Sunteți pe pagina 1din 11
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA MECÂNICA E DE PRODUÇÃO Complementos de Química aplicada F on

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA MECÂNICA E DE PRODUÇÃO

PAULISTA - UNIP ENGENHARIA MECÂNICA E DE PRODUÇÃO Complementos de Química aplicada F on es renov

Complementos de Química aplicada

F on es renov t o renov ve s Combustão Combustíveis Comburente á ve s
F
on es renov
t
o renov ve s
Combustão
Combustíveis
Comburente
á
ve s e n
i
ã
á
i

Prof.Prof. DaniloDanilo FrancoFranco

São José do Rio Preto

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA Composição química dos combustíveis

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA Composição química dos combustíveis
Composição química dos combustíveis
Composição química dos
combustíveis
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis 2. Composição dos

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis 2. Composição dos
CombustíveisCombustíveis
CombustíveisCombustíveis
2. Composição dos combustíveis: 2.1.Elementos essenciais: Carbono e hidrogênio. • São muito freqüentes na
2. Composição dos combustíveis:
2.1.Elementos essenciais: Carbono e hidrogênio.
• São muito freqüentes na composição dos combustíveis respondendo pela geração de
calor e pela função redutora;
• Podem estar presentes na forma isoladas (substância simples) ou combinados na
forma de hidrocarbonetos (Ex; GLP, CH 4 etc);
Reações de combustão: carbono
+ O 2
CO 2 + 94 kcal (reação completa)
C (grafite)
+ CO 2
2 CO + 40,8 kcal (reação parcial pela falta de O - endotérmica)
C (grafite)
CO + 26,6 kcal (reação incompleta)
C (grafite) + ½ O 2
Reações de combustão: hidrogênio
+ ½ O 2
H 2(gás)
H 2 O (vapor) + 57,8 kcal
H 2 O (líquido) + 68,3 kcal
H 2(gás) + ½ O 2
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Composição dos
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA
CombustíveisCombustíveis
Composição dos combustíveis:
2.2. Elementos Secundários: O, N, S e P.
Reações de combustão: Oxigênio
A presença de oxigênio nos combustíveis acarreta sistematicamente uma redução
na geração de calor;
Combustíveis oxigenados geram menos quantidade de calor;
Em suma, é indesejável e desvantajosa a presença desse elemento na constituição
dos combustíveis.
C + O 2
CO + ½ O 2
CO 2 + 94 kcal (reação completa)
CO 2 + 69,9 kcal
CH 4 +
CH 4 O +
2 O 2
CO 2 + 2 H 2 O
+ 200 kcal
3/2 O 2
CO 2 + 2 H 2 O
+ 160 kcal
Admite-se que o oxigênio presente em um combustível, anule por oxidação parcial,
preferencialmente o hidrogênio em lugar do carbono; ou como se a parte do C e do H 2 do
combustível tivesse sido queimada previamente pelo O 2 de constituição
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Reações de combustão:

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

CombustíveisCombustíveis Reações de combustão: nitrogênio • O nitrogênio apresenta grande inércia química,
CombustíveisCombustíveis
Reações de combustão: nitrogênio
O nitrogênio apresenta grande inércia química, caracterizada por uma baixa
tendência de combinação, inclusive nos processos usuais de combustão;
O nitrogênio presente num combustível não se oxida durante o processo de
combustão e assim, em nada contribui para a geração de calor;
Entretanto o nitrogênio como uma espécie material possui massa, e sua presença
no combustível aumenta a massa total do mesmo;
O Poder Calorífico de um combustível é a relação entre a quantidade de calor
gerado e a unidade de massa (ou de volume) do combustível queimada:
Q
gerado
PC =
massa volume queimado
(
)
Conclui-se que a presença deste elemento contribui apenas para o aumento da
massa (ou de volume), é desvantajosa, pois acarreta uma diminuição do Poder
Calorífico do combustível.
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Reações de combustão:
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA
CombustíveisCombustíveis
Reações de combustão: enxofre
Durante uma combustão, o enxofre presente em um combustível, se oxida de acordo
com as reações:
S
+
SO 2
+
72 kcal
O 2
S
+
3/2 O 2
SO 3
+ 105,5 kcal
• Então, sob o aspecto energético, não há dúvida que a presença de enxofre
apresenta interesse, porém, paralelamente, há um aspecto altamente negativo que
anula esta vantagem e torna a presença desse elemento inconveniente. São os
produtos da sua oxidação;
• Tanto o SO 2 como o SO 3 são substâncias extremamente tóxicas e corrosivas,
constituindo-se em poderosos agentes poluentes;
• Mesmo sob condições favoráveis de umidade do ar externo o SO 2 reage com a água
presente nos produtos da combustão, formando o ácido sulfuroso (H 2 SO 3 ). O SO 3 dá
origem ao ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ).
SO
+
H 2 O
2
SO
+
H 2 O
H 2 SO 3
H 2 SO 4
3
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Reações de combustão:

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Reações de combustão: fósforo
CombustíveisCombustíveis
CombustíveisCombustíveis
Reações de combustão: fósforo • O fósforo presente no combustível se oxida de acordo com
Reações de combustão: fósforo
• O fósforo presente no combustível se oxida de acordo com a reação:
+
5 O 2
+
360 kcal
P 4
P 4 O 10
• O produto formado em contato com a umidade do ar externo, forma o ácido
fosfórico (H 3 P0 4 ) que sendo corrosivo, torna indesejável a presença de fósforo no
combustível.
+
6 H 2 O
4 H 3 PO 4
P 4 O 10
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Assim, deve-se subtrair da

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Assim, deve-se subtrair da
CombustíveisCombustíveis
CombustíveisCombustíveis
Assim, deve-se subtrair da quantidade total de hidrogênio a parcela já queimada, chamando de: Convenção:
Assim, deve-se subtrair da quantidade total de hidrogênio a parcela já queimada,
chamando de:
Convenção:
H T (hidrogênio total) a quantidade total de hidrogênio presente no combustível;
H (hidrogênio combinado) a parcela oxidada pelo oxigênio do combustível; e
C
H L (hidrogênio livre) a quantidade de hidrogênio útil para o processo de combustão.
A quantidade de hidrogênio de um combustível pode ser representado por:
= H
+ H
H T
C
L
• O cálculo das quantidades de hidrogênio livre e combinado num combustível é feito
pela fórmula e na reação da água que é produto formado na oxidação do hidrogênio.
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis Mol (quantidade de matéria):

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

CombustíveisCombustíveis Mol (quantidade de matéria): origina-se do latim ⇒ monte e pilha; •Por definição é
CombustíveisCombustíveis
Mol (quantidade de matéria): origina-se do latim ⇒ monte e pilha;
•Por definição é quantidade de matéria de um sistema que contém tantas
entidades elementares (partículas = átomos, moléculas, íons, elétrons entre
outras partículas) quantos átomos existentes em um elemento químico.
m[g]
n =
M .M .[g / mol ]
Onde m é a massa em gramas e M.M é a massa molar em g/mol.
Massa molar do: H 2 = 2
O 2 =32
S = 32
H 2 O = 18
=> Cte
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis EXEMPLO: Combustível H 2

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

CombustíveisCombustíveis EXEMPLO: Combustível H 2 H 2 livre H 2combinado C S O 2 etc
CombustíveisCombustíveis
EXEMPLO:
Combustível
H 2
H 2 livre
H 2combinado
C
S
O 2
etc
Comburente
Ar
N 2 79%
O 2 21%
2 livre H 2combinado C S O 2 etc Comburente Ar N 2 79% O 2
Fumos H 2 O Combinado Formada CO 2 SO 2 etc
Fumos
H 2 O
Combinado
Formada
CO 2
SO 2
etc
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis IMPORTANTE: Como cada átomo

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA

PAULISTA - UNIP ENGENHARIA PRODUÇÃO E MECATRONICA CombustíveisCombustíveis IMPORTANTE: Como cada átomo de
CombustíveisCombustíveis
CombustíveisCombustíveis
IMPORTANTE: Como cada átomo de Oxigênio anula (reage) com dois átomos de Hidrogênio do próprio
IMPORTANTE: Como cada átomo de Oxigênio anula (reage) com dois
átomos de Hidrogênio do próprio combustível (combinado) e o hidrogênio
restante que é considerado útil para o processo de combustão (livre), para
o cálculo da quantidade de água, pode-se dizer que:
H
o Hidrogênio livre produzirá nos fumos, a água formada;
H
o Hidrogênio combinado produzirá nos fumos, a água combinada;
H
o Hidrogênio total produzirá água total presente nos fumos;
( se o combustível possui água na forma de umidade, também deve ser
considerada)