Sunteți pe pagina 1din 31

1

PROGRAMAÇÃO 37ª SEMANA LITERÁRIA SESC &


XV FEIRA DO LIVRO EDITORA UFPR

DIÁLOGOS p.6
Mesas-redondas e conferências p.6
Programação docentes - Bate-papo, encontros e palestras p.13
Lançamentos de livros e sessão de autógrafos p.20

JOVENS LEITORES E VESTIBULANDOS p.26

PEQUENOS LEITORES p.30

OFICINAS p.31

SEMANA ARTE/ ARTES VISUAIS


p.36
CINEMA - MÚSICA - MULTIMÍDIA
Shows p.36
Exposições p.42
Cinema p.43

EDITORAS LIVRARIAS p.46

GRADE PROGRAMAÇÃO p.48

3
através da ideação que o mundo objetivo e rotineiro é arquitetado em diferentes
cores. Foi através da atividade imaginária que as primeiras comunidades
humanas, ao longo do tempo, desenvolveram a linguagem, os códigos de
conduta, as técnicas de irrigação e plantio, a filosofia e as artes. A imaginação
é um produto atemporal e caminha aliada às mudanças histórico-sociais,
incorporando gradativamente as novas mídias, linguagens e olhares sobre o
mundo, afetando as gerações de diferentes maneiras.

O tema “Literatura – o tempo da imaginação” alude a todos esses sentidos do


tempo onde linguagem, poesia e forma transitam e se misturam, aproximando-
se do leitor em diferentes suportes. Literatura se estica, vai longe, abraça a
música, o cinema, as redes sociais. Literatura habita onde habita a imaginação.
Qual o tempo da imaginação? Todos os tempos no aqui agora da linguagem, na
ancestralidade dos arquétipos literários, no futuro das tecnologias. Jorge Luis
Borges em uma argumentação sofisticada constata: “O tempo é substância de
que sou feito; o tempo é um rio que me arrebata, mas eu sou esse rio; é um tigre
que me dilacera, mas, eu sou esse tigre; é um fogo que me consome, mas eu sou
esse fogo.”
Literatura: o tempo da o tempo real-histórico da exibição,
Como não é fugaz, a literatura implica uma atividade que vai além do consumo
imaginação o tempo imaginal do personagem.
Ler um livro também significa um rápido e dos cálculos racionais. Exige energia física e mental e, mais: disposição
deslocamento em diferentes tempos- emocional. Ler um livro pode despertar inúmeras sensações, divagações e nos
Segundo o teórico das religiões Mircea
espaços. E é por meio da dicotomia levar por caminhos que só existem no âmbito da imaginação, proporcionando
Eliade, o mito opera dois tempos,
imaginário e realidade que a cultura encontros com aqueles que somos e também com o diverso, desenvolvendo a
um profano – o tempo da narrativa,
caminha a passos largos. alteridade.
da linguagem, do homem – e outro
sagrado – o tempo do imaginário. Para
Por sua vez, a imaginação é uma É neste sentido que “Literatura” se integra com “o tempo da imaginação”.
o cineasta russo Andrei Tarkovski, é
das capacidades humanas que nos Com essa temática, o evento de 2018 pretende incentivar debates, oficinas,
possível esculpir o tempo por meio
caracterizam enquanto espécie. As iniciativas inovadoras que pensem sobre a relação da literatura e os tempos
da montagem do filme, e assim
abstrações, as criações simbólicas e atuais, as diferentes gerações de leitores, a nova identidade do leitor, as múltiplas
conduzir o espectador por diferentes
imagéticas precedem a concretização possibilidades de incentivo à leitura em seus diversos suportes e dimensões.
temporalidades: o tempo da narrativa,
das atividades práticas. E é, também,

4 5
DIÁLOGOS José Carlos Fernandes Professor do curso de
Comunicação Social - Jornalismo na Universidade
Federal do Paraná (UFPR). Professor colaborador
Mesas-redondas do Programa de Pós-graduação em Comunicação
(PPGCom), da UFPR. Possui doutorado e mestrado
e conferências em Estudos Literários pela Universidade Federal do
Paraná (UFPR) e especialização em História da Arte

Crédito: Daniel Castellano


no Século XX, pela Escola de Música e Belas Artes do
Local: Auditório Paraná (Embap).
Os ingressos são gratuitos e poderão ser retirados uma hora
antes de cada evento no Estande do Sesc Paraná.
Recomendamos chegar ao local com antecedência.

Literatura e o Tempo 18set Literatura, Oralidade e Leitor


19h30
17set Rogério Pereira, Rodrigo Tadeu Gonçalves e
19h30 Gabriela Ribeiro
Tony Bellotto, Jose Carlos Sinopse: antigamente as histórias
Fernandes eram transmitidas de geração em
geração através da oralidade e cabia
Sinopse: segundo o sociólogo ao ouvinte visualizar as cenas, o
alemão Norbert Elias, o Tempo, em si, cenário, com as asas da própria
Crédito: Silmara Ciuffa
não existe: é uma construção social, imaginação. Ainda hoje, a arte de
resultante de uma longa jornada de contar histórias para as crianças é um
observação, abstração e aprendizagem grande estimulador da criatividade.
Tony Bellotto é escritor e músico (guitarrista dos
humana. É um poderoso denominador Titãs). Autor de nove livros, sendo oito romances. Sua
Reconhecer que a oralidade transmite

Crédito: Guilherme Pupo


cultural comum, fundamental para especialidade é o gênero literário romance policial, pelo não só palavras, mas também cultura,
qual tem quatro livros publicados: Bellini e a Esfinge,
regular as atividades de indivíduos, Bellini e o Demônio, Bellini e os Espíritos e Bellini e o
valores e memórias, é uma forma
grupos, corporações ou países. Com Labirinto. Seus livros foram traduzidos e publicados na de reafirmar que a prática literária
os avanços técnicos, sentimos a França, Itália, Portugal e Espanha. Seu livro de estreia desenvolve e molda um futuro leitor.
foi adaptado para o cinema e ganhou o prêmio do Rogério Pereira é jornalista e escritor. Autor do
efemeridade do tempo de forma sem público de melhor filme longa-metragem de ficção no livro: Na escuridão, amanhã (Cosac Naify). Tem contos Assim, podemos dizer que a literatura
precedentes. Nesse sentido, cabe a Festival do Rio BR 2001. Apresentou durante 15 anos, publicados no Brasil, França, Alemanha, Finlândia e imaginativa é infinita, transcende o
no Canal Futura, o programa Afiando a Língua, onde México. Desde 2011, é diretor da Biblioteca Pública do
reflexão: qual o papel da literatura em debatia sobre língua portuguesa e música. Também foi Paraná. Em 2000, fundou o jornal Rascunho — uma
tempo e traduz o quanto podemos
tempos tão acelerados? cronista do jornal O Globo e da Veja Online. das raras publicações sobre literatura no Brasil. crescer como leitores.

6 7
literário nos confronta, estabelece conexões, faz com que nos coloquemos o
tempo todo no lugar dos personagens, a fim de desvendar mistérios, resolver
problemáticas ou, mesmo, sentir profundamente.

Luci Collin poeta e ficcionista curitibana, tem


dezesseis livros publicados entre os quais A

Crédito: Rafael Dabul


Crédito: divulgação

árvore todas (contos), Querer falar (poesia) e


Nossa Senhora D’Aqui (romance). Participou
de antologias nacionais (como Geração 90 – os
transgressores e 25 Mulheres que estão fazendo
a literatura brasileira), e internacionais (nos
Gabriela Ribeiro é escritora, roteirista, bibliófila e Rodrigo Tadeu Gonçalves é professor associado

Crédito: Gilberto Camargo


EUA, Alemanha, França, Uruguai, Argentina,
graduada em Letras Português/Inglês na UFPR. Além de Língua e Literatura Latina na UFPR e diretor da
Peru e México). Leciona Literaturas de Língua
de participar da organização de eventos literários Editora da UFPR. Suas publicações recentes incluem
Inglesa na UFPR. É membro da Academia
em Curitiba, ela é criadora do blog ElasPorEla, Algo Infiel: corpo performance tradução, em coautoria
Paranaense de Letras.
cyber-lugar dedicado à divulgação da literatura escrita com Guilherme Gontijo Flores e com fotografias de
por mulheres. Gosta intensamente de parênteses, de Rafael Dabul (Cultura e Barbárie/n-1), além do livro
advérbios e de falar de si mesma na terceira pessoa, de poesia Quando o Verão (Kotter/Patuá, 2018), com Noemi Jaffe é escritora, doutora em Literatura Brasileira pela
como já deu pra perceber, se você leu até aqui. Essas fotografias de Rafael Dabul. Em 2015, fundou o grupo USP, professora de Escrita Criativa e crítica literária dos jornais
características, inclusive, estão constantemente de performances tradutórias Pecora Loca. Folha de São Paulo e Valor Econômico. Publicou os livros
presentes em seus contos (que já foram destacados Não está mais aqui quem falou (2017); O que os cegos estão
pelo Leia Mulheres e pelo Sweek). sonhando? (2012); A verdadeira história do alfabeto (2012),
vencedor do Prêmio Brasília de Literatura de 2013; Quando nada
está acontecendo (2011), entre outros. Também publicou, na área
teórica e didática, Folha Explica Macunaíma (2001), Do princípio

Crédito: Greg Salibian


às criaturas (2008) e Ver Palavras, Ler Imagens (2005). Ministra
aulas de escrita criativa e desde 2010 atua no Curso de Formação
Literatura e Alteridade 19set do Escritor, na pós-graduação do Instituto Vera Cruz.

19h30
Luci Collin e Noemi Jaffe
Literatura e tecnologia 20set
À medida que a socialização dos De que maneira, então, inverter o
indivíduos se dá no cerne de uma olhar para, não só contemplar, mas
19h30
Ligia Diniz e Vinicius
cultura específica, a mesma se compreender o outro a partir de suas
Honesko
constrói enquanto parâmetro para as particularidades, o enxergando de
distintas situações que se desenrolam fato? É somente através da ampliação
no âmbito social, incluindo os juízos dos limites do imaginário, do poder A leitura e a escrita dentro do mundo digital e multimodal integra múltiplas
de valor sobre o que é diverso. Desta da abstração, que se edifica a linguagens, e traz ainda inovações em sua interface. Há, nos textos digitais,
forma, produzimos imagens do outro alteridade. E um dos grandes gatilhos elementos gráficos de navegação que são diferentes daqueles usados e
conforme os nossos referenciais da imaginação, dotada de forte poder possibilitados no impresso. Dessa forma, o sentido construído na leitura desses
sobre o que é certo, normal, justo. criativo, é a literatura. O exercício textos vai emergir não só do processamento dos elementos verbais, mas também

8 9
do tratamento de todas as linguagens computadores, o ambiente virtual e 21set
implicadas nesse ato comunicativo. o hipertexto dão origem a um novo 19h30
O Universo do ciberespaço aponta suporte de leitura. Neste suporte,
para novos atores na produção e no formado na tela do computador (e Literatura e as demais linguagens
tratamento dos conhecimentos, além outras formas tecnológicas como
de múltiplas formas de apropriação tablets e mesmo celulares) encontra- poéticas nos tempos atuais
dos saberes. Com a internet, por se a escrita fundamentalmente de
exemplo, pessoas e grupos podem duas formas. No formato texto, o qual Alexandre Nodari e Luisa Geisler
navegar no oceano da informação sugere uma leitura linear, e no formato
e de conhecimentos existentes de hipertexto, em que o conteúdo A literatura como um tipo de produção estética capaz de estabelecer inúmeras
na rede, e, mais velozmente que é exibido de forma não sequencial, interfaces com outras linguagens artísticas, como a música, a dança, a
em qualquer outra ocasião do não linear, e que admite ao leitor performance e as artes plásticas, contaminando essas práticas com suas
passado, compartilhar e propagar uma heterogeneidade de aberturas características. Através do tempo e do espaço de produção e se deixando
suas experiências. Percebe-se na realização da leitura de um único envolver pelos modos de construção dessa outras linguagens. A palavra, texto,
que a ligação ou a interação entre documento, ou tema inicial. imagem, livro, objeto, dança, e música foram genericamente chamadas de
Ligia Diniz É doutora em Literatura pela
poéticas e serão abordadas pelo princípio da interdisciplinaridade.
Universidade de Brasília, com período na
Universidade de Stanford (EUA), onde pesquisou
modos de ler literatura que se concentram na
possibilidade de mobilização dos afetos e na
inserção do leitor no mundo das coisas, por
meio da imaginação. Recebeu o Prêmio Capes
de Tese (Linguística e Literatura) de 2017. Tem
Crédito: Arquivo Pessoal

interesse especialmente nas questões da leitura,


da imaginação e dos limites e possibilidades
da literatura como representação, com foco na

Crédito: Andressa Andrade


Crédito: Gerardo Lazzari
experiência estética.

Vinicius Honesko Possui graduação em Direito


pela Universidade Estadual de Londrina (2003)
e doutorado em Literatura (Teoria Literária) pela
Universidade Federal de Santa Catarina. Entre Alexandre André Nodari é professor de Literatura Luisa Geisler é escritora e tradutora. Possui
2013 e 2015 desenvolveu estágio pós-doutoral Brasileira e Teoria Literária da Universidade Federal do mestrado em Creative Process pela National University
no Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Paraná; colaborador dos Programas de pós-graduação of Ireland. Duas vezes vencedora do Prêmio Sesc de
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). em Letras e Filosofia da mesma instituição. Editor da Literatura, seus livros já foram finalistas de diversos
revista Letras e coordenador do SPECIES - Núcleo prêmios nacionais, como o Jabuti, Machado de
Crédito: Jonnefer Barbosa

Atualmente, é professor do Departamento de


História da UFPR, onde coordena o bacharelado em de antropologia especulativa. Membro do conselho Assis e o Prêmio São Paulo de Literatura. Tem textos
História, Memória e Imagem e a linha de pesquisa editorial da Cultura e Barbárie e editor do panfleto traduzidos e publicados na Alemanha, Argentina,
Arte, Memória e Narrativa, do Programa de Pós- político-cultural Sopro. Áustria, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos,
graduação em História. França, Japão e Reino Unido.

10 11
PROGRAMAÇÃO DOCENTES
UMA TARDE QUE CAI
Encontros Abertos
Quando o vemos está sentado no banco da praça Local: Auditório
Ela está em casa presa à trama silenciosa
Na praça pássaros e flores são sinceros
Na janela pássaros são fantasmagóricos Bate-papo: Relatos de ações inovadoras na
Com o lenço do bolso ele seca o suor da testa
Ela enxuga os olhos com a manga gestão de editoras universitárias
Ele rosna mas só por dentro
Ela supura mas nunca aos domingos Hertz Wendel (EDUFPR), Alex Niche Teixeira 19set
Ele lastima porque o pão é azul (EDUFRGS) Marcelo Manduca (PucPress) 9h
Ela suspira e a tarde muda se avelhanta
Ele pergunta se as janelas são sinceras Bate-papo sobre as dificuldades comuns encontradas pelas editoras
Ela pensa em se atirar nalguma água universitárias da região Sul do Brasil e algumas estratégias para minimizá-las.
São fantasmagóricos os azuis que saem dos olhos Os participantes discutirão sobre a implementação de sistemas de gerenciamento
A gangrena e a borra são absolutos de submissões de originais, distribuição de livros, estratégias de comunicação e
Quando o vemos está em frente à TV imaterial marketing, entre outros.
Ela está de costas de bruços de borco
Ele está palitando os dentes à espera
Ela vazia
Ele está entardecente e flama
Ela boia sobre a água azulíssima

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal


Ele tosse cospe resmunga lanceia vage
Ela fez as unhas e o bolo simples
A previsão do tempo anuncia chuva
Ela toca a pedra friíssima
Ele se ofende Hertz Wendel de Camargo Jornalista e Publicitário, Marcelo Cristovão Manduca é editor na Pontifícia
Doutor em Estudos da Linguagem (UEL).Autor do livro Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e na
Ela se ofélia Mito e filme publicitário: estruturas de significação Editora Universitária Champagnat. É membro do
(2016). Conselho Editorial desta Editora e da Rede Marista
de Solidariedade (RMS). Graduado em Letras pela
Universidade Estadual do Paraná, com especialização
Luci Collin, Querer Falar - Ed Sete Letras, 2014. em Gestão de Projetos, pela PUCPR.

12 13
Alex Niche Teixeira é diretor da Editora da
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 19set
e vice-presidente da Associação Brasileira das
Editoras Universitárias (ABEU). É professor Adjunto do
14h
Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-
graduação em Sociologia - UFRGS. Possui Doutorado
em Sociologia pela UFRGS (2009). Membro da
Palestra: Lei da Política Nacional da Leitura e
Diretoria da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS
Escrita - possibilidades e perspectivas
Crédito: Arquivo Pessoal

- Gestão 2017-2019) e integrante do RC29 (Deviance


and Social Control) da Associação Internacional de
Sociologia (ISA). José Castilho Marques Neto
José Castilho Marques Neto é doutor em Filosofia pela Universidade de
São Paulo. Pesquisador, conferencista, escritor e editor. Também atuou como

19set Serão debatidas as principais


questões ligadas à legislação de
gestor público e consultor no Brasil e no exterior. Foi secretário executivo
do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) vinculado aos Ministérios da
10h30 direitos autorais, especialmente no
Cultura e da Educação. Exerceu desde 1988 funções de direção editorial junto
à Editora Unesp, tornando-se seu presidente e publisher em 1993, cargo que
exerceu até junho/2015. Foi presidente da Associação Brasileira das Editoras
que concerne à atividade das editoras
Bate-papo: Direitos Universitárias (ABEU) e da Asociación de Editoriales Universitárias de América

Crédito: Arquivo Pessoal


universitárias e aos problemas Latina y el Caribe (EULAC).
autorais comuns encontrados pelos autores,
tradutores, editores e produtores de
Sergio Staut (UFPR); Marcela livros no Brasil.
Castro Mendes (PucPress)
19set
15h30
Bate-papo:
Crédito: Arquivo Pessoal

Situação do CNPJ
Crédito: Arquivo Pessoal

para as Editoras
Universitárias

Crédito: Arquivo Pessoal


Sérgio Staut Jr. é professor Associado do Curso de
Direito e do Programa de Pós-graduação em Direito
Marcela Castro Mendes é graduada em Direito pela da Universidade Federal do Paraná. Professor da
Universidade Católica Dom Bosco e pós-graduada em Escola da Magistratura Federal do Paraná (Esmafe), da Carla Rosane Silva Fiori e
Direito Empresarial pela Escola de Direito da Fundação
Getúlio Vargas. Iniciou a carreira de advogada na
Escola da Magistratura Estadual do Paraná (EMAP) e
da Fundação Escola do Ministério Público do Paraná
Denise Wolff
Editora Moderna, e em 2014 integrou o departamento (Fempar). Doutor em Direito pelo Programa de Pós- Denise Wolff é graduada em Ciências Contábeis
jurídico da Editora FTD. Hoje integra a Procuradoria graduação da UFPR. Realizou Pós-doutorado no Centro pela Universidade Federal do Paraná e especialista
Jurídica do Grupo Marista, atuando no consultivo e di Studi per la Storia del Pensiero Giuridico Moderno, em auditoria. Atualmente é contadora da Universidade
contencioso de contratos e propriedade intelectual. Università degli Studi di Firenze, Itália. Federal do Paraná.

14 15
18set
15h
Bate-papo - O Gaúcho
Martin Fierro – A
tradução - Isabela França,

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal


Patricia V. Cavalcanti de Marotta
e Pedro Ezequiel Marotta
Carla Rosani Silva Fiori é administradora, graduada pela Universidade
Católica de Pelotas (1987).Especialista em Administração Universitária
Patricia V. Cavalcanti de Marotta professora
pela UFSC e em Administração Pública pela Faculdade Atlântico Sul
universitária, pesquisadora e tradutora. Doutoranda
de Pelotas. Atualmente, cursa Mestrado Profissional em Administração
em Relações Internacionais (USAL, Buenos Aires),
Universitária na UFSC, com projeto de dissertação intitulado
mestre em Relações Internacionais (PUC-RJ) e
Comercialização nas editoras universitárias públicas federais no Brasil.
economista. Primeira Leitora de Estudos Brasileiros da
Atua como administradora no Instituto Federal Sul-rio-grandense. Desde
Capes/ MRE-BR na Victoria University of Wellington,
janeiro de 2017 está em Cooperação Técnica na Editora da UFSC.
Nova Zelândia, responsável pela implementação,
desenvolvimento e coordenação do Programa de
Estudos Brasileiros. Tradutora de obras literárias,
filmes e documentários, em inglês, espanhol,
19set português e francês. Atualmente, é mestranda em
Literatura na Universidade Federal do Paraná, e leciona
17h para a University of People, no curso (on-line) de
Globalização.

Encontro da Associação Brasileira de Editores de


Universidades – ABEU

A Associação Brasileira de Editores representativas da produção intelectual


Universitários tem como objetivo o da região, preferencialmente nas

Crédito: Arquivo Pessoal


Crédito: Arquivo Pessoal
desenvolvimento da cultura editorial áreas de Literatura, Ciências Sociais,
universitária, de modo corporativo e Antropologia e Folclore. O objetivo é
ético. Sua contribuição é fundamental constituir um repositório bibliográfico da
para as políticas do livro e leitura Arte, da Cultura e da Ciência regionais,
no Brasil. Publica a revista Verbo, a apto a preservar esse patrimônio e Isabela França é jornalista, bacharel em Direito, Pedro Ezequiel Marotta, cônsul da República
atuou por 15 anos na imprensa local e nacional, e Argentina no Paraná. Diplomata de carreira (ministro
Coleção Nordestina que contempla difundi-lo permanentemente, em âmbito atualmente comanda a empresa de comunicação que plenipotenciário de segunda classe) e advogado.
a publicação anual das editoras nacional. leva seu nome, com ênfase na divulgação de projetos Especialista em Direito da Integração e Solução de
culturais. Foi responsável pela coordenação editorial da Controvérsias. Desempenhou funções no Consulado
das Universidades brasileiras do
tradução de O Gaúcho Martin Fierro, com seu pai, Ciro Geral da Argentina em Xangai, China, e na Embaixada
Nordeste, editando ou reeditando obras Correia França. Argentina ante a Nova Zelândia.

16 17
a pessoa idosa de forma eficiente e O estudo da Geografia é basilar para
digna, com carinho e respeito, zelando a compreensão da realidade social,
por sua qualidade de vida. Dirigido política e econômica de nosso cotidiano,
a todas as pessoas que atuam como seja em esfera micro ou macroespacial.
cuidadores de idosos, seja trabalhando Para conhecer o todo é necessário
profissionalmente na área, seja cuidando analisar as partes que o compõe,
informalmente de seus entes queridos, percebendo seus diferentes aspectos e
e se preocupam em proporcionar como esses elementos interagem entre
melhores condições de saúde física, si e com o todo. Assim, a geografia

Crédito: Arquivo Pessoal


mental e emocional ao idoso, a partir do possibilita a interpretação da própria
conhecimento e do amor ao próximo. vida sob os espaços, cabendo ao
19set profissional dessa área buscar meios
e metodologias para multiplicar tais Roger Fonseca possui licenciatura em Geografia
14h conhecimentos. No bate-papo serão pela UFPR e pós-graduação em Gestão Escolar pela
Universidade Positivo. Desde o início de sua carreira
apresentados projetos e ideias que,
Bate-papo aplicados em sala de aula, estimulam
trabalha com o desenvolvimento de práticas educativas
significativas. Atualmente, é referência na aplicação de

A Arte de Cuidar com os adolescentes a buscar um olhar


geográfico sobre suas vivências.
um ensino dinâmico e imaginativo como professor do
Positivo, além de desenvolvedor projetos pedagógicos

cuidado
em ênfase em tecnologia.

Crédito: Arquivo Pessoal


Eliana Elvira Pierre Lima
Local: Palco Central
Eliana Elvira Pierre Lima é enfermeira, formada Bate-papo - A Função 21set
Como compreender o universo do idoso em 1984 pela Universidade de Guarulhos. Especialista
em enfermagem do trabalho, gerontologia e geriatria; da Imaginação 15h30
e prestar assistência adequada, no
Criativa na Educação
cuidados integrativos pela Unifesp e medicina
Local: Auditório
processo de envelhecimento? Cuidador tradicional chinesa. Com mais de trinta anos de
experiência em diversas áreas da saúde e em docência,
de idosos: práticas e reflexões do
ministra cursos para a capacitação de profissionais que Isabel Parolin e Lia Noemi
cuidar com cuidado preza pelo conceito trabalham com o público idoso e em diferentes áreas de Freitas
da longevidade plena, visando tratar da saúde.

Educar é um processo de humanizar para que o sujeito amplie o olhar do


o sujeito, mediando sua inserção que é objetivamente vivido, para a
Bate-papo 20set sociocultural, favorecendo que se subjetividade que os meandros da
aproprie dos significados, capacitando-o complexa compartilha social oferece.
Ações Criativas na 15h30
à adequada interação social. A literatura favorece a imaginação, a
Educação Local: Auditório possibilidade de viver outros papéis,
A leitura, tanto de mundo, quanto de outros mundos, outras situações, outras
Roger Fonseca textos, é instrumento indispensável possibilidades.

18 19
em público numa festa escolar cantando boatos no passado. Além disso, foi
um sucesso de Dorival Caymmi. Fotos possível trazer alguns detalhes novos
da artista, de cenas dos espetáculos, sobre a construção de ambos os túneis
cartazes, recortes de jornais e revistas que deram origem às lendas e também
ilustram a narrativa. de outros subterrâneos encontrados na
cidade.
Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal


Isabel Parolin é pedagoga, psicopedagoga clínica Lia Noemi de Freitas é arte-educadora, estilista,
e consultora institucional de instituições públicas designer, artesã, artista plástica, escultora e ilustradora.
e privadas. É mestre em Psicologia da Educação Especialista em Gestão Escolar, autodidata em
e professora em cursos de pós-graduação na área Psicologia das Cores, Teoria da Cor, Estética e

Crédito: Arquivo Pessoal


da aprendizagem. Atua como palestrante para pais Processos Criativos. Desde 2011 atua como técnica de

Crédito: Arquivo Pessoal


e professores e como pesquisadora do grupo GAE- Educação Profissional e Tecnológica no Senac/PR.
PUCPR. Autora de vários livros sobre aprendizagem e
educação familiar.

Zeca Corrêa Leite é jornalista, escritor e poeta.


Autor de UTFPR: Uma história de 100 anos (2010), André Gessi Rogal Wuicik é jornalista formado

LANÇAMENTOS DE LIVROS E e da pesquisa e texto final de Memórias de Pavilhão,


obra sobre teatro de pavilhão no Paraná. Recebeu o
pela PUC/PR. Apaixonado pela cidade e por lendas
urbanas, pesquisa sobre lendas dos túneis de Curitiba

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS Prêmio Saul Trumpet em 1999, como melhor jornalista desde os 16 anos de idade.
cultural, e o Troféu Gralha Azul em 2001, pela autoria
da peça Quinhentas Vozes. Seus poemas foram ao
Local: Área de Lançamentos palco em diversos recitais e leituras dramáticas.
17 set
18h
Sessão de autógrafos: 17set 17 set
Biografia da atriz Odelair 16h 18h Sessão de autógrafos:
Rodrigues - Zeca Corrêa Confetes na Cozinha-
Sessão de autógrafos:
Leite Edson Luiz Vieira
Túneis de Curitiba -
O livro de 144 páginas conta a história André Wuicik O livro Confetes na Cozinha reúne
da atriz Odelair Rodrigues, desde seu textos criados a partir de experiências
nascimento numa noite chuvosa de Hoje é possível dizer que existiam e pessoais do advogado Edson Luiz
1935, até o falecimento em 2003. Entre ainda existem alguns túneis em Curitiba. Vieira, que afirma: “Relato o que vi
Crédito: Arquivo Pessoal

essas datas estendeu-se a existência da Os indícios dos túneis das Mercês já com certa dose de curiosidade. Fatos
menina pobre, negra, que aos sete anos puderam ser esmiuçados e explicam reais e testemunhados onde procuro
de idade apresentou-se pela primeira vez muitas das suspeitas levantadas pelos encontrar as virtudes dos restaurantes,

20 21
estabelecimentos abertos ao público. juvenis”, seu primeiro livro, que reúne de romance curto. “A ação se passa em
Muitos deles em Curitiba. Alguns em contos curtos e poemas criados entre Curitiba, narrada quase inteiramente em
outras localidades”. Como uma festa, 2003 e 2007. forma de monólogo”, conta o escritor.
Confetes na cozinha mostra a alegria de
adentrar num restaurante e aproveitar o
que há de melhor. “Mas podem ocorrer

Crédito: Arquivo Pessoal


imprevistos”. Caberá ao leitor observar
e concluir.

Crédito: Tania Buchmann


Rodrigo Alonso é bacharel em Cinema e Vídeo pela

Crédito: Karla Vizone


Faculdade de Artes do Paraná e pós-graduado em
Produção de Arte e Gestão da Cultura pela PUC-PR.
Atua em Cinema, TV e já trabalhou em espetáculos
como diretor, produtor e editor. É sócio-administrador
da Labirinto, produtora cultural sediada em Curitiba. Ernani Buchmann é advogado, escritor, jornalista,
Adriano Esturilho com trajetória marcada pelo publicitário e professor universitário. Sua prosa se
trânsito entre teatro, literatura, cinema e música. São estende pela crônica (Cidades e Chuteiras, Onde me
suas marcas a experimentação de linguagem, onde Doem os Ossos, O Ponta Perna de Pau, O Caçador
busca uma poética híbrida e iconoclasta. Seus estudos
da plagicombinação no teatro e na música fazem
18set de Moscas, O Homem com Dois Lados Esquerdos);
pesquisa histórica (O Livro do Truco, Quando o
referência ao pós-modernismo ao tropicalismo, ao 19h Futebol Andava de Trem, O Livro de Ouro); ficção (O
concretismo e à poesia marginal. Bogart Curitibano, Os Heróis da Liberdade); discursos
Lançamento do livro acadêmicos (A Voz da Pelerine) e roteiros para cinema
(Sumiços Delirantes e sobre Touros e Homens).
18set “Balada em Cinco Tons Balada em Cinco Tons de Chumbo Grosso é seu 14º
livro. Desde 2017 exerce a presidência da Academia
17h de Chumbo Grosso”- Paranaense de Letras, onde ocupa a Cadeira nº 2.

18set Sessão de autógrafos: Ernani Buchmann


18h
Indícios Depois de dez anos, o escritor Ernani 20set
Sessão de autógrafos: Rodrigo Alonso Buchmann volta à ficção com o livro 18h
Balada em Cinco Tons de Chumbo
32 de dezembro - Indícios, com poesias inspiradas pelo Grosso, a ser lançado dia 18 de Sessão de autógrafos:
estudos para um voo encontro com a obra de Pablo Neruda, setembro na Semana Literária/Feira do O livro de Contos,
torto - Adriano Esturilho. reúne observações amorosas tímidas Livro, promovida pelo Sesc na Praça
crônicas e poesias
e platônicas, que fogem da rima para Santos Andrade.
O projeto prevê a edição conjunta buscar uma sonoridade liberta e critico-sociais que vivi
de “32 de dezembro – estudos para autêntica. Em seus primeiros passos no A última incursão de Buchmann pela - Célio Jamaica
um voo torto”, uma obra que reúne universo das letras, Alonso contou com ficção havia ocorrido em 2008, com os
poemas e prosa poética, e a reedição do a parceria da ilustradora Sarah Barbosa contos de O Bogart Curitibano. Obra de Celio Jamaica que ao longo
livro“Cancha 2 – cantigas para perverter Soares. Balada é uma novela literária, espécie de quatro capítulos, convida o leitor

22 23
22set
11h

Lançamento: Coletânea
de Contos Infantis Sesc

Crédito: Kristiane Foltran


O Sesc Paraná organizou a 3ª edição
da coletânea de Contos Infantis, a
fim de homenagear a cultura e a arte
a acompanhar a rotina de várias Célio Jamaica Formado em Letras Português paranaense.
Espanhol, Jamaica atua como professor e é militante A antologia dedicada aos pequenos é
personagens que vivem e sobrevivem do movimento Hip-Hop e dos direitos humanos. Seus
as adversidades que a vida apresenta. contos e poesias marginais já foram publicados em composta por 10 histórias que foram
Jamaica afirma: “Nem seu espelho diz diversas coletâneas. É o criador do sarau poético ilustradas e representam um pouco das
Perifeirando, uma ação que visa divulgar a literatura
tanto de você quanto esse livro. hiphopiana.
nossas tradições culturais.

21set lançamento da revista Tinteiro da Editora 22set seu jeito de estimar um bichinho?
O livro traz 25 haicais e um jogo das
UFPR, distribuída gratuitamente. 15h
15h sete diferenças.
Local: Palco Central Sessão de autógrafos:
Lançamento do livro Bichos são de estima
“Itinerários”, de Thássio São - Alvaro Posselt
Ferreira, vencedor do
Crédito: Arquivo Pessoal

I Concurso Literário

Crédito: Arquivo Pessoal


Editora UFPR e revista
“Tinteiro”
Thássio Ferreira escritor radicado no Rio de
Lançamento do livro Itinerários, Janeiro, é autor do livro de poemas (DES)NU(DO) e
colaborador, curador e editor-associado da Revista Alvaro Posselt é poeta curitibano. Chega ao seu
de Thássio Ferreira, vencedor do I Philos de Literatura. Participou da Festa Literária sexto trabalho com o lançamento de Bichinhos de
Concurso Literário Editora UFPR, Internacional de Paraty (FLIP) em 2017, como
Quem tem bichinho de estimação sabe estimação. O autor divulga o haicai voluntariamente
seguido de bate-papo sobre poesia convidado da Liga Brasileira de Editoras, e em 2018 na muito bem o que é estimar. Ter estima em escolas públicas através de oficinas. Seus poemas
contemporânea entre o autor e o Casa Philos. Já publicou poemas e contos em diversas é algo essencial nos seres humanos. já apareceram pintados na Travessa da Lapa, em
revistas, destacando-se a Revista Brasileira (nº 94), da embalagens de sorvete, pão e copos de café. Posselt se
idealizador do concurso, Rodrigo Academia Brasileira de Letras, assim como em variadas Estimamos por amor, carinho ou diz um operário da poesia. Tem o sonho de transformar
Tadeu Gonçalves. Após o bate-papo, antologias. respeito. Cada um ao seu jeito. Qual é o Curitiba na capital da poesia.

24 25
JOVENS compreender por que a obra tornou-
se referência (e obrigação) aos
da linguagem que trama o enredo
de Clara dos Anjos. Abriremos o
LEITORES E estudantes que buscam ingressar no
ensino superior.
romance para perceber como a
ficção limabarretiana estabelece uma
VESTIBULANDOS conversa franca por intermédio de
um narrador capaz de apontar nossa
Aula-show com especialistas sobre as incongruência social.
obras literárias e filosofia do vestibular
UFPR|2018.

Os ingressos são gratuitos e poderão ser retirados uma hora

Crédito: divulgação
antes de cada evento no Estande do Sesc Paraná.
Recomendamos chegar ao local com antecedência.

Crédito: divulgação
Local: Auditório Letícia Magalhães licenciou-se em Letras-
Português pela UFPR. Em 2009 começou a dar aulas
de língua portuguesa e literatura brasileira para o
Literatura Ensino Médio e desde 2011 está no Colégio Nossa
Senhora Medianeira. Também integra a equipe Geisa Mueller possui formação em Artes Cênicas
pedagógica da Escola Projeto 21, com o 9º ano. Já e Letras. Coordenou o Curso de Iniciação Teatral
22set trabalhou em projetos editoriais como pesquisadora ofertado como extensão universitária pela UNINTER.
e revisora. Foi empreendedora do projeto Palavra Livre através
do edital Ciclos de Leitura da Fundação Cultural de
14h 14h40 Curitiba. Realizou rodas de leitura sobre as obras
Morte e Vida Severina – Clara dos Anjos - Lima
indicadas para o vestibular da UFPR 2016 com alunos
do Colégio Estadual do Paraná. Atualmente, desenvolve
João Cabral de Melo Neto Barreto pesquisa de doutorado em Estudos Literários na
Universidade Federal do Paraná.
Letícia Magalhães Geisa Mueller

Ao narrar a trajetória de Severino, pelo rio Capibaribe nos deslocamos O romance Clara dos Anjos, de
do sertão a Recife, João Cabral a diferentes tempos e espaços Lima Barreto, expõe o cotidiano da História
de Melo Neto nos remete a locais simbólicos. Nesse sentido, a proposta cidade e das personagens de modo
específicos, mas reconstruídos desse breve encontro é ler alguns vivaz. Nesse sentido, a prosa de 12h40
meticulosamente, que faz deste o Auto excertos e, através da intertextualidade, Lima Barreto é muito próxima de Brasil no Século XX - ao pé
mais conhecido da literatura brasileira. explorar de que modo as reflexões nós, pois a linguagem do escritor é
Em Morte e vida Severina o tempo da contidas se desdobram até os dias direta, familiar à matéria da crônica,
da letra da canção popular
Luciana Salles Worms
imaginação de fato acontece, pois ao atuais. O encontro também pretende íntima do jornalismo. Nesta breve
acompanhar o caminho do retirante desvendar a linguagem cabralina e fala iremos explorar as características

26 27
estava dividido entre os que defendiam & Molhados e Raul Seixas, a guitarra
a contenção da entrada do capital só foi realmente redimida nos anos Filosofia
Uma viagem pela história do Brasil internacional no Brasil e os que posteriores à anistia dos presos e
através de letras de canção: Maldito queriam a entrada maciça de capital exilados políticos em 1979. 15h20
Violão, Bendito Violão, Maldita estrangeiro. CORPOS DÓCEIS, MICHEL
Guitarra e Bendita Guitarra.
A Guitarra auxiliou toda uma FOUCAULT
Em meio ao fogo cruzado, Juscelino geração criada sob a lei marcial (o Thiago Estevão Calixto de Castro
MALDITO VIOLÃO explica a ascensão Kubitschek foi eleito presidente: O chamado BRock, a “Geração Coca-
e queda das oligarquias e o início da “Presidente Bossa Nova”. Após alguns Em Corpos Dóceis, parte fundamental
Cola”), a experimentar a transição
indústria fonográfica no país. anos de angústia, fruto em parte dos da obra Vigiar e Punir, Michel
democrática nos anos 80 e da Nova Foucault avalia e discute relações de
Enquanto Getúlio Vargas liderava a horrores da Segunda Guerra, a Bossa República. Maldita Guitarra também poder estabelecidas sobre o corpo.
revolução de 30, Ismael Silva, pouco Nova veio decretar o fim da tristeza, discorre sobre o impeachment de Mais especificamente, reflete sobre
antes, promovia uma revolução no transformando a música brasileira em Fernando Collor, as duas eleições diversificadas técnicas de dominação
samba. Nesse tempo, portar violão artigo de exportação. O violão passou de Fernando Henrique, globalização, que surgem a partir do século XVIII,
dava cadeia, e o tema preferencial das de instrumento maldito a peça de informatização, questão agrária, a enclausurando o indivíduo a partir de
músicas da época era a malandragem. mobília obrigatória. AIDS e os reflexos de tudo isso na diferentes fronts: a escola, o quartel,
produção musical do país, fechando o a fábrica. A aula abordará, através
Depois, focaliza a ditadura do Estado A ditadura militar, abordada em de exemplos e de forma didática, as
ciclo do século XX.
Novo (1937-45) e seus sustentáculos, MALDITA GUITARRA, conta os anos principais ideias discutidas pelo autor
o Departamento de Imprensa e de chumbo, quando o golpe de 1964 neste trecho de sua obra.
Propaganda e a Polícia Especial, foi deflagrado, e o cenário musical
assim como os responsáveis pelas brasileiro já começava a dar sinais de
canções que, de um lado, regeneravam cisão ideológica: a música de protesto,
o malandro e, de outro, propagavam o a Jovem Guarda e o Tropicalismo
ufanismo. dividiam os gostos e as atitudes dos
jovens nos anos 60. Enquanto uns

Crédito: Sara Guerreiro


Em BENDITO VIOLÃO, a conversa se preocupavam em protestar contra

Crédito: divulgaçõ
vai da renúncia de Getúlio à de o regime, outros queriam carrões e
Jânio Quadros. Um curto período de festas de arromba (o yeah-yeah-yeah!)
democracia entre duas ditaduras, em e outros, ainda, queriam tudo junto. Luciana Salles Worms é formada pela Faculdade Thiago Estevão Calixto de Castro Formado em
que o brasileiro pôde votar quatro Nesse período, ocorreram passeatas de Direito da Universidade de São Paulo. Professora História pela UFPR (2007) e Mestre em Tecnologia
vezes para presidente. contra as guitarras elétricas no país. de Geopolítica e política internacional em cursos pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e
preparatórios para vestibulares e concursos públicos. Sociedade (2016), da Universidade Tecnológica Federal
Escreveu, em coautoria com Wellington Borges Costa, do Paraná. Atualmente, é aluno de doutorado no
Em 1946, já no governo Eurico Gaspar Apesar de utilizada nos anos 70 nas o livro intitulado Brasil século XX - ao pé da letra da mesmo programa, onde estabelece pesquisa sobre as
canção popular, ganhador de um Prêmio Jabuti em representações de tecnologia criadas pelas histórias em
Dutra, o cenário político brasileiro músicas de Os Novos Baianos, Secos 2003 e relançado em 2017. quadrinhos na internet.

28 29
PEQUENOS 18 a 21set
15h
LEITORES Espaço Imaginação

#conteumahistória Angela
Silva Xavier

Crédito: Maria Luiza Gomes


Nessa oficina os participantes irão criar
uma história colaborativa utilizando
imagens. Cada um será sorteado com
18 a 21set um símbolo, e terá um tempo delimitado Angela Xavier é cientista social, licenciada em
10h às 12h e 14h às 17h por uma ampulheta para tecer sua parte Sociologia pela Universidade Estadual de Londrina
da história. Com a ampulheta em mãos, (UEL – 2011) e estudante de Pedagogia. Atua na área
de educação há 7 anos, com uma proposta que visa
o narrador deve cativar seu público, dinamizar as atividades em sala de aula através da
engajando todos no rumo da história.
Espaço Imaginação cultura, arte e da ludicidade

Maria Luiza Gomes


SEMANA PRODUÇÃO CRIATIVA
Cor, papel, tinta, tesoura, cola, e
tudo mais para a diversão e arte! (OFICINAS)
O Espaço Imaginação tem como Os ingressos são gratuitos e poderão ser retirados uma hora
objetivo desenvolver a criatividade dos antes de cada evento no Estande do Sesc Paraná.
Recomendamos chegar ao local com antecedência.
participantes com diversas atividades,
possibilitando e estimulando a Local: Espaço de Oficinas
Crédito: Roger Wodzynski

expressão artística para o público em


geral.

Marcadores de páginas “ONDE ESTÁ O LEITOR?” 17, 20, 21 set


Colagem
Maria Luiza Gomes é arte-educadora, licenciada
em Artes Plásticas pela Faculdade de Artes do Paraná OFICINA-PUZZLE : LEITOR 14h às 16h
Quilling - Arte em papel 20 vagas/dia
Gravura (Estêncil)
(FAP - 2005), pós-graduada em arte-terapia (Instituto
Superior de Ensino e Pesquisa -PR). Há 13 anos DO LEITOR
Postais
desenvolve e orienta oficinas de artes em instituições,
escolas, ações culturais e eventos para diversos
Geisa Mueller
públicos.

30 31
O MÉTODO DO WORK IN PROCESS Prática oral: os participantes irão Oficina de Storyboard
DA IMAGINAÇÃO evocar o ideário das histórias de
terror a partir do quadro Vista de um
Guilherme Caldas
Nesse work in process da imaginação,
crítica e a autocrítica ocorrem
castelo entre Bolzano e Trento, de
John Robert Cozens; serão convidados
18 e 19 set
simultaneamente. A proposta é a relatar as associações efetuadas 14h às 17h / 12 vagas - 6h
relevante por destacar os aspectos da em relação à imagem do castelo. A Esta oficina se propõe a fornecer
invenção e da criticidade inerentes ao partir daí, ocorrerá a leitura de um as ferramentas básicas para que o
ato de ler. trecho da introdução que Mary Shelley participante aprimore sua capacidade
faz para seu romance Frankenstein, de transpor suas ideias para o meio
A oficina-puzzle deriva da ideia de [INTER]ATIVIDADES culminando com uma prática visual. Para isso, abordará os diversos
arabesco concernente à produção performática: a invenção de uma momentos da produção profissional
artística dos primórdios do movimento Misturando diferentes expressões história de terror em roda. de um storyboard, incluindo sua
romântico. Sendo um dos traços artísticas (principalmente artes decupagem, rascunho e finalização.
presentes nos fragmentos escritos plásticas, literatura e teatro), com Além dessas atividades, outras duas Também tratará dos aspectos de
nesse período, o arabesco desperta a a intenção de ressaltar a busca compõem a oficina-puzzle. Com linguagem gráfica e cinematográfica,
apreensão da obra de arte através da do leitor, e não a resposta para o carga horária total de duas horas, convenções de sinalização,
ininteligibilidade. Sob tal aspecto, o indivíduo, nosso ponto de partida é o as atividades da oficina duram enquadramentos e outros.
arabesco abarca a impossibilidade de aprendizado pelos sonhos, já nossa aproximadamente meia hora cada.
gradear a complexidade do indivíduo, chegada culmina com o encontro com
bem como da vida em sociedade. o autor/editor/leitor do romance Dom
Considerados pequenas obras de Quixote, de Cervantes.
arte, os fragmentos instigam a ação
conjunta de consciente e inconsciente, Os participantes serão convidados
para que o sujeito realize a própria a responder a pergunta feita pelo

Crédito: Vitor Caldas


Crédito: divulgação
interpretação. eu-lírico do poeta Pablo Neruda: “Para
onde vão as coisas do sonho? Vão
O leitor é um fragmento do quebra- para o sonho dos outros?”.
cabeça encarnado no ato de ler. Nesta Geisa Mueller é doutoranda em Estudos Literários Guilherme Caldas dos Santos é ilustrador, artista

oficina, a pergunta “onde está o Cada participante será convidado a ir pela UFPR. Formada em Artes Cênicas e Letras, atua plástico e professor universitário. Teve trabalhos
principalmente nos seguintes temas: direção artística e expostos em diversos eventos, tais como a Bienal de
leitor?” faz com que, na operação da até o mural no qual foram fixadas as mediação de leitura. Empreendeu o projeto de rodas de Quadrinhos de Curitiba (2016) e a exposição Avenida
imaginação, o indivíduo enxergue a si: respostas, e escolher uma delas para leitura Palavra Livre, através do edital Ciclos de Leitura, Marginal, em Lisboa (2016). É autor de Candyland, que
da Fundação Cultural de Curitiba. Foi idealizadora e reúne quadrinhos produzidos ao longo de vários anos
o leitor. ler em voz alta. professora do Curso de Iniciação Teatral, atividade de e teve reedição em 2018. Também atua no mercado
extensão da Uninter aberta à comunidade. publicitário, tendo criado storyboards para diversas
campanhas publicitárias.

32 33
Modos de criar – Oficina de Quadrinhos 19 set
Laboratório de Criação e realidade 14h às 16h
Literária Robson Vilalba Ressignificação Editorial
Gabriela Ribeiro
22 set Através do recorte e colagem, aprenda
a diagramar textos, levando em conta a
20 set / 14h às 16h 10h às 13h e 14h às 17h - 12
vagas
percepção e os elementos visuais que
O tempo é curto e a história é breve. fazem parte da composição.
Oficina de Encadernação Em um laboratório de duas horas O objetivo do workshop é discutir
Luana Oliveira vamos explorar diferentes meios como os quadrinhos podem servir de 22 set
passar uma ideia da cabeça para o suporte para contar histórias reais: 14h às 16h
18, 20 e 21set papel. Um brevíssimo panorama da jornalísticas, históricas ou biográficas.
Ilustração para capa de
10h às 12h - 15 vagas / 2h/dia história do conto; Como trabalhar com O workshop é voltado para o público
narrativas curtas; Técnicas para sair da do jornalismo, design, letras, história livro
A oficina de encadernação vai ensinar e curiosos, que tenham ou não
técnicas básicas para você fazer página em branco; Diferentes modos
de criação; A eterna busca pela voz conhecimento de desenho. Discutirá A oficina propõe a criação de capas
seu próprio caderninho. O aluno vai autores clássicos, formas de narração de livros de forma manual, a partir de
aprender a costurar as folhas, fazer a autoral
e a relação dos quadrinhos com livros já existentes, releituras de capas
capa, juntar as partes e exercer sua outros gêneros, como documentários existentes, ou de escolha pessoal. O
criatividade. e obras literárias. participante aprenderá a pensar a relação
entre texto e imagem, e como elas
dialogam.
Crédito: divulgação

Crédito: Daniel Castellano


Crédito: divulgação

Gabriela Ribeiro é escritora, roteirista, bibliófila e

Crédito: Wagner Machado


graduada em Letras Português/Inglês na UFPR. Além
de participar da organização de eventos literários
Luana Oliveira possui graduação em Artes em Curitiba, ela é criadora do blog ElasPorEla,
Visuais pela Faculdade de Artes do Paraná (2012), cyber-lugar dedicado à divulgação da literatura escrita
Robson Vilalba atua como ilustrador/autor de
Especialização em História Social da Arte pela por mulheres. Gosta intensamente de parênteses, de
histórias em quadrinhos no meio jornalístico há mais
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2015) e advérbios e de falar de si mesma na terceira pessoa,
de dez anos. É um dos principais representantes, em Roger Henrique Wodzynski é artista visual,
Mestrado em História, pela Universidade Federal do como já deu pra perceber, se você leu até aqui. Essas
Curitiba, da criação de um jornalismo em quadrinhos. muralista, educador de arte e videomaker. Licenciado
Paraná, na linha de pesquisa Arte, Memória e Narrativa. características, inclusive, estão constantemente em Educação Artística-Artes Plásticas pela UFPR
Com a hq Pátria Armada Brasil, sobre a ditadura Militar
Possui experiência profissional na área de Arte, Arte presentes em seus contos (que já foram destacados (2004), desde 2002 participa de diversas exposições
brasileira, venceu o Prêmio Jornalístico Vladimir
Educação e organização de exposições. pelo Leia Mulheres e pelo Sweek). coletivas e ações artísticas no espaço urbano.
Herzog de Anistia e Direitos Humanos, em 2014.

34 35
Belas Band concentra-se em músicas SAMBA DE UMA NOTA SÓ
brasileiras (bossanova, sambas e Tom Jobim e Aloysio de Oliveira
outros), músicas internacionais (jazz SÓ TINHA DE SER COM VOCÊ
e blues) e vem também fomentando a Norman Whitfiel / CAR WASH
Stevie Wonder / FAITH
composição dos alunos e professores
Tom Jobim e Newton Mendonça /
da instituição. DESAFINADO

Crédito: divulgação
Tom Jobim / GAROTA DE IPANEMA
Tom Jobim / ÁGUA DE BEBER
Edu Lobo e Capinan / PONTEIO
FaceLivro Através de uma ilusão de perspectiva,
a atividade visa completar uma capa de
livro ou disco através de uma interação
17 a 21set / 15h às 19h fotográfica, utilizando um segmento de Músicos da Big Belas Band
imagem (a capa) como parte da pessoa
22 set / 15h às 18h fotografada. Saxofones: Gabriel de Lima, Renan
Taveira, Ivan Deidel, Cláudio Oliveira,

Crédito: divulgação
Dayane Nasser, Anthonny Ramos,
SEMANA ARTE Paulo Putriche, Rafael Gonçalves,
ARTES VISUAIS - CINEMA Micael Felipe da Silva. Trompetes:
Samuel Jalowyj, Enrique Felix, Lucas
MÚSICA E MULTIMÍDIA Ramos e Rodrigo Gogola, Leandro
Programa do Concerto:
Shows Costa. Trombones: Filipe Lopes,
Local: Palco Central
Sonny Rollings / TENOR MADNESS
Antonio Ponciano, João Vitor Schmidt
Tom Jobim / SAMBA DE UMA NOTA SÓ Joni dos Santos Ferreira, Eberton de
17 set Tom Jobim e Aloysio de Oliveira
SÓ TINHA DE SER COM VOCÊ
Almeida.Piano: Gustavo Wolff.
Guitarra: Mackelvin Valentin e Renan
18h Norman Whitfiel / CAR WASH Ribeiro.Baixo: Gabriel Morigi.
Stevie Wonder / FAITH Bateria: Sérgio Henrique de Freitas
Big Belas Band em Instrumento, Licenciatura em Tom Joim e Newton Mendonça e Rodrigo Vieira. Percussão: João
Música, Composição & Regência); DESAFINADO Vitor Moreira, Guilherme Carnasciali,
A Big Belas Band é formada por dos cursos de Extensão (Formação Tom Jobim / GAROTA DE IPANEMA
Vitor de Melo Wo. Regência: João
Musical, Avançado em Música) e Tom Jobim / ÁGUA DE BEBER
alunos e ex-alunos da Embap dos Borth, Charles Neimog, Jetson Souza
Edu Lobo e Capinan / PONTEIO
seus diversos cursos. Alunos da da Pós-graduação em Música – e Rafael Semtchuk. Coordenação
Sonny Rollings / TENOR MADNESS
Graduação em Música (Bacharelado Especialização. O repertório da Big Tom Jobim / Musical: Marco Aurélio Koentopp.

36 37
a afeição e o entusiasmo que os
coristas possuem pela arte de
18 set
cantar, sempre buscando apresentar
18h
o melhor de si. Ao longo de sua Show: Rosie Mankato

Fonte: site Prefeitura de Curitiba; crédito Cesar Brustolin


belíssima trajetória, o Coral anseia
pela melhoria da qualidade de vida Lançamento do álbum autoral
dos seus participantes. Através da ‘Palomino’, da cantora e compositora
17 set educação musical, desperta a alegria Rosie Mankato, integrante do grupo
19h15 por meio da música, desenvolvendo a ‘Rosie and Me’. O show une folk a
autonomia e o bem-estar individual e novas camadas de brasilidade. O
CORAL CANTAR E coletivo. disco conta com obras atemporais
CANTAR - SESC ÁGUA feitas por ela ao longo de cinco anos.
Regente: Adailton Pupia Trata-se de um repertório estudado e A Banda Lyra foi fundada em 1º de
VERDE junho de 1982. Desde então presta
fundamentado no estudo da artista.
Nas obras, Rosie buscou inspiração serviços junto à Prefeitura de Curitiba
O Coral Cantar e Cantar do Sesc
em suas origens russas e indígenas por meio da Fundação Cultural de
Água Verde desenvolve atividades de 1. Flor do Cafezal – Luís Carlos
para criar uma nova página em sua Curitiba e do Instituto Curitiba de
caráter social e motivacional através Paraná
carreira, mas sem deixar de lado sua Arte e Cultura (ICAC). A banda é
da prática do canto coral, produzindo
brasilidade e experimentalismo. composta por músicos ex-integrantes
uma música de qualidade, sempre 2. Tiro ao Álvaro – Adoniran Barbosa das bandas do Exército, Aeronáutica,
respeitando a individualidade de
Polícia Militar, Filarmônica
cada integrante. Por meio da difusão 3. O Trenzinho do Caipira/Lá Vai o Antoninense e civil.
da música brasileira e paranaense, Trem – Heitor Villa-Lobos / P. Teixeira;
o Coral apresenta ao seu público P. Juk; A. Rodrigues; P. Romero.

19 set
Crédito: divulgação
18h
Show: “Ricardo Salmazo
e Regional Generoso”
19set
12h O conjunto “Ricardo Salmazo e Regional
Crédito: divulgação

Generoso” pesquisa e executa repertório


Banda Lyra Curitibana baseado em segmentos diversos dentro

38 39
20 set beat, a Tuyo se destaca na música
independente brasileira. Na Semana
12h Literária, o trio apresenta seu folk
Show: Ni Salles em futurista, mesclando o violão de
Machado com o trabalho vocal das
homenagem a Elis Regina irmãs Lio e Lay Soares. O show

Crédito: divulgação
integra a turnê Pra Doer. Lançado em
A construção do show da cantora e
2017, o EP de estreia da Tuyo tem um
de seus colegas de banda traz uma
som flutuante, letras existenciais e Para homenagear um dos mais
apresentação rica e repertório incrível
do samba e do choro brasileiros, como elementos lo-fi. O trio cria um show importantes compositores e intérpretes
da cantora Elis Regina. A intenção
samba de terreiro, samba-canção, repleto de força e sensibilidade,
do projeto é passar ao público toda a da música popular brasileira pela
sincopado, maxixe e samba-choro. O despertando a habilidade de sentir e
técnica, paixão, posicionamento político, comemoração de seus 75 anos, o
grupo é formado por Ricardo Salmazo, de se emocionar.
personalidade forte, fracassos ao longo violonista, arranjador e compositor
no pandeiro, Jonas Lopes, no bandolim,
da carreira, inseguranças, criatividade, Rafael Altro apresenta uma seleção de
Elias Fernandes, no cavaco, Luiz
suingue, maternidade, entre outras músicas de Milton Nascimento, com
Ivanqui no Violão 7 cordas, somados
características marcantes de nossa melodias que foram eternizadas na voz
aos batuqueiros Luis Rolim, Anderson
eterna “pimentinha”. de “Bituca”, apelido carinhoso desde
Ilário e Vitor Salmazo na percussão.
Além da pesquisa sobre sambistas e sua infância.
agremiações do Rio de Janeiro, São
Paulo e Bahia, o grupo tem constituído,
em seu repertório, vasta execução de
21 set
sambas e choros paranaenses, baseados 18h
nas pesquisas dos projetos “Samba do Crédito: divulgação
Show: Pecora Loca

Crédito: divulgação
compositor paranaense”, “Samba do
Sindicatis” e “Choro e Seresta”, todos
Pecora Loca é um grupo de tradu-
radicados em Curitiba.
ção e performance poéticas sediado
em Curitiba, inspirado por grupos
20 set 21 set como o coletivo francês Démodocos
18h 12h (coordenado por Philippe Brunet) e o
brasileiro Giz en Scène, da Unesp de
Show: Banda Tuyo Show: Rafael Altro - Araraquara. O repertório consiste de
recitação, tradução, musicalização e
Homenagem a Milton
Crédito: divulgação

Criando uma fusão entre o orgânico performance de poemas greco-roma-


e o sintético com voz, violão e Nascimento nos e de canções do período moderno

40 41
Exposição: Mário de SEMANA ARTE
Andrade “realidades ARTES VISUAIS - CINEMA
imaginadas para leitura MÚSICA E MULTIMÍDIA
de olhos mudos” CINESESC - Exibição de Filmes
Local: Sesc Paço da Liberdade - Praça
Generoso Marques,189

em outras línguas. Homero, Safo,


Contemporâneos é uma mostra do cinema mais MOSTRA
Alceu, Simônides, Anacreonte, Catulo, recente da produção espanhola. Definir hoje o cinema CONTEMPORÂNEOS DE
Horácio, Lucrécio, Carmina burana, espanhol obriga a centrar-se na pluralidade de seus CINEMA ESPANHOL-
poesia provençal, murder ballads, e conteúdos, a diversidade de seus formatos e suas SESC PAÇO DA
clássicos do cancioneiro moderno formas de produção como marca de uma identidade LIBERDADE E INSTITUTO

Crédito: Reprodução
(Michael Jackson, Bonnie Tyler e Nick internacional. Este programa oferece uma parcela da CERVANTES -
Cave, por exemplo) são recriados nas produção contemporânea através de quatro títulos que
canções em português e nas línguas representam estas diversas vertentes de gênero, bem
originais. O grupo, coordenado por A proposta desta exposição é apre- como as distintas inquietudes temáticas do cinema
sentar através de um pequeno recorte espanhol, apresentando desde longas de ficção a
Rodrigo Tadeu Gonçalves e Guilherme
documentários de animação.
Gontijo Flores, é formado também por da produção de Mário de Andrade,
Guilherme Bernardes, Luana Prunelle, realidades imaginadas por ele em uma
Leonardo Fischer, Bernardo Brandão e instalação sonora e que se concretiza-
Dia 18/09 às 19h Classificação indicativa: 12 anos
Sergio Maciel. rão nos muitos olhos eloquentes que SINOPSE: Alex é obrigada a mudar-se para Los
por aqui passarem. Mário de Andrade Angeles devido a uma proposta de trabalho irrecusável,
10.000 KM ficando 10.000 km distante de seu namorado, que
(1893-1945) foi, entre suas várias Dir. Carlos Marques-Marcet / ESP/ permanece em Barcelona. Eles se amam, mas manter
atividades, poeta. Idealizador e um Romance/Comédia/ 99 min / 2014 – um relacionamento através da internet mostra-se um
tanto desafiante. Aclamado pela crítica, o filme recebeu
dos protagonistas da Semana de Arte o prêmio Goya de melhor direção em 2015.
Moderna de 1922 foi pioneiro da po-
esia moderna brasileira com seu livro Dia 20/09 às 19h
“Paulicéia Desvairada”. Neste, em seu
“Prefácio Interessantíssimo”, escrito OS EXILADOS ROMÂNTICOS
pelo próprio autor, diz: “Aliás versos (Título Original: Los Exiliados
não se escrevem para leitura de olhos Románticos)
Crédito: Reprodução

Crédito: reprodução

mudos. Versos cantam-se, urram-se, Dir. Jonás Trueba / ESP/ Comédia/Drama /


choram-se. (...)”. 70 min / 2015

42 43
MOSTRA DE FILMES DE
SINOPSE: Mba Angono, um guineano octogenário, MATRIZ ARGENTINA
narra sua experiência na expedição em que
acompanhou o cineasta espanhol Manuel Hernández Em parceria com o Consulado Argentino de Curitiba,
Sanjuán, na Guiné de colonização espanhola, entre
1944 e 1946. Em sua viagem, buscaram um lago
o Sesc Paço da Liberdade também irá exibir filmes de
em que era possível encontrar 10.000 elefantes matriz argentina.
simultaneamente, segundo uma lenda africana. Uma
história sobre o fascínio pela África, o passado da
Crédito: reprodução

colonização e as memórias coletivas sobre este


passado.
Dia 12/09 às 19h inusitada história de amor. Martín, um pianista da noite,
inventa um jogo no metrô para encontrar a mulher
de sua vida; mas o jogo se volta contra ele quando
Classificação indicativa: livre DORMIR AO SOL se apaixona por Ana, uma mulher que o fascina de
SINOPSE: Três amigos beirando os 30 anos decidem (Título Original: Dormir al Sol) – Filme com Legenda tal forma, que o leva a trair as duras regras que criou
viajar, sem um motivo ou propósito aparente. Em parte para si.
acham que é uma despedida dos tempos áureos da em Espanhol.
juventude, em parte uma crise de identidade diante Dir. Alejandro Chomski / ARG/ Fantasia/
das transformações do século XXI. Entre conversas e 83 min / 2012 – Classificação: 14 anos.
Dia 21/09 às 19h
rápidos casos de amor, o objetivo é surpreender a si SINOPSE: Filme baseado na novela homônima de
mesmo, e se sentir vivo. Adolfo Bioy. A mulher do relojoeiro Lucio Bordenave, MARTÍN FIERRO, O FILME

Crédito: reprodução
com problemas psicológicos, é internada em uma (Título Original: Martín Fierro, La Película) - Filme com
Dia 22/09 às 14h misteriosa clínica. A partir deste ponto a história entra Legenda em Espanhol
em um território onde a realidade é confundida com o
imaginário. Dir. Liliana Romero/Norman Ruiz / ARG/
UM DIA VI 10.000 ELEFANTES Animação/Aventura/ 88 min / 2007 –
(Título Original: Un día vi 10.000 Dia 22/09 às 16h Classificação: 12 anos.
SINOPSE: o filme é uma recriação da primeira parte
Elefantes) do livro nacional clássico da Argentina, o poema
Dir. Alex Guimerà/ Juan Pajares / ESP/ SICIXIA gauchesco Martín Fierro, escrito por José Hernandez
Documentário/Animação / 80 min / 2015 em 1872. Conta a história de um gaúcho de nome
Dir. Ignacio Vilar / ESP/ Drama / 98 Martín Fierro, que é levado pelo governo à força para
Classificação indicativa: 12 anos
min / 2016 integrar as milícias e lutar contra os índios na fronteira.

Crédito: reprodução
Após um tempo ele volta e descobre que perdeu a
família e sua casa. A pena e a raiva o convertem em um
Classificação indicativa: 12 anos gaúcho fora da lei.
SINOPSE: O engenheiro de som Xiao é
contratado para gravar sons únicos que ocorrem
na região conhecida como Costa da Morte, na Dia 19/09 às 19h
Galícia, Espanha. Lá ele conhece Olalla, uma
guia local. Imersos nessa geografia peculiar, JOGO SUBTERRÂNEO
suas vidas escapam ao seu controle, como Dir. Roberto Gervitz / BRA/ Drama/ 107
Crédito: reprodução

marés regidas por uma força maior. O filme


min / 2005 – Classificação: 16 anos.

Crédito: reprodução
recebeu o selo de obra recomendada para o SINOPSE: filme brasileiro de 2005, com roteiro
fomento da igualdade de gênero. baseado em conto do escritor argentino Julio Cortázar,
intitulado “Manuscrito Encontrado num Bolso”. É uma

44 45
EDITORAS E EDITORAS E
LIVRARIAS LIVRARIAS
Participam da XVI Feira do Livro Participam da XVI Feira do Livro
Editora UFPR: Editora UFPR:

Livrarias Editoras

ABEU
A Página Edipro
Editora Senac Editora 34
Edições Sesc SP Editora Unicamp
Editora Insight Editora Expressão Popular
L-Dopa Publicações Editora Revan
Livraria e Sebo Ousados Editora UEPG
Livraria Paulinas Editora UFMG
Máquina de Escrever Editora UFPR
Palavras Arteiras Editora Unesp
Paulus Livraria Editora Vozes
Sebo Capricho - Londrina Eduem
Sebo kapricho II Edusp
Exitus
Odysseus Editora
PUCPRESS

46 47
16h 14h 19h
Sessão de autógrafos: Oficina de Storyboard - Guilherme Lançamento do livro: Ernani Buchmann
Zeca Corrêa Leite - Odelair Rodrigues Caldas - Balada em Cinco Tons de Chumbo Grosso
Gabriel Villatore Bigardi - Avenida
Solidão Espaço Imaginação: Criação de postais, Mostra “Contemporâneos” de
marcadores de página, gravuras, colagem, Cinema Espanhol – Filme 10.000 KM -
17h quilling - Maria Luiza Gomes Sala Cinepensamento / Sesc Paço da Liberdade
Sessão de autógrafos:
Alessandro Andreola - Música do Dia Sessão de autógrafos:
19h30
Vanessa C. Rodrigues e Ana Paula Lia Marcia Finn - Os Jardins da Terra
Mesa-redonda: Literatura, Oralidade e
Málaga - Corpo Outro
o Leitor - Rogério Pereira, Rodrigo
15h
18h Gonçalves e Gabriela Ribeiro
FaceLivro
Grade programação Sessão de autógrafos: Edson Luiz Vieira
- Confetes na cozinha
Espaço Imaginação: - #conteumahistória -
Dia 17 - Segunda André Wuicik -Túneis de Curitiba
Angela Xavier Dia 19 - Quarta
Apresentação: Big Belas Band
Bate-papo: Isabela França, Patricia
10h - de 17 a 22 de setembro 19h15 V. Cavalcanti de Marotta, Pedro
Exposição: Mario de Andrade - Apresentação: Coral Cantar e Cantar - Ezequiel Marotta - O Gaúcho Martin 9h
Realidades imaginadas para leitura de Sesc Água Verde Fierro – A tradução Bate-papo: Relatos de ações inovadoras na
olhos mudos gestão de editoras universitárias - Hertz
19h30 Sessão de autógrafos: Eduardo Mercer - Wendel, Alex Niche Teixeira e
Sessão de autógrafos: Mesa-redonda: Literatura e o Tempo -Tony Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral Marcelo Manduca
Fábio Marcolino e Bruna Portela - Bellotto e José Carlos Fernandes e a Alma Arredia de Curitiba
Jaguareté 10h
16h Espaço Imaginação: Criação de postais,
14h Dia 18 - Terça Sessão de autógrafos: marcadores de página, gravuras, colagem,
Oficina-puzzle: Onde está o leitor? - Geisa Flávio St Jayme e Wemerson quilling - Maria Luiza Gomes
Mueller Damasio - As Crônicas de Miramar
10h
10h30
Sessão de autógrafos: Oficina de Encadernação - Luana 17h Bate-papo: Direitos autorais - Sérgio
Marisol - Ícaro Oliveira Sessão de autógrafos: Staut Jr. e Marcela Mendes
Lucas Ponte - Mar de Nuvens Rodrigo Alonso - Indícios
Espaço Imaginação: Criação de postais, Harry Lamott Crowl Jr. - Editora UFPR -
15h marcadores de página, gravuras, colagem, 11h
Composições originais para Orquestra Sessão de autógrafos:
FaceLivro quilling - Maria Luiza Gomes Filarmônica da UFPR Marinês Ribeiro dos Santos - Editora
Sessão de autógrafos: 11h 18h UFPR - Gênero e Consumo no espaço
Marcelo Alves - Aventureiro 8 cantos Sessão de autógrafos: Sessão de autógrafos: Rodrigo Esturilho doméstico
do mundo Célia Cris Silva - Cheiros - 32 de Dezembro
Adriana Sydor - Sete confissões capitais Clarissa Grassi - Guia de visitação ao 12h
e outros pecados Cemitério Municipal S. F. de Paula Show: Rosie Mankato Apresentação: Banda Lyra Curitibana

48 49
14h Sessão de autógrafos: Espaço Imaginação: Criação de postais, 19h30
Sessão de autógrafos: Enoizi Soviersovski - Novas verdades marcadores de página, gravuras, colagem, Mesa-redonda: Literatura e Tecnologia -
Otto Winck - Cosmogonias Rodrigo Madeira - Baldio quilling - Maria Luiza Gomes Ligia Diniz e Vinicius Honesko

Palestra: Lei da Política Nacional da Leitura Oficina: Modos de Criar - Laboratório de


18h
e Escrita - possibilidades e perspectivas - Criação Literária - Gabriela Ribeiro
Show: Ricardo Salmazo e Regional
José Castilho Marques Neto Generoso
15h
FaceLivro
Dia 21 - Sexta
Bate-papo: A Arte de Cuidar com cuidado - Sessão de autógrafos:
Eliana Elvira Pierre Lima Conde Baltazar - Inunda
Marilia Kubota (movimento Mulherio das Sessão de autógrafos: Virgínia
Oficina: Resignificação Editorial - Roger Letras) - Um girassol nos teus cabelos - Kleemann - Amores Hostis 10h
Henrique Wodzynski poemas para Marielle Franco Oficina de Encadernação - Luana Oliveira
Espaço Imaginação: - #conteumahistória -
Oficina de Storyboard - Guilherme 19h Angela Xavier Espaço Imaginação: Criação de postais,
Caldas MOSTRA DE FILMES DE MATRIZ marcadores de página, gravuras, colagem,
ARGENTINA – Filme JOGO 15h30 quilling - Maria Luiza Gomes
Espaço Imaginação: Criação de postais, SUBTERRÂNEO - Sala Cinepensamento / Sesc Paço Bate-papo: Ações criativas na educação -
da Liberdade Roger Fonseca
marcadores de página, gravuras, colagem, 12h
quilling - Maria Luiza Gomes 19h30 Show: Rafael Altro – Homenagem a
16h Milton Nascimento
Mesa-redonda: Literatura e Alteridade -
15h Sessão de autógrafos:
Luci Collin e Noemi Jaffe
FaceLivro Anderson Novello - O Pintinho Ruivo 14h
de Raiva Oficina-puzzle: Onde está o leitor? - Geisa
Sessão de autógrafos: Walter Torres - Adherbal Fortes de Sá Jr - Curitiba Mueller
Sombra do Vampiro: 25 anos de teatro de Jazz Band
grupo em Curitiba Espaço Imaginação: Criação de postais,
Dia 20 - Quinta 17h marcadores de página, gravuras, colagem,
Espaço Imaginação: - #conteumahistória - Sessão de autógrafos: Nilson Monteiro - quilling - Maria Luiza Gomes
Angela Xavier As cidades seus cúmplices
10h 15h
Bate-papo: Situação do CNPJ para as Oficina de Encadernação - Luana Oliveira 18h FaceLivro
Editoras Universitárias - Carla Rosane Show: Banda Tuyo
Fiori e Denise Wolff Espaço Imaginação: Criação de postais, Espaço Imaginação: - #conteumahistória -
marcadores de página, gravuras, colagem, Sessão de autógrafos: Célio Jamaica Angela Xavier
16h quilling - Maria Luiza Gomes - 18:20 - O livro de Contos, crônicas e
Sessão de autógrafos: poesias critico-sociais que vivi Lançamento do livro: Thássio Ferreira
12h
Marco Jacobsen - Onde estão as cores? - Itinerários
Show: Ni Salles - Homenagem a Elis 19h
Alexandra Barcelos - Árvore Mãe
Regina Mostra “Contemporâneos” de 15h30
17h Cinema Espanhol – Os Exilados Bate-papo: A função da imaginação criativa
14h
Encontro da Associação Brasileira de Românticos - Sala Cinepensamento / Sesc Paço da na educação - Isabel Parolin e Lia
Oficina-puzzle: Onde está o leitor? - Geisa Liberdade
Editores de Universidades – ABEU Mueller Noemi de Freitas

50 51
16h
Lançamento do livro: Ricardo Gomes - A Oficina: Ilustração para Capa de Livro -
guitarra de Jimi Hendrix Roger Henrique Wodzynski

18h Sessão de autógrafos:


Show: Pecora Loca Marilza Conceição - Trem na Loja de
Brinquedos
19h Marta Morais da Costa - Metodologia
MOSTRA DE FILMES DE MATRIZ do Ensino da Literatura Infantil
ARGENTINA - MARTÍN FIERRO, O FILME
- Sala Cinepensamento / Sesc Paço da Liberdade Mostra “Contemporâneos” de
Cinema Espanhol - Um dia vi 10.000
19h30 elefantes
Mesa-redonda: Literatura e as demais Sala Cinepensamento / Sesc Paço da Liberdade
linguagens poéticas nos tempos atuais -
Luisa Geisler e Alexandre Nodari 14h40
Pocket aula: Clara dos Anjos - Geisa
Mueller
Dia 22 - Sábado 15h
FaceLivro

10h Sessão de autógrafos:


Oficina: Quadrinhos e Realidade - Robson Alvaro Posselt - Bichos São de Estima
Vilalba São
Priscila Prado - Encontros
11h Desconcertantes
Lançamento: Coletânea Sesc de Contos
Infantis 15h20
Pocket aula: Corpos dóceis, de Michel
12h40 Foucault - Thiago Estevão Calixto de
Aula-show: Brasil Século XX ao pé da letra Castro
da canção popular - Luciana Salles
Worms 16h
Mostra “Contemporâneos” de
14h Cinema Espanhol – Sicixia - Sala
Pocket aula: Morte e Vida Severina - Cinepensamento / Sesc Paço da Liberdade
Letícia Magalhães
17h
Oficina: Quadrinhos e Realidade - Robson Sessão de autógrafos: Adriana Barretta
Vilalba Almeida - A Última Folha

52 53
ANOTAÇÕES

54 55
PROGRAME-SE

EVENTO DIA EVENTO DIA

56 57
SESC PR

Presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná Assistentes Técnicos Administrativos


Ari Faria Bittencourt Edilaine Rech
Marjorie Andrade
Diretor Regional do Sesc Paraná Silvia Regina da Silva
Emerson Sextos Waldir Honorio de Carvalho

Divisão de Educação e Cultura Assistentes Administrativos


Diretora da Divisão de Educação e Cultura Marcelo Alves
Maristela Massaro Carrara Bruneri Marcos Ricardo Guerra
Gerente de Cultura Melissa Maciel Paiva
Georgeana Barbosa de Franca Roberto Jose Barbosa
Analista de Cultura Teresinha de Jesus Ribeiro Derenievicki
Márcio Barbosa Norberto
Sesc Água Verde
Coordenador geral do Núcleo de Comunicação Gerente Executiva
Cesar Luiz Gonçalves Silmara Marques

Sesc Paço da Liberdade Orientador de Atividades


Gerente Executiva Ronaldo Bevilaqua Marcondes
Celise Helena Niero
Sesc Esquina
Assistente de Gerente Gerente Executivo
HORÁRIO DE Aglair da Cruz Leandro Rodrigues

FUNCIONAMENTO: Técnicos de Atividades Analista Pleno


Angela Silva Xavier Isabel Cristina Bizerra da Silva
Luana Oliveira
De 17 a 21 de setembro de Marcelo Cruz
Marisa Muniz
Técnica de Atividades
Pamela Dias Martins
2018 das 10h às 20h30. Thiago Estevão Calixto de Castro
Sesc Portão
Orientadores de Atividades Gerente Executivo
Lucas Françolin da Paixão Ana Carolina Paulicones
Dia 22 de setembro de 2018 Maria Luiza J. Gomes
(sábado) das 10h às 18h. Raimundo Luiz dos Santos
Roger Henrique Wodzynski
Técnica de Atividades
Janeslei Baguilino de Paula Cantagalli
William Machado
Sesc Educação Infantil
Operador de Luz e Som Gerente Executivo
Endereço: Praça Santos Andrade, Centro - Curitiba / PR Jerison Soares da Silva Marilda Kochan Ribas de Oliveira
Programação e informações: http://www.sescpr.com.br/semanaliteraria ou nas Técnica de Atividades
Unidades do Sesc | Telefone: (41) 3304-2266 Silvane Marizete Matias

UFPR
Universidade Federal do Paraná Direção da Editora UFPR
PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÃO Reitor da Universidade Federal do Paraná
Prof. Dr. Ricardo Marcelo Fonseca
Prof. Dr. Rodrigo Tadeu Gonçalves

Vice-Direção da Editora da UFPR


Pró-Reitor de Extensão e Cultura Prof. Dr. Hertz Wendel Camargo
Prof. Dr. Leandro Franklin Gorsdorf

58 59