Sunteți pe pagina 1din 1

LINGUAGEM DO RDIO "Escrever para quem ouve escrever como quem fala"

O texto no rdio deve ser claro, conciso, direto, preciso, simples e objetivo A linguagem coloquial Comea com o Lead, a novidade: conquista o ouvinte na primeira frase Seqncia lgica, ordem direta: sujeito + verbo + predicado Evitar adjetivos Frases curtas: cada frase expressa uma idia Use sinnimos, no repita palavras Evitar efeitos sonoro de rimas Evitar cacfatos: encontro de slabas que podem formar som desagradvel ou palavra obscena: boca dela / marca gol Evitar gerndios Repetir informaes como endereos, telefones, e-mails Preferir o singular ao plural Verbos declarativos: dizer e afirmar Identificao: o cargo vem antes do nome Definir siglas, exceto as mais conhecidas: INSS, FMI Arredondar nmeros Evitar o uso de "ontem" - envelhece a notcia Cuidado com as grias: podem tornar o texto mais informal ou vulgar Cuidado com os pronomes possessivos: podem confundir o ouvinte A reviso do texto deve ser feita em voz alta Redao de nmeros e percentuais: ateno ao gnero: 2 mil pessoas (duas) / 5 por cento No aportuguesar termos estrangeiros (escrever a pronncia entre parnteses) Retirar artigo da Manchete: d mais agilidade ao texto / Lembre-se: a manchete sempre curta, impactante, informativa, verbo no presente Horrio no rdio: 10 horas da noite Valores em outra moeda: fazer a converso em real Uso da fala do entrevistado: prefira citaes indiretas: ele disse que o gs vai aumentar... Uso das aspas: para citaes / declaraes diretas, para enfatizar termos especficos ou declaraes muito importantes e notas oficiais usar os termos: abre aspas / fecha aspas

Lembre-se: A agilidade exigida pelo rdio no desculpa para textos mal redigidos Fontes: - BARBEIRO, Herdoto e LIMA, Paulo Rodolfo. Manual do radiojornalismo - Rio de Janeiro. Campus, 2001 - TAVARES, Mariza (org). Manual de redao CBN. So Paulo: Globo, 2011