Sunteți pe pagina 1din 3
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO SOCIO-ECONOMICO – CSE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO SOCIO-ECONOMICO CSE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CNM

ECONOMIA POLÍTICA II

Disciplina: CNM 7417T03318- sem: 2018.1

FABIO DE PAULA SIVIDANES

15101355

RELAÇÃO DO CONSUMO COM A DISTRIBUIÇÃO, TROCA E CIRCULAÇÃO

Florianópolis SC 05 de junho

2018

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO SOCIO-ECONOMICO – CSE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO SOCIO-ECONOMICO CSE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CNM

Plano de Descrição - Modelo

Com base no conteúdo programático do Bloco II, e utilizando-se do modelo do plano de descrição abaixo, identificar e definir temas para elaboração do RAL I que você considera interessante abordar. Assinale abaixo os temas centrais abordados e de seu interesse.

( ) O processo de produção do capital: mercadoria e dinheiro

(x)

O processo de troca

(x)

O dinheiro ou a circulação das mercadorias

( ) A transformação do dinheiro em capital

.

Título do RAL: Determinação da estrutura das relações sociais no capitalismo.

Definir objeto central (a partir das leituras da bibliografia): Referente a produção material que está inserida no capitalismo

Sobre este objeto definir mais dois elementos analíticos: o primeiro, trabalhado como determinante do objeto e o segundo como resultante:

1. Consumo;

2. Circulação, troca e distribuição.

Objetivo geral do RAL (definir): obter conhecimento de como funciona a estruturação das

relações sociais provindas dos modos de produção e da distribuição existente no sistema

capitalista.

Justificativa (Justificar os elementos analíticos (1) e (2) de acordo com os objetivos e o objeto escolhido):

Após definido o modo de produção e a maneira que ocorre a distribuição da sociedade, pode-se concluir que o individuo se trata de um ser social. Para se alcançar o nível de entendimento de como ocorrem às relações entre os homens, deve-se elencar como funciona o modo de produção capitalista. Considerando analisar a totalidade existente dentro do corpo social determinado e determinante, o qual é composto pelo consumo e pela maneira que ocorre a distribuição. (1) consumo: se trata da produção, da qual é baseado o consumo. Um sem o outro se torna inexistente, juntos formam a maneira como ocorre à produção. (2) distribuição, troca e circulação: a distribuição se trata de um produto de produção, tanto quanto em relação à sua forma. Já a circulação é um momento determinado da troca, ou é a troca considerada total. Num todo, compõe algo indissociável do consumo e produção dentro do sistema capitalista. Cada um determina e é determinado pelo outro, e, dessa forma estrutura nossas relações sociais.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO SOCIO-ECONOMICO – CSE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO SOCIO-ECONOMICO CSE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CNM

Contextualização histórica e abordagem dos temas:

O

sistema capitalista que é formulado do modo de produção que possui os pilares na propriedade

privada e na subdivisão da sociedade em classes sociais se trata de uma contradição de sua

própria visão. Pois o ideal de seres humanos individualistas, através da naturalidade, não deve ser considerado, já que o homem é determinado pelo momento histórico em que vive.

O

sistema capitalista se formulou devido a nova relação entre o homem e a natureza. O homem

mudou a natureza, e continua modificando-a, conforme ocorre a evolução do modo de produção.

Se tornando imprescindível a propriedade privada que torna detentor dos meios, estruturado para

as classes que irão compor o sistema.

É preciso compreender que se tem uma produção geral e analisar as individualidades de cada tipo

de produção. A produção dentro do sistema capitalista evidencia uma exploração de classe em

fenômenos como a alienação do trabalho e o trabalho estranho.

O

consumo somente existe devido a produção, pois reproduz a necessidade da produção. A

produção cria um objeto que é determinado pela própria produção, mudando o conceito de consumo. A relação entre os dois se concretiza pela sua distribuição, fortalecendo uma economia no sistema capitalista e compondo o todo social deste dado modo de produção. Devemos saber que a circulação se trata da troca, pois não existe uma troca sem a produção e a distribuição. A troca serve de contrapartida na criação do produto acabado, que é direcionado ao consumo imediato, também se mostra produtiva referente ao câmbio de produtos dentre as produções numa sociedade. Possuem diversas intensidades dependendo da disposição do desenvolvimento da produção, consequentemente o produto.

Referências bibliográficas (efetivamente utilizadas):

MARX, Karl. O Capital: Crítica da Economia Política. L.1, v.1. São Paulo: Difel, 1985. Capítulos II e III.