Sunteți pe pagina 1din 1

L'OSSERVATORE ROMANO EDIÇÃO SEMANAL EM PORTUGUÊS

Unicuique suum Non praevalebunt


Ano XLI, número 32 (2.120), sábado 7 de Agosto de 2010 Cidade do Vaticano Preço ; 1,00. Número atrasado ; 2,00

No dia em que a Convenção entrou em vigor o Papa exortou à adesão total Os chapéus
As munições de fragmentação dos acólitos
Nestes dias que correspondem ao
sejam proibidas por todos os Estados âmago do Verão, Roma foi alacre-
mente invadida por mais de cin-
quenta e cinco mil jovens – moças e
«As munições de fragmentação provocam ça no terreno impedem muitas vezes durante um longo pe- rapazes e, em grandíssima maioria
danos inaceitáveis aos civis»; por isso, no dia em que entrou ríodo a retomada das actividades diárias por parte de co- de língua alemã – reunidos no Coetus
em vigor o Papa expressou o seu apoio total munidades inteiras. Com a entrada em vigor da nova Con- internationalis ministrantium e vindos
à Convenção sobre a proibição destes devastadores instrumentos venção, à cuja adesão exorto todos os Estados, a Comunida- à cidade para um encontro que cul-
de morte. Fê-lo no final do Angelus de 1 de Agosto de internacional demonstrou sabedoria, clarividência e ca- minou ao redor de Bento XVI. Ros-
em Castel Gandolfo, recordando também alguns Santos, pacidade na busca de um resultado significativo no campo tos risonhos, roupas de Verão e len-
cuja memória litúrgica é celebrada no início deste mês. do desarmamento e do direito humanitário internacional. ços coloridíssimos, bonés desportivos
Os meus bons votos e encorajamento são para que se con- e chapéus de palha divertidos e de-
Desejo manifestar a profunda satisfação pela entrada em vi- tinue com vigor cada vez maior a percorrer este caminho, senvoltos. Um acontecimento para
gor, precisamente hoje, da Convenção sobre a proibição das para a defesa da dignidade e da vida humana, para a pro- muitos surpreendente, sem dúvida
munições de fragmentação, que provocam danos inaceitáveis moção do desenvolvimento humano integral, para o estabe- importante, ao qual o diário «la Re-
aos civis. Dirijo o meu pensamento às numerosas vítimas lecimento de uma ordem internacional pacífica e para a pubblica», com frequência não aten-
que sofreram e continuam a sofrer graves danos físicos e realização do bem comum de todas as pessoas e de todos os to e de modo geral não propriamen-
morais, por causa destas bombas ameaçadoras, cuja presen- povos. te benévolo em relação à Igreja, de-
cidiu significativamente dedicar três
páginas inteiras. E com efeito estes
Para a Santa Sé dias constituem uma extraordinária
festa católica.
é um resultado Mas quem são os ministrantes?
Adolescentes e jovens normais, reple-
notável tos de alegria de viver. Aqueles que
outrora era os meninos de coro, ter-
mo talvez menos exacto do que as
«Um passo significativo no campo do expressões modernas, tiradas do bo-
desarmamento e do direito humanitá- nito verbo latino ministrare («servir»,
rio internacional» e «um resultado no- neste caso, sobretudo liturgicamen-
tável para um multilateralismo basea- te), mas que parece menos frio e bu-
do na cooperação construtiva entre rocrático. Também em versão femi-
agentes governamentais e não governa- nina, para dizer a verdade com um
mentais e no vínculo entre o direito vocábulo um pouco burlesco, pro-
humanitário e os direitos humanos». nunciado em geral com simpatia,
Assim a Santa Sé define a entrada em para indicar nas últimas décadas a
vigor da Convenção sobre as munições entrada maciça – sobretudo nos paí-
de fragmentação, num comunicado da ses de expressão alemã, precisamente
Sala de Imprensa emanado no dia 1 – das adolescentes e das moças numa
de Agosto, após as palavras do Papa função outrora reservada de maneira
no Angelus. Nessa ocasião, foi também exclusiva aos meninos.
anunciado que nos dias 9-12 de No- No entanto, hoje este papel tem
vembro próximo será realizado em
Vientiane (Laos), a primeira Confe- CONTINUA NA PÁGINA 6
rência dos Estados que aderiram à
Convenção.
O documento da Sala de Imprensa
recorda como a Convenção «que proí-
be o uso, a produção, a transferência e O Santo Padre falou sobre São Tarcísio aos mais de cinquenta mil acólitos na praça de São Pedro
a armazenagem das munições de frag-
mentação que causam danos inaceitá-
veis aos civis» foi adoptada em Dublim
no dia 30 de Maio de 2008 e aberta à
Pode-se dar a vida por um bem autêntico
assinatura em Oslo a 3 de Dezembro
desse mesmo ano, ressaltando como
ela, «além de preencher uma grave la-
Foram recordadas as vítimas de enchentes e incêndios
cuna do direito humanitário» tende «a
dar uma resposta forte e credível a um «O amor pode-nos levar até ao dom da vida por um
problema ainda agora actual, não ape- bem autêntico, pelo verdadeiro bem, pelo Senhor».
nas por causa da utilização contínua Este é o ensinamento de São Tarcísio, que Bento
XVI propôs como modelo aos mais de cinquenta mil
das munições de fragmentação, mas
também devido ao facto de que tais acólitos vindos da Europa inteira para a audiência
bombas podem permanecer no terreno geral realizada na manhã de 4 de Agosto na praça
de São Pedro. Para se encontrar em eles o Papa veio
sem explodir, atingindo até mesmo
a Roma de helicóptero de Castel Gandolfo, reto-
muitos anos depois do seu lançamento mando assim os encontros semanais de quarta-feira,
e impedindo a retomada da vida quo- interrompidos durante o mês de Julho.
tidiana da população civil. Além disso Falando em alemão, com a excepção de poucas li-
a nova Convenção, assegurando o di- nhas em italiano, o Sumo Pontífice recomendou aos
reito à assistência às vítimas – conti- presentes que cultivem a amizade com Jesus Cristo:
«Cada vez que vos aproximais do altar – disse o Pa-
CONTINUA NA PÁGINA 3 pa – tendes a sorte de assistir ao grande gesto de
amor de Deus, que continua a desejar entregar-se a
cada um de nós». O Santo Padre recordou que tam-
bém ele foi um menino de coro e, durante toda a
catequese, usou o lenço que lhe fora oferecido pelo
Filme sobre o pontificado de Bento XVI
bispo auxiliar de Basileia, D. Martin Gächter, no
início da audiência. Em seguida, ressaltou o facto de
O Senhor sustém-nos que todos os coroinhas hoje podem olhar para o seu
e sustém-me padroeiro, São Tarcísio, para «renovar o compro-
misso de amizade com o próprio Senhor, para
Discurso à Bayerischer Rundfunk aprender a viver sempre com Ele».

PÁGINA 3 AUDIÊNCIA GERAL NAS PÁGINAS 6 E 7