Sunteți pe pagina 1din 8

Questão 1 – A empresa Planeja S.A. fabrica um único produto e a seguir apresenta, uma relação de seus custos em 20X5, considerando uma produção de 1

CUSTOS E DESPESAS INCORRIDOS

 

CUSTOS E DESPESAS VARIÁVEIS

 

CUSTOS FIXOS

 

Matéria-prima utilizada

R$600.000,00

Mão de obra indireta-MOI

R$20.000,00

Mão de obra direta

R$55.000,00

Outros CFIs

R$30.000,00

Encargos sobre a MOD

R$30.000,00

TOTAL CF

R$50.000,00

Energia

R$10.000,00

DESPESAS FIXAS

 

Mão de obra indireta

R$10.000,00

Despesas de vendas

R$30.000,00

Outros custos indiretos de fabricação

R$20.000,00

Despesas Administrativas

R$40.000,00

TOTAL CV

R$725.000,00

TOTAL DF

R$70.000,00

Despesas de vendas

R$40.000,00

   

TOTAL DV

R$40.000,00

   

A receita total de vendas foi R$ 1.000.000,00. Sabendo-se que não houve variação nos estoques, pede-se:

a) Calcular o custo unitário do produto em 20X5

7,75

b) Construir a DR de 20X5

Receita de Vendas

1.000.000,00

(-) CPV

-R$775.000,00

(=) Lucro Bruto

225.000,00

(-) Despesas

-R$110.000,00

(=) Lucro Líquido ou Prejuízo do Exercício

115.000,00

00.000 unidades. Pontos = 1

Questão 2 – A empresa Ordem S.A. utiliza um sistema de custos por ordens específicas. As informações são seguintes (custos de matéria-prima, mão de obra direta e tempo de mão de obra direta) referem-se ao mês de dez/20X5, no qual foram trabalhadas 5 (cinco) Ordens de Produção (OP). Pontos = 12

Ordem

MP (R$)

MOD (R$)

Tempo (h)

CIF

TOTAL

OP1

20.000,00

10.000,00

100

11.000,00

41.000,00

OP2

60.000,00

50.000,00

200

22.000,00

132.000,00

OP3

70.000,00

60.000,00

400

44.000,00

174.000,00

OP4

50.000,00

30.000,00

300

33.000,00

113.000,00

OP5

80.000,00

40.000,00

200

22.000,00

142.000,00

TOTAL

280.000,00

190.000,00

 

132.000,00

602.000,00

Os Custos Indiretos de Fabricação (CIF) foram estimados e aplicados na base de R$ 110,00 por hora de Mão de Obra Direta (MOD). No entanto, em dezembro, conforme apontamentos, tais custos somaram R$ 130.000,00. Conferir se houve erro de estimação na projeção dos custos, e de quanto. Ajustar na DR As ordens 2, 3, 4 e 5 foram completadas durante o mês. As ordens 3 e 5 foram faturadas e remetidas aos clientes com Lucro de 30% sobre os custos alocados. Considerando que não havia estoques no início do mês, pede-se R: Houve erro de R$ 2.000,00.

a) Determinar o valor do estoque de produtos em processo (EPP).

R: Somar todos os custos da ordem 1 que ainda não foi finalizada. R$ 41.000,00

b) Determinar o valor do estoque de produtos acabados (EPA).

R: Somar todos os custos das ordens 2 e 4 que foram finalizadas e não remetidas aos clientes, portanto ainda estão nos estoques. R$ 245.000,00

c) Determinar o custo dos produtos vendidos (CPV).

R: Somar todos os custos das ordens 3 e 5 que foram finalizadas e remetidas aos clientes. R$ 316.000,00

d) Calcular o LL da Empresa em dezembro. (considerando se houve erro de estimação).

Receita de Vendas

410.800,00

(-) CPV

- 316.000,00

(+) Ajuste CPV

2.000,00

(=) Lucro Líquido

96.800,00

Questão 3 – Altram Biqueiro possui uma fábrica de calça jeans. O processo produtivo consiste em comprar calças prontas (a R$ 20/un.) e trocar a etiqueta, simulando uma grife de qualidade, vendendo-a por R$ 30/un. Às vezes, as calças rasgam-se na retirada da etiqueta anterior, sendo descartadas. Outro problema é que os funcionários, seguindo a cultura da organização, se apropriam de algumas unidades. A empresa possui 10 funcionários encarregados de “confeccionar” as calças, além de Altram e do gerente de produção. A capacidade da empresa é de 3.200 unidades por mês, mas, em agosto, foram produzidas apenas 2.500 unidades boas. Além disso, mais 200 unidades descartadas e 50 desapareceram. Em agosto, o custo de Matéria-Prima foi R$ 55.000,00 e os custos fixos da empresa foram os seguintes: Pontos = 14

 

INFORMAÇÕES

 

CV

ideal

20,00

p/ unidade

Preço de venda

30,00

p/ unidade

Capacidade da Empresa

3.200

quantidade

Produção Utilizada no Período

2750

quantidade

Produção no Período Boas

2500

quantidade

Furto (Quantidade)

50

unidades

Refugo (Quantidade)

200

unidades

Matéria-Prima

55.000,00

CV

de Produção

20

 

CUSTOS FIXOS

Custo do gerente de produção

6.000,00

Custo do proprietário

8.000,00

 

Aluguel

1.000,00

Energia Elétrica

500,00

 

MOD

8.000,00

 

Outros

500,00

Total dos Custos Fixos

24.000,00

PEDE-SE PARA CALCULAR:

 
 

Integral

Ideal Fixo

Ideal Variável

Ideal Total

a) Os custos unitários do produto considerando o custeio.

31,60

7,50

20,00

27,50

b) O desperdício relativo aos custos fixos.

5.250,00

c) O desperdício relativo aos custos variáveis.

5.000,00

d) O desperdício relativo ao refugo (descarte) de calças.

5.500,00

e) O desperdício relativo ao furto de calças.

1.375,00

f) O desperdício relativo à ociosidade.

3.375,00

Questão 4 – O gerente de vendas da empresa Desper Ltda. está preocupado com a contínua queda das vendas de seus produtos. Como ele baseia o preço de venda nos custos, chegou à conclusão que os cálculos dos custos poderiam estar influenciando esta redução da produção. Em função disso, fez um levantamento das seguintes informações: Pontos = 40

INFORMAÇÕES EM VERMELHO É QUE DEVERÃO SER PREENCHIDAS NA PROVA. INFORMAÇÕES

 

Custos fixos (em R$/mês)

340.000,00

Padrão eficiente de produção (Unidade/Hora)

170

Jornada de trabalho (hora/mês)

200

Além destes dados, foram ainda levantadas algumas informações relativas à utilização da capacidade instalada da empresa

Informações Mensais

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Custos Variáveis (R$)

450.000

405.000

405.000

315.000

270.000

Produção realizada (Unidades)

30.000

27.000

27.000

21.000

18.000

Tempo trabalhado (horas)

180

170

160

150

140

PEDE-SE:

a) Calcular os custos unitários do produto para os 5 meses analisados, considerando o custeio integral

b) Calcular os custos unitários do produto para os 5 meses analisados, considerando o custeio variável

c) Calcular os custos unitários do produto para os 5 meses analisados, considerando o custeio por absorção ideal e mensurar os desperdícios

d) Separar os desperdícios dos custos, classificando-os em custos eficientes, desperdícios por ociosidade e desperdícios por ineficiência Pontos = 40

Custos Fixos Totais (R$/mês)

340.000,00

       

Padrão eficiente de produção (Unidade/horas)

170

       

Jornada de trabalho (horas/mês)

200

       

Produção eficiente (?)

34000

       

CÁLCULOS AUXILIARES

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Totais dos Custos Variáveis/Mês

450.000,00

405.000,00

405.000,00

315.000,00

270.000,00

Produção Realizada

30.000

27.000

27.000

21.000

18.000

Tempo trabalhado (horas)

180

170

160

150

140

Produção Mensal Eficiente/Unid.

34000

34000

34000

34000

34000

Produção utilizada

30600

28900

27200

25500

23800

Ociosidade

3400

5100

6800

8500

10200

Ineficiência

600

1.900

200

4.500

5.800

a) Calcular os custos unitários do produto para os cinco meses analisados pelo absorção integral para os meses de

Descrição/mês

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Totais dos Custos Variáveis/Mês

450.000,00

405.000,00

405.000,00

315.000,00

270.000,00

Totais dos Custos Fixos (p/mês)

340.000,00

340.000,00

340.000,00

340.000,00

340.000,00

Total dos Custos Industriais

790.000,00

745.000,00

745.000,00

655.000,00

610.000,00

Custeio Absorção Integral/Unid./Mês

26,33

27,59

27,59

31,19

33,89

b) Calcular os custos unitários do produto para os cinco meses analisados pelo Custeio variável para os meses de

Descrição/mês

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Totais dos Custos Variáveis

450.000,00

405.000,00

405.000,00

315.000,00

270.000,00

Custeio Variável (p/Unid. Mês)

15,00

15,00

15,00

15,00

15,00

c) Calcular os custos unitários do produto para os cinco meses analisados pelo Custeio por absorção ideal e mensurar os desperdícios para os meses de

 

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Total dos Custos Fixos (p/Mês)

340.000,00

340.000,00

340.000,00

340.000,00

340.000,00

Custos Fixos (p/Unid. Mês)

10,00

10,00

10,00

10,00

10,00

Totais dos Custos Variáveis

450.000,00

405.000,00

405.000,00

315.000,00

270.000,00

Custo variável (p/Unid. Mês)

15,00

15,00

15,00

15,00

15,00

Totais dos Custos (CF+CV)

790.000,00

745.000,00

745.000,00

655.000,00

610.000,00

Custeio Ideal (p/Unid. Mês)

25,00

25,00

25,00

25,00

25,00

Desperdícios

40.000,00

70.000,00

70.000,00

130.000,00

160.000,00

d) Separar os desperdícios dos Custos, classificando-os em custos eficientes, desperdícios por ociosidade e desperdício por ineficiência para os meses de

 

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Custo Eficiente

750.000,00

675.000,00

675.000,00

525.000,00

450.000,00

Desperdícios por ociosidade Total

34.000,00

51.000,00

68.000,00

85.000,00

102.000,00

Desperdício por ineficiência Total

6.000,00

19.000,00

2.000,00

45.000,00

58.000,00

Total de Custos

790.000,00

745.000,00

745.000,00

655.000,00

610.000,00

Questão 5 – O Sr. Tanaka resolveu abrir uma loja de doces na praia de Canasvieiras para vender brigadeiros. Para isso, tomou de suas economias de R$ 20.000,00 e as investiu na loja, que iniciou suas atividades em janeiro de 2014. Os brigadeiros são feitos de acordo com uma receita de família e têm um sabor especial. Os custos variáveis são estimados em R$ 20,00 para cada lote de 50 brigadeiros. Os custos fixos mensais são compostos de: Pontos = 24

i) Salários (mais encargos) do gerente da loja:

R$2.000,00

Custos Variáveis

20,00

50

Lote 50 Brigadeiros

0,40

ii) Salários (mais encargos) dos 2 atendentes:

R$800,00

cada

iii)

Aluguel da loja:

R$2.000,00

iv)

Depreciação de instalações e equipamentos

R$200,00

R$5.800,00 Custos fixos mensais

Capital investido

R$20.000,00

Preço de Venda

R$2,00

Margem de Contribuição

R$1,60

O preço de venda (descontados os tributos) dos produtos “brigadeiros” é de R$ 2,00 por unidade. No primeiro ano de funcionamento, as vendas trimestrais foram as seguintes

· Janeiro a março:

30.000 unidades

· Abril a junho:

6.000 unidades

· Julho a setembro:

6.000 unidades

· Outubro a dezembro:

20.000 unidades

Com base nestas informações, pede-se:

a) A loja do Sr. Tanaka deu lucro ou prejuízo em 2014?

b) Quantos brigadeiros, no mínimo, a loja deve vender mensalmente para não ter prejuízo?

c) Considerando que o Sr. Tanaka deseja receber uma remuneração de 5% ao mês sobre o capital empregado, quantos brigadeiros, no mínimo, a loja deve vender mensalmente

d) Quantos brigadeiros, no mínimo, a loja deve vender para não ter problemas de caixa no curto prazo?

e) Quantos brigadeiros o Sr. Tanaka deve vender para obter um lucro mensal de R$ 2.000,00?

f) O Sr. Tanaka está pensando em alterar o salário do gerente para R$ 1.500 por mês mais comissão de R$ 0,05 por unidade vendida. Qual seria o novo ponto de equilíbrio

g) Voltando à situação original, o Sr. Tanaka cogita reduzir o preço de venda de abril a setembro para R$ 1,00, a fim de aumentar as vendas. Qual seria o mínimo que ele

precisaria vender mensalmente para não diminuir o lucro da empresa?

h) Considerando os dados originais, o Sr. Tanaka está preocupado com o desempenho da loja nos meses de abril a setembro e cogita um fechamento temporário neste

período, com essa decisão, poderia dispensar 1 (um) dos atendentes, eliminando os custos correspondentes. Esse fechamento temporário é vantajoso para o Sr. Tanaka

i)

Baseando-se nos dados originais, o Sr. Tanaka cogita instituir para o pessoal uma comissão de R$ 0,05 por unidade vendida acima do ponto de equilíbrio para incentivar

as

vendas. Supondo-se vendas de 8.000 unidades mensais no ano de 2015, qual seria o lucro no ano de 2015?

j) Outra alternativa para incrementar as vendas é investir R$ 2.000,00 por mês em propaganda. Quantas unidades a mais devem ser vendidas mensalmente para compensa esse investimento? (Baseie-se nos dados originais)

Respostas:

a)

 

Jan – Mar

Abr – Jun

Jul – Set

Out – Dez

2014

Vendas Trimestrais (unidades)

30.000

 

6.000

 

6.000

20.000

62000

Receita de Vendas

60.000,00

12.000,00

12.000,00

40.000,00

124.000,00

(-) Custos Variáveis

12.000,00

 

2.400,00

 

2.400,00

8.000,00

24.800,00

Custos Fixos Mensal x 3

3

 

3

 

3

3

 

(=) Margem de Contribuição

48.000,00

 

9.600,00

 

9.600,00

32.000,00

99.200,00

(-) Custos Fixos

R$17.400,00

R$17.400,00

R$17.400,00

R$17.400,00

R$69.600,00

(-) Custos Totais

R$29.400,00

R$19.800,00

R$19.800,00

R$25.400,00

R$94.400,00

(=) Resultado

30.600,00

-

7.800,00

-

7.800,00

14.600,00

R$29.600,00

R: Lucro de R$ 29.600,00.

b)

Ponto de Equilíbrio Contábil = Gastos Fixos / Margem de Contribuição

Gastos Fixos Margem de Contribuição Ponto de Equilíbrio Contábil

c)

R$5.800,00

R$1,60

3.625

Brigadeiros

Ponto de Equilíbrio Econômico = Gastos Fixos + Remuneração CC / Margem de Contribuição

Gastos Fixos Remuneração Capital Margem de Contribuição Ponto de Equilíbrio Econômico

d)

R$5.800,00

R$1.000,00

R$1,60

4.250

10.000 x 2%

Brigadeiros

Ponto de Equilíbrio Financeiro = Gastos Fixos – Depreciação / Margem de Contribuição

Ponto de Equilíbrio Financeiro

e)

3.500

Brigadeiros

Ponto de Equilíbrio Econômico = Gastos Fixos + Remuneração CC / Margem de Contribuição

Ponto de Equilíbrio Econômico

4.875

Brigadeiros

f)

Ponto de Equilíbrio Contábil = Gastos Fixos / Margem de Contribuição

Gastos Fixos Margem de Contribuição

R$5.300,00

R$1,55

Ponto de Equilíbrio Contábil

3.419

Brigadeiros

g)

Ponto de Equilíbrio Econômico = Gastos Fixos + Remuneração CC / Margem de Contribuição

Ponto de Equilíbrio Econômico

5.333

Brigadeiros

 

Demonstração do Resultado Vendas Trimestrais (unidades) Receita de Vendas (-) Custos Variáveis (-) Custos Fixos (-) Custos Totais (=) Resultado

Jan – Mar

Abr – Jun

Jul – Set

Out – Dez

2008

30000

6000

6000

20000

62000

60.000,00

6.000,00

6.000,00

40.000,00

112.000,00

12.000,00

2.400,00

2.400,00

8.000,00

24.800,00

R$17.400,00

R$17.400,00

R$17.400,00

R$17.400,00

69.600,00

29.400,00

19.800,00

19.800,00

25.400,00

94.400,00

30.600,00

-

13.800,00

-

13.800,00

14.600,00

17.600,00

h)

Considerando a Dispensa dos Atendentes:

Custos Fixos = Margem de Contribuição Ponto de Equilíbrio Contábil

R$5.000,00

Mensais

 

R$1,60

3.125

Brigadeiros

 

Demonstração do Resultado Vendas Trimestrais (unidades) Receita de Vendas (-) Custos Variáveis (-) Custos Fixos (-) Custos Totais (=) Resultado

Jan – Mar

Abr – Jun - - -

 

Jul – Set

Out – Dez

2008

30.000

-

20.000

50.000

60.000,00

-

40.000,00

100.000,00

12.000,00

-

8.000,00

20.000,00

R$17.400,00

15.000,00

15.000,00

17.400,00

64.800,00

29.400,00

15.000,00

15.000,00

25.400,00

84.800,00

30.600,00

-

15.000,00

-

15.000,00

14.600,00

15.200,00

i)

Ponto de Equilíbrio Contábil = Vendas Acima do PEC

3.625,00

Brigadeiros (Item B)

 

4.375,00

Demonstração do Resultado Vendas Mensais (unidades)

2015

8.000,00

Receita de Vendas

16.000,00

(-) Gastos Variáveis (-) Custos Fixos

R$3.418,75

R$5.800,00

(-) Custos Totais

9.218,75

(=) Resultado Mensal

6.781,25

j)

Ponto de Equilíbrio Contábil = Gastos Fixos / Margem de Contribuição

Gastos Fixos

R$7.800,00

Margem de Contribuição

R$1,60

Ponto de Equilíbrio Contábil

4.875,00

Brigadeiros

Unidades a Mais (6.000 - 4.750)

1.250

Brigadeiros

Gasto Fixo Propaganda

2.000,00

Margem de Contribuição

R$1,60

Unidades a Mais

1.250

Brigadeiros