Sunteți pe pagina 1din 1

View

this page in: English Translate Turn off for: Portuguese Options t

More Next Blog» Create Blog Sign In

José Maria Alves


Este diário complementa o nosso site pessoal
( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )
USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -
-
OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU
MÉDICO ASSISTENTE.

A
GENEROSIDAD
E DO AMOR
GRATUITO

O MEU SITE PESSOAL

O MEU SITE ARTE


PESSOAL
HOMEOESP.ORG

VISUALIZAÇÕE
S

6,074,828
Acerca de mim Translator Widget by Dicas Blogger

Pesquisar neste blogue


J O SÉ MAR IA ALVES Pesquisar

Peregrino na Terra e
DOM I NGO, 26 DE J ULHO DE 2009
Mendigo dos Céus

DIÁTESES - MIASMAS - HOMEOPATIA
Ver o meu perfil completo

OS MEUS
BLOGUES
Diátese é o conceito actual que além de englobar a
A VIDA DE JESUS
SEGUNDO OS doença crónica resultante de acção miasmática a que se
EVANGELHOS refere Hahnemann, enquadra o conceito de modo
SERMÃO DA
reaccional patológico – diátese é um conceito que
POBREZA - MESTRE
ECKHART surgiu com a Escola Pluralista, correspondendo à
ANTIPOESIA ou a doença hahnemanniana crónica.
insustentável arte da
falsa erudição
ALBERTO CAEIRO
“Emanações que outrora eram consideradas,
(FERNANDO erradamente, como causadoras de doenças e que
PESSOA) - POESIA
COMPLETA
provinham de detritos orgânicos em decomposição ou
SIN SIN MING - UM
de doenças infecto-contagiosas e cujos efeitos se podem
GUIA DO BUDISMO assemelhar, em parte, à acção microbiana no
ZEN
organismo”. Embora esta seja a definição de miasmas,
HISTÓRIAS DE
ESPIRITUALIDADE - que comumente se pode encontrar num dicionário, a
ZEN - SUFIS - realidade doutrinária homeopática subjacente ao
NASRUDIN - HINDUS
- CRISTÃS... conceito é muito mais vasta do que aquela que a mera
ANTOLOGIA POÉTICA descrição linguística pode denunciar. Efectivamente,
OBRAS-PRIMAS DA Hahnemann empregava o termo miasma no mesmo
PINTURA E DA
sentido com que ele é definido actualmente, mas a sua
ESCULTURA
POR UMA NOVA
conceptualização do fenómeno miasmático era bastante
RELIGIOSIDADE NUM mais abrangente do que “a priori “ se pode pensar. Das
MUNDO
CANIBALESCO
palavras do “Organon” pode depreender-se, que para
BÍBLIA DO CRISTÃO
Hahnemann, miasmas são estigmas de infecções
PREGUIÇOSO - online contraídas e suprimidas num passado remoto pelos
e para download
nossos ancestrais. Estes estigmas são perpetuados pela
ELEGIA AO AMOR,
AO VINHO E AO
linha genética, condicionando o modo reaccional de um
PRAZER organismo, que pode apresentar uma predisposição
AFORISMOS, particular para contrair certas doenças e manifestar
REFLEXÕES E
PENSADORES determinada realidade sintomática. Este eminente
BRUXOS E fundador homeopata, desconhecendo os actuais
FEITICEIROS – conceitos de genética, microbiologia, virologia e
CURANDEIROS –
MAGIA BRANCA E bacteriologia, desenvolveu um corpo doutrinário capaz
NEGRA – de explicar a perpetuação na linhagem genética de
ENVENENAMENTOS
POR BRUXARIA marcas resultantes de infecções bacteriológicas, e explica
O MISTICISMO inclusive, as micromutações cromossómicas que
CRISTÃO sofremos ao longo das décadas ou séculos e que
ASTRONOMIA E reflectem as adaptações aos meios patológicos. Na
METASTRONOMIA
realidade é mais fácil perceber as inequívocas
CURA ESPIRITUAL -
DOS EXORCISMOS - macromutações – adaptações – aparentemente estáveis,
DOUTRINA E
que a nossa espécie sofreu ao longo de milénios, do que
PRÁTICA
O CRISTIANISMO É
as transformações que os seres experimentam num
UM ERRO - JESUS espaço de tempo circunscrito a algumas décadas ou
NÃO MORREU NA
CRUZ E NÃO
séculos Traduz-se assim, numa modalidade reaccional
RESSUSCITOU patológica específica dum indivíduo face a uma
POESIA PARA agressão patogénica indiferenciada. Crê-se actualmente
CRIANÇAS -
ANTOLOGIA POÉTICA
que o conceito de miasma hahnemanniano se encontra
A CURA ATRAVÉS
ultrapassado – principalmente devido às recentes
DAS PLANTAS concepções das Escolas Pluralistas que o consideram
CURSO BÁSICO DE lacunar – , devido ao facto de este não englobar uma
HOMEOPATIA
série de factores etiológicos de carácter endógeno,
A PRÁTICA DA
MEDITAÇÃO nomeadamente a hereditariedade e a adaptação dos
DA EXISTÊNCIA DE genes humanos. Erradamente, esta perspectiva actual
DEUS E DA ALMA - resulta de interpretações restritivas da obra de
DA NATUREZA DA
MORTE Hahnemann: da leitura atenta do capítulo do “Organon”
BREVE HISTÓRIA DA referente aos miasmas, depreende-se que Hahnemann
NÁUTICA E DOS acreditava numa perpetuação dos efeitos miasmáticos. O
DESCOBRIMENTOS
PORTUGUESES § 81 do “Organon” denuncia que Hahnemann não
CURSO DE FLORAIS descurou – embora não conhecesse – o conceito de
DE BACH
hereditariedade e de micromutação dos genes nos
A EXCELÊNCIA DA
SEXUALIDADE
organismos vivos face a agentes patogénicos exógenos
MARE NOSTRUM
AUTO-ISOPATIA Deve referir-se, que a remoção da superfície do
ENERGÉTICA organismo das manifestações de uma doença
REPERTÓRIO
CLÍNICO
miasmática interna, deixando o miasma por curar, é
HOMEOPÁTICO a forma mais usual e prolífica de produzir doenças
crónicas – “Organon”§ 202/205. A supressão de um
AUTO-
eczema na criança pode conduzir a ulteriores crises
ISOPATIA asmáticas. Hahnemann defendia que não se devia
ENERGÉTICA aplicar nas enfermidades locais, crónicas ou agudas,
externamente, qualquer remédio, nem mesmo o
homeopático correcto (“Organon”§ 194; § 195). Este
conceito hahnemanniano, embora teoricamente correcto,
deve ser interpretado à medida da experiência clínica do
homeopata, dos efeitos das diversas substâncias ou
UM MÉTODO DE
AUTOCURA
remédios no organismo, da patologia em causa ou da
idiossincrasia do enfermo. A aplicação tópica de uma
O MEU CANAL pomada de Arnica para um traumatismo físico recente,
NO YOUTUBE dificilmente terá complicações no organismo do
paciente - atente-se, que o próprio Hahnemann na 6.ª
No YouTube edição do "Organon", abriu uma excepção a este
princípio, a saber, no quadro clínico das verrugas.

A doença crónica progride do exterior para o


interior, do baixo para o alto e os sintomas
Estatísticas desaparecem na ordem inversa do seu
4.435.616 aparecimento.
ver estatísticas

Seguidores Hahnemann, constatou que alguns doentes tratados


convenientemente com o remédio “simillimum” :

- tinham apenas leves melhorias;


- tinham recaídas;
- eram acossados por novas patologias – não confundir
esta situação com aquela que pode surgir com
administração do “simillimum” imperfeito. Aqui, o
paciente é acometido por novas patologias e não por
sintomas acessórios.

Daqui deduziu que subjacente à patologia aguda


teria que existir uma crónica, que englobou em
categorias diatésicas, verdadeiras disposições latentes,
de causa hereditária ou adquirida, condicionantes do
modo de reagir de um organismo, predispondo-o a
Arquivo do contrair um certo número de doenças.
blogue Assim, os doentes cujas patologias não respondessem
2018 (43) satisfatoriamente ao “simillimum” , deveriam ser
2017 (58)
enquadrados naquelas categorias para efeitos de
2015 (225)
2014 (408)
tratamento – cada uma das categorias engloba os
2013 (210)
pacientes cuja reacção patológica é análoga,
2012 (1911) independentemente do agente agressor.
2011 (1620)
2010 (1853)
Atente-se que a noção de doença crónica, não foi
t 2009 (2710)
Dezembro (172)
unanimemente aceite. Homeopatas como Kent e
Novembro (142) Hering, não lhe atribuíram grande importância,
Outubro (111) desenvolvendo todos os seus esforços na tentativa de
Setembro (131)
Agosto (245)
descoberta do “simillimum” aplicável às situações
t Julho (513) patológicas imediatas do paciente em observação.
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS - (Z)
Gibson Miller, aluno de Kent, sustentou a necessidade
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS - de serem administrados sucessivamente diversos
(V) remédios, com o fim das doenças crónicas atingirem a
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS -
cura.
(U)
PROVÉRBIOS Se no decurso de uma doença crónica surgir uma
ESCOLHIDOS - (T)
PROVÉRBIOS
doença aguda banal, deve ser prescrito o remédio
ESCOLHIDOS - mais indicado, mas em baixa dinamização, de forma
(S)
a não interferir ou interferir o menos possível com a
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS - acção prioritária do remédio de fundo.
(R)
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS - Hahnemann individualizou três categorias:
(Q)
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS -
Psora, derivada de uma intoxicação crónica – endógena
(P) ou exógena –.
PROVÉRBIOS Sicose como resultado das consequências negativas das
ESCOLHIDOS -
(O) vacinações – v.g. a antivariólica –, blenorragia mal
PROVÉRBIOS tratada e de todos os processos mórbidos repetitivos e
ESCOLHIDOS -
rebeldes.
(N)
PROVÉRBIOS
Lues ou Sífilis, modalidade reaccional do organismo
ESCOLHIDOS - em face de agentes agressores diversos, caracterizada por
(M)
manifestações semelhantes à da infecção provocada pelo
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS - (L) “Treponema pallidum”. Nos tempos antigos a sífilis era
PROVÉRBIOS considerada a causa da Luese.
ESCOLHIDOS - (J)
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS - (I) Pelos trabalhos de Nebel e Vannier, incluem-se
PROVÉRBIOS outras duas:
ESCOLHIDOS -
(H)
PROVÉRBIOS Tuberculinismo, como conjunto de manifestações
ESCOLHIDOS - físicas e psíquicas, bem como orientações mórbidas
(G)
PROVÉRBIOS
gerais imprimidas ao organismo por uma tuberculose
ESCOLHIDOS - (F) que remonta a uma ou mais gerações.
PROVÉRBIOS Cancerinismo, forma nativa que susceptibiliza o
ESCOLHIDOS -
(E) organismo na direcção do risco oncológico.
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS -
Existindo um número considerável de remédios
(D)
PROVÉRBIOS
diatésicos, o terapeuta terá de procurar nas suas
ESCOLHIDOS - patogenesias os sintomas do quadro patológico
(C)
apresentado pelo doente e obtido com recursos que não
PROVÉRBIOS
ESCOLHIDOS -
se limitam aos sinais recentes.
(B) · Ao lado de Sulfur, os medicamentos principais da
PROVÉRBIOS
Psora são: Arsenicum Album, Lycopodium e Nux
ESCOLHIDOS -
(A) Vomica. A Calcarea Carbonica é o medicamento
PROVÉRBIOS constitucional e o nosodo é o Psorinum. (Constituição é
ESCOLHIDOS -
INTRODUÇÃO
um conceito essencialmente pluralista).
KENT - COMO ME · Ao lado da Thuya – a Thuya é a Sicose; a Sicose é a
TORNEI Thuya –, Dulcamara e Natrum Sulfuricum. O
HOMEOPATA
OS TREZE
constitucional é a Calcarea Carbonica e o nosodo é o
MEDICAMENTOS Medorrhinum.
DE CLARKE -
· Para a Luese temos como principais ao lado de
HOMEOPATIA
OS MEDICAMENTOS Mercurius Solubilis: Argentum Nitricum, Lachesis e
HOMEOPÁTICOS Phytolacca. O constitucional é Calcarea Fluorica e o
A
nosodo é o Luesinum.
EXPERIMENTAÇÃ
O EM · No Tuberculinismo, encontramos Phosphorus,
HOMEOPATIA Natrum Muriaticum, Pulsatilla e Sépia. O constitucional
ANTECEDENTES E
BARREIRAS EM
é a Calcarea Phosphorica e o nosodo é o Tuberculinum.
HOMEOPATIA · A série cancerínica é a mais recente e não está bem
EFEITOS DOS definida. O nosodo é o Carcinosinum. Os três grandes
MEDICAMENTOS
- HOMEOPATIA cancerínicos são: Thuya, Conium e Hydrastis.
PRESCRIÇÃO E
POSOLOGIA -
HOMEOPATIA
O TRIPÉ DE HERING
É aqui de vital importância a anamnese e o
- HOMEOPATIA “simillimum” terá de estender a sua acção, quer aos
A
REPERTORIZAÇÃ
sintomas imediatos quer aos mediatos – os que
O NOS CASOS constituem o modo reaccional daquele paciente. Numa
AGUDOS - doença crónica, a totalidade dos sintomas, compreende
HOMEOPATIA
MATÉRIA MÉDICA
os existentes desde o nascimento, excluindo os que se
HOMEOPÁTICA apresentem como estruturadores de um quadro agudo.
INTERROGATÓRIO
HOMEOPÁTICO
DE JORDAN
Em regra, o “simillimum” terá propriedades de cura
HERNANDEZ quer no agudo, quer no crónico, mas quando tal não
O aconteça, terão de se receitar sucessivamente vários
INTERROGATÓRI
O EM
medicamentos, em consonância com a reavaliação
HOMEOPATIA constante do paciente e da patologia. Mas apenas um de
SINTOMAS - cada vez. Recordamos que as Escolas Pluralistas
HOMEOPATIA
A INUTILIDADE DAS
preconizam a utilização simultânea de vários
CONSTITUIÇÕES medicamentos e que as Complexistas misturam várias
EM HOMEOPATIA
substâncias na mesma solução excipiente. Embora a
DIÁTESES -
MIASMAS -
prática clínica possa indicar a existência de resultados
HOMEOPATIA favoráveis mediante a particular prescrição terapêutica
A DOENÇA EM destas duas Escolas, aconselhamos a que os princípios
HOMEOPATIA
basilares da homeopatia sejam inteiramente respeitados,
PRINCÍPIOS DA
HOMEOPATIA - até que a experiência clínica pessoal alicerçada os
SIMILITUDE, conteste.
GLOBALIDADE...
FUNDAMENTO DA
HOMEOPATIA É importante frisar que todos nós somos polidiatésicos
NASCIMENTO DA – as diáteses puras ou quase puras só surgem em
HOMEOPATIA
CYCLAMEN -
pediatria – e as diáteses devem ser tratadas na ordem
MATÉRIA MÉDICA cronológica inversa ao seu aparecimento: primeiro a
- HOMEOPATIA
mais recente, depois a(s) mais antiga(s).
CUPRUM
METALLICUM - Se constatarmos uma determinada diátese actual, a sua
MATÉRIA MÉDICA cura fará com que surjam os sinais da diátese ou diáteses
- HOMEOPATIA
CROTALUS
mais antigas, que serão tratadas em ordem sucessiva
HORRIDUS - com o respectivo “simillimum”, até ao desaparecimento
MATÉRIA MÉDICA
integral de todos os sintomas.
- HOMEOPATIA
CROCUS SATIVUS -
MATÉRIA MÉDICA Cada paciente individualmente considerado, exibe
- HOMEOPATIA
apenas uma parte total dos sintomas que constituem a
COLCHICUM -
MATÉRIA MÉDICA
extensão total da diátese, extensão esta que foi obtida
- HOMEOPATIA pela observação de muitos pacientes acometidos dessa
COFFEA CRUDA - “doença crónica”.
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
COCCUS CACTI - No domínio das diáteses, para além dos medicamentos
MATÉRIA MÉDICA
de referência, crê-se que exerçam um papel fundamental
- HOMEOPATIA
COCCULUS -
os nosodos, policrestos de acção quer geral, quer local –
MATÉRIA MÉDICA Psorinum, Medorrhinum, Luesinum, Tuberculinum e
- HOMEOPATIA
Carcinosinum.
CLEMATIS ERECTA -
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA Os nosodos são produtos patológicos tecidulares ou
CISTUS
extraídos de secreções mórbidas de origem vegetal,
CANADENSIS -
MATÉRIA MÉDICA animal ou humana, diluídos e dinamizados segundo as
- HOMEOPATIA técnicas da farmácia homeopática, administrados a partir
CINA MARITIMA -
MATÉRIA MÉDICA
da 6ª diluição decimal.
- HOMEOPATIA
CICUTA VIROSA - Os métodos bioterápicos foram desenvolvidos em
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
França, paralelamente à homeopatia.
CHELIDONIUM · O Psorinum é a diluição da substância sero-purulenta
MAJUS - MATÉRIA contida na vesícula da sarna.
MÉDICA -
HOMEOPATIA · O Medorrhinum é a diluição da secreção purulenta
CARBO ANIMALIS - blenorrágica.
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
· O Luesinum é o lisado das serosidades treponémicas
CAPSICUM - de cancros primitivos.
MATÉRIA MÉDICA · O Tuberculinum é a tuberculina bruta obtida da
- HOMEOPATIA
CANNABIS SATIVA -
“mycobacterium tuberculosis”.
MATÉRIA MÉDICA · O Carcinosinum é preparado a partir de nódulos
- HOMEOPATIA
cancerosos, particularmente do seio – adverte-se que
CANNABIS INDICA -
MATÉRIA MÉDICA não é um remédio do cancro, mas da diátese cancerínica
- HOMEOPATIA –.
CAMPHORA -
É necessário reconhecer que apenas uma pequena parte
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA dos bioterápicos podem ser considerados medicamentos
CACTUS homeopáticos, porquanto a maioria carece de
GRANDIFLORUS -
experimentação, de patogenesia. Entre os que assim são
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA reconhecidos, estão os supra mencionados.
BUFO - MATÉRIA
MÉDICA -
HOMEOPATIA
BROMIUM -
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
Já referimos o medicamento constitucional de cada
BOVISTA
LYCOPERDON - uma das diáteses:
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
BORAX - MATÉRIA
Psora – Calcarea Carbonica;
MÉDICA - Sicose – Calcarea Carbonica;
HOMEOPATIA Lues - Calcarea Fluorica;
BISMUTHUM -
MATÉRIA MÉDICA
Tuberculinismo – Calcarea Phosphorica.
- HOMEOPATIA
BERBERIS - As constituições – o conceito de constituição tem o seu
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA domínio praticamente limitado à Escola Pluralista –,
BENZOICUM carbónica, fosfórica e fluórica, que são uma constante
ACIDUM -
dos indivíduos, foram estudadas por Nebel e são
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA determinadas pela observação do esqueleto e da forma
BAPTISIA do corpo.
TINCTORIA -
MATÉRIA MÉDICA
· O carbónico apresenta formas arredondadas e o
- HOMEOPATIA antebraço apresenta na posição de repouso,
ASARUM relativamente ao braço, um ângulo inferior a 180º.
EUROPAEUM -
MATÉRIA MÉDICA
· O fosfórico é um longílineo, grande e magro. O
- HOMEOPATIA antebraço está exactamente no prolongamento do braço.
ASA FOETIDA -
· O fluórico é um longílineo ou brevílineo, com o rosto
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA e o corpo dissimétricos, decorrentes de deformações
ARSENICUM esqueléticas. Os dentes estão mal implantados. O
IODATUM -
MATÉRIA MÉDICA
antebraço apresenta relativamente ao braço, um ângulo
- HOMEOPATIA superior a 180º.
ARGENTUM
METALLICUM -
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
ANTIMONIUM
TARTARICUM -
MATÉRIA MÉDICA
Expomos a seguir, ainda que sumariamente, os
- HOMEOPATI... principais sinais e sintomas das várias diáteses, de forma
ANTIMONIUM a que o homeopata possa expeditamente subsumir-lhes
CRUDUM -
MATÉRIA MÉDICA o quadro clínico apresentado pelo doente sujeito a
- HOMEOPATIA observação – para o estudo desta matéria, é fundamental
AMMONIUM
a obra: “As diáteses homeopáticas”, de Max Tétau,
MURIATICUM -
MATÉRIA MÉDICA Editora Andrei, 1998 – veja-se ainda o
- HOMEOPATIA desenvolvimento da mesma, no nosso livro
AMBRA GRISEA -
“Homeopatia Essencial”, da editora SeteCaminhos –.
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
ALOE - MATÉRIA
MÉDICA -
HOMEOPATIA
ALLIUM CEPA - PSORA
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
ALCOHOLUS -
MATÉRIA MÉDICA A psora resulta na sua base conceptual Hahnemaniana,
- HOMEOPATIA das sarnas cutâneas. Estas abundavam na época e
AGNUS CASTUS -
MATÉRIA MÉDICA
encontravam-se mal definidas clinicamente. Deste
- HOMEOPATIA modo, a psora não resulta exclusivamente da sarna mas
REPERTÓRIO também de toda uma série de enfermidades
HOMEOPÁTICO -
INTRODUÇÃO À
dermatológicas – eczemas, dermatoses, dermatites,
PRÁTICA DA R... micoses, etc. –.
ZINCUM Este grande miasma, comporta assim uma componente
METALLICUM -
MATÉRIA MÉDICA
cutânea, seja ela adquirida ou congénita.
- HOMEOPATIA
VERATRUM ALBUM
- MATÉRIA
MÉDICA - No que respeita ao quadro sintomático e de sinais
HOMEOPATIA clínicos psóricos:
TUBERCULINUM -
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA - Dermatologicamente apresentam-se manifestações mais
THUYA - MATÉRIA ou menos intensas do miasma psórico. O simples
MÉDICA -
HOMEOPATIA
prurido é um sintoma da psora.
SYPHILINUM - - Sintomatologia respiratória, crónica, alternada e com
MATÉRIA MÉDICA periodicidade.
- HOMEOPATIA
SULFUR - MATÉRIA
- Termoregulação alterada.
MÉDICA - - A presença de sintomatologia pertencente ao aparelho
HOMEOPATIA digestivo. Obstipação, funcionamento intestinal
STAPHYSAGRIA -
MATÉRIA MÉDICA
comprometido, desejo de açúcares e alterações do
- HOMEOPATIA apetite.
SILICEA - MATÉRIA - Todas as secreções e excreções apresentam um odor
MÉDICA -
HOMEOPATIA
forte e desagradável.
SEPIA - MATERIA - Problemas das faneras, especialmente das unhas.
MÉDICA - - Problemas ginecológicos – prurido vulvar, leucorreias
HOMEOPATIA
RHUS
nauseabundas e irritantes.
TOXICODENDRO - Propensão a parasitoses.
N - MATÉRIA - Astenia e tristeza exacerbadas.
MÉDICA -
HOMEOPATIA
PULSATILLA -
MATÉRIA MÉDICA
Modalidades:
- HOMEOPATIA
PSORINUM -
MATÉRIA MÉDICA - Agrava pelo frio ou pelo calor.
- HOMEOPATIA
- Agravamento com o tipo de Lua – cheia, nova, quarto
PLUMBUM
METALLICUM - minguante –.
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
PLATINUM
METALLICUM -
MATÉRIA MÉDICA SICOSE
- HOMEOPATIA
PHOSPHORUS -
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
A sicose resulta da evolução crónica de uma gonorreia.
PHOSPHORICUM
ACIDUM -
O conceito de sicose além de se enquadrar no quadro
MATÉRIA MÉDICA patológico da blenorragia, ultrapassava os seus limites e
- HOMEOPATIA
englobava qualquer tipo de tumoração benigna.
PETROLEUM -
MATÉRIA MÉDICA
- HOMEOPATIA
OPIUM - MATÉRIA
Os principais sinais e sintomas clínicos são:
MÉDICA -
HOMEOPATIA
Junho (217) - Corrimentos genitais.
Maio (319) - Diarreias de cor esverdeada.
Abril (1)
- Sudação exacerbada.
Março (337)
Fevereiro (386)
- Exsudação rinofaríngea e do aparelho respiratório.
Janeiro (136) - Neoformações cutâneas.
2008 (915) - Tumoração volumosa, lenta, regular e benigna.
- Aumento de peso.
Google+ Badge
- Ruminação de pensamentos, angústia e mau humor.
Quadros fóbicos, especialmente o receio de neoplasias.
Ideias fixas e sensações corporais bizarras.
- Agravamento das enfermidades pela humidade,
especialmente pelo frio húmido.
- Dores articulares.
- Ingestão exagerada de chás.

Modalidades

- Agrava mediante todas as formas de humidade.


- Má reacção à vacinação.
Google+ - Agrava por certos alimentos – chá, café, cebola –.
Followers - Melhora com a secura e o calor.
José Maria A… - Melhora com eliminações líquidas.
Adicionar a círculos

LUETISMO OU MIASMA SÍFILITICO

Hahnemann descreveu-a originalmente como sífilis


visto resultar etiologicamente de uma infecção pelo
“Treponema Pallidum”. A Lues – como é conhecida
actualmente – reflecte a evolução de uma doença pelo
2 169 têm- Ver chamado “cancro duro”.
me em tudo
círculos

Sinais e sintomas da Lues:

- Instabilidade de carácter com distúrbios da actividade e


agitação.
- Condutas obsessivas.
- Insónias.
- Exacerbação das secreções que atinge os diversos
aparelhos.
- Algias ósseas insustentáveis.
- Ulcerações associadas aos diferentes aparelhos.
- Progressão regular da hipertensão arterial severa.
- Varizes e úlceras varicosas.
- Amigdalites, anginas recidivantes e repetidas,
parodontoses.
- Dissimetrias morfológicas evidentes.

Modalidades:

- Agravamento geral de todas as patologias à noite.


- Melhoria geral na montanha.

TUBERCULINISMO

Esta é uma diátese actual, identificada por Nebel e Léon


Vannier. É fruto da tuberculose e os seus órgãos alvos
são os respeitantes ao aparelho respiratório.

Principais sinais e sintomas da diátese tuberculínica:

- Sensibilidade reactiva aumentada a todas as agressões


do aparelho respiratório.
- Insuficiência respiratória.
- Desmineralização global – dores dorsais frequentes,
magreza apesar do apetite voraz, esgotamento físico e
intelectual rápidos, agitação permanente.
- Variação extrema de todos os sintomas, sejam físicos
ou mentais.
- Cefaleias frequentes.
- Apetite intenso.
- Disfunções cardíacas – hipotensão, taquicardias,
precordialgias.
- Diarreias fáceis.
- Hipersexualidade.
- Fluxo menstrual abundante.
- Algias articulares.
- Congestão venosa periférica.
- Sudação profusa.
- Cistalgias e cistites frequentes no sexo feminino.
- Tosse fraca e frequente.
- Tendência hemorrágica.
- Ataques febris inesperados.

CANCERINISMO

Esta diátese é fruto de estudos recentes e caracteriza-se


como um modo reaccional que pende sobre o risco da
oncogénese.

Como principais sinais e sintomas clínicos desta


diátese temos:
- Propensão à formação de nódulos inflamatórios –
próstata, gânglios, útero, cólon, seios.
- Dores que queimam, lancinantes, repetitivas
localizadas nos processos inflamatórios.
- Falência da energia vital – fadiga e tristeza profundas,
emagrecimento lento, frio excessivo.
- Alterações do aparelho digestivo – ardor e sensação de
queimadura na boca, ardor no estômago, dores que
queimam e câimbras abdominais, hemorróidas
permanentes.
- Afecções pulmonares, renais e geniturinárias.
- Alterações de monta na pele.

Modalidades:

- Agrava pelo frio, pelas alimentações excessivamente


ricas e por um esforço mental excessivo e constante.
- Melhora com um clima ameno e temperado,
alimentação desintoxicante e pelo repouso.

Expostas as diáteses homeopáticas, fazemos um reparo a


respeito da sua utilização na prática homeopática.
Efectivamente, a sua importância clínica não deve ser
descurada de modo algum, mas o modo como se
efectua a terapêutica nalguns casos conhecidos deixa
muito a desejar.
A prescrição de nosodos ou de qualquer remédio
diatésico deve ser sempre precedida por um estudo
profundo, que tome em linha de conta as leis da
similitude.

JOSÉ MARIA ALVES


http://www.homeoesp.org

Publicada por José Maria Alves à(s) domingo, julho 26, 2009
Etiquetas: HOMEOESP.ORG , HOMEOPATIA , HOMEOPATIA UNICISTA , JOSÉ
MARIA ALVES , MEDICINA NATURAL , TRATAMENTO NATURAL

2 comentários:

Anónimo disse...
Li o artigo sobre miasmas e acredito que são bem
fundamentadas.Os tratamentos de acordo com o perfil
apresentado, tambem são excelentes, mas, é óbvio,
depende de uma pesquisa detalhada de um excelente
profissional.Nem todos, teem uma sensibilidade tão
apurada para um diagnostico preciso.Recebi sugestão
para o tratamento através da auto-isopatia energética e
o achei simples.Por coincidência tenho todos os
ingrediente necessários para essa finalidade e vou
preparar o remedio.A alquimia tambem se refere aos
miasmas de uma forma similar ao artigo.Conectei
mentalmente as informações e estou a pensar se não é
possivel um tratamento de miasmas através da auto-
isopatia energetica. O que o senhor acha desta ideia? É
viavel?Gostaria de uma orientação sua pois o considero
extremamente inteligente e acima das limitações da
ciencia atual.afetuosamente.ana maria
2 de fevereiro de 2011 às 12:50

José Maria Alves disse...


Boa noite Ana Maria

Agradeço as suas palavras. No entanto, julgo que as


minhas meditações e especulações apenas se ficam a
dever à possibilidade que me foi concedida de dispor do
tempo necessário para me debruçar constantemente
sobre mim próprio e de realizar todo o tipo de
experimentações em ambiente de recolhimento.

A AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA, dispensa como bem


anota, o conceito de miasma ou diátese.
Os tratamentos sucessivos, irão atingindo gradualmente
os níveis mais profundos do paciente, curando-os
segundo as regras homeopáticas.
É difícil explicar num simples comentário as
potencialidades do medicamento na vertente que
aborda.

Um abraço. Use o medicamento em si e não deixe de


prestar auxílio aos que a rodeiam - é grátis...

Zé Maria Alves
3 de fevereiro de 2011 às 19:24

Enviar um comentário

Mensagem mais recente Página inicial Mensagem antiga

Subscrever: Enviar comentários (Atom)

POESIA - PALAVRAS DITAS - YOUTUBE


HOMEOESP

Mensagens populares

ANSIEDADE - TRATAMENTO HOMEOPÁTICO


ANSIEDADE ( TERRENO ANSIOSO ) VER - Aconitum, Argentum nitricum, Arsenicum
album, Aurum muriaticum, Calcarea carbonica, Chamomilla, Cy...

RINITE ALÉRGICA - TRATAMENTO HOMEOPÁTICO


CALCAREA CARBONICA 1000 CH, 5 gotas uma vez por semana. Veja-se neste blogue
o artigo » TRATAMENTO HOMEOPÁTICO II –utilize o pesquisado...

CONTRA-INDICAÇÕES, EFEITOS COLATERAIS E PRECAUÇÕES EM HOMEOPATIA


Muito se tem dito quanto às contra-indicações dos medicamentos homeopáticos. É
usual a afirmação de que a homeopatia não produz quaisqu...

NUX VOMICA - MATÉRIA MÉDICA - HOMEOPATIA


É um medicamento importantíssimo na nossa época. Impaciente e apressado. No
entanto, parece-lhe que o tempo passa muito lentamente. Tem ...

MATÉRIA MÉDICA HOMEOPÁTICA - MEDICAMENTOS ONLINE


Os principais medicamentos homeopáticos , cerca de duas centenas – com os quais
conseguimos resolver praticamente todos os casos clíni...

EFEITOS DOS MEDICAMENTOS - HOMEOPATIA


O fenómeno do agravamento é facilmente compreensível se recorrermos aos princípios
que enformam a prática homeopática – § 157 do "...

THUYA - MATÉRIA MÉDICA - HOMEOPATIA


Tristeza. Tem um raciocínio algo lento. Mau humor. Indeciso. Hipersensibilidade
emocional. Chora quando ouve música. É muito impressionáv...

PULSATILLA - MATÉRIA MÉDICA - HOMEOPATIA


A resignação é um sintoma muito próprio de Pulsatilla, tal como o facto de gostar de ser
consolado. É uma pessoa agradável, gentil e rese...

GINECOMASTIA - TRATAMENTO HOMEOPÁTICO


BROMIUM 6 CH, 5 gotas 2 vezes por dia e, caso existam nódulos - THUYA 30 CH, 5
gotas 2 vezes por dia. Veja-se neste blogue o artigo » T...

MOSCAS VOLANTES - TRATAMENTO HOMEOPÁTICO


Manchas que flutuam em frente dos olhos. CONVALLARIA 4 DH, 3 gotas 3 vezes por
dia. Por debilidade geral após doença ou eliminações ext...

Follow by Email

Email address... Submit

Translate

Select Language
Powered by Translate

Etiquetas
- A CAMINHO DA LIBERTAÇÃO (45)
A (IN)UTILIDADE DA METAFÍSICA (9)
A PRÁTICA DA MEDITAÇÃO (1)
AFORISMOS E REFLEXÕES (730)
ALBERTO CAEIRO - POESIA COMPLETA (106)
ANTIPOESIA ou a insustentável arte da falsa erudição (37)
ANTÓNIO ALEIXO - ANTOLOGIA POÉTICA (1)
ANTÓNIO BOTTO - ALGUNS POEMAS (32)
ARTICLES - HOMEOPATHIC CLINICAL REPERTORY (200)
ARTIGOS - REPERTÓRIO CLÍNICO HOMEOPÁTICO (827)
ARTIGOS REPERTORIAIS - HOMEOPATIA (1523)
AUTO-ISOPATIA ENERGÉTICA (UM MÉTODO EXPEDITO) (2)
BANDARRA - POETA E PROFETA DA VILA DE TRANCOSO (1)
CAMILO PESSANHA - ANTOLOGIA POÉTICA (20)
CANCRO-ONCOLOGIA (49)
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - POESIAS (25)
CARTA AOS JOVENS DO SÉCULO XXI (1)
CESÁRIO VERDE - ANTOLOGIA POÉTICA (14)
COSMOLOGIA - METASTRONOMIA (1)
DENGUE - TRATAMENTO (2)
FABULÁRIO (7)
FERNANDO PESSOA - ANTOLOGIA POÉTICA (167)
FILOSOFIA (272)
FITOTERAPIA - TRATAMENTO COM ERVAS MEDICINAIS (34)
FLORAIS DE BACH (45)
FOTOPOESIA (293)
GALERIA DO ABSURDO (8)
GRIPE - PREVENÇÃO - TRATAMENTO - SEQUELAS (16)
HAIKU (20)
HISTÓRIAS DE ESPIRITUALIDADE (493)
HISTÓRIAS DE NASRUDIN (164)
HOMEOESP.ORG (9622)
HOMEOPATIA (3313)
HOMEOPATIA UNICISTA (26)
INSTANTES (POESIA) (1910)
ISOPATIA - ISOTERAPIA E HOMEOPATIA (4)
JESUS NÃO MORREU NA CRUZ (1)
JOSÉ MARIA ALVES (9844)
LUÍS DE CAMÕES - SONETOS - ANTOLOGIA (71)
MEDICINA NATURAL (2744)
MESTRE ECKHART - SERMÃO DA POBREZA (1)
NOVO REPERTÓRIO CLÍNICO HOMEOPÁTICO (POR PATOLOGIAS) (24)
O CRISTIANISMO É UM ERRO (1)
O MOVIMENTO SURREALISTA DE LISBOA - ALGUNS POEMAS (41)
O MUNDO - PORTUGAL - E O FUTURO (11)
ODES AO VINHO E AO AMOR - (RUBAYAT) (171)
ORGANON DE HAHNEMANN - SÍNTESE (1)
PALAVRAS DITAS (943)
PARÁBOLAS E OUTROS TEXTOS BÍBLICOS (41)
POESIA (4630)
POESIA ERÓTICA E SATÍRICA (293)
POESIA PARA CRIANÇAS - ANTOLOGIA (130)
POESIA QUASE-SURREALISTA (64)
POR UMA NOVA RELIGIOSIDADE NUM MUNDO CANIBALESCO (1)
PROVÉRBIOS ESCOLHIDOS (23)
REMÉDIOS NATURAIS (2715)
REPERTÓRIO HOMEOPÁTICO (45)
REPERTÓRIO HOMEOPÁTICO - REPERTORIZAÇÃO (1)
SANTA TERESA DE ÁVILA - POESIAS (2)
SÃO JOÃO DA CRUZ - POESIA COMPLETA (3)
SIDA (3)
SIN SIN MING - A FÉ NA MENTE VERDADEIRA (2)
SISTEMA IMUNITÁRIO (5)
SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN - ALGUNS POEMAS (27)
TAO TE KING (7)
TEIXEIRA DE PASCOAES - ALGUNS POEMAS (27)
TRATAMENTO HOMEOPÁTICO (8)
TRATAMENTO NATURAL (2739)
VÍDEOS (945)