Sunteți pe pagina 1din 6

Color profile: Generic CMYK printer profile

Composite Default screen

Física

Associações de capacitores

Quando entre dois pontos de um circuito são colocados dois ou mais capacito-
res, temos uma associação de capacitores. Com a finalidade de simplificar o circuito, é
comum substituirmos esses capacitores por um só que exerça a mesma função, cha-
mado de capacitor equivalente. O capacitor equivalente deve possuir uma capacitân-
cia (C eq. ) de modo que armazene a mesma quantidade de carga (Q) da associação,
quando ambos estiverem completamente carregados e sujeitos à mesma tensão (U)
entre seus terminais. Assim, podemos escrever:

Q
Q = C eq. ⋅ U ⇒ U=
C eq.

Estudaremos a seguir dois tipos básicos de associação, em paralelo e em série, e


suas combinações, as associações mistas.

Associação em paralelo
Dois ou mais componentes estão associados em paralelo quando possuem seus
terminais ligados entre o mesmo par de pontos. Em uma associação de capacitores em
paralelo, todos se encontram sujeitos à mesma tensão (U) e cada um acumulará uma
carga que será diretamente proporcional à sua capacitância, como é mostrado no es-
quema a seguir:
C1, Q1

A C2, Q2 B

C 3, C 3

O capacitor equivalente pode ser representado como:

A B

U
201

Linha de Apoio 1

2la13f-3.ps
C:\Arquivos-D1\Arquivos-2013\linha de apoio\2la13s-Ead\2la13f-3.vp
ter a-feira, 3 de setembro de 2013 13:26:28
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

Como nesse caso a associação pode descarregar a carga dos três capacitores em
um componente qualquer, a carga Q da associação é a soma das cargas de cada capaci-
tor. Assim, podemos escrever:
Q = Q 1 + Q 2 + Q 3 ⇒ C eq. ⋅ U = C 1 ⋅ U + C 2 ⋅ U + C 3 ⋅ U ⇒ C eq. = C 1 + C 2 + C 3
Para n capacitores em paralelo, podemos montar o seguinte quadro de proprie-
dades:
Associação em paralelo
A tensão em cada capacitor é a mesma da associação.
A carga total é igual à soma das cargas em cada elemento:
Q = Q 1 + Q 2 + Q 3 + ... + Q n
A capacitância equivalente é a soma das capacitâncias de cada capacitor:
C eq. = C 1 + C 2 + C 3 + ... + C n
A capacitância equivalente é sempre maior que a de qualquer um dos capacitores
componentes.
Importante: em uma associação em paralelo, como a tensão em todos os elementos é a
mesma, a carga em cada capacitor é diretamente proporcional à sua capacitância, uma
vez que Q = C ⋅ U. Sendo assim, o capacitor de maior capacidade acumulará mais carga.

Exercício resolvido

No trecho de circuito fechado a seguir, temos dois capacitores, C 1 = 2,0 μF e


C 2 = 8,0 μF, completamente carregados e associados em paralelo.

A B

SendoQ 1 = 4,0 μC a quantidade de carga armazenada no primeiro capacitor, determine:


a) a tensão na associação.
b) a capacitância equivalente.
c) a quantidade de carga total Q armazenada na associação.
d) a quantidade de carga Q 2 armazenada no segundo capacitor.

Resolução:
a) Como os capacitores estão associados em paralelo, a tensão em cada capacitor é
igual à tensão na associação (U). Assim, aplicando a definição de capacitância no pri-
meiro capacitor, temos:
Q 4,0 ⋅ 10 −6
U= 1 = ⇒ U = 2,0 V
C1 2,0 ⋅ 1,0 −6
201

2 Linha de Apoio

2la13f-3.ps
C:\Arquivos-D1\Arquivos-2013\linha de apoio\2la13s-Ead\2la13f-3.vp
ter a-feira, 3 de setembro de 2013 13:26:28
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

b) Para uma associação de dois capacitores em paralelo, temos:

C eq. = C 1 + C 2 = 2,0 + 8,0 ⇒ C eq. = 10 μF

c) A quantidade de carga total (Q) armazenada na associação é dada por:

Q = C eq. ⋅ U = 10 ⋅ 10 −6 ⋅ 2,0 ⇒ Q = 20 ⋅ 10 −6 = 20 μC

d) Do mesmo modo, a quantidade de carga (Q 2 ) armazenada no segundo capacitor é


dada por:

Q 2 = C 2 ⋅ U = 8,0 ⋅ 10 −6 ⋅ 2,0 ⇒ Q 2 = 16 ⋅ 10 −6 = 16 μC

Ou, de forma equivalente:


Q = Q 1 + Q 2 ⇔ Q 2 = Q − Q 1 ⇒ Q 2 = 20 ⋅ 10 −6 − 4,0 ⋅ 10 −6 ⇒
⇒ Q 2 = 16 ⋅ 10 −6 C = 16 μC

Associação em série
Dois ou mais componentes, associados entre os pontos A e B de um circuito elé-
trico, estão ligados em série quando, ao irmos de A para B ou de B para A, ao passarmos
por um deles, somos obrigados a passar por todos eles. No caso de capacitores associa-
dos dessa forma, ao aplicarmos uma tensão U, ela irá se distribuir entre os vários capaci-
tores de modo que cada capacitor acumule a mesma carga Q. De forma esquemática,
temos:
U1 U2 U3

C1 C2 C3
A B
Q Q Q
U

O capacitor equivalente pode ser representado como:

Q, Ceq.
A B

Repare que, em associação em série, somente as placas das extremidades po-


dem ser descarregadas, ou seja, a carga da associação é a mesma de cada capacitor. No
entanto, a tensão total U é dada pela soma das tensões em cada elemento. Assim, po-
demos escrever:
Q Q Q Q 1 1 1 1
U = U1 + U2 + U 3 ⇒ = + + ⇒ = + +
C eq. C1 C2 C3 C eq. C1 C2 C3
133

Linha de Apoio 3

2la13f-3.ps
C:\Arquivos-D1\Arquivos-2013\linha de apoio\2la13s-Ead\2la13f-3.vp
ter a-feira, 3 de setembro de 2013 13:26:28
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

Para n capacitores em série, podemos montar o seguinte quadro de propriedades:

Associação em série
A carga em cada capacitor é a mesma da associação.
A tensão total é igual à soma das tensões em cada elemento:
U = U1 + U2 + U 3 + ... + Un
O inverso da capacitância equivalente é a soma dos inversos das capacitâncias de
cada capacitor:
1 1 1 1 1
= + + + ... +
C eq. C1 C2 C3 Cn

A capacitância equivalente é sempre menor que a de qualquer um dos capacitores


componentes.

Importante: em uma associação em série, como a carga em todos os elementos é a


mesma, a tensão em cada capacitor é inversamente proporcional à sua capacitân-
Q
cia, uma vez que U = . Sendo assim, o capacitor de menor capacidade fica sujeito à
C
maior tensão.

Exercício resolvido

No trecho de circuito fechado a seguir, temos dois capacitores, C 1 = 2,0 μF e


C 2 = 3,0 μF, completamente carregados e associados em série:
C1 = 2,0 mF C2 = 3,0 mF
A B

U1 = 30 V
SendoU1 = 30 V a tensão medida nos terminais do primeiro capacitor, determine:
a) a quantidade de carga armazenada na associação.
b) a capacitância equivalente.
c) a tensão total U na associação.
d) a tensãoU2 nos terminais do segundo capacitor.

Resolução:
a) Como os capacitores estão associados em série, a quantidade Q de carga armazena-
da em cada capacitor é igual à quantidade de carga armazenada na associação (Q).
Assim, calculando a carga do primeiro capacitor, temos:

, ⋅ 10 −6 ⋅ 30 ⇒
Q = C 1 ⋅ U1 = 20 Q = 60 ⋅ 10 −6 = 60 μC
133

4 Linha de Apoio

2la13f-3.ps
C:\Arquivos-D1\Arquivos-2013\linha de apoio\2la13s-Ead\2la13f-3.vp
ter a-feira, 3 de setembro de 2013 13:26:28
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

b) Em um par de capacitores em série, a capacitância equivalente é dada por:


produto C ⋅C 2,0 ⋅ 3,0
C eq. = = 1 2 = ⇒ C eq. = 1,2 μF
soma C1 + C2 2,0 + 3,0

c) Da definição de capacitância, obtemos a tensão total (U), como é mostrado a seguir:


Q 60 ⋅ 10 −6
U= = ⇒ U = 50 V
C eq. 1,2 ⋅ 10 −6

d) Do mesmo modo, a tensão (U2 ) no segundo capacitor é dada por:

Q 60 ⋅ 10 −6
U2 = = ⇒ U2 = 20 V
C2 3,0 ⋅ 10 −6
Ou, de forma equivalente:
U = U1 + U2 ⇒ U2 = U − U1 ⇒ U2 = 50 − 30 ⇒ U2 = 20 V

Exercícios

01. (MACK) Se no laboratório dispomos somente de capacitores de 2 nF, então o nú-


mero mínimo desses dispositivos que devemos associar para obtermos uma capaci-
tância equivalente de 9 nF é:
a) 7 b) 6 c) 5 d) 4 e) 3

02. (MACK) Dois capacitores, C 1 = 3 μF e C 2 = 6 μF, são ligados em série a um gerador,


de tensão constante de 60 V. A d.d.p. entre os terminais do capacitor C 1 será de:
a) 20 V b) 30 V c) 40 V d) 50 V e) 55 V

03. (MACK) A carga do capacitor C 2 = 2 μF do circuito a seguir é 30 μC. A d.d.p. entre


os pontos A e B vale:

C1 = 4 mF
A B

C3 = 10 mF
a) 15 V b) 30 V c) 45 V d) 60 V e) 75 V
133

Linha de Apoio 5

2la13f-3.ps
C:\Arquivos-D1\Arquivos-2013\linha de apoio\2la13s-Ead\2la13f-3.vp
ter a-feira, 3 de setembro de 2013 13:26:28
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

04. (MACK) No circuito elétrico esquematizado, os valores da diferença de potencial


entre os pontos A e B e a intensidade de corrente i valem, respectivamente:
i 5W

12 mF

2W
6W 6W 3W

10 V A
6 mF
B

9W 4 mF

a) 2 V e zero. b) 1 V e zero. c) zero e zero.


d) 2 V e 1 A. e) 2 V e 2 A.

05. (MACK) No circuito a seguir, a carga armazenada no capacitor de 1 μF é:


2W

1 mF
3 mF

2 mF
12 V

2W

a) zero b) 1 μC c) 3 μC d) 6 μC e) 9 μC

06. (MACK) No circuito descrito ao lado, temos C 1 = 3,0 μF, A


C 2 = 4,0 μF, C 3 = 6,0 μF e C 4 = 1,0 μF. A d.d.p. entre os pon-
tos X e Y é: 90 V X Y
7
a) − V b) 42 V c) 72 V B
6
d) 78 V e) 180 V

Respostas

01. b 02. c 03. d 04. a 05. c 06. b


201

6 Linha de Apoio

2la13f-3.ps
C:\Arquivos-D1\Arquivos-2013\linha de apoio\2la13s-Ead\2la13f-3.vp
ter a-feira, 3 de setembro de 2013 13:26:28