Sunteți pe pagina 1din 75

Geoquímica I

Noções de Cosmologia e origem


dos elementos químicos
Formação dos elementos químicos

COSMOLOGIA

É a ciência que estuda a origem,


estrutura e evolução do Universo
utilizando métodos científicos.

) 3
Formação dos elementos químicos

Teorias Cosmológicas

 Geocentrismo (Ptolomeu,
Séc. II d.C.): baseia-se na
hipótese de que a Terra é o
centro do universo, com o
Sol, a Lua, planetas e
estrelas girando ao seu
redor. Este é o modelo
cosmológico mais antigo.

Elementos primordiais: Terra, Água, Fogo e Ar.


4
Formação dos elementos químicos

Teorias Cosmológicas
 Heliocentrismo (Nicolau Copérnico, Séc. XV): o Sol e não a Terra
como centro do universo. Recebeu forte oposição da Igreja.

 Aristarco de Samos (270 a.C.) –


primeiro a apresentar argumentos para o
modelo Heliocêntrico.

 Galileu no Séc. XVII construiu o primeiro


telescópio e suas observações

corroboraram a Teoria Heliocêntrica.

 Johannes Kepler em 1609 enunciou Leis


que confirmaram a idéia de Copérnico de
que a Terra e os Planetas giravam ao
Manuscrito original de
redor do Sol. Copérnico

 Prevaleceu por 1500 anos.


5
Formação dos elementos químicos

Teorias Cosmológicas

Modelo Cosmológico Padrão

Teoria do Big Bang

O Universo em Expansão

0440201 - Geoquímica do Sistema Terra (2012) 6


Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang


 1917 – Albert Einstein estabeleceu um modelo de um
Universo em expansão (homogeneidade e isotropia do
espaço).

 Alexander Friedamnn (1922-1924) e George


Lemaitre (1927) apresentam as soluções (equações)
para a TRG que admitem a expansão do universo.

“Hipótese do átomo primordial”

Teoria geral da relatividade (TRG)- A matéria (energia) curva


o espaço e o tempo à sua volta. Em resumo, a gravitação é
um efeito da geometria do espaço-tempo.
7
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang

Os modelos apresentados alcançaram projeção


quando da descoberta por Hubble & Milton (1929)
de que as distâncias das galáxias eram diretamente
proporcional aos seus desvios para o vermelho
(efeito Doppler).

Efeito Doppler - Slipher (1912) mediu a luz de várias


galáxias e descobriu que todas apresentavam desvio para o
vermelho.

8
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang


Efeito Doppler - Slipher (1912)

Observador

O efeito Doppler é observado Observador


quando a fonte de ondas está
se movendo com respeito a
um observador.
9
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang

A teoria da expansão do Universo

 Se as galáxias estão se afastando então o universo


está em expansão (resultados teóricos e observacionais).

 Extrapolando para o passado, temos a matéria do


universo [particulas elementares: prótons, elétrons e nêutrons
(quarks)] em um estado de alta densidade e
temperatura.

 O universo está uma evolução. O universo tem um


começo.

10
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang

 O modelo do BIG BANG foi desenvolvido pelo físico


russo Geoge Gamov (1904-1968).

–“Há aproximadamente 20 bilhões de anos atrás,


dois pontos quaisquer do Universo estavam

arbitrariamente juntos… após o qual ocorreu grande


explosão ejetando material para todas as direções.”

Universo finito e em expansão.

11
0440201 - Geoquímica do Sistema Terra (2012)
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang

 George Gamow, inspirou-se nas teorias de expansão de


Friedmann e Lemaître.

 A expansão do universo é resultado do aumento da


desordem de um sistema originalmente ordenado, porém
muito energético (Lemaître, Nature , 1931)

 Gamow aprimorou a idéia usando física quântica.

12
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang

 Gamov previu que todo H e a maior parte do


He (algum Li e deutério) do Universo seriam
formados neste momento. A isso, deu-se o nome
de Nucleossíntese Primordial.

13
Formação dos elementos químicos

Teoria do Big Bang


 Em decorrência da nucleossíntese, seria gerada
uma radiação de fundo de micro-ondas cósmicas
(ondas de rádio de pequeno comprimento de onda).

 A teoria foi muito criticada pois não conseguiu


explicar a formação dos elementos com número
atômico maior que 3.

Provas da Teoria
 Os radioastrônomos Arno Penzias & Robert Wilson (1965)
captaram uma radição de fundo de micro-ondas.
 O físico Robert Dicke entendeu que eles haviam captado a
radiação de fundo de micro-ondas cósmicas. A prova do Big
Bang havia sido encontrada
14
Formação dos elementos químicos

BIG BANG
Radiação de fundo
(ecos do big bang – calor residual da explosão)

Essa radiação é um sinal eletromagnético, de origem


cosmológica, descrita por um espectro de corpo negro a uma
temperatura de 2,7 K (-270o C).

15
Formação dos elementos químicos

BIG BANG

O afastamento das galáxias e a abundância

de elementos leves são das mais fortes

evidências observacionais do modelo do Big

Bang de desenvolvimento inicial do Universo.

16
Formação dos elementos químicos

O Universo Visível

100% do universo visível

 270.000 super-
aglomerados

 10 bilhões de galáxias
grandes

 2.000 bilhões de
bilhões de estrelas

17
Formação dos elementos químicos

O Universo Visível

 Em escalas maiores que os superaglomerados, há


evidências que o universo é:

 homogêneo - não há pontos de referência;

 isotrópico - semelhante se observado de


diferentes direções.

 Ou seja: não há centro do universo!

0440201 - Geoquímica do Sistema Terra (2012) 18


Formação dos elementos químicos

19
Formação dos elementos químicos

Estrutura do Universo

O Universo é organizado de maneira hierárquica até


uma escala de tamanho de 300 milhões de anos luz.

 Estrelas formam galáxias.

 Galáxias formam grupos ou aglomerados.

 Grupos e aglomerados formam superaglomerados.

http://www.atlasoftheuniverse.com/

20
Formação dos elementos químicos

Composição do Universo

“Matéria normal”
4%

Energia negra
73%

Matéria negra
23%

21
Formação dos elementos químicos

Composição do Universo
 25% de uma partícula elementar ainda não
descoberta;
 70% de um meio difuso de propriedades exóticas
(pressão negativa);
 5% de átomos
 prótons + nêutrons + elétrons - massa do
universo constituindo estrelas, planetas e a
matéria visível.
 hidrogênio 75%
 hélio 25%

22
Formação dos elementos químicos

Idade do Universo
A Teoria do Big Bang - O Universo começou a aprox. 14 bilhões de anos atrás
desde então, tem se expandido para formar galaxias, estrelas e planetas.

Universo Primordial  Big-Bang  Universo de H2 e He


(muito quente e denso) (Expansão e resfriamento)

Fonte: Cosmic Mystery Tour page


Copyright, © 1995: Board of Trustees, University of Illinois
23
Formação dos elementos químicos

NUCLEOSSÍNTESE PRIMORDIAL

 “Sopa de particulas elementares quentíssima - durante


a grande explosão, partículas subatômicas foram
geradas.
 nêutrons (1n), prótons (1H) e elétrons (e-)

 A partir do um centésimo do primeiro segundo,


começou o resfriamento e a expansão do Universo,
dando condições para as reações nucleares que
formaram o elemento hidrogênio (H) e, em seguida o
elemento hélio (He).
24
Formação dos elementos químicos

Esta primeira etapa de nuclessíntese durou até 3

minutos após o Big Bang, quando o Universo se

tornou frio demais para promover a nucleossíntese.

25
Formação dos elementos químicos

Nucleossíntese

 Geração de elementos por fusão


nuclear.

 Reação próton-próton.

 Os núcleos de hélio são mais


estáveis que prótons e nêutrons
livres.

5.000.000 °C
26
Os autores propõem que todo H e a maior parte do He do Universo
teriam sido formados na nucleossíntese primordial (big bang).
Hipótese poligenética, Burbidge,
Burbidge, Fowler e Hoyle (1957)

• Nucleossíntese primordial, big-bang, formação de


H, He e Li
• nucleossíntese estelar, no interior de estrelas,
elementos até 56Fe;
• nucleossíntese explosiva, em supernovas,
elementos pesados;
• nucleossíntese galáctica, formação de Li e Be pela
interação de raios cósmicos e matéria;
Nucleossíntese Primordial

Conjunto de reações termonucleares que ocorreram no Universo


primordial e que foram responsáveis pela criação dos elementos
leves no Universo.
Nucleossíntese Primordial
Formação e evolução de uma
Estrela
Nebulosa de Orion
Nebulosa do Carangueijo
Nebulosa de Helix
Nebulosa Bipolar
O Diagrama Cor-Magnitude
Hestzprung-Russel

O Diagrama de Hertzsprung-
Russell, conhecido como diagrama
HR, demostrando uma relação
existente entre a luminosidade de
uma estrela e sua temperatura
efetiva

Hertzsprung descobriu que estrelas


da mesma cor podiam ser
divididas entre luminosas, que
ele chamou de gigantes, e estrelas
de baixa luminosidade, que ele
chamou de anãs.
Formação dos elementos químicos

Classificação das estrelas

 Brilho (aparente e absoluto)


 distância
 tamanho
 temperatura

 Cor (temperatura da superfície)


 vermelhas: menos de 3.000 K
 azuis: mais de 30.000 K
 amarelas (sol): entre 5.000 e 6.000 K

0440201 - Geoquímica do Sistema Terra (2012) 36


Tanto a luminosidade (ou magnitude
absoluta) como a temperatura superficial de
uma estrela, são características facilmente
determináveis para estrelas de distâncias
conhecidas: a primeira pode ser encontrada
a partir da magnitude aparente, e a segunda
a partir de sua cor ou tipo espectral.

Nesse diagramas, os astrônomos adotam a


convenção de que a temperatura cresce para
a esquerda, e a luminosidade para cima. A
primeira coisa que se nota em um diagrama
HR, é que as estrelas não se distribuem
igualmente nele, mas se concentram em
alguns partes.
A maior parte das estrelas está alinhada ao longo de uma estreita faixa na
diagonal que vai do extremo superior esquerdo (estrelas quentes e muito
luminosas), até o extremo inferior direito (estrelas frias e pouco luminosas).
Essa faixa é chamada sequência principal. O fator que determina onde uma estrela
se localiza na sequência principal é a sua massa: estrelas mais massivas são mais
quentes e mais luminosas.
Classificação das Estrelas
Nucleossíntese Estelar
Conjunto de reações termonucleares que
ocorrem na região central das estrelas e que
são responsáveis pela transformação dos
elementos químicos. Em estrelas do tipo
solar, por exemplo, ainda na sequência
principal o processo se inicia com a cadeia
PP1 na qual dois prótons se fundem dando
origem a um núcleo de deutério e um
pósitron.

Os pósitrons e elétrons se combinam gerando


fótons energéticos que retornam ao meio.
No terceiro estágio os núcleons de deutério
e hidrogênio se fundem formando o hélio-
3.

Finalmente os núcleos de He-3 se


combinam dando origem ao He-4 que é
estável.
Formação dos elementos químicos

 Para a formação de elementos mais pesados que o Fe

é necessário processos envolvendo a absorção de

nêutrons pelos núcleos.

0440201 - Geoquímica do Sistema Terra (2012) 43


Formação dos elementos químicos

 Estrelas na fase supernova (explosão de uma

estrela) – ocorre a formação dos demais elementos

mais pesados até o urânio (número atômico 92).

44
Formação dos elementos químicos

45
Formação dos elementos químicos

 Após a formação de núcleos mais pesados, como o Fe,


as temperaturas nos arredores das reações não
aumentam.

 Para formar elementos com número atômicos maiores


é necessário ocorrer reações que não necessitam de
altas velocidades ou temperaturas: Reações de
nêutrons.

46
Formação dos elementos químicos

2 Processos de reações de nêutrons:

 Processos lentos: nêutrons são adicionados em longos


intervalos – vários minutos.

 Aumenta a razão nêutron-próton: nêutron se converte


espontâneamente em próton com a emissão de um
elétron e uma particula beta  forma o próximo
elemento  um por um os nêutrons são adicionados até
formar o 209Bi.

 Limite do processo lento: o próximo núcleo formado é


instável e decai espontâneamente para um elemento
mais leve.
47
Formação dos elementos químicos

 Processos rápidos: nêutrons são adicionados tão

rapidamente que não existe tempo para resultar no


decaimento do núcleo.

 Ocorre o excesso de nêutrons em relação aos prótons;


quando a rápida adição cessa, o excesso de nêutrons
começa a decair em prótons.

 alguns dos núcleos resultantes são quase estáveis e


decaem com uma vida média tão longa que quantidades
significativas permanecem na Terra (Th e U), provendo
uma fonte de energia (calor).
48
Formação dos elementos químicos

0440201 - Geoquímica do Sistema Terra (2012) 33