Sunteți pe pagina 1din 77

CERCIBEJA

RELATÓRIO E CONTAS

DE 2014

ÍNDICE

03 Nota 1 - IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE

27

Nota 33 Financiamentos obtidos

04 DEMONTRAÇÕES FINANCEIRAS

27

Nota 34 - Diferimentos

05 BALANÇO

28

Nota 35 Outras contas a pagar

06 DEMOSNTRAÇÃO DOS RESULTADOS

29

Nota 36 Outros passivos financeiros

07 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

29

Diferença entre activos e passivos correntes

08 DEMONSTRAÇÃO DAS ALTERAÇÕES NOS FUNDOS

30

Rácios financeiros

PATRIMONAIS

31

Factos relevantes ocorridos no período

10 ANEXO I O BALANÇO

32 ANEXO II A DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS

11

Nota 2 Referencial contabilístico de preparação das

33

Análise económica ao período

demonstrações financeiras e principais políticas contabilísticas

34

Nota 37 Vendas e serviços prestados

13

Nota 3 Activos fixos tangíveis

36

Nota 38 Subsídios, doações e legados à exploração

15

Nota 4 Bens do património histórico e cultural

37

Nota 39 Variação nos inventários da produção

15

Nota 5 Propriedades de investimento

37

Nota 40 Trabalhos para a própria entidade

16

Nota 6 Actividades intangíveis

38

Nota 41 Custo das mercadorias vendidas e matérias

17

Nota 7 Investimentos financeiros

consumidas

17

Nota 8 Fundadores/ Patrocinadores/ Doadores/

38

Nota 42 Fornecimentos e serviços externos

Associados/ Membros

 

42

Nota 43 Gastos com o pessoal

18

Nota 9 - Inventários

42

Nota 44 Ajustamentos de inventários

18

Nota 10 - Clientes

43

Nota 45 Imparidade de dívidas a receber

19

Nota 11 Adiantamentos a fornecedores

43

Nota 46 - Provisões

19

Nota 12 Estado e outros entes públicos

44

Nota 47 Outras imparidades

19

Nota 13 Fundadores/ Patrocinadores/ Doadores/

44

Nota 48 Aumentos/reduções de justo valor

Associados/ Membros

 

45

Nota 49 Outros rendimentos e ganhos

20

Nota 14 Outras contas a receber

46

Nota 50 Outros gastos e perdas

21

Nota 15 Diferimentos

47

Nota 51 Gastos/reversões de depreciação e

21

Nota 16 Outros activos financeiros

amortização

21

Nota 17 Caixa e depósitos bancários

47

Nota 52 Juros e rendimentos similares obtidos

21

Nota 18 - Fundos

48

Nota 53 Juros e gastos similares suportados

22

Nota 19 Excedentes técnicos

48

Nota 54 Imposto sobre o rendimento do período

22

Nota 20 - Reservas

49

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS POR

22

Nota 21 Resultados transitados

VALÊNCIAS

22

Nota 22 Excedentes de revalorização

58

GASTOS, PERDAS E RESULTADOS POR ÁREAS,

23

Nota 23 Outras variações dos fundos patrimoniais

COMPARATIVAMENTE COM O ORÇAMENTO

23

Nota 24 Resultado líquido do exercício

60

ANEXO III MAPAS ANALÍTICOS

24

Notas 25 e 26 - Provisões

61

MAPA DE CLIENTES

24

Nota 27 Financiamentos obtidos

63

MAPA DE FORNECEDORES

25

Nota 28 Outras contas a pagar

65

MAPA DE DEPRECIAÇÕES/AMORTIZAÇÕES,

25

Nota 29 - Fornecedores

SUBSÍDIOS PARA INVESTIMENTO E DOAÇÕES

26

Nota 30 Adiantamentos a clientes

72

MAPA DE PESSOAL E TRABALHADORES

26

Nota 31 Estado e outros entes públicos

INDEPENDENTES

27

Nota 32 - Fundadores/ Patrocinadores/ Doadores/

76

MAPA DE DONATIVOS

Associados/ Membros

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

NOTA 1 IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE

Nome CERCIBEJA Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Beja, CRL NIPC 500 807 914 Natureza Jurídica Cooperativa CAE 87302 Data da Constituição

Morada da Sede Quinta dos Britos Apartado 6115 7801-908 BEJA Telefone 284 311 390 E-mail geral@cercibeja.org.pt Website

Número de Trabalhadores 63 Número de Voluntários 0

 

VALÊNCIA /

 

NÚMERO

RESPOSTA

PROTOCOLO / APOIO

UTENTES

2203

Cao

CActividades Ocupacionais

57

2205

- Lar

Lar Residencial I

18

2205

- Lar

Lar Residencial II

18

 

Formação Profissional

124

IDENTIFICAÇÃO DO TOC

Nome Carlos Manuel Ferreira Duarte NIF 114 133 295 Nº de Membro 39217 Telefone 212 251 430 E-mail geral@cruzinfor.com Website www.cruzinfor.com

ÓRGÃOS SOCIAIS

Assembleia Geral

Presidente

182

660 397-Paula Luísa M. Pinto Mendes

Vice-Presidente

198

350 899-Maria Laura Teodósio Abraços

Secretária

179

106 007-Mª. Filomena Moisão Janota

Suplente

 
 

Conselho Fiscal

Presidente

219

658 064-Sónia Cristina L.B. Guerreiro

Vice-Presidente

 

Secretária

211

311 456-Anabela Raminhos Chaveiro

Relator

252

133 048 - Inês Guerreiro V. Machado

 

Direcção

Presidente

192

065 041 - José Hilário Tareco P. Mendes

Vice-Presidente

171

597 826-Teresa Conceição I. Fialho

Tesoureiro

221

744 282-Luis Miguel Fernandes Vieira

Secretária

221

387 650-Vanda M.Gonçalves Rodrigues

Vogal

216

916 208-Vera Cristina Horta L. Neca

1.º Suplente

219

914 036-Hugo António Caetano Inácio

2.º Suplente

193

354 934-Patrocinia Rosa L.J. Páscoa

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

DEMONSTRAÇÕES

FINANCEIRAS

EM

31.12.2014

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

CONTAS

RÚBRICAS

Notas

31-12-2014

31-12-2013

DIFERENÇA

ACTIVO

Activo Não Corrente

4331

a 7-4338/9+453-459

Activos fixos tangíveis

3

1.535.254,99

1.580.975,46

-45.720,47

4321/2/3/4/5-4329+455-459

Bens do património histórico e cultural

4

   

0,00

421+422-428-429+452-459

Propriedades de investimento

5

   

0,00

4421

a 6-4428/9+454-459

Activos intangíveis

6

56,46

281,93

-225,47

411/2/3/4/5-419+451-459

Investimentos financeiros

7

129,89

 

129,89

26-269

Fundad. / patrocin. / doadores / assoc. / membros

8

   

0,00

 

1.535.441,34

1.581.257,39

-45.816,05

 

Activo Corrente

32 a 39

Inventários

9

1.826,67

523,81

1.302,86

211+212+213-219

Clientes

10

26.661,90

17.735,00

8.926,90

228-229+2713-279

Adiantamentos a fornecedores

11

10,15

131,18

-121,03

24

Estado e outros entes públicos

12

   

0,00

26-269

Fundad. / patrocin. / doadores / assoc. / membros

13

13.020,26

10.567,26

2.453,00

232/8-239+2721+278-279

Outras contas a receber

14

209.297,58

189.753,23

19.544,35

281

Diferimentos

15

7.758,82

2.065,84

5.692,98

1411+1421+1431

Outros activos financeiros

16

   

0,00

11+12+13

Caixa e depósitos bancários

17

185.509,18

176.632,31

8.876,87

 

444.084,56

397.408,63

46.675,93

 

TOTAL DO ACTIVO

1.979.525,90

1.978.666,02

859,88

 

FUNDOS PATRIMONIAIS E PASSIVO

 
 

Fundos Patrimoniais

51

Fundos

18

2.931,82

2.931,82

0,00

52

Excedentes técnicos

19

   

0,00

55

Reservas

20

   

0,00

56

Resultados transitados

21

249.772,19

221.847,95

27.924,24

58

Excedentes de revalorização

22

   

0,00

57+59

Outras variações fundos patrimoniais

23

907.659,26

933.147,26

-25.488,00

818

Resultado líquido do período

24

12.829,68

15.989,85

-3.160,17

 

TOTAL DO FUNDO DE CAPITAL

1.173.192,95

1.173.916,88

-723,93

 

PASSIVO

 

Passivo Não Corrente

29

Provisões

25

   

0,00

29

Provisões específicas

26

   

0,00

25

Financiamentos obtidos

27

588.822,38

550.448,33

38.374,05

237+2711+2712+275

Outras contas a pagar

28

   

0,00

 

588.822,38

550.448,33

38.374,05

 

Passivo Corrente

221+222+225

Fornecedores

29

49.266,55

54.447,62

-5.181,07

218+276

Adiantamentos de clientes

30

180,00

374,00

-194,00

24

Estado e outros entes públicos

31

23.842,20

36.953,48

-13.111,28

26

Fundad. / patrocin. / doadores / assoc. / membros

32

   

0,00

25

Financiamentos obtidos

33

43.770,98

49.732,92

-5.961,94

282

Diferimentos

34

   

0,00

231/8+2711/2/9+2722+273/6/8

Outras contas a pagar

35

100.450,84

112.792,79

-12.341,95

1432

Outros passivos financeiros

36

   

0,00

 

217.510,57

254.300,81

-36.790,24

 

TOTAL DO PASSIVO

806.332,95

804.749,14

1.583,81

 

TOTAL DOS FUNDOS PATRIMONIAIS E PASSIVO

 

1.979.525,90

1.978.666,02

859,88

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR NATUREZA EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

Contas

RENDIMENTOS E GASTOS

Notas

2014

Valor do

% Desvio

2013

Diferença

Orçamento

2014 / 2013

+71+72

Vendas e serviços prestados

37

182.048,55

174.000,00

4,63%

167.172,99

14.875,56

+75

Subsídios, doações e legados à exploração

38

1.501.962,18

1.668.101,94

-9,96%

1.327.897,96

174.064,22

+73

Variações nos inventários da produção

39

   

#DIV/0!

 

0,00

+74

Trabalhos para a própria entidade

40

   

#DIV/0!

 

0,00

-61

Custo mercad. Vendidas e mat. consumidas

41

-24.898,07

-22.700,00

9,68%

-25.351,32

453,25

-62

Fornecimentos e serviços externos

42

-374.783,66

-364.235,40

2,90%

-302.907,80

-71.875,86

-63

Gastos com o pessoal

43

-932.348,84

-926.863,36

0,59%

-872.688,87

-59.659,97

-652+7622

Ajustamentos inventários (perdas/reversões)

44

   

#DIV/0!

 

0,00

-651+7621

Imparidade dívidas a receber (perdas/reversões)

45

-3.695,25

 

#DIV/0!

 

-3.695,25

-67+763

Provisões (aumentos/reduções)

46

   

#DIV/0!

 

0,00

-67+763

Provisões específicas (aumentos/reversões)

46

   

#DIV/0!

 

0,00

-653 a 7+761

Outras imparidades (perdas/reversões)

47

   

#DIV/0!

 

0,00

+77-76

Aumentos/reduções de justo valor

48

   

#DIV/0!

 

0,00

+78

Outros rendimentos e ganhos

49

96.842,81

81.197,10

19,27%

117.198,57

-20.355,76

-68

Outros gastos e perdas

50

-352.833,26

-494.586,02

-28,66%

-314.520,88

-38.312,38

Resultado antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos

92.294,46

114.914,26

-19,68%

96.800,65

-4.506,19

-64+761

Gastos/reversões de depreciação e amortização

51

-48.528,94

-51.695,14

-6,12%

-62.678,80

14.149,86

Resultado operacional (antes de gastos de financiamento e impostos)

43.765,52

63.219,12

-30,77%

34.121,85

9.643,67

+79

Juros e rendimentos similares obtidos

52

   

#DIV/0!

6,34

-6,34

-69

Juros e gastos similares suportados

53

-30.935,84

-12.000,00

157,80%

-18.138,34

-12.797,50

811

Resultado antes de impostos

12.829,68

51.219,12

-74,95%

15.989,85

-3.160,17

812

Imposto sobre o rendimento do período

54

   

#DIV/0!

 

0,00

818

Resultado líquido do período

12.829,68

51.219,12

-74,95%

15.989,85

-3.160,17

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR ÀREAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

   

2014

2013

DIFERENÇA

         

RESULTADO

DESIGNAÇÃO

GASTOS

RENDIMENTOS

RESULTADO

RESULTADO

2014 / 2013

 

VALÊNCIAS

9111-Cao-C.Actividades Ocupacionais

426

153,09

411

486,31

-14 666,78

-38 132,31

23

465,53

9121-Lar Residencial I

241

729,07

251

804,39

10

075,32

-13 100,85

23

176,17

9122-Lar Residencial II

307

867,02

282

318,17

-25 548,85

-25 301,81

 

-247,04

Totais

975

749,18

945

608,87

-30 140,31

-76 534,97

46

394,66

 

FORMAÇÃO E PROJECTOS

 

Formação e Projectos

711

636,05

711

636,05

 

0,00

 

0,00

 

0,00

Totais

711

636,05

711

636,05

 

0,00

 

0,00

 

0,00

 

ACTIVIDADES EXTRA VALÊNCIAS

 

9221-Actividades Extra Valências

62

070,14

117

695,10

55

624,96

98

032,63

-42 407,67

9231-Inr-Instituto Nacional Reabilitação

18

568,49

5 913,52

-12 654,97

-5 507,81

-7 147,16

Totais

80

638,63

123

608,62

42

969,99

92

524,82

-49 554,83

RESULTADOS GERAIS

1 768 023,86

1 780 853,54

12 829,68

15 989,85

-3 160,17

VALOR ORÇAMENTO GERAL

1 872 079,92

1 923 299,04

 

MARGEM DE ERRO ORÇAMENTAL

 

-5,56%

 

-7,41%

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

Código

RÚBRICAS

Notas

2014

2013

 

Fluxos de caixa das actividades operacionais – método directo

 

502

Recebimento de clientes e utentes

 

133.801,85

125.483,66

520

Pagamentos de subsídios

 

-10.613,47

-16.005,68

510

Pagamentos de apoios

 

-1.725,00

-900,00

511

Pagamentos de bolsas

 

-336.623,08

-262.399,65

500

Pagamentos a fornecedores

 

-447.349,42

-311.792,47

501

Pagamentos ao pessoal

 

-611.490,16

-569.628,97

 

Caixa gerada pelas operações

-1.273.999,28

-1.035.243,11

521

Pagamento/recebimento do imposto sobre o rendimento

     

503

Outros recebimentos/pagamentos

 

1.262.883,63

931.351,70

 

Fluxos de caixa das actividades operacionais (1)

-11.115,65

-103.891,41

Fluxos de caixa das actividades de investimento

 

Pagamentos respeitantes a:

 

514

Activos fixos tangíveis

 

-2.583,00

-62.120,30

516

Activos intangíveis

     

512

Investimentos financeiros

     

522

Outros activos

     

Recebimentos provenientes de:

 

515

Activos fixos tangíveis

     

517

Activos intangíveis

     

513

Investimentos financeiros

     

523

Outros activos

     

509

Subsídios ao investimento

     

507

Juros e rendimentos similares

   

6,34

524

Dividendos

     
 

Fluxos de caixa das actividades de investimento (2)

-2.583,00

-62.113,96

Fluxos de caixa das actividades de financiamento

 

Recebimentos provenientes de:

 

505

Financiamentos obtidos

 

81.988,50

188.912,60

522

Realização de fundos

     

523

Cobertura de prejuízos

     

506

Doações

 

15.099,25

37.720,43

518

Outras operações de financiamento

     

Pagamentos respeitantes a:

 

504

Financiamentos obtidos

 

-43.576,39

-86.789,84

508

Juros e gastos similares

 

-30.935,84

-18.138,34

525

Dividendos

     

524

Redução de fundos

     

519

Outras operações de financiamento

     
 

Fluxos de caixa das actividades de financiamento (3)

22.575,52

121.704,85

 

Variação de caixa e seus equivalentes (1+2+3)

8.876,87

-44.300,52

 

Efeitos das diferenças de cambio

   
 

Caixa e seus equivalentes no início do período

176.632,31

220.932,83

 

Caixa e seus equivalentes no fim do período

185.509,18

176.632,31

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

DEMONSTRAÇÃO DAS ALTERAÇÕES NOS FUNDOS PATRIMONAIS

2013

Fundos patrimoniais atribuídos aos instituidores da entidade-mãe

   
                     

POSIÇÃO NO INÍCIO DO PERÍODO

(6)

2

931,82

161

619,90

883

993,62

60

228,05

1 108 773,39

1 108 773,39

ALTERAÇÕES NO PERÍODO

                   

0,00

   

0,00

Primeira adopção do novo referec.contabilístico

                   

0,00

   

0,00

Alterações de políticas contabilísticas

                   

0,00

   

0,00

Dif.de conversão de demonstrações financeiras

                   

0,00

   

0,00

Realiz.exced.revalor.activos tangíveis e intangíveis

                   

0,00

   

0,00

Exced.revalor.activos tang.intang.e resp.variações

                   

0,00

   

0,00

Ajustamentos por impostos diferidos

                   

0,00

   

0,00

Outras alter.reconhecidas nos fundos patrimoniais

       

60

228,05

   

49

153,64

-60 228,05

49

153,64

 

49

153,64

 

(7)

   

0,00

0,00

0,00

60

228,05

0,00

0,00

49

153,64

-60 228,05

49

153,64

0,00

49

153,64

RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO

(8)

             

15

989,85

15

989,85

 

15

989,85

RESULTADO EXTENSIVO

9=7+8

 

0,00

0,00

0,00

60

228,05

0,00

0,00

49

153,64

-44 238,20

65

143,49

0,00

65

143,49

OPERAÇÕES C/INSTITUIDORES NO PERÍODO

                   

0,00

   

0,00

Fundos

                   

0,00

   

0,00

Subsídios, doações e legados

                   

0,00

   

0,00

Outras operações

                   

0,00

   

0,00

 

(10)

   

0,00

0,00

0,00

 

0,00

0,00

0,00

 

0,00

 

0,00

 

0,00

0,00

 

0,00

POSIÇÃO NO FIM DO PERÍODO

 

2

931,82

0,00

0,00

221

847,95

0,00

0,00

933

147,26

15

989,85

1 173 916,88

0,00

1 173 916,88

11=6+7+8+10

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

2014

Fundos patrimoniais atribuídos aos instituidores da entidade-mãe

DESCRIÇÃO

Notas

Fundos

   
                     

POSIÇÃO NO INÍCIO DO PERÍODO

(6)

2.931,82

221.847,95

933.147,26

15.989,85

1.173.916,88

1.173.916,88

ALTERAÇÕES NO PERÍODO

                 

0,00

 

0,00

Primeira adopção do novo referec.contabilístico

                 

0,00

 

0,00

Alterações de políticas contabilísticas

                 

0,00

 

0,00

Dif.de conversão de demonstrações financeiras

                 

0,00

 

0,00

Realiz.exced.revalor.activos tangíveis e intangíveis

                 

0,00

 

0,00

Exced.revalor.activos tang.intang.e resp.variações

                 

0,00

 

0,00

Ajustamentos por impostos diferidos

                 

0,00

 

0,00

Outras alter.reconhecidas nos fundos patrimoniais

       

27.924,24

   

-25.488,00

-15.989,85

-13.553,61

 

-13.553,61

 

(7)

 

0,00

0,00

0,00

27.924,24

0,00

0,00

-25.488,00

-15.989,85

-13.553,61

0,00

-13.553,61

RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO

(8)

             

12.829,68

12.829,68

 

12.829,68

RESULTADO EXTENSIVO

9=7+8

0,00

0,00

0,00

27.924,24

0,00

0,00

-25.488,00

-3.160,17

-723,93

0,00

-723,93

OPERAÇÕES C/INSTITUIDORES NO PERÍODO

                 

0,00

 

0,00

Fundos

                 

0,00

 

0,00

Subsídios, doações e legados

                 

0,00

 

0,00

Outras operações

                 

0,00

 

0,00

 

(10)

 

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

POSIÇÃO NO FIM DO PERÍODO

                       

11=6+7+8+10

2.931,82

0,00

0,00

249.772,19

0,00

0,00

907.659,26

12.829,68

1.173.192,95

0,00

1.173.192,95

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

ANEXO I

O BALANÇO

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

As organizações sem fins lucrativos (OSFL) têm contribuições económicas, sociais e políticas muito

importantes, e a sua crescente interdependência com outras entidades e agentes económicos, designadamente

o Estado, aumentou a necessidade de informação sobre o seu desempenho.

A informação financeira tem constituído um elemento fundamental no processo de tomadas de decisão,

constituindo em si um factor determinante para o financiamento da instituição.

A contabilidade enquanto sistema de informação tem traduzido um importante factor de conhecimento e

comunicação, disponibilizando informação financeira sobre a instituição.

Assiste-se hoje a um conjunto de desafios comuns, nomeadamente a falta de recursos financeiros para o desenvolvimento da actividade da instituição e a consciencialização por parte dos órgãos directivos da necessidade de introduzir dia a dia mecanismos e instrumentos que permitam uma actuação mais consistente

e profissional e garantir, no curto, médio e longo prazo, que a instituição tenha sempre fontes de receita que permitam honrar os seus compromissos, que esses compromissos estão alinhados com o seu objectivo social e que a utilidade social é maximizada.

NOTA 2 REFERENCIAL CONTABILISTICO DE PREPARAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E PRINCIPAIS POLÍTICAS CONTABILÍSTICAS

NOTA

FINANCEIRAS

2.1

REFERENCIAL

CONTABILISTICO

E

PREPARAÇÃO

DAS

DEMONSTRAÇÕES

As

presentes demonstrações financeiras foram elaboradas a partir dos registos contabilísticos da entidade e

de

acordo com o modelo para as entidades sem fins lucrativos, aprovado pelo Decreto-Lei nº. 36-A/2011 de 9

de

Março, e inclui ainda os seguintes instrumentos legais:

Portaria nº. 105/2011 de 14 de Março Modelos de demonstrações financeiras

Portaria nº. 106/2011 de 14 de Março Código de Contas

Aviso nº. 6726-B/2011 de 14 de Março NCRF-ESNL

As adopções das Normas Contabilísticas e de Relato Financeiro (NCRF-ESNL) ocorreram pela primeira vez em 2011 e foram registados os respectivos ajustamentos nos fundos patrimoniais.

Nas presentes demonstrações financeiras, preparadas a partir dos registos contabilísticos da Entidade, foram consideradas as seguintes bases de preparação:

Continuidade

As demonstrações financeiras anexas foram preparadas no pressuposto da continuidade da actividade.

Regime de periodização económica (acréscimo)

A instituição regista os seus rendimentos e gastos de acordo com o regime do acréscimo (periodização

económica), pelo qual os rendimentos e gastos são reconhecidos à medida que são gerados, independentemente do momento em que são recebidos ou pagos. As quantias de rendimentos atribuíveis ao período e ainda não recebidos ou liquidados são reconhecidos na rubrica de “Outras contas a receber” em “Devedores por acréscimo de rendimento”. Por sua vez, as quantias de gastos atribuíveis ao período e ainda não pagos ou liquidados são reconhecidos na rubrica de “Outras contas a pagar” em “Credores por acréscimos de gastos”. As quantias dos rendimentos e dos gastos que, apesar de já ter ocorrido a respectiva receita/recebimento ou despesa/pagamento, devam ser reconhecidos nos períodos seguintes, são reconhecidos na rubrica de

“Diferimentos” em “Rendimentos a reconhecer” ou “Gastos a reconhecer”, respectivamente.

Consistência de apresentação Os critérios de apresentação e de classificação de itens nas demonstrações financeiras são mantidos de um período para o outro, a menos que seja perceptível, após uma alteração significativa na natureza das

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

operações e que outra apresentação ou classificação é mais apropriada, tendo em consideração as políticas contabilísticas contidas nas NCRF-ESNL.

Materialidade e agregação Cada classe material de itens semelhantes é apresentada separadamente nas demonstrações financeiras em harmonia com a informação mínima que consta dos modelos de demonstrações financeiras aprovados para as ESNL.

Compensação Os activos e os passivos, os rendimentos e os gastos foram relatados separadamente nos respectivos itens do balanço e da demonstração dos resultados, pelo que nenhum activo foi compensado por qualquer passivo e nenhum gasto foi compensado por qualquer rendimento.

Comparabilidade Sempre que a apresentação e a classificação de itens das demonstrações financeiras são alteradas, as quantias comparativas são reclassificadas, a menos que tal seja impraticável.

Activos e passivos não correntes Os activos realizáveis e os passivos exigíveis a mais de um ano a contar da data da demonstração da posição financeira são classificados, respectivamente como activos e passivos não correntes. Adicionalmente, pela sua natureza, as provisões são classificadas como activos e passivos não correntes.

Passivos contingentes Os passivos contingentes não são reconhecidos no balanço, sendo os mesmos divulgados no Anexo, a não ser que a possibilidade de uma saída de fundos afectando benefícios económicos futuros seja remota. No presente período não existe qualquer relato sobre este item.

Passivos financeiros Os passivos financeiros estão classificados de acordo com a substância contratual, independentemente da forma legal que assumam.

Eventos subsequentes Após a data do Balanço não houve conhecimento de eventos ocorridos que proporcionem informação adicional que afectem as demonstrações financeiras.

Derrogação das disposições do SNC-ESNL Não existiram, no decorrer do exercício a que respeitam estas demonstrações financeiras, quaisquer casos excepcionais que implicassem a derrogação de qualquer disposição prevista pelo SNC-ESNL.

NOTA 2.2 PRINCIPAIS POLÍTICAS CONTABILÍSTICAS ADOPTADAS

Em cada nota do balanço e da demonstração dos resultados existe uma informação das políticas contabilísticas adoptadas para cada item.

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

ACTIVO NÃO CORRENTE

NOTA 3 ACTIVOS FIXOS TANGÍVEIS

Os activos fixos tangíveis encontram-se registados ao custo de aquisição, deduzido das depreciações e das perdas por imparidade acumuladas. As depreciações são calculadas, após o início da utilização dos bens, pelo método de linha recta em conformidade com o período de vida útil estimado para cada grupo de bens.

As taxas de depreciação utilizadas correspondem aos seguintes períodos de vida útil estimada:

Activo fixo tangível

Vida útil estimada

Edifícios e outras construções

50 anos

Equipamento básico

6

anos

Equipamento de transporte

5

anos

Equipamento administrativo

entre 5 e 6 anos

Outros activos fixos tangíveis

Entre 3 e 8 anos

As despesas de conservação e reparação que não aumentam a vida útil dos activos nem resultem em

benfeitorias ou melhorias significativas nos elementos dos activos fixos tangíveis, são registados como gastos

do

período em que ocorram.

O

desreconhecimento dos activos fixos tangíveis, resultantes da venda ou abate, são determinados pela

diferença entre o preço de venda e o valor líquido contabilístico na data da alienação ou abate, sendo registadas na demonstração de resultados nas rubricas “Outros rendimentos e ganhos” ou “Outros gastos e perdas”.

Em cada relato é efectuada uma revisão das quantias escrituradas dos activos fixos tangíveis e intangíveis da instituição com vista a determinar se existe algum indicador de que os mesmos possam estar em imparidade.

A classificação das locações financeiras ou operacionais é realizada em função da substância dos contratos, reconhecendo os activos fixos tangíveis e as depreciações acumuladas correspondentes e as dívidas pendentes de liquidação de acordo com o plano financeiro contratual. Adicionalmente, os juros incluídos no valor das rendas e as depreciações dos activos tangíveis são reconhecidos como gastos na demonstração de resultados do período a que respeitam.

COMENTÁRIOS Esta rubrica registou um investimento no período de € 2.583,00, à compra de uma máquina lavadora.

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

Saldos em

Aquisições

Abates

Transfer.

Revaloriz.

31.12.2014

31.12.2013

01.01.2014

Dotações

CUSTO

4331

Terrenos e recursos naturais

6.582,85

       

6.582,85

6.582,85

4332

Edifícios e outras construções

1.792.807,14

       

1.792.807,14

1.792.807,14

4333

Equipamento básico

340.206,30

       

340.206,30

340.206,30

4334

Equipamento de transporte

324.427,66

       

324.427,66

324.427,66

4335

Equipamento administrativo

140.597,35

       

140.597,35

140.597,35

4336

Equipamento biológico

         

0,00

0,00

4337

Outros activos fixos tangíveis

67.919,46

2.583,00

     

70.502,46

67.919,46

453

Investimentos em curso

         

0,00

0,00

 

Total:

2.672.540,76

2.583,00

0,00

0,00

0,00

2.675.123,76

2.672.540,76

 

DEPRECIAÇÕES ACUMULADAS

 

43381

Terrenos e recursos naturais

759,42

       

759,42

759,42

43382

Edifícios e outras construções

279.408,92

34.086,93

     

313.495,85

279.408,92

43383

Equipamento básico

312.058,49

5.589,72

     

317.648,21

312.058,49

43384

Equipamento de transporte

305.513,81

5.137,85

     

310.651,66

305.513,81

43385

Equipamento administrativo

134.201,47

1.651,36

     

135.852,83

134.201,47

43386

Equipamento biológico

         

0,00

0,00

43387

Outros activos fixos tangíveis

59.623,19

1.837,61

     

61.460,80

59.623,19

 

Total:

1.091.565,30

48.303,47

0,00

0,00

0,00

1.139.868,77

1.091.565,30

 

Saldos em

       

01.01.2014

Aumentos

Reduções

31.12.2014

31.12.2013

 

PERDAS POR IMPARIDADE ACUMULADAS

 

43391

Terrenos e recursos naturais

       

0,00

 

43392

Edifícios e outras construções

       

0,00

 

43393

Equipamento básico

         

0,00

 

43394

Equipamento de transporte

       

0,00

 

43395

Equipamento administrativo

       

0,00

 

43396

Equipamento biológico

         

0,00

 

43397

Outros activos fixos tangíveis

       

0,00

 

459

Investimentos em curso

         

0,00

 
 

Total:

0,00

 

0,00

 

0,00

 

0,00

0,00

 

31.12.2014

31.12.2013

 
   

ACTIVOS LÍQUIDOS

 
 

Terrenos e recursos naturais

 

5.823,43

5.823,43

 

Edifícios e outras construções

1.479.311,29

1.513.398,22

 

Equipamento básico

 

22.558,09

28.147,81

 

Equipamento de transporte

 

13.776,00

18.913,85

 

Equipamento administrativo

 

4.744,52

 

6.395,88

 

Equipamento biológico

     
 

Outros activos fixos tangíveis

 

9.041,66

 

8.296,27

 

Investimentos em curso

     
 

Total:

1.535.254,99

1.580.975,46

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

NOTA 4 BENS DO PATRIMÓNIO HISTÓRICO E CULTURAL

A Instituição não possui qualquer bem desta natureza, não havendo por isso, nada a relatar.

NOTA 5 PROPRIEDADES DE INVESTIMENTO

As propriedades de investimento são constituídas por terrenos e edifícios, cujos fins são a obtenção de rendas

e valorização do capital investido, e não para uso ou fins administrativos, ou para venda no decurso da actividade corrente. As propriedades de investimento são mensuradas ao custo. Os custos suportados são reconhecidos como gasto no período a que referem.

COMENTÁRIOS

A Instituição não possui activos nesta conta.

   

Saldos em

01.01.2014

Aquisições

Alienações

Transfer.

Revaloriz.

31.12.2014

31.12.2013

 

CUSTO

 

421

Terrenos e recursos naturais

0,00

422

Edifícios e outras construções

0,00

426

Outras propriedades de investimento

 

0,00

 

Total:

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

 

DEPRECIAÇÕES ACUMULADAS

 

4281

Terrenos e recursos naturais

0,00

4282

Edifícios e outras construções

0,00

4286

Outras propriedades de investimento

 

0,00

 

Total:

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00
 

Saldos em

       

01.01.2014

Aumentos

Reduções

31.12.2014

31.12.2013

 

PERDAS POR IMPARIDADE ACUMULADAS

 

4291

Terrenos e recursos naturais

       

0,00

 

4292

Edifícios e outras construções

       

0,00

 

4296

Outras propriedades de investimento

       

0,00

 
 

Total:

0,00

 

0,00

 

0,00

 

0,00

0,00

 

31.12.2014

31.12.2013

 
   

ACTIVOS LÍQUIDOS

 
 

Terrenos e recursos naturais

   
 

Edifícios e outras construções

   
 

Investimentos em curso

     
 

Total:

 

0,00

 

0,00

RELATÓRIO E CONTAS 2014 CERCIBEJA

NOTA 6 ACTIVOS INTANGÍVEIS

Os activos intangíveis encontram-se registados ao custo de aquisição, deduzido das amortizações e das perdas por imparidade acumuladas. Estes activos só são reconhecidos se for provável que deles advenham benefícios económicos futuros para a instituição, sejam controláveis pela instituição e se possa medir razoavelmente o seu valor.

Nos casos de marcas e patentes, sem vida útil definida, não são calculadas amortizações, sendo o seu valor objecto de testes de imparidade numa base anual.

Activo fixo intangível

Vida útil estimada

Projectos de desenvolvimento

3

anos

Programas de computador

3

anos

Outros activos intangíveis

estimar caso a caso

COMENTÁRIOS

Durante o período ão foram registados investimentos nesta rubrica.

Saldos em

Aquisições

Abates

Transfer.

Revaloriz.

31.12.2014

31.12.2013

01.01.2014

Dotações

CUSTO

4421

Goodwill / Trespasse

       

0,00

 

4422

Projectos de desenvolvimento

       

0,00

 

4423

Programas de computador

9.929,54

       

9.929,54

9.929,54

4426

Outros activos intangíveis

         

0,00

 

454

Investimentos em curso