Sunteți pe pagina 1din 6

Sumário

1 Introdução

1

2 Cargas e Propriedades Mecânicas

1

2.1 - Cargas atuantes

1

2.2 Propriedades do material

1

3 Cálculos

1

3.1 Calculo das Tensões Resistentes

1

3.2 Calculo das Condições de Trabalho

2

3.2.1

Análise de força peso a 45º

3

3.2.1

Análise de força peso a 30º

3

Conclusão

4

1 Introdução

Esse memorial de cálculo visa estudar e comprovar valores teóricos de atuação de cargas sobre a peça denominada PINO PARA OLHAL DE IÇAMENTO. Esta peça de içamento esta sendo construída em aço do tipo SAE-1020 trefilado. Este “PINO” é usado em duas condições, uma delas uma peça com “peso” de 800 kgf e outra com “peso” de 600 kgf içados por 04 e 02 pinos respectivamente e sua análise foi feita sobre uma carga pontual de 600 kgf visto que essa seria a pior condição de trabalho.

2 Cargas e Propriedades Mecânicas

2.1 - Cargas atuantes

- Força peso atuante na peça: 600 kgf;

2.2 Propriedades do material

-

Material : SAE-1020 Trefilado

-

Barra Sextavada de 42mm;

-

Rosca Interna M16 26H;

-

Rosca externa M16 26H;

-

Tensão de Escoamento = 21414036,00 kgf/m² (210 MPa);

3

Cálculos

3.1 Calculo das Tensões Resistentes

A peça será fixada na peça a ser içada sendo assim a análise será feita sobre o diâmetro interno da rosca bem como nos filetes.

onde,

σesc = Tensão de escoamento do material em kgf/m²

F = força peso em kgf;

A = área em m²;

Sendo assim temos, para o a rosca M16 o diâmetro do valede 13,2mm com uma área em metros quadrados de 0,00013685m² e para os filetes temos a análise de pelo menos 03 fios de rosca totalizando uma área total de 0,0002322 m² Calculando termos:

- Para o diâmetro

- Para os fios de rosca

Com essas verificações temos que para que o diâmetro de 13,2mm será necessário uma força peso de 2930 kgf para que essa peça comece a entrar em regime plástico, bem como os três fios de rosca onde esse necessitaria de uma força peso de 4972 kgf para que os mesmos começassem a entrar em regime plástico.

3.2 Calculo das Condições de Trabalho

3.2.1

Análise de força peso a 45º

Caso a força normal fosse a de 600kgf, nos desmembramentos de 45º teríamos.

fosse a de 600kgf, nos desmembramentos de 45º teríamos. onde, Fy = força resultantes normal ao

onde,

Fy = força resultantes normal ao plano de içamento, 600 kgf F = força da componente a 45º;

3.2.1 Análise de força peso a 30º

Caso a força normal fosse a de 600kgf, nos desmembramentos de 30º teríamos.

onde, Fy = força resultantes normal ao plano de içamento, 600 kgf F = força

onde,

Fy = força resultantes normal ao plano de içamento, 600 kgf

F = força da componente a 30º;

O ângulo de 30º é menor ângulo recomendado para qualquer tipo de

içamento.

Conclusão

Se comparados os valores temos:

Tensão necessária para início do regime plástico: 2930,5 kgf;

Tensão máxima no içamento a 45º : 848,65 kgf;

Tensão máxima no içamento a 30º : 1200 kgf;

onde, para içamento à 45º esta aproximadamente 3,5 vezes maior que o necessário e para içamento à 30º esta aproximadamente 2,5 vezes maior que o necessário. Estes valores estão levando em conta que somente um pino suportaria essa carga porém temos as seguintes condições de carga:

Peça de 800 kgf com 04 pinos, temos que dividir a carga em 04 pontos ficando com uma carga em cada pino de 200 kgf, na pior condição de 30º temos uma relação aproximada de 7 vezes maior que a necessária. Peça de 600 kgf com 02 pinos, temos que dividir a carga em 02 pontos ficando com uma carga em cada pino de 300 kgf, na pior condição de 30º temos uma relação aproximada de 5 vezes maior que a necessária. Concluindo que as peças estão aptas a exercer a condição de trabalho necessária de alto ciclo visto que a mesma está calculada para até 05 vezes o valor necessário de escoamento se analisarmos na condição de ruptura o mesmo poderá chegar até 8 vezes maior que a necessária.

Eng. Alberto Santo Alves CREA-SP 5069253514