Sunteți pe pagina 1din 10

A cura dos males hereditários

Nós estamos aqui por uma causa muito maravilhosa, que é sermos tocados e
curados por Deus em nossa árvore genealógica.

Vou explicar para você como se dá a cura da nossa árvore genealógica.

Primeiro precisamos entender o plano de Deus para nossa família: “A nossa


família é a realização dos sonhos de Deus” foi Deus que a quis, por isso você
não pode destruir nem rejeitar a sua família, ela existe para ser um reflexo do
amor de Deus. A nossa árvore genealógica esta intimamente ligada com a sua
familia e os seus antepassados, por isso precisamos ir na raiz de nossa árvore
genealógica para identificarmos o que e como iremos rezar por ela.

Nós sabemos que o pecado original é fruto da desobediência humana, assim


como a benção é fruto da obediência à Palavra de Deus.

A origem de todo mal nasceu do pecado original, e como conseqüência desse


pecado, surgiram inúmeros males, que nos atingem e pode nos prejudicar de
todos os meios, seja eles:

Por culpa dos outros: como a rejeição, a inferioridade, a baixa estima e


maldições lançadas.
Pelos fenômenos naturais: isso é sem a culpa humana: enchentes, furações,
desastre naturais, catástrofes.
Por culpa humana em si: abortos, suicídio, desobediência, roubos,
blasfêmias, mentiras, murmuração e reclamação.
Pelas circunstancia da vida: como a perda de um entes queridos em
acidentes ou por causa natural.

Uma das característica que nos ajudam a identificar a necessidade da cura dos
males de nossa árvore genealógica é encontrar em nossa família pessoas que
tiveram ou tem problemas mentais, problemas com alcoolismo, adultérios,
abuso de menores ou pessoas que cometeram suicídios ou homicídios entre
outros.

"Andar na benção é andar na obediência a Deus"

Uma vez que identificamos isso, precisamos dar início ao processo de cura da
árvore genealógica:

O primeiro passo para dar íniciar a esse processo é a reconciliação com Deus
através de uma boa confissão.
Nós sabemos que todos os pecados que foram profundamente arrependidos e
confessados ao sacerdote, foram apagados e perdoados por Deus. Mas os
pecados que não foram arrependido, muito menos confessados, geraram uma
feridas abertas em nossa árvore genealógica que sangram constantemente,
que deixou a família doente.
Quando eu falo de pecado não confessados eu falo de: abortos, sacrilégios,
roubos, cometidos por algum membro de nossas famílias.
Outro ponto importante e que nos atrapalha muito é o envolvimentos com
ocultismo, com a idolatrias e envolvimentos com outros deuses, pactos,
consagrações, compromissos firmados com o maligno, em troca de algum
ganho pessoas: dinheiro ou até mesmo a fama.

Nós sabemos que as maldições lançadas contra alguém, podem trazer sérios
danos à nossa árvore genealógica, as vezes falamos coisas que até Deus
duvida, mas esquecemos que as palavras tem poder, palavras são sementes.
Nunca podemos nos esquecer de rezar pelos falecidos da família.

A cura da arvore genealógica, para melhor compreendermos é apenas um


aspecto da cura que Deus quer fazer em nosso processo de cura e durante
todo este acampamento você irá compreender e rezar pelo seu processo da
cura da arvore genealógica.

Irmã Maria Eunice


Missionária da Comunidade canção Nova

A libertação no poder da Palavra

Neste dia ouvimos que a cura de gerações é um processo, e para isso é


necessário buscarmos um sacerdote, ou seja, estarmos na Igreja.

O livro de Eclo. 44, 10-17, afirma que os homens de bem não serão
esquecidos. A Palavra de Deus, nos ensina que se homens se mantém fiéis a
ela seus filhos, netos, gerações serão beneficiados, por causa da fidelidade.

O Evangelho de São Marcos 3, 32 afirma: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora
à tua procura”. Jesus nos ensina que os laços da Palavra de Deus, são tão
fortes quanto os laços de fé, e nos uni nesta grande família espiritual que é a
Igreja.

Dentro deste processo de cura é importante que vivamos inseridos na nova


família que é a Igreja. Hoje quero falar de um homem que entrou nessa família
– São Timóteo, companheiro de missão de São Paulo.

Para isso apresento uma história narrada nos capítulos 14 a 16 dos Atos dos
Apóstolos. Em um momento da missão de São Paulo, o povo da cidade de
Lista, considerou-o um deus grego. Porém os judeus, perseguiram São Paulo,
apedrejaram-no, o deixando como morto.

São Paulo não desistiu, voltou para Lista e lá encontrou São Timóteo, um
jovem que buscava a Deus, mas era filho de mãe judia e pai pagão.

Timóteo significa aquele que honra a Deus.

Aquele jovem cresceu em um ambiente semelhante ao nosso, da mãe que reza


e do pai que não quer saber nada de Igreja.

Mas São Paulo viu algo diferente nele, e o convidou para ser seu companheiro
de missão. Para ser aquilo que seu nome significa, ou seja honra a Deus com a
sua vida.

Olha a responsabilidade daquele garoto, ser testemunha e companheiro do


próprio São Paulo. Inúmeras vezes São Paulo fala que ele e São Timóteo
possuía o mesmo coração, tamanha era a intimidade entre os dois, e aos
poucos foi assumindo a paternidade espiritual deste jovem.

No final de sua vida, preso, São Paulo enviou cartas a Timóteo, abrindo seu
coração, a seu “filho espiritual.”

Nessa carta ele deixou seu testamento, reavivando no coração daquele agora
já homem maduro – Bispo de Éfeso, o desejo pela fidelidade a Deus.

São Paulo simplesmente o convidou a olhar para toda a sua história, para
a fidelidade de sua mãe, e avó, e guardar o depósito da fé. (Cf. 1Tm 6, 2Tm
1).

Em nossa vida não é diferente, precisamos reavivar a fé dos nossos pais,


olhando para nossa história e voltarmos a fé.

"A crise da fé constitui o maior desafio para a Igreja de hoje"


Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Ontem o Papa Bento XVI recebeu em audiência os participantes da plenária da


Congregação para a Doutrina da Fé, e afirmou que “A crise da fé constitui o
maior desafio para a Igreja de hoje: por isso, a unidade dos cristãos é mais do
que nunca necessária.”

Na Exortação Apostólica Verbum Domini, o Papa nos ensinou que a oração em


família e a escuta da Palavra de Deus são alimentos para nossa santidade. Ele
continua afirmando que toda casa precisa ter uma Bíblia, um lugar reservado
para a Palavra de Deus, ou seja, todos nós precisamos manifestar nossa fé.

Muitas casas tem um espaço separado para o pecado, lugar reservado


para bebidas alcoólicas, e não tem um lugar de destaque para a Palavra
de Deus. Mas, não basta apenas ter uma lugar para a fé, para a Palavra de
Deus, ela acima de tudo precisa ter o destaque em nosso coração.

É preciso que voltemos a fé, ela é o fundamento de toda a conversão.


Para que sejamos libertos é preciso que tenhamos fé, que voltemos a ela.

Quero dá a você uma receita concreta: o Amor a Palavra de Deus.

Monsenhor Jonas, um São Paulo dos tempos modernos, possui um livro: A


Bíblia no meu dia dia. Esse livro nos ensina a conhecermos a Palavra.
Você precisa estudar a Palavra de Deus, se alimentar dela, para ser um
homem e uma mulher de fé. A Palavra de Deus nos dá força para enfrentar
todo o problema.

A Bíblia e o Catecismo da Igreja Católica precisam ser nossos livros de


cabeceira, porque são Alimentos Sólidos, e assim alimentados passaremos
esta experiência de fé a nossos filhos.

A família de Timóteo era uma família de fé, e até seu pai pagão foi abençoado.

Meu irmão (a) é na Igreja que nossa fé é guardada, olhe para a sua vida e
reaviva a fidelidade ao Senhor, faça a sua vida valer a pena sendo fiel ao
Senhor, transmitindo a Palavra de Deus, o depósito da fé a seus filhos e a toda
a sua família.

Assim, sua casa será liberta, curada e restaurada.

Seja como São Timóteo e traga a benção a toda a sua geração, libertando-a de
toda maldição.

Deus abençoe.

Alexandre de Oliveira
Consagrado na Comunidade Canção Nova

Como orar pela cura de sua Árvore Genealógica?

“Esta é a história de Noé: Noé era homem justo e íntegro entre os


contemporâneos e sempre andava com Deus. Gerou três filhos: Sem, Cam e
Jafé. Mas a terra se perverteu diante de Deus e encheu-se de violência. E
Deus viu que a terra estava pervertida: toda a humanidade tinha pervertido sua
conduta na terra.E eu, eu vou mandar um dilúvio sobre a terra, a fim de
exterminar toda a carne com sopro de vida debaixo do céu. Tudo o que existe
na terra perecerá.18.Contigo, porém, estabelecerei minha aliança: entrarás na
arca com teus filhos, tua mulher e as mulheres de teus filhos. E de cada ser
vivo, de tudo o que é carne, farás entrar contigo na arca dois de cada espécie,
um macho e uma fêmea, para conservá-los vivos. De cada espécie de ave, de
cada espécie de animal doméstico, de cada espécie dos animais pequenos do
chão virá a ti um casal, para que os conserves vivos. Quanto a ti, recolhe de
tudo o que se pode comer e armazena-o junto a ti, para servir de alimento a ti e
a eles”. E Noé executou tudo conforme Deus lhe tinha ordenado.” Gn 6,9-
12;16-22

“ E Noé executou tudo conforme Deus lhe tinha ordenado.” Prestemos atenção
nesse último versículo deste trecho da Sagrada Escritura. Noé era um homem
de Deus e por isso fez com ele uma aliança. Deus assim como escolheu a ele,
também nos escolhe. Percebemos que Noé fez por “tim-tim” aquilo que o
Senhor lhe pediu, até mesmo na construção da Arca da Aliança, cuja as
medidas, o cumprimento, era conforme Deus lhe ordenara.

Precisamos fazer aquilo que Deus nos manda, temos que dar ao Ele livre
acesso a sua vontade.

O endereço da nossa vida é a Arca da Aliança que está ancorada na Divina


Misericórdia.

Vamos passar pelo roteiro de dez passos para conseguir a cura da árvore
genealógica:

Primeiro: Faça um Geneagrama ou Genograma: é a árvore genealógica.


Como é conhecida a sua família? Dos que não gostam de rezar, de beber? De
fumar? Como os meus familiares morreram? Quais as brechas que minha
família deu ao inimigo?

Até mesmo a ciência e a medicina comprovam, lembramos o fato de irmos a


um consultório e o doutor nos pergunta: “Em sua família, alguém teve ou tem
diabetes?” Temos necessidade da cura entre gerações! Mas não podemos
culpar nossos antepassados, nós temos a liberdade de escolha, logo que
nascemos, carremos uma “malinha” daquilo que somos, é como uma tendência
que carregamos, como por exemplo o homossexualismo. E é por conta disso
que precisamos fazer a árvore genealógica, e se não sabemos os nomes de
todos os nossos antepassados, coloquemos “Jesus sabe” nos espaços em
branco, pois o próprio Senhor cuidará deles. Depois de fazermos o Genograma
é importante levarmos às missas, pedir que padre o abençoe.

Até quando se deve reza pela cura entre gerações em minha família? Até
percebermos ocorreu de fato, a cura.

"Há 20 anos eu rezo pela cura de gerações da minha família"

Há 20 anos eu rezo pela cura de gerações da minha família. É interessante que


até mesmo, muitos médicos, nos procuram pois, percebem que o paciente
precisa de ajuda espiritual.

Segundo: Louve a Deus pela sua história familiar: Não podemos ter um
espírito de murmuração.

Precisamos louvar por tudo. O milagre do louvor é quando tiramos o nosso


olhar do problema e colocamos nosso olhar em Deus, Naquele que tudo pode
solucionar.

Terceiro:Peça perdão em nome da sua família, inclusive dos mortos. Mas não
os culpe, a mágoa extingue o desejo de amar.

Quarto: Renuncie a tudo o que é mal para a sua família.

Quinto: Professe a fé por aqueles que na sua família não professam.


Sexto: Faça orações de Cura e Libertação e, de maneira especial pela cura
entre gerações.

Sétimo: Peça o Espírito Santo, para que Ele renove todas as coisas e que
fecundem as áreas machucadas

Oitavo: Ofereça missa pelos familiares falecidos, citando até mesmo o nome e
sobrenome.

Nono: Dê atenção aos seus familiares falecidos, não fuja da história da sua
família!

Décimo: Consagre sua família e sua história ao Coração de Jesus e ao


Imaculado Coração de Maria, pois sabemos que aquilo que não tem dono o
Diabo pode tomar posse daquilo que não é de ninguém.

Pe. Marlon Lúcio


Sacerdote da Diocese de Taubaté, está a frente da comunidade Missão Sede
Santos

Fontes de maldições e soluções para elas.

Ir. Maria Eunice

Na pregação de hoje irei falar sobre a importância da obediência a Deus e as


conseqüências da desobediência a Deus.

Convido você para acompanhar a leitura do livro do Deuteronômio 28, 1-14,


que irá nos falar dos frutos da obediência a Deus:
“Se obedeceres fielmente à voz do SENHOR teu Deus, observando e
praticando todos os mandamentos que hoje te prescrevo, o SENHOR teu Deus
te elevará acima de todos os povos da terra.
Se obedeceres à voz do SENHOR teu Deus, virão sobre ti e te seguirão todas
estas bênçãos: Bendito serás na cidade e bendito no campo.
Bendito será o fruto do teu ventre, o fruto da terra, a cria dos animais, do gado
e das ovelhas. Bendita será tua cesta e tua amassadeira.
Bendito serás ao entrar e bendito ao sair.
O SENHOR desbaratará diante de ti os inimigos que se levantarem contra ti.
Se vierem por um caminho, fugirão à tua vista por sete caminhos.
O SENHOR fará a bênção estar contigo nos celeiros e em todo trabalho de
tuas mãos. E o SENHOR teu Deus te abençoará na terra que te dá.
O SENHOR te confirmará como seu povo, conforme te jurou, contanto que
guardes os mandamentos do SENHOR teu Deus e andes por seus caminhos.
Todos os povos da terra verão que sobre ti é invocado o nome do SENHOR e
terão medo. O SENHOR te concederá fartura de bens com o fruto de tuas
entranhas, o fruto do gado, o fruto da terra, nesta terra que a teus pais o
SENHOR jurou que te daria.
O SENHOR te abrirá seu tesouro de bênçãos, os céus, para dar à terra a
chuva em seu tempo, abençoando todo o trabalho de tuas mãos. Darás
emprestado a muitas nações e não pedirás emprestado de nenhuma.
O SENHOR fará de ti o primeiro e não o último. Estarás sempre por cima e não
por baixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR teu Deus, que hoje
te mando guardar e observar. Não te afastes, nem para a direita nem para a
esquerda, de nenhum dos mandamentos que hoje te prescrevo, para seguir
outros deuses e prestar-lhes culto.”

A Palavra de Deus é tão clara, que nem precisaria de muitas explicação, basta
obedecermos a Deus, este é o segredo.

Todas as vezes que desobedecemos a Deus nós fechamos as portas para a


Providencia Divina.

Estamos adentrando no tempo da misericórdia, é um tempo de conversão de


mudança, um tempo de correr para salvar a si e aos as pessoas que Deus te
confiou.

Para andar na benção de Deus, precisamos andar na obediência.


Precisamos ouvir a Deus que fala, infelizmente o nosso problema é não ouvir o
que Deus nos fala.

Para termos uma vida abençoada como diz na passagem que acabamos de ler
é preciso obedecer a Deus. A benção entrará em nossa família quando
obedecermos a Deus.

Deus quer o nosso melhor, nosso Deus é um Deus pródigo e


maravilhoso.

"O fruto da obediência é a benção e o da desobediência é a maldição"

Agora apresento a vocês as consequências da desobediência, que justamente


é as maldições e que está na continuação passagem que lemos acima

Deuteronômio 28, 15-28: 15. “Mas, se não obedeceres à voz do SENHOR teu
Deus, guardando e praticando todos os seus mandamentos e leis que
hoje te prescrevo, eis as maldições que virão sobre ti e te atingirão:
Maldito serás na cidade e maldito no campo.
Maldita será tua cesta e tua amassadeira.
Maldito será o fruto do teu ventre, o fruto da terra, a cria do gado e das ovelhas.
Maldito serás ao entrar e maldito ao sair.
E o SENHOR te enviará a maldição, o pânico e a ameaça em todos os teus
empreendimentos, até seres destruído e pereceres bem depressa pela
perversidade de tuas ações, pelas quais me abandonaste.
O SENHOR fará com que a peste te contagie, até exterminar-te da terra em
que entrares para possuí-la.
O SENHOR irá ferir-te de tísica, de febre, de inflamações, de queimaduras e
desidratação, carbúnculo e amarelão, flagelos que te perseguirão até
pereceres.
O céu sobre vossas cabeças será de bronze, e o chão sob vossos pés será de
ferro.
O SENHOR transformará a chuva que cai sobre a terra em pó e areia, que
descerão do céu sobre ti até pereceres.
O SENHOR fará com que te ponhas em fuga diante dos inimigos. Se
marchares contra os inimigos por um caminho, fugirás deles por sete outros e
serás objeto de horror para todos os reinos da terra.
Teu cadáver servirá de alimento para todas as aves do céu e para todos os
animais da terra, sem que ninguém os espante.
O SENHOR te ferirá com tumores do Egito, com hemorróidas, sarna e outras
doenças da pele, de que não poderás curar-te. O SENHOR te ferirá de loucura,
cegueira e delírio. Essa passagem é impressionante, eu vou parar por aqui.

Você descobriu de onde vem tantas das maldições, todas elas são frutos da
desobediência.

Preciso dizer uma coisa para você: O demônio não tem amigos, ele tem
escravos. Infelizmente tem muita gente que fazendo pactos com ele, por causa
de fama, dinheiro bens, e acabam ficando tremendamente atormentadas por
ele e acabam morrendo com seu próprio vomito, ou de maneira trágica.

Se você se envolver com falsos deuses, você só vai encontrar encrencas e


sofrimentos.

Só temos um Deus, um Salvador: Jesus Cristo!

O movimento da Nova Era prega uma salvação sem deus. Onde só espíritos
de luz irão conduzir a a verdadeira fonte de luz. Há entre nós uma onda de
salvação barata, salvação sem cruz e sem Jesus Cristo não existe.

Talvez você foi bem intencionado quando você foi buscar ajuda em alguma
prática de ocultismos, mas Satanás não tem boa intenção. Quando você entrou
no ocultismo, você pegou o bonde errado. O demônio vem para roubar matar.
Vou apresentar a baixo como sair dessa e as solução contra as maldições:

- Retornar a fidelidade para com Deus, arrependo do pecado, a busca do


sacramento da confissão.
- Renunciar do mal.
- Deixar de frequentar lugares do ocultismo.
- Renovação das Promessas do Batismo.
- Oração de Libertação
- Vigilância na oração
- Buscar integridade de vida.

Como orar pelos falecidos e qual o remédio

Ir. Maria Eunice

Diga comigo eu amo a minha família, e quero rezar por ela.

Muitas pessoas esquecem da importância que é rezar pela família, de proferir


palavras de benção sobre ela. A oração da família possui muita força,
principalmente a oração dos pais. Portanto os pais jamais devem proferir
palavras de maldição sobre seus filhos. Quem nunca viu alguém dizer para o
seu filho: Você não vai dar em nada! Você é um desastre! E em alguns casos
estes filhos se tornaram aquilo que os pais falaram sobre eles.

Portanto, jamais os pais poderão dizer esse tipo de palavras a seus filhos.

Lembro-me de uma experiência que vivi no Rio de Janeiro, havia um morador


de rua perto da casa no qual eu estava hospedada, sempre cruzava com ele,
ficava incomodada, e comecei a rezar por ele, proferindo palavras de benção,
pedindo ao Senhor que o libertasse daquela condição. Certo dia percebi que
ele estava mais calmo, passado mais alguns dias fiquei sabendo que ele havia
sido liberto e não mais voltará para aquela situação de “maldição”.

Meu irmão, precisamos rezar por estas pessoas, pois aqueles que estão nas
ruas, ou em um sanatório, nem sempre o problema é psíquico, existem graves
situações que somente a oração é capaz de libertar estas pessoas da
“maldição”, muitos estão nesta situação porque sobre eles foram proferidas
palavras de maldição.

A oração é capaz de nos libertar, precisamos rezar por aqueles que morreram,
por sua alma, afim de que eles sejam alcançados pelo Senhor, digo daqueles
que foram abortados, assassinatos, morreram na miséria, sem batismo, enfim,
precisamos rezar por todos, pois nossa família são os vivos e os mortos.
Rezamos porque acreditamos na Ressurreição do último dia.

A Igreja nos ensina a rezar pelos mortos, mas não fazer comunicação com os
mortos, nem mesmo invocá-los. Se você ama seus parentes, é necessário
rezar por eles, comungar por eles, pedir para celebrar missa em sua intenção,
oferer indulgências, fazer sacrifícios, rezar o rosário, a via-sacra, enfim, rezar
muitos pelos mortos.

Não podemos cair na superstição, mas sim na oração, por toda a nossa família,
pois rezar pelos falecidos é uma verdadeira forma de caridade.

A oração é capaz de nos libertar

Deus nos ama, não podemos querer mudá-lo, mas sim procurar a sua vontade,
e desta forma aderir seus planos. Padre Marlon nos ensina um pouco mais
sobre a importância da oração.

Padre Marlon: “Nossa oração é o que melhor podemos fazer pelas pessoas, e
a prece mais eficaz, é o Sacrifício da Missa, então ofereça a sua comunhão
pelos vivos e falecidos, mas de maneira especial por aqueles nos quais a Irmã
Maria Eunice citou, por exemplo: os que morreram sem a graça de Deus, que
suicidaram, foram assassinatos. Ore sempre e muito, pelos vivos e pelos
mortos, inclusive por você e por sua partida. Termino dizendo, devemos viver o
dia de hoje, como se Jesus voltasse hoje”.
Meus irmãos temos que rezar pelos vivos e pelos falecidos, pois a oração
libertará toda a nossa família das maldições, ela trará a cura a toda nossa
árvore genealógica.

Deus nos abençoe.

Irmã Maria Eunice

Missionaria da Comunidade canção Nova