Sunteți pe pagina 1din 17
D D i i s s c c i i p p l l i

DDiisscciipplliinnaa:: SSiisstteemmaass HHiiddrrááuulliiccooss ee PPnneeuummááttiiccooss

AAppoossttiillaa ddee FFlluuiiddSSIIMM

PPrrooffºº:: FFáábbiioo LLuuííss NNaarrdduuccii

I I M M P P r r o o f f º º : :

MARINGÁ-PR

2011

2. Programa FluidSIM

Capítulo 1

Inicializar o FluidSIM.

Podemos acessar o FluidSIM por um dos dois caminhos a seguir:

acessar o FluidSIM por um dos dois caminhos a seguir: desktop ou "C:\Program

desktop

ou

"C:\Program Files\FluidSIM-Pneumática\bin\fl_sim_p.exe"

Começando um novo Projeto. A partir da tela principal, selecione para abrir um projeto novo, ou um já existente.

principal, selecione para abrir um projeto novo, ou um já existente. Restará então na tela, a

Restará então na tela, a interface do fluidSIM.

● Adicionando Componentes. Clicar no ícone do componente desejado e arrastar para a tela do

Adicionando Componentes. Clicar no ícone do componente desejado e arrastar para a tela do projeto.

● Adicionando Componentes. Clicar no ícone do componente desejado e arrastar para a tela do projeto.

Configurando Componentes. No componente desejado dê um duplo clique. Aparecerá então a caixa de configuração.

duplo clique. Aparecerá então a caixa de configuração. ● Conectando Componentes. Clicar no orifício de saída

Conectando Componentes. Clicar no orifício de saída da componente e arrastar até o orifício de entrada da outra componente.

Componentes. Clicar no orifício de saída da componente e arrastar até o orifício de entrada da

Simulando o Circuito. Clicar no play.

● Simulando o Circuito. Clicar no play. Caso o circuito tenha alguma componente com acionamento manual

Caso o circuito tenha alguma componente com acionamento manual (ex: botoeira), clicar no acionamento para a componente fazer a comutação.

clicar no acionamento para a componente fazer a comutação. Obs: Para fazer qualquer alteração do circuito,

Obs: Para fazer qualquer alteração do circuito, o mesmo não poderá estar em modo de simulação.

Utilizando Fim de Curso Pneumático.

Arrastando a régua em cima do cilindro e após um duplo click conseguiremos endereçar a

posição do fim de curso. Na válvula devemos endereçar dando um duplo click em cima do acionamento.

endereçar dando um duplo click em cima do acionamento. Obs: Para fazer o endereçamento, é necessário

Obs: Para fazer o endereçamento, é necessário que o end. da régua seja igual ao end. da válvula de fim de curso.

Utilizando Fim de Curso Elétrico. No cilindro é necessário o mesmo procedimento do item anterior. Já no esquema elétrico devemos endereçar na chave do circuito elétrico, obedecendo a mesma observação do item anterior.

no esquema elétrico devemos endereçar na chave do circuito elétrico, obedecendo a mesma observação do item

3. Exemplos de Circuitos Pneumáticos Intuitivo

Exemplo Circuito Pneumático 01 Comandar um Cilindro de Simples Ação (Comando Direto).

01 Comandar um Cilindro de Simples Ação (Comando Direto). ● Exemplo Circuito Pneumático 02 Comandar um

Exemplo Circuito Pneumático 02

Comandar um Cilindro de Simples Ação Utilizando uma Válvula Simples Piloto (Comando

Indireto).

Utilizando uma Válvula Simples Piloto (Comando Indireto). ● Exemplo Circuito Pneumático 03 Comandar um Cilindro

Exemplo Circuito Pneumático 03 Comandar um Cilindro de Simples Ação Utilizando uma Válvula Duplo Piloto.

● Exemplo Circuito Pneumático 03 Comandar um Cilindro de Simples Ação Utilizando uma Válvula Duplo Piloto.

Exemplo Circuito Pneumático 04

Comandar um Cilindro de Simples Ação de Dois Pontos Diferentes e Independentes (Utilizar Elemento OU).

Pontos Diferentes e Independentes (Utilizar Elemento OU). ● Exemplo Circuito Pneumático 05 Comandar um Cilindro de

Exemplo Circuito Pneumático 05

Comandar um Cilindro de Simples Ação Através de Acionamento Simultâneo de Duas

Válvulas Acionadas por Botão.

05 Comandar um Cilindro de Simples Ação Através de Acionamento Simultâneo de Duas Válvulas Acionadas por

Exemplo Circuito Pneumático 06 Comando Bimanual com Duas Válvulas 3/2 vias Botão Mola em Série.

Bimanual com Duas Válvulas 3/2 vias Botão Mola em Série. 4. Exemplos de Circuitos Eletropneumáticos Intuitivo

4. Exemplos de Circuitos Eletropneumáticos Intuitivo

Exemplo Circuito Eletropneumático 01

Ao acionarmos um botão de comando, a haste de um cilindro de ação simples com retorno por mola deve avançar. Enquanto mantivermos o botão acionado, a haste deverá permanecer avançada. Ao soltarmos o botão, o cilindro deve retornar à sua posição inicial.

acionado, a haste deverá permanecer avançada. Ao soltarmos o botão, o cilindro deve retornar à sua

Exemplo Circuito Eletropneumático 02

Um cilindro de ação dupla deve poder ser acionado de dois locais diferentes e distantes entre si como, por exemplo, no comando de um elevador de cargas que pode ser acionado tanto do solo como da plataforma.

que pode ser acionado tanto do solo como da plataforma. ● Exemplo Circuito Eletropneumático 03 Um

Exemplo Circuito Eletropneumático 03

Um cilindro de ação dupla deve avançar somente quando dois botões de comando forem acionados simultaneamente. Soltando-se qualquer um dos dois botões de comando, o cilindro deve voltar imediatamente à sua posição inicial.

Soltando-se qualquer um dos dois botões de comando, o cilindro deve voltar imediatamente à sua posição

Exemplo Circuito Eletropneumático 04

Um cilindro de ação dupla deve ser acionado por dois botões. Acionando-se o primeiro botão o cilindro deve avançar e permanecer avançado mesmo que o botão seja desacionado. O retorno deve ser comandado por meio de um pulso no segundo botão.

deve ser comandado por meio de um pulso no segundo botão. ● Exemplo Circuito Eletropneumático 05

Exemplo Circuito Eletropneumático 05

Um cilindro de ação dupla deve avançar, quando for acionado um botão de partida, e retornar automaticamente, ao atingir o final do curso de avanço.

avançar, quando for acionado um botão de partida, e retornar automaticamente, ao atingir o final do

Exemplo Circuito Eletropneumático 06

Um cilindro pneumático de ação dupla, com amortecedores de final de curso, deve avançar e retornar automaticamente, efetuando um único ciclo, uma vez pressionado um botão de partida. Um segundo botão, quando acionado, deve fazer com que o cilindro avance e retorne, em ciclo contínuo limitado, isto é, o número de ciclos deve poder ser selecionado, de acordo com a vontade do operador (3 ciclos).

selecionado, de acordo com a vontade do operador (3 ciclos). 5. Exemplo Pneumático Utilizando Método passo

5. Exemplo Pneumático Utilizando Método passo a passo

A partir do diagrama Trajeto-Passo, implementa-se o diagrama esquemático passo a passo. Obs: Nº de Grupos = Nº de Linhas de Pressão

I

II

III

IV

V

VI

A – C + / B + / B – / B + / A + B – / C –

Condições: a) Partida inicial por botoeira; b) Processo NÃO cíclico; c) (1.0) Simples Ação, Trabalho

Condições:

a) Partida inicial por botoeira;

b) Processo NÃO cíclico;

c) (1.0) Simples Ação, Trabalho no retorno da haste;

d) (2.0) Simples Ação, Trabalho no avanço da haste;

e) (3.0) Dupla Ação.

Ação, Trabalho no retorno da haste; d) (2.0) Simples Ação, Trabalho no avanço da haste; e)

6. Exemplo Eletropneumático Utilizando Método Passo a Passo

Obs: Nº de Grupos = Nº de Contator

I

II

III

IV

A + / B + / B – / A –

Utilizando Método Passo a Passo Obs: Nº de Grupos = Nº de Contator I II III
Utilizando Método Passo a Passo Obs: Nº de Grupos = Nº de Contator I II III

8. Exemplo Pneumático Utilizando Método Cascata

A partir do diagrama Trajeto-Passo, implementa-se o diagrama esquemático Cascata Obs: Nº de Grupos = Nº de Linhas de Pressão Nº de Válvulas = Nº de Linhas -1

I

II

III

IV

A – C + B + / B – / B + A + / B – C –

-1 I II III IV A – C + B + / B – / B

Condições:

a) Partida inicial por botoeira;

b) Processo NÃO cíclico;

c) (1.0) Simples Ação, Trabalho no retorno da haste;

d) (2.0) Simples Ação, Trabalho no avanço da haste;

e) (3.0) Dupla Ação.

Ação, Trabalho no retorno da haste; d) (2.0) Simples Ação, Trabalho no avanço da haste; e)

9. Exemplo Eletropneumático Utilizando Método Cascata

Obs: Nº de Grupos = Nº de Linhas de Tensão Nº de Contator = Nº de Linhas de Tensão -1

I

II

A + B + / B – A –

Obs: Nº de Grupos = Nº de Linhas de Tensão Nº de Contator = Nº de
Obs: Nº de Grupos = Nº de Linhas de Tensão Nº de Contator = Nº de
Obs: Nº de Grupos = Nº de Linhas de Tensão Nº de Contator = Nº de