Sunteți pe pagina 1din 33

Contabilidade Geral e Avançada

Auditor Fiscal Receita Federal do Brasil

AULA 00
Noções Iniciais

Professor
Marco Diniz

PDF PDF VÍDEO

www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

Introdução

Olá amigos do Portal R.A, tudo bem?

Pessoal, desde maio de 2017, existe um pedido de concurso feito pelo Ministério
da Fazenda solicitando mais de 600 vagas para o concurso de Auditor-Fiscal.
Além disso, o último concurso foi em 2014, lá se vão mais de 3 anos! Por tudo
isso, há uma grande expectativa do concurso ser aplicado esse ano de 2018.

Assim, meus amigos (as), é com grande satisfação que apresento o Curso de
Contabilidade Geral e Avançada para Auditor-Fiscal da Receita Federal
do Brasil 2018 (Teoria e Questões), que terá como base o edital da ESAF de
2014.

Sobre o professor

Meu nome é Marco Diniz, sou Analista Contábil na Ebserh, aprovado em 3º


lugar. Atualmente exerço a função de Chefe da Unidade de Contabilidade Fiscal.
Sou formado em Ciências Contábeis pela Universidade da Amazônia - Unama
(1999) e Pós-graduado em Contabilidade Pública e Responsabilidade Fiscal-
Uninter. Possuo experiência de mais de 8 anos na área contábil em
multinacional, incluindo Grupo Vale. Sou professor colaborador no site Tec
Concursos e no Portal Ricardo Alexandre/Cursos On-Line.

Como concursando obtive algumas aprovações tais como: Técnico Judiciário no


TRT 8ª PA/AP 2016; Companhia Docas do Rio Grande do Norte 2014 -
3º/contador; UFRA (PA) 2011 - 9º/contador; DPU 2010 - 3º/contador; INCRA
2010 - 10º/contador; IDEFLOR (PA) 2009 - 4º/contador; IBGE (1996) - Apoio
Técnico Administrativo. Também fui reprovado em outros: INSS 2011; DNPM
2010.

Página 2 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
Sobre o curso

Trata-se de um curso bastante completo e dinâmico, voltado tanto para os


iniciantes como para os concursandos que já vêm se preparando e desejam
revisar os temas e atualizar o conhecimento.

Pensando em uma preparação de alto nível, as aulas terão a seguinte


metodologia: uma apresentação teórica - de forma objetiva e didática sem
deixar de abordar pontos indispensáveis da matéria – intercalada com a
resolução de exercícios, preferencialmente da ESAF (banca que
tradicionalmente elabora o concurso).

Utilizaremos esquemas e tabelas para uma melhor absorção do conteúdo,


facilitando o aprendizado e as revisões. Além disso, resolveremos mais de 800
questões para aliar a teoria a muita prática e para que você conheça como
a banca aborda os assuntos de contabilidade na prova.

Vejamos, então, as características principais do curso:

- conteúdo atualizado;

- teoria aliada à prática por meio de várias questões comentadas;

- objetividade e foco total naquilo que é mais exigido;

- Resolução de mais de 800 questões, principalmente da ESAF;

- Uso de esquemas e tabelas, facilitando o aprendizado e as revisões;

- fórum de dúvidas

Sobre a carreira/remuneração

A Receita Federal do Brasil é um órgão que dispensa comentários. Como


sabemos, é uma das melhores instituições públicas para se trabalhar e mais
bem respeitadas do país.

O cargo de Auditor-Fiscal tem vencimento inicial em torno de R$ 19.200,00 e


final de R$ 25.000,00, sem contar com auxílio-alimentação e outros valores tais
como o bônus de eficiência e produtividade (R$ 3.000,00) e adicional de
fronteira (aproximadamente R$ 2.000,00).

É, sem dúvida, uma das carreiras TOP do Poder Executivo Federal.

Fazendo as contas para ser aprovado/Informações (Concurso de 2014)

Dentro dos concursos da chamada área fiscal, encontramos o concurso de


Auditor da Receita. A boa notícia é que quase nenhum aprovado nessa área
tira mais de 80% como nota final, seja qual for o concurso da área fiscal.

Por exemplo, no último concurso realizado em 2014, apenas 8% dos


convocados conseguiram um aproveitamento superior a 80%. O último
convocado conseguiu um aproveitamento de 73,8% dos pontos.

Além disso, dos 65. 871 inscritos para as vagas de ampla concorrência
(inicialmente 264 vagas), apenas 1.200 candidatos realmente disputaram uma

Página 3 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
vaga, pois 36.607 não compareceram para realizar a prova e os demais foram
reprovados. Isso representa de fato, uma disputa de apenas 4,5 candidatos
por vaga!

Portanto, pessoal, esqueçam a concorrência! Na verdade, o seu maior


concorrente é você mesmo!

Pense nisso: A nota para se tornar Auditor-Fiscal gira em torno de sete, não
precisa tirar nove ou dez!

Finalizando a apresentação

A avaliação dos nossos alunos tem sido muito positiva. Para ilustrar, seguem
algumas mensagens recebidas:

Com esse enfoque começo este curso cada vez mais motivado em transmitir os
conhecimentos necessários para sua aprovação! Tenho certeza que com bom
planejamento, disciplina e dedicação você alcançará seu objetivo!

Como motivação, trago algumas frases:

"Consulte não a seus medos, mas a suas esperanças e sonhos. Pense não sobre
suas frustrações, mas sobre seu potencial não usado. Preocupe-se não com o
que você tentou e falhou, mas com aquilo que ainda é possível a você fazer."
(Papa João XXIII)

“Todos os seus sonhos podem se tornar realidade se você tem coragem


para persegui-los. ” (Walt Disney)

Página 4 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
Buscando ser o mais completo e objetivo possível, as aulas serão assim
divididas:
AULA CONTEÚDO DATA

Aula 00 Noções Iniciais: Conceito / Finalidade / Objeto / Funções / Campo de


Aplicação / Técnicas Contábeis / Componentes Patrimoniais / Equação disponível
(demonstrativa) Fundamental

Contas / Atos e Fatos Contábeis / Partidas Dobradas / lançamento


Aula 01
contábil: fórmulas e retificação / Livros contábeis e fiscais / 31/01/18
Insubsistências X Superveniências / Balancete de Verificação
Aula 02
Estrutura Conceitual (CPC 00) 10/02/18

Aula 03
Lançamento contábil / plano de contas 20/02/18

Lei 6.404/76 e suas alterações. Demonstrações contábeis pela legislação


Aula 04
societária, pelos princípios da contabilidade e pronunciamentos contábeis 01/03/18
do CPC. Balanço Patrimonial. Ativo. Passivo e Patrimônio líquido.

Aula 05
Critérios de avaliação do ativo e do passivo (parte 1) 10/03/18

Aula 06
Critérios de avaliação do ativo e do passivo (parte 2) 20/03/18

Aula 07
Participações Societárias 30/03/18

Aula 08
Ativo Imobilizado 10/04/18

Aula 09
Arrendamento Mercantil 20/04/18

Aula 10
Redução ao Valor Recuperável 30/04/18

Aula 11 Demonstração do Resultado do Exercício e Demonstração do Resultado


10/05/18
Abrangente

Aula 12 Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados e Demonstração das


20/05/18
Mutações do Patrimônio Líquido
Aula 13
Demonstração do Valor Adicionado 30/05/18

Aula 14
Demonstração do Fluxo de Caixa 10/06/18

Aula 15
Ativo Intangível 20/06/18

Aula 16
Mensuração a Valor Justo / Subvenção e Assistência Governamentais 30/06/18

Aula17
Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro 10/07/18

Aula 18
Ativo Não Circulante / Propriedade para Investimento 20/07/18

Aula 19
Análise das Demonstrações 30/07/18

Aula 20
Overdose ESAF: Simulado 10/08/18

Página 5 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

É isso pessoal! Sejam todos bem-vindos! Vamos iniciar nossa aula 00, todos
preparados?

Grande abraço,

Marco Diniz

Página 6 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

Sumário
1 NOÇÕES INICIAIS ................................................................................................. 8
1.1 Conceito ....................................................................................................... 8
1.2 Finalidade e Objeto ........................................................................................ 9
1.3 Funções da Contabilidade ..............................................................................11
1.4 Campo de Aplicação ......................................................................................12
1.5 Usuários ......................................................................................................13
1.6 Técnicas Contábeis .......................................................................................15
1.7 Componentes Patrimoniais .............................................................................16
1.8 Bens / Direitos / Obrigações ...........................................................................20
1.9 Informações Importantes...............................................................................22

2 ANOTAÇÕES ........................................................................................................24
2.1 Acompanhamento do Aluno ............................................................................24

3 QUESTÕES COMENTADAS ......................................................................................25

4 LISTA DE GABARITO .............................................................................................32

5 BIBLIOGRAFIA .....................................................................................................33

Página 7 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

1 Noções Iniciais
1.1 Conceito

A
contabilidade é uma ciência classificada no ramo das ciências sociais
(como o Direito, a Administração, e outras), sendo, portanto, não exata.
Para Montoto (2015), a contabilidade é uma ciência que estuda e pratica
suas funções a partir dos fatos contábeis produzidos pela entidade em
determinado período.
A definição formal de Contabilidade foi dada pelo CFC (Conselho Federal de
Contabilidade) no 1º Congresso Brasileiro de Contabilistas ocorrido no Rio de
Janeiro em 1924: “A contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções
de orientação, controle e registro relativas à administração econômica”.

1. (ESAF/Técnico do Tesouro Nacional - RFB/1992) O Primeiro Congresso


Brasileiro de Contabilidade, realizado na cidade do Rio de Janeiro, de 17 a 27
de agosto de 1924, formulou um conceito oficial de CONTABILIDADE. Assinale
a opção que indica esse conceito oficial.
a) Contabilidade é a ciência que estuda o patrimônio do ponto de vista
econômico e financeiro, observando seus aspectos quantitativo e específico e as
variações por ele sofridas.
b) Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, de
controle e de registro relativas à administração econômica.
c) Contabilidade é a metodologia especial concebida para captar, registrar,
reunir e interpretar os fenômenos que afetam as situações patrimoniais,
financeiras e econômicas de qualquer ente.
d) Contabilidade é a arte de registrar todas as transações de uma companhia
que possam ser expressas em termos monetários e de informar os reflexos
dessas transações na situação econômico-financeira dessa companhia.
e) Contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio das entidades,
mediante registro, demonstração expositiva, confirmação, análise e
interpretação dos fatos nele ocorridos.

Página 8 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
Conforme vimos, a contabilidade é uma ciência e não uma arte ou metodologia!
Assim, já podemos eliminar as letras C e D.
Perceba que as demais atendem ao conceito de contabilidade, porém a única
que traz a definição formal é a letra B.

Resposta: Letra B

1.2 Finalidade e Objeto


É na contabilidade que vamos encontrar informações que vão auxiliar, por
exemplo, a tomada de decisão de um investidor.
Nesse sentido, a principal finalidade da contabilidade é fornecer aos seus
usuários (internos ou externos) informações sobre a situação patrimonial e
financeira da entidade para o controle das operações e para o planejamento.
Toda ciência tem um objeto, sendo o da contabilidade o patrimônio da
entidade. Desde já entenda que patrimônio é o conjunto de bens, direitos e
obrigações vinculados a uma entidade econômico-administrativa, com fins
lucrativos ou não.
Montoto (2015) esclarece que a contabilidade estuda o patrimônio nos seus
aspectos quantitativos e qualitativos. A análise quantitativa expressa os itens
patrimoniais em valores exigindo da contabilidade uma definição de “valor”.
Por aspecto qualitativo entende-se a natureza dos elementos que compõem
o Patrimônio, como: dinheiro, valores a receber ou a pagar, máquinas, estoques,
etc.

Patrimônio (Objeto)
Conjunto de bens, direitos e obrigações

Aspectos quantitativos: valores


Aspectos qualitativos: natureza do
elementos

Fornecer Controle e
Finalidade
Informações Planejamento

Página 9 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
2. (ESAF/Fiscal de Rendas – ISS - RJ/2010) A Contabilidade pode ser
conceituada como sendo “a ciência que estuda, registra, controla e interpreta
os fatos ocorridos no patrimônio das entidades com fins lucrativos ou não”.

Vimos que o objeto da contabilidade é o patrimônio de uma entidade com fins


lucrativos ou não. Por ter um objeto próprio de estudo, a contabilidade é uma
ciência. Questão correta.

Resposta: Certo

3. (ESAF/Fiscal de Rendas – ISS - RJ/2010) A finalidade da Contabilidade é


assegurar o controle do patrimônio administrado e fornecer informações sobre
a composição e as variações patrimoniais, bem como sobre o resultado das
atividades econômicas desenvolvidas pela entidade para alcançar seus fins.

Ao fornecer informações úteis e relevantes aos seus usuários (finalidade), a


contabilidade permite o controle do patrimônio. Faz parte dessas informações o
resultado das atividades econômicas desenvolvidas pela entidade.

Resposta: Certo

4. (ESAF/Fiscal de Rendas – ISS - RJ/2010) O objeto da Contabilidade é


definido como o conjunto de bens, direitos e obrigações vinculado a uma
entidade econômico-administrativa.

O patrimônio, objeto da contabilidade, representa o conjunto de bens, direitos


e obrigações. Assim, é correto afirmar que o objeto da contabilidade é o
conjunto de bens, direitos e obrigações de uma entidade econômico-
administrativa.

Resposta: Certo

5. (ESAF/IRB/2004) O objeto da contabilidade está presente na única


opção correta.
a) Ativo
b) Capital Social
c) Passivo
d) Patrimônio
e) Patrimônio Líquido

Página 10 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
Conforme estudado, o objeto da contabilidade é o patrimônio.

Resposta: Letra D

6. (AOCP/Analista Contabilidade/EBSERH/2016/Adaptada) As Ciências


Contábeis, assim como qualquer outra área de conhecimento, possuem um
objeto de estudo. O objeto de estudo da contabilidade é o Patrimônio.

O objeto de estudo da contabilidade é o Patrimônio que representa o conjunto


de bens, direitos e obrigações de uma entidade.

Resposta: Certo

7. (CESPE/STM/Analista Judiciário: Contabilidade/2011) O objeto da


contabilidade é o patrimônio, constituído pelo conjunto de bens, direitos e
obrigações próprios de determinado ente.

Correto! O objeto de estudo da contabilidade é o Patrimônio que representa o


conjunto de bens, direitos e obrigações de uma entidade.

Resposta: Certo

1.3 Funções da Contabilidade


Pessoal, vamos avançar e estudar as funções da contabilidade. São elas:

 Função administrativa: ajuda no controle do patrimônio. Por exemplo,


identifica quanto a empresa tem a receber de seus clientes e a pagar a seus
fornecedores.

 Função econômica: envolve a apuração do lucro ou do prejuízo. Essa


apuração é feita na demonstração do resultado do exercício (DRE)
confrontando receitas e despesas. Quando a receita é maior que a despesa,
temos lucro. Caso contrário, prejuízo.

Administrativa:
controle do patrimônio
Funções da
Contabilidade
Econômica: apurar
lucro ou prejuízo

Página 11 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
8. (CESPE/SEC/PE/2010) Julgue o item a seguir. A contabilidade tem funções
administrativas e econômicas.

Para fixar! As funções básicas são: administrativa (controle do patrimônio) e


econômica (apuração do lucro ou prejuízo).

Resposta: Certo

1.4 Campo de Aplicação


O campo de aplicação da contabilidade são as entidades econômico-
administrativas (ou azienda), com ou sem fins lucrativos. O conceito de
azienda é mais abrangente do que o conceito de empresa.
Uma azienda pode ser uma casa de comércio, uma indústria, a prefeitura,
hospitais, igrejas, sindicatos, clubes, associações e até mesmo o nosso lar, como
definido por Lopes de Sá em seu Dicionário de Contabilidade.
Objetivamente azienda pode ser definida como um patrimônio com gestão,
ou seja, um patrimônio sendo gerido de maneira organizada.
Se uma questão afirmar que Azienda e Patrimônio são sinônimos estará
errada, pois são conceitos distintos. Conforme estudado, Patrimônio é o
conjunto de bens, direitos e obrigações. Azienda possui conceito mais
abrangente: patrimônio + gestão.

Campo de patrimônio
Azienda
Aplicação + gestão

A classificação de azienda encontrada na doutrina é em relação tanto aos fins


a que se destinam quanto aos seus proprietários:
1) Quanto aos fins a que se destinam:

 Sociais: não visam lucro. Ex.: Associações de classe, Sindicatos;


 Econômicos: lucro é o principal objetivo. Ex.: Indústria, Comércio;
 Econômicos e Sociais: é um misto dos anteriores. Ex.: Fundos de Pensão,
Sociedades de Previdência.

2) Quanto aos seus proprietários:


 Privadas: a finalidade é atender aos interesses de particulares;
 Públicas: a finalidade é atender aos interesses da coletividade

Página 12 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

Sociais: não visam


lucro

Econômicas: visam
Quanto aos fins
lucro

Sociais e Econômicas:
Classificação de misto das anteriores
Azienda
Privadas: interesses
particulares
Quanto aos
proprietários
Públicas: interesses
coletivos

9. (ESAF/Fiscal de Rendas – ISS - RJ/2010) Pode-se dizer que o campo de


aplicação da Contabilidade é a entidade econômico-administrativa, seja ou não
de fins lucrativos.

Questão correta! Conforme foi visto, o campo de aplicação da contabilidade são


as entidades econômico-administrativas (ou azienda), com ou sem fins
lucrativos.

Resposta: Certo

10. (CESPE/SEC/PE/2010) Julgue o item a seguir. O principal campo de


aplicação da contabilidade são as aziendas.

O campo de aplicação da contabilidade é uma azienda. O conceito de azienda é


mais abrangente do que o conceito de empresa.

Resposta: Certo

1.5 Usuários
Os usuários das informações contábeis podem ser externos ou internos a
depender da ligação que tenham com a entidade que reporta as informações.
Como regra, as informações contábeis são encontradas nas demonstrações
contábeis (ou demonstrações financeiras).

Página 13 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
Destaco as seguintes demonstrações: Balanço Patrimonial (BP), Demonstração
de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA), Demonstração do Resultado do
Exercício (DRE), Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) e Demonstração do
Valor Adicionado (DVA), se companhia aberta.
Vamos estudar com detalhes essas demonstrações em outra aula!
A doutrina costuma fazer uma classificação envolvendo os usuários e suas
finalidades. Para Adriano (2016), os principais usuários e suas finalidades são:

USUÁRIOS FINALIDADE
Saber a rentabilidade e a segurança do
Acionistas/sócios/proprietários
seu investimento
Administradores Para tomada de decisão
Credores (bancos/fornecedores, etc) Avaliar a segurança do retorno dos
recursos aplicados na empresa
Governo Verificar a tributação das empresas

Assim, por exemplo, a finalidade do Governo como usuário das demonstrações


contábeis é verificar a tributação das empresas.
Pessoal, há um Pronunciamento Contábil importante chamado CPC 00 –
Estrutura Conceitual. Segundo essa norma, as demonstrações contábeis são
destinadas a usuários externos em geral (exemplo: governo, sócios,
administrador, etc).

CPC 00 - Demonstrações Usuários


Estrutura Contábeis são Externos em
Conceitual destinadas: Geral

Porém, essa mesma norma deixa claro que três grupos de usuários externos
devem ser olhados com “mais carinho” pela entidade. São chamados de
usuários primários.
Vejamos o texto da norma:
"(a) posicionamento mais claro de que as informações contidas nos relatórios
contábil-financeiros se destinam primariamente aos seguintes usuários
externos: investidores, financiadores e outros credores, sem hierarquia
de prioridade;"
Os usuários primários são, portanto: investidores (atuais e potenciais),
financiadores (credores por empréstimos) e outros credores.

São esses usuários que injetam dinheiro na empresa e só investirão se tiverem

Página 14 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
certeza de que ela poderá garantir a integridade de seus capitais. É por isso que
para eles tem que ser preparado um bom conjunto de informações.

investidores
(atuais e
potenciais)

financiadores
Usuários 3 usuários
(credores por
Primários externos
empréstimos)

outros credores

11. (CESGRARIO/PETROBRAS/2011) O pronunciamento conceitual básico


intitulado Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação das
Demonstrações Contábeis, emitido pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis,
estabelece as diretrizes para a preparação e apresentação das demonstrações
contábeis destinadas aos usuários externos.

O CPC 00 (estrutura Conceitual) afirma que as demonstrações contábeis são


elaboradas e apresentadas para usuários externos em geral, como exemplo:
governo, acionista, administradores. Portanto, certa a questão.

Resposta: Certo

1.6 Técnicas Contábeis


Nos ensinamentos de Montoto (2015), Técnicas Contábeis são os procedimentos
práticos utilizados para a coleta de dados (captação), para o registro de forma
acumulada desses dados nos livros contábeis, para a elaboração dos relatórios
(demonstrações financeiras), bem como suas análises e checagens.
São quatro as técnicas utilizadas na contabilidade: escrituração,
demonstrações contábeis, auditoria e análise das demonstrações
contábeis.
De forma objetiva, podemos conceituar da seguinte forma:
 Escrituração contábil é a técnica utilizada para o registro dos fatos
contábeis por meio de lançamentos.
 Demonstrações contábeis são relatórios resumidos da situação
financeira e patrimonial da entidade em determinada data.
 A auditoria é a técnica contábil que consiste em verificar se as
demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com as normas

Página 15 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
contábeis e legislação aplicável.
 A Análise da Demonstrações Contábeis (Análise de Balanços) é
uma técnica que consiste em verificar, comparar e interpretar as
informações apresentadas nas demonstrações contábeis.

Escrituração

Técnicas
Demonstrações Contábeis

Auditoria

Análise das Demonstrações


Contábeis

12. (ESAF/Técnico de Finanças e Controle/1996) Decomposição, comparação


e interpretação dos demonstrativos do estado patrimonial e do resultado
econômico de uma entidade é o objeto da contabilidade.

O objeto da contabilidade é o patrimônio das entidades. Na verdade, a questão


traz um bom conceito da técnica contábil chamada Análise das Demonstrações
Contábeis (Análise de Balanço).

Resposta: Errado

1.7 Componentes Patrimoniais


Como já mencionado, o Patrimônio é o conjunto de bens, direitos e obrigações
de uma entidade.
Vamos avançar um pouco nos conceitos e chamar de Ativo o conjunto de bens
e direitos e de Passivo Exigível o conjunto de obrigações (as dívidas da
empresa).
Como regra, a diferença entre o Ativo (bens e direitos) e o Passivo Exigível
corresponde ao Patrimônio líquido. Nesse sentido, o patrimônio líquido pode
ser:

Página 16 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
 Positivo (superavitário): quando o ativo for maior que o passivo
exigível;
 Nulo (equilibrado): quando ativo for igual ao passivo exigível;
 Negativo (deficitário): quando ativo for menor que o passivo exigível.

O ativo, passivo exigível e patrimônio líquido (componentes patrimoniais) são


evidenciados no Balanço Patrimonial (B.P).
Patrimônio líquido negativo/deficitário também é conhecido por “Passivo a
Descoberto”. Significa um estado patrimonial ruim para a empresa, pois
mesmo que ela venda todos os seus ativos, não terá condições de pagar todas
as suas dívidas.
Podemos, então, escrever a seguinte equação fundamental da
contabilidade:

ONDE:
PL = patrimônio líquido
A = ativo (bens + direitos)
P.E = passivo exigível (obrigações/dívidas)

Assim, o total do ativo sempre será igual ao total do passivo (passivo exigível
+ patrimônio líquido).

=> Total do ativo = Total do Passivo

ATENÇÃO:
Pessoal, a ESAF entende que só há patrimônio líquido quando o valor do ativo
é maior que o valor do passivo exigível (ou apenas passivo).
Segundo a banca, “se o valor do Ativo for igual ao valor do passivo, não haverá
patrimônio líquido. Da mesma forma, se o valor do ativo for menor que o valor
do passivo, não haverá patrimônio líquido. Aí o patrimônio líquido estará valendo
menos que zero e deverá ser chamado de passivo a descoberto, para
representar a situação deficitária da entidade.”

Página 17 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

Patrimônio Líquido
• Regra: é a diferença entre ativo e passivo

• Visão ESAF: é a diferença positiva entre ativo


e passivo

A partir do que foi estudado até agora, podemos tirar as seguintes conclusões:
1) Em relação ao Ativo:
 Pode ser maior ou igual a zero. Não pode, em hipótese alguma, ter
valor negativo;
 Pode ter valor maior, igual ou menor que o passivo exigível;
 Pode ter valor maior ou igual ao patrimônio líquido. O ativo não pode,
jamais, ter valor menor que o patrimônio líquido.

2) Em relação ao Passivo Exigível:


 Também só pode ter valor maior ou igual a zero. Não pode ter valor
negativo;
 Pode ter valor maior, igual ou menor que o patrimônio líquido;

3) Em relação ao Patrimônio Líquido


 Pode ter valor maior, igual ou menor que zero;

Vamos resolver algumas questões!

13. (ESAF/MDIC/ACE/2012) Em relação ao patrimônio, objeto da contabilidade,


é correto afirmar que:
O patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença entre o valor
do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.

Pessoal, a banca considerou essa alternativa errada! A banca entende que essa
afirmação só será verdadeira se o valor do ativo (bens + direitos) for maior
que o passivo.

Resposta: Errado

Página 18 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

14. (ESAF/MTUR/Contador/2014) O valor dos bens, dos direitos e das


obrigações é o valor do patrimônio líquido da empresa.

Questão errada! O valor dos bens, dos direitos e das obrigações representa o
patrimônio de uma entidade, objeto de estudo da contabilidade. Já patrimônio
líquido, segundo a banca, é a diferença positiva entre o ativo e passivo exigível
(ou apenas passivo).

Resposta: Errado

15. (AOCP/Contador/Prefeitura de Juiz de Fora/2016/Adaptada) O Balanço


Patrimonial de uma empresa apresentou um Ativo de R$300.000,00 e um
Passivo de R$500.000,00. Nesse caso, a situação Patrimonial Líquida da
Empresa será um Ativo a Descoberto de R$ 200.000,00.

A observação inicial é que não existe na contabilidade “ativo a descoberto”, mas


sim passivo a descoberto. Com esse detalhe já podemos considerar errada a
afirmativa. Outro aspecto é que o termo passivo as vezes é usado como
sinônimo de passivo exigível. Foi o caso aqui nesta questão. Usando a equação
fundamental, o passivo a descoberto seria R$200.000 (A=300mil – P=500mil).

Resposta: Errado

16. (CESPE/TRE-BA/Técnico Judiciário/2017) Ao analisar a equação


patrimonial de uma empresa, um técnico em contabilidade constatou que o valor
total do passivo correspondia ao dobro do valor do patrimônio líquido. Nessa
situação hipotética, o total do ativo da empresa equivale a três vezes o total do
patrimônio líquido.

Se, por exemplo, o patrimônio líquido for 10, então o passivo (exigível) será 20
e o Ativo será 30. Veja:
PL = A – P.E
10 = A – 20
A = 30
O ativo será três vezes o total do PL.

Resposta: Certo

Página 19 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

1.8 Bens / Direitos / Obrigações


Sob a ótica da contabilidade, encontramos na doutrina que os bens são itens
tangíveis e intangíveis quantificáveis em dinheiro e que integrarão o
patrimônio da entidade para utilização imediata.

Tangíveis são os bens que podemos ver ou tocar, ou seja, são corpóreos. Ex.:
máquinas, veículos. Já os bens Intangíveis não podemos tocar, pois são
incorpóreos. Ex.: marcas e patente, direitos de exploração, concessões
públicas.

Para ESAF, os bens são também chamados de direitos reais.

Bens • Direitos Reais

Não podemos esquecer da seguinte classificação dos bens:

a) Bens Numerário: objetivamente falando podemos dizer que representa o


dinheiro disponível para uso. Exemplo: o dinheiro em Caixa, o dinheiro
depositado no banco (Bancos Conta Movimento), o dinheiro aplicado no banco
(Aplicações de Liquidez Imediata) e o dinheiro que, por exemplo, pode estar em
trânsito de uma matriz para sua filial (Numerário em Trânsito).

Bem numerário: Caixa, Bancos Conta Movimento, Aplicações de Liquidez


Imediata e Numerário em Trânsito.

b) Bens de Venda: são aqueles destinados à venda como as Mercadorias e os


Produtos Acabados.

c) Bens de Uso: são aqueles usados nas atividades da empresa. Ex.: Veículos,
Máquinas e equipamentos.

Página 20 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
d) Bens de Renda: a principal finalidade é gerar renda para a empresa. Ex.:
Imóveis para alugar, Obras de Arte.

Os Direitos são os valores que a empresa tem a receber (ou a recuperar) de


terceiros. São exemplos: o adiantamento de salário, adiantamento feito a
fornecedor, uma venda a prazo.

Numerários

de Vendas
Bens
de Uso

de Renda

Os Direitos podem ser classificados da seguinte forma:

a) Créditos (direitos) de funcionamento: referem-se aos créditos ou direitos


obtidos em razão das operações comerciais da empresa. Ex.: valores a receber
de clientes.

b) Créditos (direitos) de financiamento: créditos ou direitos obtidos em razão


das operações financeiras da empresa. Ex.: um empréstimo concedido, uma
aplicação financeira.

Para ESAF, os direitos são também chamados de direitos pessoais.

Direitos • Direitos Pessoais

Objetivamente podemos dizer que as Obrigações são os valores que a empresa


deve para terceiros. Também são designados de débitos, dívidas ou capital de
terceiros em poder da empresa.

As obrigações podem ser classificadas da seguinte forma:

a) Débitos de funcionamento: obrigações oriundas das operações que são o


objetivo da empresa. Ex.: débitos com fornecedores (fornecedores a pagar),
débitos com empregados (salários a pagar), débitos com impostos (impostos a
pagar).

Página 21 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
b) Débitos de financiamento: dívidas oriundas das operações de financiamento
da empresa. Ex.: débitos com empréstimos contraídos (empréstimos a pagar),
débitos com arrendamentos mercantis (arrendamento a pagar).

17. (ESAF/MDIC/ACE/2012) Em relação ao patrimônio, objeto da contabilidade,


é correto afirmar que: Se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais
pertencentes a uma entidade, estaremos calculando o ativo patrimonial dessa
entidade.

Questão correta! Já sabemos que ativo é formado pelos Bens e Direitos.


Estudamos também que a ESAF denomina os Bens de “direitos reais” e os
Direitos de “direitos pessoais”. Assim, se calcularmos os direitos reais (bens) e
os direitos pessoais (direitos), estaremos calculando o valor do Ativo.

Resposta: Certo

1.9 Informações Importantes


O ativo, passivo exigível e patrimônio líquido estão classificados na
demonstração contábil chamada de Balanço Patrimonial.
A principal demonstração contábil é o Balanço Patrimonial. Por convenção, do
lado esquerdo, fica o grupo Ativo. Do lado direito fica o grupo Passivo, formado
pelo passivo exigível (P.E) e patrimônio líquido (PL).
O ativo representa uma aplicação de recurso. Enquanto que o Passivo
Exigível e o Patrimônio Líquido representam Origem de recurso.
O passivo exigível é também conhecido como capital de terceiros e o patrimônio
líquido como capital próprio.

Passivo exigível => capital de terceiros


Patrimônio líquido => capital próprio

Assim, o capital aplicado no ativo (bens e direitos) pode ter duas origens de
recursos: o capital próprio (patrimônio líquido) e o capital de terceiros (Passivo
exigível).

Origens de recursos = recursos próprios + recursos de terceiros

Página 22 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

Também é importante já destacar alguns sinônimos usados na contabilidade,


são eles:
1) Capital Próprio = Recursos Próprios = Patrimônio Líquido = Ativo Líquido =
Capital Líquido = Riqueza Própria = Passivo não exigível

2) Capital de Terceiros = Passivo Exigível = Capital Alheio

3) Capital Total à Disposição = Passivo = Capital Próprio + Capital de Terceiros

4) Capital Aplicado = Ativo = Patrimônio Bruto

Página 23 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

2 Anotações
2.1 Acompanhamento do Aluno

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

Página 24 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

3 Questões Comentadas
Caro aluno (a), é hora de aliar a teoria à prática por meio de várias questões
comentadas. Não há muitas questões da ESAF em relação aos assuntos
estudados nessa aula. Por isso, incluímos questões de outras bancas, inclusive
no estilo “certo ou errado”. Vamos nessa!

18. (ESAF/MDIC/ACE/2012) Em relação ao patrimônio, objeto da contabilidade,


é correto afirmar que: O ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e
obrigações de uma pessoa física ou jurídica.

Questão errada. O ativo é composto pelos bens e direitos. Já as obrigações são


classificadas no passivo exigível.

Resposta: Errado

19. (ESAF/MDIC/ACE/2012) Em relação ao patrimônio, objeto da contabilidade,


é correto afirmar que: O montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física
ou jurídica tem o mesmo valor de seu passivo real.

O montante dos bens e dos direitos corresponde ao valor do Ativo. Passivo real
é sinônimo de passivo exigível (obrigações). Portanto, questão errada.

Resposta: Errado

20. (ESAF/TFC/1996) O patrimônio bruto nunca pode ser inferior ao patrimônio


líquido.

Patrimônio Bruto é sinônimo de Ativo. Conforme vimos na aula, o Ativo não


pode, jamais, ter valor menor que o patrimônio líquido.

Resposta: Certo

21. (ESAF/TFC/1996) O patrimônio bruto pode ter valor igual ao patrimônio


líquido.

Patrimônio Bruto é sinônimo de Ativo. O ativo pode ter valor maior ou igual ao
patrimônio líquido.

Resposta: Certo

Página 25 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

22. (FCC/MPE-AP/Analista/2012) O passivo compreende as aplicações de


recursos apresentados pelas obrigações para com terceiros.

Errado! O passivo compreende as Origens de recursos. As aplicações estão no


ativo.

Resposta: Errado

23. (CESPE/STM/Analista Judiciário: Contabilidade/2011) A finalidade da


contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrativo, devendo o
administrador apoiar-se nos dados por meio dela obtidos para tomar decisões
que envolvam bens, direitos e obrigações da empresa, bem como para apurar
os resultados positivos (lucros) ou negativos (prejuízos).

A principal finalidade da contabilidade é fornecer aos seus usuários (internos ou


externos) informações sobre a situação patrimonial e financeira da entidade
para o controle das operações (controle do patrimônio). Ademais, uma das
funções da contabilidade é a econômica que envolve a apuração do lucro ou
prejuízo.

Resposta: Certo

24. (Contábeis Eletrobrás Biorio 2013) Fornecer às pessoas interessadas


informações contábeis sobre um patrimônio determinado e controlar o
patrimônio constituem, respectivamente, a finalidade e o campo de atuação da
contabilidade.

Controlar o patrimônio corresponde à função básica administrativa da


contabilidade (e não o campo de aplicação). Daí o erro da questão

Resposta: Errado

25. (CETRO/Anvisa/Analista Administrativo/2013) Uma empresa detém


R$3.900.000,00 como valor total do ativo. Sabe-se que o patrimônio líquido
representa 3/4 do valor das exigibilidades. É correto afirmar que o valor do
patrimônio líquido é de R$1.671.428,57.

Vamos usar a equação fundamental da contabilidade (PL = A – P.E).


Dado fornecido na questão:

PL = 3/4 x P.E

Página 26 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
PL =0,75 x P.E

Assim,

(0,75 X P.E) = 3.900.000 – P.E

0,75PE + PE = 3.900.000

1,75PE = 3.900.000

P.E = 3.900.000 / 1,75

P.E = 2.228.571,43

logo,

PL = 3.900.000 – 2.228.571,43

PL = 1.671.428,57

Resposta: Certo

26. (IMPARH/Contador/Pref. Fortaleza-CE/ 2015) Identificar os elementos do


patrimônio diz respeito ao aspecto quantitativo.

Questão errada, pois identificar os elementos do patrimônio diz respeito ao


aspecto qualitativo. O aspecto quantitativo expressa os itens patrimoniais em
valores.

Resposta: Errado

27. (ESAF/Auditor Fiscal/ISS RJ/2010) Enquanto a entidade econômico-


administrativa é o objeto da Contabilidade, o patrimônio é o seu campo de
aplicação.

Os conceitos estão invertidos. A entidade econômico-administrativa é o campo


de aplicação, enquanto que o patrimônio é o objeto da contabilidade.

Resposta: Errado

28. (ESAF/SUSEP/Agente Executivo/2006) O campo de atuação da


Contabilidade é a entidade econômico-administrativa, cuja classificação, quanto
aos fins a que se destinam, faz-se, corretamente, dividindo-as em entidades
públicas e entidades privadas.

Página 27 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
A classificação de azienda quanto aos fins a que se destinam será: fins Sociais,
fins Econômicos e fins Econômicos e Sociais (e não entidades públicas e
privadas).

Resposta: Errado

29. (FUNRIO/Técnico Administrativo e Operacional/2012) A demonstração


financeira que mostra os valores contábeis da empresa em determinado
momento denomina-se Balanço Patrimonial.

A demonstração considerada estática, ou seja, que mostra os valores contábeis


da empresa em determinado momento, é o Balanço Patrimonial. Obs.: a
demonstração considerada dinâmica é a DRE (demonstração do resultado do
exercício)

Resposta: Certo

30. (IDECAN/ INMETRO/Assistente/2015) O patrimônio líquido não pode ser


negativo.

Já sabemos que existe a figura do Passivo a Descoberto que é justamente


quando o patrimônio líquido fica negativo. O PL fica negativo quando o ativo é
menor que o passivo exigível. Assim o patrimônio pode sim ficar negativo.

Resposta: Errado

31. (IDECAN/Ubatuba-SP/Técnico/2015) O patrimônio de uma empresa é


composto pelo conjunto de bens, direitos e obrigações de sua propriedade,
dividindo‐se em Ativo e Passivo. É sinônimo de Ativo, EXCETO:
a. Capital Aplicado.
b. Patrimônio Bruto.
c. Capital de Terceiros.
d. Aplicação dos Recursos.

Os sinônimos de ativo são: Ativo = Capital Aplicado = Patrimônio Bruto =


Aplicação dos Recursos. O capital de terceiros é sinônimo do passivo exigível.

Resposta: Letra C

32. (CESGRANGRIO/Técnico Administrativo/BNDES/2013) A técnica contábil


usada no registro dos fatos contábeis e no controle do patrimônio, e das
variações desse patrimônio, através de lançamentos destinados ao registro das
operações que o afetam, é a Escrituração.

Página 28 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

A questão traz o conceito da técnica contábil chamada Escrituração.

Resposta: Certo

33. (FUNDATEC/Auditor/CAGE RS/2014) A partir da Teoria Contábil,


considera-se objeto da contabilidade o Patrimônio das entidades.

Já sabemos que o patrimônio das entidades é o objeto da contabilidade.

Resposta: Certo

34. (ESAF/MTUR/Contador/2014) Dá-se o nome de patrimônio bruto ao valor


dos ativos aplicados na atividade empresarial.

Os sinônimos de ativo são: Ativo = Capital Aplicado = Patrimônio Bruto =


Aplicação dos Recursos.

Resposta: Certo

35. (FEPESE/MPE SC/Técnico/2014) A demonstração contábil destinada a


evidenciar, quantitativa e qualitativamente, numa determinada data, o
patrimônio e a composição do patrimônio líquido da entidade é o Balanço
Patrimonial.

O conjunto dos bens, direitos e obrigações (patrimônio) está classificado no


Balanço Patrimonial. Essa demonstração é considerada estática, pois evidencia
o patrimônio numa determinada data. O patrimônio apresenta dois aspectos:
quantitativo e qualitativo.
Identificar os elementos do patrimônio diz respeito ao aspecto qualitativo. O
aspecto quantitativo expressa os itens patrimoniais em valores exigindo da
contabilidade uma definição de “valor”.

Resposta: Certo

36. (CETRO/Anvisa/Analista/2013) Sobre Patrimônio, correspondem a


obrigações: débitos de financiamento, decorrentes de operações de crédito
contraídas pela entidade; e débitos de funcionamento em razão das atividades
normais da entidade.

Página 29 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz
As obrigações podem ser classificadas da seguinte forma:

a) Débitos de funcionamento: obrigações oriundas das operações que são o


objetivo da empresa. Ex.: débitos com fornecedores (fornecedores a pagar),
débitos com empregados (salários a pagar), débitos com impostos (impostos a
pagar).

b) Débitos de financiamento: dívidas oriundas das operações de financiamento


da empresa. Ex.: débitos com empréstimos contraídos (empréstimos a pagar),
débitos com arrendamentos mercantis (arrendamento a pagar).

Resposta: Certo

37. (CESPE/CECGE-PE/Analista Controle Interno/2010) Assinale a opção,


que descreve corretamente a situação mais favorável para uma empresa, do
ponto de vista estritamente financeiro.
a. patrimônio líquido = 0
b. ativo - patrimônio líquido = 0
c. ativo - passivo = 0
d. ativo - passivo - patrimônio líquido = 0
e. passivo - patrimônio líquido = 0

A banca está usando o termo passivo como sinônimo de obrigações (passivo


exigível). A melhor situação financeira para uma entidade é não possuir dívida,
ou seja, passivo exigível zero. Se não há dívida, a equação fundamental fica:

Patrimônio Líquido = Ativo – P.E


Patrimônio Líquido = Ativo – 0
Ativo – Patrimônio líquido = 0

Resposta: Letra B

38. (CESPE/TJ-ES/Analista/2011) Diversos são os tipos de usuários


interessados nas informações contidas nas demonstrações contábeis das
entidades. Um desses grupos é constituído pelos clientes, cujo interesse é tanto
maior quanto maior forem a sua dependência e a concentração nos
fornecimentos de algumas poucas entidades.

Além dos usuários já citados na aula, temos também os clientes. Tais usuários
buscam informações sobre a continuidade operacional da entidade,
especialmente quando dela dependem como fornecedor importante. Assim,
quanto maior for sua dependência, maior será seu interesse nas informações
contábeis da entidade.

Página 30 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

Resposta: Certo

39. (FGV/Compasa/2014) Sobre a Estrutura Conceitual para Elaboração e


Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, de acordo com o CPC 00, entre os
usuários primários dos relatórios contábil-financeiros de propósito geral estão
os administradores.

Nos termos do CPC 00 (Estrutura Conceitual), os usuários primários, são:


investidores (atuais e potenciais), financiadores (credores por empréstimos) e
outros credores. Assim, a questão está errada, pois administrador não é usuário
primário.

Resposta: Errado

Pessoal, terminamos nossa aula demonstrativa aqui. Gostaram? Espero


encontrar vocês na próxima aula!
Forte abraço!
Prof. Marco Diniz

Página 31 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

4 Lista de Gabarito

1. Letra B 2. Certo
3. Certo 4. Certo
5. Letra D 6. Certo
7. Certo 8. Certo
9. Certo 10. Certo
11. Certo 12. Errado
13. Errado 14. Errado
15. Errado 16. Certo
17. Certo 18. Errado
19. Errado 20. Certo
21. Certo 22. Errado
23. Certo 24. Errado
25. Certo 26. Errado
27. Errado 28. Errado
29. Certo 30. Errado
31. Letra C 32. Certo
33. Certo 34. Certo
35. Certo 36. Certo
37. Letra B 38. Certo
39. Errado 40.

Página 32 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br
Contabilidade Geral e Avançada
Auditor Fiscal
AULA 00 | Noções Iniciais
Prof. Marco Diniz

5 Bibliografia

ADRIANO, Sérgio. Contabilidade Geral 3D - 3ª Ed. Salvador: Juspodivm, 2016.

BRASIL. Lei Federal nº 6.404/76. Dispõe sobre as Sociedades por Ações.

FERRARI, Ed Luiz. Contabilidade Geral – 10ª Ed. Niteroi, RJ: Impetus, 2010.

FERREIRA, Ricardo J. Contabilidade Básica -7ª Ed. Rio de Janeiro: Ed. Ferreira, 2009.

IUDÍCIBUS et. al. Manual de Contabilidade Societária. São Paulo: Atlas, 2010.

MEIRELLES, Alexandre. Concursos Fiscais. – 2ª d. São Paulo: Método, 2015.

MONTOTO, Eugênio. Contabilidade Geral e Avançada Esquematizado – 4ª Ed. São


Paulo: Saraiva, 2015.

SÁ, A. Lopes de. Dicionário de Contabilidade – 10ª Ed. Atlas: 2005.

Página 33 de 33 | www.ricardoalexandre.com.br