Sunteți pe pagina 1din 6
CURSO PREPARATÓRIO PARA O CONCURSO AGENTE ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL 2010 DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE

CURSO PREPARATÓRIO PARA O CONCURSO AGENTE ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL 2010 DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL.

1 Direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à

liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade; cidadania e direitos políticos; partidos políticos; garantias constitucionais individuais; garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos.

2 Poder Legislativo: fundamento, atribuições e garantias de independência.

3 Poder Executivo: forma e sistema de governo; chefia de Estado e chefia de governo; atribuições e

responsabilidades do presidente da República.

4 Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança

pública.

5 Ordem social: base e objetivos da ordem social; seguridade social; educação, cultura e desporto;

ciência e tecnologia; comunicação social; meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso.

Direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade; cidadania e direitos políticos; partidos políticos; garantias constitucionais individuais; garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos.

AGU/PROCFED/2006

(ADAPTADA)Ainda com relação ao direito constitucional, julgue os itens seguintes.

1. Os direitos fundamentais de segunda geração são aqueles que traduzem liberdades positivas, reais ou concretas, de sorte a materializar o princípio da igualdade; ao passo que os direitos de terceira geração materializam poderes de titularidade coletiva atribuídos genericamente a todas as formações sociais, consagrando o princípio da solidariedade.

AGU/ADV/2006

Julgue os itens subseqüentes, relativos aos direitos e garantias fundamentais.

2. A casa é asilo inviolável da pessoa, contudo a Constituição autoriza, expressamente, que outras pessoas ingressem neste recinto, sem o consentimento do morador e a qualquer hora, para prestar socorro, em casos de desastre e nos casos de flagrante delito.

3. A gravação de conversa entre duas pessoas, feita por uma delas sem o consentimento da outra, registrando o fato para prevenir uma negação futura, é considerada ilícita, não sendo possível a utilização do registro como meio de defesa.

4. O princípio da reserva legal equivale ao princípio da legalidade na medida em que qualquer comando jurídico que obrigue determinada conduta deve provir de uma das espécies previstas no processo legislativo.

5. No sistema jurídico brasileiro, as hipóteses aceitáveis de discriminação entre homens e mulheres são apenas as referidas no texto constitucional.

6. A diminuição legal da hora de serviço noturna (52 minutos e 30 segundos) constitui vantagem que não exclui o direito de o trabalhador receber o adicional em sua remuneração.

CEAJUR/DF/2006

Com referência ao uso de algemas em pessoas investigadas ou processadas criminalmente, julgue os itens que se seguem, sob a perspectiva dos direitos e das garantias fundamentais.

7. É possível inferir, a partir dos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade, uma forma juridicamente

válida de uso de algemas, embora, acerca dessa matéria, haja omissão nos Códigos Penal e de Processo Penal.

8. Em situações em que o preso não demonstre reação violenta nem recuse as providências policiais necessárias à sua condução, não está autorizada a utilização de algemas.

9. As algemas não podem ser utilizadas sob o argumento de se evitar agressão do preso contra si mesmo.

10. O argumento da prevenção da fuga do preso só pode ser invocado para justificar o uso de algemas quando houver fundada suspeita ou justificado receio de que isso possa vir a ocorrer.

JUIZ/TRF 5ª R/2006

Em relação aos direitos e garantias individuais, julgue os itens que se seguem.

11. A garantia constitucional de assistência jurídica integral e gratuita aos que comprovem insuficiência de

recursos revogou a legislação acerca da assistência judiciária gratuita, no que se refere à exigência de prova material daquela insuficiência.

12. Conforme entendimento do STF, não cabe habeas corpus caso esteja extinta a punibilidade, nem

12. Conforme entendimento do STF, não cabe habeas corpus caso esteja extinta a punibilidade, nem na hipótese de condenação a pena de prestação pecuniária.

13. Conforme entendimento do STF, não há como se configurar restrição a liberdade de locomoção física em decisão que apenas determina afastamento do paciente do cargo que ocupa em virtude de recebimento de denúncia.

Acerca da nacionalidade, dos direitos e dos partidos políticos, julgue os itens subseqüentes.

14. A cassação de mandato de parlamentar por falta de decoro é hipótese expressa de inelegibilidade prevista na Constituição Federal de 1988.

15. A ação de impugnação de mandato eletivo, que tramita sob segredo de justiça, deve ser proposta, no prazo de 15 dias a contar da diplomação, instruída com prova de abuso do poder econômico, corrupção ou fraude.

16. Cabe ao Tribunal Superior do Trabalho a requisição de intervenção da União nos estados ou no DF, para assegurar a execução de decisões da justiça do trabalho.

DPU/2004

Julgue os itens a seguir, acerca dos direitos e garantias fundamentais e dos direitos políticos.

17. Em relação aos direitos e deveres individuais e coletivos e rigorosamente de acordo com o texto constitucional, não seria admissível uma passeata de policiais em greve, tampouco uma assembléia deles em logradouro público, uma vez que esses servidores trabalham armados, por exigência da profissão.

18. Não obstante a garantia da segurança jurídica e a antiga proibição da lei ex post facto, a Constituição da

República não proíbe, por completo, a retroatividade das leis penais.

19. A Constituição da República estatui casos de inelegibilidade absoluta e relativa; entre os primeiros, encontram-se os analfabetos, ao passo que o cônjuge de determinados administradores públicos é atingido por uma das modalidades de inelegibilidade relativa.

AGU/ADV/2004

Com relação aos direitos e garantias individuais e coletivos, aos direitos sociais e sua efetivação e aos princípios constitucionais do trabalho, julgue os itens seguintes.

20. A efetivação dos direitos sociais que impliquem uma prestação estatal submete-se a uma reserva do possível, cujo conteúdo, lato sensu, compreende tanto a capacidade do Estado de cumprir a obrigação como a razoabilidade da prestação exigida, em face do caso concreto.

21. Caberá ação popular contra ato de conteúdo jurisdicional que ofender ao princípio da moralidade administrativa.

22. Não há ofensa ao princípio da irredutibilidade salarial, aplicado à administração pública, se, simultaneamente a aumento do salário-base, que assegure, ao final, um aumento do valor nominal da remuneração, reestrutura-se a composição da remuneração, reduzindo-se os percentuais das gratificações percebidas pelos servidores, sem que isso implique redução nominal do valor dessa gratificação.

ESCRIVÃO DA PF/REGIONAL/2004 - BRANCO

Um português, em férias no Brasil, soube, por amigos, que havia sido investigado pelo DPF, logo

após a sua chegada, em razão de denúncia de que ele pertenceria a uma organização internacional envolvida com espionagem financeira e industrial. Indignado com a invasão de sua privacidade, ele requereu perante o órgão local do DPF que lhe fosse dada ciência das informações obtidas a seu respeito nessa investigação. Como o funcionário administrativo não quis receber sua petição, ele ameaçou recorrer ao Poder Judiciário brasileiro, sendo preso, imediatamente, por desacato. Na prisão, ele pediu que lhe fosse indicado um advogado, o que lhe foi negado porque ele havia afirmado que não possuía recursos para pagar pelos serviços de um profissional. Considerando a situação hipotética apresentada acima, julgue os itens a seguir.

23. Não há fundamento constitucional para o pedido formulado pelo turista português, porque o direito a receber informações de órgãos públicos se aplica apenas aos estrangeiros com residência fixa no Brasil.

24. Se a situação vivenciada pelo turista português tivesse ocorrido com um brasileiro, a Constituição asseguraria ao brasileiro preso o direito de assistência de advogado, cabendo ao Estado prestar assistência jurídica integral e gratuita se ele comprovasse insuficiência de recursos.

ESCRIVÃO DA PF/ /2004 - BRANCO

Jacob Klamstraus, cidadão alemão, passou a residir no Brasil, no ano de 1976. Nesse mesmo ano, casou-se com uma brasileira, conseguiu visto permanente e empregou-se em uma fábrica, em São Paulo. Em 1995, naturalizou-se brasileiro. Em 2000, Jacob Klamstraus, usando o seu passaporte alemão, viajou para a Alemanha, envolvendo-se, na viagem, com o tráfico internacional de drogas. Descoberto, Jacob, mesmo revel, foi processado e condenado na Alemanha. O governo alemão, no entanto, não sabia que Jacob estava no Brasil e desconhecia a sua naturalização. Em 2004, quando o governo alemão descobriu que Jacob residia no Brasil, solicitou sua extradição para cumprimento, na Alemanha, da pena a que fora condenado. Com base na situação hipotética apresentada, julgue os itens a seguir.

25. Nos termos da Constituição Federal, não é possível a extradição de brasileiro naturalizado, salvo

25. Nos termos da Constituição Federal, não é possível a extradição de brasileiro naturalizado, salvo no caso de crimes comuns praticados antes da naturalização ou por envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, devendo ser observadas as normas previstas na lei que disciplina a extradição.

26. Nos termos da Constituição Federal, para obter a sua naturalização, em 1995, Jacob não teve que se submeter às regras ordinárias de naturalização. Foi necessário apenas que ele requeresse a nacionalidade brasileira e comprovasse residência ininterrupta no Brasil há mais de quinze anos, idoneidade moral e inexistência de condenação penal.

27. Se Jacob tivesse sido eleito deputado federal no ano de 2002, no caso de não ser extraditado e de vir a ser processado no Brasil por crime de tráfico internacional de entorpecentes, esse processo poderia ter seu andamento sustado no Supremo Tribunal Federal.

28. Nos termos da Constituição Federal, é da competência privativa do presidente da República a extradição de brasileiros naturalizados.

Poder Legislativo: fundamento, atribuições e garantias de independência.

CEAJUR/2006

Uma senadora, durante discurso proferido na tribuna do Senado Federal, mencionou, acerca de

José, pessoa não componente do Parlamento, fatos que posteriormente foram utilizados pela imprensa, em diversos meios de comunicação social, para pôr sob suspeita a honradez de José. Este interpelou judicialmente a senadora para que ela prestasse os necessários esclarecimentos. Com relação à organização do Poder Legislativo da União e às prerrogativas dos seus membros, e considerando a situação hipotética apresentada, julgue os itens a seguir.

29. O pedido de explicações feito por José não se justificará se à senadora for imputada a prática de declarações moralmente ofensivas, impregnadas de equivocidade ou de ambigüidade, proferidas no desempenho do mandato legislativo, ainda mais se as supostas ofensas resultarem de discurso pronunciado da tribuna parlamentar.

30. A garantia constitucional da imunidade parlamentar em sentido processual, que representa um instrumento vital destinado a viabilizar o exercício independente do mandato representativo, somente protege a senadora por terem as suas palavras sido proferidas dentro do Senado Federal.

31. A prerrogativa indisponível da imunidade material — que constitui garantia inerente ao desempenho da função parlamentar — não se estenderá a palavras nem a manifestações da senadora que não tenham qualquer relação com o exercício do mandato legislativo.

32. A garantia constitucional de que pode se servir a referida senadora não se estende às entrevistas jornalísticas ou às transmissões para a imprensa do conteúdo de pronunciamentos ou de relatórios produzidos nas casas legislativas nem às declarações feitas aos meios de comunicação social, ainda que guardem relação com a função pública.

DEL REG/2004

Carlos, parlamentar federal em campanha para reeleição para seu terceiro mandato federal, durante um passeio por bairros habitados por seus eleitores, encontrou um adversário político também em campanha eleitoral, em busca de seu primeiro mandato federal. Indignado com a presença do concorrente em seu reduto eleitoral, Carlos o agrediu verbalmente, em público, tecendo comentários ofensivos em razão de sua afro-descendência. Não houve agressão física porque os correligionários de ambos os candidatos os afastaram rapidamente.

33. Carlos poderia ser preso em flagrante delito porque a agressão verbal com comentários racistas caracteriza, em tese, crime inafiançável. No entanto, se for processado por esse crime, não deverá ser condenado, já que os atos praticados estão cobertos por sua imunidade material.

34. No caso de ser aberto um processo penal, será da Polícia Federal a competência para a elaboração do inquérito, e o processo, que será de competência originária do Supremo Tribunal Federal (STF), poderá ter seu andamento sustado, se nesse sentido houver aprovação, pela maioria dos membros da Casa a que

pertencer o parlamentar, de pedido de sustação encaminhado à Mesa da Casa por partido político que nela tenha representação.

JUIZ/TRF 5ª R/2006

No que se refere ao Poder Legislativo, julgue os seguintes itens.

35. O tribunal de contas, conforme entendimento do STF, não é órgão subordinado ao parlamento, nem suas contas podem ser analisadas diretamente por esta casa legislativa.

36. Conforme entendimento do STF, a medida provisória revogada por outra medida provisória impede a apreciação da primeira medida pelo parlamento, já que há perda do objeto.

37. Conforme entendimento do STF, as comissões parlamentares de inquérito criadas no âmbito do parlamento estadual podem decretar quebra de sigilo bancário, fiscal ou telefônico, desde que o façam de forma fundamentada; mas não podem determinar a busca e apreensão de documentos, a interceptação telefônica, nem dar ordem de prisão, salvo em flagrante delito.

Poder Executivo: forma e sistema de governo; chefia de Estado e chefia de governo; atribuições

Poder Executivo: forma e sistema de governo; chefia de Estado e chefia de governo; atribuições e responsabilidades do presidente da República.

JUIZ/TRF 5ªR/2006

No que se refere ao Poder Executivo, julgue os itens subseqüentes.

38.

Compete ao Conselho da República pronunciar-se sobre intervenção federal, estado de defesa e estado de

sítio.

39.

O

fato de que o presidente da República, na vigência de seu mandato, não possa ser responsabilizado por

atos estranhos ao exercício de suas funções revela hipótese de imunidade material.

40.

O poder regulador de certas autarquias especiais, denominadas agências, insere-se no conceito regulamentar previsto na Constituição Federal como atribuição do presidente da República para fiel execução das leis.

AGU/ADV/2006

(ADAPTADA) Em relação à organização dos poderes, julgue os itens que se seguem.

41. Caso o presidente da República pratique ato que atente contra o exercício dos direitos políticos, individuais

e sociais, estará cometendo crime de responsabilidade, que pode ser atacado mediante o oferecimento de acusação, por qualquer pessoa residente no país, à Câmara dos Deputados, que procederá ao juízo de admissibilidade.

AGU/ADV/2004

(ADAPTADA)Julgue os itens subseqüentes com referência, ao processo legislativo e aos crimes de responsabilidade do Presidente da República e dos Ministros de Estado.

42. É de competência da Câmara dos Deputados autorizar a instauração de processo por crime de responsabilidade cometido pelo Presidente da República e a instauração de processo por crime de responsabilidade praticado por Ministro de Estado, sendo este último apenas no caso em que o crime praticado pelo Ministro seja conexo ao praticado pelo Presidente da República.

43. Após a aprovação do projeto de lei de conversão pelo Congresso Nacional e de seu envio à sanção presidencial, permanece em vigência a medida provisória (MP) correspondente, apenas pelo período que lhe reste do prazo de 120 dias contados da data de sua publicação; caso transcorra o período restante de vigência da MP antes da sanção do projeto de lei de conversão, ela será considerada revogada, cabendo ao Congresso Nacional, por decreto legislativo, disciplinar as relações jurídicas dela decorrentes as relações

jurídicas dela decorrentes.

AGU/PROC FED/2006

(ADAPTADA)Acerca do direito constitucional, julgue os itens que se seguem.

44. O presidente da República não goza de imunidade penal para os crimes não-funcionais praticados no exercício do mandato, mas não poderá sofrer persecução penal por esses crimes enquanto durar seu mandato.

45. O presidente da República, relativamente aos crimes praticados no exercício da função, poderá sofrer persecução penal perante o Senado Federal, desde que haja previamente a licença conferida pela Câmara

dos Deputados.

ESCRIVÃO DA PF/REGIONAL/2004 - BRANCO

Supondo que o presidente da República, dentro da política brasileira de apoiar as ações

internacionais contra o crime organizado, assine a Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Internacional, julgue os itens subseqüentes.

46. Para que essa convenção possa ser aplicada no Brasil, é preciso, entre outros atos, da sua aprovação pelo

Congresso Nacional.

47. O presidente da República possui competência privativa para celebrar tratados e convenções e para acreditar representantes diplomáticos de Estados estrangeiros, podendo essa última competência ser delegada ao ministro de Estado das Relações Exteriores.

Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública.

ESCRIVÃO DA PF/REGIONAL/2004 - BRANCO

Com relação à defesa do Estado e das instituições democráticas e à ordem social, julgue os itens seguintes.

48.

A apuração das infrações penais praticadas contra empresas públicas da União somente é de competência

da Polícia Federal caso tenham repercussão interestadual, exigindo repressão uniforme.

49. Atendidas as disposições legais, é atribuição da polícia federal apurar infrações penais cuja prática

49. Atendidas as disposições legais, é atribuição da polícia federal apurar infrações penais cuja prática tenha repercussão interestadual e exija repressão uniforme.

AGENTE DA PF/REGIONAL/2004 - BRANCO

Acerca da defesa do Estado, das instituições democráticas e da ordem social, julgue os itens seguintes.

50. À Polícia Federal incumbe apurar infrações penais praticadas em detrimento de bens da União, desde que esse crime não seja considerado crime militar.

Ordem social: base e objetivos da ordem social; seguridade social; educação, cultura e desporto; ciência e tecnologia; comunicação social; meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso.

DEL REG/2004

Acerca da ordem social, julgue o item abaixo.

51. É vedado à União, pela Constituição Federal, qualquer tipo de aporte de recursos a entidade de previdência privada, sendo a desobediência a essa determinação considerada crime contra a ordem social.

JUIZ/TRF 5ªR/2006

(ADAPTADA)No que diz respeito aos direitos sociais, julgue o próximo item.

52. Conforme recente entendimento do STF, o direito ao ensino fundamental e de creche às crianças de 0 a 6 anos de idade, a cargo dos municípios, é direito fundamental de segunda geração, mas que se revela sempre um poder discricionário do administrador em disponibilizar condições materiais para a sua concretização, de acordo com a chamada reserva do possível.

AGENTE DA PF/REGIONAL/2004 - BRANCO

Acerca da defesa do Estado, das instituições democráticas e da ordem social, julgue os itens seguintes.

53. As instituições privadas podem participar de forma complementar do Sistema Único de Saúde mediante contrato de direito público ou convênio.

54. O cancelamento da concessão para a exploração de serviço de radiodifusão sonora e de sons e imagem, antes de vencido o prazo de concessão, depende de aprovação do Congresso Nacional por quorum qualificado em votação nominal.

ESCRIVÃO DA PF/REGIONAL/2004 - BRANCO

Com relação à defesa do Estado e das instituições democráticas e à ordem social, julgue os itens seguintes.

55. É possível a criação de benefício da seguridade social sem indicação da correspondente fonte de custeio total caso esse benefício seja classificado como atividade essencial do Estado.

56. No exercício de sua obrigação de fomentar as práticas desportivas formais e não-formais, o Estado deverá respeitar a autonomia das entidades desportivas dirigentes e associações quanto à sua organização e funcionamento.

57. Os programas de amparo aos idosos desenvolvidos pelo Estado serão executados preferencialmente nos lares dos idosos.

AGENTE DA PF/ /2004 - VERMELHO

Acerca da ordem social, julgue os itens subseqüentes.

58. A seguridade social, que pode ser definida como o conjunto de ações integradas, de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinadas exclusivamente a assegurar direitos relativos à previdência social e à

assistencial social, tem como um dos objetivos que fundamentam sua organização a diversidade da base de financiamento.

59. O dever do Estado para com a educação tem como uma de suas formas de efetivação a garantia de progressiva universalização do ensino médio gratuito.

60. Para garantir um meio ambiente ecologicamente equilibrado, são indisponíveis as terras arrecadadas pelos estados, por ações discriminatórias, que sejam necessárias à proteção dos ecossistemas naturais.

61. A Constituição Federal, em respeito à livre decisão do casal, veda qualquer forma de participação do Estado no planejamento familiar.

ESCRIVÃO DA PF/ /2004 - BRANCO

Com relação à defesa do Estado e das instituições democráticas e à ordem social, julgue os itens subseqüentes.

62. Uma das formas de financiamento da seguridade social é a contribuição social incidente sobre a receita de concursos de prognósticos.

63. A parcela da arrecadação de impostos transferida pela União para os estados é considerada

63. A parcela da arrecadação de impostos transferida pela União para os estados é considerada como receita da União para fins de cálculo do valor mínimo da receita resultante de impostos a ser aplicado, pela União, na manutenção e no desenvolvimento do ensino.

64. O Estado deve conceder meios e condições especiais de trabalho aos indivíduos que atuem nas áreas de ciência, pesquisa e tecnologia.

ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDERAL_2009_CESPE

Julgue o item abaixo, que trata da ordem social.

65. A Constituição Federal de 1988 (CF) não reconhece aos índios a propriedade sobre as terras por eles

tradicionalmente ocupadas.

Acerca dos direitos e garantias fundamentais, julgue os itens seguintes, à luz da CF.

66. Conceder-se-á habeas data para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante ou à de terceiros, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público.

67. São privativos de brasileiro nato os cargos de ministro de Estado da Defesa, ministro de Estado da Fazenda e de oficial da Marinha, do Exército ou da Aeronáutica.

Com fundamento nas regras estabelecidas na CF quanto à defesa do Estado e das instituições democráticas, julgue os itens que se seguem.

68. A Polícia Federal tem competência constitucional para prevenir e reprimir, com exclusividade, o tráfico ilícito de

entorpecentes e drogas afins, o contrabando e o descaminho.

GABARITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

C

C

E

E

E

E

C

C

E

C

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

E

E

C

E

C

E

E

C

C

C

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

E

C

E

C

C

E

E

E

C

E

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

E

E

E

E

E

E

C

C

E

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

E

C

E

C

C

C

C

E

C

C

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

E

E

C

C

E

C

C

E

C

C

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

E

C

E

C

C

E

E

E