Sunteți pe pagina 1din 12

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

[ e -comm ] LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS LOGÍSTICALOGÍSTICA DADA CADEIACADEIA DEDE SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS

LOGÍSTICALOGÍSTICA DADA CADEIACADEIA DEDE SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS

DADA CADEIACADEIA DEDE SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca ––

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA

A logística está muito em voga ultimamente porque é considerada a última fronteira, ainda não explorada, para redução de custos de qualquer produto.

2
2

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

DEFINIÇÃDEFINIÇÃOO DEDE LOGÍSTICALOGÍSTICA

Existem várias definições para logística e uma das mais resumidas diz que a logística é a rede de facilidades montada para movimentar materiais e/ou produtos acabados.

montada para movimentar materiais e/ou produtos acabados. 3 3 Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca ––
3 3
3
3

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

DEFINIÇÃODEFINIÇÃO DEDE LOGÍSTICALOGÍSTICA

Outra definição interessante e mais abrangente diz o seguinte Trata-se do processo de planejamento, implementação e controle do fluxo e armazenagem de matérias prima, inventário em processo, produtos acabados e informações correlatas do ponto de origem ao ponto de consumo em conformidade com os requisitos do cliente.

4 4
4
4

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

CONCEITUANDOCONCEITUANDO AA LOGÍSTICALOGÍSTICA

Conceitualmente a logística é oriunda de estudos realizados por militares, onde os mesmo visavam estudar meios de estar abastecendo suas tropas no campo de batalha de maneira eficiente e eficaz .

tropas no campo de batalha de maneira eficiente e eficaz . 5 5 Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca
5 5
5
5

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

CONCEITUANDOCONCEITUANDO AA LOGÍSTICALOGÍSTICA

Alcançar a vitória em uma batalha depende de tropas bem treinadas, abastecidas de munição, bem

• Alcançar a vitória em uma batalha depende de tropas bem treinadas, abastecidas de munição, bem

alimentadas

e

principalmente que o efetivo

envolvido em combate possa se manter constante, independente do número de baixas que acontecerem durante a batalha

6 6 6
6
6
6

17/10/2014

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

CONCEITUANDOCONCEITUANDO AA LOGÍSTICALOGÍSTICA

 

Baseado nas necessidades de vitórias, os militares desenvolveram ao longo dos séculos estudos de planejamento e táticas, visando melhorar constantemente os processos de deslocamentos e abastecimento, com o objetivo de sempre se manter preparado para entrar em combate a qualquer momento que fosse necessário

77 7 7
77
7
7
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

CONCEITUANDOCONCEITUANDO AA LOGÍSTICALOGÍSTICA

 

Somente após o término da II Grande Guerra Mundial que o mundo empresarial começou a dar maior importância à necessidade de estar atuando no mercado de maneira mais abrangente, não somente estar comercializando seus produtos e serviços mas principalmente fazer cumprir prazos e acordos dentro do melhor custo / benefício.

8 8 8
8
8 8
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

CONCEITUANDOCONCEITUANDO AA LOGÍSTICALOGÍSTICA

Portanto é neste cenário que a logística começa a tomar corpo como ciência. Uma ciência que visa atender a necessidade de estar aprimorando constantemente o fluxo de materiais e o fluxo de informações visando atender as necessidades de fornecedores e clientes em um mercado que cada vez mais se tornava competitivo, uma verdadeira "guerra" empresarial

9 9 9
9
9
9

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

CONCEITUANDOCONCEITUANDO AA LOGÍSTICALOGÍSTICA

 

Resumidamente a logística visa então: atender a necessidade de entregar ao

• Resumidamente a logística visa então: atender a necessidade de entregar ao

cliente o produto negociado na quantidade correta, com qualidade, no lugar combinado, dentro dos

acordos comerciais definidos buscando atendê-lo com o melhor custo / benefício.

lugar combinado, dentro dos acordos comerciais definidos buscando atendê-lo com o melhor custo / benefício. 10
10 10 10
10
10
10
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

 

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

EVOLUÇÃOEVOLUÇÃO DODO CONCEITOCONCEITO DEDE LOGÍSTICALOGÍSTICA

 

Em algumas partes do mundo como EUA , Europa e alguns

países da Ásia, a logística já se encontra num processo bastante

avançado. Afinal de contas, temos que considerar o seguinte:

quem

vai

providenciar

a

entrega

dos

produtos

vendidos?

Somente operadores logísticos bem estruturados serão capazes

de vencer este desafio tanto em se falando de entregas locais

como internacionais.

11 11 11
11
11
11
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

 

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

EVOLUÇÃOEVOLUÇÃO DODO CONCEITOCONCEITO DEDE LOGÍSTICALOGÍSTICA

Fases

Fase 1

Fase 2

Fase 3

Fase 4

Fase 5

Fase 6

           

Enfoque no

Atuação

Armazens e

Transportes

Distribuição

Física

Logística

Integrada

Supply Chain

Management

Qualidade

Total em

Logística

Planejamento

Estratégico

Em Logística

   

Tático

Tático

     

Foco

Operacional

Gerencial

Estratégico

Mercado

Consumidor

Integração Total

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

1212 12 12
1212
12
12

17/10/2014

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA PARAPARA ASAS EMPRESASEMPRESAS BRASILEIRASBRASILEIRAS

 

Atualmente as Empresas Brasileiras vivem um momento extremamente desafiador. Este novo cenário é caracterizado pela busca por maior competitividade, maior desenvolvimento tecnológico, maior oferta de produtos e serviços adequados às expectativas dos Clientes e maior desenvolvimento e motivação de seu capital intelectual (seus recursos humanos).

1313 13 13
1313
13
13
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA PARAPARA ASAS EMPRESASEMPRESAS BRASILEIRASBRASILEIRAS

 

Para superar estes desafios, algumas Empresas

buscam tomar ações voltadas para redução de

custos de uma forma isolada (através da

eliminação de posições em seu quadro de

colaboradores, eliminação do cafezinho,

controle de ligações telefônicas.

1414 14 14
1414
14
14
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm] LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA PARAPARA ASAS
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA
PARAPARA ASAS EMPRESASEMPRESAS BRASILEIRASBRASILEIRAS
Por outro lado, temos Empresas que enxergam a
Logística como uma estratégia competitiva bastante
eficaz. Estas Empresas planejam e coordenam suas
ações gerenciais de uma forma integrada, avaliando
todo o processo desde o Fornecimento da Matéria
Prima até a certeza de que o Cliente teve suas
necessidades e expectativas atendidas pelo produto ou
serviço entregue. O resultado é a superação dos
desafios apresentados e conseqüentemente um melhor
posicionamento no mercado.
1515
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
15
15

17/10/2014

[e-comm] LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMOCOMO PONTOSPONTOS CENTRAISCENTRAIS DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
COMOCOMO PONTOSPONTOS CENTRAISCENTRAIS DADA
LOGÍSTICALOGÍSTICA PODEMOSPODEMOS
DESTACARDESTACAR
• Visão integrada e sistêmica de todos
os processos da Empresa. A ausência
deste conceito faz com que cada área /
departamento da empresa pense e
trabalhe de forma isolada. Isto gera
conflitos internos por poder e faz com
que os maiores concorrentes de uma
empresa estejam dentro dela mesma;
16
16
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
16
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
COMOCOMO PONTOSPONTOS CENTRAISCENTRAIS DADA
LOGÍSTICALOGÍSTICA PODEMOSPODEMOS DESTACARDESTACAR
• Fazer com que as "coisas"
(materiais e informações) se
movimentem o mais rápido
possível, conseguindo assim
otimizar os investimentos em
ativos (estoques);
17
17
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
17

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

COMO PONTOS CENTRAIS DA LOGÍSTICA PODEMOS DESTACAR

Enxergar toda a cadeia de suprimentos como parte importante do seu processo. Seus Fornecedores, Colaboradores, Comunidade e Clientes são como elos de uma corrente e estão intimamente interligados. Por isso, devemos sempre avaliar se suas necessidades e expectativas estão sendo plenamente atendidas;

18 18 18
18
18
18

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm] LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMOCOMO PONTOSPONTOS CENTRAISCENTRAIS DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
COMOCOMO PONTOSPONTOS CENTRAISCENTRAIS DADA
LOGÍSTICALOGÍSTICA PODEMOSPODEMOS DESTACARDESTACAR
• O Planejamento (Estratégico, Tático e
Operacional) e a constante Avaliação de
Desempenho, por meio de indicadores, são
ferramentas gerenciais essenciais para o
desenvolvimento de um bom sistema
19
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
19
19
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
COMOCOMO PONTOSPONTOS CENTRAISCENTRAIS DADA
LOGÍSTICALOGÍSTICA PODEMOSPODEMOS DESTACARDESTACAR
Uso intenso de Sistemas
de Informação que
suportem a tomada de
decisão que precisa ser
cada vez mais ágil e
precisa;
2020
20
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
20

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA PARAPARA OO VAREJOVAREJO

No mercado varejista a importância da logística cada vez é maior, é preciso estar em perfeita sintonia com os fornecedores, recebendo os produtos certos, na quantidade correta, e nas datas previstas, de modo a atender as necessidades do mercado consumidor, buscando um ciclo de pedido de compra cada vez menor e mais eficiente

2121 21 21
2121
21
21

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm] LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA PARAPARA OO
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
AA IMPORTÂNCIAIMPORTÂNCIA DADA LOGÍSTICALOGÍSTICA
PARAPARA OO VAREJOVAREJO
• Além dos processos de recebimento
destas mercadorias, é necessário estocá-
las de forma otimizada, de acordo com as
necessidades do mercado, e por fim expor
os produtos da melhor forma possível,
para que o cliente tenha sempre às mãos
os produtos que procura e principalmente
no momento em que procura.
2222
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
22
22
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
GERENCIAMENTOGERENCIAMENTO DEDE CADEIACADEIA DEDE
SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS
• Com o amadurecimento da logística enquanto
ciência começa então a ser visualizada de
maneira mais constante a necessidade de estar
sendo estudado e considerado os fluxos de
matérias e informações bem como o
comprometimento de cada elemento envolvido,
resultando assim em estar sendo avaliado, além
de cada fase que envolva processos logístico,
abranger também cada empresa ou 'elo'
envolvido no processo analisado.
2323
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
23
23

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

GERENCIAMENTOGERENCIAMENTO DEDE CADEIACADEIA DEDE SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS

É com esta preocupação que emerge assim o conceito de cadeia de abastecimento onde cada empresa ou segmento de mercado envolvido no processo torna-se um elo (como em uma corrente), e este elo fica cada vez mais fortalecido medida que tanto o fluxo de informação quanto de produto torna-se mais eficiente e eficaz.

2424 24 24 24
2424
24
24
24

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm] LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS GERENCIAMENTOGERENCIAMENTO DEDE CADEIACADEIA DEDE SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
GERENCIAMENTOGERENCIAMENTO DEDE CADEIACADEIA DEDE
SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS
• É importante estar ressaltando
que cada segmento envolvido na
cadeia possui processos
logísticos internos, resultando
então na necessidade de estar
sendo expandida a análise
logística para dentro de cada
setor e dentro de cada empresa.
2525
25
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
25
25
[e-comm]
LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
GERENCIAMENTOGERENCIAMENTO DEDE CADEIACADEIA DEDE
SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS
• De acordo com o foco de visão esta
cadeia apresenta-se como sendo de
distribuição (do ponto de vista do
fornecedor para o cliente) ou como sendo
de abastecimento (do ponto de vista do
cliente para o fornecedor). Porém o alvo
final sempre é o mesmo: o consumidor .
2626
Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br
26
26
26

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

GERENCIAMENTOGERENCIAMENTO DEDE CADEIACADEIA DEDE SUPRIMENTOSSUPRIMENTOS

Atender o consumidor, em um mercado altamente competitivo torna-se cada dia mais importante estar avaliando e buscando constantemente melhorias nos processos logísticos internos e externos, possibilitando assim para a empresa se manter competitiva em seu mercado de atuação

2727 27 27 27
2727
27
27
27

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

DENTRODENTRO DADA CADEIACADEIA DEDE ABASTECIMENTOABASTECIMENTO (OU(OU DISTRIBUIÇÃO),DISTRIBUIÇÃO), OSOS FLUXOSFLUXOS TANGÍVEISTANGÍVEIS

 

EE INTANGÍVEISINTANGÍVEIS EXISTENTESEXISTENTES

Considera-se como um fluxo tangível todo e qualquer tipo de fluxo ou processo que é possível de ser acompanhado de maneira visível como por exemplo, o transporte de uma matéria prima do ponto de origem para a industria.

2828 28 28 28
2828
28
28
28
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

DENTRODENTRO DADA CADEIACADEIA DEDE ABASTECIMENTOABASTECIMENTO (OU(OU DISTRIBUIÇÃO),DISTRIBUIÇÃO), OSOS FLUXOSFLUXOS TANGÍVEISTANGÍVEIS

EE INTANGÍVEISINTANGÍVEIS EXISTENTES.EXISTENTES.

Existem fluxos que não são visíveis ou intangíveis como por exemplo, a informação que foi gerada para resultar a compra deste insumo pela industria (negociação, análise da necessidade de compra, entre outros), este último agregando valores de lugar, de tempo e qualidade.

2929 29 29 2929
2929
29
29
2929
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

DENTRODENTRO DADA CADEIACADEIA DEDE ABASTECIMENTOABASTECIMENTO (OU(OU DISTRIBUIÇÃO),DISTRIBUIÇÃO), OSOS FLUXOSFLUXOS TANGÍVEISTANGÍVEIS

EE INTANGÍVEISINTANGÍVEIS EXISTENTESEXISTENTES

Conseqüentemente na cadeia de abastecimento os fluxos de materiais e informações andam em sentidos opostos, porém um depende do outro e vice-e-versa. Portanto podemos afirmar que:

otimizar a cadeia de abastecimento envolve buscar a melhoria nos processos produtivos, processos de armazenagem e distribuição bem como estar agregando valor e eficiência no fluxo de informações gerado.

3030 30 3030 30
3030
30
3030
30

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

17/10/2014

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

DENTRODENTRO DADA CADEIACADEIA DEDE ABASTECIMENTOABASTECIMENTO (OU(OU DISTRIBUIÇÃO),DISTRIBUIÇÃO), OSOS FLUXOSFLUXOS TANGÍVEISTANGÍVEIS

 

EE INTANGÍVEISINTANGÍVEIS EXISTENTES.EXISTENTES.

Torna-se cada vez mais importante estar gerenciando de maneira mais efetiva seus processos logísticos internos, bem como fortalecer sua ligação com os demais elos envolvidos na cadeia de abastecimento em que está envolvida, pois para se manter competitivo precisa manter o domínio de seus processos de compras, armazenagem, venda e distribuição buscando cada dia mais focar na simplicidade e otimização de seus fluxos logísticos, baseando- se principalmente no volume de dados (gerados pela empresa e por seus clientes).

3131 31 3131 31
3131
31
3131
31
 

Prof.Prof. IvonirIvonir PetrarcaPetrarca –– ivonir.petrarca@brturbo.comivonir.petrarca@brturbo.com.br.br

[e-comm]

LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

 
 

DENTRODENTRO DADA CADEIACADEIA DEDE ABASTECIMENTOABASTECIMENTO (OU(OU DISTRIBUIÇÃO),DISTRIBUIÇÃO), OSOS FLUXOSFLUXOS TANGÍVEISTANGÍVEIS

 

EE INTANGÍVEISINTANGÍVEIS EXISTENTES.EXISTENTES.

Extrair as informações necessárias, pois somente mantendo o domínio na administração de seus processos (com informações precisas), é que a empresa se mantém competitiva sem comprometer sua qualidade e principalmente a satisfação de seus clientes

 

32

Logística da Cadeia de Suprimentos [e-comm] Conceitos Segmentação da Logística Administração Produção
Logística da Cadeia de Suprimentos
[e-comm]
Conceitos
Segmentação da Logística
Administração
Produção
Distribuição
de Suprimentos
• Administração de Suprimentos: Inclui atividades
relativas à gestão e execução do fluxo de insumos de
produção, MRO , serviços e informações associadas, desde
os fornecedores até os locais necessários na empresa, nos
momentos e quantidades adequados.
• Distribuição: Atividades relativas à gestão e execução do
fluxo de bens desde o local de produção até o destino e ao
fluxo de informações associado.
Prof. IVONIR PETRARCA
ivonir.petrarca@brturbo.com

17/10/2014

Logística da Cadeia de Suprimentos [e-comm] Conceitos Atividades Logísticas na Cadeia Administração de Suprimentos
Logística da Cadeia de Suprimentos
[e-comm]
Conceitos
Atividades Logísticas na Cadeia
Administração de Suprimentos
Produção
Compras e
Gestão de
Fornecedores
Recebimento
Conferência
Entrega
Distribuição
Movimentação,
Armazenagem
e Gestão de
Estoques
Transferência
Movimentação
Centro de
e Expedição
Distribuição
(CD) Entrega Direta
Consumidor
Entrega ao Cliente
Ponto de Venda
Prof. IVONIR PETRARCA
ivonir.petrarca@brturbo.com
Logística da Cadeia de Suprimentos [e-comm] Conceitos Atividades Logísticas na Cadeia Centro de Distribuição (CD)
Logística da Cadeia de Suprimentos
[e-comm]
Conceitos
Atividades Logísticas na Cadeia
Centro de Distribuição
(CD)
Armazenagem
Recebimento
Conferência
Controle
Separação
Expedição
Movimentação
Prof. IVONIR PETRARCA
ivonir.petrarca@brturbo.com
Logística da Cadeia de Suprimentos [e-comm] Logística Definição • A Administração Logística é a parte
Logística da Cadeia de Suprimentos
[e-comm]
Logística Definição
A Administração Logística é a parte da Administração
da Cadeia de Abastecimento que planeja, implementa
e controla, de forma eficiente e efetiva, o fluxo direto e
reverso e a armazenagem de bens, serviços e
informações relacionadas, entre o ponto de origem e
o ponto de consumo, de forma a atender aos
requisitos do cliente.
Prof. IVONIR PETRARCA
ivonir.petrarca@brturbo.com

17/10/2014