Găsiți următorul dvs. carte preferat

Deveniți un membru astăzi și citiți gratuit pentru 30 zile
Meu delicioso hóspede

Meu delicioso hóspede

Citiți previzualizarea

Meu delicioso hóspede

evaluări:
1.5/5 (5 evaluări)
Lungime:
69 pages
47 minutes
Lansat:
Nov 3, 2016
ISBN:
9781370810024
Format:
Carte

Descriere

Cláudio é um rapaz muito bonito. Seu sonho é ser modelo. Como ele mora em uma pequena cidade de Minas, o único jeito de realizar o seu sonho é ir para São Paulo.
Com a ajuda de sua namorada, Cláudio vai para a capital paulista. Lá, ele aluga um quarto na casa de Matilde, uma viúva fogosa que irá fazer de tudo para tirar uma casquinha do seu novo hóspede.

Lansat:
Nov 3, 2016
ISBN:
9781370810024
Format:
Carte

Despre autor


Legat de Meu delicioso hóspede

Cărți conex

Previzualizare carte

Meu delicioso hóspede - Renata Del Anjo

Final

Parte 1

Há sete anos, Cláudio trabalhava de repositor no Supermercado Baleia. Ele não tinha muitas expectativas nesse emprego. Sua única chance de ter uma vida melhor seria namorar a filha do dono do supermercado.

Juliana era feia e gorda. Pior do que isso, era chata. Ela tinha 27 anos. Cláudio tinha 21.

A moça era apaixonada por Cláudio; afinal, ele era considerado um dos rapazes mais bonito da cidade. Ele tinha pinta de galã, rosto angelical e corpo sarado.

Cláudio estava repondo as embalagens de papel higiênico na prateleira, quando Juliana aproximou-se.

— Oi, Cláudio!

— Olá, Juliana!

— Hoje vou reunir o pessoal para assistir um filme em casa. Quer ir?

— E dessa vez seus amigos vão? Ou nós vamos ficar sozinhos como da última vez?

— Pode ficar tranqüilo que os meus amigos vão.

— Eu gostaria muito, Juliana. Mas, não posso – respondeu Cláudio, indiferente.

— Sério?

— Sim, tenho algo já marcado.

— O que é?

— Coisa minha.

— Tudo bem... Tem uma coisa que eu quero te perguntar.

— Pergunte.

— Por que você não responde minhas mensagens no whatsapp? Eu fico chateada, sabia?

Cláudio parou de repor as embalagens na prateleira e, olhando sério para Juliana, perguntou:

— Você sabe que eu tenho namorada, não sabe?

— Claro que eu sei! Você já me disse um monte de vezes.

— Engraçado, parece que você ainda não sabe. Você tem que parar de me mandar aquele tipo mensagem. Eu tenho namorada!

— Acorda, Cláudio! Você nunca viu sua namorada.

— Já vi muitas vezes...

— Na onde?

— Pela webcam.

— Namoro virtual... – debochou Juliana. – Por que não arruma uma namorada de verdade?

— Larissa é de verdade.

— Ela pode ser um homem se passando por uma mulher! Nunca pensou nisso? Ela pode ser um traficante querendo roubar os seus órgãos.

— De onde você tira isso? – perguntou Cláudio, rindo.

— Fique com a sua namoradinha virtual, depois não reclama do que perdeu... – dizendo isso, Juliana derrubou no chão as embalagens de papel higiênico que Cláudio havia acabado de arrumar.

— Como sou distraída – disse Juliana, cínica. Ela saiu rindo.

Cláudio olhou para as embalagens e respirou fundo.

Não valia a pena se chatear por causa de Juliana, pensou. Pegou as embalagens do chão e começou a repor novamente na prateleira.

O trabalho no supermercado não era fácil. Além de repor a mercadoria, Cláudio tinha que ajudar a limpar, descarregar os produtos que chegavam e fazer entregas.

Era um trabalho árduo e Cláudio estava ficando cansado. Ele não tinha estudo. Formou-se apenas no colegial. Mas ele queria mudar de vida, queria ter uma expectativa.

Parte 2

Cláudio falou de sua frustração com Larissa, sua namorada virtual. Ela morava em São Paulo. Os dois sempre conversavam pelo skype.

— Estou meio triste – disse Cláudio. – Não estou me sentindo bem hoje.

— Por que, amor?

— É a minha vida... Hoje eu parei e pensei: será que eu vou passar o resto da minha vida naquele supermercado? Será que eu vou passar o resto da vida sendo repositor?

— Só depende de você mudar, infelizmente é assim. Você tem que fazer uma faculdade.

— Com que dinheiro? O que eu ganho mal dá para pagar as minhas contas. Eu até tentaria uma bolsa de estudos, tentaria o PROUNI; mas, sou péssimo nos estudos. Sou uma negação. O que eu quero mesmo é realizar o meu sonho...

— Qual?

— Ser modelo.

— Modelo?

— Sim, modelo de passarelas, modelo de moda. Desses que desfilam com roupas de grife.

— Você nunca me falou desse sonho...

— É um sonho secreto. Além de você, ninguém mais sabe. Quando eu era pequeno, a minha

Ați ajuns la sfârșitul acestei previzualizări. Înscrieți-vă pentru a citi mai multe!
Pagina 1 din 1

Recenzii

Ce părere au oamenii despre Meu delicioso hóspede

1.6
5 evaluări / 1 Recenzii
Ce părere aveți?
Evaluare: 0 din 5 stele

Recenziile cititorilor

  • (1/5)
    Horrível muito ruim mesmo. Não vale a pena ler. Kkkk