Sunteți pe pagina 1din 8
R ELATÓRIO T ÉCNICO B A N C O DO L IVRO SA - C

RELATÓRIO TÉCNICO

BANCO DO LIVRO SA - CURVELO / MG

INTRODUÇÃO

ABRIL / MAIO / JUNHO

2005

O Banco do Livro tem sua marca registrada pela dialogia.

Nossos usuários gostam que seus nomes sejam lembrados nas visitas e estão sempre interessados em construir laços de reciprocidade .

E nessa troca do dia a dia crianças, jovens e adultos têm edificado o saber da leitura, de forma prazerosa.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

Promoção de Revistas

Leve cinco e traga um livro do escritor curvelano André de Carvalho.

Com esta ação, esperamos promover os escritores de nosso município, dando maior acesso ao material.

A valorização do saber local é um dos caminhos para o crescimento de um povo e tem sido uma das trilhas que estamos percorrendo.

Até o momento, conseguimos poucos livros mas, estamos divulgando a promoção para vencer o obstáculo.

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

1

Campanha de Valorização do Livro

Evite:

- Riscar com caneta, lápis ou outro material;

- Fazer anotações, comentários, etc;

- Expô-lo ao sol excessivo ou à chuva;

- Esquecê-lo nas salas de aula, banheiros, ônibus, etc;

- Arrancar páginas.

Ponto de Encontro de Gerações

Ponto de encontro de duas gerações: a de ontem e a de hoje para trocar ensinamentos e dividir idéias, incentivando Curvelo a crescer, através da leitura e saberes.

Essa mobilização tem possibilitando uma grande troca de experiências e de enriquecimento de ações desenvolvidas pelo Banco do Livro e também por alunos das escolas públicas municipais e estaduais que freqüentam nosso espaço.

Patrocínio de Doações para Acervo

Mobilização, objetivando doações para o acervo: “Letras de Curvelo, das Gerais, no mundo”.

Com esta ação estamos possibilitando maior diversificação das pessoas que visitam o Banco do Livro, pois são essas elas que atraem pessoas da 3 a . geração e autores curvelanos.

INDICADORES DE ÊXITO

Indicadores Qualitativos

- Aumento do número de visitas, das mais diversas idades;

- Empréstimo de material do Banco para alunos do curso de Letras da FACIC;

- Aumento, participação e envolvimento dos voluntários;

- Utilização de “As Algibeiras Culturais” para o enriquecimento intelectual do aluno, no Colégio Padre Curvelo;

- Crescimento do interesse de pessoas na busca de receitas da culinária local;

- Participação dos visitantes assíduos nas decisões tomadas no Banco;

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

2

Indicadores Quantitativos

Média p/ Visitas/ Doações Meses Troca Atendimento dia mês Livros Revistas Apostilas abril 750 44
Média p/
Visitas/
Doações
Meses
Troca
Atendimento
dia
mês
Livros
Revistas
Apostilas
abril
750
44
154
300
32
151
25
maio
746
37
138
267
-
-
-
junho
1056
55
321
279
154
100
-
Total
2552
136
613
846
186
251
25

INDICADORES DE DIFICULDADES

- Ausência de um corrimão na escada, dificultando o acesso ao Banco por idosos e portadores de

necessidades especiais;

- Espaço do Banco ficando cada dia menor para atender o seu crescimento;

- Demora no recolhimento das doações: por isso, três doações de grande porte foram perdidas;

- Uma câmera fotográfica comum para registrar os acontecimentos, às vezes imprevisíveis, mas que merecem ser guardados na memória do Banco.

REFLEXÃO

A implantação do Banco do Livro em Curvelo foi de fundamental importância para que a cidade não

caísse no ostracismo da boa leitura e pudesse contar, ainda, com um espaço histórico, cultural e

emocional.

É um lugar onde pessoas de todas as idades, culturas, credos e condições sociais podem se encontrar com um dos melhores amigos do ser humano: o livro.

Podemos notar esse fato observando, atentamente, o público que procura o Banco do Livro e através evolução do Projeto em curto espaço de tempo.

Dentre essas pessoas incluem-se anônimos, ilustres desconhecidos e grandes nomes da sociedade educativa curvelana, como a notável educadora Lili Patrício que nos prestigiou e colaborou com o

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

3

Projeto que visa principalmente ser um oásis de conhecimento nesse deserto árido de falta de bons hábitos de leitura, publicações de baixo conteúdo, alto custo e pouca acessibilidade da maioria.

Obrigada, adorável mestra, por mais essa lição de coragem, perseverança, entusiasmo e compromisso com a Educação numa sociedade tão carente de história, passado e amor ao próximo.

Somente pessoas como à senhora, onde todas essas qualidades transbordam, é que podem nos servir de manancial onde buscaremos constantemente a fonte da sabedoria.

Maria da Conceição Fargnolli Coordenadora - Banco do Livro

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

4

ANEXOS

Depoimentos

“O livro estragado é minha comida. Vendo para reciclagem e compro meu pão. Quando melhorar de vida, vou fazer o supletivo do segundo grau e ter muitos livros.”

Miguel Monteiro da Silva - 60 anos Morador de rua e catador de papel - Curvelo

“Nada melhor do que participar e acompanhar o progresso cultural de uma cidade, principalmente quando esta cidade é nosso berço natal e possui um Banco de livros de tamanha importância para sua população.”

Maria Helena Martins Ribeiro Curvelana residente em BH

“Sou uma eterna romântica. Encontro aqui no Banco do Livro as mais emocionantes histórias de amor

e tenho a oportunidade de me deliciar com os conflitos, as paixões, desacordos, mas com final feliz.

Nas revistas Júlia, Sabrina, Bianca sempre existe algo que faz com que eu acredite que tudo é possível:

até encontrar o verdadeiro amor.”

Reginalda Júlia - 33 anos Funcionária da Fábrica Maria Amália - Curvelo

“ Frequento o Banco do Livro desde quando ele foi criado e não pretendo parar de visitá-lo. O Banco

do Livro já abriu muitas portas para mim. Nele acho quase tudo que preciso para meus trabalhos escolares e bem-estar, bons livros de leitura, pesquisa, etc. Sempre que posso venho até o Banco e faço uma viagem agradável ao mundo do conhecimento. Gosto de informar a outras pessoas da existência do Banco e o que ele oferece.”

Frederico da Silva Lacerda - 15 anos Aluno da E. E. Interventor Alcides Lins

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

5

“Compareço ao Banco com a finalidade de encontrar livros de matérias diversificadas para pesquisar, ler, estudar e ficar por dentro de informações e notícias. No momento tenho ido ao Banco para selecionar e trocar as revistas Veja, anteriores a 2005. Desde abril deste ano assino Veja . Fiquei espantado! Não imaginava o tamanho do conhecimento que estava perdendo. Além do mais, as revistas ajudam-me a fazer meus trabalhos de escola e são indispensáveis para o meu cotidiano e meu futuro.”

Matheus Coutinho Gomes Aluno da E. E. Bolivar de Freitas

“ Tenho pouco dinheiro para comprar livros, mas o Banco tem sido minha salvação. Gosto muito de ler , pois os livros transmitem um mundo jamais visto pelas pessoas. Semanalmente troco e leio de sete a oito livros do Banco. O prazer de ler é mais importante do que qualquer coisa na minha vida . Sou muito bem informado porque aprecio revistas e jornais. Acho que no Banco deveria existir uma sala de leitura, pois o local é bem agradável, mas pequeno demais.”

Henrique Alves Gomes - 14 anos Aluno da E. E. Major Antônio Salvo

“Pela primeira vez estou aqui no Banco do Livro. Era um sonho que tinha, apesar da dificuldade para me locomover. Velho também sonha! Trouxe uma pequena colaboração. Fiquei encantada com tudo! Muita organização, decoração bonita e original, mas devo dizer que, se a localização fosse outra seria bem melhor. O obstáculo que encontrei foi o grande número de degraus e a falta de um corrimão para facilitar o acesso de pessoas idosas como eu.

É um local que deve ser visitado por todos os curvelanos e principalmente pelas autoridades, para tomarem conhecimento do maravilhoso trabalho que nele é realizado, em parceria com o voluntariado.”

Lili Patrício - 80 anos Educadora aposentada

“Sinto-me feliz em doar meus livros ao Banco, para que outras pessoas tenham a oportunidade de adquirir conhecimentos, como eu tive.”

Juliana Fargnoli Monteiro - São José da Barra/MG Funcionária de Furnas Centrais Elétricas S/A

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

6

“Passei por diversos colégios e sempre fui muito disciplinado. Agora abandonei de vez a escola, na 8ª série. Meus pais trabalham muito e quando poderiam conversar comigo correm para a igreja deles. Preciso trabalhar e não encontro emprego. No Banco do Livro é diferente! Leio a revista que quero e sou muito bem tratado. Recebo muita atenção, converso e volto feliz para casa.”

André Fernandes 18 anos - Ex-aluno

“Ler faz parte de integrar-se e ser integrado. A violência na cidade e no campo não é fruto da fome de comida e sim da fome de sentido,esperança, dignidade, confiança e, especialmente de conhecimento.”

Maria da Conceição Fargnolli Coordenadora - Banco do Livro

Banco do Livro S.A

- Curvelo/MG

7

PTA - PLANO DE TRABALHO E AVALIAÇÃO

OBJETIVO: Oportunizar aprendizagens e trocas de experiências.

 
   

PERGUNTAS

ATIVIDADES, TÉCNICAS E INSTRUMENTOS

INDICADORES E

TEMPO E

 

OBJETO

DIMENSÕES

IMPORTANTES

EVIDÊNCIAS

RESPONSÁVEL

PÚBLICO ALVO

- Aprendizagem e trocas de experiências.

- Aprendizagem;

- Como mobilizar a

- Roda;

- Companheirismo;

- março a

- Todos os envolvidos no

- Bem-estar físico e mental;

comunidade?

- Oficinas de música,

- Espontaneidade;

dezembro de

- Desenvolvimento do hábito de ler e escrever;

- Quais ações estimulam a

pintura, contação de estórias, artesanato, teatro, trova, e

- Integração;

2005

Projeto

 

- Criticidade;

- Protagonismo juvenil;

leitura?

- Compromisso;

- Educadores

- Valorização dos escritores regionais;

- Como dar ao Projeto um caráter

poesias;

- Eventos como coroação, encontros

- Responsabilidade;

- Elevação da auto- estima ;

- Troca de experiências;

mais dinâmico?

- Maior circulação do acervo literário;

- Como gerar uma maior apropriação

de rua com apresentação;

- Quebra de paradigmas;

- Integração e interação com a comunidade e seus órgãos institucionais.

pela comunidade escolar?

- Encontros de trovadores,

- Formação de caráter;

- Quem podemos contar para contribuir com o Projeto?

comerciantes, educadores e estudantes.

- Envolvimento de entidades;

 

- Valorização dos

- Encontros entre

saberes e fazeres;

- Como tornar o Banco do Livro mais acessível?

amigos;

- Inovação nas ações

- Algibeiras

dos alunos que freqüentam o Banco do Livro;

 

- Facilitação a acervos literários.