Sunteți pe pagina 1din 230

FILOSOFIA RELIGIOSA DO MESSIAS:

DEUS AO REINO DO CÉU NA TERRA

MUNDO

VOLUME 2

2010

INTRODUÇÃO

Mundo compreende sete tópicos: O que é?; Constituição; Planos e seus aspectos; Presenças e relações; Passagem; Progresso populacional; Criação e evolução no planeta Terra. Mundo pode ser entendido, em linhas gerais, de duas maneiras, ou como universo (cosmo, sistema solar e planeta Terra) ou como humanidade (povo, sociedade e homem).

O universo visto como cosmo é constituído por três

mundos, a saber: Divino, Espiritual e Material. Visto como sistema solar (restrito a Sol, Lua e Terra) também é formado por três mundos: Espiritual, Atmosférico e Material. Visto como planeta Terra é composto apenas por dois mundos: Espiritual e Material. No volume anterior foram anotados, respectivamente

por UNIVERSO, Universo e universo.

No entanto, existem exceções como no próprio volume 1,

onde se designou num certo instante Universo = Mundo Material, Grande Universo = Mundo Espiritual e Todo Grande Universo = Mundo Divino DEUS. Outra exceção, neste mesmo volume, se apregoa que mundo, no âmbito do planeta Terra, do seu satélite a Lua, e do regente de seu sistema o Sol, subdivide

se em dois mundos idênticos: Espiritual e Material. Considerandose que Mundo Divino, de certo modo possível, em termos essenciais, foi abordado no volume 1 que faz menção ao Criador do Mundo Divino, bem como levando em conta que o Mundo Espiritual ser bem desconhecido e muito determinante que o Mundo Espiritual precede o Mundo Material, então, o objeto deste volume 2 será praticamente o Mundo Espiritual, mais explicitamente, os sete tópicos mencionados acima dizem respeito ao Mundo Espiritual, com exceção do último (Criação e evolução no planeta Terra ) que se refere ao Mundo Material.

MeishuSama chegou a escrever no prefácio do seu livro “O Mundo Espiritual” que a sabedoria desse mundo é a causa da felicidade:

Neste volume estão coligidos os Ensinamentos que escrevi sobre os fenômenos do Mundo Espiritual, como resultado de estudos e pesquisas efetuados durante mais de vinte anos. Não fantasia nem exagero em minhas palavras. Dizem que a cultura humana progrediu muito, mas o que houve foi apenas progresso da parte material; a parte espiritual, lamentavelmente, progrediu muito pouco. E o que é progresso da cultura? Em verdade, progresso da cultura significa o desenvolvimento paralelo do concreto e do abstrato. Apesar do propalado avanço cultural, o homem até hoje não conseguiu alcançar a felicidade, e a razão principal é que o progresso se efetuou num único sentido. Em outras palavras, porque a cultura material se desenvolveu muito, mas a cultura espiritual não acompanhou esse desenvolvimento. Diante disso, eu desejo despertar a humanidade imprimindo um extraordinário progresso à cultura espiritual, Visto que os fenômenos espirituais, em decorrência de sua própria natureza, não podem ser percebidos pelos cinco sentidos do homem, torna se muito difícil apreendê los. Mesmo assim, como não vou evidenciar o que não existe, e sim mostrar o que de fato existe, tenho absoluta certeza de que esse objetivo será alcançado. Crendo nos fenômenos espirituais, torna se claro que poderemos apreender a causa fundamental da verdadeira felicidade. Em outras palavras, para se obter a perfeita paz de espírito, é necessário profundo conhecimento de tais fenômenos, seja qual for a que se professe. O homem não pode evitar a morte, mas conhece muito pouco sobre a vida após a morte. Meditemos. Embora possa viver muito tempo, geralmente o homem não passa dos setenta ou oitenta anos. Se isso representa o fim de tudo, a vida não é realmente vã? Caso ele pense assim, é porque desconhece

totalmente que, após a morte, existe a vida no Mundo Espiritual. Suponhamos, entretanto, que o homem chegue a adquirir profundo conhecimento a esse respeito: viveria uma vida feliz neste mundo e também depois de morrer. Existe, portanto, a possibilidade de ele se tornar eternamente venturoso. É pelos motivos acima expostos que escrevi o presente volume .” Ele escreveria também que a ignorância do Mundo Espiritual é a fonte da maldade:

Infelizmente é difícil para o homem, vítima do materialismo, crer na existência do Mundo Espiritual, que ele nega sumariamente. A ignorância da existência desse mundo é a fonte do mal .” Redigiria que a salvação do Mundo Material, do ser humano, depende da salvação do Mundo Espiritual:

“A salvação da Igreja Messiânica não se limita apenas ao homem, o Mundo Espiritual também é salvo. Sem dúvida que, sendo o Mundo Espiritual a base, o mundo dos seres humanos não será salvo se o Mundo Espiritual não for salvo.” Mas, mesmo com toda a importância assinalada do Mundo Espiritual, do espírito, do ideal espiritualista, que conhecêlo ou ignorálo, considerálo ou desatendêlo, proporciona felicidade ou maldade, não desobriga o exame do volume anterior, ou melhor, a gratidão á Deus:

“O ideal espiritualista é fazer reconhecer a existência do espírito, o que significa fazer reconhecer a existência de Deus.” Agora, o mundo não visto como universo, mas sim como humanidade, mais particularmente, como homem é assunto do volume a seguir, o terceiro; bem como também tema deste volume 2. Advertência: para uma boa leitura deste volume é necessário o estudo do volume anterior, principalmente do tópico 2 intitulado ”Significado”.

ÍNDICE

1. O que é?

009

1.1. Um dos mundos existentes do Universo, desconhecido e importante

009

1.2. Mundo das essências, do pensamento e do espírito das palavras

018

1.3.

Precedente em relação ao Mundo Material

041

2. Constituição

045

2.1. Estruturado em três planos segundo a intensidade da Luz, calor e movimento

045

2.2. Diferenciado entre oriente e ocidente

050

2.3. Transformado na Transição da Era da Noite para a Era do Dia

052

3. Planos e seus aspectos

071

3.1. Céu

072

3.2. Purgatório

078

3.3. Inferno

078

4. Presenças e relações

091

4.1. Corpo espiritual

092

4.2. Elos espirituais

100

4.3. Conexão indesatável com antepassados

135

5. Passagem

147

5.1. Entrada em conseqüência da morte

147

5.2. Saída em razão da reencarnação

172

5.3. Entrada ou saída em virtude de situações eventuais

179

6. Progresso populacional

183

6.1. Seus habitantes prosseguem pela imparcialidade 183

6.2. Seus residentes florescem pela

 

elevação do espírito

184

6.3. Seus moradores crescem pela participação na Obra Divina

207

7. Criação e evolução do planeta Terra

215

7.1.

Reino Mineral

217

7.2.

Reino Vegetal

218

7.3.

Reino Animal

221

Síntese

225

1. O QUE É?

Observandose “ Espírito” de 2.1. do Volume 1 onde se afirma que tudo tem espírito e matéria. No caso particular do Mundo, para “y” = Mundo, se tem espírito do Mundo (= corpo espiritual do Mundo = Mundo espiritual = Mundo Espiritual = ME) e matéria do Mundo (corpo material do Mundo = Mundo material = Mundo Material = MM); quando se diz “e(y) m(y), no sentido de terem a mesma forma” quer dizer “ME MM”; obviamente que “e(y) m(y)”, pois “ME MM”. Bem como Universo” de 2.1. do Volume 1 onde se afirma que ME contém MM, isto é, MM corresponde apenas a uma parte do ME, explicitamente ao Plano Intermediário. Assim, visualizandose a precedência se tem:

ME = ce(M)

= e(M)

ME

simplesmente

m(ce(M)) = M

M

ou

m(M) = cm(M) = MM

MM

1.1. Um dos mundos existentes do Universo, desconhecido e importante.

Neste item se aborda: A existência; O desconhecimento; A importância; A composição do Universo.

A existência.

O homem querendo expressar o tamanho de um fio ele o faz por meio da medida do comprimento em uma fita métrica, querendo a área da parede de sua casa ele toma as medidas de comprimento e altura, o volume de seu corpo ele tem que empregar mais uma medida, qual seja, a da largura (o quanto ele se afasta do plano com sua obesidade ou magreza). Desta maneira, as coisas que se encontram na reta estão na primeira dimensão, no plano estão na segunda dimensão, no espaço estão na terceira dimensão, no espaço mais abstrato estão na quarta dimensão. Sabese que a reta está contida no plano, este por sua vez faz parte do espaço, e este no espaço mais abstrato. Em dimensões não geométricas da matemática, mas de densidades na física, em geral, a fase sólida possui maior densidade que a líquida, e esta, por sua vez, maior que a gasosa, bem como a densidade do ar seria mais densa do que a densidade espiritual. Desta maneira, os espíritos seriam mais rarefeitos do que o ar, este mais rarefeito que o líquido, este, por sua vez, mais rarefeito que o sólido [o que nem sempre é verdade, como o isopor e o gelo são menos denso do que a água, bem como uma moeda de algum metal é menos denso do que o mercúrio]. Por isso, que se explicitou o sangue como algo mais espiritual do que os ossos e músculos do corpo humano; dito de outro modo, o sangue é o espírito das células, tecidos e órgãos.

Sem muito rigor, se pode afirmar desde que a matéria e o corpo físico estão dentro do ar e do Mundo Atmosférico, como até que o espírito e o corpo espiritual estão dentro do Mundo Espiritual. MeishuSama, no seu ensinamento “A Existência do Mundo Espiritual”, diz:

Não só o homem criatura de nível mais elevado mas todas as outras criaturas, inclusive os vegetais e minerais, enfim tudo aquilo que tem forma, está constituído de dois elementos

fundamentais: espírito e corpo. Havendo separação desses elementos, o ser deixa de existir, seja ele qual for. Mas pretendo falar apenas sobre o homem. Quando o corpo carnal se torna inútil, por velhice, doença, perda de sangue, etc., o espírito o abandona e dirigese ao Mundo Espiritual, onde passa a viver. Esse fenômeno é idêntico no mundo inteiro, seja qual for a raça. Há muitas obras de autores famosos tratando do assunto, entre elas a que se intitula “Raymond”, da autoria de Sir Oliver Lodge (18511940), editada na Inglaterra logo após a Primeira Guerra Mundial. Ele registra as mensagens que lhe foram enviadas no Mundo Espiritual por um filho seu que falecera na Bélgica, durante uma batalha daquela guerra. Na época, o livro foi lido por muitas pessoas de diversos países, surgindo daí inusitado movimento de pesquisa do Mundo Espiritual e também grandes médiums. Também o famoso autor de “O Pássaro Azul”, o belga Maurice Maeterlinck (18621949), tornouse um estudioso dos fenômenos sobrenaturais após reconhecer a existência do espírito. Com a publicação, logo a seguir, do livro “Exploration in Spiritual World”, do Dr. Ward, as pesquisas tomaram um impulso ainda mais extraordinário. Nesta obra ele descreve minuciosamente o Mundo Espiritual. Conta que, uma vez por semana, entra em estado de transe, sentado numa cadeira, e se transporta para lá. Nessas ocasiões, o espírito de um tio seu acompanhao para mostrarlhe todos os aspectos daquele mundo, orientandoo sobre a sua verdadeira natureza. Também os espíritos de seus amigos e conhecidos desempenham papel de instrutores, enriquecendo sobremaneira os conhecimentos que lhe são ministrados. Tratase de uma obra muito interessante, que pode ser de grande validade para o conhecimento da vida no Mundo Espiritual, razão pela qual espero que os leitores a leiam.”

O desconhecimento.

MeishuSama diz: “Atualmente, a Ciência e o homem, pelos seus cincos sentidos, têm conhecimento do eletromagnetismo, do ar, da matéria, dos elementos, etc., mas o meu propósito é falar sobre a energia espiritual, que a Ciência e os cinco sentidos do homem ignoram.

A expressão “energia espiritual” ou “espírito” tem sido

usada até hoje circunscrita à Religião ou à Metafísica. Por isso, na maioria das vezes, é associada à superstição. A tendência é

considerar intelectual aquele que nega a existência do espírito, mas como estão enganados os que pensam assim.

A essência daquilo que dou o nome de espírito é a fonte

do grandioso poder que dirige tudo que existe neste Universo e

do qual dependem o nascimento, o crescimento, o movimento e

a transformação de todas as coisas. Chamoo de Poder Invisível.

Sendo assim, daqui por diante chamarei o mundo conhecido simplesmente de Mundo Material, e o desconhecido, de Mundo Espiritual.” Vivemse e respiramse no Mundo Material, o Mundo Temporal, mas, com a morte, se tornam habitantes do Mundo Espiritual, o Mundo Desconhecido, isto é, o Mundo Intemporal. O Mundo Espiritual é invisível, impalpável. Não sendo perceptível pelos sentidos, tornase difícil crer na sua existência apenas por meio de palavras, através de uma simples explicação. Entretanto, visto que se trata de uma realidade e não de um vazio, seria impossível ele não se manifestar por algum fenômeno, sob qualquer forma. Com efeito, os fenômenos

espirituais grandes, médios ou pequenos apresentamse em todos os aspectos da vida humana, nos seus mínimos detalhes e em todos os locais do mundo. que o homem não os percebe. Essa falta de percepção é causada pelo desinteresse da educação da cultura tradicional em relação ao espírito, em decorrência da fase noturna que o mundo atravessava. No escuro da noite, com a luz da Lua, só se consegue enxergar

escassamente, mas de dia, com a luz do Sol, é possível distinguir claramente todas as coisas, de forma global e instantânea. Num futuro bem próximo, o Mundo Conhecido, que era regido pela Lua, será o mundo regido pelo Sol, isto é, o mundo sob a Grande Luz. Como resultados dessa mudança de regência, serão revelados todos os segredos, falsidades e erros.

A importância.

MeishuSama comentava que o Mundo Espiritual é um corpo mais rarefeito e transparente que o ar e por isso não é de se espantar que fosse considerado inexistente. Entretanto, este mundo, ao invés de ser o nada, é a fonte de todas as coisas e possui o poder absoluto e infinito; todas as coisas são criadas e desenvolvidas por esse poder. Até agora, no entanto, só eram conhecidos o Mundo Atmosférico e o Mundo Material; desconheciase a existência de mais um mundo, isto é, o Espiritual, que a ciência da matéria não conseguiu detectar. A cultura atual formouse com o progresso obtido naqueles dois mundos, razão pela qual ela abrange apenas dois terços. Na realidade, porém, o Mundo Espiritual, justamente o terço considerado inexistente, é mais importante que os outros dois juntos, constituindo a fonte da força fundamental. Ignorandose a sua existência, jamais surgirá a civilização perfeita. O fato do homem, apesar do considerável avanço da cultura baseada no Mundo Material e no Mundo Atmosférico, não conseguir realizar o seu maior desejo a felicidade comprova muito bem o que se está afirmando. Poderseia também separálo somente em dois planos, pois o elemento água, do ar, e o elemento terra, do globo terrestre, são materiais, ao passo que o espírito, ou seja, o elemento fogo, é totalmente imaterial, se distinguindo o espírito da matéria, temse apenas o Mundo Espiritual e o Mundo Material.

Assim, este mundo em que vive a humanidade é formado pelo Mundo Espiritual e pelo Mundo Material. Da mesma maneira, o homem é formado de espírito e corpo, e ambos, numa relação íntima e inseparável, têm por princípio a identidade espíritomatéria. Isso sem discrepar que originalmente, o Mundo Espiritual existe no espaço terreno, ou seja, no Mundo Material.

A composição do Universo.

Em 7.1. do volume 1: “No Grande Universo, a começar do espaço, que se estende infinitamente, até as mais minúsculas existências, impossíveis de serem detectadas mesmo com uso de microscópios, todas as matérias, sejam elas grandes, médias ou pequenas, cada qual obedecendo à Lei da Concordância, nascem, crescem, unemse e separamse, aglomeramse e espalhamse, destroemse e constroemse, numa seqüência infinita na cadeia da evolução. [até os átomos]”. Por isso, que em 1.6. do volume 1 desta coleção, se disse que “os povos orientais, desde os remotos tempos, falam que deuses moram em tudo. Assim se referem, por exemplo, ao deus do poço de água, à bela deusa do banheiro. São, entretanto, fatos aos quais as pessoas da atualidade acham ridículo referirse. Ignorantes, porém, me parecem os que assim pensam, pois, quando estas verdades se tornam conhecidas, a vida fica mais fácil e tudo corre bem.” MeishuSama aponta importâncias da existência do Mundo Espiritual no Mundo Material. 1ª) Todos os seres possuem espírito. Até mesmo objetos de Antigüidade. Aqueles que foram apreciados ou tratados com desvelo, desde os tempos mais remotos, têm uma vibração diferente dos novos, porque o sentimento de afeição dos apreciadores permanece dentro deles. É por isso que, mesmo parecendo iguais aos novos, os objetos quanto mais antigos são melhores.

Porém, se trata de uma característica própria do gosto artístico que permite ao apreciador distinguir e saber se um objeto tem cem, duzentos, quinhentos ou mil anos, à medida que constantemente os vai analisando e devotando a eles certo apreço. Assim acontece porque o respeito e o sentimento humanos com os quais se olha esses objetos permanecem neles. Então, quando um apreciador se depara com algum bem antigo, capta imediatamente, através da sua percepção, o sentimento que ele contém. Quer dizer: o espírito do objeto vai, pouco a pouco, crescendo quanto mais pessoas o contemplam. Tratase, contudo, de algo quase misterioso e bastante sutil. A diferença, portanto, entre os objetos, ou mesmo seres inorgânicos, que aparentemente não têm vida, vão depender do tratamento dado a eles pelos apreciadores. 2ª) A situação do mundo contemporâneo se apresenta realmente periclitante, talvez como jamais se tenha visto na História. O temor pela Terceira Guerra Mundial domina quase toda a humanidade. É um problema seríssimo, pois o conflito envolveria todos os países, e não apenas os litigantes; seria inédita, portanto, a extensão da sua influência. Essa é a imagem do mundo atual, que se projeta à vista de qualquer um; todavia, se não se conhecer a verdade sobre o Mundo Espiritual, onde está a origem de tudo que acontece neste mundo, não se pode descobrir a causa do problema. depois disso, se conseguirá prever o futuro e ter tranqüilidade de espírito.” “Está se aproximando o grande nó da História. Abram os olhos e vejam a situação do mundo atual.” O Mundo Espiritual é tão importante que as máculas acumuladas nele são as causas dos cataclismo como vulcão (Peru em 1962 com 3 mil mortos), incêndio (Japão, 1923, 143 mil), furacão (Mianmar, 2008, 100 mil), inundação (China, 1931, 2 milhões), maremoto (Indonésia, Sri Lanka, Tailândia, Índia, Somália, Mianmar, Malásia e Maldivas, 2004, 280 mil) e terremoto (Haiti, 2010, 200 mil), ou melhor, das Três Grandes

Calamidades vento (EUA, século XX, 160 furacões, só o de 1992 causou um prejuízo de 30 bilhões de dólares), chuva (EUA, 2006, milhares de pessoas foram afetadas pelas inundações) e fogo (estados do Oeste dos EUA, mais de 50 focos de incêndio que consumiram mais de 2000 quilômetros quadrados antes do fim do mês, verão de 2000) , bem como das Três Pequenas calamidades – fome (China, 1958 a 1961, 30 milhões), doença (gripe espanhola, Ásia Central, Europa, Américas e Norte da África, 1915 a 1919, 40 milhões) e guerra (Rússia, Guerra Mundial, 27 milhões). [países que poluem: Estados Unidos, Rússia, China, Japão, Índia] [Entre outubro de 1991 e novembro de 2004, os Estados Unidos experimentaram: 9 dos 10 maiores eventos de seguro da história dos EUA; 9 dos 10 maiores desastres naturais conforme classificação dos custos de alívio da FEMA; 5 dos mais custosos furacões da história dos EUA; 3 dos 4 maiores grupos de tornados na história dos EUA] Pois, por exemplo, as máculas do Mundo Espiritual, ao mesmo tempo em que influenciam a saúde do homem, afetam as ervas, as árvores e principalmente as plantações, tornandose a causa da colheita e do alarmante aparecimento de insetos nocivos. Materialmente falando, as máculas são como acumular poeiras numa cidade ou numa casa. Só que, como o Mundo Espiritual é invisível, o homem não percebe o acúmulo de impurezas. Se até hoje essa percepção não foi possível, é porque a educação está voltada apenas para a matéria, negligenciando os estudos espirituais. Essa é a maior falha da humanidade. Se ela não reconhecer a existência do Mundo Espiritual e não fizer pesquisas baseadas nesse conhecimento, não lhe será fácil compreender nem o princípio da tempestade. MeishuSama chegava a se expressar sobre o valor do Mundo Espiritual dizendo que ele tomava conhecimento de tudo que for importante, a começar dos três mundos Divino, Espiritual e Material. O Mundo Divino recebe uma ponte com o mundo científico quando MeishuSama descobre a ciência divina (onde

ciência e religião ao mesmo tempo), tanto teórica como experimental. “O que eu estou pregando é a existência teórica de uma ciência divina. Mas ao mesmo tempo, com a aplicação dessa teoria, estamos obtendo prodigiosos efeitos na cura de enfermidades. A comprovação, portanto, completa a teoria, tornandoa uma ciência divina experimental. Assim sendo, tratase também de uma descoberta científica. O ponto máximo a que chegou a ciência materialista foi a ciência nuclear que hoje conhecemos. Por conseguinte, podese dizer que a descoberta de um reino próximo a este [Mundo Material], isto é, o reino imaterial [Mundo Espiritual], representa um progresso extraordinário, mesmo sob o ponto de vista científico. Esse reino representa um elo entre a ciência e o espírito divino. O que significa que este ensinamento preenche o espaço intermediário entre o mundo científico e o mundo divino.” Até bem pouco tempo, no espaço do Mundo Material só existia ar, eletricidade. Porém com microscópio distinguiramse corpúsculos pequenos estandose prestes a tomar como objeto de seus estudos o espírito, de modo que a ciência com base na matéria será considerada como da fase, e a baseada no espírito, como da fase. No sentido horizontal, seria a parte externa, a forma, e a 2ª, a interna ou conteúdo. Em outras palavras, significa que haverá uma evolução da ciência do concreto para a ciência do abstrato. MeishuSama afirma: “Essa descoberta trará incalculáveis benefícios à humanidade. Depois que tiver sido amplamente divulgada, provocará uma grande transformação na civilização atual e marcará um novo início, sem precedentes, na História humana. Eu afirmo sem hesitação que ao chegar a esse ponto, não haverá mais nem ciência e nem religião, mas ciência e religião ao mesmo tempo.” “Pergunta: A ciência existente, a qual o Mestre diz que está para entrar no mundo dos espíritos, conseguiu saber

um pouco do meio de elucidar a moral da sociedade humana,

a arte, o amor etc., como primeiro passo desta evolução? MeishuSama: A ciência existente ainda não o conhece. Se chegar até aí, terá entrado para mundo dos espíritos divinos. Ainda está a um passo disso."

1.2. Mundo das essências, do pensamento e do espírito das palavras.

Neste item se aborda: Essências; Pensamento; Espírito das palavras.

Essências.

O mundo dos espíritos não se compõe de formas, mas sim de essências. Uma escola não precisa ter salas de aulas com quadros negros, carteiras e cadeiras, mas sim de um lugar com processo de ensinoaprendizagem, se vai ser debaixo de uma árvore com pessoas sentadas no chão, isso não é relevante para

o ensino, isso é forma, sua essência é aquele processo; salas de

aulas com quadros negros, carteiras e cadeiras é apenas uma aparência de escola com sua exterioridade, e não obrigatoriamente uma verdadeira escola com sua sinceridade. Algo belo no Mundo Espiritual não precisa ter um corpo e rosto bonito no Mundo Material, mas sim de um corpo espiritual criado pelo bem com pensamentos gerados por uma mente pautada pela verdade. A natureza do Mundo Espiritual, segundo a ciência divina,

é constituída pelas essências do Sol, da Lua e da Terra (ou seja,

Sol Espiritual, Lua Espiritual e Terra Espiritual, em linguagem japonesa: Kasso, Suisso e Dosso), que correspondem em termos espirituais aos espíritos do fogo, da água e da terra (ou seja, Fogo, Água e Terra), e em termos científicos ao oxigênio, hidrogênio e nitrogênio, no sentido de serem as almas materiais (condições essenciais) do fogo, água e solo, respectivamente

[grosso modo se poderia dizer que tal natureza é a espiritualização dos elementos da alquimia]. Algo tão importante que a condição básica para se construir o Paraíso Terrestre é mostrar a realidade da Grande Natureza [natureza como algo material com espírito], ou seja, é dizer que o mundo está atingindo um infinito progresso devido à Luz de Deus, isto é, o produto da união de três elementos espirituais ainda não descobertos: “espírito do Fogo x espírito da Água x espírito do Solo”. [não esquecer que se está restrito à Luz, o calor divino é análogo] Outro valor admirável é quando são dispensados os detalhes que não se relacionam diretamente com o homem, abordandose apenas os pontos mais significativos. E um deles é que o Universo [quando visto apenas como o Mundo Material, isto é, o Plano Intermediário do Mundo Espiritual] é constituído de três elementos fundamentais: Sol, Lua e Terra [que são formados espiritualmente por F, A e T, respectivamente] [constituem o Mundo Espiritual, o Mundo Atmosférico e o Mundo Material, os quais se fundem e se harmonizam perfeitamente]. Atmosfera é uma camada de gases que envolve um corpo material com massa suficiente. No caso da atmosfera terrestre é a camada de ar que envolve o planeta Terra. A maior parte de água em forma de vapor está nos primeiro cinco quilômetros da atmosfera, dentro da camada chamada troposfera, e procede de diversa fonte terrestre, graças a evaporação. Essa água regressa de novo à Terra em forma de chuva, neve, neblina ou granizo. A água ocupa aproximadamente 1% do volume total da atmosfera. A água em forma de vapor de água na atmosfera a umidade no ar imprescindível a vida. O mundo sensível (Mundo Material) é envolto por um mundo não tão visível (Mundo Atmosférico), e estes por um mundo insensível e consequentemente invisível chamado Mundo Espiritual. Este mundo está impregnado com a energia da qual todos os seres vivos extraem a sua vida. De acordo com

a revelação que MeishuSama recebeu, esta energia vital é a incógnita X surgida da fusão dos espíritos de Kasso, Suisso e Dosso. Assim, a incógnita [Deus = Luz] é o produto da união desses três elementos espirituais ainda não descobertos, ou seja: X = espírito do Sol Espiritual x espírito da Lua Espiritual x espírito da Terra Espiritual. Esse trio elementar se funde numa unidade de perfeita harmonia e produz uma energia criativa chamada de Poder da Natureza. Toda a Criação é derivada deste poder. Portanto, embora não seja existente para os cinco sentidos do homem, este poder é a própria fonte da energia vital de toda a Criação. O crescimento das colheitas também depende dele porque esta é realmente uma fonte inexaurível de fertilidade, na verdadeira acepção da palavra. Nas duas figuras que seguem se tem: Terra (Mundo Material do Mundo Material) centralizada no Globo Terrestre composto essencialmente do elemento solo; Espaço Intermediário (Mundo Atmosférico do Mundo Material) centralizado na Lua composto essencialmente do elemento água; Céu (Mundo Espiritual do Mundo Material) centralizado no Sol composto essencialmente do elemento fogo. Na primeira figura, se configura o Universo, visto horizontalmente, que é constituído, além da Terra com matéria terra (solo), do Espaço com semimatéria ar (água) e do Céu com espírito (fogo). Na segunda figura, se configura o Universo, visto verticalmente.

21
22

O Universo também é visto mais amplo como o Mundo Espiritual.

os elementos básicos da constituição do globo

terrestre. Como falei antes, ele está constituído em três níveis, quais sejam: Mundo Espiritual, Mundo Atmosférico e Mundo Material. Resumindo, a essência [característica que dá uma identidade a um ser ou uma coisa] do primeiro [Mundo Espiritual] é o elemento fogo, a do segundo é o elemento água e a do terceiro é o elemento solo. É claro que o primeiro [elemento fogo = F] é o espírito do Sol [como S f então SE = e(S) e(f) = F]; o segundo, o espírito da Lua e o terceiro, o espírito da Terra. Através da energia [espírito] desses três elementos básicos [e(F) é um deles, ou seja, um componente determinante da Luz divina] são criadas e desenvolvidas todas as coisas; além disso, até a vida dos homens é mantida por eles.”

“(

)

até a vida dos homens é mantida por eles.” “( ) Assim, quando se inclui o

Assim, quando se inclui o Mundo Atmosférico no Mundo Material, os espírito e matéria do Mundo Espiritual são os:

Mundo da Essência Espiritual [e(ME)] e o Mundo da Essência Atmosférica [e (MA). De fato, basta por MA no lugar de MM, consequentemente, e(MA) no lugar de e(MM), bem como m(MA) no lugar de m(MM)].

Se e(ME) precede m(ME) = e(MA), então, se diz que o “fogo precede a água”,

Se e(ME) precede m(ME) = e(MA), então, se diz que o “fogo precede a água”, os dias espirituais precedem as noites espirituais. Caso contrário, “a água precede o fogo”, ou ainda, o negativo precede o positivo. O Mundo Espiritual, até agora, tinha grande quantidade de elemento água e carecia de espírito de elemento fogo. Assim, no Mundo Material, se tinha pouca luz e calor e correspondia à noite.

Para complementar o que foi visto no ponto “Luz” do item “2.1. Espírito do Espírito composto de Luz e Calor que cria o Universo” pertinente ao tópico “2. Significado” do volume 1, se designa simbolicamente: Deus (D), Luz ( L ), Lua Espiritual (LE), Terra Espiritual (TE), luz e calor (lc), água (a), terra (t) [ou solo (s)], Lua (L), Terra (T), Lua Material (LM), Terra Material (TM), Hidrogênio (h), Nitrogênio (n), todas as formas em que a água se apresenta (aaa), todas as formas em que a terra se apresenta (ttt). Aqui se diferenciou a notação para Luz, ou seja, em vez de L se emprega L a fim de não coincidir com Lua que também é L.

25
26

A seguir se apresentam vários trechos de ensinamentos de MeishuSama e, após o símbolo , a leitura que se fazem destes segundo estas esquemáticas. “No centro do universo três massas flutuantes: Sol, Lua e Terra. Examinemos os elementos básicos dessas três massas. O elemento do Sol é Kasso (espírito do fogo); o da Lua é

Suisso (espírito da água) e o da Terra é Dosso (espírito da terra).”

é necessário saber a constituição do Universo. Todos

sabem que, no centro do Universo, existem três massas flutuantes que são o Sol, a Lua e a Terra. Esses três elementos são formados pelos seguintes elementos: o Sol, pelo elemento Fogo; a Lua, pelo elemento Água e a Terra, pelo elemento Solo.” “Tudo que existe no Universo tem por fundamento o Sol,

a Lua e a Terra, ou seja, todas as coisas recebem as propriedades

do fogo, da água e do solo, não havendo uma única exceção.” “Em primeiro lugar, a condição básica para construir o Paraíso Terrestre, objetivo do Supremo Deus, é, antes de tudo, mostrar a realidade da Grande Natureza tal qual ela é. Como sempre, venho falando, isso quer dizer que a constituição de

tudo no Universo tem como base, o Sol, a Lua e a Terra, e sendo

o fogo, a água e o solo as essências dessa base, é através da

força dessas três essências unidas que todas as coisas nascem e se desenvolvem, e o mundo está atingindo um infinito progresso.” “Tudo que existe, é composto de três elementos básicos.

O nascimento e o desenvolvimento de todas as coisas dependem

da energia destes três elementos: o Sol, a Lua e a Terra. O Sol é a origem do elemento Fogo [no sentido de ser o centro do Céu]; a

Lua, a origem do elemento Água [no sentido de ser o centro do Espaço Intermediário]; a Terra, a origem do elemento Solo [no sentido de ser o centro da Terra].” SE F = e(f), LE A = e(a), TE S = e(s). “O mesmo acontece com aquelas partículas nocivas que formam as nuvens espirituais: uma vez mortas, serão

“(

)

infalivelmente expelidas. Torna indispensável, portanto, queimálas pelo espírito do fogo (Kasso) irradiado através do Johrei.” e (f) = F = Kasso. “Como sempre falo, o fogo do lado espiritual é muito mais forte e está ligado ao espírito do Sol material.” “O Sol é fogo, portanto, é calor, dizse também calor do fogo. Ao contrário, a Lua, conforme está escrito em meus livros,

é fria, por ser gelo.” S f, e L a.

A luz do Sol é a claridade emitida por esse astro rei, a luz da Lua (luar) é a claridade refletida por esse satélite natural da Terra. Tendo em vista que toda luz é a fusão do fogo e da água,

a lógica é a mesma. Então, de acordo

com o exposto, o fogo é o elemento principal da luz do Sol, é o

até no ar gerase luz (

),

positivo, o anverso; a água é secundária, o negativo, fica no verso. Na luz da Lua o elemento principal é a água, que constitui

o positivo, anverso; o fogo é secundário, é o negativo, fica no verso.

O Sol é uma bola de fogo que está sempre ardendo e brilha com a água [espírito da água] da Lua refletindo por trás dele [em dados momentos só é possível visualizar metade do Sol, nesses instantes esta estrela tem um lado oculto, a que se chama o verso do Sol]. A Lua é uma bola fria como uma massa

de gelo e brilha com o reflexo da luz do Sol [espírito do fogo] por trás dela [a Lua tem sempre um lado que é oculto devido o seu movimento de rotação ter a mesma duração que o seu movimento de translação. Na realidade, a rotação da Lua sobre

o próprio eixo e a sua translação em redor da Terra tem a

mesma duração: 27 dias e 8 horas. Esse movimento é conhecido como rotação síncrona. Para um observador que esteja na Terra,

a Lua parece parada.]. Por conseguinte, os dois são opostos: um

é “Yang”, e o outro é “Yïng”. Daí surge a diferença entre Dia e Noite.”

Sempre existiu no Universo uma diferença entre “Dia” e “Noite” não apenas vista como um fenômeno da natureza, mas

também, simbolicamente. Dessa forma, então, “Dia” significa o concreto, o dinamismo, o momento das realizações, da clareza, da alegria, do trabalho; de outra parte, a idéia de “Noite” está ligada