Sunteți pe pagina 1din 120

Encontre mais livros como este no e-Livros

e-Livros.xyz

e-Livros.site

e-Livros.website
O EMPREENDEDOR DIÁRIO
33 Hábitos de Sucesso para Pequenos Empresários, Autônomos e
Profissionais que Desejam Deixar o Trabalho das 9h às 17h

De Steve “S.J.” Scott


http://www.HabitBooks.com
&
Rebecca Livermore
http://www.ProfessionalContentCreation.com
O Empreendedor Diário Copyright © 2015 by S.J. Scott & Rebecca Livermore
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste livro pode ser utilizada ou reproduzida por
quaisquer meios existentes sem autorização por escrito dos editores. Os revisores podem citar
breves passagens em comentários.
Aviso Legal
Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou transmitida sob qualquer forma ou
por qualquer meio, mecânico ou eletrônico, incluindo fotocópia ou gravação, ou por qualquer
sistema de armazenamento e recuperação de informações, nem transmitida por e-mail sem a
permissão por escrito da editora.
Embora todas as tentativas tenham sido feitas para verificar as informações fornecidas nesta
publicação, nem o autor nem a editora assumem quaisquer responsabilidades por erros,
omissões ou interpretações contrárias ao assunto aqui tratado.
Este livro é para fins de entretenimento. As opiniões expressas são as do autor e não devem ser
tomadas como ordens ou instruções de um especialista. O leitor é responsável por suas
próprias ações.
A adesão a todas as leis e regulamentos aplicáveis, incluindo regulamentos internacionais,
federais, estaduais e locais que regem o licenciamento profissional, práticas comerciais,
publicidade e todos os outros aspectos de se fazer negócios nos EUA, Canadá, ou qualquer
outra jurisdição, é de responsabilidade exclusiva do comprador ou leitor.
Tanto o autor quanto a editora se isentam de qualquer responsabilidade ou obrigação em nome
do comprador ou leitor destes materiais.
Qualquer percepção, seja individual ou organizacional, é puramente não intencional.
SUMÁRIO
SEUS DOIS BÔNUS GRATUITOS
INTRODUÇÃO
9 Passos para Desenvolver um Novo Hábito
DESAFIO #1: NÃO CONSEGUIR ATINGIR SEUS OBJETIVOS PROFISSIONAIS
HES #1: Comece com uma Necessidade de Mercado
HES #2: Aceite o Fracasso
HES #3: Identifique Oportunidades Escondidas
HES #4: Agregue valor aos Clientes
HES #5: Acorde Cedo
DESAFIO #2: NÃO FAZER AS COISAS
HES #6: Reserve Tempo
HES #7: Agrupe Tarefas
HES #8: Faça pausas Frequentes
HES #9: Mantenha Listas Múltiplas
HES #10: Defina Metas Realizáveis
HES #11: Maximize seu “Ponto Ideal” Produtivo
HES #12: Acompanhe seu Progresso
HES #13: Reduza seu Gasto Desnecessário
HES #14: Crie um “Tempo de Desconexão”
HES #15: Foque em seus Pontos Fortes
HES #16: Seja Diferente
DESAFIO #3: O AUMENTO DA CONCORRÊNCIA
HES #17: Maximize o “Tempo Ocioso”
HES #18: Leia 30 Minutos por Dia
HES #19: Desenvolva Novas Habilidades
HES #20: Registre Novas Ideias
DESAFIO #4: RELAÇÕES COMERCIAIS RUINS
HES #21: Network e Criação de Conexões
HES #22: Cumpra Suas Promessas
HES #23: Aceite o Poder do “Não”
HES #24: Seja um Líder, não um Microgerente
HES #25: Saiba Falar
HES #26: Saiba Ouvir
DESAFIO #5: ESTRESSE E BURNOUT
HES #27: Faça Exercícios Regularmente
HES #28: Tenha um Estilo de Vida Saudável
HES #29: Tenha uma Boa Noite de Sono
HES #30: Medite ou Pratique Journaling
HES #31: Faça o que Você Ama
HES #32: Ajude os Outros
HES #33: Acredite em Si Mesmo
CONCLUSÃO
VOCÊ GOSTARIA DE SABER MAIS?
VOCÊ GOSTOU DE “O EMPREENDEDOR DIÁRIO?”
Outros livros de Rebecca
Outros livros de Steve
SEUS DOIS BÔNUS GRATUITOS
Como forma de agradecimento por sua compra, estamos oferecendo dois artigos gratuitos,
exclusivos para os leitores do nosso livro e blog.
O primeiro deles é o e-Curso de Rebecca, The Five Secrets to Developing the Blogging Habit.

Para receber este e-Curso complementar em seu e-mail, clique aqui ou acesse
http://professionalcontentcreation.com/blogginghabit
No livro de Steve, 77 Bons Hábitos Para Uma Vida Melhor, você vai descobrir uma variedade
de rotinas que podem ajudá-lo em diferentes áreas de sua vida. Aprenderá a promover
mudanças duradouras em seus hábitos de trabalho, sucesso, aprendizagem, saúde e sono.
Este informe completo (com mais de 12 mil palavras) analisa cada um dos hábitos e
disponibiliza um plano de ação. Clique aqui ou acesse:
http://www.developgoodhabits.com/FREE
INTRODUÇÃO
O empreendedorismo é emocionante, mas também pode ser estressante, frustrante e
desgastante.
Você pode ter iniciado sua jornada empreendedora com uma imagem idealizada de como seria
finalmente parar de trabalhar para outra pessoa, mas a realidade é que o sucesso é muitas vezes
mais difícil de chegar por conta própria.
Por exemplo, um trabalho regular tem uma programação, com consequências graves caso você
não apareça quando supostamente deveria. Chefes lhe dizem o que fazer e os colegas de
trabalho estão ali para você se consultar quando não sabe o que fazer. O melhor de tudo é que
os problemas (como quando um sistema de computador falha) não são, na verdade, seus
problemas quando você trabalha para outra pessoa. Se outras pessoas são as proprietárias do
computador, elas são as responsáveis pelo seu conserto.
A liberdade que você tem como empreendedor é, definitivamente, um privilégio, mas também
pode ser um fardo pesado, especialmente quando você está sem motivação ou se depara com
um problema que não sabe como resolver.
Talvez o seu negócio não esteja crescendo tanto quanto você gostaria. Ou seu saldo bancário
não é condizente com as longas jornadas em que trabalha. Pode até haver momentos em que
você se sente forçado a fazer as coisas enquanto segue adiante.
A boa notícia é que os problemas que enfrentamos são comuns e vividos pela maioria, se não
por todos os empreendedores. Na verdade, se pesquisarmos a vida das pessoas bem-sucedidas,
descobriremos que, independentemente de seu negócio, elas enfrentaram os mesmos desafios
que enfrentamos e encontraram uma maneira de superá-los.
Quando olhamos atentamente para a vida de empreendedores de sucesso, acabamos
descobrindo que o segredo de seu sucesso foi o desenvolvimento de bons hábitos.
Por exemplo, Jerry Seinfeld não se tornou engraçado da noite para o dia. Ele desenvolveu sua
habilidade de contar piadas praticando o hábito de escrever uma piada todos os dias.
Em On Writing, A Memoir of the Craft, Stephen King recomenda um rigoroso cronograma de
escrita. Ele tem o hábito de escrever dez páginas por dia, de seis a sete dias por semana,
incluindo feriados.
Kobe Bryant é um conhecido jogador de basquete – e treina muito. Ele não joga apenas; treina
com um propósito. Antes de cada treino, Bryant faz um planejamento (como lançar 800
arremessos) com o objetivo de melhorar uma habilidade específica.
Como você pode ver pelos exemplos acima, o foco não está em longas horas de trabalho
(apesar de longas horas serem necessárias às vezes). A questão é que se concentrar
habitualmente nas coisas importantes, muitas vezes, leva ao sucesso.
Os empreendedores de sucesso nem sempre são os mais talentosos. Eles enfrentam muitos dos
mesmos desafios que você e eu enfrentamos. O que os diferencia é a sua base sólida de hábitos
e rotinas diários.
No livro a seguir, O Empreendedor Diário: 33 Hábitos de Sucesso para Pequenos
Empresários, Autônomos e Profissionais que Desejam Deixar o Trabalho das 9h às 17h,
falamos sobre o poder do desenvolvimento do hábito e explicamos como usá-lo para superar os
desafios enfrentados diariamente como empreendedor.
O que torna este livro diferente é que ele é organizado de acordo com os desafios de negócios
específicos. Nós delineamos as estratégias e os hábitos que você precisa desenvolver para
superar esses obstáculos. Por fim, cada hábito vem com um plano de ação simples para colocar
em prática a informação.
Quem Somos Nós?
Steve (ou "SJ") é criador do blog Develop Good Habits. O propósito de seu site é demonstrar
como o desenvolvimento contínuo do hábito pode levar a uma vida melhor. Ao invés de vez de
dar sermões, ele apresenta estratégias simples que você pode começar a usar imediatamente.
Seu objetivo é mostrar como é possível fazer mudanças duradouras ao desenvolver um hábito
de qualidade por vez.
Steve é um empresário online bem-sucedido há mais de uma década. Administra sites que
englobam uma grande variedade de nichos e estratégias de renda. Ele aprendeu muita coisa
nestes últimos 10 anos, especialmente o quanto é importante se concentrar no que está
realmente funcionando e se certificar de que seu modelo de negócios está em constante
evolução.
Rebecca é proprietária da Professional Content Creation, escritora autônoma e consultora de
estratégias de conteúdo para pequenas empresas. Ela tem tido o privilégio de trabalhar com
alguns dos maiores nomes do marketing de conteúdo e mídias sociais, como Michael Hyatt,
Amy Porterfield, Marcus Sheridan e Pat Flynn. Muitos dos hábitos de sucesso que se tornaram
parte de sua vida e dos seus negócios surgiram como resultado do aprendizado e modelagem
do comportamento de alguns dos seus clientes mais bem-sucedidos.
Rebecca é uma pessoa criativa e naturalmente desorganizada. Sempre foi conhecida como
aquela pessoa que faz um excelente trabalho organizando as coisas no papel – para depois
perdê-lo. Isso mudou quando ela desenvolveu bons sistemas para manter o controle de todas as
suas tarefas e ideias.
Ela sabe o que significa "pegar no batente" porque começou seu negócio enquanto trabalhava
em tempo integral. Agora, está trabalhando há três anos em casa, em tempo integral, sem um
chefe para supervisionar seus esforços. Durante esse tempo, deixou de trabalhar longas horas
por muito pouco dinheiro para assumir o controle de seu tempo e ter as coisas mais
importantes concluídas até o início da tarde. Essa mudança ocorreu quando aprendeu o poder
de desenvolver hábitos e gerir seu negócio de acordo com um plano, ao invés de viver em um
constante estado de emergência.
Como você pode ver, este livro é um esforço mútuo de Steve e Rebecca. Nós dois fornecemos
porções de conhecimento oriundas de nossas experiências pessoais, além do fato de termos
conversado com uma série de empresários que também partilham os seus pensamentos.
Outra coisa que você deve ter notado é que, quando fazemos algum relato, usamos a terceira
pessoa (por exemplo: "Steve se lembra..." ou "a amiga de Rebecca..."). Isso foi feito
intencionalmente para tornar mais fácil para você seguir a narrativa do livro. Admitimos que
seja um pouco estranho, mas você perceberá que é mais fácil entender as informações quando
sabe quem está contando a história.
Para Quem é este Livro?
Se você é um empreendedor em período integral ou meio período, este livro é para você. Para
que todos falem a mesma língua, definimos um empreendedor como sendo alguém que:
• Trabalha por conta própria
• Tem um negócio (online e offline)
• É autônomo em qualquer sentido
• Quer criar uma renda extra ou está interessado em ter um negócio
• É criativo e quer vender a sua arte (por exemplo: artistas, músicos e escritores)
Resumindo: se você quer realmente gerar renda fora do esquema de trabalho tradicional "das
nove às cinco", então este livro é para você.
5 Desafios Que os Empreendedores Enfrentam
Finalmente, ponderamos muito ao escolher o formato deste livro. Ao invés de simplesmente
listarmos 33 hábitos aleatoriamente, identificamos os cinco maiores desafios que os
empreendedores enfrentam (independentemente do negócio) e, em seguida, descrevemos
hábitos específicos para superá-los:
1. Não atingir os objetivos profissionais
2. Não fazer as coisas
3. O aumento da concorrência
4. Relações Comerciais Ruins
5. Estresse e Burnout
Você se dará conta de que é mais fácil entender o "porquê" por trás de cada hábito quando
percebe como ele está diretamente relacionado a um desafio que você enfrenta regularmente.
Primeiro, vamos começar com o desenvolvimento básico do hábito e como programar esses
hábitos de sucesso em sua rotina diária. E o restante do livro é dividido em cinco seções
principais, cada uma delas analisando o que chamamos de "Hábitos de um Empreendedor
de Sucesso" - ou HES para abreviar.
Há muito a ser tratado, por isso vamos começar a leitura e falar sobre a importância da
formação de hábitos positivos.
9 Passos para Desenvolver um Novo Hábito
Como você verá, muitos hábitos empresariais estão incluídos neste livro. Alguns só levam
alguns minutos, outros exigem uma reformulação total da sua rotina e alguns podem ser feitos
uma vez por semana.
Seria um erro tentá-los todos de uma vez. A estratégia mais inteligente é se concentrar em seu
maior desafio atual e adquirir hábitos para superá-lo.
Então, como você desenvolve um novo hábito?
Nesta seção, iremos ministrar um curso rápido sobre o desenvolvimento do hábito, que você
poderá usar para agregar práticas positivas à sua rotina empreendedora.
Por que a Motivação não Funciona
Todos já fizemos isso antes. Você começa um novo hábito, animado sobre o que irá realizar.
Faz isso por alguns dias e então algo inesperado acontece e você acaba perdendo um dia. De
repente, o hábito se torna um desafio. Você perdeu aquele desejo de continuar, então perde
mais um ou dois dias. Finalmente desiste, porque sente uma "falta de motivação" para
continuar.
A verdade é que a motivação é um mito quando se trata do desenvolvimento de um hábito.
Você não pode contar somente com o desejo para seguir uma rotina. Seus esforços irão falhar
da primeira vez em que estiver ocupado ou não se sentir bem. Em vez disso, é preciso agir -
mesmo quando você não estiver a fim.
Steve corre e escreve regularmente. Muitas vezes, ele não se sente "motivado" para fazer
qualquer uma dessas atividades. Mesmo assim, faz as duas coisas, simplesmente porque são
parte de seus objetivos em longo prazo e de sua identidade (falaremos mais sobre isso depois).
Você notará a mesma coisa com os hábitos de empreendedorismo a seguir. Às vezes, você não
sentirá vontade de fazer algum deles. Estes são os momentos em que é importante agir,
simplesmente porque faz parte de uma rotina estabelecida – como tomar banho, comer e
escovar os dentes.
Para ajudá-lo a começar, recomendo este breve plano de nove passos para transformar uma
ação em um hábito regular.
Passo 1: Foque em um Hábito por Vez
Steve tem estudado muito sobre o desenvolvimento do hábito e praticado muitos deles em sua
vida. Seu único conselho é se concentrar em mudar apenas um hábito por vez. Isso acontece
em razão de algo conhecido como "esgotamento do ego", que é extensivamente abordado no
livro Willpower de Roy F. Baumeister e John Tierney.
Neste livro, os autores definem o esgotamento do ego como "a capacidade reduzida de uma
pessoa de ajustar os seus pensamentos, sentimentos e ações".
A premissa básica é que a força de vontade é como um músculo que enfraquece à medida em
que é usado durante o dia. Não temos uma oferta ilimitada de força de vontade; uma vez
utilizada a nossa porção diária, ela acaba. Nesse ponto, torna-se muito difícil exercer a
disciplina.
O esgotamento do ego afeta a nossa capacidade de formar novos hábitos, porque nossa
provisão de força de vontade está diluída por todas as áreas de nossas vidas. Por isso, é
importante trabalhar em apenas um hábito de cada vez. Dessa forma, o seu estoque de força de
vontade pode ser canalizado para a conclusão daquele hábito, aumentando as chances de
sucesso.
A melhor prática é escolher os hábitos deste livro que melhor se encaixam em sua situação
pessoal, em qualquer ordem que faça mais sentido para você. Tente se concentrar em um
hábito até que você o tenha transformado em uma ação automática.
Passo 2: Crie uma Rotina Sequencial de Hábitos (Opcional)
Há uma exceção à regra descrita acima. É possível desenvolver múltiplos hábitos de uma vez.
O truque é se certificar de que cada hábito seja bem simples, para que você não falhe -
exigindo apenas alguns minutos para ser concluído. Em vez de dividi-los ao longo do dia,
reúna-os em uma rotina passo-a-passo que Steve chama de "empilhamento de hábitos".
A ideia por trás do empilhamento de hábitos é simples – você identifica um hábito que já
estabeleceu, como sair da cama todas as manhãs, e usa-o como um gatilho para iniciar a rotina.
Então completa uma série de hábitos rápidos (não mais do que cinco minutos cada) em uma
sequência pré-determinada. O que você coloca nesta sequência é com você. Pode incluir
apenas hábitos empreendedores ou pode ser uma mistura de diferentes áreas de sua vida.
Como exemplo, todas as manhãs Steve completa uma rotina sequencial de hábitos que inclui a
revisão de seus objetivos, beber uma batida energética, mandar uma mensagem de texto
romântica para a sua noiva, completar uma sessão de meditação de cinco minutos e gravar a
conclusão dos hábitos específicos em Lift.do.
Cada um deles é importante por uma razão diferente. Ao colocá-los em uma única rotina,
Steve não precisa confiar em seis gatilhos diferentes para completar seis ações diferentes. Ele
simplesmente segue a lista de verificação para uma única rotina de hábitos.
Como empreendedor, você pode começar o dia de trabalho com uma sequência de hábitos.
Aqui está um exemplo:
** Identifique as suas principais prioridades.
** Reveja seus objetivos.
** Examine campanhas publicitárias.
** Crie uma nova campanha de testes.
** Reveja o que aprendeu no dia anterior.
** Contate uma pessoa em seu ramo.
** Organize seu ambiente de trabalho.
A beleza da rotina sequencial de hábitos é que você pode, facilmente, transformar um intervalo
de tempo de 15 a 30 minutos em uma rotina poderosa que prepara o terreno para um dia muito
produtivo.
Passo #3: Comprometa-se com o Hábito por 30 Dias
Algumas pessoas dizem que são necessários 21 dias para desenvolver um hábito, enquanto
outras afirmam que isso pode demorar até 66 dias. A verdade é que o período de tempo varia
muito. Você vai descobrir que alguns hábitos são fáceis de serem criados, enquanto outros
exigem mais esforço. Meu conselho é se comprometer com um único hábito pelos próximos 30
dias (ou um mês, para facilitar). Durante este tempo, toda a sua vida deve ser estruturada em
torno da realização desta única ação.
Por que 30 dias?
É simples. Steve gosta da simetria de um hábito desenvolvido ao longo de um mês como uma
forma de "test drive" para um novo comportamento. Sejamos honestos; alguns hábitos não são
divertidos de se fazer regularmente. No entanto, é fácil fazer algo desagradável se você está se
comprometendo com isso durante apenas um mês. Quando o tempo se esgota, você pode
decidir continuar com o hábito ou simplesmente começar um novo.
O fato realmente incrível sobre um compromisso de 30 dias é que você adquire confiança.
Você passa a conhecer como é seguir um hábito no dia a dia. Você compreende tanto os
gatilhos positivos quanto os negativos - as coisas que, em última instância, determinam se você
concluirá um hábito diariamente. Essa informação se torna inestimável quando você trabalha
para melhorar o seu novo ritual.
É difícil prever quanto tempo irá demorar a desenvolver um novo hábito, mas empenhe-se
pelos próximos 30 dias e perceberá rapidamente se ele ajuda ou não no seu negócio.

Passo #4: Ancore o Novo Hábito em um Hábito Estabelecido

BJ Fogg fez uma extensa pesquisa sobre o desenvolvimento do hábito com seu curso Tiny
Habits. A premissa é se comprometer com uma pequena mudança de hábito e dar pequenos
passos enquanto o desenvolve. Um aspecto importante de seus ensinamentos é "ancorar" o
novo hábito em algo que você já faz diariamente.

Ele usa esta receita para criar um hábito:

"Depois de [sua âncora], irei [novo hábito]".

Ao escolher um novo hábito, comece identificando uma rotina que você faz, seguramente,
todos os dias. Em seguida, vincule o novo hábito a este comportamento.

Aqui estão alguns exemplos:

** "Depois de me sentar à mesa de manhã, escreverei minhas três prioridades do dia".

** "Depois de chegar em casa, colocarei minhas chaves e a carteira/bolsa no meu criado-


mudo".

** "Depois de terminar o dia de trabalho, revisarei mentalmente uma lição que aprendi durante
o dia".

Pense cuidadosamente sobre todas estas ações automáticas que você executa diariamente. As
probabilidades são de que descubra muitas rotinas pré-estabelecidas. Basta pegar o seu novo
hábito e ancorá-lo a uma destas ações.

Passo #5: Dê Pequenos Passos


Pense novamente sobre nossa breve discussão a respeito da motivação. O perigo de depender
apenas da motivação é não ter um plano de backup quando não se está "no clima". Certamente,
a única maneira de fixar um hábito é transformá-lo em um comportamento automático. É
possível fazê-lo aos poucos, criando um baixo nível de comprometimento.
Por exemplo, escrever é uma parte enorme do negócio de Steve e Rebecca. Enquanto ambos
escrevem, consistentemente, mais de 1.000 palavras por dia, seria tolo se você começasse
imediatamente com esse objetivo. Em vez disso, seria melhor se comprometer com um
objetivo pequeno, como escrever 100 palavras ou até mesmo uma única frase.
A ideia é criar um microcompromisso em que é impossível falhar. É mais importante ser
constante e não perder um dia a atingir uma meta. Você irá perceber que ao manter um
pequeno nível de comprometimento, estará mais propenso a começar.
Com o novo hábito, crie uma meta que seja pequena demais para não funcionar. Mantenha-se
focado no que precisa fazer agora e ignore objetivos futuros. Em seguida, faça mudanças
pequenas, incrementais. A princípio você não notará uma mudança em seus hábitos. No
entanto, em um cronograma suficientemente longo, irá ocasionar uma mudança permanente
em sua rotina.
Passo #6: Crie Prestações de Conta para o Novo Hábito
Acompanhe sua mudança de hábito dia após dia e faça declarações públicas sobre a sua nova
rotina. De acordo com o Efeito Hawthorne , você tem mais chances de manter um
compromisso quando está sendo observado por outros. Então, para continuar focado nessa
nova rotina, deve deixar que os outros saibam sobre seus esforços.
Poste atualizações em mídias sociais, use aplicativos como Chains e Lift para acompanhar o
seu progresso, trabalhe com um parceiro responsável ou faça atualizações regulares em uma
comunidade online relacionada a esse hábito. Faça o que for preciso para obter o
reconhecimento de outras pessoas sobre esta nova rotina.
Nunca subestime o poder da aprovação social. Somente o fato de saber que você será
responsabilizado por seu hábito, mantê-lo-á firme e focado.
Passo #7: Supere contratempos com um Plano "Se / Então"
É fácil bobear e perder um dia. O que você não pode se dar ao luxo de fazer é transformar este
erro em uma bola de neve onde você para de tentar e acaba desistindo.
Uma solução é planejar esses contratempos e saber o que fazer quando eles ocorrerem.
Comece escrevendo os obstáculos que muitas vezes ficam no seu caminho. Sua lista pode
incluir se sentir desmotivado, distrair-se com a tecnologia ou experimentar situações de
emergência no trabalho.
Depois disso, crie uma estratégia sobre a forma com que irá lidar com esses desafios (isto é
muitas vezes chamado de planejamento "se/então"). A questão aqui é compreender como você
costuma falhar e aprender o que fazer quando um cenário específico vem à tona.
Por exemplo, digamos que você tenha problemas ao trabalhar em projetos prioritários durante
a primeira parte do dia. Você poderia criar uma série de planos "se/então" que lidem com os
desafios que enfrenta diariamente:
** "Se eu me distrair pela manhã com membros da família, então acordarei mais cedo e
trabalharei em tarefas prioritárias antes que todo mundo se levante".
** "Se meus e-mails tornarem-se uma distração, então me comprometerei a não verificá-los até
às 10 horas todos os dias".
** "Se eu estiver trabalhando em tarefas urgentes (mas não importantes) na parte da manhã,
então começarei cada dia com uma lista de tarefas importantes e irei realizá-las antes de
qualquer outra coisa".
Você verá que nenhum hábito é perfeito quando o inicia pela primeira vez. Normalmente é
preciso uma série de experiências antes de estabelecer uma rotina que possa ser concluída
regularmente.
Passo #8: Recompense Metas Importantes
A construção de hábitos não precisa ser entediante. Na verdade, você pode criar um sistema de
recompensa para o processo, para comemorar o sucesso da criação de um hábito
empreendedor. Fica a seu critério o que irá escolher, mas é importante celebrar os grandes
momentos da vida do seu negócio.
Além disso, uma recompensa não precisa deixá-lo falido. Você pode assistir a um novo filme,
desfrutar de uma noite com uma pessoa especial, tirar um dia de folga do seu trabalho ou
simplesmente fazer algo que você ama.
Subestimamos com certa frequência a importância da "diversão" enquanto estamos
construindo os hábitos. Muitas vezes, porém, ter uma recompensa clara ao concluir
regularmente uma ação irá ajudá-lo a se manter firme na nova rotina.
Passo #9: Construa uma Nova Identidade
Repetir um hábito no dia a dia só vai fazê-lo chegar até certo ponto. Você pode fazer muito ao
se comprometer com uma pequena ação, fazê-la todos os dias, aumentar o esforço ao longo do
tempo e superar os obstáculos. Mas em algum momento, precisará deixar simplesmente de
fazê-la todos os dias para torná-la parte de sua identidade essencial. Só então irá cumpri-la
sem a necessidade constante de reforço.
[1]
James Clear fala frequentemente sobre algo que chama de Hábitos Baseados na Identidade .
A ideia aqui é construir um hábito duradouro, tornando-o um reflexo de quem você é por
dentro. Simplificando, você precisa acreditar que o hábito é parte do que faz de VOCÊ uma
pessoa única.
Ele enfatiza o fato de que a maioria das metas (e hábitos) é centrada em um resultado
específico (como gerar um determinado nível de renda ou ganhar elogios específicos na sua
área).
É melhor decidir que o hábito é simplesmente parte de sua identidade e, em seguida, usar cada
"pequena vitória" como uma forma de demonstrar quem você é por dentro.
Na verdade, isso começa com uma mudança de mentalidade. Com um novo hábito, reforce
este comportamento, dizendo coisas como: “Eu sou o tipo de pessoa que ____." Então, siga
isso de forma regular. Eventualmente, sua identidade interna irá coincidir com esta rotina
diária.
Como exemplo, Steve sente mais orgulho de duas identidades baseadas em hábitos: a corrida e
a escrita.
Honestamente, ambos podem ser cansativos de se fazer todos os dias. No entanto, ele é capaz
de executar esses hábitos de forma contínua, simplesmente porque se identifica tanto como
corredor quanto como escritor.
Quando Steve se sente desmotivado, ele ainda assim realiza esses hábitos por saber que não
completá-los não corresponde à identidade que construiu sobre si mesmo.
Você verá que a formação de uma identidade em torno de um hábito é o "ingrediente secreto"
para torná-lo arraigado. Quando uma ação se torna parte de quem você é, muitas vezes você irá
fazê-la simplesmente porque é tão natural quanto comer ou escovar os dentes.
Bem, agora você tem um plano de ação rápida para a construção de novos hábitos. Vamos ao
ponto principal deste livro e começar com o primeiro desafio que os empreendedores
experimentam regularmente.
DESAFIO #1: NÃO CONSEGUIR ATINGIR SEUS OBJETIVOS
PROFISSIONAIS
Começar um negócio é uma coisa, mas torná-lo rentável em longo prazo é outra
completamente diferente.
Embora seja difícil especificar os números exatos, muitos especialistas acreditam que 50% de
todas as empresas acabam falindo no primeiro ano. Os números são ainda mais desanimadores
nos anos que se seguem, com 90 a 95% de todas as empresas falindo nos primeiros cinco anos.
Embora seja verdade que uma economia ruim pode ser um fator que contribua para o fracasso
de um negócio, em muitos casos, o fracasso é resultado direto da incapacidade do
empreendedor de executar ações específicas que levem o negócio para a frente.
A fim de aumentar as probabilidades de vitória, você deve desenvolver uma atitude de
"sucesso a todo custo" que separa os vencedores dos perdedores. Mesmo com uma grande
atitude, mas sem os hábitos corretos, você pode acabar trabalhando arduamente com pouco
resultado.
Nesta seção, vamos falar sobre o desafio de não alcançar seus objetivos profissionais. Para
superar esse obstáculo, você precisa se concentrar no desenvolvimento desses cinco hábitos:
• HES # 1: Comece com uma necessidade de mercado
• HES # 2: Aceite o fracasso
• HES # 3: Identifique oportunidades escondidas
• HES # 4: Agregue valor aos clientes
• HES # 5: Acorde cedo
Não atingir os seus objetivos profissionais e financeiros é o primeiro sinal de um negócio que
está prestes a falhar, então preste atenção nestes hábitos para aprender a virar o jogo.
HES#1: Comece com uma Necessidade de Mercado
Muitos empresários iniciam seus negócios com base na paixão ao invés da razão. Enquanto a
paixão ajuda você a ficar com um negócio em longo prazo, a demanda do mercado irá
determinar o seu sucesso.
Fazer uma pesquisa de mercado é a melhor maneira de determinar se a sua "ótima ideia" é
realmente ótima. É melhor fazer isso antes de gastar uma tonelada de tempo e dinheiro no
lançamento de um novo produto ou serviço.
A boa notícia é que se a pesquisa de mercado descobre uma verdadeira necessidade, então tudo
o que você tem a fazer é chegar a uma grande solução, encontrar uma forma de entrar no
mercado e, em seguida, apresentá-la.
Uma amiga de Rebecca, a autora Nina Amir, acha que o blog sobre seus livros a ajuda a
descobrir o que funciona e o que não está em sintonia com seu público. A partir daí, ela faz
ajustes com base nestes comentários antes de publicar cada título.
Steve passou semanas pesquisando os nichos de "hábitos" antes de publicar seus livros. Ele
pesquisou inúmeros sites, blogs e podcasts para ver se as pessoas estavam interessadas neste
tópico. Em seguida, examinou atentamente o conteúdo existente na plataforma Kindle para ver
se havia um "espaço no mercado". Só quando teve certeza de que a ideia tinha potencial de
lucro, começou o seu site, DevelopGoodHabits.com.
Em um shopping perto da casa de Rebecca, uma empresa pede aos clientes para darem suas
opiniões em troca de uma pequena recompensa monetária. Os participantes são convidados a
opinar sobre tudo, desde campanhas publicitárias até produtos e preços. Esses fatores,
finalmente, determinam se um produto deve ou não ser lançado e, em caso afirmativo, quais as
estratégias de precificação/campanhas publicitárias são mais propensas a ter sucesso.
Se você não tiver condições de alugar um espaço em um shopping, contratar uma equipe de
pesquisadores ou pagar incentivos para os participantes da pesquisa, pode realizar outros tipos
similares de pesquisa. Basta pesquisar a lista de e-mails de seus assinantes, fazer uma votação
entre os leitores do seu blog, conversar frente a frente com os clientes e falar com pessoas que
possam querer comprar a sua solução em potencial.
Para ilustrar este ponto, Rebecca tem um e-mail de resposta automática com o assunto:
"Preciso de sua ajuda".
Nele ela pede aos assinantes para falarem sobre os seus maiores problemas com o marketing
de conteúdo. Em troca de suas respostas, ela responde aos e-mails pessoalmente e responde a
todas as perguntas. Rebecca então usa essa informação para escrever artigos e desenvolver
produtos. Quando percebe que várias pessoas têm o mesmo problema, sabe que está no
caminho certo.
Outra maneira de iniciar com uma necessidade de mercado é criar o chamado "produto mínimo
viável" (PMV) e então liberá-lo para um pequeno grupo de teste para medir a resposta global.
Por exemplo, você poderia escrever um livro Kindle de baixo custo antes de criar um produto
com informações completas. Se os leitores gostarem dele, então você saberá que a ideia vale o
seu tempo e dinheiro.
A questão é que um dos melhores hábitos a se desenvolver como empreendedor é ouvir o seu
público-alvo para descobrir os tipos de soluções de que precisam.
IMPLEMENTAÇÃO
Aqui estão quatro ações para começar com uma necessidade de mercado.
Ação 1: Em vez de criar conteúdo para o seu site de forma aleatória, planeje o seu conteúdo
em torno de ideias que você deseja testar. O conteúdo do blog não é apenas uma ótima maneira
de criar uma audiência, mas também é útil para medir como as pessoas respondem a uma ideia.
Você também deve fazer essas duas tarefas semanalmente: 1. Verifique o seu Google Analytics
para ver qual conteúdo foi mais visto. 2. Investigue a sua concorrência com a ferramenta
BuzzSumo. Digite palavras-chave relacionadas ao seu negócio e veja quais os temas que fazem
mais “burburinho” na mídia social.
Ação 2: Adquira o hábito de testar tudo que você faz (assunto de e-mails, formulários de
assinaturas, esboços de projetos, preços, etc.).
Ação 3: Faça anúncios regulares visando o seu principal cliente. Tome nota sobre quais
produtos em potencial os membros de sua audiência parecem se interessar.
Ação 4: Ao falar com clientes em um nível pessoal, pergunte sobre os desafios que eles
experimentam regularmente. Descubra que tipo de solução poderia fazer uma diferença
mensurável em suas vidas.
HES #2: Aceite o Fracasso
É provável que você esteja lendo este livro porque quer que seu negócio prospere. Ninguém
planeja fracassar. Mas, quer você goste ou não, o erro pode ser um importante degrau no
caminho para o sucesso. Na verdade, muitas vezes pode catapultá-lo ao sucesso!
O objetivo aqui é entender que todo mundo experimenta o fracasso. Você não é um fracassado
simplesmente porque algo que tentou não deu certo.
A diferença entre aqueles que, no final das contas, foram bem-sucedidos e aqueles que
desistiram é que os empreendedores bem-sucedidos veem o fracasso como uma oportunidade
de aprendizagem. Como diz aquela famosa frase de Henry Ford, "O fracasso é simplesmente a
oportunidade de começar de novo, desta vez de forma mais inteligente".
Ford não estava apenas sendo espirituoso quando disse isso. Sua primeira empresa de veículos
faliu e ele certamente não está sozinho em sua experiência. Steve Jobs foi demitido da Apple, e
quando foi recontratado, modificou completamente a empresa e a transformou na marca mais
amada até hoje.
Você com certeza já deve ter ouvido falar sobre as tentativas fracassadas de Edison quando
tentou inventar um filamento que faria as lâmpadas incandescentes viáveis. Há muitas versões
diferentes da história que estimam o seu número de tentativas de 700 a 1.000 até 10.000.
Independentemente do número exato de tentativas, o ponto de partida é que ele precisou de
muitas tentativas para acertar. Ainda mais importante do que a tenacidade de Edison foi a
atitude que alimentou essa tenacidade. Na verdade, ele não viu o que chamaríamos de
tentativas fracassadas como falhas. Em vez disso, ele as viu como sucessos porque lhe
permitiram observar o que não estava funcionando. Ele reconheceu que a única maneira de
descobrir o que iria funcionar era verificando, primeiro, o que estava funcionando.
A chave para o sucesso de Edison - e de qualquer outra pessoa que tenha alcançado enorme
sucesso - é que, depois de falhar, ele se refez e agiu.
Outra questão importante é que os empreendedores bem-sucedidos não têm medo de
experimentar, mesmo quando as chances de sucesso são pequenas. Por exemplo, quando
Michael Hyatt anunciou que estava à procura de um produtor de podcasts, Rebecca se
candidatou para o cargo, apesar de sua experiência nessa área ser bem limitada naquela época.
Ela, de alguma forma, milagrosamente ficou entre as três selecionadas e foi entrevistada por
telefone por Michael. No final, outro candidato foi selecionado para a posição.
Apesar de Rebecca ter ficado um pouco desapontada, utilizou essa experiência para motivá-la
a melhorar suas habilidades de podcasting. Começou o seu próprio podcast e teve aulas
adicionais de formação. Passou a prestar apoio à produção de podcasts para outras grandes
personalidades e agora trabalha como consultora de podcast.
Ainda mais surpreendente é que sua tentativa fracassada de se tornar produtora de podcast de
Michael Hyatt fez com que Michael e sua equipe ficassem cientes de seus talentos. Quando
precisaram de um gerente de conteúdo e estavam escrevendo a descrição da função,
imediatamente pensaram em Rebecca e acabaram oferecendo-lhe o trabalho.
É da natureza humana querer lamber suas feridas quando falha. E não há problema em fazer
isso, até certo ponto. Você tem que se levantar e tentar de novo, e de novo, se necessário, para
experimentar o verdadeiro sucesso.
A Crítica é a Irmã Caçula do Fracasso
Embora a crítica não seja tão grave quanto o fracasso constante, ainda é uma indicação de que
alguém não está muito contente, e dói. A crítica pode ferir o ego e fazer você querer desistir.
Rebecca tem trabalhado para algumas pessoas muito bem-sucedidas e um traço comum entre
eles é a sua insistência na excelência. O nível de trabalho considerado aceitável para a maioria
de seus clientes anteriores não foi considerada boa o suficiente por outros. Suas primeiras
tentativas de trabalho para esses clientes eram, muitas vezes, devolvidas, e ela precisou refazer
os trabalhos várias vezes antes que fossem aprovados. Essas experiências feriram seu ego, pois
estava acostumada a ser elogiada. Ela teve que aprender que o feedback recebido não foi um
ataque pessoal.
Steve recebe críticas regulares sobre seus livros – algumas são úteis e outras, nem tanto. O
importante é que ele tem a mentalidade de ver cada comentário negativo como uma
oportunidade para descobrir o que seus leitores querem e, então, usar essas informações para
melhorar a qualidade do próximo livro.
Os Benefícios do Fracasso e da Crítica
Independentemente de você experimentar o verdadeiro fracasso ou simplesmente ter seu
trabalho criticado como nós temos, há quatro benefícios em receber esta pequena amostra de
feedback negativo:
1º Benefício: Desenvolver um padrão de excelência. No caso de Rebecca, que trabalha para
pessoas com um alto padrão de excelência, isso tem melhorado a qualidade global do seu
trabalho e lhe permitiu destacar-se como uma das melhores em sua área.
2º Benefício: Você vai receber um feedback sobre o que as pessoas realmente pensam a
respeito do seu produto. Sonhamos com as pessoas elogiando nossos produtos, mas a crítica
ajuda a aprender em primeira mão - antes de gastar muito tempo e dinheiro - o que as pessoas
realmente pensam sobre o seu produto.
3º Benefício: Você terá uma vantagem sobre os seus concorrentes. É provável que seus
concorrentes enfrentem muitos dos mesmos desafios que você enfrenta. Se você encontrar uma
solução e eles não, isso irá colocá-lo quilômetros à frente deles.
4º Benefício: Você terá evidências empíricas sobre os resultados de uma estratégia
testada. Isso pode forçá-lo a tentar uma nova direção que originalmente você não consideraria.
Resultado: Quando você age após um fracasso, desenvolve uma capacidade subconsciente de
saber como superar regularmente a adversidade. Em último caso, esse hábito lhe dará uma
vantagem competitiva sobre as pessoas que permitem que um pequeno "tropeço" inviabilize
todo o seu negócio.
IMPLEMENTAÇÃO
O fracasso acontece o tempo todo. Você pode superar rapidamente esse desafio, fazendo o
seguinte:
Ação 1: Tente algo novo semanal - se não diariamente - mesmo que pense que as chances de
sucesso são pequenas.
Ação 2: Comece um arquivo de histórias de pessoas que fracassaram primeiro e, em seguida,
alcançaram o sucesso. Essas histórias podem ser sobre pessoas famosas, como Thomas Edison
e sua lâmpada ou pessoas comuns, como Rebecca e o fracasso que eventualmente a levou ao
sucesso com Michael Hyatt.
Não se esqueça de acrescentar suas próprias histórias neste arquivo. Em tempos de fracasso ou
dúvida, reveja-as para ter uma boa dose de motivação.
Ação 3: Diariamente, afirme que o fracasso é parte do processo. Por exemplo, você pode
querer usar algo como Edison usou: "Eu não falhei, apenas encontrei 10.000 maneiras que não
funcionam".
Esta afirmação contínua é importante porque, mesmo se você aceitar a necessidade de assumir
o fracasso em um nível intelectual, ainda é normal sentir-se chateado quando você falha.
Ação 4: Diariamente, pergunte a si mesmo: "O que foi que não aconteceu de acordo com o
planejado?" Considere o que você pode aprender com isso.
Ação 5: Interaja com outros empreendedores e descubra o que eles fizeram para superar
problemas semelhantes. Tanto Steve quanto Rebecca estão em grupos mastermind onde podem
discutir com segurança os desafios e vitórias em seus negócios.
Se você tem condições, trabalhe com um treinador ou um mentor para descobrir o que eles
fizeram para superar problemas semelhantes.
Ação 6: Siga o exemplo da maioria das pessoas bem-sucedidas que têm uma abordagem tática
para o desenvolvimento de seus negócios. Essa abordagem é algo como:
A. Defina uma meta inicial.
B. Dê um pequeno passo em direção a esse objetivo, como o uso de publicidade paga para
testar um mercado e saber se existem, realmente, clientes dispostos a pagar pelo produto.
C. Aprenda com essa ação e veja o que você poderia ter feito diferente.
D. Aplique esta lição dando mais um passo.
E. Continue construindo e aprendendo ao longo do caminho.
HES #3: Identifique Oportunidades Escondidas
Uma mudança inesperada pode parecer catastrófica, sobretudo quando a mudança ocorre
contra a sua vontade. Mas, às vezes, os chamados desastres estão cheios de oportunidades que
não estariam lá (ou não seriam notadas) se a situação aparentemente negativa não tivesse
acontecido.
Rebecca passou recentemente por uma grande mudança em seu negócio, que resultou na perda
de cerca de 75% de sua renda. Isso foi assustador e pode ser considerado desastroso por
muitos, mas a mudança nos negócios liberou tempo para fazer coisas que de outra forma teria
sido muito difícil - se não impossível - de gerenciar com sua carga de trabalho anterior. De
certa forma, ela teve que se afastar de coisas que muitas pessoas consideram boas a fim de
fazer algo melhor.
A mudança, mesmo quando parece catastrófica, oferece oportunidades incríveis se você for
capaz de olhar para ela analisando os infortúnios pela lente da possibilidade.
Admito que seja mais fácil de dizer do que fazer, especialmente quando o impacto da
fatalidade ainda é recente. A boa notícia é que não há problema em ficar inicialmente chateado
quando uma catástrofe ocorre. Mas não se deixe ficar em um estado de medo, raiva ou
depressão. Em vez disso, treine-se para olhar os aspectos positivos de um insucesso desastre
para ver como o seu negócio pode se beneficiar potencialmente com o que você aprendeu.
Por exemplo, Rebecca percebeu que, se a sua situação não tivesse se tornado dolorosa, ela teria
ficado presa a muitos aspectos de seu trabalho que lhe causavam bastante estresse. As coisas
tiveram que ficar ruins para que ela abraçasse o bom. Confrontar uma crise foi necessário para
sua realização final.
Insucessos não apenas o tiram de sua zona de conforto; eles também o fazem avaliar suas
prioridades. O segredo é olhar para o que o desastre torna possível e, então, seguir em frente
sem reservas.
IMPLEMENTAÇÃO
Você ficaria surpreso com a quantidade de oportunidades que surgem de situações
aparentemente desastrosas. O ponto importante é ter tempo para analisar cuidadosamente os
desafios do passado e usá-los para obter uma perspectiva dos acontecimentos atuais quando se
sentir estressado. Aqui estão algumas ideias para começar:
Ação 1: Se você tem tendência para o pessimismo, será mais difícil ver as oportunidades
através do insucesso. Portanto, treine-se para ver o bom, avaliando regularmente o seu dia ou
semana, anote o que deu errado e escreva as ideias (pequenas e grandes) sobre o bem que
poderia vir como resultado do mal.
Ação 2: Pense sobre as dificuldades que você teve no passado, seja em sua vida pessoal ou
profissional, e registre as coisas boas que aconteceram em sua vida como resultado de cada
infortúnio.
Ação 3: Para "preparar o terreno", abra um caderno de anotações ou um documento do Word e
relacione tantos itens quanto possível com o seguinte aviso: "Se [esta coisa ruim] não tivesse
acontecido, [essa coisa boa] não teria ocorrido".
Ação 4: Escolha três áreas de sua vida e pense sobre as piores situações que poderiam
acontecer nessas áreas. Em seguida, imagine o que faria se seus piores cenários se tornassem
realidade. Por exemplo, você pode pensar sobre o que faria se perdesse um grande cliente, sua
casa ou algum aspecto de sua saúde.
Ação 5: Desenvolva um plano de contingência sólido com relação a potenciais desastres em
seu negócio.
Para citar um exemplo, a renda de Steve depende muito da plataforma Amazon. No entanto,
ele está ciente do risco inerente de ser demasiado dependente de uma única fonte de renda, de
modo que fez algumas coisas para minimizar os danos no caso de acontecer alguma catástrofe:
1. Ele está guardando uma parte substancial de seus royalties, criando um fundo de
emergência.
2. Reinvestiu algum dinheiro em outros projetos de geração de renda.
3. Tem um plano estratégico para reorganizar seu negócio de forma bem-sucedida caso a
Amazon faça uma mudança súbita em suas regras.
A questão, com todas essas ações, é desenvolver o hábito do otimismo. Às vezes coisas ruins
acontecem, mas se você olhar de perto irá descobrir algumas oportunidades escondidas que
podem não ser evidentes para outros empreendedores.
HES #4: Agregue Valor aos Clientes
Todos nós já tivemos momentos em que estivemos satisfeitos com o serviço de atendimento ao
cliente de uma empresa. Outras vezes, ficamos consternados com uma má experiência. No
entanto, a maioria das nossas experiências de atendimento ao cliente está em algum lugar no
meio – não são nem um pouco memoráveis.
Seu objetivo como empreendedor deve ser tornar-se inesquecível - por razões positivas, é
claro. Uma maneira de agregar valor de forma consistente é ter o hábito de procurar maneiras
de dar um pouco de atenção extra, mesmo quando isso não é esperado de você.
Recentemente Rebecca pediu a alguns de seus amigos que compartilhassem as suas histórias
sobre agregar valor aos clientes. Use os seguintes depoimentos para manter a engrenagem
funcionando e encontrar maneiras de fazer um pouco mais para seus clientes.
Jim compartilhou, "Fui a um restaurante mexicano almoçar. É um daqueles lugares onde
você fica na fila e eles preparam a sua comida de acordo com as suas especificações. Quando
cheguei ao caixa e procurei pela minha carteira, percebi que a havia deixado em casa. Pedi
desculpas e disse ao atendente que eu poderia ir para casa e pegar a minha carteira. Ele me
disse que eu não me preocupasse com isso; a refeição seria por conta deles. Agora eu como lá
regularmente - sempre com a certeza de levar a minha carteira!".
Elizabeth compartilhou, "Uma nova mercearia havia sido inaugurada recentemente e liguei
para me certificar de que eles tinham tomilho fresco. A pessoa da seção de frutas e hortaliças
me garantiu que tinham. Eu estava fazendo compras de Ação de Graças e tinha filhos
pequenos. Queria me assegurar de que poderia comprar todos os ingredientes em um único
local. Fui até a loja para a qual havia ligado e carreguei o meu carrinho com todos os
ingredientes para fazer um delicioso jantar com peru.
Quando cheguei à seção do produto, não havia tomilho! Eu não iria reclamar, mas quando a
atendente me perguntou: "Você encontrou tudo o que precisava?" contei a ela o que havia
acontecido. Ela alertou o gerente da seção, que se desculpou. Em seguida, ele anotou o meu
endereço e atravessou toda a cidade até a outra loja da rede para trazer um punhado de tomilho
fresco. Ele entregou o tomilho em minha porta meia hora depois, e sequer me deixou pagar por
isso. Este ato bem executado de serviço de atendimento ao cliente criou um relacionamento
com essa loja que durou 10 anos - até eles se mudarem para outra comunidade!"
Joan compartilhou, "Uma das minhas empresas favoritas é a Comfort Company, uma
empresa que lida com a perda. Eles têm tesouros fabulosos e o envio é muito rápido e sem
nenhum custo. Eu comprei um ornamento para uma amiga que havia perdido a mãe. A forma
como a minha amiga havia descrito o ornamento no Facebook me deixou preocupada de que
eles pudessem ter enviado para a pessoa errada. Liguei para a empresa para me certificar disso,
e eles não só verificaram como também ligaram para a minha amiga para se certificar de que
ela havia recebido o ornamento adequado. Então, eles me ligaram de volta para me avisar que
estava tudo bem. Eu sempre recebo um serviço excelente desta empresa e seus produtos têm
preços razoáveis".
CelebriDucks tem tido grande sucesso em um nicho improvável - patos de borracha. Eles têm
uma linha inteira de patos de celebridades e foram votados como um dos 100 melhores
presentes pela Entertainment Weekly e são veiculados em meios de comunicação, tais como
The Tonight Show.
A fim de não se tornarem obsoletos ou estáticos, eles oferecem, continuamente, novos patos de
borracha enquanto "aposentam" os mais antigos. Eles trouxeram toda a indústria de patos de
borracha de volta à América, de onde ela se originou. O que os diferencia é fornecer uma
grande variedade de patos de borracha que não são oferecidos em nenhum outro lugar.
A chave em todas essas histórias está em fazer mais do que é esperado, e em muitos casos,
fazê-lo sem que o cliente peça. Vale a pena desviar do seu caminho original para agregar um
valor excepcional e criar experiências para seus clientes que eles nunca mais irão esquecer.
IMPLEMENTAÇÃO
Pode-se agregar valor aos clientes de uma série de maneiras diferentes. Tudo se resume a criar
um grande processo e engajar-se com os clientes, diariamente, de forma positiva. Aqui estão
algumas estratégias para começar:
Ação 1: Pense cuidadosamente sobre os problemas e projetos em andamento. O que tem sido
um sucesso e o que tem sido um fracasso? Pense em como você pode fazer melhorias, mesmo
que suas ofertas atuais sejam consideradas "boas o suficiente".
Faça isso pelo menos uma vez por mês, e procure maneiras de sistematizar os procedimentos
para reduzir o número de vezes que os erros acontecem.
Ação 2: Se alguma coisa se perdeu ou um erro foi cometido, assuma responsabilidade total.
Analise o erro, aprenda com ele e use este passo em falso para fazer melhorias no seu processo
global.
Desenvolva a prática diária de revisar cada interação com o cliente. Faça o seu melhor para
resolver os seus problemas imediatos, mas também anote ideias sobre como você poderia ter
evitado a situação, em primeiro lugar. Então, tome as medidas corretivas para que você possa
aplicar imediatamente o que aprendeu ao seu negócio.
Ação 3: Tome uma atitude cedo, antes que os problemas surjam, mesmo que você ache que os
clientes não irão reclamar sobre algo abaixo da média. Esteja sempre à procura de maneiras de
ir mais longe e fazer o inesperado para os seus clientes.
Por exemplo, Steve faz questão de colocar mais profundidade e conteúdo em cada livro que ele
escreve, sem aumentar os seus preços. Além disso, alguns leitores já disseram que ele deveria
mostrar mais exemplos de outras pessoas. Como você pode ver, a partir deste livro ele está
seguindo esta sugestão, incluindo vários relatos de outros empresários.
Ação 4: Analise a sua concorrência e faça um trabalho melhor ou ofereça algo que eles não
oferecem. A essência dessa ideia é enxergar através dos "espaços no mercado." Quando você
identifica um grande problema e, em seguida, fornece uma ótima solução para ele, os clientes
ficarão mais propensos a fazer negócios com a sua empresa.
Você pode facilmente transformar esta última ação em um hábito mensal. Reserve uma hora
ou mais no primeiro dia de cada mês para fazer uma análise competitiva. Identifique os seus
maiores concorrentes e estude as suas ofertas.
Pergunte a si mesmo: Quais são os pontos positivos que os clientes deles têm a dizer? E os
negativos? Que erros eles estão cometendo? Eles não estão cumprindo uma demanda
específica? O que eu posso fazer para melhorar suas experiências?
HES #5: Acorde Cedo
O período da manhã é a parte mais importante do seu dia de trabalho - mesmo que você não
seja uma “pessoa matinal”.
Os empreendedores mais bem-sucedidos acordam até três horas mais cedo do que os seus
companheiros malsucedidos.
Recentemente, Rebecca leu um artigo intitulado As 29 Pessoas Bem-Sucedidas que Acordam
[2]
Realmente Cedo . Você pode ter uma ideia do que é preciso para ter sucesso, observando o
que essas pessoas fazem para começar o dia:
• O CEO da Brooklyn Nets, Brett Yormark está de pé às 03h30 para que possa chegar ao seu
escritório por volta das 04h30. Assim que chega, já começa a trabalhar e a mandar e-mails
motivacionais para a sua equipe.
• O CEO da General Motors, Dan Akerson, raramente acorda depois das 04h30 ou 05h00.
Trabalhar durante as primeiras horas da manhã faz com que seja possível para ele se conectar
com seus associados na Ásia, antes que seja tarde demais.
• O CEO do Hain Celestial Group, Irwin Simon, acorda por volta das 05h00. Ele passa suas
madrugadas enviando e-mails, verificando as operações na Europa e na Ásia, orando,
passeando com seu cachorro e se exercitando antes de seus filhos se levantarem.
• O CEO da Square, Jack Dorsey, acorda às 05h30, o que lhe dá o tempo necessário para
meditar e correr quase 10 quilômetros antes de iniciar a sua jornada de trabalho.
• Richard Branson, fundador e presidente do Grupo Virgin, está de pé por volta das 05h45 e
passa a primeira parte do seu dia se exercitando e tomando café da manhã antes de ir para o
trabalho.
Como você viu nos exemplos acima, esses empreendedores bem-sucedidos começam o dia das
03h30 às 05h30 e usam as suas primeiras horas da manhã para fazer o seguinte:
• Verificar os seus e-mails
• Orar / meditar
• Exercitar-se
• Ler
• Acompanhar as notícias
• Cuidar dos membros da família (incluindo animais de estimação) antes de ir para o escritório
• Tomar o café da manhã
• Conectar-se com pessoas em diferentes fusos horários
Todos nós temos as nossas preferências pessoais sobre a maneira mais "importante" de
começar o dia. Por exemplo, Steve muitas vezes desencoraja fortemente as pessoas a
começarem o dia verificando os seus e-mails, mas isso é a primeira coisa que muitos CEO’s de
alto nível fazem na parte da manhã. A questão aqui é se concentrar na atividade que tenha o
maior impacto no seu negócio (trataremos disso depois).
Ainda não tem certeza se acordar cedo é ideal para você?
Bem, aqui estão quatro benefícios de desenvolver o hábito de "acordar cedo":
Benefício 1: Trabalhar em um Ambiente Livre de Distrações
A grande vantagem de levantar cedo é que há menos distrações, pois muitas pessoas ainda
estão dormindo. É improvável que você receba telefonemas no início da manhã, e a maioria
dos ambientes de trabalho estão livres de ruídos de fundo. Geralmente isso fica entre você,
seus pensamentos e um foco extraordinário nas tarefas importantes.
Benefício 2: Planejar a sua Agenda para o dia
Levantar cedo lhe permite rever compromissos agendados e planejar outras tarefas antes de
começar a ser engolido pela agenda dos outros pelo resto do dia.
Benefício 3: Completar as Tarefas Mais Importantes
A maior vantagem de levantar cedo é ser capaz de se concentrar em tarefas importantes que
exigem concentração. Muitas vezes, essas atividades são feitas melhor enquanto você ainda
está descansado. Em muitos casos, elas podem ser concluídas antes mesmo que a maioria das
pessoas esteja acordada. A vantagem aqui é que, independentemente de tudo o que acontece
durante o dia, você terá abordado a prioridade número 1 em sua programação.
Benefício 4: Defina o Tom do Dia
Levantar-se cedo define o tom do dia. Em vez de começar o dia estressado e apressado, o seu
dia pode começar de uma forma calma. Você se dedica primeiro às coisas importantes e
mergulha no trabalho o resto do dia com a mente clara e um senso de propósito.
IMPLEMENTAÇÃO
Se você é uma pessoa noturna, pode não se animar com a ideia de levantar cedo, pensando que
isto é apenas para "pessoas matinais". No entanto, você pode treinar-se a levantar
relativamente cedo.
Por exemplo, Steve nunca foi uma pessoa matinal. No passado, ficava acordado até as 03h00
da manhã e, geralmente, rastejaria para fora da cama às 10h00. Antes de adotar o hábito de
escrever, não percebia a importância de começar o dia com o pé direito. Agora, ele se levanta,
na maioria dos dias, entre 06h30-07h30 e começa o dia escrevendo de forma contínua.
Ele foi capaz de fazer isso criando uma rotina matinal, que inclui o seguinte:
# 1: Exponha-se à luz intensa, abrindo as cortinas se o sol já tiver nascido; use uma "luz
feliz", que é a luz do espectro total, por cinco minutos enquanto faz outra coisa, como tomar o
café da manhã; ou use o despertador de luz de espectro total, que simula o nascer do sol em seu
quarto.
# 2: Limpe-se lavando o rosto, escovando os dentes ou tomando um banho rápido. Isso
sinaliza um ato para o seu cérebro de que um novo dia começou.
# 3: Hidrate-se bebendo pelo menos oito copos de 7,5 ml de água (com ou sem fatias de frutas
cítricas) ou chá de ervas. Se você é um consumidor de café, vá em frente e tome uma xícara de
café também, mas não economize na água, já que ela é necessária para a hidratação.
# 4: Coma algo. Um grande café da manhã não é necessário, e de fato pode fazê-lo diminuir o
ritmo e se sentir fraco. Em lugar de tomar um grande café da manhã, tente algo menor como
um pedaço de fruta, uma barra de cereal, iogurte com granola ou nozes, um ovo, uma
panqueca, ou uma bebida saudável.
# 5: Mantenha seu corpo em movimento fazendo uma rápida sequência de exercícios, como
subir e descer as escadas 10 vezes, esticar os principais grupos musculares, fazer três
sequências de Ioga, fazer 25 polichinelos ou criar a sua própria minirrotina de exercícios.
Steve normalmente caminha de 10 a 15 minutos antes de começar o resto de seu dia.
# 6: Conecte-se com a sua paixão. Esta é a atividade energizante final que pode servir de
ponte para você agir em suas tarefas diárias. Algumas sugestões para isso incluem a leitura de
um artigo sobre uma área de seu interesse, orar ou meditar sobre os seus objetivos ou ler uma
revista que o leve em direção à conquista de um objetivo. O objetivo desta etapa é preparar-lhe
o ânimo para começar a agir.
Este ritual matinal energizante funciona melhor quando é concluído em menos de 30 minutos.
O principal objetivo desta vez é acordá-lo e colocá-lo no estado de espírito adequado para
enfrentar o resto do seu dia.
O que NÃO fazer de manhã
Agora que você está acordado, é importante gastar o seu tempo sabiamente, de forma
significativa, e evitar fazer as coisas que drenam a sua energia.
Não importa o quanto fique tentado, evite navegar na internet, ver televisão, olhar sites de
mídia social ou ouvir rádio durante a primeira parte do dia. Deixe essas coisas para pausas no
meio do dia ou espere até a noite para fazê-las.
É importante explicar muito bem para quem vive com você a importância deste momento e por
que você precisa ser deixado em paz até que termine suas tarefas matinais.
Construa Lentamente
Por fim, você provavelmente irá fracassar se tentar levantar-se três horas mais cedo do que o
normal. Em vez disso, comece levantando de 10 a 15 minutos mais cedo. Uma vez que isso se
torna uma rotina, acrescente mais 10-15 minutos. Faça isso até que encontre o ponto ideal, no
qual acordará cedo sem muita fadiga.
DESAFIO #2: NÃO FAZER AS COISAS
É muito comum ouvir dizer que o tempo é nosso bem mais valioso. Isso é verdade no sentido
de que você pode produzir mais de tudo na vida, mas não há nenhuma maneira de produzir
mais tempo.
Independentemente de você ser rico ou pobre, do seu nível de educação e, independentemente
de onde você vive no mundo, você tem os mesmos 1440 minutos em um dia que todas as
outras pessoas também têm.
A ideia, portanto, não é se concentrar em produzir mais tempo, e sim gerir o tempo que você
tem. Isto é particularmente verdadeiro para os empreendedores, porque o trabalho que
precisam completar não termina nunca. Se você não sabe como se desligar e recarregar as
baterias, então vai acabar se estressando.
Nesta seção, trataremos do segundo grande desafio que os empreendedores enfrentam: a gestão
do tempo e a maximização da produtividade. Você pode superar este obstáculo, desenvolvendo
os seguintes hábitos:
• HES # 6: Reserve Tempo
• HES # 7: Agrupe Tarefas
• HES # 8: Faça Pausas frequentes
• HES # 9: Mantenha Listas Múltiplas
• HES # 10: Defina metas realizáveis
• HES # 11: Maximize seu "ponto ideal" produtivo
• HES # 12: Acompanhe seu Progresso
• HES # 13: Reduza seu Gasto Desnecessário
• HES # 14: Crie um "Tempo de Desconexão"
• HES # 15: Foque em seus Pontos Fortes
• HES # 16: Seja Diferente
Como empreendedores, muitas vezes somos puxados em um milhão de direções diferentes. É
por isso que você precisa ser estratégico com o tempo, concentrando-se no que traz resultados
para o seu negócio. A seguir, abordaremos 11 Hábitos do Empreendedor de Sucesso que irão
ajudá-lo a fazer isso.
HES #6: Reserve Tempo
A multitarefa já foi tida como uma característica positiva; sabe-se agora que diminui a
produtividade. Enquanto desempenha múltiplas tarefas, seu cérebro muda de um assunto para
outro, o que leva tempo. Às vezes, essa mudança leva um microssegundo, e outras vezes, pode
demorar alguns minutos para voltar ao ponto onde estava antes de ser interrompido. Não
importa como, sempre existe alguma perda de tempo.
A realidade da multitarefa é que você está dando apenas metade (ou menos) de sua atenção
para cada uma delas. Isto causa um impacto negativo sobre a sua capacidade de fazer qualquer
coisa bem feita. Na verdade, de acordo com um estudo de Stanford, as pessoas que
desempenham múltiplas tarefas têm um desempenho menor em QUALQUER área. Por
exemplo, a multifunção resulta, entre outras coisas, na deficiência de memória.
Rebecca costumava se orgulhar de sua capacidade de ser multitarefa e a usava como um
distintivo de honra. Ela sempre mantinha várias abas de e-mails abertas na parte superior do
seu navegador para que soubesse imediatamente quando recebesse um novo e-mail de um de
seus clientes.
Eventualmente, ela percebeu que havia algo de errado com esta abordagem. Apesar de
começar a trabalhar às 06h00 da manhã e muitas vezes trabalhar até 23h00, Rebecca raramente
fazia um progresso significativo em sua lista de coisas a fazer, não importava o quão
arduamente trabalhasse. Suas constantes interrupções via e-mail significavam que ela corria
freneticamente de um pedido para o outro, o que a deixava fora de foco para as tarefas mais
importantes.
Além disso, suas interrupções constantes significavam que ela, muitas vezes, parava no meio
de uma frase ao escrever um e-mail para responder a uma necessidade urgente que havia
chegado de algum outro. Isto gerava muita confusão sobre o que ela realmente tinha terminado
e o que ainda precisava de sua atenção. Não era raro encontrar e-mails escritos pela metade em
sua pasta de rascunhos, dias depois de ela pensar que os tivesse enviado.
A questão é que se você estiver no modo multitarefa com frequência, independentemente do
quanto trabalhe, é provável que acabe mostrando um trabalho de qualidade inferior.
Uma das melhores maneiras de se libertar da loucura das múltiplas tarefas e evitar distrações é
dividir a sua jornada de trabalho em pequenos intervalos de tempo e, então, trabalhar de forma
ininterrupta, completamente focado em uma tarefa específica durante esse intervalo.
Durante este tempo, você não verifica os seus e-mails, não dá uma olhadinha no Facebook, não
envia mensagens de texto ou intercala projetos. Você simplesmente se concentra em uma
tarefa escolhida para esse intervalo de tempo específico.
Esta reserva de tempo permite-lhe assumir o controle de seu tempo e fazer as tarefas mais
importantes.
IMPLEMENTAÇÃO
Há três ações que podem fazê-lo superar o hábito da multitarefa:
Ação 1: Planeje a sua semana ideal. Ela deve incluir uma combinação de negócios e tempo
pessoal. Ao invés de reservar enormes intervalos de tempo tais como "trabalho" em sua
agenda, seja mais específico e reserve um tempo para certas categorias principais de tarefas.
Por exemplo, Steve reserva um tempo para escrever, para as mídias sociais, trabalhos em
projetos, compromissos pessoais e até mesmo seus treinos para as corridas de maratona.
Mesmo trabalhando por conta própria, ele acha que esta agenda organizada o ajuda a manter o
foco na atividade atual.
Ao iniciar, você não precisa necessariamente planejar uma semana inteira. Tente fazê-lo no
início de cada dia. Depois, quando estiver confortável com este hábito, passe algumas horas de
um dia planejando a próxima semana.
Ação 2: Tente a Técnica Pomodoro. Tanto Steve quanto Rebecca usam a Técnica Pomodoro
para ajudá-los a se concentrar durante seus intervalos de tempo. Esta técnica foi criada por um
homem chamado Francesco Cirillo, em meados da década de 1980. Ele descobriu que focar
intensamente em uma tarefa específica por um curto período de tempo e, então, fazer uma
pequena pausa, aumentava o foco e resultava em mais tarefas concluídas.
Veja como funciona:
# 1: Crie uma lista de tarefas que você deseja realizar no dia ou durante um intervalo
específico de tempo.
# 2: Coloque as tarefas em ordem de prioridade.
# 3: Defina um temporizador para 25 minutos.
# 4: Trabalhe na primeira tarefa de sua lista até que o tempo se esgote.
# 5: Anote o primeiro Pomodoro como uma tarefa concluída.
# 6: Faça uma pausa de cinco minutos. Durante esse intervalo, levante-se e ande um pouco.
Você pode pegar uma xícara de café, fazer alguns exercícios de alongamento ou cuidar de uma
tarefa doméstica rápida, como esvaziar a máquina de lavar louça. O ponto principal é ter uma
pausa mental completa da tarefa que estava sendo feita e se afastar do computador.
Para que a sua pausa de cinco minutos não se transforme em uma de quinze minutos ou mais,
certifique-se de definir um temporizador para cinco minutos.
# 7: Inicie o segundo Pomodoro, começando de onde parou em sua lista de tarefas.
# 8: Repita esse processo. Depois de concluir quatro Pomodoros, faça um intervalo de 15 a 30
minutos.
# 9: Continue esse processo até que tenha realizado as tarefas mais importantes do seu dia.
Se você seguir à risca a Técnica Pomodoro, uma das "regras" é que não existe algo como
“meio Pomodoro.” Se você for interrompido, terá de começar novamente. Isso pode parecer
radical, mas a razão para esta regra é que ela o ensina a bloquear as distrações e interrupções e
se concentrar intensamente na tarefa a ser feita.
Se você trabalha com outras pessoas, precisará explicar a Técnica Pomodoro a elas, para que
entendam por que você precisa trabalhar de forma ininterrupta.
Por exemplo, o marido de Rebecca trabalha em casa com ela, e é natural que eles conversem
durante todo o dia. Desde que explicou a Técnica Pomodoro para ele, ele sabe exatamente
sobre o que ela está falando, quando diz: "Estou no meio de um Pomodoro", dando-lhe o
espaço que ela precisa para completar a tarefa, sabendo que irá retomar a conversa com ele
durante a sua pausa.
Leva tempo para se adaptar à Técnica Pomodoro, mas você vai descobrir que, ao se acostumar
com ela, isso irá realmente ajudá-lo a se concentrar e fazer mais.
Ação 3: Use o método "Uma Aba". Ter apenas uma aba aberta por vez em seu computador é
uma ótima maneira de reduzir a tentação de desempenhar múltiplas tarefas.
Por exemplo, se você reservou um tempo para os e-mails, então deixe esta aba aberta e feche
todo o resto. Se estiver atualizando uma planilha financeira, não tenha nada além da planilha
aberta e feche todas as outras pastas. Simples, não?
Obviamente, se precisar de outras abas para completar uma tarefa, deixe-as abertas. Se estiver
atualizando uma planilha financeira, talvez precise deixar a planilha e seu extrato bancário
online abertos, mas você não precisa abrir o Facebook ou o e-mail.
HES #7: Agrupe Tarefas
Os lotes de tarefas estão diretamente relacionados com a discussão anterior de reserva de
tempo. De certa forma, transformam aquele hábito em 11.
Com esse hábito, você agrupa tarefas semelhantes e as executa em lotes, ou em grande
quantidade, para que possa trabalhar de forma mais eficiente.
Por exemplo, faz mais sentido fazer uma fornada de biscoitos do que assar um único biscoito
por vez. Porque, independentemente de quantos biscoitos fizer, é necessário passar pelo
mesmo processo de pegar os ingredientes, medi-los, misturá-los, assá-los e fazer a limpeza.
Existem muitos resultados positivos associados ao processamento em lotes de pequenos itens
que poderiam ser facilmente esquecidos se não fossem agrupados com outras tarefas. Agrupar
tarefas menores juntas também torna mais fácil adquirir o hábito de fazê-las, visto que realizar
uma pequena tarefa pode levar à próxima tarefa do lote.
Você estará menos propenso a procrastinar, já que não tem de pensar no que fazer a seguir –
você simplesmente executa a próxima tarefa da lista.
Além disso, colocar esses pequenos itens em um único grupo pode liberar mais tempo, sem
contar o foco mental que pode ser dedicado a realizar tarefas maiores.
Eis algumas maneiras de aplicar o mesmo princípio para o seu negócio:
Ideia 1: Se estiver usando a Técnica Pomodoro, você pode agrupar várias pequenas tarefas
juntas e completá-las em um Pomodoro. Cada tarefa pode demorar apenas alguns minutos para
ser concluída. Para melhores resultados, reúna itens semelhantes, como respostas a
comentários do blog e respostas às mensagens de mídia social.
Ideia 2: As tarefas em lote exigem muita concentração, então coloque seu foco total nelas, em
lugar de mudar para diferentes tipos de tarefas.
Por exemplo, Rebecca escreve três artigos para o blog por semana, para um de seus clientes.
Ela acha que é mais fácil trabalhar nessas mensagens apenas um dia por semana. Fazer isso lhe
permite entrar no ritmo de escrever um tipo específico de conteúdo.
Ideia 3: Tanto Steve quanto Rebecca agendam todos os seus compromissos por telefone,
telefonemas de coaching, reuniões mastermind e entrevistas para as quartas-feiras. Isso
funciona bem, porque deixa o restante da semana livre para focar em tarefas que necessitam de
muita concentração, como escrever.
IMPLEMENTAÇÃO
Você pode aplicar esse hábito de maneiras diferentes:
Ação 1: Faça lotes de tarefas diárias e semanais. Determinadas tarefas (como verificar e-mails)
podem ser agrupadas diariamente. Dependendo de quanto tempo leva uma tarefa, você pode
querer reservar um ou dois Pomodoros para completá-la.
Tarefas semanais podem incluir fazer telefonemas, gerenciar os recados, fazer apresentações
de vendas em uma determinada região ou atualizar a sua contabilidade.
Quanto mais você dividir o seu tempo com tarefas semelhantes, maior flexibilidade terá pelo
resto de sua semana de trabalho.
Ação 2: Agende um dia para tarefas de escritório. Uma vez por semana (ou a cada duas
semanas), reserve um tempo para cuidar de pendências aleatórias e conclusões. Use esse tempo
para completar tarefas diversas que surgirem durante a semana.
Mantenha uma lista atualizada para o seu dia de rotinas administrativas. Ao fazer isso, ficará
mais fácil se lembrar das tarefas importantes sem se preocupar com elas, enquanto estiver
trabalhando em outras coisas. Quando o dia de atividades administrativas estiver acontecendo,
priorize as tarefas e realize-as em ordem.
Ação 3: Execute pequenas tarefas em uma sequência lógica. Crie uma lista de pequenos itens
que estejam relacionados ou que tenham sentido de se fazer em uma sequência.
Por exemplo, Steve segue o que ele chama de "rotina de empilhamento de hábitos", na qual
agrupa uma série de tarefas importantes em sequência para começar o dia. Isso inclui beber um
shake rico em vitaminas, focar em atividades de renovação de energia, rever os seus objetivos
e verificar métricas de negócios importantes. No momento em que se senta para escrever, ele
já completou uma série de hábitos importantes.
Tendo feito a sua lista de pequenas tarefas que são semelhantes em ação e resultado, agrupe-as
em uma ordem lógica e crie um processo para executá-las.
Tente criar uma sequência que leve aproximadamente 25 minutos para ser concluída, e em
seguida, reserve um intervalo de tempo para completar as tarefas em um único Pomodoro.
Embora possa parecer obsessivo adicionar coisas básicas, tais como tomar vitaminas, a uma
lista de verificação, Steve descobriu que agrupar aquelas pequenas coisas as torna mais fáceis
de lembrar. Também dá a ele um impulso psicológico, como se a verificação desses itens lhe
desse uma série de pequenas vitórias para que, quando se sentar para escrever, sinta-se
energizado e motivado para começar a trabalhar.
HES #8: Faça Pausas Frequentes
Se você é um empreendedor que ganha a vida principalmente sentado a uma mesa, poderia
estar potencialmente à espera da morte. Isso pode parecer extremo, mas há uma evidência real
para fazer essa afirmação.
De acordo com a JAMA Network, seis por cento das mortes no mundo são causadas pela
inatividade. Isso pode ser mesmo verdade, independentemente de outros fatores de saúde, tais
como sexo, idade e índice de massa corporal.
Este estudo mostra a importância de se exercitar ao longo do dia. Não importa se você passa
uma ou duas horas na academia; ainda assim não é saudável ficar sentado por horas a fio. Há
muitas razões pelas quais isso é verdade, mas uma das mais significativas é que sentar-se de
maneira prolongada causa impactos na função metabólica. Isso também aumenta os níveis de
triglicérides, aumenta o colesterol e diminui a sensibilidade à insulina.
Mesmo que você se exercite em outros momentos do dia, ainda assim é importante se levantar
e se mexer ao longo de um dia de trabalho.
Se você por acaso também ganha a vida sentado a uma mesa, assim como Steve e Rebecca, a
solução é levantar-se e movimentar-se ao longo do dia. Essas pausas não só ajudam a
recarregar as baterias físicas e mentais, como também podem fazer uma verdadeira diferença
na sua saúde e bem-estar.
Você pode achar que está conseguindo fazer muitas coisas ao ficar focado e trabalhar longas
horas, mas se continuar nessa posição por muito tempo, será fácil perder a concentração e não
ficar cem por cento focado no que precisa realizar. Como resultado, não fazer pausas
frequentes pode até diminuir a sua produtividade.
IMPLEMENTAÇÃO
Você pode fazer pausas frequentes durante a sua jornada de trabalho sem que isso cause um
impacto negativo na sua produtividade. Eis algumas maneiras de fazer isso:
Ação 1: Movimente-se entre os Pomodoros. Neste ponto você já deve ter percebido que nós
dois somos fãs da técnica Pomodoro. Além de ajudá-lo você a realizar mais trabalho em menos
tempo, outro aspecto fantástico desta técnica é que ela encoraja o movimento durante todo o
dia.
Como padrão, você tem cinco minutos entre cada Pomodoro e uma pausa de trinta minutos
depois de completar quatro desses blocos. Isto lhe dá tempo suficiente para se movimentar.
Com as pausas de cinco minutos, nós o encorajamos a sair da cadeira e fazer uma rápida
caminhada em torno do seu ambiente de trabalho. Então, quando chegar a hora do intervalo de
30 minutos, vá para fora e tome um pouco de ar fresco. Você pode até mesmo pegar um par de
fones de ouvido e ouvir um podcast enquanto se exercita.
Uma alternativa para a utilização da técnica de Pomodoro é ajustar os temporizadores ao longo
do dia. Estes irão agir como um lembrete para que você se levante e se mexa. Um ótimo
aplicativo para isso é o Mind Jogger, que você pode usar para criar lembretes em intervalos
aleatórios pré-agendados durante o dia.
Por fim, também é importante recompensar-se de tal forma que exija que você se levante e se
mova.
Depois de completar uma certa quantidade de trabalho, tal como um único Pomodoro, você
pode recompensar a si mesmo levantando-se e tomando uma xícara do seu chá favorito.
Ação 2: Movimente-se ou complete séries de exercícios rápidos durante todo o dia. Suba e
desça escadas, estique os seus músculos ou faça qualquer outro tipo de exercício que você
preferir. Uma coisa que Rebecca gosta é fazer uma pausa e levar o seu cachorro para dar uma
volta. O tipo de atividade que você faz realmente não importa. O importante é ter a intenção de
fazer pausas frequentes.
Você ficaria surpreso com o impacto cumulativo de cumprir pequenos blocos de exercício ao
longo do dia. Acrescente-os gradativamente e verá que eles somam mais de 30 minutos de
movimentação diária.
HES #9: Mantenha Listas Múltiplas
De acordo com um provérbio chinês, a tinta mais fraca é melhor do que a lembrança mais
forte. Isto certamente é verdade porque, a não ser que você escreva as coisas, é provável que se
esqueça das muitas grandes ideias que surgem em sua cabeça.
Além disso, a tentativa de armazenar tudo em sua cabeça pode ser muito estressante. Na
verdade, todos nós experimentamos a opressão resultante de um monte de coisas na mente.
Você sabe que tem de fazer uma dúzia de outras atividades, de modo que sua mente não está
totalmente focada na tarefa atual.
Se você está se sentindo sobrecarregado ou se muitas coisas estão escapando por entre seus
dedos, então a sua melhor aposta é criar e manter várias listas para as diferentes áreas de sua
vida. Abaixo estão seis passos para começar a trabalhar com o gerenciamento de seu tempo
com listas.
Passo 1: Crie projetos para cada área de sua vida.
O mais provável é que você tenha projetos que precise realizar em vários aspectos diferentes
de sua vida. Por exemplo, você pode querer correr uma maratona, atualizar os seus registros
financeiros, remodelar a sua cozinha e escrever aquele "grande romance". Cada um deles deve
ser tratado como um projeto, com uma lista individual de tarefas para cada um deles.
Você deve manter essas listas de projetos em uma localização central - em um fichário, em um
programa como o Evernote ou em pastas individuais em um armário.
Passo 2: Divida as grandes tarefas em tarefas menores.
As pessoas procrastinam por muitas razões. Às vezes é por causa da preguiça, mas muitas
vezes a procrastinação é resultado de não definir claramente um conjunto de etapas. Isso
geralmente acontece quando um projeto é tão grande que você simplesmente não sabe por
onde começar.
Para superar isso, o melhor curso de ação é anotar cada tarefa a ser feita para cada projeto.
Essas tarefas individuais devem ser pequenas o suficiente para que possam ser realizadas de
uma única vez, de modo que quando você olhar para a sua lista de projetos, não seja opressivo
pensar em tudo o que tem de realizar.
John Turner, diretor executivo da UsersThink, estabelece metas para cada dia e, em seguida,
cria uma lista de tarefas com base nesses objetivos.
Ele diz: "O foco exato nesse dia - e o fato de só estipular metas para o próximo dia depois que
este se foi - me dá uma vantagem sobre os outros, posto que proporciona flexibilidade para me
ajustar em relação aos obstáculos imprevistos e às oportunidades. Isso me ajuda a agir muito
mais rápido do que os outros que olham apenas para os 'grandes' objetivos".
O segredo é que ele cria listas baseadas em objetivos maiores, o que o ajuda a se concentrar
nas coisas importantes.
Passo 3: Mostre apenas determinadas tarefas.
Para combater a sobrecarga, você pode usar uma lista de projetos cheia de ações e utilizar
filtros que mostrem apenas as tarefas que você precisa concluir em um dia específico.
Por exemplo, antes de iniciar uma jornada de trabalho (ou, melhor ainda, na noite anterior),
marque algumas tarefas-chave como de alta prioridade e, em seguida, filtre a lista para mostrar
apenas as tarefas que foram marcadas como as de alta prioridade. Dessa forma, você foca
apenas nos itens mais importantes, sem se distrair e se sobrecarregar ao ver uma lista de tarefas
maior.
Se organizar as suas listas de projetos (e tarefas associadas) em um fichário, reveja as tarefas
que precisa completar e acrescente aquelas para o seu próximo dia de trabalho em outra lista.
Então, esqueça o fichário até que comece a planejar o dia seguinte.
Passo 4: Defina prazos específicos.
Prazos criam um senso de urgência. Mesmo que não haja um prazo real para uma tarefa, dê a
ela uma data de vencimento, assim você terá um senso de urgência em completá-la.
Passo 5: Avalie a lista de projetos.
Como empreendedores, todos nós temos momentos aleatórios de inspiração. Algumas dessas
ideias muitas vezes se transformam em projetos. O problema? Quando você continua
acrescentando projetos em sua lista sem finalizar os projetos anteriores, acabará com uma
longa lista de coisas a fazer.
Você também vai descobrir que alguns projetos continuam sendo empurrados para o final da
lista. Para manter a sua lista de projetos atualizada, dê uma folheada nela com certa frequência.
Quando perceber que certos projetos estão na lista por tempo demais, avalie se você deseja ou
não continuar mantendo o foco sobre eles. Só porque um dia você quis fazer alguma coisa não
significa que ela seja a melhor coisa a ser feita agora. Não tenha medo de eliminar ideias que
não são mais relevantes.
Por outro lado, se o medo, a preguiça ou a insegurança o estão impedindo de abordar um
projeto, pode ser bom colocá-lo no topo da sua lista, assim você acabará executando-o mais
cedo ou mais tarde.
Passo 6: Crie listas de verificação para as atividades rotineiras.
Pode parecer bobagem criar uma lista de verificação para as tarefas que você faz
rotineiramente, mas ter uma lista de verificação o força a agir, especialmente se as tarefas
específicas são fáceis de realizar. Além disso, uma lista de verificação impede que você se
esqueça de dar um passo importante que pode cair no esquecimento, se não anotá-lo.
Por exemplo, Rebecca utiliza uma lista de verificação para seus artigos do blog. A maioria dos
itens seria feita independentemente de estarem ou não em uma lista, mas ter um processo pré-
estabelecido facilita que ela se lembre de cada miniação. Também existe um senso de “missão
cumprida” ao assinalar outro item que tenha sido concluído no dia.
IMPLEMENTAÇÃO
Acabamos de passar por um processo de seis etapas para a manutenção de várias listas, mas
este é um plano simples para criar o hábito de fazer listas.
Ação 1: Estabeleça um sistema para seus projetos. Este será um lugar para manter o controle
de todos os projetos nos quais está trabalhando. Você pode usar um sistema de gerenciamento
de projetos, como Asana ou Basecamp, ou listas de tarefas tais como as do Gmail ou do
Outlook, ou um fichário.
O ponto principal é ter um lugar para manter o controle de todos os projetos e tarefas que você
precisa que sejam concluídos.
Ação 2: Faça uma lista de projetos potenciais para diferentes áreas de sua vida. Esta lista deve
incluir itens de seu negócio e de sua vida pessoal.
Ação 3: Pegue cada um dos projetos que você anotou na etapa anterior e divida-os em tarefas
pequenas, individuais. Crie listas de verificação para as tarefas que você faz regularmente e
adicione-as ao seu sistema de gerenciamento de projetos (por exemplo, Basecamp ou o seu
fichário).
Ação 4: No final de sua jornada de trabalho (ou a primeira coisa na parte da manhã), planeje as
tarefas mais importantes que precisam ser concluídas. Então, comece o dia concentrando-se
nessas atividades.
HES #10: Defina Metas Realizáveis
Você é um daqueles que atingem metas? Se não é, deveria ser. Os empreendedores mais bem-
sucedidos do mundo definem regularmente (e atingem) objetivos dinâmicos.
Apesar de ser ótimo trabalhar com uma lista de tarefas diárias, uma lista de tarefas não é
suficiente. Na verdade, se você criar uma lista de tarefas por dia que não seja baseada em
metas, você irá perder tempo trabalhando muito, sem chegar a lugar nenhum.
Como empreendedores, acreditamos que é importante ter metas em cada área da vida, não
apenas no seu negócio. Caso contrário, é fácil fazer crescer o seu negócio enquanto outras
áreas de sua vida se partem em frangalhos. A vida raramente é perfeita. No entanto, quando
existe a intenção de definir objetivos em múltiplas áreas, você caminha um pouco mais em
direção a um bom equilíbrio entre vida e trabalho.
Voltando ao ponto original, a definição de um objetivo dá um senso de propósito às tarefas que
você faz realiza diariamente. O essencial é ter certeza de que cada ação se refere a um plano de
longo prazo. Você se sentirá motivado quando souber que uma tarefa específica o leva um
passo mais perto de alcançar um objetivo importante.
Se você criou metas no passado (e obteve muito pouco sucesso), então deve se concentrar em
[3]
definir os objetivos M.A.R.T.E.
M.A.R.T.E. é um acrônimo para: mensurável, atingível, relevante, tempo-limite e específico.
Veja como funciona:
M: Mensurável
Um dos aspectos da configuração do objetivo M.A.R.T.E. é criar um resultado que possa ser
medido.
Por exemplo, o objetivo a seguir inclui valores que podem ser medidos:
"Este mês, vou criar um documento de 30 páginas que descreve um plano para a criação de
três novas fontes de renda para o meu negócio. Estas novas fontes de renda irão aumentar
meus recursos em 25 por cento".
Em vez de dizer apenas que irá escrever um documento, você dá um número de páginas
específicas - 3o páginas. Além disso, em lugar de afirmar um vago desejo de ter uma renda
extra, o objetivo descreve, especificamente, como três fontes de renda serão obtidas e quanta
receita elas irão gerar.
A: Atingível
Um grande erro que as pessoas cometem é estabelecer metas que têm pouca ou nenhuma
chance de sucesso.
Vamos falar sobre o exemplo anterior. Um documento de 30 páginas pode ser realisticamente
concluído em 30 dias. Gerar um aumento de 25 por cento no lucro também é um objetivo
atingível.
No entanto, se o seu negócio gerou $ 50.000 em receitas no ano passado, então seria um erro
criar uma meta de $ 1 milhão para o próximo ano.
Isso não quer dizer que você não deva criar metas desafiadoras. Apenas certifique-se de que,
esforçando-se bastante, você pode realmente alcançar cada objetivo de sua lista.
Por fim, cada objetivo futuro deve ser cada vez mais desafiador. Por exemplo, você pode
querer que a sua próxima meta seja baseada em um aumento de 30 por cento nos lucros. Então,
repita o mesmo procedimento com outro objetivo com percentual um pouco maior. Continue
fazendo isso até que você alcance números que o coloquem entre os principais
empreendedores de seu setor.
R: Relevante
Seus objetivos devem ser relevantes para o que deseja alcançar. Eles devem se encaixar em
seus desejos e paixões. Não crie metas focadas em agradar aos seus pais, cônjuge, seus filhos
ou outras pessoas em sua vida.
Se as metas que você criar não forem baseadas no que você realmente quer fazer, será difícil
ficar presa a elas.
T: Tempo-limite
Cada meta deve ter um prazo específico para a sua conclusão. Você pode definir uma data de
vencimento específica ou apenas especificar que irá atingir um objetivo dentro de um
determinado mês ou trimestre.
Steve gosta de definir duas metas, sendo uma delas de curto prazo, para o próximo mês, e outra
de longo prazo, para ser concluída dentro dos próximos três meses. Ele prefere o imediatismo
dessas metas, porque é mais fácil manter o foco e não se distrair com outros projetos.
E: Específico.
Um dos aspectos mais importantes dos objetivos M.A.R.T.E. é que eles são específicos. Se um
objetivo não é específico, é impossível saber se o que você está fazendo o está ajudando a
atingi-lo.
Uma das melhores formas de criar objetivos específicos é fazer as seis perguntas: quem, o que,
onde, quando, qual e por quê.
Quando você responde a essas perguntas, é muito fácil criar objetivos que tenham resultados
mensuráveis.
Quem está envolvido?
O que eu quero realizar?
Onde irei completar a meta?
Quando quero fazer isso?
Quais requisitos e limitações podem aparecer em meu caminho?
Por que estou fazendo isso?
Por isso, a meta citada anteriormente é um ótimo exemplo de um objetivo específico.
Não há ambiguidade nessa meta. O resultado é muito claro. Até o final do mês, você irá
concluir este documento de 30 páginas ou não irá.
Metas para a Pessoa Completa
Como mencionado anteriormente, seus objetivos não devem incidir apenas sobre os negócios.
Eles também devem abranger outros aspectos de sua vida. Isto é importante porque você
analisará cada nova oportunidade através de um filtro de como isso irá impactar as suas outras
obrigações. E irá ajudá-lo a tomar decisões melhores sobre o que você é realmente capaz de
realizar.
Você deve definir metas para cada uma das seguintes áreas:
Educação (formal e informal)
Carreira ou negócio
Lazer
Saúde e bem-estar
Relacionamentos
Religião
Finanças
Serviço comunitário
Outro erro que muitas pessoas cometem é tentar fazer muito de uma só vez. Por exemplo,
algumas pessoas tentam definir metas para todas as oito áreas descritas acima. Infelizmente, é
muito difícil alcançar oito grandes objetivos ao mesmo tempo. Em lugar de tentar resolver tudo
de uma vez, defina metas que envolvam duas ou três áreas de sua vida. Depois de alguns
meses, reveja a sua lista de metas. Se sentir que algo está faltando em outra área de sua vida,
crie mais um objetivo para resolver o problema.
Finalmente, é importante entender os dois tipos de objetivos e o impacto que eles têm sobre a
sua capacidade de fazer as coisas.
Primeiro, existem metas de desempenho. Com este tipo de meta, você se concentra no esforço
em vez do resultado específico. A meta de desempenho seria algo como: "Durante o mês de
junho, irei para a academia 12 vezes".
As próximas são as metas de resultado, que definem um parâmetro específico. Por exemplo,
um objetivo de resultado seria algo como "Até o final de junho, serei capaz de levantar pesos
de 200 quilos".
Na maioria dos casos, é melhor se concentrar em metas de desempenho, em lugar de metas de
resultados. O importante é desenvolver o hábito de agir diariamente. As metas de resultado
podem levar ao desânimo se você deixar de cumpri-las. As metas de desempenho são muito
melhores, porque o mantêm focado no processo e você tem mais controle para conseguir
realizá-las.
Por exemplo, mesmo que você vá à academia 12 vezes no mês de junho, ainda assim poderá
não ser capaz de levantar pesos de 200 quilos até o final do mês. Isso pode ser muito
desanimador se você se esforçou ao máximo. Ao se concentrar em metas de desempenho, é
muito mais provável que você seja capaz de realizar os seus objetivos e permanecer motivado
para continuar.
IMPLEMENTAÇÃO
Apresentamos a seguir um plano de ação simples para transformar os seus objetivos
M.A.R.T.E. em hábitos regulares:
# 1. Pense no que gostaria de alcançar nos próximos três meses.
# 2. Anote os objetivos M.A.R.T.E. para duas ou três áreas de sua vida.
# 3. Crie um plano de ação para cada meta.
# 4. Reveja essas metas diariamente.
# 5. Ao analisar os projetos atuais, concentre-se naqueles que se relacionam diretamente a um
objetivo.
# 6. Se um projeto não se refere a um dos seus objetivos, elimine-o.
# 7. No final do período de três meses, avalie o seu sucesso global.
# 8. Crie novos objetivos e torne-os mais desafiadores.
HES #11: Maximize seu "Ponto Ideal" Produtivo
Você é naturalmente uma pessoa matinal? Ou é uma coruja, que ganha vida à meia-noite e
funciona bem durante a noite?
Embora existam muitos benefícios em se levantar cedo (como mencionado no HES #5), o
verdadeiro objetivo é descobrir quando você é mais produtivo e usar esse tempo ao máximo.
Por exemplo, Rebecca é naturalmente uma pessoa matinal e tende a se levantar cedo e ir direto
para o trabalho. Ela acha que se não começar a fazer as coisas no início da manhã,
provavelmente não irá fazer muita coisa. O marido dela é exatamente o oposto e tende a
funcionar melhor à noite, ficando, às vezes, acordado a maior parte da noite trabalhando em
projetos.
Nenhum deles está certo ou errado. O importante é ser consciente no trabalho que você executa
e fazer as suas tarefas mais importantes durante o seu período mais produtivo do dia sempre
que possível. Aqui estão cinco passos para começar:
Passo 1: Identifique seu ambiente de trabalho ideal.
Algumas pessoas conseguem trabalhar bem em um café barulhento. Outros preferem uma
atmosfera tranquila, talvez até mesmo silenciosa.
Mesmo que você não seja capaz de controlar o seu ambiente de trabalho cem por cento do
tempo, é importante descobrir o que funciona melhor para você. Maximize sua produtividade
passando o maior tempo possível em seu ambiente de trabalho ideal, durante o seu período
mais produtivo do dia.
Passo 2: Sustente a "regra 80/20".
Como mencionamos acima, você precisa se concentrar em tarefas mais importantes durante os
horários de pico. Antes de prosseguir, é importante definir o que se entende por tarefas "mais
importantes".
Uma das melhores maneiras de fazê-lo é seguir o princípio 80/20. Este princípio foi
inicialmente observado por Vilfredo Pareto (e, portanto, também comumente chamado de
Princípio de Pareto). Pareto disse que você obtém 80 por cento dos seus resultados a partir de
20 por cento de seus esforços. Isto significa que a maior parte do seu sucesso vem de apenas
um punhado de tarefas que você executa.
Para obter os melhores resultados, é preciso primeiro identificar as suas tarefas 80/20. Quando
se trata de gerir um negócio, essas tarefas são as que afetam o seu resultado final - o seu
salário. Elas são os itens que geram renda para o seu negócio.
Estas tarefas são diferentes para cada um, por isso não deixe que os outros definam as tarefas
80/20 para você. Outras pessoas muitas vezes têm uma agenda que pode não corresponder à
sua. Se deixar que elas ditem o seu foco, isso pode acabar afetando sua produtividade.
Passo 3: Delegue, elimine e aprenda a dizer "não".
Como empreendedor, você pode ficar tentado a fazer tudo por conta própria. Afinal, para a
maioria de nós, há limites para o quanto podemos nos dar ao luxo de gastar contratando ajuda.
Mas essa contratação, especialmente nas áreas em que você não é o mais talentoso, pode
liberá-lo para se concentrar em seu "ponto ideal produtivo" - aquelas tarefas que lhe dão
energia e que ninguém mais pode fazer como você faz.
Pode ser que haja algumas tarefas que você não pode delegar (por não ter orçamento ou por
não encontrar uma pessoa qualificada). Se esse for o caso, então é importante determinar se
essa tarefa realmente precisa ser feita ou não. Se a resposta for negativa, elimine-a.
Também é importante aprender a dizer não quando um pedido é feito ou quando uma
"oportunidade" que não se encaixa com o que você sabe ser o melhor para você lhe é
apresentada. Dizer não pode ser difícil, especialmente se você gosta de agradar as pessoas, mas
é essencial se quiser permanecer em seu ponto ideal.
Passo 4: Concentre-se em uma única coisa.
O princípio 80/20 é uma ótima maneira de começar, mas pode ser útil se aprofundar ainda
mais. Quando se trata de gerir um negócio bem-sucedido, você precisa determinar a "única
coisa" que é a sua atividade mais importante. Esta atividade deve ser o foco principal de sua
jornada de trabalho.
O livro The One Thing de Gary Keller e Jay Papasan é um grande exemplo do poder de uma
única atividade. Ele é baseado na premissa de que os seus melhores resultados vêm de um
esforço consistente em uma única atividade.
Para Steve, essa única coisa é escrever mais livros. Ele não se considera um escritor natural,
mas ao longo dos últimos dois anos, determinou que a escrita é a coisa mais importante que ele
precisa fazer regularmente.
Como resultado, Steve escreve uma média de 2.000 palavras por dia. Por causa de seu foco na
escrita, já publicou mais de 40 livros Kindle e construiu um negócio inteiro em torno da
plataforma Kindle. Seu sucesso com o Kindle não teria acontecido se, em vez de dar um passo
adiante e escrever todos os dias, ele começasse o dia respondendo e-mails ou concentrando-se
em atividades que outras pessoas julgam ser mais importantes.
Passo 5: Recupere o seu Tempo de Trabalho.
Se você ainda está trabalhando em um emprego tradicional, seu chefe pode definir suas tarefas
prioritárias por você. Nessa situação, você precisa fazer o que os outros (por exemplo,
supervisores) consideram mais importante.
No entanto, você pode ser capaz de abordar o seu chefe com um plano detalhado a respeito de
suas tarefas mais importantes. Se você explicar como o tempo gasto nessas tarefas pode
realmente aumentar a sua produtividade e melhorar a lucratividade da empresa, pode lhe ser
concedido um pouco mais de liberdade para definir suas próprias prioridades.
Por exemplo, quando Rebecca ainda estava trabalhando em um emprego tradicional, achava
difícil fazer as coisas por causa das frequentes interrupções que ocorriam ao longo do dia. Ela
sabia que poderia fazer mais se tivesse algum tempo sozinha, mas, ao mesmo tempo, as
pessoas dependiam de que ela estivesse em sua mesa.
Ela propôs a seguinte solução, tanto para seu supervisor imediato quanto para o diretor de RH
de sua empresa:
Havia alguns escritórios no edifício onde ela trabalhava que não estavam sendo usados. Eles
estavam localizados em um lugar de difícil acesso, em uma ala aonde as pessoas não iam com
muita frequência. A proposta de Rebecca era que ela fosse autorizada a trabalhar em suas
tarefas mais importantes, um dia por semana, em um desses escritórios "secretos" que só seu
chefe, os poucos colegas de trabalho em seu departamento e o diretor de RH tinham
conhecimento. Ela sabia que, ter intervalos de tempo limitados e concentrados - porém sozinha
- para focar em coisas mais importantes, iria torná-la mais produtiva, o que beneficiaria a
empresa.
Desde que aqueles que mais precisavam dela (por exemplo, seu chefe e colegas de trabalho
diretos) soubessem onde ela estava e como chegar até ela, e uma vez que este acordo de
trabalho ainda a mantinha em sua própria mesa uma grande parte do tempo, sua proposta foi
um sucesso.
IMPLEMENTAÇÃO
Eis um plano de ação simples para maximizar o seu "ponto ideal".
Ação 1: Identifique seus períodos de pico de produtividade. Passe uma semana escrevendo em
quais momentos do dia você se sente mais fortalecido e produtivo. Se não tiver certeza, pense
nos dias em que você fez mais coisas e observe quando o trabalho foi realizado.
Ação 2: Identifique a sua "única coisa". Examine seu negócio atentamente para determinar a
atividade nº 1 que produz os maiores resultados. Poderia ser realizar ligações de vendas,
conversar com os clientes, escrever ou criar um conteúdo de alta influência. O que quer que
impulsione o seu negócio para frente é a sua única atividade.
Ação 3: Crie uma programação em torno dessa única atividade.
Primeiro, concentre-se em completar a atividade mais importante durante o seu tempo de
trabalho ideal, quando o seu nível de energia estiver no pico. Para alguns, esta será a primeira
coisa na parte da manhã. Para outros, será tarde da noite, quando todo mundo estiver
dormindo. O segredo é passar o seu período mais produtivo em uma atividade que seja
fundamental para o sucesso do seu negócio.
Em seguida, use o restante do seu dia de trabalho para completar outras tarefas que produzem
os melhores resultados para o seu negócio. Trabalhe com os 80 por cento das tarefas (menos
importantes) no final do dia. Se você não tem tempo suficiente no final do dia, então sabe que
perdeu tempo em atividades que não são fundamentais para o seu sucesso.
Ação 4: Comece o dia com uma pergunta importante. Pergunte a si mesmo: "Qual é a única
coisa que preciso fazer hoje para considerar este dia um sucesso?".
Muito provavelmente, será a atividade que você escolheu como "a única coisa". Mas, de vez
em quando, pode haver uma tarefa diferente que seja mais urgente. Independentemente do que
ela seja, tenha a intenção de fazer aquela única coisa, assim você poderá terminar o dia com
um sentimento de realização.
HES #12: Acompanhe seu Progresso
É essencial medir as os parâmetros importantes para o seu negócio; caso contrário, você não
terá como saber se as ações tomadas estão gerando algum resultado.
Por exemplo, uma vez Rebecca tentou escrever no blog todos os dias, sete dias por semana.
Depois de ficar sabendo sobre alguns outros blogueiros que tentaram isso e obtiveram grandes
resultados, ela queria saber se isso aumentaria o tráfego em seu site e aumentaria seu resultado
final.
Ela descobriu que escrever no blog diariamente aumentou o acesso, mas não era compatível
com a quantidade de tempo e esforço que levou para fazê-lo. Em lugar de aumentar a sua
renda, acabou diminuindo-a, uma vez que reduziu a quantidade de tempo que tinha para se
dedicar a outras atividades que geravam renda.
Ela não saberia disso se não tivesse prestado atenção nos parâmetros-chave, tais como o
tráfego de seu site versus a receita mensal total.
Revisitando o Princípio 80/20
No capítulo anterior, vimos a importância do princípio 80/20. A questão é que não há nenhuma
maneira de saber quais são as ações mais importantes se você não se concentrar em metas e
acompanhar resultados mensuráveis.
No exemplo acima, Rebecca descobriu que estava colocando 80 por cento de seu esforço em
escrever no blog, mas não viu muito progresso em relação a completar os seus objetivos mais
importantes. Ela decidiu alterar a escrita em seu blog - o qual ainda considera muito importante
- para um tempo menor de comprometimento. Agora, ela usa 80 por cento do seu tempo de
escrita produzindo ativos de geração de renda e os outros 20 por cento criando artigos para seu
blog.
Acompanhe as Métricas Mais Importantes
É fácil para os empreendedores envolverem-se em coisas que não importam. Por exemplo, um
blogueiro pode tornar-se muito focado em comentários do blog ou ações de mídia social,
mesmo que não possa levar os comentários ou o número de vezes que o seu artigo foi
compartilhado no Twitter para o banco!
Por outro lado, seguir o número de pessoas que entram para uma lista de e-mail e, em seguida,
rastrear quantas pessoas realizam uma compra como resultado dos e-mails que você envia, faz
a diferença quando se trata do resultado final de seu negócio.
Também faz mais sentido controlar a quantidade de trabalho realizado em um período
específico, em vez do número de horas que você trabalha. Para um empreendedor, pode
significar acompanhar o número de vendas realizadas em um dia em relação ao número de
horas trabalhadas. Para outro empreendedor, pode fazer sentido controlar o número de palavras
escritas em um dia, em vez do número de horas passadas sentado em frente ao computador.
Naturalmente, um parâmetro importante é a quantidade de renda gerada por mês como
resultado de todo o trabalho realizado por você.
Estabeleça Prazos
Ao iniciar um projeto que irá exigir uma grande quantidade de tempo, é importante estabelecer
um prazo para avaliar o seu sucesso total. Por exemplo, Rebecca concentrou-se em postagens
diárias durante 30 dias antes de decidir que isso não valia a pena.
É importante que o prazo definido seja longo o bastante para fornecer dados suficientes para
avaliar, mas curto o suficiente para que você não perca muito tempo em algo que não está
funcionando.
Comemore as Conquistas
Uma das melhores coisas que você pode fazer para se manter motivado nas áreas que são mais
importantes em seu negócio é comemorar as conquistas.
Por exemplo, você já esteve em uma loja ou restaurante e viu uma nota de um real em um
quadro? Essa nota, mesmo que seja pequena quantidade de dinheiro, foi muito importante
porque foi o primeiro real que a empresa ganhou. Ganhar aquele primeiro real foi um marco na
história da empresa.
Aqui estão alguns exemplos de conquistas para a serem comemoradas:
** O primeiro real que você obtém de uma fonte específica (por exemplo, receitas de
publicidade, a venda de um novo produto ou serviço, etc.).
** Um certificado ou algum outro tipo de conquista que irá diferenciá-lo da concorrência.
** Um número específico de visitantes mensais no site.
** Aprender uma nova habilidade que irá gerar uma nova oportunidade de renda.
** Ser contratado por um cliente importante.
** Ser convidado para postar um artigo em um blog famoso.
** Ministrar uma palestra em uma conferência de sua área.
Estabeleça Metas Realistas
Se suas metas são altas demais, você acaba sentindo que falhou - mesmo que tenha feito um
grande progresso. É ótimo sonhar grande, mas não se esqueça de dividir as suas aspirações em
pequenas etapas. Dessa forma, poderá ver a evidência óbvia de seu progresso sem sentir que
fracassou.
IMPLEMENTAÇÃO
Existe um plano de ação simples, de duas etapas, para desenvolver o hábito de acompanhar o
seu progresso:
Passo 1: Quantifique os parâmetros importantes.
Cada negócio é conduzido por parâmetros importantes (como receitas, despesas e custos de
aquisição de clientes). Infelizmente, é fácil cair na armadilha de se preocupar com "métricas de
vaidade", que podem parecer boas, mas na verdade, não ajudam o seu negócio (como o
número de comentários em seu mais recente artigo no blog). Considere apenas as coisas que
realmente levam o seu negócio para frente e aprenda a ignorar de forma proativa o restante.
Por exemplo, todo o negócio de Steve é conduzido por três métricas principais:
1. Total de livros vendidos por dia
2. Total de assinantes de e-mail
3. As fontes de taxas de conversão de tráfego
Embora outros parâmetros tenham alguma importância, Steve usa a regra 80/20 para se
concentrar nas atividades que aumentam as vendas de livros e acrescentam assinantes à sua
lista de e-mails. Qualquer outra tarefa é secundária para esses resultados.
Passo 2: Reveja seus parâmetros regularmente.
Semanalmente, reserve algumas horas para que possa rever tudo e certifique-se de que o
trabalho que você está fazendo está de acordo com as suas expectativas. Se você é um viciado
em dados como Steve, deve monitorar os principais parâmetros em uma planilha do Excel, que
será parte do seu negócio durante toda a sua vida.
Além disso, passe um tempo ao final de cada dia revendo o que realizou. Se houver coisas que
não tenha feito, decida se esses itens devem ser agendados para o dia seguinte, adiados ou
eliminados. Isso remonta à sua "única coisa". Se as suas ações do dia a dia não estão
diretamente relacionadas com as suas métricas-chave, então você provavelmente está perdendo
tempo.
Finalmente, no final do dia, planeje as tarefas do dia seguinte enfatizando as coisas que irão
ajudá-lo a alcançar os seus objetivos mais importantes.
Repita esse processo até que esteja, instintivamente, começando cada dia com foco nas tarefas
mais importantes.
HES #13: Reduza seu Gasto Desnecessário
Uma coisa que diferencia os empreendedores bem-sucedidos dos "pseudoempreendedores" é
que os primeiros entendem o valor de se concentrar nas coisas que realmente importam. Isso
muitas vezes significa reduzir as distrações e eliminar hábitos que o atrasem. Por exemplo, é
improvável que um empreendedor bem-sucedido passe várias horas por dia assistindo à
televisão.
É verdade que todos nós precisamos escapar às vezes, e assistir à televisão ou ler um livro
despretensioso são ótimas maneiras de se fazer isso. Todos nós precisamos de uma fuga, de
vez em quando. O problema é quando você preenche a sua vida com muitas atividades inúteis,
que acabam limitando o tempo para trabalhar em seu negócio. Por isso é importante reduzir as
distrações das seguintes maneiras:
#1. Estabeleça limites para o seu "gasto desnecessário".
Você não precisa eliminar completamente as atividades corriqueiras, mas deve reduzi-las a um
nível que o ajude você a se renovar sem que isso o impeça de fazer as coisas mais importantes.
Uma maneira de aproveitar bem esse tempo é estabelecer limites específicos, como não assistir
a mais de uma hora de televisão por dia. Você também pode gravar com antecedência
determinados programas e assisti-los apenas quando estiver relaxando. Isto irá eliminar o mau
hábito de ver televisão pelo simples fato de não ter nada melhor para fazer.
#2. Veja as atividades simples como recompensa por trabalhar bastante.
Outra ótima opção é usar as atividades simples como uma recompensa por ter realizado o
trabalho. Por exemplo, o único momento em que Steve vê televisão é quando já terminou o
trabalho de um dia inteiro, exercitou-se e passou um tempo com a sua noiva. Normalmente,
isso equivale a apenas uma hora por dia.
#3. Faça ajustes de acordo com a época de sua vida.
Existem algumas épocas na vida de seu negócio que você pode precisar se esforçar mais e
fazer mais. Por exemplo, se você está lançando um novo produto ou abrindo um novo ponto,
poderá estar muito ocupado e não ter tanto tempo para atividades de lazer.
Cada estação do ano sempre faz a transição para outra estação, por isso há sempre um fim à
vista. Se você analisar as coisas por essa ótica, ficará motivado a se esforçar ainda mais por um
período de tempo, sabendo que ele não irá durar para sempre.
Se, depois de intensificar seus esforços por um período, você quiser relaxar um pouco mais na
próxima temporada, assegure-se de definir quando a temporada mais tranquila irá acabar, de
modo que ela não dure mais do que deveria.
IMPLEMENTAÇÃO
Eis um plano rápido para reduzir o gasto desnecessário em sua vida:
Passo 1: Por algumas semanas, controle o tempo que você passa fazendo atividades diferentes.
Por exemplo, quanto tempo leva trabalhando em suas tarefas mais importantes e quanto tempo
gasta em coisas que não são essenciais, como assistir à televisão e ver vídeos no YouTube.
Se você passa muito tempo em atividades online, use um software como o Rescue Time, que
lhe dará um retorno exato de quanto tempo gasta em cada site.
Passo 2: Se você está perdendo uma quantidade desproporcional de tempo em algo como, por
exemplo, assistir à televisão de três a quatro horas por noite, tome a decisão de reduzir esse
tempo. Parece radical, mas a melhor estratégia é ir de programa em programa e decidir se
assisti-los vale realmente a pena em relação ao custo da perda de produtividade dos seus
negócios.
Passo 3: Considere reservar um tempo para o trabalho e um tempo para a diversão. Se você
passa muito pouco tempo assistindo à televisão, pode querer assistir a um ou dois programas
extras por dia ou por semana.
Passo 4: Escolha alguns programas que queira assistir ou alguns romances tolos que queira ler.
Então reserve tempo para eles em sua programação. Se quiser assistir a alguns programas, use
um serviço como o TiVo ou DVR para gravá-los durante a semana e assisti-los em sua hora de
lazer. Não os assista até que tenha concluído as tarefas mais importantes.
HES #14: Crie um "Tempo de Desconexão"
Acreditava-se que a tecnologia poderia nos ajudar a economizar tempo. Em teoria isso é
verdade, mas a realidade é que muitos empreendedores acabam encontrando muito pouco
tempo para se desligar e relaxar.
Compare a situação atual com a anterior (especialmente em um emprego tradicional). Quando
acabava o trabalho do dia, você realmente saía do trabalho e não tinha que pensar nisso até que
voltasse na manhã seguinte.
Em contrapartida, agora há a expectativa de que terá seu telefone com você o tempo todo e
será capaz de responder a e-mails e mensagens de texto durante o dia todo. Por isso é
importante criar um "tempo de desconexão", fazendo duas coisas:
#1. Treine os seus Clientes.
Quer seja intencional ou não, seu comportamento educa os clientes a esperar certas atitudes de
você. O "treinamento" pode ser bom ou ruim.
Por exemplo, Rebecca costumava verificar seus e-mails o tempo todo. Seus clientes faziam
declarações do tipo: "Você sempre me responde tão rapidamente, sinto-me como se fosse seu
único cliente".
Esta parece ser uma coisa boa, mas acabou tendo um preço alto porque criou a expectativa de
que Rebecca sempre respondia imediatamente. Ela não conseguia se desconectar sem que
alguém perguntasse por que ela demorou "tanto tempo" para retornar a mensagem.
Em uma determinada situação, ela estava treinando um novo membro da equipe para realizar
uma tarefa específica. Ela manteve o seu e-mail aberto intencionalmente para ser capaz de
responder a quaisquer perguntas ou fornecer qualquer ajuda que fosse necessária. Um dia, ela
fez uma pausa rápida e, 23 minutos depois, recebeu vários e-mails de um colega de trabalho (e
uma mensagem de outro), declarando que ninguém conseguia encontrá-la.
Embora as expectativas de seus colegas de trabalho não fossem realistas, Rebecca foi, ela
mesma, responsável por criar essas expectativas em primeiro lugar.
Através dessa experiência, ela aprendeu a educar seus clientes a não esperar que esteja
disponível durante certos momentos. Ela fez isso lhes comunicando sobre os seus limites e
deixando-os saber quando esperar uma resposta.
#2. Desconecte-se Regularmente.
Desconectar-se regularmente irá ajudá-lo a se concentrar em outras coisas que importam -
como passar tempo com a família - e a recarregar as baterias.
Assim como reserva um tempo para realizar determinadas tarefas, crie o hábito de reservar a
hora de se desligar.
Por exemplo, quando sair com a família ou amigos, considere desligar o seu telefone e não
olhar para ele até que volte para casa.
Também pode ser útil desligar todos os aparelhos eletrônicos uma hora antes de dormir, assim
poderá melhorar a transição entre o trabalho e a hora de dormir.
Como exemplo, Steve recentemente criou um hábito em que parou de checar seu telefone
durante a noite. Ao chegar em casa depois de se exercitar durante a noite, ele entra em seu
escritório, coloca o telefone no carregador e não olha para ele até a manhã seguinte. Se quiser
ler um e-book, ele usa o Kindle Paperwhite sem se conectar com a internet.
Você não precisa tomar medidas extremas como esta, mas é importante pensar cuidadosamente
sobre a tecnologia. Será que ela melhora a sua vida? Ou você verifica seu telefone
constantemente como um viciado procurando por um novo dispositivo? Apenas você sabe a
resposta para estas perguntas. Se a conectividade constante afetar negativamente a sua vida,
então talvez seja hora de agir de modo radical e se desconectar de forma proativa
regularmente.
IMPLEMENTAÇÃO
Já mencionamos duas estratégias principais para se desconectar, mas aqui está um plano
simples para executar essas ideias:
Ação 1: Reserve duas horas de sua programação todos os dias, durante as quais todos sabem
que não devem interrompê-lo, agendar compromissos para você ou esperar respostas de e-
mails. Isso poderia ser durante a manhã, quando você estiver se concentrando na "única coisa".
Ação 2: Crie "horários de expediente" nos quais você pode ser encontrado via telefone ou e-
mail. Isso ajuda as pessoas a saberem que você está lá para ajudá-los, mas o coloca no controle
de sua programação.
Ação 3: Reserve um tempo longe do computador. Por exemplo, você pode querer fazer do
domingo um dia sem computador e, em vez de estar online, passar o dia relaxando ao ar livre,
renovando-se espiritualmente ou passando o tempo focado nas relações que mais importam
para você.
Você pode dar um passo adiante ao se desconectar da tecnologia por uma hora todos os dias e
voltar aos velhos tempos, escrevendo uma tarefa usando caneta e papel.
Ação 4: Seja intencional sobre o e-mail. Em vez de monitorar constantemente a sua caixa de
entrada, dedique horários específicos para checá-la. Em todas as outras vezes, não olhe para
sua caixa de entrada, a menos que esteja esperando uma mensagem relacionada a um negócio
específico.
Tanto Steve quanto Rebecca normalmente reservam grandes intervalos de tempo na parte da
manhã, quando não acessam seus e-mails, mídias sociais ou mesmo a internet. Este é o período
em que são mais criativos, por isso eles reservam este tempo para tarefas importantes.
Existem algumas maneiras diferentes de você gerenciar corretamente o seu e-mail:
** Tenha um filtro AV (analógico virtual) e organize as suas mensagens antes mesmo de dar
uma olhada em sua caixa de entrada.
** Desligue o aplicativo de e-mail do seu telefone.
** Agrupe atividades de processamento de e-mails em uma hora específica do dia.
** Concentre-se em sua "única coisa" antes das demandas que chegam por e-mail e distrações
que o sugam através de mídias sociais. Na verdade, escolha uma atividade offline – como fazer
uma caminhada – e faça isso antes de se conectar.
O e-mail é uma parte importante da vida de um empreendedor. No entanto, ele precisa ser
gerido de forma que não o afaste por muito tempo das tarefas que fazem parte da "visão geral".
Você ainda pode concluir itens de alta prioridade enquanto permanece em contato com os
colegas e clientes importantes. O truque consiste em estabelecer limites sobre o seu tempo e
permanecer na programação.
HES #15: Foque em seus Pontos Fortes
Muitos empreendedores têm uma atitude "eu posso fazer", que muitas vezes é um requisito se
você quiser ter sucesso. Infelizmente, essa atitude muitas vezes leva a uma mentalidade
perigosa onde você sente que precisa fazer tudo sozinho.
Por exemplo, se você criar todo o seu conteúdo, fizer a sua própria contabilidade, lidar com
atendimento ao cliente e ajustar o layout do site (mesmo que você não seja bom em todas essas
coisas), acabará dificultando o crescimento de seu negócio.
Quando está iniciando o seu negócio, você precisa fazer tudo por conta própria, mas uma vez
que o dinheiro começa a entrar, é importante se concentrar em seus pontos fortes e contratar
pessoas para fazer todo o resto.
Pense nisso desta maneira: Se você se concentrar em seus pontos fracos, uma tarefa não só irá
demorar mais para ser concluída, mas também não será bem executada como teria sido se você
deixasse um perito fazê-la. Na verdade, o tempo que você perde com isso poderia ter sido
gasto de forma melhor ao trabalhar nas tarefas que você faz melhor do que ninguém.
Para ilustrar este ponto, vamos falar sobre Chris Ducker e seu conceito das 3 Listas para a
[4]
Liberdade .
Este é um exercício que Steve e Rebecca concluíram quando foram a um evento de negócios
avançados com Chris Ducker e Pat Flynn. (Foi esse exercício que levou Steve a contratar sua
assistente virtual, Glori, que agora é uma parte valiosa de sua equipe).
Veja como funciona este processo:
** Pegue papel e caneta.
** Desenhe duas linhas no meio do papel para criar três colunas.
** Na coluna # 1, anote tudo o que você odeia fazer no dia a dia.
** Na coluna # 2, anote tudo contra o que você está lutando. Estas são as tarefas que precisam
ser feitas, mas nas quais você não é bom.
** Na coluna # 3, anote as tarefas que você não deveria estar fazendo. Você pode gostar de
fazer essas coisas, mas elas não representam o melhor uso do seu tempo e poderiam ser feitas
por outra pessoa.
Depois de fazer o exercício, você terá uma lista de tarefas que podem ser delegadas ou
terceirizadas.
Dependendo da sua situação financeira, pode ser que não esteja pronto para contratar alguém
para cada item desta lista. No entanto, poderá começar com pequenos projetos e partir deles.
Se o dinheiro for uma grande preocupação, talvez você possa querer dar uma olhada na
terceirização de países como as Filipinas, porque o custo é menor do que seria se você
contratasse alguém radicado nos Estados Unidos.
Por exemplo, Rebecca tem dois membros da equipe que trabalham meio período e estão nos
EUA. Ela também usou o oDesk para contratar pessoas de diferentes países. Essas pessoas
completaram tarefas aleatórias para ela por um custo muito baixo. Isso mantém baixo o seu
custo global de terceirização, mas lhe assegura uma boa dose de apoio.
Steve contratou uma Assistente Virtual em tempo integral através da agência de Chris Ducker,
a Virtual Staff Finder. Como a empresa está localizada nas Filipinas, o custo é menor do que
seria se ele contratasse alguém radicado nos EUA. Ele também tem um grupo de terceirizados
nos EUA e Canadá, que trabalham para ele regularmente. Como são autônomos que não
trabalham em regime de contratação direta, o custo é bem razoável.
Tanto Steve quanto Rebecca perceberam que pagar os outros para fazer algo no qual eles não
são bons (ou simplesmente não deveriam estar fazendo) é uma ótima maneira de aumentar seu
resultado final e fortalecer sua marca global. Por exemplo, nenhum deles é designer gráfico, de
modo que pagam alguém para desenhar capas de livros atrativas.
Tenha em mente que algumas de suas tarefas podem perfeitamente ser feitas, em parte por
você, em parte por outra pessoa. Por exemplo, Rebecca oferece serviços de transcrição para
alguns de seus clientes. Mesmo sendo uma digitadora rápida e podendo, ela mesma, fazer a
transcrição, paga transcritores para fazer a digitação efetiva. Em seguida, ela edita as
transcrições para se certificar de que elas foram feitas da melhor forma possível.
Concentre-se nos Pontos Fortes do seu Negócio
Além de se concentrar em seus pontos fortes, também é importante se concentrar nos pontos
fortes do seu negócio ao invés de tentar ser tudo para todos.
Josh Nickell, dono da Nickell Rental, escreveu: "Eu foco continuamente no que a nossa
empresa pode fazer melhor. Muitas empresas podem ser ótimas em algumas coisas, mas as
empresas mais bem-sucedidas mantêm o foco total no que faz delas as melhores. Na indústria
de aluguel, há muitos tipos de equipamentos que você pode alugar e muitos tipos de clientes
nos quais pode se concentrar.
A maior parte do nosso sucesso e lucro é impulsionada pelo atendimento a empreiteiros de
pequeno e médio porte e proprietários de casas de bricolagem. Muitas empresas de aluguel se
distraem com os segmentos de sua indústria que não podem, efetivamente, atender. Se uma
empresa de aluguel aluga barracas, caminhões, equipamentos para eventos, ferramentas,
equipamentos industriais e de produção, vende mercadorias e equipamentos novos no varejo,
sempre irão lutar para conseguir fãs empolgados e consistência.
Ao saber onde concentrar o seu investimento, torna-se fácil dizer não aos projetos ou
oportunidades que não estão dentro do escopo do seu negócio. Projetos fora do seu nicho são,
então, fáceis de distinguir, o que lhe permite concentrar todos os seus recursos disponíveis em
projetos que possam vir a ter ganhos maiores e fortalecer o núcleo do seu negócio. Se eu olhar
para todos os meus planos e ideias pelo fato de atender tanto os empreiteiros de pequeno e
médio porte quanto os proprietários de casas de bricolagem, sei que poderei obter o melhor
retorno do meu investimento.
"Deixe os seus concorrentes lutarem por outras oportunidades. Não só eles irão se esforçar
para competir com você em seu mercado alvo, como também estarão lidando com a distração
constante da concorrência e do investimento em outros segmentos".
Este é um grande exemplo de que, ao se concentrar não apenas em suas próprias forças
pessoais, mas também nos pontos fortes do seu negócio como um todo, isto poderá ter um
enorme impacto sobre o seu sucesso.
IMPLEMENTAÇÃO
Eis um plano de ação simples para se concentrar em seus pontos fortes:
Ação 1: Identifique o que alguns chamam de sua "Genialidade Nuclear," que nada mais é do
que um punhado de habilidades que você executa melhor do que ninguém.
Ação 2: Complete o exercício das "3 Listas para a Liberdade" de Chris Ducker, identificando
especificamente as tarefas que devem ser feitas por outra pessoa.
Ação 3: Pegue a lista de atividades que você deve terceirizar, considerando o exercício
anterior, e coloque-as em ordem de prioridade. Depois, contrate pessoas que possam lidar com
essas tarefas para você. Você pode entrevistá-las pessoalmente (se você tem um negócio
offline) ou contratá-las através de um site de freelancers.
Comece verificando agências tais como a Virtual Staff Finder, de Chris Ducker. Se você
prefere uma agência com sede nos EUA, eaHELP e HireMyMom são duas boas agências para
se considerar na contratação de um assistente virtual.
Ação 4: Para os projetos pontuais, você deve verificar o oDesk e Elance. Ambos os sites são
ótimos para encontrar pessoas que podem lidar com qualquer coisa relacionada a um
computador, tais como web design, atendimento ao cliente por telefone ou online,
contabilidade, etc. Rebecca contratou pessoas do oDesk para lidar com tarefas tais como a
criação de apresentações em PowerPoint e Steve contrata pessoas nesses sites para
praticamente todo o tipo de tarefa.
Ação 5: Desenvolva o hábito de delegar perguntando-se, constantemente, "quem é a melhor
pessoa para essa tarefa?". Em seguida, crie um processo em que a pessoa assuma total
responsabilidade pela conclusão da mesma.
Se você já tem uma equipe pronta, pode querer que eles façam um teste como StrengthsFinder
para identificar as competências essenciais de sua empresa. Faça uma declaração descrevendo
o que sua empresa faz melhor e comece a avaliar cada oportunidade analisando se ela se adapta
ou não aos seus principais pontos fortes.
HES#16: Seja Diferente
Clientes são uma coisa; fãs empolgados são outra completamente diferente. Você pode
conseguir alguns clientes fazendo o mínimo, mas precisa ser excepcional a fim de se destacar
entre a concorrência.
Vamos olhar para uma indústria não glamourosa como exemplo – a indústria de fast food.
Em alguns restaurantes fast food, você faz um pedido e, quando ele está pronto, eles gritam o
seu número e você pega a comida no balcão. Em outros lugares, você se senta após fazer o seu
pedido e a comida é entregue em sua mesa.
Mas existe uma pequena diferença. Os clientes podem ter consciência da diferença entre os
dois restaurantes, mas em um nível subconsciente você se sente melhor no segundo
restaurante, porque recebeu um pouco de serviço extra.
Continuando com este exemplo, na maioria dos restaurantes tradicionais não há nenhum
problema em ter dois clientes dividindo uma refeição. Eles irão trazer, prontamente, um prato
extra. Os que se destacam, no entanto, dividem a comida para você e a trazem em dois pratos
separados. Isso evita que você passe pelo processo um pouco bagunçado de dividir a comida
na mesa.
Aqui está outro exemplo de como um negócio se destaca:
Em uma loja de roupas, você fica por conta própria, na esperança de encontrar roupas que
sirvam e sejam bonitas. Talvez você caminhe ao redor da loja segurando várias peças de roupa.
Eventualmente, torna-se desconfortável e inconveniente lidar com todos esses itens, então você
se apressa em comprar o que precisa.
Em outra loja de roupas, os vendedores estão lá para ajudá-lo. Eles identificam as roupas que
acham que ficarão boas, até mesmo trazendo diferentes tamanhos e estilos daqueles que você
costuma experimentar. Se as seleções iniciais não caírem muito bem, eles continuam trazendo
coisas novas.
Com o segundo exemplo de negócios, os clientes se sentem melhor cuidados e ficam mais
propensos a desfrutar da experiência. Muitas vezes isso significa que eles contarão aos outros
sobre isso e voltarão outras vezes – mesmo que tenham que pagar um pouco mais.
Não é Preciso Muito para se Destacar
Quando se trata de se destacar, a principal exigência é um pouco de tempo extra e movimento.
Por exemplo, no exemplo do fast food, pode levar um tempo adicional de 15 a 30 segundos
para que a comida seja levada para o cliente, em vez de gritar um nome e deixar a comida no
balcão.
Em outros casos, pode haver um custo adicional, tal como oferecer uma xícara grátis de café
ou chá, enquanto o cliente espera por um serviço. Isso requer um pequeno gasto de sua parte,
no entanto, pode ter um grande impacto sobre a forma como os clientes se sentem sobre o seu
negócio.
Um Exemplo Pessoal...
A exigência mínima para a publicação na Amazon é bastante baixa. Alguns livros contêm
apenas algumas dezenas de páginas, e muitos deles estão cheios de erros ortográficos e
gramaticais. Outros livros são literalmente ideias requentadas e roubadas de outros autores.
Uma das razões pelas quais a plataforma de livros de Steve se destaca não é por ele ser um
gênio, ou mesmo porque a escrita é algo natural para ele, mas porque ele vai além do esperado.
Por exemplo, ele escreve vários rascunhos, concentra-se em fornecer um bom conteúdo,
certifica-se de que cada livro seja o mais isento possível de erros (com a contratação de dois
editores profissionais) e paga por uma capa profissional, para que seus livros não tenham
aquela impressão de serem "publicados por conta própria", o que é muito comum na
plataforma Kindle.
Apesar do trabalho e do custo extra destes livros, ele mantém seus preços na mesma proporção
de quando começou.
Nem sempre foi assim para Steve. Quando ele publicou seus primeiros livros, não pagou por
uma edição profissional e as pessoas rapidamente fizeram com que ele percebesse (deixando
comentários negativos) que precisava melhorar o seu processo.
Ele pode atribuir grande parte de seu sucesso atual à filosofia única de ir além e fazer o que
muitos outros autores Kindle não fazem.
Pratique a Melhora Contínua
O pensamento de fazer várias melhorias de uma só vez pode ser, francamente, opressora.
Uma maneira de vencer essa opressão é praticar Kaizen, que significa "boa mudança" em
japonês. A ideia básica aqui é se concentrar em melhorias contínuas em pequenos incrementos.
No caso de Steve, o primeiro passo foi uma capa profissional para o seu livro. Em seguida, ele
contratou um editor. Depois disso, passou a ter cada livro editado duas vezes. Agora, ele se
concentra em fornecer conteúdos mais práticos a cada livro, o que resulta em um maior
número de palavras.
IMPLEMENTAÇÃO
O que se segue é um plano de ação simples para se diferenciar da concorrência:
Ação 1: Estude a sua concorrência e veja se você pode conseguir algumas ideias para melhorar
os seus processos.
Ação 2: Ouça o feedback de seus clientes e crie um plano para executá-lo, especialmente
quando o mesmo tema vem à tona várias vezes. No caso de Steve, as pessoas deixaram
comentários negativos por causa de erros de digitação, por isso ele contratou editores e se
concentrou em melhorar a qualidade da experiência de leitura.
Coloque-se no lugar dos seus clientes e pergunte a si mesmo do que gostaria se estivesse em
seus lugares. Descubra o que fazem e do que não gostam. Em seguida, elabore um plano para
adicionar aqueles toques extras em seus serviços ou produtos.
Ação 3: Pelo menos uma vez por mês, apresente uma pequena melhoria para o negócio. A
chave é se concentrar em pequenas melhorias, em vez de se preocupar com as grandes. Por
exemplo, se você ainda não tem um número de telefone em seu site e a única maneira das
pessoas se comunicarem é por e-mail, você pode decidir incluir um número de telefone em sua
página de contato.
Crie uma lista atualizada dessas melhorias. Lembre-se da regra 80/20 quando olhar para esta
lista. Identifique as ações que terão o maior impacto positivo sobre o seu negócio e
implemente-as antes de fazer qualquer outra coisa.
DESAFIO #3: O AUMENTO DA CONCORRÊNCIA
Todos nós já ouvimos a citação de Einstein que diz: "A definição de insanidade é fazer a
mesma coisa repetidas vezes e esperar resultados diferentes".
Loucura é que muitos empreendedores, embora reconheçam que haja um aumento da
concorrência em seus setores, continuem fazendo as mesmas coisas e deixem de inovar seus
modelos de negócios.
Para permanecer competitivo, você precisa aprender novas habilidades e tentar coisas novas
continuamente. Especialmente quando a tecnologia se torna parte cada vez maior da nossa vida
cotidiana e profissional. Enquanto os princípios empresariais fundamentais mudam muito
pouco ao longo dos anos, quando se trata de tecnologia, o que era "top de linha" ontem está
desatualizado hoje.
Uma das melhores maneiras de se destacar entre a concorrência é manter as suas competências
atualizadas.
Embora isso às vezes possa parecer angustiante, é possível ficar à frente das novas tendências
sem perder muito tempo. O truque é desenvolver o hábito de se concentrar na aprendizagem ao
longo da vida e na melhoria contínua.
Nesta seção, vamos trabalhar os seguintes hábitos para que isso aconteça:
• HES # 17: Maximize o tempo ocioso
• HES # 18: Leia 30 minutos por dia
• HES # 19: Desenvolva novas habilidades
• HES # 20: Registre novas ideias
HES #17: Maximize o "Tempo Ocioso"
Empresas estáticas são empresas moribundas. Os proprietários que não acompanham as
mudanças de seu segmento, muitas vezes perdem para as empresas que utilizam modelos de
negócio inovadores. Por isso é importante adotar a aprendizagem ao longo da vida e focar na
melhoria contínua.
É verdade que, muitas vezes, é difícil encontrar tempo para ficar na vanguarda e aprender
novas habilidades.
A boa notícia é que há intervalos de "tempo ocioso" durante todo o dia. Ou seja, aqueles
momentos do dia que são desperdiçados com atividades simples. Alguns têm apenas alguns
minutos de duração, enquanto outros podem durar 15 minutos ou mais. Você pode fazer muito
durante esses fragmentos de tempo para alavancar seu negócio.
Antes de seguirmos, devemos reconhecer que todos nós precisamos de um tempo a sós para
pensar, meditar e simplesmente relaxar. Não estamos falando de multitarefa, que já
mencionamos ser uma forma muito ineficaz de trabalhar. Em outras palavras, não estamos
falando sobre viver como se você fosse algum tipo de máquina que nunca descansa.
No entanto, há um grande benefício em aproveitar o tempo ocioso.
Aqui estão alguns exemplos:
Dirigir é um excelente momento para ouvir áudios educacionais, podcasts relacionados ao seu
segmento ou materiais que o ajudarão a melhorar outros aspectos do seu negócio.
Como empreendedor, você pode sentir que não tem tempo suficiente para manter-se atualizado
com as novas informações. Felizmente, os carros modernos estão equipados com a tecnologia
que você precisa para transmitir podcasts diretamente do seu celular. Isso pode facilmente
transformar o seu tempo dirigindo em um tempo educativo.
Uma ótima ferramenta para isso é o aplicativo Stitcher app, que transmite podcasts, programas
de rádio e estações de rádio ao vivo. Ele também é compatível com o iPhone e plataformas
Android. Stitcher é a ferramenta educacional que Steve escolheu; ele usa este aplicativo para
ouvir mais de 20 programas semanalmente.
Cozinhar é outra atividade simples que serve bastante para aprender sobre tempo. Muitas
vezes Rebecca fica com o telefone ou computador no balcão da cozinha, quando está
cozinhando. Durante este tempo, ela ouve podcasts, assiste webinários e verifica conteúdos de
vídeos educativos.
Se você estiver preocupado de molhar os seus aparelhos ou derramar alimentos sobre eles
enquanto cozinha, considere a compra de um suporte de parede para o seu dispositivo. Então,
instale-o na parede acima do balcão, onde prepara a sua comida.
Quando outra pessoa está dirigindo (ou pilotando) você pode ler, escrever e ouvir podcasts
ou vídeos armazenados em seu dispositivo. Se o voo em que estiver tiver Wi-Fi, você pode
usar o tempo da viagem para checar e-mails, planejar projetos e discutir novas ideias de
negócios.
5 Ferramentas Educacionais Úteis
Você pode maximizar o tempo ocioso com cinco ferramentas educacionais:
# 1. Smartphones
Smartphones são, provavelmente, uma das melhores ferramentas para todos os fins, quando se
trata de maximizar o tempo ocioso. Estes dispositivos são ótimos porque você pode acessar
todos os tipos de conteúdo e é provável que o leve consigo na maioria das vezes. É também o
eixo central para acessar as outras quatro ferramentas listadas abaixo.
# 2. Aplicativos de Listas de Tarefas
Já mencionamos a importância de fazer listas de projetos. Um bom lugar para armazená-las é
em um aplicativo de listas de tarefas (como Evernote ou Remember the Milk). Durante o
tempo ocioso, pegue sua lista e complete pequenas tarefas que são importantes, mas não
urgentes.
Se preferir um método antiquado, anote as tarefas em um cartão de índice e mantenha este
cartão em sua carteira ou bolsa.
# 3. Aplicativos de Podcast
Já falamos sobre o Stitcher, mas deixe-me falar sobre um benefício adicional do uso de
aplicativos de podcast. A maioria dos aplicativos permite que você se inscreva e baixe seus
podcasts favoritos no celular, assim tem sempre algo para ouvir - mesmo que esteja em algum
lugar sem conexão com a internet.
# 4. Aplicativo Kindle
Você pode estar lendo este livro em algum tipo de aplicativo Kindle. Se não, você
provavelmente sabe que este aplicativo torna mais fácil a leitura de livros em praticamente
qualquer dispositivo. Ao usar o aplicativo, você sempre será capaz de acessar o material de
leitura, mesmo que não esteja com o seu Kindle ou que a bateria dele acabe.
# 5: Cursos online
Você pode aprender praticamente qualquer coisa em sites como o Udemy, Lynda.com e
Skillshare. Se você precisa desenvolver o seu negócio em uma área, então pode facilmente
encontrar alguém para ensiná-lo em um desses sites.
IMPLEMENTAÇÃO
Quer fazer melhor uso do tempo ocioso? Aqui está um plano de ação simples para começar:
Ação 1: Ao longo da próxima semana, faça uma lista de todo o tempo ocioso que tiver. Pense
cuidadosamente sobre esses pequenos intervalos (5-10 minutos cada), quando você
normalmente perde tempo jogando Candy Crush.
Ação 2: Elabore um plano para usar esse tempo ocioso de forma eficaz. Instale aplicativos em
seu telefone para acessar material educativo quando estiver fora de casa, baixe podcasts,
adicione livros em seu aplicativo Kindle e marque artigos relacionados com o seu negócio.
Ação 3: Defina metas para o que vai realizar durante o tempo ocioso. Por exemplo, você pode
definir uma meta de ouvir um livro por semana ou a de ouvir certo número de podcasts por
semana. Estabelecer uma meta pode motivá-lo a adquirir o hábito de usar o seu tempo ocioso
de forma eficaz.
HES #18: Leia 30 Minutos por Dia
Não deveria surpreender que a leitura leve ao sucesso acadêmico, mas ler também está ligado
ao sucesso profissional.
Na citação do Presidente Harry S. Truman: "Nem todos os leitores são líderes, mas todos os
líderes são leitores", e W. Fusselman disse: "Hoje um leitor, amanhã um líder".
Embora não haja nenhuma garantia de que ler 30 minutos por dia irá transformá-lo em um
líder de seu setor, isso certamente aumenta suas chances. Se optar por não ser um leitor ativo,
você também pode se dar bem em seu negócio, mas poderá, um dia, ficar estagnado e incapaz
de crescer além do seu nível atual.
Hábitos de Leitura de Pessoas Comuns vs. Hábitos de Leitura de Empreendedores Bem-
sucedidos
A pessoa comum lê só um livro por ano, e sessenta por cento dessas pessoas não passam do
primeiro capítulo. Em contrapartida, os CEO’s das companhias da Fortune 500 leem uma
média de quatro a cinco livros por mês, com pouco mais da leitura de um livro por dia.
Embora existam muitos fatores que contribuam para o nível de renda, leitores ativos ganham
cinco vezes mais dinheiro do que os que não leem, por isso, se quiser aumentar a quantidade
de dinheiro que ganha, desenvolver o hábito da leitura não irá fazer mal!
Seu Objetivo: Ler 30 Minutos por Dia
Como um empreendedor ocupado, você pode achar que não tem tempo para ler, mas a boa
notícia é que você pode realizar muito lendo apenas 30 minutos por dia.
De acordo com este artigo da Forbes, o adulto comum lê 300 palavras por minuto, o alto
executivo lê 575 palavras por minuto, e os leitores rápidos leem 1.500 palavras por minuto.
Agora, digamos que você seja uma pessoa comum que nunca vai além de 300 palavras por
minuto. Com 30 minutos por dia, você pode terminar um livro de 50.000 palavras
(aproximadamente 200 páginas) em 5,55 dias, o que lhe permitirá ler, confortavelmente, um
livro por semana.
Uma coisa a se ter em mente é que você não tem que fazer tudo de uma vez; pode ler em
intervalos de 10 minutos, três vezes ao dia ou, talvez, começar e terminar o dia com 15
minutos de leitura. Use o tempo ocioso para ler um pouco por dia (HES #17)
Não Gosta de Ler?
Existem versões em áudio da maioria dos livros, por isso, se a leitura é algo que você não
gosta, tente os audiolivros.
O marido de Rebecca gosta de ler, mas é um leitor lento, então procura por muitos audiolivros
da biblioteca. Isso o ajuda a "ler" mais livros do que leria de outra forma.
Se você preferir comprar audiolivros, uma assinatura da Audible é a sua melhor aposta.
Audible tem uma grande seleção de títulos de ficção e não ficção. Os livros do Kindle também
são habilitados para a função de síntese de voz, para que você possa ouvir a maioria dos
títulos, se você não gostar de ler.
É importante notar que a função síntese de voz é um áudio gerado por computador que soa
robótico. Para uma melhor experiência, compre uma versão em áudio narrada por uma pessoa
real. Confie em nós – ouvir a uma voz de um robô pode ficar bem chato, muito rapidamente.
Walt Disney disse: "Há mais riquezas nos livros do que em toda a arca dos piratas da Ilha do
Tesouro". Se você quiser enriquecer substancialmente a sua vida e os seus negócios,
experimente ler 30 minutos por dia.
IMPLEMENTAÇÃO
Pronto para desenvolver o hábito da leitura? Aqui estão alguns passos para começar a agir:
Ação 1: Comprometa-se com o hábito da leitura por 30 minutos diariamente. Inscreva-se em
um serviço gratuito como o Lift.do.
Ação 2: Leve um livro com você o tempo todo (ou use o aplicativo Kindle em seu smartphone
ou tablet) para que possa ler quando tiver um tempo ocioso.
Veja algumas ideias de não ficção que podem ajudá-lo a ampliar o seu negócio: perfis de
empresas de sucesso, perfis de indivíduos bem-sucedidos, livros que ensinem uma habilidade
profissional e tudo o que diz respeito a marketing.
Ação 3: Não caia na armadilha de ficar preso apenas ao seu mercado. Grandes ideias vêm do
aprendizado com pessoas em diferentes setores e da implementação de suas estratégias para o
seu negócio. (Um grande recurso é o Entrepreneur on Fire podcast, onde John Lee Dumas faz a
conexão com empresários bem-sucedidos de uma grande variedade de atividades).
Ação 4: Reúna informações nas versões de audiolivros. Por exemplo, faça uma assinatura
Audible e verifique nas bibliotecas relacionadas ao seu negócio quais opções estão disponíveis
em audiolivros e assine os podcasts.
Ação 5: Escolha uma área na qual deseja progredir e leia três ou mais livros nessa área. Um
livro irá lançar as bases, o segundo livro irá ajudá-lo a construir sobre esta base e o terceiro
livro irá ajudá-lo a internalizar as informações. Você irá descobrir que quanto mais ler sobre
um determinado tópico, mais irá internalizar as informações e transformá-las em uma parte
essencial do seu pensamento.
HES #19: Desenvolva Novas Habilidades
Se o seu negócio está estagnado, pode ser que você tenha parado de aprender e crescer. O
mundo à nossa volta está mudando em um ritmo rápido. A despeito de suas ações no passado
terem funcionado bem, agora pode não ser o suficiente para se destacar entre a concorrência.
Se você não aprender novas habilidades continuamente, provavelmente não irá desfrutar de
sucesso contínuo em seu negócio.
Ler 30 minutos por dia é, evidentemente, uma excelente base. Isso lhe dá o conhecimento de
que precisa para estar em um lugar de destaque em sua área. Mas o conhecimento é apenas
uma peça do quebra-cabeça. Conhecimento sem habilidade não vai muito longe porque
competências são o que lhe permite realmente tomar uma atitude com relação ao que você
sabe.
Chad Hugghins, do FlourMillMedia escreveu: "O único hábito que sempre me ajuda a
melhorar meu negócio é o hábito diário de reservar um tempo para aprender. As mídias sociais
e marketing de vídeo estão em constante mudança, e é vital manter-se atualizado com as
melhores práticas, tecnologias e estratégias".
"Uso um aplicativo chamado Pocket, incluindo o seu plugin do Chrome, para salvar artigos e
vídeos durante o dia. Geralmente o utilizo por pelo menos 30 minutos, na maioria das vezes
após o almoço, para ler, aprender e me inspirar. Isso mantém os nossos serviços na vanguarda
e nos mantém motivados a permanecer à frente da concorrência".
Da mesma forma, o marketeiro Simon Tam disse: "Um hábito que tenho é o de estabelecer um
tempo consistente, todos os dias, para me dedicar ao desenvolvimento de competências. Isso
pode significar aprender um novo programa, praticar um idioma diferente ou expandir uma
habilidade existente".
"O hábito diário de aprender e desafiar a mente continua mantendo os processos claros. Isso
me permite construir um conjunto de habilidades mais sólido, que posso usar para melhorar o
meu negócio. A mente, assim como o corpo, precisa de uma variedade de diferentes tipos de
exercícios para mantê-la em forma. Quando ela é exercitada e desafiada, lida com o estresse e
com problemas complexos de forma muito mais eficiente e efetiva".
Exponha-se a Coisas Novas
É importante expor-se a coisas novas regularmente, mesmo que você não veja como aplicá-las
imediatamente. Você nunca sabe quando uma nova habilidade ou experiência será aplicável
em algum outro aspecto da vida ou tornará algo mais fácil para você no futuro.
Rebecca e sua família passaram seis meses na Índia trabalhando como pesquisadores culturais.
Embora possa parecer que o tempo que passou na Índia não tenha absolutamente nada a ver
com o que ela faz atualmente, isso a ajudou a se capacitar em muitos outros aspectos da vida e
dos negócios.
Por exemplo, enquanto esteve na Índia, ela teve que sair pelas ruas para encontrar pessoas para
entrevistar. Sendo introvertida, não foi fácil fazer isso, mas a situação acabou forçando-a a
aprender a iniciar conversas com estranhos. Essa habilidade facilitou sua interação com as
pessoas em conferências e eventos sociais. Se ela pode se forçar a interagir com pessoas em
um país estrangeiro que sequer falam inglês, certamente poderá ir até um desconhecido em
uma conferência e iniciar uma conversa.
Como Superar o Medo
O medo é um dos maiores obstáculos para aprender coisas novas. Quando a família de
Rebecca chegou à Índia, seu supervisor deu-lhes apenas um compromisso no primeiro dia:
pegar algum transporte público, se perder e, então, encontrar o caminho de volta para casa.
Esta foi uma primeira atribuição importante porque fez com que cada membro da equipe
enfrentasse os seus medos imediatamente e os superassem para que pudessem, então, sair e
fazer seus trabalhos.
Para gerir o seu negócio, você não precisa se perder em um país estrangeiro, mas terá que
superar os medos associados a aprender coisas novas.
Por exemplo, pode ser que precise aprender novas tecnologias, e você pode não ter inclinações
tecnológicas. Ou pode precisar aprender a falar em público, quando apenas o pensamento de
ficar na frente de uma plateia o apavora.
Independentemente de quais habilidades você precisa aprender, se quiser atingir seu potencial
máximo, haverá momentos em que terá de fazer as coisas que lhe causam um pouco de medo.
A melhor maneira de superar esses medos é simplesmente fazê-las; quanto mais cedo melhor.
Aprender na Hora Certa
Enfrentar seus medos o mais rápido possível é uma coisa boa, mas também há muito a ser dito
sobre aprender as coisas "na hora certa". Na hora certa é um conceito de negócios que surgiu
no Japão na década de 1950 e foi adotado pela Toyota e outras empresas japonesas.
A Toyota aplicou o conceito ao solicitar itens do estoque necessários para construir os seus
carros "bem na hora". Isso aumentou seu resultado final, porque não precisavam gastar
dinheiro antes que o necessário. Como tinham pouco estoque, não precisavam de um depósito
com muito espaço. Usar essa abordagem também possibilitou à Toyota aumentar a
produtividade como resultado de um menor desperdício.
Este mesmo princípio pode ser aplicado ao aprendizado. Por exemplo, não há necessidade de
aprender habilidades que não poderão ser aplicadas, em algum momento, no futuro. Isso só
fará você perder tempo, pois talvez acabe não utilizando a habilidade em questão. E mesmo
que seja necessário fazer isso, pode ser que você precise reaprendê-la, caso tenha se esquecido
como se faz.
Aprender coisas que você realmente não precisa saber também pode ser uma forma de
procrastinação, já que é mais confortável aprender em lugar de agir.
Ao utilizar a abordagem "bem na hora" para aprender, você perde menos tempo e aumenta a
produtividade.
Use O Que Você Já Tem
Muitos empreendedores têm o hábito de comprar o melhor, mais novo e mais brilhante objeto.
Embora a compra de programas de "como fazer" seja um aspecto importante no aprendizado
de novas habilidades, você irá desperdiçar dinheiro (e tempo) se deixar de agir. Você precisa
ter tempo para olhar todo o material e aplicar as informações antes de sair correndo para
comprar a próxima grande coisa.
O segredo do sucesso não está em comprar os últimos produtos - é saber onde você precisa
crescer, é ficar em movimento e tomar medidas imediatas.
Faça do Aprendizado um Modo de Vida
A menos que você tenha esta intenção, é fácil ficar empacado e deixar que as suas habilidades
atrofiem. Para não perder o ritmo, faça das seguintes atividades uma parte normal de sua vida
cotidiana:
** Conhecer pessoas
** Falar com estranhos
** Viajar
** Sair de sua casa
** Experimentar coisas novas
** Inscrever-se em cursos
Quanto mais exposto você estiver às novas ideias, mais oportunidades terá de fazer o seu
negócio crescer.
IMPLEMENTAÇÃO
O que se segue é um plano de ação simples para melhorar as suas competências e se destacar
entre a concorrência:
Ação 1: Fique por dentro das tendências mais importantes para o seu mercado. Uma maneira
simples de fazer isso é usar o Google Alerts, um serviço que compila artigos de notícias
relevantes com base em parâmetros de pesquisa específicos. Você pode configurá-lo para que
os resultados sejam enviados para você em um e-mail diário. Veja o e-mail na parte da manhã
ou durante uma pausa entre as tarefas como uma forma de ficar por dentro do que está
acontecendo em sua área.
Ação 2: Inscreva-se em aulas online relacionadas à próxima habilidade que você gostaria de
desenvolver (lembre-se da importância do aprendizado "na hora certa"). Algumas ótimas
opções para isso são Skillshare, Udemy e Lynda.com.
Ação 3: Reserve um tempo em sua agenda para o aprendizado. Ter o tempo designado para
aprender novas competências ajudará que as mesmas se tornem um hábito.
Ação 4: Acrescente atividades de aprendizagem específicas à sua lista de tarefas. Por exemplo,
se houver algum curso online que você gostaria de fazer, crie tarefas, com datas de
vencimento, para concluir os diferentes módulos. Pegue essas tarefas e transforme-as em uma
lista de projetos (HES #9).
Ação 5: Contrate um mentor. Encontre alguém que realmente saiba o que está fazendo e pague
por algumas sessões rápidas de estratégia. Use um site como Clarity.fm para encontrar
especialistas que possuam habilidades específicas.
HES #20: Registre Novas Ideias
Se você estiver colocando em prática os hábitos apresentados neste livro até agora, há uma boa
chance de que sua mente esteja repleta de novas ideias.
A questão é que estamos sendo constantemente bombardeados por ideias. As melhores ideias
parecem vir do nada, muitas vezes enquanto fazemos tarefas rotineiras como nos exercitar,
fazer as tarefas domésticas, tomar banho ou até mesmo dormir.
Essa é a boa notícia. A má notícia é que, tão rapidamente quanto as ideias vêm, elas se vão, e
muitas boas ideias são perdidas se não forem, de alguma forma, registradas.
Além disso, de acordo com o Efeito Zeigarnick, qualquer pensamento incompleto - como uma
ideia ou tarefa que você precisa concluir - irá ocupar a sua mente até que você tome algum tipo
de ação sobre ela, seja completando a tarefa ou registrando a ideia com um plano para a
realização da mesma.
As ideias que saltam ao redor de sua mente podem impedi-lo de se concentrar por completo em
suas tarefas atuais. De certa forma, elas irão importuná-lo até que você faça alguma coisa sobre
isso.
A solução é criar o hábito de registrar todas as ideias - no momento em que elas aparecem. Isto
irá liberar a sua mente para trabalhar em suas tarefas atuais, sem interrupção. Você também irá
construir um banco de dados rico de ideias de produtos, campanhas de marketing offline e
outros aspectos importantes do seu negócio.
Pode parecer bobagem anotar cada pequena ideia, mas praticar esse hábito diariamente limpa a
sua mente e garante que você sempre tenha novas estratégias para o crescimento do negócio.
Eis algumas maneiras de registrar as ideias:
** Seja tradicional e use papel e caneta. Carregue um pequeno caderno com você em todos os
momentos. Desta forma, no momento em que uma ideia vier à sua mente, você terá um lugar
para anotá-la.
** Evernote é uma opção popular de alta tecnologia para a captação de ideias. A versão
gratuita está disponível para Macs e PC’s, e aplicativos para smartphones também estão
disponíveis.
O bom sobre o Evernote é que você pode usá-lo para registrar as suas ideias em vários
formatos diferentes: gravações de voz, fotos, notas digitadas e recortes da web. Depois, você
pode organizá-las de uma maneira lógica que facilite encontrá-las novamente.
** O Outlook tem um aplicativo chamado Notes, onde você pode anotar as suas ideias e
atribuí-las a diferentes categorias, contatos, etc. Esta é uma boa opção se você usa o Outlook
para gerenciar seu e-mail, calendário e tarefas.
** Algumas pessoas preferem a abordagem híbrida de usar bloco e caneta ou um smartphone
para anotar ideias quando estão fora de casa. Assim transferem as suas ideias para um sistema
de alta tecnologia, quando estiverem de volta em frente a um computador.
Independentemente do sistema que você utiliza, o importante é usá-lo de forma consistente e
certificar-se de que todas as suas ideias sejam registradas em um local central.
IMPLEMENTAÇÃO
Não é tão difícil criar o hábito de registrar ideias. Basta aplicar o seguinte plano de ação:
Ação 1: Escolha o seu método preferido para anotar e organizar ideias. Você pode precisar
experimentar ambos para descobrir o que funciona melhor para você. É essencial lembrar que
qualquer das opções acima irá funcionar, por isso não se apavore sobre qual delas é a melhor.
Se tiver dificuldades em decidir, pegue um caderno que seja pequeno o suficiente para levar
com você todo o tempo e comece a usá-lo. Você sempre poderá mudar para um sistema mais
elaborado posteriormente.
Ação 2: Adquira o hábito de anotar cada ideia que vem à sua cabeça. Não suponha que se
lembrará dela mais tarde. Basta escrevê-la o mais rapidamente possível.
Ação 3: Reveja as suas ideias semanalmente. Se elas estão desorganizadas, então esta é a hora
de colocá-las em uma ordem lógica. Determine sobre quais ideias você pretende tomar
medidas em breve, no próximo trimestre, em seis meses, ou "algum dia".
Ação 4: Elabore um cronograma de projetos para as ideias que deseja implementar
imediatamente. Identifique os primeiros passos, programe-os em sua agenda e comece.
Ação 5: Programe um tempo para rever as ideias sobre as quais você quer tomar medidas além
do próximo trimestre, para que não se esqueça delas.
DESAFIO #4: RELAÇÕES COMERCIAIS RUINS
Você só conseguirá crescer nos negócios por conta própria. Na verdade, é quase impossível ter
sucesso se você tem relações ruins com os clientes e as pessoas de sua equipe. E mesmo que
você tenha ótimos relacionamentos, se o seu local de negócios for um ambiente de trabalho
tóxico, então está a caminho do fracasso.
A verdade é que muitos empreendedores falham porque não investem o suficiente no
desenvolvimento de equipes saudáveis e deixam de lidar com os problemas quando surgem.
A seguir, falaremos sobre os hábitos interpessoais específicos que você pode desenvolver para
melhorar suas relações com os funcionários, clientes e outras pessoas em seu setor.
Nesta seção veremos os seguintes hábitos:
• HES # 21: Network e criação de conexões
• HES # 22: Cumpra suas promessas
• HES # 23: Aceite o poder do “não”
• HES # 24: Seja um líder, não um microgerente
• HES # 25: Saiba falar
• HES # 26: Saiba ouvir
HES #21: Network e Criação de Conexões
O empreendedorismo exige uma grande dose de autodisciplina, mas os empreendedores que
colocam muita ênfase na palavra "eu" têm dificuldade em fazê-lo.
Apesar de sermos os únicos responsáveis por levantarmos todos os dias e fazer o trabalho
necessário, isso não é suficiente. Nenhum de nós pode fazê-lo sem a ajuda de outros e
disposição para receber este apoio.
Eis algumas maneiras de construir conexões importantes:
#1. Junte-se a um Grupo Mastermind
Tanto Steve quanto Rebecca fazem parte de grupos mastermind que contribuem para o seu
sucesso.
Um aspecto importante desses grupos é que eles são desenvolvidos com base nos princípios de
dar e receber. Por exemplo, os membros de um grupo mastermind podem ajudá-lo a promover
os seus produtos ou serviços, e você pode prestar assistência aos outros com sua expertise.
As reuniões mastermind também são um ótimo lugar para "baixar a guarda" e compartilhar
tanto as dificuldades quanto as vitórias do seu negócio. Eles fornecem um ambiente seguro,
onde você pode ser honesto sobre o que está acontecendo em sua vida profissional. O que
muitas vezes você recebe de volta é incentivo, retorno e, quando necessário, um chute no
traseiro.
#2. Participar de Eventos de Networking ao Vivo
Mesmo que você tenha um negócio em casa, assim como Rebecca e Steve, ainda assim é
importante participar de eventos ao vivo. Você nunca sabe com quem poderá reunir-se em um
desses eventos.
Por exemplo, este livro nunca teria sido escrito se não fosse pelo fato de Rebecca ter viajado de
sua casa no Colorado e Steve ter viajado de sua casa em Nova Jersey para o evento em San
Diego, onde se conheceram.
Eles mantiveram contato e, alguns meses após sua primeira reunião, decidiram trabalhar em
conjunto neste livro. Essa conexão não teria acontecido se eles ficassem na zona de conforto de
seus próprios lares.
Quando você faz conexões, estabelece as bases para conseguir mentores, investidores, clientes,
consultores, funcionários e até mesmo parceiros, como foi o caso de Steve e Rebecca.
Você pode definitivamente realizar mais quando tem uma rede sólida, um lugar onde você
jamais poderia realizar algo por conta própria.
#3. Tenha uma Atitude de Servir
Um erro que muitas pessoas cometem quando se trata de networking é procurar por pessoas
que possam ajudá-los, em vez de se concentrar em ajudar os outros. Naturalmente, você quer
fazer conexões benéficas quando assiste a um evento de networking, mas se você entrar em um
relacionamento esperando o que as pessoas podem fazer por você, seus esforços de networking
não irão muito longe.
Em vez disso, esteja sempre à procura de oportunidades para ajudar as pessoas. Rebecca iria
ainda mais longe ao dizer para prestar atenção nesses pequenos toques para chegar em alguém.
Ela fez exatamente isso alguns anos atrás, e isso mudou totalmente o rumo de sua vida e dos
seus negócios.
Na época, ela estava trabalhando em um emprego em tempo integral, mas queria sair e
começar o seu próprio negócio. Ela, de alguma forma, entrou na lista de e-mails do Facebook
da especialista em marketing Amy Porterfield. Em uma das páginas de vendas de Amy,
Rebecca notou um erro bem grande. Embora não tivesse certeza de que seu retorno seria bem-
vindo, ela comunicou o fato para que Amy soubesse.
Quando estava escrevendo o e-mail para Amy, sentiu vontade de oferecer a ela 50 páginas de
correção de graça, sem nenhum compromisso.
Amy decidiu aceitar a oferta de Rebecca, mas, para que o tempo dela valesse a pena, Amy se
ofereceu para fazer um guia de estratégia personalizada para o Facebook em troca da revisão.
Elas conversaram por telefone. Durante a conversa, Amy fez perguntas que deram a Rebecca
oportunidade de dividir suas paixões e habilidades.
Você pode imaginar o quão surpresa Rebecca ficou quando, ao final da conversa, Amy disse:
"Eu vou ser sua primeira cliente". Embora o pensamento de trabalhar para Amy nunca tivesse
passado pela cabeça de Rebecca, isso só aconteceu porque Amy estava pensando em contratar
um novo membro para sua equipe e as qualificações de Rebecca se encaixavam perfeitamente
com o que ela precisava.
Três semanas depois, Rebecca começou a trabalhar para Amy. Cinco meses depois, ela deixou
o emprego para iniciar o seu novo negócio. Ela trabalhou para Amy por três anos até que
passou, recentemente, a escrever em tempo integral.
Rebecca não tinha nenhum motivo disfarçado para chegar a Amy e oferecer-se para fazer a
revisão gratuitamente. Ela simplesmente queria ajudar. Mas essa ação simples desencadeou
uma série de eventos que lançou as bases para o negócio sólido que ela possui hoje.
#4. Concentre-se na Qualidade ao invés da Quantidade
Até certo ponto, a quantidade é importante. É difícil chegar muito longe com apenas algumas
pessoas em sua rede. Ao mesmo tempo, ter centenas ou mesmo milhares de pessoas em sua
rede que não se ajustem faz muito pouco pelo seu negócio. Em vez disso, concentre-se em
conexões de qualidade e aumente os números gradualmente ao longo do tempo.
IMPLEMENTAÇÃO
Você pode criar conexões fazendo o seguinte:
Ação 1: Faça (pelo menos) uma coisa todos os dias para aumentar e fortalecer a sua rede. Por
exemplo, você pode querer ligar ou enviar um e-mail para uma pessoa de sua área. A chave é
gastar um pouco de tempo fazendo isso todos os dias em vez de passar grandes intervalos
blocos de tempo com isso esporadicamente. Comprometa-se com o networking – conhecer e
ajudar pessoas novas, bem como acompanhar e desenvolver essas relações ao longo do tempo.
Ação 2: Procure oportunidades para ajudar os outros. Ao falar com alguém em sua área de
atividade, descubra como você pode ajudá-lo sem pedir nada em troca.
Ação 3: Considere juntar-se a um grupo mastermind, assim você terá um grupo sólido de
pessoas com as quais pode ser transparente enquanto constrói o seu negócio.
Ação 4: Junte-se a grupos do Facebook ou LinkedIn e agregue valor aos outros membros. Ao
invés de se juntar a vários grupos de uma só vez, escolha alguns poucos e trabalhe no
desenvolvimento de relações com esses grupos.
Se você não se conectar bem com um grupo, entre em outros e veja se você combina bem com
os membros. Apesar de poder experimentar vários grupos para encontrar um que ache
apropriado, evite mudar de um grupo para o outro sem ter tido tempo suficiente para cultivar
relacionamentos.
Ação 5: Conheça as pessoas em um ambiente ao vivo. Tome café da manhã ou almoce com
um colega ou amigo, pelo menos, uma vez por semana. Participe de atividades, tais como
eventos da Câmara de Comércio, "Meet Ups" (do Meetup.com) e conferências específicas do
mercado.
HES #22: Cumpra suas Promessas
Existe uma citação de Richard Branson que diz: "Sua marca é tão boa quanto a sua reputação".
É verdade; você pode ter o melhor produto ou serviço do planeta, mas se você tiver uma má
reputação, terá problemas em vendê-lo.
Uma das melhores maneiras de manter uma reputação positiva é sempre cumprir as suas
promessas.
Enquanto leva tempo construir uma boa reputação com seus colegas, clientes e pessoas de
influência em sua área, a boa reputação pode ser perdida em um segundo se você quebrar suas
promessas.
Por isso, é de vital importância manter todas as promessas que você faz. Não fazer isso pode
ter um efeito negativo crescente sobre a sua organização.
Qual a maneira mais simples de mostrar a todos que você cumpre as suas promessas?
É simples...
…apareça na hora.
Quando você aparece atrasado para uma reunião, as pessoas fazem julgamentos precipitados
sobre você como pessoa. Se você chegar com 10 minutos de atraso, pode perder o negócio ou
dar uma "nota fora" com um cliente em potencial.
A questão é que, quando você concorda em se encontrar com alguém em um determinado
momento, você está se comprometendo em estar lá em um momento específico – mesmo que
você não diga "Eu prometo estar lá na hora". A promessa está implícita quando você marca um
encontro. Isto também se aplica para compromissos pelo telefone, online e pessoalmente.
Não aparecer na hora certa é um sinal de desrespeito. O marketeiro renomado Dan Kennedy
diz que a pontualidade é o seu hábito #1 para o sucesso. Ele vai ainda mais longe a ponto de
fazer uma ponte entre o respeito pelo tempo dos outros e o respeito pelas suas opiniões,
propriedades, direitos, acordos e contratos. De acordo com ele, isso é tão simples como "estar
onde você deveria estar quando você deveria estar, conforme prometido, sem exceção, sem
desculpa, todas as vezes, o tempo todo".
Steve tem uma crença muito similar. Recentemente, ele decidiu não fazer negócios com uma
pessoa, porque o cidadão não apareceu para uma entrevista agendada e voltou um mês depois,
com uma desculpa esfarrapada pela sua ausência. Agora, todos os seus e-mails vão
automaticamente para a lixeira na caixa de entrada de Steve.
Você pode achar que isso é radical, mas vai descobrir que quando não respeita o tempo de
outras pessoas, as portas das oportunidades irão rapidamente se fechar em sua cara.
Como empreendedor, muitas vezes você participará de reuniões presenciais. Como regra geral,
sempre procure ter tempo mais do que suficiente para dirigir até o local da reunião. Isto é
especialmente importante quando se vai a um local novo, desconhecido. Na verdade, mesmo se
você souber onde será o local da reunião, é melhor adicionar um tempo extra para compensar
eventuais problemas (como ficar preso no trânsito), que podem ocorrer a caminho.
Se chegar ao seu destino com antecedência, você pode parar em um café perto de seu local de
reunião e usar o tempo extra para rever as anotações para a reunião, ler e-mails ou alguma
outra tarefa.
No geral, não é difícil cumprir suas promessas. Basta pensar cuidadosamente sobre o que você
está concordando, dizer não quando um projeto não coincide com seus objetivos e fazer tudo o
que puder para seguir em frente com um compromisso.
IMPLEMENTAÇÃO
Você pode desenvolver o hábito positivo de cumprir as suas promessas, fazendo o que se
segue:
Ação 1: Pense bem antes de concordar com algum compromisso. Mesmo que você diga "não"
se não tiver cem por cento de certeza de que pode seguir adiante. (Falaremos mais sobre isso
na próxima seção). Honestamente, é melhor se comprometer com menos obrigações a fazer
promessas frágeis que muitas vezes não serão cumpridas.
Ação 2: Crie o hábito de aparecer na hora certa para tudo. Quando você tem uma reunião ou
conversa agendada, chegue com, pelo menos, 15 minutos de antecedência para o caso de um
evento inesperado surgir e estipule um prazo de espera.
Ação 3: Se não conseguir manter uma promessa, então responsabilize-se por isso. Seja rápido
em pedir desculpas e não dê desculpas. Nessas situações, analisar por que você não conseguiu
cumprir a promessa também pode ajudá-lo a corrigir o problema implícito e a nunca mais
cometê-lo novamente.
HES #23: Aceite o Poder do "Não"
No capítulo anterior, falamos sobre a importância de cumprir promessas.
Embora existam muitas causas implícitas às promessas quebradas, uma das maiores é dizer sim
para as coisas quando você deveria ter dito não.
Dizer sim quando um "não" é a resposta mais apropriada leva a uma agenda sobrecarregada
onde as coisas acabam sendo esquecidas. Em outros casos, você pode dizer sim para as coisas
que na verdade não quer fazer, então acaba procrastinando ou fazendo um trabalho ruim.
Uma coisa importante a se ter em mente é que "não" não tem que ser uma palavra pesada.
Pode até ser uma forma de mostrar respeito pela outra pessoa, especialmente se há uma chance
de você não fazer um bom trabalho, se disser que sim.
Veja algumas maneiras de dizer não e ainda manter relações comerciais positivas:
#1. Não tente agradar a todos.
Se você tem problema em dizer não, pode ser que esteja tentando agradar a todos e
simplesmente não quer decepcioná-los. Talvez você não queira desapontar ninguém, ou talvez
esteja com medo de que não irão gostar de você.
O interessante é que você tem mais chances de decepcionar as pessoas se fizer as coisas que
não deveria estar fazendo. Pode ser que você não faça um bom trabalho ou, pior ainda, que
você largue o projeto no meio e decepcione a pessoa. Essas ações podem ser muito mais
prejudiciais do que dizer não desde o início.
#2. Seja firme com os "manipuladores"
Algo a ser levado em conta é que algumas pessoas sabem como "apertar os botões" e fazê-lo se
sentir culpado quando você diz não.
Por exemplo, eles podem fazer beicinho ou dizer-lhe o quanto estão decepcionados porque
você não pode (ou não irá) fazer o que lhe pediram. Podem até dizer coisas como: "Eu estava
realmente contando com você para fazer isso".
Mesmo que não haja problema em reconsiderar cuidadosamente as solicitações, pondere se
pode estar ou não sendo manipulado. Especialmente se você tem um relacionamento contínuo
com a pessoa e existe um padrão de manipulação.
#3. Determine suas prioridades.
Uma das melhores maneiras de avaliar um pedido é analisar suas metas de longo prazo (HES
#10), e então, filtrar o pedido para ver ele se adapta ou não às suas metas.
Tenha em mente que pelo menos um de seus objetivos deve ser focado nos outros. Por
exemplo, se você está se tornando um líder em seu segmento, pode receber pedidos de
orientação, entrevistas, etc, daqueles que estão apenas começando. Se quiser ser um verdadeiro
líder, pode precisar passar os seus conhecimentos para os outros de graça, de forma limitada.
O principal é ter certeza de dizer sim para as coisas mais importantes primeiro e reservar um
tempo para ajudá-lo a finalizar as suas prioridades.
Dizer "não" não faz de você uma pessoa egoísta. Na verdade, isso pode fazer de você uma
pessoa generosa, uma vez que dizer não para as coisas erradas concede tempo de dizer sim
para as coisas certas. Lembre-se de que sempre que você concordar com uma coisa, estará, em
essência, dizendo não a qualquer outra coisa que possa ser mais importante.
#4. Livre-se de Acordos Precipitados.
Se você tem o hábito de fazer o que está escrito neste capítulo, deve ser muito raro que você
diga sim para algo quando deveria ter dito não. No entanto, se não for bem assim, existem
algumas maneiras de lidar com isso.
Se for um compromisso único, você deve apenas fazê-lo e aprender com o seu erro em vez de
quebrar sua promessa.
Se o compromisso é algo contínuo, então é melhor se retirar tão graciosamente quanto puder,
assim que for possível.
Por exemplo, um grande erro que Rebecca cometeu no início de seu negócio foi trabalhar com
alguns clientes que se encaixavam muito bem. Ela passou mais de um ano trabalhando com um
cliente que lhe causou um estresse desnecessário. O ruim é que ele representava cerca de 40
por cento de sua renda, então ela se sentia presa no relacionamento.
Quando ela finalmente desistiu, recebeu uma oportunidade de outro cliente sobre o qual não
tinha bons pressentimentos, mas, devido à sua grande perda de renda, ela disse que sim, apesar
de seus instintos dizerem não.
Neste caso, no entanto, ela recusou a nova oferta no dia seguinte em vez de ficar em uma
situação com a qual não estava confortável. Obviamente, ela o fez com uma grande quantidade
de desculpas e tato, permitindo que o cliente soubesse que após pensar sobre o assunto, ela não
se sentia apta para a posição. Passou a recomendar algumas outras pessoas com os quais ele
talvez combinasse.
Embora fosse melhor se Rebecca tivesse dito que não em primeiro lugar, as desculpas ágeis e a
saída rápida do compromisso foram uma opção melhor do que ficar em uma situação ruim por
alguns meses.
IMPLEMENTAÇÃO
Como transformar a arte de dizer não em um hábito regular?
Aqui estão algumas ideias para começar:
Ação 1: Identifique o seu negócio e seus objetivos pessoais. Reveja-os diariamente para que
saiba, instintivamente, quais propostas são mais adequadas.
Ação 2: Reserve um tempo em sua agenda que esteja relacionado aos seus objetivos de
negócio. Também é importante programar tempo para férias, para a família e atividades
divertidas. Isso irá ajudá-lo a ter uma ideia mais clara de quão pouco tempo livre você talvez
tenha.
Ação 3: Evite dizer sim imediatamente a um pedido. Em vez disso, prometa retornar com a
resposta no prazo de uma semana. Se você sabe, imediatamente, que não há nenhuma maneira
de dizer sim, não amarre a pessoa. Basta ser simples e direto.
Antes de dizer sim a um pedido, considere se ele se encaixa ou não com seus objetivos.
Cheque também sua programação, para ver se terá tempo de finalizar o pedido dando o seu
melhor. Se assim for, vá em frente e programe uma hora para começar a trabalhar nele. Se não
houver uma brecha para ele em sua agenda, sua resposta deve ser não, obrigatoriamente.
HES #24: Seja um Líder, não um Microgerente
Mesmo que você seja um "empreendedor solo", precisará adicionar pessoas à sua equipe em
algum momento para fazer crescer o seu negócio. Como você se relaciona com essas pessoas
representa um longo caminho para o seu sucesso empresarial (ou fracasso).
Uma das piores coisas que você pode fazer é microgerenciar os membros de sua equipe.
Apesar dos membros da equipe poderem valorizar a sua avaliação, dar um feedback valioso é
muito diferente de microgestão.
Por exemplo, no projeto deste livro, Steve e Rebecca tinham tarefas específicas a realizar. Eles
trocavam informações constantemente (e perguntas, quando necessário), porém confiavam um
no outro quanto à responsabilidade com relação às tarefas atribuídas a cada um no projeto.
No final, isso criou uma relação de trabalho muito mais positiva do que se Steve tivesse
"microgerenciado" Rebecca e esperado um relatório por dia sobre o que ela tinha feito.
A Diferença entre o Chefe e o Líder
O chefe é responsável com base na autoridade que possui. Por exemplo, um chefe pode ser o
proprietário da empresa e também quem paga as contas. E aquele paga as contas, muitas vezes
faz as regras.
Em contrapartida, um líder inspira e incentiva os membros da equipe e, por causa disso, obtém
o melhor trabalho dos subordinados.
Você pode fazer isso acontecer através da atribuição de tarefas que concatenam as forças
individuais dos membros da equipe com expectativas claras sobre o que é necessário. Comece
proferindo palavras de encorajamento e de afirmação. Esclareça qualquer dúvida sobre o
projeto e incentive os membros da equipe a entrarem em contato com você, se não souberem o
que fazer. Então, deixe-os começar a trabalhar!
Dê aos Membros da Equipe ainda Mais Espaço
Novos membros da equipe podem precisar de apoio frequentemente, então não há nada de
errado em estabelecer alguns "pontos de inspeção" ao longo do caminho. Isso não significa que
você precise saber cada detalhe. Apenas dê prazos para partes de um grande projeto e faça uma
verificação regular para garantir que as coisas estão avançando.
Quando os membros da equipe se estabilizarem, estes pontos de inspeção tornam-se
desnecessários, a menos que haja uma meta crucial exigida pelo cliente.
Independentemente do que fizer, não se comporte de maneira que passe uma mensagem de
desconfiança aos membros da equipe. Por exemplo, um dos ex-clientes de Rebecca pediu que
seu assistente perguntasse a ela se estava executando suas tarefas no prazo. Isso depois de dela
trabalhar para ele durante vários meses e nunca ter perdido um prazo.
Isso foi desmoralizante de se fazer, especialmente porque as ações anteriores de Rebecca
provaram a sua confiabilidade. Mesmo que seus modos (para não mencionar o fato de que ela
quisesse dar-lhe o fora) tenham mantido Rebecca de boca fechada, ela sentiu vontade de dizer:
"Olha, eu nunca perdi um prazo antes. Por que você continua mandando o seu assistente me
perguntar se vou terminar as coisas na hora certa?"
Como a demanda pelos serviços de Rebecca cresceu, ela avaliou os clientes que lhe causaram
mais estresse e parou de trabalhar para a pessoa que, apesar de seu histórico ilibado, mandava
seu assistente verificar suas ações regularmente.
A questão é que você deveria desconfiar apenas de membros da equipe que lhe deram uma
razão para isso e dar a todos os outros membros o benefício da dúvida.
Encoraje a Independência e a Criatividade
Se você realmente quer que os membros de sua equipe se sobressaiam, incentive-os a serem
independentes e recompense-os pela sua criatividade.
Por exemplo, se eles tomarem atitudes sobre algo, mas o fizerem de forma diferente do que
você faria, elogie-os por serem proativos. Então (se necessário), oriente-os de forma delicada,
de modo a incentivá-los a fazer os ajustes necessários. Em essência, você estará capacitando os
membros da equipe a experimentarem coisas novas - mesmo que eles cometam erros.
Por exemplo, Rebecca tem trabalhado com muitos clientes que fazem viagens internacionais, e
às vezes ela precisa tomar decisões executivas em tempo hábil quando seus clientes não podem
ser contatados. Quando retornam, ela os atualiza sobre o que aconteceu. Na melhor das
hipóteses, eles ficam satisfeitos.
Nas poucas ocasiões em que teriam feito algo diferente, eles a elogiam por ter tomado uma
atitude e, então, informam-na sobre o que teriam feito se estivessem presentes.
Esse comportamento lhe permite usar seu melhor julgamento sem medo, desde que ela saiba
que não terá problemas ao agir. Isso também serve como uma boa oportunidade de
treinamento, pois ela ficará ainda melhor preparada para lidar com situações no futuro.
Audrey Darrow, presidente da Earth Source Organics, teve a ideia certa. Ela escreveu: "eu me
certifico de que a energia dos meus funcionários está em consonância com a minha energia e
visão. Isso significa que venho trabalhar com entusiasmo e uma atitude positiva e parabenizo
os meus funcionários todos os dias. Isso os ajuda a permanecerem positivos e mantém um alto
nível de energia, o que nos ajuda a atrair vendas. Se os meus funcionários conhecem e
entendem a minha visão, então eles se animam porque sabem que irão ganhar dinheiro antes de
mim!"
Ofereça Recompensas para as Boas Ideias
Quando o marido de Rebecca estava no Exército, apresentou uma ideia de como sua unidade
poderia se comunicar usando menos papel. Essa foi uma ideia inovadora na época, o que
economizaria à unidade muito dinheiro. Sua ideia não só foi ouvida como também
implementada. Ele recebeu o reconhecimento público e um cheque generoso com base em uma
porcentagem dos lucros estimados. Você pode apostar que quando seus colegas o viram sendo
elogiado e presenciaram o recebimento do cheque, perceberam o valor de apresentar boas
ideias.
Seu orçamento pode permitir que você faça um cheque sempre que um membro da equipe
apresente uma boa ideia, mas é importante ouvir atentamente o que eles estão dizendo.
Agradeça as ideias e, quando fizerem sentido, implemente-as e dê crédito onde o crédito é
devido. Isso irá motivar as pessoas a encontrarem soluções criativas para seus problemas no
negócio. Você nunca sabe quanto lucro uma ideia de alguém de sua equipe pode gerar!
IMPLEMENTAÇÃO
Quer ser um verdadeiro líder em seu negócio?
Abaixo estão algumas estratégias para capacitar os membros da equipe a fazerem um excelente
trabalho:
Ação 1: Até que um membro da equipe tenha provado o contrário, dê-lhes o benefício da
dúvida quando se trata de confiar que estão fazendo o que você determinou que fizessem.
Ação 2: Seja um líder positivo que cria um ambiente de trabalho vibrante. Considere o
desenvolvimento de um sistema de recompensas que incentive os membros de sua equipe a
compartilhar suas ideias.
Além disso, elogie as pessoas em público por um trabalho bem feito. Se um erro for cometido,
evite o "jogo da culpa". Em vez disso, tenha uma conversa privada com a pessoa e fale sobre o
que precisa ser corrigido e o que fazer no futuro.
Ação 3: Se você tende a ser um microgestor, admita isso aos membros de sua equipe e peça
desculpas quando necessário. Deixe que sua equipe saiba do seu comprometimento em
melhorar nessa área, e depois, cumpra o que prometeu.
HES #25: Como Falar
Muitas vezes as pessoas são julgadas com base em seu modo de falar.
Se você é articulado, será considerado confiável e à altura da situação. Em contrapartida, se
tropeçar em suas palavras, hesitar e se comunicar mal, as pessoas estarão menos propensas a
sentir que você sabe sobre o que está falando.
Isto pode parecer injusto, especialmente quando é perfeitamente possível que você seja muito
bom no que faz, mesmo que não tenha boas habilidades de fala. Justo ou não, as pessoas vão
julgá-lo com base apenas na sua capacidade de falar. Isso significa que, se quiser que seu
negócio cresça, esta é uma área que você não pode se dar ao luxo de negligenciar.
Como empreendedor, você está na área de vendas, mesmo que não se considere um vendedor.
Por exemplo, você tem que ser capaz de falar com os outros de forma convincente sobre o seu
produto ou serviço para que eles vejam o valor de sua oferta. Você também pode precisar
negociar, e se você se deparar com a falta de confiança, será difícil conseguir um bom negócio.
Estabeleça-se como um Especialista
Quando você fala com insegurança, as pessoas têm menos confiança no valor de sua
mensagem. Sua expertise não importa se você for incapaz de convencer as pessoas de que
realmente sabe sobre o que está falando. A solução mais simples? Saiba como falar como um
especialista.
Por exemplo, Rebecca passou recentemente por um médico e se sentiu muito insegura sobre a
perícia do médico, pela maneira com que ele falava. Em vez de ser confiante e se comunicar
com clareza, muitas vezes ele olhava para baixo, hesitava e adiava a sua opinião sobre as
coisas.
É possível que o médico de Rebecca seja muito experiente, mas, devido à maneira como
falava, ela está considerando procurar um novo médico que saiba o que está fazendo.
A Prática Leva à Perfeição
Nem todo mundo nasce um orador; na verdade, a maioria das pessoas luta contra isso. Você
provavelmente já ouviu que falar é o medo número um e que muitas pessoas preferem morrer
ou sofrer alguma outra tragédia a falar na frente dos outros.
Você pode achar difícil falar em público, talvez não seja muito bom nisso agora, mas uma
coisa é certa - você pode melhorar com a prática.
Rebecca sempre foi muito tímida. Do ensino fundamental ao ensino médio, ela evitou fazer
apresentações e raramente falava em sala de aula.
Isso tudo mudou na faculdade. Ela fazia parte de uma pequena faculdade privada que exigia
que os alunos falassem bastante. As turmas eram pequenas, e os outros alunos foram
encorajadores, então pouco a pouco ela foi adquirindo confiança e, na verdade, começou a
gostar de falar em público.
IMPLEMENTAÇÃO
Quer praticar e melhorar as suas habilidades de falar em público? Aqui estão algumas maneiras
para começar:
Ação 1: Participe de eventos e conferências. Estes são ótimos lugares para usar o seu poder de
persuasão e praticar a comunicação com as pessoas.
Em eventos de networking, você provavelmente não terá que subir no palco, mas terá a
oportunidade de falar com as pessoas individualmente ou em pequenos grupos. Mesmo que
muitas vezes você precise responder as mesmas perguntas repetidas vezes, essas conversas
oferecem uma grande oportunidade para a prática de se comunicar com os outros.
Ação 2: Participe de Toastmasters ou tenha aulas sobre como falar em público. Essas aulas
normalmente são oferecidas em centros comerciais locais ou faculdades comunitárias
próximas. Participar destas atividades o colocará em uma situação na qual tenha que falar e
também receberá um feedback direto sobre o seu desempenho.
Ação 3: Procure oportunidades para ser entrevistado em podcasts. Rebecca prefere receber as
perguntas que lhe serão solicitadas com antecedência, para que possa se preparar melhor e se
sentir mais confiante em suas respostas. Steve prefere falar "de improviso", porque a maioria
das perguntas lida diretamente com estratégias que ele implementa diariamente.
Nós dois temos as nossas próprias preferências pessoais, mas o importante é que usamos essas
entrevistas para melhorar nossas habilidades de comunicação.
Você também pode iniciar o seu próprio podcast como uma maneira de obter mais prática.
Quer você faça um programa solo, alguma parceria ou um programa onde entreviste outras
pessoas, terá que falar regularmente para criar um show convincente. Para saber mais, confira
este tutorial gratuito (criado por Pat Flynn) sobre como iniciar um podcast.
[5]
Ação 4: Faça uma "abordagem de venda de elevador" para o seu negócio. Uma abordagem
de venda de elevador é um resumo do seu negócio que pode ser feito na quantidade de tempo
que se leva para subir um elevador. Pratique-o de modo que quando as pessoas perguntarem o
que faz, você seja capaz de articular isso bem.
Esta é uma estratégia útil para eventos de networking ao vivo. Ter um discurso memorizado
sobre você e seu negócio torna mais fácil quebrar o gelo e fazer a conversa fluir.
HES #26: Como Ouvir
Falar é apenas metade do processo de comunicação. Embora seja importante, muitas vezes é
mais valioso prestar atenção no que as outras pessoas estão dizendo.
Tenho certeza de que você já encontrou pessoas que falam tanto que ninguém mais pode
proferir uma só palavra. Se você for como todos os outros, começará a procurar uma maneira
de escapar o mais rápido que puder.
Não seja a pessoa que faz com que outras pessoas procurem pela saída mais próxima. Em vez
disso, pratique o hábito de escutar ativamente. Eis duas maneiras de fazer isso:
#1. Aprenda a fazer boas perguntas.
Uma das melhores maneiras de se tornar um bom ouvinte é concentrar-se na pessoa com quem
você está conversando, em vez de pensar sobre o que você vai dizer em seguida.
Para chamar a atenção da pessoa, concentre-se realmente no que ela está dizendo e faça
perguntas pertinentes ao assunto. Elas não precisam ser super perspicazes ou espirituosas, mas
devem dar à pessoa uma oportunidade de ir além. Você pode dizer algo como: "Você
mencionou xyz. Diga-me mais sobre como isso funciona".
#2. Obtenha Feedback
O real poder de ser um bom ouvinte não é torná-lo mais popular em festas e eventos de
networking. Essa habilidade é melhor utilizada para ouvir o que os seus clientes, futuros
clientes e membros da equipe estão dizendo.
Por exemplo, você pode pedir feedback sobre seus produtos ou serviços. Então use-o para
melhorar a qualidade do que está oferecendo. Há muitas maneiras de fazer isso. Você pode
enviar pesquisas para sua lista de e-mails, para descobrir o que os clientes querem; checar os
comentários para descobrir o que está em sintonia com seu público-alvo; e conversar com os
membros da equipe sobre como eles podem melhorar um processo existente.
Não se apavore se receber um feedback negativo. Mesmo que ele pareça duro, busque o
essencial no que as pessoas estão dizendo e faça alterações com base nessas informações.
IMPLEMENTAÇÃO
Ser um bom ouvinte não é uma tarefa simples. É mais sobre concentrar-se nos outros e usar as
informações para tornar o seu negócio mais bem-sucedido. Por isso, é importante fazer o
seguinte para melhorar as suas habilidades de "escuta ativa":
Ação 1: Dê feedback responsivo durante as conversas. Olhe as pessoas nos olhos quando elas
falam. Responda-lhes enquanto falam, por meio de acenos, sorrisos e oferecendo pequenas
pistas verbais, tais como "uh huh", que indicam que você está prestando atenção.
Além disso, resuma o que as pessoas estão dizendo para ter certeza de que entendeu e deixe-as
saber que você estava realmente ouvindo. Por exemplo, você pode dizer algo como: "Parece
que xyz foi realmente desafiador".
Finalmente, faça mais perguntas e direcione a conversa de volta para a pessoa com quem está
falando. Se alguém lhe fizer uma pergunta, responda-a e, em seguida, dê continuidade
perguntando-lhe algo e proporcionando-lhe uma oportunidade de compartilhar mais sobre si
mesmo.
Ação 2: Peça um feddback regularmente aos seus clientes. Por exemplo, digamos que você
acaba de conseguir um novo cliente. Depois de concluir o projeto, pergunte-lhe o que achou do
serviço prestado. Em seguida, pergunte se o cliente tem alguma sugestão de melhoria.
Ação 3: Se você não for um bom ouvinte, melhore essa habilidade ouvindo um trecho curto de
áudio e anote o que você se lembrar no final do áudio. Reproduza o áudio e compare-o com o
que escreveu, para ver o quanto você se lembrou. Isso não só irá desenvolver as suas
habilidades de escutar, como também irá aguçar a sua memória.
DESAFIO #5: ESTRESSE E BURNOUT
Como sabemos, não é fácil ser um empreendedor. O sucesso do negócio recai sobre os seus
ombros. Se algo falhar, você não pode passar a culpa para um colega de trabalho ou um chefe
incompetente. A principal desvantagem desta realidade é que não é fácil colocar para fora,
rapidamente, essa pressão constante.
Todos nós temos momentos de estresse, mas alguns deles são tão avassaladores que você corre
o risco de perder a sua paixão pelo empreendimento. A fim de fazer o seu melhor trabalho, é
preciso se concentrar em viver uma vida equilibrada.
A seguir, trataremos dos hábitos que mantêm viva a paixão e que irão ajudá-lo a encontrar o
difícil equilíbrio entre vida pessoal e trabalho:
• HES # 27: Faça exercícios regularmente
• HES # 28: Tenha um estilo de vida saudável
• HES # 29: Tenha uma boa noite de sono
• HES # 30: Medite ou pratique journaling
• HES # 31: Faça o que você ama
• HES # 32: Ajude os outros
• HES # 33: Acredite em si mesmo
HES #27: Faça Exercícios Regularmente
A maioria dos empreendedores acha difícil fazer tudo. Na verdade, se você for como a maioria
de nós, muitas vezes trabalha mais em seu negócio do que trabalhava como funcionário.
Parece que não há horas suficientes no dia, e se você não estiver se exercitando, o pensamento
de fazer isso pode fazê-lo revirar os olhos.
Certamente podemos entender esses sentimentos, mas fique conosco. Vamos mostrar-lhe como
o exercício regular pode não só melhorar a sua saúde, mas também melhorar o seu resultado.
De acordo com o Journal of Labor Research, as pessoas que se exercitam ganham nove por
cento mais do que aquelas que não se exercitam. Na verdade, existe uma correlação entre a
quantidade de exercício que alguém faz e a sua renda. Além disso, aqueles que se exercitam
regularmente tendem a ter rendimentos mais elevados.
Além dos benefícios financeiros potenciais, o exercício regular também pode proporcionar
muitos benefícios psicológicos, como a diminuição da ansiedade, maior autoestima e melhora
da função cerebral.
Se você está fora de forma agora, a melhor notícia é que nunca é tarde para começar. De
acordo com o Journal of Labor Research, depois que os funcionários fora de forma
começaram a se exercitar, tornaram-se mais produtivos e muitos deles receberam aumentos.
Estes estudos foram feitos com os trabalhadores que não têm tanto controle sobre os seus
rendimentos. Como empreendedores, os resultados podem ser ainda mais impressionantes, já
que a nossa renda está diretamente ligada, muitas vezes, ao quanto fazemos. Já que o exercício
regular está vinculado ao aumento da produtividade, você tem ainda mais a ganhar como um
empreendedor.
Benefícios da Saúde Física e Mental
Não deveria ser surpresa que se exercitar traz inúmeros benefícios para a saúde, mas além de
aumentar as chances de viver uma vida longa e saudável, esses benefícios podem ter um
impacto sobre muitos aspectos do seu negócio.
Por exemplo, o exercício regular pode aumentar a sua resistência e concentração.
Independentemente do seu tipo de negócio, você precisa de resistência e concentração. Tanto
Steve quanto Rebecca passam o tempo concentrados, escrevendo todos os dias - a palavra
chave é "foco". Quanto mais focados estamos em nossa escrita, mais palavras somos capazes
de gerar e a qualidade da escrita torna-se melhor, o que normalmente leva a mais lucro.
Se o seu negócio é mais físico, aumentar a resistência e a concentração é um resultado ainda
mais interessante do exercício.
Se você sofre de depressão, tem ainda mais motivos para se exercitar. De acordo com um
estudo de Harvard, correr algumas voltas no quarteirão não irá fazer muito para ajudar a
depressão, mas um programa regular de exercícios físicos é mais eficaz para aliviar os
sintomas de depressão do que tomar medicamentos – sem nenhum dos efeitos colaterais
(como ganho de peso), comumente associado aos antidepressivos.
Tempo para Pensar
Outro grande benefício do exercício físico regular é que ele lhe dá tempo para pensar. Quando
Steve está escrevendo um livro, pensa sobre ele durante a corrida. No momento em que chega
em casa, muitas vezes tem várias ideias para acrescentar ao conteúdo. De certa forma, este
exercício regular atua como uma sessão de brainstorming livre de distrações.
Todos os negócios exigem que você pense. Pode haver reuniões importantes para as quais você
precisa se preparar mentalmente, problemas que precisa resolver ou novos produtos para criar.
O tempo que dedica ao exercício é uma grande oportunidade para apresentar ideias inovadoras
e soluções para o seu negócio.
Alívio do Estresse
Gerir um negócio pode ser muito estressante, mas também existem obrigações pessoais a
considerar. Particularmente para as pessoas que têm cônjuges, filhos, parceiros de longa data
ou pais idosos. O exercício pode ajudar a reduzir o estresse e dar-lhe alguns momentos muito
necessários de "tempo para mim" para se desligar das pressões do seu negócio.
IMPLEMENTAÇÃO
O objetivo deste capítulo não é discorrer sobre a importância do exercício. No entanto, se você
estiver pensando em reduzir o estresse e tornar-se mais produtivo, pode fazê-lo através da
construção de uma rotina de exercícios rápida. Apresentamos um plano de ação para começar:
Ação 1: Com base em suas experiências passadas, escolha um tipo de exercício para se
concentrar. Por exemplo, se você já gostava de treinamento em circuito, mas não tem feito isso
recentemente, o treinamento em circuito pode ser um bom lugar para começar.
Não sabe que exercício escolher?
Nosso conselho é começar com um programa de caminhada.
Andar a pé é uma opção de baixo custo que você pode fazer, não importa onde vive. Se você
mora em um lugar com mau tempo, existem muitos shoppings que permitem que as pessoas
caminhem por lá de manhã cedo. Muitas academias e faculdades comunitárias têm pistas
cobertas, e quase todo mundo mora perto de um parque.
Em geral, recomendamos andar para as pessoas que estão começando, porque é a atividade
mais flexível para o empreendedor estressado. Tudo que você precisa é de um bom par de tênis
e um lugar para ir.
Ação 2: Explore as opções em ginásios e centros recreativos em sua área. Pode haver aulas,
personal trainers e equipamentos que tornem o exercício mais divertido e eficaz.
Ação 3: Se você tiver restrições físicas que tornem, de alguma forma, o exercício físico difícil
ou desaconselhável, não desista. Em vez disso, pense em diferentes tipos de exercícios que
podem funcionar para você, apesar de suas limitações. Por exemplo, Rebecca gosta de
caminhar, mas devido a um problema nos pés, ela não pode fazê-lo de forma constante sem
sentir dor. Em vez de caminhar, ela se exercita em uma piscina no centro de recreação local.
Ação 4: Se você tem problemas com a regularidade, um companheiro de exercícios pode
ajudar. Ter um companheiro pode melhorar a sua segurança, deixar o exercício mais divertido
e ajudá-lo a exercê-lo regularmente, já que a outra pessoa está contando que você apareça.
Ação 5: Independentemente de qual tipo de programa de exercícios você escolher, agende um
tempo para ele. Sem colocá-lo em sua agenda, é provável que você nunca "tenha tempo" de
fazê-lo. Trate-o como qualquer outro compromisso importante que você nunca perderia. Se
você fizer do exercício uma prioridade, ele vai se tornar uma prioridade.
HES #28: Tenha um Estilo de Vida Saudável
O exercício é apenas uma parte da equação. Embora seja um excelente ponto de partida, você
também pode integrar outros hábitos saudáveis em sua vida.
A mente e o corpo estão ligados entre si. Um estilo de vida pouco saudável pode afetar não
apenas seu corpo, mas também sua mente, o que pode causar um enorme impacto em seu
negócio.
A boa notícia é que não é necessário ser um atleta olímpico, vegetariano ou alguém que se
abstém de álcool cem por cento do tempo. Moderação é a chave. Na verdade, permitir-se uma
ostentação ocasional (como um hambúrguer, sobremesa ou cerveja) pode ajudá-lo a manter as
suas metas de saúde por um longo período de tempo, já que você sabe que não tem de se abster
pelo resto de sua vida.
Quando se trata de alcançar um equilíbrio saudável, você deve planejar suas compensações.
Por exemplo, você pode se permitir algumas "refeições não saudáveis" em um final de semana
e comer refeições saudáveis pelo resto da semana. Ou, ao saber que tem um casamento ou festa
para participar, pode permitir-se comer o que for servido sem se sentir culpado.
Planejar essas compensações pode ser importante porque, assim, elas não serão consideradas
realmente um "estrago". Portanto, é menos provável que você sinta que falhou e desista.
Faça Mudanças Pequenas e Incrementais
Se você come um monte de junk food, bebe muito álcool ou têm outros hábitos pouco
saudáveis, não é aconselhável tentar mudar do dia para a noite. Em vez disso, é melhor fazer
uma pequena mudança por vez.
Por exemplo, se você bebe dois copos de cerveja por dia, diminua para um copo por dia. Se
não come nada além de alimentos processados, comece comendo apenas um pedaço de fruta
ou bebendo um smoothie verde por dia. Quando essas pequenas mudanças se tornarem mais
automáticas, diminua o ruim e aumente o bom. Você ficaria surpreso com o quanto a sua saúde
pode melhorar, fazendo qualquer uma dessas mudanças incrementais.
IMPLEMENTAÇÃO
Ação 1: Pegue um pedaço de papel e desenhe uma linha no meio. No lado esquerdo, anote as
coisas certas que está fazendo atualmente quando se trata de sua saúde. Anote tudo,
independentemente do quão grande ou pequeno seja. No lado direito, anote tudo o que você
faz que não é bom para sua saúde.
Ação 2: Escolha algo do lado esquerdo (um hábito saudável) e elabore um plano para
aumentá-lo um pouco. Por exemplo: se você costuma beber um copo de água por dia, aumente
para dois.
Ação 3: Escolha algo do lado direito (um hábito não saudável) e crie um plano para eliminá-lo
ou diminuí-lo. Por exemplo, se você é um fumante, pode achar que é difícil parar
completamente, mas pode optar por reduzir o número de cigarros que fuma por dia.
Ação 4: Substitua um mau hábito por um bom hábito relacionado a ele. Se atualmente você
bebe dois refrigerantes por dia, reduza essa quantidade para um refrigerante e substitua o outro
por um smoothie verde saudável.
Você também deve determinar quais compensações irá se permitir, como pizza no fim de
semana.
Ação 5: Diária ou semanalmente, avalie o que foi feito no quesito hábitos de saúde. Não se
deixe abater se você fracassar. Em vez disso, considere o que pode ter causado esse deslize e
faça o que puder para evitar cometer o mesmo erro no futuro. Tenha em mente que todo novo
dia oferece uma chance de recomeçar!
HES #29: Tenha uma Boa Noite de Sono
Você se orgulha por ser capaz de trabalhar duro e dormir muito pouco? Se respondeu sim,
você está em boa companhia. A sociedade de hoje quase glorifica a prática de estar tão
ocupado e trabalhando tanto que não tenha uma boa noite de sono.
Beber café é um hábito tão idolatrado que as pessoas chegam a fazer piadas sobre como elas
não sobreviveriam sem a sua dose diária de cafeína. O consumo de bebidas energéticas
também tem aumentado ao longo dos anos, com mais e mais pessoas contando com isso para
obterem alguma forma de estímulo químico para prosseguirem.
Apesar de não haver nada de errado em apreciar uma boa xícara de café, ou mesmo uma
bebida energética (ocasionalmente), há sérias consequências em beber muito dessas bebidas -
especialmente as bebidas energéticas. Por exemplo, de acordo com o Medical News Today, o
número de casos de pessoas em salas de emergência, como consequência do consumo de
energéticos, dobrou entre 2007 e 2011.
Além de cafeína, bebidas energéticas também contêm açúcar e outros aditivos químicos, o que
lhes torna uma das opções de bebidas menos saudáveis.
Se você tiver que escolher seu veneno quando se trata de bebidas para mantê-lo em pé, o café é
uma opção melhor do que as bebidas energéticas, mas uma opção ainda melhor é
simplesmente ter uma boa noite de sono.
De Quantas Horas de Sono Você Precisa?
Todos nós já ouvimos dizer que são necessárias oito horas de sono todas as noites, mas as
pessoas são diferentes: algumas precisam de mais horas de sono, enquanto outras precisam de
menos. Esse número pode variar entre cinco até nove horas.
De acordo um estudo feito pela Escola de Medicina da Universidade da Califórnia, San Diego,
pessoas que dormem apenas seis ou sete horas por noite têm uma taxa de mortalidade mais
baixa do que aquelas que dormem oito horas por noite. Se você dorme em média seis horas e
meia por noite, provavelmente está tendo uma boa quantidade de sono. Isto não só irá
aumentar o seu tempo de vida, como também irá ajudá-lo a manter-se produtivo em suas horas
de vigília, sem recorrer a bebidas como café ou energéticos para mantê-lo acordado.
IMPLEMENTAÇÃO
O segredo para uma boa noite de sono é controlar o seu ambiente. Você pode fazer isso através
de uma série de micro-hábitos que garantam que você vá para a cama na hora certa e se
prepare para uma noite completa de sono.
Ação 1: Use sons suaves para bloquear o ruído de fundo e acalmar-se para dormir. Steve
recomenda este dispositivo de ruídos brancos. Você também pode usar fones de ouvido para
bloquear o som.
Ação 2: Vá para a cama mais cedo. Sem sombra de dúvida - ir para a cama na hora certa é uma
das melhores maneiras de conseguir dormir o suficiente. Se você for para a cama à meia-noite
e levantar-se às 06h00, terá tido seis horas de sono. Se for para a cama às 22h00 e levantar-se
às 6h00, terá tido um total de oito horas de sono.
Comece identificando o seu tempo "normal" de acordar e, então, trabalhe em seu horário ideal
de se deitar para ter uma boa noite de sono. Dessa forma, experimente horários diferentes e
veja o quanto você se sente descansado pela manhã. Eventualmente, irá descobrir a sua
quantidade ideal de sono.
Ação 3: Elimine o cigarro, deixe de mastigar tabaco e ingerir álcool ou bebidas à base de
cafeína antes de dormir; todas estas substâncias podem mantê-lo acordado. Talvez você precise
experimentar diminuí-los pouco a pouco, já que todo mundo reage de maneira diferente aos
produtos químicos em cada produto.
Ação 4: Crie um ambiente confortável para dormir. Mantenha seus lençóis recém-lavados, use
um travesseiro confortável e vista roupas que o ajudem a se sentir relaxado e confortável.
Ajuste a temperatura do seu quarto para que ela seja "perfeita". Temperaturas muito quentes ou
muito frias podem tornar difícil uma boa noite de sono.
Em seguida, desligue todos os aparelhos eletrônicos pelo menos 30 minutos antes de ir para a
cama e passe esse tempo preparando-se para dormir. Rebecca tem uma rotina de dormir que
inclui desligar seu computador e seu telefone e mimar-se com coisas como lavar e hidratar o
rosto. Isso ajuda em sua transição do modo ativo para o modo de dormir.
Finalmente, use o seu quarto exclusivamente para sono e sexo. Se tiver uma televisão em seu
quarto, livre-se dela. Acabe com o hábito de ficar em frente ao computador, enquanto estiver
na cama.
Ação 5: Visualize uma cena de relaxamento, como caminhar na praia, dar um passeio pelo
jardim ou receber uma massagem. Discipline-se a pensar em coisas relaxantes ao invés de
pensar sobre o seu negócio ou outros aspectos da vida que podem ser preocupantes.
Se você tem inclinação espiritual, a oração é algo bom para fazer quando estiver quase
adormecendo. Esta é uma maneira de fazer desaparecer os seus problemas e preocupações, de
modo que possa dormir sem se preocupar com eles.
HES #30: Medite ou Pratique Journaling
A meditação é uma disciplina praticada em todas as grandes religiões, e até mesmo por pessoas
[6]
não religiosas. O mesmo pode ser dito sobre o journaling . Quer você se considere uma
pessoa religiosa ou não, pode se beneficiar da meditação, do journaling ou da combinação de
ambos.
Primeiro, vamos falar sobre algumas práticas de três religiões diferentes que praticam a
meditação. (Algumas contêm elementos que você pode escolher a fim de encontrar uma opção
que funcione para você, mesmo que não seja uma pessoa religiosa).
Pessoas da Fé Baha'i recitam 95 vezes uma frase em árabe que significa "Deus é o mais
glorioso". Uma alternativa não religiosa pode ser recitar afirmações que sejam significativas
para você.
A meditação budista concentra-se em transformar a mente através da meditação. A aplicação
não religiosa pode ser olhar para algumas de suas crenças nocivas e passar um tempo focado
pensando sobre as crenças opostas.
Os cristãos muitas vezes concentram suas meditações em versículos da Bíblia e pensam
profundamente sobre palavras específicas e frases. Uma alternativa não religiosa seria pensar
profundamente sobre uma frase que o inspira ou desafia de alguma forma.
Se você acha que a meditação é muito "alternativa" para os empreendedores sérios, considere
este artigo do Huffington Post, que mostra o impacto da meditação na vida de alguns dos
empresários mais bem-sucedidos - como Oprah Winfrey, Bill Ford (presidente executivo da
Ford Motor) e Arianna Huffington (presidente e editora-chefe do Huffington Post Media
Group). Essas pessoas, juntamente com outros empresários de alto nível, afirmam que a
meditação pode ajudá-lo a:
Reiniciar o seu cérebro e a sua alma
Acalmar a sua mente inquieta
Diminuir dores (como, por exemplo, enxaquecas)
Desenvolver qualidades positivas tais como a paciência
Enchê-lo de esperança, contentamento e alegria
Aumentar a criatividade
A meditação serena não é boa apenas para a alma - também pode impactar seu resultado
porque disciplina o seu pensamento.
Talvez meditação não seja a sua praia ou talvez você simplesmente pense melhor com uma
caneta na mão. Através do journaling, você não só será capaz de organizar os seus
pensamentos, como também irá desenvolver um registro escrito de suas ideias para que possa
consultá-las no futuro.
A prática do journaling não precisa ser complicada ou particularmente "profunda". Não há
problema em escrever pensamentos do seu fluxo de consciência que não tenham outro objetivo
real a não ser passar o que está em sua mente para o papel.
Em The Artist’s Way, a autora Judith Cameron incentiva a prática diária do que ela se refere
como "páginas da manhã". Durante este exercício, você define um temporizador para 15
minutos e desenvolve algum fluxo de consciência, escrevendo até que o tempo se esgote.
Se não conseguir pensar em nada para escrever, basta escrever algo como: "Isto é estúpido. Eu
não consigo pensar em nada para escrever". Em algum ponto do processo, você começará a
escrever coisas que estão abaixo da superfície de sua mente e que você, de alguma forma, pode
estar bloqueando. Enquanto Cameron insiste que as páginas da manhã devem ser escritas à
mão, Rebecca tem mais facilidade de digitá-las. Faça da forma que funcionar melhor para
você.
O principal a se ter em mente em relação ao journaling é que ele não tem de ser feito de uma
determinada maneira. A melhor regra do journaling é que não existem, realmente, regras.
Basta fazê-lo da forma mais consistente possível.
IMPLEMENTAÇÃO
Desenvolver o hábito da meditação (ou do journaling) não é tão difícil. Aqui estão algumas
ações para começar:
Ação 1: Escolha meditar ou fazer o journaling diariamente. Embora seja muito valioso fazer
os dois, você terá mais sucesso se começar apenas com o que lhe agrada mais.
Ação 2: Comprometa-se com o journaling ou com a meditação por apenas cinco a dez minutos
por dia, no início. O livro The Five Minute Journal: A Happier You in Five Minutes Per
[7]
Day , é, obviamente, focado em produzir resultados máximos em um curto período de tempo
por dia. (Nota: Muitas pessoas acham útil fazer isso logo ao acordar, ou antes de dormir).
Ação 3: Se usar um diário extravagante o inspira a escrever, compre o mais extravagante que
puder encontrar. Se não quiser estragar um diário muito caro, compre um caderno espiral
barato.
Se você preferir alta tecnologia, compre um aplicativo como o Five Minute Journal app, Day
One ou Diaro.
HES #31: Faça o que Você Ama
Como empreendedor, você pode ser extremamente focado no trabalho. Afinal, se não for
disciplinado e não trabalhar duro, nunca irá prosperar no seu negócio. Mas, como diz o velho
[8]
ditado: "Nem só de trabalho vive o homem" . (Em 1825, a escritora irlandesa Maria
Edgeworth disse: "Toda diversão e nenhum trabalho faz de Jack um mero brinquedo").
De fato, combinação de trabalho e lazer mantém muitos de nós produtivos. Ao fazer
regularmente coisas das quais gosta, poderá encontrar esse equilíbrio de ser um empreendedor
[9]
de sucesso enquanto reduz o estresse e previne o burnout .
Encontros Artísticos
Por exemplo, Judith Cameron escreveu, em The Artist’s Way, sobre a importância de ter
semanalmente um "encontro artístico". Encontros artísticos podem ajudá-lo a renovar e manter
a criatividade fluindo.
Estes encontros artísticos têm muito poucas regras, a única regra - pelo menos de acordo com
Judith Cameron - é que você precisa fazê-los sozinho, então não é algo que você possa fazer
com o cônjuge, amigo ou filho. (É claro, você pode decidir se quer ou não seguir essa regra). O
principal benefício de fazer coisas por si só é que você não precisa se preocupar em agradar
ninguém enquanto estiver em seu encontro artístico. Isso pode soar egoísta, mas pode
realmente fazer a diferença quando se trata de se reabastecer.
Você não Precisa ser um Artista para se Beneficiar dos Encontros Artísticos
Uma coisa importante de se lembrar é que os encontros artísticos podem beneficiar qualquer
empreendedor, mesmo que você não se considere nenhum artista.
Estas são algumas maneiras com as quais estes encontros podem beneficiar tanto os artistas
quanto os não artistas:
Benefício 1: Eles podem ajudá-lo a ver as coisas sob uma perspectiva diferente.
Independentemente do seu negócio, você é obrigado a enfrentar alguns desafios e incertezas.
Mesmo que não deva pensar intencionalmente sobre o seu negócio enquanto estiver em um
encontro artístico, afastar-se dele e fazer algo para se divertir pode fazer com que a solução
para um problema surja em sua cabeça.
Beneficio 2: Os encontros artísticos são rejuvenescedores. Vamos encarar: administrar um
negócio é trabalho duro. Se você não fizer coisas para relaxar e recarregar as energias, pode ser
fácil ter um colapso.
Os encontros artísticos podem ajudá-lo a esquecer de seus problemas profissionais
temporariamente e aliviar o estresse, de modo que você estará pronto para voltar ao seu
negócio com energia renovada e entusiasmo.
Benefício 3: Talvez você encontre alguém que possa ajudá-lo em seu negócio quando estiver
em um encontro artístico. Já dissemos que você deve fazer isso sozinho, mas se costuma
trabalhar de forma isolada, sair de casa e conhecer outras pessoas pode lhe fazer bem.
Há muitas coisas que você pode fazer em um encontro artístico. Se precisar de algumas ideias,
confira este artigo do The Artist’s Way Blog for 101 ideas (em inglês). Isso deve ser suficiente
para começar e, também, para encontrar alguns encontros artísticos que possam funcionar para
você.
Além dos Encontros Artísticos
Os encontros artísticos são apenas uma maneira de acrescentar diversão à sua vida. Embora
seja um empreendimento solitário, algumas das coisas mais agradáveis na vida são
compartilhadas com outras pessoas.
Por exemplo, você pode querer fazer coisas divertidas com os familiares e amigos. Algumas
ideias podem incluir uma sessão de jogo semanal, uma noite fora com os amigos, assistir a um
show ou filme ou simplesmente ouvir músicas que o animem. O principal é incorporar
atividades divertidas e revigorantes em sua vida regularmente.
IMPLEMENTAÇÃO
Renovar-se fora do trabalho é importante para o seu sucesso como empreendedor. Por isso, é
importante fazer o seguinte:
Ação 1: Planeje um encontro artístico semanal e passe um tempo sozinho fazendo algo que
você goste e que lhe traga alívio. Se isso não lhe parece muito atraente, então agende uma
atividade divertida que possa ser compartilhada com os amigos ou familiares. É fundamental
programá-la como qualquer outro compromisso importante em sua agenda.
Ação 2: Considere retomar um hobby que você talvez tenha começado no passado, mas tenha
negligenciado desde que iniciou o seu negócio. Não é necessário que seja uma atividade que
consuma a maior parte do seu tempo - apenas algo que dure de 15 a 30 minutos por dia. Isso é
suficiente para relaxar e descontrair.
Ação 3: Acrescente pequenas porções de diversão todos os dias, como por exemplo, tomar um
tipo especial de chá ou dar um passeio no parque. Sempre que você sentir as pressões do
negócio aumentando, faça uma pausa e desfrute de uma atividade rápida.
HES #32: Ajude os Outros
Como empreendedor, é natural se concentrar em objetivos ligados à empresa. Na verdade,
você pode se tornar tão facilmente envolvido com a realização pessoal que outras pessoas que
ocupam o seu tempo são uma carga extra. Para equilibrar as coisas, é importante desenvolver o
hábito de ajudar os outros. O surpreendente é que, quando você ajuda os outros, você na
realidade acaba ajudando a si mesmo também.
Por exemplo, fazer um trabalho voluntário regular pode lhe trazer os seguintes benefícios:
• Você irá melhorar as suas habilidades - especialmente as sociais e de relacionamento, se você
for tímido e tiver dificuldade para iniciar conversas com as pessoas.
• Você vai se sentir menos deprimido. Uma das causas da depressão é o isolamento, então sair
e se relacionar com os outros é bom para a sua saúde mental.
• Você vai ter a oportunidade de escapar de suas atividades normais do dia a dia. A mudança
de ritmo pode ser uma boa pausa para você, dando-lhe a oportunidade de experimentar algo
muito diferente de sua rotina normal.
• Você conhecerá pessoas que não conheceria de outra forma. Pode ser uma fonte de amizade,
contatos de negócios ou outros tipos de conexões que podem ser úteis no futuro.
• Sua autoconfiança irá aumentar, uma vez que é muito bom ajudar os outros.
• O voluntariado pode trazer-lhe novos conhecimentos ou habilidades para aplicar em seu
próprio negócio.
Além disso, de acordo com um artigo do Huffington Post, existem quatro benefícios para a
saúde em ajudar os outros:
Benefício 1: O voluntariado pode acrescentar anos à sua vida. Voluntários têm uma redução de
vinte por cento na mortalidade em comparação com aqueles que não o realizam.
Benefício 2: Atos de bondade podem resultar no que alguns chamam de "êxtase em ajudar".
Um estudo descobriu que aqueles que participaram de cinco atos de bondade, um dia por
semana durante seis semanas, experimentaram um aumento no sentimento geral de bem-estar.
Curiosamente, aqueles que dividiram seus atos de boa vontade ao longo da semana não
experimentaram o mesmo benefício, o que indica que ter mais tempo concentrado em ajudar os
outros produz resultados maiores quando se trata do aspecto da "sensação boa" do
voluntariado.
Benefício 3: Ajudar outros que têm problemas semelhantes aos seus pode ajudá-lo a superar os
seus próprios problemas. Por exemplo, ajudar aqueles que têm problemas de dor crônica pode
realmente reduzir a quantidade de dor que você experimenta, se você também lida com essa
dor.
Benefício 4: Ser gentil com os outros pode baixar a pressão arterial. Voluntários com 50 anos
ou mais, que se ocupam em ajudar os outros por, pelo menos, 200 horas ao longo de um ano
(cerca de quatro horas por semana), têm quarenta por cento menos probabilidade de ter pressão
alta do que as pessoas na mesma faixa etária que não o fazem.
Onde Encontrar Oportunidades de Voluntariado
Você não precisa procurar por oportunidades oficiais se quiser ajudar as pessoas
aleatoriamente. Basta manter os olhos abertos para as coisas positivas e fazê-las regularmente.
Por exemplo, se você vir uma mãe com dificuldade em abrir uma porta enquanto empurra um
carrinho de criança, vá lá e ajude. A ideia aqui é praticar atos aleatórios de bondade e procurar
maneiras de fazer pequenas coisas para estranhos.
Se você preferir algo mais estruturado, participe de organizações que se concentram em
oportunidades de voluntariado. Veja alguns lugares para você começar:
• Locais de culto como sinagogas e igrejas
• Organizações de jovens como escoteiros, bandeirantes e programas pós-escola
• Bibliotecas
• Organizações de resgate e abrigos de animais
• Parques nacionais
• Hortas comunitárias
• Missões de resgate e abrigos
• Organizações como o Rotary Clube e Lions Clube
• Locais históricos tais como casas históricas e museus
• Teatros comunitários
Antes de concordar em ser voluntário, certifique-se de que a posição é ideal para você. Os
valores da organização devem se alinhar aos seus, deve ser um trabalho que você irá desfrutar
e a oportunidade deve encaixar bem com as suas outras responsabilidades.
IMPLEMENTAÇÃO
Ajudar os outros pode ser um hábito poderoso que não só melhora a sua vida pessoal, mas
também aumenta a satisfação do seu negócio. A seguir estão duas ações para transformar essas
informações em uma rotina diária.
Ação 1: Escolha um dia da semana para se concentrar em ajudar os outros. Isso poderia ser
algo tão simples como escrever notas de agradecimento para as pessoas toda quinta-feira (por
exemplo, "Quinta-feira Grata"), ser voluntário em uma cozinha comunitária uma vez por
semana ou simplesmente desviar de seu caminho para abrir as portas para as pessoas ou
comprar café para estranhos um dia por semana.
Ação 2: Além disso, crie um hábito com o qual você ajude uma única pessoa por dia. Comece
com as pessoas mais próximas: sua família, amigos, vizinhos e colegas.
Você também pode praticar um ato de bondade por dia. Encontre mais informações sobre esta
ideia verificando sites específicos.
Finalmente, não fique preso em fazer grandes coisas. Pequenas coisas fazem a diferença
também. Como disse Madre Teresa: "Nem todos nós podemos fazer grandes coisas. Mas todos
podemos fazer pequenas coisas com grande amor".
HES #33: Acredite em Si Mesmo
É difícil ser bem-sucedido quando você não acredita em si mesmo. Sem autoconfiança, é
menos provável que você experimente coisas novas, assuma riscos ou até mesmo encontre o
próximo cliente. A questão é - se você não acreditar em si mesmo, será difícil para outras
pessoas confiarem em suas habilidades.
Tanto Rebecca quanto Steve já sofreram com o que é conhecido como a "Síndrome do
Impostor" As pessoas que sofrem desta síndrome acreditam que são fraudes e, apesar das
evidências contrárias, acham que não merecem o sucesso que alcançaram. Muitas vezes, elas
sentem que sua "máscara cairá" e as pessoas descobrirão a verdade, de que o seu sucesso é
baseado na sorte.
Os autores não estão sozinhos nesse sentimento. De acordo com uma pesquisa psicológica feita
na década de 1980, cerca de setenta por cento das pessoas se sentem como fraudes, pelo menos
por algum tempo. Estudantes de graduação, mulheres bem-resolvidas e afro-americanos são
mais propensos a ter este problema, mas ele também pode ser experimentado por outras
pessoas que não se encaixam nessas categorias. Um exemplo é o autor de best-sellers Neil
Gaiman, um homem caucasiano.
O fato de grandes empreendedores experimentarem isso indica que você ainda pode ser bem-
sucedido, apesar de sofrer da Síndrome do Impostor. No entanto, é mais difícil desfrutar do
sucesso quando sente que não o merece realmente.
Com ou sem a Síndrome do Impostor, muitos empreendedores se sentem inadequados. A fim
de levar seu negócio para o próximo nível, você precisa elaborar estratégias para superar esses
padrões de pensamentos negativos.
Consiga Apoio Positivo dos Outros
A maneira mais simples para superar a Síndrome do Impostor é cercar-se de pessoas que
acreditam em você. O objetivo aqui é ter um incentivo regular e um verdadeiro "tapinha nas
costas" por um trabalho bem feito. Este tipo de apoio daqueles que você conhece bem pode
ajudá-lo a acreditar, realmente, que você tem algo único para oferecer ao mundo.
Por exemplo, embora Rebecca ainda lute contra a Síndrome do Impostor, superou grande parte
dela por conta de um marido muito encorajador que afirma, constantemente, o quão incrível
ela é. Ele pergunta coisas como "Você acha que todas as pessoas que dizem coisas boas sobre
você estão erradas?". Isso a ajuda a pensar sobre si mesma de forma mais objetiva.
Além disso, você deve perder menos tempo com as pessoas que o desestimulam. Você pode
não ser capaz de evitar completamente as pessoas negativas, especialmente se elas são
membros da família, mas se esforce para reduzir a quantidade de tempo que você passa com
elas.
Você Tem Algo Especial para Oferecer ao Mundo
Todos nós temos presentes para compartilhar com o mundo. É importante não apenas usá-los
para seu próprio ganho, mas também para enriquecer a vida de outras pessoas. Agora é hora de
silenciar o seu crítico interior, viver a vida ao máximo e ser tudo o que você estava destinado a
ser.
IMPLEMENTAÇÃO
Todos temos momentos de dúvida, por isso é bobagem pensar que você vai passar um dia
inteiro como uma pessoa alheia aos problemas e com um belo sorriso estampado em seu rosto.
Em vez disso, você precisa ter uma estratégia para melhorar o seu humor quando estiver
passando por esses momentos de autodúvida. Veja como fazer isso:
Ação 1: Mantenha um arquivo de coisas positivas que as pessoas dizem sobre você. Por
exemplo, se você receber um e-mail com elogios, acrescente-o ao arquivo. Peça depoimentos
aos seus clientes e adicione-os a este arquivo sempre crescente. Leia-o sempre que se sentir
inseguro.
Ação 2: Escolha os seus amigos e parceiros de forma inteligente e evite aqueles que têm uma
tendência a desestimulá-lo. Não se compare com os outros, e sim, compare o seu "eu" atual
com o seu "eu" do passado e sempre se esforce para melhorar.
Ação 3: Envie um e-mail para 25 das pessoas que o conhecem melhor e peça-lhes para
descrever as suas três características mais positivas. Acrescente todas as respostas ao seu
arquivo de "coisas positivas sobre mim". (E não leve para o lado pessoal se apenas um
pequeno número de pessoas responderem. Isso é normal).
Ação 4: Faça uma lista de seus pontos fortes. Repita-os como afirmações regularmente.
Ação 5: Defina expectativas realistas em relação às suas metas. Se você definir metas que
sejam tão altas que se tornem impossíveis de alcançar, você irá se sentir em débito, não
importa o que realizou.
No geral, é importante esperar o fracasso nos negócios e na vida. Isso não faz de você um
fracassado ou um impostor. Basta lembrar que quando você falha, sua prioridade número 1 é
voltar e tentar novamente.
CONCLUSÃO
Apresentamos 33 hábitos que podem melhorar o seu sucesso como empreendedor. A partir de
agora, você tem muitas opções diferentes. Então, pode ser que você se pergunte: "Por onde eu
começo?".
Bem, recomendamos que faça o seguinte para colocar em prática estas informações.
Primeiro, pense no maior obstáculo que está enfrentando atualmente em relação ao seu
negócio. Este será um dos cinco desafios que discutimos no início do livro:
1. Não atingir os objetivos profissionais
2. Não fazer as coisas
3. O aumento da concorrência
4. Relações comerciais ruins
5. Estresse e Burnout
Todos temos coisas diferentes que nos impedem de alcançar o nosso melhor. Seu trabalho é
passar algum tempo, diariamente, refletindo sobre o que o incomoda. Existe algo que o
mantém acordado à noite e enche sua mente de ansiedade? Se for assim, este é o melhor lugar
por onde você deve começar.
Em seguida, reveja a seção referente a esse desafio. Confira as diferentes opções (ou seja,
hábitos) que poderiam resolver essa questão particular. As probabilidades são de que executar
um desses hábitos regularmente poderá ajudá-lo a superar esse desafio.
Alguns deles exigem uma mudança completa em sua rotina diária, enquanto outros podem
levar apenas alguns minutos por dia para ser realizados. Nosso conselho é começar com as
ações de "pequena vitória" e desenvolver-se a partir daí.
O que você escolhe depende inteiramente de você, mas é importante focar em ações que terão
um impacto imediato sobre o seu negócio.
Em terceiro lugar, conclua o processo de nove passos para transformar essa ação em um hábito
permanente, ao longo da vida:
# 1. Concentre-se em um hábito por vez, ignorando quaisquer distrações.
# 2. Adicione-o a uma rotina sequencial de hábitos, se levar menos de cinco minutos para ser
concluído.
# 3. Comprometa-se com este hábito pelos próximos 30 dias.
# 4. Ancore o novo hábito a uma rotina confiável, já estabelecida.
# 5. Dê pequenos passos, comprometendo-se com pequenos resultados e melhorando-os.
# 6. Crie prestações de contas através de mídias sociais e aplicativos.
# 7. Supere contratempos com um plano "se/então".
# 8. Comemore conquistas importantes, realizando atividades simples e divertidas.
# 9. Crie uma nova identidade que torne este hábito parte de quem você é.
Finalmente, proponho que você aprenda tudo que puder sobre cada novo hábito. Fique com os
que fazem sentido para o seu negócio e livre-se do resto.
Você vai descobrir que aquilo que você faz diariamente, muitas vezes muda de semana para
semana. Este é um componente natural do processo de sucesso. E irá perceber que você evolui
assim como os seus negócios, aumentando a sua satisfação pessoal e colocando-o no caminho
para o sucesso.
Desejamos a você a melhor sorte.
Steve “S.J.” Scott
http://www.DevelopGoodHabits.com
Rebecca Livermore
http://www.ProfessionalContentCreation.com/
GOSTARIA DE SABER MAIS?
Você pode aprender muito mais sobre o desenvolvimento de hábitos em outros livros
Kindle do Steve. A melhor parte? Ele faz, frequentemente, promoções especiais nas
quais oferece os livros gratuitamente ou com desconto (geralmente $ 0,99) no site da
Amazon.
Uma maneira de receber notificações instantâneas é se inscrever na lista de e-mails do
Steve. Ao fazer isso, você não só irá receber atualizações sobre as mais recentes ofertas,
como também poderá obter uma cópia gratuita de seu livro "77 Bons Hábitos para uma
Vida Melhor".
Confira o link abaixo para saber mais.
>>> Clique aqui para obter informações sobre livros gratuitos e com desconto <<<
VOCÊ GOSTOU DE “O EMPREENDEDOR DIÁRIO”?
Antes de ir, gostaríamos de dizer "obrigado" pela aquisição de nosso livro.
Você poderia ter escolhido entre dezenas de livros sobre desenvolvimento de hábitos, mas
você resolveu conferir este.
Por isso, muito obrigado por fazer o download deste livro e pela leitura do mesmo até o final.
Agora gostaríamos de pedir um**pequeno** favor: Você poderia fazer a gentileza de gastar
um minuto ou dois para deixar um comentário sobre este livro na Amazon?
Esse feedback nos ajudará a continuar escrevendo o tipo de livro Kindle que o ajuda a obter
resultados. E se você adorou, então, por favor, avise-nos :-)
Outros Livros de Rebecca
Blogger's Quick Guide to Writing Rituals and Routines

Content Repurposing Made Easy: How to Create More Content in Less Time to Expand Your
Reach
Outros Livros de Steve
Master Evernote: The Unofficial Guide to Organizing Your Life with Evernote (Plus 75 Ideas
for Getting Started)

Habit Stacking: 97 Small Life Changes That Take Five Minutes or Less

To-Do List Makeover: A Simple Guide to Getting the Important Things Done

23 Anti-Procrastination Habits: How to Stop Being Lazy and Get Results in Your Life

S.M.A.R.T. Goals Made Simple: 10 Steps to Master Your Personal and Career Goals

115 Productivity Apps to Maximize Your Time: Apps for iPhone, iPad, Android, Kindle Fire
and PC/iOS Desktop Computers
Writing Habit Mastery: How to Write 2,000 Words a Day and Forever Cure Writer's Block

Declutter Your Inbox: 9 Proven Steps to Eliminate Email Overload

Wake Up Successful: How to Increase Your Energy and Achieve Any Goal with a Morning
Routine

10,000 Steps Blueprint: The Daily Walking Habit for Healthy Weight Loss and Lifelong
Fitness

70 Healthy Habits: How to Eat Better, Feel Great, Get More Energy and Live a Healthy
Lifestyle

Resolutions That Stick! How 12 Habits Can Transform Your New Year

[1]
No original: Identity-Based Habits.
[2]
No original: 29 Successful People Who Wake Up Really Early.
[3]
Nota do tradutor: Em inglês, o acrônimo é S.M.A.R.T. (Specific, Measurable, Attainable, Relevant and Time-bound)
[4]
Nota do revisor: O título original é 3 Lists to Freedom.
[5]
Nota do tradutor: elevator pitch, em inglês.
[6]
Nota do tradutor: Journaling - termo em inglês que se refere ao registro pessoal de ocorrências, experiências e reflexões
mantidas regularmente; um diário.
[7]
Nota do tradutor: Em português, “O Diário de Cinco Minutos: Você mais feliz em cinco minutos por dia”.
[8]
Nota do revisor: O ditado no original é "All work and no play makes Jack a dull boy" - que em tradução livre seria algo
como "Muito trabalho e pouca diversão fazem de Jack um menino entediante" - no qual a autora irlandesa Maria Edgeworth se
baseou.
[9] Nota do revisor: Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e
mental intenso, definido por Herbert J. Freudenberger como "(…) um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está
intimamente ligada à vida profissional".(Revista Viver Mente e Cérebro, edição 161, junho de 2006).