Sunteți pe pagina 1din 2

Impostos estaduais

a) Imposto sobre transmissão Causa Mortis e doação de quaisquer Bens ou Direitos, sua função é

fiscal, funcionando como importante fonte de recursos para os Estados da Federação e para o Distrito Federal.

O fato gerador é a transmissão causa mortis ou a doação. O seu contribuinte na herança, o herdeiro

ou legatário e na doação, tanto o doador quanto o donatário, conforme determinar a lei do Estado tributário.

O casamento civil brasileiro, em geral ocorre pelo regime de comunhão parcial de bens. Portanto,

findo o casamento pela morte ou pelo divórcio, o cônjuge sobrevivente ou cada um deles, terá

direito à metade dos bens adquiridos na constância do casamento.

Dessa forma, na sucessão causa mortis, apenas a metade dos bens será oferecida a tributação, pois essa é a parcela transmitida aos herdeiros.

b) Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços previstos

também nos artigos 52 a 62 do CTN.

O contribuinte é qualquer pessoa, física ou jurídica, que realize operação de circulação de

mercadorias ou prestação de serviços descrita como fato gerador desse imposto.

A principal operação relativa à circulação de mercadorias é o contrato de compra e venda, ao

movimentar as mercadorias do produtor ao consumidor. ou seja, o que gera a obrigação tributária, no caso do ICMS, não é o contrato de compra e venda, mas a colocação de mercadorias vendida em circulação, isto é, a saída do estabelecimento.

A função do ICMS é fiscal, pois constitui importante fonte de receitas para os Estados da federação e para o Distrito Federal.

Mercadoria, para fins do ICMS deve ser entendido como bens móveis, corpóreos, destinados ao comércio, isto é, adquiridos para revenda. Os serviços sujeitos à incidência do ICMS são os serviços de transportes interestaduais e intermunicipais.

c) Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, sua função é fiscal, servindo para

aumentar a arrecadação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Pode assumir a função extrafiscal, quando variar segundo a destinação do veículo ou do tipo de combustível utilizado. O contribuinte do IPVA é o proprietário automotor, pessoa física ou jurídica.

Tem como fato gerador a propriedade de veículos motorizados. Esse imposto é cobrado anualmente, da mesma forma que o IPTU, ITR e o IR.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 1000 cursos online com certificado

http://www.portaleducacao.com.br/direito/artigos/37029/impostos-estaduais-art-155-da-

cf#ixzz32qrUaUIi