Sunteți pe pagina 1din 12

Treinamento Cerebral

.entry-header
Sabia que você pode aumentar seu QI, sua memória, sua criatividade, sua agilidade na tomada de decisões, sua capacidade de
resolver problemas, sua potência sexual, pode emagrecer, fortalecer os seus cabelos e fazê-los crescer, aliviar dores, eliminar
o estresse e a depressão, dormir melhor, curar-se de doenças e até atrair dinheiro, riqueza e amor apenas ouvindo sons em
determinadas frequências? Isto já foi comprovado pela ciência!
No tópico “Meditação”, falamos sobre Ondas Binaurais e, se você já deu uma olhada na seção de Produtos deste Blog, deve ter
reparado que nossos áudios utilizam o método do Arrastamento das Ondas Cerebrais. O assunto ainda é novidade para
alguns, portanto, vamos explicar em detalhes o que é e como funciona.
NEUROPLASTICIDADE DO CÉREBRO
O cérebro pode ser exercitado para torná-lo mais inteligente, ter uma memória melhor, aprender novas informações mais
rápido e ser mais feliz em geral. Pessoas de todo o mundo estão fazendo isso… E você também pode fazê-lo.
Os exercícios de treinamento cerebral vem se tornando muito populares nos últimos anos, e por boas razões. Todo o mundo
quer aumentar sua inteligência para poder ser capaz de conseguir mais em sua vida, e ser feliz como consequência disso.
O conceito da felicidade é relativo, varia de indivíduo para indivíduo, porém, na realidade se reduz a um único conceito: paz
mental.
Uma mente em estado de agitação não pode realizar seus desejos, em geral devido à falta de atenção e compromisso. Uma
mente fortalecida por um sentido de paz, ordem, e um livre fluxo criativo, pode conseguir quase qualquer coisa, e superar
quase qualquer obstáculo.
Desde o nascimento até a fase adulta o cérebro passa por uma grande evolução na sua forma e sua função. Contudo, este
processo não cessa, pois a Neurociência tem demonstrado que sua evolução ocorre até o envelhecimento. Isto quer dizer que
o cérebro é um órgão que tem plasticidade neural, pois ele tem capacidade de fortalecer ou enfraquecer as
conexões funcionais de acordo com as necessidades de cada pessoa, em toda a sua vida.
Os laboratórios da Universidade de Londres confirmaram que o cérebro tem uma grande neuroplasticidade, sendo capaz de
modificar-se após o treinamento de ondas cerebrais. De acordo com os pesquisadores da Ourivesarias e do Instituto de
Neurologia, apenas meia hora de exercício de controle dos ritmos cerebrais seria capaz de provocar uma mudança duradoura
na excitabilidade do córtex cerebral.
A formação das funções cerebrais surge das interações entre o cérebro-mente e o ambiente sociocultural. Isto ocorre em
função da plasticidade do cérebro que tem a propriedade de modelar diferentes padrões de ondas cerebrais em relação às
necessidades do meio. Esta relação entre corpo / mente e o ambiente, pode estabelecer desde um estado de relaxamento até
o de estado de excitação. A transição entre estes estados é realizado pela mente, que deve estabelecer qual frequência é a
mais apropriada em função da situação em que o indivíduo se defronta a cada momento de sua vida.
MENTE DE ALTA PERFORMANCE
Não é possível alcançar a condição de Mente de Alta Performance quando a pessoa está no estado de alta ativação (ansiedade
/ estresse) e, tão pouco, quando ela está no estado de baixa excitação (depressão). O ideal é que o cérebro execute um
controle dos padrões mentais, ajustando os estados cerebrais de acordo com as exigências do momento.
Quando ocorre um descontrole no ajuste dos estados cerebrais, isto pode ocasionar diversas dificuldades, tais como:
diminuição na atividade de concentração, na memória, na criatividade, na capacidade de decidir e de solucionar conflitos. Se
esta disfunção cerebral se agravar, então, surgirão os transtornos de depressão, de ansiedade e o stress.
O objetivo do treinamento do cérebro, com a técnica do arrastamento das ondas cerebrais, é o de reprogramar o cérebro
para estabelecer uma condição de Mente de Alta Performance. Para tanto, o cérebro deve estar condicionado para acessar o
estado mental que a pessoa necessita, a fim de que sua conduta esteja de acordo com as exigências das circunstâncias, a cada
momento.
Com a utilização do arrastamento das ondas cerebrais é possível exercitar nossa atividade cerebral, aprimorando suas
relações com o nosso comportamento físico e as condutas internas. Com isto, é possível aperfeiçoar o trabalho da mente,
otimizando seus recursos com mais competência e agilidade, intensificando o bem-estar e a alegria de viver.
Este procedimento melhora nossa percepção e compreensão dos nossos processos cerebrais e de nossa neurofisiologia,
possibilitando-nos uma aprendizagem e um domínio maior de nossas atividades cerebrais e capacidades mentais.
A Mente Desperta ou Mente de Alta Performance é um padrão de ondas cerebrais que pode ser encontrado durante a
“experiência de pico” e em todas as formas de criatividade e alto desempenho. A Mente Desperta é também o “ah-ah”,
aparecendo no instante exato de resolver o problema, ou quando se obtém um “insight”.
O padrão de ondas cerebrais da Mente Desperta ou Mente de Alta Performance combina o radar empático e intuitivo das
ondas Delta; a inspiração criativa, a percepção pessoal, e consciência espiritual das ondas Teta; a capacidade de transição e
relaxamento com consciência das ondas Alfa; e da atenção externa e capacidade de processo de pensamento consciente das
ondas Beta, tudo ao mesmo tempo.
Entre outras coisas, o treinamento da mente com o arrastamento das ondas cerebrais pode aumentar os seguintes recursos
da mente:
– Melhor desempenho de atenção, concentração e memória;
– Habilidade de criatividade;
– Capacidade de soluções de problemas (agilidade mental);
– Agilidade na tomada de decisão e reduzir equívocos;
– Competência durante situações competitivas;
– Capacidade de lidar com uma alta carga de trabalho.

Infelizmente, a maioria das rotinas de treinamento cerebral no mercado é superficial sobre o que se pode conseguir com o
cérebro.
O tipo de poder superior do treinamento cerebral do qual estou falando é o termo científico do processo de fazer coincidir no
cérebro um ritmo de frequência específica a fim de criar estados integrados de funcionamento cerebral, relaxamento
profundo, e ainda estimular mais conexões neuronais no cérebro para incrementar a inteligência.
Ainda que produzir frequências superiores para o treinamento cerebral seja uma tarefa complexa, a forma em que isto
funciona em você é, na realidade, bastante simples. Você unicamente põe um fone de ouvido, reproduz o áudio criado para o
treinamento cerebral, e deixa que seu cérebro se sincronize com a frequência da gravação, mas nem todos os produtos para
treinamento cerebral são iguais.
Há dois tipos de frequências para o treinamento cerebral disponíveis no mercado: Pulsos Biauriculares e Tons Isocrônicos. O
Mono foi caindo em desuso.
PULSOS BIAURICULARES (BATIDAS BINAURAIS)

A onda senoidal ou sinusoidal é uma função matemática que descreve uma oscilação repetitiva suave. Ocorre
frequentemente em matemática pura e aplicada, bem como física, engenharia, processamento de sinais e muitos outros
campos.
Batidas Binaurais podem influenciar as funções do cérebro de maneiras além daquelas relacionadas à audição. Este
fenômeno é chamado de frequency follow response (frequência seguinte resposta). O conceito é que se recebe um estímulo
com uma frequência na gama de ondas cerebrais. A frequência das ondas cerebrais predominante é dito para ser susceptível
de mover-se para a frequência do estímulo (um processo chamado de Arrastamento).
Além disso, batidas binaurais foram documentadas de forma credível para se relacionar com a percepção espacial e
reconhecimento auditivo de som, e, de acordo com a seguinte resposta de freqüência, a ativação de vários locais do cérebro.
O estímulo não tem de ser audível, mas também pode ser visual ou uma combinação de auditivo e visual.
A audição humana percebida é limitada à gama de frequências de 20 Hz e 20.000 Hz, mas as frequências de ondas cerebrais
humanas são abaixo de cerca de 40 Hz. Para explicar esta falta de percepção, são usadas as freqüências de batida binaural.
Freqüências de 40 Hz foram produzidos no cérebro com som binaural e medidas experimentalmente.
Quando a freqüência de batimento percebida corresponde a frequência Beta, Alfa, Teta ou Delta, as ondas cerebrais arrastam
ou avançam para a frequência do batimento Gama.
Por exemplo, se uma onda sinusoidal de 315 Hz é jogada na orelha direita e um 325 Hz uma na orelha esquerda, o cérebro é
arrastado para a batida de frequências de 10 Hz, no intervalo Alfa. Desde que Alfa está associada com o relaxamento, isso tem
um efeito relaxante ou, se na faixa Beta, mais alerta.
Um experimento com estímulo sonoro binaural usando freqüências de batida na faixa Beta, em alguns participantes, e Delta /
Theta de outros participantes, encontrou um melhor desempenho na vigilância e humor em pessoas em estado de alerta de
estimulação Beta.
O estímulo da batida binaural tem sido usado extensivamente para induzir uma variedade de estados de consciência, e tem
sido feito um trabalho sobre os efeitos desses estímulos em relaxamento, foco, atenção e estados de consciência.
Estudos têm demonstrado que, com a formação repetida de distinguir sons de frequência estreitas, uma reorganização de
neuroplasticidade cerebral ocorre para as frequências treinadas e é capaz de equilibrar hemisférica assimétrica.
O tálamo (do grego θάλαμος “câmara interna”) é uma estrutura simétrica da linha média no cérebro dos vertebrados,
incluindo os seres humanos, situado entre o córtex cerebral e do cérebro médio. Sua função inclui a retransmissão de sinais
sensoriais e motoras para o córtex cerebral, juntamente com o regulamento de consciência, sono e estado de alerta. O tálamo
rodeia o terceiro ventrículo. É o principal produto do diencéfalo embrionário.

A Batida Binaural é um processo de arrastamento do cérebro cientificamente comprovado, que foi descoberto há 170 anos
pelo cientista Heinrich Wilhelm Dove e lentamente começou a ganhar reconhecimento depois que um artigo chamado
“Batidas Auditivas no Cérebro, pelo Dr. Gerald Oster” foi publicado na edição de outubro de 1973, da Scientific America.
Foi comprovado que a batida binaural é eficiente em vários casos como eliminar stress, dor de cabeça, enxaqueca e déficits
de funcionamento cognitivos. Atualmente, é usada fora do mundo da ciência, para o que é chamado de Arrastamento de
Ondas Cerebrais, que é comumente usado para influenciar o cérebro a produzir estados de relaxamento, meditação, alívio
das dores, sono reparador ou dormir melhor, mas também é usado para diversos fins como crescer cabelos, perder peso,
aumentar a libido, a potência sexual, a memória, a criatividade, a disposição, reduzir a ansiedade, curar doenças, atrair
riqueza, sucesso, amor e etc.
O processo da batida binaural pode ser usado para estimular a estados alterados de consciência, selecionando padrões de
batida binaural para coincidir com uma das ondas cerebrais desejada. Depois de alguns minutos de escuta, o cérebro começa
a corresponder a essa batida binaural, por causa de um processo chamado de frequency follow response. Na realidade, uma
batida binaural não é ouvida como um verdadeiro som no ambiente de fone de ouvido, é mais como um sinal neurológico
percebido dentro do cérebro de ambos os hemisférios cerebrais trabalhando em uníssono.
A sincronia neural estimulada pela batida binaural é um aspecto importante que ajuda o cérebro a funcionar a um nível
superior. O cérebro faz continuamente novas conexões seguindo novas experiências.
A qualidade e força das ligações neuronais podem variar de acordo com a entrada recebida pelo cérebro. Batidas Binaurais
na gama Alfa, Teta e Delta fornecem uma entrada descontraída contínua e promovem a religação saudável através do cálculo
de seu sinal neurológico de áudio. Essas novas experiências de áudio engatilham no cérebro uma explosão de novas conexões
entre os neurônios, e, com a repetição destas novas vias neurais, se tornam aptas, assim como ir a um ginásio, e são as
conexões mais aptas em nossos cérebros que sobrevivem. O processo de batida binaural é mais rápido e mais fácil do que
apenas a meditação. Após várias semanas de escuta repetida, o cérebro torna-se mais lateral e começa a formar memórias
permanentes relaxado em ambos os hemisférios.
As Batidas Binaurais são produzidas no cérebro quando dois tons de freqüências ligeiramente diferentes são apresentados
separadamente para cada ouvido.
Um tom de espaçamento é percebido pelo cérebro da mistura dos dois tons. Geralmente são criados em formato Mp3 e
devem ser ouvidos usando fones de ouvido.
Enquanto o ouvido esquerdo escuta uma freqüência, o direito escuta outra e as duas freqüências são misturadas no cérebro,
por isso há necessidade de utilizar fones de ouvido especiais, o que não é necessário no caso do Pulso Isocrônico, mas vamos
deixar para falar sobre isso daqui a pouco.
Para o Arrastamento de Ondas Cerebrais ocorrer, os tons são misturados juntos, resultando em um pulso. Os Pulsos,
chamados de “batidas”, formadas pelos tons mistos causam o arrastamento.

As freqüências em que ocorrem as batidas determinam o efeito que causará sobre o cérebro. Frequências mais altas de
arrastamento podem aumentar a vigilância, considerando que as freqüências mais baixas podem causar sono e relaxamento
profundo. Neste caso, as batidas binaurais ajustam as freqüências do cérebro para promover padrões de sono saudáveis.
Quando produzidos por profissionais ou entidades credenciadas, os áudios de batidas binaurais são seguros para uso
repetido e não são viciantes.
O cérebro não se torna dependente das batidas binaurais para relaxamento. Com o tempo, torna-se realmente mais
resistente ao estresse e este processo continua a se desenvolver ainda mais quando mais estímulos binaurais são recebidos
pelo cérebro. Além disso, como os hemisférios e neurônios sincronizados desenvolvem uma maior consciência pessoal e
discernimento, maior resiliência e redução do stress.
As batidas binaurais são uma ferramenta valiosa no aconselhamento e outras configurações terapêuticas. Basta ouvi-las
através de fones de ouvido estéreo de boa qualidade para saber o quão poderosas elas são. Realmente, elas são um meio
surpreendente e eficaz de alterar as ondas cerebrais sem efeitos colaterais, como aqueles encontrados em medicamentos.
As batidas binaurais ajustam rapidamente e facilmente as freqüências do cérebro para níveis que ajudam a aliviar o stress, a
ansiedade, a depressão e as dores em várias partes do corpo como costas, dente, músculos e cabeça.
Muitas pessoas têm dificuldade para dormir. No entanto, após uma série de sessões com áudios de batidas binaurais, elas
descobrem que precisam de menos sono e têm uma sensação geral de bem estar.
TONS ISOCRÔNICOS

Por que utilizamos Tons Isocrônicos em nossos áudios?


Os Pulsos Biauriculares já existem há muito tempo, porém, estão sendo substituídos pelos Tons Isocrônicos por numerosas
razões, das quais as três principais são:
1) Os Tons Isocrônicos são mais potentes e a resposta do cérebro é imediata;
2) Os Pulsos Biauriculares requerem o uso de fone de ouvido especiais e caros para obter máximos benefícios. Os Tons
Isocrônicos não. De fato, os Tons Isocrônicos, a princípio, não requerem fone de ouvido.
3) Os Pulsos Biauriculares tendem a deixar de funcionar na pessoa depois de um tempo, pelo que se vêem obrigadas a
comprar novas trilhas de som com outras frequências biauriculares mais profundas. Os Tons Isocrônicos não deixam de
funcionar e, na realidade, quanto mais os escutamos, melhor funcionam.
Isto se deve a que os Pulsos Biauriculares enviam uma frequência diferente para cada ouvido, a um volume apenas audível.
Cabe, então, ao cérebro “resolver a equação” entre a diferença das duas frequências. Por exemplo, um ouvido recebe um tom
de 200 Hz, e o outro ouvido recebe um tom de 210 Hz. O cérebro, então (em teoria), se treina a um ritmo de 10 Hz, que
corresponde a um estado de relaxamento Alfa.
O problema é que, com o tempo, o cérebro se acostuma a processar os dois tons e deixa de treinar-se nessa diferença. Por
isso, a maioria dos produtos que utilizam Pulsos Biauriculares oferece vários níveis para manter o cérebro progredindo
conforme vai se acostumando com as frequências.
Os Tons Isocrônicos, por outro lado, levam ao cérebro um tom rítmico gerado em computador que, ao cérebro, é fácil seguir
ou treinar-se. O ritmo dos Tons Isocrônicos gera um estado poderoso e consistente de treinamento que não se “desgasta”
com o uso.
Devido a que os Pulsos Biauriculares normalmente estão “mascarados” ou escondidos na música de fundo, requer-se fones
de ouvido especiais para reproduzir corretamente a faixa de frequência do tom biauricular. Esta é uma das maiores
debilidades dos Pulsos Biauriculares.
Pelo contrário, os Tons Isocrônicos geram um efeito quase irresistível para o treinamento, que não requer que os fones de
ouvido sejam especiais.
Por que recomendamos os fones de ouvido mesmo nos áudios em que são utilizados Tons Isocrônicos? Os efeitos são
reforçados pelos fones de ouvido até porque, quando não usamos fones, a mente tende a vagar e nos distraímos facilmente
por qualquer motivo que possa nos perturbar ou interromper.
O Tom Isocrônico deve ser audível para ser eficaz, ao contrário dos Pulsos Biauriculares que qualquer sobreposição de sons
agradáveis pode reduzir os efeitos de arrastamento das ondas cerebrais. Por esta razão, muitos profissionais concordam que
os Sons Binaurais funcionam melhor na parte inferior das freqüências (meditação) e Tons Isocrônicos trabalham melhor nas
freqüências mais altas (aumento do QI, da memória, melhora no aprendizado e etc).
O que torna os Tons Isocrônicos diferentes é que eles são simplesmente pulsos separados de um único tom, semelhante a um
metrônomo ou a batida de tambor. Isto cria um maior contraste entre som e silêncio, que tem um efeito maior sobre o
cérebro.

A suavidade do som, a precisão do padrão rítmico e como ele se acelera são algumas das razões pelas quais o Tom Isocrônico
conquistou a preferência de muitos ouvintes.
O fato de estar ouvindo um som em ambas as orelhas faz-se muito eficaz e estimulante para o tálamo, o centro do hemisfério
direito do cérebro, acima do tronco cerebral. Tons Isocrônicos excitam o tálamo e fazem com que o cérebro duplique a
freqüência dos tons, mudando padrões de pensamento e treinando o cérebro para a freqüência desejada.
O mais importante que se deve lembrar é que o ritmo é uma das funções mais básicas no cérebro humano, pelo que o cérebro
de todo mundo responde ao ritmo, incluindo o seu.
Os Tons Isocrônicos são muito eficazes para treinar o cérebro a qualquer frequência: estados de meditação profunda,
relaxamento leve, estimulação alta… Pode inclusive exercitar a capacidade do cérebro para produzir mais conexões
neurosinápticas, que se traduzem em uma maior inteligência no usuário.

Os tons rítmicos precisam ser audíveis para que se produzam esses efeitos. O uso constante dos Tons Isocrônicos
literalmente conduz o cérebro para que se treine tão logo escute os tons.
Alguns se sentem mais confortáveis ouvindo Sons Binaurais, outros alegam que os Tons Isocrônicos soam mais suaves no
ouvido. Há aqueles que escolhem pela quantidade de produtos oferecidos no mercado, outros preferem resultados mais
perceptíveis e mais rápidos. Alguns se sentem mais seguros usando a tecnologia mais antiga, por haver muitas pesquisas
comprovadas… Quem decide qual tecnologia utilizar é o ouvinte.
O treinamento cerebral pode ajudar a incrementar a inteligência, aliviar o estresse, meditar com facilidade, aumentar a
concentração e a memória, e muito mais. O único modo de obter esses benefícios é que experimente o treinamento por si
mesmo.
PADRÕES DAS ONDAS CEREBRAIS

O cérebro intercomunica-se através de impulsos elétricos, estes formam ondas electromagnéticas de várias frequências,
existindo 5 frequências distintas.
As células cerebrais, especificamente os neurônios, utilizam impulsos elétricos para se comunicarem entre si, além de fazer
os músculos contraírem e os membros se moverem. Cada neurônio produz determinada descarga elétrica com o objetivo de
este comunicar com os neurônios e outras células vizinhas. Quando esse impulso elétrico é excessivo surge a epilepsia, e
quando se “perde” parcialmente até chegar ao destino surge o Parkinson.
É evidente que o cérebro possui atividade elétrica, por consequência surgirão ondas electromagnéticas. Estas, por sua vez,
podem ser medidas / avaliadas por aparelhos como EEG. Estas ondas elétricas têm frequências que podem ser medidas em
ciclos ou Hertz. A frequência das ondas muda consoante a atividade elétrica dos neurônios que são associados à alteração de
estados de consciência.
A atividade elétrica gerada pelo coração é registrada por um eletrocardiograma (ECG) e a atividade elétrica gerada pelos
músculos é registrada pela eletromiografia (EMG). A atividade elétrica gerada pelo cérebro é medida e registrada através do
eletroencefalograma (EEG).

As ondas elétricas cerebrais, como todas as ondas, são medidas de duas maneiras. A primeira é a frequência ou a velocidade
dos impulsos elétricos. Frequência é medida em ciclos por segundo (Hz), variando de 0,5 Hz a 38 Hz. A segunda medida é a
amplitude, ou o quão forte é a onda cerebral. Ondas cerebrais são classificadas por frequência em cinco tipos: GAMA,
BETA, ALFA, TETA e DELTA. O Eletroencefalograma (EEG) registra graficamente as correntes elétricas dos hemisférios
esquerdo e direito do cérebro, através de eletrodos aplicados no couro cabeludo.
AS 5 FREQUÊNCIAS CEREBRAIS E SUAS FUNÇÕES

Podemos distinguir 5 frequências distintas:


GAMA
Ondas cerebrais GAMA ficam acima de 38 Hz e estão envolvidas na maior atividade mental e consolidação das informações.
Os meditadores avançados tibetanos produzem níveis mais elevados de Gama que as outras pessoas, tanto antes como
durante a meditação.
BETA
Relaciona-se em processos de atenção, concentração e cognição.
Ondas cerebrais BETA são rápidas, variando de 13 a 38 ciclos por segundo. Beta é o estado de pensamento normal, sua
consciência externa ativa e o processo de pensamento. Sem Beta não seríamos capazes de exercer nossas funções no mundo
exterior.
Neste estado você esta bem desperto e alerta. Sua mente está concentrada, pronta para trabalhos que requerem a atenção
total. Fundamental em processos que envolvam a concentração, como a aprendizagem, a análise e organização de
informações.
No estado Beta, os neurônios transmitem informações rapidamente, permitindo a você atingir estados de concentração. O
treinamento das ondas Beta é usado por terapeutas para tratar um problema de aprendizagem e concentração chamada de
transtorno de déficit de atenção (TDA).
Os programas que induzem ondas Beta ajudam nos estudos, nas praticas esportivas, em preparações para apresentações em
público, ou seja, analisar e organizar informações onde a concentração mental é a chave para um bom desempenho.
A faixa de ondas Beta situa-se entre 13-30 HZ. O estado Beta está associado com concentração, atenção aumentada, melhor
acuidade visual e coordenação.
Os cientistas descobriram que as freqüências Beta 18HZ e 13HZ, Gama 40HZ atuam em funções cognitivas complexas.
ALFA
Relaciona-se em processos de Relaxamento, Visualização, Meditação.
Ondas cerebrais ALFA nos permitem o estado de consciência individual relaxado, visualizações de imagens sensoriais e
devaneio. Variando entre cerca de 8 ciclos por segundo e 12 ciclos por segundo, Alfa vem a ser a porta de comunicação entre
o consciente (beta) e o inconsciente (teta).
Neste estado você está relaxado, a sua consciência interna aumenta, aumentando com isso a auto-perceção, a consciência dos
pensamentos e processos internos. Quando você está relaxado, sua atividade cerebral baixa do padrão Beta que é rápido para
as ondas Alfa que são mais lentas. Sua consciência interna expande. Sua energia criativa começa a fluir e a ansiedade
desaparece. Você experimenta uma sensação de paz e bem-estar.
A utilização de programas com ondas alfa é muito indicado para tratamento do estresse, são excelentes para a solução serena
de problemas, memorização, relaxamento e praticas de visualização.
A faixa de ondas Alfa está entre 7-12 HZ, associado à resolução de problemas, criatividade, memorização, relaxamento,
pensamento abstrato e imaginação (visualizações). Em Alfa, nós acessamos mais facilmente nossa capacidade dormente – ela
funciona como um portal para estados de consciência mais profundos.
Dentro da faixa Alfa, está a Ressonância Schumann de 7.83 HZ, a freqüência do campo eletromagnético da Terra, essa
freqüência tem chamado muita atenção dos cientistas da área de neuro-acústica pelos seus imensos benefícios.
TETA
Relaciona-se em processos de Meditação, Intuição/Criatividade e Memória.
As ondas cerebrais TETA representam nosso inconsciente. Variando de cerca de 4 ciclos por segundo até 8 ciclos por
segundo, Theta está presente nos sonhos e proporciona a experiência de meditação profunda. Theta também contém o
depósito de inspiração criativa e é onde muitas vezes nós temos a nossa ligação espiritual.
Aprofundando ainda mais o relaxamento, você entra no misterioso estado Teta onde a atividade cerebral baixa quase a ponto
do sono.
Teta é o estado cerebral onde incríveis capacidades mentais ocorrem. O estado Teta propicia flashes de imagens do
inconsciente, criatividade e acesso a memórias ha muito tempo esquecidas. Neste estado estamos num “sonho acordado”,
proporcionando um estado ideal para a aprendizagem acelerada, reprogramação mental, lembrança de sonhos, criatividade e
aumento da memória.
Teta leva você a estados profundos de meditação. Você pode sentir a sua mente expandir além dos limites do seu corpo.
As ondas Teta têm um importante papel em programas de modificação de comportamento e têm sido usadas no tratamento
do vício de drogas e álcool.
A faixa das ondas Teta está entre 4-7 HZ. Em Teta, nós estamos como num “sonho acordado”, ficamos receptivos a
informações que estão além do nosso estado normal de consciência, ativando estados mentais extra-sensoriais.
DELTA
Relaciona-se em processos de Consciência expandida, Cura e Recuperação.
Ondas cerebrais Delta retratam nossa mente inconsciente, o estado de sono profundo, variando de cerca de 0,5 ciclo por
segundo a 4 ciclos por segundo. Mas, em combinação com outras ondas no estado de vigília, Delta atua como uma espécie de
radar procurando informações, chegando a entender no mais profundo nível inconsciente coisas que não po-
demos compreender através do processo do pensamento. Delta nos oferece intuição, sintonia empática e discernimento
instintivo.
Delta é a mais baixa de todas as freqüências de ondas cerebrais. Está associada com o sono profundo.
Algumas freqüências na faixa Delta liberam o hormônio do crescimento humano (HGH) que é muito benéfico para a
regeneração celular e a cura. HGH é um hormônio associado com a saúde celular no corpo. Os níveis de HGH em indivíduos
adolescentes saudáveis estão em pico e diminui no decorrer de nossa vida.
Delta é a onda cerebral para o acesso ao inconsciente, onde a intuição pode aflorar facilmente.
A faixa Delta está entre 0.1 – 4 HZ. Os programas que contém Delta são ideais para o sono, a recuperação física e mental e
meditação profunda.
Existem métodos e técnicas que facilitam alterar a frequência cerebral e o estado mental, tais como o relaxamento, a hipnose,
até mesmo software. Convém que estes métodos e técnicas, sejam utilizados por profissionais ou entidades credenciadas,
pois uma má utilização pode provocar consequências a vários níveis.
Se você quer adquirir os nossos áudios produzidos com a tecnologia do Arrastamento de Ondas Cerebrais, clique aqui.
Temos áudios para atrair riqueza, amor, saúde, boa forma, rejuvenescimento, meditação, silenciar a mente, alinhar-se com a
abundância, abrir e alinhar os chakras e etc. Visite a nossa seção de Produtos.

Frequências Mentais
A Meditação encontra-se entre a concentração e a contemplação. A palavra meditação vem do latim ‘ meditare’ que significa
“voltar-se para o centro, para o mundo interior, no sentido de desligar-se do mundo exterior, ou seja, voltar a atenção para
si”.
Meditar é definido também como concentrar-se, liberar a mente de todos os pensamentos - quando a mente se torna vazia,
como a prática de focar a mente em um objeto ou em uma questão ou direção específica, como uma abertura mental para
comunicação com o divino ou como uma análise mental, ou seja, um ato intenso de concentração da mente na elaboração de
um processo sobre um assunto.
A habilidade de manter a mente livre dos pensamentos está diretamente ligada a frequência das ondas do cérebro.
Quanto menor a frequência das ondas cerebrais mais fácil se torna a concentração.
Estudos recentes demonstraram que a meditação tem a capacidade de modular as ondas cerebrais, consequentemente,
estados de ansiedade e depressão podem ser alterados com a prática da meditação.
O cérebro em ondas Theta aliado a uma respiração ritmada pode alcançar estados profundos de meditação, antes só
possíveis com anos de prática constante.
O cérebro, em meditação vai, gradualmente, atingindo a frequência de ondas Theta de 4 Hz - que são as ondas mais propícias
para se alcançar a concentração profunda.
De acordo com pesquisas científicas, na frequência de ondas Theta são liberadas as endorfinas, que são as substâncias
naturais do organismo, responsáveis pelos estados de euforia e bom humor.
O cérebro humano possui células nervosas que geram impulsos elétricos. Esses impulsos flutuam ritmicamente em padrões
distintos chamados padrões de onda cerebral. Associa-se esses padrões com as nossas emoções, o nosso temperamento
(fleumático, sanguíneo, colérico ou melancólico),
com os nossos pensamentos e também com os sistemas de nosso corpo. É a comunicação do nosso corpo, mente/cérebro e
espírito em forma de vibração elétrica. Se não há onda cerebral a pessoa está morta.
A frequência dessas ondas cerebrais é medida em ciclos por segundo ou Hz (Hertz). Como as ondas cerebrais mudam de
frequência baseadas na atividade elétrica dos neurônios, elas influenciam diretamente na nossa qualidade de vida e nossa
saúde.

* * * ONDAS CEREBRAIS * * *
As ondas cerebrais são o meio de comunicação entre nosso cérebro, mente e corpo em forma de vibração elétrica, de
frequência vibracional.
Estes impulsos elétricos, gerados pelas células nervosas do cérebro, flutuam rítmica e ininterruptamente.
A falta das ondas cerebrais, mais do que a sensação da pulsação cardíaca, indica morte clínica.
As qualidade de vibração das ondas Alfa, Beta, Gama, Delta e Theta influencia diretamente na qualidade de vida e na saúde de
cada um de nós.
As ondas podem ser medidas com aparelhos eletrônicos como o eletroencefalogramo ou EEG, e suas frequências, em ciclos
por segundo ou HZ (Hertz), e também outros aparelhos.
Com base na atividade elétrica dos neurônios e, também relacionadas com mudanças de estados de consciência:
concentração, relaxamento, meditação, emoções e/ou pensamentos, há uma alteração nessas frequências cerebrais.
Cada um de nós possui a sua própria característica de atividade das ondas cerebrais, que têm um padrão e um ritmo e
incorporam as frequências Alfa, Beta, Gama, Delta e Theta em vários níveis através das atividades diárias.
Tipos de ondas cerebrais e estados de Consciência
Alfa 9 a 13 Hz relaxamento, fase inicial da meditação
Beta 14 a 30 Hz atividade diária
Gama + 30 Hz excitação
Delta 1 a 3 Hz sono profundo, inconsciência
Theta 4 a 8 Hz sono profundo, meditação

* * * ONDA ALFA * * *
É a onda dos estados meditativos, da meditação, super aprendizado e relaxamento.
Ocorrem quando a pessoa está acordada e relaxada.
Depois de Beta, Alfa é a onda mais rápida.
Esse estado Alfa é altamente benéfico pois ressoa por todo o córtex cerebral, é o famoso ’estar em alfa’, onde há expansão de
consciência ou estados mais profundos de consciência.
Situa-se entre o estado de sono e o de alerta. Uma variante alfa chamada mu (μ) pode ser encontrada sobre o córtex motor
(área anterior ao sulco central do cérebro), responsável pelos grupos musculares e funções motoras específicas do corpo,
como o movimento ou a intenção de se mover. Ondas Alfa começam a aparecer após os três anos de idade. São reduzidas com
os olhos abertos, sonolência e sono.
A consciência interna é expandida, e quando a energia criativa flui e a ansiedade desaparece.
Em estado de ondas Alfa há sensação de paz e bem-estar.
Relaxamento
Visualização
Meditação
Quando você está relaxado, sua atividade cerebral baixa do rápido padrão Beta para as ondas Alfa mais lentas. Sua
consciência interna expande. Sua energia criativa começa a fluir e a ansiedade desaparece. Você experimenta uma sensação
de paz e bem-estar.
O treinamento para vibrar em ondas Alfa é muito indicado para tratamento do estresse e também são excelentes para a
solução serena de problemas, memorização, relaxar e praticar visualização. Em estado de ondas Alfa você obtém níveis
profundos de relaxamento.
A faixa de ondas Alfa está entre 9-13 HZ. Em Alfa, nós acessamos mais facilmente nossa capacidade dormente – ela funciona
como um portal para estados de consciência mais profundos.
Dentro da faixa Alfa, está a Ressonância Schurmann, que é a frequência do campo eletromagnético da Terra, essa frequência
tem chamado muita atenção dos cientistas da área de neuro-acústica pelos seus imensos benefícios.

* * * ONDA BETA * * *
É a mais rápida e mais comum, manifesta-se quando estamos acordados, “vivendo a vida”.
É a onda que ocorre mais frequentemente em eletroencefalogramas de adultos.
Quando esta onda atinge grande amplitude na sua frequência, indica estados de apreensão, ansiedade, mente crítica e
julgadora.
A onda Beta é essencial para todo o processo criativo e para todos os trabalhos que requerem concentração e atenção total,
com foco.
Este é o padrão de onda cerebral mais rápido, quando estamos em estado de alerta, excitação, concentração e cognição, no
chamado ‘estado de vigília’, que é o estado normal onde executamos tarefas que requerem a nossa atenção.
Atenção
Concentração
Cognição
Você está bem desperto e alerta. Sua mente está concentrada, e você está pronto para trabalhos que requerem atenção total.
No estado Beta, os neurônios transmitem as informações muito rápido, permitindo a você atingir estados de concentração. O
treinamento das ondas Beta
é usado por terapeutas de biofeedback para tratar um problema de aprendizagem e concentração chamada de transtorno de
déficit de atenção ou mais conhecido como TDA.
Os programas que induzem ondas Beta ajudam nos estudos, nas praticas esportivas, a preparar uma apresentação em
público, ou seja, analisar e organizar informações onde a concentração mental é a chave para um bom desempenho.
A faixa de ondas Beta está entre 14-30 HZ. O estado Beta está associado com concentração, atenção aumentada, melhor
acuidade visual e coordenação. Os cientistas descobriram através de estudos que as frequências Beta 18HZ e 13HZ, e Gama
40HZ atuam em funções cognitivas
complexas.

* * * ONDA GAMA * * *
É definida quando a característica é o cérebro a toda e ao mesmo tempo relaxado e tranquilo, não se movendo com nenhum
barulho.
A mente entra em estado de ação, atenção e alerta, com intenção e tensão de maneiras exatas, num estado nivelado,
equilibrado: nem aquém nem além.
A mente está concentrada e relaxada e, ao mesmo tempo: alerta e pacífica.
Os testes que detectaram esta onda em seu maior ápice foram de mentes muito treinadas através da prática da meditação.
Observação: Não consideramos a velocidade das ondas Gama, que é a mais rápida em relação às demais, porque só aparecem
no cérebro por um breve período de tempo, limitadas não apenas do ponto de vista temporal, como também, em termos
espaciais.
* * * ONDA DELTA * * *
É definida como uma onda cerebral de variação lenta e, consequentemente de menor frequência.
É associada ao sono profundo dos adultos, estado de coma e ao inconsciente coletivo.
Consciência expandida
Cura e Recuperação
Sono
Delta é a mais baixa de todas as frequências de ondas cerebrais. Está associada com o sono profundo, algumas frequências na
faixa Delta liberam o hormônio do crescimento humano, conhecido como HGH, que é muito benéfico para a regeneração
celular e a cura.
Delta é a onda cerebral para o acesso ao inconsciente, onde a intuição pode aflorar facilmente.
Os programas de utilização de frequência sonora que contém Delta são ideais para o sono, a recuperação física e mental e a
meditação profunda. A faixa Delta está entre 1 – 3 HZ.

* * * ONDA THETA * * *
É a onda cerebral mais lenta, longa e profunda que a Alfa.
É a onda do sono com sonhos, dos estados meditativos, da meditação e relaxamento profundo.
É a onda dos “insights”, da força criativa, da super aprendizagem e, também relacionada ao estado de alerta e excitamento.
As ondas Theta atuam na parte da nossa mente entre o consciente e o inconsciente, que retém memórias e sensações e
governa nossas atitudes, comportamentos e crenças.
As ondas Theta são produzidas pela mente subconsciente.
Essa onda está presente no antes do adormecer e acordar do sono profundo.
Esse é o lugar de armazenamento da nossa inspiração, criatividade, bem como também do nosso material psicológico
reprimido.
Em Theta fazemos nossa conexão profunda com nossa espiritualidade.
Theta é a onda de experiências mais elevadas e esclarecedoras.
Quando precisamos curar nossa mente e nosso corpo Theta é o lugar do “zero”, onde o processo de cura e transformação
atua no nosso Ser.
Meditação
Intuição/Criatividade
Memória
Aprofundando ainda mais o relaxamento a pessoa entra no misterioso estado Theta onde a atividade cerebral baixa quase ao
ponto do sono. Theta é o estado cerebral onde incríveis capacidades mentais ocorrem. O estado Theta propicia ‘flashes’ de
imagens do inconsciente,
criatividade e acesso a memórias a muito tempo esquecidas. Theta leva você a estados profundos de meditação. Você pode
sentir a sua mente expandir além dos limites do seu corpo.
As ondas Theta têm um importante papel em programas de modificação de comportamento e têm sido usado no tratamento
do vício de drogas e álcool. Theta é também o estado ideal para aprendizagem acelerada, reprogramação mental, lembrança
de sonhos, criatividade e aumento da
memória.
A faixa das ondas Theta está entre 4 – 8 HZ. Nós, em estado de ondas cerebrais Theta, estamos como num “sonho acordado”,
ficamos receptivos a informações que estão além do nosso estado normal de consciência, ativando estados mentais extra
sensoriais.

Clique aqui e saiba como a Reprogramação Mental e usa as frequências sonoras à seu favor.

Sucesso!
Simone El Hage
simoneelh@hotmail.com

COMPREENDENDO AS ONDAS CEREBRAIS E OS TONS ISOCRÔNICOS


5 DE FEVEREIRO DE 2016 YANRAM 13 COMENTÁRIOS
.entry-meta
.entry-header

O cérebro humano é um órgão complexo em constante trabalho, enviando sinais elétricos, comunicando, construindo novas
conexões neurais, etc. Essa atividade elétrica gerada pelo cérebro, também conhecido por “ondas cerebrais”, refletem nossos
estados mentais. A realidade não é fruto apenas das influências externas, mas sim, de um processo interno baseado nos
nossos pensamentos, percepções e emoções, e assim, diversas frequências variantes manifestam a realidade. Existem cinco
tipos diferentes de frequências cerebrais – Beta, Alfa, Theta, Delta e Gamma.
São ocorrências naturais biológicas em que todos os seres humanos experienciam diferentes estados em diversos momentos
do dia, e geralmente um desses estados é dominante. Você sabia que cada onda cerebral possui suas próprias características
que representam um estado particular de consciência? Cada um dos estado de ondas cerebrais ocorrem em uma faixa de
freqüência específica que é medida em ciclos por segundo (Hz). Cada um dos tipos de ondas cerebrais desempenha um papel
fundamental em nosso desenvolvimento mental durante a nossa infância, e hoje, eles desempenham um papel importante na
manutenção da nossa saúde e vitalidade como adultos. Hoje vamos falar dos diferentes estados de ondas cerebrais, os
benefícios associados e experiências –
Beta (12 à 30 Hz)
A frequência Beta é nosso estado normal de consciência desperta. É associado com altos estados de alerta, raciocínio lógico,
capacidade de resolver problemas, concentração, o momento quando a mente está ativamente engajada em atividades
mentais. Como por exemplo, uma pessoa em um bate papo, praticando esportes ou fazendo uma apresentação estaria em um
estado Beta. A frequência Beta é necessária para o nosso funcionamento eficaz na vida diária. Mas em níveis mais altos,
resultam em estresse, ansiedade e inquietação.
A maioria das pessoas passam sua vida desperta em estado beta. Não é de se surpreender que muitas pessoas experimentam
altos níveis de estresse no mundo de hoje.
Alfa – (8 à 12 Hz)
As ondas Alfa são mais lentas comparadas às Beta, que se transforma em um estado altamente relaxado de consciência. É um
padrão de ondas cerebrais encontrado em pessoas que são naturalmente calmas e criativas. É um estado que parece como se
você estivesse sonhando, ou quando se fecham os olhos ao meditar. Esta frequência aumenta a sua imaginação, memória,
concentração, criatividade, reduz o stress para que se possa concentrar na aprendizagem e no desempenho. A prática da
meditação resulta em um aumento das ondas Alfa, portanto, muitas técnicas de meditação e cura energética utilizam ondas
Alfa do cérebro para relaxamento e cura. Até mesmo o uso de Cannabis tem sido associada ao aumento desta frequência no
cérebro. Na infância tendemos a ter níveis muito maiores de ondas Alfa do que na fase adulta.
As ondas cerebrais alfa são consideradas as mais saudáveis das ondas cerebrais e o 10 Hz tem sido amplamente aceito como
a “mais segura” frequência de ondas cerebrais para exercitar a mente.
Abaixo é um vídeo de uma música em Hz Alfa, ouça! (Começa no 1:36)

Theta – (4 à 7 Hz)
A frequência Theta ocorre durante profundos relaxamentos e meditação, sono leve ou em sonhos lúcidos, incluindo o estado
de sono REM. É o renio do subconsciente, onde a mente é capaz de produzir insights profundos, como fortes intuições, auto-
cura e unidade – no estado Theta, nossas mentes se conectam com o universo e manifestam as possíveis melhorias da vida.
Você também pode experienciar visualizações vívidas, inspiração e criatividade. A menor frequência do cérebro é a que mais
facilita o aprendizado. As práticas de meditação e yoga são creditadas como tão relaxantes por induzirem à mente em um
estado de transe que passa a gerar ondas Theta. Pessoas tendem a ter experiências paranormais e psíquicas quando o
cérebro está repleto de ondas Theta. Boa parte das crianças e adolescentes tendem a ter esse padrão de ondas cerebrais.
Abaixo é um vídeo de uma música em Hz Theta, ouça!
Delta – (0.5 à 4 Hz)
As ondas Delta são as mais lentas em frequência, porém as mais altas em amplitude. Observadas em profundidade, sonos sem
sonhos, essa frequência é o portal para a mente universal e a consciência coletiva, onde a informação que é recebida está, na
maioria das vezes, indisponível ao nível consciente. Os estados mentais nessa frequência têm sido associados há muito tempo
com a cura pelo fato do sono profundo ser necessário para os mecanismos de regeneração e auto cura do nosso corpo! Na
meditação, as ondas Delta auxiliam o acesso à mente inconsciente. É uma onda cerebral dominante nas crianças (do
nascimento aos 24 meses) e nos adultos durante o sono profundo.
Gamma (25 à 100 Hz)
A onda Gamma é a frequência mais rápida em que o cérebro pode funcionar, onde o indivíduo experiencia rajadas de insights
e um alto nível de processamento de informação. Experimentos feitos pelos Monges Tibetanos Budistas tem demonstrado a
correlação entre estados mentais transcendentais e as ondas Gamma. Quando os monges foram convidados à gerar
sentimentos de compaixão, sua atividade cerebral foi para frequência Gamma de uma forma rítmica e coerente. É o estado de
ser “in the zone” (algo como “no ponto”), o sentimento de que você é capaz de realizar qualquer coisa.

Alterando os Estados das Ondas Cerebrais


Todos nós experienciamos essas frequências de ondas cerebrais durante diferentes momentos do nosso dia a dia, o que nos
leva à diferentes níveis de consciência. Quando você está acordado, você está em uma frequência de ondas cerebrais
diferente comparado à quando você está dormindo. Você pode alternar seus padrões de ondas cerebrais a favor de alcançar
outros níveis de consciência. Por exemplo, se você não consegue pegar no sono a noite quando se sente estressado, você pode
sincronizar sua onda cerebral à uma frequência correspondente para dormir ouvindo música.
Essa técnica de sincronização das frequências cerebrais com uma estimulação externa de áudio é conhecido como
“Brainwave Entrainment” (ou “Arrastamento de Onda Cerebral”). Com esse processo continuado por algum tempo (minutos),
as ondas cerebrais são sintonizadas ao som externo e então alcança a frequência particular do nível do som (alfa, theta ou
delta). Mas você não precisa de estímulos externos se você pode meditar. Durante a meditação, alcança-se estados de calma e
relaxamento, que é o estado Alfa de consciência. À medida que a meditação se aprofunda você se encontra mais calmo e
concentrado e o nível das ondas cerebrais chega ao estado Teta e, finalmente, para Delta. Ouvir este tipo de frequência para
meditar além de ser ótimo, é surpreendente! Tente ao menos uma vez na sua vida rs!
Formas de Arrastamento de Ondas com Batidas Bineurais (Binaural Beats)
Como o som com uma frequência menor que 20 Hz pode ser audível ao ouvido humano? A resposta está na especialização do
som conhecido como Batidas Bineurais. O que essas “batidas” fazem é simples – tocando duas diferentes frequências em cada
ouvido (usando fones), o cérebro detecta a diferença entre as duas frequências e sintoniza uma terceira ‘batida bineural’.
Então, se você tocar 400Hz no ouvido direito, e 410Hz no ouvido esquerdo, seu cérebro produz uma terceira frequência que
pulsa a 10Hz, que é a diferença entre os dois tons. 10Hz é equivalente à frequência Alfa, que gera relaxamento, meditação e
pensamento criativo. Binatural Beats podem gerar excelentes resultados e te ajudar de muitas formas.

Existem vários tipos de Binatural Beats, há também aqueles que geram sensações que só são provenientes de
uso de enteógenos. Abaixo segue um gráfico que mostra a diferença dos hemisférios antes e depois de uma
sincronização com ondas Theta, em estado Normal, Após 15 Minutos e Após 25 Minutos:

Ondas Cerebrais Theta – Antes e Depois da Sincronização

Tons Isocrônicos

Os Tons Isocrônicos são ainda mais intensos que as Batidas Bineurais e são considerados mais eficientes. O tom isocrônico é
um único tom que liga ou desliga um padrão em particular no cérebro. Cada um dos tons são diferentes e espaçados, sendo
capaz de criar uma impressão duradoura no cérebro. Mas você não tem que usar os fones especificamente, pode
simplesmente rodar o som em qualquer aparelho e desfrutar de seus benefícios.

Basicamente, com os tons Isocrônicos nossos cérebros tem muito menos trabalho para obter os mesmos efeitos
que com as Batidas Bineurais – o que nos permite sentir-nos mais relaxados, obtendo um estado poderoso e
pacífico de meditação e maior visão perante o mundo. Muitas pessoas que não respondem bem às Batidas
Bineurais, geralmente respondem muito bem aos Tons Isocrônicos. Entretanto, para uma mudança de foco
espiritual, você precisa usar os métodos tradicionais de meditação como ferramenta primária para acessar
dimensões elevadas.
Como sabemos, a meditação também pode gerar mudanças estruturais no cérebro positivas e poderosas que não só te
beneficiarão, mas também à todos a sua volta! É uma experiência que sem dúvidas, vale a pena!Obrigado! Até a próxima