Sunteți pe pagina 1din 2

.:.

.: :.

Confederação Universal da Ordem dos Cainitas.


A Caimária do Brasil.
CUOCC – B.’.

ΛV
Artigo da Oficina Litúrgica dos assuntos Profundos.
Segunda-feira, 10 de maio de 2010. 13h13m.

Dúvidas freqüentes sobre a filosofia da Caimária atrapalham nos estudos


investigativos que os interessados laboram em prol de sua futura candidatura à Ordem.
Já esteve bem claro nos livretos explicativos e em algumas páginas oficiais na internet,
o Processo de Admissão, que segue:

- Existem pré-requisitos para o candidato ser admitido, e esses se referem às normas de


conduta do investigado perante a comunidade na qual ele vive. Constatar esse fato não
significa, necessariamente, uma investigação. Tão pouco significa que há
discriminações ou acepções de pessoas entre os requisitos de escolhas.
Não há distinção de raça, religião, crença ou costumes. O requisito base da pesquisa
para admissão de um candidato é o nível intelectual.
Ser amante artístico, filosófico, estudioso, Buscador da Verdade, conhecedor de
preceitos cabalísticos, herméticos ou ocultos são pontos de maior apreciação para os
Anfitriões que investigaram e, logo, convidaram o Homem ou a Mulher, o Jovem ou a
Jovem, a se candidatar como um futuro cainita, se submetendo aos ritos iniciatórios.

Ao receber um convite de um Anfitrião Selado da Ordem, por qualquer meio


comunicativo, significa de imediato que, o convidado se enquadra nos pré-requisitos
previamente estudados pelos Irmãos Cavaleiros do Real Comportamento da
Fraternidade, os C:.R:.C:.
O Anfitrião se encarrega de enviar os livretos explicativos ou qualquer material
oficial que pode ser publicado, segundo a Ordem do seu Superior:. O Candidato se
encarrega do total trabalho de investigação a respeito da fraternidade, demonstrando
assim, o seu real interesse em fazer parte da Caimária e de sua filosofia.
O Irmão que convidou ou investigou o candidato a ponto de enviar-lhe o
honorífico convite cainita, não deve induzir de forma alguma a admissão do futuro
irmão, nem tão pouco encorajá-lo a solicitar sua filiação oferecendo riquezas, poder e
sucesso através do Desvendar dos Segredos da Ordem. ’.
Se porventura, o candidato não expressar interesse algum em participar de um
circulo fratis, o Anfitrião deverá deixá-lo a mercê. Todavia, o mesmo deverá responder
todas as perguntas feitas pelo candidato que demonstrar interesse pela fraternidade e
pela filosofia pregada singularmente pela Caimária.
O Objetivo da Confederação Universal da Ordem dos Cainitas – A Caimária do
Brasil é unir grandes personalidades reconstruindo o exército cainita, perdido pelos
séculos onde a Inquisição e o Índex, enterraram e calaram nossos irmãos e queimaram
suas Casas.
Trata-se de uma Ordem Secreta que, está se publicando em favor da admissão de
um grande número de novos adeptos seguidores da doutrina livre da Busca pela
Verdade e da Grande Obra. O Conselho acredita que, esse mero proselitismo,
anteriormente negado pelos princípios da Máscara e do Silêncio; durará apenas o
suficiente para atrair e revelar novos Irmãos em nível de Abraço e Marca.
A Caimária não é uma Religião e sim uma filosofia unificadora que prega a
verdade a respeito dos poderes ocultados pelos ritos herméticos, goéticos, gnósticos,
cabalísticos e simbólicos.
O candidato pode ser pertencente de qualquer religião, pois a divindade superior
de qualquer cultura é, denominado Único Acima, dentro do Templo Cainita. Uma forma
de fundir todos os conhecimentos e culturas para a reconstrução do povo da Terra das
Mil Fragrâncias.
Os Poderes deixados e esquecidos pelos nossos antepassados necessitam se
guardados por Cavaleiros Fiéis e, por este motivo a CUOCC – B promoveu um grupo
de jovens adeptos que, estudarão o necessário para no futuro próximo ascenderem aos
Graus mais elevados na Pirâmide Hierárquica da fraternidade, a chamada Vara de Caim.
Não se julgue conhecedor da verdade e nem menospreze um convite sem antes
sentir o tocar do seu coração como o convite do seu senhor a um fiel Cavaleiro
(palavras do Mestre Ashram para o Candidato 93º. ’.).

ΛV