Sunteți pe pagina 1din 3

FACULDADE TERRA NORDESTE

Curso: Bacharelado em Serviço Social


Disciplina: Processo de Trabalho e Serviço Social II – Turma: 31271
Docente: Francisca Edinalda
Discente: Francisca Myrella Tavares Brito

 Reflexão critica do artigo de Regina Mioto: “Orientação e


acompanhamento de indivíduos, grupos e famílias.”

As ações profissionais são constituídas de caráter educativo e se


desenvolvem mediatizadas pelas políticas sociais que garantem o acesso
aos serviços, programas e benefícios sociais. O que significa dizer que,
diante da instauração de políticas sociais, o fazer do assistente social se
expressa por meio de estratégias que envolvem todo um caráter educativo.
Dado que no campo de atuação profissional, fazemos muitas orientações ,
desempenhando funções pedagógicas. O profissional de Serviço Social põe
em movimento o principio da pedagogia emancipatória, ao implementar as
ações socioeducativas, criando condições para que o usuário elabore de
maneira critica, sua própria concepção de mundo e que participe
ativamente na produção da história do mundo construindo uma nova
cultura. Por meio da orientação correta, a sociedade se fortalece, sabendo
conduzir suas cobranças pelos seus direitos sociais.

É fato que a orientação e o acompanhamento ao usuário


interferem diretamente no cotidiano do mesmo. Estas ações se dão em um
cenário que ocorre o processo de reprodução dos interesses de
preservação do capital, quanto das respostas às necessidades de
sobrevivência dos que vivem do trabalho. E nesse contexto, a orientação e
o acompanhamento se completam com o projeto ético-político da profissão.
Pois contribuem para o fortalecimento de processos emancipátorios, são
facilitadoras de processos democráticos, bem como projetam sua
emancipação e transformação social. O desenvolvimento dessas ações se
articula com as ações de processos profissionais. Os processos político-
organizativos, um conjunto de ações profissionais, como a mobilização e
assessoria, por meio da participação política e a organização da sociedade
civil, na busca de garantia e ampliação dos Direitos na esfera pública. Os
processos de planejamento e gestão são voltados para administração de
políticas sociais, seja de instituições públicas ou privadas. E por fim, os
processos socioassistenciais, que se caracterizam pelo conjunto de ações
profissionais desenvolvidos de acordo com demandas singulares, no que se
trata da intervenção direta com os usuários.

Devido a estes processos, os profissionais permitem que o


usuário por meio de suas individualidades consiga apreender a realidade de
uma forma critica, bem como acessar e usufruir de seus direitos, mudando
assim, um pouco de sua realidade. Mas, o alcance dos objetivos só ocorre
por meio da criação de vínculos e a conformação democrática entre
profissionais e usuários.

De acordo com o texto, a socialização das informações está


pautada no compromisso da garantia do direito à informação, como direito
fundamental de cidadania. Enquanto O processo reflexivo se desenvolve no
percurso que o assistente social faz com os usuários para buscar respostas
para suas necessidades, imediatas ou não. Essas ações socioeducativas
ocorrem em instituições, serviços ou programas vinculados às diferentes
políticas sociais, segundo o texto. É preciso que o profissional conheça
onde esta inserido, além de conhecer as demandas e os territórios.

Abordagens no contexto das ações educativas como a formação


de grupos permite a reunião de sujeitos e a realização do processo
educativo de forma coletiva. Entre outras técnicas de abordagens para
atendimentos em grupos, individuas ou com famílias, pois a utilização de
instrumentos e técnicas depende dos objetivos propostos para ação, dos
usuários, das caracterizas das instituições e profissionais.

A proposição efetuada tem a possibilidade de fortalecer a


discussão de ações construídas historicamente pela profissão. É de
extrema importância que as competências atribuídas ao profissional pelo
Código de Ética continuem sendo seguidas. Embora que os dilemas e
desafios tenham características técnicas como o desafio de construir
processos educativos em situações adversas. Os de natureza ética se
referem aos dilemas que o próprio processo educativo impõe sobre
natureza.

Acredito que o texto enfatiza a necessidade em que o Assistente


Social tem em da continuidade a essas ações socieducativas a fim de que o
usuário possa ter o conhecimento de seus direitos e deveres perante a
sociedade.