Sunteți pe pagina 1din 7

Curso: Administração – 5º.

SEM
Disciplina: Administração de Rec. Financeiros II
Professora: Cont. Esp. Valeida Souza

Administração do Capital de Giro

Pontos Importantes:

• O capital de giro tem participação relevante no desempenho operacional das

empresas, cobrindo geralmente mais da metade de seus ativos totais investidos.

• A administração do capital de giro trata de ativos e passivos correntes como

decisões interdependentes.

• A presença de ativos correntes na estrutura financeira das empresas é importante

para viabilizar financeiramente seus negócios e contribuir para a formação do

retorno econômico do investimento realizado.

• A importância e o volume do capital de giro são determinados principalmente pelo

volume de vendas, pela sazonalidade dos negócios, por fatores cíclicos da economia,

pela tecnologia e pelas políticas de negócios.

• A administração do capital de giro envolve basicamente as decisões de compra e

venda tomadas pela empresa, assim como suas atividades operacionais e financeiras

• A importância do capital de giro varia em função das características da empresa,

do desempenho da economia e da relação risco/rentabilidade desejada

• Representa o valor total dos recursos demandados pela empresa para financiar seu

ciclo operacional

• O fluxo do ativo circulante ocorre de maneira ininterrupta na atividade

operacional de uma empresa

• Uma importante característica do capital de giro é seu grau de volatilidade,

explicado pela curta duração de seus elementos e constante mutação dos itens

circulantes

1
Capital de Giro Líquido ou Capital Circulante Líquido:

• Representa o valor líquido das aplicações (deduzidas das dívidas a curto prazo)
processadas no ativo circulante

• Evidencia a parcela do financiamento total de longo prazo que excede as aplicações


também de longo prazo

Conceitos Diversos

1. Capital de Giro Líquido Circulante Nulo

2. Capital de Giro Líquido Circulante Negativo

3. Capital de Giro Próprio


• É interpretado como o volume de recursos próprios que a empresa tem aplicado
em seu ativo circulante. Reflete mais adequadamente recursos do passivo de
longo prazo alocados em itens ativos não permanentes

Investimento em Capital de Giro

• A manutenção de recursos aplicado em giro visa a sustentação da atividade


operacional da empresa.
• O capital de giro é composto por valores depreciáveis perante a inflação e
constitui-se no grupo patrimonial menos rentável.
• Assim, o ativo circulante deve conter valores mínimos ou exatamente iguais às
necessidades operacionais da empresa.
• Dilema risco-retorno: Baixos níveis de ativo circulante determinam aumento de
rentabilidade e elevação nos riscos de solvência da empresa
Conservadora:
• A empresa diminui seu risco mediante aplicações em capital de giro maiores para
um mesmo nível de produção e vendas

2
Média e agressiva:
• Prevêem progressivas reduções no circulante, o que eleva o risco e também
incrementa sua rentabilidade por adotar menor participação relativa de itens
menos rentáveis

Exemplo ilustrativo:

Considerando 3 níveis de aplicação em capital de giro:

Supondo-se um custo nominal de crédito de 15% para curto prazo e de 20% no longo
prazo e um lucro operacional bruto de $ 1.000.000, temos:

• Quanto maior a participação do capital de giro sobre o ativo total, menor será a
rentabilidade da empresa.
3
• Ao adotar uma postura de maior risco, com menores aplicações no capital de giro, a
empresa consegue auferir retorno maior
• O dilema risco-retorno da administração do capital de giro pode ser enfocado em
função da participação dos investimentos circulantes em relação ao ativo total.

Financiamento do Capital de Giro

• O custo de um crédito a longo prazo é mais caro que o de curto prazo devido ao
risco na duração do empréstimo.
• O tomador de recursos de longo prazo obriga-se também a remunerar
expectativas de flutuações nas taxas de juros por um tempo maior.
• Aspectos de pós-fixação dos juros e políticas mais rigorosas de exigências de
garantias visam minimizar o risco da definição da taxa de juros a longo prazo.

Dilema risco-retorno na composição de financiamento

Retorno:
• Utilizando-se mais de créditos de curto prazo, a empresa poderá obter, sempre
que seus custos forem inferiores aos de longo prazo, melhores resultados
operacionais
Risco:
• Maior sensibilidade dos juros de curto prazo às alterações conjunturais
• Maior dependência da empresa às disponibilidades de crédito no mercado

Classificação do Capital de Giro

1. Sazonal (Variável)
É determinado pelas variações temporárias que ocorrem normalmente nos negócios de
uma empresa. Exemplo: maiores vendas em determinados períodos do ano, ou grandes
aquisições de estoques na entressafra.

2. Permanente (Fixo)
• Investimento cíclico de recursos em giro que se repete periodicamente, assumindo
caráter de permanente.
• É determinado pela atividade normal da empresa.
• Seu montante é definido pelo nível mínimo de necessidades de recursos
demandados pelo ciclo operacional.

Capitais de Giro Permanente e Sazonal:

4
1. Abordagem pelo equilíbrio financeiro tradicional

• O ativo permanente e o capital de giro permanente são financiados por recursos de


longo prazo (próprios ou de terceiros)

2. Abordagem de risco mínimo

• A empresa encontra-se totalmente financiada por recursos permanentes (longo


prazo), inclusive em suas necessidades sazonais de fundos.

Necessidade de Investimento em Capital de Giro

5
• Reflete o volume de recursos demandado pelo ciclo operacional da empresa,
determinado em função de suas políticas de compras, vendas e estocagem
• É uma necessidade de capital de longo prazo, que deve lastrear os investimentos
cíclicos em cada capital de giro
• O CCL adequado deve cobrir as necessidades mínimas de ativos circulantes de uma
empresa, e as necessidades sazonais de recursos são supridas por passivos
circulantes

Exemplo ilustrativo:

• Volume de vendas: $ 40.000/mês, sendo $ 10.000 a prazo


• Prazo médio de cobrança: 18 dias
• Estoque mínimo: 15 dias de vendas (a preço de custo)
• Porcentagem do custo de produção: 40% do preço de venda
• Volume mínimo de caixa: $ 1.500 para 10 dias

Podemos apurar o seguinte montante de capital de giro sazonal e permanente:

• Existência de participação de recursos de curto prazo no financiamento do


capital de giro

6
CCL e NIG

• O ativo de giro cíclico tem caráter essencialmente operacional.


• O ativo de giro sazonal pode conter valores de caráter não operacional.

Os passivos podem ser


• operacionais que renovam-se periodicamente, tornando uma fonte permanente de
recursos para financiamento do giro
• Financeiros (erráticos) que não apresentam uma relação diretae proporcional com
o ciclo operacional da empresa

Financiamento do giro em situação de expansão

• Em condições de expansão da atividade operacional, é fundamental a presença de


um lastro financeiro direcionado a suportar as necessidades crescentes de
recursos
• Um overtrading ocorre quando o CCL existente não é suficiente para cobrir os
investimentos adicionais necessários em giro
• Em condições de crescimento sem o adequado suporte financeiro, a empresa é
levada a se financiar com créditos onerosos de curto prazo