Sunteți pe pagina 1din 2

Com a globalização, o surgimento de novas tecnologias, como o avanço das telecomunicações e da informática,

contribui para que ocorram mudanças, também, na Educação. A interação instrutor/docente e aluno vem se tornando
muito mais dinâmica nos últimos anos. O instrutor tem deixado de ser um mero transmissor de conhecimentos para ser
mais um orientador, um estimulador de todos os processos que levam os alunos a construírem seus conceitos, valores,
atitudes e habilidades que lhes permitam crescer como pessoas, como cidadãos e futuros trabalhadores,
desempenhando uma influência verdadeiramente construtiva. A Educação deve não apenas formar trabalhadores para
as exigências do mercado de trabalho, mas cidadãos críticos capazes de transformar um mercado de exploração em
um mercado que valorize uma mercadoria cada vez mais importante: o conhecimento. Dentro deste contexto, é
imprescindível proporcionar aos alunos uma compreensão racional do mundo que o cerca, levando a um
posicionamento de vida isento de preconceitos ou superstições e a uma postura mais adequada em relação a sua
participação como indivíduo na sociedade em que vive e do ambiente que ocupa. Com toda esta mudanças e
incertezas temos a necessidade de resgatar valores tão importantes condizentes com a sociedade contemporânea leva
o instrutor a entender que deverá exercer um novo papel, de acordo com os princípios de ensino-aprendizagem
adotados, e elucidado neste treinamento PEMSEP como saber lidar e estimular a aprendizagem, ajudar os alunos a se
organizarem, educar através do ensino, entre outros. O aluno precisa adquirir habilidades como fazer consultas em
livros, entender o que lê, tomar notas, fazer síntese, redigir conclusões, interpretar gráficos e dados, realizar
experiências e discutir os resultados obtidos e, ainda, usar instrumentos de medida quando necessário, bem como
compreender as relações que existem entre os problemas atuais e o desenvolvimento. Isso só será possível, a partir do
momento que o professor assumir o seu papel de mediador do processo ensino-aprendizagem, como citado nos
artigos e livros proposto neste modulo do Curso PEMSEP .

Com perguntas citadas no neste programa:

...”as perguntas voltadas para o quê e, principalmente o porquê estimulam no aluno mudanças cognitivas que
resultam na melhoria de seu potencial de aprendizagem.
Já as perguntas voltadas para o como, encaminham o aluno a observar a importância da aprendizagem estruturada,
que conduz o pensamento de forma sistemática.”

Devemos lembrar sempre: conecte a pergunta e a resposta a ações que foram praticadas ou que possam ser
executadas ou refeitas no futuro.

Para você, o que é pesquisar?

Vocês acreditam que existe diferença entre pesquisas qualitativas e quantitativas?

1. Alguém sabe me dizer a importância da pesquisa de mercado para a construção


de um novo produto ou serviço? Por que você acha isso?
2. Vocês compreendem a diferença entre oportunidade de mercado e pontos fortes?
3. Vocês acreditam que o marketing muda o futuro de uma empresa? Exemplifique.
4. Vocês enxergam alguma relação entre o que estamos estudando e o seu trabalho
ou seu dia a dia? Exemplifique.
5. Vocês têm ideia de onde podemos chegar com a atividade?
6. Por que vocês acham que é importante realizar essas atividades?
7. - Vocês já participaram de alguma pesquisa de mercado? Como foi? O que você
achou importante?
8. - Como vocês acham que podemos identificar novas tendências de mercado? Por
que elas são importantes antes de lançar/produzir um novo serviço ou produto?
9. - Vocês já observaram como são lançadas novas coleções de produtos?
10. importante para uma empresa?
Para vocês é importante saber se a empresa de que compramos tem preocupação
com o meio ambiente? Por que a sustentabilidade é importante?
11. - Você já realizou uma pesquisa? Quais os passos a serem seguidos em nosso
trabalho?

O desafio de organizar a prática pedagógica a partir do modelo metodológico da


resolução de problemas se expressa, principalmente, no planejamento de situações de
ensino e aprendizagem difíceis e possíveis ao mesmo tempo, ou seja, em atividades e
intervenções pedagógicas adequadas às necessidades e possibilidades de
aprendizagem dos alunos. Uma prática desse tipo pressupõe: · favorecer a construção
da autonomia intelectual dos alunos; · considerar e atender às diversidades na sala de
aula; · favorecer a interação e a cooperação; · analisar o percurso de aprendizagem e
o conhecimento prévio dos alunos; · mobilizar a disponibilidade para a aprendizagem;
· articular objetivos de ensino e objetivos de realização dos alunos; · criar situações
que aproximem, o mais possível, "versão escolar" e "versão social" das práticas e
conhecimentos que se convertem em conteúdos na escola; · organizar racionalmente
o tempo; · organizar o espaço em função das propostas de ensino e aprendizagem; ·
selecionar materiais adequados ao desenvolvimento do trabalho; · avaliar os
resultados obtidos e redirecionar as propostas, se eles não forem satisfatórios. Para
desenvolver um trabalho pedagógico orientado por esses propósitos, é preciso que os
professores tornem-se cada vez mais capazes de: · "analisar a realidade, que é o
contexto da própria atuação; · planejar a ação a partir da realidade à qual se destina; ·
antecipar possibilidades que permitam planejar intervenções com antecedência; ·
identificar e caracterizar problemas (obstáculos, dificuldades, distorções,
inadequações...); · priorizar o que é relevante para a solução dos problemas
identificados e autonomia para tomar as medidas que ajudam a solucioná-los; · buscar
recursos e fontes de informação que se mostrem necessários; · compreender a
natureza das diferenças entre os alunos; · estar aberto e disponível para a
aprendizagem; · trabalhar em colaboração com os pares; · refletir sobre a própria
prática; · utilizar a leitura e a escrita em favor do desenvolvimento pessoal e
profissional."1 O que garante os resultados A observação da realidade e algumas
pesquisas sobre o ensino e a aprendizagem vêm indicando que há um conjunto de
variáveis que interferem nos resultados (positivos ou negativos) do trabalho
pedagógico. As principais são as seguintes: 1. A concepção de ensino e
aprendizagem do professor e o nível de conhecimento profissional2 de que dispõe. 2.
A crença do aluno na sua própria capacidade de aprender e o reconhecimento e a
valorização dos seus próprios saberes. 3. O contexto escolar em que as situações de
ensino e aprendizagem3 acontecem. 4. O contrato didático que rege as situações de
ensino e aprendizagem. 5. A relação professor-aluno. 6. O planejamento prévio do
trabalho pedagógico. 7. As condições de realização das atividades propostas. 8. A
intervenção do professor durante as atividades. 9. A gestão da sala de aula. 10. A
relação da família com a aprendizagem dos alunos e com a proposta pedagógica.