Sunteți pe pagina 1din 1

Contabilidade Financeira Um olhar sobre o PGC - NIRF

1. Segundo o quadro conceptual do PGC - NIRF, o proveito é:

a) Uma obrigação presente (não um cometimento futuro) duma entidade como resultado de evento(s) passado(s) cuja resolução implicara num defluxo de benefícios económicos da entidade.

b) Incremento de benefícios económicos durante um período contabilístico na forma de influxos ou incremento de activos ou redução de passivos de que resulta um aumento dos capitais próprios.

c) Um Recurso controlado por uma entidade como resultado de evento(s) Passado(s) do qual benefícios económicos vão fluir para a empresa.

d) Nenhuma das anteriores.

2. Um conjunto completo de demonstrações financeiras inclui:

a)

Um balanço; uma demonstração dos resultados, uma demonstração de fluxos de caixa; e notas explicativas.

b)

Uma demonstração dos resultados e uma demonstração de alterações no capital próprio que mostre todas as alterações no capital próprio, uma demonstração de fluxos de caixa e notas explicativas.

c)

Um balanço; uma demonstração dos resultados; uma demonstração de alterações no capital próprio, uma demonstração de fluxos de caixa e notas explicativas.

d)

Nenhuma das anteriores

3. De acordo com o princípio de acréscimo:

a)

As transacções são reconhecidas quando ocorrem.

b)

As transacções são reconhecidas quando a caixa ou seus equivalentes são recebidos ou pagos.

c)

As demonstrações financeiras são preparadas na base de que a entidade tem operado continuadamente e que continuará a operar no futuro previsível.

d)

b) e c)

4. As demonstrações financeiras devem ser preparadas usando a base de uma empresa em continuidade (Going Concern). O regime de continuidade estabelece:

a)

Os efeitos das transacções e eventos são reconhecidos quando ocorrem e no período a que dizem respeito independentemente de ter havido ou não recebimentos ou pagamentos dos valores respectivos;

b)

As demonstrações financeiras presumem que a entidade continuará em operações por tempo indeterminado e, se tal presunção não é válido, divulgação e uma base diferente de preparação são necessários;

c)

Os usuários devem poder comparar as demonstrações financeiras de uma entidade ao longo do tempo para que eles possam identificar as tendências na sua posição financeira e desempenho.

d)

Nenhuma das anteriores.

5. Um passivo deve ser classificado como corrente quando satisfizer qualquer dos seguintes critérios:

a)

É caixa ou seu equivalente, a menos que lhe seja limitada a troca ou uso para liquidar um passivo durante pelo menos doze meses após a data do balanço;

b)

Deverá ser liquidado num período mais de doze meses após a data do balanço;

c)

A liquidação ocorrerá no ciclo normal de negócios;

d)

Todas as anteriores;

6. A única diferença entre os investimentos financeiros permanentes e temporários é:

a)

Os investimentos temporários normalmente têm um grau de incerteza muito elevado acerca dos benefícios económicos futuros em relação aos activos permanentes.

b)

Os investimentos permanentes são detidos exclusivamente para obtenção de redito através de recebimentos como seja juros, dividendos e royalties.

c)

Os investimentos temporários são detidos exclusivamente para obtenção de redito através de recebimentos como seja juros, dividendos e royalties.

d)

Para os investimentos financeiros temporários a gerência tem uma intenção clara para a respectiva negociação dentro de um período de tempo muito curto.