Sunteți pe pagina 1din 30
EDITAL COPEL DISTRIBUIÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO COPEL Nº SAD140432/2014 PREÂMBULO A COPEL DISTRIBUIÇÃO S/A,

EDITAL COPEL DISTRIBUIÇÃO

PREGÃO ELETRÔNICO COPEL Nº SAD140432/2014

PREÂMBULO

A COPEL DISTRIBUIÇÃO S/A, Subsidiária Integral da Companhia Paranaense de Energia – Copel,

doravante denominadas abreviadamente COPEL-DIS, por intermédio da sua Superintendência

Administrativa e do seu Departamento de Aquisição e Gestão de Contratos de Materiais e Serviços

da Distribuição, por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação - INTERNET, torna

pública a realização de licitação na modalidade pregão, na forma eletrônica, do tipo menor preço,

para aquisição de materiais.

A presente licitação será regida pelas normas contidas no Decreto nº 5450, de 31.5.2005; Lei nº

8666, de 21.6.93; Lei nº 10520, de 17.7.2002; Lei Estadual nº 15608, de 16.8.2007; Lei

Complementar nº 123, de 14.12.2006, e pelas condições específicas constantes deste edital e dos

demais documentos que o integram.

As propostas deverão ser cadastradas no site www.licitacoes-e.com.br até dia 08/12/2014 às 14hs.

O início da disputa ocorrerá dia 08/12/2014 às 14:30hs.

Informações adicionais e/ou documentos poderão ser obtidos das 8h30 às 11h e das 14h às 16h30

no endereço abaixo:

COPEL DISTRIBUIÇÃO S/A.

DAGD – Departamento de Aquisição e Gestão de Contratos de Materiais e Serviços da Distribuição

Rua José Izidoro Biazetto, 158 - Bloco “B” - Térreo

Bairro: Mossunguê

81200-240 - Curitiba - Paraná

Sites: www.copel.com

www.licitacoes-e.com.br

www.pr.gov.br/compraspr

E-mail’s: compras.dis@copel.com

mauro.soares@copel.com

Fone: (41) 3310-5337

Fax: (41) 3373-9436

Pregoeiro: Mauro Vinicius Soares

Fazem parte deste edital os seguintes anexos:

I. Minuta de Contrato

II. Descrição Detalhada do Objeto

III. Modelo de Formulário Proposta

Observação:

Todas as referências de tempo no edital, no aviso e durante a sessão pública observarão obrigatoriamente o horário de Brasília - DF e, dessa forma, serão registradas no sistema eletrônico e na documentação relativa ao certame.

Curitiba, 24/11/2014.

Waldenira Matos Novelletto Gerente do Departamento de Aquisição e Gestão de Contratos de Materiais e Serviços da Distribuição Designação: SAD/624.06/2014 NCO - 300.03.06

Pregão Eletrônico Copel nº SAD140432/2014

CONDIÇÕES GERAIS DE EDITAL COPEL DISTRIBUIÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O pregão

CONDIÇÕES GERAIS DE EDITAL COPEL DISTRIBUIÇÃO

PREGÃO ELETRÔNICO

1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1

O

pregão eletrônico será realizado em sessão pública, por meio da INTERNET, mediante

condições de segurança - criptografia e autenticação - em todas as suas fases.

1.2

Os trabalhos serão conduzidos por funcionário da COPEL-DIS, denominado pregoeiro, mediante a inserção e monitoramento de dados gerados ou transferidos para o aplicativo “licitações” constante da página eletrônica do Banco do Brasil S.A.

2 OBJETO

A presente licitação tem por objeto a aquisição de material(is) relacionado(s) no(s) item(ns) constante(s) da Descrição Detalhada do Objeto – Anexo II deste edital.

3 ADITAMENTOS, ESCLARECIMENTOS, IMPUGNAÇÃO E DISPONIBILIZAÇÃO

3.1 Aditamentos

A COPEL-DIS poderá emitir aditamentos aos documentos que integram este edital e seus

anexos para revisar, emendar e/ou modificar quaisquer de suas partes.

3.2 Esclarecimentos

3.2.1 Se o proponente julgar necessária quaisquer informações adicionais, deve dirigir-se por escrito à COPEL-DIS, na forma de carta ao endereço mencionado no preâmbulo deste edital, e-mail ou fax fazendo referência sempre a este edital.

3.2.2 Tais esclarecimentos, deverão ser solicitados antes do cadastramento da Proposta no site www.licitacoes-e.com.br. Ao fazer tal solicitação, o proponente deverá definir e indicar claramente a parte a ser esclarecida e assegurar-se de que a COPEL-DIS a receba com pelo menos 2 (dois) dias úteis de antecedência, em relação a data prevista para recebimento e abertura das propostas, sob pena de ficarem eventuais pontos duvidosos sujeitos a interpretação exclusiva do pregoeiro. As respostas serão enviadas a todos os proponentes na forma de esclarecimentos ou aditamentos, se for necessária alguma correção, via e-mail, carta ou fax.

3.2.3 A COPEL-DIS não reconhecerá ou atenderá solicitações verbais.

3.3 Impugnação

O edital de licitação pode ser impugnado, motivadamente, por qualquer cidadão ou

interessado em participar da licitação em até 2 (dois) dias úteis antes da data fixada para a abertura das propostas.

3.4 Disponibilização

Cópias destes aditamentos e esclarecimentos ficarão à disposição no endereço mencionado

no preâmbulo, cabendo aos interessados a verificação periódica de sua emissão.

4 PARTICIPAÇÃO

4.1 Poderão participar deste pregão as empresas do ramo pertinente que atenderem a todas às exigências constantes deste edital e seus anexos.

4.2 Não poderão participar:

a) os interessados que se encontrem sob falência ou em processo falimentar, concordata, concurso de credores, dissolução, liquidação ou em regime de consórcio, qualquer que seja sua forma de constituição;

b) empresas estrangeiras que não funcionem no País;

c) empresas que tenham sido declaradas inidôneas para licitar ou contratar com a Administração Pública ou suspensas do cadastro ou do direito de licitar e contratar com a Copel e suas subsidiárias integrais, ou ainda, impedidas de participar de licitação no âmbito da Administração Pública Estadual em decorrência do disposto no artigo 155, da Lei Estadual nº 15608/07;

d) empresas cujos sócios integram ou integraram pessoa jurídica que se encontre na situação descrita na alínea “c”, enquanto perdurarem as causas da penalidade.

4.3 A participação no pregão eletrônico se dará por meio da digitação da senha pessoal e intransferível do representante credenciado e subsequente encaminhamento da proposta de preços, exclusivamente por meio do sistema eletrônico, observados data e horário limite estabelecidos.

4.4 O CNPJ informado quando do cadastramento da proposta no site licitações-e deverá ser o mesmo constante da proposta, dos documentos de habilitação, e do contrato e documentos de faturamento, em caso de adjudicação.

Obs.: a informação dos dados para acesso deve ser feita na página inicial do site www.licitacoes- e.com.br, opção “acesso identificado”.

5 PREÇO MÁXIMO

Será(ão) classificada(s) para a fase de lances, a(s) proposta(s) que apresentar(em) preço(s) igual(is) ou inferior(es) ao(s) preço(s) máximo(s) global(is) por lote, com todos os impostos inclusos, conforme estabelecido(s) na Descrição Detalhada do Objeto – Anexo II deste edital, respeitado o valor unitário de cada item, e de acordo com o descrito no item JULGAMENTO deste edital.

6 VALIDADE DA PROPOSTA

O prazo de validade exigido pela COPEL-DIS é de no mínimo 60 (sessenta) dias contados a

partir da data de cadastramento das propostas no site licitações-e.

7 CREDENCIAMENTO NO APLICATIVO “licitacoes-e”

7.1 Para acesso ao sistema eletrônico, os interessados em participar do pregão deverão dispor de chave de identificação e senha pessoal (intransferíveis), obtidas junto às Agências do Banco do Brasil S.A., sediadas no país. Maiores informações poderão ser obtidas através do telefone 0800 729-0500.

7.2 É de exclusiva responsabilidade do usuário o sigilo da senha, bem como seu uso em qualquer transação efetuada diretamente ou por seu representante, não cabendo ao Banco do Brasil ou à Copel a responsabilidade por eventuais danos decorrentes de uso indevido da senha, ainda que por terceiros.

7.3 O credenciamento do proponente e de seu representante legal junto ao sistema eletrônico implica a responsabilidade legal pelos atos praticados e a presunção de capacidade técnica para realização das transações inerentes ao pregão eletrônico.

8 RECEBIMENTO E ABERTURA DAS PROPOSTAS

O proponente deverá observar a data e o horário limite previsto para a abertura da proposta,

conforme disposto no preâmbulo deste edital.

O encaminhamento da proposta pressupõe o pleno conhecimento e atendimento às exigências

de habilitação previstas no edital. O proponente será responsável por todas as transações que forem efetuadas em seu nome no sistema eletrônico, assumindo como firmes e verdadeiras suas propostas e lances.

O proponente deverá verificar junto ao site www.licitacoes-e.com.br, a data e horário de início da

disputa, o qual poderá ser alterado caso a Copel julgue necessário.

Caberá ao proponente acompanhar as operações no sistema eletrônico durante a sessão pública do pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios diante da inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo pregoeiro, sistema ou de sua desconexão.

Não havendo expediente ou ocorrendo qualquer fato superveniente que impeça a realização do certame na data marcada, a sessão será automaticamente transferida para o primeiro dia útil subsequente, no horário estabelecido no preâmbulo deste edital, desde que não haja comunicação do pregoeiro em sentido diverso.

9

JULGAMENTO

9.1 Caso haja participação de Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) serão assegurados os benefícios da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, assegurando-se, como critério de desempate, a preferência na contratação.

9.1.1 Decairá do direito a este benefício, o proponente que não se identificar como ME ou EPP no campo apropriado existente no site “www.licitacoes-e.com.br” do Banco do Brasil, quando do cadastramento da proposta

9.2 Para fins de aplicação dos benefícios estabelecidos no subitem 9.1, entende-se por empate aquelas situações em que o valor da proposta apresentada por Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) seja igual ou até 5% (cinco por cento) superior à proposta melhor classificada, desde que esta não tenha sido apresentada por proponente enquadrado como Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP).

9.3 A partir do horário previsto no sistema, terá início a sessão pública do pregão eletrônico, com a divulgação das propostas de preços recebidas, passando o pregoeiro a avaliar a aceitabilidade das propostas, desclassificando aquelas que não estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos neste edital.

9.4 A desclassificação de proposta será sempre fundamentada e registrada no sistema, com acompanhamento em tempo real por todos os participantes.

9.5 Serão classificados pelo pregoeiro os proponentes autores das propostas que apresentarem preço por lote igual ou inferior ao(s) preço(s) máximo(s) conforme estabelecido na Descrição Detalhada do Objeto, Anexo II deste edital.

9.6 Após definida a classificação dos proponentes, seus representantes deverão estar conectados na “sala de disputa” do sistema para participar da sessão de lances. A cada lance ofertado o participante será imediatamente informado de seu recebimento e respectivo horário de registro e valor. Os lances deverão ser formulados de forma sucessiva, em valores distintos e decrescentes.

9.7 Não serão aceitos dois ou mais lances de mesmo valor, prevalecendo aquele que for recebido e registrado primeiro.

9.8 Não poderá haver desistência dos lances ofertados, sujeitando-se o proponente desistente às penalidades constantes no item 11, deste edital.

9.9 Durante o transcurso da sessão pública, os participantes serão informados, em tempo real, do valor do menor lance registrado. O sistema não identificará o autor dos lances aos demais participantes.

9.10 A etapa de lances da sessão pública será encerrada por decisão do pregoeiro mediante aviso de fechamento iminente dos lances, emitido pelo sistema eletrônico, após o que transcorrerá período de tempo de até trinta minutos, aleatoriamente determinado também pelo sistema eletrônico (tempo randômico), findo o qual será automaticamente encerrada a recepção de lances.

9.11 Após o decurso do tempo aleatório (randômico), o sistema detectará a existência da situação de empate definida no subitem 9.1 e convocará, na ordem de classificação, a ME ou EPP para apresentar nova proposta de preço inferior ao menor lance registrado, no prazo de 5 (cinco) minutos, seguindo-se os procedimentos automatizados do site “www.licitacoes-e.com.br” do Banco do Brasil.

9.12 Não havendo manifestação do proponente convocado, o sistema verificará se há outro em situação de empate, realizando o chamado de forma automática.

9.13 Decairá do direito aos benefícios da Lei Complementar nº 123/2006 o proponente que não manifestar seu lance no prazo estabelecido no subitem 9.11.

9.14 Encerrado o tempo previsto no subitem 9.11, o arrematante deverá encaminhar ao pregoeiro, no prazo máximo de 03 (três) dias úteis, contados após a data da realização do pregão, no endereço indicado no preâmbulo deste edital, os seguintes documentos em original ou cópia autenticada:

a) Proposta de Preço, conforme modelo Anexo III deste edital, preenchida com os valores em reais e tabela tributária, devidamente assinada pelo representante legal;

b) Em se tratando de Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP), deverá ser apresentada juntamente com a proposta, Declaração conforme modelo a seguir, instruída com a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), apresentada nos termos do subitem 10.3.2, referente ao último exercício social e certidão expedida pela Junta Comercial ou prova da inscrição no Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições - Simples Nacional. Em se tratando de sociedade simples, o documento apto a comprovar a condição de Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) deve ser expedido pelo Registro Civil das Pessoas Jurídicas.

Os documentos solicitados deverão ser apresentados nos termos do preâmbulo do item

10.

b. 1 ) A ausência de comprovação da condição de ME ou EPP, tal como exigido na alínea "b", será interpretada como renúncia aos benefícios previstos na Lei Complementar n° 123/2006, implicando a preclusão do direito.

b. 2 ) A COPEL-DIS reserva-se o direito de promover diligências, na forma prevista no subitem 12.13 deste edital, para averiguar a veracidade das informações contidas na DRE apresentada, e, se constatado que a proponente obteve faturamento superior aos limites estabelecidos na Lei Complementar n° 123/2006 para enquadramento como ME e EPP, a proponente será desclassificada, sem prejuízo das sanções cabíveis.

MODELO DE DECLARAÇÃO DE MICROEMPRESA OU EMPRESA DE PEQUENO PORTE

DECLARAÇÃO DE MICROEMPRESA OU EMPRESA DE PEQUENO PORTE

, por intermédio do seu representante legal, com os devidos poderes, e abaixo

assinado, DECLARA, SOB AS PENALIDADES LEGAIS, para fins de participação no Pregão Eletrônico Copel

nº /

pequeno porte).

(microempresa ou empresa de

, inscrita

no

CNPJ

,

que está legalmente enquadrada na condição de

Declara, ainda, o pleno atendimento ao disposto no artigo 3º, bem como demais dispositivos da Lei Complementar nº 123/2006.

(empresa), e assume o

compromisso de informar, imediatamente, à Secretaria da Receita Federal do Brasil e à COPEL-DIS, eventual

desenquadramento da presente situação de

pequeno porte), sob as sanções cabíveis, conforme definido no item PENALIDADES, do instrumento convocatório da licitação em epígrafe e demais ordenamentos legais aplicáveis à matéria.

(microempresa ou empresa de

O signatário desta DECLARAÇÃO é representante legal da

Segue, ainda, em anexo, documentação comprobatória da condição de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte de acordo com a alínea “b” do subitem 9.14 do edital.

Local, Dia / Mês / Ano

Assinatura e nome do representante legal ou procurador (com os devidos poderes)

Obs.:

Esta declaração deverá ser apresentada juntamente com os documentos para habilitação.

c) Documentação para habilitação nos termos do item 10 deste edital.

9.15 Se a documentação apresentada pelo arrematante for aceitável este será declarado vencedor.

9.16 Se a proposta do arrematante não atender às exigências editalícias, o pregoeiro solicitará ao proponente subsequente, na ordem de classificação, a apresentação da documentação conforme subitem 9.14, para verificação do atendimento às exigências editalícias, e assim sucessivamente, até a apuração de uma proposta ou lance que atenda o edital. Também nessa etapa o pregoeiro poderá negociar com o proponente para que seja obtido preço melhor.

9.17 No julgamento das propostas e da habilitação, o pregoeiro poderá determinar o saneamento de erros ou falhas, a complementação de insuficiências ou, ainda, correções de caráter formal, no curso do procedimento, desde que o licitante possa satisfazer as exigências dentro do prazo de até 24 (vinte e quatro) horas.

9.18

Constatado o atendimento pleno às exigências do edital, a proposta de menor preço será declarada vencedora no site www.licitacoes-e.com.br.

9.19 Quando do envio da documentação para habilitação, o arrematante deverá enviar a proposta comercial devidamente assinada, conforme modelo Anexo III deste edital, com os valores em reais. Esta proposta não poderá ultrapassar o valor do último lance, sendo permitido a utilização da terceira casa decimal.

9.20 Da sessão lavrar-se-á ata circunstanciada, na qual serão registradas as ocorrências relevantes e que, ao final, será assinada pelo pregoeiro e equipe de apoio.

9.21 Não se considerará qualquer oferta de vantagem não prevista neste edital e seus anexos.

9.22 Após declarado o vencedor, qualquer proponente poderá em campo próprio do sistema, dentro do prazo de 24 (vinte e quatro) horas, manifestar a intenção de recorrer, quando lhe será concedido o prazo máximo de 3 (três) dias para apresentar as razões do recurso, ficando os demais proponentes desde logo intimados para apresentarem contrarrazões em igual prazo, que começará a contar do término do prazo do recorrente, sendo-lhes assegurada vista imediata dos elementos indispensáveis à defesa dos seus interesses.

9.23 Caberá ao licitante o acompanhamento das informações inseridas no site www.licitacoes- e.com.br, sendo que a falta de manifestação imediata e motivada dos proponentes, após as 24 (vinte e quatro) horas, importará a decadência do direito de recurso e consequente adjudicação ao(s) proponente(s) vencedor(es), por parte do pregoeiro.

9.24 Os autos do processo permanecerão com vista franqueada aos interessados, no endereço mencionado no preâmbulo deste edital.

10 DA HABILITAÇÃO

O proponente deverá apresentar para sua habilitação, os documentos solicitados, em original ou cópia autenticada por oficial público, ou publicação em órgão da imprensa oficial, ou emitidas por sistema eletrônico - rede de comunicação INTERNET, os quais deverão ter validade na data da sua apresentação, ressalvado o disposto no subitem 10.7, alínea “e” deste edital.

Para os documentos sem data de validade será considerado prazo de 90 (noventa) dias contados a partir da data de sua emissão.

10.1 Habilitação Jurídica

a) Registro na Junta Comercial, no caso de empresa individual;

b) Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado, em se tratando de sociedade empresária, e, no caso de sociedade por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus administradores;

c) Inscrição do ato constitutivo, no Registro Mercantil competente, no caso de sociedade simples, acompanhada de prova de diretoria em exercício.

10.2 Regularidade Fiscal e Trabalhista

a) Cópia do cartão de identificação junto ao Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ;

b) Prova de inscrição no cadastro de contribuintes estadual ou municipal, se houver, relativo ao domicílio ou sede do licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatível com o objeto contratual;

c) Prova de regularidade com a Fazenda Federal (certidão conjunta de débitos relativos a tributos federais e a dívida ativa da União);

d) Prova de regularidade com a Fazenda Estadual;

e) Prova de regularidade com a Fazenda Municipal do domicílio ou sede do proponente;

f) Certificado de regularidade junto ao FGTS - CRF;

g) Certidão Negativa de Débito – CND, expedida pelo INSS;

h) Prova de regularidade relativa a Débitos Trabalhistas, de acordo com certidão emitida pela Justiça do Trabalho para tais fins (CNDT).

10.3

Habilitação Econômico-Financeira:

10.3.1 Certidão negativa de falência, concordata ou recuperação judicial, expedida pelo(s) distribuidor(es) da sede da pessoa jurídica, ou de execução patrimonial, expedida no domicílio da pessoa física.

10.3.2 Demonstrações Contábeis, exigíveis na forma da Lei, vedada a substituição por balancetes ou balanços provisórios, sendo:

a) Balanço Patrimonial; e

b) Demonstração do Resultado do Exercício.

10.3.2.1. Serão consideradas aceitas as demonstrações contábeis exigíveis na forma da Lei, quando apresentadas por uma das formas abaixo indicadas:

a) Publicação ou cópia autenticada da publicação de jornal de grande circulação editado na localidade em que está situada a sede da Companhia ou em jornal oficial da União, Estado ou do Distrito Federal, onde deve estar evidenciado o representante legal e contabilista responsável;

b) Cópia autenticada do Termo de Abertura, Termo de Encerramento e das Demonstrações Contábeis contidas no Livro Diário Impresso, autenticado na repartição competente (Junta Comercial ou Cartório de Registro Civil), assinadas pelo representante legal e contabilista responsável;

c) Cópia do(s) Termo(s) de Autenticação, Termo de Abertura, Termo de Encerramento e das Demonstrações Contábeis contidas no Livro Diário entregue via Sistema Público de Escrituração Digital - SPED. Enquanto o Livro Diário estiver pendente de autenticação na repartição competente, será admitida a apresentação do Recibo(s) de Entrega de Livro Digital em substituição ao Termo(s) de Autenticação.

d) Tratando-se de proponente constituído no mesmo ano civil do Edital, deverão ser apresentadas cópias do instrumento de constituição e do balanço de abertura autenticadas na repartição competente (Junta Comercial ou Cartório de Registro Civil), assinadas pelo representante legal e pelo contabilista responsável.

10.3.2.2. Serão aceitas as Demonstrações Contábeis:

a) Do penúltimo ou último exercícios sociais imediatamente anteriores ao exercício corrente, caso a entrega dos documentos de habilitação ocorra entre 1º de janeiro e 30 de junho do exercício corrente; ou

b) Exclusivamente do último exercício social imediatamente anterior ao exercício corrente, caso a entrega dos documentos de habilitação ocorra entre 1º de julho e 31 de dezembro do exercício corrente.

10.3.3 Não serão aceitos documentos incompletos, ilegíveis e/ou com rasuras.

10.3.4 A estrutura das demonstrações contábeis deve estar em consonância com a legislação vigente, devendo os grupos, os subgrupos e as contas, que serão utilizados na análise de balanço, estar claramente individualizados, sob risco de prejudicar o cálculo dos indicadores econômico-financeiros.

10.3.5 Recomenda-se apresentar subtotais nas demonstrações contábeis sempre que forem relevantes para o entendimento da posição patrimonial e econômico- financeira.

10.3.6 Deverão ser observados no mínimo a abertura dos seguintes grupos, caso tenham saldos:

a) Ativo Circulante;

10.3.7

b) Ativo Não Circulante: Realizável a Longo Prazo, Investimentos, Imobilizados, Intangível;

c) Passivo: Circulante, Não Circulante, Patrimônio Líquido; e

d) Receitas, Despesas, Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro, Resultado Operacional e Resultado do Exercício.

A comprovação da boa situação econômico-financeira do proponente será feita através dos seguintes critérios:

10.3.7.1. Indicadores

a) Capacidade Econômico-Financeira

A capacidade econômico-financeira será composta de três índices:

liquidez corrente, liquidez geral e endividamento do patrimônio líquido.

A soma algébrica das pontuações obtidas nos três índices será no

máximo de nove pontos positivos e no mínimo nove pontos negativos.

A capacidade econômico-financeira do proponente será considerada

satisfatória quando a pontuação for no mínimo de cinco pontos positivos no exercício analisado, conforme método de cálculo de cada

índice que compõe o indicador da capacidade econômico-financeira:

a. 1 ) Liquidez Corrente:

LC = AC/PC

onde:

LC = Índice de Liquidez Corrente

AC = Ativo Circulante

PC = Passivo Circulante

Determina-se a pontuação pela fórmula:

Y = 4X - 4

onde:

Y

= pontuação relativa à Liquidez Corrente

X

= índice obtido de Liquidez Corrente

A

pontuação máxima será limitada a +4 quando:

a)

o índice calculado for superior a 2,0;

b)

o dividendo (AC) for positivo e o divisor (PC) for zero.

Será atribuída pontuação zero caso o dividendo (AC) e o divisor (PC) forem zero.

A pontuação será de - 4 quando o índice calculado for igual a

zero.

As pontuações compreendidas no intervalo de + 4 até - 4 serão determinadas quando o índice encontrado pela fórmula estiver entre 2,0 e zero.

a. 2 ) Liquidez Geral:

LG = (AC + RLP)/(PC + PNC)

onde:

LG = Índice de Liquidez Geral

AC = Ativo Circulante

RLP = Realizável a Longo Prazo, grupo que faz parte do Ativo Não Circulante.

PC = Passivo Circulante

PNC = Passivo Não Circulante (antigo exigível a longo prazo)

Determina-se a pontuação pela fórmula:

Y = 4X - 2

onde:

Y

= pontuação relativa à Liquidez Geral

X

= índice obtido de Liquidez Geral

A

pontuação máxima será limitada a +2 quando:

a)

índice calculado for superior a 1,0;

b)

o dividendo (AC + RLP) for positivo e o divisor (PC + PNC) for

zero.

Será atribuída pontuação zero caso o dividendo (AC + RLP) e o divisor (PC + PNC) forem zero.

A pontuação será de -2 quando o índice calculado for igual a zero.

As pontuações compreendidas no intervalo (+2 até -2) serão determinadas quando o índice encontrado pela fórmula estiver entre 1,0 e zero.

a. 3 ) Endividamento do patrimônio líquido

EPL = (PC + PNC) / PL

onde:

EPL = índice de endividamento do Patrimônio Líquido

PC = Passivo Circulante

PNC = Passivo Não Circulante (antigo Exigível a Longo Prazo)

PL = Patrimônio Líquido

Determina-se a pontuação pela fórmula:

Y= -4X + 7

Onde:

Y

= pontuação relativa ao endividamento do Patrimônio Líquido

X

= índice obtido de endividamento do Patrimônio Líquido

A

pontuação máxima será limitada a +3 quando:

a)

o índice calculado for inferior 1,0;

b)

o dividendo (PC + PNC) for zero e o divisor (PL) for positivo.

A

pontuação mínima será limitada a -3 quando:

a)

o índice calculado for superior a 2,5;

b)

independente do valor do dividendo (PC + PNC), o divisor (PL)

for zero ou negativo.

As pontuações compreendidas no intervalo (+3 até -3) serão determinadas quando o índice encontrado pela fórmula estiver entre 1,0 e 2,5.

b) Solvência Geral:

SG = (AC + ANC) / (PC + PNC)

Onde:

SG = índice de Solvência Geral

AC = Ativo Circulante

PC = Passivo Circulante

ANC

= Ativo Não Circulante

PNC

= Passivo Não Circulante

A empresa será considerada Solvente e sua análise considerada positiva quando o resultado da fórmula for igual ou maior que “1”.

c) Capital Circulante Líquido:

CCL = AC - PC

Onde:

CCL = Capital Circulante Líquido

AC = Ativo Circulante

PC = Passivo Circulante

A análise será considerada positiva quando o resultado da fórmula for

igual ou maior que “1“.

10.3.8

Classificação:

10.3.8.1. Análise dos Indicadores

A verificação destas condições enquadrará a empresa em uma das

seguintes classificações:

Tipo 1:

pessoa

jurídica

com

capacidade

econômico-financeira

satisfatória, Solvente e com Capital Circulante Líquido positivo;

Tipo 2:

pessoa jurídica com duas condições (capacidade econômico- financeira, Solvência Geral e Capital Circulante Líquido) positivas e uma negativa;

Tipo 3: pessoa jurídica com uma das condições (capacidade econômico-financeira, Solvência Geral e Capital Circulante Líquido) positiva e duas negativas;

Tipo 4: pessoa jurídica que tenha capacidade econômico-financeira insatisfatória, que seja insolvente e que não tenha Capital Circulante Líquido. A empresa que se enquadrar neste tipo não comprova boa situação financeira, conforme exigido no artigo 31, inciso I, da Lei nº 8.666/93, e portanto não será habilitada.

Em função deste modelo de análise financeira, as empresas constituídas

no exercício serão classificadas como tipo 2.

10.3.8.2. Comprovação da Qualificação Econômico-Financeira

Serão considerados com boa situação econômico-financeira os

proponentes que obtiverem na análise dos indicadores, classificação tipo

1, 2 ou 3, conforme subitem 10.3.8.1.

10.4 Qualificação Técnica

Atestado emitido por pessoa jurídica, com indicação dos produtos, certificando que o Proponente forneceu bens similares ao objeto da licitação, ou seja, bens da mesma natureza, função e efeito.

10.5 Responsabilidade Social

Declaração do proponente, devidamente assinada por seu sócio, proprietário ou diretor, conforme modelo a seguir, em cumprimento do artigo 7º inciso XXXIII, da Constituição Federal, ou seja, que não imputa trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de 18 (dezoito) anos e qualquer trabalho a menores de 16 (dezesseis) anos, salvo na condição de aprendiz, a partir de 14 (quatorze) anos.

MODELO DE DECLARAÇÃO REFERENTE A RESPONSABILIDADE SOCIAL

DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

 

inscrito no CNPJ nº

,

por intermédio de seu sócio, proprietário ou diretor o(a) Sr(a)

,

portador(a) da Carteira de Identidade nº

e CPF nº

,

DECLARA,

para fins do disposto no inciso V do art. 27 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, acrescido pela Lei nº 9.854,

de 27 de outubro de 1999, que não emprega menor de dezoito anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e

não emprega menor de dezesseis anos.

Observação: Emprega menor, a partir de quatorze anos, na condição de aprendiz?

Sim (

)

Não (

)

Local, Dia / Mês / Ano

(Assinatura)

(Nome e cargo do sócio, proprietário, diretor ou procurador legal com poderes para tal)

(Nome do proponente na falta de papel timbrado)

10.6 Declaração de Idoneidade

Juntamente com os documentos de habilitação deverá ser apresentada a declaração de idoneidade, de cumprimento dos requisitos de habilitação, de inexistência de fato impeditivo e demais informações, conforme modelo a seguir:

MODELO DE DECLARAÇÃO DE IDONEIDADE, DE CUMPRIMENTO DOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO, DE INEXISTÊNCIA DE FATO IMPEDITIVO E DEMAIS INFORMAÇÕES

DECLARAÇÃO DE IDONEIDADE

por intermédio do seu

representante legal abaixo assinado, DECLARA sob as penalidades legais, para fins de participação no Pregão

Eletrônico Copel nº

,

CNPJ

,

/

,

que:

os documentos que compõem o edital foram colocados à disposição e tomou conhecimento de todas as informações, condições locais e grau de dificuldade do cumprimento do objeto;

aceita participar da presente licitação nas condições estipuladas neste edital e, caso vencedor, assume integralmente a responsabilidade pelo fornecimento do seu objeto;

não se encontra declarada inidônea para licitar ou contratar com órgãos da Administração Pública;

cumpre plenamente todos os requisitos de habilitação exigidos nesta licitação e inexiste fato impeditivo para tal.

Declara ainda que não se encontra impedida de participar de licitação no âmbito da Administração Estadual em decorrência do disposto no artigo 155 da Lei Estadual nº 15608/07.

Local, Dia / Mês / Ano

(Assinatura)

(Nome e cargo do representante)

(Nome do proponente na falta de papel timbrado)

10.7 Observações:

a) quando o proponente possuir o Certificado de Registro Cadastral – CRC da Copel vigente e válido, os documentos de habilitação constantes nos subitens 10.1, 10.2, 10.3, 10.4 e 10.5 poderão ser dispensados.

Caso o certificado de registro cadastral não seja apresentado por ocasião do

recebimento dos documentos para habilitação e propostas, o pregoeiro verificará junto

ao

cadastro de fornecedores da Copel, se o proponente está devidamente habilitado.

O

Certificado de Registro Cadastral – CRC, da matriz não dispensa as filiais da

apresentação dos documentos de habilitação e vice-versa;

b) o arrematante fica obrigado a apresentar, na fase de habilitação do procedimento licitatório, os documentos válidos em substituição àqueles que estejam vencidos e que deram origem à emissão do certificado de registro cadastral;

c) a documentação apresentada em desacordo com as condições e diretrizes especificadas neste edital serão rejeitadas pelo pregoeiro;

d) conforme previsto no subitem 4.4, deste edital, o proponente deverá apresentar a proposta e demais documentos, de acordo com o CNPJ cadastrado no site www.licitações-e.com.br;

e) em se tratando de Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP), e os documentos referentes à regularidade fiscal apresentem alguma restrição, será assegurado o prazo de 5 (cinco) dias úteis, prorrogáveis por igual período, contados a partir da comunicação do pregoeiro, para a regularização da documentação, pagamento ou parcelamento do débito e emissão de eventuais certidões negativas ou positivas com efeitos de certidão negativa, sob pena de inabilitação;

f) na fase de habilitação, todos os documentos exigidos para comprovação de regularidade fiscal deverão ser apresentados pelas microempresas e pelas empresas de pequeno porte, ainda que haja alguma restrição, conforme determina o artigo 43 da Lei Complementar nº 123/2006;

11 SANÇÕES ADMINISTRATIVAS

11.1

O

proponente que for declarado vencedor da licitação obriga-se a assinar o Contrato, num

prazo máximo de 5 (cinco) dias, a contar da data da convocação pela COPEL-DIS.

11.2

Em caso de recusa injustificada do proponente vencedor em assinar o Contrato ou aceitar

instrumento equivalente dentro do prazo estabelecido, o proponente ficará sujeito às penalidades seguintes, sem prejuízo da aplicação de outras cabíveis:

o

11.2.1 Suspensão temporária de participar de licitações e impedimento de contratar com a Copel e suas subsidiárias integrais, por prazo não superior a 2 (dois) anos;

11.2.2 Multa de 20% (vinte por cento) sobre o valor global do contrato.

11.3

Em caso de apresentação de declaração falsa ou documento falso, o proponente ficará sujeito às penalidades seguintes, sem prejuízo da aplicação de outras cabíveis:

11.3.1 Multa de 20% (vinte por cento) sobre o valor global da proposta ou contrato;

11.3.2 Declaração de Inidoneidade para licitar ou contratar com a administração pública por prazo de até 5 (cinco) anos.

11.4

Ocorrendo recusa em relação à assinatura do Contrato, a COPEL-DIS poderá convocar os classificados subsequentes, na ordem de classificação, para negociação, com vistas a obtenção de preço melhor para contratação.

12 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

12.1

No caso da perda da conexão com o pregoeiro, no decorrer da etapa competitiva do certame, o sistema eletrônico poderá permanecer acessível aos proponentes para recepção dos lances, retomando o pregoeiro, quando possível, sua atuação no pregão, sem prejuízos dos atos realizados.

12.1.1

Quando a desconexão persistir por tempo superior a dez minutos, a sessão do pregão será suspensa e terá reinicio somente após comunicação expressa aos participantes.

12.2

A

presente licitação não importa necessariamente em contratação, podendo a autoridade

superior revogá-la, no todo ou em parte, por razões de interesse público, derivadas de fato

superveniente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta, ou anulá-la por ilegalidade, de ofício ou por provocação, mediante ato escrito e fundamentado, disponibilizado no sistema para conhecimento dos participantes da licitação. A COPEL-DIS poderá, ainda, prorrogar, a qualquer tempo, os prazos para recebimento das propostas ou para sua abertura.

12.3 O proponente é responsável pela fidelidade e legitimidade das informações prestadas e dos documentos apresentados em qualquer fase da licitação. A falsidade de qualquer documento apresentado ou a inverdade das informações nele contidas implicará a imediata desclassificação ou inabilitação do proponente que o tiver apresentado, sem prejuízo das demais sanções cabíveis.

12.4 Os proponentes intimados para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais e/ou apresentar os documentos previstos neste edital, deverão fazê-lo no prazo determinado pelo pregoeiro, sob pena de desclassificação/inabilitação.

12.5 As normas que disciplinam este pregão serão sempre interpretadas em favor da ampliação da disputa entre os proponentes, desde que não comprometam o interesse público, a finalidade e a segurança da contratação.

12.6 As decisões referentes a este procedimento licitatório poderão ser comunicadas aos proponentes por qualquer meio que comprove o recebimento ou, ainda, mediante publicação no Diário Oficial do Estado do Paraná, quando legalmente exigido.

12.7 Os casos não previstos neste edital serão decididos pelo pregoeiro.

12.8 O presente edital e seus anexos, bem como a proposta vencedora farão parte integrante do contrato, independentemente de transcrição.

12.9 O Foro designado para julgamento de quaisquer questões judiciais resultantes deste edital será o da capital do estado do Paraná.

12.10 O extrato do contrato será publicado no Diário Oficial do Estado - DIOE.

12.11 A participação do proponente nesta licitação implica em aceitação de todos os termos deste edital.

12.12 A COPEL-DIS reserva-se o direito de, a título de diligenciamento, solicitar ao proponente a tradução para o português e autenticação pelo respectivo consulado de documentos apresentados em idioma estrangeiro.

12.13 É facultado ao pregoeiro, ou à autoridade a ele superior, em qualquer fase da licitação, promover diligências com vistas a esclarecer ou a complementar a instrução do processo, não sendo permitida, após a entrega dos documentos e propostas, a substituição ou apresentação de documentos, salvo para:

a) atualização de documentos cuja validade tenha expirado após a data de recebimento dos documentos e proposta;

b) esclarecer dubiedades ou manifestos erros materiais.

12.14 A homologação do resultado desta licitação não implicará direito à contratação.

12.15 Os materiais/equipamentos propostos deverão ser de origem idônea, livres de falsificações, piratarias ou atos ilícitos.

13 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DA LICITAÇÃO

13.1 Ficha Técnica

13.1.1

A

ficha técnica exigida na Descrição Detalhada do Objeto – Anexo II deste edital,

deverá estar aprovada por ocasião da abertura das propostas.

13.1.2

Condições pertinentes à ficha técnica, bem como o prazo para efetuar a avaliação do(s) produto(s) para fins de aprovação de ficha técnica, encontram-se descritas nas Informações ao Fabricante, constantes do site www.copel.com em Fornecedores/Normas Técnicas/Ficha Técnica.

13.1.3

A efetivação do cadastramento da ficha técnica ocorrerá após a análise e

aprovação da documentação e a assinatura do “termo de responsabilidade”. Todo

o processo pertinente à ficha técnica deverá ser tratado diretamente com a área responsável pelo material, conforme constante do site www.copel.com, em Fornecedores/Normas Técnicas/Ficha Técnica.

13.2

Apresentação da proposta comercial no site do Banco do Brasil

O proponente, ao cadastrar sua proposta no site licitacoes-e.com.br, deverá informar marca e/ou modelo do material ofertado, para que a COPEL-DIS possa analisar se a proposta atende ou não ao especificado no edital, a falta destas informações implicará na desclassificação da proposta.

13.3 Caso ocorra divergência entre a versão da NTC(s) – Norma(s) Técnica(s) Copel e/ou Especificação(ões) Técnica(s), citada na descrição do material e a versão disponibilizada, deverá ser considerada válida para apresentação da proposta a de data mais recente.

13.4 O proponente deverá atender integralmente à(s) NTC(s) – Norma(s) Técnica(s) Copel e/ou Especificação(ões) Técnica(s) e/ou Desenho(s), citado(s) na(s) descrição(ões) do(s) material(ais), na Descrição Detalhada do Objeto – Anexo II deste edital.

13.5 Laboratório Para Ensaios

13.5.1 Quando houver previsão de ensaios na NTC(s) – Norma(s) Técnica(s) Copel e/ou Especificação(ões) Técnica(s), citada na descrição do material, empresas revendedoras deverão apontar o fabricante do material ofertado, bem como apresentar documento do fabricante, colocando seu laboratório à disposição da COPEL-DIS para realização de todos os ensaios previstos nas especificações. Para os fabricantes basta mencionar que o laboratório é próprio.

13.5.2 Caso não seja possível a realização dos ensaios em laboratório do fabricante, comprovado pela apresentação do documento, conforme disposto no subitem 13.5.1, a empresa revendedora deverá providenciar e indicar em sua proposta, laboratório adequado para realização dos ensaios, sem ônus para a COPEL-DIS.

13.6 Prazo de Entrega

A COPEL-DIS desclassificará as propostas que ultrapassarem ao prazo de entrega estabelecido na Descrição Detalhada do Objeto – Anexo II deste edital.

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO CONTRATO COPEL Nº A COPEL DISTRIBUIÇÃO S/A CNPJ N.º 04.368.898/0001-06,

ANEXO I

MINUTA DE CONTRATO

CONTRATO COPEL Nº

A COPEL DISTRIBUIÇÃO S/A CNPJ N.º 04.368.898/0001-06, sociedade por ações, subsidiária

integral da Companhia Paranaense de Energia - COPEL, com sede à Rua José Izidoro Biazetto, 158

- Curitiba, Estado

do

Paraná,

neste

ato

representada

pelo(a)

-

CNPJ nº

,

sediada à

,

doravante denominada COPEL-DIS, e

Estado

cidade de

,

,

,

neste ato representada pelo(a)

,

adiante

denominada

de

CONTRATADA, ajustam entre si o presente Contrato, o qual reger-se-á pelas normas da Lei 8666/93

e Lei Estadual 15.608/07, legislações pertinentes e seguintes Cláusulas:

CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DO CONTRATO:

CLÁUSULA I – DOCUMENTOS INTEGRANTES

Integram este contrato independentemente de transcrição, os seguintes documentos:

Edital do Pregão Eletrônico Copel nº

Proposta da CONTRATADA, apresentada em Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento; Documentos complementares e esclarecimentos constantes do processo licitatório; Condições Gerais – Anexo I do Contrato.

CLÁUSULA II – VALOR TOTAL DO CONTRATO

O valor total deste Contrato é de R$

Os preços unitários a serem pagos pela COPEL-DIS à CONTRATADA, pelo objeto deste contrato, estão especificados no Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento.

CLÁUSULA III – PRAZO DE GARANTIA

O prazo de garantia dos materiais será de

) meses contados a partir da data da aceitação

final pela inspeção da COPEL-DIS, observadas as condições dispostas na Cláusula XIV – Condições

/ e seus anexos;

;

(

(

de

Garantia.

E,

por estarem de acordo, as partes assinam o presente Contrato em 02 (duas) vias na presença das

testemunhas abaixo.

Curitiba,

Pela COPEL-DIS

Pela CONTRATADA

Testemunhas:

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO CLÁUSULA I – OBJETO Constitui-se objeto do presente contrato, o fornecimento

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO

CLÁUSULA I – OBJETO

Constitui-se objeto do presente contrato, o fornecimento de materiais/equipamentos conforme discriminados no Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento.

CLÁUSULA II – PRAZO DE ENTREGA

A entrega deverá ocorrer das 08:00 às 11:30 e das 12:30 às 16:00 horas da data indicada no campo

“data de entrega” constante do Anexo de Pedido de Compra, sendo esta data equivalente ao prazo

de entrega indicado no Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento.

§ Vencidas as datas de entrega constantes no Anexo de Pedido de Compra a COPEL-DIS poderá rescindir este contrato, observado o disposto na Cláusula XX - Penalidades.

§ A COPEL-DIS fará constar a palavra “até” antes da indicação da data de entrega, para o caso de julgar necessárias antecipações anuídas pela CONTRATADA.

CLÁUSULA III – VIGÊNCIA DO CONTRATO

A vigência do presente contrato terá seu termo inicial na data de sua emissão e seu término 30

(trinta) dias após o maior prazo de entrega previsto no Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento.

Parágrafo Único:

O término do prazo de vigência deste Contrato não afetará quaisquer direitos ou obrigações das partes, relativas a pagamentos, prestação de garantia, regularização documental e outras do gênero que eventualmente devam ser exercidas ou cumpridas após o término do referido prazo.

CLÁUSULA IV – FATURAMENTO

A CONTRATADA

corretamente emitida(s).

e

apresentará

à

COPEL-DIS

a(s)

nota(s)

fiscal(is)/fatura(s),

adequada(s)

§ A(s) nota(s) fiscal(is)/fatura(s) deverá(ão):

a) especificar a quantidade, os valores unitários, subtotais do(s) item(ns), total da Nota Fiscal, número do contrato e o(s) item(ns) do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento.

b) indicar o CNPJ da CONTRATADA constante no preâmbulo deste contrato.

c) indicar o endereço mencionado a seguir:

Copel Distribuição S/A; Rua José Izidoro Biazetto, 158 - Mossunguê - Curitiba - PR - CEP 81200-240

d) constar a expressão: Procedimento autorizado por regime especial nº 3477/05 (Copel Distribuição S/A), concedido pela Secretaria da Receita do Estado do Paraná à Copel e subsidiárias.

§ A(s) Notas Fiscal(is)/Fatura(s) deverão obedecer rigorosamente o discriminado acima, sob pena de ser(em) devolvida(s) para as devidas correções.

§ Caso a(s) Nota(s) Fiscal(is)/Fatura(s) seja(m) devolvida(s) para correção, considerar-se-á a data do último protocolo para efeito de prazo para pagamento.

§ A CONTRATADA ao emitir Nota Fiscal Eletrônica, deverá obrigatoriamente enviar para a COPEL-DIS:

a) arquivo .XML da respectiva nota para o e-mail “nf.eletronica@copel.com”, no caso de Nota Fiscal de materiais – logo após a sua emissão, antes da entrega do material para a COPEL-DIS, constando no arquivo o nome da empresa e no campo “assunto” da mensagem o número da Nota Fiscal, conforme disposto no Decreto Estadual do Paraná nº 2.129/2008 e na Norma de Procedimento Fiscal do Estado do Paraná nº 49/2008.

b) Os arquivos .XML não poderão estar compactados e deverão estar em conformidade com as disposições técnicas estabelecidas no Manual de Integração da Nota Fiscal Eletrônica. Arquivos encaminhados em não conformidade não serão processados.

§ 5º Em função da publicação do Decreto Estadual nº 3.655 no Diário Oficial do Estado de 01/10/2004, o qual, na sua alteração 406ª, modificou a redação do parágrafo único do art. 180 do Regulamento do ICMS do Paraná, ficou estabelecido que: a correspondência de que trata este artigo poderá ser utilizada para correção de outras indicações preenchidas incorretamente no documento fiscal, exceto quando relacionada a valor e quantidade de mercadoria ou serviço ou para substituir ou suprimir a identificação das pessoas nele consignadas, dispensada a necessidade de visto pela repartição fiscal de origem.

1. Diante do exposto acima, a COPEL-DIS não aceitará correspondência para correção dos seguintes campos:

 

a)

Nome/Razão Social;

 

b)

CNPJ/CPF;

c)

Inscrição Estadual;

d)

Valores de mercadorias ou serviços;

 

e)

Quantidades de mercadorias ou serviços.

 

2.

A

correspondência

somente

poderá

ser

utilizada

para

correção

dos

seguintes

campos:

a) Natureza da operação;

b) CFOP;

c) Endereço, Bairro, CEP, Município, UF, Fone/Fax;

d) Data da emissão;

e) Data da saída / entrada;

f) Descrição dos produtos;

g) Valor Total dos Produtos (somente quando decorrente de erro de soma);

h) Valor Total da Nota Fiscal (somente quando decorrente de erro de soma);

i) Base de cálculo do ICMS;

j) Valor do ICMS (apenas para redução do valor destacado incorretamente);

k) Base de cálculo do IPI;

l) Valor do IPI destacado (apenas para redução do valor destacado incorretamente);

m) Dados relativos ao transporte das mercadorias;

n) Redação das informações complementares.

§ 6º A CONTRATADA deverá responsabilizar-se pelo pagamento de todos os tributos, encargos sociais, trabalhistas, previdenciários e outros incidentes pela execução do objeto deste Contrato.

§ Em cumprimento ao disposto no artigo 99, XIV da Lei Estadual 15608/07, a COPEL-DIS se reserva o direito de periodicamente fiscalizar as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação, sendo que o descumprimento da referida obrigação acarretará a tomada das medidas contidas no inciso XV do referido dispositivo legal.

§ Para materiais cujas quantidades apresentadas sejam estimadas, conforme unidade de medida (Ex. metro, quilo, etc.), poderá haver uma variação de até 5% para mais ou para menos na ocasião da entrega do material. Em função do exposto no § 5º desta Cláusula, quando forem extrapoladas as quantidades permitidas, a COPEL-DIS devolverá o material na sua totalidade a fim de permitir a substituição da Nota Fiscal.

CLÁUSULA V – REAJUSTE DE PREÇOS

O(s) preço(s) firmado(s) no presente Contrato é(são) firme(s) e irreajustável(is).

CLÁUSULA VI – PROCEDIMENTOS PARA PAGAMENTO

A CONTRATADA emitirá nota fiscal/Fatura contra a COPEL-DIS, cujo pagamento será efetuado via borderô, em 30 (trinta) dias, contados a partir da data contratual ou efetiva do evento gerador de pagamento, prevalecendo o que ocorrer por último.

§ Considera-se evento gerador de pagamento a Entrega CIF – recebimento do material no destino.

§ Os pagamentos serão efetuados através de crédito em conta corrente da CONTRATADA, em estabelecimento bancário por esta indicado no impresso padrão, disponível no site www.copel.com (fornecedores – dados financeiros – formulário para crédito em conta).

Demais informações sobre pagamentos poderão ser obtidas no mesmo site, no campo – fornecedores – consulta dados financeiros.

A COPEL-DIS não se responsabilizará por atraso de pagamento de Nota Fiscal/Fatura sem indicação do número do Contrato e item correspondente.

§ 4º Considerando que o pagamento do preço contratado será feito mediante crédito em conta corrente, é vedado à CONTRATADA a emissão de duplicata para circulação. O descumprimento desta obrigação sujeitará a CONTRATADA ao pagamento de multa observado o procedimento previsto na Cláusula Penalidades, alínea “d”, bem como o disposto no Parágrafo Único da referida Cláusula.

§ 3º

§ 5º Quando ocorrer atraso no pagamento das Notas Fiscais/Faturas, por motivo e inteira responsabilidade da COPEL-DIS, esta fica sujeita às sanções abaixo, calculado com base no valor da obrigação identificada ou das Notas Fiscais/Faturas, mediante apresentação pelo fornecedor do respectivo documento de cobrança.

a) Multa de 2% (dois por cento);

b) Juros moratórios de 1% (um por cento) ao mês; pró-rata-die, contados após a data de vencimento da obrigação e até o efetivo pagamento da obrigação principal;

c) Correção monetária com base no INPC, pró-rata-die, contados após a data de vencimento da obrigação e até o efetivo pagamento da obrigação principal.

CLÁUSULA VII – EMBALAGEM

O acondicionamento dos materiais deverá ser efetuado de modo a garantir um transporte seguro em quaisquer condições e limitações que possam ser encontradas.

§ 1º A embalagem deverá estar em conformidade com o disposto no Guia para Confecção de Embalagens Unitizadas de forma a possibilitar o remonte de conjuntos unitizados sempre que necessário e não poderá apresentar rachaduras, trincas e sinais de deterioração, sendo que a COPEL-DIS considera para efeito de garantia da embalagem o mesmo período de garantia do material.

§ A inobservância do Guia para Confecção de Embalagens Unitizadas sujeitará a CONTRATADA à penalização por meio de desconto correspondente aos custos para substituição de embalagem ou eventuais prejuízos causados, por ocasião do pagamento da Nota Fiscal/Fatura.

§ O Guia para Confecção de Embalagens Unitizadas poderá ser obtido através da página da Copel na Internet, no endereço www.copel.com (fornecedores - Guia para confecção de embalagens unitizadas). Para consulta sobre itens não contemplados ou para disponibilização via fax, a CONTRATADA deverá contatar COPEL-DIS, através do telefone (41) 3310-5397 ou do fax (41) 3331-3894.

§ Para os materiais/equipamentos que apresentem número de série, este número deverá constar na parte externa de cada embalagem individual, bem como, deverá ser fixada na parte externa do palete uma relação com os números de série das unidades individuais constantes daquela paletização. A CONTRATADA deverá encaminhar à COPEL-DIS um arquivo em excel contendo todos os números de série do lote fornecido para o e-mail gestão.dis@copel.com.

§ Deverá ainda ser observado o disposto no item de Embalagem constante na(s) NTC – Norma Técnica Copel e/ou Especificação Técnica(s) e/ou desenho(s), citado(s) na descrição do(s) material(ais), contida do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento, o qual prevalecerá sobre o que conflitar com esta cláusula, quando aplicável.

CLÁUSULA VIII – DESPESAS DE FRETE/SEGURO

Para efeito de despesas referentes a frete e seguro, considera-se CIF – entrega no destino – e correrão por conta da CONTRATADA:

1. Todas as despesas com frete e seguro RCTR-C (Responsabilidade Civil de Transporte de Carga), até o endereço constante da Cláusula – Local de Entrega, deste contrato.

2. A descarga de materiais não paletizados e em desacordo com o Guia de Embalagens.

3.

A descarga dos materiais, quando se tratar de fornecimento de cabos e fios cujas bobinas excedam pesos e diâmetros de 1.500 kg e/ou 1,50m x 0,80.

CLÁUSULA IX – DESPACHO

Para efeito de despacho, considera-se, CIF - Após a liberação pela inspeção, a CONTRATADA deverá providenciar, de imediato, o despacho do(s) material(is) para transporte, em veículo(s) adequado(s), que assegure(m) sua integridade e conservação. Este procedimento não poderá exceder 15 (quinze) dias da data de emissão do Boletim de Inspeção - BIM, sob pena de ser exigida nova inspeção às expensas da CONTRATADA.

CLÁUSULA X – DOCUMENTOS DE EMBARQUE

A CONTRATADA deverá observar o que segue:

1. Quando se tratar de inspeção na fábrica, o Boletim de Inspeção de Materiais - BIM, o manifesto de carga e o romaneio de despacho para cada volume e/ou veículo deverão acompanhar a Nota Fiscal, para permitir identificação rápida e segura.

2. A primeira via da averbação do seguro de responsabilidade civil do transportador rodoviário - carga (RCRT - C) deverá acompanhar o manifesto de carga.

3. No campo apropriado da Nota Fiscal/Fatura/DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica deverá constar a descrição do objeto, a medição de sua execução total ou parcial, conforme o caso, bem como o número do Contrato.

4. No campo “dados adicionais” da Nota Fiscal/Fatura/DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica deverá constar o local de entrega do(s) material(is).

CLÁUSULA XI – INSPEÇÃO E ENSAIOS

Todos os lotes de materiais adquiridos estarão sujeitos a inspeção por parte da COPEL-DIS, durante ou após a fabricação, ou a qualquer momento em que esta julgar necessário. A CONTRATADA tomará, às suas expensas, todas as providências para que a inspeção se realize em condições adequadas e no horário comercial (das 8h às 17h), inclusive no tocante aos ensaios e conforme condições específicas abaixo:

§ Para as inspeções realizadas no Brasil, todas as despesas de deslocamento, hospedagem, alimentação, translados, etc., serão de responsabilidade da COPEL-DIS, não entrando, portanto, na composição do valor deste contrato.

§ Para as inspeções realizadas no exterior, todas as despesas relativas à passagem aérea de ida e volta em classe econômica e seguro saúde, de 01 (um) inspetor da área de inspeção da COPEL-DIS, serão de responsabilidade da CONTRATADA. As datas e horários dos voos deverão ter aprovação prévia da COPEL-DIS.

O envio deste inspetor deverá ser considerado, independentemente do envio de outros empregados constantes na especificação técnica do material.

§ Quando se tratar de inspeção em fábrica no BRASIL, a solicitação de inspeção deverá ser feita à COPEL-DIS com antecedência mínima de 05 (cinco) dias úteis, em relação à data de disponibilização do material. A COPEL-DIS terá um prazo de 10 (dez) dias úteis para iniciar a inspeção, após a disponibilização do material.

§ Quando se tratar de inspeção em fábrica no EXTERIOR, a solicitação de inspeção deverá ser feita com 15 (quinze) dias úteis de antecedência, em relação à data de disponibilização do material.

A COPEL-DIS terá um prazo de 10 (dez) dias úteis para iniciar a inspeção, após a disponibilização do material.

§ A não observância do prazo fixado para solicitação de inspeção em fábrica, seja no Brasil ou no exterior, implicará na postergação do prazo para a COPEL-DIS iniciar a inspeção, em período equivalente em dias.

§ A solicitação de inspeção deverá ser encaminhada à área de inspeção da COPEL-DIS – para o e-mail "inspecao@copel.com" e à área de gestão de contratos da COPEL-DIS, através do fax (41) 3331-4147 ou e-mail "gestao.dis@copel.com" e deverá indicar, obrigatoriamente:

1) Solicitação de Inspeção;

2) Número do Contrato;

3) Os itens e as respectivas quantidades a serem inspecionadas;

4) Data a partir da qual o material estará disponível para inspeção;

5) Duração estimada da inspeção, considerando uma jornada de trabalho de 8 horas por dia útil;

6) Endereço para inspeção, fone e pessoa para contato;

§ 7º A solicitação de Inspeção somente será considerada quando a CONTRATADA fornecer as informações citadas no § 6° e também atender a TODOS os quesitos que necessitem aprovação prévia por parte da COPEL-DIS: desenhos de fabricação, Plano de Inspeção e Testes, cronograma detalhado da realização dos ensaios indicando data(s) e local(is) da realização do(s) ensaio(s).

§ Serão debitadas à CONTRATADA, tanto para inspeções nacionais quanto para internacionais, eventuais despesas de translados, hospedagem e passagens (aéreas e/ou terrestres) na ocorrência dos seguintes casos:

1) Cancelamento ou reprogramação de inspeção solicitada pela CONTRATADA, após sua confirmação por parte da COPEL-DIS;

2) No caso de, por responsabilidade da CONTRATADA, tendo sido iniciada a inspeção, ocorrer a paralisação da inspeção / ensaios. Nesse caso o material será recusado e deverá ser solicitada nova inspeção.

§ A inspeção em fábrica será efetuada em lote completo, por datas de entrega. Inspeção em lotes parciais poderá ser efetuada, desde que seja de interesse mútuo da COPEL-DIS e da CONTRATADA.

§ Para materiais em que haja nas especificações a previsão de ensaios em laboratório, caberá à CONTRATADA providenciar a realização dos mesmos no laboratório indicado no Anexo de Contrato - Itens de Fornecimento, sem ônus à COPEL-DIS.

§ Deverá ainda ser observado o disposto no(s) item(ns) de Inspeção e Ensaios da(s) NTC(s) – Norma(s) Técnica(s) Copel e/ou Especificação(ões) Técnica(s) e/ou Desenho(s), citado(s) na descrição do(s) material(ais), contida do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento o(s) qual(is) prevalecerá(ão) sobre o que conflitar com esta cláusula.

CLÁUSULA XII – FICHA TÉCNICA

A CONTRATADA é responsável pela qualidade/desempenho do material durante o período de garantia, de acordo com as condições declaradas no “termo de responsabilidade” constante da ficha técnica e será descadastrada tecnicamente, no item relativo ao material que apresente irregularidade quanto às condições declaradas no referido Termo.

CLÁUSULA XIII - LOCAL DE ENTREGA

O(s) material(is) deverá(ão) ser entregue(s) pela CONTRATADA no(s) almoxarifado(s) indicado(s) no(s) item(ns) do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento, de acordo com o(s) endereço(s) relacionado(s) a seguir. Caso haja necessidade de entrega em um dos almoxarifados auxiliares, a área de gestão da COPEL-DIS informará o fornecedor via e-mail.

ALMOXARIFADO REGIONAL DE CASCAVEL E AUXILIARES:

ALMOXARIFADO REGIONAL:

Almoxarifado de Cascavel Rua Rio da Paz, 1160 – Nova Cidade Cascavel - Pr - CEP 85803-100 Fone: (45) 3324-5775

10

11

ALMOXARIFADOS AUXILIARES:

Almoxarifado de Foz do Iguaçu Rua Tito Muffato, 221 Foz do Iguaçu – Pr – CEP 85863-070

Almoxarifado de Francisco Beltrão

Rua Gramado, 123 Francisco Beltrão – Pr – CEP 85603-750

Almoxarifado de Pato Branco Rod BR 158 KM 524 Saída FBL Pato Branco – PR – CEP 85506-000

Almoxarifado de Toledo Rua Santo Angelo, 1738 Toledo – Pr – CEP 85904-150

ALMOXARIFADO REGIONAL DE CURITIBA E AUXILIARES:

ALMOXARIFADO REGIONAL:

Almoxarifado de Curitiba Estrada da Graciosa, 730 – Atuba (Saída para São Paulo) Curitiba - Pr - CEP 82840-360 Fone: (41) 3331-2265

ALMOXARIFADO AUXILIAR:

Almoxarifado de Paranaguá Rod BR 277 KM 2 PGA-CTA 83206-410 - Paranaguá - Pr

ALMOXARIFADO REGIONAL DE LONDRINA E AUXILIARES:

ALMOXARIFADO REGIONAL:

Almoxarifado de Londrina Rua das Corruíras, 135 – Parque das Indústrias Leves Londrina - Pr - CEP 86030-310 Fone: (43) 3293-2625

ALMOXARIFADOS AUXILIARES:

Almoxarifado de Apucarana Av Irati, 46 Apucarana – Pr – CEP 86800-220

Almoxarifado de Cornélio Procópio Rua Jose da Silva Sampaio, SN Cornélio Procópio – Pr – CEP 86300-000

ALMOXARIFADO REGIONAL DE MARINGÁ E AUXILIARES:

ALMOXARIFADO REGIONAL:

Almoxarifado de Maringá Rua Pioneiro Pascoal Lorenceti, s/nº - Parque Industrial III (Saída para Umuarama - PR 323, ao lado da Subestação Copel). Maringá - Pr - CEP 87065-210 Fone: (44) 3293-5130

ALMOXARIFADOS AUXILIARES:

Almoxarifado de Campo Mourão Av Capitão Índio Bandeira, 1194 Campo Mourão – Pr – CEP 87300-000

Almoxarifado de Paranavaí Av Lazaro Vieira, SN Paranavaí – Pr – CEP 87708-140

Almoxarifado de Umuarama

Av Londrina, 4216 Umuarama – Pr – CEP 87502-250

ALMOXARIFADO REGIONAL DE PONTA GROSSA E AUXILIARES:

ALMOXARIFADO REGIONAL:

Almoxarifado de Ponta Grossa Rua Charles Louis Jean Renaud, 485 – Jardim Carvalho Ponta Grossa - Pr - CEP 84016-490 Fone: (42) 3220-2149

ALMOXARIFADOS AUXILIARES:

Almoxarifado de Irati Al Vergilio Moreira, 1855 Irati – Pr – CEP 84500-000

Almoxarifado de União da Vitória Rod BR 476 KM 225 União da Vitória – Pr – CEP 84600-000

CLÁUSULA XIV – CONDIÇÕES DE GARANTIA

A CONTRATADA deverá observar o que segue:

§ O material que apresentar defeito, mau funcionamento ou não conformidade durante o período de garantia, deverá ser reposto pela CONTRATADA, em condições perfeitas de utilização, num prazo máximo idêntico ao Prazo de Entrega constante do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento, contado a partir da devolução por parte da COPEL-DIS, nos termos dispostos na Cláusula II – Prazo de Entrega.

§ Caso a CONTRATADA não cumpra o disposto no parágrafo anterior, deverá restituir à COPEL- DIS o valor do material, a preço de mercado, independentemente da cobrança de indenização por quaisquer prejuízos decorrentes de defeito, mau funcionamento ou não conformidade apresentada pelo material.

§ A CONTRATADA arcará com todas as despesas incorridas pela COPEL-DIS para sanar defeitos durante o período de garantia, inclusive as referentes a testes, ensaios, remoção, frete, seguro, estadia, passagens e alimentação.

§ Caso seja necessária a remoção do equipamento para conserto durante o período de garantia, o problema deverá ser solucionado definitivamente no prazo máximo de 30 (trinta) dias, período no qual a CONTRATADA, deverá, se for o caso, instalar imediatamente equipamento reserva similar, sem custo para a COPEL-DIS, sob pena das sanções cabíveis, conforme estabelecido na alínea “e” da Cláusula – Penalidades.

§ 5 ° Deverá ainda ser observado o disposto no item de Garantia constante na(s) NTC – Norma(s) Técnica(s) Copel e/ou Especificação(ões) Técnica(s) e/ou Desenho(s), citado(s) na descrição do(s) material(ais), o qual prevalecerá sobre o que conflitar com esta cláusula, quando aplicável.

CLÁUSULA XV – OBRIGAÇÕES DA COPEL-DIS

Além das demais obrigações assumidas sob este contrato, caberá também à COPEL-DIS colocar à disposição, da CONTRATADA, o Canal de Comunicação Confidencial da Copel, que tem a atribuição de receber e tratar informações sobre fraudes, irregularidades, descumprimento de normas legais e afins, com proteção do informante, através do seguinte meio de acesso: fone/fax nº 0800 643 5665.

CLÁUSULA XVI – OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

Além das demais obrigações assumidas sob este contrato, caberá também à CONTRATADA:

1. Repassar aos seus empregados alocados para a execução do objeto deste contrato, as informações relativas aos meios de acesso ao Canal de Comunicação Confidencial da Copel, indicadas na Cláusula Obrigações da COPEL-DIS.

2. Garantir que os materiais/equipamentos objeto do contrato sejam de origem idônea, que não decorram de falsificações, piratarias ou atos ilícitos.

3. Atender ao contido no Guia de Orientações de Segurança e Saúde do Trabalho para Empresas Contratadas, disponível no site www.copel.com, quando aplicável.

4. Atender integralmente à(s) NTC(s) – Norma(s) Técnica(s) Copel e/ou Especificação(ões) Técnica(s) e/ou Desenho(s), citado(s) na descrição do(s) material(ais) contida do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento, quando aplicável.

CLÁUSULA XVII – DA RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL

As partes contratantes se comprometem a:

a) não permitir a prática de trabalho análogo ao escravo ou qualquer outra forma de trabalho ilegal, bem como a implementar esforços junto aos seus respectivos fornecedores de produtos e serviços, a fim de que esses também se comprometam no mesmo sentido, inclusive quanto ao cumprimento das obrigações expressas no compromisso pelo combate à escravidão, promovido pelo Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, por meio da Portaria 540, de 15.10.2004, disponível em www.mte.gov.br;

b) não empregar menores de 18 anos para trabalho noturno, perigoso ou insalubre, e menores de dezesseis anos para qualquer trabalho, salvo na condição de aprendiz, a partir de quatorze anos;

c) não permitir a prática ou a manutenção de discriminação limitativa ao acesso na relação de emprego, ou negativa com relação a sexo, origem, raça, cor, condição física, religião, estado civil, idade, situação familiar ou estado gravídico, bem como a implementar esforços nesse sentido junto aos seus respectivos fornecedores;

d) proteger e preservar o meio ambiente, bem como, buscar prevenir e erradicar práticas que lhe sejam danosas, exercendo suas atividades em observância dos atos legais, normativos e administrativos relativos às áreas de meio ambiente, emanadas das esferas Federais, Estaduais e Municipais, incluindo, mas não se limitando, ao cumprimento da Lei Federal nº 6.938/81 (Política Nacional do Meio Ambiente) e da Lei nº 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), implementando ainda esforços nesse sentido junto aos seus respectivos fornecedores;

e) Buscar a incorporação em sua gestão dos Princípios do Pacto Global, disponível em HIPERLINK http://www.pactoglobal.org.br (Pacto Global / Os 10 Princípios), bem como o alinhamento com os Princípios da Política de Sustentabilidade e Cidadania Empresarial da Copel, disponível em www.copel.com (Sustentabilidade / Ambiental / Política de Sustentabilidade e Cidadania).

Parágrafo Único: COPEL-DIS poderá, a qualquer tempo, fiscalizar o cumprimento das obrigações conferidas à CONTRATADA nesta Cláusula, sendo-lhe facultadas visitas a quaisquer estabelecimentos desta.

CLÁUSULA XVIII – GESTÃO

A responsabilidade pela gestão do contrato é da área de gestão de contratos da COPEL-DIS – fax

(41) 3331-4147 ou e-mail gestao.dis@copel.com.

CLÁUSULA XIX – CESSÃO E SUBCONTRATAÇÃO

A CONTRATADA não poderá ceder ou transferir total ou parcialmente este Contrato, ou ainda

subcontratar, no todo ou em parte, o seu objeto, nem comprometer a título de garantia a terceiros, seus créditos junto à COPEL-DIS, sob pena de rescisão e aplicação das sanções cabíveis.

CLÁUSULA XX – PENALIDADES

O

não cumprimento das obrigações assumidas neste contrato, garantida a prévia defesa e observado

o

procedimento previsto nos artigos 161 e 162 da Lei Estadual nº 15.608/07, sujeitará a

CONTRATADA às seguintes penalidades:

a) em caso de atraso no fornecimento a COPEL-DIS aplicará multa de 0,2% ao dia sobre o valor dos materiais em atraso, limitada a 12%, contados do primeiro dia da ocorrência do atraso até a data da efetiva entrega do material para a COPEL-DIS.

Para aplicação das multas, considera-se como data de entrega o Fornecimento CIF - recebimento do material no destino;

b) em caso de inexecução total do Contrato por parte da CONTRATADA, a COPEL-DIS aplicará multa de 15% sobre o valor total do Contrato, sem prejuízo das demais sanções cabíveis;

c) em caso de inexecução parcial do Contrato por parte da CONTRATADA, em decorrência da entrega incompleta dos materiais, a COPEL-DIS aplicará multa de 15% sobre o valor total dos materiais não entregues, sem prejuízo das demais sanções cabíveis;

d) em caso de descumprimento da obrigação contida no Parágrafo 4º da Cláusula VI - Procedimentos para Pagamento pela CONTRATADA, a COPEL-DIS aplicará multa de 10% sobre o valor do Contrato;

e) em caso de inexecução parcial do Contrato por parte da CONTRATADA, em decorrência do descumprimento das demais obrigações assumidas mediante este Contrato, sobre as quais já não se tenha estabelecido penalidade, a COPEL-DIS aplicará multa de 5% do valor total do Contrato, sem prejuízo das demais sanções cabíveis;

f) Declaração de Inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública pelo prazo de 5 (cinco) anos, nas hipóteses previstas no artigo 156, da Lei 15.608/07.

Parágrafo Único: As multas estabelecidas nos parágrafos anteriores serão aplicadas ressalvada a responsabilização da CONTRATADA por eventuais prejuízos excedentes, nos termos do artigo 416, parágrafo único, da Lei n° 10.406, de 10.01.2002 (Código Civil Brasileiro), cujo valor será apurado em ação própria e na fase processual adequada, caso não haja consenso entre as partes.

CLÁUSULA XXI – ORIGEM DOS RECURSOS

Programa

Os recursos destinados a este contrato estão previstos no Centro Financeiro

Orçamentário

CLÁUSULA XXII – RESCISÃO

Este Contrato poderá ser rescindido nas hipóteses e com as consequências previstas nos artigos 128 a 131 da Lei Estadual 15.608/07.

Parágrafo Único: Caso ocorra a rescisão do Contrato, por qualquer dos casos previstos, a COPEL- DIS pagará à CONTRATADA apenas os valores dos materiais aceitos até a data da rescisão, ressalvando-se o direito de deduzir valores decorrentes de multas e/ou prejuízos acarretados pela CONTRATADA.

CLÁUSULA XXIII – FORO

Fica eleito o Foro da Comarca de Curitiba - Paraná como único competente para resolver qualquer litígio decorrente deste Contrato.

,

, Item Orçamentário

ANEXO II DESCRIÇÃO DETALHADA DO OBJETO 1. DESCRIÇÃO, QUANTIDADE E PREÇO MÁXIMO:   Lote 1

ANEXO II

DESCRIÇÃO DETALHADA DO OBJETO

1. DESCRIÇÃO, QUANTIDADE E PREÇO MÁXIMO:

 

Lote 1 – Grampo de Linha Viva

 

Preço Máximo Global do Lote = R$ 771.360,00

 
       

Preço Máx.

Unit.

Item

 

Descrição

Unid.

Qtde

(c/ impostos)

 

(R$)

 

15014564;GRAMPO,LINHA VIVA;TRONCO 25-95 MM2:- DESCRICAO COMPLEMENTAR:;GRAMPO,LINHA VIVA; TRONCO 25 - 95 MM2; CARACTERISTICAS TECNICAS:

     

MATERIAL: LIGA DE COBRE;PROTECAO SUPERFICIAL:

ESTANHADO;BITOLA DO CABO TRONCO: 25 A 95 MM2 FIXACAO: POR PARAFUSO COM OLHAL;BITOLA DO CABO DERIVACAO: 16 A 70 MM2;NORMAS TECNICAS APLICAVEIS: NTC 813079 (MAR/08) E NTC 810061 (OUT/93) (INCLUSIVE PARA PLANO DE AMOSTRAGEM E INSPECAO); MATERIAL COM FICHA TECNICA OBRIGATORIA;

Quant.

Local de Entrega

Prazo de Entrega

2000

Cascavel

60 dias

2000

Londrina

60 dias

2000

Maringá

60 dias

2000

Ponta Grossa

60 dias

5000

Curitiba

60 dias

01

2000

Cascavel

90 dias

UN

48.000

16,07

2000

Londrina

90 dias

 

2000

Maringá

90 dias

     

1500

Ponta Grossa

90 dias

3000

Curitiba

90 dias

2000

Cascavel

150 dias

2000

Londrina

150 dias

2000

Maringá

150 dias

2000

Ponta Grossa

150 dias

4000

Curitiba

150 dias

3000

Cascavel

210 dias

1000

Londrina

210 dias

3000

Maringá

210 dias

1500

Ponta Grossa

210 dias

4000

Curitiba

210 dias

RC: 10066049 Item RC: 1 , 2 , 3 , 4 , 5 , 6 , 7 , 8 , 9 , 10 , 11 , 12 , 13 , 14 , 15 , 16 , 17 , 18 , 19 , 20 Item da Coleta: , 1 , 2 , 3 , 4 , 5 , 6 , 7 , 8 , 9 , 10 , 11 , 12 , 13 , 14 , 15 , 16 , 17 , 18 , 19 , 20

Observação:

os itens relacionados deverão ser considerados para o correto preenchimento da Tabela Tributária constante da Proposta, conforme Anexo III do edital.

2. PRAZO DE ENTREGA:

Conforme abaixo da descrição do item, contados a partir da emissão do Anexo de Contrato – Itens de Fornecimento.

3. GARANTIA

O prazo de garantia a ser ofertado pelo proponente não poderá ser inferior a 24 (vinte e quatro) meses, a contar da data de entrega, observadas as condições constantes na Cláusula Garantia – Anexo I.

4.

LOCAL DE ENTREGA

Para efeito de elaboração da proposta deverá(ão) ser considerado(s) o(s) almoxarifado(s) conforme relacionado abaixo:

ALMOXARIFADO DE CASCAVEL Rua Rio da Paz, 1160 – Nova Cidade Cascavel - Pr - CEP 85803-100 Fone: (45) 3324-5775

ALMOXARIFADO DE CURITIBA Estrada da Graciosa, 730 – Atuba (Saída para São Paulo) Curitiba - Pr - CEP 82840-360 Fone: (41) 3331-2265

ALMOXARIFADO DE LONDRINA Rua das Corruíras, 135 – Parque das Indústrias Leves Londrina - Pr - CEP 86030-310 Fone: (43) 3293-2625

ALMOXARIFADO DE MARINGÁ Rua Pioneiro Pascoal Lorenceti, s/nº - Parque Industrial III (Saída para Umuarama - PR 323, ao lado da Subestação Copel). Maringá - Pr - CEP 87065-210 Fone: (44) 3293-5130

ALMOXARIFADO DE PONTA GROSSA Rua Charles Louis Jean Renaud, 485 – Jardim Carvalho Ponta Grossa - Pr - CEP 84016-490 Fone: (42) 3220-2149

ANEXO III

MODELO DE FORMULÁRIO PROPOSTA

,

de

de

À COPEL DISTRIBUIÇÃO S/A

Rua José Izidoro Biazetto nº 158 - Bloco B - Mossunguê - Curitiba - Paraná

Assunto: Pregão Eletrônico Copel nº SAD140432/2014

A seguir apresentamos nossa proposta de fornecimento de materiais, objeto da licitação acima referenciada, entregues nos locais estipulados no edital.

Razão Social:

CNPJ:

Contato: (indicar pessoa responsável)

Telefone:

Matriz ( ) Filial ( )

Unidade de Federação do emissor da Nota Fiscal:

CEP do emissor da Nota Fiscal:

Simples Nacional: Não ( ) Sim ( ) Alíquota: %

A empresa se enquadra no conceito de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte, nos termos da

Lei Complementar 123/06 para efeito de preferência nos processos de licitação pública?

Não (

Caso afirmativo, informar se ME ou EPP:

ME (

Garantia do produto ofertado:

Marca ofertada:

Modelo ofertado:

Nome do Laboratório:

Endereço do Laboratório:

Prazo de entrega:

E-mail:

)

)

Sim

(

EPP (

)

)

Lote Valor Total Proposto para o Lote: R$ Preço Unit. Proposto Item Descrição Unidade Qtde
Lote
Valor Total Proposto para o Lote: R$
Preço Unit.
Proposto
Item
Descrição
Unidade
Qtde
(c/ impostos)
(R$)

TABELA TRIBUTÁRIA:

         

Subst.

Item

NCM

IPI*

ICMS*

Tributária*

   

Alíquota (1)

 

% %

%

1

Base de cálculo

     

(2)

% %

%

   

Alíquota (1)

 

% %

%

2

Base de cálculo

     

(2)

% %

%

   

Alíquota (1)

 

% %

%

3

Base de cálculo

     

(2)

% %

%

   

Alíquota (1)

 

% %

%

4

Base de cálculo

     

(2)

% %

%

   

Alíquota (1)

 

% %

%

5

Base de cálculo

     

(2)

% %

%

* Não sendo aplicável, indicar com NA (não se aplica).

(1) Informar a alíquota normal ou, se houver redução, a alíquota já reduzida.

(2) Informar a alíquota normal (100%) ou, se houver redução, a base de cálculo já reduzida e informar o dispositivo legal em informações adicionais.

Informações Adicionais:

No caso de adjudicação do contrato, o representante da nossa empresa que assinará o contrato será

o Sr.(a.)

- qualificação

(Gerente/Sócio/Proprietário). Anexar documento

comprobatório.

Atenciosamente,

(Nome e assinatura do representante legal da empresa)

OBS.:

Este formulário deverá ser assinado pelo representante legal ou procurador constituído para tal fim, sendo neste caso, necessário a juntada do respectivo instrumento.

ANEXO IV NORMAS TÉCNICAS COPEL – NTC E/OU ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA COPEL (Disponível no site www.copel.com)