Sunteți pe pagina 1din 5

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

metodologias de operacionalização (Parte I)

A literatura actual sobre as bibliotecas escolares atesta o impacto que uma biblioteca
escolar com uma colecção adequada e com condições e recursos humanos qualificados
pode ter no sucesso educativo e nas aprendizagens. Assim, urge uma mudança de
práticas, estas deverão estar mais centradas nos resultados e menos nos processos que
seguimos para a obtenção dos mesmos. É através da auto-avaliação da biblioteca
escolar que se podem identificar constrangimentos, constatar a necessidade de mudança,
definir o trabalho a realizar e envolver a escola.

Não se pode fazer sempre o mesmo, da mesma maneira e esperar


resultados diferentes …

1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

Os quatro domínios seleccionados representam as áreas essenciais para que


a BE cumpra, de forma efectiva, os pressupostos e objectivos que suportam a
sua acção no processo educativo … apontam para as áreas nucleares em que
se deverá processar o trabalho da/com a BE e que têm sido identificados como
elementos determinantes e com um impacto positivo no ensino e na
aprendizagem.
Modelo de auto-avaliação da biblioteca
escolar RBE

DOMÍNIO B – Leitura e Literacia

Leitura e Literacia constituem a “pedra angular” na formação dos alunos,


como se constata nos excertos seguintes:
Todos os alunos que têm uma alta dedicação à leitura … estão
significativamente acima da média … qualquer que seja a ocupação dos pais.
Projecto Pisa 2000

1
Os leitores do século XXI têm de ser capazes de ser proficientes no uso da
tecnologia; construir relações e redes sociais para colocar e resolver problemas
colaborativamente e a partir de perspectivas multiculturais; desenhar e
partilhar conteúdos de informação destinados a comunidades globais e ao
cumprimento de uma diversidade de objectivos; gerir, analisar e sintetizar
fluxos simultâneos de informação; criar, criticar, analisar e avaliar conteúdos
textuais multimedia; entender e pôr em prática os preceitos éticos e de
responsabilidade social requeridos por estes ambientes mais complexos.
National Council of Teachers of English
(2008)

Os Indicadores seleccionados para o presente trabalho são:


 B.1 - Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura na escola
/agrupamento. - Indicador de Processo - por referir actividades e serviços,
que em termos de input (instalações, equipamentos, financiamentos,
colecções e equipa) são possíveis.

 B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos


alunos, no âmbito da leitura e da literacia - Indicador de Impacto por que
determina o impacto dos serviços e dos recursos no utilizador, isto é, as
alterações de comportamento, as destrezas, conhecimentos ou atitudes que os
utilizadores apresentam em função dos contactos com o programa e com os
recursos da Biblioteca.

2. Plano de Avaliação

Indicadores Acções Evidências

A BE divulga o Catálogo  Constatação da consulto do


individual e o Catálogo Catálogo
Colectivo das Bibliotecas do  Estatísticas de requisição,
B.1 Trabalho da BE Concelho e disponibiliza a circulação no agrupamento e
colecção tendo em atenção os uso
ao serviço da
gostos, interesses e de recursos relacionados com a
promoção da necessidades dos utilizadores. leitura.

2
leitura na escola
/agrupamento. A
 BE adequa a colecção e as
práticas às necessidades dos  Questionários aos docentes.
alunos do Pré-escolar e 1.º
(indicador de ciclo por ser esse o público  Número de livros adquiridos
Processo) recentemente integrado nos
serviços da BE.

A
 BE agiliza com o  Registos das actividades e sua
Coordenador das BE, com a periodicidade
Direcção do Agrupamento e
com a BM acções e
programas promotoras da
Leitura nos alunos do 1.º ciclo.

A BE adere e divulga as  Registos de participação


acções formativas que ajudam
a desenvolver as
competências na área da
leitura, dinamizadas pela BM.

 Observação directa
A
 BE incentiva o empréstimo
B.1 Trabalho da BE domiciliário, com sugestões de
ao serviço da LEITURA, no Blog, nas vitrines
promoção da dos átrios…
leitura na escola  Registo das propostas para
/agrupamento.  Reuniões (in)formais com enriquecimento do fundo
professores do Pré-escolar, 1.º documental para leitura
Ciclo e de Lp do 2.º ciclo para orientada,
(indicador de auscultação das necessidades,  Registo sobre a circulação dos
Processo) divulgação do fundo existente livros/escolas – turmas.
e incentivo à implementação
das medidas do PNL – leitura
orientada.

 Participação do P B em
reuniões dos diferentes  Actas dos Departamentos e do
departamentos para destacar: Conselho de Directores de
- a importância da leitura na Turma com referência à
formação pessoal e no presença do Professor
sucesso educativo, Bibliotecário, informação
- As vantagens do trabalho transmitida e medidas
colaborativo entre Prof. aprovadas.
Curricular e PB;
- divulgação dos recursos da  Estatísticas
 de utilização da BE
BE, para actividades de leitura
- sugestão de actividades. programada / articulada com
outros
docentes.
 Realização de actividades
promotoras da LEITURA e da
Escrita, em articulação com
professores do 1.º ciclo, de LP

3
do 2.º ciclo e com a Biblioteca
Municipal:

Visita à Biblioteca / oferta


dos  Registos sobre:
Livros do PNL, 1.º e 5.º - periodicidade das sessões
anos, realizadas,

Leitura fora de Portas, - número de alunos


participantes,
Autor do mês,
- trabalhos elaborados,
Hora do Conto,
- recolha da opinião dos alunos.
Feira do Livro,
envolvendo a comunidade
educativa e os Enc. de  Registo do número de
Educação. visitantes,
(cont.)  Montante das vendas
efectuadas.

 A BE promove com apoio da


BM
eventos culturais como:  Observação directa da
encontros com escritores, interacção dos alunos, durante
com contadores de histórias, as sessões
ou grupos de teatro.

A
 BE incentiva a leitura em
ambientes digitais e apoia os
alunos inexperientes.  Estatísticas
 de utilização
informal
 Colaboração na elaboração da BE.
do Jornal e na Página Web do
Agrupamento.
 Arquivo dos textos elaborados.
 Construção do Blog da  Constatação da colaboração
Biblioteca. dos alunos,

 Verificação do número de
visitantes do Blog.
A BE divulga as novidades
literárias que melhor se
adequam aos gostos dos
alunos.  Questionário
 aos alunos
Observação directa

 Estatísticas
 de utilização da BE
 Utilização autónoma dos para actividades de leitura,
B.3 Impacto do recursos da Biblioteca por realização de trabalhos,…

4
trabalho da BE nas parte dos alunos.  Estatísticas
 de requisição
atitudes e domi-ciliária (percentagens de
competências dos requisições domiciliárias e
alunos, no âmbito percentagens de alunos
da leitura e da requisitantes).
literacia.  Observação
 da utilização da
BE.
(Indicador de
Impacto)  Análise dos resultados da
Avalia-  Análise
 diacrónica das
ção Sumativa, avaliações
dos alunos.

 Auscultação do parecer dos


professores sobre os  Questionário
 aos docentes.
progressos dos alunos no
âmbito da compe-tência da
Leitura,
(cont.)
 Questionário aos alunos.
 Realização de trabalhos
pelos alunos, reveladores da  Constatação dos trabalhos
sua capacidade de autonomia realizados pelos alunos
e progressos na competência
da leitura e literacia.

 Observação directa da
participação dos alunos,
 Participação activa dos
alunos nas actividades  Feedback dos docentes sobre
promotoras da Leitura. o impacto das actividades nos
alunos.