Sunteți pe pagina 1din 2

As bênçãos fluentes de um Deus gracioso.

Efesios 1: 3-14

Quando falamos de Bênçãos espirituais, verificamos que ela é mais


que uma expressão de um desejo dirigido a uma pessoa: é Deus em
pessoa se manifestado aos homens a fim de abençoá-los. No texto lido
destacam-se três maneiras com as Bênçãos de Deus nos são direcionadas.
Somos abençoados pelo Pai, pelo Filho e o Espírito Santo.

I. Bênçãos do Pai (1:1-6)

A. Ele nos escolheu (vv. 3-4.


Essa é a maravilhosa doutrina da eleição que não podemos entender em
sua totalidade, mas podemos usufruir totalmente. Não tente interpretá-la
à parte do mistério da graça. Deus não nos escolhe por nós mesmos, mas
em Cristo e pela graça. João 6:37.

B. Ele nos adotou (v. 5)


"Adoção" refere-se ao ato oficial em que um pai concede emancipação
total a um filho legalmente menor de idade. E dar a um membro da
família todos os privilégios e bênçãos da maioridade, e não a adoção de
alguém de fora da família. Isso quer dizer que mesmo o mais jovem cristão
tem tudo o que Cristo tem e é rico em graça.

C. Ele nos aceitou (v. 6)


Em Cristo, somos "feitos aceitáveis" a Deus, mas não o somos em nós
mesmos. A epístola a Filemom apresenta uma bela imagem dessa
verdade. Paulo escreve: "Se, portanto, me consideras companheiro,
recebe-o, como se fosse a mim mesmo" (Fm 1 7). Cristo, embora
pequemos, diz ao Pai: "Recebe esse santo como se fosse eu mesmo". Você
ficará emocionado ao investigar a expressão "em Cristo" nas cartas de
Paulo!

II. Bênçãos do Filho


A. Ele nos redimiu (v. 7a)
Cristo comprou-nos da escravidão do pecado ao dar sua vida na cruz.
Temos a redenção presente, em que ele nos libertou da condenação e do
poder do pecado, e teremos a futura (v. 14), em que Cristo nos resgatará
da presença do pecado, quando retornar.
B. Ele nos perdoou (v. 7b) O significado literal da palavra "remissão" é
"mandar embora". O pecado é um fardo terrível que é mandado embora
quando o pecador se volta para Cristo. Ele pôs esse fardo sobre si mesmo
na cruz (1 Pe 2:24). O "bode expiatório" levado ao deserto no Dia da
Expiação retrata isso (Lv 16:20-22).

C. Ele revelou a vontade de Deus para nós (vv. 8-10)


"Mistério" é a verdade divina conhecida, por meio de revelação, apenas
pelo povo de Deus. Em Cristo, somos parte do propósito eterno de Deus
"de fazer convergir nele [...] todas as coisas" (v. 10). O mundo presente
desmorona com a guerra, a discórdia e o pecado. Um dia, no entanto,
Deus anunciará a nova criação, em que todas as coisas estarão unidas em
Cristo.

D. Ele nos fez herança (vv. 11-12)


Deus não apenas nos deu uma herança em Cristo (1 Pe 1:3-4), mas
também nos fez herança para Cristo. Um dia, compartilharemos a glória
dele, pois a igreja é seu corpo, sua noiva e seu templo.

III. Bênçãos do Espírito (1:13-14)


A Ele nos selou (v. 13)
Esse importante versículo resume o caminho da salvação. O pecador ouve
a Palavra da verdade, crê em Cristo, recebe o Espírito Santo e é selado
para sempre. Ser "selado" quer dizer que pertencemos a Deus e que ele
nos guardará até o fim. Ninguém pode quebrar o selo do Senhor!

B. Ele nos deu penhor (v. 14)


Deus nos mandou seu Espírito como o "penhor" que nos garante que
vivenciaremos a redenção total e que receberemos, em glória, todas as
bênçãos prometidas por ele.

Finalmente o fim de cada uma dessas três seções, informa por que o
Pai, o Filho e o Espírito nos deram essas bênçãos: "Para louvor da sua
glória" (vv. 6,12,14b). A salvação acontece pela graça de Deus e para a
glória dele! O Senhor não tem de salvar ninguém, e, quando salva o
pecador, o faz para sua própria glória.