Sunteți pe pagina 1din 63
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

MA2-1. GEOMETRIA PLANA 1.1 ÂNGULOS

Define-se ângulo à reunião de duas semi- retas de mesma origem; a medida do ângulo indica a abertura do mesmo.

origem; a medida do ângulo indica a abertura do mesmo. Ângulos que são consecutivos também. 1.1.3
Ângulos que são consecutivos também. 1.1.3  = medida do ângulo AÔB 1.1.4 É a
Ângulos
que
são
consecutivos também.
1.1.3
 = medida do ângulo AÔB
1.1.4
É
a
reta que
medida.

1.1.5
Ângulos
1.1.4 É a reta que medida.  1.1.5 Ângulos Adjacentes AÔB e BÔC são ângulos adjacentes

Adjacentes

AÔB e BÔC são ângulos adjacentes

adjacentes

são

Ângulos Opostos pelo Vértice

Dois ângulos são opostos pelo vértice quando os lados de um são as correspondentes semi-retas opostas dos lados do outro.

as correspondentes semi-retas opostas dos lados do outro. AÔB e DOC são opostos pelo vértice AÔD

AÔB e DOC são opostos pelo vértice AÔD e BÔC são opostos pelo vértice

Bissetriz de um Ângulo

divide ao meio o ângulo,

formando desta forma, dois ângulos de mesma

meio o ângulo, formando desta forma, dois ângulos de mesma Suplementares e Em que: OA e

Suplementares

e

Em que:

OA e OB são os lados do ângulo. O é o vértice do ângulo.

1.1.1

Ângulos Consecutivos

Dois ângulos são consecutivos quando um lado de um deles é também lado do outro.

AÔC e BÔC são ângulos consecutivos

AÔC e BÔC são ângulos consecutivos

1.1.2 Ângulos Adjacentes

Dois ângulos são opostos pelo vértice quando os lados de um são as correspondentes semi-retas opostas dos lados do outro.

soma de

suas medidas resulta 180°. AÔB = e BÔC = são suplementares adjacentes + = 180°.

1.1.6 Ângulos Retos

São ângulos adjacentes cuja

São ângulos suplementares adjacentes de mesma medida.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

AÔB

e

BÔC

são

suplementares

adjacentes iguais, logo, são retos. med(AÔB) = med(BÔC) = 90°

1.1.7 Ângulo Agudo

são retos. med(AÔB) = med(BÔC) = 90° 1.1.7 Ângulo Agudo É um ângulo cuja medida é

É um

ângulo cuja medida é inferior à

medida de um ângulo reto. AÔB = é agudo   < 90°

1.1.11 Ângulos Replementares

São dois ângulos cuja soma de suas medidas é igual ao quádruplo da medida de
São dois ângulos cuja soma de suas
medidas é igual ao quádruplo da medida de um
ângulo reto.
AÔB =  e BÔC =  são suplementares
adjacentes
 +  = 360°.
É
um ângulo cuja medida é superior à
1.1.12 Ângulos Entre duas Retas
Paralelas Cortadas por uma
Transversal
AÔB =  é obtuso   > 90°
São
dois
ângulos
cuja
soma
de
suas
Ângulos correspondentes
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
1
 5 ; 2  6 ; 3
 7 ; 4  8
Alternos internos
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
3
 5 ; 4  6
Alternos externos
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
1
 7 ; 2  8
Colaterais internos
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
3
+
6
= 4
+ 5
= 180°
Colaterais externos
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
1
+
8
= 2
+ 7
= 180°
Propriedades
ˆ ˆ ˆ ˆ 1 + 8 = 2 + 7 = 180° Propriedades Ângulos Complementares

Ângulos Complementares

1.1.8

Ângulo Obtuso

medida de um ângulo reto (menor que a medida de dois retos).

1.1.9

medidas é igual à medida de um ângulo reto.

+ = 90°.

AÔB = e BÔC = são suplementares adjacentes

1.1.1

Ângulos Suplementares

São dois ângulos cuja soma de suas medidas é igual ao dobro da medida de um ângulo reto.

AÔB = e BÔC = são suplementares adjacentes

+ = 180°.

Ângulos alternos internos são congruentes.

Ângulos alternos externos são congruentes.

Ângulos correspondentes são congruentes.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

Ângulos

colaterais

internos

são

suplementares.

 

Ângulos

colaterais

externos

são

suplementares

internos são suplementares.    Ângulos colaterais externos são suplementares 3
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

1.2 POLÍGONOS CONVEXOS

NOMENCLATURA Seja o polígono da figura:

CONVEXOS NOMENCLATURA Seja o polígono da figura: S i = 180°  (n – 2) Em
CONVEXOS NOMENCLATURA Seja o polígono da figura: S i = 180°  (n – 2) Em

S i = 180° (n – 2)

Em que:

A, B, C e D são os vértices do polígono; AB, BC, CD e DA são os lados do polígono.

1.2.3 Soma dos Ângulos Externos de um Polígono Convexo

3 lados 4 lados 5 lados 6 lados 7 lados 8 lados 9 lados OBSERVAÇÃO:
3 lados
4 lados
5 lados
6 lados
7 lados
8 lados
9 lados
OBSERVAÇÃO:
10 lados
11 lados
12 lados
15 lados
20 lados
n
(n
3)
d 
2

Quando todo e qualquer par de pontos R e

S, tomados na região poligonal, determinar um segmento RS completamente interno à região, o polígono é convexo. Caso contrário, o polígono é não-convexo ou côncavo. Tipos de polígonos convexos:

A soma dos ângulos externos de um polígono convexo de n lados é igual ao quádruplo da medida de um ângulo reto.

triângulo

quadrilátero

S e = 360°

pentágono

hexágono

heptágono

octógono

eneágono

decágono

undecágono

dodecágono

1. Se o polígono for regular, ele tem todos os lados e os ângulos congruentes;
1.
Se o polígono for regular, ele tem todos os
lados e os ângulos congruentes; logo:
S
i
Ângulo interno 
a i 
n
S
360º
e
Ângulo externo 
a e
n n
2.
Todo
polígono
regular
é
inscritível
e
circunscritível.

1.2.4

Regulares

Polígonos

Convexos

e

somente se, possui todos os seus lados com

medidas

congruentes.

ângulos

Um

polígono

iguais

e

convexo

todos

é

os

regular

seus

se,

pentadecágono

icoságono

1.2.1 Números de Diagonais de um Polígono Convexo

O

número de diagonais de um polígono

convexo de n lados é determinado pela relação:

polígono convexo de n lados é determinado pela relação: 1.2.2 Soma dos Ângulos Internos de um

1.2.2 Soma dos Ângulos Internos de um Polígono Convexo

A soma dos ângulos internos de um

polígono convexo de n lados é determinada pela

relação:

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

R   2  3  3 S  6  r  4
R
 
2
3
3
S
6
r 
4
2
Quadrado
As
relações
métricas
quadrado são as seguintes:
d 
2
r 
2
Triângulo Equilátero
d
As relações métricas relativas ao triângulo
eqüilátero são as seguintes:
R
2
S  
2
2
3
R
 h
h 
3
2
2
1
3
r
 h
S 
4
3
Hexágono Regular
As
relações
métricas
relativas
ao

relativas

hexágono regular são as seguintes:

 4 3 Hexágono Regular As relações métricas relativas ao relativas hexágono regular são as seguintes:

ao

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

1.3 TRIÂNGULOS

Dados

três

segmentos AB , AC

Plana 2 1.3 TRIÂNGULOS Dados três segmentos AB , A C três lados possuem não- colineares,

três

lados

possuem

não-

colineares, define-se como triângulo a reunião dos

pontos

e BC .

A,

B

e

C

como triângulo a reunião dos pontos e B C . A, B e C Os comprimentos

Os

comprimentos

iguais:

AB = AC = BC

Os três ângulos têm a mesma medida:

ˆ ˆ ˆ A = B = C 1.3.4 Triângulo Retângulo ˆ ˆ e C
ˆ
ˆ
ˆ
A
= B
= C
1.3.4 Triângulo Retângulo
ˆ
ˆ
e C
 = 90°
BC é hipotenusa
AB e AC são catetos
ˆ
1.3.5
 > 90° (obtuso)

Triângulo Isósceles

Triângulo que possui dois lados de mesma

AB AC

ˆ

B

1.3.6

Triângulo Acutângulo

Vértice: A, B e C

Ângulos: A , B

ˆ

Lados: AB, BC e AC Perímetro: 2p = AB + AC + BC 2p = c + b + a

1.3.1

medida.

Triângulo que possui um ângulo reto.

+ b + a 1.3.1 medida. Triângulo que possui um ângulo reto. = C BC é

= C BC é a base e A é o vértice

1.3.2

Triângulo Obtusângulo

Triângulo que possui um ângulo obtuso.

Obtusângulo Triângulo que possui um ângulo obtuso. Triângulo Escaleno Triângulo que possui os três lados com

Triângulo Escaleno

Triângulo que possui os três lados com medidas distintas.

Triângulo que possui os três lados com medidas distintas. Os três lados possuem comprimentos distintos. AB

Os

três

lados

possuem

comprimentos

distintos.

AB AC BC

ˆ

A

B

ˆ

C

1.3.3 Triângulo Equilátero

Triângulo que possui os três lados com medidas iguais.

agudos.

Triângulo

que

possui

os

três

ângulos

iguais. agudos. Triângulo que possui os três ângulos ˆ ˆ ˆ A  90  ;

ˆ

ˆ

ˆ

A 90

; B 90; C 90

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

Observação:

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Observação: 1. Qualquer lado é menor que a soma dos
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Observação: 1. Qualquer lado é menor que a soma dos

1. Qualquer lado é menor que a soma dos outros dois.

a < b + c

b < a + c

c < a + b  2 AG    3 Soma dos Ângulos
c
< a + b
2
AG 
3
Soma
dos
Ângulos
Internos
AG
2GM
1 
1
GM
1
3
AG = 2GM 1
BG = 2 G M 2
1.3.10
Bissetriz
dos
Internos e Incentro
ˆ
ˆ
ˆ
A
+ B
+ C = 180°
Soma dos Ângulos Externos
ˆ ˆ
eˆA
= B
+ C
ˆ
ˆ
eˆB = A
+ C
ˆ
ˆ

eˆC = A

+ B

AM

1

AM

1

1.3.7

de um Triângulo

CG = 2G M 3

Ângulos

Bissetriz interna de um triângulo é o

segmento com extremidades num vértice e no lado

oposto que divide o ângulo de mesma medida. O ponto de encontro das três bissetrizes é o incentro do triângulo (centro da circunferência inscrita).

incentro do triângulo (centro da circunferência inscrita). 1.3.8 de um Triângulo   ˆ ˆ ˆ eˆA
incentro do triângulo (centro da circunferência inscrita). 1.3.8 de um Triângulo   ˆ ˆ ˆ eˆA

1.3.8

de um Triângulo

(centro da circunferência inscrita). 1.3.8 de um Triângulo   ˆ ˆ ˆ eˆA + eˆB +
 

ˆ

ˆ

ˆ

eˆA

+ eˆB + eˆC = 2 ( A

+ B

+

C ) = 360°

1.3.9 Mediana e Baricentro

Mediana de um triângulo é um segmento com extremidades num vértice e no ponto médio do lado oposto. O ponto de encontro das três medianas é o baricentro.

1.3.11 Altura e Ortocentro

Altura de um triângulo relativa a um lado ou o seu prolongamento formando um ângulo reto ao vértice oposto. O ponto de encontro das três alturas é o ortocentro do triângulo.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Mediatriz e Circuncentro |a – c| < b < a

Mediatriz e Circuncentro

|a – c| < b < a + c |a – b| < c < a + b

1.3.14 Teorema de Tales

Retas paralelas determinam sobre retas transversais segmentos de medidas proporcionais. “Um feixe de paralelas determina, em duas transversais quaisquer, segmentos que são proporcionais.”

transversais quaisquer, segmentos que são proporcionais.” r // s // u // v // x y
r // s // u // v // x y z x  y 
r // s // u // v //
x
y
z
x
 y
z
a
b
c
a
 b
c
Conseqüência
AM 
AN
MN
Se MN // BC 
AB
AC
BC

1.3.15

Semelhança de Triângulos

Dois triângulos que são semelhantes têm as medidas dos lados correspondentes proporcionais e os ângulos correspondentes iguais, dois a dois.

e os ângulos correspondentes iguais, dois a dois. 1.3.12 Mediatriz de um lado de um triângulo

1.3.12

Mediatriz de um lado de um triângulo é a reta que passa pelo ponto médio do lado formando um ângulo reto. O ponto de encontro das três mediatrizes é o circuncentro do triângulo (centro da circunferência circunscrita).

do triângulo (centro da circunferência circunscrita). 1.3.13 Desigualdade Triangular A medida de qualquer lado de

1.3.13

Desigualdade Triangular

A medida de qualquer lado de um triângulo é superior à diferença e inferior à soma das medidas dos outros dois lados.

triângulo é superior à diferença e inferior à soma das medidas dos outros dois lados. |b

|b – c| < a < b + c

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2   ˆ ˆ A  A' ˆ ˆ a b
 

ˆ

ˆ

A

A'

ˆ

ˆ

a

b

ABC ~ A’B’C’

B

ˆ

B'

ˆ

e

c =k

a' = b' = c'

C

C'

1.3.16 Teorema da Bissetriz Interna

Considere o triângulo ABC e a bissetriz interna relativa ao vértice A.

triângulo ABC e a bissetriz interna relativa ao vértice A. de BD  AB Da figura,

de

BD  AB Da figura, temos: Em que k é a constante de DC AC
BD 
AB
Da figura, temos:
Em
que
k
é
a
constante
de
DC
AC
A
bissetriz
do
ângulo
interno
A ˆ  X ˆ 

ABC ~
XYZ
ˆ
ˆ
B
 Y 
ˆ
ˆ
A  X

ABC ~
XYZ
b
c
y
z

proporcionalidade. Existem três casos de semelhança.

um

triângulo determina sobre o lado oposto dois segmentos proporcionais aos outros dois lados.

1° caso de semelhança (AA)

2° caso de semelhança (LAL)

3° caso de semelhança (LLL)

(AA) 2° caso de semelhança (LAL) 3° caso de semelhança (LLL) a  x b y

a

x

b

y

c

z

 ABC ~ XYZ

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

1.4 RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO Dado um triângulo retângulo ABC, Em um triângulo retângulo
1.4
RELAÇÕES
MÉTRICAS
NO
TRIÂNGULO RETÂNGULO
Dado
um
triângulo
retângulo
ABC,
Em um triângulo retângulo a altura,
relativamente à hipotenusa, determina dois tios
triângulos retângulos. Os três triângulos retângulos
possuem ângulos correspondentes iguais e, desta
forma, são semelhantes entre si. Logo as
seguintes proporções são verificadas:
conforme a figura, temos:
1.4.1
Elementos
a = medida do lado oposto ao ângulo reto,
denominada hipotenusa;
b, c = medidas dos lados que formam o ângulo
reto, são denominados catetos;
h = medida da altura do triângulo relativamente
à hipotenusa;
m, n = são as medidas das projeções (sombras)
ortogonais dos catetos sobre a hipotenusa.
c
h
n
h 2 = m  n
b
m
h
Através de semelhanças de triângulos obtêm-
se facilmente as seguintes relações métricas:
O quadrado da medida de um cateto é igual
ao produto das medidas da hipotenusa pela
projeção ortogonal do correspondente cateto
sobre a mesma.
b 2 = a  m
c 2 = a  n
a  h = b  c
O produto das medidas da hipotenusa e da
a
b
c
altura relativa a mesma, é igual ao produto das
c
h
n
c 2 = a  n
medidas dos dois catetos.
a  h = b  c
O quadrado da medida da altura relativamente
à hipotenusa é igual ao produto das medidas das
projeções ortogonais dos catetos sobre a mesma.
h 2 = m  n
A partir dessas relações métricas obtém-se o
teorema mais conhecido da Matemática:
Teorema de Pitágoras
O quadrado da medida da hipotenusa é igual à
soma dos quadrados das medidas dos catetos.
a 2 = b 2 + c 2
a
b b 2 = a  m
b
c
m
h
1.4.2 Demonstração das Relações

1.4.3 Relações Métricas

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

Dado um triângulo qualquer, definem-se três razões trigonométricas para os dois ângulos agudos do triângulo.

trigonométricas para os dois ângulos agudos do triângulo. a senA  b senB  c senC
trigonométricas para os dois ângulos agudos do triângulo. a senA  b senB  c senC

a

senA

b

senB

c

senC

RAZÃO SENO O seno de um ângulo agudo em um triângulo retângulo é a razão existente entre as medidas do cateto oposto ao ângulo e da hipotenusa.

RAZÃO COSSENO

triângulo retângulo é a razão existente entre as medidas do cateto adjacente ao ângulo e da

hipotenusa.

RAZÃO TANGENTE

triângulo retângulo é a razão existente entre as

medidas do cat elo oposto e do cai elo adjacente ao ângulo.

1.

A razão de proporcionalidade na Lei dos Senos é igual ao valor numérico do diâmetro da circunferência circunscrita ao triângulo.

O cosseno de um ângulo agudo em um A tangente de um ângulo agudo em
O cosseno de um ângulo agudo em um
A tangente de um ângulo agudo em um
a
b
c
 2R
senA
senB
senC
As razões trigonométricas mais empregadas
2.
30°
45°
60°
1
2
3
sen
2
2
2
3
2
1
cos
2
2
2
1
1
S 
a
b
senC
1 b
c senA
a
3
2
2 2
Tg
1
3
3
1.4.5
Teorema
dos
Teorema
dos
Senos:
Triângulo Qualquer

nos problemas práticos de Física ou Matemática são para os ângulos 30º, 45º e 60º, conforme tabela a seguir:

1.4.4

Triângulo Qualquer

A Lei dos Senos, também conhecida como Teorema dos Senos, é uma proporção existente entre as medidas dos lados de um triângulo qualquer e os senos dos ângulos opostos. Em todo triângulo, as medidas de seus lados são proporcionais aos senos dos ângulos opostos a esses lados.

A partir da razão seno estudada em triângulo retângulos é possível calcular a área de um triângulo qualquer.

é possível calcular a área de um triângulo qualquer. c senB Cossenos: A Lei dos Cossenos

c senB

Cossenos:

A Lei dos Cossenos também conhecida como Teorema dos Cossenos é uma relação entre as medidas dos quadrados dos lados de um triângulo e do cosseno de um de seus ângulos. Em todo triângulo o quadrado da medida de um lado é igual à soma dos quadrados das medidas dos outros dois lados, menos duas vezes o produto das medidas desses lados pelo cosseno do ângulo oposto ao primeiro lado.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 a 2 = b 2 + c 2 – 2

a 2 = b 2 + c 2 – 2 b c cosA b 2 = a 2 + c 2 – 2 a c cosB c 2 = a 2 + b 2 – 2 a b cosC

2 = a 2 + c 2 – 2  a  c  cosB c
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

1.5 QUADRILÁTEROS

1.5.1 Definição e Elementos

Plana 2 1.5 QUADRILÁTEROS 1.5.1 Definição e Elementos Valem as seguintes propriedades: Quadrilátero é o

Valem as seguintes propriedades:

Quadrilátero é o polígono de quadro lados.

propriedades: Quadrilátero é o polígono de quadro lados. 1. Os lados opostos de um paralelogramo são

1. Os lados opostos de um paralelogramo são congruentes. AB DC e BC AD

2. Os ângulos opostos são congruentes

ˆ ˆ ˆ ˆ A  C e B  D 3. Paralelogramos Notáveis: RETÂNGULO
ˆ
ˆ
ˆ
ˆ
A  C
e
B 
D
3.
Paralelogramos Notáveis:
RETÂNGULO
LOSANGO
ˆ
ˆ
ˆ
A 
ˆ B
C
D
360º
Classificação
dos

As diagonais cortam-se no ponto médio. AM MC e DM MB

Elementos principais:

vértices: são os pontos A, B, C e D;

lados: são os segmentos AB, BC, CD e DA;

ângulos internos: são os ângulos A, B, C e D;

ângulos externos: são os ângulos a, b, c e d;

diagonais: são os segmentos AC e BD.

1.5.2

Soma dos Ângulos Internos

5.2 SOMA DOS ÂNGULOS INTERNOS

A

soma das medidas dos ângulos internos

de um quadrilátero é 360º.

medidas dos ângulos internos de um quadrilátero é 360º. DEFINIÇÃO: é o paralelogramo que tem os

DEFINIÇÃO: é o paralelogramo que tem os quatro ângulos congruentes e de medida igual a 90º.

PROPRIEDADE: as diagonais são congruentes.

1.5.3

Quadriláteros

DEFINIÇÃO: é o paralelogramo que tem os quatro lados congruentes entre si.

PROPRIEDADE: as diagonais cortam-se perpendicularmente e são bissetrizes dos ângulos de seus vértices

Os quadriláteros podem ser classificados como: paralelogramo, trapézio ou quadrilátero qualquer.

1.5.4 Paralelogramos

É

o quadrilátero cujos lados opostos são

paralelos.

QUADRADO

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 os quatro lados e os quatro ângulos congruentes entre si.

os

quatro lados e os quatro ângulos congruentes entre si.

DEFINIÇÃO:

é

o

paralelogramo

que temo

DEFINIÇÃO: possui o par de lados opostos não- paralelos não congruentes

TRAPÉZIO ISÓSCELES

não- paralelos não congruentes TRAPÉZIO ISÓSCELES TRAPÉZIO RETÂNGULO AB  CD MN  2 PROPRIEDADE:
TRAPÉZIO RETÂNGULO AB  CD MN  2
TRAPÉZIO RETÂNGULO
AB
CD
MN 
2

PROPRIEDADE: as diagonais são congruentes,

PROPRIEDADE: os lados não-paralelos são congruentes entre si.

cortam-se perpendicularmente e são bissetrizes

dos

ângulos de seus vértices.

1.5.5 Trapézios

É o quadrilátero que tem apenas dois lados paralelos entre si.

quadrilátero que tem apenas dois lados paralelos entre si. AB // CD AB CD DH PROPRIEDADE:

AB // CD

AB

CD

DH

PROPRIEDADE: Um dos lados opostos não- paralelos é perpendicular as bases

é denominado base maior

é denominado base menor

é denominado altura

Propriedade: Teorema da base média.

base menor é denominado altura Propriedade: Teorema da base média. Trapézios Notáveis TRAPÉZIO ESCALENO 14

Trapézios Notáveis TRAPÉZIO ESCALENO

base menor é denominado altura Propriedade: Teorema da base média. Trapézios Notáveis TRAPÉZIO ESCALENO 14
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

1.6 RELAÇOES NA CIRCUNFERÊNCIA

Apresentamos

seguir

as

1.6.1

Circunferência

Comprimento

Apresentamos seguir as 1.6.1 Circunferência Comprimento 1.6.2 t é tangente à circunferê ncia em P 

1.6.2

seguir as 1.6.1 Circunferência Comprimento 1.6.2 t é tangente à circunferê ncia em P  

t é tangente à

circunferê ncia em P

CP

t

a

relações e propriedades sobre uma circunferência.

principais

da

C = 2R

1.6.6 Teorema do das Tangentes 360  2R   x t tangente em A
1.6.6 Teorema
do
das Tangentes
360
2R

x
t
tangente
em
A 
PA
 PB
s
tangente em B
1.6.7 Teorema
do
Circunscrito

1.6.8 Ângulo Central

Comprimento

Teorema do Circunscrito 1.6.8 Ângulo Central Comprimento Comprimento de um Arco 1.6.3 Corda e Arco Teorema

Comprimento de um Arco

1.6.8 Ângulo Central Comprimento Comprimento de um Arco 1.6.3 Corda e Arco Teorema da Corda Quadrilátero

1.6.3 Corda e Arco

Comprimento Comprimento de um Arco 1.6.3 Corda e Arco Teorema da Corda Quadrilátero AB + CD

Teorema da Corda

Comprimento de um Arco 1.6.3 Corda e Arco Teorema da Corda Quadrilátero AB + CD =

Quadrilátero

AB + CD = AD + BC

1.6.4

É todo ângulo cujo vértice coincide com o centro da circunferência.

AC

r

BC

AB

raio


M é o ponto médio de AB

1.6.5 Teorema da Tangente

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2  AB  2 1.6.11 Ângulo de Vértice Interno 

AB



2

1.6.11 Ângulo de Vértice Interno

2  AB  2 1.6.11 Ângulo de Vértice Interno  AB  = A medida

AB

=

A medida de um ângulo central é igual à

medida do arco que ele enxerga.

1.6.9 Ângulo Inscrito   AB  CD  É todo ângulo cujo vértice pertence
1.6.9 Ângulo Inscrito
AB
CD

É
todo ângulo cujo vértice pertence à
2
circunferência e os seus lados são cordas.
A
à
AB

1.6.12
2
A medida de um ângulo inscrito é igual à
metade da medida do arco que ele enxerga.
OBSERVAÇÃO
Todo ângulo inscrito numa semicircunferência é
reto.
AB
CD

2
A
à
1.6.13
ABC é retângulo
1.6.10 Ângulo de Segmento

É todos ângulo cujo vértice pertence à

circunferência, sendo um de seus lados secante e o outro, tangente à circunferência.

seus lados secante e o outro, tangente à circunferência. 1.6.14 Inscrito Teorema do medida de um
seus lados secante e o outro, tangente à circunferência. 1.6.14 Inscrito Teorema do medida de um

1.6.14

Inscrito

Teorema

do

medida de um ângulo de vértice interno

circunferência é igual à semi-soma das medidas dos arcos determinados pelos seus lados.

Ângulo de Vértice Externo

determinados pelos seus lados. Ângulo de Vértice Externo medida de um ângulo de vértice externo circunferência

medida de um ângulo de vértice externo

circunferência é igual à semidiferença dos arcos determinados pelos seus lados.

Teorema do Ângulo Inscrito

Ângulos inscritos correspondentes ao

têm

mesmo

medidas iguais

arco

Quadrilátero

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

SECANTES

caso:

RELAÇÕES

MÉTRICAS

DAS

Plana 2 2° SECANTES caso: RELAÇÕES MÉTRICAS DAS Teorema Quando duas secantes se cortam externamente a

Teorema

Quando duas secantes se cortam

externamente a um círculo, o produto da medida

da secante interna pela medida da sua parte externa é igual ao produto da medida da outra secante pela medida da sua parte externa.

ˆ

ˆ

ˆ

ˆ

A

C

B

D 180

ˆ ˆ A  C  B  D  180  MÉTRICA 1.6.15 Retângulo do

MÉTRICA

1.6.15

Retângulo

do

Triângulo

PA  PB = PC  PD 3° caso: RELAÇÃO SECANTE E TANGENTE PA 2
PA  PB = PC  PD
3° caso:
RELAÇÃO
SECANTE E TANGENTE
PA 2 = PB  PC
em que t  AO
Pot(p) = AP  PB
PA 2 = PB  PC em que t  AO Pot(p) = AP  PB

ENTRE

Quando, de um ponto exterior, traçamos uma tangente e uma secante a um círculo, a medida da tangente é a média proporcional entre a medida da secante inteira e a medida da sua parte externa.

AB: diâmetro ABC é triângulo retângulo em C

1.6.16 Potência de um Ponto

é triângulo retângulo em C 1.6.16 Potência de um Ponto 1° caso : RELAÇÕES ENTRE DUAS

1° caso : RELAÇÕES ENTRE DUAS CORDAS

Quando duas cordas se cruzam no interior de um círculo, o produto das medidas dos dois segmentos determinados sobre essas cordas é igual ao produto das medidas dos segmentos determinados sobre a outra.

sobre essas cordas é igual ao produto das medidas dos segmentos determinados sobre a outra. PA

PA PB = PC PD

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

1.7 ÁREAS DE FIGURAS PLANAS

Para o cálculo de áreas das principais figuras planas utilizam-se as chamadas fórmulas, que podem ser demonstradas.

RETÂNGULO

chamadas fórmulas, que podem ser demonstradas. RETÂNGULO QUADRADO PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO

QUADRADO

fórmulas, que podem ser demonstradas. RETÂNGULO QUADRADO PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO TRIÂNGULOS

PARALELOGRAMO

S = b h

RETÂNGULO QUADRADO PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO TRIÂNGULOS b  h 2 S

TRAPÉZIO

RETÂNGULO QUADRADO PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO TRIÂNGULOS b  h 2 S

LOSANGO

QUADRADO PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO TRIÂNGULOS b  h 2 S 

TRIÂNGULOS

PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO TRIÂNGULOS b  h 2 S  b
PARALELOGRAMO S = b  h TRAPÉZIO LOSANGO TRIÂNGULOS b  h 2 S  b

b

h

2

S

b  c  S  2 S = b  h =  =
b
c
S 
2
S = b  h = 
=
S 
a
b
P 
2
S = b  h
a
P 
b
b
1
2
S  
2
  h
a
S 
D
 d
S 

c

S = p r

b

c

2

b

c

4R

2 POLÍGONO REGULAR

c S = p  r  b c 2 b  c 4R 2 POLÍGONO

S = p r

sen

2

p (p a)(p b)(p c)

CÍRCULO

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 SETOR CIRCULAR SEGMENTO CIRCULAR 3. A medida de um arco

SETOR CIRCULAR

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 SETOR CIRCULAR SEGMENTO CIRCULAR 3. A medida de um arco

SEGMENTO CIRCULAR

Geometria Plana 2 SETOR CIRCULAR SEGMENTO CIRCULAR 3. A medida de um arco de circunferência é

3. A medida de um arco de circunferência é dada por:

S = R 2

em graus:

 R 2

S = 360º  em radianos:  R 2 S = 2  R (
S =
360º
 em radianos:
 R 2
S =
2
 R
( em radianos)
S = S setor - S ABC
2 3
h 
3 S 
S = S setor - S ABC   2 3 h  3 S 

S = área do setor – área do triângulo

OBSERVAÇÃO:

1. No caso do triângulo equilátero, temos:

2 4

2. O

a

distância do centro do polígono a qualquer um dos lados; logo:

apótema

de

um

polígono

regular

é

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

MA2-1. GEOMETRIA PLANA

1.1 ÂNGULOS (exercícios)

Questão 01. O maior ângulo formado entre os ponteiros de um relógio às 23 h 45 min é:

a) 189 o 30’

b) 277 o 30’

c) 270 o

d) 254 o 45’

e) 277 o 50’

Questão 08. Dois ângulos adjacentes somam 136 o . Qual é a medida do ângulo formado pelas suas bissetrizes?

Questão 09. As bissetrizes de dois ângulos consecutivos formam um ângulo de 52 o . Se um deles mede 40 o , qual é medida do outro?

Questão 10. Qual o ângulo que excede o seu suplemento de 66º?

A

ˆ de seu complemento dá 210º? AOB , P B P A
ˆ
de seu complemento dá 210º?
AOB ,
P
B
P
A

Questão 11. Qual é o ângulo que somado ao triplo

Questão 12. Um ângulo excede seu complemento de 48º. Determinar o suplemento desse ângulo.

Questão 13. Dois ângulos estão na relação 4/9. Sendo 130º sua soma, determine o complemento do menor.

Questão 14. A razão entre dois ângulos suplementares é igual a 2/7. Determinar o complemento do menor.

Questão 15. Calcule os ângulos de um triângulo, sabendo que eles são proporcionais aos números 1, 3 e 5.

Questão 16. (Unimontes/MG) Se, na figura abaixo, as retas r e s são paralelas, então α vale:

Questão 02. Se OP é bissetriz de determine x e y nos casos:

a)

O 3x-5 o
O
3x-5 o
2x+10 o
2x+10 o

b)

2y

B
B
y-10 o x+30 o
y-10 o
x+30 o
e y nos casos: a) O 3x-5 o 2x+10 o b) 2 y B y-10 o

O

y nos casos: a) O 3x-5 o 2x+10 o b) 2 y B y-10 o x+30

Questão 03. A soma de dois ângulos adjacentes é 120 o . Calcule a medida de cada ângulo, sabendo que a medida de um deles é a diferença entre o triplo do outro e 40 o .

Questão 04. Dar a medida do ângulo que vale o dobro do seu complemento. Resposta: 60º

Questão 05. Calcule um ângulo, sabendo que um quarto do seu suplemento vale 36 o .

a) 50°

b) 30°

c) 80°

d) 130°

Questão 06. Demonstre que as bissetrizes de dois ângulos adjacentes e suplementares formam um ângulo reto.

Questão 17. Na figura, sabendo que r // s, determine a medida do ângulo x.

Questão 07. Demonstre que as bissetrizes de dois ângulos adjacentes e complementares formam um ângulo de 45 o .

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 18. Sejam r e s retas paralelas. A medida
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 18. Sejam r e s retas paralelas. A medida

Questão 18. Sejam r e s retas paralelas. A medida x na figura abaixo é:

a) 60° b) 70° c) 80° d) 90° e) 100° Questão 19. Sendo r paralela
a) 60°
b) 70°
c) 80°
d) 90°
e) 100°
Questão 19. Sendo r paralela a s na figura,
calcule o valor de x.
Questão 20. (FGV-SP) Na figura, os pontos A e B
estão no mesmo plano que contém as retas
paralelas r e s.
estão no mesmo plano que contém as retas paralelas r e s. Assinale o valor de

Assinale o valor de α.

a) 30°

b) 50°

c) 40°

d) 70°

e) 60°

Questão 22. Na figura abaixo, as retas r e s são paralelas. Calcule o valor de x.

abaixo, as retas r e s são paralelas. Calcule o valor de x. Questão 23. (CPCAR/SP)

Questão 23. (CPCAR/SP) O gráfico, a seguir, representa o resultado de uma pesquisa sobre a preferência por conteúdo, na área de matemática, dos alunos do CPCAR.

por conteúdo, na área de matemática, dos alunos do CPCAR. Sabendo-se que no gráfico o resultado

Sabendo-se que no gráfico o resultado por conteúdo é proporcional à área do setor que a representa, pode-se afirmar que o ângulo central do setor do conteúdo MATRIZ é de a) 14º b) 57º 36’ c) 50º 24’ d) 60º 12’

Questão

paralelas. Então, qual é a medida x?

21.

Na

figura,

as

retas

r

e

s

são

Questão 24.

Caminha, na carta enviada ao Rei de Portugal, afirma:

(Unicamp/SP) Pero Vaz de

Esta Terra, Senhor, me parece que da ponta que mais contra o Sul vimos, até outra ponta que contra o Norte vem, será tamanha que haverá nela bem vinte ou vinte e cinco léguas por costa.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

a) Admitindo-se que a légua a que se refere Caminha seja a légua marítima e que esta equivale a 6.350 metros, qual seria o maior valor, em quilômetros, estimado para a costa?

b) No final do século XV admitia-se que a distância, ao longo do equador, entre dois meridianos que compreendem 1° era de 17,5 léguas marítimas. A partir desses dados, calcule o comprimento do equador, apresentando o resultado em metros.

c) A latitude da Baía de Todos os Santos, medida na época do descobrimento, era de 15° 40' sul. O valor aceito atualmente para a latitude do mesmo local é de 12° 54' sul. Calcule o erro cometido, em graus e minutos. Além disso, diga se a medida da época localizava a Baía de Todos os Santos ao norte ou ao sul em relação à localização aceita atualmente.

avião AII ao partir de Brasília-DF. Considerando que a direção seguida por um avião é sempre dada pela semirreta com origem na cidade de

partida e que passa pela cidade destino do avião, pela descrição dada, o passageiro Carlos fez uma conexão em

a) Belo Horizonte, e em seguida embarcou para

Curitiba.

b) Belo Horizonte, e em seguida embarcou para

Salvador.

c) Boa Vista, e em seguida embarcou para Porto

Velho.

d) Goiânia, e em seguida embarcou para o Rio de

Janeiro.

e)  de DE com FB é G. O ângulo EAF Questão 25. (NOVO ENEM)
e)
de DE com FB é
G. O ângulo
EAF
Questão 25. (NOVO ENEM) Rotas aéreas são
como pontes que ligam cidades, estados ou
países. O mapa a seguir mostra os estados
brasileiros e a localização de algumas capitais
identificadas pelos números. Considere que a
direção seguida por um avião AI que partiu de
Brasília - DF, sem escalas, para Belém, no Pará,
seja um segmento de reta com extremidades em
DF e em 4.
Quanto vale o ângulo
EGB ?
F
D
C
G
E
A
B
a) 100º
b) 120º
c) 110º
d) 140º

SIQUEIRA, S. Brasil Regiões. Disponível em:

www.santiagosiqueira.pro.br<http://www.santiagosiqueira.pro.br >. Acesso em: 28 jul. 2009 (adaptado).

Suponha que um passageiro de nome Carlos pegou um avião AII, que seguiu a direção que forma um ângulo de 135° graus no sentido horário com a rota Brasília - Belém e pousou em alguma das capitais brasileiras. Ao desembarcar, Carlos fez uma conexão e embarcou em um avião AIII, que seguiu a direção que forma ângulo reto, no sentido anti-horário, com a direção seguida pelo

reto, no sentido anti-horário, com a direção seguida pelo a) 28º b) 30º c) 32º d)

a) 28º

b) 30º

c) 32º

d) 34º

e) 36º

1.2 POLÍGONOS (exercícios)

Goiânia, e em seguida embarcou para Manaus.

Questão 26. (OBM) No retângulo ABCD, E é o ponto médio do lado BC e F é o ponto médio do lado CD. A interseção

mede 20 o .

Questão 27. (UFG/GO) Na figura abaixo as retas r e s são paralelas. A medida do ângulo b é:

retas r e s são paralelas. A medida do ângulo b é: e) 130º Questão 28.

e) 130º

Questão 28. (Mack/SP) Na figura, se MN // AC, a medida de a é:

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

Questão 29. Qual o polígono convexo que tem 170 diagonais?

Questão 30. Um polígono convexo tem 3 lados a mais que o outro. Descubra esses polígonos, sabendo que juntos têm 64 diagonais.

esses polígonos, sabendo que juntos têm 64 diagonais. Questão 31. A diferença entre o número de

Questão 31. A diferença entre o número de diagonais de dois polígonos é 27. O primeiro polígono tem 3 lados a mais que o segundo. Determine os dois polígonos.

Questão

polígonos convexos:

I.

diagonais coincide com o número de lados.

II.

seja o quádruplo do número de lados.

III.

lados de um polígono é um número natural, então

32. Considere as afirmações sobre

Existe apenas um polígono cujo número de

Não existe polígono cujo número de diagonais

Se a razão entre o número de diagonais e o de

o número de lados do polígono é impar.

a) Todas as afirmações são verdadeiras

b) Apenas (I) e (III) são verdadeiras

c) Apenas (I) é verdadeira

d) Apenas (III) é verdadeira

e) Apenas (II) e (III) são verdadeiras

Questão 33. Qual é a soma das medidas dos ângulos internos do polígono que tem o número de Diagonais igual ao quádruplo do número de lados?

Questão 34. Qual o polígono convexo que tem a soma dos ângulos internos excedendo a soma dos ângulos externos em 720°?

Questão 35. Calcule a soma dos ângulos a, b, c, d, e indicados na figura.

soma dos ângulos a , b , c , d, e indicados na figura. Questão 37.

Questão 37. Os números de lados de três polígonos são ímpares e consecutivos. Sabendo que juntos eles têm 46 diagonais, determine esses polígonos.

Questão 38. Os números de lados de três polígonos convexos são consecutivos. Sendo 1.620° a soma de todos os ângulos internos dos três polígonos, determine esses polígonos.

Questão 39. Calcule a soma dos ângulos assinalados na figura abaixo.

Questão 41. a) 90 b) 104 c) 119
Questão
41.
a) 90
b) 104
c)
119

d) 135

e) 152

Questão 40. Todos os ângulos internos de um polígono convexo têm medidas iguais, exceto um deles, que é menor em 40°. Sendo ímpar o número de lados desse polígono, determine o seu número de diagonais.

(Mackenzie-SP) Os ângulos

externos de um polígono regular medem 20°. Então, o número de diagonais desse polígono é:

Questão 42. (FAAP-SP) A medida mais próxima de cada ângulo externo do heptágono regular da moeda de R$ 0,25 é:

Questão 36. Na figura abaixo, calcule o valor de a

+ b + c + d.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 a) 60° b) 45° c) 36° d) 83° e) 51°

a) 60°

b) 45°

c) 36°

d) 83°

e) 51°

Questão 48. Determine a medida do ângulo

formado pelos prolongamentos dos lados AB e CD

de um polígono ABCDE

regular de 30 lados.

Questão

ABCDE

D interceptam-se no ponto P; então, a medida do

ângulo APD é:

a) 68°

b) 82°

Dado um decágono regular

as bissetrizes internas dos ângulos A e

49.

,

c) 108° Questão 43. O ângulo externo de um polígono regular é igual ao dobro
c) 108°
Questão 43. O ângulo externo de um polígono
regular é igual ao dobro do seu ângulo interno.
Determine o número de diagonais desse polígono.
d) 112°
e) 120°
Questão 44. (Fuvest-SP) Na figura abaixo,
ABCDE é um pentágono regular. A medida, em
graus, do ângulo α é:
Questão 50. (SpeedSoft) Dado um quadrado de
lado 6cm, obtenha:
a) seu apótema
b) o raio da circunferência circunscrita ao
quadrado.
Questão 51. (Vunesp) A distância entre dois
lados paralelos de um hexágono regular é igual a
2
3 cm. A medida do lado desse hexágono, em
centímetros, é:
a) 32°
b) 34°
c) 36°
d) 38°
e) 40°
a) 3 .
b) 2.
c) 2,5.
Questão 45. (Fuvest-SP) Os pontos B, P e C
pertencem a uma mesma circunferência e BC é
lado de um polígono regular inscrito em γ.
Sabendo que o ângulo BPC mede 18°, podemos
concluir que o número de lados de um polígono é
igual a:
d) 3.
e) 4.
Questão 52. (SpeedSoft) Na figura abaixo, a
altura do triângulo equilátero RBS de lado 2 3 é
o lado
AB
do
quadrado
ABCD.
Qual
é
o
comprimento da diagonal AC desse quadrado?
a) 5
b) 6
c) 7
d) 10
e) 12
Questão 46. Determine o número de lados de um
polígono regular convexo cujo ângulo externo é a
quinta parte do ângulo interno.

Questão 47. Num polígono regular a medida de cada ângulo interno excede a medida de cada ângulo externo em 108°. Quantas diagonais tem esse polígono?

Questão 53. (IBMEC/SP) Um matemático gostaria

de

recobrir o chão de sua sala com várias peças

de

mesma forma e mesmo tamanho, colocando as

peças uma ao lado da outra, sem deixar espaços

e sem sobreposições. Não serviriam para este recobrimento as peças com o formato de

a) triângulo equilátero.

b) quadrado.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

c) losango.

d) pentágono regular.

e) hexágono regular.

Questão 54. (UERJ/RJ) Ao observar, em seu computador, um desenho como o apresentado, um estudante pensou tratar-se de uma curva.

Questão 58. (UFSCar/SP) Uma placa de aço quadrada vai ser transformada em um octógono regular, recortando-se os quatro cantos do quadrado de forma a obter o maior polígono possível, como mostra a figura.

a obter o maior polígono possível, como mostra a figura. Sendo a medida do lado do

Sendo a medida do lado do quadrado igual a L, calcule, em função de L,

Porém, após aumentar muito a figura, verificou que a tal "curva" era, de fato, um
Porém, após aumentar muito a figura, verificou
que a tal "curva" era, de fato, um polígono, com o
menor perímetro possível, formado por uma
quantidade finita de lados, todos paralelos ao eixo
x ou ao eixo y. Verificou ainda que esse polígono
possuía um lado em cada uma das seguintes
retas: x = 1, x = 8, y = 2 e y = 5.
Se foi utilizada a mesma unidade de comprimento
em ambos os eixos, a medida do perímetro desse
polígono é:
a) a medida de x.
b) o perímetro do octógono obtido.
a) 10
b) 13
c) 18
d) 20
b. Então a
b vale
Questão 55. (ITA/SP) Um hexágono regular e um
quadrado estão inscritos no mesmo círculo de raio
R e o hexágono possui uma aresta paralela a uma
aresta do quadrado. A distância entre estas
arestas paralelas será:
a) 5  2
6
7
b)
3
c) 5 
2
6
a) 3
(
-
2 )R/2
d)
13
b) (
2 + 1)R/2
c) (
3 + 1)R/2
d) (
2
- 1)R/2
e) (
3
- 1)R/2
a) 120

Questão 56. (AFA) Seja ABCD um quadrado, ABE um triângulo eqüilátero e E um ponto interior

ao quadrado. O ângulo A E D

a) 55

b) 60

c) 75

d) 90

mede, em graus,

b) 130

c) 140

d) 150

e) 160

Questão 57. (OMU) Encontre n de modo que o polígono convexo de n lados tenha 5n diagonais.

Questão 59. (CPCAR) O lado de um quadrado inscrito em um disco de raio R é a - b e o lado do triângulo equilátero inscrito no mesmo disco é a +

Questão 60. (ITA/SP) Considere um polígono convexo de nove lados, em que as medidas de

seus ângulos internos constituem uma progressão aritmética de razão igual a 5º. Então, seu maior ângulo mede, em graus,

Questão 61. (UFSCar/SP) A figura 1 representa um determinado encaixe no plano de 7 ladrilhos poligonais regulares (1 hexágono, 2 triângulos, 4 quadrados), sem sobreposições e cortes.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Em relação aos 6 ladrilhos triangulares colocados perfeitamente nos

Em relação aos 6 ladrilhos triangulares colocados perfeitamente nos espaços da figura 1, como indicado na figura 2, é correto dizer que

a)

2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos

isósceles de ângulo da base medindo 15º.

b)

isósceles de ângulo da base medindo 30º.

c)

medindo 50º e 4 são triângulos isósceles de ângulo da base medindo 30º.

d)

retângulos isósceles.

e)

escalenos.

2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos

2 são triângulos isósceles de ângulo da base

2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos

2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos

Questão 62. (Mack/SP) Se de cada vértice de um polígono regular partem 15 diagonais, a medida dos ângulos internos desse polígono, em radianos, é:

a)

11

12

Questão 63. (UFPB/PB) A figura ao lado representa um barril totalmente fechado, que foi construído unindo-se 12 tábuas encurvadas e iguais, encaixadas e presas a outras 2 tábuas circulares e iguais, de raio 10 cm. Com base nessas informações, pode-se concluir que a

medida, em cm, do segmento de reta AB é igual a:

que a medida, em cm , do segmento de reta AB é igual a: a) 10

a) 10

b) 8

c) 7

Questão 64. (UNIFESP/SP) A soma de n – 1 ângulos internos de um polígono convexo de n lados é 1900º. O ângulo remanescente mede

a) 120º.

b) 105º.

c) 95º.

d) 80º.

e) 60º.

Questão 65. (FUVEST/SP) O círculo C , de raio

R , está inscrito no triângulo eqüilátero DEF . Um

círculo de raio r está no interior do triângulo DEF

é tangente externamente a C e a dois lados do triângulo, conforme a figura.

e

b)

Assim, determine a) a razão entre R e r. b) 6 17 8 Questão 66.
Assim, determine
a)
a razão entre R e r.
b)
6
17
8
Questão
66.
c) 7
d)
e)
7
8
10
9
a:
a)
53
b)
65
c)
66
d)
70
e)
77
a

d) 6

e) 5

9 a: a) 53 b) 65 c) 66 d) 70 e) 77 a d) 6 e)

a área do triângulo DEF em função de r.

(ITA/SP) De dois polígonos

convexos, um tem a mais que o outro 6 lados e 39

diagonais. Então, a soma total dos números de

vértices e de diagonais dos dois polígonos é igual

Questão 67. (UNIUBE/MG) Sejam dois círculos de raios R e r tangentes no ponto A e ambos tangentes ao quadrado, conforme figura abaixo.

Se o lado do quadrado mede 1 cm, então r é igual

PROF: MARLON 3  2 2
PROF: MARLON
3 
2
2

a)

2

2 1
2 1

2

PROF: MARLON 3  2 2 a) 2 2 1 2 2 CONTEÚDO: Geometria Plana b)

2

CONTEÚDO: Geometria Plana

b)

2  2
2 
2

2

c)

2
2

4 1

d)

 

3

5

5

a)

cm

b)

 

cm

c) cm

d)

 

cm

5

6

3

 

10

e)

cm

3

uma

circunferência onde se inscreve um triângulo equilátero de lado 3 cm é:

Questão

68.

(UFPA-PA)

O

raio

de

a)

2 3
2 3

b)

4 3
4 3

c)

2 3 3
2
3 3

d) 1

e)

3
3

Questão 75. ( UFPI-PI) Numa circunferência na qual está inscrito um quadrado de lado 10 cm, o comprimento, em cm, de um arco da mesma, medindo 120º é:

a)

b)

 

c)

3

d) 2m

e)

 

m

m

 

m

 

2

2

3 m 2 . 2 a) 101° b) 102° c) 103° d) 104°
3 m
2 .
2
a) 101°
b) 102°
c) 103°
d) 104°

2

Questão 69. Calcule o apótema de um quadrado

inscrito numa circunferência de raio 2

Questão 70. Determine o raio da circunferência circunscrita ao polígono regular, sabendo que o

raio

a) quadrado;

b) hexágono;

c) triângulo.

da circunferência inscrita é 6 m, nos casos:

Questão 71. (Cefet-MG) Se um quadrado está

inscrito numa circunferência de 6 cm de raio, então

seu lado e seu apótema medem, respectivamente, em cm:

o

a) 6 e 3

b) 3

2 3 2 e
2
3
2
e
c) e 3 6 2 d) e 6 3 2 2
c) e 3
6
2
d) e 6
3
2
2

Questão 72. O lado de um triângulo equilátero

inscrito numa circunferência mede 2 6 m. Determine a medida do raio da circunferência.

Questão 73. Uma diagonal de um quadrado inscrito numa circunferência mede 8 cm. Calcule, de um hexágono regular inscrito a essa circunferência, as medidas de um lado e de um apótema.

Questão 74. (Unisa-SP) Um hexágono regular de

lado 3 cm está inscrito numa circunferência. Nessa

circunferência, um arco de medida 100º tem comprimento:

Questão 76. Determine a razão entre o apótema de um quadrado e o lado de um triângulo equilátero, ambos inscritos numa circunferência de raio igual a 6 cm.

Questão 77. Determine a razão entre os perímetros do quadrado circunscrito e do hexágono regular inscrito numa circunferência de raio R.

1.3 TRIÂNGULOS (exercícios)

Questão 78. (UECE/CE) As retas na figura interceptam-se duas a duas nos pontos P, Q e R. Considerando os valores indicados, o ângulo α é igual a:

Questão 79. (PUC/SP) Na figura, BC = CA = AD = DE. O ângulo CÂD mede:

a: Questão 79. (PUC/SP) Na figura, BC = CA = AD = DE. O ângulo CÂD

a) 10°

b) 20°

c) 30°

d) 40°

e) 60°

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

Questão 80. (Ibmec/SP) Sejam α, β, γ, λ e θ as medidas em graus dos ângulos BAC, ABC, CDF, CEF e DFE da figura, respectivamente.

Questão 84. (UPF/RS) No triângulo abaixo, x é um ângulo interno e a e b são ângulos externos. Sabendo-se que a + b = 210° e 3a – 2b = 130°, sobre o ângulo x pode-se afirmar que:

A soma α + β + γ + λ + θ é igual a: a)
A soma α + β + γ + λ + θ é igual a:
a)
seu suplemento é 110°.
a)
120º
b) 150º
c) 180º
d) 210º
e) 240º
b)
seu complemento é 60°.
c)
seu complemento é 20°.
d)
seu suplemento é 100°.
Questão 81. (UFU/MG) Na figura abaixo, o ângulo
x, em graus, pertence ao intervalo:
e)
seu suplemento mais seu complemento é 180°.
Questão 85. (UFMG/MG) Observe esta figura:
a)
(0°, 15°)
b) (15°, 20°)
c) (20°, 25°)
d) (25°,
30°)
Questão 82. (Mackenzie/SP) Na figura, AB = AC
e CE = CF. A medida de β é:
a)
39°
b) 44°
c) 47°
d)
48°
a)
90°
b) 120°
c) 110°
d) 130°
e) 140°

Questão 83. Na figura abaixo, calcule o valor de x em função de m.

Na figura abaixo, calcule o valor de x em função de m. Nessa figura, os pontos

Nessa figura, os pontos F, A e B estão em uma reta e as retas CB e ED são paralelas. Assim sendo, o ângulo ABC mede:

Questão 86. (FGV/SP) De acordo com a figura a seguir, se a – b = 10°, então:

De acordo com a figura a seguir, se a – b = 10°, então: a )

a) cos a = ½

d) sen a = 3/2

b) sen a = ½

e) sen a = 1/2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

c) cos b = − 1/2

Questão 90. Determine a área do retângulo ABCD da figura, sabendo que M é ponto médio de BC e que a área do triângulo PMB é 16 cm 2 .

Questão 87. (Unifacs-BA) Na figura, a área do triângulo ABC mede 54 u.a. e BC = 3EC e EC = 3BD. A partir dessa informação, pode-se concluir que a área sombreada mede:

informação, pode-se concluir que a área sombreada mede: a) 18 b) 20 Questão 88. Num triângulo

a) 18

b) 20

Questão 88. Num triângulo acutângulo ABC, AH e AM são respectivamente altura e mediana. Se

MH

BC

5

a) o triângulo ABC não é isósceles.

b) H é o ortocentro do triângulo ABC.

c) O ortocentro do triângulo ABC é externo ao

triângulo.

d)

a área do triângulo AHM

triângulo ABC.

e)

B é o ortocentro do triângulo AHM.

Questão 89. (UFPI-PI) A área do triângulo ABC, na figura abaixo, é igual a A. Temos também

AD

1

3

AC

na figura abaixo, é igual a A. Temos também AD  1 3 AC Julgue (V

Julgue (V ou F) o que segue:

( ) A área do triângulo DEC é

triângulo ABC.

( ) A área do triângulo DEC é 25% da área do

triângulo BCD.

( ) A área do triângulo BDC é o dobro da área do triângulo ABD.

( ) A área do triângulo DEC é 35% da área do triângulo BDE.

A área do triângulo DEC é 35% da área do triângulo BDE. Questão 91. O triângulo

Questão 91. O triângulo ABC da figura tem área

1

132 cm 2 . Sabendo que MC é 3

de AC e que NC

de BC, determine a área do quadrilátero

1 é c) 24 d) 30 e) 36 4 PMCN. é da área do a)
1
é
c) 24
d) 30
e) 36
4
PMCN.
é
da
área do
a)
1 5
no triângulo.
c) O incentro é interno ao triângulo.
d) O baricentro é interno ao triângulo.
e) O ortocentro é interno ao triângulo.
1
e EC
BC
.
4
Questão 93. No triângulo ABC

, é correto afirmar que:

1

6

da área do

No triângulo ABC , é correto afirmar que: 1 6 da área do Questão 92. Classifique

Questão 92. Classifique em verdadeiro (V) ou falso (F).

O incentro é o centro da circunferência inscrita

b) O circuncentro é o centro da circunferência circunscrita ao triângulo.

f) O circuncentro é interno ao triângulo. g) O baricentro é o centro da circunferência inscrita no triângulo.

figura,

determine a medida dos ângulos A, B e C, sabendo que I é o incentro do triângulo.

da

Questão 94. No ΔABC da figura, determine a medida dos ângulos A, B e C sabendo que O é circuncentro do triângulo.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 99. No ΔABC da figura, determine Â, sabendo que
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 99. No ΔABC da figura, determine Â, sabendo que

Questão 99. No ΔABC da figura, determine Â, sabendo que O é circuncentro do triângulo.

determine Â, sabendo que O é circuncentro do triângulo. Questão 100. Num ΔABC, M 1 e

Questão 100. Num ΔABC, M 1 e M 2 são os pontos médios de AB e AC. Sendo  = 140°, determine M 1 ÔM 2 , onde O é o circuncentro de ABC.

dos

ângulos

Questão 95. A prefeitura de uma cidade mandou colocar, na praça central, uma estátua em homenagem a Tiradentes. Descubra, na planta a seguir, em que local essa estátua deve ser colocada, sabendo que ela deverá ficar a uma mesma distância das três ruas que determinam a praça.

uma mesma distância das três ruas que determinam a praça. Questão 96. Num triângulo eqüilátero de

Questão 96. Num triângulo eqüilátero de altura 9 cm, calcule as medidas dos raios das circunferências inscrita e circunscrita ao triângulo.

Questão 97. No ΔABC da figura, determine Â, sabendo que I é incentro do triângulo.

determine Â, sabendo que I é incentro do triângulo. Questão 101. Calcule a soma assinalados: a)
Questão 101. Calcule a soma assinalados: a)
Questão
101.
Calcule
a
soma
assinalados:
a)

b)

Questão 101. Calcule a soma assinalados: a) b) Questão 98. No triângulo ABC, I é incentro

Questão 98. No triângulo ABC, I é incentro e  = α. Calcule BIC em função de α.

Questão 102. (FGV-SP) Na figura ao lado, o triângulo AHC é retângulo em H e s é a reta suporte da bissetriz do ângulo CÂH. Se c = 30° e b = 110°, então:

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 106. (Vunesp-SP) Considere o triângulo ABC da figura. Se
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 106. (Vunesp-SP) Considere o triângulo ABC da figura. Se

Questão 106. (Vunesp-SP) Considere o triângulo ABC da figura. Se a bissetriz interna do ângulo B forma, com a bissetriz externa do ângulo C, um ângulo de 50°, determine a medida do ângulo interno Â.

a) x = 15°

b) x = 30°

c) x = 20°

d) x = 10°

e) x = 5°

Questão 103. (UFRN-RN) A figura ao lado é composta por um triângulo e três quadrados construídos sobre os seus lados. A soma dos ângulos α, β e γ é:

a) Calcule os ângulos DCB e A DC. b) Prove que AD = BC. c)
a) Calcule os ângulos DCB e A DC.
b) Prove que AD = BC.
c) 300°
d) 270°
c) 90°
d) 100°
e) 120°
AD = BC. c) 300° d) 270° c) 90° d) 100° e) 120° a) 400° Questão

a) 400°

Questão 107. (Fuvest-SP) Na figura abaixo, AB = AC, CB = CD e  = 36°.

b) 360°

Questão 104. Na figura, AC = BC = CD; então BÂD é igual a:

104. Na figura, AC = BC = CD; então BÂD é igual a: a) 75° b)

a) 75°

b) 80°

Questão 108. (Mackenzie-SP) No triângulo abaixo, temos AB = BC e CD = AC. Se x e y são medidas em grau dos ângulos A e B, respectivamente, então x + y é igual a:

ângulos A e B, respectivamente, então x + y é igual a: Questão 105. Na figura,

Questão 105. Na figura, sendo AB congruente a AC e AE congruente a AD, calcule a medida do ângulo CDE. Dado: BÂD = 42°.

a) 120°

b) 110°

c) 115°

d) 95°

e) 105°

Questão 109. Na figura abaixo, AB = BC = CD = DE = EF e ainda GD = DH. Assinale a afirmativa verdadeira.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 c) 18 d) 24 e) 36 Questão 114. (UFT/TO-2010) Na

c) 18

d) 24

e) 36

Questão 114. (UFT/TO-2010) Na figura abaixo, os comprimentos dos lados AB e BC do triângulo ABC são iguais.

dos lados AB e BC do triângulo ABC são iguais. e) 17º Questão 115. (UFV-2010) Numa

e) 17º

Questão 115. (UFV-2010) Numa aula de geometria, um estudante considerou um triângulo retângulo. A partir do ponto médio da hipotenusa, traçou segmentos de reta perpendiculares aos catetos e concluiu que:

“Em qualquer triângulo retângulo, o ponto médio da hipotenusa é equidistante dos três vértices.” Em seguida, o estudante considerou um outro triângulo retângulo, no qual fora inscrito um

círculo. A partir da decomposição desse triângulo em três triângulos, tendo como vértice comum o centro do círculo, concluiu que:

“Em qualquer triângulo retângulo, a medida do raio do círculo inscrito é igual ao produto das medidas dos catetos dividido pela medida do perímetro do triângulo.” Sobre essas duas conclusões do estudante, é CORRETO afirmar que:

a) GB é mediana no triângulo AGD.

b) E é o baricentro do triângulo GFH.

c) C é o baricentro do triângulo AGH.

d) Os triângulos AGD e FGD têm a mesma área.

e) O triângulo AGF triângulo HFD.

tem

o

dobro da

área

do

O valor do ângulo na figura é: a) 18º b) 20º c) 25º d) 22º
O valor do ângulo na figura é:
a) 18º
b) 20º
c) 25º
d) 22º
Questão 110. Sendo, no triângulo ABC, M e N os
pontos médios dos segmentos BC e AB,
respectivamente, e P o ponto de intersecção dos
segmentos AM e CN. Sabendo que P dista 8 cm
do vértice C, calcule a distância de P ao ponto N.
Questão 111. Considerando congruentes os
segmentos com “marcas iguais”, determine o valor
de y/x.
Questão 112. Observe a figura abaixo.
a) ambas são verdadeiras.
b) ambas são falsas.
c) apenas a primeira é verdadeira.
d) apenas a segunda é verdadeira.

A e E → Atiradores de elite

B e D → Alvos móveis

Sabendo que B e D partiram de C para alcançar A

e E e que estão na metade do caminho quando

são atingidos, determine as distâncias percorridas pelas balas de A e E até atingir os alvos B e D.

pelas balas de A e E até atingir os alvos B e D. Questão 116. (SpeedSoft)

Questão 116. (SpeedSoft) Na figura abaixo, o triângulo ABC é retângulo em A. N é ponto médio do cateto AB e M é ponto médio da hipotenusa BC. Sabe-se que NC = 6cm e BC = 14cm.

Questão 113. Sendo G o baricentro do triângulo ABC, de área 72 cm 2 , a área em cm 2 do triângulo BGC é:

a) 12

b) 16

a) Qual o comprimento de PC ?

b) Qual o comprimento de AM ?

c) Se o Ângulo ABM medir 20º quanto medirá o

ângulo PAC ?

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 ABC é é igual a e) 0,5. Questão 117. (SpeedSoft)

ABC

é

é igual a

MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 ABC é é igual a e) 0,5. Questão 117. (SpeedSoft) B

e) 0,5.

Questão 117. (SpeedSoft)

B

M P Q A
M
P
Q
A

C

N

D Dado o quadrilátero ABCD ao lado, M e N são Questão 121. (FGV) Na
D
Dado o quadrilátero ABCD ao lado, M e N são
Questão 121. (FGV) Na figura,
pontos médios
dos
lados
BC
e
CD,
respectivamente. Se AM = 33 cm e AQ = 18 cm,
calcule:
QR
triângulo ABC, o quociente
AR
a) a medida do segmento AP.
b) a medida do segmento AN.
Questão 118. (SpeedSoft) Obtenha o ângulo HAS
no triângulo abaixo, sabendo que AH é altura e AS
é bissetriz.
a) 0,3.
b) 0,35.
c) 0,4.
d) 0,45.
Questão 119. (SpeedSoft) Na figura abaixo, o
triângulo ABC é equilátero de lado 3 cm. N é ponto
médio do segmento AC e B é ponto médio do
segmento MC.
médio do segmento AC e B é ponto médio do segmento MC. a) Quanto mede o
médio do segmento AC e B é ponto médio do segmento MC. a) Quanto mede o

a) Quanto mede o segmento AN ?

b) Quanto mede o segmento MC ?

c) Quanto mede o segmento AP ?

um

triângulo com AC = 20cm, AB = 15cm e BC = 14cm. Sendo AQ e BP bissetrizes interiores do

Questão 122. (Vunesp) O triângulo ABC da figura é eqüilátero. Os pontos M e N e os pontos P e Q dividem os lados a que pertencem em três segmentos de reta de mesma medida.

Nessas condições, calcule:

a) a medida do ângulo MPQ (vértice P);

b) a medida do ângulo BMQ (vértice M).

Questão 120. (SpeedSoft) Na figura, Q é o circuncentro do triângulo ABC. Calcule , sabendo que o ângulo QCA = 35 o e o ângulo QBC = 25 o .

Questão 123. (UFG/GO) Se dois lados de um triângulo medem respectivamente 3dm e 4dm,

podemos afirmar que a medida do terceiro lado é:

a) igual a 5 dm

b) igual a 1dm c) igual a 7 dm
b) igual a 1dm
c) igual a
7 dm
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

d) menor que 7 dm

e) maior que 7 dm

Questão 124. (SpeedSoft) Obtenha o valor de x na figura abaixo, sabendo que AB e AC são semi- retas:

de x na figura abaixo, sabendo que AB e AC são semi- retas: e) 6 3

e)

6
6

3

2 2 6 5 7 a) b) c) d) 3 3 3 3 Questão 125.
2
2
6 5
7
a)
b)
c)
d)
3
3
3
3
Questão 125. (SpeedSoft) Um triângulo ABC tem
lados valendo AB=10, AC =15 e BC = x. Se os
ângulos A, B e C são tais que C < B < A, então
qual é o menor valor inteiro para x?
Se
AC  x ,
BC  8 ,
DE  15 ,
GI  y e HI  10 ,
Questão 126. (SpeedSoft) Na figura, ABC é um
triângulo equilátero, ABDE é um quadrado e o
ponto C pertence ao segmento EF. Qual o valor
a) maior que 47.
b) entre 41 e 46.
 do ângulo CFB?
c) menor que 43.
d) quadrado perfeito.
e) cubo perfeito.
Questão 127. (Unicamp/SP)
a) Quantos são os triângulos não congruentes
cujas medidas dos lados são números inteiros e
cujos perímetros medem 11 metros?
b) Quantos dos triângulos considerados no item
anterior são eqüiláteros? E quantos são isósceles?

Questão 129. (PUCCampinas/SP-2007) Na figura abaixo, as retas r, s e t são paralelas entre si.

abaixo, as retas r , s e t são paralelas entre si. EF  x 

EF x 10 ,

então x y é um número

Questão 130. (UFG/GO-2007) No trapézio ABCD abaixo, o segmento AB mede a, o segmento DC mede b, M é o ponto médio de AD e N é o ponto médio de BC.

é o ponto médio de AD e N é o ponto médio de BC . Nestas

Nestas condições, a razão entre as áreas dos trapézios MNCD e ABNM é igual a

TTe

T

mma

eeo

oor

rre

eem

aa dde

d

ee TTa

aal lle ees ss

T

Questão 128. (FGV/SP-2007) Na figura, AN e BM são medianas do triângulo ABC, e ABM é um triângulo equilátero cuja medida do lado é 1. A medida do segmento GN é igual a:

a

2

b

a

2

b

a) 3 a

b

d)

2 a

b

 

a

3

b

3

a

2

b

b) 2 a

b

e)

2

a

3

b

a

3

b

c) 3 a

b

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

Questão 131. (UFG/GO-2007-Fase2) O desenho abaixo, construído na escala 1:7000, representa parte do bairro Água Branca em Goiânia. As ruas R. 1, R. 2 e R. 3 são paralelas à Av. Olinda. O comprimento da Av. B, da esquina com a Av. Olinda até a esquina com a Rua Dores do Indaya, é de 350 m.

até a esquina com a Rua Dores do Indaya, é de 350 m. Questão 134. O

Questão 134. O circuito triangular de uma corrida está esquematizado na figura a seguir:

de uma corrida está esquematizado na figura a seguir: a) 4,5 km b) 19,5 km c)
a) 4,5 km b) 19,5 km c) 20,0 km d) 22,5 km e) 24,0 km
a) 4,5 km
b) 19,5 km
c) 20,0 km
d) 22,5 km
e) 24,0 km
O
do triângulo ABC é:
a) 12
b) 24
c) 36
d) 48

As ruas TP e SQ são paralelas. Partindo de S, cada corredor deve percorrer o circuito passando, sucessivamente, por R, Q, P, T, retornando, finalmente, a S. Assinale a opção que indica o perímetro do circuito.

Considerando-se que cada rua mede 7 m de largura, calcule quantos metros um pedestre caminhará na Av. B, partindo da esquina com Av. Olinda, até a esquina com a Rua R. 2, sem atravessá-las.

Questão 135. (UFMG) Observe a figura.

Questão 132. Um feixe de quatro paralelas determina sobre uma transversal três segmentos que medem 5 cm, 6 cm e 9 cm, respectivamente. Determine os comprimentos dos segmentos que esse mesmo feixe determina sobre uma outra transversal, sabendo que o segmento compreendido entre a primeira e a quarta paralela mede 60 cm.

triângulo ABC é equilátero, AD=DE=EF =FB ,

DG // EH // FI // BC , DG+EH+FI = 18. O perímetro

e) 54

Questão 133. Na figura tem-se o trapézio isósceles ABCD no qual as bases medem 15cm e 27cm. Os lados AB e CD foram divididos em 4 partes iguais, e pelos pontos de divisão, foram traçados 3 segmentos paralelos às bases. A soma das medidas dos três segmentos traçados é, em centímetros.

Questão 136. O perímetro de um triângulo ABC é 100 cm. A bissetriz interna do ângulo A divide o lado oposto BC em dois segmentos de 16 cm e 24 cm. Determine os lados desse triângulo.

Questão 137. No trapézio da figura AE = 4 cm, ED = 8 cm, AB = 3 cm e BF = 5 cm. Calcule CD.

137. No trapézio da figura AE = 4 cm, ED = 8 cm, AB = 3

a) 52

b) 58

c) 59

d) 61

e) 63

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 142. No triângulo ABC da figura, AB = 5
PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 Questão 142. No triângulo ABC da figura, AB = 5

Questão 142. No triângulo ABC da figura, AB = 5 cm, AC = 10 cm e BC = 9 cm. Sendo AD bissetriz do ângulo BAC e DE // AB , calcule DE.

Sendo AD bissetriz do ângulo BAC e DE // AB , calcule DE. Questão 143. Na

Questão 143. Na figura abaixo, o triângulo ABC é retângulo em A; AM é a mediana relativa à hipotenusa; AD é a bissetriz do ângulo BÂC. Então, DM vale:

Questão 138. Na figura, calcule os valores de x e y, respectivamente, sendo BS a bissetriz interna do ângulo B.

Questão 139. Determine a medida do lado AB do DABC sabendo que AS é bissetriz,
Questão 139. Determine a medida do lado AB do
DABC sabendo que AS é bissetriz, e que o
perímetro do DABC mede 75 cm.
a) 5/2
b) 2/5
c) 7/20
Questão 140. (Mackenzie-SP) Na figura temos
r//r’ e s//s’. Então, para todo a > 1, o valor da
abscissa x é:
Então, para todo a > 1, o valor da abscissa x é: d) 5/7 e) 1
Então, para todo a > 1, o valor da abscissa x é: d) 5/7 e) 1

d) 5/7

e) 1

Questão 144. No triângulo ABC da figura, AB = 5 m e AC = 8 cm. Sendo BAD = DAE = EAC com EC = 2 BD, calcule AD/AE.

= 8 cm. Sendo BAD = DAE = EAC com EC = 2 BD, calcule AD/AE.

a) 2a

b) a 2

c) (a + 1) 2

d) a + 1

e)

2 BD, calcule AD/AE. a) 2a b) a 2 c) (a + 1) 2 d) a

a 1

Questão 145. Os lados do retângulo da figura medem AB = 3 cm e BC = 4 cm. Sendo AEB = 45°, determine PD.

Questão 141. (Unicamp-SP) No triângulo abaixo, obter a medida AB.

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2 S Se S m me e em e el l

SSe

S

mme

eem

eel llh hha aan nçça aa dde

Atenção: Use a figura abaixo para resolver a questão 05.

Atenção : Use a figura abaixo para resolver a questão 05. Questão 148. (PUCCampinas/SP-2007) Há mais

Questão 148. (PUCCampinas/SP-2007) Há mais de 4000 anos, a pirâmide de Quéops media 233 m

na aresta da base. Suponhamos que Tales tenha escolhido uma posição conveniente do Sol, para a qual a medição da sombra da pirâmide fosse adequada, e que tenha fincado uma estaca com 3

de altura, como mostra a figura. Nesse instante,

a sombra EA da estaca mediu 5 m e a distância de

a M era 127 m. Se M é o ponto médio da aresta

da base, então o inteiro mais próximo da altura da pirâmide, em metros, é:

ee TTr

d

rri iâân nng ggu uul llo oos ss

T

Questão 146. (FGV/RJ-2007) No início do século passado, o dr. Afrânio Corrêa possuía um terreno no centro da cidade com a forma do triângulo retângulo ABC que se vê na figura a seguir.

m E a) 150 b) 149 c) 148 d) 147 e) 146
m
E
a) 150
b) 149
c) 148
d) 147
e) 146

a) 20 m

b) 26 m

c) 27 m

d) 30 m

e) 24 m

Em seu testamento, para contemplar igualmente seus dois filhos, o proprietário determinou que o terreno fosse dividido em duas partes de mesma área por meio de uma cerca paralela ao cateto BC,

e

filho mais velho. Com a morte do dr. Afrânio, seus advogados mandaram medir o comprimento do lado AB do terreno e receberam a resposta: 156m. Deveriam, então, mandar construir a cerca PQ, paralela ao lado BC, de forma que os dois terrenos tivessem mesma área, mas, para isso, precisariam conhecer a medida AP = x.

que a parte com a forma de um trapézio fosse do

Sabe-se que o testamento foi cumprido. O valor de

x é, aproximadamente:

a) 100m.

b) 105m.

c) 110m.

d) 115m.

e) 120m.

Questão 147. (UEM/PR-2007) Um edifício projeta no solo uma sombra de 15 m de comprimento no instante em que um muro de 200 cm projeta no solo uma sombra de 4 m. Considerando que o muro e o edifício são perpendiculares ao solo plano, pode-se afirmar que a altura do edifício é:

a) 7.500 cm.

b) 750 cm.

c) 3.000 cm.

d) 300 cm.

e) 2.500 cm.

Questão 149. A figura seguinte representa um rio cujas margens são retas paralelas. Qual é o número inteiro mais próximo da largura do rio, quando esta é medida em metros?

próximo da largura do rio, quando esta é medida em metros? Questão 150. Dois decágonos regulares

Questão 150. Dois decágonos regulares são

semelhantes e a razão de semelhança entre eles

é 1/4. Se o perímetro do menor mede 130 cm, quanto mede cada lado do maior decágono?

Questão 151. Em determinada hora do dia, o sol

projeta a sombra de um poste de iluminação sobre

o piso plano de uma quadra de vôlei. Neste

instante, a sombra mede 16m. Simultaneamente,

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

um poste de 2,7m, que sustenta a rede, tem sua sombra projetada sobre a mesma
um poste de 2,7m, que sustenta a rede, tem sua
sombra projetada sobre a mesma quadra. Neste
momento, essa sombra mede 4,8m. A altura do
poste de iluminação é de
a) 8,0 m
b) 8,5 m
c) 9,0 m
d) 7,5 m
Questão 152. Um homem sobe numa escada de 5
metros de comprimento, encostada em um muro
vertical. Quando ele está num degrau que dista 3
metros do pé da escada, esta escorrega, de modo
que a extremidade A se desloca para a direita,
conforme a seta da figura a seguir e a extremidade
a) 248
b) 368
c) 288
d) 208
e)
188
Questão 155. (Mackenzie-SP) Na figura AC = 5,
AB = 4 e PR = 1,2. O valor de RQ é:
B
desliza para baixo, mantendo-se aderente ao
muro.
Encontre a fórmula que expressa a distância h, do
degrau em que está o homem até o chão em
função da distância x, do pé da escada ao muro.
a) 2
b) 2,5
c) 1,5
d) 1
e) 33
Questão
153.
O
triângulo
ABC
a
seguir é
retângulo em A; ADEF é um quadrado, AB = 6cm
e
AC = 12. Quanto mede o lado do quadrado?
B
Questão 156. (Mackenzie-SP) Na figura, ABCD é
um quadrado inscrito no triângulo EFG. Se a
medida de FG é 10, o perímetro do quadrado é:
D
E
a) 20
b) 15
c) 18
d) 16
e) 17
A
F
C

Questão 154. (UFV-MG) Para determinar o comprimento de uma lagoa, utilizou-se o esquema indicado pela figura abaixo, onde os segmentos AB e CD são paralelos. Sabendo-se que AB = 36 m, BP = 5 m e DP = 40 m, o comprimento CD da lagoa, em metros, é:

Questão 157. (Cefet-MG) Na figura, ABC é um triângulo retângulo em A e DEFG é um quadrado inscrito nesse triângulo.

em A e DEFG é um quadrado inscrito nesse triângulo. Considerando-se que BG perímetro desse quadrado

Considerando-se que BG

perímetro desse quadrado é igual a:

=

9

e

CF

=

4,

o

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana

2

a) 24

b) 28

c) 32

d) 36

Questão 161. (UFES-ES) Os campos de petróleo Peroá (P) e Golfinho (G) distam, respectivamente, 56 km e 120 km de um ponto A do litoral, o qual estamos supondo retilíneo (veja a figura abaixo).

o qual estamos supondo retilíneo (veja a figura abaixo). Os pontos A e B são os

Os pontos A e B são os pontos do litoral que estão mais próximos, respectivamente, dos campos P e G. A distância do ponto A ao ponto B é de 88 km. Deseja-se construir no litoral um pólo de gás que fique situado à mesma distância dos campos P e

Nessas condições, pode-se afirmar que o pólo de

Questão 158. (UERJ-RJ) O gráfico a seguir representa, em bilhões de dólares, a queda das reservas internacionais de um determinado país no período de julho de 2000 a abril de 2002. Admita que, nos dois intervalos do período considerado, a queda de reservas tenha sido linear. Determine o total de reservas desse país, em bilhões de dólares, em maio de 2001.

G. gás deve ficar situado a: a) 74 km de A e a 14 km
G.
gás deve ficar situado a:
a) 74 km de A e a 14 km de B.
b) 64 km de A e a 24 km de B.
c) 44 km de A e a 44 km de B.
d) 24 km de A e a 64 km de B.
e) 14 km de A e a 64 km de B.
Questão 159. (Unifei-MG) No retângulo ABCD da
figura abaixo, os lados medem AB = 12 cm e AD =
16 cm. Toma-se um ponto P sobre o lado AD, de
modo que AP = x cm. Por esse ponto P traça-se o
segmento PQ, paralelo à diagonal AQ. Calcule a
medida de PQ em função de x.
Questão 160. (Cesgranrio-RJ) O losango ADEF
está inscrito no triângulo ABC, como mostra a
figura. Se AB = 12 m, BC = 8 m e AC = 6 m, o lado
d do losango mede:
AB = 12 m, BC = 8 m e AC = 6 m, o lado d
AB = 12 m, BC = 8 m e AC = 6 m, o lado d
 

1

a)

y

b)

y

 

x

z

 

1

1

1

d)

e) z

y

x

z

x

z

x

2

y

x

y

c)

Questão 162. Na figura abaixo, consideremos os quadrados de lados a e b (a > b). Calcule o valor de x.

quadrados de lados a e b (a > b). Calcule o valor de x. Questão 163.

Questão 163. (ESPM-SP) Na figura a seguir, os pontos A, B e C estão alinhados. Se PA = x, PB = y e PC = z, podemos afirmar que:

y

2

x z

a) 5 m

b) 3 m

c) 2 m

d) 4 m

e) 8 m

PROF: MARLON CONTEÚDO: Geometria Plana 2

PROF: MARLON

CONTEÚDO: Geometria Plana