Sunteți pe pagina 1din 32

CURSO DE ENFERMAGEM

Disciplina:: Anatomia aplicada a enfermagem


Disciplina

EMERGÊNCIAS NEUROLÓGICAS
AVE

Aristefferson C. Rodrigues
Enfermeiro cardiologista
ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

O acidente vascular encefálico define-


define-se como um
déficit neurológico súbito motivado por isquemia ou
hemorragia no encéfalo.
encéfalo.
ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

O acidente vascular cerebral é muito prevalente, sendo


a 2ª causa de morte no mundo e 3ª em países
industrializados (1ª coração e 2ª câncer).
câncer).

É a primeira em número de incapacidade no Brasil


Brasil..

Em 2015:
2015: 100
100..520 pessoas morreram em decorrência
da doença.
doença. Deste total, 4.592 mortes foram de pessoas
com menos de 45 anos.
anos.

Dia Mundial do AVC:


AVC: 29/
29/10
FATORES DE RISCO

 Hipertensão arterial
 Doenças cardíacas

 Diabetes

 Tabagismo

 Hiperlipidemia

 AIT *
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

 Acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI);


(AVCI);

 Acidente vascular cerebral hemorrágicos (AVCH);


(AVCH);

 Acidente isquêmico transitório (AIT)


ATAQUE ISQUÊMICO TRANSITÓRIO - AIT

O AIT difere de acidente vascular cerebral isquêmicos,


pois os sintomas geralmente se resolvem em uma hora
e nenhuma lesão cerebral permanente ocorre.
ocorre.
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ISQUÊMICO

Causado por uma oclusão vascular localizada, levando a


interrupção e fornecimento de oxigênio e glicose ao
tecido cerebral.
cerebral.
ISQUEMIA
SINAIS E SINTOMAS

 Diminuição de força e/ou sensibilidade;


sensibilidade;

 Afasia, disartria,
disartria, disfagia;
disfagia;

 Alteração de consciência
consciência:: Confusão, desorientação ou
coma;;
coma

 Diplopia, vertigem, nistagmo,


nistagmo, anisocoria;
anisocoria;

 Convulsões..
Convulsões
SINAIS E SINTOMAS

 Isocoria – normal

 Anisocoria
AVALIAÇÃO PRÉ HOSPITALAR

ESCALA DE AVALIAÇÃO PRÉ HOSPITALAR

Escala de Cincinnati
 Paralisia facial;
 Fraqueza de MMSS;
 Fala.
AVALIAÇÃO PRÉ HOSPITALAR
PONTOS CHAVES NA AVALIAÇÃO NEUROLÓGICA

 Tempo < 25 minutos da chegada;

 Nível de consciência - escala de Glasgow;

 Tipo AVC;

 Localização do AVC;

 Gravidade dos sintomas;

 Determine o início < 4 horas para trombólise.


EXAME COMPLEMENTAR
ESCALA DE GLASGOW
ATENDIMENTO INICIAL

A – Airway – avaliar permeabilidade de vias aéreas


aéreas;;

B – Breathing - Avaliar padrão respiratório e capacidade


de ventilação;
ventilação;

C – Circulation – Distúrbios cardiovasculares -


Monitorizar sinais vitais atentando par PA e FC
(arritmias)..
(arritmias)
ATENDIMENTO INICIAL

 Manter acesso venoso;

 Tratar convulsões;

 Monitorização hemodinâmica.
TRATAMENTO

 Controle da PA.
 Controle da PIC.
 Trombolítico intravenoso: dentro da janela terapêutica
de 4 h. Fármaco: Alteplase
Alteplase..
 Antiagregantes plaquetários: Aspirina – AAS.
 Anticoagulantes: Heparina.
 Fisioterapia.
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICO

Sangramento cerebral provocado pelo rompimento de


uma artéria ou vaso sanguíneo, em virtude de
hipertensão arterial, problemas na coagulação do
sangue ou traumatismo.
traumatismo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que:


que:
85%
85% dos AVCs (AVEs
AVEs)) têm origem isquêmica, e os 15%
15%
restantes são hemorrágicos.
hemorrágicos.
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICO
TIPOS
 Hemorragia intraparenquimatosa (HIP);
(HIP);

 Hemorragia subaracnóide (HSA) ocorre em consequência de


um processo que se origina devido ao rompimento de um ou mais
vasos sanguíneos que se localizam anatomicamente no espaço
subaracnóideo da meninge cerebral.
cerebral.
TIPOS

 Hemorragia intraparenquimatosa (HIP)

 Hemorragia subaracnóide (HSA)


ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICO
EXAME COMPLEMENTAR
SINAIS E SINTOMAS

 Náuseas e vômitos;

 Edema cerebral;

 Aumento da PIC;

 Outros déficit semelhantes ao AVCI.


AVALIAÇÃO DA GRAVIDADE

ESCALA DE HUNT E HESS: utilizada na Hemorragia Subaracnoide

GRAU CONDIÇÃO NEUROLÓGICA

I Consciente, com cefaleia e rigidez de nuca leves e sem sinais


focais

II Consciente, com cefaleia e rigidez de nuca intensas e sem


sinais focais

III Sonolência e confusão mental com ou sem déficit focal

IV Coma com ou sem déficit neurológico

V Coma com postura em descerebração


POSTURAS PATOLÓGICAS

DESCEREBRAÇÃO

DECORTICAÇÃO
TRATAMENTO

 Hemorragia intraparenquimatosa (HIP)


 tratamento de suporte e das complicações

 Hemorragia subaracnóidea (HSA)


 clipagem precoce do aneurisma
TRATAMENTO
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

 Instalar monitorização multiparamétrica;


multiparamétrica;
 Controle dos SSVV;
SSVV;
 Monitorizar glicemia capilar
capilar;;
 Manter suporte de oxigênio
oxigênio;;
 Manter posicionamento no leito;
leito;
 Realizar avaliação do nível de consciência;
consciência;
 Instalar sondas:
sondas: gástrica e vesical.
vesical.
OBRIGADO!