Găsiți următorul dvs. carte preferat

Deveniți un membru astăzi și citiți gratuit pentru 30 zile
Somente Eu: Série Você & Eu, #1

Somente Eu: Série Você & Eu, #1

Citiți previzualizarea

Somente Eu: Série Você & Eu, #1

evaluări:
4/5 (5 evaluări)
Lungime:
264 pages
4 hours
Editor:
Lansat:
Nov 30, 2019
ISBN:
9781071515150
Format:
Carte

Descriere

Todos nós precisamos de um lugar onde nos sintamos seguros...

Após deixar seu marido abusivo, Katherine Marshall está sozinha pela primeira vez. Ela pulou de cidade em cidade para evitar o homem que tornou sua vida um inferno. Quando parece que ela finalmente encontrou um lugar novo onde começa a se sentir segura, ela fica lentamente confiante que sua vida está melhorando. Um encontro casual com Ben O'Leary estabelece um rumo para sua vida e incendeia sua alma.

Ben lançou um negócio que se tornou um sucesso viral quando estava na faculdade e agora, como um empreendedor próspero, ele está mais interessado em maximizar os lucros. Um bilionário vivendo o sonho. Mas tudo isso muda quando ele coloca os olhos em Katherine. As coisas entre os dois esquentam quando eles se apaixonam invariavelmente - isso é, até que ela receba uma visita inesperada que testará a força do relacionamento deles.

Você & Eu - Um romance Bad BoyLivro 1 - Somente euLivro 2 - Toque-meLivro 3 - Beije-me

Editor:
Lansat:
Nov 30, 2019
ISBN:
9781071515150
Format:
Carte

Despre autor

"Love should be something that lasts forever, not is lost forever."  Visit USA TODAY BESTSELLING AUTHOR, LEXY TIMMS https://www.facebook.com/SavingForever *Please feel free to connect with me and share your comments. I love connecting with my readers.* Sign up for news and updates and freebies - I like spoiling my readers! http://eepurl.com/9i0vD website: www.lexytimms.com Dealing in Antique Jewelry and hanging out with her awesome hubby and three kids, Lexy Timms loves writing in her free time.  MANAGING THE BOSSES is a bestselling 10-part series dipping into the lives of Alex Reid and Jamie Connors. Can a secretary really fall for her billionaire boss?


Legat de Somente Eu

Cărți conex

Previzualizare carte

Somente Eu - Lexy Timms

Timms:

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, armazenada ou introduzida em um sistema de recuperação ou transmitida, de qualquer maneira ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, fotocópia, gravação ou outro) sem a autorização prévia por escrito de ambos, o proprietário dos direitos autorais e da editora, acima mencionada, deste livro.

Esta é uma obra de ficção. Nomes, personagens, lugares, marcas, mídia e incidentes são produtos da imaginação da autora ou são usados ficticiamente. Qualquer semelhança com uma pessoa real, viva ou morta, eventos ou locais, é mera coincidência. A autora reconhece o status de marca registrada e proprietários de marca registrada dos vários produtos citados nesta obra de ficção que tenham sido usados sem permissão. A publicação/uso destas marcas registradas não está autorizada, associada ou patrocinada pelos proprietários da marca registrada.

––––––––

Todos os direitos reservados.

Apenas Eu

Série Você e Eu #1

Copyright 2018 por Lexy Timms

Capa por: Book Cover by Design

Série Você e Eu

Livro – Apenas Eu

Livro 2 – Toque-me

Livro 3 – Beije-me

Encontre Lexy Timms:

Lexy Timms Boletim Informativo:

http://eepurl.com/9i0vD

Lexy Timms Facebook:

https://www.facebook.com/SavingForever

Lexy Timms Website:

http://www.lexytimms.com

Quer ler mais...

De GRAÇA?

Cadastre-se no boletim informativo de Lexy Timms

E ela lhe enviará

Uma leitura paga, de GRAÇA!

Cadastre-se para receber novidades e atualizações!

http://eepurl.com/9i0vD

APENAS EU

Sinopse

Todos nós precisamos de um lugar onde nos sintamos seguros...

Após deixar seu marido abusivo, Katherine Marshall está sozinha pela primeira vez. Ela pulou de cidade em cidade para evitar o homem tornou sua vida um inferno. Quando parece que ela finalmente encontrou um lugar novo onde começa a se sentir segura, ela fica lentamente confiante que sua vida está melhorando. Um encontro casual com Ben O’Leary estabelece um rumo para sua vida e incendeia sua alma.

Ben lançou um negócio que se tornou um sucesso viral enquanto estava na faculdade e agora, como um empreendedor próspero, ele está mais interessado em maximizar os lucros. Um bilionário vivendo o sonho. Mas tudo isso muda quando ele coloca os olhos em Katherine. As coisas entre os dois esquentam quando eles se apaixonam invariavelmente — isso é, até que ela receba uma visita inesperada que testará a força do relacionamento deles.

Conteúdo

Série Você e Eu

Encontre Lexy Timms:

APENAS EU Sinopse

Capítulo Um

Capítulo Dois

Capítulo Três

Capítulo Quatro

Capítulo Cinco

Capítulo Seis

Capítulo Sete

Capítulo Oito

Capítulo Nove

Capítulo Dez

Capítulo Onze

Capítulo Doze

Capítulo Treze

Capítulo Quatorze

Capítulo Quinze

Capítulo Dezesseis

Capítulo Dezessete

Capítulo Dezoito

Capítulo Dezenove

Capítulo Vinte

Capítulo Vinte e Um

Capítulo Vinte e Dois

Capítulo Vinte e Três

Capítulo Vinte e quatro

Capítulo Vinte e Cinco

Capítulo Vinte e Seis

Capítulo Vinte e Sete

Toque-me Sinopse

Encontre Lexy Timms:

LEITURAS GRATUITAS?

Mais por Lexy Timms:

"Não sou o que aconteceu comigo,

Sou o que escolho me tornar."

Capítulo Um

Katherine

––––––––

Despertada pelos seus próprios suspiros, Katherine lutava para recuperar o fôlego enquanto as unhas bem cuidadas enterravam nos lençóis de algodão. A cama nova king size era maior do que ela estava acostumada, mas foi uma das poucas ostentações que ela havia se dado ao luxo para começar sua vida nova. Tudo era novo e quando sua frequência cardíaca começou a se estabilizar, ela olhou ao redor do quarto que ainda parecia estranho.

Alcançando a mesa de cabeceira, ela tocou na tela do seu smartphone para ver que eram quatro horas da manhã. Quatro horas antes que ela tivesse de começar seu turno na padaria. Seus nervos já estavam agitados, a sensação de novos começos rodopiando em sua barriga.

Ao olhar para as caixas de papelão marrom que abarrotavam seu quarto, Katherine afastou os pensamentos horríveis que a acordaram profundamente do seu subconsciente. A escuridão sempre parecia acompanhar, lançando uma sombra sobre todos os dias, mas desta vez ia ser diferente.

San Francisco era a quarta cidade para a qual ela tinha se mudado desde que deixou seu marido, Tim, há dois anos. As coisas tinham dado muito errado para ter qualquer outra opção. Ela tinha de ir embora, então foi o que ela fez. Infelizmente, Tim não desistiu facilmente, tornando a normalidade uma coisa do passado para ela.

De repente, ela puxou as cobertas por cima do corpo, revelando as pernas nuas na frieza do apartamento. A mobília árida tornou o vento noturno ainda mais frio do que o habitual. Na ponta dos pés, ela se esgueirou pelo quarto, espiando através das persianas de madeira branca a rua vazia abaixo.

Ela pensou que tinha ouvido um som estranho, mas após uma inspeção mais detalhada, decidiu que estava apenas sendo paranoica como de costume. Ainda era surreal, finalmente ter seu próprio lugar após tantos meses pulando de um aluguel de curto prazo para o seguinte, olhando constantemente por cima do ombro.

Esperando evitar a decepção do fracasso, Katherine certificou-se de não criar nenhuma expectativa para este novo período. Quando conseguiu um emprego, recomeçando efetivamente sua vida, ela pensou que este poderia ser o novo começo que ela precisava. Satisfeita com a segurança do seu novo condomínio e com a certeza de que não conseguiria voltar a dormir, Katherine vasculhou uma caixa que estava meio aberta no centro da sala.

Estava cheia de fotos, muitas rasgadas ao meio para remover a lembrança de Tim. Seu marido revelou ser alguém com o qual ela nunca teria se casado se soubesse. Tudo era como um sonho ruim agora, um que a perseguia constantemente, torturando-a com as lembranças do passado.

Sem conseguir trabalhar por causa dos seus modos controladores, Katherine tinha passado a maior parte do seu tempo trancada na mansão, isolada do mundo. Levou mais de um ano para ela sequer perceber que havia, gradualmente, cortado todos os amigos da sua vida.

Ele tinha uma maneira de fazer seu controle parecer amor até que as coisas escalaram para um nível de perigo que Katherine não conseguiu tolerar. Os pensamentos ainda a assombravam e ela balançou a cabeça enquanto vasculhava outra caixa, cheia de produtos de higiene pessoal.

Atravessando o quarto, ela entrou no banheiro que tinha sido um grande ponto de venda para ela quando visitou o condomínio. Havia poucas coisas que Katherine apreciasse mais do que um banho quente e demorado. A banheira contemporânea oval foi tudo que ela precisou ver antes de estar pronta para assinar seu nome na linha pontilhada e mudar suas coisas.

O homem da mudança ficou chocado ao descobrir que ela tinha somente quatro malas e seis caixas para mudar, mas para Katherine era mais do que ela estava acostumada a ter. Viver fugindo significava se separar das coisas com rapidez e frequência.

Enquanto alinhava seus cosméticos na pia do banheiro, Katherine teve um vislumbre de si mesma no espelho e notou um brilho em seus olhos que ela não tinha visto há muitas semanas. Apesar do seu desejo de evitar criar expectativas, ela sentia-se bem sobre construir uma vida em São Francisco.

Felizmente, ela foi esperta o suficiente para reservar um dinheiro durante o casamento, assim poderia se dar ao luxo de viver confortavelmente sem um emprego. Seu novo bico na padaria era mais do que dinheiro, era sua maneira de conhecer pessoas novas e tentar coisas novas.

Quando terminou de organizar seus produtos de higiene pessoal, Katherine decidiu tomar um banho, tirando a camisola de seda enquanto a torneira cascata alta derramava água quente na banheira de porcelana. Pegando dois frascos do balcão, ela salpicou sal de lavanda Epsom na água antes de derramar uma tampa cheia de espuma de banho cremosa.

Quando afundou na água, Katherine permitiu que a frustração de acordar cedo demais escorregasse dos seus ombros. Era muito melhor que ela fizesse lentamente a transição para o dia porque sabia que seria um dia difícil.

Mudar, e lidar com isso, não era um dos seus pontos fortes. Ela tendia a rastejar para sua concha após ser controlada tão meticulosamente pelo seu marido. Às vezes, a liberdade era assustadora, mas Katherine estava determinada a voltar a ser a garota feliz e despreocupada que ela era há apenas alguns anos.

Molhando o algodão grosso da toalha de rosto, ela pressionou-a no pescoço, sentindo a tensão. Ela estava estressada, após passar três semanas procurando por um lugar para morar. O mercado imobiliário era raro e extremamente caro no norte da Califórnia, então ela teve sorte de conseguir o apartamento de um quarto, embora quisesse mais espaço.

Mais do que um quarto extra, Katherine queria um lugar seu. Não importava se fosse um barracão de um quarto, ela precisava de um lugar para chamar de lar. Recomeçar sua vida seria difícil, ela sabia disso, mas estabelecer uma rotina sem um espaço seguro parecia impossível.

Com o cabelo comprido caindo pelas suas costas, ela olhou ao redor do banheiro branco, imaginando maneiras de fazê-lo parecer mais com um lar. Os acabamentos modernos deixaram-no parecendo com um showroom sem qualquer toque pessoal.

Após lavar o cabelo, se lavar e fazer uma exfoliação, Katherine atravessou seu apartamento novo envolta em uma toalha de banho. Ela ia relaxar enquanto se preparava para seu dia na padaria. Sem muita vida social, ela não tinha muito mais em sua agenda, então seu dia tendia a girar em torno do trabalho.

Na verdade, era sua cafeteria favorita, bem no final do seu quarteirão, perfeito para o café da manhã ou a sobremesa da tarde. Quando entrou uma manhã e viu uma placa na janela procurando por um novo barista, ela achou que era bom demais para ser verdade.

Mas dentro de uma semana, ela tinha terminado sua papelada e começado o treinamento. Foi excitante aprender coisas novas e conhecer seus colegas de trabalho. Sua treinadora era realmente legal. Ela a conheceu brevemente quando passou pela orientação.

O dono era italiano e dava aulas sobre suas sobremesas sofisticadas depois que você tivesse dominado a estação de baristas. Katherine estava ansiosa para fazer os melhores lattes e cappuccinos possíveis, esperando que eles pudessem atrair sua atenção e o encorajasse a compartilhar mais com ela.

Entrando em seu amplo closet, ela remexeu em uma caixa, escolhendo uma calça jeans azul claro. A seguir, encontrou uma camiseta. Poucas ocasiões exigiam trajes mais sofisticados do que seu uniforme regular e ela ficou grata ao descobrir que estava tudo bem para a padaria. De qualquer maneira, ela teria um avental para cobrir seu traje.

Ao olhar para si mesma no espelho, Katherine pensou que parecia bem, após finalmente recuperar um pouco do peso que perdeu nos meses antecedentes após deixar seu marido. Ela havia emagrecido muito, uma casca de si mesma. Agora, suas curvas estavam finalmente voltando e ela gostou da visão.

Puxando o cabelo para cima em um rabo de cavalo, ela olhou para a pilha de maquiagem que havia desembalado, cuidadosamente considerando aplicar um pouco de rímel. Com medo que isso pudesse atrair uma atenção extra que não estava procurando, Katherine decidiu contra e em vez disso espalhou um creme hidratante no rosto.

Mais uma vez, ela estava na janela, verificando para ver se alguém estava esperando lá embaixo. Mas não havia ninguém e ela parecia estar segura. Por um breve momento, ela tentou decidir se ia dar um passeio já que tinha tempo para gastar antes que seu turno começasse. Mas estava muito escuro e ela sabia que, até que o sol surgisse, de maneira nenhuma ela se sentiria segura sozinha.

Em vez disso, ela foi para a cozinha pequena. Ela tinha encomendado algumas coisas online e desembalou a cafeteira primeiro. Quase mecanicamente, ela a colocou ao lado da geladeira. Tim sempre gostou que a cafeteira ficasse ao lado da geladeira assim ele poderia facilmente pegar seu creme, mas Katherine nunca havia concordado com isso.

Como se tivesse acabado de lhe ocorrer que ela já não precisava mais fazer as coisas do jeito dele, Katherine rapidamente moveu a cafeteira para o outro lado da cozinha, logo abaixo da janela. Ansiosa para terminar de se instalar, ela foi para outra caixa e tirou suas canecas favoritas, desembrulhando o jornal que cobria cada uma.

Por fim, ela retirou o suporte, pendurando cada caneca com cuidado enquanto um pequeno sorriso movia-se furtivamente pelo seu rosto. Este era o primeiro lugar que seria organizado de acordo com seus desejos e o pensamento a deixou feliz.

Lentamente, ela caminhou ao redor do cômodo, abrindo caixa após caixa, encontrando o lugar perfeito para armazenar cada item em sua cozinha. Quando Katherine finalmente terminou, ela foi para a sala de estar, onde desempacotou uma caixa antes que fosse hora de ir.

Era ótimo que a padaria ficasse descendo a rua, porque ela não tinha comprado um carro, intimidada demais para dirigir pelas colinas íngremes de São Francisco. Aproveitando o tempo para admirar as fileiras de casas de cores vivas, Katherine respirou fundo, sentindo-se em casa pela primeira vez em muito tempo.

Com um vigor em seu passo, ela chegou a Uma Fatia da Sicília, a luz de neon brilhando na janela. Os aromas da padaria derramavam da esquina, fazendo os cantos dos lábios de Katherine se curvarem para cima satisfeitos. Ela já adorava o lugar e estava animada para ver o que aprenderia hoje.

Bom dia, um homem mais velho disse enquanto segurava a porta aberta para Katherine.

Bom dia, Sr. Castell, Katherine sorriu radiante, empolgada que tivesse se lembrado do seu nome.

Sr. Castell era um dos fregueses da padaria, passando quase todas as manhãs com seu café preto e pão doce com creme de ovos. Ele foi um dos primeiros clientes que ela já serviu e aguardava ansiosa pela sua conversa alegre sempre que tinha um turno matinal.

Está começando a esfriar, ele continuou enquanto a seguia para dentro. Seu cabelo branco soprava no vento, o clima de outono começando a exigir uma jaqueta.

Com certeza, Katherine sorriu para ele, observando enquanto o homem mais velho caminhava com cautela até a cabine que ele ocupava todas as manhãs.

Devagar e sempre, ela estava desenvolvendo uma nova normalidade, criando uma vida em seus próprios termos. Era revigorante e assustador, mas Katherine estava agradecida pelo novo começo. Com somente vinte e oito anos, muitas vezes ela se sentia uma década mais velha com tudo que passou em um período de tempo tão curto.

Mulheres da sua idade estavam apenas começando suas vidas enquanto ela estava recomeçando. Qualquer coisa era melhor do que o pesadelo que sua vida havia se tornado durante o último ano do seu casamento. Lembrando-se de quão longe ela havia chegado, Katherine se dirigiu para trás do balcão, cumprimentando seus colegas de trabalho enquanto se instalava em sua estação.

Isso era tudo novo e seu coração palpitou com a ideia de que ela pudesse finalmente estar alcançando a luz no final de um túnel muito longo e solitário em que ela se encontrou após deixar seu marido. O futuro era brilhante e Katherine estava otimista, pronta para aproveitar todas as oportunidades que esta nova vida lhe proporcionaria.

Capítulo Dois

Benjamin

––––––––

Vamos lá! Benjamin bateu no volante de couro enquanto encarava o sinal vermelho. Ele estava atrasado para uma reunião em que revelaria os novos produtos para a estação. Um homem saindo por uma porta de vidro chamou sua atenção e ele virou-se para ver a pequena padaria que nunca havia notado antes.

Localizada entre sua casa e seu escritório, ele ficou chocado por nunca ter notado a cafeteria elegante e com outra olhada para o sinal teimoso, decidiu que poderia ser exatamente a troca doce que ele precisava para compensar pelo seu atraso. Puxando o volante para a direita, ele entrou em uma vaga e desceu do Range Rover preto.

Oi! Bem-vindo a Uma Fatia da Sicília! Como posso ajudá-lo? Uma garota doce, de cabelos ruivos, disse de trás do balcão. Ela era alegre e doce, exibindo um sorriso que fazia você se sentir à vontade.

Mas Ben mal a notou porque a morena nos fundos roubou sua atenção. Ele podia dizer que ela era uma loira natural por causa das raízes claras e se perguntou o que a fez tingir o cabelo que tantas gostariam de ter.

Normalmente, alguns segundos impassíveis encarando eram o suficiente para uma mulher saber que ele estava interessado e, depois fazerem um movimento para tentar a sorte. Algo era diferente sobre esta garota e isso o intrigou.

O que eu poderia conseguir para você hoje? A ruiva alegre perguntou, atraindo-o de volta à realidade.

Sinto muito. Gostaria de uma caixa de tudo, Benjamin sorriu enquanto apontava para a vitrine de pastelaria.

"Sem problema. Temos caixas de variedade com meia dúzia e uma dúzia.

Vamos pela dúzia inteira, Ben assentiu, calculando mentalmente quantas pessoas estariam na reunião.

Ele revelaria a mais

Ați ajuns la sfârșitul acestei previzualizări. Înscrieți-vă pentru a citi mai multe!
Pagina 1 din 1

Recenzii

Ce părere au oamenii despre Somente Eu

4.0
5 evaluări / 0 Recenzii
Ce părere aveți?
Evaluare: 0 din 5 stele

Recenziile cititorilor