Sunteți pe pagina 1din 15

Entendendo a Reforma

Eu não acredito em atividades religiosas. Estou aqui para uma


transferência, um depósito do Espírito, porque em tempo de guerra os
homens de Deus entenderam um princípio - que é bíblico - que, Deus,
antes da fundação do mundo, estabeleceu um tempo, estabeleceu um
lugar, para que as pessoas pudessem encontrar com Ele, para trazer
aquilo que é do céu para dentro do coração e do espírito dos homens, a
fim de podermos avançar nos Seus propósitos na terra.

O propósito de Deus para o homem não é apenas a sua salvação. Veja:
Quando o Senhor o criou, o homem não precisava de salvação. Deus
não criou o ser humano sem propósito. E porque Deus não nos criou sem
propósito, significa que deve haver um motivo além da salvação.

Veja: se salvação fosse o propósito, depois de ser salvo você se tornaria obsoleto; e é por isso
que muitas pessoas entram em atividades religiosas. Elas têm que fazer algo, têm que criar um
programa para ficar ocupadas e fazer com que todos pensem que Deus está com elas. Mas
Deus tem um propósito para a humanidade, Deus tem um propósito para a Sua igreja.

Hoje, quero falar sobre o que Deus está fazendo na terra. Eu acredito que se nós soubermos o
que Ele está fazendo, poderemos nos alinhar com Sua obra. Quero que você entenda o
princípio: quando Deus se aproxima da terra, Ele não coloca título naquilo que Ele está
fazendo. É o homem que coloca título naquilo que Ele está fazendo.

Algumas pessoas chamam “Oração Global”, outras chamam “Internacional alguma coisa”,
outros vão chamar “Movimento Carismático”, outros chamam “Sorriso, a risada” “A Bênção de
Toronto” ou “A Bênção de Pensacola”. Mas Deus não está fazendo nada dessas coisas. Esses
são os títulos colocados no que o Senhor está fazendo. Talvez você chame isso de
“Reavivamento”, talvez chame de “Restauração”. Pessoalmente, eu não quero reavivamento,
porque reavivamento significa que você está morto. Você só pode reavivar aquilo que está
morto. Isso talvez seja engraçado, mas as pessoas estão orando por reavivamento.

Eu quero ler 2 Crônicas 34.

2 Crônicas 34.1-6
“Tinha Josias oito anos quando começou a reinar, e trinta e um anos reinou em Jerusalém. E
fez o que era reto aos olhos do Senhor, e andou nos caminhos de Davi, seu pai, sem se
desviar deles nem para a direita, nem para a esquerda. Porque no oitavo ano do seu reinado,
sendo ainda moço, começou a buscar o Deus de Davi, seu pai; e no duodécimo ano começou
a purificar a Judá e a Jerusalém, dos altos, e dos bosques, e das imagens de escultura e de
fundição. E derrubaram perante ele os altares de Baalim, e despedaçou as imagens do sol, que
estavam acima deles; e os bosques, e as imagens de escultura e de fundição quebrou e
reduziu a pó, e o espargiu sobre as sepulturas dos que tinham sacrificado. E os ossos dos
sacerdotes queimou sobre os seus altares, e purificou a Judá e a Jerusalém. O mesmo fez nas
cidades de Manassés, e de Efraím, e de Simeão, e ainda até Naftali, em seus lugares
assolados, ao redor”.

Nós vamos falar aqui sobre alguns princípios de reforma. Através dos anos, palavras têm sido
usadas, e têm definido os moveres de Deus na terra. Explicando melhor, usamos palavras para
especificar o que Deus está fazendo, como “visitação”. “reavivamento” “a colheita”. Todos
esses termos são constantes e comuns no Corpo de Cristo, não importa a língua, ou o país.

Nós vamos estudar alguns termos com o dicionário, para que você veja que o que Deus está
fazendo na terra hoje, não pode ser limitado a nenhuma dessas palavras.

Ouça-me pelo espírito. Esta, talvez, seja uma das mensagens mais importantes que você vai
ouvir neste ano. Eu estou tentando expressar o que Deus está fazendo. Eu falo por revelação,
eu falo por conhecimento, e eu falo porque tenho estado por todo o mundo e entendo que é
isso que o Senhor está operando. Nós temos visto isto acontecer. Não é apenas ouvir dizer. Se
fizermos um estudo desses termos de acordo com a Palavra de Deus, veremos aquilo que está
sendo realizado; talvez incluam tudo isso, mas não podem ser limitados a nenhum deles.

Tomemos por exemplo “Reavivamento”. Reavivamento tem sido considerado um mover sem
substância, que não permite o poder de transformação. Não tem o poder de transformação.

Nós chamamos de reavivamento quando alguém treme, quando alguém cai, está na unção ou
quando o Espírito de Deus se move pela congregação e qualquer um é abençoado.

Deixe-me dizer algo: Deus não está no negócio de abençoar pessoas. Quando Deus vem a
terra, não vem para abençoar você; Ele vem para cumprir o Seu propósito, para avançar, para
continuar cumprindo o seu propósito. Todas as vezes que Deus se aproxima da terra, há uma
mentalidade diferente que dá o “Bem-vindo” a Ele.

Se você sabe o que Deus está executando, se sabe o tempo em que está vivendo, vai lidar
com a aproximação dEle com maturidade. Mas, se você não sabe o que Ele está fazendo, vai
reagir à Sua aproximação . Talvez você reaja com risada, ou com a bênção, ou com tremores,
ou talvez você fale em línguas pela primeira vez. Mas, nenhuma dessas coisas é a razão
porquê Ele vem. Sua aproximação pode, eventualmente, produzir essa reação, mas não é por
isso que Ele vem. Talvez eu use o poder da Sua aproximação para revelar o Seu propósito,
para decodificar a Bíblia. Eu posso usar a Sua presença para isso. Se eu entendo o que Ele
quer, posso achar o caminho, os passos, para realizar a Sua vontade.

Vejam: os moveres de Deus precisam ser lidados pelos homens. Nós somos os
administradores, os mordomos da Sua graça. Se não soubermos o que Ele quer, como
poderemos ser mordomos?

Se você tem um rádio AM e Deus está falando em russo, você jamais vai pegar a Sua voz. Mas
se você tem um rádio de ondas curtas, você vai captar o que Ele está dizendo.

Escutem-me muito cuidadosamente. A Bíblia diz em Romanos 12 que há certas dimensões do
conhecimento de Deus que você jamais conhecerá, a menos que mude a sua maneira de
pensar. Diz ali: Não sejais conformados, mas sede transformados. Ambas as palavras
significam “mudar”.

Conformar é mudar pela pressão das circunstâncias operando em mim; e transformar significa
que eu mudo as circunstâncias. Então, Deus é Deus de mudanças. Tudo está mudando
constantemente.

A minha pergunta é: Vocês estão sendo conformados ou transformados? Porque Deus só
aceita uma dessas duas coisas: transformação. Para que possamos entender Sua perfeita
vontade. Significa que a perfeita vontade de Deus não pode ser entendida, sem primeiro haver
transformação, mentalmente.

Logo, há determinadas coisas que precisamos mudar. Se você tem uma mentalidade
tradicional, provavelmente está nas ondas médias ou FM, mas se tiver sido reformado, então,
poderá captar o que Deus está realizando hoje. Deus está falando agora mesmo na Rússia,
mas, a menos que nós estejamos sintonizados com Ele na mesma freqüência, não poderemos
ouvir o que Ele está dizendo.

Isso significa que você pode jejuar 40 dias e ouvir a Deus; filtrar isso através de sua cabeça e
surgir com erro.

Portanto o Senhor está nos pedindo para mudar a mentalidade para podermos entender o que
está acontecendo hoje. Quando Deus vem a terra, Ele está procurando alguém para poder
revelar-Se a Si mesmo poderosamente através dele. O que Deus quer fazer na terra requer
sabedoria, requer responsabilidade, requer maturidade. Pessoas que reagem às suas bênçãos,
são imaturas.

0ra, reações são OK. É normal ter reações. Veja: quando Elias saiu da caverna Deus disse que
Ele ia passar. Deus criou o vento. Nós teríamos chamado isso de “mover do vento”. O vento foi
causado pelo seu passar; Ele não parou em nenhum tempo. Elias foi olhar para Ele no mover e
Ele não estava lá no mover. Veja: A reação do mover não é Deus. Deus só está mostrando
para você que Ele está indo para algum lugar e, a menos que você entenda para onde é que
Ele está indo, fica confuso com o mover. A palavra “reavivamento” é considerada pela igreja um
mover que não tem nenhuma substância.

Visitação, nós chamamos isso de arrepio; uma manifestação que não é comum, ou bastante
tempo caído no chão. As pessoas chamam a isso “uma visitação”, um transe, uma visão
aberta, ou um tipo de manifestação mística.

Algumas pessoas pensam que revelação tem a ver com yoga. E elas pensam que Deus fala
dessa forma.

Por exemplo: nós chamamos “a colheita”, a vinda de todas as almas perdidas. Mas, se
estudarmos essas palavras corretamente, nós vamos descobrir que há muito mais do que isso.

Vejam: eu quero entrar na tecnologia do mover.

O que eu chamo “tecnologia” são as ferramentas que fazem o mover de Deus funcionar
sempre. Os moveres de Deus podem ser preditos, previstos, eles podem ser lidados pela
humanidade. Deus vem, e eu uso o seu poder com entendimento; mas, se eu reajo ao seu
poder, fico abençoado, porém, Deus não tem nada realizado. Então, nós precisamos
amadurecer, para que possamos lidar com o mover de Deus. Eu estou falando aqui de
fazermos algo eterno, não temporal. Não estou falando de um acampamento, eu não estou
falando sobre um programa religioso, eu não estou falando sobre dar folhetos. Eu estou
falando sobre concluir a obra de Deus agora. Alguém tem que terminar, sabe? Um dos
problemas da igreja é que ninguém entende que alguém tem que terminar a obra.

Vejam: quando os discípulos perguntaram a Jesus quanto tempo ainda restava, Ele disse:
Olhem a colheita. Eles disseram: Ainda faltam quatro meses. Ele disse: Mudem isso. O que Ele
quis dizer com “Mudem isso”? Eles eram fazendeiros; estavam certos, eles sabiam exatamente
quanto tempo faltava. O que tem isso a ver? Isso nos mostra que a ordem natural dos eventos
jamais ditará que tempo é este. Nem Israel, nem Sadam Hussein, nem Estados Unidos ou a
notícia na sua TV. Jamais haverá um evento natural que dite o fim. Você tem que discernir.
Deus disse: Levante os seus olhos, e termine! Nós estamos sentados esperando em Deus.
Jesus disse: Eu terminei. Entretanto, como não temos propósito, nós precisamos ter todo tipo
de atividades religiosas. Atividades masculinas, atividades femininas, atividades para
adolescentes; qualquer coisa para ocupar o nosso tempo. E o propósito de Deus continua sem
ser realizado. Você está entendendo isso? Vamos olhar para algumas palavras ante os olhos
de Deus:

Visitação é o “kairos” de Deus que traz uma renovação, um encorajamento, mas traz também
um entendimento maior. Em Zacarias 2.3 - a palavra que define a visitação do anjo é “paqad”,
significa avaliar, significa escrutinar, significa dar estrutura. Uma visitação é quando alguém de
um alto escalão, alto nível, vem para visitar alguém de um nível mais baixo, e faz correção e dá
uma receita. Visitação não tem nada a ver com riso, não tem nada a ver com um transe, não
tem nada a ver com o tempo que você fica caído no chão. Se Deus o visita, Ele está vindo à
igreja para ver se a mentalidade correta está presente, para ver se a substância correta está
presente, para ver se a visão correta está à mão, para ver se o seu programa é o programa
Dele. Quando o Senhor visita o povo, Ele está procurando a mentalidade correta para o tempo,
o vocabulário correto para esse tempo. Ele está procurando a correta transferência para o
tempo. E se você não tem isso, Ele traz reforma e lhe dá uma receita. Isso é o que visitação
é...

As pessoas pensam que visitação é algum tipo de jejum. Visitação é o que Jesus fez em
Apocalipse capitulo 1, quando estava andando no meio dos candelabros. Ele estava
procurando a mentalidade correta, para ver se o que a Igreja estava fazendo era o que Ele
estava fazendo. Ele está vindo para ver se nossas canções estão corretas. Ele está vendo se
nossos louvores, nossos cânticos estão passando a mentalidade correta. Está a sua música
criando uma mentalidade de fuga (escape)? A sua música está criando uma falsa dependência
em Deus? Ou está criando um povo maduro e forte, responsável e com entendimento? O que a
sua música está fazendo? Esta é uma visitação.

Vamos ver a palavra “reavivamento”. Reavivamento é um mover para longe de toda tradição
estabelecida que esteja morta. Eu vou dizer isso mais uma vez: Reavivamento é um mover
para longe de toda tradição morta. Eu não me importo se uma coisa tem sido feita do mesmo
jeito por 30 anos. Mude! MUDE! Especialmente se você tem feito isso por 30 anos.

Veja: reavivamento nos tempos modernos é quá, quá, quá...(risadas). Ó, que culto!

Eu não gosto da palavra culto... Porque me parece ocultismo...

Eu chamo a isso “reunião”. Isso é mudança, porque, quando você fala a palavra “reunião”, cria
mentalidade diferente do que quando você diz: Culto. Quando você diz culto, as pessoas
querem coisas místicas. Quando você diz reunião você vem para ouvir algo que tem que fazer.
Cria uma mentalidade diferente. Eu não sei quem criou a palavra “culto”. Eu mudei isso!

Isso é apenas um exemplo. Milhares de coisas que nós fazemos não criam um espírito correto
para o tempo. Você pode pregar a palavra de Deus. Toda a palavra de Deus é verdade, mas é
possível pregar a verdade com o espírito incorreto para o tempo. Hoje é exigido um espírito
que prevaleça. Então, sempre que você pregar deve criar ou desenvolver aquele espírito ou
mentalidade.

Eu poderia escolher pregar sobre santidade e isso é verdade, nós somos santos, mas você não
será mais santo do que quando Jesus entrou na sua vida, porque Jesus é a sua santidade.
Não é correto?

Agora, como você diz isso, o que você diz sobre isso é o que desenvolve a mente das
pessoas. Eu penso que nós temos feito alguma coisa errada. Nós temos limitado a grande
comissão a salvar pessoas, mas a grande comissão vai além do salvar pessoas; nós
precisamos trazê-las à medida da estatura do homem maduro em Cristo Jesus. O problema é:
se eu falar com qualquer pessoa lá no fundo de qualquer igreja, na saída, e fizer duas ou três
perguntas sobre vida prática, posso discernir se elas são maduras ou não. Aqui há um outro
erro: nós chamamos maturidade a uma doutrinação (o doutrinar pessoas). Você sabia que é
possível ser maduro e nunca ler o Livro?

Você sabia que você pode conhecer o Livro de capa a capa e ser imaturo? A Bíblia diz em
Efésios 4 que, por essa razão, Ele deu apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres,
para amadurecer os santos. Não para doutriná-los. Nós não concluímos o propósito de Deus
até que sejamos maduros. Portanto, se você me permitir pôr um título no que Deus está
fazendo, eu direi que Ele está trazendo reforma!

0s tempos de Martinho Lutero serão insignificantes, comparados ao tempo que nós temos pela
frente. Deus está fazendo uma reforma muito rápida em nossos dias.

Isso é o que Deus está fazendo na terra; Ele está trazendo reforma. Reavivamento é algo que
abala o crente, mas reforma é um mover deliberado e inteligente. É um estudo acurado do
passado que nos leva a reformar tudo que não seja de Deus, deliberadamente. Deus está
nisso, mas o homem faz... Podem vir a acontecer alguns erros, mas sabemos que se
continuarmos o que estamos fazendo, não vamos atingir o alvo errado, vamos atingir o ponto
que o Senhor estabeleceu. Assim, homens e mulheres de Deus com as mesmas qualidades,
com determinadas substâncias, por todo o planeta, foram levados a estudar o passado e
calcularam cada erro, e, deliberadamente, estão trazendo reforma a todas as atividades
religiosas. Isso é o que Deus está fazendo. Essa é a forma que eu falo para o meu povo. Nós
temos 16 igrejas na América Latina e isso é o que eu digo ao meu povo. Deus não está vindo
para melhorar a sua visão, Ele está vindo para mudá-la.

Reavivamento, portanto, é mover-se em volta, com um senso de apatia. Reforma é agilizar o
fundo do seu espírito. Reavivamento é pintar as paredes. Reforma é reestrutura-las. É uma
ação deliberada para tirar para fora tudo aquilo que é antibíblico, e restabelecer a palavra como
autoridade da nossa fé e do nosso mover. Reavivamento vai acordar todo mundo que está
dormindo na igreja, mas a reforma vai desmantelar as estruturas. Nós lemos sobre Josias.
Josias subiu ao trono. Havia 57 anos de idolatria imperando. Manassés reinou por 55 anos,
Amom reinou por 2 anos, então durante 57 anos eles estavam vivendo idolatria. Lembre-se que
idolatria é adorar a sua idéia em lugar da revelação de Deus. Todas as vezes que a sua idéia é
mantida sobre o que Deus está revelando, você é um idólatra das suas próprias idéias, porque
os homens pensam em imagens, mas Deus diz: Não adorem imagens.

Agora, nós temos um conceito de igreja. Isso se tornou uma imagem, uma imagem gerada. Em
algumas das minhas igrejas nós não temos cadeiras, mas temos mesas escolares... Por que?
Porque o templo é um lugar de reunião para receber instrução. O meu povo sabe que nós não
vimos à igreja; nós somos a igreja. É diferente.

Quando você coloca uma mesa, aqueles que nunca escreveram na vida começam a escrever!

Quando se escreve o que foi dito, ainda que você não leia de novo, ao escrever, isso fica
gravado na sua mente. É algo que mostra disciplina e intenções de obediência. Veja: Deus não
revela nada a alguém que não tem a intenção de obedecer.

Alguém diz: Igreja, e isso é o que você vê. E, se qualquer pessoa fizer algo diferente, é
apedrejada... Somos adoradores... de ídolos. É verdade! Você sabe disso, eu sei. Nós
poderíamos ficar brincando de igreja aqui o ano inteiro, mas você sabe disso, eu sei. Nós
fazemos isso. Existem igrejas em que se diz: o que essa pessoa está fazendo sem gravata? Eu
estou suando... Eu estou quente, mas eu estou ungido. Eu não preciso de gravata. Em alguns
lugares eles cortam o seu pescoço. Você sabe disso, e eu sei. Por que? Conceito! Imagem.

Agora, se eu disser a você: Igreja, e você vir um cachorro, por 30 anos, toda a vez que alguém
disser igreja, você verá um cachorro. Mas, haverá um grupo de pessoas que estudou o
passado e descobriu que a igreja é, na verdade, um gato. Agora, quando eu disser igreja, você
vê um cachorro, mas eu quero dizer gato. Reforma é mudar o cachorro em gato!

Está gravado. São imagens que estão ali gravadas. Elas estão lá, foram talhadas, lavradas,
está dentro.

Então, reavivamento pinta a imagem; reforma, quebra a imagem.

Vamos estudar o caráter do homem que Deus usa em uma Reforma.

Nº 1 - Um homem que tem um desejo divino que é mais velho do que ele mesmo...

I Reis 13 , versos 1 e 2
“E eis que um homem de Deus veio de Judá com a palavra do Senhor a Betel; e Jeroboão
estava junto ao altar, para queimar incenso. E clamou contra o altar com a palavra do Senhor, e
disse: Altar, altar! Assim diz o Senhor: Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será
Josias, o qual sacrificará sobre ti os sacerdotes dos altos que queimam sobre ti incenso, e
ossos de homens se queimarão sobre ti”

Aqui há uma profecia relativa a Josias, que foi dada 300 anos antes. Vejam: Josias estava
andando em algo que era velho, que não exigiu um diploma, não exigiu estar na denominação
certa, não exigiu ser aceitável pelo povo. Vejam: A pessoa que Deus está usando nesse mover,
está batizada em algo que é ancestral, antigo, é um desejo do coração de Deus. Josias foi
levantado, e disse: Eu vou realizar os desejos de Deus. E ele começou a ministrar sob a unção
de algo que era muito mais velho do que ele mesmo.

João, o batista, fez a mesma coisa. Ele não tinha a unção prevalecente no tempo, ele não
estava na unção popular que estava no tempo, mas ele foi batizado na unção profética de 400
anos antes, porque Malaquias profetizou que chegaria o tempo em que um homem seria
levantado para preparar o caminho.

Hoje também há uma companhia de apóstolos e profetas que são batizados em algo de 2.000
anos atrás. Jesus disse que eles iriam preparar o Corpo de Cristo para a Sua vinda ! Isso é o
que está acontecendo hoje! Assim, as pessoas que Deus está usando em Reforma, não estão
dependendo de revelação de estudo, não estão dependendo de revelação de Escola Bíblica.
Eu não quero subestimar essas coisas, mas desejo que você entenda que o que Deus está
fazendo é residente. Residente no seu coração e na sua unção, não no seu diploma.

Josias tinha apenas 8 anos de idade, no entanto, foi. Um dos maiores reformadores.

Nº 2 - Uma vida sem distorção.

2 Crônicas 34: 2
“E, fez o que era reto aos olhos do Senhor e andou nos caminhos de Davi, seu pai, sem se
desviar deles nem para a direita, nem para a esquerda”

Ali diz que ele fez o que era certo, significa que ele era transparente, era puro, ele não era
pervertido. Não era pervertido nas suas finanças, não era pervertido nos seus relacionamentos,
não era pervertido no seu matrimônio. Vejam: esse homem era reto, perpendicular diante de
Deus.

Hoje, nós temos pessoas que têm relacionamentos por causa de política religiosa. Pessoas
que têm política religiosa não serão usadas por Deus em Reforma. O homem que Deus vai
usar em Reforma, tem pureza no relacionamento. Ele se relaciona por causa do propósito; não
por causa de política religiosa. Ele tem um bom estabelecimento financeiro na sua casa e na
igreja. Ele é cabeça; ele não é cauda. É um homem que entende perpendicularidade. Ele é reto
com Deus, ele é reto com as pessoas. Isso significa que, se ele fechar os seus olhos, é porque
ele sentiu de Deus que deve fechá-los, não por causa de ritualismo: “Obrigado, Deus...” - isso é
religião. “Santíssimo Pai...” Hipocrisia!

Nós estamos falando sobre pessoas que são retas, pessoas que fazem o que está no Seu
coração para fazer, porque Deus está ordenando isso. Josias era reto com Deus, era reto com
as pessoas. Não havia distorção na sua vida; não havia nada in-correto em tudo que tinha a
ver com suas motivações. Erros, enganos, todos nós teremos, mas hoje Deus não está
tolerando motivação errada.

Nº 3 - Aí está no verso 2 também: diz que ele não se desviou nem para a direita nem para a
esquerda.

Significa uma vida sem distração, uma vida com foco, uma vida que é motivada por visão, que
não é determinada por programas. Representa um homem que tem um propósito, e que
cancela tudo o que não se relaciona com ele, e segue em direção ao propósito. Ele não tem
tempo para nada mais, a não ser o propósito. É uma vida de foco. Tudo o que se faz é para
mover o propósito para frente; a canção que se canta, a mensagem que é pregada, a forma de
se vestir, a forma de falar, de orar, é para que o propósito de Deus se realize. É um homem
sem distração. Ele não tem tempo para atividades religiosas. A todo o lugar que ele vai, tudo o
que ele faz é relacionado com o Reino; senão, ele não vai.

Nós conhecemos Jesus como aquele que tinha amor por todo mundo. Mas, agora estamos
aprendendo que Jesus curou um homem que estava no Tanque, e deixou o resto lá; Esse era o
mesmo que estava ministrando na casa da sogra de Pedro e, quando viu a multidão à porta,
saiu pela porta dos fundos. Esse é o mesmo que foi ao Templo e reformou tudo lá... Esse é o
mesmo que disse: Vocês vêem todos esses prédios bonitos, vocês vêem todo o sistema
religioso de hoje?... (agora, lembre-se, a Bíblia diz que nós somos pedras, nós somos pedras
vivas; isso era literal e profético). Ele disse: Vocês vêem o sistema religioso? Não haverá uma
pedra deixada sobre a outra! Note: religião é Babilônia e vai cair!

Portanto, esse homem não tem tempo para distração. Veja: Isto é Reforma. É um ataque
deliberado contra tudo que seja religioso, com sabedoria e o poder de Deus.

Nº 4 - Ele respeita os valores do passado.

2 Reis 23.15-18
“ E também o altar que estava em Betel, e o alto que fez Jeroboão, filho de Nebate, com que
tinha feito pecar a Israel, juntamente com aquele altar também o alto derribou, queimando o
alto, em pó o desfez, e queimou o ídolo do bosque. E, virando-se Josias, viu as sepulturas que
estavam ali no monte, e enviou, e tomou os ossos das sepulturas, e os queimou sobre aquele
altar, e assim o profanou, conforme a palavra do Senhor, que profetizara o homem de Deus,
quando anunciou estas palavras. Então disse: Que é este monumento que vejo? E os homens
da cidade lhe disseram: É a sepultura do homem de Deus que veio de Judá, e anunciou estas
coisas que fizeste contra esse altar de Betel. E disse: Deixai-o estar; ninguém mexa nos seus
ossos. Assim deixaram estar os seus ossos com os ossos do profeta que vieram de Samaria”

Veja: ele está vindo com uma forte atitude de Reforma; ele está tirando e queimando os ossos
daqueles canais que produziram religião. Eu gostaria de tê-lo no meu ministério!

Você gostaria? Não sabe ainda? Alguns de nós seremos usados para Reforma e outros serão
reformados.

O que é que ele faz então? Ele diz: O que é aquilo? Ele havia achado alguma coisa. Isso não
era uma coisa desorganizada, não era uma coisa louca; era forte, deliberada, mas com
sabedoria. Ele viu algo bom, e disse: Não toque.

Veja: Reforma não vem para destruir tudo. Tudo que teve valor no passado vai permanecer,
mas aquilo que não foi Deus precisa ser totalmente tirado. Assim, o reformador é um homem
que respeita os valores do passado, um homem como Davi que cantou o canto do arco sobre
Saul e respeitou o passado, mas reformou o futuro.

Tudo na vida muda; aquilo que não muda está morto. Flores mudam, crianças mudam,
governos mudam (alguns governos, não). Tudo muda, exceto a igreja. Alguns de nós não
temos Fax. Em sete anos ninguém vai conseguir falar com você, porque ninguém mais vai
estar usando telefone. O que você está esperando? Escutem o que eu estou falando.

Anticristo! Um pastor veio a mim e disse: Você tem uma mensagem muito boa. Eu estudei toda
a sua mensagem durante a semana e não consegui provar que você estava errado, mas você
tem um computador. Por que é que você tem que ter um computador? Isso é anticristo. Eu falei
para ele: Esse computador contém mais de 200 livros nele. Seria anticristo carregar 200 livros!

Vamos para o ponto principal: Como a Reforma vai acontecer?

Nº 1 - uma guerra contra todas as posições religiosas. Eu quero que você vá a.

2 Reis 23.5
“Também destituiu os sacerdotes que os reis de Judá estabeleceram para incensarem sobre os
altos nas cidades de Judá, e ao redor de Jerusalém, como também os que incensavam a Baal,
ao sol, e à lua, e aos mais planetas, e a todo o exército dos céus.

Verso 7: Também derribou as casas dos sodomitas que estavam na casa do Senhor, em que as
mulheres teciam casinhas para o ídolo do bosque Verso 10: Também profanou Tofete, que está
no vale dos filhos de Hinom, para que ninguém fizesse passar a seu filho, ou sua filha, pelo
fogo a Moloque Verso 13: O rei profanou também os altos que estavam defronte de Jerusalém,
à mão direita do monte de Masite, os quais edificara Salomão, rei de Israel, a Astarote, a
abominação dos sidônios, e a Que-mós, a abominação dos moabitas, e a Milcom, a
abominação dos filhos de Amon”

Reforma inclui três áreas.

Nº 1 - Os poderes do ar. Vejam aqui que ele veio contra Tofete; esse é o diabo. São os
principados e poderes.

Nº 2 - Mas ele veio também contra os sacerdotes, ou todos os canais que produzem religião.
Ele veio contra isso.

Nº 3 - Contra as casas que eram as fontes ou recursos disso.

Nesses quatro versos, vemos que isso encampa o espírito, o povo e os recursos.

Logo, não podemos pregar isso, e então, ensinar as velhas doutrinas. Nós temos que mudar a
casa, o ministro, e destruir o espírito. Nós temos que reformar todas as coisas.

Veja: Se você quer trazer reforma ou reavivamento a uma cidade, tem que fazer isso em três
dimensões: espírito, alma e corpo. O espírito é o principado da cidade. A alma é o centro dos
lugares de educação e autoridade e o corpo, são as infra-estruturas do povo.

Se você quer ter um reavivamento na cidade, precisa ser efetivo nessas três áreas: espírito,
educação e autoridade e infra-estrutura, em três faixas etárias distintas: crianças, adultos e
idosos. Todos ao mesmo tempo. Se você não fizer dessa forma, vai levantar-se uma geração
que não foi tocada pela reforma.

Esse é o problema que vemos na Bíblia, no livro de Juizes. As pessoas pensavam: Nós já
sabemos disso. Por que é que nós ainda estamos fazendo? Qual era o problema deles?
Depois de concluírem, outras pessoas iam se levantar, as quais não conheciam Deus, então
eles tinham que começar tudo de novo.

Como prevenir que isso aconteça? Atacando três esferas e três gerações ao mesmo tempo.

Note: Em Levítico 14 fala acerca da lei da casa onde havia manchas ou lepra nas paredes e
eles tinham que mudar as pedras, raspar a casa e coloca-la em quarentena. Então, se a lepra
continuasse, eles destruíam a casa.

Lembre-se: pedras são pessoas. As paredes da casa são os departamentos, os ministérios da
igreja. E aqui diz que, quando no ministério da igreja há uma doença, alguém é enviado a casa.
Vejam: um dos nossos problemas é o orgulho. Por que? Porque nós sentimos que, porque
somos pastores, nós devíamos ser capazes de cuidar de todos os problemas de nossa casa.
(A nossa casa é a igreja. A Bíblia chama a igreja de casa. Eu não estou falando de sua casa
pessoal). Nós pensamos, então, que, porque nós somos a cabeça de nosso ministério, nós
deveríamos ser capazes de resolver todos os problemas.

Errado de novo, porque Deus deu cinco unções para pastorearem a igreja. Há determinados
níveis de problema na sua igreja que não podem ser curados através da unção pastoral. Você
precisa do profético ou apostólico, ou do mestre, talvez.

Quando estou falando do profético, não estou me referindo a profecia. Quando eu digo
profético eu quero dizer o que você está recebendo hoje. É uma esfera totalmente diferente de
ministério profético. Profeta e profecia não são as mesmas coisas. Qualquer um pode
profetizar, mas ser profeta é ser profético. É fazer coisas no espírito das pessoas com a palavra
que ele traz. A mensagem é profética.

E alguns dos problemas da igreja precisam de uma unção profética ou precisam de uma unção
apostólica. Em Levítico, o sacerdote chamava por alguém mais e ele vinha para resolver o
problema.

Há diferentes níveis de unção, mas precisa haver humildade. Humildade é ser capaz de cuidar
de si mesmo, e permitir que alguma outra pessoa o lidere. Não tem nada a ver com nível
econômico ou social.

Então, vejam bem: esse foi o Nº 1 - Uma guerra contra todas as posições religiosas.

Nº 2 - Reforma repara a casa.

II Crônicas 34.8-12
“E no ano décimo oitavo do seu reinado, havendo já purificado a terra e a casa, enviou a Safã,
filho de Azalias, e a Maaséias, governador da cidade, e a Joá, filho de Joacaz, cronista, para
repararem a casa do Senhor, seu Deus. E foram a Hilquias, sumo sacerdote, e deram o
dinheiro que se tinha trazido à casa de Deus, e que os levitas que guardavam a entrada tinham
recebido da mão de Manassés, e de Efraím, e de todo o resto de Israel, como também de todo
o Judá e Benjamin e dos habitantes de Jerusalém. E eles o entregaram aos que tinham o
encargo da obra e superintendiam a casa do Senhor; e estes o deram aos que faziam a obra, e
trabalhavam na casa do Senhor, para consertarem e repararem a casa. E o deram aos
carpinteiros, e aos edificadores, para comprarem pedras lavradas (que qualidade de pedras?
Vejam aí: pedras lavradas) e madeira para as junturas, e para servirem de vigas para as casas
que os reis de Judá tinham destruído. E estes homens. Trabalhavam fielmente na obra; e os
superintendentes sobre eles eram Jaate e Obadias, levitas, dos filhos de Merari, como também
Zacarias e Mesulão, dos filhos dos coatitas, para adiantarem a obra, e todos os levitas que
eram entendidos em instrumentos de música”

Então, o Nº 2 é reparar a casa. Eu quero que você note os versos 8 e 10. O verso 8 tem a
palavra “reparar a casa”. No final do verso 8; e no verso 10 tem também a palavra, no final do
verso, “restaurar ou consertar a casa”. A primeira palavra “reparar” é “chazak”, mas a segunda
palavra é “badaq”. Elas são diferentes. Essas duas coisas estão incluídas em reforma, na
restauração da casa.

A primeira palavra “chazak” significa fazer forte, edificar para prevalecer, fazer mais duro, ou
estar pronto para a guerra. Tem a implicação de que o que foi edificado tem algo que não cairá,
por circunstâncias. Significa que o reparar da casa implica em fortalecer o povo, em fazer com
que o povo seja forte a partir de dentro, tornando-se gente que não é fácil de derrubar e que
não cai em qualquer vento de doutrina; eles estão próximos de ser maduros. Esse é o nosso
trabalho: traze-los à estatura do homem Cristo Jesus, para que eles não sejam levados por
ventos de doutrina. Assim, nós queremos pessoas que sejam fortes.

A segunda palavra “badaq” significa consertar alguma coisa que está quebrada. É como se
tivesse uma rachadura num barco, que por ora não é problema, mas se for deixado sem
reparo, levará o barco a afundar. Veja: em Reforma, nós não desprezamos pequenas coisas,
consideramos tudo. Nada é deixado sem ser feito. Se alguma coisa parece estar errada, então
nós mudamos.

Algumas igrejas dão boas vindas aos demônios... Sim. Nós temos certos tipos de adoração
que permitem que Jezabel se levante e traga direção para a igreja. Ninguém, do meio do povo,
pode trazer direção para a igreja. Todo Davi tem um Natã. Deus não dirige de baixo para cima.

Profecia é para edificação, não para direção. Nós temos conselhos de presbíteros manipulados
por profecia na igreja... Isso não é Deus! Eu sei. Eu estava lá, mas não estou mais. Eu não
serei manipulado por Jezabel. Há condições na igreja que permitem que certos espíritos se
manifestem. Quando você tem uma unção apostólica profética, o espírito de Jezabel não
ousará se manifestar. Ele está atrasado. Eu sei que ele pode me ver. Eu sei que ele sabe que
eu estou aqui.

Veja: Há unções diferentes para coisas diferentes. Ora, este é um exemplo diferente, apenas
um exemplo, que eu sei que acontece em muitas igrejas. Não estou tentando apanhar ninguém
aqui. Eu estou tentando ser prático e lhe dar alguma coisa com que você possa relacionar o
assunto que estamos tratando. Há condições de nossas igrejas que, se forem deixadas lá,
farão com que o nosso barco afunde. Reforma repara a rachadura.

No verso 8 você encontra outra dimensão de Reforma. Diz ali que havia o governador da
cidade e Joá era o cronista. Agora, aquele que anota, o cronista, é a palavra “zakar”. Significa
masculino. Significa hombridade. Agora, esteja pronto para esta:

Nós temos sido governados por um espírito matriarcal. Temos oração (onde há oração), uma
reunião geralmente governada por mulheres, ou por três velhas senhoras na igreja. Uma está
orando para o pastor ir embora, outra está orando por um filho dela para que se case e a outra,
lá no fundo, não gosta de você.

Eu não tenho nada contra mulheres. Ouçam: Minha esposa tem um ministério. Eu sempre a
coloco para ministrar. Ela sabe disso e a igreja local sabe disso. Eu tenho uma esposa que é
um ministro; comigo ou sem a minha presença, ela é um ministro. Ela tem um ministério, ela
ensina.

Portanto, eu não tenho nada contra mulheres. Na verdade eu sempre digo ao homem latino: A
primeira pergunta que Deus vai fazer a você é: O que você fez com relação ao ministério de
sua esposa?

Quero, então, deixar isso claro. Mas, estou dizendo que o espírito corporativo da igreja é
feminino. Mas o resultado final é o homem Cristo Jesus, não a mulher Cristo Jesus. Nós temos
um espírito feminino que nos lidera, onde nós amamos a tudo e a todos, e somos muito
emocionais, emotivos. Reforma traz hombridade, masculinidade à igreja. Amém?

0uça a voz do Pai falando nestes dias. A voz de Deus está voltando à igreja! Estamos tentando
construir o varão perfeito, não a mulher perfeita. Damos graças a Deus pelas mulheres na
igreja, porque sem elas não teríamos oração...

Mas o dia chegou, quando você põe o projetor na parede sobre a penetração na nação da
África e nós cantamos um cântico ungido e a igreja toda está lá, então você tem um homem
ungido lá na frente, e começa a orar com toda a congregação, para um propósito comum. Eles
começam a orar até que o Reino seja estabelecido e você traz a hombridade à igreja.

0s dias de “queridíssimo Pai...ó, se for da Tua vontade...” já estão fora! Não é dia de petição, é
dia de governo!

Estamos falando sobre o que Deus está fazendo.

Vejam que há um governador lá também. Significa que o púlpito está cheio de unção
governamental. Significa que algo é depositado dentro de você. E no verso 11 diz que ele deu o
dinheiro aos carpinteiros. Os carpinteiros são os apóstolos, e ele disse para trazerem pedras
de rocha lavradas.

Agora, ouça: no Egito, Assíria e Babilônia, quando se construíam casas ou templos, eles
usavam tijolos feitos por molde. Os tijolos eram todos iguais, do mesmo tamanho, tinham a
mesma resistência; a mesma roupa, a mesma canção, mesmo culto mesma atividade, mesmo
dia, nenhuma singularidade. Cada igreja responde ao mesmo padrão.

Deus diz: Eu não quero isso. Quando for construir a igreja, pegue uma pedra da pedreira e
edifique a sua própria pedra, lavre a pedra. Cada igreja tem uma fragrância diferente. Cada
igreja cria um ministério diferente. Cada igreja se reúne em dias diferentes. Cada igreja tem
diferentes níveis de unção. Eles ministram com relevância à sociedade que está à sua volta.
Isso é Deus. As outras coisas são Babilônia, Assíria ou Egito. Três países que trouxeram
opressão ao povo de Deus.

Nós precisamos disso. Ouça-me: Nós precisamos disso. Seja real com você mesmo. Nós
precisamos disso. MUDE!

O verso 12 diz que eles fizeram a obra fielmente. Fielmente. A palavra “fielmente” tem a ver
aqui com dependência. Significa que nós podemos contar com eles. Significa constância.
Significa povo de verdade! De vontade livre. Pessoas que estão aqui para fazer o que Deus
quer que eles façam. Esse é você? Amém.

Então há algo muito importante aqui. No verso 12 diz que eles juntaram o material e usaram
pessoas com habilidade em instrumentos musicais. Eu quero que você observe I Reis
10.11-12, e veja como a música é um componente vital da edificação da mentalidade para hoje.

A adoração desta hora é diferente de alguns pequenos coros que cantamos. “Graças Te dou...
pela vida que o Senhor me deu...” Isso não é adoração a Deus... “Quando se fizer chamada...”
Não é adorar a Deus... Essas músicas não adoram a Deus. Em primeiro lugar, não são
bíblicas.

I Reis 10.11-12: “Também as naus de Hirão, que de Ofir levavam ouro, traziam de Ofir
muitíssima madeira de almugue, e pedras preciosas. E desta madeira de almugue fez o rei
balaústres para a casa do Senhor, e para a casa do rei, como também harpas e alaúdes...”

Agora, observe com muito cuidado que o mesmo material que foi usado para a casa foi usado
para a música.

Você não pode pregar sobre maturidade, e então cantar cânticos que criam pessoas apenas
amorosas (afetuosas). Não estaria edificando a mesma coisa. Quando estou edificando
deliberadamente uma mentalidade, eu não posso cantar sobre “Ó Deus, por favor, ajuda-me...”.
É verdade, mas não é o espírito para hoje. Se você prega: “Sejam fortes!” E canta: “Senhor, me
ajuda...” Não funciona. Por que? Porque as pessoas vão lembrar mais daquilo que cantaram do
que daquilo que você disse.

Eu tenho pessoas que já discutiram escatologia comigo e não sabem como ler. Como é que
eles estão discutindo escatologia se não sabem ler... ? Sabem por que? Porque eles cantam
escatologia. “Quando eu chegar lá...” “Jerusalém, que bonita é, ruas de ouro...como de cristal”
Conhecem? Diz que é como cristal... não de cristal. Vejam: não é bíblico. Mas nós cantamos
isso e fica gravado e se torna uma imagem, então nós adoramos: Babilônia! Está caindo!

“Babilônia está caindo, caindo está...” isso traz gozo ao Pai. Notem: música, na Reforma, é um
instrumento ativo da mentalidade. O mesmo material para a casa e para a música.

Nº 3 - No verso 19, eles acharam a Palavra, a Bíblia. Significa que, em todo o mover de Deus,
deve haver a mesma dimensão da Palavra e do mover do Espírito.

Algumas pessoas pensam que, enquanto o Espírito está se movendo, esse é o mover de Deus.
Lembre-se: Não há mover de Deus sem a Palavra.

Muitas pessoas pregam, temos muitas conferências, aonde vamos para ver o mover de Deus...
E alguém fala, mas o que eles falam não tem a mesma profundidade do mover. Não é Deus!

Deixe-me dizer algo mais: Não há mover na terra, que vem de Deus, que não tenha a face do
homem nele. Leia a sua Bíblia. Todo o mover de Deus na terra começa quando alguém diz:
Basta!

Essas são coisas reais, mas usualmente nós não pensamos sobre elas. Eu tenho 40 anos de
idade, e não quero partir sem cumprir aquilo para o qual eu nasci.

Ser um ministro não é o bastante. O que traz glória a Deus é concluir o que é suposto que
façamos, não, ter igreja. Veja: Você não pode reduzir o Reino à igreja. O que você faz no
domingo não é igreja.

Igreja é uma qualidade de existência que expressa Deus na terra, interligada com todos os
níveis da sociedade; não o seu culto do domingo. Você está entendendo isso?

Você não pode colocar Deus na sua tradição.

II Crônicas 34.19-21
“Sucedeu pois que, ouvindo o rei as palavras da lei, rasgou os seus vestidos. E o rei mandou a
Hilquias, e a Aicão, filho de Safã, e a Abdom, filho de Mica, e a Safã, o escrivão, e a Asaias,
servo do rei, dizendo: Ide, consultai ao Senhor por mim...”

0bserve que aqui há a posição de consultar ao Senhor. Já ocorreu a você, que é possível
consultar a Deus, por pegar o telefone?

Note: Não fazemos mais essas coisas, mas naqueles dias, para descobrir o que Deus queria
fazer, eles chamavam o profeta. Eles não tinham que jejuar 40 dias. Mas, nós preferimos jejuar
40 dias. Se nós tivermos um rádio AM, vamos até distorcer o que Deus está dizendo. Logo,
vamos acabar em erro de qualquer forma.

No mover de Reforma, Deus está trazendo relacionamento para que saibamos o que Ele está
fazendo, sem ter que sair do nosso caminho. A partir daí, podemos balancear se aquilo que
escutamos Deus dizer é o mesmo que Ele está dizendo na África, ou em Porto Rico, ou mesmo
na América do Sul, porque se você sair do seu casulo com seu rádio e disser: “Deus falou
comigo...” “O que é que Ele disse?” “Nós precisamos ser santos”. “Olhe: a Bíblia diz isso. Você
jejuou 40 dias por isso?” Entende o que eu estou dizendo?

Hoje, para descobrir o que Deus está fazendo, você precisa encontrar um Moisés. Você não
pode sair do Egito, sem o Moisés. Algumas pessoas querem fazer sem Moisés. Você precisa
encontrar Moisés e se agarrar em Moisés e não deixar Moisés ir até que vá com você. Você
precisa entrar na terra. Algumas pessoas saíram e estão tão felizes; têm prosperidade,
dançam, estão cantando Aleluias! Danças, as bandeiras, a música, o piano, prosperidade,
saúde, eles vêem milagres, cura, água saindo da rocha e o mar se abre. Eu tenho um pilar de
nuvem, eu tenho fogo à noite.

Tudo isso é vida no deserto!

Deus não estava contente com as pessoas se alegrando naquele mover. Eles não estavam no
propósito de Deus. Jamais confunda números e glória externa com o estar certo com Deus.

Na Bíblia, as pessoas que estavam certas com Deus tinham ministérios dentro de cavernas.

Nem uma só vez você vê grandes ministérios fazendo qualquer coisa para Deus, na Bíblia.

Quando havia muitas pessoas, Deus as enviava para casa. O que é que isso significa? Que
não gostamos de números? Não. O único que tentou contar números foi Davi, e satanás disse
para ele fazer isso. Está no verso 1, e Deus ficou irado...

Notem: Poder e sucesso é olhar através dos olhos de Deus, e o que Deus chama sucesso é
substância interior: conhecimento, sabedoria, maturidade; não números. Entende o que estou
dizendo?

Veja: Você tem números, agora vamos amadurecer isso, não com doutrina, mas com princípios
práticos para a vida diária, enviando à escola; não Escola Bíblica, Colégio... !

Nós queremos pessoas mais inteligentes, queremos mais profissionais no nosso meio. Eu
quero advogados no meu ministério, eu quero engenheiros no meu ministério, eu quero
médicos no meu ministério, eu quero pessoas da alta sociedade no meu ministério, para que
possamos entrar nos lugares altos da cidade, e trabalhar da cabeça para baixo.

Veja: Se nós estamos sempre no fundo, se estamos localizados lá em baixo, nunca
alcançamos o topo. Então, vamos descobrir sobre Deus. Nos versos 30 a 33 ele faz uma
aliança. Veja: você não pode fazer isso sem aliança. Eu quero dizer aliança com Deus: seguí-
Lo, não importa o que aconteça.

Se você está preocupado com reputação, deixe-me ajudá-lo. Neste mover você não terá
reputação. Se você está preocupado com posição, neste mover não há posição. Se você está
preocupado com o tempo, nós faremos mais em 2 anos, do que fizemos em 20. Nós temos
mais tecnologia, mais conhecimento e nós estamos unidos globalmente. Há pessoas em todo o
planeta falando a linguagem que você ouviu hoje.

Se o que eu falei hoje não é parte do seu vocabulário diário, você precisa subir mais para o
nível de Deus, porque isto é normal. Isto é o normal... O que eu estou falando hoje não é
novidade em muitos círculos no planeta, e precisa se tornar normal em nossos corações
também.

Um último ponto: o princípio da páscoa.

II Crônicas 35.18
“Nunca, pois, se celebrou tal páscoa em Israel, desde os dias do profeta Samuel; nem nenhuns
reis de Israel celebraram tal páscoa como a que celebrou Josias com os sacerdotes, e levitas,
e todo o Judá e Israel, que ali se acharam, e os habitantes de Jerusalém”

Diz aqui que Josias celebrou a páscoa. E diz que não houve uma celebração tal como essa
desde os di-as de Samuel.

Eu fiz uma certa pesquisa: A Páscoa Nº 1 - No Egito: significa êxodo, direção e propósito.

A 2º páscoa - é encontrada em Números 9.5. Foi em Sinai, o dia da liberação; eles tinham que
comer vestidos com a roupa; era urgente.

Primeira páscoa: direção. Segunda páscoa: urgência.

Terceira páscoa: Josué 5.10, significava entrar na terra, cumprindo propósito.

Quarta páscoa: Foi feita na Reforma de Ezequias, II Crônicas capítulo 30. Isso foi por causa da
impureza do sacerdote e eles fizeram no mês seguinte. Quinta páscoa: é a que acabamos de
ler de Josias, capítulo 35.

A sexta páscoa: no tempo de Zorobabel, quando eles voltaram do exílio da Babilônia.

A Bíblia diz que Josias celebrou a páscoa, que não tinha sido celebrada desde os dias de
Samuel, mas Samuel nunca celebrou uma páscoa. 0 que ele está dizendo? Note: se você lê a
Bíblia religiosamente, vai apenas ser um livro.

Há alguma coisa aí e eu vou encerrar com isto.

Eu estava na Venezuela. Eu tenho três centros proféticos na Venezuela e nós estávamos
discutindo se nós devíamos continuar enviando um rapaz para a escola. Havia esse jovem, que
não tinha pai nem mãe, mas tinha uma boa cabeça. Então, nós decidimos enviá-lo para a
escola, mas a cada seis meses nós avaliávamos se devíamos continuar pagando.

Comparando o que ele costumava receber no trabalho com o que receberia nos estágios
iniciais do seu novo negócio, haveria alguma pequena queda nos recursos financeiros. Por
isso, tentamos nos tornar uma ponte e dar a ele a diferença por seis, oito meses, um ano, para
encoraja-lo: Vá em frente! Seja grande! Faça algo!

Nós pregamos isso, nós vivemos isso, assim sendo, estou fazendo isso com alguns dos meus
líderes. “Como você pensa?” “Como ele está indo?” “Quanto dinheiro já demos a ele?” “Quanto
dinheiro nós temos aqui?” “Quanto dinheiro essa pessoa tem?”. “Você já enviou algum homem
de negócio lá para ver se ele está fazendo as coisas corretamente?” “Como é que as coisas
estão indo?” E, enquanto tratávamos dessa questão, alguém me pergunta: Quando é que
vamos realizar a santa ceia?

Indignação saiu de dentro de mim! Porque eu estive ensinando, ensinando, ensinando...O que
Deus deseja é que encarnemos a Bíblia.

Em primeiro lugar não é “santa ceia”, porque a Bíblia não a chama de santa. Em segundo
lugar, o que eles faziam diariamente era comer comida. A páscoa era feita uma vez por ano.

Agora, eu creio... Escute-me, eu creio... Em ter a ceia, mas como você ousa me perguntar
sobre a ceia, no meio de uma demonstração de que eu a estou vivendo? Eu estava partindo o
meu pão com os meus ir-mãos... E esse idiota queria ter o ritual, não a vida!...

Samuel não celebrou a páscoa, mas viveu a vida com urgência, ele viveu a vida com propósito,
ele viveu a vida com mudança, ele viveu um estilo de vida de migrante, de um nível de vida
para outro nível, eles pegaram a arca, ele fez a escola: mudanças, mudanças, mudanças.

Josias chamou o estilo de vida de Samuel o cumprimento da páscoa! Em Reforma, o seu estilo
de vida será de mudança, de visão para frente, com senso de urgência, com direção, vivendo a
Bíblia, não olhando ou se preocupando com os rituais...

Reforma é algo que todos nós precisamos.

Eu penso que Deus tem falado conosco.

A páscoa significa o estilo de vida. Significa novos começos, significa êxodo, significa
disposição e significa urgência. É isso que eles fizeram. Deixe-me dizer algo: Josias chegou
até a arrancar os ossos de todas as pessoas religiosas e, ainda que tenha feito isso, ele não
conseguia impedir que as pessoas fossem cativas na Babilônia. Quanto mais nós precisamos
hoje de Reforma

Ap Rinaldo Texidor Jr.