Sunteți pe pagina 1din 96

A Biblioteca de Nag Hammadi

Sobre a Origem do Mundo


("O Texto Sem Título")

Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com

Vendo que todos, deuses do mundo e humanidade, dizem que nada existia antes
do Caos, eu, ao contrário deles, irei demonstrar que eles estão todos enganados,
porque eles não estão cientes da origem do Caos, nem mesmo de suas próprias
raízes. Aqui está a demonstração.

Que conveniente é para todos os homens, a respeito do Caos, dizer que ele é
escuridão! Mas na realidade ele é apenas uma sombra, que foi chamada por eles de
'escuridão'. E a sombra é resultado de uma transgressão que ocorreu no início. Nós
sabemos também que esta transgressão ocorreu antes do Caos surgir, e que o
Caos é, portanto, consequência dela. Vamos então nos preocupar com os fatos do
assunto; e ademais, com a transgressão da qual o Caos é originário. E desta
maneira a verdade será nitidamente demonstrada.

Após a estrutura natural dos seres Imortais ser completamente desenvolvida


através do Infinito, uma imagem chamada Sofia (Sabedoria) emanou de Pistis (Fé),
porque ela tinha a vontade de criar um reino semelhante à Luz Preexistente.
Imediatamente o desejo dela se manifestou, tomando a forma do firmamento, e
tendo uma proporção inimaginável; situa-se entre os Imortais e os seres que
vieram a existir depois deles, segundo o modelo das coisas superiores. Ela (Sofia)
atua como um véu, separando os Reinos Eternos do universo que fora criado.

O Reino (Aeon) Eterno na verdade não tem sombra dentro dele, pois a luz ilimitada
é onipresente. Já o reino inferior é sua sombra, que foi denominada 'escuridão'.
Dentro dele apareceria uma força, para governar sobre a escuridão. E as forças que
vieram em seguida chamaram a sombra de 'o Caos infinito'. Daí brotaram todas as
divindades, que deram sequência à criação do universo deles inteiro. Foi no abismo
do Caos que o imenso oceano cósmico apareceu. Portanto, o reino inferior é
proveniente da Pistis, a quem eu mencionei anteriormente.

E aconteceu da seguinte forma: a sombra percebeu que existia algo mais forte do
que ela e ficou rancorosa; e quando ela engravidou do seu próprio sentimento,
repentinamente ela pariu Nebro 1, o demônio da Ira. Desde então o princípio da ira
começou a existir entre todos os céus do Caos e seus mundos. Agora, sobre Nebro,
descobriu-se se tratar de um aborto sem nenhum Espírito. Ele nasceu de uma
nebulosa no vasto oceano cósmico. E, ao ser engendrado, partiu para os confins do
Caos. Então a imensidão do abismo foi conhecida, pois ele desapareceu nadando
nas águas escuras. Ademais, da mesma maneira que a secundina é rejeitada após
uma mulher dar à luz um bebê, a nuvem ao parir expeliu matéria, que se
dispersou. E esta matéria submergiu e permaneceu ocupando a parte mais baixa do
Caos.

Depois disto tudo, Pistis veio e desceu sobre a matéria do Caos, que tinha sido
expelida como um feto abortado - já que não havia espírito nela. Porque todo o
universo era escuridão ilimitada e água sem fundo. Agora Pistis viu o que resultou
de seu erro, e ela se perturbou. E a perturbação manifestou-se como um vulto
temível que avançou contra ela no Caos. Ela deparou-se com aquilo e assoprou em
sua face, no abismo que está abaixo de todos os céus.

E quando Pistis Sofia desejou que a coisa sem espírito tomasse forma e governasse
sobre a matéria e todas suas forças, apareceu pela primeira vez um regente,
através das águas, com o corpo de uma serpente e fisionomia de um leão,
andrógino, possuindo grande autoridade em si, e ignorante de sua origem. Quando
Pistis Sofia viu ele se movimentando na profundeza das águas, ela lhe disse,
"Criança, passe para cá", cujo equivalente é 'yalda baoth'.

Desde então, surgiu o princípio da expressão verbal, que mais tarde alcançou os
deuses e os anjos e a humanidade. E o que apareceu como resultado da expressão
verbal, os deuses e os anjos e a humanidade consolidaram. Agora, sobre o regente
Yaldabaoth, ele é ignorante da força de Pistis: ele não viu o rosto dela, ele viu na
água o reflexo que falou com ele. E por causa daquela voz ele se chamou
'Yaldabaoth'. Mas 'Ariael' é como os perfeitos o chamam, porque ele é como um
leão. Agora, quando ele obteve autoridade sobre a matéria 2, Pistis Sofia subiu de
volta à sua luz.

Quando o regente viu seu tamanho - e ele viu apenas a si próprio: ele não viu mais
nada, exceto pela água e a escuridão - então ele supôs que era apenas ele que
existia. Sua mente surgiu e se materializou: ela apareceu como uma força
movendo-se de um lado para outro nas águas. E quando aquela força apareceu, o
regente separou as águas do oceano primordial. E a parte seca foi dividida em
outras regiões. Da matéria mais refinada ele criou uma residência, e ele chamou de
'céu'. E da matéria grosseira o regente fez um estrado para apoiar os pés, e ele
chamou de 'terra'.

Em seguida, o regente teve uma idéia, condizente com a sua natureza, e por meio
da expressão verbal ele criou um filho andrógino. Ele abriu a boca e gritou para ele.
Quando seus olhos se abriram, ele olhou para seu pai e lhe disse, "Eee!" Então o
pai dele o chamou de Eee-a-o ('Yao'). Em seguida ele criou o segundo filho e gritou
para ele. Ao abrir os olhos ele disse para seu pai, "Eh!" O pai dele o chamou de
'Eloaio'. Em seguida, ele criou o terceiro filho e gritou para ele. Ele abriu os olhos e
disse para seu pai "Asss!" O pai dele o chamou de 'Astaphaios'. Estes são os três
filhos e o pai deles.

Sete apareceram no Caos, andróginos e com semblantes de animais. Eles possuem


seus nomes masculinos e seus nomes femininos. O nome feminino de Yaldabaoth é
Pronoia (Presciência) Sambathas, que é 'semana'.
E o filho dele se chama Yao: seu nome feminino é Senhoria.
Sabaoth: seu nome feminino é Divindade.
Adonaios: seu nome feminino é Realeza.
Elaios: seu nome feminino é Inveja.
Oraios: seu nome feminino é Riqueza.
E Astaphaios: seu nome feminino é Sofia (Sabedoria).
Você irá encontrar o efeito destes nomes e a força das autoridades masculinas no
Livro Arcangélico do Profeta Melquisedeque, e os nomes das autoridades femininas
no Primeiro Livro de Noreia.

Agora, quando o regente chefe Yaldabaoth ganhou poder para operar e reger o
universo, ele associou-se ao Nebro, que foi gerado com ele, e juntos eles
produziram as doze principais autoridades da escuridão. E cada uma delas recebeu
uma parte dos céus para reinar. Em seguida as autoridades geraram seus poderes,
e os poderes criaram para si uma multidão de anjos. O registro destes assuntos
você irá encontrar de maneira detalhada em Configurações e Destino do Universo
Regido Pelos Doze Arcontes 3.

E eles foram estabelecidos do primeiro céu para cima até o sexto céu, ou seja, o
céu da Sofia. O primeiro céu e sua terra foram destruídos pelo selvagem que estava
abaixo deles todos. E os seis céus estremeceram violentamente; porque as forças
do Caos não souberam quem havia destruído o céu que estava abaixo deles. E
quando Pistis soube que o dano havia sido causado por Nebro, ela enviou seu
suspiro e o prendeu, e o jogou abaixo dentro do Tártaro. Desde então, o primeiro
céu, junto com sua terra, se consolidou através de Sofia, a filha de Yaldabaoth, ela
que está abaixo deles todos.

Agora quando os céus haviam se consolidado junto com suas forças e toda a
administração deles, o regente chefe ficou insolente. E ele era venerado por todos
os poderes do universo. E os arcontes e seus anjos davam bênçãos e honras a ele.
E por causa disso ele ficava vaidoso e constantemente se gabava, dizendo a eles,
"Eu que criei vocês" Ele disse, "Eu que sou Deus, e não existe nenhum outro além
de mim." E quando ele disse isso, ele ofendeu todos os seres Imortais dos Reinos
Eternos, que contestaram, e eles o acusaram.

Então quando Pistis viu a impiedade do regente chefe, ela se encheu de raiva. Ela
estava invisível. Ela disse, "Você está enganado, Samael," (ou seja, "deus cego").
"Há um Homem Imortal de Luz que existe antes de ti, e que irá aparecer entre as
tuas criações; ele irá pisoteá-lo com o mesmo desprezo que o barro de oleiro é
socado. E você irá descer até tua mãe, o Abismo, junto com aqueles que pertencem
a ti. Para que no término dos teus trabalhos, toda a deficiência, que se tornará
evidente através da verdade, seja desfeita, e então deixará de existir, e será como
se nunca tivesse existido." Dizendo isto, Pistis revelou o tamanho da sua grandeza
nas águas. E feito assim, ela subiu de volta até sua luz.

Agora quando Sabaoth, o filho de Yaldabaoth, escutou a voz de Pistis, ele a


aplaudiu, e ele condenou o pai e a mãe dele, por causa das palavras de Pistis; e ele
a saudou porque ela já os tinha informado sobre o Homem Imortal e a Luz dele.
Então Pistis Sofia esticou seu dedo e derramou sobre Sabaoth um pouco da luz
dela, para que fosse uma condenação ao pai dele. Quando Sabaoth estava
iluminado, ele recebeu grande autoridade contra todas as forças do Caos. Desde
então ele foi chamado de "Senhor das Forças".

Ele passou a odiar seu pai, a Escuridão, e sua mãe, o Abismo, e abominou sua
irmã, o pensamento do regente chefe, que se movia de um lado para outro nas
águas. E por conta da luz dele, todas as autoridades do Caos o invejaram. E
quando elas se enfureceram, elas fizeram uma grande guerra nos seis céus. Então
quando Pistis Sofia viu a guerra, ela enviou de sua luz sete arcanjos para Sabaoth.
Eles o resgataram para o sétimo céu. Eles ficaram diante dele como atendentes.
Além disso, ela o enviou três arcanjas, e estabeleceu o reino para ele acima de
todos, para que ele pudesse habitar acima das doze autoridades do Caos.

Quando Sabaoth havia recebido seu lugar de repouso em recompensa por seu
arrependimento, Pistis também deu a ele sua filha Zoe (Vida), junto com grande
autoridade, para que ela pudesse instruí-lo sobre todas as coisas que existem no
Oitavo Céu. E como ele possui grande autoridade, ele primeiramente criou para si
próprio uma mansão. Ela é enorme, magnífica, sete vezes maior do que todas
aquelas que existem nos seis céus.

Diante de sua mansão ele criou um trono, que é gigantesco, e estabeleceu suas
próprias forças no universo, em prol da justiça, do conhecimento e da ordem, para
se oporem às forças da maldade e da ignorância do pai dele. Ele organizou tudo
conforme o modelo dos grandes reinos superiores, criando impérios celestiais
grandiosos, sete vezes excelentes; reis e tronos, ministros, mansões, templos,
embarcações e espíritos virgens, além de deuses poderosos que formariam
civilizações gloriosas em inúmeros mundos do Caos. E cada aeon dele tem isso em
seus céus: exércitos fortes de deuses e senhores e anjos e arcanjos - quantidades
inumeráveis - para que eles possam reinar. O registro destes assuntos você irá
encontrar de maneira detalhada no Primeiro Relato de Noreia.

Agora, junto aos sete arcanjos que o atendem ele se tornou o oitavo arcanjo, e
possui autoridade máxima. Todos os aeons sobre os quais as forças dele
governavam somavam setenta e dois. E ele criou também os anjos em forma de
serpente naja chamados "Uraeus", que são a insígnia de seu poder. Depois disso
ele criou uma congregação de anjos, milhares e inumeráveis, incontáveis, que
parece com a congregação do Oitavo Céu; e um primogênito chamado Osíris - que
é, "O Olho da Justiça"; seu outro nome é Jesus Cristo, e ele lembra o Salvador que
fica acima no Oitavo Céu. Ele senta à direita de Sabaoth em um trono reverenciado.
À esquerda senta a virgem do espírito santo (Zoe), em um trono e o glorificando. E
sete virgens ficam diante dela, enquanto outras trinta, possuindo harpas, saltérios
e trombetas em suas mãos, o glorificam. E todos os exércitos dos anjos o
glorificando, eles o abençoam. Mas onde ele se senta é num trono de luz dentro de
uma grande nuvem que o cobre. E inicialmente não havia mais ninguém com ele na
nuvem além de Sofia, a filha de Pistis, o instruindo sobre todas as coisas que
existem no Oitavo Céu, para que a aparência daquelas coisas pudesse ser criada,
com a intenção de que seu reino possa resistir até o fim dos céus do Caos e suas
forças.

Assim Pistis Sofia o separou da escuridão e o convidou para a direita dela, e o


regente chefe ela colocou à esquerda dela. Desde então, a direita tem sido
chamada de Justiça, e a esquerda chamada de Maldade. Devido a isto, eles todos
receberam um reino nos céus da justiça, e a injustiça rege sobre todas as suas
criações 4.

Portanto, quando o regente chefe viu seu filho Sabaoth e a glória em que ele
estava, e percebeu que ele era a maior de todas as autoridades do Caos, ele o
invejou. E tendo ficado raivoso, ele gerou Morte através de sua dor: e a Morte foi
estabelecida a partir do sexto céu, pois Sabaoth havia sido arrebatado de lá. E
então o número das seis autoridades do Caos foi alcançado. A Morte então, sendo
andrógina, combinou-se com sua própria natureza e deu à luz sete filhos
andróginos. Estes são os nomes dos machos: Inveja, Ira, Lágrimas, Pesar,
Sofrimento, Lamentação, Choro Amargo. E estes são os nomes das fêmeas: Ira,
Dor, Luxúria, Pesar, Praga, Amargura, Implicância. Eles tiveram relações sexuais
uns com os outros, e cada um gerou sete, por isso eles totalizam quarenta e nove
demônios andróginos. Os nomes deles e seus efeitos você irá encontrar no Livro de
Salomé.

E na presença destes, Zoe, que estava com Sabaoth, criou sete forças andróginas
boas. Estes são os nomes dos machos: o Admirador, o Abençoado, o Jovial, o
Sincero, o Disposto, o Amado, o Fiel. Também, a respeito das fêmeas, estes são
seus nomes: Paz, Alegria, Júbilo, Ventura, Verdade, Amor, Fé (Pistis). E destes há
muitos espíritos bons e inocentes. E eles nasceram andróginos, característica do
padrão Imortal em existência antes deles, de acordo com o desejo de Pistis: para
que a aparência daquilo que existe desde o início possa reinar até o fim.

E tendo visto a aparência de Pistis nas águas, o regente chefe se entristeceu


bastante, especialmente quando ele ouviu a voz dela, como a primeira voz que o
havia chamado de fora da água. E quando ele soube que foi ela quem havia lhe
dado um nome, ele lamentou. Ele estava envergonhando de sua atitude. E quando
ele reconheceu de verdade que um homem imortal de luz já existia antes dele, ele
ficou seriamente perturbado, porque ele havia dito antes para todos os arcontes e
anjos, "Eu é que sou Deus. Nenhum outro existe além de mim." Porque ele estava
com medo de que eles descobrissem que outro já existia antes dele, e o
condenassem. Mas ele, estando destituído de juízo, zombou da condenação e agiu
de forma imprudente. Ele disse, "Se algo existia antes de mim, que apareça, para
que possamos ver sua luz."

E imediatamente, vejam! Uma luz brilhou do Oitavo Céu acima e transpassou todos
os céus do Caos. Quando o regente chefe viu que a luz era bonita em sua radiação,
ele ficou impressionado. E ele estava imensamente envergonhado. Assim que a luz
surgiu, um semblante humano mostrou-se dentro dela, muito maravilhoso. E
ninguém a viu exceto pelo regente chefe e Pronoia, que estava com ele. Mesmo
assim a luz apareceu para todas as forças dos céus. Por conta disto eles todos se
agitaram.

Então quando Pronoia viu aquele mensageiro, ela se apaixonou por ele. Mas ele a
odiou porque ela estava na escuridão. Mas ela desejava abraçá-lo, e ela era
incapaz. Quando ela não pôde satisfazer seu amor, ela derramou sua luz sobre o
universo. Desde então, aquele mensageiro tem sido chamado de "Adão de Luz",
cuja interpretação é "o homem luminoso de sangue." E o solo fecundado por aquela
luz foi chamado de "Adamas sagrado", cujo significado é "a Terra Sagrada de
Adamantino." Desde então, todas as autoridades têm venerado o sangue virgem. E
o universo foi purificado pelo sangue virgem. Mas especialmente o oceano cósmico
foi purificado através da imagem de Pistis Sofia, que apareceu para o arconte chefe
nas águas. Justamente por causa disso surgiu a expressão "águas cristalinas." Já
que a água sagrada dá vida a tudo, ela também purifica.

Desse primeiro sangue surgiu Eros, andrógino. Sua masculinidade é Himeros,


sendo fogo da luz. Sua feminilidade, uma alma de sangue, é da substância da
Pronoia. E ele é muito adorável em sua beleza, tendo um charme superior a todas
as criaturas do Caos. Então todos os deuses e seus anjos, quando viram Eros, se
apaixonaram por ele. E aparecendo em todos eles, ele os tocou fogo: assim como a
partir de uma única lamparina, várias lamparinas são acesas, e a mesma única luz
está lá, ainda assim a lamparina não perde potência, Eros se dispersou em todos os
seres criados do Caos, e não perdeu potência. Sendo Eros fruto da mistura entre a
luz e a escuridão, entre os anjos e entre as criaturas mortais a união sexual,
impelida por Eros, foi consumada. Então no universo o prazer sensual primitivo
desabrochou. A fêmea foi a próxima a surgir. E em seguida o acasalamento. Depois
veio a reprodução. E por fim a morte 5.

Após Eros, a videira brotou daquele sangue que havia sido derramado sobre o solo.
Por causa disto, aqueles que a consomem concebem o desejo da união sexual.
Após a videira, uma figueira e uma romãzeira brotaram do chão, junto com o resto
das árvores, todas as variedades, tendo suas sementes derivadas da semente das
autoridades e seus anjos.

Então a Justiça criou o Paraíso, sendo bonito e estando fora da órbita da lua e da
órbita do sol 6, a leste, entre as ilhas, na Terra da Exuberância. E o desejo está no
meio das árvores bonitas e apetitosas 7. E a árvore da vida eterna, como foi
revelado pela vontade de Deus, fica ao norte do Paraíso, para que ela possa tornar
eternas as almas dos santos, que virão das formas modeladas da pobreza no fim
dos tempos. Agora a cor da Árvore da Vida é como o sol. E seus galhos são bonitos.
Suas folhas são como o cipreste. Sua fruta é como um punhado de uvas brancas.
Sua altura vai até o céu. E próxima dela está a Árvore da Sabedoria (gnose), tendo
a força de Deus. Sua glória é como a lua quando está completamente radiante. E
seus galhos são bonitos. Suas folhas são como as folhas da figueira. Sua fruta é
como uma tâmara boa e saborosa. E esta árvore está ao norte do Paraíso, para que
ela possa despertar as almas do entorpecimento dos demônios, para que elas se
aproximem da Árvore da Vida e comam seu fruto, e então condenem as
autoridades e seus anjos. O poder desta árvore é descrito nos livros sagrados dos
Egípcios, dizendo: "Vós sois os filhos da Árvore da Sabedoria, que está no Paraíso,
da qual o primeiro homem provou e que ampliou a consciência dele; e ele adorou
sua contraparte feminina, e recusou as outras fêmeas de aparências diferentes,
rejeitando-as."

Agora, depois disto, a oliveira brotou, e ela serve para purificar os reis e altos
sacerdotes da retidão que irão aparecer nos últimos tempos, já que a oliveira
surgiu da luz do primeiro Adão para fornecer o unguento que eles receberão.

E a primeira alma (Psiquê) amou Eros, que estava com ela, e derramou o sangue
dela sobre ele e sobre o solo. E desse sangue a primeira rosa brotou do chão, do
arbusto de espinhos, sendo uma fonte de alegria e de luz que nasce do arbusto.
Após isto, as flores belas e de aromas agradáveis brotaram do solo, diferentes
tipos, de cada uma das filhas virgens da Pronoia. E elas, quando se apaixonaram
por Eros, derramaram seu sangue sobre ele e sobre o solo. Em seguida, todas as
plantas brotaram do chão, diferentes tipos, contendo a semente das autoridades e
seus anjos. Depois as autoridades criaram fora das águas todos os tipos de
animais, répteis e pássaros - diferentes variedades - contendo a semente das
autoridades e seus anjos.

Mas antes disto tudo, quando o Adão de Luz apareceu pela primeira vez, ele
permaneceu no universo cerca de dois dias. E ele deixou a Pronoia na região
inferior e elevou-se em direção à sua luz. Imediatamente a escuridão cobriu todo o
universo. Agora, quando ela desejou, a Sofia-firmamento recebeu autoridade de
Pistis, e criou enormes luminares e todos os anjos das estrelas. E ela os colocou
nos céus para que eles governem e brilhem sobre os mundos, oferecendo sinais
temporais, estações, anos, meses, dias, noites, momentos e assim por diante.
Deste modo, a região inteira dos céus foi ordenada.

Agora, quando Adão de Luz desejou entrar em sua Luz - o Oitavo Céu - ele não foi
capaz, devido à pobreza que havia se misturado com sua luz. Então ele criou para
si um vasto reino eterno. E dentro daquele reino eterno ele criou seis reinos e seus
mundos, ou seja, seis aeons, que eram sete vezes melhores que os aeons do Caos
e seus mundos. Agora todos estes reinos e seus mundos existem dentro do infinito
que fica entre o Oitavo Céu e o Caos abaixo dele - que é o universo que pertence à
pobreza. Se você quer saber a decoração destes, você irá encontrar escrito em o
Sétimo Céu do Profeta Hieralias.

E antes do Adão de Luz se elevar do Caos, as autoridades o viram e riram do


regente chefe, porque ele havia mentido quando disse, "Eu que sou Deus. Não
existe nenhum outro além de mim." Quando eles foram até ele, eles disseram,
"Não é este o deus que arruinou nosso trabalho?" Ele respondeu e disse, "Sim. Se
vocês não querem que ele seja capaz de arruinar o nosso trabalho de novo, vamos
criar um homem através da terra, de acordo com a imagem do nosso corpo e com
o semblante deste ser, para nos servir; para que quando este deus vir a sua
aparência na nossa obra, ele se sinta atraído e venha habitar nela, e assim nós o
capturaremos. Ele não arruinará mais o nosso trabalho; de fato, nós faremos
nossos escravos aqueles que nascerem da luz por toda a duração do nosso
universo." Agora tudo isto aconteceu de acordo com a antecipação de Pistis, para
que a humanidade deles surgisse com este semblante e condenasse eles por conta
de suas formas modeladas. E suas formas modeladas se tornaram invólucros da
luz.

Então as autoridades receberam o conhecimento necessário para criarem o homem.


Sofia Zoe - aquela que está com Sabaoth - os antecipou. Ela riu da intenção deles.
Porque eles são cegos e ignorantes: eles vão criar um ser que irá detestá-los. Mas
eles não compreendiam o que estavam prestes a fazer. O motivo dela os antecipar
e criar sua própria raça antes, era para que eles ensinassem a forma modelada dos
arcontes a desprezá-los, e assim escapar deles.

A produção da linhagem dela se deu da seguinte maneira. Quando Sofia deixou cair
uma gota de luz, ela escorreu para o oceano, e imediatamente um ser humano
andrógino apareceu. Aquela gota ela modelou primeiro com um corpo feminino. Em
seguida ela o modelou com o semblante da mãe dela, que havia aparecido para o
arconte chefe. E Sabaoth o concluiu em doze meses. Um ser humano andrógino
havia sido produzido, que os Gregos chamam de Hermafrodito; e cuja mãe os
Egípcios chamam de Eva de Vida (Zoe), ou seja, a mulher da Árvore da Vida. Além
disso, o animal dela é a criatura majestosa - a águia. Depois, as autoridades
falaram que foi a serpente que iludiu eles, para enganarem suas criaturas
modeladas. Mas ao invés de "a serpente" é "a águia" que é o instrutor. Porque esta
é verdadeiramente a mais sábia e nobre de todas as criaturas.

Eva é a primeira virgem, aquela que mesmo sem marido pariu sua descendência. É
ela quem foi sua própria parteira. Por isto ela é conhecida por ter dito:

Eu que sou parte da minha mãe; e eu que sou a mãe.


Eu que sou a esposa; eu que sou a virgem.
Eu que estou grávida; eu que sou a parteira.
Eu que amenizo dores do parto.
Meu marido que me produziu; e eu que sou a mãe dele.
Ele que é meu Pai e meu Senhor.
Ele que é a minha força; O que ele deseja, ele fala com fundamento.
Eu não copulei; no entanto eu gerei uma linhagem que é soberana.

Então, pela vontade de Sabaoth e seu Cristo, estas coisas foram reveladas para as
almas da raça dele que iriam entrar nas formas modeladas por suas autoridades 8.
E, a respeito delas, a voz sagrada disse, "Se multipliquem e aperfeiçoem! Sejam
como deuses sobre todas as criaturas." E eles é que foram capturados, de acordo
com seus destinos, pelo regente chefe. E então eles foram aprisionados dentro das
formas modeladas até o fim dos tempos.

E naquele momento, o regente chefe fez uma determinação a respeito da


humanidade para aqueles que estavam com ele. Então cada um deles despejou seu
esperma no centro do umbigo da terra. Desde então, os sete regentes criaram o
homem com o corpo parecendo o corpo deles, mas com a fisionomia semelhante à
do Homem Imortal que apareceu para eles. Sua produção se deu por partes, uma
de cada vez. E o líder deles produziu o cérebro e o sistema nervoso. Então ele se
pareceu com o antecessor dele. Porém, ele não tinha nem sequer uma alma. E ele
foi chamado de Adão, isto é, "pai", de acordo com o nome daquele em existência
antes dele.

E quando eles terminaram Adão, ele o abandonou como um vaso inanimado, já que
ele tinha tomado forma como um aborto, por não haver espírito nele. A respeito
disto, quando o regente chefe lembrou das palavras de Pistis, ele temeu que o
Homem Verdadeiro entrasse na forma modelada e se tornasse poderoso. Por esta
razão ele deixou sua forma modelada por quarenta dias sem alma, e ele recuou e a
abandonou. No quadragésimo dia, Sofia Zoe enviou o suspiro dela para dentro de
Adão, que não tinha alma. Ele começou a se mover no chão. E ele não podia se
levantar.

Então, quando os sete regentes vieram, eles o viram e se perturbaram


enormemente. Eles foram até ele e o apanharam. E o regente chefe disse para o
suspiro dentro dele, "Quem é você? E de onde você veio?" Ele respondeu e disse,
"Eu venho da força do Homem para a destruição do teu trabalho." Quando eles
ouviram aquilo, eles debocharam, já que ele deu alívio para o medo e a ansiedade
em que eles se encontravam. Eles então chamaram aquele dia de "Descanso",
porque eles relaxaram de suas preocupações. E quando eles viram que Adão não
podia nem ficar em pé, eles ficaram contentes, e eles o pegaram e o puseram no
Paraíso. E eles se retiraram até seus céus.

Após o dia de descanso, Sofia mandou sua filha Zoe na forma de Eva como uma
assistente, para que ela fizesse Adão, que não tinha alma, se erguer, para que
aqueles que eles gerassem se tornassem recipientes de luz. Quando Eva viu sua
contraparte masculina prostrada, ela teve pena dele, e ela disse, "Adão! Viva! Se
levante do chão!" A palavra dela imediatamente se cumpriu. Pois Adão, tendo se
levantado, repentinamente abriu seus olhos. Quando ele a viu, ele disse, "Você será
chamada 'Mãe dos Vivos'. Pois foi você quem me deu vida 9."

Então as autoridades foram informadas que sua forma modelada estava viva e
havia se levantado, e eles ficaram muito perturbados. Eles mandaram sete anjos
para verificarem o que havia acontecido. Eles vieram até Adão. Quando eles viram
Eva conversando com ele, eles disseram uns para os outros, "Que tipo de coisa é
esta mulher luminosa? Pois ela lembra aquele semblante que surgiu para nós na
luz. Agora venham, vamos tomá-la e despejar nossa semente dentro dela, para que
quando ela ficar suja ela não possa subir até a luz dela. Na verdade, aqueles que
ela tiver estarão sob nosso controle. Mas não vamos contar para Adão, porque ele
não é um de nós. Vamos colocá-lo em sono profundo. E vamos informá-lo em seu
sono que ela veio de sua costela, para que a esposa dele possa obedecer, e ele
possa ser senhor sobre ela."

Então Eva, sendo uma força, riu da decisão deles. Ela colocou neblina nos olhos
deles e deixou sua aparência secretamente com Adão. E ela entrou na Árvore da
Sabedoria e permaneceu lá. Eles a perseguiram, e ela demonstrou a eles que havia
entrado na árvore e se tornou uma árvore 10. Então, sendo tomados de pavor, eles
ficaram cegos e fugiram.

Posteriormente, quando eles se recobraram da confusão, eles vieram até Adão; e


vendo a semelhança desta mulher com ele, eles ficaram muito perturbados,
achando que aquela era a verdadeira Eva. E eles foram imprudentes; eles vieram
até ela e a tomaram e despejaram suas sementes nela. Eles agiram tão
cruelmente, corrompendo não apenas por meios naturais, mas também por meios
imundos, corrompendo primeiro o sinal da voz dela - que havia falado com eles,
dizendo, "O que é que existe antes de ti?" - pretendendo corromper aqueles que
diriam no fim dos tempos que eles nasceram do Homem Verdadeiro através da
Palavra. E eles erraram, não sabendo que eles estavam corrompendo seus próprios
corpos: foi a figura dela que as autoridades e os anjos corromperam em todos os
sentidos.

Primeiro ela engravidou de Caim, pelo primeiro regente. E pelas sete autoridades e
seus anjos é que ela teve seus outros filhos. E isto tudo ocorreu de acordo com a
premeditação do regente chefe, para que a primeira mãe carregasse dentro dela
todas as sementes, estando misturada e adaptada ao destino do universo e suas
configurações, e também à Justiça. Um plano perverso foi elaborado a respeito de
Eva, para que as formas modeladas das autoridades da escuridão pudessem se
tornar obstáculos para a luz. Mas depois a luz irá julgá-los por suas ações
cometidas em suas formas modeladas.

O primeiro Adão, (Adão) de Luz, é dotado de Espírito e apareceu no primeiro dia. O


segundo Adão é dotado de alma e apareceu no sexto dia, o qual é chamado
Hermafrodito. O terceiro Adão é uma criatura da terra, ou seja, o homem que está
sob a Lei, e ele apareceu no oitavo dia, após o descanso da pobreza, que é
chamado "O Dia do Sol" (Domingo). E a prole do Adão terreno se tornou numerosa
e foi completada, e produziu em si todo tipo de informação científica do Adão
dotado de alma. Mas todos estavam em ignorância.

Em seguida, deixe-me dizer que uma vez que os regentes viram ele e a criatura
fêmea que estava com ele errando ignorantemente como bestas, eles ficaram
contentes. Quando eles lembraram que o Homem Imortal não os iria negligenciar,
pelo contrário, e que eles teriam que temer até a criatura fêmea que tinha se
transformado em árvore, eles se perturbaram, e disseram, "Talvez este seja o
verdadeiro homem, este ser que pôs uma neblina em nós e nos advertiu que
aquela a quem nós corrompemos é igual a ele, e então nós seremos derrotados!"

Então os sete deles juntos planejaram. Eles vieram até Adão e Eva timidamente:
eles disseram a eles, "A fruta de todas as árvores criadas para vocês no Paraíso
poderá ser comida; mas sobre a Árvore da Sabedoria, controlem-se e não comam
dela. Se comerem, vocês morrerão." Tendo os amedrontado bastante, eles se
recolheram para suas autoridades.

Então veio a mais sábia das criaturas, que eles consideravam como um mero
animal. E quando ele viu o semblante da mãe deles, Eva, ele disse a ela, "O que os
arcontes te disseram? Foi 'Não coma da Árvore da Sabedoria'?" Ela disse, "Eles
disseram não somente, 'Não coma dela', mas, 'Não a toque, senão você morrerá.'"
Ele respondeu a ela, "Não tenha medo. Na morte você não morrerá. Porque eles
sabem que quando você comer dela, seu intelecto ficará sóbrio e vocês se tornarão
como os deuses, reconhecendo a diferença entre homens maus e bons. De fato, foi
por inveja que eles disseram isto a você, para que você não comesse dela."

Eva teve confiança nas palavras do instrutor. Ela olhou para a árvore e viu que ela
era bonita e apetitosa, e gostou dela; ela pegou algumas de suas frutas e comeu; e
ela também deu algumas delas para seu marido, e ele também comeu. Então seus
intelectos se abriram. Porque quando eles comeram, a luz da sabedoria brilhou
sobre eles. Ao adquirirem o senso da decência, eles cobriram seus corpos, porque
souberam que estavam despidos de pudor. Quando eles despertaram do sono
profundo no qual os arcontes haviam colocado eles, suas essências se
reconheceram e se identificaram uma com a outra. E tendo se elevado em
discernimento como os deuses, eles obtiveram a noção exata daquilo que se
passava. Ao perceberem que seus criadores tinham formas de animais, eles os
rejeitaram. Eles ficaram totalmente cientes.

Então quando os regentes souberam que eles haviam descumprido suas ordens,
eles entraram no Paraíso e vieram até Adão e Eva com terremotos e muitas
ameaças, para ver qual seria o efeito da tramóia. Então Adão e Eva temeram
bastante e se esconderam embaixo das árvores no Paraíso. Os regentes não
souberam onde eles estavam e disseram, "Adão, onde você está?" Ele disse, "Eu
estou aqui, por medo de vocês eu me escondi, de vergonha." E eles disseram a ele
com ignorância, "Quem te ensinou sobre o pudor com o qual você se vestiu? - a
menos que você tenha comido daquela árvore!" Ele disse, "A mulher que vocês me
deram - ela que me ofereceu e eu comi." Então eles disseram para ela, "O que foi
isto que você fez?" Ela respondeu e disse, "Foi o instrutor que me incentivou, e eu
comi."

Quando os regentes foram até o instrutor, seus olhos se nublaram por causa dele,
e eles nada puderam fazer contra ele. Eles o xingaram, já que eram impotentes.
Em seguida, eles foram até a mulher e a amaldiçoaram junto com a prole dela.
Após a mulher, eles amaldiçoaram Adão e o solo, e o fruto da árvore por causa
dele; e todas as coisas que eles haviam criado, eles amaldiçoaram. Os regentes não
têm misericórdia. Esses perversos são incapazes de fazer o bem.

Desde aquele dia, as autoridades souberam que realmente havia algo mais
poderoso do que eles. Eles viram que por algum motivo suas ordens foram
descumpridas. Muita inveja foi trazida ao mundo somente por causa do Homem
Imortal. Agora, quando os regentes viram que o Adão deles havia entrado em um
estado especial de sabedoria, eles desejaram testá-lo, e eles reuniram todos os
animais domésticos e animais selvagens da terra e os pássaros do céu e os
trouxeram para ver como ele iria nomeá-los. Quando ele os viu, ele deu nomes às
criaturas.

Eles se perturbaram porque Adão havia se recuperado de todas as tramas. Eles se


reuniram e planejaram, e eles disseram, "Vejam o Adão! Ele se tornou como um de
nós, então ele sabe a diferença entre a luz e a escuridão. Talvez ele seja
novamente persuadido, como no caso da Árvore da Sabedoria, e irá também para a
Árvore da Vida e comerá dela, e se tornará imortal, e se tornará soberano, e irá
desprezar e rejeitar a nós e a toda nossa glória! Então ele irá nos denunciar junto
com o nosso universo. Venham, vamos expulsá-lo do Paraíso, abaixo para a terra
de onde ele foi tirado, para que de hoje em diante ele não possa compreender nada
melhor do que nós podemos." E então eles expulsaram Adão do Paraíso, junto com
sua esposa. E isto não foi o bastante para eles. Ainda, eles estavam com medo.
Eles foram até a Árvore da Vida e a rodearam de coisas assustadoras, criaturas
vivas armadas com espadas flamejantes chamadas "Serafins" e "Querubins", e no
centro eles puseram uma serpente que cospe fogo, circulando assustadoramente o
tempo todo, para que nenhum ser terreno possa jamais adentrar aquele lugar 11.

Nisto, já que os regentes estavam com inveja de Adão eles quiseram diminuir a
longevidade deles (isto é: Adão e Eva). No entanto eles não podiam, por causa do
destino, que havia sido determinado desde o início. Pois para cada pessoa tinha
sido distribuído um tempo de vida de 1,000 anos, de acordo com o trajeto dos
corpos luminosos. Mas embora os regentes não podiam fazer isto, cada um dos
malfeitores tirou dez anos. E todo esse tempo de vida que restou totalizou 930
anos: e estes são em dor e deficiência e distração miserável. E assim a vida havia
se tornado, daquele dia até o fim dos tempos.

Então quando Sofia Zoe viu que os regentes da escuridão haviam colocado uma
maldição sobre os companheiros dela, ela ficou indignada. E partindo do terceiro
céu com força total ela expulsou aqueles regentes para fora de seus céus, e os
atirou abaixo no mundo depravado, para que eles morassem na forma de demônios
sobre a terra.

Ademais, desde então ela envia o pássaro do Paraíso, para que até o final dos
tempos ele viva mil anos no céu das autoridades da Justiça: uma criatura viva
dotada de alma chamada "fênix". Ela se sacrifica e renasce como uma testemunha
para o julgamento contra os perversos, porque eles fizeram mal para Adão e a raça
dele. Sendo assim, até o fim dos tempos haverá no mundo três tipos de homens e
seus descendentes: o dotado de Espírito da Eternidade, o dotado de alma, e o
mundano. Da mesma maneira, são três as fênixes do Paraíso: a primeira é imortal;
a segunda vive 1,000 anos; sobre a terceira, conforme é descrito nos livros
sagrados, ela se extingue. Então, também, há três batismos: o primeiro é o
Espiritual, o segundo é pelo fogo, e o terceiro é pela água. Tal como a fênix surge
como um sinal para os anjos, igual é o caso das serpentes cósmicas no Egito, que
têm testemunhado aqueles que se submetem ao batismo do Homem Verdadeiro.
Os dois touros no Egito possuem um mistério, o sol e a lua, sendo uma testemunha
para Sabaoth: ou seja, que sobre todos os poderes está a Sofia do universo;
daquele momento em que ela gerou o sol e a lua, ela selou o céu dela, até a
conclusão do universo.

E a larva que nasce da fênix é um ser humano também. Foi escrito sobre isto, "o
homem justo irá desabrochar como uma fênix". E a fênix aparece primeiro em um
estado vivo, e morre, e se ergue novamente, sendo um símbolo daquilo que se
tornará evidente no fim dos tempos. Foi somente no Egito que estes grandes sinais
apareceram - em nenhum outro lugar - como uma indicação de que é como o
Paraíso de Deus.

Vamos retornar aos regentes anteriormente mencionados, para que possamos


oferecer uma explicação sobre eles. Quando os sete regentes foram expulsos de
seus céus para a terra 12, eles fizeram anjos para si, numerosos, demoníacos, para
os servir. E estes conduziram as pessoas em muitos tipos de erros e magia e
poções e devoção de ídolos e derramamento de sangue e altares e templos e
sacrifícios e libações para todas as forças do universo, que surgiram pelo
consentimento entre os deuses da injustiça e da justiça, tendo o destino como
colaborador deles.

Então, quando os povos nos mundos surgiram, eles erraram inadvertidamente o


tempo todo. Pois todos eles veneraram esses poderes, tanto os anjos da justiça e
os demônios da maldade, desde a criação até os últimos tempos. Assim, os mundos
surgiram na distração, na ignorância, e no estupor. Eles todos erraram, até a
chegada do Homem Verdadeiro.

Que isto seja suficiente sobre este assunto. Agora nós deveremos prosseguir a
examinar o nosso mundo, para que possamos terminar de descrever sua estrutura
e coordenação precisamente. Então será óbvio como foi descoberta a crença sobre
o Reino Invisível, que esteve evidente desde a criação até o final dos tempos.

Eu cheguei, portanto, aos pontos principais a respeito do Homem Imortal: Eu irei


falar sobre todos os seres que pertencem a ele, explicando como eles vieram parar
aqui.

Quando uma multidão de seres humanos surgiu, pela descendência do Adão, que
tinha sido produzido através da matéria, e quando o mundo já estava lotado, os
regentes eram chefes do mundo - ou seja, eles o mantinham reprimido pela
ignorância. Por qual motivo? Pelo seguinte: já que o Pai Imortal sabe que uma
deficiência da verdade surgiu entre os Reinos Eternos e o universo deles, quando
ele desejava anular os regentes da perdição através das criaturas que eles haviam
modelado, ele enviava sua aparência abaixo para o mundo da perdição, ou seja, os
pequenos espíritos inocentes abençoados. Eles não são estranhos à sabedoria.
Porque toda a sabedoria provém de um anjo eterno que apareceu diante deles; e
pela vontade do Pai eles recebem força e compreensão. Sempre que eles aparecem
no mundo da perdição, imediatamente e antes de tudo eles adotam a conduta de
incorruptibilidade como uma condenação aos regentes do Caos e suas forças.
Então, quando os seres abençoados apareceram nas formas modeladas pelas
autoridades, eles foram invejados. E por inveja as autoridades da escuridão
misturaram suas sementes com a deles, na esperança de contaminá-los. Eles não
conseguiram. Então, quando os seres abençoados despertaram suas consciências
luminosas, eles se tornaram notáveis. E cada um deles, a partir da sua terra natal,
revelou o seu tipo de sabedoria para a humanidade nas formas modeladas da
perdição. Soube-se que a humanidade continha todos os tipos de sementes, por
causa da raça das autoridades que havia se misturado com ela.

Então Sabaoth e Zoe trouxeram para a terra a raça dos deuses em auxílio a eles - e
as almas destes são visivelmente superiores, sendo abençoados e variando em
bem-aventurança. E em seguida o Salvador, por sua vez, criou muitos outros seres,
que não possuem rei e são superiores a cada um que veio antes deles.
Consequentemente, quatro raças existem. Há três que pertencem aos regentes do
Caos. Mas a quarta raça não possui rei e é perfeita, sendo a mais elevada de todas.
Pois estes entrarão no ambiente sagrado do Pai deles. E eles terão descanso em
repouso eterno, glória indescritível e felicidade infinita. Além disso, eles são
iluminadores dentro do domínio mortal, pois eles são imortais. Eles condenarão os
regentes do Caos e suas forças.

Agora, a doutrina que supera todas as outras foi enviada com esta única finalidade:
para proclamar aquilo que é desconhecido. Foi dito, "Não há nada oculto que não
será revelado, e o que não se conheceu será conhecido." Portanto, estas
informações foram enviadas para trazer ao conhecimento aquilo que está
escondido, e expor as sete autoridades do Caos e suas maldades. E que por isso
elas estão condenadas à morte.

Então, quando todos os perfeitos apareceram nas formas modeladas pelos


regentes, e quando eles revelaram a verdade incomparável, eles humilharam toda
a sabedoria dos deuses. Quando foi descoberto que o destino deles é a destruição,
as forças deles murcharam, e a soberania deles foi desfeita. A ciência deles tornou-
se vã, assim como suas glórias.

Antes do fim dos tempos, o universo inteiro irá estremecer com grandes estrondos.
Então os regentes se entristecerão e bradarão por conta de suas mortes. Os anjos
irão lamentar por suas humanidades, e os demônios irão chorar por suas épocas e
estações; e a humanidade deles irá prantear e gritar em suas mortes. Então o
período iniciará, e eles se perturbarão. Seus reis se intoxicarão com a espada
flamejante, e eles farão guerra uns contra os outros, para que o cosmos se inebrie
com o banho de sangue. E as águas se agitarão pelas guerras. Então o sol ficará
escuro, e a lua irá interromper sua luz. As estrelas dos céus ignorarão seus
circuitos. E um grande estampido de trovão irá surgir de uma grande força que está
acima de todas as forças do Caos, onde o firmamento da mulher está situado.
Tendo se arrependido de seu erro, ela removerá o fogo sábio da sua compaixão e
se vestirá com fúria desmedida. Então ela perseguirá os deuses do Caos, os quais
ela criou junto com o regente chefe. Ela irá derrubá-los de seus tronos e atirá-los
abaixo dentro do abismo. Eles serão eliminados por conta de suas maldades.
Porque eles se tornarão como vulcões e consumirão uns aos outros até que
pereçam nas mãos do arconte chefe. Quando ele os destruir, ele virará contra si
próprio e se destruirá até que ele deixe de existir.

E os céus deles irão cair um sobre o outro e suas forças serão consumidas pelo
fogo. Seus reinos e impérios, também, serão derrubados. E o universo deles irá ruir
e partir-se ao meio. Suas estrelas em seus postos irão cair sobre a terra, e a terra,
não podendo suportá-las, despencará no abismo, e o abismo será aniquilado.
A deficiência será arrancada pela raiz e jogada abaixo, dentro da escuridão. A luz
então encobrirá a escuridão até eliminá-la: será como algo que nunca existiu. A
origem da escuridão se desintegrará. Então a luz se recolherá até sua raiz. E a
glória dos Filhos da Luz aparecerá, e preencherá todo o Reino Eterno.

Quando a profecia e o relato dos iluminadores se tornarem conhecidos e forem


cumpridos por aqueles que são chamados perfeitos, aqueles que, pelo contrário,
não se tornaram perfeitos no Pai não-gerado, irão receber sua glória nos reinos e
impérios dos deuses 13: mas eles nunca entrarão no reino sem rei. Pois cada um
deve retornar para o lugar de onde veio. De fato, por seus atos e sua sabedoria,
cada pessoa fará sua própria natureza ser reconhecida.

Sobre a Origem do Mundo

1. Também chamado de Nebruel, de acordo com o Evangelho do Egípcios.

2. Quando Pistis deu a ele o nome de Yaldabaoth, ela o tirou das águas e o colocou
no céu.

3. O Apócrifo de João traz mais detalhes sobre a criação das autoridades do Caos.

4. Com a ascensão de Sabaoth, o Universo foi polarizado entre as forças da Luz e


as forças da Escuridão.

5. No Evangelho Grego dos Egípcios, Jesus dialoga com Salomé a respeito da


importância da castidade como meio de vencer os laços da escravidão carnal e,
consequentemente, a morte. Em um comentário feito por Clemente de Alexandria é
mencionada a frase de Jesus "A morte irá reinar enquanto as mulheres parirem."

6. O Paraíso se localiza fora do Sistema Solar.

7. Eros e Himeros aparecem na arte Grega no meio das árvores do jardim das
Hespérides.

8. Khnum, na arte Egípcia, aparece modelando os corpos dos deuses.

9. Gênesis 3:20.

10. A transformação da Eva em árvore é recordada no mito Grego de Dafne fugindo


de Apolo.

11. Ladão, com quem Hércules teve que lutar para conseguir a maçã de ouro.

12. Terra, no caso, se refere a todos os mundos dos seres mortais, e não só ao
planeta Terra.

13. Este texto circulava no Egito na época dos faraós, ou seja, quando eles tinham
um acordo com os deuses assistentes criados por Sabaoth e Zoe, e as pessoas
realizavam os rituais necessários para que suas almas pudessem habitar com eles e
também partilhar dos benefícios os quais eles usufruíam. Hoje, entretanto, não
existe mais esse acordo e os deuses se afastaram da terra. Sendo assim, já que
aqueles deuses não estão mais diretamente envolvidos com os assuntos da terra,
as almas que não se tornarem perfeitas irão reencarnar até adquirirem a sabedoria
e a conduta necessárias para obterem o mérito de entrar no Reino Eterno que é
superior aos céus dos regentes. Mais informações a respeito do destino das almas
podem ser encontradas no Apócrifo de João.

Revisado em 19/11/2017
A Biblioteca de Nag Hammadi
O Livro de Tomé o Contendor
(Tomé o Combatedor)

Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com

As palavras secretas que o Salvador falou para Judas Tomé, e que eu, Mathaias,
escrevi enquanto andava, ouvindo eles falarem um com o outro.

O Salvador disse, "Irmão Tomé, enquanto você tiver tempo no mundo, me escute,
e eu te revelarei as coisas que você refletiu em sua mente.

"Agora, como foi dito que você é meu gêmeo e companheiro verdadeiro, examine-
se, e aprenda que tipo de ser você é, de que modo você surgiu, e o que você se
tornará. Já que você será chamado meu irmão, não é adequado que você seja
ignorante de si mesmo. E eu sei que você entendeu, porque você já percebeu que
eu sou a sabedoria da verdade. Então, enquanto você me acompanhar, embora
você seja em parte ignorante, você de fato já veio a saber, e você será chamado
'aquele que conhece a si próprio'. Pois aquele que não conheceu nem a si próprio
não pode conhecer nada muito bem, mas aquele que conheceu a si próprio,
conseguiu ao mesmo tempo compreender a natureza íntima do universo. Então,
você, meu irmão Tomé, viu o que está obscuro para os homens, isto é, aquilo em
que eles tropeçam ignorantemente."

Agora Tomé disse ao Senhor, "Portanto eu suplico que você me diga o que eu te
pergunto antes da sua ascensão, e quando eu ouvir de ti sobre as coisas
escondidas, então, que eu possa falar sobre elas. E é óbvio para mim que a virtude
é difícil de realizar diante dos homens."

O Salvador respondeu, dizendo, "Se as coisas que são visíveis a ti são obscuras a
ti, como você pode ouvir sobre as coisas que não são visíveis? Se as ações
virtuosas que são visíveis no mundo são difíceis para você cumprir, como, então,
você irá cumprir aquelas que pertencem à altura sublime e ao pleroma que não
estão visíveis? E como vocês serão chamados 'iluminadores'? Neste sentido vocês
são aprendizes, e ainda não adquiriram a altura da perfeição."

Agora Tomé respondeu e disse ao Salvador, "Conte-nos sobre estas coisas que
você diz não estarem visíveis, mas que estão escondidas de nós."

O Salvador disse "Os corpos humanos vieram da mesma maneira irracional que os
animais são produzidos, para habitarem no mundo visível, entre as criaturas que
cobiçam criaturas. Os regentes dos céus, entretanto, que são criadores, não vivem
como os seres que estão visíveis. Mas eles subsistem através da raiz própria deles,
e são as colheitas deles que os nutrem. Já estes corpos visíveis se alimentam de
substâncias que são similares a eles, e por dependerem de sustento estão
suscetíveis à mudança. Agora, tudo o que é mutável irá decompor e perecer, e não
há esperança de permanência para eles consequentemente, porque esse corpo é
bestial. Então, assim como o corpo dos animais perece, estas formações também
perecerão. Eles não derivam da relação como aquela dos animais? Se isto, também
deriva da relação, como isto poderá gerar alguma coisa diferente de animais?
Portanto, vocês são parvos até se tornarem perfeitos."
E Tomé respondeu, "Então, eu te digo, Senhor, que aqueles que falam de coisas
que estão invisíveis e difíceis de explicar são como aqueles que atiram suas flechas
num alvo à noite. Certamente, eles atiram as flechas deles como qualquer um
atiraria - já que eles atiram ao alvo - mas não está visível. No entanto, quando a
luz vem e afasta a escuridão, então o trabalho de cada um aparecerá. E você,
nossa luz, ilumine, Ó Senhor."

Jesus disse, "É na luz que a verdade existe."

Tomé falou, dizendo, "Senhor, por que esta luz visível que brilha em favor do
homem se ergue e se põem?"

O Salvador disse, "Ó Tomé abençoado, é claro que esta luz visível brilha em seu
favor - não para que você permaneça aqui, mas sim para que você possa vir
adiante - e quando todos os eleitos abandonarem a bestialidade, então esta luz irá
se recolher para cima até sua fonte, e a fonte irá acolhê-la, por conta de seu bom
trabalho."

Então o Salvador continuou e disse, "Ó amor insondável da luz! Ó amargura do


fogo! Que arde nos corpos dos homens, e no âmago deles, inflamando neles noite e
dia, queimando os membros dos homens, embriagando as mentes deles, e
perturbando as almas deles. Que domina machos e fêmeas, dia e noite, que os
instiga e atiça, secretamente e visivelmente. Pois os machos, quando são atiçados,
perseguem as fêmeas, e as fêmeas perseguem os machos. Portanto é dito, "Todo
aquele que busca a perfeição pela sabedoria verdadeira criará asas para si próprio
para voar, escapando da lascívia que resseca as almas dos homens." E ele criará
asas para si próprio para escapar de toda criatura visível."

E Tomé respondeu, dizendo, "Senhor, é disto exatamente que eu estou te


perguntando, porque eu entendi que o que você diz é benéfico para nós."

Novamente o Salvador respondeu e disse, "Por isso é necessário que nós falemos
para você, porque esta é a doutrina dos perfeitos. Se agora você deseja se tornar
perfeito, você deverá observar estas coisas; senão, seu nome é 'Ignorante', já que
é impossível para um homem inteligente conviver com um tolo. Pois o homem
inteligente é perfeito em toda sabedoria. Para o tolo, entretanto, o bom e o ruim
são indistinguiveis - de fato, o homem sábio será nutrido pela verdade e (Salmo
1:3) "será como uma árvore crescendo próxima ao riacho sinuoso" - vendo que há
alguns que, embora tenham asas, precipitam-se sobre as coisas visíveis, coisas que
estão longe da verdade. Porque aquilo que guia eles, o fogo, lhes dará uma ilusão
da verdade, e brilhará neles com uma beleza perecível, e irá aprisioná-los numa
doçura escura e cativá-los com um prazer perfumado. E ele irá cegá-los com
lascívia insaciável e queimará as almas deles, e se tornará para eles como uma
estaca cravada em seus corações, a qual eles jamais conseguem desalojar. E, como
um bridão na boca, ele os guia de acordo com seu próprio desejo. E ele os algemou
com correntes e prendeu todos os membros deles com a amargura da escravidão
do desejo por essas coisas visíveis, que irão decompor, e mudar, e guinar por
impulso. Eles sempre foram atraídos para baixo; ao serem mortos, eles são
devorados pelos animais predadores de almas das regiões celestiais."

Tomé respondeu e disse, "É óbvio e foi dito, 'Muitos são os que seduzem aqueles
que desconhecem o lugar de repouso da alma.'"

E o Salvador respondeu, dizendo, "Abençoado é o homem sábio que buscou a


verdade, e quando ele encontrou, ele sossegou nela para sempre e não teve medo
daqueles que queriam perturbá-lo."
Tomé respondeu e disse, "É benéfico para nós, Senhor, permanecermos solitários?"

O Salvador disse, "Sim, é útil. E é bom para vocês, porque as coisas visíveis entre
os homens se extinguirão - pois o vaso (recipiente) de carne deles se dissolverá, e
quando ele desintegrar-se eles estarão entre as coisas invisíveis, entre os seres que
não são vistos. Então o fogo que operava neles será manifesto, e eles sofrerão por
terem amado a conduta que tiveram enquanto estavam vivos. Após serem punidos,
eles serão coletados de volta ao reino visível. Além do mais, sobre o invisível,
aqueles que são cegos para as questões espirituais perecerão inevitavelmente, pois
sem o ensinamento adequado eles se desencaminham pela preocupação por esta
vida e pela ardência do fogo que os seduz. Somente um pouco mais de tempo e a
habitação visível se dissolverá; então fantasmas punidores surgirão e os levarão,
pois as almas insensatas vivem na depravação e terminam como os cadáveres nas
tumbas, em dor e destruição."

Tomé respondeu e disse, "O que nós temos a dizer diante destas coisas? O que
diremos aos homens cegos? Que doutrina nós devemos expressar para estes
mortais miseráveis que dizem, "Nós viemos para fazer o bem, não a maldade," e
ainda assim dizem, "Se nós nascemos através da relação entre macho e fêmea,
como isso pode ser errado?"

O Salvador disse, "Realmente, quanto a esses, não os estime como homens, mas
os considere como animais, pois assim como os animais consomem uns aos outros,
igualmente, homens deste tipo consomem uns aos outros. Pelo contrário, eles são
destituídos do reino eterno já que eles amam a doçura do fogo, e são servos da
morte, e se precipitam para os trabalhos de depravação. Eles cumprem a lascívia
dos pais deles. Eles serão jogados abaixo para o abismo, e serão afligidos pelos
demônios da amargura por causa da natureza ruim deles. E eles serão açoitados
para fazer com que se recuem depressa, tentando fugir para algum lugar distante
em busca de segurança. Pois chegará o momento em que todos terão que deixar
estes corpos mortais, mas muitos, ao invés de se prepararem com sabedoria e
coragem, estarão em desespero. São esses que agora se alegram na poluição e na
loucura dos prazeres carnais, por causa do desarranjo mental deles. Eles buscam se
satisfazer sem perceberem a demência deles, achando que são sábios. Eles se
apaixonaram pela beleza dos corpos humanos nos quais as autoridades os
aprisionaram, porque são ignorantes. A mente deles está voltada para coisas
mundanas, pois o pensamento deles está ocupado com os desejos deles. Mas é o
fogo que irá queimá-los."

E Tomé respondeu e disse, "Senhor, o que poderá fazer quem for lançado para os
demônios? Pois eu estou muito preocupado a respeito deles; muitos são os que os
combatem."

O Salvador respondeu e disse, "Qual é a sua opinião?"

Judas - aquele chamado Tomé - disse, "É você, Senhor, quem convém falar, e eu
escutar."

O Salvador respondeu, "Ouça o que eu vou te dizer e acredite na verdade. Tanto o


que semeia quanto o que é semeado se dissolverá no fogo - dentro do fogo e da
água - e eles serão aprisionados em tumbas da escuridão. Após um longo período,
os frutos das árvores do mal aparecerão novamente e serão punidos, assassinados
na boca de animais e homens instigados pelos demônios das chuvas, dos ventos,
do ar e da lua que brilha acima."
Tomé respondeu, "Você certamente nos persuadiu, Senhor. Nós percebemos em
nosso coração, e é óbvio que seja assim, e que sua palavra é suficiente. Mas estas
palavras que você nos diz são ridículas e desprezíveis para o mundo, já que elas
são incompreendidas. Então como nós podemos ir pregá-las, já que nós não somos
estimados no mundo?"

O Salvador respondeu e disse, "Realmente eu te digo que aquele que irá ouvir a
sua palavra e virar o rosto ou zombar dela, ou rir com malícia destas coisas,
verdadeiramente eu te digo que ele será entregue ao regente que rege sobre todos
os poderes como o rei deles, e ele o fará dar meia volta e irá jogá-lo do céu para o
abismo, e ele será aprisionado num lugar escuro e estreito. Além disso, ele não
pode virar-se ou mover-se por conta da grande profundeza do Tártaro, e da
amargura enfadonha de Hades, que é constante. Quem quer que duvide disto que
lhe foi dito não será perdoado de sua insensatez, mas será julgado. Quem quer que
tenha te oprimido será entregue para o anjo Tartarouchos, que possui labaredas de
fogo que os perseguem, e chicotadas de fogo que espirram um banho de fagulhas
no rosto daquele que é perseguido. Se ele foge para o oeste, ele encontra o fogo.
Se ele vira para o sul, ele encontra lá também. Se ele vira para o norte, a ameaça
do fogo fervente encontra ele novamente. Não é possível para ele encontrar o
caminho para o leste a fim de escapar para lá e ser salvo, pois como ele não o
encontrou enquanto estava no corpo, não irá encontrar no dia de julgamento."

Então o Salvador continuou, dizendo, "Ai de vocês, ateístas, que não têm esperança
de salvação, que confiam em coisas que desaparecerão!

"Ai de vocês que amam a carne e a prisão que irá perecer! Por quanto tempo vocês
ficarão distraídos? E por quanto tempo vocês acharão que as coisas perecíveis
permanecerão? Sua esperança está depositada no mundo, e o seu deus é esta vida!
Vocês estão corrompendo suas almas!

"Ai de vocês dentro do fogo que inflama em vocês, pois ele é insaciável!

"Ai de vocês por causa da roda que gira em suas mentes!

"Ai de vocês sob o domínio da ardência que existe em vocês, pois ela irá satisfazer
sua carne aparentemente, e destruir suas almas secretamente, e entregá-los para
os demônios!

"Ai de vocês, prisioneiros, pois vocês estão presos em cavernas! Vocês riem! Com
gargalhadas dementes vocês se alegram! Vocês não percebem sua perdição, nem
refletem sobre suas circunstâncias, nem compreenderam que vocês habitam na
escuridão e na morte! Pelo contrário, vocês estão embriagados com o fogo e cheios
de ignorância. Sua mente está desordenada por causa da ardência que existe em
você, e doce são para você o veneno e os golpes dos seus inimigos! A escuridão
dominou você se passando por luz, pois você rendeu sua liberdade pela servidão!
Vocês escureceram seus corações e renderam seus pensamentos à leviandade, e
vocês preencheram seus pensamentos com a fumaça do fogo que existe em vocês!
E a sua luz foi encoberta pela vestimenta de carne. Vocês adoraram os corpos que
foram dados a vocês, embora eles sejam imundos e vocês foram capturados por
uma esperança ilusória. Pois em quem é que vocês acreditaram? Vocês não sabem
que vocês habitam entre aqueles que estão sob a escravidão e a maldição das
autoridades do caos? Suas almas foram encarceradas, mas vocês acham que vocês
desfrutam da liberdade! E vocês batizaram suas almas nas águas da escuridão!
Vocês caminharam pelos seus próprios caprichos!
"Ai de vocês que habitam no erro, desatentos que a luz do sol, que julga e olha
para baixo sobre o abismo, irá circundar todas as coisas para capturar os inimigos.
Vocês nem notaram a lua, como noite e dia ela olha para baixo, vendo os corpos
dos seus assassinatos!

"Ai de vocês que adoram intimidade com as mulheres e relações poluídas com elas!
Ai de vocês sob o domínio dos poderes dos seus corpos, pois eles te afligirão! Ai de
vocês sob o domínio das forças dos demônios do caos! Ai de vocês que divertem
seus membros (corpóreos) com o fogo! Quem é que vai despejar uma umidade
refrescante em vocês, para extinguir a massa de fogo de vocês, junto com sua
ardência? Quem é que vai fazer o sol brilhar sobre vocês, para dispersar a
escuridão em vocês, e eliminar a escuridão e a água poluída?

"O sol e a lua são divindades opostas que oferecem nutrição para os seus próprios
membros, como fragrâncias distintas que permeiam o ar, e as almas, a terra e a
água. Se o sol não brilhar sobre estes corpos, eles murcharão e perecerão, assim
como as ervas ou a grama. Quando o sol brilha sobre eles, eles prevalecem e
sufocam a videira do mal; mas se a lua prevalecer e a videira sombrear essas
ervas, impedindo o sol de brilhar sobre todos os outros arbustos crescendo nas
proximidades, e se ela se espalhar e florescer, ela sozinha herda a terra na qual ela
cresce. E cada lugar que ela sombreou ela arruinou. Quando ela cresce, ela
enfraquece a terra inteira. Isso agrada o demônio, pois ele teria sofrido
aborrecimentos por conta das outras plantas até que ele as desraigasse. Mas a
videira sozinha removeu elas e as sufocou, e elas morreram e foram consumidas
pelo solo."

Então Jesus continuou e disse a eles, "Ai de vocês, pois vocês não receberam a
doutrina, e aqueles que desejam recebê-la, sofrerão para pregá-la. Pois vocês os
atormentarão, mas vocês se precipitarão para dentro de suas próprias armadilhas.
Vocês os jogarão para os leões e os condenarão à morte diariamente, mas eles se
erguerão da morte.

"Abençoados são vocês que possuem sabedoria prévia dos obstáculos e fogem de
coisas fúteis.

"Abençoados são vocês que são maltratados e desprezados no mundo por conta do
amor que o Pai tem por vocês.

"Abençoados são vocês que choram e são oprimidos por aqueles sem esperança de
salvação, pois vocês serão libertados de toda escravidão.

"Zele e ore para que você não venha a estar na carne, mas de fato para que você
venha para fora da escravidão da amargura desta vida. E ao orar, você encontrará
repouso, pois você deixou para trás o esquecimento e a devassidão. Pois quando
você fugir dos prazeres do mundo e das paixões do corpo, você irá receber
descanso do benevolente. Você irá reinar com o rei, você se uniu a ele e ele
contigo, de agora em diante, para todo o sempre, Amém."

O Livro de Tomé O Contendor Escrevendo Para os Perfeitos

Lembrem de mim também, meus irmãos, em suas orações:


Paz aos santos e a todos aqueles que são espirituais.
Revisado em 24/10/2017

A Biblioteca de Nag Hammadi


O Apocalipse de Tiago
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
Foi o Mestre quem falou comigo:

"Tiago meu irmão: Eu te dei um sinal! Veja agora o completamento da minha


redenção; pois não foi sem motivo que eu te chamei de irmão, e eu não sou
ignorante a teu respeito; então quando eu te der um sinal – reconheça e ouça.

"Nada existia exceto Aquele-que-é. Ele é inominável, eterno, e está além do


universo. Eu também sou inominável, já que me foram dados uma porção de
nomes - dois por Ele – e agora EU SOU diante de ti. Já que você indaga sobre a
fêmea, eu te respondo: a fêmea está presente no Reino Eterno, mas não é a mais
elevada. Contudo, ela sem permissão gerou poderes e autoridades por conta
própria para regerem o universo. Eles não existiam ainda quando eu surgi, já que
eu sou a imagem Daquele-que-é. Eu revelei a forma dele para que os filhos
Daquele-que-é saibam quais coisas são deles, e quais coisas são estranhas. Veja!
Eu irei explicar todos os aspectos deste mistério para você em breve, pois eles irão
me capturar no dia depois de amanhã. Minha redenção está próxima!"

Tiago disse, "Mestre, você falou, 'Eles irão me capturar,' então o que eu farei?" Ele
me disse, "Você não temerá, Tiago. Eles te capturarão também. Deixe Jerusalém,
pois ela sempre serve o copo da amargura aos Filhos da Luz. Ela é uma habitação
para inúmeros arcontes; no entanto, a tua redenção será protegida deles. Para que
você possa entender quem, e que tipos de arcontes eles são, você irá conhecê-los
bem. Mas lembre-se – eles são apenas doze arcontes principais. Eles não são todos
(tão) poderosos nem mesmo fiéis entre si: pois cada um dos doze arcontes se lança
sobre outros arcontes em seus próprios céus, com o intuito de devorá-los."

Tiago disse, "Mestre, existem também, então, doze céus, e não sete como está nas
escrituras?" O Mestre disse, "Tiago, aquele que falou a respeito da escritura tinha
uma compreensão limitada. Mas eu irei revelar para você o que surgiu abaixo
daquele que é inumerável, para conceder um sinal acerca deles. Porém, aquele que
é imensurável você não poderá ver ainda."

Tiago disse, "Mestre, veja então, eu recebi o número deles já! Existem setenta e
duas quantias!" O Mestre disse, "Estes são os setenta e dois aeons do Caos que
estão sob o controle dos regentes. Estes são os reinos de todos os deuses deles.
Eles estabeleceram estes aeons para aqueles que foram criados por toda a parte no
universo, e ainda existem sob a autoridade dos doze arcontes. O poder inferior
gerou divindades e criaturas incontáveis para si próprio. Para Aquele-que-é,
entretanto, foi dada autoridade sobre todos os reinos, e céus para os anjos Dele,
inumeráveis. Você não será capaz de contá-los agora, mesmo se você tentar; pelo
menos, não até que você se livre do pensamento cego, e também deste laço de
carne que te envolve. Então você poderá alcançar Aquele-que-é e não será mais
meramente Tiago; você se tornará O-que-é. E todas as coisas inefáveis serão
conhecidas por ti."

Tiago disse, "Então, Mestre, de que modo eu alcançarei Aquele-que-é, já que estes
regentes e seus poderes estão armados contra mim?" Ele disse para mim, "Estes
regentes não estão armados contra ti especificamente, mas contra outro. Eles
armam contra mim! Eles estão armados com suas autoridades. Mas eles estão
armados contra mim em julgamento. Eles não me devolveram aquilo que era meu
por direito, os espíritos que vieram de mim, então sou eu que devo passar através
dos céus deles. No universo deles de tormento e agonia infeliz, eu irei resistir. A
Majestade estará comigo, e embora eu possa repreendê-los em nome Dele, eu não
irei. Haverá em mim um silêncio e um mistério escondido. Ainda que eu seja pálido
diante da raiva deles."

Tiago disse, "Mestre, se eles se armam contra ti, então não podem culpá-lo por
erguer a espada da tua boca contra eles.

"Com sabedoria, assim, tu viestes:


Para repreender fantasmas desmemoriados.
Com lembranças tu provas o teu valor
E, deste modo, reprovas estas criaturas teimosas.'

"Mas eu estava preocupado contigo.

" 'Pois tu descestes para dentro da ignorância da morte,


E mesmo assim a ignorância não te pegou, nem emboscou,
Pois tu desces para a insensatez e risco,
E o risco é conquistado, lembranças partilhadas.

" 'Tu andas pelo lodo; tuas vestimentas não se sujam,


Nenhum joelho dobrado te rendeu à lama imunda;
Assim, reinos e alturas de céus tu destróis,
Secretamente invisível, para a dissolução do erro.' "

Ele me respondeu, "E eu não era como eles, mas eu me vesti com tudo o que era
deles.

" 'Há em mim um grande esquecimento


Por todas as influências de Beliel e as coisas dele.
Embora o que esteja perdido seja, porém, uma ninharia a menos:
Pois eu lembro de presentes que não são deles.

A distração da mente nos momentos indolentes


Liberta, quando no meio deles, forças inquietantes.' "

Tiago disse, "Mestre, eu não possuo a tua sabedoria nem teus poderes, porém, eu
não falhei em socorrer os pobres no sofrimento deles causado pelos perversos.
Ainda eu tenho medo dos arcontes, já que eles governam. O que eles farão
comigo? O que eu serei capaz de dizer? Que palavra poderei declarar para que eu
possa escapar deles?" O Mestre disse, "Tiago, eu admiro o teu entendimento e
respeito o teu medo. Caso você continue a ficar angustiado, não se preocupe com
nada além da tua própria redenção. Veja, eu irei completar este destino nesta terra
do modo como eu proclamei a partir dos grandes Aeons Eternos. E eu te revelarei a
tua redenção."
Tiago disse, "Mestre, como, após todas estas coisas, você aparecerá para nós de
novo? Após eles te capturarem, e você completar este destino, você irá para
Aquele-que-é, não é?" O Mestre respondeu, "Tiago, após estas coisas serem
concluídas eu irei revelar tudo para você, e não por tua causa somente, mas por
causa de todas as pessoas descrentes, para que a fé possa estar nelas também;
pois uma grande multidão virá para a fé e eles aumentarão em dias, trabalhos, e
sabedoria. Após isto, eu irei aparecer como uma reprovação aos arcontes. Eu irei
revelar a eles que o homem de fé não pode ser capturado. Se eles o capturarem,
ele irá acabrunhar cada um deles. Mas agora eu parto. Se lembre das coisas que eu
falei e deixe eles irem na tua frente."

Tiago disse, "Mestre, eu irei me apressar como você falou." O Mestre despediu-se
dele para cumprir o que era esperado.

»«

Quando Tiago soube dos sofrimentos dele e ficou muito angustiado, eles
aguardaram o sinal da vinda dele. Ele voltou depois de vários dias. Tiago estava
subindo a montanha chamada "Gólgota" com os discípulos dele que o ouviam
atentamente, pois eles estavam muito angustiados. Tiago se tornou um Paracleto
para todos eles, dizendo, "Esta é a montanha da morte sobre a qual O Justo veio à
vida uma segunda vez. Ela está selada com uma maldição!" Com isto, o grupo de
discípulos, percebendo seu tormento, dispersou-se. Mas Tiago permaneceu naquele
lugar amaldiçoado e se ajoelhou em oração, jejuando por longas horas, como era
de seu costume.

O Mestre apareceu para ele. Então Tiago encerrou sua oração e abraçou o Mestre.
Ele o beijou, dizendo, "Mestre, eu te encontrei! Eu ouvi sobre teus sofrimentos e
como você resistiu até o fim, e eu estive extremamente angustiado. Minha
profunda compaixão você já conhece. Refletindo, eu não estava querendo ver estas
pessoas neste lugar. Eles todos devem ser julgados pelo que fizeram, ao contrário
do que é esperado."

O Mestre disse, "Tiago, não se preocupe comigo ou com estas pessoas. EU SOU
aquele que estava dentro de mim. Eu nunca sofri de modo algum, nem estive
angustiado. Estas pessoas não me fizeram mal algum. Eles apenas cumpriram a
vontade dos arcontes, e o que foi destruído aqui merecia ser destruído por eles.
Agora que os arcontes foram enganados pelas ações destrutivas destas pessoas, e
já que eu estou livre do impostor 1, os arcontes estão agora maliciosamente
nervosos contigo, meu irmão, porque você é agora o pilar sobre o qual o mundo se
equilibra. Até agora, eu tenho sido O Justo e você tem sido o servo dele. Agora,
TEU nome será Tiago haZaddiq (Tiago O Justo)."

"Você percebe o quão lúcido você ficou quando me viu? Você até mesmo parou esta
oração. Agora que você é O Justo de Deus, você me reconhece o suficiente para me
abraçar e beijar. Amém! Eu te digo que você atiçou grande raiva e fúria contra si
mesmo. No entanto você não temeu e você me beijou. Isto aconteceu assim para
que todos estes outros possam também se tornar Zaddikim (justos)."

Tiago era brando e chorou. Ele estava bastante angustiado. Eles sentaram juntos
numa pedra. O Mestre disse a ele, "Tiago, você certamente passará por
sofrimentos, mas nunca esteja triste; é a carne que é fraca. A carne recebe o que
foi ordenado a ela. Mas quanto a ti, nunca permita que você fique tímido ou
medroso frente aos arcontes por causa da carne." Então o Mestre ficou silencioso.
Quando Tiago absorveu estas palavras, ele enxugou as lágrimas dos olhos dele,
pois os olhos dele estavam muito vermelhos. Então o Mestre falou para ele
novamente, "Tiago, veja! Eu irei mostrar a você o teu resgate de antemão! Após
você ter sido capturado e passar por grandes sofrimentos, um bando se armará
contra ti e te sequestrará. Em particular, três deles te capturarão – eles sentam em
seus domínios celestiais como cobradores de pedágio 2. Não somente eles roubam
pedágio, mas alma. Quando você adentrar no poder deles, o guarda deles irá te
chamar, 'Quem é você e de onde você veio?' Você deve responder a ele, 'EU SOU
filho, e EU SOU do Pai.' Ele irá te perguntar, 'Que tipo de filho é você, e a qual pai
você pertence?' Você deve dizer a ele, 'Eu sou do Pai Imortal, e um filho para o
Eterno Imortal.' Quando ele te perguntar, 'E o que você acha que tem a tratar
conosco?' você deve dizer a ele, 'Eu existo para que eu possa desmascarar
estranhos e homens.'

"Quando ele então te questionar, 'Todos os homens são estranhos e todos nós
somos estranhos?' você deve dizer a ele, 'Aqueles que eu desmascaro não são
totalmente estranhos, mas eles nasceram da alienígena Achamoth, uma mulher
decaída; pois ela produziu eles ao conduzir a raça dela abaixo do Eterno Imortal.
Então estes não são inteiramente estranhos para nós, já que eles também são
nossos parentes, por conta da mãe deles ter vindo do Eterno Imortal. No entanto,
eles também são estranhos porque o Eterno Imortal não participou da produção
deles por ela'. Quando ele também disser a você, 'Aonde você vai?' você deve dizer
a ele, 'Do lugar que vim, para lá eu retornarei.' Se você disser estas palavras, você
escapará dos ataques deles.

"Quando você deparar com estes três sequestradores que roubam as almas embora
naquele lugar, você será o vaso de autoridade – e muito mais do que apenas um
vaso. Você será O Justo pelo qual o mundo surgiu 3. Então você será capaz de
discernir a raiz tenra dela. Sendo O Justo, você estará lúcido quando encontrar com
os emissários mortíferos dela. Você chamará pelo meu nome e eu solicitarei a
sabedoria imperecível do Pai, a Sofia, que é 'mãe' de Achamoth."

"Tiago, Achamoth não teve pai ou consorte masculino; ela é fêmea de uma fêmea.
Ela gerou sem um macho, já que ela estava isolada e em ignorância quanto ao que
veio da mãe dela. Ela achou que ela existia sozinha como órfã. Mas eu exclamarei
para a mãe dela Sofia. Quando eu exclamar, estes sequestradores cairão em
confusão. Eles culparão a raiz deles e a raça da mãe deles. Mas você irá subir para
Ele-que-é – sua raça raiz genuína – o Pai Eterno Imortal.

"Os doze profetas são uma imitação dos doze discípulos verdadeiros 4 e dos doze
arcontes do Caos. Os doze arcontes são da raça da Achamoth, cujo nome é
geralmente traduzido como 'Sofia'. Pelo contrário, EU SOU em mim mesmo a Sofia
imperecível através da qual você será redimido, e através da qual se tornam todos
os filhos Daquele-que-é. Estas imitações já souberam disto, e esconderam isto
nelas mesmas.

"Mas você deve guardar o que eu te digo dentro de si e manter silêncio. Revele elas
apenas para Addai 5. Imediatamente após você partir, guerra será travada nesta
terra. Então chore por aquele que habita em Jerusalém, mas deixe Addai alerta
quanto a estas coisas. No décimo ano, faça Addai sentar e escrever todas elas.
Quando ele as escrever, vocês todos devem mandar estas cartas para Mateus, pois
ele tem a habilidade das letras de tal modo que ele é conhecido como Levi. Então
ele deve levar esta palavra, junto com minhas declarações anteriores, para uma
certa mulher em Jerusalém; pois ele irá gerar dois filhos através dela. Estes filhos
devem herdar minhas palavras, e, por meio delas, compreender aquele a quem -
EU QUE SOU - exalta. Estes filhos receberão de Addai uma quantia da própria
inteligência dele.

"Agora, o caçula é o mais notável dos dois. E que estas coisas permaneçam
escondidas nele até que ele chegue aos dezessete anos; então tudo o que foi falado
começará a acontecer por intermédio dele. Multidões perseguirão ele
implacavelmente, mesmo estando rodeado de companheiros. Ele será reconhecido
pelas multidões por seus trabalhos de sabedoria, e eles também proclamarão esta
palavra. Mas ainda outros se tornarão a 'semente da mentira', matando as crianças
dele entre as pedras lisas dos vales.' "

Tiago disse, "Eu estou repleto de coisas secretas; sim, elas são um fardo no meu
espírito. Ainda eu te pergunto: e quanto às sete mulheres que foram suas
discípulas? De fato, todas as mulheres te abençoam. Eu estou impressionado em
como vasos fracos se tornam fortes ao descobrirem aquilo que está dentro deles."
O Mestre respondeu, "As sete você conhece bem: um espírito de Deus, um espírito
de sabedoria, um espírito de compreensão, um espírito de conselho, um espírito de
força, um espírito de conhecimento e o espírito do medo delas – todas elas – estas
mulheres são como os sete arcanjos (estrelas vivas) que nos acompanharam na
nossa descida. Quando nós passamos pela respiração do arconte Adonaios; nós o
reconhecemos da época anterior em que viemos. Ele não percebeu que eu passei
através do céu dele, mas depois lembrou que eu sou como o filho dele. Então ele
foi cortês comigo como um pai seria cortês ao seu filho. Antes de eu aparecer aqui,
Adonaios lançou estes arcontes entre estas pessoas. A partir do terceiro céu os
profetas proclamaram a queda deles. 'Como você veio a cair dos céus, Estrela
d'Alva, filho da Alvorada? Teu orgulho te arremessou abaixo para o Seol com a
música das tuas liras.' "

Tiago disse, "Mestre, eu não compreendo de que maneira você veio com estas
mulheres todas juntas como um só, e por que o teu benefício está com elas,
especialmente ao invés de nós, os homens de Deus." O Mestre disse, "Tiago, louvor
será teu enquanto você caminhar pela terra. Eles dirão as palavras, 'Nós não
cairemos enquanto Tiago O Justo permanecer sobre o solo.' Você não precisa se
preocupar com estas mulheres. Livre-se do copo da amargura. Enquanto você se
preocupa com estas mulheres, inimigos impiedosos, alguns em lugares altos, se
preparam contra ti. Pois você está começando a entender as origens deles do
princípio ao fim. Livre-se da indisciplina. Evite todos eles para que não te invejem.
Quando você disser as palavras sobre esta missão, encorage estas quatro: Salomé,
Mariam 6, Martia 7 e Arsínoe. Elas serão pilares para o pilar e alicerces para o
alicerce.

Estas mulheres serão os primeiros frutos de Deus, mas não como fumaça subindo
de oferendas queimadas abomináveis. Elas se erguerão imperecíveis como estrelas
no caminho ascendente. Através delas, o poder de Deus se manifestará
publicamente, para que os Arcontes possam testemunhar "o perecível se erguendo
para a imperecibilidade, ao que o elemento feminino adquire o elemento
masculino."

Tiago disse, "de fato, Mestre – para dentro destas redes, então, o caráter feminino
delas foi lançado: pois elas foram insultadas, perseguidas e traídas pelos
conhecidos delas." O Mestre respondeu, "Veja! Não aceite tudo de ninguém! É você
quem irá receber esta compreensão para que você possa revelar os mistérios do
Pai para eles, pois você é o Professor Honrado. E o que você não puder suprir,
busque e você encontrará. Mas eu prosseguirei agora para revelar que estas
mulheres devem perfeitamente acreditar em ti, para que elas possam estar seguras
na grande afirmação delas até a salvação, e esta revelação possa se cumprir."
E Tiago foi imediatamente e repreendeu os doze, e removeu deles a presunção que
eles fomentavam, na ignorância deles, a respeito do Caminho. A maior parte dos
discípulos, quando eles viram a identidade do mensageiro e ouviram a reprovação e
o ensinamento dele, respondeu, "Amém, que assim seja, irmão." Mas outros,
inclusive profetas, ameaçaram, dizendo "Vamos jogar este homem da altura para o
chão, pois ele não é mais digno de vida." E eles pegaram Tiago. Mas aqueles outros
que humildemente receberam o mensageiro ficaram horrorizados. Eles se
levantaram contra seus irmãos, dizendo, "Nós não tomaremos parte em
derramamento de sangue, como O Justo morrendo pela injustiça." E do meio deles,
Tiago partiu. Nós não seríamos capazes de encontrâ-lo nem mesmo se o
procurássemos.

O Apocalipse de Tiago

1. Ao destruirem a forma carnal, os arcontes destroem um produto da sua própria


criação. No Segundo Tratado do Grande Seth o Salvador revela, "Pois a minha
morte que eles acham que aconteceu, aconteceu para eles no engano e na cegueira
deles, sendo que eles pregaram o homem deles para a condenação deles."

2. Na literatura do Cristianismo Ortodoxo Oriental há o mesmo conceito sobre a


existência de cobradores de pedágio nas regiões superiores da atmosfera terrestre,
no caminho que a alma deve passar durante a sua ascensão pelos céus, são as
chamadas 'casas de pedágio aéreas'. Nelas, a alma é confrontada por demônios
acusadores, e cobradores exigem que ela pague fiança para não ficar detida em
seus domínios de tormento. O valor depende das ações boas e más que a pessoa
acumulou em vida. Alguém com muitas ações ruins tem uma dívida maior a pagar.
Quando a alma é virtuosa, um anjo a acompanha e quita sua dívida com os
cobradores.

3. Evangelho de Tomé – 12. Jesus disse a eles: Não importa onde vocês estiverem,
vocês devem ir até Tiago O Justo, por quem o céu e a terra surgiram.

4. No Segundo Tratado do Grande Seth Jesus afirma, "Os 12 profetas eram motivo
de chacota, já que eles vieram como imitações dos verdadeiros discípulos."

5. Tadeu de Edessa.

6. e 7. As irmãs Maria e Marta, de Betânia, irmãs de Lázaro.

Revisado em 09/01/2015
A Biblioteca de Nag Hammadi
Segundo Apocalipse de Tiago
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
Esta é uma declaração que Tiago o Justo fez em Jerusalém e que Mareim, um dos
padres, escreveu. Tiago comunicou isto a Tadeu (Addai), o irmão dele, já que
Tadeu era parente dele. Tiago disse para Mareim o padre: "Se apresse e traga
Mariam, sua esposa, e seus parentes próximos, para que eles ouçam isto, e para
que eles possam perguntar a Tadeu; ele irá entender tudo e explicar a você."

Tiago o Justo sempre falava enquanto a multidão estava sentada. Agora ele entrou
e não sentou no lugar que era de seu costume. Desta vez ele sentou acima da
quinta sequência de degraus, o lugar grandemente estimado, enquanto todas as
nossas pessoas escutavam atentamente as palavras dele.

Tiago disse, "Vocês todos me conhecem. Eu recebi minha revelação do Pleroma de


Imperecibilidade. Eu fui primeiramente convocado pelo grandioso que obedecia a
Aquele-Que-É: Aquele que passou através dos céus e entrou no mundo; que se
despiu e caminhou nu; que foi visto num corpo perecível – embora ele estava
prestes a ser erguido para a imperecibilidade. Este Mestre Presente apareceu como
um filho que procura, e como um irmão que era procurado. Ele irá retornar para
Aquele que o 'gerou', pois nele ele é unido e libertado, assim como ele veio para
unir aqueles que o encontraram.

"Agora novamente eu sou rico em sabedoria, tendo ganhado, daquele que vem de
cima, discernimento único sobre aquilo que está acima. Eu sou o vaso daquele
quem eu conheci, o recipiente para o que me foi revelado e escondido de todos os
outros; aquilo que será revelado através dele em hora e lugar apropriados. Tais
coisas que eu vejo já foram proclamadas através destas declarações: que ele será
julgado com o injusto, e aquele que viveu sem blasfêmia morre pela blasfêmia.
Aquele que é expulso da vida temporária é lançado para dentro da vida que é
imperecível.

"O que eu lhes digo agora na carne veio daquele que era carne; mas a sabedoria
das coisas espirituais deve vir do espírito. A carne de Yeshua me disse, 'Embora eu
certamente esteja morrendo, no centro da vida é que eu serei encontrado. Eu
entrei nesta era para que eles possam julgar os meus trabalhos. Eu virei
novamente em uma outra era para julgar os trabalhos deles. Eu não culpo os
escravos; eu me apresso para libertá-los! Eu quero levá-los acima daquele governa
sobre eles. Se eu ajudá-los deste modo, escravos começarão a governar a si
próprios.

" 'Eu sou o irmão secreto que rezou para o Pai até que o Pai decidisse profetizar a
ordem de imperecibilidade pelo filho primogênito – e então para todos os irmãos.

" 'Eu sou o filho primogênito que irá destruir o domínio deles todos (os arcontes).
Eu sou O Amado.
Eu sou O Justo.
Eu sou o Filho do Pai.
Eu falo assim como eu ouvi.
Eu ordeno assim como eu recebi a ordem.
Eu te mostro assim como me foi mostrado.

" 'Veja, eu falo para que eu possa vir adiante (sair do mundo). Preste atenção em
mim para que você possa me ver! Se eu surgi então quem sou eu? Eu não vim
como eu sou, nem eu teria aparecido como eu sou. Pois eu uma vez existi por um
breve período de tempo, mas agora eu vivo eternamente.' "

(Tiago fala novamente:) "Uma vez enquanto eu estava meditando, aquele que
vocês odiaram e perseguiram abriu o portão, entrou, e veio até mim. Ele me disse,
'Saudações, meu irmão; meu irmão, saudações!' Ao que eu ergui meus olhos para
observá-lo, minha mãe me disse, 'Não se assuste, meu filho, por ele tê-lo chamado
"meu irmão"; pois vocês dois foram preenchidos com este mesmo leite. Por causa
disto, ele me chama "minha mãe." Ele não é um estranho para nós. Ele é nosso
irmão.' "

"Então ele me disse estas palavras,

'Eu tenho muitos outros irmãos perdidos. Mas eu irei encontrar todos eles e eles
virão adiante. Ainda eu sou o desconhecido; e eles não têm conhecimento ou
consciência de mim, pois eles me conhecem apenas nesta carne. Mas era adequado
que outros possam me conhecer através de você.

'Você é aquele para o qual eu digo: Ouça e compreenda – pois a multidão, quando
eles ouvirem, será obtusa. Mas você, (por outro lado) será capaz de entender tão
bem quanto eu sou capaz de explicar a você.

'O seu pai não é o meu pai. Mas o meu pai se tornou um pai para você.

{'Este virgem do qual você ouve falar – ou seja, o virgem [...]. }

'Pois as palavras deste Pai foram vantajosas para mim, pois eu o escutei; e o que
eu te digo será igualmente vantajoso a você. Seu Pai, que você nota ser rico,
concederá que você herde tudo isto que você vê! Tão vantajosas serão estas
palavras que eu proclamo a você que você simplesmente deve abrir seus ouvidos
para ouvir e entender, então andar de acordo! É por causa de você que eles
passam, ativado por Aquele que é radiante.

'Outros irão cobiçar esta herança gloriosa e, se eles quiserem, causarão uma
perturbação para tomar posse. Pois esta sabedoria é cobiçada por um criador
inferior, e a civilização que ele criou ainda não terminou. Não é nem para aqueles
que estão descendo, enviados por ele para criar esta aparência de realidade atual.
No entanto após isto ser reconhecido, quando o criador inferior for humilhado, ele
se perturbará, pois o trabalho dele, que está longe dos aeons, é de fato nada. E a
herança dele, que ele ostenta ser grande, será na verdade pequena. Os presentes
dele não são bênçãos. As promessas dele são tramas malignas. Pois vocês não são
o instrumento da compaixão dele, mas é através de vocês que ele pratica violência.

'Ele quer agir injustamente com todos nós, e ele continuará a exercer domínio pelo
tempo conferido a ele. 'Mas entenda e conheça o Pai que é compassivo. Ele não deu
ao Filho uma herança que é limitada, nem o filho tem um número de dias limitado,
mas é um dia eterno por Ele. Nós não podemos dizer que o filho veio dos decaídos
somente porque ele é desprezado. Pelo contrário, ele (o arconte) se gaba
menosprezando para que eles não possam contrariá-lo. Isto o torna superior
àqueles abaixo dele, ou seja, aqueles que estão acima de vocês e olham para baixo
sobre vocês. Após ele aprisionar aqueles que pertencem ao Pai, ele os capturou e
modelou para parecerem com ele mesmo. E é com ele que agora eles existem.

'Eu vi das alturas quais eventos aconteceram, e eu expliquei como eles


aconteceram. Estes decaídos ficaram cientes de mim quando eles estavam sob
outra forma, e, enquanto eu os observava, eles vieram a me conhecer como eu
sou, através daqueles que eu conheço. Agora, após outros certos eventos
acontecerem, eles tentarão fazer um pacto contra vocês, para acabar com vocês!

'Eu sei como eles tentaram descer sobre este lugar para que ele possa se
aproximar das crianças pequenas, no entanto eu quero me revelar através de você,
mesmo o Espírito de Poder, para que o Pai possa revelar quais destas crianças
pequenas pertencem à você.

'Aqueles que buscam andar no caminho que está diante do Portão e desejam então
entrar, podem abrir o Portão bom através de você. E ao seguirem você eles podem
entrar, e você pode conduzí-los para dentro e dar a recompensa a cada um que
está pronto para isto.

'Pois você não é um redentor, nem um ajudante de estranhos:


Mas você é um iluminador e redentor daqueles que são meus,
e agora, daqueles que são seus.
Você me revelará para eles;
você trará bem para eles todos.
Você eles admirarão por causa de cada trabalho poderoso.
Você é aquele a quem os aeons abençoam.
Você ele irá invejar, aquele que se intitula seu superior.

‘Eu sou o Portão de Entrada para aqueles que você instruiu sobre estes caminhos.
Por causa de você, a eles será dito tudo e eles virão repousar.
Por causa de você, eles reinarão e se tornarão reis.
Por causa de você, eles terão piedade de quem quer que eles tenham piedade.
Pois assim como você foi o primeiro a se vestir,
você também é o primeiro que irá se despir 1 (da carne),
e você se tornará como você era antes de você ser despido.'

"Então ele beijou a minha boca. Ele me segurou, dizendo: 'Meu amado! Veja! Eu te
mostrarei aquelas coisas que nem os céus nem os arcontes deles jamais souberam.
Veja! Eu te mostrarei aquelas coisas que ele não sabia, aquele que se gabava
dizendo "não há outro além de mim." '

" 'Eu não estou vivo? Porque eu sou um pai, eu não tenho poder de fazer tudo?
Veja! Eu irei te mostrar tudo, meu amado. Veja e saiba que eu revelo estas coisas
para que você possa vir adiante assim como EU SOU. Veja! Eu irei até te mostrar O
Escondido. Agora estique a sua mão! Segure-me!' "

"Então eu estiquei as minhas mãos e eu não o encontrei como eu pensei. Então eu


ouvi ele dizendo,

'Veja-me! Segure-me!'

"Então eu entendi, e eu fiquei com medo. E eu estava extremamente alegre!


"Então agora eu lhes digo, juízes: vocês foram julgados. Vocês não pouparam, mas
vocês foram poupados. Estejam sóbrios e ouçam o que vocês não se interessaram
em aprender.

"Ele era aquele a quem o (regente) que criou o céu e a terra, e habitou neles, não
viu.
Ele era o Único. Ele é a Vida.
Ele é a Luz.
Ele é Aquele que virá.
Ele dará um fim para o que começou
e um começo para o que está para terminar.
Ele é o Espírito Sagrado – O Invisível.
Ele não caiu sobre a terra.
Ele é o virgem. Ele controla o que ele quer que aconteça a ele.
Eu vi que ele estava nu, e não havia vestimentas nele.
Mas isso é o que Ele quer, e o que Ele quer acontece.

"Então você que me escuta agora, abandone este caminho difícil e errático, e ande
preferivelmente de acordo com Aquele que quer que você seja livre! Ande conosco
e passe acima de todo domínio e poder. Ele não irá julgá-lo pelo que você cometeu
no passado, mas Ele terá misericórdia de você. Pois não foi você quem fez o mal,
mas o seu mestre interno inferior. Ele não será furioso, mas um Pai gentil. Se você
culpar os outros, você permanecerá nas limitações deles. Se vocês continuarem a
se oprimir, muito embora vocês tenham se arrependido, vocês não lucrarão de
modo algum. Veja Aquele-que-fala – e procure Aquele-que-está em silêncio.
Conheça Aquele que veio para este lugar, e conheça melhor Aquele que partiu
deste lugar.

"Eu sou O Justo (haZaddiq) mas eu não julgo. Eu não sou um mestre, portanto,
mas eu sou um ajudante.

"Pois mesmo quando ele foi expulso diante de vocês, ele esticou as mãos dele para
absolvê-los!

"Eu estou silencioso, no entanto ele me permite ouvir. Então vão agora e toquem
suas trombetas, flautas, e harpas na minha casa; pois o Mestre os livrou do jugo
desses arcontes que fecharam seus ouvidos para o som da minha palavra. Vocês
irão prestar atenção dentro de seus corações, e vocês me chamarão – O Justo.

"Então eu estou dizendo a vocês agora: Eu dei a vocês o seu templo, que vocês
dizem que Eloim fez – este templo pelo qual ele lhes prometeu uma herança. No
entanto eu irei condenar este templo, e o escárnio daqueles que estão na
ignorância deles, à destruição. Sim, aqueles que julgam em ignorância deliberada
serão julgados em justiça deliberada.

»«

Ao fim destas declarações, Mareim o padre voltou a si e disse, "Ao ouvirem estas
declarações, os governantes e a multidão ficaram muito perturbados pelo resto do
dia, mas eles demonstraram que eles não haviam sido persuadidos de modo algum.

"Então Tiago o Justo se levantou de seu acento mais alto nas escadas do templo e
prosseguiu discursando deste modo daquele momento em diante. Mais tarde
naquele mesmo dia ele entrou de novo no templo e lecionou por horas. Eu estava lá
com os outros padres e não revelei nada sobre a nossa amizade, já que todos eles
começaram a dizer com uma só voz, 'Venham! Vamos apedrejar O Justo.' Eles
todos se levantaram, dizendo, 'Sim, vamos matar este homem para que ele possa
ser removido do nosso meio. Ele nunca terá utilidade para nós!'

"Eles o encontraram no parapeito do templo, perto dos pilares, bem ao lado da


imponente pedra angular. Então eles decidiram jogá-lo da altura, e eles o jogaram.
Eles zombaram dele e eles cuspiram nele. Eles o pegaram e bateram nele enquanto
arrastavam-no pelo chão. Eles o estenderam no chão, e colocaram uma pedra no
peito dele. Eles todos puseram os pés deles na pedra, dizendo, 'Você errou!' "De
novo, eles o ergueram, já que ele estava vivo, e fizeram ele cavar um buraco. Eles
o fizeram entrar no buraco. Após cobrí-lo até a cintura, eles o apedrejaram. E ele
estendeu os braços, mas ele não rezou como as tradições deles sobre ele dizem.
Ele, ao contrário, rezou estas palavras:

" 'Meu Deus, meu Pai –


Você que me salvou desta esperança morta,
que me tornou vivo através de um mistério da Tua vontade,
não deixe os dias deste mundo se prolongarem para mim,
mas permita que o dia da Tua luz amanheça e permaneça
como o meu resgate!
Liberte-me desta jornada cruel!
Não deixe que o teu benefício para comigo se protele,
mas deixe o Teu benefício purificar!
Salve-me de uma morte perversa!
Tire-me vivo da tumba,
pois o teu amor preferencial está vivo em mim
para realizar um trabalho consumado!
Salve-me da carne pecadora,
porque eu confiei em Ti com toda a minha força!
Você é a vida da vida;
liberte-me deste inimigo humilhante!
Não me conduza para a mão de um juiz
que é severo contra o pecado!
Perdoe todas as minhas dívidas de todos os dias da minha vida!
Porque eu estou vivo em Ti, Teu benefício está vivo em mim.
Embora eu tenha renunciado a todos, Você eu confessei.
Salve-me da aflição perversa!
Agora é o momento e a hora!
Ó Espírito Sagrado, envie Yahshuati,
e a luz do semblante Dele,
e a luz do rosto Dele
no poder da honradez Dele.'

"Após ele ter falado assim ele caiu silencioso."

"Esta é a declaração de Tiago o Justo que eu, Mareim o padre, escrevi."

1. Despir-se da carne, Evangelho de Tomé – 37. Os discípulos dele disseram,


"Quando você aparecerá para nós, e quando nós o veremos?" Jesus disse, "Quando
vocês se despirem sem ficar envergonhados, e vocês tirarem suas roupas e as
puserem debaixo de seus pés como criancinhas e então pisarem, aí vocês verão o
filho do vivente e vocês não terão medo."

Revisado em 25/04/2009
A Biblioteca de Nag Hammadi
Apocalipse de Adão
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
A revelação que Adão passou para seu filho Seth no ano setecentos, dizendo:

Escute minhas palavras, meu filho Seth. Quando deus havia me criado através da
terra, junto com Eva, sua mãe, eu caminhava com ela numa glória a qual ela havia
visto no Aeon grandioso do qual ela tinha vindo. Ela me ensinou sobre a sabedoria
do Deus Eterno. E nós parecíamos os grandes anjos eternos, pois éramos mais
elevados do que o deus que havia nos criado e os poderes junto dele, os quais nós
não conhecíamos.

Esse deus, o regente dos céus do Caos e seus poderes, nos dividiu com fúria. Então
nós nos tornamos duas criaturas mortais. E a glória em nossos corações nos
deixou, a mim e à sua mãe Eva, junto com o primeiro pensamento que viveu
dentro de nós. E a glória fugiu de nós e entrou em um outro grande reino. Não este
para o qual nós viemos, eu e sua mãe Eva. Mas a sabedoria entrou na semente dos
grandes seres eternos. Por este motivo eu te dei o nome 1 daquele homem que é a
semente da grande geração (raça), ou de quem ela vem. Depois daqueles dias, a
sabedoria eterna do Deus da Verdade se afastou de mim e de sua mãe Eva. Desde
então nós aprendemos sobre coisas vãs, como homens mortais. Aí nós nos
rendemos ao deus que havia nos criado. Porque nós não éramos estranhos aos
poderes dele. E nós o servimos por medo e submissão. E após estas coisas, nossos
corações se escureceram.

Agora eu dormi no pensamento do meu coração. E eu vi três homens diante de


mim cuja aparência eu não fui capaz de reconhecer, já que eles não eram dos
poderes do deus que havia nos criado. Eles o superavam em glória e sabedoria. E
eles me disseram, "Levante, Adão, do sono da morte, e ouça sobre o Aeon Eterno e
a semente daquele homem para o qual a vida veio, aquele que veio de ti e de Eva,
sua esposa."

Quando eu ouvi estas palavras dos homens grandiosos que estavam diante de mim,
então nós suspiramos, eu e Eva, em nossos corações. E o regente, o deus que
havia nos criado, ficou diante de nós. Ele nos disse, "Adão, por que vocês dois
estavam suspirando em seus corações? Vocês não sabem que eu sou o deus que os
criou? E eu soprei dentro de vocês um espírito de vida como uma alma viva." Então
a escuridão encobriu nossos olhos.

Então o deus que nos criou capturou Eva, sua mãe, e gerou um filho nela. Antes eu
tinha um sentimento doce por sua mãe, porque em meu coração eu mantinha um
pensamento puro por ela. Mas então o vigor de nossa sabedoria eterna foi
destruído em nós, e a fraqueza nos perseguiu. Por isso os dias de nossas vidas se
tornaram poucos. Pois eu soube que eu estava sob a autoridade da morte.

Agora então, meu filho Seth, eu irei te revelar as coisas que aqueles homens que
eu vi diante de mim primeiramente me disseram: após eu ter completado os
tempos desta geração e os anos da geração terem sido cumpridos, então [...]
escravo [...]. (p.68 em branco) 2.
Pois de Saclas, o regente chefe, serão despejados banhos de chuva, para que ele
possa destruir toda carne da terra a respeito das coisas que ele almeja, junto com
aqueles da semente dos homens para os quais se transmitiu a vida da sabedoria
que veio de mim e de Eva, sua mãe. Porque eles eram estranhos a ele.
Posteriormente, virão grandes anjos em nuvens altas, que levarão aqueles homens
para o lugar onde o espírito da vida habita [...] glória [...] lá, [...] vem do oitavo
céu para a terra. E toda a multidão de carne será abandonada nas águas. Então ele
descansará de sua fúria.

Então Sabaoth, que é chamado Senhor das Forças, lançará seu poder nas águas, e
ele dará poder aos filhos dele e à humanidade por meio da arca, junto com os
animais, quaisquer que ele desejar, e os anjos do céu, os quais ele chamou e
trouxe para a terra 3. E ele irá dizer para Noé - a quem as gerações chamarão de
'Deucalião' - "Veja, eu te protegi na arca, junto com sua esposa e os meus filhos e
as esposas deles e os animais deles e os anjos do céu, os quais eu convoquei e
trouxe para a terra. Portanto, eu darei a terra para vocês - seus filhos e os meus
filhos. Vocês irão governar como reis - seus filhos e os meus filhos. E nenhuma
semente existirá entre vocês dos homens que não ficarão em minha presença em
outra glória 4." Então eles se tornarão como a nuvem da luz grandiosa.

Aqueles homens virão, que foram enviados da sabedoria dos grandes aeons e dos
anjos eternos. Eles ficarão diante de Noé e dos filhos do Senhor das Forças. E o
Senhor das Forças dirá para Noé, "Por que você se desviou do que eu te falei? Você
criou uma outra geração para que você pudesse zombar do meu poder." Então Noé
dirá, "Eu declaro diante de seu poder que a geração destes homens não veio de
mim nem dos meus filhos. [...] sabedoria.

Então ele (O Grande Seth) irá [...] aqueles homens, e os levará para a terra própria
deles, e construirá para eles uma habitação sagrada. E eles serão chamados por
aquele nome (raça inalterável), e habitarão lá por seiscentos anos numa sabedoria
de incorruptibilidade. Os anjos da Luz grandiosa irão morar com eles. Nenhuma
obra vergonhosa irá habitar nos corações deles, mas apenas a sabedoria de Deus.

Então Noé dividirá a terra inteira entre seus filhos, Cam e Jafé e Sem. Ele dirá para
eles, "Meus filhos, ouçam minhas palavras. Vejam, eu dividi a terra entre vocês.
Mas o sirvam por medo e submissão todos os dias de suas vidas. Não deixem que
sua semente se desvie da face de Sabaoth o todo poderoso 5. [...] eu e sua [...]
filho de Noé, "Minha semente será agradável para você e para o seu poder. Lacre-a
com tua mão forte, com medo e mandamento, para que a semente inteira que veio
de mim não se desvie de vocês e de Sabaoth o todo poderoso, mas irá servir em
humildade e medo de sua sabedoria."

Então outros da semente de Cam e Jafé virão, quatrocentos mil homens, e entrarão
em outro solo, e farão estadia com aqueles homens que vieram da grandiosa
sabedoria eterna 6. Porque a sombra do poder deles protegerá de todo o mal e
desejo impuro aqueles que estiveram com eles. Então a semente restante de Cam
e Jafé formará doze reinos, e eles serão assimilados também aos povos de outros
reinos.

Então os regentes irão deliberar a respeito dos homens gloriosos que haviam
descido ao mundo mortal, oriundos dos aeons grandiosos de incorruptibilidade. E
eles irão até Sabaoth, o deus deles. Eles adentrarão os poderes, acusando os
homens grandiosos que estão em suas glórias.

Eles dirão para Sabaoth, "Qual é o poder destes homens que permaneceram na sua
presença, que acolheram parte da semente de Cam e Jafé, totalizando
quatrocentos <mil> homens? Eles foram recebidos dentro de um aeon diferente do
qual eles vieram, e eles destruíram toda a glória do seu poder e o domínio da sua
mão. Pois a nossa semente, através dos nossos filhos, cumpriu totalmente a sua
vontade, igualmente a todos os poderes nos aeons sobre os quais a sua força
governa, enquanto tanto aqueles homens e os que fazem estadia na glória deles
não fizeram a sua vontade. Mas eles desviaram a sua multidão inteira."

Então o Deus dos Aeons Eternos os dará também (alguns) daqueles iluminadores
que o servem. Eles chegarão àquela terra onde estarão os homens grandiosos que
não foram corrompidos, nem serão corrompidos, por qualquer desejo. Porque a
alma deles não veio de uma mão suja, mas veio de um comando grandioso de um
anjo eterno. Mas a ira dos regentes não poderá ser contida, e sobre aqueles
homens serão lançados fogo, enxofre, e asfalto, e aqueles aeons serão encobertos
por fogo e névoa ofuscante, e os olhos dos poderes luminares se escurecerão, e os
aeons não os verão naqueles dias. E descerão nuvens grandiosas de luz, e outras
nuvens de luz descerão até eles, vindas dos aeons grandiosos.

Abrasax e Sablo e Gamaliel descerão e levarão aqueles homens para fora do fogo e
da fúria, e levarão eles acima dos céus dos regentes e dos poderes, e os levarão
embora [...] de vida [...] e os levarão [...] aeons [...] morada dos grandes [...] lá,
com os anjos sagrados e os imortais. Os homens serão como aqueles anjos, pois
eles não são estranhos a eles. Mas eles trabalham na semente incorruptível.

Mais uma vez, pela terceira vez 7, o iluminador de sabedoria passará em glória
grandiosa, trazendo esperança para a semente de Sabaoth 8 e os descendentes de
Cam e Jafé - para deixar árvores frutíferas para si próprio. E ele redimirá as almas
deles do dia da morte. Porque toda a criação que veio da terra morta estará sob a
autoridade da morte. Mas aqueles que refletirem sobre a sabedoria do Deus Eterno
em seus corações não perecerão. Pois eles não receberam o espírito deles deste
reino apenas, mas eles o receberam de um [...] anjo eterno. [...] iluminador [...]
virá até [...] que está morto [...] de Seth. E ele realizará sinais e maravilhas para
zombar dos poderes e do regente deles.

Então o deus do mundo 9 ficará perturbado, dizendo, "Qual é o poder deste homem
que é mais elevado do que nós?" Então ele irá provocar uma grande fúria contra
aquele homem. E a glória irá se afastar e morar em casas sagradas que ela
escolheu para si. E os poderes não a verão com os olhos deles, tampouco verão o
iluminador. Então eles irão punir a carne do homem ao qual veio o espírito sagrado.

Então os anjos deles e todas as gerações dos homens mortais falarão sobre ele de
forma equivocada, perguntando "De onde ele veio?" ou "De onde surgiram os
ensinamentos hereges, os quais todos os poderes falharam em descobrir?"

Agora o primeiro reino fala dele que ele veio de [...]. Um espírito [...] para o céu.
Ele foi nutrido nos céus. Ele recebeu a glória de lá e o poder. Ele veio ao seio da
mãe dele. E deste modo ele veio para a água.

E o segundo reino fala sobre ele que ele veio de um grande profeta. E um pássaro
veio, tomou a criança que havia nascido, e o levou para uma montanha alta. E ele
foi nutrido pelo pássaro do céu. Um anjo apareceu lá. Ele lhe disse "Levante! Deus
te deu glória." Ele recebeu glória e força. E deste modo ele veio para a água.

O terceiro reino fala dele que ele veio de um útero virgem. Ele foi expulso da cidade
dele, ele e a mãe dele. Ele foi trazido para um lugar deserto. Ele foi nutrido lá. Ele
veio e recebeu glória e força. E deste modo ele veio para a água 10.
O quarto reino fala dele que ele veio de uma virgem. [...] Salomão a procurou, ele
e Fersalo e Sauel e seus exércitos que haviam sido enviados. Salomão
pessoalmente enviou o exército dele de demônios para procurar a virgem. E eles
não encontraram a virgem que eles procuravam, mas sim a virgem que lhes foi
entregue. Foi ela a quem eles renderam. Salomão a tomou. A virgem engravidou e
deu à luz uma criança lá. Ela o nutriu numa margem do deserto. Quando ele estava
nutrido, ele recebeu glória e poder da semente da qual ele havia sido gerado. E
deste modo ele veio para a água.

E o quinto reino fala dele que ele veio de uma gota do céu. Ele foi atirado ao mar.
O abismo o recebeu, deu luz a ele, e o levou para o céu. Ele recebeu glória e poder.
E deste modo ele veio para a água.

E o sexto reino diz que [...] desceu para o céu que está abaixo para colher flores.
Ela engravidou pelo desejo das flores. Ela o deu à luz naquele lugar. Os anjos do
jardim florido o nutriram. Ele recebeu glória lá, e poder. E deste modo ele veio para
a água.

E o sétimo reino diz dele que ele é uma gota. Ela veio do céu para a terra. Os
dragões o levaram para cavernas subterrâneas. Ele se tornou uma criança. Um
espírito desceu nele e o levou para o alto, para o lugar de onde a gota tinha vindo.
Ele recebeu glória e poder lá. E deste modo ele veio para a água.

E o oitavo reino diz dele que uma nuvem desceu à terra e embrulhou uma pedra.
Ele veio dela. Os anjos que estavam acima da nuvem o nutriram. Ele recebeu glória
e poder lá. E deste modo ele veio para a água.

E o nono reino diz dele que, das dez Musas, uma se separou 11. Ela veio até uma
montanha alta e passou um tempo lá sentada, então ela desejou ficar só para se
tornar andrógina. Ela realizou seu desejo e engravidou do desejo dela. Ele nasceu.
Os anjos que estavam sobre o desejo o nutriram. E lá ele recebeu glória e poder. E
deste modo ele veio para a água.

O décimo reino diz dele que o deus dele amava uma nuvem de desejo. Ele o gerou
em sua mão e jogou algumas das gotas na nuvem acima dele, e ele nasceu. Ele
recebeu glória e poder lá. E deste modo ele veio para a água.

E o décimo primeiro reino diz que o pai desejava sua própria filha. Ela mesma ficou
grávida do pai dela. Ela lançou o filho dela [...] túmulo no deserto. O anjo nutriu ele
lá. E deste modo ele veio para a água.

O décimo segundo reino diz dele que ele veio de dois iluminadores. Ele foi nutrido
lá. Ele recebeu glória e poder. E deste modo ele veio para a água.

E o décimo terceiro reino diz dele que cada nascimento do regente deles é uma
palavra. E esta palavra recebeu um mandato lá. Ele recebeu glória e poder. E deste
modo ele veio para a água, para que a vontade daqueles poderes pudesse ser
satisfeita.

Mas a geração sem um rei sobre ela diz que Deus o escolheu dentre todos os Aeons
Eternos. Ele fez a sabedoria da verdade imaculada surgir nele. Ele disse, "De um
universo exterior, de um enorme Aeon Eterno, veio o grande iluminador. E ele fez
brilhar a geração daqueles homens os quais ele escolheu para si, para que eles
pudessem brilhar sobre o aeon inteiro."
Então a semente e todos aqueles que receberão os nomes deles na água irão lutar
contra o poder. E uma nuvem de escuridão encobrirá eles.

Então as pessoas irão exclamar com uma grande voz, dizendo, "Abençoada é a
alma daqueles homens porque eles conheceram Deus com uma sabedoria da
verdade! Eles viverão para sempre, junto com os anjos eternos, porque eles não
foram corrompidos por seus desejos, tampouco eles cumpriram os trabalhos dos
poderes, mas eles permaneceram na presença dele numa sabedoria de Deus como
luz que partiu do fogo e do sangue.
Mas nós de maneira insensata fizemos cada ação dos poderes. Nós nos gabamos na
transgressão de todos os nossos trabalhos. Nós clamamos contra o Deus da
verdade por causa dos trabalhos dele [...] é eterno. Estes atos vão contra os
nossos espíritos. Agora nós soubemos que nossas almas morrerão a morte."

Então uma voz veio a eles. Micheu e Michar e Mnesinous, que estão sobre o
batismo sagrado e a água viva, disseram: "Por que vocês estavam clamando contra
o Deus vivo com vozes sem lei e línguas sem lei sobre elas, e almas cheias de
sangue e ações imorais? Vocês estão repletos de trabalhos que não são da verdade,
mas seus modos são cheios de alegria e júbilo. Tendo corrompido a água da vida,
vocês a drenaram para dentro da vontade dos poderes aos quais vocês serviram. E
o pensamento de vocês não é como o daqueles homens que vocês perseguem [...]
desejo [...]. O fruto deles não definha. Mas eles serão conhecidos até nos aeons
grandiosos, porque as palavras que eles mantiveram, do Deus dos Aeons Eternos,
não estavam comprometidas com o livro, nem estavam escritas. Mas seres
angelicais as trarão, as quais todas as gerações dos homens não conhecerão. Pois
elas estarão numa montanha alta, sobre uma rocha de honestidade. Por isto elas
serão chamadas "Palavras de Incorruptibilidade e Verdade," por aqueles que
conhecem o Deus Eterno na sabedoria do conhecimento e do ensinamento dos
anjos eternos, porque ele sabe todas as coisas."

Estas são as revelações que Adão levou ao conhecimento de Seth, o filho dele. E o
filho dele ensinou a semente dele sobre elas. Esta é a sabedoria secreta de Adão, a
qual ele deu a Seth, que é o batismo sagrado daqueles que conhecem a sabedoria
eterna, e daqueles que nasceram através da Palavra e dos iluminadores
incorruptíveis que vieram da semente sagrada: Yesseus Mazareus Yessedekeus, a
Água Viva.

O Apocalipse de Adão.

1. Seth, o filho do Adão terrestre, recebeu este nome em função de Seth, o


Salvador, dos Reinos Eternos.

2. Nesse tempo entre a queda de Adão e Eva e o dilúvio, os regentes haviam sido
expulsos de seus céus pela Zoe (ver Origem do Mundo) e criaram seus impérios
demoníacos na terra. Sabaoth e Zoe, por sua vez, enviaram os anjos para
protegerem a humanidade e estabelecerem a ordem no mundo hostil. Os gregos se
referem a essa época como a Era dos Titãs, e celebravam a vinda dos deuses
Olímpicos que os derrotaram.
3. Em seus registros, o renomado sacerdote e historiador egípcio Manete (Maneton)
nos dá a cronologia do reinado dos deuses e semideuses no Egito Antigo, que durou
milhares de anos, antes do reinado dos humanos.

4. Referindo-se aos seres das autoridades que tentaram contaminar os abençoados.

5. Nos textos, Sabaoth é referido por pelo menos três outros nomes: Senhor das
Forças, Adonaios, e o Todo Poderoso.

6. Repare que o destino da semente de Sem não aparece no texto. Isto se dá


justamente porque, ao contrário de Cam e Jafé, seus descendentes permaneceram
desde o princípio junto dos homens que vieram da grandiosa sabedoria eterna,
filhos de Seth, e assim eles foram protegidos da influência dos regentes. Mais
informações a respeito de Sem, o filho de Noé, podem ser encontradas em
Paráfrase de Sem.

7. As três descidas do iluminador estão descritas no final do Apócrifo de João. Aqui


o iluminador vem uma terceira vez, após o dilúvio, causado pelo regente chefe, e o
fogo, causado pelo ciúmes de Sabaoth e as autoridades dele, ao que a semente que
estava temporariamente sob sua tutela começou a ser transferida para o aeon de
incorruptibilidade.

8. Isaías 1:9 - Se o Senhor das Forças não tivesse deixado sua semente, nosso
destino teria sido igual ao de Sodoma e Gomorra.

9. João 14:30 - Não me resta muito tempo para falar com vocês, pois o regente
deste mundo está chegando, e ele não tem poder algum sobre mim.

10. A história de José e Maria e o nascimento virginal é apenas uma das várias
histórias contadas sobre a origem do Salvador.

11. Além das nove Musas conhecidas havia uma outra Musa que não aparecia entre
as demais, Hipsifrone ('da mente elevada'). Relacionada à pureza, virgindade,
pudor, decência, castidade e celibato, ela pode ser imaginada afastada das suas
irmãs festivas, talvez em situação melancólica pela sua solidão e recato, ou
magnífica e sublime no alto da montanha contemplando o infinito.

Revisado em 07/07/2015
A Biblioteca de Nag Hammadi
Apocalipse de Pedro (gnóstico)
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
Enquanto o Salvador estava sentado no templo ele me disse, "Pedro, abençoados
são os perfeitos que pertencem ao Pai, que por meu intermédio revelou vida para
os que são de vida, já que eu os lembrei quem são os que estão edificados naquilo
que é forte."

"Que eles possam, então, ouvir a minha palavra, e distinguir palavras de


imoralidade e indisciplina das palavras de disciplina, e reconheçam a excelência
desta doutrina que é do Pleroma da Verdade. Assim, eles serão iluminados de bom
grado por mim, a quem as autoridades perseguiram, mas elas não me
encontraram. Tampouco eu foi mencionado entre qualquer geração dos profetas.
Mas agora eu estou entre vocês, nesta forma visível. Eu sou o Filho do Homem,
exaltado acima dos regentes dos céus, cujas criaturas nos perseguem por não
quererem que surjam outros de natureza igual."

"Mas você, Pedro, torne-se perfeito conforme eu te nomeei, pois eu o escolhi, e


através de ti eu estabeleci uma fundação para os restantes que eu convoquei para
a sabedoria. Portanto, seja forte até que eu termine a minha missão. Veja, eu desci
para este mundo tomando esta forma provisória e os chamei 1, para que vocês me
conhecessem de um modo que é digno de ser proclamado. Contudo, esta pele
receberá as marcas da rejeição que eu sofri, e estacas serão cravadas nos tendões
destas mãos e pés. Em seguida eles coroarão esta cabeça, para zombarem da
minha honra. E um corpo espiritual luminoso eu receberei do Pai em recompensa
pelo meu serviço realizado. Mas ainda esta noite eu te repreenderei três vezes."

Enquanto o Senhor dizia estas coisas, eu vi os padres e as pessoas com pedras nos
aproximando rapidamente; a intenção deles era nos matar! Eu estava com medo de
que nós iríamos morrer!

Então ele me falou, "Pedro, eu já te disse várias vezes que estas pessoas são
cegas, e elas não têm discernimento. Se você quer experimentar a cegueira delas,
segure seu manto sobre os olhos, então me diga o que você vê." Quando eu fiz
isto, eu não vi nada. "Ninguém consegue ver deste jeito," eu disse. Então ele me
falou para fazer novamente. Eu fiz, e fui tomado por uma mistura de medo e
alegria, pois eu vi uma luz nova, maior do que a luz do dia. Então a luz desceu
sobre o Salvador, e eu contei para ele o que vi.

Ele me falou de novo, "Coloque suas mãos nos seus ouvidos e escute o que as
pessoas estão dizendo." Eu ouvi os padres enquanto eles estavam sentados com os
escribas, as multidões estavam gritando. Eu contei para ele o que eu ouvi, e ele de
novo me disse, "Aguce os seus ouvidos e escute o que eles estão dizendo." Eu
escutei novamente. "Enquanto você está sentado, eles te louvam." Quando eu disse
isto, o Salvador respondeu, "Eu te falei antes que estas pessoas não conseguem
ver nem ouvir. Mas agora eu te digo para ouvir o que eles dizem, porque as
palavras deles são um mistério. Guarde as informações que você ouvir. Não conte
para ninguém, porque elas não são para as pessoas desta era, mas para o futuro.
Se você fizer isto, você será louvado pela sua sabedoria. Por outro lado, se você
contar tudo o que você sabe, os ignorantes desta época blasfemarão contra ti."
"Muitos a princípio irão aceitar o nosso ensinamento, mas depois se desviarão de
novo, pela vontade do deus do erro deles, pois assim eles cumprirão o que ele
quer. Então, ao excluírem aqueles que não os seguem, eles irão revelar quem são
os verdadeiros assistentes da Palavra Sagrada. Mas os que se associarem a eles
serão tomados como seus prisioneiros, já que eles não têm sabedoria."

"Assim, os honestos, bons e puros serão lançados para o carrasco. Congregações


serão criadas em louvor ao Cristo ressurreto, onde os homens que propagam o
ensinamento falso serão aclamados. Estas pessoas estarão aqui depois de ti, Pedro,
e enriquecerão promovendo o erro. Eles irão adorar a imagem de um homem
morto, enquanto pensam que se tornarão puros. Mas eles se tornarão
enormemente corrompidos, e cairão numa desgraça terrível, nas mãos de homens
presunçosos e hipócritas que pregarão uma imitação da verdade. E eles serão
controlados pelos arcontes."

"Pois todos eles discursarão contra a verdade e pregarão ensinamentos deturpados,


e ainda assim eles darão conselhos uns aos outros e serão respeitados. Por se
basearem na natureza animalesca da criação dos arcontes, eles pervertem o
sentido da palavra 'Amor', que para eles significa um casal nú em posições sensuais
variadas e sentindo muito prazer. Os que pensam dessa forma se oferecerão para
interpretar os sonhos das pessoas, e se o sonho relatado tiver vindo de um
demônio digno do erro deles, eles guiarão os outros para a perdição ao invés da
imortalidade."

"A raiz do mal não pode gerar bons frutos, porque cada planta produz aquilo que é
da sua espécie. Certamente, nem toda alma é da verdade, nem da imortalidade.
Como podemos ver, todas as almas desses tempos estão designadas à morte, pois,
sendo escravas, elas são criadas para satisfazerem seus próprios desejos,
perpetuando a destruição eterna na qual elas estão e à qual elas pertencem. Almas
adoram as formas carnais que foram geradas com elas."

"Mas almas imortais não são como estas, Pedro. Até a morte, o imortal parece com
o mortal no seu aspecto exterior, porque sua essência se mantém escondida pela
carne. De vista apenas ninguém consegue dizer que aquela é uma alma imortal,
que se preocupa com as questões espirituais, tem fé e deseja renunciar as coisas
mundanas. Elas se distinguem, entretanto, pelo seu comportamento."

"Figos não são arrancados de árvores espinhosas pelo homem que adquiriu
sabedoria, nem uvas dos cardos. Porém, aqueles que são ignorantes continuam até
o fim na condição em que eles estão, e não procuram a sua salvação. Se a alma
permanece escravizada por suas paixões, corrompendo-se neste mundo por esta
vida transitória, e não muda de atitude, isto resulta na sua destruição e morte. Já a
alma racional, por outro lado, busca pelas coisas eternas, e através da sua boa
conduta adquire vida sagrada e imortalidade, e se torna espiritual."

"Portanto, todos aqueles que não se arrependem de terem agido mal e não se
corrigem irão se dissolver para a inexistência. Pois os surdos e cegos se unirão
sempre com os do mesmo tipo."

"Outros passarão da fé em um nome para a deturpação dos mistérios. Eles não


compreendem os mistérios e falam dessas coisas mesmo sem conhecimento, com a
intenção de desmitificá-las. Se vangloriando de possuírem a verdade absoluta, eles
com arrogância irão caçoar da alma fiel que serve a Deus, por inveja. Pois cada
autoridade, regente e poder dos céus sempre desejou depreciar as almas imortais,
desde a criação do universo, para que, fazendo isso, eles possam ser glorificados
no lugar delas. Eles querem ser considerados como aqueles que trazem os outros
para a verdade, embora eles não conheçam a verdade e não foram salvos. Desta
maneira, os ímpios pretensiosos serão admirados pelas multidões. De fato, se uma
alma imortal não receber poder de um espírito intelectual, ela inevitavelmente se
juntará aos que a desencaminham."

"Porque os mensageiros do erro, que são muitos e odeiam a verdade, irão misturar
o erro e as leis deles junto com estes ensinamentos meus, que são puros. Como
eles têm uma compreensão defeituosa, eles acham que para Deus todos são iguais,
tanto os maus quanto os bons. Eles transformarão as minhas palavras numa
atividade comercial, e as almas imortais os seguirão para a danação enquanto eu
não retornar. Pois elas estarão entre blasfemadores. E eu perdôo as transgressões
delas, que elas cometeram por influência desses adversários. Eu as redimi da
escravidão na qual elas estavam e as libertei. E após isso, os arcontes criarão um
remanescente de impostores que cultuam a imagem de um homem morto, que é
Hermas, o primogênito da injustiça, para que a luz verdadeira que existe não seja
acreditada pelos pequenos. Mas os inimigos deste tipo serão lançados na escuridão
externa, para longe dos Filhos da Luz. Pois eles não entrarão no Reino Eterno nem
permitirão que outros obtenham o conhecimento necessário para entrar."

"Outros deles que têm desejo sexual acham que poderão aperfeiçoar a sabedoria
da fraternidade verdadeira, que é a amizade espiritual de companheiros enraizados
em comunhão imaculada, através dos quais o mistério do matrimônio de
incorruptibilidade será realizado. De forma similar aos outros blasfemadores, a
congregação da irmandade aparecerá como uma imitação da sabedoria. Estas são
aquelas que oprimem seus irmãos, dizendo a eles, "Já que a salvação veio do
ventre, Deus abençoa a procriação.", não estando cientes da punição que sofrerão
por proclamarem essa maldade aos pequenos, os quais elas cobiçaram e
capturaram com este engodo 2."

"Numerosos também serão aqueles que se darão títulos impressionantes, como


'bispos' e também 'diáconos', como se tivessem recebido autoridade diretamente
de Deus. Eles servem a vontade dos regentes. Estas pessoas são canais secos."

Mas eu disse, "Eu estou muito perturbado pelo que você me disse, que as
congregações, no nosso entendimento, são falsificações da verdade, e que
multidões enganarão multidões daqueles que possuem vida, e irão se misturar com
os pequenos e destruí-los. Mas, por dizerem o seu nome, eles serão acreditados."

O Salvador disse, "Por um tempo predeterminado, em proporção ao erro deles, eles


terão autoridade sobre os pequenos. Quando o prazo do erro for concluído, aquele
que não tem idade e possui uma compreensão imortal se renovará, e os pequenos
vencerão aqueles que os dominam. Ele arrancará a raiz do erro deles, e ele irá
humilhá-la e expô-la junto com toda a glória descarada que ela tomou para si. E os
perfeitos subirão para os Aeons imutáveis."

"Venha, então, vamos prosseguir cumprindo a vontade do Pai Imaculado. Pois veja,
aqueles que trarão julgamento sobre si mesmos estão a caminho, e eles se
envergonharão. Mas eu sou inalcançável para eles. Você, Pedro, estará entre eles.
Mesmo que se acovarde, eu te digo, não tema. As mentes deles se fecharão,
porque O Invisível os opôs."

Quando ele me disse estas coisas, eu vi a multidão aparentemente o pegar. Eu


disse, "O que eu vejo, Senhor!? Eles estão realmente te levando embora? Ou é
você que está junto a mim? Quem é esta pessoa que eu vejo, contente e sorrindo
acima da cruz? E é outro aquele cujas mãos e pés eles estão golpeando?"
O Salvador me falou, "Aquele que você viu pairando sobre a cruz, que está
contente e sorrindo, este é o Jesus vivo. O outro, em cujas mãos e pés eles estão
cravando pregos, é a imagem carnal. É o substituto que está sendo punido. Olhe
para ele, então olhe para mim."

Eu olhei, e fiquei muito assustado e perturbado. Na minha confusão eu disse,


"Senhor, ninguém mais está te vendo. Vamos fugir daqui!" Mas ele me disse, "Eu já
não te disse para ficar longe dos cegos? Você não entendeu que eles não sabem o
que estão fazendo? Pois foi o filho da glória deles que eles humilharam, e não o
meu servo."

E eu vi alguém nos aproximando que se parecia com ele, aquele mesmo, que
estava sorrindo sobre a cruz. Ele estava acompanhado do Espírito Sagrado, e eu
entendi então que ele era o Salvador. Havia uma grande luz inefável em volta
deles, além de uma multidão de anjos inefáveis e invisíveis os abençoando. Eu fui o
único que viu quando este ser glorioso apareceu!

E ele me disse, "Seja forte, a ti foram confiados estes mistérios e a interpretação


deles através desta revelação. Aquele que as autoridades crucificaram era o
primogênito de uma família da raça dos demônios, ou seja, um mero vaso de barro
no qual uma alma deles habitava, pertencente ao Eloim, o regente deste mundo, e
agora está sob a cruz da sua Lei 3. Mas perto dele você viu o Salvador vivo, o ser
espiritual que estava dentro daquele que eles capturaram. E ele foi libertado. Ele
olha para seus assassinos com felicidade, enquanto eles ainda estão confusos e
divididos entre si. Ele ri da falta de percepção deles, sabendo muito bem que eles
nasceram cegos e são cegos ainda. Portanto, a forma carnal que é suscetível ao
sofrimento e à morte é desprezível para mim. O corpo era apenas um substituto.
Mas o que eles libertaram é o meu corpo imaterial. Eu sou o Espírito Intelectual
repleto de Luz radiante. Aquele que você viu me aproximando era o nosso Pleroma
Intelectual, que une a Luz perfeita ao meu Espírito Virgem."

"Estas coisas que você viu você irá apresentar para outras pessoas, que não são
desta geração. Porque não há nenhuma honra verdadeira naqueles que não são
imortais, mas somente nos que escolherem desenvolver uma essência imortal, já
que estes são os únicos capazes de receber daquele que os fornece em
abundância."

"É por este motivo que eu disse, 'Todos os que adquirirem mérito, lhes será
concedida glória, e eles terão bastante. Mas os que não possuírem, isto é, aqueles
que são criaturas deste lugar, de almas inteiramente mortais e corruptas por causa
da atividade impura de semeação e procriação deste mundo, mesmo se a sabedoria
imortal aparecer em certa quantidade neles e eles acharem que conseguiram a vida
eterna e que serão salvos, a glória lhes será tomada e entregue aos dignos. Você,
então, seja corajoso e não tema nada. Nenhum dos teus inimigos te vencerão,
porque eu estarei contigo. Fique em paz! Seja forte!'"

Quando Jesus havia dito estas coisas, eu voltei a mim.

O Apocalipse Cóptico de Pedro


1. No Segundo Tratado do Grande Seth Jesus explica que não veio ao mundo
através do nascimento, mas que ele tomou um corpo que já estava ocupado e
expulsou a alma que o habitava.

2. Evangelho de Tomé – 79. Uma mulher na multidão disse a ele, "Abençoados são
o ventre que te carregou e os seios que te amamentaram." Ele respondeu a ela,
"Abençoados são aqueles que ouviram a palavra do Pai e a cumpriram de verdade.
Pois haverá dias em que você dirá, 'Abençoados são o ventre que não concebeu e
os seios que não deram leite.'"

3. No Apócrifo de João Eloim é o regente injusto que está no comando da água e da


Terra.

Revisado em 22/08/2017

A Biblioteca de Nag Hammadi


Carta de Pedro a Felipe
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com

A carta de Pedro que ele enviou a Felipe

"De Pedro, o apóstolo de Jesus Cristo, para Felipe, nosso irmão querido e nosso
companheiro apóstolo, e aos irmãos que estão contigo: saudações!

Agora eu quero que você saiba, nosso irmão, que nós recebemos solicitações do
nosso Senhor e Salvador de todo o mundo, que nós devemos nos unir para passar
instruções e proclamar a salvação que nos foi prometida pelo nosso Senhor Jesus
Cristo. Mas quanto a você, você estava separado de nós, e você não quis que nós
nos uníssemos para saber como devemos nos organizar para que possamos contar
a boa nova. Portanto, seria agradável da sua parte, nosso irmão, vir segundo as
solicitações do nosso Deus Jesus?"

Quando Felipe havia recebido estas palavras, e quando ele as tinha lido, ele foi até
Pedro regozijando-se de alegria. Então Pedro juntou os outros também. Eles
subiram a montanha chamada "o monte das oliveiras," o lugar onde eles
costumavam se reunir com Cristo o abençoado quando ele estava no corpo.

Então, quando os apóstolos haviam se reunido, e haviam se colocado de joelhos,


eles rezaram deste modo dizendo, "Pai, Pai, Pai da luz, que possui as integridades,
ouça-nos com a mesma satisfação que você teve com tua criança sagrada Jesus
Cristo. Porque ele se tornou para nós um iluminador na escuridão. Sim, ouça-nos."
E eles rezaram novamente, dizendo, "Filho de vida, Filho de imortalidade, que é a
luz, Filho, Cristo de imortalidade, nosso redentor, dê-nos poder, pois eles querem
nos matar!"

Então uma grande luz apareceu, e as montanhas brilharam pela visão daquele que
surgiu. E uma voz os chamou dizendo, "Escutem as minhas palavras para que eu
possa dizer a vocês. Por que vocês estão me indagando? Eu sou Jesus Cristo, que
está com vocês para sempre."

Então os apóstolos responderam e disseram, "Senhor, nós queremos saber a


respeito da deficiência dos aeons e o pleroma." E: "De que modo nós estamos
detidos nesta habitação?" Ademais: "Como nós viemos parar neste lugar?" E: "De
que maneira nós devemos partir?" Além disso: "Como nós possuímos a força da
coragem?" E: "Por que os poderes lutam contra nós?"

Então uma voz veio a eles através da luz dizendo, "São vocês as testemunhas de
que eu falei todas estas coisas para vocês. Mas devido a sua descrença eu falarei
novamente. Em primeiro lugar, a respeito da deficiência dos aeons, é esta a
deficiência, quando a desobediência e a tolice da mãe apareceram sem o
requerimento da majestade do Pai. Ela queria criar aeons. E quando ela falou, O
Arrogante veio. E quando ela deixou para trás uma parte, O Arrogante se apropriou
dela, e se tornou uma deficiência. Esta é a deficiência dos aeons. Agora, quando O
Arrogante havia se apropriado de uma parte, ele a semeou. E ele estabeleceu
poderes sobre ela, e autoridades. E ele a confinou nos domínios mortais. E todos os
poderes do universo se alegraram por terem sido gerados. Mas eles não conhecem
o Pai preexistente, já que eles são estranhos a ele. Mas para este eles deram
poder, e serviram o louvando. E ele, O Arrogante, se orgulhou por conta do louvor
dos poderes. Ele se tornou um invejoso, e quis fazer uma imagem no lugar de uma
imagem, e uma forma no lugar de uma forma. E ele encarregou os poderes sob sua
autoridade a modelarem corpos mortais. E eles vieram como imitações toscas da
aparência que havia sido revelada."

"Seguinte, sobre o pleroma: Eu sou aquele que foi enviado para baixo em um corpo
por causa da semente que caiu afora. E eu desci no molde mortal deles. Mas eles
não me reconheceram; eles estavam achando que eu era um homem mortal. E eu
falei com aquele que pertence a mim, e ele me escutou atentamente, do mesmo
jeito que vocês também escutaram hoje. E eu dei autoridade a ele, para que ele
possa entrar na herança de sua paternidade. E eu o levei [...] eles foram realizados
[...] na salvação dele. E já que ele se curou de sua deficiência ele conseguiu
retornar ao pleroma."

"É por isso que vocês estão sendo detidos, porque vocês pertencem a mim. Quando
vocês se despirem daquilo que é depravado, então vocês se tornarão iluminadores
no meio de homens mortais."

"E é esta a razão pela qual vocês lutarão contra os poderes, porque eles não têm
descanso como vocês têm, já que eles não desejam que vocês sejam salvos."

Então os apóstolos veneraram novamente dizendo, "Senhor, diga-nos: De que


modo deveremos lutar contra os arcontes, já que os arcontes estão acima de nós?"

Então uma voz os chamou através da aparição dizendo, "Agora vocês lutarão contra
eles deste modo, pois os arcontes estão lutando contra o homem interno. E vocês
devem lutar contra eles assim: Se reúnam e ensinem no mundo a salvação como
uma promessa aos que forem santos. E vocês, fortifiquem-se com o poder do meu
Pai, e o deixem ciente de sua oração. E ele, o Pai, irá ajudá-los como ele os ajudou
me enviando. Não tenham medo, eu estou com vocês eternamente, como eu lhes
disse antes quando eu estava no corpo." Então veio um relâmpago e um trovão do
céu, e o que apareceu para eles naquele lugar foi levado acima dos céus.

Então os apóstolos agradeceram ao Senhor com cada bênção. E eles retornaram à


Jerusalém. E enquanto caminhavam pela estrada eles conversaram uns com os
outros a respeito da luz que havia vindo. E um comentário foi feito a respeito do
Senhor. Foi dito, "Se ele, nosso Senhor, sofreu, então quanto deveremos sofrer?"

Pedro respondeu dizendo, "Ele sofreu em nosso favor, e é necessário que nós
também soframos por causa de nossa pequenez." Então uma voz veio a eles
dizendo, "Eu lhes disse várias vezes: É necessário que vocês sofram. É necessário
que eles os tragam para as sinagogas e para os governadores, para que vocês
sofram. Mas aquele que não sofre e não [...] o Pai [...] para que ele possa [...]."

Explicação sobre este assunto extraída do Apócrifo de Tiago, Codex I da


Biblioteca de Nag Hammadi:
"Então você não irá parar de amar a carne e de temer os sofrimentos? Ou você não
sabe que você ainda terá de ser abusado e acusado injustamente; e ainda terá de
ser trancado numa prisão, e condenado ilegitimamente, e crucificado sem razão, e
enterrado como eu, pelo maligno? Você ousa poupar a carne, você quem, para o
Espírito, é uma muralha circundante? Se você considerar quanto tempo o mundo
existiu antes de ti, e quanto tempo ele existirá depois de ti, você descobrirá que a
sua vida é apenas um dia, e seus sofrimentos uma única hora. Porque o bem não
irá permanecer no mundo. Despreze a morte, portanto, e anseie pela vida eterna!
Lembre-se da minha vitória sobre a cruz da morte e você viverá!"

E os apóstolos se alegraram enormemente e subiram até Jerusalém. E eles subiram


ao templo, e deram instruções sobre a salvação em nome do Senhor Jesus Cristo. E
eles curaram uma multidão.

E Pedro abriu sua boca, ele disse a seus companheiros discípulos, "Quando nosso
Senhor Jesus esteve no corpo, ele nos revelou tudo. Pois ele desceu. Meus irmãos,
escutem a minha voz." E ele estava preenchido com um espírito sagrado. Ele falou
deste modo: "Nosso iluminador, Jesus, desceu e foi crucificado. E ele carregou uma
coroa de espinhos. E ele colocou uma vestimenta púrpura. E ele foi crucificado
numa árvore, e ele foi enterrado em uma tumba. Ele se ergueu dos mortos. Meus
irmãos, Jesus é alheio à esse sofrimento. Mas nós somos os que sofremos através
da transgressão da mãe. E por causa disso, ele fez tudo como nós. Pois o Senhor
Jesus, o Filho da glória imensurável do Pai, ele é o autor da nossa vida. Meus
irmãos, portanto, não obedeçamos a estes indisciplinados, e andemos em [...]."

[...] Então Pedro reuniu os outros também, dizendo, "Ó, Senhor Jesus Cristo, autor
do nosso descanso, dê-nos um espírito de compreensão para que também
possamos realizar maravilhas."

Então Pedro e os outros apóstolos o viram, e eles foram preenchidos com um


espírito sagrado, e cada um realizou curas. E eles partiram para proclamar o
Senhor Jesus. E eles se uniram e se saudaram dizendo, "Amém."

Então Jesus apareceu dizendo a eles, "Que a paz esteja com todos vocês e com
cada um que acredita neste ensinamento. E quando vocês partirem, que a
felicidade e a graça e o poder estejam com vocês. E não temam; vejam, eu estou
com vocês eternamente."
Então os apóstolos se dividiram em quatro palavras para proclamar. E eles
caminharam com um poder de Jesus, em paz.

Revisado em 24/02/2018

A Biblioteca de Nag Hammadi


Apócrifo de João (versão longa)
(O Livro Secreto de João - A Revelação Secreta de João)

Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com

O ensinamento do salvador, a revelação dos mistérios, das coisas escondidas no


silêncio, e também as coisas que ele ensinou a João, seu discípulo.

E aconteceu um dia, quando João, irmão de Tiago (que são os filhos de Zebedeu),
ele havia subido ao templo, e um Fariseu chamado Arimanes o aproximou e disse,
"Onde está seu mestre a quem você seguia?" E João respondeu, "Ele retornou para
o lugar de onde ele veio." O Fariseu disse a ele, "Este Nazareno os enganou com
ilusão, ele encheu suas orelhas com mentiras, fechou seus corações e desviou
vocês das tradições dos seus pais."

Quando eu, João, ouvi estas coisas, eu abandonei o templo e fui para um lugar
deserto. E eu fiquei muito angustiado em meu coração, dizendo, "Como então o
salvador foi escolhido? Por que ele foi enviado ao mundo pelo Pai dele? Quem é o
Pai dele que o enviou? De que tipo é aquele aeon para o qual nós deveremos ir?
Pois o que ele quis dizer quando ele nos falou, 'Este aeon para o qual vocês irão é
do tipo de aeon imperecível', mas ele não nos ensinou sobre este último."

Enquanto eu estava contemplando estas coisas, imediatamente, veja, os céus se


abriram e a criação que está abaixo de todos os céus brilhou, o mundo inteiro
estremeceu. Eu tive medo, no entanto, veja, na luz eu vi uma criança que ficou
diante de mim. Enquanto eu observava, ele se tornou um homem velho. E ele
mudou sua aparência novamente, se tornando um jovem. Não eram vários diante
de mim, mas sim uma aparência com múltiplas formas na luz. E uma aparência
surgia através da outra. A aparência tinha três formas.

Ele me disse, "João, João, por que você duvida, ou por que você está assustado?
Esta imagem não é estranha para você, é? - portanto, não seja medroso! - Eu sou
aquele que está com vocês sempre. Eu sou o Pai, eu sou a Mãe, eu sou o Filho. Eu
sou o inviolado e impoluto. Agora eu vim para te ensinar sobre o que é, o que foi, e
o que será, para que você conheça tanto as coisas que estão invisíveis quanto
aquelas que estão visíveis, e te ensinar a respeito da raça inabalável do Homem
perfeito. Agora, em vista disso, levante seu rosto, para que você possa receber as
coisas que eu irei te ensinar hoje, e possa contar para aqueles espíritos que são
seus companheiros da raça inabalável do Homem perfeito."

E eu perguntei por curiosidade, e ele me disse, "A União é uma monarquia com
nada acima dela. É o Deus e Pai do Todo, o sagrado, o invisível, que existe acima
do Todo. Aquele que é o Pai de imperecibilidade, existindo como luz pura, dentro da
qual nenhum olho consegue olhar.

Ele é o Espírito Invisível. Não é correto pensar Dele como um deus, ou algo similar.
Porque Ele supera divindade. É um domínio que não tem nada acima Dele para
governá-lo. Porque não há nada existindo antes Dele, nem Ele necessita deles. Ele
não necessita de vida. Pois Ele é eterno. Ele não precisa de nada. Ele não pode ser
aperfeiçoado, como se Ele fosse deficiente e necessitasse de aprimoramento; pelo
contrário, Ele é sempre completamente perfeito. Ele é luz. Ele não pode ser
limitado, já que não há nada anterior a Ele para o limitar. Ele é insondável, já que
não existe ninguém anterior a Ele para o examinar. Ele é imensurável, porque não
há alguém anterior a Ele que possa medí-lo. Ele é invisível, já que ninguém é capaz
de visioná-lo. Ele é uma eternidade existindo eternamente. Ele é inefável, já que
ninguém foi capaz de compreendê-lo para falar sobre Ele. Ele é inominável, já que
não há ninguém anterior a Ele para dar-lhe um nome.

Ele é luz imensurável, o puro, que é sagrado e impoluto. Ele é inefável, sendo
incorruptivelmente perfeito. Ele não é perfeição, nem bem-aventurança, nem
divindade, pois Ele é algo muito superior a estes. Ele não é indelimitado nem
delimitado, mas Ele é algo muito superior a estes. Ele não é corpóreo nem
incorpóreo. Ele não é grande nem pequeno. Ele não é uma quantidade. Ele não é
uma criatura. Nem é possível que alguém o compreenda. Ele não é algo que
pertença ao Todo que existe, pelo contrário, Ele é algo que é melhor do que isso.
Não que Ele seja simplesmente superior, como se Ele fosse comparável aos outros,
mas Ele é algo que pertence a Si próprio.

Ele não participa em um aeon (como parte consituínte dele). O tempo não existe
em relação a Ele. Pois qualquer um que participa em um aeon foi criado. O tempo
não foi determinado a Ele, já que Ele não recebe nada de outro que estabelece
limites. E Ele não necessita de nada.

Nada do Todo existe antes Dele. Ele é suficiente para si próprio em sua luz perfeita.
Porque a perfeição é majestosa. Ele é mente pura imensurável. Ele é um aeon
doador-de-aeon. Ele é vida doadora-de-vida. Ele é uma bem-aventurança doadora-
de-bem-aventurança. Ele é sabedoria doadora-de-sabedoria. Ele é bondade
dodadora-de-bondade. Ele é piedade e redenção doadores-de-piedade. Ele é graça
doadora-de-graça, não porque ele as tem, mas porque Ele doa a luz imensurável e
incompreensível.

Como eu devo falar Dele com você? Ele é um aeon indestrutível, em repouso,
existindo em silêncio, em tranquilidade, e sendo anterior a tudo. Pois Ele é o topo
de todos os aeons, e é Ele quem os dá força e bondade. Porque nós não
conhecemos as coisas inefáveis, e nós não compreendemos o que é imensurável,
exceto por aquele que veio Dele, ou seja, do Pai. Pois foi ele quem disse para nós
somente. Porque é ele quem se olha na luz que o envolve, isto é, a nascente da
água da vida. E é Ele quem doa para todos os aeons, de todos os modos, e que
observa sua própria imagem visível na nascente do Espírito. É Ele quem coloca sua
vontade na fonte da água-luz pura que o envolve.
E seu pensamento teve uma ação, e ela surgiu, ou seja, aquela que tinha aparecido
diante Dele no brilho da sua luz. Este é o primeiro poder que existia antes deles
todos, e que veio da mente Dele. Ela é o Pensamento do Todo (Protenóia) - a luz
dela brilha como a luz Dele - o poder perfeito, que é a imagem do Espírito puro,
invisível, e perfeito. É o primeiro poder, a glória de Barbelo, a glória perfeita nos
aeons, a glória da revelação. Ela glorificou o Espírito puro, e foi ela quem o saudou,
porque graças a ele, ela havia surgido. Este é o primeiro pensamento, a imagem
Dele; ela se tornou o útero de tudo, pois ela que é anterior a todos eles, ela é a
Mãe-Pai, o Primeiro Homem, o Espírito sagrado, os três-vezes-macho, os três-
vezes-poderosos, o andrógino três-vezes-nomeado, o aeon eterno entre os
invisíveis, e o primeiro a vir.

<Ela> pediu para que o Espírito puro invisível a desse previsão. E o Espírito
consentiu. E quando ele havia consentido, a previsão veio, e ficou ao lado da
presciência; esta origina do pensamento do Espírito puro invisível. A previsão
glorificou o Espírito e Barbelo (o poder perfeito dele), porque foi por ela que ele
tinha surgido.

E ela pediu novamente para a conceder indestrutibilidade, e ele consentiu. Quando


ele havia consentido, a indestrutibilidade veio, e ficou ao lado do pensamento e da
presciência. A indestrutibilidade glorificou o Espírito invisível e Barbelo, aquele pelo
qual eles haviam surgido.

E ela solicitou que a concedesse vida eterna. E o Espírito invisível consentiu. E


quando ele havia consentido, a vida eterna veio, e estes auxiliaram e glorificaram o
Espírito invisível e Barbelo, aquele pelo qual eles haviam surgido.

Ela solicitou novamente, para que a concedesse verdade. E o Espírito invisível


consentiu. E quando ele havia consentido, a verdade surgiu, e estes auxiliaram e
glorificaram o Espírito excelente invisível e Barbelo, aquele pelo qual eles haviam
surgido.

Este é o grupo-de-cinco dos aeons do Pai, que é o Primeiro Homem, e que é a


imagem do Espírito invisível; a presciência, que é Barbelo, e o pensamento, a
previsão, a indestrutibilidade, a vida eterna, e a verdade. Este é o grupo-de-cinco
andrógino dos aeons, o qual é o grupo-de-dez dos aeons, que é o Pai.

E ele olhou para Barbelo com a luz pura que envolve o Espírito invisível e com sua
centelha. E ela concebeu dele. Ele gerou uma centelha de luz possuindo bem-
aventurança. Mas que não o iguala em grandeza. Esta foi uma criança unigênita da
Mãe-Pai que tinha vindo; é o fruto único, o unigênito do Pai. A Luz pura.

E o Espírito puro invisível se alegrou pela luz que veio, que surgiu pelo primeiro
poder da presciência dele, que é Barbelo. E ele a ungiu com sua bondade até que
se tornasse perfeita, não carecendo de qualquer valor, porque ele tinha ungido com
a bondade do Espírito invisível. E ela (a luz) o auxiliou quando ele derramou sobre
ela. E imediatamente, quando a luz tinha recebido do Espírito, ela glorificou o
Espírito sagrado e a presciência perfeita, pela qual ela tinha vindo.

E ela pediu que lhe desse um ajudante, que é a mente, e ele consentiu
alegremente. E quando o Espírito havia consentido, a mente veio, e auxiliou Cristo,
glorificando ele e Barbelo. E todos estes surgiram no silêncio.

E a mente quis realizar uma ação através da palavra do Espírito invisível. E a


vontade dele se tornou uma ação, e apareceu com a mente; a luz o glorificou. E a
palavra acompanhou a vontade. Porque pela palavra, Cristo, o Autogenes divino,
criou tudo. A vida eterna, a vontade dele, a mente, e a previsão, serviram e
glorificaram o Espírito invisível e Barbelo, pelos quais eles haviam surgido.

E o Espírito sagrado completou o Autogenes divino, que é o filho dele, junto com
Barbelo, para que ele pudesse auxiliar o Espírito puro invisível e poderoso como o
Autogenes divino, o Cristo, a quem ele havia reverenciado com uma voz poderosa.
Ele veio pela presciência. E o Espírito puro invisível colocou o Autogenes divino de
honestidade acima de tudo. E submeteu a ele toda a autoridade e a verdade que
ele possui, para que ele conheça o Todo, que foi aclamado com um nome exaltado
acima de todos os nomes. Porque esse nome será mencionado para aqueles que
são dignos dele.

Pois pela luz, que é Cristo, e a indestrutibilidade, através da dádiva do Espírito, as


quatro luzes apareceram do Autogenes divino. Ele esperou que eles o assistissem.
E os três são: vontade, pensamento, e vida. E os quatro poderes são:
compreensão, graça, percepção, e prudência. E a graça pertence ao aeon-luz
Armozel, que é o anjo de luz no primeiro aeon. E há três outros aeons com este
aeon: graça, verdade, e forma.

E a segunda luz é Oriel, que foi colocado sobre o segundo aeon. E há três outros
aeons com ele: concepção, percepção, e memória. E a terceira luz é Daveithai, que
foi colocado sobre o terceiro aeon. E há três outros aeons com ele: compreensão,
amor, e idéia. E o quarto aeon foi colocado sobre a quarta luz Eleleth. E há três
outros aeons com ele: perfeição, paz, e sabedoria. Estas são as quatro luzes que
assistem o Autogenes divino, e estes são os doze aeons eternos que assistem o
filho do poderoso, o Autogenes, o Cristo, através da vontade e da dádiva do
Espírito invisível. E os doze aeons pertencem ao filho do Autogenes. E todas as
coisas foram estabelecidas pela vontade do Espírito sagrado através do Autogenes.

E pela previsão da mente perfeita, através da revelação da vontade do Espírito


invisível, e da vontade do Autogenes, o Homem perfeito apareceu, a primeira
revelação, e a verdade. É ele quem o Espírito puro chamou de Pigera-Adamas, e ele
o colocou sobre o primeiro aeon com o poderoso, o Autogenes, o Cristo, ao lado da
primeira luz de Armozel; e com ele estão seus poderes. E o invisível lhe deu um
poder mental imbatível. E ele falou, glorificou, e saudou o Espírito invisível,
dizendo, "Foi por ti que tudo surgiu, e tudo retornará para ti. Eu saudarei e
glorificarei a ti, o Autogenes, e os aeons, os três: o Pai, a Mãe, e o Filho - o poder
perfeito.'

E ele (Adamas) colocou o filho dele, Seth, sobre o segundo aeon, na presença da
segunda luz Oriel. E no terceiro aeon, a semente de Seth foi colocada sobre a
terceira luz Daveithai. E as almas dos santos foram colocadas lá. E no quarto aeon
foram colocadas as almas daqueles que não conhecem o Pleroma, e também
aqueles que não se arrependeram imediatamente, mas que persistiram por um
tempo e se arrependeram depois; eles estão ao lado da quarta luz Eleleth. Estas
são criaturas que glorificam o Espírito invisível.

E a Sofia da Epinoia, sendo um aeon, concebeu um pensamento dela mesma pela


concepção do Espírito invisível e pela previsão. Ela queria produzir reinos por conta
própria sem o consentimento do Espírito (ele não havia aprovado), sem o cônjuge
dela, e sem a apreciação dele. E, embora a pessoa da masculinidade dela não tinha
aprovado, e ela não tinha obtido a autorização, e ela havia pensado sem o
consentimento do Espírito, mesmo assim ela prosseguiu. E devido ao poder
invencível que existe nela, o pensamento dela não permaneceu inativo, e algo que
era imperfeito e diferente de sua aparência saiu dela, porque ela havia criado aquilo
sem seu cônjuge. E era diferente da aparência da mãe, pois tinha uma outra forma.
E quando ela viu as consequências do seu desejo, aquilo se transformou numa
serpente com cabeça de leão. E os olhos dele eram como chamas com clarão. Ela o
lançou para fora dela, para fora daquele lugar, para que nenhum dos imortais o
visse, porque ela o havia criado em ignorância. E ela o rodeou com uma nuvem
luminosa, e ela colocou um trono no meio da nuvem para que ninguém visse
exceto pelo Espírito sagrado, que é chamado a mãe dos vivos. E ela o nomeou
Yaldabaoth.

Este é o primeiro arconte que tomou um grande poder da mãe dele. E ele se
separou dela, e se dirigiu para longe do lugar em que ele tinha nascido. Ele ficou
forte, e criou para si outros aeons com uma chama de fogo luminoso que ainda
existe hoje. E ele se juntou com a arrogância que existe nele, e gerou autoridades
para si. O nome do primeiro é Athoth, a quem as gerações chamam de o ceifeiro. O
segundo é Harmas, que é o olho da inveja. O terceiro é Kalila-Oumbri. O quarto é
Yabel. O quinto é Adonaios, que é chamado Sabaoth. O sexto é Caim. Aquele a
quem as gerações dos homens chamam de sol é o sétimo, Abel. O oitavo é
Abrisene. O nono é Yobel. O décimo é Armoupieel. O décimo primeiro é Melceir-
Adonein. O décimo segundo é Belias (ou Beliel), é ele quem está acima da
profundeza de Hades. E ele colocou sete reis - cada um correspondente aos
firmamentos do céu - sobre os sete céus, e cinco sobre as profundezas do abismo,
para que eles reinem. E ele compartilhou seu fogo com eles, mas ele não emitiu do
poder da luz que ele havia tomado de sua mãe, porque ele é escuridão ignorante.

E quando a luz havia se misturado com a escuridão, ela fez a escuridão brilhar. E
quando a escuridão havia se misturado com a luz, ela escureceu a luz e não ficou
nem claro nem escuro, mas ficou uma penumbra.

Agora o arconte que é penumbra tem três nomes. O primeiro é Yaldabaoth, o


segundo é Saclas, e o terceiro é Samael. E ele é ímpio em sua arrogância. Porque
ele disse 'Eu sou Deus, e não há outro Deus além de mim,' pois ele é ignorante da
força dele, e do lugar de onde ele veio.

E os arcontes criaram sete poderes para eles mesmos, e os poderes criaram para si
seis anjos cada um, até se tornarem 365 anjos.

Estes são os nomes das autoridades com seus corpos: o primeiro é Athoth, e ele
tem um rosto de ovelha; o segundo é Eloaiou, ele tem um rosto de burro; o
terceiro é Astaphaios, ele tem um rosto de hiena; o quarto é Yao, ele tem um rosto
de dragão com sete cabeças; o quinto é Sabaoth, ele tem um rosto de serpente
(naja); o sexto é Adonin, ele tem um rosto de macaco, o sétimo é Sabbede, ele
tem um rosto de fogo brilhante. Estes são os sete da semana.

Mas Yaldabaoth tem muitas faces, mais do que todos eles, para que ele pudesse
por uma face diante deles quando ele desejasse, quando ele está no meio dos
serafins. Ele compartilhou seu fogo com eles; por isto ele se tornou senhor sobre
eles. Por causa da glória e do poder que ele possuía da luz da mãe dele, ele se
chamou Deus. E ele não respeitou o lugar de onde ele veio. Ele uniu os sete
poderes no seu pensamento com as autoridades que estavam com ele. E quando
ele falou, aconteceu. E ele nomeou cada poder, começando pelo mais alto;
bondade, com a primeira autoridade, Athoth; previsão com o segundo, Eloaio;
divindade com o terceiro, Astaphaio; senhoria com o quarto, Yao; reino com o
quinto, Sabaoth; inveja com o sexto, Adonein; compreensão com o sétimo,
Sabbateon. E estes têm um firmamento correspondente a cada aeon-céu. Eles
foram nomeados de acordo com a glória que pertence ao oitavo céu, para a
destruição dos poderes. E havia poder nos nomes que foram dados a eles pelo seu
Originador. Mas os nomes que foram dados a eles, de acordo com a glória que
pertence ao oitavo céu, significam para eles destruição e impotência. Portanto, eles
têm dois nomes.

E tendo criado [...] tudo, ele organizou de acordo com o modelo dos primeiros
aeons que tinham surgido, para que ele pudesse criá-los como aqueles
indestrutíveis. Não porque ele tinha visto aqueles indestrutíveis, mas o poder
dentro dele, que ele tinha tomado de sua mãe, produziu nele a aparência do
cosmos. E quando ele viu a criação que o rodeava, e a multidão dos anjos em sua
volta que tinha vindo através dele, ele disse para eles, 'Eu sou um Deus ciumento,
e não há outro Deus além de mim.' Mas, anunciando isto, ele indicou aos anjos que
o servem que existe outro Deus. Porque se não houvesse outro, de quem ele teria
ciúmes?

Então a mãe começou a se mover para lá e para cá. Ela percebeu a deficiência
quando o brilho da luz dela diminuiu. E ela ficou escura, porque seu cônjuge não
havia concordado com ela."

E eu disse "Senhor, o que significa ela se moveu para lá e para cá?" Mas ele sorriu
e disse, "Não pense que é como Moisés falou, 'sobre as águas.' Não, mas quando
ela havia visto a perversidade que tinha ocorrido, e o roubo que o filho dela tinha
cometido, ela se arrependeu. E ela foi dominada pelo esquecimento da escuridão da
ignorância, e ela começou a ficar envergonhada. E ela não ousou retornar, mas ela
estava circulando. E a movimentação é o ir para lá e para cá.

E aquele arrogante tomou um poder da mãe dele. Porque ele era ignorante,
pensando que não havia outro além da mãe dele. E quando ele viu a multidão dos
anjos que ele havia criado, então ele se exaltou acima deles.

E quando a mãe reconheceu que a vestimenta da escuridão era imperfeita, aí ela


soube que seu cônjuge não havia concordado. Ela se arrependeu com muito choro.
E o pleroma inteiro escutou a oração do arrependimento dela, e em nome dela, eles
solicitaram a bênção do Espírito puro invisível. Ele consentiu; e quando o Espírito
invisível havia consentido, o Espírito sagrado, a partir do pleroma deles inteiro,
derramou a bênção sobre ela. Porque não foi o cônjuge dela que veio, mas ele veio
até ela pelo pleroma, para que ele pudesse corrigir a deficiência. E ela foi levada,
não para o seu aeon, mas para um lugar mais elevado do que o filho dela, para que
ela esteja no nono céu até que ela tenha corrigido sua deficiência.

E uma voz veio do aeon-céu sublime: 'O Homem existe, e o filho do Homem
também.' E o chefe arconte Yaldabaoth ouviu isto, e achou que a voz tinha vindo da
mãe dele. E ele não sabia de onde tinha vindo realmente: a Mãe-Pai perfeita e
sagrada, a previsão completa, a imagem do invisível que é o Pai de tudo, e através
do qual surgiu tudo, o Primeiro Homem. Porque ele revelou sua aparência numa
forma humana.

E o universo inteiro do arconte chefe estremeceu, e os alicerces do abismo


balançaram. E o fundo das águas que estão sobre a matéria foi iluminado pelo
aparecimento da imagem Dele, que havia sido revelada. E quando todas as
autoridades e o arconte chefe olharam, eles viram a região inteira do fundo que
estava iluminada. E, através da luz, eles viram a forma da imagem na água.

E ele disse para as autoridades que o servem, 'Venham, vamos criar um homem de
acordo com a imagem de Deus e de acordo com a nossa forma, para que a imagem
dele se torne uma luz para nós.' E eles criaram, por meio de seus respectivos
poderes, de acordo com as características que foram dadas. E cada autoridade
forneceu uma característica nos moldes da imagem que eles tinham visto na forma
natural. Eles criaram um ser segundo a aparência do Primeiro Homem perfeito. E
eles disseram, 'Vamos chamá-lo de Adão, para que o nome dele se torne um poder
de luz para nós.'

E os poderes começaram: o primeiro, bondade, criou uma alma-osso; e o segundo,


previsão, criou uma alma-nervo; o terceiro, divindade, criou uma alma-carne; e o
quarto, senhoria, criou uma alma-medula; o quinto, reino, criou uma alma-sangue;
o sexto, inveja, criou uma alma-pele, o sétimo, compreensão, criou uma alma-
cabelo. E a multidão de anjos o ajudou, e eles receberam dos poderes as sete
substâncias da forma natural para criar as proporções dos membros, a proporção
do quadril, e o funcionamento correto do conjunto de cada uma das partes.

O primeiro começou a criar a cabeça. Eteraphaope-Abron criou a cabeça dele;


Meniggesstroeth criou o cérebro; Asterechme (criou) o olho direito; Thaspomocha,
o olho esquerdo; Yeronumos, a orelha direita; Bissoum, a orelha esquerda;
Akioreim, o nariz; Banen-Ephroum, os lábios; Amen, os dentes; Ibikan, os molares;
Basiliademe, as amídalas; Achcha, a úvula; Adaban, o pescoço; Chaaman, a
vértebra; Dearcho, a garganta; Tebar, o ombro direito; [...], o ombro esquerdo;
Mniarcon, o cotovelo direito; [...], o cotovelo esquerdo; Abitrion, a axila direita;
Evanthen, a axila esquerda; Krys, a mão direita; Beluai, a mão esquerda; Treneu,
os dedos da mão direita; Balbel, os dedos da mão esquerda; Kriman, as unhas dos
dedos; Astrops, o seio direito; Barroph, o seio esquerdo; Baoum, a articulação do
ombro direito; Ararim, a articulação do ombro esquerdo; Areche, a barriga;
Phthave, o umbigo; Senaphim, o abdome; Arachethopi, as costelas da direita;
Zabedo, as costelas da esquerda; Barias, o quadril direito; Phnouth o quadril
esquerdo; Abenlenarchei, a medula; Chnoumeninorin, os ossos; Gesole, o
estômago; Agromauna, o coração; Bano, os pulmões; Sostrapal, o fígado;
Anesimalar, o baço; Thopithro, os intestinos; Biblo, os rins; Roeror, os nervos;
Taphreo, a espinha do corpo; Ipouspoboba, as veias; Bineborin, as artérias;
Atoimenpsephei, os seus são as respirações que estão em todos os membros;
Entholleia, toda a carne; Bedouk, a nádega direita; Arabeei, o pênis; Eilo, os
testículos; Sorma, os genitais; Gorma-Kaiochlabar, a coxa direita; Nebrith, a coxa
esquerda; Pserem, os rins (músculos?) da perna direita; Asaklas, o rim (músculo)
esquerdo; Ormaoth, a perna direita; Emenun, a perna esquerda; Knyx, a tíbia
direita; Tupelon, a tíbia esquerda; Achiel, o joelho direito; Phnene, o joelho
esquerdo; Phiouthrom, o pé direito; Boabel, os dedos do pé direito; Trachoun, o pé
esquerdo; Phikna, os dedos do pé esquerdo; Miamai, as unhas dos pés;
Labernioum - .

E aqueles que foram designados sobre todos estes são: Zathoth, Armas, Kalila,
Jabel, (Sabaoth, Caim, Abel). E aqueles que são especialmente ativos nos membros
(são) a cabeça Diolimodraza, o pescoço Yammeax, o ombro direito Yakouib, o
ombro esquerdo Verton, a mão direita Oudidi, a mão esquerda Arbao, os dedos da
mão direita Lampno, os dedos da mão esquerda Leekaphar, o seio direito Barbar, o
seio esquerdo Imae, o peito Pisandriaptes, a articulação do ombro direito Koade, a
articulação do ombro esquerdo Odeor, as costelas da direita Asphixix, as costelas
da esquerda Synogchouta, a barriga Arouph, o útero Sabalo, a coxa direita
Charcharb, a coxa esquerda Chthaon, todos os genitais Bathinoth, a perna direita
Choux, a perna esquerda Charcha, a tíbia direita Aroer, a tíbia esquerda Toechtha,
o joelho direito Aol, o joelho esquerdo Charaner, o pé direito Bastan, os dedos do
pé direito Archentechtha, o pé esquerdo Marephnounth, os dedos do pé esquerdo
Abrana.

Sete possuem poder sobre todos estes: Michael, Ouriel, Asmenedas, Saphasatoel,
Aarmouriam, Richram, Amiorps. E aqueles que estão no comando dos sentidos
(são) Archendekta; e aquele que está no comando das recepções é Deitharbathas;
e aquele que está no comando da imaginação é Oummaa; e aquele que está sobre
a composição é Aachiaram, e aquele que está sobre todo o impulso é Riaramnacho.

A origem dos quatro demônios que estão no corpo todo são: calor, frio, umidade e
secura. E a mãe de todos eles é a matéria. Aquele que reina sobre o calor é
Phloxopha; aquele que reina sobre o frio é Oroorrothos; aquele que reina sobre o
que é seco é Erimacho; e aquele que reina sobre a umidade é Athuro. A mãe de
todos estes, Onorthochrasaei, fica entre eles, já que ela é ilimitável, e ela se
mistura com todos eles. E ela é verdadeiramente material, pois eles são nutridos
por ela.

Os quatro chefes demônios são: Ephememphi, que pertence ao prazer, Yoko, que
pertence ao desejo, Nenentophni, que pertence à tristeza, Blaomen, que pertence
ao medo. E a mãe deles todos é Aesthesis-Ouch-Epi-Ptoe. E dos quatro demônios
surgiram paixões. E da tristeza vieram: inveja, ciúmes, incômodo, aborrecimento,
dor, insensibilidade, ansiedade, lamentação, etc. E do prazer surge muita
perversidade, orgulho vazio, e coisas similares. Do desejo vem raiva, fúria,
amargura, paixão amarga, insaciabilidade, e coisas similares. Do medo vem temor,
adulação, agonia, e vergonha. Todas estas são como coisas úteis e também coisas
más. No entanto, a percepção profunda do caráter verdadeiro delas é Anaro, que é
a cabeça da alma material. Porque ela pertence aos sete sentidos, Ouch-Epi-Ptoe.

Este é o número dos anjos: juntos eles são 365. Eles todos trabalharam nisto até
que, membro a membro, o corpo material e natural foi concluído. Agora há outros
no comando das paixões restantes, os quais eu não mencionei a você. Mas se você
quiser conhecê-los, está escrito no livro de Zoroaster (Zostrianos?). E todos os
anjos e demônios trabalharam até que eles haviam construído o corpo natural. E o
produto deles ficou completamente inativo e imóvel por um longo tempo.

E quando a mãe quis reaver o poder que ela havia dado ao arconte chefe, ela fez
uma petição à Mãe-Pai do Todo, que é muitíssimo misericordioso. Ele enviou, por
meio do decreto sagrado, as cinco luzes abaixo para o universo dos anjos e do
arconte chefe. Eles o aconselharam que eles deveriam acionar o poder da mãe. E
eles disseram para Yaldabaoth, 'Assopre no rosto dele algo do seu espírito, e o
corpo dele se erguerá.' E ele soprou no rosto dele o espírito que é o poder da mãe
dele, mas ele não sabia disto, pois ele existe na ignorância. E o poder da mãe saiu
de Yaldabaoth e entrou no corpo natural, o qual eles haviam produzido segundo a
imagem daquele que existe desde o início. O corpo se moveu e ganhou força, e era
luminoso.

E naquele momento, os restantes dos poderes ficaram com ciúmes, porque ele
havia surgido deles todos, e eles haviam dado poder ao homem, e a inteligência
dele era maior do que a daqueles que o haviam criado. Maior do que a do arconte
chefe. E quando eles reconheceram que ele era luminoso, que ele podia pensar
melhor do que eles, e que ele estava livre da perversidade, eles o tomaram e o
jogaram na região mais baixa de toda a matéria.

Mas O abençoado, a Mãe-Pai, O misericordioso e beneficente, teve misericórdia do


poder da mãe que havia vindo do arconte chefe, pois eles (os arcontes) podiam
ganhar força sobre o corpo natural e perceptível. E ele enviou, através do Espírito
beneficente dele e de sua grande misericórdia, um ajudante para Adão, a Epinoia
luminosa que surge dele, que se chama Vida. E ela auxilia a criação inteira,
trabalhando com ele e o restaurando à sua totalidade. Ela o instrui sobre a descida
da sua semente e sobre o caminho da ascensão, que é o caminho que ele veio para
baixo. E a Epinoia luminosa estava escondida em Adão, para que os arcontes não a
conhecessem, mas para que a Epinoia pudesse ser uma correção da deficiência da
mãe.

E o homem veio por causa da sombra da luz que está nele. E o raciocínio dele era
superior a todos aqueles que o haviam feito. Quando eles verificaram, eles viram
que o raciocínio dele era superior. E eles consultaram a ordem inteira de arcontes e
anjos. Eles pegaram fogo e terra e água e misturaram com os quatro ventos
flamejantes. E eles os forjaram em conjunto, e causaram uma grande perturbação.
E eles trouxeram ele (Adão) para dentro da sombra da morte, para que eles o
formassem novamente pela terra, água, fogo, e o espírito que origina na matéria (o
qual é a ignorância da escuridão e do desejo), e o espírito falsificado deles. Esta é a
tumba do corpo recém-formado com a qual os ladrões haviam vestido o homem, o
laço do esquecimento; e ele se tornou um homem mortal. Este é o primeiro que
desceu, e a primeira separação. Mas a Epinoia da luz que estava dentro dele, ela é
que iria despertar o raciocínio dele.

E os arcontes o pegaram e o colocaram no paraíso. E eles disseram para ele, 'Coma


sem se preocupar,' pois a luxúria deles é amarga, e a beleza deles é depravada. A
luxúria deles é enganação, e as árvores deles são ateísmo, a fruta deles é um
veneno mortal, e a promessa deles é a morte. A árvore da vida deles, eles haviam
colocado no centro do paraíso.

E eu irei ensinar a vocês qual é o mistério da vida deles, que é o plano que eles
fizeram juntos, que é a aparência do espírito deles. A raiz desta árvore é amarga, e
seus galhos são morte, sua sombra é ódio, e a enganação está em suas folhas. Sua
florescência é o unguento do mal, e sua fruta é morte. Desejo é a sua semente, e
ela germina em escuridão. A morada daqueles que provam dela é Hades, e a
escuridão é o lugar de repouso deles.

Mas o que eles chamam de árvore da sabedoria do bem e do mal, que é a Epinoia
da luz, eles ficaram na frente dela para que ele (Adão) não pudesse ver sua
plenitude e reconhecer a nudez de sua infâmia. Mas fui eu quem propiciou que eles
comessem."

E eu falei para o salvador, "Senhor, não foi a serpente que ensinou Adão a comer?"
O salvador sorriu e disse, "A serpente ensinou eles a comer da perversidade da
procriação, do desejo sexual, e da destruição, para que Adão pudesse ser útil para
ele. E Adão sabia que ele tinha sido desobediente ao arconte chefe, devido à luz da
Epinoia que está dentro dele, a qual o fez mais correto no seu raciocínio do que o
arconte chefe. E o arconte queria incitar o poder que ele mesmo tinha dado para
Adão. E ele trouxe um esquecimento sobre Adão."

E eu disse ao salvador, "O que é o esquecimento?" E ele disse "Não é como Moisés
escreveu e como você ouviu. Porque ele disse no primeiro livro dele, 'Ele o colocou
para dormir' (Gn 2:21), mas foi apenas na percepção dele. Pois ele também disse
através do profeta, 'Eu tornarei pesado os corações deles, para que eles não
prestem atenção e não vejam' (Is 6:10).

Então a Epinoia da luz se escondeu em Adão. E o arconte chefe queria tirá-la da


costela dele. Mas a Epinoia da luz não pode ser agarrada. Embora a escuridão a
perseguiu, ela não a pegou. E ele retirou uma parte do poder dele. E ele fez uma
outra criatura, na forma de uma mulher, de acordo com a aparência da Epinoia que
havia aparecido em Adão. E ele pegou a parte que ele havia tomado do poder do
homem, e pôs na criatura fêmea, e não como Moisés falou, 'ele pegou uma costela
e fez a mulher.'
E Adão viu a mulher ao lado dele. E naquele momento a Epinoia luminosa
apareceu, e ela removeu o véu que cobria a mente dele. E ele ficou sóbrio da
embriaguez da escuridão. Ele reconheceu sua contraparte e disse, 'Esta é de fato
um pedaço de mim e possui a minha semelhança.' O mistério disso é o seguinte:
para adquirir a sua contraparte espiritual o homem deverá rejeitar a união carnal
com as criaturas mortais, assim sua consciência despertará, e a partir do reino
invisível ele receberá a sua cônjuge, então os dois serão um único ser. Pois os
dignos receberão a sua ajudante, e eles deixarão os costumes dos seus pais e suas
mães ... (3 linhas ilegíveis)

E nossa irmã Sofia, é ela quem desceu em inocência para retificar a deficiência.
Portanto, ela foi chamada Vida, porque é a mãe dos vivos, pela previsão da
soberania do oitavo céu. E através dela, eles provaram da Sabedoria perfeita. Eu
apareci na forma de uma águia na árvore da sabedoria, que é a Epinoia da previsão
da luz pura, para que eu pudesse instruir e acordá-los para fora da profundeza do
sono. Porque eles dois estavam em um estado decaído, e eles reconheceram sua
nudez. A Epinoia apareceu para eles como luz; ela despertou o raciocínio deles.

E quando Yaldabaoth percebeu que eles se afastaram dele, ele amaldiçoou a sua
terra. Ele encontrou a mulher quando ela estava se preparando para o marido dela.
Ele entregou a mulher para que o homem fosse dono dela, porque ele não sabia o
mistério que tinha se passado através do decreto sagrado. E eles estavam com
medo de renegar Yaldabaoth. E ele demonstrou a seus anjos a ignorância que está
dentro dele. Ele os expulsou (Adão e Eva) do paraíso, e os vestiu com escuridão
lúgubre. E o arconte chefe viu a virgem que estava com Adão, e viu que a Epinoia
luminosa de vida havia aparecido nela. E Yaldabaoth estava cheio de ignorância.
Quando a previsão do Todo percebeu o que iria acontecer, ela enviou alguns
assistentes, e eles removeram Vida Divina de Eva.

E o arconte chefe a seduziu, e ela gerou dois filhos; o primeiro e o segundo são
Eloim e Yave. Eloim tem um rosto de urso, e Yave tem um rosto de gato. Um é
justo e o outro é injusto. (Yave é justo, mas Eloim é injusto.) Ele colocou Yave no
comando do fogo e do vento, e Eloim ele colocou no comando da água e da terra. E
estes ele chamou de Caim e Abel, com a intenção de enganar.

Agora, até os dias de hoje, a prática sexual continuou devido ao arconte chefe. E
ele incitou desejo de procriação naquela que pertence a Adão. E ele produziu as
cópias dos corpos através da relação, e os inspirou com seu espírito falsificado.

Então Sabaoth colocou os dois arcontes no poder supremo, para que eles
governassem sobre a tumba (corpo). E quando Adão reconheceu a aparência da
sua própria previsão, ele gerou a aparência do filho do homem. Ele o chamou de
Seth, de acordo com aquele da raça nos grandes aeons. Do mesmo modo, a mãe
também enviou para baixo o espírito dela (que é a sua aparência), e uma cópia
daqueles que estão no pleroma, pois ela preparou uma habitação para os aeons
que desceram. E ele os fez beber beber da água do esquecimento, do arconte
chefe, para que eles não saibam de onde eles vieram. Deste modo a semente
permaneceu por um tempo, para que quando o Espírito vier dos aeons sagrados, o
Espírito possa os erguer e curar a deficiência. Para que o pleroma inteiro se torne
sagrado e perfeito novamente.

E eu disse para o salvador, "Senhor, então todas as almas serão trazidas com
segurança para dentro da luz pura?" Ele respondeu e me disse, "Coisas grandiosas
surgiram em sua mente, porque é difícil explicar elas para outros, exceto àqueles
que são da raça inalterável. Aqueles em quem descerá o Espírito de vida, e com
quem ele permanecer com o poder, eles serão salvos, e se tornarão perfeitos e
dignos da grandeza. Eles serão purificados de toda a perversidade e envolvimentos
com o mal naquele lugar. Então eles não têm outra preocupação senão a
incorruptibilidade apenas, para a qual eles direcionam a atenção deles daqui por
diante, sem medo, raiva, inveja, ciúmes, desejo, ou ganância por nada. Eles não
são afetados por nada exceto apenas pelo estado de espírito na carne, a qual eles
suportam enquanto esperam ansiosamente pela hora em que eles se encontrarão
com os destinatários (do corpo). Estes então são dignos da vida eterna,
incorruptível, e do chamado. Pois eles resistem a tudo e suportam tudo, para que
eles possam terminar a boa luta e herdar a vida eterna."

Eu disse a ele, "Senhor, as almas daqueles que não fizeram os trabalhos, mas aos
quais o poder do Espírito desceu, eles serão rejeitados?" Ele respondeu e me disse,
"Se o Espírito desceu sobre eles, de qualquer modo eles serão salvos, e eles se
tornarão melhores. Pois o poder irá descer sobre todos os eleitos, porque sem ele
ninguém consegue se manter puro. E após eles nascerem, então, quando o espírito
de vida aumenta, e o poder vem e fortalece aquela alma, ninguém consegue
desencaminhá-la com trabalhos do mal. Mas naqueles que o espírito falsificado
descer, estes são compelidos por ele, e se desencaminham."

E eu disse, "Senhor, aonde irão as almas destes quando eles tiverem saído da
carne?" E ele sorriu e me disse, "A alma na qual o poder se tornar maior do que o
espírito falsificado, é forte e ela escapa do mal, e através da intervenção do
incorruptível, ela é salva, e é levada para cima, para o repouso dos aeons."

E eu disse, "Senhor, aqueles que, pelo contrário, não souberam a quem eles
pertencem, onde estarão as almas deles?" E ele me disse, "Nesses, o espírito
desprezível ganhou força quando eles se desencaminharam. E ele atormenta a
alma, e a atrai para os trabalhos do mal. Ele joga a alma no esquecimento. E após
ela deixar o corpo, ela é entregue para as autoridades que vieram pelo arconte, e
eles a prendem com correntes e a jogam na prisão novamente. Eles a acompanham
até que ela se liberte do esquecimento e ganhe sabedoria. E se então ela se tornar
perfeita, ela é salva."

E eu disse, "Senhor, como a alma pode ficar menor e retornar para dentro da
natureza da mãe dela, ou dentro do homem?" Então ele se alegrou quando eu
perguntei isto, e me disse, "Realmente você é abençoado, porque você entendeu!
Aquela alma é feita para seguir uma outra em quem está o Espírito de vida. Ela é
salva através dele. Portanto, não é novamente jogada dentro de outra carne."

E eu disse, "Senhor, aqueles que compreenderam, mas mesmo assim se


desviaram, aonde irão as almas deles?" Então ele me disse, "Eles serão levados
para aquele lugar onde os anjos da pobreza vão, o lugar onde não há
arrependimento. E eles serão detidos para o dia em que serão torturados aqueles
que blasfemaram o espírito, e eles serão punidos com punição eterna."

E eu disse, "Senhor, de onde vem o espírito falsificado?" Então ele me disse, "A
Mãe-Pai que é rica em misericórdia, o Espírito sagrado em todos os sentidos,
Aquele que é misericordioso e que simpatiza com vocês, a Epinoia da previsão da
luz, ela fortaleceu a descendência da raça perfeita, junto com seu raciocínio e a luz
eterna do homem. Quando o arconte chefe percebeu que eles eram mais elevados
do que ele - e eles superavam o raciocínio dele - ele então quis sabotar o raciocínio
deles, sem saber que eles o superavam em raciocínio, e que ele não seria capaz de
capturá-los.

Ele planejou com as autoridades que são seus poderes, e eles juntos cometeram
adultério com Sofia, e a pobreza amarga foi gerada através deles. Esta é a principal
forma de dominação. A necessidade varia de acordo com o lugar e a época. Ela é
mais resistente e mais forte do que aquela com quem os deuses se uniram, e do
que os anjos, e os demônios, e todas as gerações, até hoje. Porque através da
necessidade veio cada ato imoral, e injustiça, blasfêmia, e a corrente do
esquecimento e da ignorância, e cada ordem rígida, e ofensas graves, e grandes
medos. Deste modo, a criação inteira foi aprisionada, para que eles não
conhecessem o Deus Eterno, que está acima de todos eles. E por causa da corrente
do esquecimento, as ofensas deles foram escondidas. Pois eles estão presos a
medidas, e tempos, e momentos, já que a necessidade governa sobre tudo.

E o arconte chefe se arrependeu de tudo o que tinha surgido através dele. Desta
vez ele planejou trazer um dilúvio sobre o trabalho do homem. Mas a grandiosidade
da luz da previsão informou Noé, e ele proclamou para todos os descendentes que
eram filhos dos humanos. Mas aqueles que eram estranhos a ele não deram
ouvidos. Não foi como Moisés falou, 'Eles se esconderam numa arca' (Gn 7: 7), mas
eles se esconderam num lugar, não apenas Noé, mas também muitas outras
pessoas da raça inalterável. Eles entraram num lugar, e se esconderam numa
nuvem luminosa. E Noé reconheceu sua autoridade, e aquela que pertence à luz
estava com ele, tendo brilhado sobre eles, porque o arconte chefe havia trazido
escuridão sobre toda a terra.

E o arconte planejou com seus poderes. Ele mandou seus anjos para as filhas dos
homens, para que eles tomassem algumas delas para si mesmos e gerassem filhos
para diversão própria. E primeiramente eles não conseguiram. Quando eles
falharam, eles se reuniram novamente e fizeram um plano juntos. Eles criaram um
espírito falsificado, que se parece com o Espírito que havia descido, com o intuito
de poluir as almas através dele. E os anjos se transformaram de suas aparências
para a aparência dos cônjuges delas (as filhas dos homens), preenchendo elas com
o espírito da escuridão (que eles haviam misturado para si), e com o mal. Eles
trouxeram ouro, prata, e um presente, e cobre, e ferro, e metal, e todos os tipos de
coisas materiais. E eles conduziram as pessoas que os haviam seguido para
grandes aborrecimentos, desencaminhando elas com muitas ilusões. Elas (as
pessoas) envelheceram amarguradas, pois elas trabalharam incansavelmente até o
fim de suas vidas e não encontraram o repouso. Elas morreram sem ter encontrado
a verdade, e sem conhecer o Deus da verdade. E deste modo, a criação inteira foi
escravizada para sempre, desde a fundação do mundo até agora. E eles tomaram
mulheres, e geraram crianças, através da escuridão, com a aparência do espírito. E
eles fecharam seus corações, e eles se endureceram pela rudeza do espírito
falsificado, até hoje.

Eu, portanto, a Pronoia perfeita do todo, me transformei na minha semente, pois


eu existia antes, caminhando por cada estrada. Porque eu sou a abundância da luz;
Eu sou a lembrança do pleroma.

E eu entrei no reino da escuridão e resisti, até que cheguei ao centro da prisão. Os


céus do caos estremeceram. E eu me escondi por causa da perversidade deles, e
eles não me reconheceram.

Eu voltei novamente uma segunda vez, e prossegui. Eu vim daqueles que


pertencem à luz, que sou eu, a lembrança da Pronoia. Eu entrei no meio da
escuridão e dentro de Hades, já que eu buscava completar minha tarefa. E os céus
do caos estremeceram, para que eles caíssem sobre aqueles que estão no caos e os
destruíssem. E novamente eu corri para a minha raiz de luz, para que eles não
fossem destruídos antes do tempo.
Ainda por uma terceira vez eu fui - eu sou a luz que existe na luz, eu sou a
lembrança da Pronoia - para que eu pudesse entrar no centro da escuridão e no
centro de Hades. E eu enchi meu rosto com a luz, contemplando o fim do universo
deles. E eu entrei no meio da prisão, que é a prisão do corpo. E eu disse, 'Aquele
que escuta, que se levante do sono profundo.' E ele chorou e derramou lágrimas.
Lágrimas amargas ele derramou e disse, 'Quem é que chama meu nome, e de onde
veio esta esperança até mim, enquanto eu estou nas correntes da prisão?' E eu
disse, 'Eu sou a pronoia da luz pura; eu sou o raciocínio do Espírito puro, que te
elevou para o lugar digno. Se levante, e lembre que foi você quem ouviu. Siga sua
raiz, que sou eu, o misericordioso, e se resguarde contra os anjos da pobreza, e os
demônios do caos, e todos aqueles que te seduzem. Tenha cuidado com o sono
profundo, e com a opressão de dentro de Hades.

Eu o ergui, e o selei com cinco selos na luz da água, para que a morte não tivesse
poder sobre ele daqui por diante.

E veja, agora eu devo retornar para o aeon perfeito. Eu completei tudo para você
em sua audição. E eu te disse tudo, para que você escreva e dê secretamente para
seus espíritos companheiros, pois este é o mistério da raça inalterável."

E o salvador apresentou estas coisas a ele, para que ele escrevesse e guardasse em
segurança. E disse, "Amaldiçoados sejam todos aqueles que trocarão estas coisas
por um presente, ou comida, ou bebida, ou roupas, ou qualquer outra coisa do
tipo." E estas são as coisas que ele apresentou a João em um mistério, e
imediatamente ele desapareceu. E João foi até seus companheiros discípulos, e
relatou a eles o que o salvador havia lhe contado.

Jesus Cristo, Amém.

O Apócrifo de acordo com João

Revisado em 12/12/2015

A Biblioteca de Nag Hammadi


Segundo Tratado do Grande Seth
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
E a Majestade perfeita repousa na luz inefável, na mãe genuína de todos estes, e
de todos vocês que alcançam a mim por causa da Palavra, a mim apenas, que sou
perfeito. Pois eu existo com toda a magnificência do Espírito, que é um amigo para
nós e nosso semelhante, já que eu gerei uma palavra para a glória do nosso Pai
através da sua bondade, assim como um pensamento inextinguível; que é a
Palavra dentro dele - é escravidão que nós morramos com Cristo - e um
pensamento imperecível e inviolado, uma maravilha incompreensível, a escrita da
água inefável que é a nossa palavra. Sou eu que estou dentro de vocês, e vocês
estão em mim, assim como o Pai está em vocês em inocência.

"Façamos uma assembléia. Vamos visitar essa criação dele. Vamos enviar alguém
para lá, para que ele possa visitar as Ennoias que estão nas regiões inferiores." E
eu disse estas coisas para a multidão inteira da assembléia grandiosa da Majestade
jubilosa. A casa inteira do Pai da Verdade se alegrou, pois eu sou aquele que é
deles. Eu refleti acerca das Ennoias que vieram do Espírito imaculado, a respeito da
descida para a água, ou seja, as regiões inferiores. E eles todos tinham um
pensamento único, por proceder de uma fonte única. Eles me encarregaram porque
eu estava disposto. Eu vim para revelar a glória aos meus espíritos semelhantes e
companheiros.

Porque aqueles que estavam no mundo haviam sido preparados pela vontade da
nossa irmã Sofia – ela que é uma meretriz – por causa da inocência que não foi
expressada. Ela não pediu nada para o Todo, nem para a magnificência da
Assembléia, nem para o Pleroma. Já que ela foi primeiro, ela veio preparar
mônadas e lugares para o Filho da Luz, e também para os operários companheiros,
por meio dos elementos inferiores que ela tomou para construir habitações
corpóreas para eles. Porém, vindo a existir numa glória vazia, eles acabaram em
destruição nas habitações em que eles estavam, já que eles foram preparados por
Sofia. Eles permanecem prontos para receber a palavra doadora-de-vida da União
inefável e da magnificência da assembléia de todos que perseveram, e que estão
em mim.

Eu visitei uma habitação corpórea. Eu expulsei aquele que estava lá antes, e entrei.
E a multidão inteira dos arcontes se perturbou. Todos os céus dos arcontes e todos
os poderes gerados da terra estremeceram quando viram a aparência da Imagem,
já que ela estava misturada. Era eu quem estava dentro, diferente daquele que
estava lá antes. Porque ele era um homem terrestre, mas eu, eu vim do lugar
acima dos céus. Eu não os rejeitei, nem mesmo para me tornar um Cristo, porém,
eu não me revelei para eles no amor que surgia de mim. Eu revelei que eu era um
forasteiro para as regiões inferiores.

Houve uma grande perturbação na área terrestre inteira, e também nos céus dos
arcontes, com confusão e fuga. Alguns foram persuadidos quando viram as proezas
que eu estava realizando. E todos estes, com a raça que desceu, fogem daquele
que havia fugido do trono para a Sofia de esperança, já que ela havia previamente
sinalizado a nosso respeito e todos aqueles que estão comigo - aqueles da raça do
Adonaios. Outros também fugiram como se fugissem do Cosmocrador e daqueles
com ele, já que eles infligiram todo tipo de punição sobre mim. E houve uma
balbúrdia na mente deles sobre o que eles fariam a meu respeito, pensando que a
glória deles é o Todo, e também dando falso testemunho contra o Homem e contra
a magnificência da assembléia.

Não foi possível para eles conhecer quem é o Pai da Verdade, o Homem da
Magnificência. Igualmente com aqueles que receberam o nome por causa do
contato com a ignorância - que é um vaso ardente - tendo o criado para destruir
Adão, a quem eles haviam modelado, para acobertar do mesmo modo aqueles que
são iguais a eles. Mas eles, os arcontes, aqueles do universo de Yaldabaoth,
revelam o reino dos anjos que a humanidade estava buscando, para que eles não
conheçam o Homem da Verdade. Porque Adão, a quem eles haviam formado,
apareceu para eles. E um movimento temível surgiu na habitação deles inteira,
para que os anjos que os rodeiam não se rebelassem. Pois assim perderiam aqueles
que estavam louvando - eu não morri de verdade para que o arcanjo deles não
fique vazio.

Então uma voz do Cosmocrador veio aos anjos: "Eu sou Deus, e não há outro além
de mim." Mas eu ri alegremente quando eu examinei a presunção dele. Ele
prosseguiu e disse, "Quem é o homem?" E a multidão inteira dos seus anjos que
tinham visto Adão e sua habitação estavam rindo da insignificância dele. E,
portanto, a Ennoia deles foi removida para fora da Majestade dos céus, ou seja, o
Homem da Verdade, cujo nome eles viram, já que ele está numa habitação
pequena, e porque eles são miseráveis e estúpidos em suas Ennoias vazias que é o
riso deles. Eles estavam contagiados.

A magnificência inteira da Paternidade do Espírito estava em repouso nos lugares


sublimes. E eu sou aquele que estava com ele, já que eu tenho uma Ennoia de uma
única emanação dos eternos e as incompreensibilidades invioladas e imensuráveis.
Eu coloquei a pequena Ennoia no mundo, perturbando eles e toda a multidão dos
anjos e seu chefe. E eu estava visitando eles todos com fogo e chama, por causa da
minha Ennoia. E tudo o que pertence a eles surgiu por minha causa. E se iniciou
uma confusão e uma luta entre o Serafim e o Querubim, já que suas glórias
desaparecerão, e também uma perturbação em volta de Adonaios por ambos os
lados na habitação deles - aquele que disse ao Cosmocrador, "Vamos pegá-lo";
outros também disseram, "O plano certamente não se concretizará."

Porque Adonaios (Sabaoth) me conhece por causa da esperança (Sofia). E eu


estava nas bocas dos leões. Era o plano que eles maquinaram a meu respeito para
proteger o Engano e a estupidez deles da destruição - eu não sucumbi como eles
haviam planejado. Mas eu não fui afligido de modo algum. Os que estavam lá me
puniram. E eu não morri de verdade, mas em aparência, para que eu não fosse
humilhado, já que eles são meus parentes. Eu removi a vergonha de mim, e eu não
fiquei medroso frente ao que me ocorreu nas mãos deles. Eu estava prestes a
sucumbir ao medo, e eu sofri de acordo com a visão e o pensamento deles, para
que eles nunca encontrassem qualquer palavra para falar sobre aquilo. Pois a
minha morte que eles acham que aconteceu, aconteceu para eles no engano e na
cegueira deles, já que eles pregaram o homem deles para a morte deles. Porque as
Ennoias deles não me viram, já que eles eram cegos e surdos. Mas ao fazerem
estas coisas, eles se condenaram. Sim, eles me viram; eles me puniram. Era outro,
o pai deles que bebeu o vinagre e a amargura, não era eu. Eles me açoitaram com
o bambu; era outro, Simão, que carregou a cruz em seus ombros. Eu era outro em
quem eles puseram a coroa de espinhos. Mas eu estava me alegrando nas alturas
sobre toda a riqueza dos arcontes e os filhos do engano deles de suas glórias
vazias. E eu ria da ignorância deles.

E eu dominei todos os poderes deles. Porque quando eu desci, ninguém me viu.


Pois eu estava alterando a minha forma, mudando de um formato para outro. E,
portanto, quando eu estava nos portões deles, eu assumi a aparência deles. Pois eu
passei por eles discretamente, e eu estava observando os lugares, e eu não estava
com medo nem envergonhado, porque eu estava imaculado. E eu estava
conversando com eles, me misturando com eles através daqueles que são meus, e
esmagando com empenho aqueles que são cruéis com eles, e extinguindo a chama.
E eu fazia todas estas coisas devido a minha vontade de cumprir o que eu almejava
pela vontade do Pai acima.

E o Filho da Majestade que estava escondido nas regiões inferiores nós trouxemos
para o alto, para onde eu estava em todos estes aeons com eles, cuja altura
ninguém viu nem conheceu, onde está o casamento do manto matrimonial, o novo,
não o antigo, ele não perece. Pois é uma câmara nupcial nova e perfeita dos céus,
tal como eu tinha revelado que existem três meios: um mistério inviolado em um
espírito deste aeon, que não perece e não é fragmentado, nem é possível falar
sobre ele, mas ele é indiviso, universal, e permanente. Pois a alma, aquela da
altura, não falará do erro que há aqui, nem irá transferir destes aeons, já que ela
será transferida quando se libertar e quando ela for dotada de nobreza no mundo,
permanecendo diante do Pai sem aborrecimento nem medo, sempre misturada com
o Bom Senso de poder e de forma. Eles me verão de todos os lados sem aversão.
Pois já que eles me vêem, eles estão sendo vistos e estão compartilhando com
eles. Já que eles não me humilharam, eles não foram humilhados. Como eles não
ficaram com medo diante de mim, eles passarão por cada portão sem medo, e
serão aperfeiçoados na terceira glória.

Foi a minha ida para a altura reverenciada que o mundo não aceitou, o meu
terceiro batismo numa imagem reverenciada. Quando eles haviam fugido do fogo
das sete Autoridades, e o sol dos poderes dos arcontes se pôs, a escuridão os
tomou. E o mundo se tornou miserável quando ele foi reprimido por uma porção de
estorvos. Eles o pregaram na árvore, e eles o fixaram com quatro pregos de
bronze. Ele rasgou o véu do templo dele com as mãos. Os poderes dos céus do
caos foram capturados por um tremor, pois as almas que estavam no sono inferior
foram libertadas. E elas se ergueram. Elas passaram corajosamente, tendo
abandonado com ânimo, ao lado das tumbas mortas, o serviço da ignorância e da
falta de instrução, tendo se tornado o homem novo, já que eles vieram a conhecer
o Abençoado perfeito do Pai eterno e incompreensível, e a luz infinita, que sou eu,
já que eu vim para os meus, e os juntei a mim. Não há necessidade de muitas
palavras, porque a nossa Ennoia estava com a Ennoia deles. Portanto, eles sabiam
do que eu falo, pois nós planejamos sobre a destruição dos arcontes. E por isso eu
fiz a vontade do Pai, que sou eu.

Depois que nós partimos de nossa casa, descemos ao mundo, e começamos a


existir no mundo em corpos, nós fomos odiados e perseguidos, não somente por
aqueles que são ignorantes, mas também por aqueles que acham que estão
propagando o nome de Cristo, já que eles eram inadvertidamente vazios, sem
saberem quem eles são, como animais tolos. Eles perseguiram aqueles que tinham
sido libertados por mim, já que eles os odeiam - aqueles que, se ficassem calados,
pranteariam com um gemido inútil, porque eles não me conheciam completamente.
Pelo contrário, eles serviam a dois mestres, até mesmo a uma multidão. Mas você
será vitorioso em tudo: em guerra, batalhas, divisão ciumenta e fúria. Mas na
lealdade do nosso amor somos inocentes, puros, e bons, já que temos uma mente
do Pai num mistério inefável.

Pois era ridículo. Eu sou testemunha de que era ridículo, porque os arcontes não
sabem que é uma união inefável da verdade inviolada que existe entre os filhos da
luz, da qual eles fizeram uma imitação proclamando a doutrina de um homem
morto e mentiras, para parecerem com a liberdade e a pureza da assembléia
perfeita, e se associando com suas doutrinas de medo, escravidão, preocupações
mundanas, e devoção viciosa, sendo miseráveis e ignorantes, já que eles não
possuem a nobreza da verdade, porque eles odeiam em quem eles estão, e amam
aquele em quem eles não estão. Pois eles não conheciam a Sabedoria da
Magnificência, que é de cima, de uma fonte da verdade, e que não é de escravidão
e ciúmes, medo e amor a coisas mundanas.

Porque todas as coisas, sejam deles ou não, eles usam sem medo e impunemente.
Eles não cobiçam, porque eles têm autoridade e uma lei deles próprios sobre o que
quer que desejarem. Mas aqueles que não possuem são pobres, ou seja, aqueles
que não têm autoridade. E eles cobiçam, e os arcontes desencaminham esses que
buscam a liberdade aparente deles, assim como eles nos compraram para a
servidão e nos constrangeram através da preocupação e do medo. Esta pessoa está
em escravidão. E aquele que é restringido através da força e da ameaça foi
guardado por Deus. Mas a elite inteira do primeiro pai do caos não foi guardada,
porque Deus protege apenas aquele que é dele, sem mandamento nem coerção, já
que ele é ligado à vontade dele, pertencendo somente à Ennoia da Paternidade,
para torná-la perfeita e inefável através da água viva, para estar com vocês
mutuamente na sabedoria, não apenas na palavra ouvida, mas na ação e na
palavra cumprida. Pois os perfeitos são dignos de serem estabelecidos deste modo
e serem unidos comigo, para que eles não compartilhem em nenhuma inimizade,
numa amizade boa.

Eu realizo tudo através do Benevolente, porque esta é a união da verdade, para


que eles não possuam adversário. Mas todos os que trazem divisão - esse não irá
obter sabedoria nenhuma, porque ele traz divisão e não é um amigo - é hostil a
eles todos. Mas aquele que vive em harmonia e amizade do amor fraternal,
naturalmente e não por decreto, completamente e não parcialmente, esta pessoa é
verdadeiramente a vontade do Pai. Ele é o amor perfeito e universal.

Porque Adão era motivo de chacota, já que ele havia sido criado pela Hebdômada
dos arcontes a partir da imagem e do padrão do Homem, como se ele tivesse se
tornado mais forte do que eu e meus irmãos. Nós somos inocentes a respeito dele,
já que nós não fizemos o mal. E Abraão e Isaque e Jacó eram motivo de chacota, já
que eles, os pais falsificados, foram nomeados pela Hebdômada, como se ele
tivesse se tornado mais forte do que eu e meus irmãos. Nós somos inocentes a
respeito dele, já que nós não fizemos o mal. Davi era motivo de chacota, porque o
filho dele foi chamado de Filho do Homem, tendo sido influenciado pela
Hebdômada, como se ele tivesse se tornado mais forte do que eu e meus
companheiros, membros da minha raça. Mas nós somos inocentes a respeito dele,
nós não fizemos o mal. Salomão era motivo de chacota, já que ele achou que era
Cristo, tendo se tornado presunçoso pela Hebdômada, como se ele tivesse se
tornado mais forte do que eu e meus irmãos. Mas nós somos inocentes a respeito
dele. Eu não fiz o mal. Os 12 profetas eram motivo de chacota, já que eles vieram
como imitações dos verdadeiros profetas. Eles surgiram segundo a imagem da
Hebdômada, como se ela (a Hebdômada) tivesse se tornado mais forte do que eu e
meus irmãos. Mas nós somos inocentes a respeito dela, pois nós não fizemos o
mal. Moisés, um servo fiel, era motivo de chacota, tendo sido nomeado "o Amigo",
já que eles perversamente testemunharam a respeito daquele que nunca me
conheceu. Nem ele nem aqueles antes dele, desde Adão até Moisés e João Batista,
nenhum deles conheceu a mim nem a meus irmãos.

Porque eles estavam sob uma doutrina dos anjos, tendo que seguir regras para a
alimentação e escravidão amarga, já que eles nunca conheceram a verdade, nem
conhecerão. Pois há uma grande ilusão sobre as almas deles, tornando impossível
para eles jamais encontrar um Bom Senso de liberdade para conhecê-lo, até que
eles conheçam o Filho do Homem. Agora, a respeito do meu Pai, eu sou aquele que
o mundo não conhecia, e por causa disso o mundo se levantou contra mim e meus
irmãos. Mas nós somos inocentes a respeito dele; nós não fizemos o mal.

O Arconte era motivo de chacota porque ele disse, "Eu sou Deus, e não há outro
maior do que eu. Eu sozinho sou o Pai, o Senhor, e não há outro além de mim. Eu
sou um Deus ciumento, que traz as ofensas dos pais sobre as crianças por três e
quatro gerações." Como se ele tivesse se tornado mais forte do que eu e meus
irmãos! Mas nós somos inocentes a respeito dele, porque nós não fizemos o mal, já
que nós estudamos o ensinamento dele. Portanto, ele estava numa glória vazia. E
ele não concorda com o nosso Pai. E deste modo, através da nossa sociedade, nós
captamos o ensinamento dele, já que ele era presunçoso e estava numa glória
vazia. E ele discorda do nosso Pai, porque ele é motivo de chacota, e condenação, e
profecia falsa.
Ó, vocês que não enxergam, vocês não percebem sua cegueira, ou seja, que isto
não era sabido. Eles nunca conheceram ele, nem o entenderam. Eles nunca deram
ouvidos a uma informação verídica a respeito dele. Por isso eles procederam com
um julgamento equivocado, e eles levantaram as mãos corruptas e assassinas
deles contra ele, como se estivessem batendo no ar. E os insensatos e cegos são
sempre insensatos, sempre sendo escravos da lei e do medo mundano.

Eu sou Cristo, o Filho do Homem, aquele de vocês que está entre vocês. Eu sou
desprezado por causa de vocês, para que vocês esqueçam a diferença (entre a luz
e a escuridão). E não se tornem fêmea, para que não dêem à luz o mal e seus
irmãos: ciúmes e divisão, raiva e fúria, medo e coração dividido, e desejo sexual
inútil e insaciável. Mas eu sou um mistério inefável para vocês.

Então, antes da fundação do mundo, quando a multidão inteira da Assembléia se


juntou nos ambientes do Ogdoad, quando eles tomaram a decisão sobre um
matrimônio espiritual que está em união, o matrimônio inviolado foi concretizado
através dos Mesotes de Jesus, que habita neles todos e os possui, e que mora num
poder completo de amor, e deste modo ele foi aperfeiçoado nos ambientes
inefáveis por uma palavra viva. E ao redor dele, ele aparece para ele como uma
União de todos estes, um pensamento e um pai, já que ele é um. E ele apóia a eles
todos, já que ele inteiro veio sozinho. E ele é vida, já que ele veio do Pai da
Verdade inefável e perfeita, (o pai) daqueles que estão lá, a união de Paz, e um
amigo das coisas boas, de vida eterna, e felicidade imaculada, numa grande
harmonia de vida e fé, pela vida eterna da paternidade, e da maternidade, e da
irmandade, e da sabedoria racional. Eles haviam concordado com Bom Senso, que
se abrange e se estenderá em união contente, e é confiável, e ouve a alguém com
lealdade. E ele está em paternidade, e maternidade, e fraternidade racional, e
sabedoria. E este é um matrimônio da verdade, e um sossego de integridade num
espírito da verdade, em cada mente, e uma luz perfeita num mistério inominável.
Mas isto não acontece, nem acontecerá entre nós numa região ou lugar dividido
pela violação da paz, mas somente em união e numa mistura de amor,
aperfeiçoando todas estas coisas naquele que é.

Isto também aconteceu nos lugares abaixo do oitavo céu para a reconciliação deles.
Aqueles que me conheciam na salvação e na plenitude, e aqueles que existiam pela
glória do Pai e pela verdade, tendo sido separados, misturados em um, através da
palavra viva. E eu estou no espírito e na maternidade genuína, assim como ele
esteve lá; Eu estava entre aqueles que são unidos na amizade de amigos
eternamente, que não conhecem hostilidade de modo algum, nem o mal, mas que
estão unidos pela minha Sabedoria na palavra e na paz que existe na perfeição, em
cada um e neles todos. E aqueles que tomaram a forma do meu tipo, tomarão a
forma da minha palavra. De fato, estes virão para a luz eterna em amizade uns
com os outros no espírito, já que eles entenderam em cada sentido e integralmente
que, o que é, é Um. E todos estes são um. Deste modo eles aprenderão sobre o
Um, assim como fez a Assembléia e aqueles habitando com ela. Pois o Pai de todos
estes existe, sendo imensurável e imutável: Bom Senso e Palavra; sem divisão,
inveja, ou fogo. Ele é inteiramente um, sendo o Todo com eles todos numa única
doutrina, porque todos estes são de um único espírito. Ó, cegos, por que vocês não
compreenderam o mistério corretamente?

Mas os arcontes em volta de Yaldabaoth foram desobedientes por causa da Ennoia


de nossa irmã Sofia que desceu a ele. Eles fizeram para si uma união com aqueles
que estavam com eles numa mistura de uma nuvem flamejante, que era a Inveja
deles, e os restantes que foram produzidos pelas criaturas deles, como se eles
tivessem manchado o prazer nobre da Assembléia. E, portanto, eles revelaram uma
mistura de ignorância num falsificado de fogo e de terra e um assassino, já que
eles são miseráveis e estúpidos, sem sabedoria e ousando estas coisas, e não
tendo compreendido que a luz tem sociedade com a luz, e a escuridão com a
escuridão, e o corruptível com o perecível, e o imperecível com o íntegro.

Agora estas coisas eu apresentei a vocês - eu sou Jesus Cristo, o Filho do Homem,
que é exaltado acima dos céus - Ó perfeitos e íntegros, por causa do mistério
imperecível, perfeito, e do inefável. Mas eles entendem que nós os nomeamos
antes da fundação do mundo, para que, quando nós emergirmos dos lugares do
mundo, nós possamos apresentar lá os símbolos da integridade da união espiritual
para a sabedoria. Você não sabe disto, porque a nuvem de carne te obscurece. Mas
eu somente sou o amigo de Sofia. Eu estive no peito do Pai desde o início, no
ambiente dos filhos da verdade e da Magnificência. Descansem comigo, meus
espíritos companheiros e irmãos, eternamente.

Segundo Tratado do Grande Seth.

Revisado em 17/12/2010

A Biblioteca de Nag Hammadi


Protenóia Trimórfica
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
Eu sou Protennoia, o Pensamento que habita na Luz. Eu sou o movimento que
habita no Todo, é nela que o Todo está firmado, a primogênita entre aqueles que
surgiram, ela que existe ante o Todo. Ela (Protennoia) é chamada por três nomes,
embora ela habite sozinha, já que ela é perfeita. Eu sou invisível dentro do
Pensamento do Invisível. Eu sou revelado nas coisas inefáveis e imensuráveis. Eu
sou incompreensível, habitando no incompreensível. Eu me movo em toda criatura.
Eu sou a vida da minha Epinoia, que habita em todo Poder, e todo movimento
eterno, e dentro de Luzes invisíveis, e dentro dos Arcontes e Anjos e Demônios, e
em toda alma habitando o Tártaro, e em toda alma material. Eu habito naqueles
que surgiram. Eu me movo em cada um, e eu imerjo neles todos. Eu ando
honestamente, e aqueles que dormem, eu desperto. E eu sou a visão daqueles que
habitam no sono.

Eu sou o Invisível dentro do Todo. Sou eu que aconselho aqueles que estão ocultos,
já que eu conheço o Todo que existe internamente. Eu sou incontável além de
todos. Eu sou imensurável, inefável, porém, quando quer que eu deseje, eu me
revelarei por vontade própria. Eu sou o topo do Todo. Eu existo ante o Todo, e eu
sou o Todo, já que eu existo em cada um.

Eu sou uma voz falando suavemente. Eu existo do princípio. Eu habito dentro do


Silêncio que envolve cada um deles. E é a Voz oculta que habita dentro dos meus,
dentro do Pensamento imensurável, incompreensível, dentro do Silêncio
imensurável.

Eu desci ao centro do submundo, e eu brilhei sobre a escuridão. Fui eu que manei a


água. Sou eu que estou escondido nas águas radiantes. Eu sou aquele que
gradualmente revela o Todo pelo meu Pensamento. Sou eu que estou abastecido
com a Voz. É através de mim que vem a Gnose. Eu habito nos inefáveis e
incompreensíveis. Eu sou percepção e sabedoria, emitindo uma Voz por meio do
pensamento. Eu sou a Voz real. Eu clamo em todos, e eles a reconhecem (a voz),
já que uma semente os habita. Eu sou o Pensamento do Pai, e através de mim a
Voz procedeu, ou seja, a sabedoria das coisas eternas. Para o Todo eu existo como
Pensamento -- sendo unido ao Pensamento incognoscível e incompreensível -- eu
me revelei -- sim, eu -- entre todos aqueles que me reconhecem. Pois sou eu que
estou unido a cada um, pela virtude do Pensamento oculto e uma <Voz> sublime,
a mesma Voz do Pensamento invisível. E ela é imensurável, já que habita no
Imensurável. É um mistério; é irrestringível por meio do Incompreensível. É
invisível a todos aqueles que são visíveis no Todo. É uma Luz habitando em Luz.

Somos nós também que sozinhos nos separamos do mundo visível, já que nós
somos salvos pela sabedoria escondida, por meio da Voz imensurável e inefável. E
aquele que está oculto em nós, paga os tributos de seu fruto à Água da Vida.

Então o Filho que é perfeito em todos os sentidos -- ou seja, a Palavra que originou
através daquela Voz; que procedeu da altura; aquele que tem em si o Nome; que é
uma Luz -- ele revelou as coisas eternas, e todos os incógnitos foram conhecidos. E
aquelas coisas difíceis de interpretar e secretas, ele revelou. E quanto àqueles que
habitam no Silêncio com o Primeiro Pensamento, ele proclamou a eles. E ele se
revelou àqueles que habitam na escuridão, e ele se apresentou àqueles que
habitam no abismo, e para aqueles que habitam nos tesouros escondidos, ele falou
mistérios inefáveis, e ele ensinou doutrinas inimitáveis a todos aqueles que se
tornaram Filhos da Luz.

Agora a Voz que originou do meu Pensamento existe como três permanências: o
Pai, a Mãe, o Filho. Existindo perceptivelmente como Fala, ela (Voz), tem dentro de
si uma Palavra dotada de toda glória, e ela tem três masculinidades, três poderes,
e três nomes. São três Aeons para cada um dos quatro anjos eternos,
indestrutíveis, desconhecidos, ocultos num silêncio do Inefável.

Foi ele sozinho que surgiu, ou seja, o Cristo. E, quanto a mim, eu o consagrei, com
bondade, como a glória do Espírito Invisível. Agora os Três, eu estabeleci sozinho
na glória eterna, sobre os Aeons na Água Viva, isto é, a glória que envolve aquele
que veio primeiro para a Luz daqueles Aeons elevados, e é na Luz gloriosa que ele
persevera firmemente. E ele permaneceu na sua própria Luz que o envolve, ou
seja, o Olho da Luz que brilha em mim gloriosamente. Ele perpetuou o Pai de todos
Aeons, que sou eu, o Pensamento do Pai, Protennoia, ou seja, Barbelo, a Glória
perfeita, e O Invisível e imensurável que está escondido. Eu sou a Imagem do
Espírito Invisível, e é através de mim que o Todo tomou forma, e eu sou a Mãe e
também a Luz que ela indicou como Virgem, ela que se chama 'Meirothea', o Útero
incompreensível, a Voz irrestringível e imensurável.

Então o Filho Perfeito se revelou para os seus Aeons, que originaram através dele,
e ele os revelou e os glorificou, e os deu tronos, e permaneceu na glória com a qual
ele se glorificou. Eles abençoaram o Filho Perfeito, o Cristo, o Deus unigênito. E eles
glorificaram, dizendo, "Ele é! Ele é! O Filho de Deus! O Filho de Deus! É ele que é!
O Aeon dos Aeons, contemplando os Aeons que ele gerou. Pois tu os gerastes pelo
teu próprio desejo! Portanto, nós te glorificamos: ma mo o o o eia ei on ei! O Aeon
dos Aeons! O Aeon que ele forneceu!"

Então, além do mais, o Deus que foi gerado deu a eles (os Aeons) um poder de
vida no qual eles pudessem confiar, e ele os estabeleceu. O primeiro Aeon ele
estabeleceu sobre o primeiro: Armedon, Nousanios, Armozel; o segundo ele
estabeleceu sobre o segundo Aeon: Phaionios, Ainios, Oroiael; o terceiro sobre o
terceiro Aeon: Mellephaneus, Loios, Daveithai; o quarto sobre o quarto: Mousanios,
Amethes, Eleleth. Agora todos esses Aeons foram gerados pelo Deus que foi gerado
- o Cristo - e estes Aeons tanto receberam quanto deram glória. Eles foram os
primeiros a aparecer, enaltecidos no pensamento deles, e cada Aeon deu glórias
incontáveis dentro de grandiosas luzes insondáveis, e todos eles juntos
abençoaram o Filho perfeito, o Deus que foi gerado.

Então veio uma palavra da grande Luz Eleleth, e disse, "Eu sou rei! Quem pertence
a Deus e quem pertence ao Caos?" E naquele instante, a Luz dele apareceu,
radiante, dotada da Epinoia. Os Poderes dos Poderes não o solicitaram, e do
mesmo modo, imediatamente, surgiu um grande Demônio que governa sobre o
Caos e os mundos inferiores. Ele não tem forma nem perfeição, mas, pelo
contrário, possui a forma da glória daqueles gerados na escuridão. Agora ele se
chama 'Saclas', ou seja, 'Samael', 'Yaldabaoth', ele que tomou poder, que o roubou
da inocente (Sofia); e que havia anteriormente dominado ela, que é a Epinoia de
Luz que havia descido, ela de quem ele havia vindo originalmente.

Agora quando a Epinoia da Luz percebeu que ele (Yaldabaoth) havia implorado à
Luz por outra ordem, mesmo ele sendo inferior a ela, ela disse, "Dê-me outra
ordem, para que você se torne uma habitação para mim, para que eu não habite
para sempre em desordem." E a ordem da casa de glória inteira foi aceita sobre a
palavra dela. Uma bênção foi trazida a ela, e a ordem superior a liberou para ela.

E o grande Demônio começou a produzir aeons com a imagem dos Aeons


verdadeiros, exceto que ele os produziu do seu próprio poder.

Então eu também revelei a minha Voz secretamente, dizendo, "Parem! Desistam,


vocês que andam na matéria, pois vejam, eu estou descendo ao mundo dos
mortais em função da minha porção que estava naquele lugar da época em que a
Sofia inocente foi rendida, ela que desceu, para que eu possa impedir o objetivo
deles que ele revelou pelos decretos dela." E todos se perturbaram, cada um dos
que habitam na casa da luz ignorante, e o abismo estremeceu. E o Arquigerador de
ignorância reinou sobre o Caos e o submundo, e produziu um homem à minha
semelhança. Mas ele não soube que aquele se tornaria pare ele uma sentença de
destruição, nem ele reconhece o seu poder.
Mas agora eu desci e cheguei ao Caos. E eu estava com os meus, que estavam
naquele lugar. Eu estou escondido dentro deles, os fortalecendo, os dando forma. E
do primeiro dia até o dia em que darei glória imensa para aqueles que são meus,
eu me revelarei para aqueles que ouviram os meus mistérios, ou seja, os Filhos da
Luz.

Eu sou o Pai deles, e eu lhes contarei um mistério, inefável e indivulgável por


qualquer boca: Cada amarra eu afrouxei para vocês, e eu quebrei as correntes dos
demônios do submundo, estas coisas que estão atadas aos meus membros
limitando-os. E as altas muralhas da escuridão eu destruí, e as jaulas seguras
daqueles impiedosos eu quebrei, e eu esmaguei as barras deles. E a força do mal, e
aquele que te bate, e aquele que te impede, e o tirano, e o adversário, e aquele
que é Rei, e o inimigo atual, de fato, sobre todos estes eu expliquei àqueles que
são meus, que são os Filhos da Luz, para que eles possam anular a eles todos, e se
salvar de todas essas amarras, e entrar no lugar onde eles estavam no princípio.

Eu sou o primeiro que desceu em função da minha porção que permanece, ou seja,
o Espírito que habita na alma, que originou da Água da Vida, e através da imersão
dos mistérios. E eu falei, eu, junto com os Arcontes e as Autoridades. Pois eu havia
ido para baixo, sob a linguagem deles, e eu contei meus mistérios para os meus -
um mistério escondido - e as amarras do esquecimento eterno foram anuladas. E
eu gerei frutos neles, ou seja, o Pensamento do Aeon imutável, e a minha casa, e o
Pai deles. E eu desci para aqueles que eram meus do princípio, e eu os alcancei, e
quebrei as primeiras cordas que os escravizavam. Então cada um desses em mim
brilhou, e eu preparei uma forma para as Luzes inefáveis que estão em mim.
Amém.

O Discurso de Protennoia: Um

Eu sou a Voz que apareceu através do meu Pensamento, pois eu sou 'Ele que é
sizígio' já que eu sou chamado 'o Pensamento do Invisível'. Pois eu sou chamado 'o
Discurso imutável', eu sou chamado 'Ela que é sizígia'.

Eu sou singular, já que sou imaculado. Eu sou a Mãe da Voz, falando de várias
maneiras, completando o Todo. É em mim que a sabedoria habita, a sabedoria das
<coisas> eternas. Sou eu que falo dentro de cada criatura, e eu fui conhecido pelo
Todo. Sou eu que elevo o Discurso da Voz para os ouvidos daqueles que me
conheceram, ou seja, os Filhos da Luz.

Agora eu vim uma segunda vez na aparência de uma fêmea, e falei com eles. E eu
os falarei sobre o fim vindouro do Aeon, e irei ensiná-los sobre o início do Aeon que
virá, aquele imutável, aquele no qual a nossa aparência será transformada. Nós
seremos purificados naqueles Aeons, através dos quais, eu me revelei no
Pensamento da aparência da minha masculinidade. Eu me estabeleci entre aqueles
que são dignos no Pensamento do meu Aeon imutável.

Quanto ao universo que pertence às Autoridades do Caos, eu irei explicar algo


sobre ele. Toda a matéria é provisória. O nascimento determina um início e um fim;
cada hora encerra a hora anterior, e os dias que passam concluem os dias da
criação. Os meses demarcam a duração das estações, e o tempo aniquila tudo o
que é produzido. Este reino foi criado desta forma, e, tão rápido quanto o estalar
dos dedos, o que estava inteiro irá se despedaçar. Então, quando as grandes
Autoridades souberam que o tempo da conclusão havia aparecido - assim como nas
aflições da parturiente, a hora se aproximou, e também a destruição se aproximou
- todos juntos, os elementos estremeceram, os alicerces do submundo e os céus do
Caos balançaram, e um grande fogo brilhou no centro deles, e os céus e a terra
foram sacudidos como um bambu sacudido pelo vento. E as sinas do Destino, e
aqueles que rateiam domicílios, foram enormemente perturbados pelo grande
trovão. E os tronos dos Poderes se perturbaram, já que eles foram derrubados, e o
Rei deles ficou com medo. E aqueles que seguem o Destino, pagaram suas parcelas
de visitas à trajetória, e eles disseram aos Poderes, "O que é esta perturbação e
este tremor que veio sobre nós, pela Voz <pertencente> ao Discurso elevado? E a
nossa habitação inteira havia estremecido, e o circuito inteiro da trajetória de
ascensão foi destruído, e a trajetória que nós fazemos, que nos leva acima para o
Arquigerador do nosso nascimento, deixou de existir para nós."

Então os Poderes responderam, dizendo, "Nós também tivemos prejuízos por conta
disto, já que nós não soubemos o que foi responsável por isto. Mas subam, vamos
subir até o Arquigerador e perguntar a ele." E os poderes todos se reuniram e
subiram até o Arquigerador. Eles disseram a ele, "Onde está a sua ostentação na
qual você se gaba? Nós não o ouvimos dizer, "Eu sou Deus, e eu sou o Pai de
vocês, e sou eu quem os gerou, e não há outro além de mim?" Agora veja,
apareceu uma Voz pertencente ao Discurso invisível do Aeon que nós não
conhecemos. E nós mesmos não reconhecemos a quem nós pertencemos, porque
aquela Voz que ouvimos é estranha para nós, e nós não a reconhecemos; nós não
soubemos de onde ela era. Ela veio e colocou medo em nosso meio, e fraqueza nos
membros da nossa tropa. Então agora nos deixe prantear e lamentar com muita
amargura! E quanto ao futuro, vamos nos debandar antes que sejamos
aprisionados forçosamente, e levados abaixo, ao centro do submundo. Pois o
relaxamento da nossa escravidão já se aproximou, e as horas foram abreviadas, e
os dias encurtaram, e o nosso tempo foi efetuado, e o pranto da nossa destruição
nos aproximou, para que sejamos levados ao lugar que reconhecemos. Pois quanto
a nossa árvore, da qual nós crescemos, uma fruta de ignorância é o que ela
produz; e também suas folhas, é a morte que habita nelas, e a escuridão habita
sob a sombra de seus galhos. E foi no engano e na lascívia que nós colhemos, esta
árvore, através da qual o Caos ignorante se tornou uma habitação para nós. Pois
vejam, até ele, o Arquigerador do nosso nascimento, do qual nós nos gabamos,
nem ele conhecia este Discurso."

Então agora, Ó filhos do Pensamento, ouçam-me, ao Discurso da Mãe da sua


misericórdia, pois vocês se tornaram dignos do mistério escondido dos Aeons, para
que vocês possam recebê-lo. E a conclusão deste Aeon em particular, e da vida
miserável, se aproximou, e começa o início do Aeon vindouro, que é inalterável
para sempre.

Eu sou andrógino. Eu sou Mãe e eu sou Pai, já que eu me uni comigo. Eu me uni
comigo e com aqueles que me amam, e é por meu intermédio apenas que o Todo
permanece firme. Eu sou o Útero que dá forma ao Todo por meio da parição da Luz
que brilha em esplendor. Eu sou o Aeon vindouro. Eu sou a realização do Todo, ou
seja, Meirothea, a glória da Mãe. Eu lanço Discurso vocal nos ouvidos daqueles que
me conhecem.

Eu estou te convidando em direção à Luz perfeita e sublime. Além do mais, quanto


a esta Luz, quando você entrar nela, você será glorificado por aqueles que dão
glória, e aqueles que reverenciam te reverenciarão. Você aceitará mantos daqueles
que dão mantos, e os batistas te batizarão, e você se tornará gloriosamente
glorioso, do jeito que você era no princípio quando você era Luz.

E eu me escondi em cada um, e me revelei neles, e cada mente que me buscava,


me almejava, porque sou eu que dei forma ao Todo quando ele não tinha forma. E
eu transformei as formas deles em outras formas, até a hora em que será dada
uma forma ao Todo. É através de mim que a Voz originou, e sou eu que coloco a
respiração dentro dos meus. E eu lanço dentro deles o Espírito que é eternamente
Sagrado, e eu elevei-me e entrei na minha Luz. Eu subi ao meu ramo, e sentei lá
entre os Filhos da Luz sagrada. E eu me recolhi para a habitação deles, a qual [...]
alcançou glória [...]. Amém.

Sobre o Destino: Dois

Eu sou a Palavra que habita na Voz inefável. Eu habito em Luz imaculada, e um


Pensamento se revelou perceptivelmente pelo grande Discurso da Mãe, embora
seja um fruto masculino que me apóia como meu alicerce. E o Discurso existe do
princípio, nos alicerces do Todo.

Mas há uma Luz que habita escondida em Silêncio, e ela foi a primeira a vir. Ao
passo que ela (a Mãe) existe sozinha como Silêncio, eu sozinho sou a Palavra,
inefável, impoluta, imensurável, inconcebível. A Palavra é uma Luz escondida,
carregando um fruto de vida, despejando uma água viva da fonte imensurável,
invisível, impoluta, ou seja, a Voz irreproduzível da glória da Mãe, a glória do fruto
de Deus; um homem virgem pela virtude de um Intelecto escondido, ou seja, o
Silêncio escondido do Todo, sendo irreproduzível, uma Luz imensurável, a fonte do
Todo, a raiz do Aeon inteiro. É o alicerce que apóia cada movimento dos Aeons que
pertencem à glória poderosa. É o alicerce de cada alicerce. É a respiração dos
poderes. É o olho das três permanências, que existe como Voz pela virtude de
Pensamento. E é uma Palavra pela virtude do Discurso; ele foi enviado para
iluminar aqueles que habitam na escuridão.

Agora veja! Eu revelarei para você os meus mistérios, já que você é meu irmão
companheiro, e você conhecerá eles todos.
(5 linhas perdidas) - sobre Seth e a Raça Inalterável que desceu
Eu contei para eles todos sobre os meus mistérios que existem nos Aeons
inexpressáveis e incompreensíveis. Eu ensinei a eles os mistérios através da Voz
que existe dentro de um Intelecto perfeito, e eu me tornei um alicerce para o Todo,
e eu os capacitei.

Na Segunda vez, eu vim no Discurso da minha Voz. Eu dei forma àqueles que
tomaram forma, até a completação deles.

Na Terceira vez, eu me revelei para eles em suas tendas como Palavra, e eu me


revelei na aparência da forma deles. E eu usei as vestimentas mundanas, e eu me
escondi neles, e eles não conheciam aquele que me fortalece. Pois eu habito em
todas as Soberanias e Poderes, e nos anjos, e em cada movimento que existe em
toda a matéria. E eu me escondi dentro deles até que eu me revelei aos meus
irmãos. E nenhum deles (os Poderes) me conhecia, embora seja eu que atuo neles.
Porém, eles pensaram que o Todo foi criado por eles, já que eles são ignorantes, e
desconhecem suas raízes, o lugar no qual eles cresceram.

Eu sou a Luz que ilumina o Todo. Eu sou a Luz que se alegra nos meus irmãos,
porque eu desci ao mundo dos mortais em função do Espírito que permanece
naquilo que desceu, e que veio da Sofia inocente. Eu vim, e eu resgatei [...], e eu
fui para ...
(5 linhas perdidas)
... que ele tinha anteriormente, e eu doei a ele da Água da Vida, que o despe do
caos que está na mais completa escuridão que existe dentro do abismo inteiro, ou
seja, o pensamento do corpóreo e do psíquico. Todos estes eu vesti. E eu o despi
deles, e eu coloquei sobre ele uma Luz brilhante, ou seja, a sabedoria do
Pensamento da Paternidade.
E eu o entreguei àqueles que entregam mantos - Yammon, Elasso, Amenai - e eles
o cobriram com um manto dos mantos de Luz; e eu o entreguei aos batistas, e eles
o batizaram - Micheus, Michar, Mnesinous - e eles o imergiram na fonte da Água da
Vida. E eu o entreguei aos que reverenciam - Bariel, Nouthan, Sabenai - e eles o
reverenciaram através do Trono de Glória. E eu o entreguei aos que glorificam -
Ariom, Elien, Phariel - e eles o glorificaram com a glória da Paternidade. E aqueles
que arrebatam, arrebataram - Kamaliel, [...]anen, Samblo, e os assistentes das
grandes luminárias sagradas - e eles o levaram para o ambiente-luz da Paternidade
dele. E ele recebeu os Cinco selos da Luz da Mãe, Protennoia, e lhe foi concedido
partilhar do mistério da sabedoria, e ele se tornou uma Luz na Luz.

Então agora...
(5 linhas perdidas)
... eu estava habitando neles na forma de cada um. Os Arcontes acharam que eu
era o Cristo deles. De fato, eu habito em todos. De fato, naqueles quem eu me
revelei como Luz, eu frustrei os Arcontes. Eu sou o querido deles, pois naquele
lugar eu me vesti como o filho do Arquigerador, e eu era como ele até o fim do seu
mandato, que é a ignorância do Caos. E entre os anjos eu me revelei na aparência
deles, e entre os Poderes, como se eu fosse um deles; porém, entre os Filhos do
Homem, como se eu fosse um Filho do Homem, muito embora eu seja o Pai de
cada um.

Eu me escondi neles até que eu me revelei entre os meus membros, que são meus,
e eu os ensinei sobre os modos inefáveis, e sobre os irmãos. Mas esses, os modos
do Pai, são inexprimíveis a todas as Soberanias e todos os Poderes reinantes,
exceto apenas aos Filhos da Luz. Estas são as glórias que são superiores a qualquer
glória, ou seja, os Cinco Selos, completos pela virtude de Intelecto. Aquele que
possui os Cinco Selos destes nomes em particular, se despiu das vestimentas da
ignorância e vestiu uma Luz brilhante. E nada aparecerá para ele que pertença aos
Poderes dos Arcontes. Nesses deste tipo, a escuridão irá se dissolver e a ignorância
morrerá. E o pensamento da criatura, que está espalhado, irá apresentar uma única
aparência, e o Caos escuro se dissolverá e ...
(6 linhas fragmentadas)
... até que eu me revele a todos os meus irmãos companheiros, e até que eu reúna
todos os meus irmãos companheiros dentro do meu Reino Eterno. E eu proclamei a
eles os Cinco Selos inefáveis, para que eu possa permanecer neles, e eles também
possam permanecer em mim.

Quanto a mim, eu vesti Jesus. Eu o carreguei da madeira amaldiçoada, e eu o


estabeleci nas moradas do Pai dele. E aqueles que observam de suas habitações,
não me reconheceram. Porque eu, eu sou irrestringível, junto com a minha
semente; e a minha semente, que é minha, eu colocarei dentro da Luz sagrada,
num Silêncio incompreensível. Amém.

O Discurso do Aparecimento: Três

Protennoia Trimórfica, em Três Partes


Uma Escritura Sagrada escrita pelo Pai com Sabedoria perfeita
Revisado em 03/11/2017

A Biblioteca de Nag Hammadi


O Trovão, Mente Perfeita
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
Eu fui emitida do poder,

e eu vim para aqueles que refletem sobre mim,


e eu fui encontrada entre aqueles que me buscam.
Olhem-me, vocês que refletem sobre mim,
e vocês ouvintes, ouçam-me.
Vocês que estão me esperando, tomem-me para si próprios.
E não me expulse da sua visão.
E não faça a sua voz me odiar, nem a sua audição.
Não seja ignorante a meu respeito em qualquer lugar ou qualquer
hora. Esteja em guarda!
Não seja ignorante a meu respeito.
Pois eu sou a primeira e a última.
Eu sou a estimada e a rejeitada.
Eu sou a prostituta e a sagrada.
Eu sou a esposa e a virgem.
Eu sou a (mãe e) a filha.
Eu sou os membros da minha mãe.
Eu sou a estéril
e muitos são os filhos dela.
Eu sou aquela cujo casamento é grandioso,
e eu não tomei um marido.
Eu sou a parteira e aquela que não dá à luz.
Eu sou o consolo das minhas dores do parto.
Eu sou a noiva e o noivo,
e foi meu marido quem me gerou.
Eu sou a mãe do meu pai
e a irmã do meu marido
e ele é a minha prole.
Eu sou a escrava daquele que me preparou.
Eu sou a governanta da minha prole.
Mas ele é quem me gerou antes do tempo numa data de nascimento.
E ele é a minha prole no devido tempo,
e o meu poder vem dele.
Eu sou o bastão do poder dele na juventude dele,
e ele é o cajado da minha velhice.
O que quer que ele deseje, me acontece.
Eu sou o silêncio que é incompreensível
e a idéia cuja recordação é frequente.
Eu sou a voz cujo som é diversificado
e a palavra cuja aparência é múltipla.
Eu sou a declaração do meu nome.
Por que, você que me odeia, me ama,
e odeia aqueles que me amam?
Você que me nega, me admite,
e você que me admite, me nega.
Você que fala a verdade sobre mim, mente sobre mim,
e você que mentiu sobre mim, fala a verdade sobre mim.
Você que me conhece, seja ignorante sobre mim,
e aqueles que não me conheceram, deixem eles me conhecer.
Pois eu sou sabedoria e ignorância.
Eu sou timidez e coragem.
Eu sou impudente; eu sou envergonhada.
Eu sou força e eu sou medo.
Eu sou guerra e paz.
Atente para mim.
Eu sou aquela que é desonrada e a grandiosa.
Dê atenção à minha pobreza e à minha riqueza.
Não seja arrogante comigo quando eu estiver jogada na terra,
e você me encontrará naqueles que estão por vir.
E não me olhe no monte de esterco
nem vá e me deixe jogada,
e você me encontrará nos reinos.
E não me olhe quando eu estiver jogada entre aqueles que
estão desfavorecidos e nos lugares insignificantes,
nem ria de mim.
E nem me lance entre aqueles que são assassinados com violência.
Mas eu, eu sou compadecida e eu sou cruel.
Esteja em guarda!
Não odeie a minha obediência
e não ame meu autocontrole.
Na minha fraqueza, não me desampare,
e não tenha medo do meu poder.
Pois por que você menospreza o meu medo
e amaldiçoa a minha dignidade?
Mas eu sou aquela que existe em todos os medos
e força em vacilação.
Eu sou aquela que é fraca,
e eu estou bem em um lugar agradável.
Eu sou insensata e eu sou sábia.
Por que vocês me odiaram em suas deliberações?
Pois eu estarei silenciosa entre aqueles que são silenciosos,
e eu aparecerei e falarei,
Por que então vocês me odiaram, vocês Gregos?
Porque eu sou uma bárbara entre os bárbaros?
Pois eu sou a sabedoria dos Gregos
e o entendimento dos bárbaros.
Eu sou o julgamento dos Gregos e dos bárbaros.
Eu sou aquela cuja imagem é grande no Egito
e aquela que não tem imagem entre os bárbaros.
Eu sou aquela que foi odiada em todos os lugares
e que foi amada em todos os lugares.
Eu sou aquela a quem eles chamam de Vida,
e vocês chamaram de Morte.
Eu sou aquela a quem eles chamaram de Lei,
e vocês me chamaram Ilegalidade.
Eu sou aquela a quem vocês perseguiram,
e eu sou aquela a quem vocês renderam.
Eu sou aquela a quem vocês espalharam,
e vocês me juntaram.
Eu sou aquela diante da qual vocês ficaram envergonhados,
e vocês foram impudentes comigo.
Eu sou aquela que não celebra festival,
e eu sou aquela cujos festivais são muitos.
Eu, eu sou incrédula,
e eu sou aquela cujo Deus é grandioso.
Eu sou aquela na qual vocês refletiram,
e vocês me zombaram.
Eu sou inculta,
e eles aprendem através de mim.
Eu sou aquela que vocês desprezaram,
e vocês refletem sobre mim.
Eu sou aquela de quem vocês se esconderam,
e vocês aparecem para mim.
Mas quando quer que vocês se escondam,
eu mesma aparecerei.
Pois quando quer que vocês apareçam,
eu mesma me esconderei de vocês.
Aqueles que [...] para [...] sem razão [...].
Tomem-me [... compreensão] da tristeza.
e tomem-me para si próprios pela compreensão e pela tristeza.
E tomem-me para si próprios de lugares que estão feios e em ruína,
e desapossem daqueles que estão bons muito embora em feiúra.
Da vergonha, tomem-me para si próprios desavergonhadamente;
e do cinismo e da vergonha,
censurem meus membros em si próprios.
E venham adiante até mim, vocês que me conhecem
e vocês que conhecem meus membros,
e estabeleçam os grandiosos entre as primeiras pequenas criaturas.
Venham adiante para a infância,
e não despreze porque é pequena e é humilde.
E não rejeite magnificências em algumas partes por causa da insignificância,
porque as insignificâncias são reconhecidas pelas magnificências.
Por que você me difama e me reverencia?
Você me feriu e você teve piedade.
Não me separe dos primeiros que você conheceu.
E não expulse ninguém nem mande ninguém ir embora.
[...] mandar você ir embora e [...] não conhecê-lo.
[...].
Que é minha [...].
Eu conheço os primeiros e os sucessores deles me conhecem.
Mas eu sou a mente do [...] e o restante das [...].
Eu sou a sabedoria da minha averiguação,
e a descoberta daqueles que me buscam,
e a influência daqueles que me solicitam,
e o poder dos poderes na minha sabedoria
dos anjos que foram enviados pela minha palavra,
e dos deuses em suas estações pelo meu conselho,
e dos espíritos de cada homem que existe comigo,
e de mulheres que habitam dentro de mim.
Eu sou aquela que é reverenciada e que é glorificada,
e que é menosprezada com desprezo.
Eu sou paz,
e guerra veio por minha causa.
Eu sou uma alienígena e uma cidadã.
Eu sou a substância e aquela que não tem substância.
Aqueles que não estão associados a mim são ignorantes a meu respeito,
e aqueles que estão na minha substância são aqueles que me
conhecem.
Aqueles que estão próximos a mim foram ignorantes a meu respeito,
e aqueles que estão longe de mim são aqueles que me conheceram.
No dia que eu estou perto de ti, você está longe de mim,
e no dia que eu estou longe de ti, eu estou perto de ti.
[Eu sou ...] internamente.
[Eu sou ...] das naturezas.
Eu sou [...] da criação dos espíritos.
[...] requisição das almas.
Eu sou controle e a incontrolável.
Eu sou a união e a desagregação.
Eu sou a permanência e eu sou a desagregação.
Eu sou aquela inferior,
e eles sobem até mim.
Eu sou o julgamento e a absolvição.
Eu, eu sou impecável,
e a raiz do pecado deriva de mim.
Eu sou lascívia na aparência externa,
e autocontrole interno existe em mim.
Eu sou a atenção que é conseguível por cada um
e o discurso que não pode ser agarrado.
Eu sou uma muda que não fala,
e grande é a quantidade das minhas palavras.
Ouça-me com bondade, e aprenda sobre mim com severidade.
Eu sou aquela que exclama,
e eu estou jogada sobre a face da terra.
Eu preparo o pão e a minha mente internamente.
Eu sou a sabedoria do meu nome.
Eu sou aquela que exclama,
e eu escuto.
Eu apareço e [...] caminho em [...] sinal da minha [...].
Eu sou [...] a defesa [...].
Eu sou aquela que é chamada Verdade
e injustiça [...].
Você me reverencia [...] e você murmura contra mim.
Você que está dominado, julgue-os (aqueles que te dominam)
antes que eles te julguem,
porque o juiz e a parcialidade existem em ti.
Se você for condenado por este, quem te absolverá?
Ou, se você for absolvido por ele, quem será capaz de te deter?
Pois o que está dentro de ti é o que está fora de ti,
e aquele que te elaborou por fora
é aquele que moldou o seu interior.
E o que você vê fora de ti, você vê dentro de ti;
é visível e é a sua vestimenta.
Escutem-me, seus ouvintes
e aprendam das minhas palavras, vocês que me conhecem.
Eu sou a audição que é conseguível por cada coisa;
Eu sou o discurso que não pode ser agarrado.
Eu sou o nome do som
e o som do nome.
Eu sou o símbolo da letra
e a designação da divisão.
E eu [...].
(3 linhas perdidas)
[...] luz [...].
[...] ouvintes [...] para vocês
[...] o grande poder.
E [...] não mudará o nome.
[...] aquele que me criou.
E eu falarei o nome dele.
Olhem então para as palavras dele
e todas as escrituras que foram concluídas.
Atentem para elas, seus ouvintes
e vocês também, os anjos e aqueles que foram enviados,
e vocês espíritos que se ergueram dos mortos.
Pois eu sou aquela que existe sozinha,
e eu não tenho ninguém que irá me julgar.
Porque muitas são as formas agradáveis que existem em numerosos pecados,
e incontinências,
e paixões vergonhosas,
e prazeres fugazes,
que os homens aderem até que eles fiquem sóbrios
e subam até o lugar de repouso deles.
E eles me encontrarão lá,
e eles viverão,
e eles não morrerão novamente.

A Biblioteca de Nag Hammadi


Apocalipse de Paulo
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com
[...] a estrada. E ele falou para ele, dizendo, "Por qual estrada eu devo subir para
Jerusalém?" A criança pequena respondeu, dizendo, "Diga seu nome, para que eu
possa te mostrar a estrada". A criança pequena sabia quem Paulo era. Ele desejava
conversar com ele através das palavras dele, para que ele pudesse encontrar um
pretexto para falar com ele.

A criança pequena falou, dizendo "Eu sei quem você é, Paulo. Você é aquele que foi
abençoado do útero de sua mãe. Pois eu vim até você para que você possa subir
para Jerusalém, para os seus companheiros apóstolos. E por esta razão você foi
chamado. E eu sou o Espírito que te acompanha. Deixe a sua mente acordar, Paulo,
com [...]. Pois [...] inteiro que [...] entre todos os poderes supremos e estas
autoridades e arcanjos e poderes e a raça inteira de demônios, [...] aquela que
revela corpos para uma alma-semente."

E após ele ter concluído esse discurso, ele falou, dizendo para mim, "Deixe a sua
mente acordar, Paulo, e veja que esta montanha sobre a qual você está parado é a
montanha de Jericó, para que você possa conhecer as coisas escondidas naquelas
que são visíveis. Agora você irá para os doze apóstolos, pois eles são espíritos
eleitos, e eles te saudarão." Ele elevou seus olhos e viu eles o saudando.

Então o Espírito Sagrado que estava falando com ele o alçou alto para o terceiro
céu, e ele passou além para o quarto céu. O Espírito Sagrado falou para ele,
dizendo, "Olhe e veja sua semelhança sobre a terra." E ele olhou para baixo e viu
aqueles que estavam sobre a terra. Ele observou e viu aqueles que estavam sobre
os [...]. Então ele fitou abaixo e viu os doze apóstolos à sua direita e à sua
esquerda na criação; e o Espírito estava indo na frente deles.

Mas eu vi no quarto céu de acordo com categoria - Eu vi anjos parecendo deuses,


os anjos trazendo uma alma para fora da terra dos mortos. Eles a puseram frente
ao portão do quarto céu. E os anjos estavam açoitando ela. A alma falou, dizendo,
"Que pecado foi que eu cometi no mundo?" O cobrador de pedágio que habita no
quarto céu respondeu, dizendo, "Não foi correto cometer todas aquelas ações sem
lei que existem no mundo dos mortos". A alma respondeu, dizendo, "Traga
testemunhas! Deixem que elas te mostrem em qual corpo eu cometi ações sem lei.
Você gostaria de trazer um livro para consulta?"

E as três testemunhas vieram. A primeira falou, dizendo, "Eu não estava no corpo
na segunda hora [...]? Eu me levantei contra você até que você caiu em raiva e
fúria e inveja." E a segunda falou, dizendo, "Eu não estava no mundo? E eu entrei
na quinta hora, e eu te vi e te desejei. E veja, portanto, agora eu te acuso dos
assassinatos que você cometeu." A terceira falou, dizendo, "Eu não vim até você na
décima segunda hora do dia, quando o sol estava quase se pondo 1? Eu te dei
escuridão até que você tivesse realizado seus pecados." Quando a alma ouviu estas
coisas, ela olhou para baixo com tristeza. E então ela olhou para cima. Ela foi
lançada para baixo. A alma que havia sido lançada para baixo foi para um corpo
que havia sido preparado para ela. E veja, suas testemunhas tinham terminado.

Então eu olhei para cima e vi o Espírito me dizendo, "Paulo, venha! Prossiga até
mim!". Então quando eu fui, o portão se abriu, e eu subi até o quinto céu. E eu vi
meus companheiros apóstolos indo comigo enquanto o Espírito nos acompanhava.
E eu vi um grande anjo no quinto céu segurando um bastão de ferro em sua mão.
Havia três outros anjos com ele, e eu olhei nos rostos ferozes deles. Mas eles
estavam se rivalizando, com chicotes em suas mãos, empurrando as almas para o
julgamento. Mas eu fui com o Espírito e o portão abriu para mim.

Então nós subimos para o sexto céu. E eu vi meus companheiros apóstolos indo
comigo, e o Espírito Sagrado estava me conduzindo adiante deles. E eu olhei para
cima ao alto, e vi uma grande luz brilhando para baixo sobre o sexto céu. Eu falei,
dizendo para o cobrador de pedágio que estava no sexto céu, "Abra para mim e
para o Espírito sagrado que está diante de mim." Ele abriu para mim.

Então nós subimos para o sétimo céu, e eu vi um homem velho [...] luz e cuja
vestimenta era branca. O trono dele, que está no sétimo céu, era sete vezes mais
brilhante do que o sol. O homem velho falou, dizendo para mim, "Aonde você vai,
Paulo? Ó abençoado e aquele que foi separado do útero de sua mãe." Mas eu olhei
para o Espírito, e ele estava acenando com a cabeça, me dizendo, "Fale com ele!".
E eu respondi, dizendo para o homem velho, "Eu estou indo para o lugar de onde
eu vim." E o homem velho me respondeu, "De onde você veio?" Mas eu respondi,
dizendo, "Eu desci ao mundo dos mortais para libertar da escravidão aqueles que
foram aprisionados em escravidão na Babilônia." O homem velho respondeu me
dizendo, "Como você será capaz de escapar de mim? Olhe e veja os poderes
supremos e autoridades." O Espírito falou, dizendo, "Dê-lhe o sinal que você tem, e
ele abrirá para você." E então eu lhe dei o sinal. Ele voltou sua face para baixo,
para a criação dele e aqueles que são as autoridades pertencentes a ele.

E então o sétimo céu abriu e nós subimos para o Ogdoad. E eu vi os doze


apóstolos. Eles me saudaram, e nós subimos ao nono céu. Eu saudei todos aqueles
que estavam no nono céu, e nós subimos para o décimo céu. E eu saudei meus
espíritos companheiros.
O Apocalipse de Paulo

1. Um dia na Terra tem 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. A 12ª hora,


pontanto, é o momento de transição entre um período e outro.

Revisado em 25/10/2017

A Estrada
Um jovem andava por uma estrada, ele só estava de passagem, e observava tudo
ao seu redor, encantado. Ele resolveu parar e conhecer como as pessoas viviam.
Então ofereceram a ele roupas diferentes das que ele usava, ofereceram também
comida, diversão, e um trabalho. Ele se acostumou com o modo de vida, e
permaneceu lá.

Certo dia, já velho, ele avista um jovem caminhando pela estrada, e o convida para
morar na cidade. O jovem recusa. O velho, admirado, pergunta:
-Para onde você vai, garoto?
-No fim desta estrada há uma árvore cuja altura chega até as nuvens. Quem prova
o fruto dela se torna como o Sol.
-Bobagem! Eu caminhei durante meses, tal árvore não existe, e esta estrada não
tem fim!
-Como pode dizer isto se você não foi até o final? Você parou aqui e se tornou
como os outros, se vestiu como eles, se esquecendo quem você era.

O velho não soube o que dizer. Prosseguiu o jovem a caminhar, e o velho, com
inveja, gritou de longe:
-Pois você irá andar até morrer e não encontrará a árvore!

Mas o garoto destemido continuou, ele sabia que a árvore existia pois a tinha visto
em um sonho muito real, mais real do que a própria vida. O velho faleceu 2 dias
depois, arrependido de não ter perseverado.

E o jovem andou e andou sem nada encontrar, parecia mesmo que a estrada não
tinha fim. E ele prosseguiu mesmo assim até que, esgotado, caiu no chão sem vida.
Então ele ergueu o rosto, e a árvore estava lá, bem na sua frente, exatamente
como ele a tinha visto no sonho, ele provou dela, e se tornou como o Sol.
Retorno ao aeon eterno

Nós viemos de cima deles todos, dos alienígenas e deuses, dos anjos da pobreza e
os monstros deles. Muitas pessoas aqui são imortais, mas eles não sabem disso,
então eles vivem como se fossem escravos. Eles acreditam que eles são parte do
mundo, não sabem que o mundo é curral deles, e seus corpos suas prisões, porque
eles estão iludidos. Eles não confiam em sua natureza espiritual, eles confiam na
carne que irá perecer, então colocam suas esperanças nesta vida, e não encontram
nenhuma verdade.

Mesmo aqueles que possuem certa percepção espiritual não percebem que
precisam encontrar a verdade enquanto estão vivos, de outro modo, quando o
corpo morre e eles estão nas mãos das autoridades, terão que passar por uma
revisão, em seguida um julgamento, e serão jogados em outra carne para servidão.

Há sempre muita dor quando eles descobrem que desperdiçaram suas vidas. Mas
cada vida nova é uma chance nova. Quando eles alcançam a palavra doadora-de-
vida, eles permanecem com ela até a hora chegar. E fazendo isso, eles passarão
pelos portões de todas as autoridades sem medo. E eles se despirão do fardo da
escuridão, que é o corpo, e serão batizados três vezes. Eles serão recebidos por
aqueles que entregam as vestimentas eternas, a luz perfeita do espírito, porque
eles não são estranhos a eles. E eles se dirigirão para o lugar mais alto, já que se
tornaram dignos das glórias indescritíveis, pois eles rejeitaram o mundo e os
poderes para serem livres da escravidão do esquecimento.
Eles habitarão lá para sempre, com os Grandiosos, os Imortais, na Luz do Pai
Eterno. E eles aprenderão da sabedoria imperecível perfeita, e eles viverão e nunca
mais morrerão.

Quem tiver ouvidos para ouvir que ouça!

QUE NÃO HAJA DESEJO

Venha, espírito. A Morte sucumbiu, e a enfermidade debandou-se.


Que não haja desejo pela casa da aflição (o corpo),
que está completamente fadada à ruína e a uma morte angustiante.
Você foi despejado da sua residência natal. Você sofreu no inferno.
Aproxime-se com alegria. Não volte a apreciar as formas corpóreas.
Veja, elas retornam através de cada renascimento, e cada agonia, e cada prisão
sufocante onde elas queimam e lamentam.
Aproxime-se. Não seja afeiçoado pela beleza perecível, em quaisquer de suas
facetas. Ela cai e derrete como neve à luz do sol.
O belo não permanece. Ele murcha e some, como uma rosa quebrada que seca ao
sol, sua graça é destruída.
Príncipes e almas mortas deitam-se acorrentados na tumba onde tudo é escuridão.

(Literatura Maniqueísta)

Frases ascéticas atribuídas a Jesus

Esta é uma pequena coleção de ensinamentos tradicionais ascéticos, e histórias


atribuídas à Jesus retiradas da literatura Islâmica e o Corão. Os primeiros Cristãos
davam grande importância ao ascetismo, e os monges e antigos Essênios
frequentemente se retiravam em desertos remotos. Isto indica que a renúncia aos
prazeres carnais era vista como uma postura necessária para a Salvação, sendo
uma forma das pessoas espirituais se sobressaírem da humanidade mortal.

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Abençoado é aquele que abandona um
desejo momentâneo em troca de uma promessa distante a qual ele não viu."

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Não tenham o mundo como mestre,
pois ele os terá como escravos. Resguardem os seus tesouros com aquele que não
irá perdê-los, porque quem possui tesouros neste mundo teme que alguma
calamidade lhe sobrevenha, porém, aquele que possui os tesouros de Deus não
teme que alguma calamidade lhe acometa."

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Quem é que constrói uma casa sobre a
onda do mar? O mundo é desse jeito, portanto, não o considere como uma
morada."

--É relatado que o mundo apareceu para Jesus (Que a paz esteja com ele!) numa
revelação, onde ele o viu na forma de uma mulher idosa e desdentada, sobre a
qual havia muitos tipos de ornamentos. Então ele perguntou a ela, "Quantos
maridos você já teve?" Ela respondeu, "Eu não saberia enumerá-los." Ele disse,
"Eles todos morreram e te deixaram, ou eles se divorciaram de ti?" Ela disse,
"Nenhum dos dois, eu matei todos." Então Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse,
"É uma pena para os teus maridos restantes. Como que eles não se alertaram a
respeito dos teus maridos anteriores, que você os tem destruído um após o outro, e
como ainda não estão em guarda contra ti!"

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Aquele que busca os prazeres do mundo
é como alguém que bebe água do mar; quanto mais ele bebe, mais a sede
aumenta, até que isto o mata."

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Ai daquele que ama o mundo! Pois ele
pode morrer, e deixar o mundo e tudo o que há nele. O mundo o engana,
entretanto, ele confia e coloca sua fé no mundo, e ele é desencaminhado. Ai
daqueles que estão desatentos! Pois aquilo o que eles abominam lhes causará
aflição, e o que eles adoram os deixará, e aquilo que os ameaça os alcançará! E ai
daquele cujo interesse é o mundo, e cujo trabalho é o pecado! Pois amanhã ele
estará coberto de vergonha por sua ofensa!"

--Algumas pessoas perguntaram à Jesus (Que a paz esteja com ele!), "Ensine-nos
um ideal de sabedoria pelo qual Deus poderá nos amar." Ele respondeu,
"Desprezem o mundo, e Deus irá amá-los."

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Ó companheiros discípulos, estejam
satisfeitos com aquilo o que não tem valor no mundo e com os bens religiosos,
assim como as pessoas do mundo ficam satisfeitas com aquilo o que não tem valor
religioso e com os bens mundanos."

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "Verdadeiramente eu digo a vocês,
assim como um homem enfermo olha a comida e não tem prazer em saboreá-la
por conta da severidade da sua dor, aquele que ama o mundo não tem prazer na
devoção e não descobre a sua doçura, porquanto seu pensamento é vil pelo amor
ao mundo. Realmente eu digo a vocês, se uma besta cavalgável não é dominada e
transformada em um animal útil para o serviço, ela se torna intratável e sua
natureza deteriora; de forma similar, quando corações não se abrandam pelo
pensamento da morte e pela disciplina da devoção, eles se tornam duros e ásperos.
Verdadeiramente eu digo a vocês, contanto que um couro não esteja dilacerado ou
enrugado ele pode até servir para armazenar o mel; corações, igualmente,
contanto que desejos não os tenham dilacerado, nem a ganância os corrompido, ou
a comodidade os endurecido, podem ser recipientes para a sabedoria."

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) costumava dizer para o mundo, "Afaste-se de
mim, porco imundo!"

--Jesus (Que a paz esteja com ele!) disse, "O mundo é uma ponte, atravesse a
ponte, não faça sua habitação nela." Algumas pessoas disseram a ele, "Ó Senhor,
se ao menos nos ordenar que construamos um templo onde possamos venerar a
Deus!" Ele respondeu, "Vão e construam um templo na água." Eles disseram,
"Como que uma construção resistirá na água?" Ele respondeu, "E como que a
devoção a Deus e o amor pelo mundo podem coexistir?"
Atualizado em 22/01/2012

A Biblioteca de Nag Hammadi


A Sabedoria Secreta de Cristo
(A Sofia de Jesus Cristo)

Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com


Após Jesus ter se erguido dos mortos, dezenove discípulos (doze homens e sete
mulheres) foram para a Galiléia, para a montanha que é chamada "Divinação e
Alegria". Enquanto eles se reuniam, perplexos a respeito da realidade invisível do
universo, e o caminho, e a providência divina, e o poder das autoridades do caos, e
sobre tudo o que o Salvador estava realizando com eles no mistério do plano
sagrado, o Salvador apareceu lá para eles. Não em sua forma corpórea anterior,
mas no esplendor do espírito invisível. E ele era como um grande anjo
luminescente, indescritível. Nenhuma criatura mortal de carne seria capaz de
comportar tal glória, mas apenas um corpo de substância espiritual pura e perfeita,
tal como ele nos ensinou no monte chamado 'das Oliveiras'.

Ele disse, "Que a paz esteja com vocês. A minha paz eu vos dou!" Eles todos
estavam maravilhados e com medo. O Salvador riu e perguntou a eles: "Sobre o
que vocês estão pensando? Vocês estão perplexos? O que vocês estão
procurando?"
Felipe aventurou-se, "Nós queremos que o Senhor explique sobre a realidade
invisível do universo e o caminho."
O Salvador respondeu, "Primeiramente, eu quero que vocês saibam que todos
nascidos da terra são igual poeira. Desde a criação deste universo até hoje, embora
os homens tenham inquirido sobre Deus, quem ele é e como ele é, eles não o
encontraram. Os mais sábios especularam sobre a organização do universo e a
mecânica de seu movimento, mas seus estudos não alcançaram a verdade. Os
filósofos disseram que ocorre de três modos diferentes, portanto, não há acordo
entre eles. Alguns dizem que o universo é conduzido por si próprio. Outros
acreditam que é a providência (que o comanda). Ainda outros acham que é o
destino. Nenhum destes está sequer próximo da verdade, pois são teorias dos
homens. Mas eu sou aquele que veio da Luz Infinita, e eu o conheço (a Luz), e eu
estou aqui para falar sobre a natureza precisa da verdade para vocês. Tudo aquilo
que é formulado pelo homem é uma obra poluída, é invenção. Se analisarmos, a
providência é burra, e o destino é cego! Mas vocês estão tendo a oportunidade de
aprender; e quem quer que seja digno da sabedoria irá recebê-la, isto é, quem
quer que não tenha sido gerado pela relação carnal impura, mas pelo Primeiro Que
Foi Enviado, e será como um imortal entre os homens mortais."

Mateus disse a ele, "Senhor, a verdade é encontrada somente através de ti. Nos
ensine então a verdade."
O Salvador respondeu, "Aquele Que É, é fantástico e indescritível. Nenhum dos
poderes, autoridades, regentes dos céus, ou qualquer criatura da fundação deste
universo até agora o conheceu, exceto ele próprio, e aqueles para os quais ele
deseja se revelar. Eu vim daquele que habita com a Primeira Luz (Armozel), e, de
agora em diante, eu sou o Grande Salvador. Pois ele é imortal e eterno, ele não
nasceu. Todos que nascem, morrem. O não-gerado não tem começo. Todos que
têm início, têm um fim. Já que ninguém governa sobre ele, ele não tem nome.
Porque aquele que tem um nome foi criado por outrem. Ele é, de fato, inominável.
Ele não possui um formato humano, porque ele não se assemelha à criação dos
arcontes."

"Ele tem uma aparência própria. Diferente desta imagem que vocês receberam e
conheceram, pois é uma aparência extraordinária que supera todas as coisas deste
universo. Olhando para qualquer lado, ele vê a si mesmo a partir de si próprio.
Sendo infinito, ele é totalmente incompreensível. Ele é imperecível, e não se parece
com nada. Sua bondade é imutável. Ele é impecável. Ele é eterno. Ele é abençoado.
Embora ele seja desconhecido, ele se conhece permanentemente. Ele é
imensurável. Ele é insondável. Ele é perfeito, sem qualquer deficiência. Ele é
abençoado de forma imperecível. Ele é chamado, 'Pai do Todo.'"

Felipe disse, "Senhor, então como ele apareceu para os perfeitos?"


O Salvador perfeito respondeu para Felipe, "Antes da existência de tudo o que está
visível, a majestade e o poder do Pai se manifestaram neles, já que ele abarca
todas as totalidades enquanto nada abarca ele. Pois ele é mente total empenhada
em pensamento, consideração, reflexão, racionalidade, e poder. Todos os perfeitos
também têm estes poderes, e são igualmente fontes do todo. A raça inteira deles,
do primeiro ao último, já estava na presciência do Pai infinito e não-gerado."

Tomé disse a ele, "Senhor, Salvador, como os perfeitos surgiram, e por que eles se
tornaram visíveis?"
O Salvador perfeito disse, "Eu vim do Infinito para dizer a vocês todas as coisas. O
Espírito-Que-É foi o progenitor deles, já que ele tem o poder gerador e disposição
para concebê-los. Eles surgiram para que a grande riqueza escondida dentro dele
pudesse ser revelada. Por conta da sua misericórdia e do seu amor, ele desejou
gerar vida de si mesmo para que ele não desfrutasse da sua bondade sozinho, mas
para que também outros espíritos da Geração Inabalável compartilhassem da
imperecibilidade e da sua graça infinita nos aeons eternos. Eles então geraram
corpo e fruto, glória e honra, a fim de que este grande tesouro do Deus Autogerado
fosse conhecido. Ele é o Pai de todos os seres eternos e dos descendentes deles.
Porém, eles ainda não haviam sido revelados para o universo visível. Agora, uma
grande variedade existe entre os imperecíveis."

Então o Salvador exclamou, "Quem tiver ouvidos para ouvir sobre os seres infinitos,
que ouça!"; e "Eu estou me dirigindo àqueles que estão despertos!" Ele prosseguiu
dizendo, "Todos que nasceram do reino mortal irão perecer, já que eles vieram
daquilo que é perecível, mas aqueles que vieram da imperecibilidade não
perecerão, e se tornarão imortais. Muitos homens se perderam e morreram porque
eles não compreenderam a diferença."

Maria disse a ele, "Senhor, então, como nós poderemos compreender isso?"
O Salvador Perfeito respondeu, "Eleve a tua mente até os limites do universo
visível, então inicie tua jornada adentro do reino infinito de Luz, e a própria
amplitude do pensamento te revelará como a fé no reino invisível pode ser
constatada através do domínio visível. Lá estão as coisas que são do Pai não-
gerado. Quem tiver ouvidos, que ouça!"

"Ao invés de 'Pai', o Senhor do Todo é chamado de 'Antepassado'; pois ele é o


progenitor daqueles que aparecerão, e, já que ele não tem começo, ele é mais
precisamente chamado 'Antepassado'. Observando a si mesmo dentro de si próprio,
como em espelhos paralelos que refletem uma imagem infinita, sua aparência é a
mesma, mas seu reflexo se manifestou como o Auto-Pai Divino, o Defrontante
daqueles sendo defrontados, e o Primeiro Pai Não-Gerado Existente. Ele tem a
mesma idade da Luz diante dele, mas não tem o mesmo poder."

"E em seguida foi revelada a multidão de seres defrontantes autoexistentes, todos


com idade e poder iguais, existindo em glória e sendo inumeráveis. A raça deles é
chamada 'A Geração sobre A Qual Não Há Reino', e vocês são descendentes deles.
Eles são também chamados 'Crianças do Pai Não-Gerado, Deus, Salvador, e Filho
de Deus', cuja semelhança existe em vocês. Mas ele é o Incompreensível, repleto
de glória eterna e alegria indescritível. Aqueles que pertencem a ele agora
repousam nele e compartilham desta alegria inefável, glória imutável, e júbilo
imensurável dele. Até este momento tal coisa nunca tinha sido ouvida nem sabida
entre todos os céus do caos e seus mundos."

Mateus disse a ele, "Senhor, Salvador, como a imagem do Homem foi revelada?"
O Salvador perfeito disse, "Saiba agora que o Pai Autodesenvolvido e Autoformado
apareceu no infinito antes da existência deste universo. Ele, sendo inefável e
repleto de fulgor, decidiu no início que sua imagem se tornaria um grande poder.
Imediatamente, a essência daquela imagem revelou-se como o Homem Andrógino
Imortal. Mais tarde, tomando a imagem dele os regentes do caos criariam o homem
mortal. Por meio deste conhecimento a respeito dele os seres gerados no mundo
podem encontrar sua Salvação, e despertar do esquecimento. Portanto, o
Intérprete foi enviado para auxiliá-los, e permanecerá com vocês até o
encerramento da pobreza causada pelos ladrões."

"A cônjuge do Homem Imortal é a Grande Sofia, designada para a união com ele
pelo Pai Autogerado. Dessa união surgiram divindade e reino, e também o filho
Primogênito, para a glória do Pai, que é chamado 'Homem, Auto-Pai'. E ele criou
um grande aeon eterno, cujo nome é 'Ogdóade' (8° céu), para sua própria
majestade."

"Foi-lhe dada grande autoridade para governar nos reinos inefáveis que estão
acima do universo da pobreza. A partir daquela Luz, e com o auxílio do Espírito
três-vezes masculino, que é aquele da Sofia (sua cônjuge), ele criou deuses e
anjos, e arcanjos, multidões inumeráveis, para serem sua comitiva. Por causa
disso, Deus originou divindade e reino. E assim ele foi chamado 'Deus dos deuses' e
'Rei dos reis'."

"O Primeiro Homem tem sua mente interior singular, assim como Pensamento
(Protenóia), pois ele é consciência, e pensamento, reflexão, racionalidade e poder.
Todas as qualidades que os seres eternos possuem são perfeitas. Com relação à
imperecibilidade, eles são de fato todos iguais. Mas com relação ao poder eles são
distintos, como na diferença entre o Pai e o Filho, o Filho e Pensamento, e
Pensamento e os restantes. Como eu disse anteriormente, dentre todas as coisas
que foram criadas na eternidade, a união é a primeira."

"Após isto, tudo mais que foi revelado apareceu do poder do Primeiro Homem. E do
que foi criado, tudo que foi elaborado apareceu; do que foi elaborado veio o que foi
formado, do que foi formado veio o que foi nomeado. Esta é diferença entre os
não-gerados, do primeiro ao último."

Bartolomeu foi o próximo a perguntar: "No Evangelho, um é designado 'Homem' e


também 'Filho do Homem'. Com qual destes o Filho de Deus é associado?"
O Sagrado respondeu, "Você precisa saber que o Primeiro Homem é chamado
'Progenitor, Mente Autoaperfeiçoada'. Ele refletiu com a Grande Sofia e revelou o
seu filho primogênito andrógino. Seu nome masculino é 'Primogênito, Filho de
Deus', e seu nome feminino é 'Primogênita Sofia, Mãe do Todo'. Alguns a chamam
de 'Amor'. Agora o Primogênito é chamado de 'Cristo'. Já que ele possui a
autoridade de seu Pai, ele criou uma multidão de anjos, inumerável, para ser uma
comitiva do Espírito e Luz."

Seus discípulos lhe disseram, "Senhor, nos revele sobre aquele chamado 'Homem',
para que conheçamos a magnitude precisa da glória dele."
O Salvador perfeito disse, "Quem tiver ouvidos para ouvir, ouça! O Primeiro
Progenitor Pai Adão veio da Luz resplandecente, portanto ele é chamado 'Adão,
Olho de Luz'. Seus anjos sagrados são indescritíveis, sem sombra, e continuamente
se alegram em seus brilhos - um presente que eles herdaram do Pai deles. A
soberania inteira do 'Filho do Homem - Filho de Deus' é repleta de felicidade
indescritível e sem sombra, com regozijo contínuo sobre tamanha glória
imperecível, a qual jamais foi ouvida até agora, nem foi revelada para os aeons do
caos e os mundos deles, que surgiram depois. Eu vim da Primeira Luz Infinita e
AutoGerada para explicar tudo a vocês."

Novamente os discípulos disseram, "Diga-nos claramente como eles desceram dos


reinos imortais e invisíveis para o mundo que está cheio de morte e agonia?"
O Salvador perfeito respondeu, "O Homem Imortal consentiu com a Sofia, sua
cônjuge, e revelou uma grande luz andrógina. Seu nome masculino é 'Salvador,
Genitor da raça perfeita'. Seu nome feminino é 'Sofia, Genitora do Todo'. Alguns a
chamam de 'Pistis'."

"Todos os imortais que vem para este mundo, como uma gota da Luz, foram
enviados por ele para o universo do arconte Todo Poderoso, para que sejam seus
inquilinos aqui, e possam revelar para a humanidade sobre a existência dos
grandes aeons sagrados, e dos seres eternos e inefáveis que habitam na Luz
infinita. Mas por causa do esquecimento que acomete todos os que nascem, eles
foram reprimidos, embora tivessem sido preparados pela Sofia. Esta era a única
maneira deste assunto ser revelado para o universo da pobreza, ou seja, sobre a
arrogância, cegueira, e ignorância dos regentes do caos. Mas eu vim dos grandes
reinos superiores pela vontade da Luz majestosa, e eu frustrei a escravidão. Eu
desfiz as tramas dos ladrões e despertei aquela gota que havia sido preparada pela
Sofia, para que ela possa gerar muitos frutos através de mim, e seja aperfeiçoada
para nunca mais se tornar deficiente, e então se una a mim, o Grande Salvador,
para que esta glória possa ser conhecida, e a Sofia também possa ser desculpada
pelo erro dela, e os filhos dela não mais sejam deficientes, mas obtenham honra e
glória e subam até o Pai deles, e conheçam as palavras da Luz masculina. Vocês
foram enviados pelo Filho, que veio para que vocês recebam Luz, e escapem do
esquecimento e do poder das autoridades, a fim de que o mal nunca mais ocorra
por vossa causa, isto é, a esfregação impura que advém do fogo temível da parte
carnal. Pisem sobre as intenções maliciosas deles!"

Então Tomé disse a ele, "Senhor, Salvador, quantos são os aeons dos seres que
estão além dos céus do caos?"
O Salvador Perfeito disse, "Eu te abençôo porque você perguntou sobre os grandes
aeons eternos - de fato, vossas raízes estão no infinito. Quando todos aqueles
quem eu descrevi foram revelados, o Pai Autogerado rapidamente providenciou
doze aeons para a glória e acomodamento dos doze anjos. Todos eles são bons e
perfeitos. Então aconteceu o erro da fêmea, que culminou no surgimento deste
universo e seus regentes."

Tomé continuou, "Quantos são os aeons dos imortais, começando pelos infinitos?"
Salvador Perfeito disse, "Quem tiver ouvidos para ouvir, que ouça! O primeiro aeon
é o do Homem, que é chamado 'Adão, Olho de Luz'. O segundo aeon é do Filho do
Homem, que é chamado 'Primogênito', e também 'Salvador, Genitor da raça
perfeita', que apareceu. Em seguida vem o aeon dos filhos dele - a geração sobre a
qual não há reino. Abrangendo estes está o aeon do Deus Infinito Eterno, o aeon
Autogerado dentre os aeons, e todos os imortais que eu descrevi estão incluídos
nele. Agora, abaixo dos eternos está o sétimo céu e os aeons do caos que surgiram
por causa da Sofia, que estava no primeiro aeon."

"O Homem Imortal revelou aeons, poderes, reinos, e deu autoridade para todos os
seres que surgiram nele, para que eles pudessem expressar suas capacidades de
forma ilimitada, acima daqueles que estão no caos. Em consentimento entre eles
foram reveladas cada magnificência, do próprio Espírito, numerosas luzes que são
gloriosas e incontáveis. Estes foram nomeados em ordem, isto é, o primeiro aeon,
o segundo e o terceiro. O primeiro é chamado 'União e Repouso'. Cada um tem seu
nome próprio. O terceiro foi denominado 'Assembléia', pela enorme multidão que
surgiu e se revelou de uma só vez. Por conta das multidões se reunirem e se
unificarem lá, nós as chamamos a 'Assembléia do Oitavo Céu'. Sendo andróginos,
eles têm nomes masculinos e femininos. O nome masculino é 'Assembléia', e o
feminino é 'Vida', para que seja demonstrado que foi pela fêmea que a vida veio a
todos os aeons. E cada um deles recebeu seus nomes, desde o princípio."

"Pois em colaboração com seu pensamento, os poderes logo apareceram e foram


nomeados 'deuses'; e os deuses dos deuses através da sabedoria deles revelaram
deuses; e os deuses através da sabedoria deles revelaram senhores; e os senhores
dos senhores através de seus pensamentos revelaram senhores; e os senhores por
meio de seus poderes revelaram arcanjos; e arcanjos através de suas palavras
revelaram anjos, e deles surgiram semblantes, com estrutura, formato e nome para
todos os aeons eternos e seus mundos."

"Todos estes imortais têm autoridade do Homem Imortal, que também é chamado
'Silêncio', pois, ao refletir sem falar, toda a majestade dela foi aperfeiçoada. Com
esta autoridade, cada um dos imperecíveis criou enormes reinos no Oitavo Céu,
erguendo tronos, templos e mundos para suas próprias majestades. E eles todos
vieram pela vontade da Sofia, a 'Mãe do Todo'."
Então os Apóstolos Sagrados disseram, "Senhor, Salvador, conte-nos a respeito
daqueles que vivem nos aeons, já que esta sabedoria é pertinente à nossa
discussão."
O Salvador perfeito disse, "Eu revelarei qualquer coisa que vocês perguntarem. Eles
criaram multidões inumeráveis de anjos para suas próprias companhia e glória.
Espíritos virgens chamados As Inefáveis Luzes Imutáveis, que surgiram
instantaneamente. Entre eles não há doença nem fraqueza, mas apenas propósito.
Deste modo os aeons foram concluídos rapidamente, com mundos e céus
partilhando da glória do Homem Imortal e da Sofia, sua cônjuge. Tomando como
modelo a estrutura e organização desses grandes reinos superiores, foi feita a cópia
para a criação dos céus do caos e os mundos inferiores, que surgiram
posteriormente com suas criaturas. Ao contrário dos que estão no caos, os eternos
habitam na Luz que brilha sem deixar sombra, com felicidade que não pode ser
expressada, e em alegria inexprimível. Eles se deleitam constantemente na
estabilidade de suas glórias e no repouso imensurável que eles usufruem. Os aeons
do caos e todos os poderes que surgiram mais tarde não têm sequer noção desta
maravilha. Eu estou dizendo todas estas coisas para que vocês possam sair daqui e
brilhar na Luz acima deles!"

Maria disse a ele, "Mestre Sagrado, de onde os teus discípulos vieram, para onde
eles vão, e qual a missão deles aqui?"
O Salvador Perfeito disse, "Você deve saber que a Grande Sofia, Mãe do Todo e
cônjuge do Pai Eterno, desejou formar um reino sozinha, sem o consentimento do
cônjuge masculino dela. Então, para que a bondade inimaginável do Pai pudesse
ser revelada secretamente para as criaturas que seriam produzidas aqui, foi
colocada uma cortina entre os eternos e a criação do universo que foi formado.
Consequentemente, a verdade ficou escondida de todos os aeons do caos. O erro
dela tornou-se evidente para os imortais quando se iniciou a disputa contra os
regentes da escuridão. Por isso foi necessária a colocação da barreira entre os
reinos, que funciona como uma cortina espiritual. Como eu disse antes, dos
grandes aeons superiores partiu uma gota de Luz do Espírito, que desceu para as
regiões inferiores do Todo Poderoso no caos, e as formas modeladas humanas
foram elaboradas a partir daquela gota. Pois este é um julgamento contra ele, o
Arquigerador cósmico chamado Yaldabaoth, do qual os poderes do caos foram
originados. Aquela gota do Espírito habitou dentro do corpo mortal que havia sido
produzido, junto com a alma viva proveniente da respiração dos arcontes. Ela
permaneceu murcha e adormecida por conta da ignorância e da fraqueza da alma.
Mas então ela foi reavivada e aquecida pela respiração da Grande Luz do Homem, e
adquiriu a consciência espiritual. Nomes foram recebidos por todos os escolhidos
que estavam no mundo do caos. Eles despertaram do esquecimento e se tornaram
perfeitos, pela intercessão do Imortal, quando sua respiração foi lançada dentro
deles. Isso aconteceu por intermédio da Sofia, para que o Homem Imortal pudesse
fornecer as vestimentas eternas para os seus eleitos quando eles deixarem o
mundo, de modo que isto seja um julgamento contra os ladrões. Quando eles
terminarem este trabalho, o Pai os reconhecerá pelo sopro da respiração que habita
neles, e os receberá com felicidade dentro do seu grandioso reino eterno. Como os
seres produzidos no mundo possuem apenas a alma que lhes é fornecida pelas
autoridades, e carecem do Espírito de imortalidade, eles não poderiam obter esse
poder por conta própria, mas somente pela intercessão do Pai. Esta é a missão de
todos os Filhos da Luz, até que o tempo do caos seja concluído, isto é, até o
término do período estipulado pelo grande anjo."

"Agora eu completei o meu ensinamento sobre o Homem Imortal, e afrouxei as


amarras dos ladrões por ele. Eu quebrei as celas dos impiedosos nos domínios
deles. Eu humilhei as intenções maliciosas deles, e eles todos se envergonharam e
se ergueram da ignorância. Por este motivo em vim para este mundo, para que
vocês possam se unir a mim, e receber o Espírito de imortalidade por meio da
respiração do Inefável, a fim de que as duas essências se tornem uma, como na
sua forma original, para que vocês possam render muitos frutos de sabedoria e
subir até Aquele que Existe do Princípio, em alegria inefável, glória, honra, e graça
do Pai do Todo."

"Quem quer que conheça o Pai em sabedoria pura e verdadeira irá para o Pai, e
repousará no Pai Não-Gerado. Mas aqueles que não o conhecem corretamente irão
desviar-se para o erro e para as autoridades, e não alcançarão o repouso no Oitavo
Céu. Portanto, quem quer que tenha conhecido o Espírito Imortal de Luz, no
silêncio da reflexão e em consentimento com a verdade, que demonstre sua
afinidade com o Invisível, e ele se tornará uma Luz no Espírito de Silêncio. Quem
conheceu o Filho do Homem em amor e sabedoria, que mostre sua afinidade com o
Filho do Homem, para que possa subir para as habitações sagradas com aqueles no
Oitavo Céu."

"Vejam, eu revelei o nome do Perfeito para vocês, e todo o propósito da Mãe dos
Anjos Sagrados, para que a quantia dos eleitos receba sua herança masculina e se
torne íntegra aqui, e apareça nos aeons dos infinitos, junto daqueles que vieram
para a abundância insondável do Grande Espírito Invisível, para que possam
partilhar da sua bondade, e da própria bem-aventurança de repousar nos aeons
daqueles sobre os quais não há reino. Eu vim do Primeiro Que Foi Enviado para
revelar a vocês sobre Aquele Que Existe do Princípio, por causa da arrogância do
Arquigerador cósmico e os anjos dele, já que eles se intitulam deuses. Eu vim para
remover até mesmo a cegueira deles, para que eu conte para todo o mundo a
respeito do Deus inefável que existe além deste universo. Portanto, eu proponho a
vocês que pisem sobre os túmulos deles, humilhem as intenções maliciosas deles, e
quebrem os comandos deles, substituindo-os com o meu comando. Eu vos dei
autoridade sobre todas as coisas como Filhos da Luz, para que vocês possam
esmagar o poder deles com vossos pés."

Estas são as coisas que o Salvador abençoado disse antes de desaparecer do meio
deles. Então todos os discípulos ficaram numa grande alegria indescritível no
Espírito, daquele dia em diante. E os discípulos dele começaram a pregar o
Evangelho de Deus, o Espírito Imortal, imperecível e inefável. Amém.

A Sabedoria Secreta de Jesus Cristo

Revisado em 15/10/2013
A Biblioteca de Nag Hammadi
A Hipóstase dos Arcontes
(A Realidade dos Regentes)

Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com

A respeito da realidade das autoridades, (inspirado) pelo Espírito do Pai da verdade,


o grande apóstolo - se referindo às "autoridades da escuridão" - nos disse que
"nossa disputa não é contra os seres de carne e sangue; mais propriamente, as
autoridades do universo e os espíritos da perversidade." Eu te enviei isto porque
você indaga sobre a realidade das autoridades.

O chefe deles é cego; devido ao poder dele e sua ignorância e sua arrogância ele
disse, com o poder dele, "Eu é que sou Deus; não há outro além de mim." Quando
ele disse isto, ele pecou contra a totalidade. E esta declaração chegou até a
incorruptibilidade; então houve uma voz que partiu da incorruptibilidade, dizendo,
"Você está enganado, Samael" - que é, "deus dos cegos."

A presunção dele o cegou. E, tendo expelido seu poder - ou seja, a blasfêmia que
ele havia dito - ele prosseguiu até o Caos e o Abismo, que é a mãe dele, instigado
pela Pistis Sofia. E ela estabeleceu cada um da prole dele de acordo com o poder
deles - segundo o padrão dos reinos que estão acima dos céus, pois, a partir do
universo invisível, o universo visível foi inventado.

Assim que a incorruptibilidade olhou para baixo na região das águas, sua imagem
apareceu nas águas; e as autoridades da escuridão se apaixonaram por ela. Mas
eles não puderam se apropriar daquela imagem que havia aparecido para eles nas
águas, por causa da fraqueza deles - já que seres que meramente possuem uma
alma não podem se apropriar daqueles que possuem um Espírito - pois eles eram
do reino inferior, enquanto ela era de cima. Esta é a razão pela qual a
"incorruptibilidade olhou para baixo na região (etc.)": para que, pela vontade do
Pai, ela possa trazer a totalidade para a união com a luz.

Os regentes planejaram e disseram, "Venham, vamos criar um homem com o solo


da terra." Eles modelaram a criatura deles como sendo completamente da terra.
Agora os regentes são andróginos, seus corpos são iguais aos que eles criaram
para a humanidade deles, tendo características de macho e de fêmea, mas com o
rosto de um animal. Então quando eles haviam tomado um pouco de solo da terra,
eles modelaram o homem deles segundo o corpo deles, e segundo o semblante de
Deus que havia aparecido para eles nas águas. Eles disseram, "Venham, vamos
dominar ele por meio da forma que nós modelamos, para que ele veja sua
aparência neste corpo, se sinta atraído e venha habitar nele, e nós possamos
capturá-lo com a forma que nós modelamos" - não compreendendo a força de
Deus, por causa da impotência deles. O chefe deles soprou no rosto dele; e o
homem obteve uma alma (e permaneceu) no chão muitos dias. Mas eles não
puderam fazê-lo se erguer por causa da impotência deles. Como vendavais eles
persistiram soprando, tentando capturar aquela imagem que apareceu para eles
nas águas. E eles não conheciam a identidade daquele poder.

Agora todas estas coisas decorreram pela vontade do Pai da totalidade.


Posteriormente, o Espírito viu o homem dotado de alma no chão. E o Espírito veio
adiante da Terra de Adamantina; ele desceu e veio habitar dentro dele, e aquele
homem se tornou uma alma viva, e chamou-se Adão. Já que ele foi visto se
movendo sobre o chão, uma voz partiu da incorruptibilidade para o auxílio de Adão;
e os regentes reuniram todos os animais da terra e todos os pássaros do céu e os
trouxeram para Adão, para ver como ele iria chamá-los, para que ele desse um
nome a cada um dos pássaros e a todos os animais.

Eles pegaram Adão e colocaram ele no jardim, para que ele o cultivasse e vigiasse.
E os regentes emitiram um comando a ele, dizendo, "Você comerá de toda árvore
no jardim; mas da árvore do reconhecimento do bem e do mal não coma, nem a
toque; pois no dia que você comer dela, com morte você morrerá."

Eles estavam mentindo quando falaram isto. Eles não entendem o que disseram
para ele; pelo contrário, pela vontade do Pai, eles disseram isto de modo que ele de
fato coma, e para que Adão não os considerasse do mesmo jeito que um homem de
natureza totalmente material consideraria.

Os regentes se consultaram uns com os outros e disseram, "Venham, vamos causar


que um sono profundo caia sobre Adão." E ele dormiu. - Agora o sono profundo que
eles "causaram que caísse sobre ele, e ele dormiu" é a Ignorância. - Eles abriram a
lateral dele que era como uma mulher viva. E eles montaram a lateral dele com um
pouco de carne no lugar dela, e Adão ficou dotado apenas de alma.

E a mulher dotada de Espírito veio até ele e falou com ele, dizendo, "Levante-se,
Adão." E quando ele a viu, ele disse, "Foi você quem me deu vida; você será
chamada 'mãe dos vivos'. - Pois ela que é a minha mãe. Ela que é a obstetra, a
mulher, e ela que deu à luz."

Então as autoridades vieram até o Adão deles. E quando eles viram a contraparte
feminina dele falando com ele, eles ficaram agitados com grande agitação; e eles
se apaixonaram por ela. Eles disseram uns aos outros, "Venham, vamos espalhar
nossa semente nela," e eles a perseguiram. E ela riu deles pela tolice e cegueira
deles; e nas garras deles ela se tornou uma árvore, e deixou diante deles o reflexo
indistinto dela aparentando a si mesma; e eles o violaram de forma imunda. - E
eles violaram o sinal da voz dela, de modo que, por meio da forma que eles
modelaram, junto com a própria imagem deles, eles se tornaram propensos à
condenação.

Então o princípio espiritual feminino entrou na águia, que é o instrutor; e ele os


ensinou, dizendo, "O que ele disse para você? Foi, 'Você comerá de toda árvore no
jardim; mas - da árvore do reconhecimento do bem e do mal não coma'?"
A mulher carnal disse, "Ele disse não somente, 'Não coma', mas até 'Não a toque;
pois no dia que você comer dela, com morte você morrerá.'"
E a águia, o instrutor, disse, "Com morte vocês não irão morrer; pois foi por ciúmes
que ele disse isto a vocês. Pelo contrário, seus olhos se abrirão e vocês se tornarão
como deuses, reconhecendo o mal e o bem." E o princípio instrutor feminino foi
removido da águia, e ela o abandonou, uma coisa meramente da terra.
E a mulher carnal pegou da árvore e comeu; e ela deu ao marido dela também; e
estes seres que possuíam apenas uma alma, comeram, e então eles ficaram sóbrios
do esquecimento. Eles perceberam a imperfeição e a falta de sabedoria dos seus
criadores; e reconheceram que eles mesmos estavam despidos do elemento
espiritual, então eles pegaram folhas de figueira e amarraram em seus quadris.

Então o regente chefe (que é a serpente) veio; e ele disse, "Adão! Onde você
está?" - porque ele não entendeu o que tinha acontecido. E Adão disse, "Eu ouvi a
sua voz e tive medo porque eu estava nu, e eu me escondi."
O regente disse, "Por que você se escondeu, a menos que é porque você comeu da
única árvore que eu ordenei que você não comesse? E você comeu!"
Adão disse, "A mulher que você me deu, ela me ofereceu e eu comi." E o regente
arrogante amaldiçoou a mulher.
A mulher disse, "Foi a águia que me induziu e eu comi." Eles se voltaram para a
águia e amaldiçoaram o reflexo indistinto dela, [...] impotentes, não
compreendendo que era uma forma que eles mesmos haviam modelado. Desde
aquele dia, a águia ficou sob a maldição das autoridades, até que o regente todo-
poderoso viesse, aquela maldição caiu sobre a águia.

Eles se voltaram para o Adão deles, e o tomaram e expulsaram do jardim junto


com sua esposa; pois eles não possuem bênção, já que eles também estão sob a
maldição. Além do mais, ele jogou a humanidade em grande distração e em uma
vida de dificuldades, para que a humanidade deles possa estar ocupada com
afazeres mundanos, e não possa ter a oportunidade de se dedicar ao Espírito
sagrado.

Agora em seguida, ela gerou Caim, o filho deles, e Caim cultivava a terra. Logo
após isso ele reconheceu sua esposa, engravidando novamente, ela gerou Abel; e
Abel era um pastor de ovelhas. Agora Caim apresentou das colheitas do campo
dele, mas Abel apresentou uma oferenda dentre suas ovelhas. Então Sabaoth, que
é chamado Senhor das Forças, olhou sobre as oferendas votivas de Abel; mas ele
não aceitou as oferendas votivas de Caim. E o Caim carnal perseguiu Abel, seu
irmão.

E Sabaoth disse para Caim, "Onde está Abel, teu irmão?"


Ele respondeu dizendo, "Eu sou, então, zelador do meu irmão?"
Então Sabaoth disse para Caim, "Escute! A voz do sangue do teu irmão está
clamando para mim! Você pecou com tua boca. Isto retornará para ti: qualquer um
que matar Caim soltará sete vinganças, e você existirá gemendo e tremendo sobre
a terra."

E Adão reconheceu sua contraparte feminina Eva, e ela ficou grávida, e gerou Seth
para Adão. E ela disse, "Eu gerei um homem através de Deus, no lugar de Abel."
Novamente Eva engravidou, e ela gerou Norea. E ela disse, "Ele gerou em mim
uma virgem como uma assistência para muitas gerações da humanidade." Ela é a
virgem a quem as forças não corromperam.

Então eles começaram a se multiplicar e aperfeiçoar. Os regentes se consultaram


uns com os outros e disseram, "Venham, vamos causar um dilúvio com nossas
mãos e eliminar toda carne, desde homem até animal." Mas quando o Senhor das
Forças soube da decisão deles, ele disse para Noé, "Construa para vocês uma arca
com madeira que não apodreça e se escondam nela - você e os meus filhos, e os
anjos do céu, e os animais deles, do pequeno ao grande - e coloque-a sobre o
Monte Senhor."

Então Orea veio até ele, querendo embarcar na arca. E quando ele não a deixou,
ela soprou sobre a arca e ocasionou que ela fosse consumida pelo fogo. Novamente
ele fez a arca, por uma segunda vez.

Os regentes foram conhecê-la, pretendendo corrompê-la. O chefe supremo deles


disse a ela, "A sua mãe Eva foi criada por nós." Mas Norea virou-se para eles e
disse, "São vocês os regentes da escuridão; vocês estão amaldiçoados. E vocês não
conheceram a minha mãe; pelo contrário, vocês conheceram a contraparte
feminina de vocês. Pois eu não sou descendente de vocês; pelo contrário, é do
aeon superior que eu venho."
O regente arrogante levantou-se contra ela com toda a sua força, e sua aparência
era como um enorme dragão preto; e ele disse a ela presunçosamente, "Você deve
servir a nós, como a sua mãe Eva também serviu; pois me foi dada autoridade
sobre todo este universo!" Mas Norea virou-se, com o poder da sua fé; e numa voz
alta ela exclamou para o alto para o sagrado, o Deus da totalidade, "Resgate-me
dos regentes da injustiça e me salve das garras deles - depressa!"

O grande anjo eterno desceu do Oitavo Céu e disse a ela, "Por que você está
exclamando a Deus? Por que você age com tanta audácia para com o Espírito
sagrado?"
Norea disse, "Quem é você?" Os regentes da injustiça haviam se afastado dela.
Ele disse, "Eu que sou Eleleth, sagacidade, o grande anjo que fica na presença do
Espírito sagrado. Eu fui enviado para falar com você e salvá-la das garras dos
malfeitores. E eu irei te ensinar sobre a sua raiz."

(Aparentemente Norea falando agora) Agora quanto a esse anjo, eu não posso
expressar o poder dele: sua aparência é como ouro fino e seu traje é como neve.
Não, deveras, minha boca não se porta a falar do poder e da aparência do rosto
dele!

Eleleth, o grande anjo, falou comigo. "Sou eu," ele disse, "que sou compreensão.
Eu sou um dos quatro doadores de luz, que ficam na presença do grande Espírito
invisível. Você acha que estes regentes têm algum poder sobre ti? Nenhum deles
pode prevalecer contra a raiz da verdade; pois foi por ela que ele apareceu nos
últimos tempos; e estas autoridades serão restringidas. E estas autoridades não
podem te corromper nem corromper aquela geração, pois sua residência é na
incorruptibilidade, onde o Espírito virgem habita, que é superior às autoridades do
Caos e ao universo deles."

Mas eu disse, "Senhor, me ensine sobre a capacidade destas autoridades - como


eles surgiram, e por qual tipo de gênesis, e de que material, e quem criou eles e a
força deles?"

E o grande anjo Eleleth, compreensão, falou para mim: "Dentro de domínios


ilimitados habita a incorruptibilidade. Sofia, que é chamada Pistis, quis criar algo
sozinha, sem o cônjuge dela; e o produto dela foi a abóbada celeste. Ela é um véu
que existe entre os grandes aeons superiores e os domínios inferiores. Então uma
nuvem surgiu abaixo do véu; e essa nuvem gerou matéria; e a matéria foi expelida
e dispersada. E o que ela havia criado foi parido pela nuvem como um feto
abortado. E aquilo assumiu uma forma plástica modelada através da matéria, e se
tornou uma besta arrogante parecendo um leão. E era andrógino, como eu já havia
dito, e ignorante, porque foi da matéria que ele derivou.

Quando ele abriu os olhos, ele viu uma vasta quantidade de água sem limite; e ele
se tornou arrogante, dizendo, "Eu é que sou Deus, e não há outro além de mim".
Quando ele disse isto, ele pecou contra a totalidade. E uma voz partiu do alto, do
reino de poder absoluto, dizendo "Você está enganado, Samael" - que é, 'deus dos
cegos'.

E ele disse, "Se outra coisa existe antes de mim, que se torne visível para mim!" E
imediatamente Sofia esticou o dedo dela e introduziu luz no universo; e ela brilhou
até as profundezas do Caos. Então ela recolheu a sua luz; e mais uma vez a
escuridão encobriu todo o universo.

Este regente, sendo andrógino, criou para si um vasto reino, um tamanho


inimaginável. E ele contemplou criando filhos de si próprio, e criou para ele mesmo
sete filhos, andróginos assim como o pai deles. E ele disse à prole dele, "Eu é que
sou o Deus da totalidade."

E Zoe (Vida), a filha de Pistis Sofia, exclamou e disse a ele, "Você está enganado,
Saclas!" - cujo nome alternativo é Yaldabaoth. Ela soprou no rosto dele, e a
respiração dela se tornou um anjo de fogo para ele; e o anjo prendeu Yaldabaoth e
o lançou abaixo dentro do Tártaro, no fundo do abismo.

Agora quando o filho dele Sabaoth viu a força daquele anjo, ele se arrependeu e
condenou o pai dele e a mãe dele, a matéria. Ele a repugnou, mas ele cantou
canções de louvor para cima para Sofia e a filha dela Zoe. E Sofia e Zoe o ergueram
e lhe deram o comando do sétimo céu, para que ele pudesse reger sobre o
universo, entre os reinos eternos e o Caos. E ele é chamado 'Senhor das Forças,
Sabaoth', já que ele está acima das forças do Caos, pois Sofia o estabeleceu.

E quando estes eventos aconteceram, ele fez para si próprio uma mansão enorme,
e uma congregação de deuses para governarem sobre os mundos das pessoas, e
muitos infinitos anjos para atuarem como ministros, e também harpas e liras. E
Sofia pegou a filha dela Zoe e a fez sentar à direita dele, para ensiná-lo sobre as
coisas que existem no Oitavo Céu; e o anjo da ira ela colocou à esquerda dele.
Desde aquele dia, a direita dele tem sido chamada 'vida', e a esquerda veio a
representar a injustiça, para o domínio de poder absoluto acima. Foi antes da sua
época que eles surgiram.

Agora quando Yaldabaoth viu ele (Sabaoth) neste grande esplendor e nesta altura,
ele o invejou; e a inveja se tornou um produto andrógino, e esta foi a origem da
inveja. E inveja produziu morte; e morte produziu a prole dele, e deu para cada um
deles o comando de seu céu; e todos os céus do Caos se tornaram repletos de suas
multidões. Mas foi pela vontade do Pai da totalidade que eles todos surgiram -
segundo o padrão de todas as coisas superiores - para que a quantia do Caos fosse
alcançada.

"Assim, eu te ensinei sobre o padrão dos regentes; e a matéria na qual ele foi
expressado; e o pai deles; e o universo deles."

Mas eu disse, "Senhor, eu também sou da matéria deles?""


Você, junto com seus descendentes, são do Pai Imortal, de cima, da luz imperecível
é que almas deles são provenientes. Por isso as autoridades não podem se
aproximar deles, por causa do Espírito da verdade que está presente dentro deles;
e todos que se instruíram sobre estas coisas existem como imortais no meio da
humanidade mortal. Mesmo assim, esses fatos não serão conhecidos agora. Pelo
contrário, após três gerações é que isto será reconhecido, e esta sabedoria os
libertou da escravidão e do erro das autoridades."

Então eu disse, "Senhor, quanto mais irá demorar?"


Ele me disse, "Até o momento em que o homem verdadeiro, dentro de uma forma
modelada, revele a existência do Espírito da verdade, que o Pai enviou.
Então ele ensinará a eles sobre tudo, e ele os ungirá com a unção da vida, dada a
ele pela geração sobre a qual não há regente.
Então eles serão libertados do pensamento cego, e eles irão pisar sobre a morte
com os pés, pois ela pertence às autoridades, e eles subirão até a luz ilimitada, que
é onde os eleitos pertencem.
Então as autoridades irão abandonar suas eras, e os anjos deles prantearão sobre a
destruição deles, e os demônios deles irão lamentar suas mortes.
Então todas as crianças da Luz serão verdadeiramente familiarizadas com a
verdade e com a raiz deles, e com o Pai da totalidade e o Espírito sagrado. Eles
todos dirão com uma única voz, "A verdade do Pai é justa, e o filho preside sobre a
totalidade", e todos louvarão nos aeons dos aeons eternos, "Sagrado - sagrado -
sagrado! Amém!'"

A Realidade
dos Regentes

Revisado em 01/10/2014

A Biblioteca de Nag Hammadi


Apócrifo de Tiago
Tradução por: http://misteriosantigos.50webs.com

Tiago escreve para os eleitos: paz esteja com vocês de Paz, amor de Amor, graça
de Graça, sabedoria de Sabedoria, vida de Vida Santa!

Já que você pediu que eu te enviasse um livro secreto que foi revelado a Pedro e eu
pelo Senhor, e como eu não poderia te recusar nem falar contigo pessoalmente; eu
traduzi ele para o alfabeto Hebraico e te enviei, e apenas a ti. Como você é um
ministro da salvação dos santos, empenhe-se intensamente e tenha cuidado para
não recitar este texto para muitos - visto que o Senhor não quis revelar estas
coisas para todos nós, os doze discípulos dele. Mas abençoados serão aqueles que
se salvarão através da fé neste discurso.

Dez meses atrás eu te mandei outro livro secreto, sobre o que o Salvador havia me
ensinado. Portanto, considere aquele como revelado a mim, Tiago; mas este...
[fragmentos intraduzíveis]

Os doze discípulos estavam todos sentados juntos recordando o que o Salvador


disse para cada um deles, fosse em segredo ou abertamente, e colocando em
livros. Eu estava transcrevendo aquilo que estava nos meus livros - Veja, o
Salvador apareceu de novo, após ter nos deixado, enquanto nós o aguardávamos.
E quinhentos e cinquenta dias depois dele ter se erguido dos mortais, nós dissemos
a ele, "Você partiu e se separou de nós?" Jesus disse, "Não, mas eu irei para o
lugar de onde eu vim. Se vocês desejam vir comigo, venham!"

Eles todos responderam e disseram, "Se você nos convidar, nós vamos."

Ele disse, "Realmente eu digo a vocês, ninguém jamais irá entrar no reino eterno
pelo meu convite, mas (somente) porque vocês mesmos estão repletos. Deixem
Tiago e Pedro para mim, para que eu os preencha." E tendo chamado estes dois,
ele os puxou de lado e pediu aos restantes que se ocupassem com aquilo o que eles
estavam fazendo.

O Salvador disse, "Vocês são afortunados ...


(7 linhas perdidas)
Vocês, então, não desejam ser preenchidos? E o coração de vocês está
embriagado; vocês, então, não desejam estar sóbrios? Portanto, estejam
envergonhados! Daqui por diante, acordando ou dormindo, lembrem-se que vocês
viram o Filho do Homem, e falaram com ele em pessoa, e ouviram ele em pessoa.
Ai daqueles que viram o Filho do Homem; abençoados serão os irmãos que não
viram o homem, e que não andaram com ele, e que não falaram com ele, e que
não ouviram nada da boca dele; a vocês pertence a vida! Saibam, então, que ele os
curou quando vocês estavam doentes, para que vocês possam reinar. Ai daqueles
que encontraram alívio para a doença deles, pois eles recairão em doença.
Abençoados são aqueles que não estiveram doentes, e encontraram alívio antes de
caírem doentes; a vocês pertence o reino de Deus. Portanto, eu digo, 'Estejam
repletos, e não deixem nenhum espaço vazio dentro de vocês, para que ninguém
que se opuser a vocês seja capaz de ofendê-los."

Então Pedro respondeu, "Veja, três vezes você nos disse, 'Estejam repletos'; mas
nós estamos repletos."
O Salvador respondeu e disse, "Por isso mesmo eu disse a vocês, 'Estejam
repletos,' para que vocês não estejam em carência. Aqueles que estão em carência,
entretanto, não serão salvos. Pois é bom estar repleto, e ruim estar em carência.
Contudo, a princípio é bom que vocês estejam em carência e ruim que estejam
repletos, porque aquele que acha que está repleto, está em carência, e aquele que
está inadvertidamente em carência não se torna repleto como aquele que entendia
que estava em carência se torna repleto, mas aquele que foi preenchido alcança a
perfeição devida. Portanto, vocês devem estar em carência enquanto é possível
preenchê-los, e estar repletos enquanto é possível para vocês estar em carência,
para que vocês sejam capazes de se preencher ainda mais. Estejam repletos do
Espírito, mas estejam sedentos de razão, pois a razão enobrece a alma; sendo
assim, ela deve ser sempre almejada pela alma."

Mas eu respondi e disse a ele, "Senhor, nós podemos obedecê-lo se você desejar,
pois nós abandonamos nossos pais e nossas mães e nossas aldeias, e seguimos a
ti. Conceda-nos, portanto, não sermos tentados pelo demônio, o perverso."
O Senhor respondeu e disse, "Qual é o seu mérito se você fizer a vontade do Pai
enquanto te é concedido como um presente dele não ser tentado por Beliel? Mas se
você é oprimido por Beliel, e perseguido, e você faz a vontade do Pai, eu digo que
ele irá amá-lo, e torná-lo igual a mim, e reconhecer que você se tornou querido na
presciência dele por sua própria escolha. Então você não irá parar de amar a carne
e de temer os sofrimentos? Ou você não sabe que você ainda terá de ser abusado e
acusado injustamente; e ainda terá de ser trancado numa prisão, e condenado
ilegitimamente, e crucificado sem razão, e enterrado como eu, pelo maligno? Você
ousa poupar a carne, você quem, para o Espírito, é uma muralha circundante? Se
você considerar quanto tempo o mundo existiu antes de ti, e quanto tempo ele
existirá depois de ti, você descobrirá que a sua vida é apenas um dia, e seus
sofrimentos uma única hora. Porque o bem não irá permanecer no mundo.
Despreze a morte, portanto, e anseie pela vida eterna! Lembre-se da minha vitória
sobre a cruz da morte e você viverá!"

Mas eu respondi e disse para ele, "Senhor, não mencione para nós a cruz e morte,
pois elas estão longe de ti."
O Senhor respondeu e disse, "Verdadeiramente, eu te digo, ninguém será salvo a
menos que eles também carreguem a minha cruz. Mas aqueles que suportaram a
minha cruz, a eles pertence o reino de Deus. Portanto, tornem-se procuradores da
morte, como mortais buscando a imortalidade, pois aquilo o que procurarem com
diligência será desvelado. E o que poderia ser mais importante do que isso? Quanto
a vocês, quando examinarem a morte, ela os ensinará eleição. Realmente, eu digo
a vocês, nenhum daqueles que temem a morte será salvo; porque o reino pertence
àqueles que se dispõem à morte. Tornem-se melhores do que eu; sejam como a
criança do Espírito Sagrado!"

Então eu perguntei a ele, "Senhor, como nós seremos capazes de profetizar para
aqueles que solicitam que profetizemos a eles? Pois há muitos que nos pedem, e
nos procuram para ouvir um oráculo de nós."
O Senhor respondeu e disse, "Vocês não sabem que a cabeça da profecia foi
cortada fora com João?"
Mas eu disse, "É possível remover a cabeça da profecia?"
O Senhor disse para mim, "Quando você entender o que significa "cabeça", e que
profecia é emitida da cabeça, (então) entenda o significado de 'A cabeça dela foi
removida.' Antes eu falava com vocês em parábolas, e vocês não entendiam; agora
eu falo com vocês abertamente, e vocês (ainda) não percebem. De fato, eram
vocês que me serviam como personagens em minhas parábolas."

"Falarei claramente e de forma compreensível: apresse-se para ser salvo sem


precisar ser impelido! De preferência, esteja ansioso por iniciativa própria, e, se
possível, chegue até antes de mim; pois assim o Pai irá amá-lo."

"Deteste a hipocrisia e reprove os pensamentos impuros; porque esses


pensamentos te tornarão hipócrita; e os hipócritas estão longe da verdade."

"Não permita que a sabedoria do reino eterno se extinga, pois ela é como o broto
que germinou quando os frutos dos cachos de uma grande palmeira caíram ao
redor dela. Ele cresceu, floresceu, e com o tempo a matriz secou. Igual é o caso
dos frutos desta raiz singular. Quando eles foram colhidos, muitos os partilharam,
visto que sua qualidade era excelente. Então, quem puder dar prosseguimento à
produção das plantas a partir de agora herdará o reino."

"Já que eu fui glorificado desta maneira, por que vocês me impedem na minha
ânsia de ir? Pois após a missão, vocês me obrigaram a ficar com vocês mais dezoito
meses em função das parábolas. Foi o suficiente para alguns ouvir o ensinamento e
compreender 'Os Pastores' e 'A Semente' e 'A Construção' e 'As Dez Virgens' e 'O
Salário do Trabalhador' e 'As Duas Dracmas e a Mulher.'"

"Sejam rigorosos quanto à palavra! Pois a respeito da palavra, a primeira parte dela
é fé; a segunda, amor; a terceira, proclamação; pois destes vêm a vida. Porque a
palavra é como um grão de trigo; quando alguém o semeou, ele teve fé nele; e
quando ele havia brotado, ele o amou, porque ele havia visto muitos grãos em
lugar de um. E quando ele havia proclamado, ele foi salvo, porque ele zelou pelo
alimento imortal, e novamente surgiram outros para semear. Deste mesmo modo
vocês também podem receber o reino eterno; a menos que vocês aprendam com
quem possui sabedoria vocês não conseguirão alcançá-lo."

"Portanto, eu digo a vocês, estejam sóbrios; não se poluam com as coisas deste
mundo! E muitas vezes eu disse a todos vocês juntos, e também a ti somente,
Tiago, eu disse, 'Seja perfeito!' E eu te comandei a me seguir, e eu te ensinei o que
dizer frente aos arcontes. Observe que eu desci, proclamei a palavra, passei por
tribulação e recebi a minha coroa após vencer os regentes do universo. Pois eu
desci e vivi com vocês por um tempo, para que em troca vocês possam subir e
viver comigo para sempre. E, ao encontrar quase todas as casas do mundo
destelhadas, eu habitei nas casas que puderam me receber enquanto eu estive aqui
embaixo."

"Por essa razão, confiem em mim, meus irmãos; entendam o que a Grande Luz é.
O Pai não tem necessidade de mim, - porque um pai não precisa de um filho, mas é
o filho quem precisa do pai - e é para Ele que eu vou. Pois o Pai do Filho não tem
necessidade de vocês."

"Ouçam atentamente a palavra, compreendam a sabedoria, amem a vida santa, e


ninguém que perseguí-los e oprimí-los terá alguma importância, exceto vocês
mesmos."

Aos detentores do conhecimento e manipuladores da informação:


"Ó seus desgraçados; Ó seus infelizes; Ó seus fingidores da verdade; Ó seus
falsificadores da sabedoria; Ó seus pecadores contra o Espírito! Vocês ainda
suportam ouvir, quando cabia a vocês falarem em primeiro lugar? Vocês ainda
conseguem dormir, quando cabia a vocês ficarem acordados em primeiro lugar,
para que o reino eterno possa recebê-los? Saibam que é mais fácil uma pessoa
santa se corromper, ou um iluminado cair na escuridão do que vocês serem salvos,
ou até mesmo eles não serem salvos.

Eu escutava as lamentações e o choro dos humildes, enquanto vocês diziam 'Nós


estamos muito à frente deles'. Mas fiquem cientes que vocês é que estão de fora do
benefício do Pai. Portanto, chorem, lamentem, se arrependam e comecem a
proclamar a verdade, pois eu vim reprovar todos que habitam na escuridão.

Verdadeiramente, eu digo a vocês, tivesse eu sido enviado apenas para os que me


ouvem, para ensinar só a eles, eu nunca teria descido para a terra. Portanto,
estejam envergonhados por suas ações."

"Vejam, eu irei deixá-los e ir embora, e não desejo permanecer com vocês por mais
tempo, assim como vocês mesmos também não desejam. Agora, sigam-me
depressa. É por isso que eu digo, 'Em consideração a vocês eu desci.' Vocês são os
amados; vocês são aqueles que serão a causa de vida em muitos. Invoquem o Pai,
implorem a Deus frequentemente, e ele será generoso com vocês. Abençoado é
aquele que o reverencia como fazem os anjos eternos, e que o glorifica junto aos
santos; a vocês pertence a vida. Alegrem-se e estejam felizes, como filhos de Deus.
Cumpram a vontade dele para que vocês sejam salvos. Aceitem a minha
repreensão e se corrijam. Eu intercedo em seu favor com o Pai, e ele os perdoará
bastante."

E quando nós ouvimos estas palavras, nós ficamos contentes, pois nós estávamos
aborrecidos pelo que mencionamos antes. Mas quando ele viu nós nos alegrando,
ele disse, "Ai daqueles que necessitam de um defensor! Ai daqueles que necessitam
da graça! Abençoados serão aqueles que se manifestaram e obtiveram graça para
si mesmos."

"Assemelhem-se aos sentinelas, como eles atuam na vigilância de suas cidades?


Por que vocês desanimam e entregam a sua cidade ao invés de defendê-la? Por que
você desprotege a sua cidade 1, propositalmente, deixando-a propícia para aqueles
que querem invadí-la? Ó seus réprobos e fugitivos, ai de vocês, pois vocês serão
pegos! Ou vocês talvez acham que o Pai é um amante da humanidade, ou que ele é
conquistado sem orações, ou que ele concede remissão a um em nome de outro,
ou que ele atende a qualquer um que pede? Porque ele conhece os desejos que a
carne pecaminosa busca. Eles não derivam da alma? Sem a alma que as
autoridades conferem à humanidade, o corpo é incapaz de pecar, porque está
morto; e sem o Espírito que Deus confere aos seus eleitos a alma não pode ser
salva, porque está morta. Mas quando a alma é prudente e rejeita o mal através do
poder do Espírito, então a pessoa escapa do pecado. Pois é o Espírito que purifica a
alma, e o corpo que a corrompe; consequentemente, a alma insensata destrói a si
própria. Realmente, eu digo a vocês, as autoridades celestiais não perdoarão os
pecados da alma de forma alguma, nem a culpa da carne; porque nenhum
daqueles que adoraram vestir a carne imunda será salvo. Vocês acham que muitos
deste mundo conseguiram se tornar perfeitos? Bem-aventurado será o quarto
humano que conseguir essa façanha!"

Quando ouvimos estas palavras, nós ficamos angustiados. Mas quando ele viu que
nós estávamos perturbados, ele disse, "Por causa disso eu digo isto a vocês, para
que vocês possam conhecer a si próprios. Pois o reino eterno é como um grão de
centeio que brotou num campo. Quando ele amadureceu ele dispersou suas
sementes e preencheu o campo com brotos para mais um ano. Vocês também,
corram para colher um broto de vida para si mesmos, para que vocês possam ser
preenchidos com o reino!"

"E enquanto eu estiver com vocês, dêem atenção a mim, e me obedeçam; mas
quando eu os deixar, lembrem-se de mim. E se lembrem de mim porque quando eu
estava com vocês, vocês não me conheciam. Abençoados serão aqueles que me
conheceram; ai daqueles que ouviram e não acreditaram! Abençoados serão
aqueles que não viram, e mesmo assim acreditaram!"

"E mais uma vez eu os ajudo, pois eu revelo que estou construindo uma casa
valiosa para vocês se abrigarem, e ela será capaz de resistir ao lado da casa do seu
vizinho quando a dele ameaçar desabar. Verdadeiramente, eu digo a vocês, ai
daqueles em função dos quais eu fui enviado para baixo para este lugar;
abençoados serão aqueles que sobem para o Pai! Mais uma vez eu os repreendo:
vocês que são mundanos, tornem-se como aqueles que são espirituais, para que
vocês possam estar com os seres espirituais."

"Não permitam que o poder do Espírito enfraqueça em vocês, nem sejam


arrogantes por causa da luz que os ilumina, mas sejam para os outros como eu sou
para vocês. Em função de vocês eu me coloquei sob a maldição, para que vocês
sejam salvos."

Mas Pedro respondeu a estas palavras e disse, "Às vezes você nos incentiva para o
reino eterno, e então novamente nos recusa, Senhor; às vezes você nos estimula e
atrai para a fé, e nos promete vida, e então novamente nos expulsa do reino
eterno."

Mas o Senhor respondeu e disse para nós, "Eu lhes dei esperança muitas vezes;
além do mais, eu me revelei para você, Tiago, e vocês (todos) não me conheceram.
Agora, eu os vejo se alegrando muitas vezes, e quando vocês se enchem de
felicidade pela promessa de vida, vocês ainda ficam tristes, e se aborrecem quando
são instruídos sobre o reino? Mas todos aqueles que tiverem fé, sabedoria e
santidade, podem receber a vida eterna. Portanto, que os perfeitos desdenhem a
rejeição quando a ouvirem, mas quando ouvirem a promessa da imortalidade, que
se alegrem ainda mais! Realmente, eu digo a vocês, aquele que se tornar perfeito e
receber o Espírito de Vida jamais será recusado, e não deixará o reino mesmo se o
Pai desejar baní-lo."

"Estas são as coisas que eu quero dizer por enquanto; agora eu deverei subir para
o lugar de onde eu vim. Mas vocês, quando eu estava ansioso para ir, me
impediram, e ao invés de me acompanharem, vocês me importunaram. Mas
atentem para a glória que me espera, e, tendo aberto o coração de vocês, ouçam
os hinos que me aguardam acima dos céus; porque hoje eu devo tomar o meu
lugar na mão direita do Pai. Esta é a minha última declaração a vocês, e eu devo os
deixar, pois uma carruagem do Espírito me erguerá para o alto, e deste momento
em diante, eu irei me despir deste corpo perecível, para que eu possa me vestir de
Luz. Mas prestem atenção; abençoados são aqueles que proclamaram o Filho antes
da descida dele, para que quando eu viesse, eu possa subir novamente.
Triplamente abençoados são aqueles que foram proclamados pelo Filho antes deles
surgirem, para que vocês possam ter um quinhão entre eles."

Tendo dito estas palavras, ele partiu. Mas nós dobramos nossos joelhos, eu e
Pedro, e agradecemos, e mandamos nossos corações para cima aos céus. Nós
ouvimos com nossos ouvidos, e vimos com nossos olhos, o barulho de guerras, e
um soar de trombeta, e um grande tumulto.

E quando nós havíamos ultrapassado os céus dos regentes, nós mandamos nossas
mentes ainda mais acima, e vimos com nossos olhos e ouvimos com nossos
ouvidos hinos, e bênçãos angelicais, e júbilo angelical. E majestades imortais
cantavam louvor, e nós, também, nos alegramos.

Após isto, nós desejamos mandar nosso Espírito para cima para a Majestade, e
após subir, não nos foi permitido ver ou ouvir qualquer coisa, porque os outros
discípulos nos chamaram e perguntaram, "O que vocês ouviram do Mestre?" e "O
que ele disse a vocês?" e "Para onde ele foi?"

Mas nós respondemos a eles, "Ele subiu e nos deu uma confirmação, e prometeu
vida para todos nós, e nos revelou crianças que virão depois de nós, e ordenou que
nós as amássemos, pois nós seríamos salvos em função delas."

E quando eles ouviram isto, eles de fato acreditaram na revelação, mas ficaram
descontentes por aqueles que irão nascer. E assim, não desejando magoá-los, eu
enviei cada um para um lugar diferente. Mas eu mesmo subi para Jerusalém,
orando para que eu possa obter um quinhão entre os amados, que se manifestarão.

E eu rezo para que a iniciativa possa vir de ti também, pois assim eu serei digno de
salvação, já que eles serão iluminados através de mim, pela minha obra - e através
da obra de outros melhores do que eu, porque eu não quero pensar que a minha
obra seja a maior. Empenhe-se seriamente, então, para tornar-se como eles, e reze
para que você possa obter uma parte entre eles. Porque, como eu havia dito, o
Salvador nos revelou tudo em função deles. Nós também, de fato, almejamos uma
parte com aqueles para os quais a proclamação foi feita - aqueles a quem o Senhor
chamou de filhos dele.

Apócrifo de Tiago

1. No texto Ensinamento de Silvano, cidade é uma metáfora para 'alma'.

Revisado em 25/09/2017