Sunteți pe pagina 1din 7

Matriz de conteúdos do teste A fada Oriana

Objetivos/descritores Conteúdos Cotações


Grupo I – Leitura Leitura
• Ler e compreender um texto informativo. • Características do texto;
• Inferências;
• Relacionação de informações.
20%

Grupo II – Leitura, Educação Literária e Escrita Leitura, Educação Literária e Escrita


• Ler e compreender um texto narrativo; • Texto narrativo;
• Localizar a ação no espaço; • Localização no espaço;
• Caracterizar personagens; • Caracterização física e psicológica de
• Identificar sentimentos evidenciados pelas personagens;
personagens; • Sentimentos evidenciados; 30%
• Explicar o sentido de frases, provérbios e/ou • Sentidos da linguagem figurada;
expressões idiomáticas; • Intenção do autor;
• Compreender a intenção do autor do texto; • Recursos expressivos: comparação;
• Identificar recursos expressivos: comparação; • Inferências.
• Fazer inferências a partir da informação do
texto.
Grupo III – Gramática Gramática
• Classificar palavras quanto ao número de • Classificação de palavras quanto ao número de
sílabas; sílabas;
• Classificar palavras quanto à posição da sílaba • Classificação de palavras quanto à posição da
tónica; sílaba tónica;
• Ordenar palavras alfabeticamente; • Ordenação alfabética;
20%
• Formar famílias de palavras; • Famílias de palavras;
• Distinguir classes de palavras: nomes, adjetivos, • Classes de palavras (nomes, adjetivos, verbos);
verbos; • Derivação de palavras: palavras derivadas por
• Detetar processos de derivação de palavras por prefixação e palavras derivadas por sufixação.
afixação (prefixação e sufixação).

Grupo IV – Escrita Escrita


• Produzir, correta e adequadamente, um texto • Texto narrativo.
narrativo, a partir de um tema proposto;
• Produzir um texto coerente e coeso,
obedecendo a regras de encadeamento lógico
das partes que o integram; construção do
30%
parágrafo e da frase; ortografia, pontuação,
sintaxe e vocabulário;
• Respeitar as fases da escrita: planificação,
textualização e revisão.

© Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5 3


TESTE 1
A FADA ORIANA Nome: _________________________________________________________________________________ N.o : ______ Turma: _________
Classificação: ___________________________________________________________________________ Data ______ / ______ / _______

GRUPO I

Sonhar é preciso
Através de um dos contos de fadas mais célebres, o musical A Cinderela no Gelo ensina-nos a
acreditar que, afinal, somos capazes. Para ver em Matosinhos.
A vida não é um conto de fadas. Todos sabemos. Mas é Natal e, nesta época, tudo se perdoa.
Os sonhos voltam. E, pelo menos por uns dias, voltamos a acreditar. Ou tentamos. O espetáculo musical
5 A Cinderela no Gelo, até 10 de janeiro, em Leça da Palmeira, dá-nos essa crença. Durante uma hora e
meia acreditamos que tudo é possível, que afinal até somos capazes, que é bom ir em frente. A velha
história dos irmãos Grimm sobre a madrasta (interpretada por Helena Laureano) que obriga a enteada e
tímida Cinderela (Liliana Santos) a varrer o chão
e a dormir na cave, enquanto atira as filhas
10 horripilantes para os braços do príncipe (José
Fidalgo), é recontada com base no tempo. Através
de um relógio que volta o tempo atrás se as coisas
“não forem bem feitas”. Ou seja, se acontecer um
deslize. Ou se Cinderela não acreditar. “Sonhar é
15 acreditar. Vezes sem conta e com sentido”, alerta-
-lhe a fada madrinha. E ela demora a perceber que
é possível. Que consegue e pode arriscar. “Cinde-
rela, uma das maiores virtudes é saber esperar
pela altura certa”, dir-lhe-á a fada, que chega
20 numa bola suspensa do teto. Neste baile real em
forma de musical de Natal, onde o sapatinho dei-
xado por Cinderela é substituído por um patim,
não faltam os cheiros a canela e a perfume. E a
simplicidade na conquista das pequenas coisas.
25 Afinal, estamos na época da partilha. E acreditar é
preciso. Sempre.

A Cinderela no Gelo – Tenda exterior Mar Shopping, Leça da Palmeira, Matosinhos.


Reservas: 707 100 079 – Até 10 jan.
Horários: 26 dez., sáb. 15h30, 18 h, 21h30; 27 dez., dom. 11 h, 15h30, 18 h; 28 dez., seg. 11 h, 15h30, 29 dez., 1-2 jan. 11 h, 15h30,
18 h; 3 jan. 11 h, 15h30, 18 h; 4-7 jan. 21h30; 8 jan. 15h30, 21h30; 9 jan. 15h30, 18 h, 21h30; 10 jan. 11 h, 15h30, 18 h
Preços: € 12 (3-10 anos); € 14 adultos; € 33 a € 44 (pack família de 3 e 4 pessoas)

Visão Júnior, n.o 139, dezembro de 2015 (texto adaptado)

1. Assinala com um X, de 1.1. a 1.5., a opção que completa corretamente cada frase, de acordo com o sentido
do texto.
1.1. O espetáculo musical A Cinderela no Gelo ensina-nos a acreditar que
A. a vida não é um conto de fadas. C. é Natal.
B. somos capazes. D. sabemos tudo.

4 © Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5


1.2. A velha história dos irmãos Grimm
A. começa com um deslize.
B. narra um sonho.
C. mostra que as coisas nunca são bem feitas.
D. assenta na ideia de tempo.

1.3. No baile real deste espetáculo


A. sentem-se odores a canela e a perfume.
B. a Cinderela chega numa bola presa no teto.
C. aprende-se que a conquista das pequenas coisas é difícil.
D. a Cinderela perde as suas esperanças.

1.4. É possível assistir ao espetáculo A Cinderela no Gelo


A. em Leça da Palmeira até ao dia 10 de janeiro.
B. em Leça da Palmeira, aos sábados, às 09:00.
C. na tenda exterior do Mar Shopping, pagando 10 euros.
D. na tenda exterior do Mar Shopping, aos domingos às 09:00.

1.5. Cinderela é interpretada


A. por Helena Laureano.
B. pela fada-madrinha.
C. por Liliana Santos.
D. por José Fidalgo.

2. Transcreve uma expressão do texto que comprove que


a) o musical A Cinderela no Gelo é um famoso conto de encantar.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
b) o Natal é a época do sonho.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

© Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5 5


TESTE 1
A FADA ORIANA

Lê um excerto da obra A fada Oriana, de Sophia de Mello Breyner Andresen.

GRUPO II

O abismo
Andou, andou e, quando ia já quase a meio caminho, viu ao longe um vulto que vinha da cidade avan-
çando ao seu encontro. Era um vulto escuro, todo curvado, que caminhava devagar, encostado a um pau.
Oriana percebeu logo que era a velha. E pensou:
“Coitada da velha! Eu nunca mais a vim ajudar e ela, quase cega, anda sozinha por este caminho tão
5 perigoso ao lado do abismo. De hoje em diante vou tornar a guiá-la todos os dias, como antigamente.”
E apressou o passo para chegar mais depressa ao pé da sua amiga.
Mas de repente Oriana deu um grito. Porque viu a velha enganar-se na direção e começar a caminhar
para o abismo.
– Ai! – disse a fada –, ela vai cair no abismo!
10 Gritou:
– Para! Para!
E começou a correr.
Oriana estava muito longe da velha e a velha estava muito perto do abismo. Mas a velha andava muito
devagar e Oriana corria muito depressa.
15 Corria, corria.
E gritava:
– Para! Para!
Mas a velha era surda e catracega e, sem ver nem ouvir, caminhava devagarinho.
– Se eu tivesse asas já lá estava! – pensava Oriana.
20 E corria, corria.
A certa altura a velha parou para descansar. Estava a um passo do abismo. Oriana, a dez passos dela,
pensou:
“Ainda chego a tempo!”
Mas quando Oriana já estendia o braço, para a agarrar, a velha deu um passo em frente e caiu no abismo.
25 – Ai! – gritou Oriana.
E esquecendo-se de que não tinha asas, saltou no abismo, para salvar a velha.
Conseguiu apanhá-la pelas pernas e depois quis voar, mas não pôde. E lembrou-se de que não tinha
asas.
– Ai de nós! – disse ela.
30 Viu debaixo de si o fundo abismo, aberto como uma enorme boca que a ia devorar.
– Ai, ai, ai! – gritava a velha.
E caíam, caíam.
Mas de súbito, como um relâmpago, apareceu no ar a Rainha das Fadas. Estendendo o seu braço, ela
tocou em Oriana com a sua varinha de condão.
35 E no mesmo instante Oriana parou de cair e ficou imóvel, suspensa no ar, segurando a velha.
E a voz alta e direita disse:
– Oriana, cumpriste hoje a tua promessa. Para salvar a velha, esquecendo-te de ti, saltaste no abismo.
E o teu dó pela tua amiga foi tão grande que nem te lembraste de ter medo. Porque tu és a fada Oriana a
quem foram entregues as plantas, os animais e os homens da floresta. E és tu que os guardas para que eles

6 © Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5


40 possam viver em paz. Quando tu os abandonaste, os animais fugiram para os montes, as flores secaram e
os homens foram para a cidade, onde se perdiam nas ruas cruzadas. Mas hoje tu cumpriste a tua promessa.
Por isso eu ordeno que de novo nasçam duas asas nos teus ombros.
E, dizendo isto, a Rainha das Fadas fez um gesto no ar com a mão direita.
E logo nos ombros de Oriana apareceram outras asas.
45 – Asas, asas, ai, minhas asas! – gritou Oriana, tremendo de alegria.
E dando-lhe a sua varinha de condão, a Rainha das Fadas disse-lhe:
– Toma esta varinha de condão e não esqueças nunca mais a tua promessa!
E mal acabou de falar, a Rainha das Fadas, como um relâmpago, desapareceu.
Sophia de Mello Breyner Andresen, A fada Oriana, Porto, Porto Editora, 2012, pp. 87-89.

1. Ordena os acontecimentos, numerando-os de 1 a 6, de acordo com a sequência do texto.


A. A Rainha das Fadas reapareceu na história.
B. Oriana sentiu remorsos.
C. Oriana e a velha caíram no abismo.
D. A velha dirigiu-se ao precipício.
E. Oriana gritou de aflição.
F. A fada Oriana avistou um vulto negro.

2. Localiza a ação no espaço.


_______________________________________________________________________________________________

3. “… viu ao longe um vulto que vinha da cidade.” (linha 1)


3.1. Identifica o vulto avistado por Oriana.
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

3.2. Caracteriza o vulto.


__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

4. “Mas de repente Oriana deu um grito.” (linha 7)


4.1. Identifica o sentimento de Oriana e o motivo pelo qual gritou.
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

© Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5 7


TESTE 1
A FADA ORIANA

5. O aparecimento da Rainha das Fadas alterou o destino de Oriana e o da velha.


5.1. Justifica esta afirmação.
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

5.2. Como é que a Rainha das Fadas devolveu o estatuto de fada a Oriana?
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

6. Atenta na frase: “Viu debaixo de si o fundo abismo, aberto como uma enorme boca que a ia devorar.” (linha 30)
6.1. Identifica o recurso expressivo presente na frase.
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

6.2. Justifica o seu emprego.


__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

7. “Oriana, cumpriste hoje a tua promessa. Para salvar a velha, esquecendo-te de ti, saltaste no abismo.” (linha 37)
7.1. Explica estas palavras da Rainha das Fadas, com base no teu conhecimento global da obra.
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

GRUPO III

1. Classifica as palavras que se seguem quanto ao número de sílabas e à posição da sílaba tónica.

Número de sílabas Posição da sílaba tónica


a) “devagarinho” (linha 18)

b) “nós” (linha 29)

c) “relâmpago” (linha 33)

2. Escreve por ordem alfabética as palavras, ordenando-as de 1 a 6.


A. boca B. abismo
C. cega D. catracega
E. velha F. fada

8 © Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5


3. Completa o quadro com verbos da mesma família de cada um dos nomes.

Nomes Verbos
a) escuridão
b) velha
c) salvação

4. Atenta na frase:
“E no mesmo instante Oriana […] ficou imóvel, suspensa no ar, segurando a velha.” (linha 35)
4.1. Retira da frase:
a) um nome próprio ____________________________________________________________________________________
b) um nome comum ____________________________________________________________________________________
c) um adjetivo qualificativo _____________________________________________________________________________
d) um verbo regular ____________________________________________________________________________________

5. Classifica as palavras seguintes quanto à sua formação.

Palavras Derivação por prefixação Derivação por sufixação


a) perigoso

b) antigamente

c) imóvel

d) desaparecer

GRUPO IV

Imagina que encontras uma varinha de condão e que tens a possibilidade de realizar um desejo.
Constrói uma narrativa em que relates: o local onde encontraste a varinha; o que sentiste ao encontrá-la;
o desejo que formulaste e as aventuras que viveste.
Para isso, deves: fazer um rascunho das ideias fundamentais, escrever de forma coerente e correta,
escrever um mínimo de 140 e um máximo de 180 palavras e, no final, rever o texto e corrigir aquilo que
achares necessário.

© Edições ASA | 2016 | Palavra Puxa Palavra 5 9