Sunteți pe pagina 1din 1

TEMA: PRESTANDO ATENÇÃO TEXTO BÍBLICO: I JOÃO 3:1

O verbo traduzido como "Vede" é "eido", que significa: perceber, discernir, notar, descobrir, ver, prestar atenção, observar atentamente, examinar, inspecionar, saber a respeito, se interessar por algo. Esta palavra carrega um chamado a prestar atenção no que realmente tem valor. Nós prestamos atenção em muitas coisas sem muito valor no dia-a-dia. É fato que muitos crentes estão vendidos ao mundo, prestando atenção em valores passageiros. Por isso Paulo escreveu aos Colossenses: "Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra (Cl. 3:2).

O maravilhoso amor de Deus deve despertar a atenção do filho de Deus em todo instante

Creio que somente um legítimo filho de Deus pode ser despertado pela grandiosidade do amor de Deus. Criaturas ou filhos bastardos não possuem a capacidade espiritual para discernir com precisão quão grande e maravilhoso o amor de Deus é.

POR QUE O MARAVILHOSO AMOR DE DEUS DEVE DESPERTAR A ATENÇÃO DO FILHO DE DEUS?

1 - Porque o amor de Deus alcança pecadores indignos (vede que grande amor nos

Veja a ligação desta pequena partícula "nos", com o versículo João 1:8, no qual João afirma que o pecado é um mal a ser combatido. A conversão não apaga a nossa natureza pecaminosa, mas o Espírito Santo nos capacita a vencer todo e qualquer pecado. Deus, que é totalmente Santo e exaltado, amou pecadores e derramou amor sobre nós. Em Romanos 5:8 está escrito: "Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores." A indignidade do pecador é destacada de Gênesis a Apocalipse o pecado é uma chaga que devora o

homem e faz separação entre nós e Deus (Is. 59:1-2). A Bíblia declara que nós éramos filhos da ira (Ef. 2:3),

e inimigos de Deus (Rm. 5:10), e por isso a reconciliação foi necessária. Este fato é incontestável - Deus amou pecadores, e se não fosse este imenso amor de Deus qual seria a nossa condenação? Resposta: uma eternidade longe da comunhão com Ele. Mas o fato inconteste do imenso amor de Deus por pecadores não deve ser usado como "desculpa esfarrapada" para a permanência no pecado. Pelo contrário, o amor de Deus é tão grande que nos constrange a um viver digno desta maravilhosa dádiva. Obedeceremos a Deus porque Ele nos amou apesar da grave afronta do pecado.

2

)

porque Ele nos amou apesar da grave afronta do pecado. 2 ) - Porque o amor
porque Ele nos amou apesar da grave afronta do pecado. 2 ) - Porque o amor

- Porque o amor de Deus parte de Sua livre iniciativa ( tem concedido ,

amor de Deus parte de Sua livre iniciativa ( tem concedido , sermos chamados ) Os
amor de Deus parte de Sua livre iniciativa ( tem concedido , sermos chamados ) Os

sermos chamados )

Os dois verbos aqui estão na voz passiva. Ou seja, os crentes recebem a ação do amor de Deus.

Deus não viu méritos em nós e não enxergou qualidades dignas de aprovação. Ele só viu

pecaminosidade e incapacidade. Mas Deus livremente agiu no resgate do homem pecador e tomou a iniciativa de nos adotar como filhos. Ele nos amou primeiro. É importante destacar bem este fato: a salvação não parte do nosso amor por Deus; ela parte exclusivamente do amor de Deus por nós. Deus não nos ama, porque um dia declaramos nosso amor por Ele. Deus nos ama porque Ele resolveu nos amar (Veja I Jo. 4:19) e devemos nos prostrar em verdadeira adoração por isso. É necessário enfatizar

a total incapacidade do homem de amar a Deus por iniciativa própria. Jesus diz que não foram os discípulos

que o escolheram, mas Ele os escolheu, de forma livre e graciosa (Jo. 15:16). É Deus quem opera no coração do homem, derramando o Seu amor incondicional, a fim de trazer o homem para Si.

3 - Porque o amor de Deus proporciona ricas bênçãos (de fato, somos filhos de Deus)

A Bíblia é clara sobre o ensino da adoção/filiação. Nós fomos adotados na família de Deus, e fazemos parte de uma herança eterna que nos foi outorgada mediante Jesus Cristo (Ef. 1:5). O significado por trás destas palavras é bastante profundo. Muitas bênçãos nascem deste novo relacionamento que é estabelecido entre o homem e Deus (João 1:12) Nós recebemos o espírito adoção que nos proporciona chamar a Deus de Pai (Rm. 8: 14-17) e desfrutar da rica herança com Cristo. São vários os privilégios de pertencer à família de Deus: proteção, amparo constante, segurança, uma nova identidade, provisão, correção (que também é uma grande bênção), inúmeras promessas, auxílio do Santo Espírito, recursos para o crescimento, fortalecimento, alegrias, paz, contentamento, comunhão com outros irmãos, etc. Muito se tem usado este termo de forma banal hoje em dia. Por se declararem filhos e filhas de Deus, várias pessoas começam a exigir direitos de posse. O grande problema é que não leram na Bíblia que direitos são legítimos, e quais os deveres de um filho de Deus. Os privilégios que nos foram outorgados mediante a filiação estão diretamente relacionados a diversas responsabilidades como filhos de Deus.

Se você não tem dado a devida atenção ao imensurável amor de Deus, comece ainda hoje a considerar tais verdades. Toda atenção que prestamos a este assunto ainda é pouca, diante de tal grandeza.