Sunteți pe pagina 1din 5

EXERCÍCIO BÁSICO:

Mão direita:
Notas: Dó Ré Mi Fá Sol Lá Sol Fá Mi Ré Mi Fá Sol Fá Mi Ré Dó
Dedos: 1 2 3 4 5 4 3 2 1 2 3 4 5 4 3 2 1

Mão Esquerda:
Notas: Dó Ré Mi Fá Sol Lá Sol Fá Mi Ré Mi Fá Sol Fá Mi Ré Dó
Dedos: 5 4 3 2 1 2 3 4 5 4 3 2 1 2 3 4 5

1º Faça cada mão separadamente


2º Faça com as duas mãos simultâneamente
3º Faça com as mãos invertidas. Inverta a sobreposição das mãos.
4º Transponha para todos os tons.
5º Faça em duetos de 3ª, 5ª etc... vai da loucura imaginária do cara.
6º Fica a critério do freguês a questão da velocidade.

Preparações – Parte I
Por Mito
1.Introdução
2. Função dominante
2.1. Dominante primário
2.2. Dominantes secundários
2.3. O acorde V7 4
3.Tensões
4. Exemplos
5. Na prática

1.Introdução

As preparações são uma parte que considero importante na harmonia de uma música.
Por isso nessa série de textos procurarei demonstrar de forma prática o uso das
preparações.

2. Função dominante

É uma função de sentido suspensivo e pede resolução na tônica. O acorde principal da


função dominante é o V grau. Isso acontece porque os acordes com sétima possuem
duas notas, que entre elas existe um intervalo de três tons, conhecido como trítono, que
fica entre a terça maior e a sétima menor.

Ex:

C7 – dó – mi – sol – sib

Onde mi (terça maior) e sib (sétima menor) formam o trítono.

Uma curiosidade sobre o trítono é que ele já foi chamado de “diabolus in musica”,
devido a sua sonoridade dissonante e instável. Vejamos a utilização de dois tipos de
acordes com função dominante: dominante primário e dominante secundário.
2.1 Dominante primário

É o acorde mais usado para preparar-se a tônica, tanto no acorde maior como no menor.

Ex:

V7 I V7 Im

G7 C G7 Cm

2.2 Dominantes secundários

São os dominantes dos demais graus diatônicos.

Ex.

V7/III IIIm V7/IV IV

B7 Em C7 F

2.3 O acorde V7 4

Geralmente é muito comum o uso do acorde sétima com quarta suspensa,


principalmente com o acréscimo da nona. Talvez você mesmo já tenha o utilizado, só
que geralmente ele é escrito de uma forma simplificada.

Ex.

G7 4 (9) à F/G

3. Tensões

As tensões (9), (13) e (9 13) são usadas quando se prepara um acorde maior e (b9) e
(b9 b13) quando se prepara uma tônica menor, mas como efeito surpresa qualquer
tensão é válida, desde que não haja conflito com a melodia harmonizada. Conheço um
amigo que gosta muito de usar a quinta aumentada (#5), por exemplo. Eu gosto de usar
a nona menor (b9) e também a nona menor e a décima terceira (b9 13).

4. Exemplos
a) | C7M | Am7 | Dm7 | G7 | C7M |

b) | C7M | Am7 | Dm7 | F/G | C7M | * F/G = G7 4 (9)

c) | C7M | A7 (b9 b13) | Dm7 | F/G G7 (b9) | C7M |

d) | C7M | E7 | Am7 | D7 | G7 (13) | C7M |

e) | C7M | Am7 | Dm7 | G7 | F/A G/B | C7M |

f) | C7M | B7 | Em7 | A7 | Dm7 | D7 | G7 | C7M |

5. Na prática

“Atirei o pau no gato”

| F7M | Am7 (11) D7 (b9) | Gm7 C7 (13) | F7M F7 | Bb7M |

| Am7 (11) D7 (b9) | Gm7 C7 (b9 13) | F7M |

Preparações – Parte II

Por Mito
1.Introdução
2.O Sub V7
3.II Cadencial
4. Exemplos
5. Na prática

1.Introdução

No primeiro texto falamos sobre a função dominante. Neste texto veremos um outro
tipo de acorde que também possui função dominante, o Sub V7, e veremos um acorde
com outra função, o II cadencial, que apresenta função subdominante.

2. O Sub V7

Sub V7 quer dizer substituto da sétima dominante e é encontrado sobre o II grau


abaixado, isto é, um semitom acima do acorde de resolução. O Sub V7 resolve tanto no
acorde maior quanto no menor.

Ex:
Sub V7 I Sub V7 Im

Db7 C Db7 Cm

O Sub V7 dos demais acordes diatônicos são denominados de Sub V7 secundários.

Ex:

I Sub V7/IV IV VIm7 Sub V7/V V7 I7M

|| C | Gb7 (#11) | F | Am7 | Ab7 | G7 | C7M ||

2. II Cadencial

A cadência harmônica autêntica é caracterizada pelas funções subdominante, dominante


e tônica. A função subdominante se apresenta de forma intermediária entre as funções
tônica e dominante. Um exemplo de cadência autêntica: IIm V7 I. Como o IIm é parte
da cadência, daí o nome II Cadencial.

Ex:

IIm7 V7 I V7/III IIIm V7/II IIm7 V7 I

|| Dm7 G7 | C | F#m7 B7 | Em A7 | Dm7 G7 | C ||

4. Exemplos

a) | C7M | Em7 A7 | Dm7 | G7 | C7M |

b) | C7M | F#m7 B7 | Em7 | Dm7 G7 | C7M |

c) | C7M | Eb7 (9) | Dm7 | G7 | C7M |

d) | C7M | Bm7(11) Bb7(#11) | Am7 | Dm7 G7 | C7M |

5. Na prática

“Atirei o pau no gato”

| F7M | Am7 (11) Ab7 (#11) | Gm7 C7 (b9 13) | F7M Cm7 F7 (13) |

| Bb7M Bm7 E7 (b9) | Am7 (11) D7 (b9 b13) | Gm7 C7 (b9 13) | F7M |