Sunteți pe pagina 1din 28

OBRAS DE TERRA

PROFESSOR LEANDRO OLIVIO NERVIS leandron@unisc.br

REVISÃO SOBRE RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

10. 1 INTRODUÇÃO

10. 1 INTRODUÇÃO 2

10. 2 TENSÕES EM UM PONTO DA MASSA DE SOLO

10. 2 TENSÕES EM UM PONTO DA MASSA DE SOLO 3
10. 2 TENSÕES EM UM PONTO DA MASSA DE SOLO 3
10. 2 TENSÕES EM UM PONTO DA MASSA DE SOLO 3
10. 2 TENSÕES EM UM PONTO DA MASSA DE SOLO 3

10. 3 CÍRCULO DE MOHR

10. 3 CÍRCULO DE MOHR 4

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

RESISTÊNCIA POR ATRITO

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  RESISTÊNCIA 5

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

COESÃO

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  COESÃO 6

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

EQUAÇÃO DE COULUMB

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  EQUAÇÃO DE COULUMB 7

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

CRITÉRIO DE RUPTURA DE MOHR-COULUMB

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  CRITÉRIO DE RUPTURA DE MOHR-COULUMB 8

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

CRITÉRIO DE RUPTURA DE MOHR-COULUMB

10.4 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  CRITÉRIO DE RUPTURA DE MOHR-COULUMB 9

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

ENSAIO DE CISALHAMENTO DIRETO

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  ENSAIO DE

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

ENSAIO DE CISALHAMENTO DIRETO

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  ENSAIO DE

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

ENSAIO DE CISALHAMENTO DIRETO

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  ENSAIO DE

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

ENSAIO TRIAXIAL

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  ENSAIO TRIAXIAL

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

ENSAIO TRIAXIAL

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  ENSAIO TRIAXIAL

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

TIPOS DE ENSAIOS TRIAXIAIS (DRENAGEM)

- ENSAIO ADENSADO DRENADO (CD – DRAINED OU S – SLOW);

CONSOLIDATED

- ENSAIO

ADENSADO

NÃO

DRENADO

(CU

CONSOLIDATED UNDRAINED OU R – RAPID);

- ENSAIO

NÃO

ADENSADO

NÃO

DRENADO

(UU

UUCONSOLIDATED UNDRAINED OU Q – QUICK).

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

TIPOS DE ENSAIOS TRIAXIAIS (DRENAGEM)

- ENSAIO ADENSADO DRENADO (CD – DRAINED OU S – SLOW)

CONSOLIDATED

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  TIPOS DE

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

TIPOS DE ENSAIOS TRIAXIAIS (DRENAGEM)

- ENSAIO

ADENSADO

NÃO

DRENADO

(CU

CONSOLIDATED UNDRAINED OU R – RAPID)

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  TIPOS DE

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO

DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS

TIPOS DE ENSAIOS TRIAXIAIS (DRENAGEM)

- ENSAIO

NÃO

ADENSADO

NÃO

DRENADO

(UU

UUCONSOLIDATED UNDRAINED OU Q – QUICK)

10.5 ENSAIOS DE LABORATÓRIO PARA A DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DOS SOLOS  TIPOS DE

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

AREIAS

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS  AREIAS 19

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

AREIAS (ENSAIO CD = ENSAIO CU)

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

AREIAS

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS  AREIAS 21

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

ARGILAS – CONDIÇÕES DRENADAS

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS  ARGILAS – CONDIÇÕES DRENADAS 22

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

ARGILAS – CONDIÇÕES NÃO DRENADAS

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS  ARGILAS – CONDIÇÕES NÃO DRENADAS 24

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

ARGILAS – CONDIÇÕES NÃO DRENADAS

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS  ARGILAS – CONDIÇÕES NÃO DRENADAS 27

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS

ARGILAS – CONDIÇÕES NÃO DRENADAS

10.6 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DAS AREIAS E ARGILAS  ARGILAS – CONDIÇÕES NÃO DRENADAS 28