Sunteți pe pagina 1din 60

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Pacote para Iniciantes – Matemática – Aula 4 – parte 2

1. Matrizes

2

2. Classificação das Matrizes

2

3. Igualdade

de Matrizes

4

4. Adição de

Matrizes

5

5. Matriz Oposta

5

6. Produto de número real por matriz

9

7. Produto de Matrizes

9

8. Matriz Transposta

17

9. Determinantes

19

10. Propriedades dos determinantes

21

11. Teorema de Binet

33

12. Matriz Inversa

34

13. Sistemas Lineares

36

14. Classificação dos sistemas lineares

37

15. Sistema Linear Homogêneo

40

16. Teorema de Cramer

40

17. Relação das questões comentadas nesta aula

54

18. Gabaritos

60

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

1. Matrizes

A ideia de matriz do tipo é a de uma tabela retangular formada por números reais distribuídos em linhas e colunas.

Adotamos a convenção que linha é horizontal, coluna é vertical e fila se refere à linha ou coluna (horizontal ou vertical).

Vejamos alguns exemplos:

1

7

0

4

√3

2

é 3 2 3 2

1

0

1 0

0 1

2 é 1 3 1 3

é 2 2 2 2

3 é 1 1 1 1

1

5 é 4 1 4 1

2

0

Em uma matriz qualquer, cada elemento é indicado por . Este elemento é o cruzamento da linha i com a coluna j. Por exemplo, o elemento é elemento que fica no cruzamento da segunda linha com a terceira coluna.

Convencionamos que as linhas são numeradas de cima para baixo e as colunas da esquerda para a direita. Além disso, podemos utilizar colchetes, parêntesis ou barras duplas para representar matrizes. Por exemplo:

Uma matriz M do tipo m x n (m linhas e n colunas) pode ser indicada por

2. Classificação das Matrizes

Existem diversas classificações das matrizes. Veremos as principais e mais conhecidas. Deixaremos de lado definições de matrizes nilpotente, ortogonais, anti- simétricas, periódicas, etc.

- Matriz Retangular é aquela cujo número de linhas é diferente do número de colunas.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

1

7

0

4

√3

2

- Matriz Quadrada é aquela cujo número de linhas é igual ao número de colunas. Quando uma matriz quadrada é formada por linhas e colunas dizemos que ela é uma matriz quadrada de ordem .

5 3

0 2

é 2

Os elementos 5 e 2 forma a diagonal principal e os elementos 3 e 0 formam a diagonal secundária.

7

13

4

62

5

2 é 3

1

Os números 1, 4 e 1 formam a diagonal principal e os números 5,4 e 6 formam a diagonal secundária.

- Matriz Linha é a matriz que possui apenas uma linha.

1

0

2

- Matriz Coluna é a matriz que possui apenas uma coluna.

1

5

2

0

- Matriz diagonal é a matriz quadrada cujos elementos que não pertencem à diagonal principal são iguais a 0.

10

05

0

0

0

0

- Matriz identidade é a matriz diagonal cujos elementos da diagonal principal são todos iguais a 1. Denotamos por a matriz identidade de ordem n.

Percebam as condições para que uma matriz seja denominada de identidade: deve ser uma matriz quadrada, todos os elementos fora da diagonal principal devem ser iguais a 0 e todos os elementos da diagonal principal são iguais a 1.

100

010

001

1

0

0

1

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

1

0

0

0

0

1

0

0

0

0

1

0

0

0

0

1

- Matriz Nula é aquela que tem todos os elementos iguais a 0.

000

000

Exemplo: Construa a matriz definida por 2

Resolução

Tem-se

representação:

uma

matriz

quadrada

de

terceira

ordem.

Sabemos que 2 .

1 2 · 1 3,

2 2 · 1 6,

3 2 · 1 11,

Portanto,

1 2 · 2 5,

2 2 · 2 8,

3 2 · 2 13,

357

6

8

13

10

15

11

3. Igualdade de Matrizes

A

matriz

tem

a

seguinte

1 2·3 7

2 2 · 3 10

3 2 · 3 15

Duas matrizes e são iguais quando todos os forem iguais aos para todo i e para todo j. Ou seja, para que duas matrizes sejam iguais, elas devem ser do mesmo tipo (ter o mesmo número linhas e o mesmo número de colunas) e todos os elementos correspondentes (com mesmo índice) devem ser iguais.

Exemplo:

1

0

4

4

1

0

3

√25

123

16

0

5

0

1

100

010

001

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

1

3

2

4

1

3

2

4

4. Adição de Matrizes

Para começo de conversa, só podemos somar matrizes do mesmo tipo, ou seja, para que seja possível somar matrizes, elas devem ter o mesmo número de linhas e o mesmo número de colunas. Esta é a condição de existência da soma de duas ou mais matrizes.

Então vamos considerar duas matrizes

Sejam

e , chama-se soma a matriz C do tipo m x n tal que

A

e

B

do mesmo tipo:

m

x

n.

.

Vamos parar de falar em símbolos e vamos traduzir:

i) Só podemos somar matrizes do mesmo tipo, ou seja, as matrizes

obrigatoriamente devem ter o mesmo número de linhas e o mesmo número de

colunas.

ii) O resultado (a soma) será uma matriz do mesmo tipo das matrizes originais.

iii) Para determinar os elementos da matriz soma, devemos somar os elementos

correspondentes das matrizes originais.

Exemplos:

1

3

02 5 3

247

469

3

4

5

1 2 3 4

2

1

6

3

5

4

0 4 5 6

2 6 1 0

0

0

2 7 34

3 9

1

11

0

0

0

9

12

Observe que, assim como os números reais, a adição entre matrizes também é associativa e comutativa. Isto quer dizer que, se A,B e C são matrizes do mesmo tipo, então:

5. Matriz Oposta

Observe novamente o exemplo que foi feito acima:

3

4

5

2

1

6

3

5

4

2 1 6 0

0

0

0

0

0

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

3

A matriz 4

5

2

1

6

é a matriz oposta da matriz 3

5

4

2 6 1 e reciprocamente, a matriz

3

4

5

1 6 é a matriz oposta da matriz 4

5

2

3

2

1

6

porque a soma das duas matrizes é

uma matriz nula, ou seja, com todos os elementos iguais a 0.

Dada uma matriz A, sua matriz oposta é indicada por .

Se é dada a matriz A, para determinar a sua oposta deve-se multiplicar todos os elementos por 1, ou seja, trocar os sinais de todos os elementos.

Desta forma, a matriz oposta da matriz 1 5

0

2

é a matriz

5

1

0

2 .

01. (AFC 2002/ESAF) De forma generalizada, qualquer elemento de uma matriz M

pode ser representado por m ij , onde i representa a linha e j a coluna em que esse elemento se localiza. Uma matriz S = s ij , de terceira ordem, é a matriz resultante da

A = (a ) e B = (b ), ou seja, S = A + B. Sabendo-se que

soma entre as matrizes

(a ij ) = i 2 + j 2 e que bij = (i + j) 2 , então a soma dos elementos da primeira linha da matriz

S é igual a:

a) 17

b) 29

c) 34

d) 46

e) 58

ij

ij

Resolução

Vamos construir as matrizes A e B.

1 1 2 1 3 1

2

1 1

1

3 1

1

2

3

2 2 2

1 2 2 2 3 2

1

2

3

3

3

3

2

5

10

1 3

2 3

3

4

3 9

16

5

8

13

9

16

25

10

13

18

16

25

36

2

5

10

5

8

13

10

13

18

4

16 9

9

16

25

16

25

36

14

26

6

14

24

38

26

38

54

A soma dos elementos da primeira linha é igual a 6 + 14 + 26 = 46.

Obviamente não precisaríamos construir as matrizes completamente, apenas o fizemos para fins didáticos.

Letra D

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

02. (SERPRO 2001/ESAF) Genericamente, qualquer elemento de uma matriz M

pode ser representado por m ij , onde i representa a linha e j a coluna em que esse elemento se localiza. Uma matriz S = s ij , de terceira ordem, é a matriz resultante da soma entre as matrizes A = (a ij ) e B = (b ij ), ou seja, S = A + B. Sabendo-se que (a ij ) = i 2 + j 2 e que bij = (i + j) 2 , então a razão entre os elementos s 31 e s 13 é igual a:

a) 1/5

b) 2/5

c) 3/5

d) 4/5

e) 1

Resolução

Questão praticamente idêntica! As matrizes utilizadas são idênticas!

Se você nos permite, vamos dar um Ctrl+C / Ctrl+V

Vamos construir as matrizes A e B.

1 1 2 1 3 1

2

1 1

1

3 1

1

2

3

2 2 2

1 2 2 2 3 2

2 5

5 8

10

13

10

18 16

13

4

9

9

16

25

1

2

3

3

3

3

2

5

10

1 3

2 3

3

4

3 9

16

16

25 14

36

6

14

24

38

5

8

13

9

16

25

38

54

10

13

18

16

25

36

Queremos calcular a razão entre os elementos s 31 (terceira linha e primeira coluna) e s 13 (primeira linha e terceira coluna).

Colocamos estes números em vermelho.

Letra E

26

26 1

03. (AFC-CGU 2003/2004 – ESAF) Genericamente, qualquer elemento de uma

matriz M pode ser representado por , onde “i” representa a linha e “j” a coluna em

que esse elemento se localiza. Uma matriz , de terceira ordem, é a matriz

resultante da soma das matrizes e . Sabendo que e que , então o produto dos elementos é igual a:

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

a) 16

b) 18

c) 26

d) 65

e) 169

Resolução

Não vamos mais construir a matriz completamente. Estamos interessados nos elementos .

3 3 1 9 4 13

1 1 3 1 4 5

O produto dos elementos é igual a 13 · 5 65.

Letra D

04. (MPOG 2003/ESAF) Genericamente, qualquer elemento de uma matriz M pode

ser representado por , onde “i” representa a linha e “j” a coluna em que esse elemento se localiza. Uma matriz , de terceira ordem, é a matriz resultante da

soma das matrizes e . Sabendo que e que

, então a soma dos elementos é igual a:

a) 20

b) 24

c) 32

d) 64

e) 108

Resolução

A resolução é praticamente idêntica à da questão anterior.

3 1 3 1 9 1 16 24

1 3 1 3 1 9 16 8

A soma dos elementos é igual a 24 8 32.

Letra C

05. (AFC – SFC 2000/ESAF) A matriz , de terceira ordem, é a matriz

resultante da soma das matrizes e . Sabendo-se que e que 2 , então a soma dos elementos é igual a:

a) 12

b) 14

c) 16

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

d) 24

e) 32

Resolução

Outra questão idêntica!!

3 1 2 · 3 · 1 9 1 6 16

1 3 2 · 1 · 3 1 9 6 16

A soma dos elementos é igual a 16 16 32.

Letra E

6. Produto de número real por matriz

Para multiplicar uma matriz por um número real basta multiplicar todos os elementos de A por .

Exemplos:

538 15

026

0

1

2

4

3

2 · 0 5

4

3

1

2

10 0

7. Produto de Matrizes

6

9

6

8

6

12

24

18

2

4

Para começo de conversa, nem sempre é possível multiplicar duas matrizes. Para que exista o produto de uma matriz A por uma matriz B é necessário e suficiente que o número de colunas de A seja igual ao número de linhas de B. Desta maneira, se a

primeira matriz do produto é do tipo m x n, então a segunda matriz deve ser do tipo

n x p.

Pois bem, considere então uma matriz e uma matriz . Ao efetuar o produto da matriz A pela matriz B, o resultado será uma matriz do tipo m x p. Ou seja, o produto é uma matriz que tem o número de linhas de A e o número de colunas de B.

Resumindo, para verificar se é possível multiplicar duas matrizes, coloque o tipo da primeira matriz à esquerda e o tipo da segunda matriz à direita. O produto existirá se os “números do meio” coincidirem e o resultado será uma matriz do tipo m x p, onde m

e p são os números das extremidades.

Por exemplo, será que é possível multiplicar uma matriz do tipo 2 x 4 por uma matriz 4 x 1?

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

2 4

4 1

Os números do meio coincidiram?

Sim!

Então o produto existe! E o resultado é uma matriz de que tipo? Basta olhar os números das extremidades: será uma matriz do tipo 2 x 1.

Vejamos outro exemplo: será que é possível multiplicar uma matriz 4 x 1 por uma matriz 2 x 4?

4 1

2 4

Os números do meio coincidiram?

Não!!

Portanto, o produto entre essas duas matrizes não existe.

Observe que existe o produto de uma matriz do tipo 2 x 4 por uma matriz 4 x 1, mas não existe o produto de uma matriz do tipo 4 x 1 por uma matriz do tipo 2 x 4.

Bom, já sabemos verificar se podemos ou não multiplicar duas matrizes e já sabemos identificar o tipo da matriz produto.

Falta ainda o principal: aprender a multiplicar.

Existe um processo muito fácil para multiplicar matrizes. É o seguinte:

Desenhe uma cruz bem grande

Assim:

matrizes. É o seguinte: Desenhe uma cruz bem grande Assim: É óbvio que você só vai
matrizes. É o seguinte: Desenhe uma cruz bem grande Assim: É óbvio que você só vai
matrizes. É o seguinte: Desenhe uma cruz bem grande Assim: É óbvio que você só vai
matrizes. É o seguinte: Desenhe uma cruz bem grande Assim: É óbvio que você só vai

É óbvio que você só vai desenhar esta cruz depois de verificar se é possível multiplicar as matrizes, pois se não for possível, nem perca o seu tempo.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Bom, e o que fazer com esta cruz? No “terceiro quadrante” (lembra dos quadrantes do plano cartesiano?) você escreverá a primeira matriz e o no primeiro quadrante você escreverá a segunda matriz.

1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz

matriz

1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz

matriz

1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz
1ª matriz 2ª matriz

- Beleza até agora?

- Beleza não, professor! Chega de delongas e coloca umas matrizes aí para ficar claro.

- Ok!

Exemplo: Dadas as matrizes

1

4

3

2

existir, as matrizes · e · .

Resolução

2

1

0 5 e

12

05

3

4

3

1

3

6

4

2

, determine, se

A matriz A possui 2 linhas e 4 colunas, portanto é do tipo 2 x 4.

A matriz B possui 4 linhas e 3 colunas, portanto é do tipo 4 x 3.

Será que existe o produto · ?

2 4

4 3

Os números do meio coincidem! É possível multiplicar. O resultado será uma matriz do tipo 2 3.

Será que existe o produto · ?

4 3

2 4

Os números do meio não coincidem, portanto não existe a matriz · .

Bom, vamos agora calcular a matriz · que já sabemos ser do tipo 2 x 3.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Vamos desenhar a cruz e colocar a matriz A no terceiro quadrante e a matriz B no primeiro quadrante.

12 3 05 6 2ª matriz 3 3 4 4 1 2 1 3 2
12
3
05
6
2ª matriz
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
1ª matriz
RESULTADO
4
2
1
0

O resultado do produto das matrizes ficará localizado no quarto quadrante.

Sabemos que o resultado é uma matriz do tipo 2 x 3, ou seja, terá 2 linhas e três colunas.

12 3 05 6 3 3 4 4 1 2 1 3 2 5 4
12
3
05
6
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
4
2
1
0
12
3
05
6
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
4
2
1
0

Bom, e agora, como descobrimos cada uma destes números?

Vejamos por exemplo o elemento que está na primeira linha e segunda coluna (a bolinha vermelha abaixo).

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Observe que esta bolinha vermelha é fruto do “cruzamento” entre a primeira linha da matriz da esquerda com a segunda coluna da matriz de cima.

Então faremos o seguinte. Multiplicaremos os elementos correspondentes destas duas filas e somaremos os resultados. Assim:

i) O primeiro elemento fila da esquerda é 1 e o primeiro elemento da fila de cima é 2. Multiplicamos 1 2 2.

ii) O segundo elemento da fila da esquerda é 3 e o segundo elemento da fila de cima é 5. Multiplicamos 3 5 15.

iii) O terceiro elemento da fila da esquerda é 2 e o terceiro elemento da fila de cima é 3. Multiplicamos 2 3 6

iv) O quarto elemento da fila da esquerda é 5 e o quarto elemento da fila de cima é 1. Multiplicamos 5 1 5.

v) Devemos somar estes resultados obtidos: 2 15 6 5 28.

Pronto! O número a ser colocado no lugar da bolinha vermelha é 28!!

Será sempre assim

Multiplicando linha por coluna

Vamos descobrir agora o elemento que está na primeira linha e na primeira coluna.

12 3 05 6 3 3 4 4 1 2 1 3 2 5 28
12
3
05
6
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
28
4
2
1
0

Devemos multiplicar os elementos correspondentes e somar os resultados. Vamos fazer um pouquinho mais rápido. Será assim: 1º x 1º + 2º x 2º + 3º x 3º + 4º x 4º.

1 1 3 0 2 3 5 4 1 0 6 20 15

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Pronto! O número a ser colocado no lugar da bolinha vermelha é igual a 15.

12 3 05 6 3 3 4 4 1 2 1 3 2 5 15
12
3
05
6
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
15
28
4
2
1
0

Vamos calcular o elemento da primeira linha e terceira coluna. Vamos então multiplicar a fila da esquerda pela fila de cima. Lembre-se: multiplicamos os elementos

correspondentes (primeiro com primeiro, segundo com segundo, resultados.

) e somamos os

1 3 3 6 2 4 5 2 3 18 8 10 39

12 3 05 6 3 3 4 4 1 2 1 3 2 5 15
12
3
05
6
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
15
28 39
4
2
1
0

Vamos agora determinar o elemento que está na segunda linha e na primeira coluna.

Efetue o mesmo processo. Multiplicamos os elementos correspondentes das duas filas e somamos os resultados.

4 1 2 0 1 3 0 4 4 0 3 0 1

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

12 3 05 6 3 3 4 4 1 2 1 3 2 5 15
12
3
05
6
3
3
4
4
1
2
1
3
2
5
15
28 39
4
2
1
0
1

Vamos calcular o número que está na segunda linha e na segunda coluna (bolinha vermelha). Multiplicando a fila da esquerda pela fila de cima, elemento a elemento.

4 2 2 5 1 3 0 1 8 10 3 0 21

Vamos calcular o número que está na segunda linha e terceira coluna (bolinha azul). Multiplicamos a fila da esquerda pela fila de cima, elemento a elemento.

4 3 2 6 1 4 0 2 12 12 4 0

Terminamos!

28

 

12

3

05

6

3

3

4

4

1

2

1

3

2

5

15 28 39

4

2

1

0

1

21 28

Desta forma, o produto da matriz

matriz 15 1

28

21

39

28 .

Ufa! Trabalhoso, não?

1

4

3

2

2

1

5

0

pela

12

05

3

4

3

1

3

6

4

2

é

a

Este mecanismo é bom porque faz com que as pessoas não confundam quais as linhas e quais as colunas que devem ser multiplicadas.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

06. (LIQUIGAS 2007/CETRO) Se A= (a ij )3x3 é a matriz definida por a ij = i + j e

B=(b ij )3x3 é a matriz definida por b ij = 2i –j, então o elemento localizado na terceira linha e segunda coluna da matriz A.B é

(A)

28.

(B)

34.

(C)

31.

(D)

22.

(E)

44.

Resolução

O problema pede apenas um elemento do produto AB. Vamos determinar os

elementos das matrizes A e B. Lembrando que i é a linha e j é a coluna do elemento.

1

1

3 1

1

2

2·1 1

2·2 1

2·3 1

1 2

2 2 3 2

2·1 2 2·2 2 2·3 2

1

2

3

3

3

345

3 456

0

234

2·2 3

2·3 3 54

32

2·1 3

1

1

1

3

Estamos multiplicando uma matriz do tipo 3 x 3 por outra matriz do tipo 3 x 3. O

produto existe (porque os números do meio coincidem) e o resultado será uma matriz

do tipo 3 x 3 (números das extremidades).

1 0 1 32 1 54 3 234 345 456
1
0
1
32
1
54
3
234
345
456

Queremos calcular o elemento localizado na terceira linha e na segunda coluna.

Vamos multiplicar a fila da esquerda pela fila de cima.

4 0 5 2 6 4 0 10 24 34

Letra B

Vale a pena notar que a multiplicação de matrizes não é uma operação comutativa, ou seja, para duas matrizes quaisquer A e B é falso dizer que necessariamente · · .

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Note também que, se estivermos trabalhando com números reais, é sempre verdade que se · , ã . Isto não é verdade quando estivermos trabalhando com matrizes. Ou seja, é possível encontrar matrizes não nulas cujo produto é a matriz nula.

Experimente multiplicar, por exemplo, a matriz

verifique que o resultado é a matriz

.

8. Matriz Transposta

pela matriz

e

Considere uma matriz qualquer . Chama-se transposta da matriz A a matriz do tipo n x m que se obtém trocando as linhas pelas colunas. Ou seja, as colunas da transposta são ordenadamente iguais às linhas de da matriz original.

Exemplos:

Propriedades

i)

Ou seja, a transposta da matriz transposta de A é a própria matriz A.

ii) Se A e B são matrizes do mesmo tipo, ou seja, com o mesmo número de linhas e o mesmo número de colunas, então .

Isto quer dizer que tanto faz:

Somar duas matrizes e depois calcular a transposta do resultado.

Calcular as transpostas das matrizes e depois somar o resultado.

iii) Se é um número real qualquer e é uma matriz, então · ·

Isto quer dizer que tanto faz:

Multiplicar uma matriz por um número real e depois calcular a transposta do resultado.

Calcular a transposta da matriz e, em seguida, multiplicar por um número real.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

iv) Se A e B são matrizes que podem ser multiplicadas, então e também podem ser multiplicadas e

Isto quer dizer que tanto faz:

Multiplicar a matriz A pela matriz B e, em seguida, calcular a transposta. Calcular a transposta de B, calcular a transposta de A e multiplicar (nesta ordem).

07.

1

(MPU 2004/ESAF) Sejam as matrizes 2

3

4

6 e 1 1

3

3

2

4

3

4 5 e seja

o elemento genérico de uma matriz X tal que , isto é, a matriz X é a matriz

transposta do produto entre as matrizes A e B. Assim, a razão entre e é igual a:

a) 2

b) ½

c) 3

d) 1/3

e) 1

Resolução

Vamos multiplicar as matrizes. Devemos multiplicar uma matriz do tipo 3 x 2 (3 linhas

e 2 colunas) por uma matriz do tipo 2 x 4. O produto existe, porque os números do

meio coincidem e o resultado é uma matriz do tipo 3 x 4 (números das extremidades).

 

1

3

4

5

1

2

3

4

1 4

2 6

3 3

Observe que não precisamos calcular todos os elementos do produto.

O nosso objetivo é calcular a matriz transposta deste resultado. A matriz transposta

será:

Queremos calcular a razão entre e . Ou seja, a razão entre o elemento que está situado na terceira linha e primeira coluna (elemento c) e o elemento que está situado na primeira linha e segunda coluna (elemento e).

Portanto, queremos calcular c/e.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

Vamos voltar ao produto das matrizes.

1 3 4 5 1 2 3 4 1 4 2 6 3 3
1 3
4
5
1 2
3
4
1 4
2 6
3 3

1 · 4 4 · 3 16

2·1 6·1 8

Portanto,

 

16

8

Letra A

2

9. Determinantes

O meu intuito é fazer com que o candidato se sinta seguro para fechar as provas de

Matemática. Portanto, definiremos determinantes visando às provas de concursos. Na realidade, os assuntos da presente aula (matrizes, determinantes e sistemas lineares) são tópicos da “alfabetização” para uma cadeira universitária denominada álgebra linear. Livros universitários de Álgebra Linear, como o de Bernard Kolman, definem determinantes genericamente sem fazer referências à ordem da matriz utilizando conceitos de permutações pares e ímpares, etc.

Não seguiremos esta linha. Definirei determinantes de matrizes quadradas de ordem

1, 2 e 3. Verificaremos diversas propriedades e teoremas de forma que em eventuais

casos que precisemos calcular determinantes de ordem maior que 3, o possamos

fazer sem maiores esforços.

Pois bem, para começar, devemos frisar que apenas matrizes quadradas admitem o cálculo de determinantes.

O determinante da matriz A é denotado por det .

i) Se a matriz quadrada é de ordem 1, então o determinante da matriz é o único elemento da matriz.

Exemplo: Considere a matriz 2 . O determinante da matriz A é o número 2. det 2

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

ii) Se a matriz quadrada é de ordem 2, então o determinante é o produto dos

elementos da diagonal principal menos o produto dos elementos da diagonal

secundária.

det

Observe que indicamos o determinante de uma matriz A com barras verticais ao lado dos elementos da matriz.

Exemplo: Calcule o determinante da matriz 2 5

Resolução

3 .

4

2 5

3

4

2·4 3 · 5 8 15 23

iii) Se a matriz é de ordem 3, o determinante é calculado com o auxílio da regra de Sarrus.

Devemos repetir as duas primeiras colunas.

regra de Sarrus. Devemos repetir as duas primeiras colunas. Multiplicamos os elementos na direção da diagonal

Multiplicamos os elementos na direção da diagonal principal de acordo com as flechas e somamos os 3 resultados.

de acordo com as flechas e somamos os 3 resultados. Multiplicamos os elementos na direção da

Multiplicamos os elementos na direção da diagonal secundária e trocamos os sinais dos produto e somamos os resultados.

Em seguida somamos os dois resultados obtidos.

Vejamos um exemplo:

Exemplo: Calcule o determinante da matriz 2

1

1

523

4

0

1 .

Resolução

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

det 2

1

1

523

4

0

1

Devemos repetir as duas primeiras colunas.

det 2

1

1

523

4

0

1 2

5

1

1

2

4

Multiplicamos os elementos no sentido da diagonal principal.

1 0 1 2 1 det 2 523 5 2 1 4 1 4 2
1
0 1 2
1
det 2
523
5
2
1
4
1
4
2 · 2 · 1 1·3·1 0·5·4 7

Multiplicamos os elementos na direção da diagonal secundária e trocamos os sinais dos produtos e somamos os resultados.

1 0 1 2 1 523 5 2 1 4 1 4
1
0
1 2
1
523
5
2
1
4
1
4

det 2

1 · 5 · 1 2 · 3 · 4 0 · 2 · 1 5 24 0 29

Devemos somar os dois resultados obtidos. det 7 29 36

10. Propriedades dos determinantes

Vejamos algumas propriedades dos determinantes:

i) Se os elementos de uma fila qualquer (linha ou coluna) de uma matriz M de ordem n forem todos nulos, então det M = 0.

Exemplo.

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

2

0

cos 57

√37

2

00

1,37

15

O determinante da matriz M é igual a 0, pois a matriz possui uma fila composta por zeros.

ii) Se uma Matriz M tem duas filas paralelas (duas linhas ou duas colunas) formadas por elementos respectivamente iguais, então det M = 0.

Exemplo:

2

15

37

121

1,37

2

15

Como a primeira coluna é igual à terceira coluna, então o determinante da matriz é igual a 0.

iii) Se uma matriz M tem duas filas paralelas (duas linhas ou duas

colunas) formadas por elementos respectivamente proporcionais, então det M = 0.

Exemplo:

4

1

37

32

1,37

12

9

3

Observe a primeira e a terceira coluna. Elas são proporcionais e a constante de proporcionalidade é igual a 3 (ou seja, a terceira coluna foi produzida multiplicando a primeira coluna por 3). Assim, o determinante da matriz é igual a 0.

iv)

Se

uma

matriz

quadrada

M

tem

uma

linha

(ou

coluna)

que

é

combinação linear de outras linhas (ou colunas), então det M = 0.

 

Deixe-me

falar

numa

linguagem

bem

coloquial

para

explicar

o

que

é

combinação linear.

Imagine que você vai “construir” uma matriz de terceira ordem.

2

3

1

5

2

7

Você construiu a primeira coluna e a segunda coluna. E você resolveu ser um pouco mais criativo para construir a última coluna. E o que você fez? Você

www.pontodosconcursos.com.br

AlaideSeveriano,CPF:35702680472

CURSOS ONLINE PACOTE DE EXERCÍCIOS PARA INICIANTES

multiplicou a primeira coluna por 2 e multiplicou a segunda coluna por 3 e somou os dois resultados. O que você obteve?

2

3

1

5

2

7

2·2 5·3

3·2 2·3

1·2

3

7·3 2

1

5

2

7

19

12

23

Pronto! A terceira coluna é uma combinação linear das duas primeiras colunas. Ou seja, você deve multiplicar uma fila por um certo número A e outra fila por qualquer outro número B. Somando os dois resultados, você obtém uma combinação linear das duas filas.

Pense bem, uma coisa é criar a matriz e saber que uma fila é combinação linear das outras duas. Imagine que o quesito fosse assim:

Calcule o determinante da matriz

2

3

1

5

2

7

19

12

23

Obviamente a pessoa que criou a questão (no caso nós) sabe que a terceira coluna é combinação linear das outras duas e, portanto, o determinante é zero.

A dificuldade é “perceber” na hora da prova isso. Não será você o criador das

questões!!

Veja só outro exemplo.

Calcule o determinante da matriz:

2

4

1

Se você tiver um excelente olho e perceber que

16

24

15

3

2

5

Primeira coluna = (Segunda coluna) x 2 + (Terceira coluna) x 5

Você poderá concluir que o determinante é zero. Caso contrário, terás que usar

a regra de Sarrus.