Sunteți pe pagina 1din 4

Empreendedorismo

pg. 1

1 - O ESPÍRITO EMPREENDEDOR

EMPREENDEDOR

• do francês entrepreneur significa aquele que assume riscos e começa algo novo.

• é a pessoa que inicia e/ou opera um negócio para realizar uma idéia ou projeto pessoal assumindo riscos e

responsabilidades e inovando continuamente.

ORIGENS DO PENSAMENTO EMPREENDEDOR

• O empreendedorismo tem sido visto como um engenho que direciona a inovação e promove o desenvolvimento econômico.

• Principais linhas de pensamento:

Visão dos economistas. O empreendedor era aquele que adquiria a matéria-prima por um determinado preço e

a revendia a um preço incerto.

Visão dos behavioristas. Na década de 1950, os behavioristas foram incentivados a traçar um perfil da personalidade do empreendedor. Teoria e método de investigação psicológica que procura examinar do modo mais objetivo o comportamento humano e dos animais, com ênfase nos fatos objetivos (estímulos e reações), sem fazer recurso à introspecção.

Escola dos traços de personalidade. Tem propiciado uma série de linhas mestras para futuros empreendedores, auxiliando-os na busca por aperfeiçoar aspectos específicos para obterem sucesso. Pesquisas comprovam que

eles são decisivos para o sucesso na educação e no trabalho. Instituições de ensino se preparam para ensiná-los

e avaliá-los.

A visão de Max Weber (1864-1920) sobre empreendedorismo é frequentemente identificada com a Teoria do Carisma. Karl Emil Maximilian Weber, (21 de Abril de 1864 Munique, 14 de Junho de 1920) foi um intelectual alemão, jurista, economista e considerado um dos fundadores da Sociologia. Seu irmão foi o também famoso sociólogo e economista Alfred Weber. A esposa de Max Weber, Marianne Weber, biógrafa do marido, foi uma das alunas pioneiras na universidade alemã e integrava grupos feministas de seu tempo. É considerado um dos fundadores do estudo moderno da sociologia, mas sua influência também pode ser sentida na economia, na filosofia, no direito, na ciência política e na administração.

• No campo da psicologia, estudos sobre o empreendedor estão divididos em dois grupos:

um grupo cujo principal objetivo é isolar a personalidade empreendedora;

outro grupo que é de natureza psicológico-social, no qual a personalidade do empreendedor é vista como decisivamente moldada por algo “de fora”, como influência dos pais ou a forma como a criança foi socializada.

CARACTERÍSTICAS DO ESPÍRITO EMPREENDEDOR

Três características básicas identificam o espírito empreendedor:

Necessidade de realização. Os empreendedores apresentam elevada necessidade de realização em relação às pessoas da população em geral. Disposição para assumir riscos. Preferem situações arriscadas até o ponto em que podem exercer determinado controle pessoal sobre o resultado.

Autoconfiança. Os empreendedores de sucesso são pessoas independentes que enxergam os problemas inerentes a um novo negócio, mas acreditam em suas habilidades pessoais para superar tais problemas.

VÁRIOS FATORES AMBIENTAIS ENCORAJAM OU IMPULSIONAM AS PESSOAS A INICIAR NOVOS NEGÓCIOS. TAIS EMPREENDEDORES SÃO ROTULADOS DE REFUGIADOS:

1.Refugiados estrangeiros. São pessoas que encontram discriminações ou desvantagens ao buscar emprego assalariado em outros países e, então, iniciam um novo negócio. 2.Refugiados corporativos. São aqueles que fogem do ambiente burocrático das grandes e médias empresas iniciando negócios por conta própria. 3.Refugiados dos pais. São pessoas que abandonam a família para mostrar aos pais que podem fazer as coisas de maneira independente, ou seja, sozinhas. 4.Refugiados do lar. São aqueles que começam o próprio negócio após o crescimento dos filhos ou quando se sentem livres das responsabilidades da casa. 5.Refugiados feministas. Mulheres que sentem discriminações ou restrições em uma empresa e preferem iniciar um negócio que possam dirigir independentemente dos outros. 6.Refugiados sociais. São os alheios à cultura que prevalece na empresa, que buscam uma atividade como empreendedores. 7.Refugiados educacionais. São pessoas que se sentem cansadas dos cursos acadêmicos e decidem iniciar um novo negócio.

Prof. Marcos César Bottaro

Empreendedorismo

pg. 2

ESTILOS DE FAZER NEGÓCIOS:

1.Empreendedor artesão.

É uma pessoa que inicia um negócio basicamente com habilidades técnicas e um pequeno conhecimento da gestão de negócios. Sua abordagem quanto ao processo decisório se caracteriza por:

o

ter uma orientação de tempo de curto prazo, com pouco planejamento para futuro crescimento ou mudança;

o

ser paternalista, ou seja, dirigir o negócio da forma como dirigiria sua própria família;

o

usar uma ou duas fontes de capital para abrir sua empresa;

o

definir a estratégia de marketing em termos de preço tradicional, da qualidade e da reputação da empresa;

o

esforçar-se nas vendas basicamente por motivos pessoais.

2.Empreendedor oportunista.

É aquele que tem educação técnica suplementada por estudo de assuntos mais amplos, como administração, economia,

legislação ou línguas. Caracteriza-se por:

evitar o paternalismo na condução da equipe;

delegar autoridade às pessoas necessárias para o crescimento;

empregar estratégias de marketing e esforços de vendas mais variados;

obter capitalização original de mais de duas fontes de dinheiro;

planejar o crescimento futuro do negócio;

utilizar sistemas de registro e controle, orçamento apropriado, oferta precisa e pesquisa sistemática de mercado.

VOCÊ VAI TOCAR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO? Os perigos mais comuns nos novos negócios são:

• não identificar adequadamente qual será o novo negócio;

• não reconhecer apropriadamente qual será o tipo de cliente a ser atendido;

• não saber escolher a forma legal de sociedade mais adequada;

• não planejar suficientemente bem as necessidades financeiras do novo negócio;

• errar na escolha do local adequado para o novo negócio;

• não saber administrar o andamento das operações do novo negócio;

• não ter conhecimento sobre a produção de bens ou serviços com padrão de qualidade e de custo;

• desconhecer o mercado e, principalmente, a concorrência;

• ter pouco domínio sobre o mercado fornecedor;

• não saber vender e promover os produtos/serviços;

• não saber tratar adequadamente o cliente.

FOCO INTERNO E EXTERNO As pessoas que têm um foco interno de controle sentem que seu sucesso depende de seus próprios esforços e habilidades e as pessoas que têm um foco externo de controle sentem ter a vida controlada muito mais pela sorte ou pelo acaso.

OS DOIS EXTREMOS DO CONTINUUM DOS ESTILOS DE FAZER NEGÓCIO CONTINUUM Conjunto de elementos tais que se possa passar de um para outro de modo contínuo. Em um extremo do continuum está o empreendedor artesão, que é uma pessoa que inicia um negócio basicamente com habilidades técnicas e um pequeno conhecimento da gestão de negócios. No outro lado do continuum está o empreendedor oportunista, que tem educação técnica suplementada por estudo de assuntos mais amplos, como administração, economia, legislação ou línguas.

MAS O QUE TORNA UM NEGÓCIO BEM-SUCEDIDO? Algumas razões pelas quais as pessoas se engajam em negócios:

• forte desejo de ser seu próprio patrão, de ter independência e não receber ordens de outros, fundamentando-se apenas em seu talento pessoal;

• oportunidade de trabalhar naquilo que gosta;

• sentimento de que pode desenvolver a sua própria iniciativa sem o guarda-chuva do padrão;

• desejo pessoal de reconhecimento e de prestígio;

• poderoso impulso para acumular riqueza e oportunidade de ganhar mais que quando era simples empregado;

• descoberta de uma oportunidade que outros ignoraram ou subestimaram;

• desafio de aplicar recursos próprios e habilidades pessoais em um ambiente desconhecido.

Prof. Marcos César Bottaro

Empreendedorismo

pg. 3

AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS QUE UM EMPREENDEDOR BEM-SUCEDIDO DEVE POSSUIR OU DESENVOLVER SÃO AS SEGUINTES:

• iniciativa e busca de oportunidades;

• perseverança;

• comprometimento;

• busca de qualidade e eficiência;

• coragem para assumir riscos, mas calculados;

• fixação de metas objetivas;

• busca de informações;

• planejamento e monitoração sistemáticos, isto é, detalhamento de planos e controles;

• capacidade de persuasão e de estabelecer redes de contatos pessoais;

• independência, autonomia e autocontrole.

ALÉM

EMPREENDEDOR PRECISA:

DE

POSSUIR

AS

CARACTERÍSTICAS

• ter vontade de trabalhar duro;

ANTERIORMENTE

• ter habilidade de comunicação;

• conhecer maneiras de organizar o trabalho;

• ter orgulho daquilo que faz;

• manter boas relações interpessoais;

• ser um self-starter, um autopropulsionador;

• assumir responsabilidades e desafios;

• tomar decisões.

RELACIONADAS,

PARA

SER

BEM-SUCEDIDO,

O

INGREDIENTES DE UM NEGÓCIO BEM-SUCEDIDO:

• Uma oportunidade de negócios potenciais

• Um espírito empreendedor adequadamente qualificado e motivado

• Um planejamento sólido e bem detalhado do negócio

• Capital suficiente para bancar o negócio

• Muita sorte pela frente

ALGUMAS LIMITAÇÕES DE UM NOVO NEGÓCIO:

1. Esqueça o período de oito horas diárias de jornada, os fins de semana e os feriados, pelo menos no decorrer de alguns

meses ou, até mesmo, anos. O ócio e a tranquilidade não são características de um início de negócio.

2. Existe a possibilidade de você perder seu investimento de capital financeiro e talvez o dinheiro de outras pessoas que

também colaboraram com o ingresso do numerário.

3. Provavelmente, você não poderá contar com um ganho regular ou nem mesmo com algum ganho durante o período

inicial. 4. Você assumirá um enorme fardo de responsabilidades. Terá de tomar decisões em todos os problemas que aparecerem e precisará de um profundo engajamento em todas as fases do negócio.

5. Você terá de fazer o que gosta e mais o que não gosta para tocar seu próprio negócio.

6. Todo o seu tempo e todas as suas energias terão de ser aplicadas.

O PROCESSO EMPREENDEDOR REQUER OS SEGUINTES PASSOS:

1. Identificação e desenvolvimento de uma oportunidade na forma de visão.

2. Validação e criação de um conceito de negócio e estratégias que ajudem a alcançar essa visão por meio de criação,

aquisição, franquia etc.

3. Captação dos recursos necessários para implementar o conceito, ou seja, talentos, tecnologias, capital e crédito,

equipamentos etc.

4. Implementação do conceito empresarial ou do empreendimento para fazê-lo começar a trabalhar.

5. Captura da oportunidade por meio do início e crescimento do negócio.

6. Extensão do crescimento do negócio por meio da atividade empreendedora sustentada.

Prof. Marcos César Bottaro

Empreendedorismo

pg. 4

Atividade I - O espírito empreendedor

1. Como o empreendedor pode ser descrito?

2. Quais são as principais linhas de pensamento do empreendedorismo?

3. Quais são as três características básicas que identificam o espírito empreendedor.

4. Qual a diferença entre as pessoas que têm um foco interno e externo de controle?

5. Quais são os fatores ambientais que impulsionam as pessoas a iniciar novos negócios?

6. Quais são os dois extremos do continuum dos estilos de fazer negócios?

7. Qual é o ponto de partida para a escolha de um novo empreendimento?

8. Quais são os perigos mais comuns nos novos negócios?

9. Quais são as principais características de um empreendedor bem-sucedido?

10. O que torna um negócio bem-sucedido?

11. Quais são as limitações para quem inicia um novo negócio?

12. E você, qual seria a sua limitação? Como desenvolver um aprendizado para desenvolver as suas habilidades e

sanar as suas limitações?

13. Cite algumas causas mais comuns de falha nos negócios.

14. Um pequeno instrumento de auto-avaliação. Marque com um x as suas características e depois analise as características que precisam ser mais trabalhadas, melhoradas.

 

Característica desejável

Muito baixa

Baixa

Média

Alta

Muito alta

Elevadíssima

01

Iniciativa pessoal

           

02

Busca de oportunidades

           

03

Perseverança

           

04

Comprometimento

           

05

Qualidade do trabalho

           

06

Eficiência

           

07

Coragem de assumir riscos

           

08

Fixação de metas objetivas

           

09

Busca de informações

           

10

Planejamento e controle

           

11

Capacidade de persuasão

           

12

Capacidade de faze contatos

           

13

Independência

           

14

Autonomia

           

15

Autocontrole

           

Prof. Marcos César Bottaro