Sunteți pe pagina 1din 431

O NOVO FRANCÊS SEM ESFORÇO

A. BULGER

) NOVO FRANCÊS SEM ESFORÇ

440
-933n
0.414
O novo francês
sem esforço

ACOMPANHA 3 FITAS K7

PROCURAR NO BALCÃO
DE
EMPRÉSTIMO
Método zS 3 juÏD7

O novo Alemão sem esforço


O novo Francês sem esforço
O novo Inglês sem esforço
O novo Italiano sem esforço
O novo Espanhol sem esforço
Os Americanos (Inglês dos Estados Unidos)

Dados de Catalogação na Publicação (CIP) Internacional


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Bulger, Anthony.
B952n 0 novo francês sem esforço / por A. Bulger
e J.L. Cherel ; ilustrações de J.L. Belin (Vitami­
nes) ; (tradução Samira Abirad lunes). — São
Paulo : EPU, 1987.
(Assimil)

1. Francês - Estudo e ensino 2. Francês -


Livros-texto para estrangeiros - Português I.
Cherel, Jean-Loup. II. Belin, J.L. III. Título.
IV. Série.

CDD-440.7
87-0041 -448.2469

índices para catálogo sistemático:


1. Francês : Estudo e ensino 440.7
2. Francês : Livros-texto para estrangeiros : Português
448.2469
método diário

O novo francês
sem esforço

por

A. BULGER

J. L. CHEREL

Ilustrações de J. L. Belin (Vitamines)


f)l JWbOï t C
UNESP - F.C.A. - Campus de Botucatu
Serv. Téc. BiSfiotecai e
epocumentaç-âq
Solicitante
Procedência
Processo n° 2 V f f /z & P J -
Preço C //lfr £ )
D.a#or & J . f r ?
Pemnutaoo të /è ? //fJ S ? S ,
Dat*

Tradução:
Samira Abirad lunes

Capa: Paulo Hiss

ISBN 85-12-53030-8
© Assimil 1983
© E.P.U. - Editora Pedagógica e Universitária Ltda., São Paulo, 1987.
Todos os direitos reservados. A reprodução desta obra, no todo ou em
parte, por qualquer meio, sem autorização expressa e por escrito da
Editora, sujeitará o infrator, nos termos da lei n° 6.895, de 17-12-1980,
à penalidade prevista nos artigos 184 e 186 do Código Penal, a saber:
reclusão de um a quatro anos.
E. P. U. - Telefone (0++11) 3168-6077 - Fax. (0++11) 3078-5803
E-Mail: vendas@epu.com.br
Site na Internet: http://www.epu.com.br
Rua Joaquim Floriano, 72 - 6o andar - conjunto 65/68
04534-000 - São Paulo - SP
Impresso no Brasil Printed in Brazil
V

INTRODUÇÃO

Este método, que não é completo, requer de você um


dom intuitivo de assimilação. Praticando-o de forma re­
gular, aprenderá francês simplesmente escutando, repe­
tindo e tirando, quase sem perceber, suas próprias
conclusões. Pouco a pouco os mecanismos de base se­
rão interiorizados e, sem grande esforço, estará em con­
dições de poder se expressar.

Não há mistério: a primeira parte do livro consiste em es­


cutar, repetir e entender. A segunda parte — segunda
onda, a partir da Lição 50 — está elaborada de tal forma
que, conforme avançamos, tornam a surgir, agora como
revisão, os tópicos mais importantes enfocados nas pri­
meiras lições, porém sem deixar de abordar novos as­
pectos da língua.

A progressão adotada introduz, paulatinamente, particu­


laridades do francês; não se pode, contudo, falar de ex­
posição gramatical sistemática e estruturada.

Evitamos a enumeração de regras, mas não deixamos de


dar algumas explicações que facilitam, com frequência,
a assimilação dos mecanismos de base, que oferecem
alguma dificuldade quando não se tem, ainda, uma base
sólida.
VI

Frequentemente encontrará uma construção ou um tem­


po de verbo que ainda não foram explicados. Isto permi­
te que você coordene conhecimentos adquiridos sem
fazer grande esforço de memorização, baseado em
regras.

Aborde o curso com tranquilidade; se você aceitar ir com­


preendendo pouco a pouco, sem se preocupar em anali­
sar, podemos assegurar que a partida está ganha.

Primeiro compreender, em seguida falar e mais tarde


interrogar-se. Trata-se do mesmo procedimento da apren­
dizagem da língua materna.

Que nível de Francês?

Que os puristas nos perdoem!

Neste volume, ignoramos, deliberadamente, os aspec­


tos mais literários da língua. Tratamos de nos colocar no
lugar de quem chega à França e que "de supetão" terá
um primeiro contato com a língua francesa, tal como é
falada nas ruas. Os textos que lhe propomos são tidos
como de linguagem do cotidiano, com expressões colo­
quiais, e o vocabulário é considerado de base, o das pes­
soas "com u n s", frequentemente empregado em suas
conversas.

Acreditamos que depois de quatro meses de estudo vo­


cê estará capacitado a entender conversas comuns, não
técnicas, bem como a expressar-se em situações nor­
mais, tanto formais como informais.

Não encontrará pois, aqui, a exposição exaustiva da gra­


mática francesa. Limitamo-nos ao estudo daqueles as­
pectos que vão nos permitir alcançar a meta proposta
mais acima.
VII r
0 estudo do francês contido neste volume vai lhe forne­
cer conhecimento sólido para continuar sua aprendiza­
gem com nosso segundo volume.

Como?

Nosso conselho é que estude um pouco cada dia. Uma


aprendizagem eficaz faz-se somente através de um con­
tato permanente com a língua. Mesmo só dez minutos
diários seriam suficientes. Não se force. Mais vale um
pouco com tranquilidade do que muito com tensão e
pressa.

A "primeira onda" (Lições de 1 a 50) exige de sua par­


te, unicamente, que escute, compare a tradução, leia as
notas e repita em voz alta.

"A segunda onda" (a partir da Lição 50), exigirá de vo­


cê um trabalho suplementar: primeiramente, após haver
estudado a lição correspondente, deverá voltar a uma das
primeiras (acabada a Lição 50, voltará à primeira Lição;
depois da 51, à segunda e assim sucessivamente); tam ­
bém deverá traduzir do português para o francês. A re­
visão dos exercícios vai ajudá-lo a consolidar seus
conhecimentos.

No que concerne às traduções em português, lembramos


que constituem somente uma ajuda para que tenha um
ponto de referência, em caso de dúvida.

Entre parênteses encontrará, às vezes, a palavra ou es­


trutura traduzida literalmente; da mesma forma, uma pre­
posição, verbo etc., necessários em português, mas não
em francês.

Em certas ocasiões pode lhe parecer que a frase em por­


tuguês tenha algo de "estranho", e que provavelmente
VIII

se diz de outra maneira. Não se preocupe, não quisemos


fazer uma tradução perfeita, embora tivéssemos o cui­
dado de respeitar algumas regras do bom português. Cer­
tamente você traduzirá de outra forma. Apenas quisemos
lhe oferecer a possibilidade de compreender o texto fran­
cês, numa linguagem o mais próxima possível dele.

Ainda que a tradução portuguesa o choque um pouco,


pense na frase original, e que é assim que se diz correta­
mente em francês.

As traduções são como uma muleta que você deve ir dei­


xando de lado, pouco a pouco.

De sete em sete lições há uma chamada de "Révision


et notes" (Revisão e notas).

Estas Lições de revisão "são mais gramaticais", permi­


tindo fazer um apanhado do que foi visto e introduzindo
informações mais detalhadas dos aspectos examinados
nas lições precedentes.

Não se trata de memorizar as notas que foram introduzi­


das unicamente para o ajudarem a fazer uma revisão mais
agradável.

Não faça tudo ao mesmo tempo. A princípio, é normal


que surjam dificuldades, mas não se preocupe, você con­
seguirá superá-las, pouco a pouco, quase sem perceber.
Vamos facilitar sua tarefa.

Pronúncia

0 francês e o português são duas línguas latinas. Um


grande número de palavras francesas, tanto por sua gra­
fia como pelo seu significado, lembram-nos "algo co­
nhecido".
IX

Será conveniente dispensar um cuidado especial para a


pronúncia, para não se deixar "le v a r" por sons familia­
res, porque justamente estes diferem de uma para outra
língua.

Se você dispõe das gravações, nenhuma advertência, no


que concerne à pronúncia, é necessária.
Para quem não as possui, empenhamo-nos em "fig u ra r"
a pronúncia francesa. Para tal, não nos servimos do al­
fabeto fonético, mas da grafia do que nos parece mais
perto do fonema português.

1. Embora as consoantes francesas não ofereçam gran­


des dificuldades para as pessoas que falam português,
preste atenção, desde o início, à pronúncia do -r. Quan­
to às vogais, ü e e mudo, elas não têm equivalentes em
português.

2. O acento gráfico, em francês, não indica a sílaba tôni­


ca, como em português, apenas implica a abertura ou não
da vogal. Assim, uma palavra pode ter mais que um acen­
to gráfico; élève [elév']. A sílaba tônica, em francês, é,
geralmente, a última, a não ser quando esta contém um
e mudo: appartement, rectangula/re. Mas, apesar disto,
nas primeiras lições marcamos a sílaba tônica com
negrito.

3. Uma das maiores dificuldades para as pessoas de fa­


la portuguesa é a pronúncia das vogais nasais. As vo­
gais seguidas de -m e -n têm uma pronúncia nasal. Mais
adiante tentaremos explicar essa pronúncia.

4 . Grande número de matizes gramaticais só são perce­


bidos no francês escrito. O -s final quase nunca é pro­
nunciado. As terminações das terceiras pessoas do
singular e do plural dos verbos são escritas diferentemen­
te, mas têm a mesma pronúncia. Todos estes detalhes
X

vão lhe parecer menos obscuros após duas semanas de


prática.

5. Então, para melhor ajudá-lo, damos agora algumas in­


dicações quanto à pronúncia.

I
I Vogais simples: (

A, I , O:
— são pronunciadas como em português.
— o a, quando tem acento circunflexo, tem o som mais
gutural e é mais longo: âme [a°m ']: alma.

£: há três tipos de e
a) M udo: pode ser ou não pronunciado
— Quando pronunciado, tem um som especial, en­
tre o e e: de [dë]: de. Na pronúncia figurada, indi­
caremos esse som com um trema sobre o e.
— Não é pronunciado: .
— no final das palavras: classe [klas]: classe; amie
[ami]: amiga;
— no final em -es: amies [ami]: amigas;
— nas terminações verbais em -ent: parient [pari/]:
falam;
— no interior de certas palavras: maintenant
[mènt'nàn]: agora.
b) Fechado: tem a mesma pronúncia do e português
— Quando tem acento agudo: santé [santé]: saúde.
— Nas terminações: -er e -ez: aller [alê]: ir; vous fi­
nissez [finisê]: vós acabais.
— Nos monossílabos terminados em -s (que não é
pronunciado): mes [me]: meus; ses [se]: seus.
c) A berto: este -e é pronunciado como o é (de café) em
português I
XI

— Quando tem um acento grave ou cincunflexo: tê­


te [tét']: cabeça; père [pér']: pai.
— Quando vem antes de uma consoante dupla: apelle
[apél']: chama (do verbo chamar).

Advertência: o -e antes de mm pronuncia-se a: femme


(fam'): mulher. Nos advérbios em mmenV. évidemment
(evidamán): evidentemente. O grupo -ent pronuncia-se
como a nasal.
U: Tem um som especial entre -u e -/ portugueses e de­
ve ser aprendido de viva voz. Pode-se dizer que, para
emitir este som, temos que colocar os lábios como
se fôssemos assobiar. Na pronúncia figurada indi­
caremos este som com trema sobre o u: ü.

Y: Tem o mesmo som de -/quando não vem depois de


vogal: martyre [mártir']: martírio.
— Quando está entre duas vogais, é pronunciado
como -/ longo: payer [peiiê]: pagar.

II Vogais compostas e nasais:

Não fazendo referência a casos especiais e levando em


conta o conjunto de explicações propostas nesta intro­
dução, podemos resumir assim o caso dessas vogais:

au pronunciam-se como auto [o°to]: auto.


eau o fechado e longo: eau [o°]: água.

ai pronunciam-se como mais [mé]: mas.


ei e aberto: peine [pén']: pena.

pronuncia-se uá
oi mois [muá]: mês.
(como ditongo):

ou pronuncia-se u: fou [fu]: louco.


XII

eu têm o som entre deux [dë]: dois.


oeu o e e: noeud [nëî: nó.

in pronunciam-se com pin [pèn]: pinheiro.


im os lábios estirados, impair [èmpér]: ímpar.
aim como num sorriso: faim [fèn] : fome.
ein èn nasal: plein [plèn]: cheio.

pronuncia-se com os
un un [ën]: um.
lábios semi-arredon-
dados: ën nasal:

(final) pronuncia-se
minimum [minimom]:
um como o + m
mínimo.
(o aberto):

an pronunciam-se com enfant [anfán]: criança.


en o maxilar inferior tambour [tambur]:
em caído: an nasal: tambor.

ail pronuncia-se ayi: travail [travayi]: trabalho.

eil pronuncia-se eyi: soleil [soleyi]: sol.

inn pronuncia-se in: ■ inné [inê]: inato.

imm pronuncia-se im: immeuble [imëbl']: imóvel.

III Consoantes simples:

B: pronuncia-se como em português: beau [bô]: bonito,


belo.

C: — tem som de k, diante de: a, o, u ou diante de uma


consoante: classe [klas]: classe; cahier [kaiê]:
caderno.
XIII
/
tem som como ss diante de -e e -/: Cécile [sesil]:
Cecília.
quando tem cedilha equivale ao mesmo em
português: ça [sa]: isso.
não é pronunciado, frequentemente, em final de
palavra: estomac [estomá]: estômago.

D: — pronuncia-se como em português: dame [dam']:


dama, senhora.
— não é pronunciado em final de palavra: grand
[gran]: grande; mas liga-se à palavra seguinte, se
esta começa por vogal ou h mudo, e então tem o
som de -1: g ra n d ^a m i [grantami]: grande amigo;
grand homme [grantome]: grande homem.

F: — pronuncia-se como em português: foie [fuá]:


fígadq.
— em final de palavras é sempre pronunciado, salvo
em: clef [clê]: chave; chef d'oeuvre [chê dëvr']:
obra-prima; e nos plurais das palavras oeufs [ë]:
ovos e boeufs [bë]: bois.
— diante de uma palavra que comece por vogal ou
h mudo, liga-se a ela e tem o som de v:
neuf heures [nëvër]: nove horas.

G: — tem o som de gu diante de -a, -o, -u: golfe [golf']:


golfo.
— tem o som de j português, diante de -e e -/: géant
['jean]: gigante; gigantesque [jigantésk']: gigan­
tesco.

H: pode ser mudo: 1'homme [Pom']: o homem; ou pode


ser aspirado; quer dizer, o francês moderno perdeu
a aspiração, mas não há elisão diante dele: le haut
[|e ô]: o alto. Este h equivale, pois, a uma consoante.
Em algumas regiões da Françg pode ser pronunciado
XIV

levemente aspirado. Em francês não existe o grupo


-nh. Este som português equivale a -gn: Espagne:
Espanha.

J : pronuncia-se como em português: jeune [jën']: jovem;


jamais [jamé]: jamais.

K: pronuncia-se como em português: kilo [kilô]: quilo.

L\ pronuncia-se como em português. Em algumas


palavras não é pronunciado no final: fuzil [füzfl: fuzil;
outil [utí]: ferramenta.

LL: pronuncia-se como /: baüe [bal']: bola. Depois da vogal


-/ soa como um / alongado [iy]: famille [fam iy']:
família.
Em francês não existe o grupo Ih. Assim, malheur.
infelicidade, pronuncia-se [malêr].

M e N:
— ambas se pronunciam como em português, salvo
quando vêm em final de sílaba, depois de uma vogal,
que no caso é vogal nasal: manteau [mantô]: casaco;
temps [tam]: tempo; mince (mèns']: magro(a).
— ouça as gravações com muita atenção e tente imitar,
o mais próximo possível, os sons nasais: èn [in, ein]
e -an [an, en],
— o m não se liga nunca com a palavra seguinte, mesmo
que esta comece por vogal. O n liga-se, quase sempre:
un ami [ënami]: um amigo.

P: pronuncia-se como em português. Em certas pa­


lavras, o -p não é pronunciado: sept [sét]: sete.

QU: pronuncia-se sempre como k português: (Quantité


[kantitê]: quantidade; paquet [paké]: pacote.
XV

este som é mais forte e mais gutural que o do


português. Dizemos, popularmente, que deve
"raspar” a garganta: rond [ron]: redondo.
O grupo RR tem pronúncia mais forte, mais
acentuada: une erreur [ün'errër]: um erro.
tem dois sons, como em português:
— entre uma vogal e uma consoante, o som é surdo
(-ss, -ç)\ espagnol [espanhol]: espanhol.
— entre duas vogais, é sonoro (-z): maison [mézon]:
casa; vase [vaz']: vaso.
— no final de palavra, geralmente não é pronuncia­
do: livres [livr']: livros; achats [achá]: compras. É
pronunciado em poucas palavras: gratis [gratis]:
grátis; autobus [otobüs]: ônibus; sens [sans]:
sentido; hélas [efás]: oh, infelizmente.
Pode, ocasionalmente, ligar-se com a vogal inicial da
palavra seguinte com som sonoro (-z): mes amis
[mezami]: meus amigos.
— pronuncia-se como em português. Quando vem
seguido de -i e outra vogal tem o som de -s: action
[acsión]: ação.
— não é pronunciado em final de palavra mas, se vem
seguido de palavra iniciada com vogal, une-se a
ela: p etit enfant [p'titanfan]: criança pequena
(criancinha).
pronuncia-se como em português: vieille [viéiy]:
velha.
possui várias pronúncias:
— entre duas vogais pronuncia-se -gz\ exemple
[egzempl']: exemplo; examen [egzamèn]: exame.
— entre vogal e consoante pronuncia-se -ks: mixte
[m ikst']: misto(a).
— não é pronunciado em final de palavra: voix
[vuá]: voz; deux [dë]: dois. Mas em certos casos
pronuncia-se -s: six [sis]: seis; dix [dis]: dez.
XVI

— em final de palavra, seguido de outra palavra que


comece por vogal ou h mudo, liga-se a ela e tem
som de -z: s ix ^a m is [sizami]: seis amigos.

Z: pronuncia-se como em português: zoologiqüe


[zoólogik'].
— não é pronunciado em final de palavra: riz [ri]:
arroz.

IV Consoantes compostas:

CH: pronuncia-se como em português: chapeau [chapô]:


chapéu; acheter [ach'tê]: comprar.
GN: pronuncia-se como o grupo -nh em português: cam­
pagne [kampanh']: campo; ligne [linh']: linha.
PH: pronuncia-se como o -/português: téléphoné [téle-
fon']: telefone; photographie [fotografi]: fotografia.
RH em ambos os casos o H é mudo: mathématique [ma-
TH' tematik]: matemática.
SC: diante de -e ou - /pronuncia-se como 5: scène [sén']:
cena; science [siens']: ciência.
SS: pronuncia-se sempre como -s: assis [asi]: sentado;
dessert [desér]: sobremesa.

NOTA: Estas indicações têm suas exceções e as


explicações que lhe demos não são exaustivas.
Sem dúvida, você irá notar que, na pronúncia figurada,
algumas palavras foram transcritas de forma diferente
daquela que expressamos aqui; pretendemos, com isto,
fazê-lo observar certas particularidades de pronúncia e
levá-lo a encontrar um som intermediário entre certos
sons portugueses.
Se você possuir as gravações, não terá maiores
problemas para adquirir a pronúncia francesa. Se não for
XVII

o caso, q^force-se desde o princípio e repita com a ajuda


da transcrição figurada, remetendo-se, sempre que
necessário, às indicações que lhe damos nesta
introdução.

Não se esqueça, se for o caso de se servir da pronúncia


figurada, de que esta nada mais é que uma muleta da qual
terá que prescindir, depois de dar os primeiros passos.

O pronome vous
O pronome francês vous pode apresentar, no início, um
ligeiro problema. Com efeito, vous pode ser traduzido por:
você, vocês, o senhor, a senhora, os senhores, as
senhoras, uma vez que, em português, não usamos tu e
vós. O vous francês serve para tratamento de maior ou
menor intimidade. É evidente que o pronome tu não deixa
dúvidas quanto à idéia de intimidade que dá. Em
português, muitas vezes quando traduzimos vous por
você, não estamos conseguindo captar aquela nuance
que existe entre tu e vous, em francês.
O contexto determinará a tradução mais correta. Ao
longo das primeiras lições, vamos lembrar-lhe com
frequência esse aspecto do francês.
Nos exercícios, principalmente, vamos propor-lhe, de
forma arbitrária, uma das traduções possíveis.
Provavelmente, você poderá não ter escolhido a mesma,
mas isto não importa.
Assim, vous allez pode ser: você vai, vocês vão, o(a)
senhor(a) vai, os senhores, as senhoras vão.
# # #

Consideramos estas explicações suficientes por agora.


Lembre-se de que ninguém começa a falar uma língua
sem cometer erros.
Vous êtes prêt? En avant!
Está pronto? Adiante!
1 un [ën]

PREMIERE (1ère) LEÇON

A Paris

1 — Pardon, monsieur (1). Où est le métro


St. Michel ?
2 — Le métro St Michel ? (2) Attendez une
minute. . .
3 — Nous sommes au Boulevard St. Michel.
La fo n ta in e est là-bas.
4 — Oui, d'accord (3). Mais où est le métro,
s'il vous plaît ?
5 — Mais bien sûr ! Voilà la Seine, et voici le
pont (4).
6 — C'est jo li (5) ; mais s'il vous plaît...
7 — Ce n'est pas._,à gauche, alors c'est,_à
droite (6).

Prononciation [prononsiasionl
a pari
1 pardon, mësië, u é l'metrô?
2 lë metrô sèn michél? atandê un minüt'
3 nusôm'zo bul'var sèn michél, la fontèn' é iabé
4 ui, dacor mé u é l'metrô, sil vu plé?
5 mé bièn sur vualé la sèn' e vuasi lë pon
6' sé joli; mé sil vu plé.....
7 së né paza goch' alor séta druat'
deux [de] 2

PRIMEIRA LIÇÃO

Em Paris

1 — Desculpe, senhor. Onde fica (está) o metrô Saint


Michel?
2 — 0 metrô S t.Michel? Espere um momento (minuto).
3 — Estamos no Boulevard S t.Michel. A fonte está lá.
4 — É (sim), de acordo. Mas onde fica o metrô, por favor
(se lhe apraz)?
5 — Mas claro (mas bem seguro)! Ali está o Sena e aqui
a ponte.
6 — É bonito; mas por favor...
7 — Não está à esquerda, então está à direita.

NOTAS
(1) M onsieur — 0 francês é uma língua mais formal que o português. 0
uso de palavras como m onsieur ou madame, ao nos dirigirmos a al­
guém a quem não conhecemos, é quase uma regra geral.
(2) Le m étro St. M ichel? — A interrogação, em francês, nessa frase é fei­
ta pela entonação da voz, ascendente. Vamos ver, no seu devido tem ­
po, como se constrói a forma interrogativa, em francês. Também
nessa primeira lição aparecem dois dos significados do verbo être: es­
tar ou fica r (no sentido de lugar).
(3) D 'a cco rd (de acordo) — 0 apóstrofe é necessário em francês. Ele in­
dica a elisâo de uma vogal (a, e, i) do final de uma palavra diante de
outra que também começa por vogal ou h mudo. "D e accord": d 'a c ­
co rd ; "si il": s 'il etc.
(4) Voici (eis aqui) — É equivalente a: aqui está, aqui estão. Voilà (eis
lá) corresponde a: ali está, estão. Na frase n? 8 estará traduzido por:
é isso. Poderiamos também ter traduzido por: é isso aí.
(5) C 'e st jo li: é bonito. Em francês, o verbo vem sempre acompanhado
pelo sujeito, mesmo quando o sujeito é aparente. Nous som m es à Pa­
ris : estamos em Paris.
(6) C 'e s t à — A consoante final de uma palavra não é pronunciada dian­
te de uma palavra que comece por consoante ou h aspirado. Mas dian­
te de uma que comece por vogal ou h mudo é pronunciada, como é
o caso de c 'e s t à. Dizemos que há liaison (enlace): nous avons [nusa-
von): temos.

1ère Leçon
3 trois [trua]

8 — Voilà.Le métro e s t é droite !


9 — Mais v o u s ^ te s sûr?
10 — Non. Je suis touriste aussi !

Prononciation [prononsiasion]
8 vualá lë metrô éta druat
9 mé vuzôt' sur?
10 non, jë süi turist' osi

Exercices

1. Je suis à Paris ; nous sommes à Paris. — 2. Vous êtes


sûr ? - 3. Attendez une minute, s'il vous plaft. - 4.
Voilà la fontaine et voici le métro. — 5. Mais bien sûr !

Mettez les mots qui manquent [métê lè mot ki mank'].


(Complete com as palavras que faltam.)
Cada ponto representa uma letra

1 V ous .... à Paris.

2 Nous ... ... au Boulevard St. M ichel.

3 O ui, . ' ...................Mais où est le m é tro , s'il vous ............. ?

4 La fo n ta in e est . gauche.

5 .. est le m étro, s'il vous ?


quatre Ikatr'J 4

8 — É isso aí. O metrô fica à direita.


9 — (mas) O senhor tem certeza (está seguro)?
10 — Não! Eu também sou turista.

/
EXERCÍCIOS
1. Estou em Paris; estamos em Paris. — 2. Você tem certeza? — 3 , Espere
um pouco (um minuto), por favor. — 4. A( está a fonte e aqui está o metrô.
— 5. Mas é claro

Correção do exercício

1 êtes — 2 sommes — 3 d’accord - plaît ? — 4 à 5 Où - plaît ?.

Lembre-se de que, no momento, você deve se limitar a com­


preender o texto em francês e repetir imediatamente cada pa­
rágrafo depois de ouvi-lo. Não se preocupe com as pequenas
diferenças de construção ou com alguma palavra que possa
lhe criar problema. Sua aprendizagem será mais sólida se se
fizer atra vês de uma assimilação in tuitiva e não na base de "me­
morização de regras” .

La liaison Iligação) — assinalamos com o signo__ ^quando


se deve ligar a última consoante de uma palavra com a vogal
inicial da seguinte. Assim: pas^ __ à gauche pronuncia-se: pa-
za gôch'; vous êtes diz-se: vuzòt.

1ère Leçon
5 cinq [sènk]

DEUXIEME (2ème) LEÇON

Au magasin

1 -S'il vous plaft, madame, est-ce qu'il


(1) est cher, ce chapeau ?
2 - Non, il n'est pas cher. Il coûte quarante
francs (40 F.).
3 - Bon. Et. . . Où sont les gants ?
4 - Les gants sont là-bas. Vous voyez (2) ?
5 - Ah, merci . . . Mais, est-ce qu'ils (3)
sont_pn laine ?
6 — Non, ils ne sont pa$_pn laine, ils s o n f^ n
nylon.
7 - Bon. Euh . . . est-ce qu'il est cinq heures?
8 - Comment ? Ah ! Est-ce-que vous,__a t ­
tendez votre mari, par hasard ?
9 - Oui, c'est ça (4) . . . et . . . il pleut
dehors . . .
10 — Alors, non, madame . . . Il n'est (5) pas
cinq heures !
11 — Est-ce que. . ? Est-ce qu'il. . ? Est-ce-
qu'il est cinq heures ?

Prononciation
ô magazên
1 sil vu plé, madâm', eskil é cher së chapô?
2 non, il né pa cher, il eut' karant' fran.
3 bon. e... u son le gan?
4 le gan son labà. vu vuayê?
5 a, mersi... mé, eskil sontan lén?
6 non, il ne son pasan lén', il sontan nilôn.
7 bon ë... eskil é sènker?
8 Koman? a éskë vuzatandê vôtr mari par azar?
9 üi, sé sa... e... il plë dëor.
10 alôr, non, madam'...il né pá sènkër
11 éskë...? eskil...? eskil é sènkër?
six (sis) 6

SEGUNDA LIÇÃO

Na loja

1 — Por favor (se lhe apraz) senhora, este chapéu é caro?


(é caro este chapéu).
2 — Não, não é caro. Custa quarenta francos (40 F).
3 — Bem, E... onde ficam (estão) as luvas?
4 — As luvas estão lá. A senhora está vendo? (as vê).
5 — Ah, obrigada... Mas, (elas) são de lã? (em lã).
6 — Não, não são de lã, são de (em) náilon.
7 — Bem. Eh... são cinco horas?
8 — Como? Ah! A senhora está esperando (espera) seu ma­
rido, por acaso?
9 — Espero (sim), é isso... e... está chovendo (chove) (lá)
fora...
10 — (Então), não, senhora... Não são cinco horas!
11 — É... é... são cinco horas?

NOTAS

(1 ) Est-ce que — A forma mais freqüente de fazer a interrogação, em fran­


cês, é empregar a fórmula est-ce que no início da frase [éskë]: est-ce
que tu vas m anger?... você vai comer? Esta interrogação, empregada
na linguagem familiar, permite fazer a interrogação, sem inverter a or­
dem das palavras (verbo-sujeito) na oração.
Quando a palavra seguinte começa por vogal, o e final de que se elide.
Ex.: est-ce q u 'il est une heure?’, é uma hora?
(2) Vous voyez? — Esta forma interrogativa, que consiste somente na in­
terrogação ascendente da voz, é particularmente empregada em lin­
guagem familiar, coloquial. O ideal é empregar a forma com est-ce
que, ou fazer a inversão do sujeito, sobretudo com os verbos mais
usuais: voulez-vous (você quèr?); voyez-vous (você vê?) fa is -tu ? (vo­
cê faz?) etc.
(3) Est-ce q u 'ils — Pronuncia-se da mesma maneira que o singular: est-ce
qu'H? (frase 1 ).
(4) C 'e st ça — Expressão muito usada na linguagem coloquial. Pode ser
traduzida por: é isso, tem razão, claro que sim etc.
(5) // est cinq heures: são cinco horas. Em francês, a expressão de hora
está sempre no singular. Mais informações na lição 14.

2ème Leçon
7 sept [sét]

Exercices

1. Est-ce que vous êtes sûr ? — 2. Est-ce qu'il est cher,


ce chapeau ? - 3. Est-ce que vous voyez la fontaine ? -
4. Il n'est pas cinq heures — 5. Est-ce qu'il coûte qua-

1 Est-ce q u ' ............... cinq heures ?

2 Vous atte n d ez ........... mari ?

TROISIEME (3ème) LEÇON

Au café

1 - Messieurs (1), vous désirez ?

Prononciation
0 café
1 mesiê, vu dezirê?
huit [üitj 8

EXERCÍCIOS
1. Você tem certeza? — 2. É caro este chapéu? — 3 . 0 senhor está vendo
a fonte? — 4. Não são cinco horas. — 5. Custa quarenta francos?

^3 Est-ce-qu' ..................... en laine ?

4 Vous a tte n d ez M o nsieur Legrand ? O u i, c ...................

5 Le m é tro S t. M ich el est là- ... .

Correção do exercício
1 -il est- ? — 2 -votre-? — 3 -ils sont-? — 4 -’est ça. — 5 -bas.

Lembre-se de que o acento tônico, em francês, recai quase


sempre na última sílaba, a não ser quando esta termine por
um a mudo. Por isso, ponha uma ligeira ênfase nos finais de
palavras, sem que isto seja considerado exagero.

TERCEIRA LIÇÃO

No café (no bar)

1 — Senhores, o que desejam? (os senhores desejam)

NOTAS

(1) M essieurs: meus senhores. Senhores é o plural de m onsieur (meu se­


nhor) senhor; m adam e (minha senhora) — senhora é o singular femini­
no e o plural é m esdam es (minhas senhoras) senhoras. 0 s final não
é pronunciado. Embora o possessivo só apareça um pouco mais tarde,
retenha as formas: mon: meu; ma: minha e o plural dos dois, mes: meus
e minhas.

3ème Leçon
a neut inet'l

2 — Deux cafés, s'il vous plaît, et deux


croissants chauds (2).
3 — Alors, (3) vous_êtes anglais ? — Oui, je
suis de London, pardon, Londres.
4 — Mais vous parlez bien le français. — Mer­
ci, vou$^_|tes gentil.
5 — Nous, Français, (4) nous sommes tous
gentils !
(Le garçon à une autre table :)
6 - Pardon messieurs, voici les cafés et les
tartines beurrées (5).
7 — Et alors ! Où sont les croissants ?
8 — Excusez-moi messieurs. . . — Et dépê­
chez-vous (6) !
(A notre table :)
9 - Alors, (3) vous êtes (6) sûr qu'ils sont
toujours gentils ?

Pronunciation
2 de café, sil vu plé e de cruasân chô
3 alor vuzét’ anglé? üi, je süi de london, pardôn, de londr'
4 mé vu parlé bien lë francé, mersi, vuzét’ genti
5 nu, francé, nusóm' tus genti
(le garson a ün' otr' tabl')
6 pardôn, mesië, vuasi le kafô e le tartin' bërrê
7 e alôr! u son le cruasan?
8 eksküsé — mué mesië... e depechê-vü!
9 alôr, vuzét' sür kil son tujur genti?
dix [dis] 10

2 — Dois cafés, por favor, e dois "c ro is s a n ts " quentes.


3 — Ah (então), os senhores são ingleses? — Somos (sim),
eu sou de London, desculpe, Londres.
4 — Mas o senhor fala bem o francês — Obrigado, o se­
nhor é gentil (amável).
5 — Nós, franceses, somos todos gentis!
(O garçom em uma outra mesa):
6 — Desculpem, senhores, aqui estão os cafés e as fatias
de pão com manteiga (tostadas com manteiga).
7 — Mas (então), onde estão os "croissan ts"?
8 — Desculpem-me, senhores... E apressem-se.
(Em nossa mesa:)
9 — Agora você tem certeza de que são sempre gentis?

NOTAS (continuação)

(2) Chauds: quentes. Como em português, o adjetivo concorda com o subs­


tantivo em gênero: un café chaud: um café quente; deux cafés chauds:
dois cafés quentes. Não se esqueça de que o s final não se pronuncia.
(3) A lo rs : então. Este advérbio, freqüentemente empregado em francês,
nem sempre é traduzido ao pé da letra. Pode significar: ah, agora (exem­
plo frase 3) ou não é traduzido.
(4) Nous, Français: nós, franceses. Em francês, os substantivos que indi­
cam nacionalidade são escritos com maiuscula. Les Brésiliens: os bra­
sileiros. Les B retons: os bretões.
(5) Tartines Hem.) beurrées (fe m .) — Os substantivos, em francês, são ou
masculinos ou femininos. Os artigos que precedem um substantivo mas­
culino são: definido: le: o; indefinido: un: um. As formas do feminino
são: definido: /a: a; indefinido: une: uma. A forma do definido plural é
a mesma para o masculino e feminino: les: os, as. O indefinido plural
é des: uns, umas para os dois gêneros.
Como vimos na nota n ? 2, os adjetivos concordam em gênero e núme­
ro com o substantivo que qualificam. Forma-se o feminino, em geral,
acrescentando-se um e ao masculino. Ex. beurré (amanteigado, com
manteiga) é a forma do masculino. Como a palavra tartine (fatia de pão,
às vezes com manteiga) é do gênero feminino, o adjetivo beurré ga­
nha mais um e e assim temos: tartine beurrée. Para o plural, acres­
centamos um s. Tanto o e como o s não são pronunciados.
(6) Dépêchez-vous: apressem-se. Em francês, o pronome vous + verbo
na 2 ‘ pessoa do plural é usado tanto para uma pessoa como para vá­
rias (você, vocês, o senhor, os senhores).
A 2 ‘ pessoa do plural dos verbos, em geral, termina em ez. No impe­
rativo dos verbos reflexivos, como aqui (se dépêcher), o complemen­
to vem ligado ao verbo por hífen.

3ème Leçon
11 onze [onz']

Exercices

1. Vous parlez bien le français. — 2. Deux cafés, s'il


vous plaft. — 3. Voici les cafés et les croissants. — 4.
Ah, vous êtes anglais? — Oui, c'est ça. — 5. Est-ce-
que vous êtes toujours gentil ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Nous Français, nous .............. tous .................. !

2 Où .... les croissants ?

3 V o ic i les tartines .................. , messieurs.

QUATRIEME (4ème) LEÇON

Au café (II)

1 - Alors, commandons : (1)


2 — Deux tartines beurrées, s'il vous plaft,
et deux cafés chauds !
3 — Trois bières (2) allemandes et un verre
de vin blanc.

Prononciation
1 alor, comandon
2 dë tartin'bërrô-... e dë cafô chô.
3 trué biér al'mand; e ën vér dë vèn blan.

NOTAS
(1) Com m andons: façamos o pedido, vamos pedir (peçamos, ordenemos).
A primeira pessoa do plural do imperativo vem da forma do indicativo
presente, sem o pronome. Assim, temos: nous commandons', nós pe­
dimos (presente do indicativo). Commandons', peçamos (imperativo).
douze [duz'J 12

EXERCÍCIOS
1. Você fala bem o francês. — 2. Dois cafés, por favor. — 3. Aqui estão
os cafés e os "croissants". — 4. Ah, o senhor é inglês? — Sou sim. — 5.
0 senhor é sempre gentil?

4 V o us ............. bien le français. M erci, vous .... gentil.

5 Je ................. Londres.

Correção do exercício

1 sommes - gentils ! — 2 sont -? — 3 beurrées — 4 parlez - ôtes —


5 suis de •.

QUARTA LIÇÃO
No café (no bar) (II)

1 — Bem, vamos pedir (façamos o pedido).


2 — Duas fatias de pão com manteiga (tostadas), por favor,
e dois cafés quentes!
3 — Três cervejas alemãs e um copo de vinho branco.

NOTAS (continuação)
Por outro lado, vimos na lição precedente que a segunda pessoa do plu­
ral do imperativo, vous, vem do presente do indicativo, também: excu­
sez (frase 8): desculpe. Na primeira lição, vimos: attendez (frase 2): es-
pere(m). Quanto a dépêchez-vous (frase 8 — lição 3): apressem-se, o
pronome vous não é o sujeito mas o complemento, porque o verbo é
reflexivo: vous vous dépêchez. Assim, podemos dizer que para os ver­
bos da primeira conjugação (infinito em er), a terminação do imperati­
vo é ons e ez para a primeira e segunda pessoas do plural.
Lembre-se de que a segunda pessoa (vous) tanto é empregada para se
dirigir a uma ou várias pessoas de maior ou menor intimidade (você(s)),
o (a) senhor (a), os (as) senhores (as).
(2) La b ière: a cerveja. Como se trata de substantivo feminino, o adjetivo
também tem a forma do feminino, com o acréscimo de e : un livre alle­
mand: um livro alemão; une bière allemande: uma cerveja alemã.

4ème Leçon
13 treize [trèz'l

Au tabac

4 — Trois paquets de cigarettes brunes s'il


vous plaft et un cigare (3) hollandais !
5 — C'est tout ?
6 — Non ; est-ce que vous^_,avez un briquet
rouge ?
7 — Non monsieur. Excusez-moi.

Dans la rue

8 — Pardon, monsieur. Est-ce que vous,_avez


du feu (4) s'il vous plaft ?
9 — Non, je ne fume pas.
10 — Alors (5) moi non plus !
11 — Je ne fume pas ; est-ce que vous fumez
( 6) ?

Prononciation
o tabé
4 truà paké d'sigaret' brün... e ën ciyar'olandé.
5 sé tu?
6 non, és kë vuzavê un briké ruj'
dan la rü
8 pardon mësiô, éskë vuzavê du fë?
9 non, jë ne füm' pa
10 alor, mué non plü

NOTAS (continuação)

(3) Une cigarette (feminino): um cigarro. Un cigare', um charuto. S 'il vous


plaît: literalmente: se lhe apraz. Em português: por favor. Lembre-se
de que o s final não se pronuncia nunca.

Exercices

1. Un paquet de cigarettes brunes, s'il vous plaît. — 2.


Est-ce que vous avez du feu ? —3. Non, je ne fume pas.
— 4. Deux tartines beurrées et deux cafés chauds ! —
5. Est-ce que vous avez un briquet rouge ?
quatorze (katorz'l 14

Na tabacaria

4 — Três maços (pacotes) de cigarros (escuros), por favor


e um charuto holandês.
5 — É tudo?
6 — Não, o senhor tem um isqueiro vermelho?
7 — Não, senhor. Sinto muito (desculpe-me).

Na rua

8 — Desculpe (perdão), senhor. 0 senhor tem fogo, por


favor?
9 — Não, não fumo.
10 — (Então) eu também não.
1 1 — Não fumo; o senhor (você) fuma?

NOTAS (continuação)

(4) Est-ce que vous avez du feu? (o senhor tem um pouco (algo) de fogo?):
o senhor tem fogo? Em português, não usamos artigos quando quere­
mos fazer referência a uma quantidade indeterminada. Em francês, usa-
se o artigo partitivo (relativo a parte), diante de nomes de coisas que
não se podem contar. O objetivo deste emprego é indicar que se trata
de uma parte ou de certa quantidade daquilo que o substantivo desig­
na. Assim, se estamos à mesa e dizemos donnez-m oi du pain estamos
pedindo um pouco de pão (uma quantidade). A forma du é o artigo par­
titivo para o masculino singular; a forma de Ia é para o feminino. 0 plu­
ral de ambos os gêneros é des.
(5) Alors: É uma dessas palavras empregadas em inúmeras situações e que
adquire, por isso, diferentes significados. Sua tradução depende do con­
texto e do tom como é pronunciado. Em geral, significa então. No en­
tanto, muitas vezes não é traduzida em português. Limite-se a obser­
var seu emprego em francês e não se surpreenda se não for traduzida
sistematicamente.
(6) Est-ce que vous fumez?: o senhor (você) fuma? os senhores (vocês)
fumam?Releia anotan? 6 d a liç ã o 3 . No texto francês damos somen­
te uma das possibilidades, porque o conjunto do diálogo indica se se
trata de uma ou de várias pessoas, com tratamento mais ou menos ce­
rimonioso. Saiba que, em geral, o francês é mais formal do que o por­
tuguês.

EXERCÍCIOS
1. Um maço de cigarros (escuros), por favor. — 2. O senhor tem fogo? —
3. Não, não fumo. — 4. Duas torradas com manteiga e dois cafés quentes!
— 5. 0 senhor tem um isqueiro vermelho?

4ème Leçon
15 quinze [kènz'I

2ème EXERCICE — Escreva nas linhas pontilhadas o gênero


e o artigo definido que corresponde a cada palavra:

1 une voiture
2 un homme
3 une table
4 une route
5 une bière

CINQUIEME (5ème) LEÇON

Une conversation

1 — Est-ce que Monsieur Legrand est là,


s'il vous plaft ?
2 — Non, il est. absent (1 ) pour le moment.
3 — Ah bon (2) ? Est-ce qu'il est là cet^après
midi (3) ?

Prononciation
ün' conversasion
1 éskë mësië lëgran é la, sil vu plé?
2 non, il étabsan pur lë moman
3 a bon? éskil é la sétapré midi?
seize (séz'l 16

Observe os seguintes adjetivos (masculino-singular): vert (ver­


de), rond (redondo), chaud (quente), court (curto), intelligent
(inteligente).

Escreva agora, em francês, nas linhas pontilhadas, as seguin­


tes frases:

6 dois carros verdes ........


7 uma mesa redonda.......
8 uma estrada curta ........
9 duas cervejas quentes ..
10 dois homens inteligentes

2 o EXERCÍCIO
1. feminino {Ia) — 2. masculino (/e) — 3. feminino (/a) — 4. feminino {Ia)
— 5. feminino (/a) — 6. d e u x v o itu r e s v e r te s — 7. u n e ta b le r o n d e — 8.
u n e r o u t e c o u r te — 9. d e u x b iè r e s c h a u d e s — 10. d e u x h o m m e s in te lig e n ts .

QUINTA LIÇÃO

Uma conversa

1 — 0 senhor Legrand está, por favor?


2 — Não, não está, no momento (está ausente no momento).
3 — Ah, sim? Vai estar aí à tarde? (está aí à tarde?)

NOTAS

(1 ) (Ele) está ausente. Lembre-se de que o verbo vem sempre


H e s t a b s e n t:
acompanhado do sujeito, mesmo sabendo de quem se trata.
(2) A h b o n ? : ah bom?. Nossa tradução mais coloquial seria: ah é? Este tipo
de reação expressa uma certa estranheza e é muito empregado na lin­
guagem coloquial.
(3) // e s t là c e t a p r è s -m id i? — Como em português, o francês muitas vezes
emprega o presente pelo futuro. Seria possível também dizer: e s t - c e
q u 'il s e ra là c e t a p r è s - m id i ?: estará aí esta tarde?

5ème Leçon
17 dix-sept [disét]

4 — Oui. Il arrive à troi§_heures (4).


5 — Merci beaucoup, mademoiselle. • — De
rien, monsieur (5).

et des proverbes. . .

6 Les Français aiment (6) les voitures


rapides...
7 mais les ___ Anglais aiment les voitures
confortables.
8 Les bons comptes font les bons^am is.
9 Une hirondelle ne fait pas le printemps
(7).
10 — Je ne suis pas ; vous n'êtespas ; il n'est
pas ; elle fait ; ils font.

Prononciation
4 üi, ilarriv' a truazër
5 merci bocù, mad'muazél'-de riën, mësië
e de provèrbë
6 le fransé ém ’ le vuatür' rapid'
7 mé lezanglé ém '... konfortabl'
8 le bon comt' fon le bonzami
9 ün' irondél' ne fé pa l'prèntan

Exercices

1. Les voitures anglaises sont confortables. — 2. Est-


ce que Monsieur Legrand est là, s'il vous plaft ? — 3.
Merci beaucoup, mademoiselle. — De rien, monsieur.
— 4. Est-ce qu'il arrive à trois heures ? —5 .Les Français
aiment les voitures rapides.
dix-huit [dizüit] 18 ¥
4 — Vai (sim). Chega às três horas.
5 — Muito obrigado, senhorita. — De nada, senhor.

e uns provérbios...

6 Os franceses gostam dos carros rápidos...


7 mas os ingleses gostam dos carros confortáveis.
8 (As) boas contas fazem (os) bons amigos.
9 Uma andorinha não faz verão (a primavera).

10 — Não sou (não estou); você não é (não está); ele não
é (não está); ela faz; eles fazem.

NOTAS (continuação)
(4) L 'h e u r e : as horas.
// a r r iv eà tro is h e u r e s : chega às três horas.
// est u n e h e u r e : é uma hora.
Il e s t d e u x (tro is , q u a tr e e t c . ) h e u r e s : são duas (três, quatro) horas.
/ / e s t c in q h e u r e s m o in s c in q (d ix , v in g t): são cinco (dez, vinte) para as
cinco.
// sâo quinze para as cinco.
e s t c in q h e u r e s m o in s le q u a r t:
// são seis e dez (e vinte).
e s t s ix h e u r e s d ix (v in g t):
//
e s t s ix h e u r e s e t q u a r t ( e t d e m ie ): s ã o seis e quinze (e meia).
(5) M e r c i b e a u c o u p (obrigado muito): muito obrigado. Como já dissemos,
o francês é uma Kngua mais formal do que a nossa. Por isso, na maioria
das vezes, acrescenta a esta fórmula de polidez as palavras m o n s ie u r ,
m a d a m e ou m a d e m o is e lle , de acordo com a pessoa a quem se dirige.
No entanto é possível dizer somente m e r c i b e a u c o u p e d e rie n .
(6) A im e r, amar, gostar de. O francês tem um só verbo para os dois senti­
dos em português. Em francês, a im e r è sempre transitivo direto. Em
português pode serdireto (a m a r ) e indireto ( g o s t a r d e ) . Vamos encon­
trar este verbo com muita frequência.
(7) Este provérbio nos permite abordar o verbo fa ir e (fazer), irregular. J e
fa is (faço), tu fa is (fazes), il fait (faz), n o u s fa is o n s (fazemos), v o u s f a i­
te s (fazeis), ils f o n t (fazem).

EXERCÍCIOS
1. Os carros ingleses são confortáveis. — 2. O senhor Legrand está (aí),
porfavor? — 3. Muito obrigado, senhorita. De nada, senhor. — 4 . Ele che­
ga às três horas? — 5. Os franceses gostam dos carros rápidos.

sème Leçon
19 dix-neuf [disnëf]

Mettez les mots qui manquent :

1 ... bons comptes font ................ amis.

2 ... voitures ................... sont rapides.

3 Une hirondelle ne .... pas .. printemps.

4 ... cigarettes françaises .... brunes.

5 Vous n ......................anglais. Monsieur Legrand ? -Non,

je .... français.

SIXIEME (6ème) LEÇON

Les achats

1 --Bonjour Monsieur Lefèvre. Comment


ça va ( 1) ?
2 — -Bien, merci, et vous ? -Ça va, merci.
-Qu'est-ce que vous voulez ?
3 — -Est-ce que vous^_^avez du beurre (2) ?
-Oui, bien sûr.

Prononciation
lezachà
1 bonjur mësië lëfévr', coman savà?
2 bièn, mersi e vu? sa va mersi
késkë vu vulê?
3 éskë vuzavé du bër'?
üi bièn sur.
vingt [vèn| 20

Correção do Exercício

1. Les - les bons — 2. Les - françaises — 3. - fait - le — 4.


Les - sont 5. - êtes pas - suis

É normal que certas construções pareçam "estranhas” . Não


se preocupe. Por enquanto limite-se a repeti-las em voz alta.
Este tipo de exercício vai ajudá-lo a familiarizar-se com elas
e pouco a pouco serão suas.

SEXTA LIÇÃO

As compras

1 — Bom dia, senhor Lefèvre. Como vão as coisas? (Como


vai isso?)
2 — Bem, obrigado, e o senhor?— (Isto vai) Bem, obrigado.
O que deseja (o que é que o senhor quer?)
3 — Tem manteiga? — Tenho (sim), claro.

NOTAS
(1) C om m ent ça v a i: Como vai isso? Como vai? Como vão as coisas?
Ça é uma contração familiar do pronome demonstrativo cela: isto.
Trata-se de uma expressão muito freqüente, utilizada nas mesmas si­
tuações e na mesma frequência do nosso: Tudo bem ?. Muitas vezes
se diz unicamente: ça va? suprimindo o com m ent: como. Na resposta
aparece sempre como ça va: bem.
(2) Du beurre: (um pouco, uma certa quantidade de) manteiga. Releia a
lição 4, nota 4.

6ème Leçon
21 vingt et un [vènteôn]

4 — -Alors, une livre (3) de beurre. Est-ce


que vous avez du fromage italien ?
5 — -Du parmesan ? Non, je n'ai pas de
(4) fromage italien. -Dommage (5)!.
6 — -Eh bien, donnez-moi du fromage or­
dinaire.
7 — -Mais, Monsieur Lefèvre, nous n'avons
pas de fromage ordinaire en France.
8 — Nous,_,avons un fromage pour chaque
jour de l'année !
9 — -Alors, donnez-moi le fromage d'au­
jourd'hui !

Prononciation
4 ... livr' dë bër'... fromaj' italiôn?
5 dü parmëzan... domaj'
6 ... donô mua... ordiner'.
7 ... an frans'.
8 nuzavon... chak'jur dë lanél
9 ... dojurdüi!

Exercices

1. Qu'est-ce que vous voulez ? — 2. Bonjour monsieur,


comment ça va ? —3. Bien, merci, et vous ? —4. Donnez
moi du fromage et de la bière. —5. Est-ce que vous avez
des cigarettes anglaises ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Nous n ’ ............ pas . . from age o rd in aire en France.

2 Est-ce que vous voulez .. la bière ? Oui, bien ... !

3 Donnez-moi .. beurre, .. fromage et ... ciga­

rettes, s'il vous plaît.

1
vingt-deux [vèndë] 22

4 — Então, meio quilo de manteiga. O senhor tem queijo


italiano?
5 — (Uma quantidade de) Parmesão? Não, não tenho quei­
jo italiano. Sinto (muito).
6 — Pois bem, (me) dê-me (uma quantidade de) queijo
comum.
7 — Mas, senhor Lefèvre, não temos queijo comum na
França.
8 Temos um queijo para cada dia do ano!
9 — Então, me dê o queijo de hoje!

0
NOTAS (continuação)

(3) U n e liv r e (feminino): uma libra. Antiga unidade de peso equivalente a


quase meio quilo. Às vezes, hoje, é empregado com este sentido. U n
liv r e : Um livro.
(4) J e n ' a i p a s d e fr o m a g e ', não tenho queijo. Os artigos partitivos d u , d e
la , d e s (ver lição 4 — nota 4), são substituídos por de na frase negativa.
V o u s n 'a v e z p a s d e b e u r r e . V o u s n 'a v e z p a s d e c ig a r e tt e s . V o u s n 'a v e z
p a s d e fro m a g eetc.
(5) D o m m a g e I:
Pena, lástima! Equivale igualmente à nossa expressão: Sin­
to muito. C ’e s t d o m m a g e : é pena, é uma lástima. Q u e l d o m m a g e : que
pena, que lástima. Em termos jurídicos d o m m a g e s e t i n t é r ê t s signifi­
cam perdas e danos (indenização).

EXERCÍCIOS
1. 0 que o senhor quer? — 2. Bom dia, senhor, como vai? — 3. Bem, obri­
gado, e o senhor? — 4. Dê-me queijo e cerveja. — 5 . 0 senhor tem cigar­
ros ingleses?

Ao longo das seis primeiras lições, vimos muitos aspectos da


língua. Não se preocupe se achar que nem tudo foi assimila­
do, uma vez que nas lições posteriores repetiremos e desen­
volveremos os elementos mais importantes. Escute, tranqüi-
lamente, o texto francês, compare com a tradução em portu­
guês e... pouco a pouco estará consciente dos progressos que
fez.
6éme Leçon
23 vingt-trois [vènt'trua]

4 Je n'ai pas .. cigarettes anglaises. - Eh .... donnez-

moi .. cigare.

5 Est- ..............vous avez ... fromages ................... ?

SEPTIEME (7ème) LEÇON


Révision e Notes
(Revisão e notas)

Como dissemos na introdução, as lições de revisão —de sete


em sete —têm por objetivo a recapitulação dos aspectos gra­
maticais mais importantes, vistos ao longo das seis lições pre­
cedentes. Este tipo de revisão vai lhe proporcionar a ocasião
de se certificar de seus conhecimentos, bem como lhe dará
uma estrutura mais sólida para alcançar seu objetivo: Saber
francês. Portanto, vamos em frente!

1 O artigo
Artigos definidos. O masculino singular él eeo feminino sin­
gular la. Le fromage: o queijo; la bière: a cerveja. O plural dos
dois gêneros é les: les amis: os amigos; les maisons: as casas.
Diante de uma palavra que comece por vogal ou h mudo os
artigos le e ia elidem sua vogal final, L'arbre: a árvore; l'hom­
me: o homem.
Artigos indefinidos. O masculino singular é un e o feminino
singular une: Un briquet: um isqueiro; une école: uma escola.
O plural dos dois gêneros é des livres: (uns) livros; des tables
(umas) mesas.
Artigos partitivos (releia as notas n? 4 das lições 4 e 6).
Masculino singular: du. Je mange du pain: Como (uma quan­
tidade de, algo de) pão.
Feminino singular; de la. As-tu de la bière?: Você tem (algo
de, uma quantidade de) cerveja?
Masculino e feminino diante de vogal ou h mudo: de /': Hboit
de l'eau: bebe (algo de) água.
Plural dos dois gêneros: des. Manger des tomates: comer (al­
guns) tomates. Na frase negativa os artigos du, delà, del ' e
des são substituídos por de. Je n ' ai pas de pain: Não tenho
(uma quantidade de, algo de) pão.
vingt-quatre [vènt'katr'l 24

Correção do exercício

1. - avons - de-, — 2 - de - sûr-, — 3 - du - du - des-. — 4 - de - bien


- un-. — 5 - ce que - des - italiens ?

2 O gênero. Em francês só há dois gêneros: masculino e fe­


minino (releia a nota n? 5 da lição 3). Em geral, os gêneros
coincidem em francês e em português, mas você notará, ao
longo das lições, que há muitas palavras de gêneros diferen­
tes. Já temos: /a cigarette', o cigarro; la voiture: o carro; le prin­
temps: a primavera.

3 O adjetivo. Em geral, vem depois do substantivo que quali­


fica e concorda com ele em gênero e número: un café chaud:
um café quente. Para o feminino, na maioria dos casos
acrescenta-se um e: une bière chaude: uma cerveja quente.
Você terá informações mais completas no apêndice gra­
matical.

4 O pronome vous, (releia a nota n? 6 da lição 3). É impor­


tante reter que o francês trata de vous a uma ou várias pes­
soas com a mesma terminação verbal — a da segunda pes­
soa do plural. Quando dirigido a uma pessoa (singular), é de
tratamento mais formal e, em geral, quer dizer o(a) senhor(a).
Quando dirigido a várias pessoas, pode ser o plural de você(s)
ou de os(as) senhores (as). Assim, vous partez pode ser: você
fala, vocês falam, o(a) senhor(a) fala, os(as) senhores(as) fa­
lam. Embora o texto, na maioria das vezes, indique o tom do
tratamento, é certo que existe uma certa ambiguidade em al­
guns casos. Para as lições, traduziremos em função do con­
texto e nos exercícios escolheremos, deforma arbitrária, uma
das possibilidades; não se preocupe se você não escolher a
mesma forma.

5 Os verbos avoir e être. O verbo a voir expressa tanto ha ver


como ter. O verbo être pode ser traduzido por ser ou estar.
Quer dizer, para os dois verbos franceses há quatro traduções
possíveis.
7ôme Leçon
25 vingt-cinq [vènt' sènk]

Je suis de Paris — Sou de Paris.


// este blond — Ele é loiro.
Nous sommes touristes — Somos turistas.
Vous êtes Français — Você é, vocês são, o senhor é, os se­
nhores são francês(es).
Ils sont cinq — São cinco.

Por ora retenha só este sentido do verbo être: ser. Mais tarde
abordaremos o verbo être com o sentido de estar.

Lembra-se dos verbos da primeira conjugação?

HUITIEM E (8ème) LEÇON

Une visite

1 — -Bonjour mademoiselle, est-ce que votre


(1) père est^£ la maison ?
2 - -Non, monsieur ; il e s t ^ u bureau (2)
3 Vous voulez parler à ma mère ?
4 — -Non, ne la dérangez pas.
5 A quelle heure est-ce qu'il rentre norma­
lement ?
6 — -Oh, passavant (3) h u ith e u re s .
7 Vous voulez l'adresse ae son bureau ?
8 — -S'il vous plaft (4) -Attendez, je la cherche.

Prononciation
ün vizit'
1 ... pér é tala mézon?
2 ... é to bürô
3 vu vulê parlé a ma mér?
4 ... dérangé pa
5 a Kélër... rantr' normal' man?
6 pazavàn... üitër
7 ... ladrés...
8 ... chérch
vingt-six [vènt'sis] 26

Vous parlez — o senhor fala Je parle — falo


Vous arrivez — o senhor chega J'arrive — chego
Vous fumez — o senhor fuma Je fume — fumo

Lembre-se de que:
— o vous tem várias traduções;
— o sujeito sempre acompanha o verbo;
— a terminação ez é para a segunda pessoa do plural do pre­
sente do indicativo e do imperativo.

Tornarehnos a ver todos esses pontos.

OITAVA LIÇÃO

Uma visita

1 — Bom dia, senhorita. Seu pai está em casa?


2 — Não, senhor; está no escritório.
3 — Quer falar com (a) minha mãe?
4 — Não, não a incomode.
5 — A que horas ele volta, normalmente?
6 — Ah! Não antes das oito horas.
7 — Quer o endereço do (de) seu escritório?
8 — Se for possível (Por favor). — Espere, vou pegá-lo
(procurá-lo).

NOTAS

(1) Votre: vosso. Mas também seu, sua quando traduzimos vous para o
senhor, você (3* pessoa). Mais adiante, vamos analisar detalhadamente
este possessivo.
(2) H e st au bureau: Está no escritório. 0 emprego das preposições nem
sempre é fácil, em francês. A contração au {à le) e o feminino à Ia são
traduzidos, em português, pelas contrações no (em o) e na (em a), quan­
do se trata de indicar idéia de localização ou de situação.
A preposição francesa dans também é traduzida, muitas vezes, por
" e m " . Dans la salle: na sala.
(3) Pas a va n t h u it heures: Não antes das oito. Esta construção é muito fre­
quente na linguagem coloquial. Pas a u jo urd'hu i: Hoje não.

8òme Leçon
27 vingt-sept [vônt'sét]

9 Voilà. Sept rue Marbeuf, dans le hui-


tième (5).
10 - -Merci beaucoup, mademoiselle. Au
revoir.
11 - -De rien, monsieur. Au revoir.
12 A quelle heure... ? Il est huit^heures (6).
"Est-ce que vous avez l'heure s'il vous
plaft ?"

Prononciation
9 sèt rü marbôf' üitièm
10 ... o r'vuar.

NOTAS (continuação)
(4) S ’i l v o u s p l a ît . Na nota n ? 3 da primeira lição falamos do apóstrofo. Re-
capitulemos aqui algumas das palavras que já conhecemos, com as
quais se emprega apóstrofe: le , l a j e , n e , d e , q u e , c e , s i, diante de uma
palavra que comece por vogal ou h mudo. Exemplos: l'a r b r e : a árvore;
l'a d r e s s e : o endereço; j ' a r r i v e : chego; v o u s n ' a v e z p a s d e v o it u r e : vo­
cê não tem carro; d 'a c c o r d : de acordo; q u 'a v e z - v o u s a c h e t é ? : o que
você comprou?; c ' e s t b o n : é bom; s'il vous p la ît : por favor.

Exercices
1. Est-ce que votre mère est à la maison ? - 2. Ne la
dérangez pas, s'il vous plaft. — 3. Voilà l'adresse : il
habite dans le sixième. — 4. Merci beaucoup, monsieur.
-De rien, mademoiselle. — 5. A quelle heure est-ce qu'il
rentre ? — 6. Pas avant huit heures.

Mettez les mots qui manquent :

1 M a m ère est ............................... e t m o n père est . .

Minha mãe está em casa e meu pai na oficina.

2 V o us ............... I' ................... ? A tte n d e z, je ..........................

Você quer o endereço? Espere, vou pegá-lo.


vingt-huit [vènt'utt] 28

9 Aqui está. Rua Marbeuf, n? 7, no oitavo (distrito).


10 — Muito obrigado, senhorita. Até logo.
11 — De nada, (senhor). Até logo.
12 A que horas...? São oito horas.
"O senhor tem horas, por favor?”

NOTAS (continuação)

(5) D a n s le h u i t i è m e :
no oitavo. Até pouco tempo, Paris era dividida em
distritos. Quando se faz referência a eles, sempre
2 0 a r r o n d is s e m e n t s :
se utiliza o numeral ordinal: le p r e m ie r : o primeiro distrito; le v in g t iè m e :
o vigésimo. Na conversação, em geral, basta dizer o número, sem acres­
centar a r r o n d is s e m e n t, que já está subentendido. Note que em francês
o número da casa vem antes do nome da rua.
(6) / / e s t h u i t h e u r e s : são oito horas. Em francês, nas expressões de hora,
o verbo está sempre na 3 ! pessoa do singular: i i e s t u n e h e u r e : é uma
hora; i i e s t d ix h e u r e s : são dez horas.

EXERCÍCIOS
1. Sua mãe está em casa? — 2. Não a incomode, porfavor. — 3. Aquies-
tá o endereço: ele mora no sexto (distrito). — 4. Muito obrigado, senhor.
De nada senhorita. — 5. A que horas ele volta? — 6. Não antes das oito
horas.

3 ■ i ■ i ■, • ■ « ■• • est-ce-qu tl ■

A que horas ele volta para casa?


8ème Leçon
29 vingt-neuf [vènt' nëf']

4 Je V3ÍS • * a ■■■ , puis a a a a a a a a a 6 t 3ptèS je

Vou ao café, em seguida à ioja e depois volto para casa.

5 V o u s vo u lez . . . . . . à aa m ère ? -N o n , ne aa dé­

rangez pas.

Quer falar com minha mãe? Não, não a incomode.

NEUVIEME (9ème) LEÇON

T rès simple !

1 Ce monsieur s'appelle Henri Laforge et


cette (1) dame est sa femme.
2 Ils s o n t^ à la mairie pour chercher une
carte d'identité (2) pour leur fils, Jean.
3 — Cet^^enfant, (1) il a quel âge ? -Il a
hui^^ans, monsieur.

Prononciation
tré sèmpl'
1 sapél anri ... sa fam '
2 il sonta la meri pur cherché ün cart' ditantitô pur lër fis jan
3 sétanfén ... uitan
trente [trant'] 30

Correção do exercício

1 à la m aison - au bureau. — 2 voulez - adresse - la cherche. —


3 A q u e lle heure - re n tre ? — 4 au café - au magasin - rentre.
— 5 parler - ma • la.

NÃO SE ESQUEÇA DE LER OS NÚMEROS DAS PÁGINAS.


ASSIM APRENDERÁ A CONTAR.

NONA LIÇÃO

Muito fácil (simples)

1 Este senhor chama-se Henri Laforge e esta senhora é


sua mulher.
2 Eles estão na prefeitura para pegar a carteira de identi­
dade para seu filho, Jean.
3 — Que idade tem esta criança? (Quantos anos tem esta
criança?). — Oito anos (senhor).

NOTAS

(1) Ce m o n s ie u r ... c e t t e f e m m e — Em francês o adjetivo demonstrativo


masculino é ce: este, e o feminino é c e t t e : esta. 0 plural dos dois gêne­
ros é c e s : estes, estas. O masculino singular toma a forma cef diante
de uma vogal ou h mudo: cef a m i: este amigo.
Os demonstrativos ce, cef, c e t t e , c e s , segundo o contexto, podem sig­
nificar esse(s), essa(s). Podem vir também empregados com as partí­
culas c i e Ia e nesse caso, sem problema, são traduzidos por esse(s),
essa(s), (com c i) e aquele(s), aquela(s) (com là ): c e t t e ta b le - c i : essa me­
sa; ce liv r e - là : aquele livro.
(2) pegaruma carteira de identidade. O ver­
C h e r c h e r u n e c a r t e d 'i d e n t i t é \
bo ch e rc h e r pode significar procurar ou pegar (ver frase n ? 8, lição 8).

9ème Leçon
31 trente et un [tranteSn]

4 — -Et il s'appelle Laforge. Est-ce q u 'il est


votre enfant (4) ?
-Oui monsieur.
5 — -Bien. Et il habite chez (5) vous ? -Mais
évidemment I l i a huit_?ns !
6 — -D'accord. Je fais mon travail, c'est tout.
7 Est-ce que vous ,___ avez le formulaire
B-52 ?
8 — -Oui monsieur, nous l'avons. -Et l'im p ri­
mé A-65 ?
9 — -Ça aussi, nous l'avons. -Ah bon ? Mais
est-ce que vous avez son extrait de
naissance ?
10 — -Bien sûr. Nous^_avons même (6) une
photo.
11 — -Très bien. Alors je vous fais la carte.
Voilà. Ça fait cent vingt (120) francs.
12 — -Oh zut (7) ! J'ai oublié mon porte­
feuille !

Prononciation
5 ... il abh' chê vu... evidamân
6 dacor je fè mon travai sé tu .
7 ... lë formülér be sènkant'dë
8 ...e lamprimê a suasant' sônk
9 bièn sür... ün fotô
11 ... je vu fé la kart' san vènt fran
12 ... züt je ubliê mon portëfëiyê

Exercices

1. Quel âge a cet enfant ? - Il a neuf ans. —2. Ce mon­


sieur s’appelle Henri et cette dame s'appelle Marie. —
3. J'habite chez un ami. — 4. -Deux cafés et une bière.
-Ça fait dix francs. — 5. Oh zut ! J'ai oublié une photo !
trente-deux iiram uoj

4 — E chama-se Laforge. É seu filho? — É (sim, senhor).


5 — Bom. Emora em sua casa? — Mas claro! (evidentemen­
te!). Ele tem oito anos!
6 — Está bem. Estou apenas fazendo meu trabalho (faço
meu trabalho), é tudo.
7 Os senhores têm o formulário B-52?
8 — Temos, sim (sim, nós o temos). — E o impresso A-65?
9 — Este também temos. — Ah, é? Mas, os senhores têm
a (sua) certidão de nascimento?
10 — Claro. Temos até (mesmo) uma foto.
1 1 — Muito bem. Então, faço a carteira. Aí está. Custa cen­
to e vinte francos.
12 — Droga! Esqueci minha carteira.

NOTAS (continuação)
(4) Un (une) enfant-, a criança; fils : filho; filie: filha. Para designar os filhos,
em francês, diz-se: m es en fants: meus filhos.
(5) Chez: É uma preposição francesa que se traduz em português por: "em
casa d e": chez m on am i: em casa do meu amigo; chez m oi: em minha
casa; chez toi: em sua casa; chez nous: em nossa casa.
(6) Même: Tem vários significados. Aqui significa até m esmo, incluso. C 'est
la m êm e chose: é a mesma coisa. Toi-m êm e: você mesmo.
(7) Z u t — É uma interjeição que expressa uma certa irritação, desconten­
tam ento. Em português, diriamos: Drogai Que coisa!

EXERCÍCIOS
1. Que idade tem esta criança? — Ele tem nove anos. — 2. Este senhor
se chama Henri e esta senhora se chama Marie. — 3. Moro na casa de um
amigo. — 4 . Dois cafés e uma cerveja. — São dez francos. — 5. Droga!
Esqueci uma foto.

9ème Leçon
33 trente-trois [trant'trua]

Mettez les mots qui manquent :

1 . . m onsieur, ............. d am e e t ... e n fa n t so n t a lle ­


mands.

Este senhor, esta senhora e esta criança são alemães.

2 .............. H enri e t . . fem m e . C o m m e n t . . . . ?

Eis aqui Henri e sua mulher. Tudo bem?

DIXIEM E OOème) LEÇON

Bonsoir, Monsieur Duclos

1 Monsieur Duclos rentre (1) chez lui a


se p th e u re s tous (2) les soirs.
2 D'haKitude, il achète quelque chose (3)
à manger au supermarché et il monte à
son appartement.
3 D'abord, il décroche le téléphone parce
qu' (4) il n'aime (5) pas être dérangé.
4 Puis (6) il dfne, fume une cigarette et
allume la télévision.

NOTAS
(1) E ntre r: entrar. Rentrer, voltar para casa. Je vais re n tre r chez m oi: vou
voltar para casa. Chez lui', sua casa. Observe: le u r fils: seu filho (o filho
deles). Veremos os possessivos, detalhadamente, na próxima lição de
revisão.

Prononciation
bonsuar mesiê duclô
1 rantr' chê lüi a sétër tu le suar
2 dabitüd' il achèt kelk chôs... supermarché... m ont... apartemán
3 dabor il decróch' lê telefón parsekil ném' pa ètr' dérangé
4 püi il din' füm' ün cigárét e alüm' Ia télévizion
trente-quatre [trant'katr'l 34

3 .... ... • ..... dame ? Elle . cinquante

Quantos anos tem esta senhora? — Tem cinqüenta anos.

Correção do exercício

1 ■Ce - cette - cet - 2 Voici - sa - ça va. —3.Quel âge a cette - a •


ans.

DÉCIMA LIÇÃO

Boa noite, senhor Duelos

1 O senhor Duelos volta para casa às sete horas, todas


as noites.
2 Em geral (de hábito), compra alguma coisa para comer
no supermercado e sobe ao seu apartamento.
3 Primeiro, tira o telefone do gancho porque não gosta
de ser incomodado.
4 Em seguida, janta, fuma um cigarro e liga a televisão.

NOTAS (continuação)

(2) T o u s : todos. É o masculino plural de to u t: todo. Concorda com s o ir (noi­


te), que em francês é masculino.
(3) Q u e lq u e c h o s e : alguma coisa, algo. Q u e lq u e s e n f a n t s : algumas crian­
ças. Q u e lq u 'u n : alguém. Q u e lq u e p a r t : em alguma parte, em algum
lugar.
(4) P a rc e qu e: porque. P o u r q u o R : por quê?
(5) não gosta de ser (Leia nota 6 da Lição 5).
U n 'a i m e p a s ê t r e :
(6) P u is : em seguida, depois. E t p u is : e além disso. Este advérbio é muito
empregado na linguagem corrente, assim como o advérbio d 'a b o r d : pri­
meiramente ou primeiro e d ’h a b it u d e : em geral, de hábito.

10òme Leçon
35 trente-cinq [trant' sènk]

5 II regarde les^_„ actualités (7) et peut-


être (8) un film .
6 Après, il lave ses ^ a s s ie tte s (9) et se
couche à dix_heures.
7 II aime cette vie tranquille et paisible.
8 Mais ce soir, il n'y a pas de film à la
télévision et il pense aller au cinéma.
9 II y a un film d'horreur au Gaumont
et un film politique au Paramount...
10 — Non ! Je pense que je vais écouter la
radio. C'est plus calme (10).

Prononciation
5 il rëgard' lezactualitê e pëtétr' ën film
6 apré il lav' lezasiet' e së cuch’ a dizër
7 ... sét vi trankil' e pézibl'
8 ... il pans' alê o cinemà
9 ... orrër o gômon... politik o paramôn
10 ... ecutô la radiô sé plü calm'

Exercices

1. Il allume la télévision et il regarde les actualités. —


2. Elle achète quelque chose à manger au magasin tous
les soirs. - 3. D'habitude, il rentre chez lui à sept
heures. — 4. Il n’y a pas de film à la télévision ce soir.—
5. Je n'aime pas être dérangé.
trente-six [trant'sis] 36

5 Assiste ao (vê o) jornal (as atualidades) e talvez a um


filme.
6 Depois, lava os (seus) pratos e deita-se às dez horas.
7 Ele gosta desta vida tranqüila e plácida.
8 Mas esta noite (hoje de noite) nâo há filme na televisão
e ele pensa ir ao cinema.
9 Há um filme de terror (horror) no Gaumont e um filme
político no Paramount...
10 — Não! Acho que vou ouvir (escutar) rádio. Émaiscalmo.

NOTAS (continuação)

(7) atualidades. No Brasil, dizemos comumente "o jornal",


A c tu a lit é s - ,
ou "as notícias” . Note que o francês emprega o verbo r e g a r d e r (olhar)
para 3 nossa expressão: assistir a; e o verbo é c o u te r (escutar) para
ouvir rádio (frase 10).
(8) P e u t - ê t r e — Quando estas duas palavras vêm unidas por um hífen,
significam: talvez [adv.l.
(9) H l a v e s e s a s s ie t t e s : lava (seus) os pratos. O francês emprega muitas
vezes o possessivo onde o português usa apenas o artigo. A pronún­
cia de s e s (seus) é a mesma que a do demonstrativo c e s [sê]. É o con­
texto que vai nos mostrar se se trata de um ou de outro.
(10) C a lm e : calmo. Numerosos adjetivos terminados em e mudo têm a mes­
ma forma para o masculino e feminino:/et/ne: jovem; m i n c e : magro(a).

NÃO SE PREOCUPE SE MUITOS DETALHES FICAM SEM


EXPLICAÇÃO. AS EXPLICAÇÕES POSTERIORES EA SIM­
PLES REPETIÇÃO VÃO AJUDÁ-LO A ASSIMILAR ESSES
PONTOS SEM GRANDE ESFORÇO.

EXERCÍCIOS

1. Liga a televisão e assiste ao jornal. — 2. Todas as noites ele compra,


no armazém, alguma coisa para comer. — 3. Em geral, ele volta para casa
às sete horas. — 4. Não há filme na televisão esta noite. — 5. Não gosto
de ser incomodado.

10ème Leçon
37 trente-sept [trant'sét]

Mettez les mots qui manquent :

1 II ................ une cigarette et .............la télévision.


Janta, fuma um cigarro e assiste à televisão.

2 Ce soir .. . ’ ..........de film . .. télévision ;


Esta noite não há filme na televisão;

3 . mais . . . . une bonne émission...................


mas há uma boa emissão na rádio.

ONZIEME (11ème) LEÇON

Un peu de révision

1 — -A quelle heure est le film ce soir ? -A


huit heures et demie.
2 - -Et^qu'est-ce que c'est (1)? - C'est(2) un
film espagnol.
3 - -Et c'est bien ? -Je ne sais pas, je ne
connais pas le metteur en scène.
4 — -Ah bon ? Alors, qu'est-ce qu'il y a (1)
à la radio ?
5 — -Rien d'intéressant. -Bon, je vais lire un
roman Í

Prononciation
ën pë d'revision
2 ... sét en film espanhôl
3 jë n'sé pas jë n'kôné pa lë mëtêr an sén'
4 ... késkiliô a la radiô
5 rien danterësan
trente-huit (trant'uit] 38

4 . ’ ....... , il achète ..........................manger


Primeiro compra alguma coisa para comer,

5 et . . . . il .................. appartement.
e em seguida sobe ao seu apartamento.

Correção do exercício
1 d în e - fu m e - regarde — 2 il n 'y a pas - à la. — 3 il y a - à la
radio. — 4 D 'a b o rd , - quelque chose à — 5 puis - m o n te à son.

LIÇÃO 11

Um pouco de revisão

1 — A que horas é o filme esta noite? — Às oito e meia.


2 — E o que é? — É um filme espanhol.
3 — É bom? — Não sei, não conheço o diretor (o que põe
em cena).
4 — Ah, é? Então, o que há no rádio?
5 — Nada (de) interessante. — Bom. Vou 1er um romance.

NOTAS

(1) Q u'est-ce que c ’est?: o que é? Este tipo de expressão, assim como a
que damos a seguir, são de emprego frequente e fáceis de pronunciar,
embora pareçam estranhas: Q u'est-ce q u 'il y a su r la table?: O que há
na (sobre a) mesa? Quando nos dirigimos a uma pessoa: Q u'est-ce q u 'il
y a significa: o que há, o que está acontecendo?
(2) Na lição de revisão (item 5) dizíamos que o verbo être erá traduzido,
às vezes, por "s er" e outras vezes por "e star” . 0 sentido da frase não
permite equívoco. Exemplos: c 'e s t un film espagnol: é um filme es-

11 ème Leçon
39 trente-neuf [trant'nëf'l

6 Un jour, à Lyon, un jeune homme


monte dans (3) un bus
7 et commence à mâcher du chewing-gum.
8 II y a une vieille dame assise (4) en tace(5).
9 Elle regarde le jeune pendant (6) cinq
minutes et elle dit :
10 — -C 'e s tjn u tile d'articuler comme ça,
jeune nomme,
11 — je suis complètement sourde !

Prononciation
6 ... liôn ën jën' ôm' mont' danzën büs
7 e kômens a mâché dü chüin gôm'
8 ... vieiyë dam' asizan fas'
10 sétinütil' darticülé kóm' sâ
11 komplétman surd'

NOTAS (continuação)

panhol. C 'e s t bien?: está bem? O presente do verbo être é: je suis:


eu sou ou estou; tu es: tu és ou estás; il est: ele é ou está; nous so m ­
m es: nós somos ou estamos; vous êtes: vós sois ou estais; H s o n t:
eles são ou estão. VocÔ só tem que aprender um verbo.

Exercices

1. Qu'est-ce que c'est ? C'est un livre allemand. — 2.


Je ne connais pas sa mère mais je connais son père. —
3. Qu'est-ce qu'il y a à la télévision ? - Rien d'intéres­
sant. — 4. Il regarde la télévision pendant trois heures
tous les jours. — 5. -Pardon, monsieur. -C'est inutile
de parler, je suis sourd.

Mettez les mots qui manquent :

1 Qu' ........................ ' .. . a sur .. table ?

. ' ... un livre.

Que há na (sobre a) mesa? — É um livro.


quarante [karant'l 40

6 Um dia, em Lyon, um moço (homem jovem) sobe em


um ônibus
7 e começa a mastigar chiclete.
8 Há uma senhora idosa sentada em frente (em face).
9 Ela olha o moço durante cinco minutos e diz:
10 — É inútil articular assim, meu jovem,
11 — sou completamente surda!

NOTAS (continuação)

(3) Dans un b u s : em um ônibus. Lembre-se do que dissemos na Lição 8


nota 2 sobre as preposições: A L y o n : em Lyon. Le m usée du Louvre
e st à Paris: o museu do Louvre fica em Paris. Diante de nomes de cida­
des, em francês, emprega-se sempre a preposição à, que significa
" e m " , quando não há idéia de movimento, só de localização. A prepo­
sição dans (dentro) também é frequentemente traduzida por " e m " ,
quando há idéia de movimento para o interior, m o n te dans un autobus:
sobe em um ônibus; // en tre dans le salon: entra na sala.
(4) A ssise: sentada. O particlpio passado com função de adjetivo também
concorda com a palavra a que se refere: il e st assis: ele está sentado;
elle e st assise: ela está sentada.
(5) En face: em frente. La face: o rosto, a face. Face à face: frente a frente.
Pile ou face: cara ou coroa.
(6) Pendant: durante, enquanto. Pendant le dîner: durante o jantar; p e n ­
d a n t vin g t m inutes: durante vinte minutos.

EXERCÍCIOS

1. 0 que é? — É um livro alemão. — 2. Não conheço sua mãe, mas conhe­


ço seu pai. — 3 . 0 que há na televisão? — Nada interessante. — 4. Ele
assiste à televisão durante três horas todos os dias. — 5. Desculpe, se­
nhor. É inútil falar (comigo), sou surdo.

1 1ème Leçon
41 quarante et un [karanteën]

2 Je ............................... la ra d io .. soir.

Vou ouvir rádio hoje à noite.

3 Qu ■• ■ ■■ • ■ ■■ P • ■■■ ma carte

d’ id e n tité .

O que é isso? É minha carteira de identidade.

4 E lle ................... le ......................................... cin q m inutes.

Olha o jovem durante cinco minutos.

DOUZIEME (12ème) LEÇON

Un tour dans Paris

1 — Bonjour mesdames, bonjour mesdemoi­


selles, bonjour messieurs (1) ! Je suis
votre guide.
2 — Alors, commençons ici par la place du
Panthéon : à ma droite, vous voyez le
Panthéon même (2),
3 et à ma gauche, l'église de Saint-Etien­
ne du Mont.
4 — -Pardon monsieur, d it un touriste, mais
o ù . . .(3) ?

Prononciation
en tur dan Pari
1 medam' ... m ed'm uazél... voir' guid'
2 ... plas dü panteon ... druat'
3 ... eg liz'd ë santetién
quarente-deux Ikarant'dë) 42

5 Q u' .............................. ' ' .. . a ? . ...

O que está acontecendo? — Nada, nada.

Correção do exercido
1 est-ce qu'il y - la - C 'est - 2 vais é c o u te r - ce - 3 Q u'est-ce
que c’est ? C'est — 4 regarde - jeune - pen dant — 5 est-ce q u 'il
y ? R ien , rien !

LIÇÃO 12

Uma volta por (em) Paris

1 — Bom dia senhoras, bom dia senhoritas, bom dia senho­


res! Eu sou seu guia.
2 — Comecemos aqui, pela praça do Panthéon: à minha di­
reita os senhores vêem o próprio Panthéon,
3 e à minha esquerda, a igreja de Saint-Etienne du Mont.
4 — Desculpe, senhor, diz um turista, mas onde...?

NOTAS

(1) M esdam es, m essieurs: Torne a dar uma olha na nota 1 da Lição 3.
Vocé terá mais informações do possessivo na próxima lição de revisão.
(2) M êm e: Releia a nota 6da lição 9. M o i-m ê m e : eu mesmo(a); elle-m êm e:
ela mesma; no us-m ê m es: nós mesmos(as); vous-m êm e: você mes­
mo (a); vous-m êm es: vocês mesmos (as). Se m êm e ve m após um subs­
tantivo próprio, traduz-se por próprio: le Panthéon-même: o próprio Pan­
théon, em oposição à praça do Panthéon.
(3) Où: onde? aonde? Ou, sem acento, quer dizer: ou; ce ci ou cela: isto ou
aquilo.

12ème Leçon
43 quarente-trois [karant'trua]

— Tout._.à l'heure, (4) répond le guide.


5 Le Panthéon était d'abord une église et
ensuite. . .
6 — -S'il vous plaft, monsieur, d it le même
touriste, mais où sont. . . ?
7 — Mais laissez-moi terminer, je vous^_en
prie (5), répond le guide.
8 — -Mais monsieur, c'est très important !
9 — -Eh bien, qu'est-ce que vous voulez
savoir (6) ?
10 — -Où sont les toilettes ? !

Prononciation
tutalër repon
5 .. ansüit
7 .. lesê mua terminé jë vuzanpri
8 .. trésamportan
9 .. késkë vu vulê savuar
10 .. tualet'

Exercices

1. Monsieur Legros habite Paris même. — 2. -Oh, excusez-


moi, monsieur. — Je vous en prie. —3. Je vais vous le
dire tout à l'heure — 4. Qu'est-ce que vous voulez sa­
voir ? — 5. Pardon, monsieur, où est l'église de Saint-
Etienne du Mont ?
quarante-quatre Ikarant katr 1

— Daqui a pouco, responde o guia.


5 — O Panthéon foi (era)primeiroumaigrejaeemseguida...
6 — Por favor, senhor, diz o mesmo turista, (mas) onde
estão...?
7 — Mas me deixe terminar, por favor (eu lhe peço), res­
ponde o guia.
8 — Mas (senhor), é muito importante!
9 — Está bem, o que o senhor'quer saber?
10 — Onde fica (estão) o lavabo (as toiletes)?

NOTAS (continuação)

(4) T out à l'h e u re , literalmente: tudo à hora, mas esta curiosa expressão,
frequente em francês, pode significar: "dentro de um instante", e seu
contrário: "h á poucos instantes". O contexto determina o sentido.
(5) Je vous en p rie : peço-lhe. Esta expressão tem outro sentido, quando
empregada como resposta a: M e rc i beaucoup. — Je vous en prie: mui­
to obrigado. — De nada (de rien). (Veja frase 3 do exercfcio-liçâo 5 e
frase 2 dos exercícios desta lição.)
(6) Savoir, saber. Este verbo pertence à terceira conjugação (grupo em oir).
Eis o presente: je sais, tu sais; il sait, nous savons, vous savez, ils s a­
ven t [il sav']. A maioria das terceiras pessoas do plural tem a termina­
ção em e n t que nunca é pronunciada.

EMBORA VOCÊ ESTEJA HABITUADO À COMPLEXIDADE DA


CONJUGAÇÃO EM PORTUGUÊS, OS VERBOS FRANCESES,
A PRINCÍPIO, OFERECEM CERTA DIFICULDADE: PRESTE
BEM A TENÇÃO NELES.

EXERCÍCIOS
1. O senhor Legros mora em Paris mesmo. — 2. Desculpe, senhor. — Não
foi nada. — 3. Vou lhe dizer daqui a pouco. — 4. O que você quer saber?
— 5. Por favor, senhor, onde fica a igreja de Saint Etienne du Mont?

12ème Leçon
45 quarante-cinq (karant'sènk) quarante-six Ikarant'sis) 46

2ème EXERCICE — Escreva, nas linhas pontilhadas, o artigo


indefinido que convém:

1 ............................................. heure
2 ......................................... voiture
3 ............................................. guide
4 ........................................... bureau
5 ......................................... maison
6 .......................................... adresse
7 ......................................... cinéma l£S AirACWTUS'vfoiTU^E.b Ra PÍDES
8 ............................................ radio
9 ........................................ assiette
1 0 ........................................... photo
2? EXERCÍCIO
11 ...................................... téléphone
1 2 ................................................ vie 1. une heure — 2. une voiture — 3. un guide — 4. un bureau — 5.
1 3 ............................................... film une maison — 6. une adresse — 7. un cinéma — 8. une radio — 9.
1 4 ............................................... bus une assiette — 10. une photo — 11. un téléphone — 12. une vie —
13. un film — 14. un bus — 15. une télévision.
1 5 ..................................... télévision

TREIZIEM E (13ème) LEÇON LIÇÃO 13

La belle musique A bela música

1 — -Est-ce que v o u s ,^ im e z cette chanteuse 1 —Você gosta desta cantora?


( 1) ? 2 — (Bê...) tem uma bela voz...
2 — -Bof (2), elle a une assez belle voix. . . 3 mas acho que suas canções são ridículas (idiotas).
3 mais je trouve que ses chansons
sont idiotes (3) ;
NOTAS

(1) C hanteuse: Muitas palavras que têm o masculino em e u rfazem o fem i­


nino euse: chanteur, cha nteu se: cantor (a). Veja igualmente a frase
70: vendeur, vendeuse: vendedor (a). No momento oportuno veremos
as exceções.
Prononciation (2) B of! Expressão sem tradução em português, equivalente a ba h! Oh!
la bêl' müzik Expressa ausência de entusiasmo.
1 ... chantez' (3) Trouver: Encontrar, achar. Je trouve que: acho que. Un id io t: [ën idiô]:
2 ... bof ... asê bel'vuà um idiota; une chanson id io te : uma canção boba, ridícula. Lembre-se
3 ... se chanson sonti diót' de que nem o s nem o e finais são pronunciados.

1 3ème Leçon
47 quarante-sept [karant'sét]

4 les paroles (4) sont bêtes et la musique


est triste.
5 De toute façon (5), j'aime (6) seulement
la musique classique.
6 — -Vous n'aimez pas du to u t (7) la musique
moderne ?
7 — -Si, mais seulement quand les chansons
sont_intelligentes et belles.
8 — -Qui aimez-vous (8) par exemple ? -J'aime
(6) bien Coco et les Clowns (9).

9 — Une affiche dans la vitrine d'un


magasin :
10 — "Nous cherchons un vendeur (1 ) : jeune
ou vieux ; plein temps ou temps partiel ;
expérimenté ou débutant".
11 — Et, en-dessous, au crayon : "M o rt ou
vivant".

Prononciation
4 parôl' ... bèt
5 dë tut fason... sël'm an... klasik
7 ... sont entelijant' ... bél'
8 e le clun'
9 ... afich 'dan vitrin 'd ën magazèn
10 ... vandër jën' u vië plèn tan u... parsiel
11 ...an d'su o creyon mor u vivan

Exercices

1. Dites-moi, Jean, vous aimez ce chanteur ? — Bof ! -


2. Et vous, Pierre ? -Moi ? Pas du tout ! — 3. —J'aime
bien la musique classique, mais j'aime aussi la musique
moderne. — 4. De toute façon, ses chansons sont bêtes.
—5. Elle n'aime pas du tout le vin.
quarante-huit [karant'üit) 48

4 A letra (as palavras) é boba e a música é triste.


5 De qualquer forma (de toda maneira), gosto somente
da música clássica.
6 — Você não gosta absolutamente de música moderna?
7 — Gosto, mas só quando as canções são inteligentes e
belas.
8 — Do que você gosta, por exemplo? —Gosto bastante de
Coco e dos Clowns.

9 — Um cartaz na vitrina de uma loja:


10 — "Procuramos um vendedor: jovem ou velho; período
integral (tempo pleno) ou meio período (tempo parcial);
com experiência ou principiante".
11 — E, embaixo, a lápis: "morto ou vivo".

NOTAS (continuação)
(4) L a p a r o le (fem.): a palavra; le m o t (masc.): a palavra. Em geral, para uma
palavra isolada utiliza-se m o t e para um texto ou uma frase: p a r o le .
L e t t r e : letra. Para a letra de uma canção, usamos p a r o le s : p a r o le s d 'u n e
chanson.
|5) F a ç o n : forma, maneira. N e l e f a it e s p a s d e c e t t e f a ç o n : Não o faça des­
ta maneira; d e t o u t e fa ç o n -, de qualquer forma (maneira), em todo caso.
(6) J 'a i m e la m u s i q u e : gosto de música. T u a im e s le c a f é : você gosta de
café. Com o verbo utiliza-se o artigo definido para ex­
a im e r [e p r é fé r e r )
primir um gosto.
(7) Pas du to u t:
em absoluto, absolutamente (não). D u to u t vem sempre
depois de pas.
(8) Q u i a im e z - v o u s ? Dissemos que um modo de interrogação seria em pre­
gar a fórmula: e s t - c e q u e . Outra maneira é inverter o sujeito: tu v e u x :
você quer; v e u x - t u ?: você quer? 0 pronome vem ligado ao verbo por
um hífen. Embora um pouco mais literária, com os verbos relativos
curtos usa-se essa forma mesma na conversação: a ll o n s - n o u s ?:
fa ite s -v o u s ?
(9) C lo w n : [clun]: palhaço.

EXERCÍCIOS
1. Diga-me Jean, você gosta deste cantor? — Bê...l — 2. E você, Pierre?
— Eu? Em absoluto! — 3. Gosto bastante da música clássica, mas gosto
também da música moderna. — 4. De qualquer modo, suas canções são
bobas. — 5. Não, não gosta, em absoluto, de vinho.

13ème Leçon
49 quarante-neuf [karant'nëf']

Mettez les mots qui manquent :

1. ■ ■• « ..... ce magasin ? • ■• « . • •••• !

Você gosta desta loja? — Em absoluto (Nem um pouco).

2 .................................... , il aim e ....................... le bon vin.

De todo jeito, só gosta de um bom vinho.

3 . .. chansons sont ................... e t la m usique est ...........

Suas canções são tristes e a música é bonita.

QUATORZIÈME (14ÈME) LEÇON

Révision e Notes

1 0 adjetivo possessivo. Ao longo das seis últimas lições,


encontramo-nos frequentemente com o possessivo. Vamos
recapitular, agora, os seus aspectos mais importantes.

0 adjetivo possessivo, em francês, possui certas peculiari­


dades que os possessivos, em português, não possuem. Por
exemplo: o masculino singular é mon, ton, son para as três
pessoas do singular e o feminino é: ma, ta, sa. No entanto,
diante de palavras femininas que comecem por vogal ou h mu­
do, empregam-se, sempre, as formas do masculino, mon
amie, son école-, minha amiga, sua escola.

Para as três pessoas do plural, temos: notre, votre, leur com


uma só forma para o masculino e feminino: nosso(a), vosso(a),
seu (deles), seu (delas). Exemplo: notre fils: nosso filho; leur
voiture-, seu carro; o carro deles. Todas estas formas são para
um só objeto possuído. No quadro ao lado, vamos ver as for­
mas para um só, ou vários objetos possuídos, porque, como
em português, o possessivo relaciona-se com o possuidor (um
ou vários) e o objeto possuído.
cinquante [sènkant'l 50

4 Elle • une ..... ........... voix.


-*
Tem uma voz bem bonita.

r
5 II n 'aim e ....................................... m usique m o d ern e.

Não gosta nem um pouco de música moderna.

Correção do exercício

1 Aimez-vous • ? pas du tout -I - 2 De toute façon - seulement - - 3


Ses - tristes - belle. — 4 a - assez jolie---- 5 -pas du tout la.

I r LIÇÃO 14 ;l
r
Lembre-se de que a segunda pessoa do plural é traduzida por
você e o adjetivo votre será traduzido por seu, sua: Votre pè­
re'. seu pai; votre mère: sua mãe.
Não se trata de memorizar o quadro abaixo, mas ele servirá
de ponto de referência e para consulta, quando surgir algum
< problema.

Objeto Possuído

Possuidor Masculino Feminino Masc. e Fem.


S in g u la r S in g u la r S in g u la r P lu r a l

je m on: meu m a: minha m es: meus-minhas


tu to n : teu ta : tua te s : teus-tuas
il
e lle son: seu sa: sua ses: seus-suas

P lu r a l

nous n o tre : nosso n o tr e : nossa nos: nossos (as)


vous v o tr e : vosso v o tr e : vossa vos: vossos (as)
i/s
e lle s le u r: seu le u r: sua le u r s : seus-suas

14ème Leçon
51 cinquante et un [sènkanteën]

2 Já vimos muitos verbos da primeira conjugação (infinitivo


em -er). Trata-se da conjugação que tem maior número de
verbos. Vejamos o modelo do presente:

Je regard e
Tu regard es
Il - Elle regard e
Nous regard ons
Vous regard ez
Ils — Elles regard ent

Conjugam-se da mesma forma: rentrer, monter, décrocher,


déranger, allumer, laver, fumer, aimer, penser. Lembra-se de
seus significados?
Não se esqueça de que a terminação -ent não é pronunciada.

3 A hora
Que horas são? - QUELLE HEURE EST-IL? [kélër étil]

H est une heure cinq


deux heures dix
trois heures et quart

QUINZIEME (15ème) LEÇON

Les petites annonces

1 Recherche (1) jeune fille pour garder

Prononciation
1 ... jën' fiyê mezanfén
2 ... vènt tranteën sônkant' sis
cinquante-deux [sènkant' dë) 52

qua tre heures vingt


cinq heures vingt-cinq
six heures et demie
sept heures moins vingt-cinq
huit heures moins vingt
neuf heures moins le quart
dix heures moins dix
onze heures moins cinq
midi — pile (em ponto)
minuit —

Midi significa literalm ente meio-dia.


Minuit significa literalm ente meia-noite.

Observe que sempre se diz ii est e nunca: ils sont.

LIÇÃO 15

Classificados (pequenos anúncios)


(anúncios por palavras)

1 Procuro moça para tom ar conta de meus filhos à noite.


2 Telefonar de manhã para 2 0 .3 1 .5 6 .

NOTAS

(1 ) Rechercher: tornar a procurar. Chercher: procurar. La recherche: a bus­


ca, a pesquisa.
(2) Téléphoner: em letreiros, anúncios etc., o infinitivo é usado freqüênte-
mente com o valor de imperativo, como em português: Entrer sans frap­
per: entrar (entre) sem bater.

1 5ème Leçon
53 cinquante-trois [sènkant' trua)

3 Je vends un canapé et deux fauteuils


modernes. Prix à débattre.
4 A louer. Petit studio. Calme et clair.
Salle de bains.
5 Ecrire à Mme DELAYE, 3 boulevard
Malesherbes, Paris huitième.

6 -Bonjour Madame. Je vous,_^appelle au


sujet (3) de votre annonce.
7 -Très bien. Comment vous __,appelez-
vou s(4) ?
8 -Je m'appelle Martine Lenoir, Madame.
9 -Et quel âge avez-vous (5), Martine ?
10 -J'ai quatorze_^ans, Madame.
11 -Oh, mais vous" êtes beaucoup trop (6)
jeune !
12 Je suis désolée (7). Au revoir.

Prononciation
3 ... van... fotéyë... pri
4 ... a luê. pëti ... sal' de bèn
5 ... mal' zerb'
6 ... o süjé... votr' anons'
10 ... katorz'
11. . . vuzét bocu trô
12 ... dezolê

Exercices

1. Je n'ai pas d'argent pour téléphoner. — 2. Il y a un


petit studio à louer dans le huitième. — 3. Bonjour !
Je m'appelle Pierre Lefèvre ! — 4. Mais vous êtes beau­
coup trop jeune ! — 5. Comment vous appelez-vous ?
cinquante-quatre Isènkant' katr'] 54

3 Vendo um sofá e duas poltronas modernas. Preço a


combinar.
4 Alugo (para alugar). Pequeno estúdio. Calmo e claro.
Banheiros (sala de banho).
5 Escrever à sra. DELAYE, 3 boulevard Malesherbes, Pa­
ris 8.

6 — Bom dia, senhora. Estou telefonando (eu a chamo) a


respeito de seu anúncio.
7 — Muito bem. Como você se chama?
8 — Eu me chamo Martine Lenoir, (senhora).
9 — E quantos anos você tem, Martine? (Que idade você
tem?).
10 — (Tenho) quatorze anos, (senhora).
1 1 — Ah, mas você é jovem demais (demasiado jovem).
12 — Sinto muito. Até logo.

NOTAS (continuação)

(3) A u s u je t d e : a respeito de. S u je t a u : submetido a. S u je t significa tam ­


bém: causa, motivo, assunto, tema.
A c e s u je t: a este respeito.
S o r t ir d u s u j e t : sair do assunto.
(4) S 'a p p e le r : chamar-se É um verbo reflexivo da primeira conjugação que
possui uma particularidade. Preste atenção: J e m 'a p p e lle , tu t'a p p e lle s ,
il s 'a p p e l l e , n o u s n o u s a p p e lo n s , v o u s v o u s a p p e l e z , ils s ’a p p e lle n t .
E lle s e r e g a r d e : ela se olha. Nos verbos reflexivos, o infinitivo vem de­
pois do se: se re g a rd e r:olhar-se.
(5) Q u e l â g e a v e z -v o u s ? : Quantos anos você tem?, Que idade você tem?
Não se deve dizer em francês: C o m b ie n d 'a n n é e s a v e z - v o u s ?
(6) T ro p : demasiado, demais, muito. B e a u c o u p : muito, demasiado. B e a u ­
c o u p tro p : demais, demasiado, porém o sentido é muito mais enfático,
mais forte.
(7) J e s u is d é s o lé : (estou desolado) sinto muito. Esta expressão é mais for­
mal e mais enfática que e x c u s e z - m o i: desculpe.

EXERCÍCIOS

1. Não tenho dinheiro para telefonar. — 2. Há um pequeno estúdio para


alugar no oitavo distrito. — 3. Bom dia! Eu me chamo Pierre Lefèvre! —
4. Mas você é jovem demais! — 5. Como você se chama?

15ème Leçon
55 cinquante-cinq [sènkant' sènk]

Mettez les mots qui manquent :

1 ............................. appelez-vous ?

Como você se chama?

2 .... âge .... - .... , mademoiselle ?

Quantos anos tem, senhorita?


(Que idade tem, senhorita?)

3 Je suis ............. ; mon père n' ... pas ............................

Sinto muito, meu pai não está em casa.

4 Je vous ................................................. votre annonce.

Estou telefonando (chamo) a respeito do anúncio.

SEIZIEME (16ème) LEÇON

Des achats . . . !
1 -Bonjour, madame. Je cherche un piège
à rats (1). Vous n_en (2) avez un ?
2 -Bien sûr, monsieur. Attendez une m i­
nute, je vais __„ en (2) apporter un.

Prononciation
1 ... cherch' piéj'a ra. vuzan
2 ... jë vézan aportô

î
cinquante-six [sènkant'sis] 56

5 Je cherche une ........ fille mes enfants.

Procuro uma moça para tomar conta (guardar) de meus


filhos.

Correção do exercício

1 Com m ent vous - ? — 2 Quel - avez-vous - ? — 3 - désolé ; - est -


à la maison. — 4 - appelle au sujet de -. — 5 - jeune - pour garder.

LIÇÃO 16

Compras

1 — Bom dia, senhora. Procuro uma armadilha para ratos


(ratoeira). 0 senhor tem uma?
2 — Claro, senhor! Espere um momento (minuto), vou lhe
trazer uma.
NOTAS

(1) P iè g e à r a t s : armadilha para ratos. U n e b o u t e ille d e v in : uma garrafa


de vinho. U n e b o u t e ille à v in : Uma garrafa para vinho. A preposição à
indica a finalidade do objeto. U n e b r o s s e à d e n ts : Uma escova de (para
se lavar os) dentes; u n v e r r e à c h a m p a g n e : um copo de (para beber)
champanhe.
(2) En: pronome específico do francês que não tem correspondente em por­
tuguês. Pode-se dizer que equivale a: desse (s), dessa (s), disso. Vem
sempre antes do verbo, a não ser que esteja no imperativo afirmativo;

16ème Leçon
57 cinquante-sept [sènkant'sèt]

3 -Dépêchez-vous (3), madame. J'ai un


train à prendre.
4 -Un train ? Oh, monsieur, je suis désolée

6 Un douanier arrête un voyageur à la


sortie de la douane :
7 -Bonjour monsieur. Ouvrez votre sac,
s'il vous plaft.
8 Le voyageur ouvre son sac. . . qui est
plein de diamants.
9 -Ces diamants sont pour mes lapins,
d it le voyageur.
10 -Pour vos lapins, vous dites ? s'exclame
le douanier.
11 -Parfaitement. S'ils ne veulent (6) pas
de diamants, ils n'auront (7) rien à
manger !
Prononciation
3 depechê-vu jê en trèn a prendr'
4 ... je süi dezolô
5 je nê pas ën modal asê gran
6 ... duaniê arrêt ën vuayagê a la sorti de la douan'
7 uvrô vôtr' sac.
8 ... uvr' ... plèn d' diaman
9 se ... lapôn di I' vuayagê
10 ... dit' seksklam' lë duaniê
11 parfètman sil në vël' pa d 'd ia m a n il n' oron rièn a mangé.

NOTAS (continuação)
tem como função retomar a coisa nomeada anteriormente da qual se
toma uma parte ou quantidade. Ex. // y a du café, prenez-en une tasse:
há café, tome uma xícara (dele, disso); Je n 'e n a i pas: não tenho (dis­
so). Vous avez des c igarettes? — J 'e n a i deux: Você tem cigarros? —
Tenho dois (disso).

Exercices
1. Nous cherchons notre sac. — 2. Il va en apporter un,
je pense. — 3. Si vous ne voulez pas de café, nous avons
du thé - 4. Je n'ai pas un modèle assez grand . -
5. Ces diamants sont pour mes lapins.
cinquante-huit [sènkant'uit'l 58

3 — Mais depressa senhora. Tenho que pegarotrem (tenho


um trem para pegar).
4 — Um trem? Oh! sinto muito, senhor (estou desolada).
5 Não tenho um modelo tão (suficientemente) grande!

6 Um aduaneiro pára um viajante na saída da alfândega:


7 — Bom dia, senhor. Abra sua sacola, por favor.
8 — 0 viajante abre sua sacola... que está cheia de dia­
mantes.
9 Estes diamantes são para meus coelhos, diz o viajante.
10 — Para seus coelhos, o senhor diz? exclama o aduaneiro.
1 1 — Exatamente (perfeitamente). Se eles não quiserem dia­
mantes, não terão nada para comer.

NOTAS (continuação)

(3) Se d é p ê c h e r, apressar-se. Ê tr e p re s s é ', ter pressa. L a h â te -, a pressa.


V ite', depressa,
|4) E t r e d é s o lé : (estar desolado): sentirmuito. E x: J e s u is d é s o lé : sintomui-
to, desculpe etc.
(5) A ssez:
bastante (diante de um adjetivo ou de um advérbio);
suficiente ou suficientemente. Ex: E lle c h a n t e a s s e z b ie n : ela canta bas-
tante bem. J e n ' a i p a s a s s e z d 'a r g e n t : não tenho dinheiro suficiente.
(6) S 'ils n e v e u le n t p a s — v o u lo ir: querer. Presente: je v e u x , tu v e u x , H
v e u t , n o u s v o u lo n s , v o u s v o u le z , ils v e u le n t
Em português, s 'ils v e u le n t + futuro, é traduzido pelo futuro do sub-
juntivo.
(7) A u r o n t : terão. É o futuro do indicativo do verbo a v o ir .

EXERCÍCIOS
1. Procuramos nossa sacola. — 2. Ele vai trazer um, creio. — 3. Se não
quiserem café, temos chá. — 4. Não tenho um modelo bastante grande.
— 5. Estes diamantes são para meus coelhos.

16òme Leçon
59 cinquante-neuf [sènkant'nëf]

Mettez les mots qui manquent :

1 Vous .. .. une cigarette, . ’ . . vous p la ît? — J

.. deux.

Tem um cigarro, por favor? — Tenho dois.

2 .................. une m inute ; je .... .. apport»: un.

Espere um minuto; vou trazer um.

3 .. est .. brosse ................. ?

Onde está minha escova de dentes?

4 II ouvre ... sac .... chercher un briquet.

Abre sua boisa (sua sacola) para procurar um isqueiro.

DIX-SEPTIEME (17ème) LEÇON

Une conversation au téléphone (1)

1 -Allô ? (1) . . . Oui, c'est moi. Qui e s ^ p


l'appareil ?

Prononciation
ün' conversasion o telefôn'
1 alô ... üi, sé mua. Kiéta laparei
soixante [suasant'l 60

5 ... livres sont .... ... enfants.

Estes livros são para meus filhos.

Correção do exercício

1 - avez - s'il - en ai-, — 2 Attendez - vais en — 3 Où • ma -


à dents ? — 4 - son - pour — 5 Ces - pour mes

LIÇÃO 17

Uma conversa por telefone

1 — Alô?... Sim, sou eu. Quem está no aparelho?

NOTAS

(1) A llô l Em francês, emprega-se exclusivamente ao telefone.

17ème Leçon
61 soixante et un [suasant’ e ën]

2 . . Ah, bonjour Sophie. . . Bien, et vous ?


. . . Oh, quel (2) dommage !
3 J'espère que ce n'est pas grave.............. •
Heureusement (3).
4 Jacques ? ...............oh, il va assez bien,
mais il a beaucoup de travail en ce
moment.
5 . . .Des vacances ? Ne me (4) faites pas
rire ! Nous n'avons pas assez d'argent.
Et vous ?
6 . . . Comme to u t le m o n d e .......... Avec
plaisir. Quand ? Samedi prochain ?
7 Attendez, je vais voir. Ne quittez pas.
8 Non, samedi (5), ma mère vient dfner
à la maison.
9 Dimanche ? Je pense que (6) nous som­
mes libres. Oui, dimanche est parfait.
10 A huit heures. D'accord. Soignez-vous !
Merci. Au revoir.

Prononciation
2 ... sofi... kél domaj'
3 espér kë së né pas grav' ërëzman
4 Ja k'7... anse mômari
6 Com' tulmond' ... plezir. Kan? sam'di prochèn?
7 në kitê pas
8 mér vièn dinê
9 dimanch' ... parfé
10 üitôr... suanhévu! mersi! or'vuar
soixante-deux [suasant' dë] 62 T
2 Ah! bom dia, Sophie!... Bem, e você?... Oh, que pena!
3 Espero que não seja grave... Felizmente!
4 Jacques?... ah! vai bastante bem, mas tem muito tra­
balho nesse momento.
5 ... Férias? Nãomefaça rir. Não temos bastante dinhei­
ro. E vocês?
6 ... como todo mundo... com prazer. Quando? Próximo
sábado...?
7 Espere, vou ver. Não desligue.
8 Não, sábado minha mãe vem jantar em casa.
9 Domingo? Acho que estamos livres. Sim, domingo es­
tá ótimo (perfeito).
10 Às oito (horas). Está bem. Cuide-se! Obrigada. Até logo.

NOTAS (continuação)
(2) Q u e l liv r e v o u le z -v o u s ? '. Que livro o senhor quer?
Q u e lle h e u r e e s t - i l ?:
Que horas são?
Q u e ls d is q u e s é c o u t e z - v o u s ? : Que discos vocês escutam?
Q u e lle s p h o t o s p r é f é r e z - v o u s ! : Que fotos você prefere?
Observe, pelas traduções, que o pronome " v o u s " , de 2 8 pessoa do
plural, corresponde em português ao tratamento de 3? pessoa, singu­
lar ou plural, de acordo com a situação: o senhor (a), os senhores (as),
você (s).
A pronúncia do pronome interrogativo não varia (kell.
(3) H e u r e u s e m e n t-, felizmente. O advérbio é formado de h e u r e u x , h e u r e u ­
s e : feliz.
(4) N e m e fa ite s p a s — Com o imperativo afirmativo, o pronome m e é subs­
tituído por m o i, colocado depois do verbo e ligado por um hífen. Ex.:
P a r le -m o i: fale-me, é c o u te z -m o i: escutem-me.
(5) Sam edi — Em francês, não se emprega artigo diante dos dias da sema­
na. Ex.: S a m e d i ! : sábado? ou no sábado?; S a m e d i p r o c h a in : no próxi­
mo sábado ou sábado próximo. Diante das horas, também não se usa
artigo. Ex.: à h u it h e u r e s : às oito horas.
(6) J e p e n s e : eu penso. J e p e n s e q u e : acho que, penso que. Este tipo de
construção é muito usada.

17ème Leçon
63 soixante-trois [suasant' trua]

Exercices

1. Il a beaucoup de travail en ce moment. — 2. Samedi,


ma mère vient à la maison. — 3. Je pense que je suis
libre dimanche. — 4. Ne quittez pas, je vais voir. — 5.
Comme tout le monde, nous n'avons pas assez d'argent.

Mettez les mots qui manquent :

1 Vous n' .... pas ............ ? ................................ !

Você não está livre? Que pena!

2 Ne .. faites pas .... !

Não me faça rir.

3 Mon mari ....................... bien mais il a ...........................

travail.

Meu marido está bastante bem, mas tem muito trabalho.

DIX-HUITIEM E (18ème) LEÇON

Une conversation au téléphone (II)

1 Allô, Anne-Marie ? . . C'est Sophie. Com-


ment^allez-vous ?
2 Moi, ja i la grippe .
pas trop grave.

Prononciation
1 Alô án' mari ... sofl komantalevü?
2 ... grip... patro grav?
soixante-quatre [suasant' katr'l 64

EXERCÍCIOS
1. Eletem m uitotrabalhonessem om ento(atualm ente). — 2. (No)sàbado
minha mãe vem em casa. — 3. Acho que estou livre no domingo. — 4. Não
desligue, vou ver. — 5. Como todo mundo, não temos muito dinheiro.

4 J’ ...... que .. n' ... pas ...........

Espero que não seja grave.

5 .... - .... li bre ...... . . . . . . . . ?

Você está livre no próximo sábado?

Correção do exercício
1 - êtes - libre - Quel dommage ! — 2 - me - rire ! — 3 - va assez -
beaucoup de — 4 - espère - ce - est - grave. — 5 êtes-vous
samedi prochain ?

LIÇÃO 18

Uma conversa por telefone (II)

1 Alô, Ana Maria?... É Sofia. Como vai?


2 (Eu) estou com gripe... Não, não é muito (demasiado)
grave.
18èm e Leçon
65 soixante-cinq [suasant'sènk]

3 Et comment va Jacques ? . . . . Vous


prenez des vacances bientôt (1) ?
4 Non, malheureusement, ça coûte trop
cher.
5 Dites-moi, est-ce que vous voulez venir
dîner un soir ?
6 Disons samedi prochain . . . Tant pis
(2) . Eh bien, dimanche ? . . . Ça vous va ?
(3)
7 Parfait. Venez vers h u i t ^ heures. Pas
trop tôt.
8 . . .Oui, oui. Je prends beaucoup de
médicaments, beaucoup trop (4) !
9 Allez (5), dites bonjour à Jacques pour
10 moi.
Je vous._„ embrasse (6). Au revoir. A
dimanche.

Prononciation
3 ... vu prënê de vakans' biêntô?
4 ... malërëzman ... sa kut'
5 dit' mua
6 dizôn sam'di prochôm ... tampi
7 parfé, venë vér
10 jë vuzambras'
soixante-six [suasant'sis] 66 T
3 E como vai Jacques? ... Vão tirar férias logo?
4 Não, infelizmente custam (saem) demasiado caras.
5 Diga-me, querem vir jantar uma noite?
6 Digamos, no próximo sábado... Que pena... E então,
domingo?... Está bem (para vocês)?
7 Perfeito. Venham por volta das oito horas. Não muito
cedo.
8 ... Sim, sim. Tomo muitos medicamentos, até demais
(demasiadamente, muito).
9 Bom (vamos), comprimente (diga bom dia) Jacques por
mim.
10 Um abraço (um beijo). Até logo. Até domingo.

NOTAS
(1) Bientôt: logo. Tôt: cedo. Venez tô t: venha cedo. Tard: tarde, lis e co u ­
che tard: Ele se deita tarde. A b ie n tô t: até logo.
(2) Tant pis: tanto pior, ou, que vamos fazer! Ás vezes tem o sentido de:
Que penal
(3) Ça (vous) va?: Esté bem (para você)? C om m ent va Ja cq u e s?: Como
vai (está) Jacques? Ce chapeau te va bien: este chapéu lhe fica bem.
(4) Beaucoup trop: (demasiadamente muito) demasiado. Em francês, es­
ta expressão é empregada com freqüência. Em português pode pare­
cer redundância, e em geral é traduzida só por: m u ito ou demasiado.
Em francês, traz uma idéia de valor, além da constatação e subenten­
de: sei disso muito bem (e nem era preciso).
(5) Allez: o verbo aller (ir) é um dos verbos mais difíceis de serem conjuga­
dos, em francês. Além disso, é muito usado em expressões, na língua
corrente, que não têm tradução literal. Assim a expressão allez na fra­
se n? 9 quer dizer: bom, então. Em geral é empregada quando se vai
introduzir a despedida.
(6) Je vous em brasse: Um beijo. A tradução literal do verbo em brasser é
beijar. Os franceses despedem-se, em geral, com dois beijos ou com
um aperto de mão. Uma conversa telefônica entre amigos ou familia­
res ou uma carta termina comumente com a expressão: Je te (vous)
embrasse: um beijo. Em português, ou porque em brasser se confunde
com abraçar ou porque nos comprimentamos com um abraço, a tradu­
ção mais frequente é: um abraço.

NÃO SE PREOCUPE EM APRENDER TODAS AS EXPRESSÕES


NOVAS DE UMA VEZ. ELAS SERÃO VISTAS NOVAMENTE
NAS LIÇÕES SEGUINTES.
18ème Leçon
67 soixante-sept [suasant'sèt]

Exercices

1. Il fume beaucoup trop ! — 2. Est-ce que vous voulez


venir dfner ? — 3. Venez à huit heures et demie. Ça
vous va ? — 4. Dites bonjour à votre mari pour moi. -
5. Ca coûte trop cher !

Mettez les mots qui manquent :

1 Je prends ............................. m édicam ents ; beaucoup . . . .!

Tomo muitos medicamentos (remédios); demasiado.

2 II .............. to ujo urs .............................

Chega sempre atrasado(a).

3 Ne ........... pas .... tô t. Ça ............. ?

Não venha(m) muito cedo. Está bem para você(s)?

DIX-NEUVIEME (19ème) LEÇON

Deux conversations au restaurant

1 -Qu'est-ce que vous mangez ? Ça sent


bon (1) !
2 -C 'e s ^ jjn e daube (2) de boeuf. Vous^pn
voulez? (3)

Prononciation
1 ... sa san bon
2 ... dob' dë bëf
soixante-huit [suasant'üit] 68

EXERCÍCIOS
1. Ele fuma demasiado! — 2. Você(s) quer(em) vir jantar? — 3. Venha(m)
às oito e meia. Está bem? — 4. Comprimente seu marido por mim. —
5. (Isto) custa muito caro.

4 .. . beaucoup . ' en fan ts dans c e tte école.

Há muitas crianças nessa escola.

5 Com m ent .......... - ....? .. vo tre

Como vai (você)? E seu marido?

Correção do exercício
1 • b eau cou p de - tro p ! — 2 - arrive - en re tard . — 3 - venez -
tro p • vous va ? — 4 II y a - d '— 5 - allez-vous ? Et - m ari ?

L IÇ Ã O 19

Duas conversas no restaurante

1 — 0 que vai comer (o que você vai comer)? 0 cheiro está


bom (isto cheira bem).
2 — É carne de vaca refogada. Você quer disso?

NOTAS

(1) Ça se n t bon!: o cheiro é bom (cheira bem). Ça se n t m auvais: o cheiro


é ruim (cheira mal).

Notas 2 e 3 na página seguinte.

19ème Leçon
69 soixante-neuf [suasant'nëf]

3 -Non merci. Je n'ai pas faim. J ai déjà


(4) mangé.
4 -Alors, prenez un verre de vin.
5 -Non merci ; je n'ai pas soif non plus (5).
Mais je vais prendre un café.
6 -Bien. Garçon ! Deux cafés et l'addition,
s'il vous plaft.

7 -Je ne vais pas prendre de vacances


cette année.
8 Ça coûte beaucoup trop cher. Et vous ?
9 -Moi (6) je vais en (7) Grèce en sep­
tembre pour deux semaines.
10 -En Grèce ? Vous_avez de la chance !
Je suis jaloux.

11 Janvier ; février ; mars ; avril ; mai ;


juin ;
12 ju ille t ; août ; septembre ; octobre ;
novembre ; décembre.
Prononciation
3 ... fèn ... je déjà mangé
5 ... suaf nonplü
6 ... ladision
9 ... grés an séptambr'
10 jalu
11 janviê'; fêvriê; mars; avril; mé; juèn
12 juié; ut; ...octobr'; novambr'; desambr'.

NOTAS
(2) Daube: refogado. Un boeuf: umboi. Une vach e: uma vaca. Em francês
se diz; du b o e u f para a expressão: carne de vaca, em português. Un
agneau: um cordeiro; de l'ag ne au : carne de cordeiro. Un veau: uma vi­
tela (um bezerro); du veau: carne de vitela; um cochon: um porco; du
po rc: carne de porco.
(3) Vous en voulez (Ver nota 2, Lição 16).

Exercices
1. Je n'ai pas faim. J'ai déjà mangé. — 2. Prenez un verre
de vin ! - Non merci. — 3. Vous avez soif ? - Oh oui,
beaucoup ! - 4. Qu'est-ce que vous mangez ? Ca sent
très bon. - 5. Garçon ! Un café et l'addition, s'il vous
plaît !
soixante-dix Isuasant' dis| 70
T
3 - Não, obrigado. Não tenho (estou com) fome. Já comi.
4 — Então, beba um copo de vinho.
5 — Não, obrigado: também não tenho sede. Mas vou to­
mar um café.
6 — Bem. Garçom! Dois cafés e a conta, por favor.

7 — Nesse ano não vou tirar férias.


8 — (Isto) custa muito caro. E você?
9 Eu vou à Grécia em setembro, por duas semanas.
10 — À Grécia? Você tem sorte! Estou com ciúmes.

11 Janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho;


12 julho, agosto, setembro, outubro, novembro, de­
zembro.

NOTAS (continuaçãd)

(4) D éjà: já. Em francês, não se pode começar a frase com déjà, como em
português. Por outro lado o verbo a vo ir vem sempre separado do parti-
clpio, guando há um advérbio. Ex.; J 'a i déjà m an gé' .
(5) Non plus: também não. A ussi: também.
(6) M oi, je . literalmente significa: eu, eu. Esta repetição, embora muito co­
mum em certos meios, é característica da fala coloquial. Porém, assi­
nalamos que, às vezes, serve para enfatizar a diferença. Ex.: M o i je suis
d 'acco rd: eu, ao contrário (da minha parte, por meu lado), estou de
acordo.
(7) En Grèce: Vou à Grécia. Com o verbo aller empregamos en para os
países femininos. // va en France: Ele vai à França. Diante de um país mas­
culino, usamos au M . Nous allous aux Etats-U nis: Vamos ao Estados
Unidos; Vous allez au Portugal: Você vai a Portugal. Mas // ha bite en
Grèce: Mora na Grécia.

EXERCÍCIOS

1. Não tenho fome (Não estou com fome). Já comi. - 2. Beba um copo
de vinho! Não, obrigado. - 3. Você está com sede? - Sim (estou com)
muita. - 4. O que quer comer? O cheiro está muito bom. - 5. Garçom,
um café e a conta, por favor.

19ème Leçon
71 soixante et onze [suasant' e onz'l

Mettez les mots qui manquent :

1 J'ai . . vin. V ous ....................... ?

Tenho vinho. Você quer?

2 . .. , je vais .. Ita lie et ... E tats-U n is ce tte ..........

Eu, vou à Itália e aos Estados Unidos, esse ano.

3 V o us ........................ ? A lo rs ..................... un verre .. vin.

Estão com sede? Então bebam um copo de vinho.

4 . . ' ... - ............... vous .............. ?- . . boeuf ?

O que você come? Carne de vaca?

VING TIEM E (20ème) LEÇON

Encore (1) un peu de révision

1 Aujourd'hui, nous allons revoir (2)


quelques^xpressions utiles .
2 -Venez vers h u its_^heures, d'accord ?
-Parfait.

Prononciation
ankôr ... revizion
1 ... rëvuar kelquezeksprësion util'
soixante-douze (suasant'duz'] 72

5 Ils ne .. .. pas ........................ vacances .................

Não vão tirar férias em agosto.

Correção do exercício
1 - du - en vo u lez ? — 2 M o i, -en - au x année. — 3 - avez soif ?
- prenez - de — 4 Q u'est-ce que - mangez ? Du — 5 vo n t -
prendre de - en ao û t.

LIÇÃO 20

Mais um pouco de revisão

1 Hoje, vamos rever algumas expressões úteis:


2 — Venha por volta de oito horas, de acordo? Perfeito.

NOTAS

(1) Encore: ainda. Mas, em certas frases, tem o sentido de: mais. Encore
du vin?: mais vinho?; vous en voulez e n core?: quer mais?; encore un
peu, s 'il vous p laît: um pouco mais, por favor. Em francês, no final de
um recital ou de um concerto, aplaude-se e grita-se: encore, encore,
para a repetição. Em português gritamos: "b is ".

Nota 2 na página seguinte.

20ème Leçon
73 soixante-treize Isuasant'tréz']

3 -Elle est malade et elle prend beaucoup


de médicaments.
4 -Je cherche un nouveau stylo (3).
Vouç^pn avez un ?
5 II n'a pas faim et il n'a pas soif : il a déjà
mangé.
6 -Qui est à l'appareil ? Oh, c'est Sophie.
C om m enf^llez-vous ?
7 -Ma femme a beaucoup de travail en ce
moment.
8 -Des diamants pour vos lapins ? Ne me
faites pas rire !
9 -Vous voulez un verre de vin ? -Avec
plaisir.
10 -Comment vous appelez-vous ? Je
m'appelle Sophie Délayé.
11 -Je suis désolé . je suis pris (4) samedi
soir. -Eh bien tant pis !
12 -Cette nouvelle robe vous va très bien.

Prononciation
4 stïlô

NOTAS (continuação)

(2) R e voir: rever. Em francês, como em português, muitos verbos com o


prefixo re ganham a idéia de repetição da ação: redire, refaire, relire,
etc.: redizer, refazer, reler etc.

Exercices
1. J'ai du vin ici. Est-ce que vous en voulez ? — 2.
Encore un petit peu, s'il vous plaît. — 3. Ce nouveau
chapeau et cette nouvelle robe sont très jolis. — 4.
Mon mari est pris ce soir. -Quel dommage ! — 5. Com­
ment s'appelle sa femme ? - 6. Je veux revoir cet exer­
cice, s'il vous plaît.
soixante-quatorze [suasant'katorz'l 74

3 Ela está doente e toma muitos remédios.


4 Estou procurando uma nova caneta. Osenhortem uma?
5 Ele não está com fome e não está com sede: já comeu.
6 Quem está no aparelho? (Quem fala?) Ah! é Sofia. Co­
mo vai você?
7 Minha mulher tem m uito trabalho nesse momento.
8 (Uns) diamantes para seus coelhos? Não me faça rir.
9 Quer um copo de vinho? — Com prazer.
10 Como a senhora se chama? — Eu me chamo Sophie
Delaye.
11 Sinto m uito. Tenho compromisso no sábado à noite.
Bem, tanto pior.
12 Este vestido novo fica-lhe m uito bem.

NOTAS (continuação)

(3) Un s ty lo : uma caneta. Un s ty lo à bille: uma esferográfica. Em geral,


quando se vai comprar a caneta, não é preciso determinar o tipo. Na
maioria das vezes, trata-se de esferográfica. Un c ra y o n : um lápis.
(4) Pris: tomado, comprometido. Particípio do verbo prendere. Os verbos
franceses, ainda que menos complexos do que os verbos em portu­
guês, oferecem, a principio, algumas dificuldades. Vejamos algumas
características, com mais detalhes. Em francês há três conjugações.
Fazem parte da primeira os verbos com infinitivo em er. São todos
regulares, com exceção de aller (ir) e en voye r (enviar). É a conjuga­
ção com maior número de verbos. São da segunda os verbos com in­
finitivo em ir e com o particípio presente em issant. São todos regulares
e é a conjugação com menor número de verbos. A terceira é formada
por verbos com três infinitivos diferentes: ir (com gerúndio em ant),
oir e re. São os verbos irregulares.

EXERCÍCIOS

1. Tenhovinhoaqui. Quer? — 2. Um poucomais, porfavor. — 3. Estecha-


péu novo e este vestido novo são muito bonitos. — 4. Meu marido está
ocupado, esta noite, Que pena! — 5. Como se chama sua mulher? —
6. Quero rever este exercício, por favor.

20èm e Leçon
75 soixante-quinze [suasant'quènz'l

2ème EXERCICE — Escreva na linha pontilhada, o artigo in­


definido que convém:

1 ...................................... fauteuil
2 .............................................. salle de bains
3 .............................................. douanier
4 .............................................. sac
5 .............................................. femme
6 . . ......................................... voyageur
7 .............................................. monde

VIIMGT-ET-UNIÈME (21ème) LEÇON

Révision et notes

1 VERBOS
Na lição precedente, indicamos a divisão clássica dos verbos
franceses. Eis o levantamento dos verbos mais importantes
da primeira conjugação que apareceram nas seis últimas li­
ções: appeler, chamar; apporter, trazer; arrêter, parar; cher­
cher. procurar; se dépêcher, apressar-se; dîner, jantar;
embrasser, beijar; garder, guardar; louer, alugar; manger, co­
mer; quitter-, deixar; soigner: cuidar; téléphoner-, telefonar.
Salvo algumas particularidades, todos têm as mesmas ter­
minações que regarder, que já vimos na lição 14.

Não é nosso propósito oferecer aqui uma visão exaustiva de


gramática francesa. Mas queremos assinalar que, praticamen­
te, há duas línguas: a oral e a escrita. Por essa razão, verbos
que consideramos regulares apresentam estas particularida­
des na escrita para conservar o mesmo som oral em todas as
pessoas.
b U IA Q IH C

8 .................................................... grippe
9 ................................................... verre
1 0 .................................................... a d d itio n
1 1 .................................................... brosse à dents
1 2 .................................................... livre
1 3 .................................................... agneau

2? EXERCÍCIO

1. un fau teu il — 2. une salle de bains — 3 . un d ou an ier. —


4. un sac — 5 . une fem m e . — 6 . un voyageur. — 7 . un m o n de. —
8. une grippe — 9 . un verre. — 1 0 . une a d d itio n . — 11 une bros­
se à dents. — 1 2 . un livre. — 1 3 . un agneau.

LIÇÃO 21

Vejamos, por exemplo, entre os verbos que foram enumera­


dos, um que apresenta estas modificações:

appeler (chamar). Como quase todos os verbos que terminam


em eler e eter, ele dobra o / ( e o f | antes de um e mudo, o que
ocorre com as seguintes pessoas: je, tu, il, ils. Assim temos:
j ' appelle, tu appelles, il appelle, nous appelons, vous appe­
lez, ils appellent. As três pessoas do singular e a terceira do
plural têm a mesma pronúncia, só o pronome indica de que
pessoa se trata.

Acheter (comprar) apresenta um outro tipo de particularida­


de; não dobra o t mas muda o e em è nas mesmas pessoas
do verbo appeler.

Dissemos que a terceira conjugação compõe-se de três gru­


pos e, como as particularidades são numerosas, vamos tentar
resumir as explicações ao máximo. Limite-se a assimilar os
verbos que iremos ministrando em pequenas doses.

Um verbo muito usado e que já apareceu inúmeras vezes é o


savoir: saber, cujo presente é: je sais, tu sais, Hsait, nous sa­
vons, vous savez, ils savent. Partictpio passado: su.
21ème Leçon
77 soixante-dix-sept [suasant'disèt]

Prendre: prender, pegar: je prends, tu prends, il prend, nous


prenons, vous prenez, Us prennent'. Particípio passado: pris.

2 Revisão
Traduza as frases abaixo, tentando recordar os aspectos mais
im portantes vistos durante as seis últimas lições. Cada frase
vem acompanhada do número da lição e da nota na qual fize­
mos referências ao problema linguístico. Se tive r qualquer di­
ficuldade, não hesite em consultar a nota correspondente.

Entrer sans frapper (15, 1 ) ........................................................


Du lait? — J'en ai assez, merci (16, 2 e 5) ...........................

VINGT-DEUXIEME (22ème) LEÇON

Les trois jeux nationaux (1 )


I
1 Il y a trois grands jeux d'argent en
f France .
2 Le Loto, la Loterie Nationale et le
Tiercé.
3 Les deux premiers sont des jeux de
hasard
4 et le dernier est,_,u n jeu où on parie
I sur des chevaux (1).
5 Ils,_,o n t tous (2) lieu une fois par se-
maine -v

Prononciation
trüa jë nasionô
2 ... lotó, lôt'rinasional... tiérsê
3 ... jë dë hazar
4 ... jë u on pari sür de ch'vô
soixante-dix-huit (suasant' dizürt] 78 *

Quelle heure est-il? (17, 2 e.5) ........... ................


■■•■■■*

Parlez-moi de cela (17, 4) .....Y ..'................. .............


Tu travailles beaucoup troup (18, 4)
Je vais en Espagne (19, 6) i ...... ......
Le vin es bon. J'en veux encore (20, 1) .Y.‘. .‘J....’....1
a ip f ,A ! *■ M V , » - . - K

Difícil? Se for esse o caso, não se preocupe porque vamos re­


ver tudo.

Não se esqueça de dar uma olhada, com regularidade, nos nú­


meros de cada página. É assim que aprenderá a contar, sem
esforço.
Em frente!

LIÇÃO 22

Os trôs jogos nacionais

1 Há três grandes jogos de dinheiro na França.


2 A "Loto” , a Loteria Nacional e o "Tiercé" (aposta mú­
tua em três cavalos de corrida).
3 Os dois primeiros são jogos de azar
4 e o último é um jogo em que se aposta em cavalos.
5 Todos acontecem uma vez por semana.

NOTAS

(1) Nationaux — Em francês, o plural, em geral, é feito acrescentando-se


um s ao singular da maioria dos substantivos e adjetivos. Mas quase
todas as palavras terminadas em au, eau, eu fazem o plural com x: un
jeu: um jogo, des je u x : (uns) jogos; un c h â te a u : um castelo; des cha- ^
teaux: (uns) castelos.
As palavras terminadas em a/fazem o plural em; au x (o): un cheval: um
cavalo; des chevaux: (uns) cavalos: un jo urn al: um jornal; des jo rn a u x:
(uns) jornais; le musée n a tio n a l: o museu nacional; les m usées n a tio ­
naux: (uns) museus nacionais. Assinalaremos as exceções progressi­
vamente.
(2) Tous — Se tous vem antes de um substantivo plural, pronuncia-se [tu];
se vem depois de um verbo, pronuncia-se (tus); tous les jo rn a u x: todos
os jornais; venez tous à h u it heures: venham todos às oito horas.

22ème Leçon
79 soixante-dix-neuf [suassant'disnôf]

6 On achète des billets de loterie à des


guichets (3)
7 ou, comme pour le Loto (4), au tabac.
8 Si vous voulez jouer au Tiercé (5),
9 vous, „ allez dans^Jji) un café spécial
10 qui s'appelle un P.M.U. (7)
11 Tous ceux qui jouent espèrent faire
fortune !

Prononciation
6 ... guichè
10 ...' pe em' ü
11 tu së ki ju espèr' fèr fortun'

Tous CÛM oui 3ÒUEMT CSRÈRéMT FAiRê fORTUME..'

Exercices

1. Le Tiercé a lieu le dimanche. — 2. Ma soeur joue du


piano et moi de la guitare. —3. J'espère gagner beaucoup
d'argent. — 4. On achète les billets dans un tabac. - 5 .
Ce monsieur s'appelle Duclos.
quatre-vingt [katr'vèn] 80

6 Compram-se os bilhetes de loteria nos guichês


7 ou, corno para a Loto, na tabacaria.
8 Se você quiser jogar no "Tiercé",
9 vá a um café especial
10 que se chama P.M.U.
11 Todos os que jogam esperam fazer fortuna!

NOTAS (continuação)
(3) G u ic h e t — ErVportuguês, dependendo do lugar em que estamos, pode-
se falar em bilheteria ou caixa. Nos cinemas, teatros ou estádios espor­
tivos dizemos bilheteria, em lojas e restaurantes dizemos c a ix a .
(4) L o t e r ie e lo t o — Trata-se de dois jogos diferentes, embora semelhan­
tes. A loteria francesa baseia-se no sistema decimal. A lo t o é diferente.
Há um sorteio por semana. O apostador marca previamente um talão
parecido com o nosso, com números de 1 a 49. Assinala com uma cruz
s e isnúmeros. Seu prêmio varia de acordo com seu acerto e número de
apostadores.
(5) T ie r c é — aposta tripla. Com maiúscula e acento, refere-se sempre a
corrida de cavalos. T ie rs , t ie r c e : terceiro, (a) — palavra de forma e sen­
tido antigos. T ie rs m o n d e -, terceiro mundo. U n e tie r c e p e r s o n n e : uma
terceira pessoa (estranha ao grupo). U n t ie r s : um terceiro. A s s u r a n c e
a u tie rs : seguro contra terceiros.
(6) ir a um café. A preposição d a n s dá idéia de "in te ­
A lle r d a n s u n c a f é :
rior", "d en tro ".
(7) P . M . U . — Pode sertraduzido por "apostasm útuas urbanas". Trata-se
de bares que têm a permissão oficial de receber apostas de cavalos.
P a r ie r : apostar; le p a r i: a aposta; j e te p a r i e . . . : aposto...

EXERCÍCIOS
1. O "T ie rc ê " acontece aos domingos. — 2. Minha irmã toca piano, eu
guitarra. — 3. Espero ganhar muito dinheiro. — 4. Compramos os bilhetes
em uma tabacaria. — 5. Este senhor chama-se Duelos.

22ème Leçon
81 quatre-vingt-un [katr'vèn ën]

Mettez les mots qui manquent :

1 En F ra n c e ......................... beaucoup .. tennis.

Na França joga-se muito tênis.

2 .. . • trois grands ...................................

Há três grandes jogos nacionais.

3 Ils ..................... .... une fois ... semaine.

Todos têm lugar uma vez por semana.

-V

VINGT-TROISIEME (23ème) LEÇON

Le Loto

1 _ -Qu'est-ce que vous faites là, Jean ?


2 — -Je fais mon Loto. C 'e s t^ p n jeu
très intéressant.
3 Regardez : vous prenez cette carte et
vous choisissez une série de chiffres.
4 Par exemple, ici, j'ai le cinq, le vingt-
deux, le quarante-trois et le quarante
huit
5 Ensuite, vous mettez une croix sur ces
chiffres
6 et vous donnez la carte au patron du ta­
bac.
quatre-vingt-deux [katr'vènoëj B2

4 Les deux ...................... sont des . .. . de

Os dois primeiros são jogos de azar.

5 Si vous .............. jo u er, vous ................... et vous

.... un café.

Se você quer jogar, espere e vá a um café.

Correção do exercício

1- on joue • au-. - 2 II y a -jeux nationaux. - 3 - ont tous lieu -


par -, — 4 • premiers • jeux - hasard. — 5 - voulez - attendez •
allez dans -.

LIÇÃO 23

A "Loto”

1 — 0 que vocé faz aqui, Jean?


2 Faço minha Loto. É um jogo muito interessante.
3 Olhe: você pega este cartão e escolhe uma série de
números.
4 Por exemplo, aqui tenho 05, 22, 43 e o 48.
5 Em seguida, você faz uma cruz sobre esses números
6 e você dá o cartão ao dono da tabacaria.

Prononciation
3 ... schuazisé ... seri dê chifr'
4 ... karant'
5 ... ansiüit' ... krua

7.3ème Leçon
o j quatre-vingt-trois [katr'vèntrua]

7 — -Et alors ? -Ben (1) vous,_.attendez


les résultats.
8 Si vou$_avez choisi les bons (2) chiffres,
vous gagnez.
9 — -Et vou$_^vez gagné ? - Non, pa^encore.
10 — -Bon, moi je vais jouer : je choisis le
seize ;
11 ensuite le treize, le quatorze et le vingt.

Prononciation
7 ... ban... résulté
8 ... schuazi... ganhé
10 ... juê... le sèz
11 ... trèz... katôrz... vèn

Exercices

1. Qu'est-ce que vous faites là ? — 2. Vous choisissez


la bonne réponse. - 3. C'est un jeu qui est très intéres­
sant. — 4. Il va jouer du piano ce soir. — 5. Qu'est-ce
que je fais ? Ben, j'attends.

Mettez les mots qui manquent :

1 ........... le ...... , le ................... et le

Jogue o 13, o 14 e o 20.


quatre-vingt-quatre [katr'vènkatr'] 84

7 — E então? — Bem, você espera os resultados.


8 Se você escolheu os números certos (os bons núme­
ros), você ganha.
9 — E você ganhou? — Não, ainda não.
10 — Bom, vou jogar: escolho o 16,
11 depois o 13, o 14 e o 20.

NOTAS

(1) B e n [ban] — Embora essa expressão seja muito empregada, não é re­
comendável empregá-la. É o resultado da contração da interjeição: e h
b i e n ! que pode ser traduzido por: bom.
(2) L e s b o n s c h if f r e s :
os números certos. U n b o n v in : um bom vinho. C e t t e
s o u p e e s t tr è s b o n n e :
esta sopa é muito boa. V o ilà la b o n n e r é p o n s e :
eis a resposta correta; E s t- c e q u e v o u s a v e z le b o n n u m é ro ? ', o senhor
tem o número sorteado? (o bom número).
B e a u : quer dizer belo, bonito. Na expressão // fa it b e a u , quer dizer:
faz bom tempo (o tem po está bonito).

ÍL VA JcüEfi DU eiAfòO Ct- SoiR .

EXERCÍCIOS
1. 0 que você faz aqui? — 2. Você escolhe a resposta correta. — 3. É um
jogo (que é) interessante. — 4. Ele vai tocar piano essa noite. — 5. Que
faço? Bem, espero.

23òm e Leçon
H H

85 quatre-vingt-cinq [katr'vènsènk]

2 Si vous avez . . . . . . les ........................................ ' vous

Se escolheu os números certos, ganha.

3 E t vous .... ..... ? - Pas ......

E você ganhou? — Ainda não.


***
4 V o us ................ une ........... e t vous . ..... la carte

.. p a tro n .

Faça uma cruz e entregue o cartão ao patrão.

VINGT-QUATRIEM E (24ème) LEÇON

Le passe-temps numéro un

1 II y a un quatrième jeu que n o u ç ^ v o n s


oublié.
2 C'est^_,un jeu qui vient du Sud (1) de
la France :
3 le jeu de boules, ou la "pétanque" !
4 Partout (2) où il y a un peu d'espace,
5 vous voyez (3) des joueurs de boules

Prononciation
1 ... katrièm
2 ... vièn dü süd'
3 ... but'... petank
4 partú... espás
quatre-vingt-six (katr'vènsis] 86

5 . . ' . • . vous ?-Je

................. le seize.

Que escolhe? — Escolho o 16.

Correção do exercício
1 Jouez • treize - q uatorze - vingt. — 2 • choisi - bons ch iffres -
gagnez. — 3 - avez gagné ?• encore. — 4 • m e ttez - cro ix - donnez -
au-, —5 Qu'est-ce que choisissez ? - choisis -.

LIÇÃO 24

0 passatempo número um

1 Há um quarto jogo que esquecemos.


2 É um jogo que vem do Sul da França.
3 0 jogo de bolas, ou da "petanca"!
4 Por toda parte, onde há um pouco de espaço,
5 vêem-se (você vê) jogadores de bola,

NOTAS

(1) Le s u d : o sul; le n o rd [nór]: o norte; 1'est [ést): o leste (este); 1'ouest


[luestl: o oeste. Quando se trata do sul da França, diz-se também le M i­
d i (literalmente: o meio-dia).
(2) P a rto u t: por toda parte, por todos os lados. Se decompusermos a pala­
vra teremos: par. por e to u t: todo (tudo).

A nota 3 está na página seguinte.

24ème Leçon
87 quatre-vingt-sept (katr'vènsèt]

6 qui jouent dans les parcs ou sur la


place du marché (4).
7 C ' e s t u n jeu qui demande (5) beaucoup
d'habileté,
8 beaucoup de concentration. . . et un
peu de passion.
9 Mais._J l y a un autre passe-temps en
France.
10 Les gens (6) le font ; ils en parlent, ils le
vivent à chaque (7) moment.
11 C'est la passion nationale numéro un :
bien manger.

Prononciation
6 ... park... marché
7 ... dëm and'... dabil'tê
8 ... k'ansantraciyon... pasyon
9 ... pas' tam ...
10 ... ilsân pari'... viv' a chak'

NOTAS (continuação)

(3) V o u s v o y e z : verbo v o ir: ver. Seu emprego é muito frequente. Vejamos


o presente: j e v o is , t u v o is , il v o it , n o u s v o y o n s , v o u s v o y e z , ils v o ie n t.
A pronúncia das três primeiras pessoas do singular e da terceira do plu­
ral é a mesma [vual. O particípio é v u [vü]. J ' a i v u P ie r re : vi Pierre.

Exercices

1. C'est un jeu qui vient du Sud de la France. - 2.


Vous voyez des joueurs partout. — 3. J'aime beau­
coup de sucre et un peu de lait dans mon café. — 4.
C'est un jeu que j'aime beaucoup. — 5. Il y a peu de
gens qui le font.

Mettez les mots qui manquent :

1 C'est un jeu . . . demande un .............. concentration.

É um jogo que exige um pouco de concentração.


quatre-vingt-huit [katr'vènüit] 88

6 que jogam nos parques ou na praça do mercado.


7 É um jogo que exige (pede) muita habilidade,
8 muita concentração... e um pouco de paixão.
9 Mas, há um outro passatempo na França.
10 As pessoas preparam-no (fazem); falam dele, o vivem
a cada momento.
11 É a paixão nacional número um: comer bem.

NOTAS (continuação)

(4) S u r la p l a c e — Em português, muitas vezes as preposições d a n s e s u r


são traduzidas por “ em "; d a n s la s a lle : na sala; s u r la t a b le : na mesa.
Em quase todas as pequenas cidades, um ou dois dias por semana, bar­
racas de comestíveis e de certos artigos práticos são instalados em
uma praça que é chamada praça do mercado, independente de ser es­
se o verdadeiro nome.
(5) D e m a n d e r — É um verbo corrente e tanto significa pedir como pergun­
tar. J e v a is te d e m a n d e r u n s e r v ic e : vou lhe pedir um favor. H m ' a d e ­
m a n d é c e c i: perguntou-me isso.
(6) L e s g e n s : a gente, as pessoas. E m francês está sempre no plural e, em
consequência, o verbo vai para o plural.
I7) C h a q u e : cada. C h a q u e jo u r : cada dia. Muitas vezes significa to d o (a)
(cf. frase 4 do exercício de controle).

EXERCÍCIOS
1. É um jogo que vem do Sul da França. — 2. Você vê jogadores por toda
parte. — 3. Gosto de muito açúcar e de pouco leite no meu café. — 4. É
um jogo de que gosto muito. — 5. Há poucas pessoas que o fazem
(praticam).

24ème Leçon
89 quatre-vingt-neuf [katr'vènnëf]

2 V oilà un livre . .. j'aim e ..................

Eis um livro que me agrada muito.

3 . . v o it des ................. de boules .......................

Vêem-se jogadores de bolas por todos os lados.


A

4 ............................... il va . . ciném a.

Toda terça-feira vai ao cinema.

VINGT-CINQUIEME (25ème) LEÇON

Deux histoires drôles

1 — Après une audition, un producteur


d it à une chanteuse (1) :
2 — -Mademoiselle, votre chanson est comme
l'épée de Charlemagne.
3 — Toute fière, la fille d it -Ah bon ? Com­
ment cela ?
4 — -Eh bien elle-est longue, plate et m ortel­
le (2) !

5 — Deux^_^alpinistes sont bloqués dans une


tempête de neige.

Prononciation
dësistuar' drôl'
1 ... odisyon... prodüctër ... chantez'
2 ... epé dë charlëmanhe
3 tu t' fiér' la fiyë
4 ... longu' plat’ mortél'
5 dësalpinist... blôkê... tam pét' dë néj
quatre vingt-dix Ikatr'vèndis] 90

5 11 aime beaucoup ............ et .......... aux boules.

Gosta muito de comer e de jogar bolas.

Correção do exercício

1 qui ■ peu de ■ . — 2 - que - beaucoup -. - 3 On joueurs -


p arto u t — 4 Chaque m ardi - au - . — 5 • manger - jouer -,

LIÇÃO 25

Duas histórias engraçadas

1 Depois de uma audição, um produtor diz a uma cantora:


2 — Senhorita, sua canção é como a espada de Carlos
Magno.
3 — (Toda) orgulhosa, a moça diz —Ah! sim? Como assim?
4 — (E) bem, ela é longa, monótona e mortal.

5 Dois alpinistas estão bloqueados por uma tempestade


de neve.

NOTAS
(1) Un chanteur, une chanteuse: um cantor, uma cantora. As palavras mas­
culinas em: -eur fazem o feminino em: -euse, un joueur, une jo u e u s e :
um jogador, uma jogadora.
(2) M ortelle — Trata-se, no francês, de um jogo de palavras, uma vez que
p la t (e) quer dizer chato (sem espessura) e monótono. Aqui estão o mas­
culino e feminino dos très adjetivos: long — longue, p la t le) e m o rte l
— m ortelle.

25èm e Leçon
91 quatre-vingt-onze [quatr'vènonz'J

6 — Après d o u ze h e u re s ils voient arriver un


Saint-Bernara
7 - avec un tonneau de cognac autour du (3)
cou.
8 — -Regardez cela ! (4) -dit un de§hom m es
9 — Voilà le m eilleur^^am i de Inomme !
10 — -Oui, d it l'autre -et regardez la taille du
chien qui le porte !
11 — " T o u ^ ^ s t bien qui fin it bien" (5) I

Prononciation
6 ... vua ... sën bërnar'
7 ... tonô dë conhak otur dü ku
9 ... mëiër'
10 ... taiyë dü chien

Exercices

1. Ce livre est long et il n'est pas très intéressant. -


2. Ecoutez ça ! C'est Georges qui arrive. — 3. Elle a
un chapeau sur la tête et une écharpe autour du cou. -
4. Vous voyez ceci ? C'est le stylo de Michel. - 5.
Voilà le meilleur ami de l'homme.

Mettez les mots qui manquent :

1 La p laine est .............. et .

A planície é longa e plana.

2 II a un p ara p lu ie .........................

Tem (segura) um guarda-chuva na mão.


quatre-vingt-douze [katr'vènduz'l 92

6 Depois de doze horas vêem chegar um São Bernardo


7 com um barril de conhaque (em volta do) ao pescoço.
8 — Olhe isso! — diz um dos homens.
9 Eis o melhor amigo do homem!
10 - Sim, diz o outro, e olhe o tamanho do cachorro que o
traz.
11 — Tudo está bem quando termina bem.

NOTAS- (continuação)

13) em volta de. No caso, não precisa ser traduzido. Também


A u to u r de:
a preposição s u r , na frase. H a u n c h a p e a u s u r la t ê t e : ele tem um cha­
péu na cabeça.
(4) C e e i: isto, c e la : isso (aquilo). C e liv r e : este (ou esse) livro. Cec/anuncia
alguma coisa e c e la se refere a algo já referido. E c o u t e c e c i: escute
isso. E c o u t e c e la : escute isso (a tradução é a mesma). C e la , na fala,
ó substituído por ç a . C o m m e n t ç a v a ?
(5) Trata-se de uma frase popular.

V
EXERCÍCIOS
1. Este livro é longo e não muito interessante. — 2. Escute isso! É Georges
que chega. — 3. Ela tem um chapéu na cabeça e uma echarpe no pescoço.
— 4. Você vê isto? É a caneta de Michel. — 5. Eis (este é) o melhor amigo
do homem.

25ème Leçon
93 quatre-vingt-treize [katr'vôntréz'l

3 " .... est bien ................. bien".

Tudo está bem quando termina bem.

4 Elle est la meilleure amie .....................

Eta é a melhor amiga de minha mulher.

VINGT-SIXIEM E (26ème) LEÇON

Que fa it (1) Monsieur Duclos le matin ?

1 — N ous^^avons parlé de ce que (2) fa it


M. Duclos le soir.
2 - Regardons-le maintenant le matin (3),
quand le réveil sonne.
3 - D'abord, il se lève (4). . . très lente­
ment.

Prononciation
2 ... mènt'nan lë matèn ... revei
3 ... lent'man
quatre-vingt-quatorze [katr'vènkatorz'l 94

5 Ponha o artigo indefinido correspondente:

- chanson ; — chien ; — jeu ; — billet ; — cheval.

Correção do exercício
1 - longue - plate -. — 2 - à la main. — 3 T o u t - qui fin it - . —
4 - de ma femme . — 5 une chanson; un chien ; un jeu;un billet;
un cheval.

LIÇÃO 26

0 que faz o senhor Duelos pela manhã?

1 Falamos do que o sr. Duclos faz à noite.


2 Vamos vê-lo agora, pela manhã, quando toca o des­
pertador.
3 Primeiro, levanta-se... bem lentamente.

NOTAS

(1) Q u 'e s t - c e v o u s fa ite s ? -, o que você faz? Dissemos na nota n? 1 da Li­


ção 2 que q u 'e s t - c e q u e era a forma correta de se introduzir uma per­
gunta. Corresponde a: q u e f a it e s - v o u s ? Nessa forma, nas frases inter­
rogativas, o pronome é colocado após o verbo, e vem unido a ele por
um hífen. As duas formas significam o mesmo. A segunda forma é mais
elegante.
(2) C e q u e — As expressões francesas c e q u e , c e q u i são traduzidas por;
o que.
(3) De (pela) manhã, vou trabalhar. L 'a p r è s - m id i
Le m a t in j e v a is tr a v a ille r .
je p r e n d s u n c a f é :
de tarde tomo um café. L e s o ir, j e v a is a u c i n é m a :
À noite vou ao cinema.

A nota 4 está na página seguinte.

26ème Leçon
9 5 quatre-vingt-quinze [katr'vènkènz'l

4 — Il va à la salle de bains et se lave (3) le -


visage (5)
5 — . . . à l'eau (6) froide, pour se reveiller.
6 — Ensuite, il se rase et se brosse les dents.
7 — De retour dans sa chambre, il commence
à s'habiller.
8 — Les jours de travail, il met une chemise
blanche (7), une cravate bleue (8)
9 — et un costume gris foncé (9).
10 — Il met des chaussettes et des chaussures
noires (10).
11 — et un imperméable s'il pleut.
12 — Enfin, il prend sa serviette (11) et des­
cend dans la rue.
<
Prononciation
4 ... lav' ... vizaj'
5 ... lô fruad' ... reveyê
6 ... raz' ... dan
7 ... sabiyê
8 ... mé ... kravat'
9 ... gri fonsé
10 ... nuar
11 ... empermeabl' sil plë
12 ... pran ... dësan

NOTAS (continuação)
(4) Nesta lição, há muitos verbos reflexivos. Em francês, o pronome vem
sempre antes do verbo, a não ser na frase interrogativa (ver nota 1) e
quando o verbo estiver no imperativo (ver nota 6, lição 3). Eis o presen­
te do verbo se le ve r (levantar-se):/e m e lève, tu te lèves, Use lève, nous
nous levons, vous vous levez, ils se lèvent.

Exercices

1. -Que faites-vous ? -Je me rase. —2. Regardons ce que


fait M. Duclos le soir. *- 3. Elle se lave et se brosse les
dents. . . très lentement. — 4. -Que mangez-vous ? -Un
poulet à la crème. — 5. De retour dans sa chambre, il
s'habille.
mmamm.

quatre-vingt-seize [katr'vènséz'J 96

4 — Vai ao banheiro (sala de banho) e (se) lava o rosto


5 — com água fria para despertar-(se).
6 — Em seguida, barbeia-se e (se) escova os dentes.
7 — De volta ao (seu) quarto, começa a vestir-se.
8 — Nos dias de trabalho, veste (põe) uma camisa branca,
uma gravata azul
9 — e um terno azul escuro.
10 — Põe meias e sapatos pretos
11 — e um impermeável, se está chovendo (chove).
12 — Enfim, pega sua pasta e desce à rua.

NOTAS (continuação)

(5) Visage: rosto, cara. Releia a nota n? 5 da Lição 11. Visage e figure
são as palavras que definem mais corretamente a parte anterior da
cabeça.
(6) À l'e a u ch a u d e : com água quente. Ecrire à l'e n c re de Chine-, escre­
ver com tinta da China.
(7) H m e t un p a n ta lo n : veste (põe) as calças. O verbo m e ttre é muitas
vezes traduzido por vestir. O verbo s 'habiller corresponde exatamen­
te a: vestir-se. Alguns verbos são reflexivos em francês mas não em
português. Je m e brosse les d e n ts : escovo os dentes.
(8) Bleu: azul. Este adjetivo, em francês, tem masculino e feminino. Une
cra va te b le u e : uma gravata azul. Blanc, bla n ch e : branco, branca.
(9) Bleu fo n cé : azul-escuro. Une chambre sombre-, uma sala escura. Cui­
dado com os "falsos amigos"!
(10) Une chaussure-, um calçado. Em francês esta palavra é feminina. Mas
un soulier, um sapato, é masculino.
(11) Une serviette-, pasta para papéis, documentos ou para escolares le­
varem livros à escola. S erviette (de table): guardanapo. S erviette Ide
* bain): toalha de banho.

EXERCÍCIOS

1 . 0 % ie faz você? — Barbeio-me. — 2.”Vejamos o que o Sr. Duelos faz


esta noite. — 3. Ela se lava e escova os dentes ... bem lentamente. —
4. 0 que você come? — Um frango com creme. — 5. De volta ao quarto,
veste-se.

26òme Leçon
97 quatre-vingt-dix-sept [katr'vèndisèt]

Mettez les mots qui manquent : -y

1 Q ue .............. ................ ce .... ?-Je vais d în e r ....

Georges.

O que faz esta noite? Vou jantar na casa de Georges.

2 Regardons- .. : il .................. et ..................

Olhemos para ele: lava-se e barbeia-se.

3 II p ren d .. serviette et ............................... la rue.

Pega sua pasta e desce à rua.

VINGT-SEPTIEME (27ème) LEÇON

Les commerçants
l
1 — Quand vous voulez du pain, vous^^allez
chez le boulanger (1).
2 — Là, vous trouvez non seulement des
baguettes (2)
3 - mais^aussi (3) des croissants, des tartes
et des gâteaux (4).

Prononciation
kômersan
1 ... pèn bulanjê
2 ... baguét
3 ... gatô
quatre-vingt-dix-huit [katr'vèndizuit] 98

4 II . .. une ....................................... .u n e cravate ...........

e t des ......................... noires.

Veste uma camisa branca, uma gravata azul e sapatos pretos

5 E lle .................. toujours . . ... fro id e.

Ela se lava sempre com água fria.

Correção do exercício
1 - faites-vous - soir ? - chez -, — 2 -le - se lave - se rase. — 3 - sa -
descend - dans — 4 - m et - chem ise blanche - bleue - chaussures.—
5 - se lave - à l'eau

LIÇÃO 27
Os comerciantes

1 Quando você quer pão, vai à padaria.


2 Ali, você encontra não somente "baguettes" (tipo pão
bengala);
3 mas também "croissants", tortas e bolos.

NOTAS

(1) Boulangerie', padaria. Na Lição 9 (nota 5) vimos a tradução de chez (em


casa de, a casa de). Aqui temos outro emprego. Quando empregamos
o nome do comerciante, usamos a palavra: chez. Provavelmente por­
que, antigamente, os comerciantes tinham loja junto à casa, formando
um só conjunto residencial. Assim: Je vais chez le bo u ch e r ou à la b o u ­
cherie têm a mesma tradução: vou ao açougue.
(2) La ba guette: literalmente, vareta. É uma barra de pão longa e fina, tipi­
camente francesa e, a rigor, não tem tradução. É o tipo de pão que a
maioria dos franceses compra todos os dias. Chez les boulangers (nas
padarias) há muita variedade de pão.
As notas 3 e 4 estão na página seguinte.

27àme Leçon
9 9 quatre-vingt-dix-neuf [katr'vèndisnëf]

4 — Si vousl _ ^avez besoin de (5) viande,


voiLs ajlez chez le boucher.
5 — Vous pouvez (6) y (7) acheter toutes
sortes de viandes et de volailles ;
6 — et si vousl _ .avez envie (8) de bon jam­
bon, ou de pâté (9),
7 — ou d'autres produits du porc, vous allez
chez le charcutier.
8 — Le lait, le beurre, la crème et les oeufs
( 10 ): ^
9 — on les trouve à la crémerie (11).
10 — Chez l'épicier, il y a des conserves, du
thé, du vin. . .
1 1 — Et quand vou^_^avez mangé tout ce que
vous avez acheté. . .
12 — vous allez à la pharmacie - pour
acheter de l'Alka-Seltzer !

NOTAS (continuação)

(3) M a isa u ssi: mas também. A expressão : non seulem ent... mais aussi po­
de ser traduzida: também ... como também.
(4) Gâteaux: bolos. É o plural de gâteau. Un bateau: um barco. Des bateaux:
barcos. A palavra gâteau é outro falso amigo; não deve ser confundida
com /e cha t: o gato.

Prononciation
4 bëzuan ... buché
5 ... volaiy"e
6 ... anvi ... yambón
7 ... pór ... charkütiê
8 ... lé ...krém '... lese
10 ... épisiê... konsérv'
11 ... mangê ... ach'tê
12 ... farmasi
cent [san] 100

4 — Se você precisa de carne, vai (vá) ao açougue.


5 — Você pode comprar (aí) toda(s) espécie(s) de carne e
de aves (volataria).
6 — e se tiver vontade de bom presunto ou de patê
7 — ou de outros produtos de porco, vá à casa de frios.
8 — 0 leite, a manteiga, o creme e os ovos
9 — são encontrados (encontramos) na casa de laticínios.
10 — Na mercearia há conservas, chá, vinho...
11 — E quando você tiver comido tudo o que você tiver
comprado...
12 — vá à farmácia... para comprar um Alka-Seltzer.

NOTAS (continuação)

(5) A v o ir besoin de: precisar de, necessitar.


( 6 ) Vous p o u ve z — Verbo p o u v o ir: poder, da terceira conjugação. Je
pe ux, tu pe ux, il p e u t, nous po uvo ns, vous pouvez, ils pe uve nt.
(7) Y a ch e te r — Temos aqui o pronome y que, como o pronome en (ver
Lição 16, nota 2), nem sempre tem equivalente em português. 0
pronome en substitui um complemento com a preposição de e o pro­
nome y substitui um complemento com a preposição a ou en. Ex.:
A v e z vous des cig a re tte s ? Oui, j'e n a i un p a q u e t: Você tem cigar­
ros? Tenho um maço. A vez-vo us des p ro b lè m e s! Oui, j ' y pense: V o ­
cê tem problemas? Sim, penso neles. Como advérbio, y: aí. Ex.:
Connaissez-vous Paris? Oui, j ' y vis: Conhece Paris? Sim, vivo lá.
( 8 ) A v o ir envie: ter vontade.

(9) Patê: pâté (pasta). Foie: fígado. Gras: com gordura, gorduroso. Em
português, conservamos a expressão em francês: p â té de foie gras
para toda espécie de paté de fígado (de ganso, de galinhas etc.).
A palavra p a tê já é um galicismo aceito.
110) Un o e u f lunef): um ovo. Des oe ufs [desë]: ovos. No plural, o f não
é pronunciado.
* 111) Crém erie: leiteria. Nas leiterias podem-se comprar produtos deriva­
dos do leite: queijo, creme, como também ovos e certos tipos de
conserva. Crème: nata. Café crèm e: café com leite.

27èm e Leçon
101 cent un [san ën]

%
Exercices o,..,
h ,'üU .-
1. Je veux du lait, du beurre et des oeufs, s'il vous *
plaît. — 2. Allez chez le boulanger et achetez deux
baguettes. — 3. Que faites-vous quand vous avez mangé ?
-Je me couche ! 4. Vous y trouvez toutes sortes de
viandes et volailles. — 5. Il ne peut pas trouver de jam­
bon.

Mettez les mots qui manquent :

1 C 'est .................................... vous avez mangé, m o n e n fa n t ?

É tudo o que comeu, meu filho?

2 Elle . ...... de .... .. . .

Ela precisa de férias.

VINGT-HUITIÈME (28ème) LEÇON

Révision et notes

1. ON é um pronome que não tem um equivalente exato em


português e que deve ser traduzido segundo o contexto. Veja
as frases 4 e 6 da Lição 22 e frase 9 da Lição 27. Na maioria
das vezes, é traduzido pelo pronome se.
On dit qu'en France...-, diz-se que na França...
cent deux [san dë] 102

EXERCÍCIOS
1. Quero leite, manteiga e ovos, por favor. — 2. Vá à padaria e compre duas
"baguettes". — 3. O que você faz quando (já) comeu? — Deito-me. — 4.
Você encontra (ali) toda espécie de carnes e aves. — 5. Ele não pode en­
contrar presunto.

3 II fa it chaud. J' ........................... ' une glace.

Está fazendo calor. Tenho vontade de um sorvete.

4 lis ...................................... venir avant .... heures.

Não podem vir antes das oito.

5 . . . . le c h arcu tier .. trouve du .............. et du pâté.

Na casa de frios, encontramos presunto e patê.

Correção do exercício

1 • to u t ce que - ? — 2 - a besoin - vacances — 3 - ai envie d '- —


4 - ne peuvent pas - h u it — 5 Chez - on - jam b o n

LIÇÃO 28

On chante souvent cette chanson: cantà-se frequentemente


esta canção.
Algumas vezes pode ser traduzido pela voz passiva: On y trou­
ve des gâteaux: encontram-se (aí) bolos (bolos são encontra­
dos aí).
Freqüentemente em francês coloquial o pronome on é usado
em lugar de nous: Paul, on va au cinema ce soir? : Paul, vamos
ao cinema esta noite? On est arrivés à huit heures: Chegamos
às oito. Esta construção, embora corrente, deve ser evitada
e em seu lugar devemos usar o pronome nous. Mais adiante
veremos outros empregos de on.
28òme Leçon
103 cent trois [sen trua]

2 L'alphabet [alfabé] français. Tem 26 letras:


A [a] B [bel C [se] D [de] E [ë] F [éf] G [je] H [ach] I [i]
J [ji] K [ka] L [él] M [ém] N [én] 0 [ô] P [pe] Q [kü] R [ér]
S [éss'l T [te] U [ü] V [ve] W [dubl' ve] X [iks] Y [igrék]
Z [zéd'l

O som português Ih não existe em francês. Assim, quando es­


tas letras aparecem em uma palavra francesa, devem ser li­
das separadamente. Ex.: malheureux mal - heureux [mal ërë]:
infeliz; le malheur [mal-ër]: a infelicidade. O som português
nh corresponde em francês a gn: campagne [kanpanh']. O gru­
po // em francês soa como um só /: apelle [apél']. O grupo ill
soa como dois/pronunciados bem longamente: paille [paiyë],
fille [fiyë].

3 Verbos. Na Lição 20 (nota 4) definimos como verbos da


segunda conjugação os que têm infinitivo em ire o gerúndio
em issant. Os verbos choisir e finir pertencem a esse grupo.
O presente de choisir é: je choisis, tu choisis, il choisit, nous
choisissons, vous choisissez, ils choisissent. Finir conjuga-
se da mesma forma. Os verbos em ir com gerúndio em ant
formam o segundo tipo da terceira conjugação. Tente lembrar-
se da conjugação dos verbos: dormir, sentir, servir e venir. Ca­
so não se lembre, recapitule as lições e consulte o apêndice
gramatical.

4 Os pronomes relativos Que e Qui.


Qui pode ser sujeito e complemento. Como sujeito substitui
pessoas ou coisas. L'homme qui parle est mon père: O homem
que fala émeu pai. Le livre qui est sur la table est à moi: O livro
que está na mesa é meu. Como complemento, vem precedi­
do de preposição e substitui pessoas ou coisas personifica­
das. La femme à qui je parle: a mulher a quem falo.
cent quatre (sankatr') 1 0 4

Que é, em geral, objeto direto. Substitui pessoas ou coisas.


Podemos resumir dizendo que o uso do relativo está ligado ao
nome da frase — se é o sujeito ou complemento dela.

SUJEITO: Qui OBJETO: Que

0 pão que está na mesa. O pão: sujeito. Le pain qui est sur
la table.

0 pão que como. O pão: objeto (de corner). Le pain que je


mange.

0 homem que conheço: L'homme que je connais.


0 homem que fala: L'homme qui parle.
Da mesma maneira: ce qui, ce que (o que) são empregados
em relação a sujeito e objeto.

Vous mangez ce que vous achetez: você come o que compra.


Dites-moi ce qui vous interesse: diga-me o que o interessa.
Não se detenha demasiado nos aspectos gramaticais.
Estamos dando explicações e não instruções.

5 Os pronomes en ey (ver Lição 16, nota 2, e Lição 27, nota


7). Como já vimos, ene y são pronomes pessoais quando subs­
tituem uma pessoa (não muito recomendado), animal, coisa
ou idéia; equivalem a um complemento introduzido pela pre­
posição "d e ” {en) e " a " (y).

Êtes-vous sûr de cela? —qui, j'en suis sûr: Está seguro disso?
Estou (seguro disso). Pense à ceia. Oui, je vais y penser: Pense
nisso. Vou pensar (nisso).

Frequentemente são advérbios de lugar. Equivalem a delà (daí,


dali) ou a là (aí, lá). Je sors du cinéma, j'en sors: Saio do cine­
ma. Saio (daí). N'allez pas au café. N'y allez pas: Não vá ao
c&fé. Não vá (ali).

28òm e Leçon
105 cent cinq (san sènk)

VING T-NEUVIEM E (29ème) LEÇON

Questions (1) ridicules


1 — -Lequel (2) est le plus lourd (3) : un kilo
de plomb ou un kilo de plumes ?
2 — -Ben, un kilo de plomb, bien sûr.
3 — Le plomb est plus lourd aue les plumes !.
4 - -Mais non (4) ! un kilo, c 'e s î_ y n kilo.
I l ^ p n t le même poids (5).

5 — -Qu'est- ce que vous pensez de mon nou­


veau p e ti^ ^ m i ? (6)
6 — -Il est sans doute plu^_jntelligent que le
dernier,
7 et il est plus beau (7) et plus gentil
aussi.
8 — Mais. . . il a un petit défaut : il bégaie (8)

Prononciation
kestiôn ridikül'
1 lëkél ... l u r ... pion ... plüm'
4 ... pua
5 ... nuvô p'titami
6 ... derniê
7 ... bo ... janti
8 ... defô ... begué
cent six [san sis] 106

LIÇÃO 29

Perguntas ridículas

1 — (Qual é mais pesado). 0 que pesa mais, um quilo de


chumbo ou um quilo de plumas?
2 — Bem, um quilo de chumbo, claro.
3 — 0 chumbo é mais pesado (do) que as plumas!
4 — Não, claro que não! Um quilo é um quilo. (Têm o mes­
mo peso.) Pesam igual.

5 — O que você acha (pensa) de (do) meu novo companhei­


ro (pequeno amigo)?
6 — É, sem dúvida, mais inteligente que o último,
7 — e é mais bonito e mais gentil, também.
8 — Mas... tem um pequeno defeito: gagueja (é gago).

NOTAS

(1) Q uestion: pergunta e questão.


(2) Lequel — Este pronome é formado pelo adjetivo interrogativo e excla-
mativo (Lição 1 7, nota 2), precedido do artigo le — Lequel de ces livres
voulez-vous? Qual desses livros você quer? Laquelle de ces blouses p ré ­
ferez-vous? Q.ua\ dessas blusas você prefere? Lequel e Laquelle, singu­
lar. Lesquels e lesquelles, plural. Em geral, esse pronome é empregado
quando queremos saber a preferência ou seleção de uma pessoa ou
coisa.
(3) Le plus lourd: o mais pesado. La m oins chère: a menos cara (a mais ba­
rata). O superlativo relativo (o que exprime a máxima ou a mfnima qua­
lidade por comparação) forma-se com o comparativo de superioridade
{plus: mais) ou de inferioridade {moins: menos), precedido do artigo.
(4) Mais non (mas não): não, não é isso. Não, claro que não.
(5) Poids: peso. A palavra tem sempre s, quer esteja no singular quer no
plural. Le m êm e poids: o mesmo peso. Plusieurs poids: vários pesos.
(6) Petitle) am ifel: pequeno(a) amigo(a). Companheiro(a). Corresponde em
português a: o(a) amante.
De m on: de meu. Em francês nunca se emprega o artigo diante do pos­
sessivo. Em português podemos dizer: do meu.
(7) Beau: belo, bonito. Com relação ao tempo pode significar bom. Femini­
no: belle. 0 masculino, diante de uma palavra que começa cdm vogal
ou h mudo, tem a forma bel: be l appartem ent, b e l hom m e.
(8) // bégaie — Verbo bégayer: gaguejar. Conjuga-se como payer: pagar:
je paie, tu paies, H paie, nous payons, vous payez, ils p a ie n t [pé].

29èm e Leçon
107 cent sept [sansét]

9 — -Oui, d'accord, mais seulement quand


il parle !

10 — -Alors ma chérie (9), j'ai deux pommes.


11 — Laquelle voulez-vous ? -La plus grosse.

Prononciation
11 laquél

Exercices

1. Laquelle de ces deux pommes voulez-vous ? — 2.


Vous payez l'addition à la caisse, monsieur. — 3.
Elle est plus belle que ma soeur. — 4. Nous avons une
très belle voiture américaine. — 5. Qu'est-ce qu'ils
pensent du nouveau film ?

Mettez les mots qui manquent :

1 .............. est le .... ........... de ces deux ?

Quai dois dois é mais pesado?

2 C et exercice est ....................... que le

Este exercício é mais longo que o último.

3 Ils o n t un ... a p p arte m e n t e t une ..................... ..

Etes têm um belo apartamento e uma casa grande.


cent huit Isan ürt] 108

9 — Concordo, mas somente quando fala.

10 — Então, minha cara (querida), tenho duas maçãs.


11 Qual você prefere? — A maior.

NOTAS (continuação)
(9) Chéri(e): querido(a). Trata-se, aqui, de um termo carinhoso que, fre-
qüentemente, corresponde a meu caro, minha cara. Também é uma for­
ma familiar entre marido e mulher. As formas cher, chère são usadas
quando escrevemos uma carta e significam: caro, cara.

EXERCÍCIOS
1. Qual dessas duas maçãs você quer? — 2. Pague a conta na caixa, Se­
nhor. — 3. Ela é mais bonita que minha irmã. — 4. Temos um carro ameri­
cano muito bonito. — 5. 0 que eles pensam do novo filme?

4 Ils o n t le non !

Eles têm o mesmo peso? — Não, c!aro que não!

5 Qu est-ce qu • *■ cie ■■ •*, «■■■■ p etite

amie ?

O que pensam de sua nova companheira?

Correção do exercício
1 Leq uel - plus lo u rd - ? — 2 - plus long - d ern ier. — 3 - bel -
^■grande m aison. — 4 - m êm e poids -. Mais -. — 5 - ils pensent - sa
' nou velle - ?

29àme Leçon
t 109 cent-neuf [san nëf]

TRENTIEME (30ème) LEÇON


>

Chez Monsieur Duclos.


1 — L'appartement (1) de Monsieur Duclos
est composés de deux pièces(2),
2 — d'une cuisine et d'une salle de bains.
3 — Il se trouve dans un vieil (3) immeuble,
dans la banlieueTï) parisienne.
4 — Il y a six_ptages ... et une concierge !
5 — Il vous^ouvre (5) la porte et v o u ^ rriv e z
dans l'entrée.
6 — A droite (6), il y a la cuisine et, à côté,
la salle de bain.
7 — Plus loin, on voit la pièce principale, le
salon (7)
8 — qui est meublé avec beaucoup de
goût (8).

Prononciation
1 ... piés'
2 ... küizin'
3 ... vieil imëbl ... banlië
4 ... sizetaj' ... konsiérj'
5 ... antrê
6 ... kôtê
7 ... luan ... vua
8 ... mëble ... gu
cent-dix [sam dis] 110

LIÇÃO 30

Na casa do senhor Duelos

1 — O apartamento do senhor Duelos (é composto de) tem


dois cômodos (duas peças),
2 — (de) uma cozinha e (de) um banheiro (sala de banho).
3 — Localiza-se (encontra-se) num velho imóvel nos subúr­
bios de Paris (parisiense).
4 — Ele tem (há) seis andares ... e uma zeladora!
5 — Ele lhe abre a porta e você se encontra na entrada.
6 — À direita, fica (há) a cozinha e, ao lado, o banheiro.
7 — Mais adiante, vê-se o cômodo principal, a sala de visitas,
8 — que está mobiliada com muito gosto.

NOTAS
(1) Monsieur — Em francês, quando aparecem por inteiro, as palavras M on­
sieur, M adam e e M adem oiselle sáo escritas com maiuscula.
(2) Pièce-, um cômodo, uma peça. Em francês, esta palavra aplica-se a quar­
tos (chambre) e salas, em geral. Cozinha e banheiro não entram no nú­
mero de cômodos. Salle à m anger, sala de jantar.
(3) Vieux, vieille-, velho, velha. Diante de palavra masculina que começa
por vogal ou h mudo, vieux toma a forma vieil. Un vie il ami-, um velho
amigo. Um vie il homme-, um homem velho. (Ver nota 7 da Lição 29.)
(4) Banlieue-, subúrbio. Train de banlieue-. Trem de subúrbio.
(5) // vous ouvre: ele lhe abre, ele lhes abre, ele abre a você (a vocês), ao
senhor, aos senhores. Vous pode ser singular ou plural.
(6) A dro ite: à direita. A gauche: à esquerda. Première rue à gauche-, pri­
meira rua à direita.
(7) Le salon: a sala de visitas (o salão).
(8) Goût: gosto. Elle a beaucoup de g o û t: ela tem muito gosto. Goûter, pro­
var. Goûtez ce vin: prove este vinho. Le goûter: a merenda.

30ème Leçon
111 cent-onze [san onz']

9 — Il y a deux beaux fauteuils et un canapé


confortable (9).
10 — Au milieu de la pièce, il y a une table
basse (10).
1 1 — Derrière, sur les murs, il a pendu des jolis
tableaux.
12 — Les fenêtres du salon donnent sur une
petite cour.

Prononciation
9 ... fôtëi ... kanapê
10 ... pandü ... tablô
11 ... kur

Exercices
1. Ils habitent dans un vieil immeuble, dans la banlieue
parisienne. — 2. Goûtez ce gâteau ! Il est délicieux. -
3. Il y a un salon, une chambre et une salle à manger. -
4. Je vais acheterun joli meuble pour ma cuisine. — 5.
Sur les murs, ils ont pendu des jolis tableaux.

Mettez les mots qui manquent :

1 .................... la p o rte.

Atrás da porta.

2 ....................... de la pièce.

No centro do cômodo.
cent douze [sanduz']112

9 — Há duas bonitas poltronas e um sofá confortável.


10 — No meio da peça, há uma mesa baixa.
11 — Atrás, (sobre) nas paredes, ele pendurou belos quadros.
12 — Asjanelas da sala de visitas dão para um pequeno pátio.

NOTAS (continuação)
(9) Beaux fa u te u ils : belas poltronas. Observe que a palavra fau te uil, em
francês, é masculina e por essa razão o adjetivo é masculino.
(10) Basse: baixa, é o feminino de bas (baixo).

EXERCÍCIOS
1. Moram num velho imóvel, nos subúrbios de Paris. — 2. Experimente este
bolol É delicioso. — 3. Há uma sala de visitas, um quarto e uma sala de
jantar. — 4. Vou comprar um bonito móvel para minha cozinha. — 5. Nos
muros, penduraram belos quadros.

3 ... les murs.

Nas paredes.

4 . .... de la cuisine.

Ao lado da cozinha.

• • • • • i i •

Mais adiante.
30ème Leçon
113 cent treize [santréz'l

6 .... la banlieue.

No subúrbio.

7 .

À direita.

TRENTE ET UNIEME (31ème) LEÇON

Chez M. Duclos (suite)


1 — Dans sa chambre, M. Duclos a un grand
lit,
2 - une armoire (1) où il range - parfois - ses
vêtements (2),
3 - et une table de nuit ; un réveil électrique
est posé dessus (3).
4 — T o u t^ ^a u to u r de la chambre, il y a des
p h o to g ra p h ie s
5 — des beaux paysages de France.
6 — M. Duclos est citadin (4) mais il rêve de
(5) vivre à la campagne .

NOTAS
(1 ) Une armoire', um armário; un Ht: uma cama; une cha m bre: um quarto.
De um modo geral, os gêneros coincidem em português e em francês,
mas há algumas palavras que têm gêneros diferentes. Vá aprendendo
pouco a pouco, à medida que aparecem. (Ver nota 9, Lição 30.)

Prononciation
1 ... li
2 ... armuar' ... parfuá ... vet'man
3 ... nüi ... desü
4 ... fotografí
5 ... peizaj
6 ... sitadèn ... kampanh'
cent quatorze [san katorz'] 114
7

À esquerda.

Correção do exercício
1 Derrière — 2 Au milieu — 3 Sur — 4 A côté — 5 Plus
loin. — 6 Dans — 7 A droite. — 8 A gauche.

LIÇÃO 31

Na casa do sr. Duelos (continuação)

1 No seu quarto, o sr. Duelos tem uma cama grande,


2 — um armário onde arruma — às vezes — suas roupas,
3 — um criado mudo (mesa de noite); em cima há um des­
pertador elétrico.
4 — Ao redor do quarto, há fotografias,
5 — belas paisagens da França.
6 — O sr. Duelos é citadino (habitante da cidade), mas so­
nha viver no campo.

NOTAS (continuaçfio)

(2) (masc.) sua(s) roupalsl. M e s v ê t e m e n t s s o n t s u r la c h a i­


S es v ê te m e n ts
se'. Minha roupa está na cadeira. V ê t e m e n t s , em geral, está no plural
e define as peças de vestir, sem especificar, L e Unge', roupa branca. L in g e
d e m a is o n (cama, m esae banho), U n g e d e c o rp s (s o u s - v ê t e m e n t s ): rou­
pa (ntima.
(3) S u r la t a b l e : na (sobre a) mesa. S o u s ia c h a i s e : sob (debaixo da) a cadei­
ra. Quando s u r n ã o vem diretamente seguidode substantivo, dizemos:
d e s s u s (em cima). Não confunda s u r (preposição) com o adjetivo s ú r -
-s ú r e \ seguro(a).

(4) C it a d in : citadino, habitante da cidade. 0 oposto é p a y s a n f n e ) : campo-


nês(esa), habitante do campo. C it o y e n ( n e ) : cidadão. Na França todos
os habitantes são c it o y e n s .
(5) R êver d e: sonhar com. J 'a i r ê v é d e to i: sonhei com você.

31èm e Leçon
1 1 5 cent quinze [san quènz'l

7 — Néanmoins, il a des voisins sympathi­


ques.
8 — L'appartement au-dessus (6) ap­
partient à un homme d'affaires
9 — qui voyage beaucoup et qui n'est jamais
chez lui,
10 — et en-dessous (6), vit un vieil homme (7)
sourd.
11 — Donc (8) M. Duclos n'a jamais de problè­
mes de bruit !

Prononciation

7 neanmuân ... vuasèn slmpatik'


8 ... od'sü apartiën
9 ... vuayag' ... jamé
10 ... and' sür vi en viel ... sur
11 ... brüi

Exercices

1. Ses voisins sont très sympathiques. — 2. En France,


il y a des paysages magnifiques. — 3. Elles rêvent de
vivre à la campagne. - 4. N'avez-vous jamais de pro­
blèmes de bruit ? — 5. Où est-ce que vous rangez vos
vêtements ?

Mettez les mots qui manquent :

1 ........................... de la chambre.

Ao redor do quarto.

2 L'appartem ent .. - .............

O apartamento de cima.
cent seize [san sèz'] 116

7 — No entanto, tem uns vizinhos simpáticos.


8 — 0 apartamento de cima pertence a um homem de ne­
gócios
9 — que viaja muito e que não está nunca em casa,
10 - e em baixo (no de baixo) mora (vive) um homem velho
surdo.
11 — Por isso, o sr. Duelos não tem nunca (jamais) proble­
mas de barulho (ruído).

NOTAS (continuação)
(6) [o dêsü): mais em cima de, (mais) acima de. Com frequên­
A u -d e s s u s
cia, tem o mesmo sentido de e n -d e s s u s [an dëssül: sobre, em cima de.
Já vimos que dessus quer dizer: sobre, em cima. Na frase n ? 10 encon­
tramos: e n - d e s s o u s [an dëssu): abaixo, debaixo: a u d e s s o u s d e : debai­
xo de. Nessas palavras pronuncia-se o e mudo.
(7) V ie il h o m m e — Os adjetivos qualificativos mais comumente usados co­
mo: vêm antes do substanti­
g r a n d , p e t i t , v ie u x , n o u v e a u , b e a u , lo n g
vo. Releia as frases 1, 3 e 5.
(8) D o n c : assim, por isso. Esta conjunção tem muitos significados e fre-
qüentemente introduz uma conclusão: pois, logo, assim pois, em con-
seqüência etc.

EXERCÍCIOS
1. Seus vizinhos são muito simpáticos. — 2. Na França, há paisagens mag
nlficas. — 3. Elas sonham em viver no campo. — 4. Você não tem jamais
problemasde barulho? — 5. Onde é que você arruma (guarda) suas roupas?

31ème Leçon
117 cent dix-sept [san disét)

3 L etage •• ■■■* • ■■

O andar de cima.

4 ... table avec .. livre posé

Uma mesa com um livro em cima.

TRENTE-DEUXIEME (32ème) LEÇON

Le métro

1 — La meilleure (1) façon de visiter Paris


c'est à pied,
2 — mais^si vous voulez aller d'un endroit
à un autre rapidement (2)
3 — faites comme les Parisiens : prenez le
métro.
4 — Le système est très efficace et, en plus,
il n'est pas cher.
5 — Le prix de votre ticket ne dépend
(3) pas de la longueur du trajet :

Prononciation
1 ... m e iy ë r fa s ô n ... sé ta pié
2 ... a n d ru à
4 ... tr é z e fik a s ' ... a n p lü s
5 ... p ri ... tik é ... d e p ân
cent dix-huit isan dizüit] 118

5 Elle . 'e s t .............. chez ....

Ela nunca está em casa.

Correção do exercício
1 T o u t a u to u r -, — 2 - en dessus. — 3 - au dessous. — 4 U ne -
un - dessus — 5 - n' - jam ais - elle.

LIÇÃO 32

O metrô

1 — A melhor maneira de visitar Paris é a pé.


2 — Mas se você quiser ir de um lugar a outro, rapidamente,
3 — faça como os parisienses: pegue o metrô.
4 — 0 sistema é muito eficaz e, além disso (ademais), não
é caro.
5 — 0 preço do (seu) bilhete não depende da extensão do
trajeto.

NOTAS

(1) M eilleur e m eilleure (m a sc. e fe m .): m e lh o r. C o m o a rtig o d ia n te o b te ­


m os o s u p e rla tiv o , c o m o em p o rtu g u ê s : la m eilleure voiture', o m e lh o r
ca rro .
(2) Rapidem ent — 0 fra n c ê s , c o m o o p o rtu g u ê s , fo rm a m u ito s a d v é rb io s ,
co m a te rm in a ç ã o m ent. Esta te rm in a ç ã o é a c re s c e n ta d a ao fe m in in o
d o s a d je tiv o s q u a lific a tiv o s : lent, le n te m e n t : le n ta m e n te ; a tte n tif, a t­
ten tivem en t: a te n ta m e n te . P ro g re s s iv a m e n te vã o a p a re ce r as fo rm a s
irre g u la re s .
(3) Dépendre : depender. C onjuga-se co m o attendre (esperar) e vendre (ve n ­
der). Je dépends, tu dépends, il dépend, nous dépendons, vous dépen­
dez, ils dépendent. Este v e rb o ve m se g u id o da p re p o s iç ã o de: il dépend
de ses parents: ele d e p en d e de seus pais.

32ôm e Leçon
119 cent dix neuf [san disnëf]

6 - il coûte le même prix pour deux sta­


tions (4) que pour dix.
7 — Les trains roulent (5) tous les jours, de
cinq heures et demie
8 — jusqu'à une heure du matin (6).
9 — Pour aller de Vincennes au Quartier
Latin prenez la ligne numéro un.
10 — Vous changez à Châtelet et vous des­
cendez à Saint-Michel.
11 - "La deuxième voiture, c'est le métro

Prononciation

7 ... le ju r
8 ... jü ska
9 ... v è n s é n ' ... k a rtiê la tè n
11 ... v u a tü r '

Exercícios

1. Ils veulent y aller à pied. — 2. Les Parisiens prennent


le métro tous les jours. - 3 . Faites attention ! En Angle­
terre, on roule à gauche ! — 4. Nous changeons notre
voiture la semaine prochaine. — 5. Le métro est ouvert
jusqu'à une heure du matin.

Mettez les mofs qui manquent :

1 II parle .. français ..... ...

Ele fala francês como eu.

2 C e ux-ci c o û te n t le .... p rix ... ceux-lâ.

Estes (aqui) custam o mesmo (preço) que aqueles.


cent vingt [san vèn] 120

6 — ele (o bilhete) custa o mesmo (tanto) para duas esta­


ções como para dez.
7 — Os trens circulam (rodam) todos os dias de cinco e meia
8 — até uma hora da manhã.
9 Para ir de Vincennes ao Quartier Latin, pegue a linha nú­
mero um.
10 — Você muda (de linha) no Châtelet e desce em Saint-
Michel.
11 — "O segundo carro" é o metrô.

NOTAS (continuação)

(4) Une s ta tio n de m é tro : u m a e s ta ç ã o de m e trô . M a s une gare: u m a e s ta ­


ç ã o (de tre m , de ô n ib u s ). Les quatre saisons de /'a n n é e : as q u a tro e s ta ­
ç õ e s do ano.
(5) Router — L ite ra lm e n te q u e r d ize r: ro d a r ou e n ro la r, m as é e m p re g a d o
ta m b é m c o m o c irc u la r, d irig ir. Vous rouiez trop w fe ! : v o c ê d irig e (vai)
m u ito d e p re s s a . / / route sa c ig a re tte : ele e n ro la seu c ig a rro . En France
on route à d ro ite : na F ra n ça c irc u la -s e à d ire ita .
(6) Le m a tin (m a s c .): a m a n h ã . La m atin ée : to d o o p e río d o da m a n h ã . D e­
m a in : a m a n h ã .

EXERCÍCIOS
1. Q u e re m ir a pé. — 2 . Os p a risie n se s p e g a m o m e trô to d o s os d ia s. —
3. P reste a te n ç ã o ! Na In g la te rra, circu la -se à e squerda. — 4 . T ro ca m o s n o s ­
so c a rro na p ró x im a s e m a n a . — 5 . 0 m e trô fic a a b e rto a té a u m a hora da
m anhã.

32ème Leçon
Í 121 c e n t v in g t e t un

3 II e s t ..................... e t ............................. il . 'e s t ... c h e r.

Ele é eficaz e além disso não é caro.

4 E lle p a rle ........................ . ........................... et

Ela fala lenta, dara e distintamente (lentamente, d a ­


ramente).

TRENTE-TROISIEME (33ème) LEÇON

Quelques questions

1 Que fo n t les Parisiens quand^_Jls veulent


voyager rapidement ?
2 Pourquoi le métro est- il bon marché
( 1) ?
3 Combien de billets y-a-t-il (2) dans un
carnet ? (réponse phrase 10 !)
4 Comment va-t-on de Vincennes au Quar­
tier Latin ?
5 Quel est le nom de la station où on
change de ligne ?

Prononciation
3 ... ia til
4 ... v a to n
5 ... c h a n j' dë lin h '
cent vingt-deux 122

5 II ........... le train ici, il .............. à C h â te le t e t il

................. à V incennes.

Ele pega o trem aqui, troca (de linha) no Châtelet e desce


em Vincennes.

Correção do exercício
1 - le - co m m e m o i. — 2 - m êm e - que — 3 - efficace - en plus -
n - pas — 4 - len tem e n t cla irem e n t - d is tin c te m e n t. — 5 - prend
-change - descend

LIÇÃO 33

Algumas perguntas

1 Que fazem os parisienses quando querem viajar rapi­


damente?
2 Por que o metrô é barato?
3 Quantos bilhetes há num carnê? (resposta frase 10)
4 Como se vai de Vincennes ao Quartier Latin?
5 Qual é o nome da estação onde se muda de linha?

NOTAS

(1) Bon marché-, lite ra lm e n te : bo m m e rc a d o (bom n e g ó c io ): b a ra to . 0 c o n ­


trá rio é cher. c a ro . M eille ur m arché: m ais b a ra to (m eilleur é o c o m p a ra ­
tiv o de bon). Ic i le café est m eille ur m arché: a q u i o c a fé é m ais b a ra to .
Bon m arché : é in v a riá v e l.

(2) V e r n o ta 5 na R évision e t notes, p á g in a 1 3 2 .

33èm e Leçon
123 cent vingt-trois

Au guichet

6 (Un touriste demande (3) un ticket (4))


7 — -Un aller-retour pour la Gare de l'Est,
s'il vous plaft.
8 — -Mais monsieur, il n'y a pas de billets
aller-retour
9 et, d'ailleurs (5), le ticket coûte toujours
le même prix ;
10 mais prenez plutôt (6) un carnet (7)
de dix tickets.
11 — D'accord. Ça fait combien ? (8)

Prononciation

o g u ic h ê
7 ... alê r 't u r
9 ... d a yë r
1 0 ... ka rn ê dë di tik é

Exercices

1. Que faites-vous le samedi ? - Je travaille. — 2. Ces


billets d'avion coûtent très cher ! — 3. Comment allez-
vous de Paris à Lyon ? En train ? —4. Téléphonez chez
Jean et demandez Michel. Il vous attend. — 5. Combien
de places y-a-t-il dans votre voiture ?.
cent vingt-quatre 124

No guichê

6 Um turista pede um bilhete.


7 — Um (bilhete de) ida e volta para a Estação do Est, por
favor. ^
8 — Mas senhor, não há bilhetes de ida e volta
9 e, aliás, o bilhete custa sempre o mesmo (tem sempre
o mesmo preço).
10 Mas (pegue) compre, de preferência, um carné de dez
bilhetes.
1 1 — Está bem (de acordo). Quanto é? (Isto faz quanto?)

NOTAS (continuação)

(3) D e m an der : p e rg u n ta r e p e d ir. Releia a n o ta n ° 5 da L içã o 2 4 .


(4) Un tic k e t — U sa -se somente para b ilh e te de m e trô ou de ô n ib u s . Un
b ille t aller-retour, u m b ilh e te de ida e v o lta . U m b ilh e te de ida é billet-
a lle r sim ple (ir — s im p le s ).
(5) D 'aille urs: aliás. A ille u rs : em o u tro lu g a r (alhu re s); p a r ailleurs: por o u tro
la d o . Je n ’en a i pas, cherchez a ille u rs’, não te n h o , p ro c u re em o u tro lu ­
g a r. A tra d u ç ã o de ailleurs n e m se m p re é fá c il, e m b o ra a p a la vra seja
c o rre n te .
(6) P lu tô t, a n te s . // fa it p lu tô t chaud-, a n te s , fa z c a lo r. D e p o is de um ve rb o
(no im p e ra tiv o ) s ig n ific a : de p re fe rê n c ia , em lu g a r de. A llez p lu tô t au
ba r d ’en face, c 'e s t m eilleur: vá , de p re fe rê n c ia , no b a rd a fre n te , é m e ­
lh o r. Essayez p lu tô t ceci\ E x p e rim e n te isso , em seu lu g a r. Se s e p a ra ­
m o s os e le m e n to s da p a la vra , te m o s : plus: m a is e t ô t : ce d o .
(7) Un carnet: c a d e rn o p e q u e n o ; Un carnet d'adresses: u m a a g enda de e n ­
d e re ç o s . Un carn et de chèques: u m ta lã o de c h e q u e s . Un carnet, no
m e trô q u e r d iz e r u m c a rn é c o m dez b ilh e te s e, nesse ca so , há u m d e s ­
c o n to de 2 0 % . R e p ita : un carnet, s 'il vous plaît.
(8) Ça fa it com bien? ou ça me fa it com bien? (is to v a i (m e) fa z e r q u a n to ? )
são e x p re s s õ e s m u ito c o m u n s , de tip o c o lo q u ia l e e q u iv a le m a: co m ­
bien ça coûte? ou com bien e s t-c e ? ; q u a n to c u s ta ? ou q u a n to é?

EXERCÍCIOS
1. 0 que v o c ê fa z no sá b a do ? — T ra b a lh o . — 2 . A s p a ssa g e n s de aviã o
são c a ra s . — 3 . C o m o v o c ê v a i de Paris a L yo n ? De tre m ? — 4 . T e fe fo n e
para a c a sa de J e a n e p e rg u n te p o r M ic h e l. Ele os e sp e ra . — 5. Q u a n to s
lu g a re s há no seu c a rro ?

33ème Leçon
125 cent vingt-cinq

Mettez les mots qui manquent :

1 ......................................... à John. Il est .................... en français.

Pergunte antes a John. Em francês é melhor que eu.

2 P o urqu o i le m é tro ... - ................................................. ici ?

Por que o metrô é mais barato aqui?

3 C om m ent .. . - .. .. Q u a rtie r L a tin ?

Como se vai ao Quartier Latin?

TRENTE-QUATRIEME (34ème) LEÇON

La galerie d'art

1 Un vieux colonel fait le tour (1) d'une


galerie avec un guide.
2 II s'arrête (2) devant un tableau et il
déclare :
3 — Celui-ci (3) c'est un Monet. Je le recon­
nais (4).

Prononciation
... dar
1 ... k o lo n e l
3 se lu i-si ... m o n é ... rëkoné
cent vingt-six 126 V
4 ................... de lettres . dans ce m o t ?

Quantas letras há nessa palavra?

5 Je n' .. .. pas : essayez ...................

Não tenho; tente em outro lugar.

Correção do exercício
1 D em andez p lu tô t - m eilleu r 2 - est-il m e illeu r m arché - ? —
3 - va-t-on au - ? — 4 C o m b ien - y a-t - ? — 5 - en ai - ailleurs.

LIÇÃO 34

A galeria de arte

1 Um velho coronel (faz a volta) visita uma galeria com


um guia,
2 Pára diante de um quadro e diz (declara):
3 — Este é um Monet. Eu o reconheço.
NOTAS

(1) Un to u r: uma volta. Le Tour de France: A Volta pela França (título de


uma corrida de bicicleta). Faire un tour, dar uma volta. Faire le tour, dar
a volta.
(2) A rrê te r: parar e prender: Elle arrête sa v o itu re : ela pára seu carro. La p o ­
lice arrête le voleu r: a polícia prende o ladrão. Como intransitivo, o ver­
bo em francês é reflexivo: S 'arrêter. L 'a u to b u s s'a rrê te d e va n t le cin é ­
ma: o ônibus pára diante do cinema. Un a rrê t: uma parada.
(3) Celui-ci: este. Em português não há diferença entre adjetivos e prono­
mes demonstrativos. Em francês, as formas são diferentes. Na lição
9, nota 1, vimos os adjetivos. Aqui estão os pronomes: (singular masc.)
celui [c i — là): este, esse, aquele," (feminino) celle [c i — là): esta, essa,
aquela. C ie là indicam a maior ou menor proximidade (Ver nota 7, lição
40).
(4) Reconnaître: reconhecer. Je reconnais, tu reconnais, il reconnaît, nous
reconnaissons, vous reconnaissez, ils reconnaissent. Particípio pas­
sado: reconnu.

34ème Leçon
\ í i cem vingt-sept

4 Timidement, le guide d it : -Vous vous


(5) trompez (6), mon colonel,
5 celui-ci est^^un Seurat, celui-là est_,un
Monet.
6 — Oui, bien sûr, d it le connaisseur, un peu
gêné (7).
7 II s'arrête devant une statue ; tout de
suite (8), il dit :
8 — Très bien : cette statue est_un Degas !
9 — Pas du tout (9), mon colonel ; celle-ci
est_un Rodin.
10 — D'accord, mais regardez-moi (10) ça :
c'est certainement un Picasso.
11 — Eh bien non, mon colonel ; celui-là,
c'est_un m iroir !

12 celui-ci ; celui-là ; celle-ci ; celle-là.

Prononciation
4 ... tim id'm an... trompé
5 ... será
6 ... jenê
7 ... statü.. tud-süit'
8 ... dëgà
9 ... sel'si.. rodèn
10 ... sertènman
11 ... miruar
cent vingt-huit 128

4 Timidamente, o guia diz: — "O senhor se engana, meu


coronel,
5 este é um Seurat, aquele é um Monet” .
6 — Claro, claro, diz o conhecedor, um pouco constrangido.
7 Ele pára diante da estátua; imediatamente diz:
8 — Muito bem: esta estátua é um Degas!
9 — Em absoluto, meu coronel; esta aqui é um Rodin.
10 — Concordo (de acordo), mas olhe isto: certamente é um
Picasso.
11 — Não, não é, meu coronel; aquele lá é um espelho!

12 este, esse e aquele, esta, essa e aquela.

NOTAS (continuação)

(5) Vous vous trom pez: você se engana, o senhor se engana. O verbo aqui
é pronominal (reflexivo), conjugado com dois pronomes da mesma pes­
soa: um sujeito, outro complemento: je me, tu te, H se, nous nous,
vous vous, ils se.
(6) Tromper', enganar. // m 'a trompé', ele me enganou. Se tro m p e r:
enganar-se, confundir-se. Tu te trom pes de rue'. Você se engana de
rua. S i je ne me trom pe p a s : se não me engano.
(7) Gêner', incomodar, constranger. Est-ce que ça vous gêne s i je fume?-.
incomodo-ose fumo? Se gêner, constranger-se. Si vous avez soif, ne
vous gênez pas: se você tiver sede, não se constranja. Familiarmen­
te: H ne se gêne p a s : ele não se inibe (fica à vontade).
(8) Tout de suite [tud' suit): em seguida, imediatamente, rapidamente.
(9) Pas du to u t Ipa dü tu): em absoluto, de nenhuma maneira. Pas de to u t
e to u t de suite são expressões muito usadas na linguagem do cotidiano.
(10) Regardez-moi: olhe-me, olhem-me. A construção: regardez-m oiça ex­
pressa uma certa ênfase, exigindo maior atenção do interlocutor. Po­
de corresponder a: olhe bem isso. Pode aparecertam bém com o ver­
bo é c o u te r: é co u te z-m o i ç a : você ouviu bem isso?

34ème Leçon
129 cent vingt-neuf

Exercices
1. Je commence à huit heures et je m'arrête à quatre
heures et quart. — 2. Michel ! Venez ici to u t de suite ! -
3. Regardez-moi ça ! C'est un Picasso - Pas du tout ! —
4. Celui-ci, c'est mon frère et celui-là c'est mon meilleur
ami. — 5. Est-ce que ça vous gêne si je fume ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Vous ...................................... ' étage ; il h ab ite au

O senhor se engana, ele mora no sexto.

2 ............. - . . c'est un ................... et ...........

c'est une statue.

Este aqui é um quadro e aquela lá é uma estátua.

3 Le bus . .................................. sa p o rte.

O ônibus pára diante da sua porta.

TRENTE-CINQUIEME (35ème) LEÇON

Révision et notes

1 O comparativo. A formação do comparativo francês é mui­


to semelhante à do português.

Comparativo de superioridade:
Jean est plus jeune que
plus... que: mais... (do) que Marie: Jean é mais jovem (do)
que Marie.
cent trente 130 V
EXERCÍCIOS
1. Começo às oito horas e paro às quatro e quinze. — 2. Michel! Venha
aqui imediatamente! — 3. Olhe bem isto. — É um Picasso. — Em absoluto.
— 4. Este aqui é meu irmão e aquele ali é meu melhor amigo. — 5. Eu os
incomodo, se fumar?

4 J'espère ... la fum ée ne .................... .. ...

Espero que a fumaça não os incomode.

5 Est-ce-que vous ........................

Você reconhece este aqui?

Correção do exercício
1 • vous tro m p ez d • sixièm e. — 2 C elu i ci - tableau - celle-là —
3 - s'arrête devant -, — 4 • que vous gène pas. — 5 - reconnaissez
celui-ci ?

LIÇÃO 35

Comparativo de inferioridade:
Les pommes de terre sont moins
chères que les oignons: as ba­
moins... que:
tatas são menos caras que as
menos... (do) que
cebolas.
Comparativo de igualdade:
Marie est aussi sympathique
aussi... que: tão... quanto que Jean-, Maria é tão simpáti­
ca quanto Jean.
35ème Leçon
131 cent trente et un

2 0 superlativo (Ver lição 29, nota 3),


O superlativo absoluto forma-se, em geral, com os advérbios
très (muito), extrêmement (extremamente) etc., e, às vezes,
acrescentando o sufixo — issime (íssimo): rarissime (raríssi-
mo), embora essa segunda construção não seja muito
corrente.
O superlativo relativo forma-se, como em português, colocan­
do o artigo definido diante do comparativo de superioridade
ou de inferioridade. Le plus mûr', o mais maduro; la moins chè­
re: a menos cara.

3 Lui — pronome pessoal, pode ser também complemento in­


direto. Os outros indiretos são: me, te, nous, vous, leur. Veja­
mos seu uso:
Elle me donne un livre: ela me dá um livro.
Il te fait à manger: ele te faz a comida (a você).
Je vais vous le dire: vou dizer-lhes (a você, ao senhor; a vo­
cês, aos senhores).
Tu nous accompagnes: tu nos acompanhas.
Nous leur expliquons la phrase: explicamos-lhes a frase.
Vous lui parlez trop vite: você lhe fala muito depressa.

0 complemento indireto, em francês, como se nota, vem an­


tes do verbo, separando-o do pronome sujeito. 0 único caso
em que esta ordem se alterna é com o verbo no imperativo
afirmativo: donnez-moi une baguette: dê-me uma "baguet-

TRENTE-SIXIEME (36ème) LEÇON

Les secrétaires

1 Une femme téléphone au bureau de son


mari
cent trente-deux 132

te” . Porém, como este ponto é um pouco complexo, vamos


abordá-lo progressivamente. No momento, não se detenha
nesse caso particular. Os esclarecimentos que lhe daremos
pouco a pouco serão mais úteis.

4 Perguntas (Ver lições 2 e 26, nota 1 de ambas).


Já dissemos que fazer perguntas com est-ce-que é muito cor­
rente e pertence ao francês coloquial. Esforce-se em usar,
igualmente, a forma com inversão do sujeito.

Est-ce qu'ils sont américains?: Sont-ils américains?


Est-ce que vous avez l'heure?: Avez-vous l'heure?

5 A inversão de il y a (há) (Ver lição 33, nota 2).


Quando queremos fazer uma pergunta com H y a, a inversão
do verbo y a e do sujeito il — y a // — não é agradável ao ouvi­
do. Assim, acrescenta-se um t, eufônico, antes de il: ya-t-il?
Est-ce qui il y a un bon film ce soir? — Ya-t-il un bon film ce soir?
Este t eufônico é necessário diante dos sujeitos //, elle e on
quando vêm depois dos verbos terminados em e ou a. Est-ce
qu’elle va au Mexique? Va-t-elle au Mexique? Est-ce qu'on
prendra l'avion? Prendra-t-on l'avion?
Este tipo de construção é característico da língua escrita. A
linguagem oral, sendo menos formal, emprega, com mais cons­
tância, a fórmula "est-ce q ue". De qualquer modo, como dis­
semos na introdução, a preocupação desse curso é a lingua­
gem falada

LIÇÃO 36

As secretárias

1 Uma mulher telefona ao escritório de seu marido.


36ème Leçon
133 cent trente-trois

2 — Je voudrais (1) parler à M. Martin.


-Il est^ibsent.
3 — Est-ce que je peux prendre un message ?
4 - S'il vous plaft. Je pars (2) en voyage,
alors dites-lui
5 que j'ai repassé ses chemises, j'ai fa it
le lit,
6 j'ai envoyé les enfants chez sa mère
7 et j'ai laissé un repas (3) froid dans le
frigo (4).
8 - Très bien madame. Je vais lui dire.
Qui est^p l'appareil ?

9 Une femme rencontre (5) par hasard la


secrétaire de son mari.
10 — Je suis très h eureuse de vous connaître,
mademoiselle.
11 Mon mari m'a d it si peu (6) de choses
sur vous !

Prononciation
2 ... vudré... martèn... étabsàn
3 ... pë... mésaj'
4 ... par
7 ... Tesê... frigô
9 ... parazar
cent trente-quatre 134

2 — Gostaria de (queria) falar ao Sr. Martin. — Está ausen­


te (não está).
3 — Quer deixar recado? (Posso pegar a mensagem?)
4 — Porfavor. Vou viajar (parto em viagem), então lhe diga
5 que eu passei suas camisas, arrumei (fiz) a cama,
6 mandei (enviei) as crianças para a casa de sua mãe
7 e deixei uma refeição fria na geladeira.
8 — Muito bem, senhora. Vou dizer-lhe. Quem está falan­
do? (Quem está no aparelho?)

9 Uma mulher se encontra por casualidade com a secre­


tária de seu marido.
10 — Muito prazerem conhecê-la, senhorita (Estou muito feliz
em conhecê-la).
11 Meu marido me falou tão pouco de você! (Me disse pou­
cas coisas sobre você).

NOTAS

(1) Je voudrais', literalmente: eu querería. Quando se trata do verbo que­


rer, em português empregamos o imperfeito do indicativo no lugar do
futuro do pretérito: eu queria. Em geral, substituímos este verbo por:
gostar: eu gostaria. Em francês é mais polido empregar o "condicional"
(futuro do pretérito) quando se quer dar uma ordem. Vouiez-vous?', vo­
cê quer? Voudriez-yous: você gostaria?
(2) Je pars eu parto: vou-me. O verbo p a rtir pode significar ir ou sair, no
falar cotidiano. Je pars, je suis pressé: vou-me embora, estou apressado.
(3) Un repas: uma refeição, em geral, ou a refeição do meio-dia. L'heure
du repas: a hora do almoço. Le pe tit-déjeuner: o café da manhã; Le dé­
jeuner: o almoço; le goûter: o lanche; te dîner: o jantar. Com exceção
de repas (masc.), as outras palavras têm om esm o gênero que em por­
tuguês.
(4) Frigo: forma familiar de réfrigérateur: a geladeira.
(5) Rencontrer: encontrar.
(6) Peu: pouco (inv.). Beacoup: muito. Il y a peu de café: há pouco café.
Il y a beacoup d 'e n fa n ts: há muitas crianças. Si peu de: tão pouco. Tan­
to: tellem ent.

Tente desprender-se do texto português, pouco a pouco. Ele


nada mais é do que um auxílio que deve ser deixado de lado,
à medida que você progride.
36ème Leçon
135 cent trente-cinq

Exercices
1. Voudriez-vous parler à M. Martin ? - S'il vous plaft.
— 2. Il y a tellement de bruit chez lui ! —3. Nous avons
si peu de temps !. - 4. Est-ce que vous aimez voyager ?
-Oui, beaucoup. - 5. Je voudrais prendre le petit déjeu­
ner à huit heures.

Mettez les mots qui manquent :

1 II y a . . . . . . . . . ■i gens e t • • ••• .. place !

Há tanta gente e tão poucos lugares!

2 Est-ce que vous .............................. .. dem ain ?

Viaja (vai viajar) amanhã?

3 Nous ....................................... à la banque hier

Telefonamos ontem ao banco

TRENTE-SEPTIEME (37ème) LEÇON

Une soirée (1) au théâtre

1 Jean et Marie-Claude vont^_,au théâtre


pour voir une pièce (2)

Prononciation
...suarê o teatr'

I
cent trente-six 136

EXERCÍCIOS
1. Gostaria de falar ao sr. Martin? — Gostaria (sim), por favor. — 2. Há tanto
barulho na sua casa! — 3. Temos tão pouco tempo! — 4. Você(s) gosta(m)
de viajar? — Gosto (gostamos), muito. — 5. Gostaria de tomar o café da
manhã às oito horas.

4 et ils ..................... .............. un carnet de chèques.

e enviaram-nos um talão de cheques.

5 M ich el . d it : "Je suis très ................. de ....

............................ M onsieur.

Michel disse: ",Prazer (encantado) em conhecê-lo,


(senhor)''.

Correção do exercício
1 • te lle m e n t de - si peu de - — 2 - p artez en voyage -? — 3 - avons
téléphoné . — 4 nous o n t envoyé. — 5 - a - heureux - vous
c o n n a ître .

LIÇÃO 37

Uma noite no teatro

1 Jean e Marie-Claude vão ao teatro para ver uma peça

NOTAS

( 1 ) Une soirée-, período e a tiv id a d e s q u e v ã o d a s 6 d a tarde até a hora de


deitar-se. Le soir: a noite (período que vai das 6 horas da tarde até apro­
ximadamente as 10 horas); Ver nota 3, lição 26.
(2) Une pièce de th é â tre : uma peça de teatro. Une pièce de cinq fra n c s :
uma moeda de cinco francos. Ma m aison a trois pièces: minha casa tem
três cômodos (peças).

37ème Leçon
137 cent trente-sept

2 qui s'appe'ie "L'am our, toujours


l'am our".
3 lls^^a rrive n t au théâtre à huit._heures
et quart,
4 un quart d'heure avant le lever (3) du
rideau (4).
5 L'ouvreuse (5) leur montre les fauteuils
et Jean lui donne un pourboire (6).
6 La pièce commence : deux comédiens
entrent en scène :
7 — Je v o u s ^ a im e Gisèle.Vous m'entendez?
(7) Je v o u $ ^ im e (8).
8 — Ah bon ? Mais je ne vous^_^aime pas.
J'aime Pierre.
9 — Pourquoi (9) ? -Parce qu'il me donne
des bijoux (10)
10 et vous ne me donnez rien.
11 A ce moment, Jean commence à ronfler
très fo rt. Il dort (11).

Prononciation
4 ... l'vê dü ridô
5 luvrëz'... purbuar'
6 ... komedian an tr'... sén'
9 ... pars’kil... biju
11 ... ronflé ... dor.

Exercices
1. Frère Jacques, frère Jacques, dormez-vous ? — 2.
A quelle heure vous levez-vous le matin ? — 3. Il leur
montre les places, — 4. et ils lui donnent un pourboire.
- 5. Ils ne me donnent jamais rien. — 6. Montrez-lui le
billet.
cent trente-huit 138 V
2 que se chama " 0 amor, sempre o amor". 4
3 Chegam ao teatro às oito e quinze (e quarto),
4 um quarto de hora antes da subida da cortina (antes de a
cortina subir).
5 A indicadora de lugares mostra-lhes os lugares (as pol- £)
tronas) e Jean dá-lhe uma gorjeta.
6 A peça começa: dois atores (comediantes) entram em
cena: W
7 — Eu a amo, Gisele. Está me ouvindo? Eu a amo.
8 — Ah, bom, Mas eu não o amo. Amo Pierre.
9 — Por quê? — Porque ele me dá jóias
10 e você não me dá nada. (
11 Nesse momento, Jean começa a roncar forte. Ele
dorme.

NOTAS (continuação)
(3) Lever; levantar. Se lever: levantar-se. Le lever: o levantamento, a su­
bida, o momento de levantar-se; à son lever: ao levantar-se (da ca­
ma). Le lever du soleil: o nascer do sol.
(4) Rideau (masc.): a cortina.
(5) L 'ouvreuse (literalmente, a abridora): o "lanterninha", a pessoa que
indica os lugares.
(6) Pourboire: propina, gorjeta. Decompondo-se a palavra, tèrem ospour
e boire: para beber.
(7) Entendre: ouvir. Je n'en tend s pas très bien: não ouço muito bem.
(8) Je vous aime: eu a amo. O verbo aim er significa, além de amor, g o sta r
de. J'a im e les gateaux: gosto de doces. A im e r nunca vem seguido de
preposição.
(9) Pourquoi?: por quô? Parce que: porque.
(10) Les bijoux: as jóias. Há sete nomes que fazem o plural irregular com
x. Já vimos genou — genoux: joelho(s), e agora temos: bijou — b i­
joux: jóia(s).
(11) Dormir: dormir. Je dors, tu dors, H do rt, nous dorm ons, vous dormez,
ils d o rm e n t. Particfpio passado: d o rm i: dormido. S 'e n d o rm ir:
adormecer.

EXERCÍCIOS
1. Irmão Jacques, irmão Jacques, você dorme? (está dormindo?) — 2. A
que horas você se levanta de manhã? — 3. Ele lhes mostra os lugares —
4. e eles lhe dão uma gorjeta. — 5. Eles não me dão nunca nada. —
6. Mostre-lhe o bilhete.

37ème Leçon
139 cent trente-neuf

Mettez les mots qui manquent :

1 II ne ......................................... rien.

Não lhe dá nunca (jamais) nada.

2 Je .... ai donné notre adresse.

Dei-lhes nosso endereço.

3 I l s' ..................................... au théâtre.

Adormece sempre no teatro.

4 ... fils et .. fille sont ............. et

Seu filho e sua filha são altos e belos.

TRENTE-HUITIEME (38ème) LEÇON

Vengeance.. .

1 Jean-Pierre Legros est un monsieur bien


(1) d ifficile !
2 Un jour, il va voir un film de suspense.
3 II paie et il entre ; l'ouvreuse lui montre
sa place (2).
4 - Ah non ! dit -il. C'est trop loin de
l'écran.

Prononciation
vanjans'
2 ... suspans'
3 ... pé
4 ... ekran
cent quarante 140

5 Elle • • « répond . Je ne • ■« » aime pas".

Ela lhe responde: não o amo.

Correção do exercício
1 - lui donne jamais - . — 2 - leur • . — 3 - endort toujours • —4
Son - sa - grands - beaux. —5 - lui - vous.

LIÇÃO 38

Vingança

1 Jean-Pierre Legros é um senhor muito difícil!


2 Um dia, ele vai ver um filme de suspense.
3 Paga e entra; a indicadora lhe mostra seu lugar.
4 — Ah, não! Diz ele. É muito longe da tela.

NOTAS
( 1 ) Bien difficile — Outra maneira de dizer: très difficile. C 'est bien loin-, c 'est
très loin: é muito longe.
(2) Sa place: seu lugar. Recorde (Lição 14) que há um adjetivo possessivo
masculino (son) e outro feminino (sa), para um só possuidor e um obje­
to possuído. Place pode ter vários significados, segundo a situação. La
place du village: a praça da vila. C 'e s t ma place: é meu lugar. H t ’a fa it
à ta place: ele fez em seu lugar. C ette place e st o ccu p é e ?. Este lugar
(esta cadeira) está ocupado?

38áme Leçon
141 cent quarante et un

5 Elle lui montre une autre place. -Mais


je suis trop près !
6 Essayant (3) de rester calme (4), l'o u­
vreuse indique un autre fauteuil (5),
7 mais là, il y a une dame avec un énorme
chapeau.
8 Enfin (6), il trouve une bonne place au
milieu de la salle . . .
9 et il donne une pièce de vingt centimes
à l'ouvreuse.
10 Elle la (7) regarde avec un air de (8)
mépris et lui d it :
11 — C'est le mari qui est l'assassin !

Prononciation
5 ... pré
6 esayan... èndik'
8 ... milië
9 ... santim '
10 ... mepri
11 ... asasèn

Exercices
1. Vous payez à la caisse et vous entrez ici. — 2. Essayant
de rester calme, elle lui montre une autre place. — 3.
Je suis trop près de l'écran et trop loin de la porte. -
4. Elle a l'air très intelligente, qu'est-ce que vous en
pensez ? — 5. C'est lui qui est le directeur.
cent quarante-deux 142 T
5 Ela lhe mostra um outro lugar. — Mas estou muito perto!
6 Tentando permanecer calma, a indicadora de lugares
mostra uma outra poltrona,
7 mas lá há uma senhora com um enorme chapéu.
8 Enfim, ele encontra um bom lugar no meio da sala...
9 e ele dá uma moeda de vinte centavos à indicadora.
10 Ela o olha com um ar de desprezo e diz-lhe:
11 — O assassino é o marido (É o marido que é o assassino).

NOTAS (continuação)

(3) Essayant: (verbo essayer): tentando. A terminação -ant é própria do


gerúndio (particípio presente francês). Lembre-se de que os verbos da
2? conjugação em -ir fazem o particípio presente em -issant.
(4) Rester calm e: permanecer calmo(a). O verbo rester, em geral, significa
ficar. A u jo u rd 'h u i je reste à la m aison: Hoje fico em casa. R ester en ro u ­
te: ficar na estrada. M asna expressão: Hne reste rien: não resta (sobra)
nada.
(5) Fauteuil: no caso de cinema, a cadeira, o lugar.
(6) Enfin: afinal, finalmente, por fim.
(7) Elle la regarde: [la p iè c e ). Elle le Ht [le journal) — o pronome la é feminino
e le é masculino.
(8) A ir: ar. A v o ir l'a ir: parecer, ter o aspecto de. Tu as l'a ir fatigué: você
está com ar fatigado, (você pareCe cansado). Ha l'a ir intelligent: ele tem
ar (parece) inteligente.

EXERCÍCIOS

1. Você paga na caixa e entra aqui. — 2. Tentando permanecer calma, ela


mostra-lhe um outro lugar. — 3. Estou muito perto da tela e muito longe
da porta. — 4. Ela tem ar de ser muito inteligente, o que pensa disso? —
5. É ele o diretor.

38ème Leçon
cent quarante-trois

Mettez les mots qui manquent :

1 II ... donne ........................; elle .. regarde.

Ele lhe dá uma moeda, ela o olha.

2 Vous .................. ' . .. triste . -M o i ? Pas ..................

Parece triste. — Eu? Em absoluto.

3 ... cadeau co û te ... francs .............. - .......................

Seu presente custa dez francos e noventa.

TRENTE-NEUVIEME (39ème) LEÇON

Un argument valable (1)

1 — Vous n'avez pas un franc pour moi,


monsieur ?
2 — Un franc ? Bien sûr que non (2) !
3 — Oh monsieur, je n'ai rien, je n'ai pas
d'argent,
4 je n'ai pas de maison et je n'ai plus (3)
d'amis.

Lembre-se de que, em português, como em francês, o s entre


duas vogais tem o som de z: maison fmézon],
O grupo — eu (grafado ê) tem o som intermediário entre o e
e o ô português: peu [pëj.
cent quarante-quatre 144

4 ................ .. •. un ........... fauteuil.

Mostre-nos um outro lugar.

5 En ............. au café, j'ai rencontré un ami.

Indo ao café, encontrei-me com um amigo.

Correção do exercício
1 - lui - une pièce - la — 2 - avez l'air - du tout. — 3 Son - dix -
quatre-vingt-dix. — 4 Montrez-nous - autre - . — 5 allant-.

LIÇÃO 39

Um argumento válido

1 — 0 senhor (não) tem um franco para mim, senhor?


2 — Um franco? Claro que não!
3 — Oh, senhor, não tenho nada, não tenho dinheiro,
4 não tenho casa e não tenho mais amigos.

NOTAS

(1 1 V a la b le -, válido (a). Em francês os adjetivos terminados em e , em geral,


são uniformes. C a lm e : calme(a). C e b ille t - là n ' e s t p a s v a la b l e : este bi­
lhete não é válido. L a v a le u r : o valor.
(2) B /e n s ü r : Claro! B ie n s ü r q u e o u i: claro que sim. B ie n s ü r q u e n o n : claro
que não.
(3) N e . . . p lu s — Pode dar idéia de tempo ou de quantidade e nos dois ca­
sos é traduzido por: n ã o . . . m a is . E lle n e v ie n d r a p lu s : ela não virá mais.
J e n 'e n a i p l u s : não tenho mais.

39ème Leçon
145 cent quarante-cinq

5 Je n'ai plus qu'une (4) chose au monde.


-Quoi (5) ?
6 - Ce petit revolver ; alors, vous n'avez
toujours (6) pas franc?

A la fortune du pot

7 - Je vous ai invité à dfner, mon cher


ami, mais regardez :
8 je n'ai plus rien dans mon garde-manger ;
9 plus (7) de sucre, plus de pain, plus de
riz, plus de biscuits,
10 plus de conserves . . .tenez (8). .si . .
il y a quelque chose :
11 une énorme toile d'araignée ! Bon appé­
t it !

Prononciation
5 ...plükün'
6 ...revolvér
fortü/7 ... pó
8 ... gard' mangé
9 ... r i ... bisküi
11 ...tuai darénhê ... apcti
cent quarante-six 146 I
5 Só tenho (não tenho mais que) uma coisa no mundo:
— O quê?
6 — Este pequeno revólver; então, o senhor continua a não
ter um franco?

A la fortune du pot; convite sem-cerimônia

7 — Convidei-o para jantar, meu caro amigo, mas olhe:


8 nãotenhomaisnadanomeuarmário (guarda-comida);
9 nem açúcar, nem pão, nem arroz, nem biscoitos,
10 nem conservas... olhe (tenho), tenho, sim, há alguma
coisa:
11 uma enorme teia de aranha! Bom apetite!

NOTAS (continuação)

(4) N e ... q u e : só, somente, não ... a não ser. N e ... p lu s q u e : não ... mais
que. não tenho mais que cinco minutos.
J e n 'a t p lu s q u e c in q m in u t e s :
U n e lu i r e s t e p lu s q u e la m o it i é d e c e q u 'i l a v a it : não lhe resta mais do
que a metade do que tinha. J e n ' a i q u ’u n e s o e u r : só tenho uma irmã.
(5) Q u o i ? — Este q u o i (o quê) é considerado um pouco brusco; é mais cor­
tês dizer: " Q u ' e s t - c e i o que é? Quando queremos que alguém repita
algo, devemos dizer: P a r d o n ? perdão, dando uma certa ênfase.
(6) V o u s n 'a v e z to u jo u r s p a s : continua não tendo. Em francês, para se dar
idéia de continuidade a uma situação, usa-se to u jo u r s o u e n c o r e , en­
quanto em português empregamos o verbo continuar seguido do ge-
rúndio: Ils p a r le n t t o u jo u r s ? Continuam falando?
(7) / / n ' y a p lu s d e s u c r e : não há mais açúcar. Esta série de negações em
que fica subentendido o verbo U n ’ y a (não há) deve ser traduzida pela
negação n e m .
(8) T e n e z — do verbo te n ir . Embora literalmente signifique te r , este verbo
possui uma grande variedade de sentidos e não deve ser empregado
para traduzir o verbo te r , em português. Em geral ter: a v o ir ; te n ir , na
situação em questão, quer dizer: olhe. Muitas vezes nem é traduzido.
T e n ir: é um verbo da 3? conjugação (veja nota 4, lição 20). J e tie n s ,
tu tie n s , ii t ie n t , n o u s t e n o n s , v o u s t e n e z , ils t ie n n e n t . Particípio passa­
do: te n u .

39ème Leçon
147 cent quarante-sept

Exercices

1. Est-ce que vous avez deux maris, ma chère amie ?—


2. Bien sûr que non ! Je n'ai qu'un mari !. — 3. Il
nous a invités à déjeuner vendredi prochain. — 4.
Je n'ai plus d'argent ! Qu'est-ce que je vais faire ? — 5.
Il n'a plus qu'une chose au monde. -Qu'est-ce que c'est ?

Mettez les mots qui manquent :

1 J© a ai 1 * 1 1 a I SUCr©, a a a a a a p d i O , a a a a

-------- I

Não tenho açúcar, nem pão, mais nada.

2 Dépêchez-vous ! Ils . ' ................. dix minutes !

Apressem-se! Eles não têm mais que dez minutos.

3 Je . ' .................................. dix francs dans ma poche.

Não tenho mais do que dez francos em meu bolso.

QUARANTIEME (40ème) LEÇON

La rue Mouffetard
1 Le dimanche matin. Madame Martin va
au marché de la rue Mouffetard.
2 C'est_JJn très vieux marché en bas d'une
(1) petite rue étroite.

Prononciation
... muftar
2 ... anbà ... etruat'
cent quarante-huit 148

EXERCÍCIOS
1. Você tem dois maridos, querida amiga? — 2. Claro que não! Só tenho
um marido. — 3. Ele nos convidou para almoçar na próxima sexta-feira.
— 4 . Não tenho mais dinheiro! O que vou fazer? — 5. Ele não tem mais que
uma coisa no mundo (só tem uma coisa.) — Que é?

4 lis ................................. de venir tô t.

Disseram-nos para ir cedo.

5 Je a a a a a a a a a a a à a a a a (lOflnôf.

Não tenho nada mais para lhe dar.

Correção do exercício *
1 -n' - plus de - plus de - plus rien. — 2 - n 'o n t que -. —3 n'ai
plus que — 4 - nous o n t d it - . — 5 - n'ai plus rien - vous -.

LIÇÃO 40

A rua Mouffetard

1 Domingo de manhã, senhora Martin vai à feira (mer­


cado) da rua Mouffetard.
2 É uma feira muito velha, abaixo de uma ruazinha (pe­
quena rua) estreita.

NOTAS

(1) Bas (fem. basse)-, baixo(a). En b a s: abaixo, embaixo. En haut: ao alto,


acima. A u m ilieu de: no meio de: A u to u r de: em volta de. En bas de
ta rue M .: abaixo, na parte baixa da rua M.

40ème Leçon
149 cent quarante-neuf

3 II y a toujours beaucoup de monde (2)


et c'est très vivant.
4 On y trouve des gens (3) qui jouent de
(4) l'accordéon ou de la guitare,
5 et d'autres (5) qui distribuent des tracts
politiques et des journaux. . .
6 et il y a aussi des gens qui achètent des
fruits et des légumes.
7 Tous ces gens se parlent en même
temps !
8 Madame Martin s'arrête devant l'éven­
taire d'un marchand de primeurs (6).
9 — Quelle est la différence entre ces deux
sortes de haricots ?
10 — Ceux-ci (7) sont cultivés en France et
ceux-là sont^Jmportés.
11 — Je vais prendre les moins chers. Avez-
vous aussi des carottes ?
12 — Oui, bien sûr. Celles-ci sont très bonnes.
Je v o u ^ e n mets un kilo ? (8)

Prononciation
3 ... v iv â n
4 ... g u ita r'
5 ... d is trib ü ... tr a c t
6 ... le g ü m '
8 ... e v a n tè r' ... m a rc h â n ... p rim é r'
10 së — si ... së lá s o n tè m p o rtê
11 ... m uèn
12 ... vo u z e n m é

NOTAS (continuaçfio)
(2) Beaucoup de m o n d e : m u ita g e n te . Le m o n d e : o m u n d o , as p e sso a s.
Tout le m o n d e : to d o s , to d a s as p e sso a s. Dans le m onde e n tie r : em t o ­
do o m u n d o .
cent cinquante 150



3 Há sempre muita gente e é muito animado (vivo).
4 Encontramos aí pessoas que tocam acordeão ou violão
5 e outras que distribuem panfletos políticos ou jornais...
6 e há também gente que compra frutas e legumes.
7 Todas essas pessoas (se) falam ao mesmo tempo!
8 A senhora Martin pára diante da barraca de um vende­
dor (comerciante) de frutas e verduras (primícias).
9 — Qual é a diferença entre estas duas qualidades (tipos)
de vagem?
10 — Estas são cultivadas na França e aquelas são im­
portadas.
11 — Vou querer as mais baratas. O senhor tem também ce­
nouras?
12 — Claro que sim! Estas são muito boas. Peso-lhe (dou-lhe)
um quilo?

NOTAS (continuação)

(3) Les gens (m a sc. p l.): as p e sso as. La g e n t (fe m .): raça. Beaucoup de
g e n s : m u ita g e n te (ver n o ta n? 2). O b se rve que em fra n c ê s a p a la vra
n o s in g u la r é fe m in in a e n o p lu ra l é m a s c u lin a .
(4) J o u e r: jo g a r, b rin c a r. Este v e rb o m u d a de s ig n ific a d o c o n fo rm e a p re ­
p o s iç ã o . Jo u e r de: to c a r u m in s tru m e n to : Je jo u e du piano: to c o p ia n o .
Jo u e r à: p ra tic a r u m e s p o rte U jo u e au te n n is: jo g a tê n is .
(5) A u tre : o u tro (a ). No s in g u la r ve m se m p re se g u id o de s u b s ta n tiv o . Un
autre livre: o u tro liv ro . Q u a n d o n o s re fe rim o s a a lg u m a c o isa já m e n c io ­
na d a, d iz e m o s d'au tres: aqui no te x to q u e r d ize r p e sso as.
(6) Prim eurs: p rim íc ia s . M arch an d de prim eurs: v e n d e d o r de fr u ta s e
le g u m e s.
(7) Ceux-ci: e s te s . É o p lu ra l de celui. V im o s na L içã o 3 4 , n o ta 3, os p ro n o ­
m es d e m o n s tra tiv o s no s in g u la r. A q u i e stá o plu ra l deles: ceux (m a sc.);
celles (fe m .). A s p a rtíc u la s c i e là in d ic a m a p ro x im id a d e de o b je to ou
p e sso a. C o m o ha rico ts e m fra n c ê s é m a s c u lin o , o p ro n o m e e m p re g a ­
do é m a s c u lin o . C o n s u lte a p ró x im a liç ã o de re v is ã o 4 2 .
(8) Je vous en m ets un k ilo ? Esta c o n s tru ç ã o c o m o v e rb o m e ttre é m u ito
e m p re g a d a nas ca s a s de c o m é rc io de a lim e n ta ç ã o e nas fe ira s . A s s im ,
em lu g a r deye voudrais un kilo d e ... (qu e ria um q u ilo de ...), d iz-se m ais
c o m u m e n te : ... m e tte z -m o iu n kilo de ... (pe se -m e um q u ilo d e ) , e e m
vez de en voulez-vous un kilo? (qu e r u m q u ilo ? ) e m p re g a -se c o m fr e ­
q u ê n c ia : je vous m ets un k ilo ! (pe so -lh e um q u ilo ? ).

40èm e Leçon
151 cent cinquante et un

Exercices

1. Tout le monde est content de ce livre. - 2. On y


trouve des gens qui jouent de la guitare. —3. Que faites-
vous le dimanche matin ? -Je vais au marché. —4. Quelle
est la différence entre ces deux sortes de riz ? - 5.
Tout le monde se parle en même temps !

Mettez les mots qui manquent :

1 II y a ..... ...................................... de .... là-bas.

Há sempre muita gente aqui.

2 C ertain s a im e n t le th é, . ' ............... p ré fè re n t le café.

Alguns gostam de chá, outros preferem café.

3 ................................................tous les jours.

Falamo-nos todos os dias.

QUARANTE-ET-UNIEME (41ème) LEÇON

Réservons une table

1 — Bonsoir. Est-ce bien (1) le restaurant


"A u x Savoyards” ? -Oui monsieur.

Prononciation
1 e s 'b iè n ... re s to rá n o s a v u a y a r
cent cinquante-aeux io z .

EXERCÍCIOS
1. T o d o o m u n d o e s tá c o n te n te c o m e ste liv ro . — 2 . E n c o n tra m -s e p e s ­
soas q u e to c a m v io lã o . — 3. O q u e v o c ê fa z d o m in g o de m an h ã ? — V o u
à fe ira . — 4. Q u a l é a d ife re n ç a e n tre e ste s d o is tip o s de arroz? — 5 . T o d o s
(se) fa la m ao m e s m o te m p o !

4 A c o m b ie n sont les caro ttes ? - . . . . . . - .. sont à d ix

francs.

A quanto estão as cenouras? — Estão a dez francos.

5 Et ................ - . . sont à neuf francs. Je .... en

.... un k ilo ?

E estas estão a nove francos. Peso-lhe um quilo?

Correção do exercício
1 toujours beaucoup - m o n de. — 2 - d 'autres -. — 3 N o u s nous
parlons -, 4 Celles-ci -. — 5 Celles-là - vous - mets - ?.

LIÇÃO 41

Reservemos uma Imesa

1 — Boa noite. Por favor, este é (realmente) o restaurante


"A ux Savoyards” ? — É sim senhor.

NOTAS

(1) Est-ce bien — O e m p re g o do a d v é rb io bien n e s te tip o de p e rg u n ta te m ,


p o r a s s im d iz e r, d uas fu n ç õ e s . Por u m la d o in d ic a c o rte s ia de lin g u a ­
g e m e, p o r o u tro , c o lo c a n d o -s e u m a c e rta ê n fa s e na p ro n ú n c ia , te m
o s e n tid o de: é re a lm e n te , é bem a q u i: Est-ce bien ia rue Royale? Esta
é m e s m o a rua R oyale?

41èm e Leçon
153 cent cinquante-trois

2 — Je voudrais (2) réserver une table pour


quatre personnes pour ce soir.
3 — Quatre couverts. Vers quelle heure
voudriez-vous ?
4 — Vers huit heures, si c'est possible.
5 — Désolé (3), monsieur, mais nous sommes
complets jusqu'à dixjn eu re s.
6 — Ça fait un peu tard (4). V o us^étes sûr
que vous n'avez rien ?
7 — Je vous assure. A part une toute petite
(5) table
8 qui est près de la cuisine et. . .
9 — Ça ne fait rien. Je la prends. Je m'ap­
pelle Desroches.
10 — Vous voulez bien l'épeler, s'il vous plaît?
11 — D.E.S.R.O.C.H.E.S. -Merci monsieur. A
tout^^^à l'heure.

12 ''L 'a p p é tit v ie n t^ ^ e n mangeant (6), la


soif s'en va (7) en buvant'' Rabelais.

Prononciation

3 katr’ cuver ver ... vudriê


5 ... komplé
7 ... vuzasür'
9 ... pran
10 ... lép'lê
11 ... de-ë-és-ér'-o-se-achë-és ... tutalër'
12 ... manjan ... büvan

Exercices

1. Je m'en vais en vacances la semaine prochaine. —


2. -Elles ne peuvent pas venir. -Ça ne fait rien. — 3.
J'arrive vers neuf heures. —4. -Vous êtes bien français ?
-Non, désolé ! - 5. Tous les hôtels sont complets jusqu'à
demain.
cent cinquante-quatre 154

2 — Queria reservar uma mesa para quatro pessoas para esta


noite.
3 — Quatro talheres. Aproximadamente para que horas o
senhor queria?
4 — Por volta das oito, se for possível.
5 — Sinto (muito) senhor, mas estamos lotados até as dez.
6 — Fica (é) um pouco tarde. 0 senhor tem certeza de que
não tem nada?
7 — Tenho certeza (eu lhe asseguro). A não ser uma mesa
bem pequena (mesinha)
8 que fica perto da cozinha e...
9 — Não faz mal. Fico com ela. Chamo-me Desroches.
10 — Poderia soletrá-lo, por favor?
11 — D.E.S.R.O.C.H.E.S. — Obrigado, senhor, até logo.

12 "O apetite vem quando se come (comendo), a sede se


vai quando se bebe (bebendo)." Rabelais.

NOTAS (continuaçfio)

(2) Je voudrais — Releia nota 1 da Lição 36.


(3) D ésolé: desolado. No texto: sinto muito.
(4) Ça fa it un peu ta rd : é (fica) um pouco tarde. Este tipo de construção,
ça fait, é invariável. É muito usada em francês e vamos dar alguns exem ­
plos para começar a memorizar: Ça ne fa it rien (frase 9): não faz mal.
Combien ça f a it? Quanto custa? Ça fa it be au cou p: é muito. Ça fa it 5 0
francs: sâo 50 francos.
(5) Toute p e tite — Tout pode ser adjetivo, advérbio, substantivo ou pro­
nome. Como advérbio é invariável, mas diante de um adjetivo feminino
que começa por consoante ou?) aspirado, torna-se variável. Elle est to u t
aim able ou Elle est tou te p e tite . Como advérbio, dá idéia de pequenez
ou de grandeza.
(6) En m angeant: comendo. 0 autêntico gerúndio, em francês, vem sem­
pre acompanhado de en e indica ação simultânea praticada pelo mes­
mo sujeito. En so rta n t de chez m oi, j'a i vu M arie: saindo (ao sair) de ca­
sa, vi Maria.
(7) Aller: ir; s'e n aller: ir-se (ir embora); Je m 'e n vais, tu t'e n vas, H s'e n
va, nous nous en allons, vous vous en allez, ils s'e n vont. AHez-vous-
en\: vá-se embora ou vão-se (embora).

EXERCÍCIOS
1. Saio (vou-me) de férias na próxima semana. — 2. Elas não podem vir.
- Não faz mal. — 3. Chego por volta das nove horas. — 4. Você é real­
mente francês? — Não, sinto muito. — 5. Todos os hotéis estão lotados
até amanhã.

41ème Leçon
155 cent cinquante-cinq

Mettez les mots qui manquent :

1 E lle . ' ........................... h u it heures.

Ela vai-se embora (sai) por volta das oito horas.

2 .... - vous sûr que vous . ' ........................ ?

Está certo de que não tem nada?

3 .................. une to u te p e tite table, nous sommes

A não ser uma pequena mesa, estamos lotados.

4 V o ulez-vou s ....................................................... n om , monsieur ?

Quer (pode) soletrar seu nome, senhor?

QUARANTE-DEUXIEME (42ème) LEÇON

Révision et notes

1 Ne ... que / Ne ... plus (Ver lição 39).


Estas construções não têm correspondente exato em portu­
guês. Vejamos alguns exemplos:

A — Elle n'a qu'un frère:


— não tem a não ser um irmão
— (só) tem (somente) um irmão
ne ... que — não ... a não ser
— só ou somente

B — Je n'ai plus faim:


— não tenho mais fome
— já não tenho fome
cent cinquant-six 156

5 Je ................. réserver une table pour

Queria reservar uma mesa para esta noite.

Correção do exercício
1 ■ s'en va vers — 2 Etes- - n'avez rien ? — 3 A p a rt - co m p lets -
4 - bien épeler vo tre — 5 - voudrais - ce soir.

LIÇÃO 42

— (idéia de quantidade) não ... mais


ne ... plus
— (idéia de tempo) já não ... mais

C — Il ne nous reste plus que deux heures:


— não nos restam mais do que duas horas
— só nos restam
— restam-nos somente duas horas
*

— não ... mais do que


ne... plus que _ só, somente.

2 O pronome demonstrativo (Ver Lição 34, nota 3, e Lição 40,


nota 7).
0 pronome substitui o substantivo e indica proximidade ou
distância. Em português não há diferença deforma entre o ad­
jetivo e o pronome. Em francês, as palavras são diferentes.
42ème Leçon
157 cent cinquante-sept

*
Masculino Feminino Neutro

Forma celui: este (o) celle: esta (a) ce: isto (o)
simples
Singular
Forma cekii-ci: este, esse celle-ci: esta, essa ceci: isto
composta ceiuHò: aquele celle-là: aquela cela: aquilo

Forma ceux: estes (os) celtes: estas (as)


simples -
Plural
Forma ceux-ci: estes, esses celles-ci: estas, essas
composta ceux-lá: aqueles celles-là: aquelas

Veremos mais adiante o emprego das formas simples.


O advérbio ci indica proximidade e o advérbio lá indica dis­
tância.

O emprego de cela não indica forçosamente uma oposição em


relação a ceci.
Cela, como já vimos, em linguagem familiar converte-se em
ça. Ça n'a pas d'importance: (isto) não tem importância.
Quando o verbo être {ser ou estar) não tem sujeito, o empre­
go de ce [c'l é obrigatório. C'est trop grand: é muito grande.
Com ce, constrói-se uma das formas interrogativas mais cor­
rentes. Est-ce que tu viendras?: você virá? (tu virás).

3 O gerúndio (Ver lições 38, 39 e 41, notas 3, 6 e 6 respecti­


vamente)
O gerúndio, em português, é um verdadeiro tempo de verbo
e para traduzi-lo, em francês, antepomos a preposição en ao
particípio presente.
cent cinquante-huit 158

4 Ne ... pas
É importante lembrar que a negação em francês é dupla: Ne
e outra partícula. Em geral, esta outra partícula é pas.
Je ne fume pas: não fumo.
// n'est pas venu: ele não veio.
Os dois elementos negativos são separados pelo verbo.
Muitas vezes, na língua falada, o francês não pronuncia o ne.
Esta forma é incorreta.

Mas nem sempre o segundo elemento é pas.


Há outras palavras que formam a negação. Vejamos algumas
formas:
Tu n'es jamais sorti avec moi: você nunca saiu comigo.
Je ne vois rien d'ici: não vejo nada daqui.
Elle n'a invité personne: ela não convidou ninguém.
Vous n'ave7 aucun document: você não tem nenhum do­
cumento.

Lembre-se, pois: ne... pas: ne... jamais: ne... rien: ne... per­
sonne: ne ... plus: ne ... aucun.

5 Exercícios de revisão

Lembra-se de como dizer as horas em francês? (Se tiver alguma


dúvida, dê uma olhada na Lição 14).
Responda às seguintes perguntas, de acordo com os dese­
nhos, e confira a resposta à página 160.

Quelle heure est-il P

42ème Leçon
QUARANTE-TROISIEME (43ème) LEÇON

Que faites-vous dans la vie ?

1 Quand_on quitte l'école de nos jours (1),


on a un grand choix (2) d'emplois ;
2 on (3) peut devenir (4) ingénieur ou tech­
nicien, médecin ou avocat par exemple.
3 Ces dernières professions nécessitent
plusieurs années d'études supérieures
4 à l'université ou dan^^une grande école.

Prononciation
1 Kantonkit ... chua dempluà
2 ... angeniër ... tecnisièn med'sin ... avokà
3 ... derniê ... nesesit' plüziër'zanê

NOTAS

(1 ) De nos jours', hoje em dia. Dans le passé (ou ja d is — mais literário): anti­
gamente. Dans l'avenir', no futuro.
(2) C hoisir: escolher. Le choix', a escolha.
í:
cent soixante 160

Respostas:

1. Il est dix heures dix.


2. Il est midi (o minuit) et demie.
3. Il est deux heures et quart.
4. Il est quatre heures moins vingt.
5. Il est onze heures moins le quart.
6. Il est neuf heures et demie.

LEMBRE-SE: Só a prática regular e o estudo periódico permi­


tirão levar a cabo, de maneira satisfatória, sua aprendizagem.
O esforço vaie a pena.

LIÇÃO 43

O que você faz na vida?

1 Hoje em dia, quando se deixa a escola, tem-se uma gran­


de escolha de empregos;
2 podemosnostornarengenheirooutécnico, médicoou
advogado, por exemplo.
3 Estas últimas profissões necessitam de muitos anos de
estudos superiores
4 na universidade ou numa grande escola.

NOTAS (continuação)

(3) On — Ver nota n ? 1 da Lição 28. Já vimos que o pronome on não tem
equivalente direto em português. Assim, podemos traduzi-lo pelo pro­
nome se, impessoal. Mas quando este pronome se torna ambíguo, co­
locamos o verbo na 1 ? pessoa do plural.
(4) D evenir, tornar-se. Em francês o verbo não é reflexivo. Conforme o ca­
so, pode ter várias nuanças. D evenir fou: ficar louco; D evenir malade:
ficar doente; devenir m édecin: tornar-se médico.

43ème Leçon
161 cent soixante et un

5 D'autres préfèrent devenir journaliste ou


professeur.
6 Et n'oublions pas les^^artisans tels (5)
le menuisier, le plombier ou le maçon.
7 Certaines personnes ne peuvent pas
supporter de travailler à l'intérieur
8 dans des„_.usines, des^,ateliers ou des
bureaux (6),
9 alors elles peuvent devenir représentants,
ou même chauffeurs de taxi.
10 Et, malheureusement, il y a ceux qui (7)
ne trouvent pas de travail (8), les chô­
meurs (9).

Définition d'une administration

11 Une administration est._.un service où


ceux qui arrivent en retard
12 croisent ceux qui partent en avance.

Prononciation
5 ... jurnalist'
6 ... lezartizan tel ... mënüizyë ... plombié ... mason
7 serten'
8 ... dezüzin'
9 ... pëv'
10 ... së ki ... chômër'
12 cruaz'... part’

Exercices

1. -Que font-ils ? -Il est ingénieur et son frère est mé­


decin. — 2. -Et que fait sa femme ? -Elle est au chômage
— 3. Il a un travail très intéressant ; il est avocat. —
4. Les artisans sont ceux qui travaillent avec leurs
mains. — 5. Cela nécessite beaucoup de travail.
cent soixante-deux 162

5 Outros preferem tornar-se jornalista ou professor.


6 E não nos esqueçamos dos artesãos, tais como o mar­
ceneiro, o encanador ou o pedreiro.
7 Certas pessoas não podem suportar o trabalho (traba­
lhar) (não suportam trabalhar) no interior,
8 nas fábricas, nas oficinas ou nos escritórios,
9 então elas podem se tornar representantes ou mesmo
motoristas de táxi.
10 E, infelizmente, há os (aqueles) que não encontram tra­
balho, os desempregados.

Definição de uma administração


11 Uma administração é um serviço onde os que chegam
atrasados
12 cruzam-se com os que saem (partem) antes da hora
(adiantados).

NOTAS (continuação)

(5) Tel (fem. telle, pl. tels, telles) — Tel concorda com o substantivo ou
pronome que lhe segue : tel frère', telles soeurs. Tel que (tal como) con­
corda com o substantivo que o precede. Frequentemente fe/emprega-
se sem que — é o caso dessa frase — e então a concordância é facul­
tativa.
(6) Bureau (pl. bureaux): escritório ou escrivaninha de trabalho. Bureau de
p o s te : correio. Bureau de tabac: tabacaria.
(7) Ceux qui: os que, aqueles que Iver o pronome demonstrativo na Lição
42). Ceux qu i ne p e u ve n t pas venir: os (aqueles) que não podem vir.
A forma simples dos pronomes demonstrativos exige, imediatamen­
te após elas:
— um particlpio — celle écrite p a r m on amie: a (aquela) escrita por mi­
nha amiga;
— uma preposição — celui de m on père: o de meu pai;
— um pronome relativo — ceux qu i a tte n d e n t: os que esperam; ce que
tu dis: o que você diz.
(8) De travail — Ha trouvé du travail: ele encontrou trabalho. Hn'a pas trouvé
de travail: não encontrou trabalho.
(9) U nchôm eur: um desempregado. Etre au chôm age: estar sem trabalho.

EXERCÍCIOS

1 .0 que fazem eles? — Ele é engenheiro e seu irmão é médico. — 2. E o


que faz sua mulher? — Ela está desempregada. — 3. Ele tem um trabalho
muito interessante: é advogado. — 4. Os artesães são os (aqueles) que
trabalham com suas mãos. — 5. Isto exige muito trabalho.

43ème Leçon
163 cent soixante-trois

Mettez les mots qui manquent :

1 O n appelle . . . . ... ne tro u v e n t pas de travail les

Chamam-se desempregados os que não encontram


trabalho.

2 II y a des .................... e t des .......................Ces ....................

sont souvent très riches.

Há médicos e advogados. Estes últimos são, freqüentemen-


te, muito ricos.

3 On p eu t ................. artisan et avoir du .................

Pode-se tornar artesão e ter (encontrar) trabalho.

QUARANTE-QUATRIEME (44ème) LEÇON

M. Duclos accueille (1) un client

1 Notre ami Duclos est cadre (2)


dans,_.une grande société (3) pétrolière.

Prononciation
akëiyë... kliân
cent soixante-quatre 164

4 Je ne peux pas personne.

Não posso suportar esta pessoa.

5 ......................... arrive n t . .■ .............. croisen t .....................

p a rte n t

Os que chegam tarde se cruzam com aqueles que saem ce­


do (adiantados).

Correção do exercício
1 ceux qui - chôm eurs. — 2 m édecins - avocats - derniers - 3
devenir - du travail. — 4 su p po rter ce tte . — 5 Ceux qui - en
retard - ceux qui - en avance.

LIÇÃO 44

Senhor Duelos recebe um cliente

1 Nosso amigo Duelos é executivo em uma grande firma


(sociedade) petrolífera.

NOTAS

(1) A c c u e illir: receber. A c c u e il: recepção. R encontrer, encontrar alguém


ou alguma coisa. Dans un éd ifice pu bliqu e nous ren co n tro n s l ’accueil'.
num edifício público encontramos a recepção.
(2) C adre: moldura. Aqui significa executivo. Cadre também é o conjunto
dos membros da diretoria de uma firma.
(3) La société', asociedade. Unesociété'. uma sociedade, uma companhia.

44ème Leçon
I
165 cent soixante-cinq

2 A ujourd'hui il e s t l ' a é r o p o r t de Rois­


sy pour accueillir un client suisse.
3 II l'attend devant la sortie (4) de la
douane.
4 "L e vol A ir France six cent soixante-
trois, en provenance de Genève,
5 vient d'arriver (5) à la porte numéro
six" - annonce le haut-parleur.
6 M. Duclos cherche parmi la foule des
gens qui sortent (6) de la douane,
7 mais il ne reconnaît personne (7).
Attendez . . .
8 Là-bas, l'homme en costume gris avec
un magazine sous le bras.
9 - Ça d o it^ ^ ê tre (8) lui, se d it M. Duclos.
-Je vais me présenter.
10 II avance vers l'homme et, tendant
la main, lui d it :
11 — Permettez-moi de (9) me présenter,
je suis M. Duclos de la société I.P.F.
12 — Je ne comprends pas le français, dit
l'homme avec un fo rt accent allemand.

Prononciation
2 ojurd’ui... laeropor... akeiyir... suis'
5 vièn darrivê... o parlër
6 ... sort'
8 ... bra
9 sa dua
10 ... tandan
11 ... i - pê-éf'
12 ... fortoksàn
cent soixante-six 166

2 Hoje, está no aeroporto de Roissy para receber um clien­


te suíço.
3 Espera-o diante da saída da alfândega.
4 "O vôo Air France 663 procedente de Genebra
5 acabe de chegar no portão número 6 " —anuncia o alto-
falante.
6 O Sr. Duelos procura entre a multidão de pessoas que
saem da alfândega,
7 mas ele não reconhece ninguém. Espere...
8 Lá, o homem de terno cinza com uma revista sob (de­
baixo do)o braço.
9 — Deve ser ele, diz a si mesmoo sr. Duelos. Vou-me apre­
sentar.
10 Avança em direção ao homem e, estendendo a mão,
diz-lhe:
1 1 — Permita que me apresente, sou o sr. Duelos da socie­
dade I.P.F.
12 — Não compreendo o francês, diz o homem com um forte
sotaque alemão.

NOTAS (continuação)

(4) D evant ta s o rtie : diante da saída. Derrière le cin ém a: atrás do cinema.


(5) Vient d'arriver — venir-, vir. Venir de (e um infinitivo): acabar de. Je viens:
venho. Je viens de manger, acabo de corner. Esta estrutura é muito fre-
I qüente. Procure retê-la.
(6) Foute de gens q u i sortent-, uma multidão de gente (de pessoas) que sai
(saem). Nas expressões de quantidade, gens está sempre no plural, e
o verbo também: Beaucoup de gens, foule de gens. Em português pode
ser gente ou pessoas.
(7) Il ne reconnaît personne-, Não reconhece ninguém. Dê uma olhada no
item 4 da Lição 42: sempre duas palavras para a negação, em francês
ne... p a s; ne... personne.
(8) Ça d o it être-, deve ser. O pronome ça (cela) fica sem tradução.
(9) P erm ettez-m oi de m e présenter, permita-me apresentar-me ou permita
que me apresente. Atenção! Muitas vezes teremos um infinitivo prece­
dido de preposição e sua tradução nem sempre será igual. Em portu­
guês, esta construção poderá ser substituída pelo subjuntivo. H m 'a d it
I de venir, disse-me para vir ou disse-me que viesse. Em francês, o infini­
tivo precedido de preposição acontece quando ele é sujeito, atributo
ou complemento direto.

44ème Leçon
167 cent soixante-sept

Exercices
1. Il a un magazine sous le bras. - 2. -Vous venez d'ar­
river ? -Oui, j'arrive de Genève. — 3. Je ne reconnais
personne. . .Attendez ! Ça doit être lui. — 4. Présentez-
moi à votre soeur. — 5. L'homme en costume bleu
avance vers la porte. — 6. J'ai rencontré un ami en
vacances.

Mettez les mots qui manquent :

1 .............................. vous q u e lq u 'u n ?- N o n .........................

Você reconhece alguém? — Não, ninguém.

2 Nous et nous sommes

Acabamos de chegar e estamos cansados.

3 M o n frère est ........... dans une grande .................

Meu irmão é um executivo em uma grande empresa (so­


ciedade).

QUARANTE-CINQUIEME (45ème) LEÇON

M. Duclos trouve (1) son client

1 M. Duclos se sent très gêné à cause de


(2) son erreur.

Prononciation
1 ... se san... côz... sonerrër
cent soixante huit 168

EXERCÍCIOS
1. Tem uma revista debaixo do braço. — 2. Vocé acaba de chegar? — A ca­
bo (sim), chego de Genebra. — 3. Não reconheço ninguém. — Esperei Deve
ser ele. — 4. Apresente-me à sua irmã. — 5. O homem de terno azul avan­
ça em direção à porta. — 6. Encontrei um amigo em férias.

4 - ... d evan t Ia

Espere-me diante da saída.

5 Vous ............. . . . . M o n s ie u r Duelos. P e rm e tte z-m o i de

O senhor deve ser o sr. Duelos. Permita-me apresentar-me.

Correção do exercício
1 Reconnaissez - personne. — 2 venons d 'a rriv e r - fatigués —
3 c a d re ■ so cié té — 4 A tte n d e z -m o i - sortie — 5 devez être - me
présenter.

UÇÃO 45

O sr. Duelos encontra seu cliente

1 O s r. D u e lo s s e n te -s e c o n s tr a n g id o p o r c a u s a d o e rro .

NOTAS

(1) T rouver: achar, ch e rch e r: procurar. // cherche son c lie n t p a rm i la foule


(frase 6, lição 44): Ele procura seu cliente entre a multidão. H le trouve
à la so rtie de la do uane: Ele o encontra na safda da alfândega. Na frase
6 desta lição significa buscar (pegar).
(2) A cause de: por causa, por culpa de.

45ème Leçon
169 cent soixante-neuf

2 Derrière lui, une voix dit : -Vous me


cherchez, p e u t-ê tre ?
3 — Je suis MauriceChavan. Heureux de vous
conna ftre.
4 — Enchanté. Je suis Michel Duclos de
la.
5 — Je sais, répond le Suisse avec un sourire
(3) ironique.
6 — Euh. .. Voulez-vous me suivre ?
Nous _„ allons chercher ma voiture.
7 Les deux hommes se dirigent vers
les_ascenseurs.
8 — J'espère que vous._^vez fait (4) un bon
voyage ?
9 — Oui, ce n'était pas mal (5), quoique (6)
je n'aime pas l'avion.
10 — Voulez-vous aller tout de suite à votre
hôtel
11 ou voulez-vous passer au bureau d'a­
bord ?
12 — Non, je veux prendre une douche et me
raser avant tout.

Prononciation
3 ...m oris’ chavân
4 anchantê
5 ...surir' ironik'
7 ...dirij’ lezasensër'
9 ...kuakë

Exercices

1. A cause de lui, je suis en retard. — 2. Voulez-vous


bien me suivre, s'il vous plaît ? — 3. Je suis Michel
Duclos. Heureux de vous connaître. — 4. Je veux me
raser avant tout ! — 5. Il n'a pas fait un bon voyage, il
était malade.
cent soixante-dix 170

2 Atrás dele, uma voz diz: — O senhor me procura, talvez?


3 — Sou Maurice Chavan. Prazer (feliz) em conhecê-lo.
4 — Prazer (encantado). Sou Michel Duelos da...
5 — Eu sei, responde o suíço com um sorriso irônico.
6 — Eh... Quer me seguir? Vamos pegar meu carro.
7 Os dois homens dirigem-se para os elevadores.
8 — Espero que tenha feito uma boa viagem.
9 — Fiz, não foi (estava) mal, embora não goste de avião.
10 — 0 senhor quer ir imediatamente a seu hotel
11 ou quer passar no escritório primeiro?
12 Não, quero tomar uma ducha e me barbear antes de
tudo.

NOTAS (continuação)

(3) Un sourire', um sorriso. S ourire: sorrir.


(4) J'espère que + indicativo: espero + subjuntivo. Em geral, os verbos
que exprimem desejo, sentimento, tanto em francês como em portu-
gúes, pedem o subjuntivo. 0 verbo espérer (fr): é uma exceção. O im ­
pe rfe ito do subjuntivo, em francês, nunca é utilizado na fala, só em tex­
tos literários. Igualmente, o p e rfe ito sim ples é um tempo só literário.
Veremos isso mais adiante,
Un voyage (masc.) Em francês, todas as palavras terminadas em -
age sáo masculinas. Em português são femininas.
(5) Ce n 'é ta it pas m a l não estava mal (não foi mal). Como se faz referên­
cia a uma ação passada, o verbo está num tempo do passado.
(6) Quoique, embora. Esta conjugação vem, quase sempre, com um sub­
juntivo.

EXERCÍCIOS
(
1. Por culpa (causa) dele, estou atrasado. — 2. Queira seguir-me, por fa ­
vor? — 3. Sou Michel Duelos. Prazer em conhecê-lo. — 4. Quero barbear-
me, antes de tudo! — 5. Ele não fez uma boa viagem, ele estava doente.

45ème Leçon
171 cent soixante et onze

Mettez les mots qui manquent :

1 ................... je n 'a im e pas . ' ..................ce . ' é ta it pas

m al.

Embora não goste de avião, não foi mal.

2 Je suis Jean V in c e n t. • ...................

Sou Jean Vincent. Encantado.

3 Les deux hom m es ................................................. • l'ascenseur.

Os dois homens dirigem-se para o elevador.

4 ................ - . . . . aller ................................... à l’ hôtel ?

Quer ir imediatamente ao hotel?

QUARANTE-SIXIEME (46ème) LEÇON

A l'hôtel

1 Les deux^^hom m es arrivent ensemble


dans l'entrée (1) de l'hôtel de Meaux.

Prononciation
1 ... lantrê... otel... mo
cent soixante-douze 172

5 . . . . . . . - ................................. la fen être, s'il vous p la ît ?

Quer abrir a janela, por favor?

Correção do exercício
1 Q u o iq u e - l'a v io n - n*. — 2 E n ch an té. — 3 - se d irig en t vers —
— 4 V o u lez-v o u s - to u t de suite - ? — 5 V o u lez-v o u s o uvrir-.

Você já percebeu que as traduções — tanto dos textos como


dos exercícios — são cada vez menos literais? É importante
que saiba que seus conhecimentos já lhe permitem ultrapas­
sar o estágio em que se compara vam pala vras isoladas. O que
importa é o conjunto das frases.
Siga em frente!

LIÇÃO 46

No hotel

1 O s d o is h o m e n s c h e g a m ju n to s n a e n tr a d a d o h o te l d e
M eaux.

NOTAS

(1) L'en treé: a entrada. La sortie: a saída. Sortie de secours: saída de emer­
gência. Entrée libre: entrada franca. L ’entrée, na hora da refeição; ou,
no restaurante, o primeiro prato, o principio.

46ème Leçon
173 cent soixante-treize

2 C'est^_^un hôtel trois^^étoiles situé non


loin des Champs-Elysées.
3 La première chose qu'ils voient (2)
est une affiche (3) marquée "C om plet",
4 mais ils ne s'inquiètent pas (4) parce que
M. Chavan a réservé sa chambre.
5 II s'approchent de (5) la réception et le
Suisse s'adresse à la réceptionniste :
6 — Bonjour, madame ; j'ai un chambre
réservée (6) au nom (7) de Chavan.
7 — Une minute, s'il vous plaît. Quel nom
avez-vous d it ? Je ne trouve rien.
8 Oh pardon. Voilà. Une chambre avec
salle de bains et w.c. (8),
9 réservée pour trois nuits. Signez ici,
s'il vous plaft.
10 C' est la chambre trois cent un (301),
au troisième étage. Voilà le chasseur.
11 — Merci (9) madame ; je préfère porter mes
propres (10) valises.

Prononciation
2 ... truazetual'... ioèn... chanzelizê
3 ... komplé
4 ... sènkiét'
8 ... ve-se
9 ... sinhê
10 .... chasër
11 ... me propr'

NOTAS (continuação)

(2) Il v o it (sing.) e//s vo ie n t (pl.) — Pronunciam-se da mesma forma (il vua],


(3) Une a ffich e (fem.): um cartaz.
(4) S 'in q u ié te r: preocupar-se, inquietar-se. Ne vous in qu iétez pas: não se
preocupe.
(5) Ils s'approchent de\ aproximam-se de. S'approcher d e \aproximar-se de.
cent soixante-quatorze 174

2 É um hotel três estrelas, situado não muito longe dos


Campos Elísios
3 A primeira coisa que vêem é um cartaz indicando
“ Completo".,
4 Mas não se preocupam porque o sr. Chavan reservou
seu quarto.
5 Aproximam-se da recepção e o suíço dirige-se à recep­
cionista.
6 — Bom dia, senhora; reservei um quarto (tenho um quar­
to reservado) em nome de Chavan.
7 — Um minuto, por favor. Que nome o senhor disse?
Não acho nada.
8 Oh, desculpe. Aqui está. Um quarto com banheiro e
W.C.
9 reservado para três noites. Assine aqui, por favor.
10 É o quarto 301, no terceiro andar. Aqui está o car­
regador.
11 — Obrigado, senhora, prefiro levar minhas próprias malas.

NOTAS (continuação)

(6) Une cham bre réservée: um quarto reservado. Em francês, reservée


está no feminino, concordando com cham bre, pois esta forma de par-
ticípio é aqui um adjetivo. Na frase n" 4 o particípio faz parte do ver­
bo, cujo tempo 6 o passé com posé (verbo auxiliar + particípio). Na
próxima lição de revisão veremos este tempo mais detalhatamente.
(7) Nom: sobrenome (nome de família). P rénom : nome. Na França, nos
hotéis ou agências, toda reserva é feita pelo sobrenome e, muitas ve­
zes, uma pessoa só é chamada por ele: M.Duelos, M.Chavan etc. A
mulher, quando se casa, geralmente perde seu sobrenome de soltei­
ra. Os filhos só levam o sobrenome do pai.
(8) W.C. |duble-se-se] — familiar (vê-sê): les to ile tte s : os banheiros. Es­
ta sigla é usada nos lugares públicos.
(9) M e rc i: obrigado. Em francês, m e rc i vem sempre acompanhado de:
m onsieur, m adam e, m adem oiselle, quando falamos em lugares pú­
blicos. Quando nos oferecem algo e dizemos m erci, pode significar:
non, m erci.
(10) Propres valises — Proprets) antes do substantivo quer dizer pró-
prio(a). M es propres a m is: meus próprios amigos. Quando vem de­
pois do substantivo, quer dizer limpo(a): Ma chem ise est p ro p re :
minha camisa está limpa.

46ème Leçon
175 cent soixante-quinze

12 — Vous>_,en êtes sûr, Monsieur ? L'ascen­


seur est_pn panne (1 1 )!

Prononciation
12 ... sur

Exercices

1. Ils voient une affiche "complet" mais ils ne s'inquièt-


tent pas. — 2. J'ai une chambre réservée au nom de
Duclos. — 3. Mais je ne trouve rien ! — 4. Ce sont mes
propres skis. — 5. Voulez-vous des carottes ? Merci,
je n'ai plus faim.

Mettez les mots qui manquent :

1 Ma voiture est .. ..... . Pouvez-vous m'aider ?

Meu carro está estragado. Pode me ajudar?

2 Ses .....................chaussures sont toujours . . . .

Seus próprios sapatos estão sempre limpos.

3 .. chambre est ...................................... de Chavan.

O quarto está reservado em nome de Chavan.


cent soixante-seize 176

12 — Tem certeza, senhor? O elevador está estragado (não


funciona).

NOTAS (continuação)
(11) Être (tom ber) en panne: estar estragado, quebrado, não funcionar. Une
pa nne: uma avaria (mecânica, elétrica). A expressão en panne é colo­
cada nos elevadores, telefones, carros, que não funcionam. Outra ma­
neira de indicar é a expressão: Hors service: Não funciona.

EXERCÍCIOS
1. Vêem um cartaz "C om pleto" mas não se preocupam. — 2. Tenho um
quarto reservado em nome de Duelos. — 3. Mas, não encontro nada! —
4. São meus próprios esquis. — 5. Ouer cenouras? — Obrigado, não tenho
mais fome.

4 N e vous ......................... pas ; il n ' ................... de p ro blèm e.

Não se preocupe; não há problema.

5 E lle arrive à .... heures ..................... -V o us . . êtes

. . . ?

Ela chega às nove e meia. — Tem certeza?

Correção do exercício
1 - en panne - ? — 2 - propres - propres. — 3 La - réservée -
au nom - — 4 - inquiétez - y a pas - — 5 - neuf - et demie - en -
sûr ?.

46ème leçon
177 cent soixante-dix-sept

QUARANTE-SEPTIEME (47ème) LEÇON

Pas si vite (1)


1 Devant un cinéma, les gens font patiem­
ment la queue
2 attendant leur tour (2) malgré (3) la pluie.
3 T o u ^ ^ coup (4)un jeune homme arrive,
bouscule quelques personnes
4 et se dirige résolument (5) vers le début
(6) de la queue.
5 Une énorme main le saisit par le col de
sa veste.
6 — Dites donc (7) le resquilleur (8) ! Vous al­
lez faire la queue comme to u t le moncTe...
7 ou bien. . . Le costaud (9) n'a pas besoin
de terminer sa phrase !

Prononciation
1 ... pasiaman... ke
CN CO IX) CD r^-

... malgré
tutaku... buskül
... sezi
... réskiyër
... kostô
cent soixante-aix-nuit i ns

LIÇÃO 47

Não tão depressa

1 Diante de um cinema, as pessoas fazem fila pacien­


temente
2 esperando sua vez, apesar da chuva.
3 De repente, um homem jovem chega, empurra algumas
pessoas
4 e dirige-se resolutamente para o começo da fila.
5 Uma enorme mão o agarra pela gola do paletó.
6 — Eh, escute, aproveitador ("furador de fila")! Você vai
entrar na (fazer) fila como todo mundo.
7 ouentão... O grandalhão não precisa terminar a frase.

NOTAS

(1 ) Pas s i vite: não tão depressa. Pas s i fo rt: não tão forte. Nesse tipo de
construção, usa-se um só elemento da negação {pas) porque não há
verbo, Vite: depressa, rapidamente.
(2) Leur tour (masc.): sua vez (vez deles). La tour, a torre. C 'e s t m on tour:
é minha vez.
(3) M algré: apesar de,
(4) Tout à coup: de repente, repentinamente (todo de golpe).
(5) R ésolum ent: resolutamente, com resolução. Muitos advérbios em -m ent
às vezes são melhor traduzidos com uma preposição e o substantivo.
Na frase r\° 1, p a tie m m e n t poderia ser traduzido por: com paciência.
(6) A u début: no principio, no começo. Le dé bu t de l'anneé: o começo do
ano.
(7) Dites d o n cI — Expressão popular. Quer dizer: Escuta,olhe! Oqueéisso!
(8) Resquilleur: a pessoa que não obedece à ordem na fila, que passa na
frente dos outros. Resquiller correspondería à nossa expressão popu­
lar: "furar fila".
(9) C ostaud — Como adjetivo quer dizer grande e forte. Un hom m e co s­
taud: um homem grande e com força. Na frase, tem emprego popular,
como substantivo. Certas palavras, assim utilizadas, seriam um meio
de neutralizar o formalismo francês. Um estrangeiro deve usá-las com
prudência.

47èm e Leçon
179 cent soixante-dix-neuf

8 — C'est comme vous voulez, monsieur,


répond le jeune,
9 mais si je ne passe pas maintenant
10 vous tous (10) vous^^allez attendre long­
temps (11).
11 Le projecteur est en panne et je suis le
réparateur !

Prononciation
10 vu tus
11 ... projéctër

Exercices

1. Faites la queue ici, s'il vous plaît. — 2. Nous attendons


tous notre tour. — 3. Malgré la pluie, je vais au cinéma
ce soir. — 4. Vous n'avez pas besoin de tous ces vête­
ments. — 5. C'est comme vous voulez, monsieur.

Mettez les mots qui manquent :

1 Le .......................... n e ................................ la queue.

O " furador de fH a"não faz nunca fila.

2 Faites comme ................................. !

Faça como todo o mundo.

3 Heureusement qu'il est ............... ; cette valise est lourde !

Ainda bem que ele é forçudo, esta mala é pesada.


cent quatre-vingts io u

8 — Será como o senhor quiser, responde o jovem,


9 mas se eu não passar agora
10 vocês todos vão esperar muito tempo.
11 O projetor está estragado e eu sou o técnico.

NOTAS (continuação)

(10) Vous tou s: vocês todos. Lembre-se de que quando tous é pronome
tem s pronunciado (tus).
(11) L o ng te m ps: (longo tempo) muito tempo, longamente.

EXERCÍCIOS
1. Façam fila aqui, p o r fa vo r. — 2. Nós todos esperamos nossa vez. —
3. Apesar da chuva, vou ao cinema, esta noite. — 4. Você não tem neces­
sidade de todas estas roupas. — 5. É (será) como quiser, senhor.

4 .............. le p rix , je vais . ... •

Apesar do preço, vou comprá-lo.

5 ...................... de France passe devant . . . . E iffe l.

A Volta pela França passa diante da Torre Eiffel.

Correção do exercício
1 - resq u illeu r - fa it jam ais — 2 - to u t le m o n d e I — 3 - costaud!
— 4 M alg ré - l'a c h e te r — 5 Le T o u r - la T o u r.

47àme Leçon
181 cent quatre-vingt-un

Q UARAN TE-H UITIEM E (48ème) LEÇON

Quelques expressions idiomatiques


1 — Ne faites pas de bruit ; je s u i^ e n train
de (1) faire uq_enregistrement!
2 — Qu'est-ce que c'est que ce machin ? (2)
C'est pour écrire à l'envers (3).
3 — Laquelle des ces deux cartes postales
voulez-vous (4) ? -Ça m'est égal.
4 — Ce n'est pas la peine décrier ; je suis
sourd comme un pot.
5 J'espère qu'il a l'habitude de conduire à
droite s'il va en France.
6 — Passez-moi un coup de fil (5) quand
vou^^vez le temps.
7 — Est-ce que je peux vous poser une ques­
tion (6) ? -Allez-y. (7)

NOTAS

(1) Etre en train de + infinitivo: estar + gerúndio. Je suis en train de tra va il­
ler: estou trabalhando. Elle e st en train de télé ph on er: Ela está tele­
fonando.
(2) M ach in e tru c — Podem significar: coisa, negócio. Passez-m oi ce
m achin-lá: passe-me aquele negócio (aquela coisa). Ás vezes, as duas
palavras juntas, m ach in truc, significam: aquele sujeito, fulano(a),
(pessoas).

Prononciation
1 ... en trè/7 anrëjistrëman
2 ... alanvér
3 ... sa métegal
4 ... pa Ia pén'...pô
5 ... labitüd
6 ... kud'fil
7 ... alezi
cent quatre-vingt-deux 182

LIÇÃO 48

Algumas expressões idiomáticas

Advertência: Nesta lição, vamos abordar algumas expressões francesas


que não podem sertraduzidas de forma literal. Todo idioma possui expres­
sões que lhe são próprias e cuja compreensão não é possível, a não ser que
se faça referência a situações concretas da língua em que se está traduzin­
do. Fizemos uma escolha dentre as expressões mais usadas.

1 — Não faça barulho, estou gravando (estou fazendo uma


gravaçãol).
2 — Que negócio é esse? É para escrever ao contrário (de
trás para (frente).
3 — Qual desses dois cartões postais você quer? — Qual­
quer um (É-me igual).
4 — Não adianta gritar (não vale a pena). Sou surdo como
uma porta (como um pote).
5 — Espero que saiba (tenha o hábito de) dirigir pela direita,
se vai à França.
6 — Dê-me um telefonema (passe-me um golpe de fio) quan­
do tiver tempo.
7 — Posso lhe fazer uma pergunta? — Vamos (faça).

NOTAS (continuação)

(3) A l'e n v e rs : ao contrário, pelo avesso. A l'e n d ro it: pelo direito. L 'envers
de la m é d aille: o reverso da medalha. Envers e t con tre to u s : apesar de
todos. L 'e n fa n t m e t son tric o t à /'envers: a criança põe sua blusa de
lã no avesso.
(4) Laquelle de ces deux... voulez vous? — Ver nota n? 2 da Lição 29.
(5) Un fil: um fio. Des fils: fios. No singular e no plural, a pronúncia é a mes­
ma [fil). Não confundir com un fils: um filho; des fils: filhos, cuja pro­
núncia é sempre [fis]. Un coup de f il: um telefonema. Há muitas expres­
sões com a palavra coup (golpe): coup d'oeil: uma olhada; coup de p e ig ­
ne: uma penteada; coup de poing: um soco etc.
(6) Poser une question: fazer uma pergunta. Poser: pôr.
(7) A lle z-y [alezi] — É uma expressão que serve para animar alguém, dar-
lhe permissão para que faça algo (por ex: começar a se servir à mesa).
O singular é: vas y. Pode-se também traduzir por: adiante, coragem etc.

48èm e Leçon
183 cent quatre-vingt-trois

8 - Qu'est-ce qu'il y a (8)?Vou§_ptes malade?


9 II vaut mieux être riche et en bonne
santé
10 que d'être pauvre et malade !

Prononciation

9 ... vô mië

Exercices

1. Us ont cinq enfants : deux filles et trois fils. — 2.


Nous sommes en train d'apprendre le français. — 3.
Elle a l'habitude de faire la cuisine : elle a une grande
famille. — 4. Vous êtes prêt ? Bien, allez-y ! — 5. Votre
pullover est à l'envers !

Mettez les mots qui manquent :

1 .............. de ces deux vins voulez-vous ? Ça . •••

Qual desses dois vinhos você prefere? — Tanto faz.

2 Ce n'est ........................................ d'insister ; je n'ai . . . .

d 'a rg en t.

Não adianta (não vaie a pena) insistir, não tenho mais di­
nheiro.
cent quatre-vingt-quatre 184

8 — 0 que está acontecendo? (o que há?) Você está


doente?
9 Mais vale (é melhor) ser rico e (ter) boa saúde.
10 que ser pobre e doente!

NOTAS (continuação)

(8) Q u 'e st-ce q u 'il y a?: é uma expressão muito frequente que podemos
traduzir por: o que está acontecendo?

EXERCÍCIOS
1. Eles têm cinco filhos (crianças): duas filhas e três filhos. 2. Estamos
aprendendo francês. — 3. Está habituada a cozinhar (fazer a cozinha): tem
uma família grande. — 4. Está pronto? Bem, adiante! — 5. Seu pulôver es­
tá ho avesso.

II m 'a ............. un ............................... la semaine dernière.

Telefonou-me (deu-me um telefonema) na semana pas­


sada.

Q u'est- . . - ... . ' ... que ce .............. ?

-Je ne sais pas.

Que negócio é esse? (essa coisa?) — Não sei.

5 II ........................ être riche ... pauvre.

É melhor ser rico que pobre.

Correção do exercício
1 Lequel - m'est égal. — 2 - pas la peine - plus. — 3 passé -
coup de fil . — 4 ce que c'est - machin. — 5 vaut mieux - que.

48èm e Leçon
185 cent quatre-vingt-cinq

Révision et notes

1 Devoir
Literalmente significa dever. Pode também sertraduzido por:
ter de (que).
Como em português, o verbo devoir vem, quase sempre, se­
guido de um infinitivo.
Je dois y être demain: devo estar lá amanhã.
// doit me téléphoner le soir: ele deve me telefonar à noite.
Nous devons nous réveiller tôt', temos que nos levantar cedo.
0 particípio passado é dû. Eis uma forma do passado:
Elle a dû sortir: ela teve de sair.
Quando há idéia de dúvida, a tradução é sempre: dever. Hdoit
être son mari: deve ser séu marido.

2 Verbo avoir: a concordância com o participio (Ver lição 46,


nota 6)
O particípio passado de um verbo pode ser empregado:
— sem auxiliar
— com o auxiliar avoir
— com o auxiliar être (veremos esta forma mais adiante).
(
A) Sem auxiliar
Neste caso, funciona como adjetivo e concorda em gênero e
número com o substantivo (Lição 46, frase 3).
Une maison abandonnée-, uma casa abandonada. Des hôtels
abandonés: hotéis abandonados.

B) Com o auxiliar avoir


0 particípio passado com o presente do verbo avoir forma o
passé composé (passado composto): que equivale ao nosso
pretérito perfeito. Pode-se dizerque, em geral, nesses casos,
o particípio permanece invariável.
Tu as mangé des oranges: você comeu laranjas.
Elle a vu Pierre, hier-, ela viu Pierre, ontem.
Porém, se houver um complemento direto antes do passé com­
posé, só então o particípio passado concorda com ele em gê­
nero e número.
Les oranges, je les ai mangées: as laranjas, eu as comi.
Les (as laranjas, ferti. plural) — compl. direto antes do verbo.
cent quatre-vingt-six 186 T
LIÇÃO 49

O complemento direto responde às perguntas: Que? Que


coisa?

3 O particípio passado
verbos do 1 ? grupo: é — chanté: cantado
verbos do 2? grupo: i — fini: acabado
verbos do 3? grupo: i — dormi-, dormido
verbos do 3? grupo: u — entendu: ouvido
verbos do 3? grupo: s — pris: tomado
verbos do 3? grupo: t — éteint: apagado

A segunda etapa
Até agora, e como lhe aconselhamos no princípio de sua apren­
dizagem, sua tarefa consistiu em 1er, ouvir e compreender,
deixando-se impregnar por signos, construções e sons que,
pouco a pouco, sem que vocé se desse conta, foram se tor­
nando seus.

A partir da próxima lição, uma nova etapa começa. Pedimos-lhe


o seguinte:

Uma vez estudada, como sempre, a Lição 50, volte para a pri­
meira lição. Depois de escutá-la —se dispuser das gravações
— e de tê-la lido em francês, em voz alta, passe para o texto
em português, tentando traduzi-lo para o francês, naturalmen­
te, sem olhar o texto da página à esquerda. Encontrando al­
guma dificuldade, pare, procure e repita outra vez. A Lição 51
o remeterá à segunda lição e assim sucessivamente.

Este método de trabalho permite a fixação de seus conheci­


mentos e aquisição de maior fluência. Dessa forma a assimi­
lação é quase intuitiva. A atividade criativa irá emergindo pro­
gressivamente.

E... lembre-se: divirta-se!

49ème Leçon
189 cent quatre-vingt-neuf

12 Je sais que (7) cette lettre n'est pas très


longue
13 mais au moins, ça prouve que j'ai pensé
à vous.
14 Je vous embrasse bien fort. Votre fils
(8) Paul.

Prononciation

13 ... pansé
14 ... fis

Exercices

1. C'est une carte postale, mais c'est mieux que rien. —


2. Hier, nous avons visité la Camargue. — 3. Vous n'avez
pas acheté trop de cadeaux, j'espère. — 4. Mon fils a
oublié son appareil de photo, — 5. mais il a emprunté
celui de son cousin.

Mettez les mots qui manquent :

1 J'ai fa it ..................... choses e t j'a i .............. beaucoup de

Fiz uma quantidade (enorme) de coisas e comprei muitos


presentes.

2 ... frère a .... ..... que m o i.

Meu irmão jogou melhor que eu.


cent quatre-vingt-dix 190

m
12 Sei que esta carta não é muito longa
13 mas, ao menos, prova que pensei em vocês (nos se­
nhores).
14 Um forte abraço (eu os abraço bem forte). Seu filho Paul.

NOTAS (continuação)

(7) S avo ir — Je sais, tu sais, ii sait, nous savons, vous savez, Us savent. m
(8) Fi/s (filho) — Pronuncia-se sempre com s [fis].

EXERCÍCIOS

1. É um cartão postal, mas é melhor que nada. — 2. Ontem visitamos a


Camargue. — 3. Você não comprou presentes em demasia, espero. — 4.
Meu filho esqueceu seu aparelho de fotografias, — 5. mas pediu empres­
tado o de seu primo.

3 J' .............................. . oncle Jacques qui vous

Telefonei ao tio Jacques que lhes manda um abraço (que


os abraça).
50ème Leçon
191 cent quatre-vingt-onze

4 Les vacances .................. à .....................

As férias chegam ao (seu) fim.

5 J’ .......................... m on sty lo , donc j' . . ................

........... de M ich el,

Esqueci a caneta, então pedi emprestada a do Michel.

Cl NQUANT E-ET-UNI EME (51ème) LEÇON

R.S.V.P. (1)

1 Et maintenant, quelques questions : Où


est Paul ?
2 Qu'est-ce qu'il a fait a va nt-h ier ? (2)
3 Est-ce qu'il a visité Montpellier ?
4 A qui est-ce qu'il a téléphoné ?
5 Est-ce-qu'il a pris des photos ? Pourquoi
pas ?
6 Qu'est-ce qu'il a essayé (3) de faire en
Camargue (4) ?
7 Quand „_„ est-ce que les vacances se
terminent ?

8 — Quelle dure journée aujourd'hui au


bureau !
9 Nous avons travaillé comme quatre.

Prononciation

er ve pe
3 monpëlie
7 'antées- ■
cent quatre-vingt-douze 192

Correção do exercício
1 p lein de - acheté - cadeau x. — 2 M o n - jou é m ieu x . — 3 -'ai
télép h on é à - embrasse. — 4 a rriv e n t - leu r fin . — 5 -'ai o ub lié -
ai e m p ru n té celui.

* * *

Segunda onda: Première Leçon

Uma vez vista esta lição, não se esqueça de que deve voltar
à primeira. Esta revisão é necessária.

LIÇÃO 51

Responda, por favor

1 E agora, algumas perguntas: Onde está Paul?


2 O que ele fez anteontem?
3 Ele visitou Montpellier?
4 A quem ele telefonou?
5 Ele tirou fotografias? Por que não?
6 O que tentou fazer na Camargue?
7 Quando é que as férias terminam?

8 — Que dia (jornada) pesado, hoje, no escritório!


9 Trabalhamos por (como) quatro.

NOTAS

( 1 ) R.S. V.P.: Répondez, s 'il vous p la ît (responda, por favor). Esta sigla ge­
ralmente encontra-se em alguns documentos, convites ou questioná­
rios. SVP: s 'il vous p la ît (por favor) — sigla muito freqüente.
(2) Est-ce que — Ainda continuaremos fazendo perguntas com esta estru­
tura. Mais tarde, quando este tipo de pergunta estiver bem assimilado,
introduziremos a forma com inversão do pronome.
(3) Essayer: tentar, provar (uma roupa). Nos exercícios encontrará o ver­
bo nesse último sentido.
(4) La C am argue: é uma bela região do M id i (perto de Montpellier). La fíre-
tagne Bretanha. Como para os nomes dos países, o francês emprega
• Hc ~o rr.- '<> reok>s r ' - . tios

:; i ca verbos: Je ' ■ .a,iha.

51ème Leçon
193 cent quatre-vingt-treize

10 — Vous devez être épuisé!


11 — Pas te lle m e n t(5). Nous sommes h u it_ ^u
bureau !

12 J'ai téléphoné ; il a acheté ; nous avons


oublié

Prononciation

10 ... epüizê

Exercices
1. Est-ce que vous avez visité la Normandie ? — 2.
Est-ce qu'il a essayé ce chapeau ? - 3. A qui est-ce
que vous avez parlé au téléphone ? — 4. Quelle dure
journée ! Je suis épuisé ! — 5. J'ai tellement de travail
aujourd'hui !

Mettez les mots qui manquent :

1 L'ann ée dernière, nous ................................................. Bretagne.

O ano passado visitamos a Bretanha.

2 ... - .. - ... vous .......................... .. vo tre caméra?

Trouxe sua máquina fotográfica?

3 Ils .......................... une m aison .. N o rm a n d ie .

Compraram uma casa na Normandia.


cent quatre-vingt-quatorze 194 V
10 — Você deve estar esgotado!
1 1 — Nem tanto. Somos oito no escritório!

12 Telefonei; ele comprou; nós esquecemos.

NOTAS (continuação)

(5) Pas te lle m e n t: nem tanto (não muito). H fa it te lle m e n t chaud-, faz tanto
calorl A im e z-vou s le cham pagne?Pas tellement-, Você gosta de cham­
panhe? — Não muito. Tellem ent... q u e : tão... que. H e s t te lle m e n t m ai­
gre q u 'o n ne le v o it pas-, é tão magro que quase não dá para vé-lo.

EXERCÍCIOS
1. Vocês visitaram a Normandia? — 2. Ele provou este chapéu? — 3. Com
quem você falou ao telefone? — 4. Que dia consativo (duro)! Estou esgo­
tado! — 5. Tenho tanto trabalho, hoje!

51ème Leçon
195 cent quatre-vingt-quinze

4 Nous ........ partir ............. ........

Temos que ir (partir) depois de amanhã.

5 ................... - .. ... le film . commencé ?

Quando começou o filme?

CINQUANTE-DEUXIEME (52ème) LEÇON

Un entretien d'embauche (1)


1 — Eh bien, Monsieur Neveu, vous voulez
travailler pour nous ?
2 — Oui, ç'est ça. Je n'ai pas d'emploi actuel­
lement ( 1).
3 — Alors racontez-moi (2) ce que v o u ^ ^v e z
déjà fait.
4 — Oh, j'ai fait beaucoup de métiers (3) dans
ma vie.
5 J'ai conduit des camions, j'ai joué (4) du
piano d a n s ^ n cabaret. . .
6 — Oui, très intéressant, mais est-ce
que vous^^avez travaillé dans la haute-
couture ?
7 — Ben, en quelque sorte <5). Mais j'ai aussi
construit des maisons (6),

Prononciation
entretièn damboch'
2 ... dempluà
4 ... metiê
5 ... ko n d ü i... juê ... cabaré
6 ... ot'cutür'
cent quatre-vingt-seize 196

Correção do exercício
1 - avons visité la — 2 Est-ce que - avez apporté-? — 3 - ont
acheté - en —4 - devons - après-demain. —5 Quand est-ce que
-a - ?

* * #

Segunda onda: Deuxième Leçon

LIÇÃO 52

Uma entrevista para contratação

1 — Bem, senhor Neveu, (o senhor) quertrabalhar para nós?


2 — Quero, é isso. Atualm ente não tenho emprego
(trabalho).
3 — Então, diga-me o que já fez.
4 — Oh, tive (fiz) muitos trabalhos na minha vida.
5 Dirigi (conduzi) caminhões, toquei piano num cabaré...
6 — Claro (sim), muito interessante, mas o senhor já traba­
lhou na alta-costura?
7 — Bem, de alguma maneira. Mas também já construi
casas,

NOTAS

(1) Em baucher, contratar, dar trabalho. L'embauche-, a contratação.


(2) Raconter, contar (no sentido de narrar). Quando pedimos somente uma
informação, dizemos: D ites-m oi.
(3) M étie r, profissão, ofício. Aqui, pode-se traduzir por trabalho.
(4) Jou er, releia nota 4 da Lição 40.
(5) En quelque sorte — É uma expressão muito útil que pode significar: de
certa (alguma) maneira, por assim dizer etc.
(6) Construire (construir): Je construis, tu construis, Hconstruit, nous cons­
tru is o n s , vous c o n s tru is e z , ils c o n s tru is e n t. Particípio passado:
co n stru it.

52ème Leçon
197 cent quatre vingt-dix-sept

8 j'ai vendu (7) des glaces aux ^ E s q u i-


maux. . .
9 - Sans doute. Mais dans la haute-couture ?
10 -
Vous tenez (8) absolument à le savoir ?
-Bien sûr !
11 -
Eh bien, quand j'étais en prison, j'ai
repassé des chemises !

Prononciation

8 ... ozeskimô
11 ... rëpasê dech'mize

Exercices

1. Ils ont construit de nouveaux immeubles là-bas. -


2. Qu'est-ce que vous faites actuellement ? - 3. Etes-
vous poète ? -En quelque sorte, j'écris des slogans
[slowgohn]publicitaires. — 4. Vous tenez absolument
à y aller ? — 5. Racontez-moi une histoire. — 6. Il a
fait beaucoup de métiers.

Mettez les mots qui manquent :

1 Qu'est .. - .. 'i l . déjà ....

O que ele já fez?

2 11 n 'a im e pas ••• •••••• ••••••

Ele não gosta do seu emprego atual.


cent quatre-vingt-dix-huit 198

8 vendi sorvete(s) aos esquimós.


9 — Sem dúvida. Mas, na alta-costura?
10 — 0 senhor quer mesmo (absolutamente) saber?
— Claro!
11 — Bem, quando estive (estava) na prisão, passei camisas.

NOTAS (continuação)

(7) Vendre, particfpio: vendu. Rendre (devolver), particfpio: rendu. I


(8) Tenir — Lição 39, nota 8. Aqui, há referência a uma certa insistência.
Tenir à pode ser traduzido nesses casos por: ter verdadeiro empenho
ou ter verdadeiro interesse em. // tie n t à T a ch e te r: tem (faz) empenho
em comprá-lo. Elle tient à le faire: ela insiste em fazê-lo. Je tiens, tu tiens,
il tient, nous tenons, vous tenez, ils tiennent. Particfpio passado: tenu.

EXERCÍCIOS
1. Construiram novos imóveis lá. 2 . 0 que você faz, atualmente? — 3.
Você é poeta?. De alguma maneira escrevo "slogans" publicitários. —
4. Você insiste (tem empenho) em ir? 5. Conte-me uma história. — 6.
Ele fez muitos serviços (trabalhos).

3 Q uand j' ........................ prison, j 'ai repassé des

Quando estive na prisão, passei camisas.


53ème Leçon
199 cent quatre-vingt-dix-neuf

4 C 'est très intéressant ................................

É muito interessante, sem dúvida.

5 E lle n' ............................................ de v o itu re.

Ela nunca conduziu um carro.

CINQUANTE-TROISIEME (53ème) LEÇON

Encore le passé MD

1 — Regardez ce que j'ai trouvé (2) ! Un billet


de cent francs !
2 — Ça alors ! (3) J'en ai justement perdu un!
3 — Est-ce que v o u s ,^v e z vu (4) le nouveau
film de Godard ?
4 — Non, j'ai voulu le voir mais je n'ai
p a ^p n co re eu le temps.
5 — Qu'est-ce q u 'il y a ? Le cafard ? (5)
6 — Oui ; ce matin, j'ai reçu (6) ma feuille
d'im pôts ;
7 hier, j'ai reçu deux factures, un relevé (7)
d'électricité

Prononciation
4 ... pazankor'
5 ... kafar
6 ... feiyê dampô
7 ... rél'vê

NOTAS

(1) Encore. Releia a nota 1 da Lição 20. Aqui quer dizer: ainda não, por en­
quanto não. Com o passé com posé, os advérbios vêm entre o verbo
auxiliar e o particípio. J 'a i beaucoup a im é : gostei muito.
(2) J ’a i tro u v é : encontrei. Aqui tro u ve r significa achar por casualidade.
deux cents 200

Correção do exercício
1 • ce qu' - a - fa it ? — 2 - son e m p lo i actuel. — 3 • étais en -
chemises. — 4 • sans d o u te. — 5 - a jam ais c o n d u it -.

# * *

Segunda onda: Troisième Leçon

LIÇÃO 53

Ainda o passado

1 — Olhe o que encontrei! Uma nota de 100 francos!


2 — Que coincidência! Perdi justamente uma!
3 — Você viu o novo filme de Godard?
4 — Não, quis vê-lo mais ainda não tive tempo.
5 — 0 que há (está acontecendo?). Está aborrecido? (com
a moral baixa).
6 — Estou; esta manhã recebi o impresso para a declaração
do imposto sobre a renda (minha folha de impostos);
7 ontem, recebi duas faturas, a conta da luz (de eletri­
cidade)

NO TAS (continuação)

(3) Ça alors — Expressão muito corrente que indica certa estranheza, mas
que pode ser traduzida de várias formas, de acordo com o contexto.
(4) Vous avez v u : você viu? Verbo voir. Particípio passado: vu.
(5) Un cafard-, uma barata. Le cafard, com o sentido que está no texto, não
tem tradução direta. Exprime desânimo, pessimismo, preocupação jun­
tam ente com cansaço; poderiamos dizer que a vo ir le ca fa rd é estar com
a moral baixa.
(6) J 'a i reçw. recebi. Recevoir, receber. Je reçois, tu reçois, il reçoit, nous
recevons, vous recevez, ils re ço ive n t. Particípio passado: reçu. Le m ois
dernier j 'a i reçw. o mês passado recebi. Tanto para o passado recente
ou mais distante, empregamos sempre o passé com posé.
(7) Facture', fatura. N o te : conta, nota (especialmente em restaurantes, lo­
jas etc.) Un relevé', emprega-se para as faturas de eletricidade, gás e
telefone, assim como para os extratos de conta bancária.

53ème Leçon
201 deux cent un

8 et mon relevé de banque : je n'ai pas le


sou (8).
9 — Est-ce q u 'ils ^ ^ o n t fin i leur repas ? Je
veux débarrasser (9) la table.
10 — Ils _ p n t commencé il y a(10)deux heures
à peu près
11 mais ils n'ont pasw encore pris (11) le
dessert.

Prononciation
11 ... dessér

Exercices

1. J'en ai perdu un il y a deux minutes. — 2. Qu’est-ce


qu'elle a ? -Elle a le cafard. —3. Est-ce que vous avez fini
votre repas ? — 4. Non, je n'ai pas encore pris le dessert.
— 5. Elle n'a pas encore eu le temps de le voir. — 6.
Ils ont débarrassé la table il y a un quart d'heure.

Mettez les mots qui manquent :

1 II est fauché ; il . ' a

Ele está "duro", não tem nem um tostão!


8 e (meu) extrato de conta bancária: não tenho (nem) um
tostão.
9 — (Será que) terminaram de comer? Quero limpar (tirar)
a mesa.
10 Começaram há (faz) duas horas, mais ou menos,
11 mas ainda não comeram a sobremesa.

NOTAS (continuação)

(8) Un sou: antigamente, a menor moeda (5 centavos), cujo sentido equi­


vale ao nosso antigo tostão. Na expressão Je n 'a ip a s de so u : não te ­
nho nem um tostão.
(9) Débarasser: tirar ou limpar a mesa. Pode, também, ser empregado em
outros sentidos. Peux-tu débarrasser la table?: você pode limpar (pôr
ordem) a mesa? J e m 'e n suis débarassé: consegui resolver, consegui
livrar-me. Se débarrasser de quelque chose: desfazer-se de, desem­
baraçar-se de algo.
(10) Il y a: há. Quando se trata de tempo significa " fa z " . // y a dix a n s : há
(faz) dez anos.
(11) Ils n 'o n t pas encore pris — Prendre: pegar, tomar. Particfpio passado:
pris. Prendre substitui os verbos m anger e boire (comer e beber).

EXERClCIOS
1. Perdi um, faz dois minutos 2. O que ela tem? — Está desanimada.
3. Você acabou de comer? (sua refeição) — 4. Não, ainda não comi a
sobremesa. 5. Ela ainda não teve tempo de vê-lo. — 6. Saíram da mesa
há quinze minutos (um quarto de hora).

2 C'est un de 1 0 0 F. J' un.

É uma nota de 100 (cem) francos. Perdi uma.

3 J'ai toujours voir ce film.

Sempre quis ver este filme.


203 deux cent trois

4 M o i a u ss i; je .. I' ............... encore

Eu também, no entanto não o vi.

5 Ce m a tin , . ' . . . . . . deux .................... e t mon

.............. de banque.

Esta manhã recebi duas faturas e o extrato da minha con­


ta bancária.

CINQUANTE-QUATRIEME (54ème) LEÇON

Une mauvaise rencontre

1 Un jour, à Paris, Monsieur Le Clerc va


faire des courses (1).
2 Au marché il rencontre un étranger(2),
un grand (£) homme habillé en noir.
3 L'étranger'lui d it : -Mais que faites-vous
ici M. Le Clerc ?
4 — Qui êtes-vous ? répond notre homme.
-Je suis la Mort.
5 Terrifié (4), M. Le Clerc rentre à la mai­
son, fa it sa valise
6 et d it à sa femme : -J'ai rencontré (5) la
Mort.

Prononciation
%
1 ... kurs'
2 ... etranjé

NOTAS

(1 ) Faire des courses', fazer compras. Une course', uma corrida. La course
cycliste : a corrida ciclfstica.
deux cent quatre 204

Correção do exercício
1 • n' - pas le/unsou! — 2 - billet - en ai perdu — 3 - voulu -
4- ne ai pas - vu. —5 - j'ai reçu • factures - relevé -

Segunda onda: Quatrième Leçon

LIÇÃO 54

Um encontro indesejável (mau encontro — fem.)

1 Um dia, em Paris, o senhor Le Clerc vai fazer compras.


2 No mercado, encontra um estrangeiro, um homem gran­
de, vestido de preto.
3 O estrangeiro diz-lhe: — Mas, o que faz aqui, sr. Le
Clerc?
4 — Quem é o senhor? responde nosso homem. — Sou a
morte.
5 Aterrorizado, o sr. Le Clerc volta para casa, arruma (faz)
a mala
6 e diz à sua mulher: — Encontrei a morte.

NOTAS (continuação)

(2) Un étranger, tem dois significados: um estrangeiro e um estranho. Etran­


ge (adj.): estranho, raro. À l'é tra n g e r, no estrangeiro. //h a bite à /'é tra n ­
ger. mora (vive) no estrangeiro.
(3) Grand: grande. Empregado a uma pessoa, quer dizer alto. Elle e st g ra n­
de: ela é alta. Para um edifício, dizemos h a u t [ô].
(4) Terrifié (adj.) — Como vimos na lição precedente, de revisão (2 A), o
particípio passado, quando funciona como adjetivo, concorda em gê­
nero e número com o substantivo. Terrifié: aterrorizado, masc., sing.
com Le Clerc.
(5) R e nco ntrer: encontrar. Encontrar-se com uma pessoa ou coisa perso­
nificada. J 'a i re n co n tré m on am i: encontrei-me com meu amigo.

54ème Leçon
205 deux cent cinq

7Je pars pour (6) Toulouse. Adieu (7)


chérie !
8 Mme Le Clerc est furieuse (8) : elle croit
à (9) une mauvaise plaisanterie (10).
9 Alors elle va au marché et trouve le
grand étranger.
10 — Alors, pourquoi vous avez effrayé mon
mari ?
11 La M ort lui répond : -Bien, Madame, je
suis surpris ;
12 j'ai vu votre mari à Paris, mais j'ai
rendez-vous avec lui
13 ce s o i r . . . à Toulouse.
Prononciation
7 ... adië
8 ... krua ... plèsant'ri

Exercices
1. Elle a vu son mari au marché et elle est surprise. —2.
Est-ce qu'il vient demain ? -Je crois. — 3. Il rentre à la
maison et fait sa valise. — 4 . J'ai rendez-vous avec lui
à dix heures et demie. — 5. C'est un grand homme
habillé en noir.

1 Elle a ......... .. la Mort et elle est ...........

Ela se encontrou com a morte e está aterrorizada.


deux cent six 206

7 Vou para Toulouse. Adeus, querida!


8 A sra. Le Clerc está furiosa: acredita (ser) uma brinca­
deira (piada) de mau gosto.
9 Então, vai ao mercado e encontra o estrangeiro alto.
10 — Diga, por que assustou meu marido?
11 A morte responde-lhe. — Bem, senhora, eu estou (fi-
quei) surpreso:
12 Vi seu marido em Paris, mas tenho encontro com ele
13 esta noite... em Toulouse.

NOTAS (continuaçfio)

(6) P artir pour, ir para, partir para.


(7) Adiou: adeus. Em francês, quando se se despede com adeus, fica sub­
entendido que a separação é definitiva ou, pelo menos, longa.
(8) Furieuse (fem.); furie ux (masc.): furioso(a).
(9) Croire: crer, acreditar em. Je crois, tu crois, il croit, nous croyons, vous
croyez, ils croient. Particlpio passado: cru. Croire en q u e lq u 'u n ; c ro i­
re é quoique chose: acreditar em alguém ou em alguma coisa.
(10) M auvaise plaisanterie: piada de mau gosto.

EXERClCIOS
1. Ela viu sou marido no mercado e está surpresa. — 2. Ele vem amanhã?
Creio (acho) que sim 3. Ele volta para casa e arruma a mala. — 4. Tenho
encontro com ele às dez e meia. 5. É um homem alto, vestido de negro.

2 Est-ce que vous ........................ Dieu ?

Acredita em Deus?

3 Je .... dans cin q m inutes p o u r ...........

Em cinco minutos saio para fazer compras.


54ème Leçon
207 deux cent sept

4 Mais que .............. - .... ici ?

Mas, o que você faz aqui?

5 ........... histoire est un peu .................

Esta história é um pouco estranha.

CINQUANTE-CINQUIEME (55ème) LEÇON

1 L'autre soir, M. Martin a assisté à un


cocktail au bureau.
2 lia mangé quelques petits sandwichs (1)
et des canapés
3 mais il a surtout bu (2) !
4 II a bu quatre grands whiskys
5 et ensuite il a vidé une bouteille de
champagne !
6 A d ix ^ ,h e u re s , il a décidé de rentrer
chez lui.
7 l i a laissé sa voiture et il a pris un taxi.
8 Arrivé devant sa maison (3), il a réalisé
(4) qu'il n'avait pas ses clefs (5).

Il est important de faire votre étude tous les jours.


F importante que estude todos os dias.

Prononciation
1 ... koctëiyê ... sanduich'
CO lí) 00

... bü ... üiski


... vidé
... navé ... klê
deux cent huit 208

Correção do exercício

1 - re n c o n tré - te rrifié e . — 2 - cro y ez en - ? — 3 - pars - faire les


courses. — 4 -faites-vous- ?— 5 C e tte - étrange.

Segunda onda: Cinquième Leçon

LIÇÃO 55

1 Na outra noite, o sr. Martin participou de (assistiu a) um


coquetel no escritório.
2 Comeu alguns (pequenos) sanduíches e canapés,
3 mas ele bebeu, sobretudo.
4 Ele bebeu quatro doses (grandes) de uísque
5 e em seguida esvaziou uma garrafa de champanhe,
6 Às dez horas, decidiu voltar para casa.
7 Deixou seu carro e pegou um táxi.
8 (Chegado) diante de sua casa, percebeu (realizou) que es­
tava sem chaves (não tinha suas chaves).

NOTAS

(1) P e tits sa n d u ich s: pequenos sanduíches, salgadinhos.


(2) Boire \ beber. Je bois, tu bois, il b o it, nous buvons, vous buvez, ils b o i­
vent. Particípio passado: bu. Une bo isso n : uma bebida.
(3) A rrivé d e va n t sa m a iso n : (chegado) diante de sua casa, uma vez diante
da casa. Em português, não precisamos usar o possessivo, como em
francês, que o faz com mais frequência. Em português, o uso do artigo,
muitas vezes, é o suficiente para indicar a posse.
(4) Ha réalisé-, perceber, dar-se conta e realizar (levar a cabo). 0 verbo rea­
lizar, em português, geralmente significa: levar a cabo, por isso é preci­
so ter cuidado no emprego do verbo réaliser, em francês, que geralmente
significa perceber.
(5) Une c le f ou une clé Ides cle fs ou des clés): uma chave. As duas formas
são correntes. Ferm er à d é (ou clef): fechar a chave.

55òme Leçon
209 deux cent neut

9 Alors il a voulu entrer par la fenêtre


mais, étant un peu ivre,
10 il n'a pas pu : il a cassé un carreau (6).
11 Tout, coup, quelqu'un a ouvert la
fenêtre en haut (7)
12 et a crié : -Mais qu'est-ce que vous faites,
nom de Dieu !
13 C'était son voisin. Ce n'était pas sa
maison !

Prononciation
9 ... ivr'
10 ... karrô
11 ... erô
13 seté

Exercices
1. Pouvez-vous assister à la réunion ce soir ? — 2.
Ils ont bu trois bouteilles de champagne ! — 3. Il
n'avait pas ses clefs et il n'a pas pu entrer. —4. Etant un
peu ivre, il a cassé un carreau. — 5. Nous avons laissé
notre voiture et nous allons prendre un taxi.

Mettez les mots qui manquent :

1 Ils ... .. «.. entrer • • • le fenetre.

Quiseram entrar peta janela.

2 II a entendu une voix ; . ' ........ son ..........

Ouviu uma voz: era seu vizinho.

3 II ............ mais il a ..................

Comeu, mas sobretudo Iprincipalmente) bebeu.


deux cent dix 210

9 Então, quis entrar pela janela, mas estando um pouco


bêbado
10 não pôde: quebrou um vidro.
11 De repente, alguém abriu a janela de cima
12 egritou: — Masoqueosenhorestáfazendo, meuDeus?
(nome de Deus)!
13 Era seu vizinho. Não era sua casa!

NOTAS (continuação)

(6) Carreau: azulejo, vidro da janela. Tissu à carreaux: tecido xadrez.


(7) En h a u t: em cima; em bas: embaixo, abaixo. Lembra-se?

EXERCÍCIOS

1. Pode assistir à reunião esta noite? — 2. Beberam três garrafas de cham ­


panha. — 3. Não tinha as chaves e não pôde entrar. — 4. Estando um pou­
co ébrio (bêbado), quebrou um vidro. — 5. Deixamos o carro e pegamos
um táxi.

55èm e Leçon
211 deux cent onze

4 Elle ...................... qu'elle n' ......... pas ... clefs.

Ela percebeu que não tinha as (suas) chaves.

5 Ils ............. venir ......... ils veulent.

Podem vir quando quiserem.

CINQUANTE-SIXIEME (56ème) LEÇON

Révision et notes

1 Já sabemos que quel (quelle etc.) tem vários significados.


Freqüentemente é empregado nas exclamações e vem sem­
pre seguido de um substantivo ou adjetivo. Quelle chance!:
que sorte!
Diante de um verbo significa: Qual? Quelle est ta décision?:
qual é sua decisão?
Nas últimasjições temos visto algumas exclamações; veja­
mos agora alguns exemplos:

Quel dommage!: que pena!


Quelle ville\: quecidade!
Quels élèves\\ quealunos!

Observe que quel, embora concordando em gênero e número


com a palavra que acompanha, não muda a pronúncia, a não
ser no plural, quando a palavra seguinte começa por vogal ou
h mudo. Neste caso fazemos a "liaison"-. Quels é/eves [kel-
zelèves], Quando queremos indicar supresa, a exclamação
usada é Quoi?

2 Encore (Ver Lição 20, nota 1 )


Se a construção da frase for negativa, encore significa: toda­
via ainda.
Je -'Vai p t ore ni o vi ainda.
deux cent douze 212

Correção do exercício
1 - ont voulu - par - . — 2 c'était - voisin. — 3 • a mangé - sur­
tout bu. — 4 - a réalisé - avait - ses —5 - peuvent - quand -.

Segunda onda: Sixième Leçon

LIÇÃO 56

Elle n'a pas encore fini: todavia não acabou.


Encore/toujours —Quando queremos dar mais ênfase e expres­
sar surpresa ou estranheza, no que diz respeito ao tempo empre­
gado para realizar uma ação, usamos, em francês, a palavra tou­
jours (sempre) em lugar de encore (ainda).
// n'a toujours pas fini!: ainda não acabou!
// ne m'a toujours pas téléphoné-, ainda não me telefonou!
Observe o fato de que encore vem depois de pas, e toujours antes.

3 O participio presente (gerúndio). (Ver Lição 38, nota 3)


O particípiopresente forma-se, em geral, a partir da primeira pes­
soa do plural do presente do indicativo, suprimindo a terminação
ons e substituindo-a por ant.
Donner... donnons ... donnant: dando
Finir... finissons ... finissant: acabando
Vendre ... vendons ... vendant: vendendo
No caso de que seja empregado como adjetivo verbal, o particí­
pio presente deverá concordar com o substantivo.
Considere que o adjetivo verbal (particípio presente) já não é qua­
se usado em português. Há vestígio em algumas formas (temen­
te a Deus).

Se o particípio presente tiver valor verbal, é traduzido pelo gerún­


dio português. Etant fatigué, il est allé dormir, estando cansado,
foi dormir.
56ème Leçon
213 deux cent treize

4 0 pretérito perfeito (Ver Lição 50, nota 3)


Como já vimos, o passé composé, em francês, na língua fala­
da, é tempo empregado para expressar uma ação ocorrida em
passado recente ou remoto. O chamado passé simple (pas­
sado remoto) só é usado na língua literária.

Hier, j'a i mangé au restaurant, ontem, comi no restaurante.

CINQUANTE-SEPTIEME (57ème) LEÇON

Deux bonnes réponses


1 Un homme estassis d a n ^ jjn bus, une
pipe à la b o u c h e n ).
2 Un contrôleur lui d it : -Vous ne pouvez
pas fumer ici !
3 — Je ne fume pas, répond l'homme calme­
ment.
4 — Mais vous avez une pipe à la bouche !
s'écrie le contrôleur.
5 — D'accord. J'ai aussi des chaussures aux
pieds
6 mais je ne marche pas !

7 Visitant la Sorbonne (2), un touriste

Prononciation
4 ... sekri
deux cem quatorze

5 Observação: naturalmente você já percebeu que não de­


mos muitas regras sobre o francês escrito, sobretudo no que
concerne às regras de acentuação. Mas temos certeza de que
já notou a diferença entre à (preposição) e a do verbo avoir:
Ha (ele tem). Assim o presente dos verbos em -ernão tem acen­
to: je pense, il pense; já o particípio passado tem: / 'ai pensé;
sur (prep.) e sôr(e) (adj.).
Esta ausência de regras é deliberada, porque o importante é
estimular sua intuição.
Agora, continue trabalhando a "segunda onda" e exercite-
se na substituição de pronomes, formas verbais e substanti­
vos. O problema da escrita será abordado mais tarde.
» » •

Segunda onda: Septième Leçon

LIÇÃO 57

Duas boas respostas

1Um homem está sentado em um ônibus, com um cachim­


bo na boca.
2 Um cobrador (o controlador) diz-lhe: — O senhor não po­
de fumar aqui!
3 — Não estou fumando, responde o homem calmamente.
4 — Mas o senhor está com um cachimbo na boca! exclama o
cobrador,
5 — Está certo. Também estou com sapatos nos pés,
6 mas não estou andando.

7 Visitando a Sorbonne, um turista

NOTAS

(1) Une pipe à la bouche: com um cachimbo na boca. Em francês, para des­
crever atitude, às vezes a preposição varia conforme o caso; mas em
português é sempre a mesma (em). Un chapeau sur la tête: um chapéu
na cabeça. Ver também a frase 5; Des chaussures aux pieds: sapatos
nos pés.
(2) La Sorbonne encontra-se no Quartier Latin e é uma das universidades
européias de maior prestigio.

57èm e Leçon
215 deux cent quinze

voit une bibliothèque (3) impres-


sionnante.
8 Au-dessus de la porte est marqué :
"Bibliothèque Félix Fournier"
9 - Je ne connais pas cet^_^auteur ; qu'est-
ce qu'il a écrit ?
10 - Son guide sourit et lui répond : - Un
gros (4) chèque !

Prononciation
8 ... felics furniê
9 ... setotër
10 ... gro chek

Exercices

1. Visitant la Sorbonne, ils ont vu un bâtiment impres­


sionnant. — 2. Si vous voulez acheter mon livre, allez
dans une librairie. — 3. Il a des chaussures aux pieds
et un chapeau sur la tête. — 4. Passez-moi un coup de
fil demain. -D'accord. — 5. L'affiche est au-dessus de la
porte.

Mettez les mots qui manquent :

1 V o us .............. fu m e r si vous ..............

Pode fumar, se quiser.

2 Je ...................................... au teu r ; qu'est-ce q u 'il .................. ?

Não conheço este autor. O que escreveu?


deux cent seize 216

vê uma biblioteca impressionante.


8 Em cima da porta está escrito (marcado): "Biblioteca
Félix Fournier".
9 — Não conheço este autor; o que escreveu?
10 — (Seu) 0 guia sorri e responde-lhe: — Um (gordo) vul­
toso cheque.

NOTAS (continuação)
(3) Une bibliothèque: uma biblioteca (pública). Em uma casa, bibliothèque-,
estante. Une librairie-, uma livraria. Un libraire-, um livreiro. Un bouquin-,
livro velho; na g(ria: um livro.
(4) Il e st gros: ele é (está) gordo. Une grosse som m e: uma grande quantia
(de dinheiro). Une grosse voix: uma voz forte. Gros m ot: palavrão.

EXERCÍCIOS
1. Visitando a Sorbonne, viu um edifício impressionante. — 2. Se quer com­
prar um livro, vá a uma livraria. — 3. Está com sapatos nos pés e um cha­
péu na cabeça. — 4. Telefone-me amanhã. — Está bem. — 5. O cartaz
encontra-se em cima da porta.

3 II ............... et .......................... ; -U n chèque.

Ele sorri e responde-lhe: — Um cheque.


57ème Leçon
217 deux cent dix-sept

4 Remettez le livre dans ...............................

Torne a pôr o livro na (minha) biblioteca.

5 II ....................... , une pipe . .. bouche.

Estava sentado, com um cachimbo na boca.

CINQUANTE-HUITIEME (58ème) LEÇON

Un peu de tourisme

1 St-Jean-le-Mont e s t^ ^u n ravissant petit


village qui se trouve
2 à cinquante kilomètres de Paris, en pleine
forêt (1).
3 Vous sortez de l'autoroute (2) et vous
prenez la R N 6 (3).
4 Ensuite vous prenez une petite route,
bordée d'arbres

1 sèn — jan lëmôn ... ravisan ... vilaj'


2 .. foré
3 ... ér' én' sis
4 ... bordé
deux cent dix-huit 2 1 8

Correção do exercício
1 - p o u v e z - v o u le z . — 2 - ne c o n n a is pas c e t - a é c r it ? - 3
- s o u r it - lu i r é p o n d : - . — 4 - m a b ib lio t h è q u e . — 5 - é t a it
assis - à la - .

Segunda onda: Huitième Leçon

LIÇÃO 58

Um pouco de turismo

1 St-Jean-le-Mont é uma cidadezinha encantadora que


se encontra
2 a cinquenta quilômetros de Paris, em plena floresta.
3 Você sai da auto-estrada e pega a RN 6.
4 Em seguida, você pega uma pequena estrada, ladeada
de árvores.

NOTAS

(1) Plein le i. (V e r L içã o 5 0 , n o ta 2). É u m a p a la vra usada em m u ita s e x ­


p ressões. Q u a n d o v e m p re ce d id a de en s ig n ific a " n o c e n tro d e " ; " n o
m eio d e " . En pleine rue: no m e io da rua. En plein m ilieu: bem no c e n tro .
En plein a ir: ao ar livre .
(2) Vous sortez de l'a u to ro u te ... : v o c ê sai da a u to -e s tra d a . Q u a n d o se f a ­
la de a lg o que m u ita s p e sso as c o s tu m a m fa z e r, po d e-se u sa r " v o c ê " ,
c o m o na n o ssa tra d u ç ã o ( você s ai da auto-estrada) ou " s e " : deixa-se
a e s tra d a .
(3) Na França, e s tra d a s e a u to -e s tra d a s são d e sig n ad a s por um a le tra e um
nú m e ro .
A 6: A u to r o u te 6, A u to -e s tra d a 6;
RN 6: R o u te N a tio n a le 6 , E strada N a c io n a l 6;
D 6 0 3 : D é p a rte m e n ta le 6 0 3 , E strada d e p a rta m e n ta l 6 0 3 ;
La rue: a rua. La route: a e stra d a .

58èm e Leçon
2 1 9 deux cent dix-neuf

5 et vou$_pntrez dans le village au bout de


(4) trois kilomètres.
6 Vous passez d'abord devant un étang
et tout de suite
7 vou^_arrivez devant la Mairie et la place
du marché.
8 II fau^_aller (5) d'abord au Syndicat
d'initiative (6)
9 pour savoir (7) ce qu'il y a à visiter.
10 Ensuite, une visite à l'église s'impose
( 8) ;

11 elle date du quatorzième siècle (9) et elle


est splendide.
12 Comme la plupart (10) des églises en
France, elle est catholique.
à suivre
Prononciation
5 ... o bu
6 ... e tá n
8 ... sè n d icà d in is ia tiv '
10 ... sèm poz'
12 ... p lü p a r

Exercices
1. Vous passez devant la Mairie et vous arrivez à la place
du marché. — 2. Il faut aller tout de suite au Syndicat
d'initiative, - 3. oour savoir ce qu'il y a à visiter. - 4 .
Une visite à l'église s'impose. - 5. Il est assis en plein
soleil.
deux cent vingt 2 2 0

5 e entra na cidadezinha (vilarejo) (ao cabo de) depois de


três quilômetros.
6 Primeiro você passa diante de um laguinho (a grande
poça de água, no campo) e logo em seguida
7 chega diante da Prefeitura e da praça do mercado.
8 Primeiro é preciso ir ao "Syndicat d'initiative"
9 para saber o que há para visitar.
10 Em seguida, uma visita à igreja é obrigatória (impõe-se);
11 ela data do século quatorze e é esplêndida.
12 Como a maior parte das igrejas na França, ela é católica.

continua (a seguir)

NO TAS (continuação)

(4) Le b o u t [b u ]: o fin a l, a e x tre m id a d e , a p o n ta . La fin (fe m .): o fim . A u


b o u t de trois a n s: ao fim de trê s a n o s. L 'a v io n e st au b o u t de la p is te :
o a v iã o e s tá no fin a l da p is ta .
(5) // fa u t : é p re c is o . Este v e rb o é m u ito im p o rta n te e será v is to d e ta lh a ­
d a m e n te na p ró x im a liç ã o de re v is ã o .
(6) Le S yn d ica t d ' Initiative', c o rre s p o n d e , de c e rto m o d o , ao D e p a rta m e n ­
t o de T u ris m o : é o o rg a n is m o re s p o n s á v e l pela p ro m o ç ã o de c e rta s
a tiv id a d e s que tê m lu g a r n o v ila re jo ou na c id a d e (a tra ç õ e s , c o n c e r­
to s e tc .).
(7 ) S avo ir (saber) — V e r L iç ã o 5 0 , n o ta 7.
(8) Une visite à 1'eglis‘e : U m a v is ita á ig re ja . O v e rb o vis ite r é e m p re g a d o
p a ra c o is a s . Hier, nous avous visite le musée', o n te m v is ita m o s o m u ­
se u . Para p e sso a s d iz e m o s : rendre visite à. I l re n d visite à son a m i m a­
lade: ele v is ita seu a m ig o d o e n te .
(9) Le quatorzièm e siècle (d é c im o q u a rto sé c u lo ): s é c u lo q u a to rz e .
(1 0 ) La p lu p a rt de: a m a io r p a rte , a m a io ria de ... La p lu p a rt des gens: a
m a io r p a rte das p e sso a s.

EXERCÍCIOS

1. V o c ê p a ssa d ia n te da P re fe itu ra e ch e g a à p ra ça d o m e rc a d o . — 2. É
p re c is o ir im e d ia ta m e n te ao S y n d ic a t d 'in itia tiv e , — 3 . para sa b e r o que
há para v is ita r. — 4. U m a v is ita à ig reja se im p õ e . — 5. Ele e stá se n ta d o
em p le n o sol.

58èm e Leçon
221 deux cent vingt et un

Mettez les mots qui manquent :

1 A lle z .............................. la ru e e t t o u r n e z .......................

Vá até o fim da rua e vire à esquerda.

2 . . m a is o n e s t ............... en ............... fo rê t.

Sua casa está situada em plena floresta.

3 Je . . . . s a v o ir . . . . ' . . . . à f a ir e ic i.

Quero saber o que há para fazer (por) aqui.

4 .. ............................... é g lise s ic i s o n t c a t h o liq u e s .

A maioria das igrejas aqui são católicas.

CINQUANTE-NEUVIEME (59ème) LEÇON

Un peu de tourisme (suite)


1 Nous sommes toujours dans (1) notre
joli village
2 et nous venons de visiter (2) l'église
de Sainte-Marie.
3 Nous^^allons maintenant faire un petit
tour dehors
4 pour admirer les beaux jardins publics
avec leurs pelouses,
5 leurs rosiers et leurs_.arbres en fleurs (3).

Prononciation

3 ... dëor
5 ... roziê
deux cent vingt-deux 2 2 2

5 ....................... visiter la cathédrale : . . . . est splendide.

É preciso visitar a catedral: p esplêndida.

Correção do exercício
1 - au b o u t de - à gauche. — 2 Sa - située - p leine — 3 - veux -
ce q u 'il y a -, — 4 La p lu p a rt des - . — 5 II fa u t • elle .

» * »

Segunda onda: Neuvième Leçon

LIÇÃO 59
Um pouco de turismo (continuação)

1 Continuamos (estamos ainda) no nosso lindo vilarejo


2 e acabamos de visitar a igreja de Sainte-Marie.
3 Vamos agora fazer uma pequena volta fora
4 para admirar os belos jardins públicos com seus
gramados,
5 suas roseiras e (suas) árvores em flor.

NOTAS

(1) Toujours — N o ite m 2 da L içã o 5 6 v im o s que toujours p o d e s u b s titu ir


encore para d a r m a is ê n fa s e . Esse toujours p ode se r tra d u z id o , ta m ­
bém , p o r continuar. Nesse ca so tra ta -s e de um a c o n s ta ta ç ã o , sem idéia
de s u rp re sa . Nous som m es toujours dans: ... c o n tin u a m o s e m , ainda
e s ta m o s em . Há m u ita s v a ria ç õ e s !
(2) Venir de + in fin itiv o : a c a b a r de + in fin itiv o . L e m b ra -se ?
(3) Un arbre (m a s c .): u m a á rvo re .

59ème Leçon
2 2 3 deux cent vingt-trois

6 Maintenant, si ça vous dit (4), on peut


visiter le musée
7 où l'on (5) peut voir toute l'histoire de
St-Jean-le-Mont. . .
8 Ah bon ? Vous n'êtes pas friands (6) de
musées ?
9 Quoi alors ? Ah, ça y est (7) ; j'ai
compris.
10 Nous continuons alors notre promenade,
contournant la gendarmerie
11 et nous nous dirigeons vers la place du
marché ;
12 et voici la fin de notre voyage : le "Res­
taurant de France” .

Prononciation
6 ... m üsê
8 ... fria n
11 ... d irijo n

Exercices

1. Ça y est ! Il a enfin compris !. — 2. Je suis friand


de poulet. 3. Nous allons faire un petit tour dehors,
d'accord ? — 4. Nous pouvons visiter le musée, est-ce
que ça vous dit ? — 5. Nous sommes toujours à la leçon
cinquante-neuf.
deux cent vingt-quatre 224

6 Agora, se tiverem vontade, podemos visitar o museu,


7 onde se pode ver a história de St.Jean-le-Mont...
8 Ah! é? Vocês não são afeiçoados aos museus?
9 O que, então? Ah!, claro (já está); já compreendí.
10 Continuamos então, nosso passeio, contornando o
quartel da polícia civil
11 e dirigimo-nos (dirigindo-nos) em direção à praça do
mercado;
12 e eis o fim de nossa viagem: o "Restaurante de França".

NOTAS

(4) S i ç a vous dit: se isto lhes diz alguma coisa, se isto significa alguma
coisa para vocês. Est-ce que ça vous dit?: vocês têm vontade de?
(5) Ou l'o n : para evitar o encontro de duas vogais, empregamos u m í ex-
pletivo e assim dizemos [ufon] e não ou on [u on).
(6) J 'a im e les m usées: gosto dos museus. Je suis fria n d des m usées: sou
muito afeiçoado aos museus. Friandise: uma guloseima. Friand: gulo­
so. Être fria n d de quelque chose: set afeiçoado a alguma coisa.
(7) Ça y est: na frase, ah, claro! Expressão de difícil tradução em português.

EXERCÍCIOS

1. (Que bom) É isto! Porfim , ele compreendeu. — 2. Gosto muito de fran­


go. — 3. Vamos dar uma voltinha fora, está bem? — 4. Podemos visitar
o museu, você quer? — 5. Estamos ainda na lição cinquenta e nove.

59òme Leçon
225 deux cent vingt-cinq

Mettez les mots qui manquent :

1 S o rtir m a in te n a n t ? Ça ................................................ du to u t.

Sair agora? Isto não me diz absolutamente nada.

2 N ous ............................... la belle pelouse et le rosier.

Admiramos o belo gramado e a roseira.

3 ............ ! J'ai .............. la réponse !

Consegui! (enfim!) Encontrei a resposta.

SOIXANTIEM E (60ème) LEÇON

Le téléphone

1 "Une moitié de la France attend le


téléphone
2 et l'autre moitié attend la ton alité ".
3 Cette boutade était vraie il y a
quelques années,
4 mais aujourd'hui elle ne l'est plus (1),
5 parce que depuis di\_^ans (2) le réseau
s'est modernisé (3)

Prononciation

1 ... muatiê
3 ... butad'
5 ... resô
deux cent vingt-six 226

4 Je ..................... vous dire que ça ne m 'intéresse pas.

Acabo de dizer-lhe que isto não me interessa.

5 .................. visiter le jard in si ..............................

Podemos visitar o jardim, se tiver vontade.

Correção do exercício
1 -ne me d it rien - — 2 - avons ad m iré. — 3 Ça y est - tro u vé. —
4 - viens de - . — 5 On p eu t ■ ça vous d it.

Segunda onda: Dixième Leçon

LIÇÃO 60

O telefone

1 "(Uma) metade da França espera o telefone


2 e a outra metade espera o sinal de chamada (a tona­
lidade)".
3 Esta tirada era verdadeira há alguns anos,
4 mas hoje não o é mais,
5 porque há (faz) dez anos que a rede se modernizou.

NOTAS

(1) Ne ... p lus — Releia nota 1, Lição 42.


(2) D e p u is... : desde há ... (tempo). Atenção com este falso amigo. Depuis
nunca é depois! Ele indica um tempo contínuo decorrido do passado
até hoje.
(3) S 'e s t m odernisé: modernizou-se. Os verbos pronominais, os que vêm
precedidos do pronome se no infinitivo, no passé com posé são conju­
gados com o verbo être e não com o avoir. Veremos esse aspecto na
próxima lição de revisão.

60ème Leçon
227 deux cent vingt-sept

6 et maintenant il est l'un des meilleurs


(4) du monde.
7 Si vous n'avez pas le téléphone (5)
chez vous
8 il vous suffit de trouver l'une (6) des
nombreuses cabines publiques
9 ou bien, vous pouvez téléphoner à partir
d'un café (7),
10 ou encore (8) d'un bureau de poste.
11 Mais faites attention : à partir de
certaines cabines,
12 vous ne pouvez téléphoner qu'à Paris.
(9)

Prononciation

6 ... mëiyër
8 ... kabin'
12 ... kapari

Exercices

1. Il s'est coupé le doigt il y a dix minutes. — 2. Il vous


suffit de téléphoner pour avoir un taxi. — 3. Cette bou­
tade n'est plus vraie. — 4. Nous n'avons que vingt francs.
— 5. Vous ne pouvez pas m'appeler ; je n'ai pas le télé­
phone. — 6. C'est l'un des meilleurs du monde.
deux cent vingt-huit 228

6 e agora é uma das melhores do mundo.


7 Se você não tem telefone em (sua) casa
8 basta-lhe (só é necessário) encontrar uma das nume­
rosas cabinas públicas,
9 ou então (você pode) telefonar de um café,
10 ou ainda de uma agência de correio.
11 Mas preste atenção: de certas cabinas você não pode
telefonar a não ser para Paris (só pode telefonar).

NOTAS (continuação)

(4) L 'un des m eilleurs: um dos melhores. Em francês está no masculino por­
que réseau é masculino. Bon, m e ille u r: bom, melhor; le m e ille u r: o me­
lhor. Lembre-se que m ie u x (melhor) é o comparativo do advérbio bien.
Il e st le m e ille u r de la classe: ele é o melhor da classe, (fem. la m eilleure:
a melhor).
(5) SI vous n 'avez pas le téléphone: se não tiver telefone. O uso de le é idio­
mático.
(6) L 'une des cabines — o fé eufônico (Ver nota 5, Lição 59). H s u ffit de:
bastar (Ver s u ffire ).
(7) À p a rtir de — O verbo p a rtir neste tipo de construção indica tempo ou
lugar. À p a rtir de m ain te n a n t: a partir de agora; c 'e s t o u v e rt à p a rtir de
dix heures: (está) aberto a partir das 10 h. A p a rtir de c e tte cabine vous
p o u ve z télé ph on er à l ’etran ge r: desta cabina pode-se telefonar para o
estrangeiro.
(8) ... ou encore: ou ainda, ou então.
(9) Ne ... que: somente, não ... a não ser (Lição 39, nota 3 e Lição 4 2 , item
1) .

EXERCÍCIOS
1. Cortou o dedo há dez minutos. — 2. Basta telefonar para pedir (ter) um
táxi. — 3. Esta tirada não é mais verdadeira. — 4 . Temos somente vinte
francos. — 5.Nãopodem eligar(cham ar-m e);nãotenhotelefone. — 6 Éum
dos melhores do mundo.

60ème Leçon
229 deux cent vingt-neuf

Mettez les mots qui manquent :

1 de . . • . ■• ■* « ■ ce m âtin.

Lavei-me esta manhã.

2 II . . co m p ren d . .. le français. -C ’est d om m ag e.

Só compreende o francês. É pena.

3 .............................. m a in te n a n t, vous êtes seul.

A partir de agora, está sozinho.

4 II est ............................................ en m a th é m a tiq u e s.

É melhor (do) que eu em matemática.

SOIXANTE-ET-UNIEME (61ème) LEÇON

Le téléphone (suite)

1 Pour téléphoner, il est préférable de


connaître (1) le numéro de votre cor­
respondant (2).
2 Si vous ne le connaissez pas, vous pouvez
le chercher dans l'annuaire

Prononciation

2 ... lanüer
deux cent trente 230

5 Qu'est- .. .. ' .. . . ? - J' ............... la tonalité.

0 que está havendo? — Espero o sinal.

Correção do exercfcio

1 - me suis lavé -, —2 - ne - que -, — 3 • à p artir de — 4 - m ei-


leur que m oi - . — 5 - ce q u 'il y a - attends

Segunda onda: Onzième Leçon

LIÇÃO 61

O telefone (continuação)

1 Para telefonar, é preferível (é melhor) saber o número


de seu interlocutor (correspondente).
2 Se não (o) sabe, pode procurá-lo na lista telefônica

NOTAS

(1) C onnaître: conhecer. Às vezes, connaître tem o sentido de saber, co­


mo no texto. Je connais, tu connais, iico n n a ît, nous connaissons, vous
••
connaissez, ils connaissent. Se substituirmos a preposição de pela con­
jugação que, o infinitivo deverá ir para o subjuntivo com sujeito claro:
// est préférable que vous connaissiez: é melhor que você conheça.
(21 C orrespondant: um correspondente. Esta palavra significa, também,
a pessoa para a qual escrevemos. No texto, o interlocutor.

61òme Leçon
231 deux cent trente et un

3 ou, plus simplement, faire (3) le douze


et demander aux Renseignements.
4 Ensuite, vous décrochez le combiné,
mettez vos pièces
5 et faites le numéro au cadran. Simple,
n'est-ce pas (4) ?
6 — Zut ! Occupé ! Raccrochez et essayez
plus tard.
7 - Pardon Madame, pouvez-vous m'aider,
s'il vous plaît ?
8 Je n'arrive pas (5) à obtenir ce numéro.
9 — Qu'est-ce que c'est comme numéro ?
-Le 86.53.97
10 — Et c'est^p Paris ? -Non, à Lyon
11 — Eh bien, vous devez faire le 16 pour la
province ( 6 )
12 et ensuite l'in dicatif pour Lyon et, enfin,
votre numéro.
deux cent trente-deux 232

3 ou, mais simplesmente, discar (fazer) o 12 e perguntar


à Informação.
4 Depois, tira-se o telefone do gancho (o combinado),
colocam-se as fichas (as peças)
5 e disca-se o número (no mostrador). —Simples, não é?
6 — Que coisa! (droga!) Ocupado! Desligue e tente mais
tarde.
7 — Desculpe, senhora, pode me ajudar, por favor?
8 Não consigo ligar para esse número (obter esse número).
9 — Quenúmeroé? (Oqueécomonúmero?) — 086-53-97.
10 — É de Paris? — Não, de Lyon.
1 1 — Bom, o senhor deve discar o 16 para indicar o interior
(província)
12 e depois o prefixo (o indicativo) de Lyon e, finalmente,
seu número.

NOTAS

(3) Faire le douze — 0 verbo faire compõe um grande número de expres­


sões. Aqui significa discar.
(4) N 'e s t ce p a s i: Não é? Não é verdade? Esta expressão é muito usada,
especialmente quando supomos a aceitação e a concordância daquilo
que propomos.
(5) Je n 'arrive pas — Verbo arriver. Seu significado mais comum é chegar. Mas
pode ter vários outros sentidos. Aqui quer dizer: conseguir, alcançar.
Je n 'a rriv e pas à faire le num éro: não consigo discar o número. J'essaie
m ais je n 'arrive pas à comprendre', tento, mas não consigo compreender.
(6) La p ro vin ce — Antigamente, a França era dividida em províncias ou re­
giões. Hoje está politicamente dividida em dé pa rte m en ts que equivale­
ríam a nossos estados. Quando dizemos ia p ro vin ce , estamos nos refe­
rindo a tudo que não seja Paris. Não confundir com Provence, que é uma
belíssima região (província) do sul da França.

61ème Leçon
233 deux cent trente-trois

Exercices

1. Décrochez le combiné, mettez vos pièces et faites le


numéro. - 2. Je veux un renseignement, s'il vous plaît.
- 3. Il est plus simple de le chercher dans l'annuaire.
- 4. Le numéro que vous avez fait est occupé. — 5.
Je n'arrive pas à obtenir mon correspondant.

Mettez les mots qui manquent :

1 Cet homme est ................ — Oui, c'est Alain Delon

Este homem é conhecido. É, é Alain Delon, não?

2 Elle plusieurs fois, mais elle n 'y

Eia tentou varias vezes mas não consegue.

3 J'ai .......................................... très im p o rta n t.

Tenho uma informação muito importante.

SOIXANTE-DEUXIEME (62ème) LEÇON

Ne soyons (1) pas trop sérieux

Prononciation
suaion
deux cent trente-quatre 234

EXERCÍCIOS
1. Tire o fone do gancho, coloque as moedas e disque o número. — 2. Q ue­
ria (quero) uma informação, porfavor. — 3. É mais simples procurar na lis­
ta telefônica. — 4. 0 número que o senhor discou está ocupado. — 5. Não
consigo falar com meu interlocutor.

4 Je ............................... I' ...................... p o u r L y o n d 'a b o rd .

Primeiro tenho que marcar o prefixo de Lyon.

5 ............................................. d 'arriver ........... n eu f heures.

É preferível chegar antes das nove.

Correção do exercício
1 connu ■ n'est-ce pas ? — 2 - a essayé - arrive pas. — 3 - un
renseignement — 4 dois faire - in d ic a tif. — 5 II est p référab le
- avant ■.

• * *

Segunda onda: Douzième Leçon

LIÇÃO 62

Não sejamos demasiado sérios

NOTAS

(1) Soyons (verbo être) — No caso, o imperativo do verbo être, em fran­


cês, coincide com o imperativo português, ou seja, a forma do presen­
te do subjuntivo. Mas esta não é a regra. Atenção, pois.

62ème Leçon
235 deux cent trente-cinq

1 Un homme baratine (2) une jolie ser­


veuse dans un restaurant :
2 — Ma chère (5), n'y a t-il pas trois petits
mots que vous aimeriez entendre ?
3 — En effet répond la fille - et ils sont
"Gardez la monnaie"

4 Un Breton fête la naissance de l'enfant


de sa soeur.
5 — Patron, servez une tournée générale :
c'est moi qui paie.
6 Ma soeur vient d'accoucher !
7 Le patron du bistrot lui demande :
- C 'e s ^ jjn garçon ou une fille ?
8 Le Breton se tait (4) brusquement.
-J'ai oublié de le demander ;
9 je ne sais pas si je suis un oncle ou une
tante (5).

10 Pendant un entretien (6) un journaliste


ose demander à Brigitte Bardot :
11 — Qu'est-ce que vous vous mettez (7)
la nuit ?
12 Réponse : —Du Chanel numéro cinq !

Prononciation
1 ... baratin'
2 ... niatil pa ... émeriê
4 ... fêt ... nésans'
6 ... dakuchê
7 ... bïstrô
8 ... së té bruskëment
deux cent trente-six 236

1 Um homem "paquera" (tenta conquistar) uma bela ser­


vente de um restaurante:
2 — Minha querida, não haveria três palavrinhas que você
gostaria de ouvir?
3 — Com efeito, responde a moça, e são: "guarde o troco”
(fique com o troco).

4 Um bretão festeja o nascimento da criança (do filho)


de sua irmã.
5 — Patrão, sirva uma rodada geral: sou eu que pago.
6 Minha irmã acaba de dar à luz!
7 O dono do botequim pergunta-lhe: — É um menino ou
menina?
8 0 bretão cala-se bruscamente. —Esqueci de perguntar;
9 não sei se sou (um) tio ou (uma) tia.

10 Durante uma entrevista, um jornalista ousa perguntar


a Brigitte Bardot:
1 1 — 0 que a senhora põe, à noite?
12 Resposta: — Chanel número 5!

NOTAS (continuação)

(2) B aratiner (gíria, em francês): paquerar. Tentar conquistar com palavras


pouco sérias. A rre te ton baratin', pare com esse “ papo furado" (pala­
vrório, palavreado inútil).
(3) M o n cher, m a chère: meu querido, minha querida. Observe que no tex­
to este tratam ento está acompanhado do pronome vous.
(4) Il se ta it, se ta ire : calar-se. Je me tais, tu te tais, il se tait, nous nous
taisons, vous vous taisez, ils se taisent. Particípio passado: tu. — Taisez-
vous: cale-se! calem-se!
(5) O n d e : tio, ta n te : tia; gra nd -père: avô; grand-m ère: avó; les grands-
pa ren ts: os avós, beau-père: sogro; belle-m ère: sogra; un cousin: um
primo; une cousine: uma prima.
(6) Un entretien: uma entrevista. Produits d 'en tretien : produtos de limpeza.
(7) M e ttre : significa colocar, pór. Porém, pode ter muitos outros significa­
dos, de acordo com o texto. Aqui, há um jogo de palavras. Às vezes
pode ser tam bém reflexivo. Elle a m is un robe rouge: ela pôs um vestido
vermelho. // s 'e s t m is en plein m ilieu de la salle: colocou-se bem no meio
da sala.

62ème Leçon
237 deux cent trente-sept

Exercices

1. L'homme a commencé à baratiner la jolie serveuse


— 2. qui lui a répondu "Taisez-vous !". — 3. yous avez
des frères ou des soeurs ? -En effet. J'ai un frère et une
soeur. — 4. Patron, ce n'est pas moi qui paie.! — 5.
Qu'est-ce que vous vous mettez quand vous allez à
l'Opéra ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Ld ••. * • - • ■■. et le sont les

A avó e o avô são os avós.

2 Ma . .................................... avoir un e n fa n t !

Minha prima acaba de ter um fi/ho.

3 N' a a a ' a. P3S qUelqUC CflOSC aaa VOUS VOUlCZ

en ten d re ?

Não há algo que gostaria de ouvir?

4 V o u s êtes B reto n . ... - .. - ... ? -En ............

0 senhor é bretão, não é? — (Com efeito.) Sou sim.

SOIXANTE-TROISIEME (63ème) LEÇON

Révision et notes

I Falloir: ser preciso, ser necessário. Particípio passado, fallu.


II faut (Ver lição 58, frase 8): 0 verbo falloir é um verbo
deux cent trente-huit 238

EXERCÍCIOS

1. O homem começou a paquerar a bela servente — 2. que lhe respondeu:


"Cale-se” ! — 3. Você tem irmãos ou irmãs? — Realmente, tenho um ir­
mão e uma irmã. — 4. Patrão, não sou eu que pago! — 5 . 0 que você põe
quando vai à Ópera?

5 Jacques ! ........... sérieux s'il vous p la ît !

Jacques! Seja sério, por favor!

Correção do exercício
1 - grand-m ère • grand-pére - grands-parents. — 2 - cousine
vient d'-. — 3 -y a t-il • que • ?— 4 n'est-ce pas ? • e ffe t. — 5
-soyez.

Segunda onda: Treizième Leçon

LIÇÃO 63

impessoal e, para poder dominá-lo, é necessário uma certa


prática.
Este verbo só é empregado na terceira pessoa do singular.
••

Obrigação impessoal: Il faut + infinitif = É preciso + infinitivo.


63ème Leçon
239 deux cent trente-neuf

H faut arriver à /'heure: é preciso chegar à (na) hora.


Faut-il acheter de la viande?: é necessário comprar carne?
Quando se trata de obrigação moral, il faut se traduz por:
deve-se.
H faut respecter les personnes âgées: devem-se respeitar as
pessoas idosas.
Idéia de necessidade (H faut + substantivo). H faut du riz: é
preciso arroz.
Idéia de necessidade pessoal. Nesse caso, il faut vem acom­
panhado de um pronome complementar, lime faut une voitu­
re, a tradução é pessoal: preciso de um carro.
// te faut une valise: você precisa de uma mala (faz-lhe falta
uma mala).
Veremos ainda outras possibilidades mais adiante.

2 O auxiliar être (Ver nota 3, lição 60).


Estudaremos agora, detalhadamente, o verbo être, auxiliar de
verbos nos tempos compostos.
Nesses casos, o particípio passado concorda sempre com o
sujeito em gênero e número.

SOIXANTE-QUATRIEME (64ème) LEÇON

1 (Yannick, un jeune Canadien, est__,en


vacances en France)
Chers parents,
2 Mon séjour à Paris se passe (1) très bien,
-mais si vite !

Prononciation
1 ianik
2 ... sejur
deux cent quarante 240

a) Com o verbo être conjuga-se, como em português, a voz


passiva. Nous avons été reçus par son père: fomos recebidos
por seu pai.
b) Com o verbo être conjugam-se os tempos compostos de
todos os verbos pronominais: elle s'est trompé-, ela enganou-
se; le quartier s'est modernisé: o bairro modernizou-se.
c) Com o verbo être conjugam-se os tempos compostos de
alguns verbos intransitivos que, em sua maioria, expressam
movimento ou mudança de estado. Je suis allé: fui; ils sont
arrivés-, eles chegaram; H est resté: ele ficou.
Releia, agora, o item 2 da Lição 49. *
Já o fez? Continuemos, então.
Com relação à concordância, é importante observar que o par-
ticípio, conjugado com o auxiliar être, concorda com o sujeito
e não com o complemento direto, como o verbo avoir, não im­
porta qual seja a posição do sujeito na frase.
Nous sommes rentrés: voltamos.
Marise est arrivée: Marise voltou.
Elles ne sont pas venues: elas não vieram.

Segunda onda: Quatorzième Leçon

LIÇÃO 64

1 (Yannick, um jovem canadense, está de férias na Fran­


ça). Queridos pais:
2 Minha estadia em Paris transcorre muito bem — mas
tão depressa...!
NOTAS

(1) M o n sé jo u r se passe: minha estadia transcorre. Passer: passar; se p a s­


ser: transcorrer, passar-se, ocorrer, ter lugar. Este verbo também é muito
usado e com muitos significados.
Que s 'e s t-il passé?: o que aconteceu?
Que se p a s s e -t-iíi: o que está ocorrendo?
lis e passe tou jou rs quelque chose à Paris: em Paris, sempre acontece
alguma coisa.
Trois ans se s o n t passés: três anos se passaram...
M o n cours se passe b ie n : o curso transcorre bem.

64ème Leçon
241 deux cent quarante et un

3 Hier, je su is_ ^llé (2) à la Tour Eiffel.


Que c'esf^i,mpressionnant ! (3)
4 Je suis monté au deuxième étage, qui est
déjà très haut :
5 quelque chose comme cent quinze mè­
tres, je crois.
6 Alors (4), je suis descendu au bout de
cinq minutes.
7 (Pierre est resté (5) plus longtemps, au
moins un quart d'heure).
8 Je sais que c'est très sûr, mais j'ai quand
même (6) eu peur.
9 La semaine dernière, paraît-il (7), quel­
qu'un est tombé !
10 Pierre est redescendu enfin et nous som
mes partis voir les fontaines du Tro-
cadéro.
11 Nous sommes rentrés (8) à la maison à
sept heures du soir.
12 Que j'ai bien dormi !
Prononciation
3 ... tur efél
7 ... kar dër
8 ... sur
9 ... parètil
10 ... fontén'

NOTAS (continuação)

(2) Je suis allé: o verbo aller è um dos que se conjugam com o auxiliar être,
assim como o verbo m o n te r (frases 4; 6; 7; 9; 10 e 11).
(3) Que c 'e s t beau!: como é lindo! Este é um outro tipo de exclamação:
Que...
Que c 'e s t jo li: como é bonito!
Que j 'a i bien do rm i!: como dormi bem!

Exercices
1. Il fait beau ! Que je suis contente ! — 2. Elle a gagné
quelque chose comme deux mille francs. — 3. Nous
sommes partis au bout de vingt minutes. — 4. C'est votre
fils ? Qu'il est grand ! - 5. !l m'a appelé, paraît-il, mais
je n'ai rien entendu. — 6. Qu'est ce qui se passe ici ?
deux cent quarante-deux 2 4 2

3 Ontem fui à Torre Eiffel! Como é impressionante!


4 Subi ao segundo andar, que já é m uito alto:
5 algo assim como 11 5 metros, creio.
6 (Mas) depois de 5 minutos, desci.
7 (Pierre ficou mais tempo, pelo menos quinze minutos)
(um quarto de hora).
8 Sei que é seguro, mas senti (tive) medo, assim mesmo.
9 Parece que na semana passada alguém caiu!
10 Pierre desceu, enfim , e fom os embora (partimos) para
ver as fontes do Trocadero.
11 Voltam os para casa às sete horas da noite.
12 Como dormi bem!

NOTAS (continuação)

(4) A lors lembre se de que esta palavrinha nem sempre é traduzida, nem
sempre tem o mesmo significado.
(5) Pierre est resté ...: Pierre ficou . . M arie est resteé à la m aison: Maria
ficou om casa. O vorbo rester, embora não seja de movimento, conjuga-
se com o auxiliar être.
(6) Q uand m êm e: assim mesmo, apesar de tudo. Em muitas circunstân­
cias, esta expressão também é uma muletinha, ficando sem tradução.
(7) Paraître, aparecer, sair, surgir (verbo intransitivo). Com valor impessoal
significa parecer. Paraît-il: parece. A forma com inversão do sujeito é
empregada em oração intercalada ou em final de oração. Hp a ra it que:
parece que. Particlpio passado: paru. Il m 'a paru vo ir Anne: pareceu-
me ver Ana.
(8) Nous som m es rentrés: voltamos para casa {rentrer). Como já assinala­
mos, nesta lição aparecem muitos verbos que se conjugam com être
e não com avoir. A maioria é de movimento: Je suis allé (a lle r); Je suis
descendu (descendre); je suis m on té (m on te r); il est tom bé (tom ber);
nous som m es p a rtis (partir). O verbo re ste r não é de movimento. Pierre
resté, mas conjuga-se também com être.

EXERCÍCIOS
1. O tempo está boml Como estou contente! — 2. Ela ganhou algo assim
como dois mil francos. — 3. Fomos embora depois de (passados) 20 minu­
tos. — 4. É seu filho? Como é alto! — 5. Ele me chamou, parece, mas não
ouvi nada. (Parece que ele me cham ou...) — 6. O que se passa aqui?

64èm e Leçon
243 deux cent quarante-trois

Mettez les mots qui manquent :

1 Je ........................ au deuxième étage.

Subi ao segundo andar.

2 II ••• •■•••••• au • • ■• de dix minutes.

Desci ao cabo de dez minutos.

3 II ...................... voir ses amis.

Foi ver (seus) os amigos.

4 Nous .................................. à la maison très tôt.

Voltamos para casa bem cedo.

5 Quelqu'un ...................... du troisième étage.

Alguém caiu do terceiro andar.

SOIXANTE-CINQUIEME (65ème) LEÇON

La Tour Eiffel

1 Gustave Eiffel est né en mil huit cent


trente deux -1832-, à Dijon.
2 II est devenu (1) ingénieur très jeune.
3 II a toujours voulu construire quelque
chose d'extraordinaire (2),
Prononciation
1 güstav' ... nê ... mil üisén trent' dë
2 ... konstrüir'
deux cent quarante-quatre 244

6 Je ....................... deux fois en Bretagne.

Fui duas vezes à Bretanha.

Correção do exercício
1 - suis m onté - — 2 - est descendu - bout. — 3 -est parti — 4
-sommes rentrés - 5 - est tom bé - — 6 - suis allé.

# # *

Segunda onda: Quinzième Leçon

LIÇÃO 65

A torre Eiffel

1 G ustavo Eiffel nasceu em 1832, em Dijon.


2 Tornou-se engenheiro m uito jovem.
3 Sempre quis construir (alguma coisa de) algo extraor­
dinário.
NOTAS

(1) D e ve n ir — (Ver Lição 4 3 , nota 4).


(2) Q uelque chose de: algo, algumacoisa (de). Note, em francês, o empre­
go da preposição de nesta estrutura: quelque chose de chaud: algo quen­
te . Que 'est-ce que vous voulez boire? — Quelque chose de frais/: 0 que
você quer beber? — Algo fresco.

65èm e Leçon
245 deux cent quarante-cinq

4 donc (3) il est venu à Paris en mil huit


cent quatre-vingt-six -1886-
5 pour la Grande Exposition, où (4) sa
tour a gagné le premier prix (5)
6 La construction a commencé en mil
huit cent quatre - vingt - s e p t-1887-
et a duré deux^^jjns.
7 La tour est construite en fer (6) et mesure
trois cent vingt mètres de haut (7).
8 II y a trois^^étages et une antenne de
télévision t o u t ^ n haut.
9 Heureusement, depuis mil neuf cent
soixante-cinq -1965- il y a un ascenseur
électrique.
10 Mais en mil neuf cent vingt -,_,trois,
-1923- un journaliste est descendu du
troisième étage en bicyclette !
11 La tour a coûté six millions et demi de
francs à construire
12 et elle appartient maintenant à la ville
de Paris.
13 Gustave Eiffel est m ort en mil neuf
cent vingt-trois -1923*.

Prononciation
5 ... pri
7 ...fé r
10 ... bisiklét

Exercices

1. Si on va au cinéma, je veux voir quelque chose de


drôle. — 2. Sa tour a gagné le premier prix à l'exposition.
— 3. La boite fait un mètre de haut et soixante-dix
centimères de large. — 4 . Il a toujours voulu être ingé­
nieur. — 5. Il y a une antenne de télévision tout en haut.
deux cent quarante-six 246

4 por isso veio a Paris em 1886


5 para a Grande Exposição, na qual sua torre ganhou o
primeiro prêmio.
6 A construção começou em 1887 e durou dois anos.
7 A torre é de ferro (é feita de) e tem (mede) 3 20 metros
de altura.
8 Há três andares e uma antena de televisão bem no alto.
9 Felizmente, desde 1965, há um elevador (elétrico).
10 Mas em 1923 um jornalista desceu do terceiro andar
de bicicleta!
11 A construção da torre custou mais de seis milhões e
meio de francos
12 e agora pertence à cidade de Paris.
13 Gustave Eiffel morreu em 1923.

NOTAS (continuação)

(3) Donc, como alors (ver nota 4 da Lição precedente), tem várias constru­
ções possíveis e, às vezes, não é traduzido.
(4) Où — É um pronome relativo já visto e significa onde, em que, no (na)
qual etc.
(5) Prix-, preço ou prêmio. Gagner un prix: ganhar um prêmio. Payer le prix:
pagar o preço.
(6) En fer: de ferro. Em expressões que indicam matéria ou tipode tecido,
a preposição en deve ser traduzida por de: Table en bois: mesa de m a­
deira; robe en soie: vestido de seda.
(7) Six m ètres de haut: seis metros de altura. Deux m ètres de large: dois
metros de largura. La table fa it un m ètre de long: a mesa tem um metro
de comprimento. La hauteur: a altura; la pro fo nd eu r: a profundidade.

EXERCÍCIOS

1. Se vamos ao cinema, é melhor ver alguma coisa de divertido. — 2. Sua


torre ganhou o primeiro prêmio na exposição. — 3. A caixa tem um metro
de altura e 70 cm de largura. — 4. Ele sempre quis ser engenheiro. — 5.
Há uma antena na parte mais alta da torre (bem no alto).

65ème Leçon
2 4 7 deux cent quarante-sept

Mettez les mots qui manquent :

1 II ............................. professeur . I' .............. vingt ans.

Tornou-se professor aos vinte anos.

2 Elle .......... quatre mille francs par mois.

Ela ganha 4.000 mil francos por mês.

3 Son père ................... il y a deux ans.

Seu pai morreu há dois anos.

4 Ce livre ............................. ma belle-mère.

Este livro pertence à minha sogra.

5 Le film ........... deux heures.

O filme durou duas horas.

SOIXANTE-SIXIEME (66ème) LEÇON

La promenade du dimanche
1 La famille Leclerc a bien déjeuné ce
dimanche ;
2 et les^^enfants viennent de terminer la
vaisselle (1)
3 pendant que (2) les parents font,_„une
petite sieste ;
Prononciation
2 ... vesél'
deux cent quarante-huit 2 4 8

Correção do exercício

1 - est devenu - à - âge d e -.— 2 - gagne — 3 - est m o rt - . — 4


- a p p a rtie n t à 5 - a duré -,

» « »

Segunda onda: Seizième Leçon

LIÇÃO 66

Passeio de (do) domingo

1 Nesse domingo a família Leclerc almoçou bem;


2 e as crianças acabam de lavar os pratos,
3 enquanto os pais cochilam um pouco (fazem uma pe­
quena sesta).

NOTAS

(1) Faire la vaisselle: lavar a louça, os pratos.


(2) P endant trois a n s: durante três anos. P endant q u e : enquanto que ou
enquanto. Pendant que je lis: enquanto leio. C e pendant: no entanto.

66ème Leçon
2 4 9 deux cent quarante-neuf

4 mais maintenant, ils vont se promener


dans les bois.
5 Ils s'apprêtent (3) à partir quand,
tout__Jj coup. . .
6 Valérie : -Oh, ça y est. Il pleut. Quel
dommage !
7 Pierre : -Ça ne fait rien (4). Je vais
chercher nos ,_„ imperméables et nos
bottes.
8 — Bon. A qui est (5) ce manteau ? Jean :
-C'est le mien.
9 Pierre : -Voilà le tien, Valérie. Et tes
bottes. A qui sont celles-là ?
10 Valérie : -Ce sont les miennes, je crois.
Pierre : -D'accord ; et voilà les tiennes,
Jean.
11 Tout le monde est prêt ? Bon. On y va !
(6 )

12 Le mien ; le vôtre ; la mienne ; la vôtre ;


le/la nôtre.

Prononciation
4 ... buà
7 ... èmpermeabl'
8 ... mièn
9 ... tièn
10 ... mièn' ... tièn'
11 ... pré

Exercices

1. Il s'est promené dans les bois dimanche. — 2. Pendant


que les parents font une sieste, —3. les enfants term i­
nent la vaisselle. - 4. Je n'ai pas d'argent ! -Ça ne fait
rien. C'est moi qui paie. — 5. A qui sont ces bottes ?
-A Jean. — 6. Prêt ? Bon. On y va !
deux cent cinquante 2 5 0

4 mas agora vão passear no bosque (nos bosques).


5 Preparam-se para sair (partir) quando, de repente...
6 Valérie: — Oh! essa agora. Está chovendo. Que pena!
7 Pierre: — Não faz mal. Vou pegar (nossos) os imper­
meáveis (as capas) e (nossas) as botas.
8 — Bom. De quem é este casaco? Jean: — É (o) meu.
9 Pierre: — Eis o seu (teu) Valérie. E suas (tuas) botas.
De quem são aquelas?
10 Valérie: — São (as) minhas, acho.
Pierre: — Está bem (de acordo); e eis as suas (tuas),
Jean.
11 — Todo o mundo está pronto? (Todos estão prontos?)
Bom. Vamos!

12 — 0 meu; o seu; a minha; a sua; o/a nossa.

NOTAS (continuação)

(3) Ils s'apprêtent-, preparam-se. S'apprêter-, preparar-se para, dispor-se


a. Vous êtes prêts?-, estão prontos?
(4) Ça ne fa it rie n : (isso não faz nada) não tem importância, não faz mal.
Je suis en retard. Ça ne fa it rien: Estou atrasado. Não faz mal.
(5) A qui est ce m a n te a u ?: de quem é este casaco? A q u i a p p a rtie n t ce ch a ­
peau? : a quem pertence este chapéu? A q u i so n t ces lunettes? : de quem
são estes óculos? À qui: de quem?
(6) On y va!: vamos! 0 francês utiliza muito mais on y va do que allons.

EXERCÍCIOS

1. Passeou no bosque (no) domingo. — 2. Enquanto os pais fazem a sesta


— 3. as crianças terminaram de lavar os pratos. — 4. Não tenho dinheiro!
— Não faz mal. Sou eu que pago. — 5. De quem são estas botas? — De
Jean. — 6. Pronto? Bom. Vamos.

66ème Leçon
251 deux cent cinquante et un

Mettez les mots qui manquent :

1 Je vais ................... les im perm éables ; il ...........

Vou buscar os impermeáveis: chove (está chovendo).

2 Les enfants ............................. te rm in e r la leçon.

,4s crianças acabam de fazer (terminar) a lição.

3 ...............ce sty lo ? - C ' e s t .......................

De quem é esta caneta? — É minha.

4 ........................... ces bottes ? - Ce sont .............................

De quem são estas botas? — São minhas.

5 Où ... .................. ?- Le ...........

Onde está o meu? Aqui está.

SOIXANTE-SEPTIEME (67ème) LEÇON

L'optim iste et le pessimiste

1 La bouteille e s t^ ^ à moitié pleine - La


bouteille es£__£ moitié vide !
2 (Au N o u v e l^^n ) Bonne année ! -Un
an (1) de moins à vivre !
deux cent cinquante-deux 2 5 2

Correção do exercício

1 - ch erch er - p le u t. — 2 -v ie n n e n t de -. — 3 -A qui est - le m ien.


— 4 A q u i so n t - les tiennes. — 5 - est le m ien ? vo ilà .

Embora às vezes pareça sem importância, consulte as notas


das lições anteriores, sempre que houver uma anotação refe­
rente a uma dificuldade que já foi comentada.
Você mesmo pode, igualmente, fazer suas anotações. Quan­
do aparecer uma dificuldade, assinale-a e vá estudando as li­
ções subsequentes. A certa altura, esta dificuldade terá sua
explicação. Coragem e vá em frente!

Segunda onda: Dix-septième Leçon

LIÇÃO 67

O otimista e o pessimista

1 A garrafa está meio cheia. —A garrafa está meio vazia!


2 (No ano novo) — Feliz ano novo! — Um ano a menos
para viver (de vida)!
Veja nota 1 na página 254.
67ème Leçon
253 deux cent cinquante-trois

3 'Après la pluie vient le beau temps" (2)


-Quel temps de chien !
4 Enfin les premiers beaux jours ! -Une
hirondelle ne fa it pas le printemps.
5 Ah ! Un mois de vacances au soleil !
-La rentrée (3) va être triste et dure.
6 Le vin va être très bon cette année !
- Les prix du vin vont augmenter.
7 Cette leçon est facile -Attendez demain !

8 Quelle différence y a-t-il entre un


homme politique et un m iroir ?
9 Les miroirs, eux (4), réfléchissent (5)
sans parler,

Prononciation
V
4 ... irondel' ... prèntan
7 ... ogmantê
9 ... réfléchis'
deux cent cinquante-quatre 254

3 Depois da tempestade a bonança. — Que tempo horrí­


vel! (Que droga de tempo!) (pop.)
4 Enfim, os primeiros belos dias! — Uma andorinha não
faz verão (a primavera).
5 Ah! Um mês de férias ao sol! — A volta vai ser triste
e dura.
6 O vinho vai ser bom este ano! — O(s) preço(s) do vinho
vai(vão) aumentar.
7 Esta lição éfácil. —Espere e verá! (Espere até amanhã.)

8 Que diferença há entre um (homem) político e um


espelho?
9 Os espelhos (eles) refletem sem falar.

NOTAS

(1) An é utilizado, sobretudo, em certas expressões e para contar o tem ­


po. Année é usado como qualificativo e nas frases que fazem referên­
cia ao tempo anual dividido em etapas, ou a acontecimentos que mar­
cam o ano Pendant l'année, duranteo ano. U 'y suis allé c e tte anée: fui
este ano. Le N o uve l An. Ano Novo. // a dix a n s: tem dez anos.
(2) Considerando se que a frase, em francês, é um provérbio, traduzimos
pela expressão portuguesa equivalente. A frase seguinte também.
(3) La rentrée é uma autêntica expressão francesa, que significa a volta
a uma atividade, depois de uma interrupção (férias ou outro tipo de afas­
tamento). Assim, diz se a rentrée de setembro no sentido de volta ao
trabalho, depois das férias de verão (na Europa). La ren tré e scolaire',
a volta ás aulas.
(4) Les m iroirs, eux — Construção tipicamente francesa. Trata-se da repe­
tição do sujeito através das formas do pronome enfático, dando-lhe mais
ênfase. / / est m édecin, lui: Ele é médico (ele). Quando se trata de uma
comparação, com o pronome na segunda oração, ele pode significar:
em troca, por sua vez. Jean e st é tu d ia n t m ais Pierre, lui, est in gé nie ur:
Jean é estudante, mas Pierre, em troca, é engenheiro.
(5) Réfléchir — Como em português, o verbo ré flé c h ir significa refletir em
duplo sentido: devolver a imagem e pensar. Je réfléchis, tu réfléchis,
Hréfléchit, nous réfléchissons, vous réfléchissez, Us réfléchissent. Par-
ticlpio passado: réfléchi.

67ème Leçon
255 deux cent cinquante-cinq

10 alors que (6) les hommes politiques par­


lent sans réfléchir.

Exercices

1. La salle était à moitié vide. - 2. Le prix du vin a


beaucoup augmenté. — 3. Il a donné la réponse sans
réfléchir. — 4. Quelle différence y a-t-il entre un an et
une année ? — 5. Il a travaillé pendant trente ans. - 6.
Le vin va être très bon l'année prochaine.

Mettez les mots qui manquent :

1 Quel ........ de ........ ! Attendez I'

Que tempo horrível! Espere até o ano que vem para ver.

2 Pierre ne travaille pas, mais Marie, .. .. , travaille très

Pierre não trabalha, mas Marie, em troca (em compensa­


ção), trabalha duro.

3 La tasse est ......................................

A xícara está meio cheia.

4 Jeanne ne vient pas I -Une personne ...................

Jeanne não vem! — Uma pessoa a menos.


deux cent cinquant-six 256

10 enquanto que os (homens) políticos falam sem re­


fletir.

NOTAS (continuação)

(6) A lo rs : então. A lo rs q u e : enquanto que. Saiba que enquanto que tam ­


bém pode ser traduzido por: tandis que.

EXERCÍCIOS
1. A sala estava meio vazia. — 2 . 0 preço do vinho subiu muito. — 3. Deu
a resposta sem refletir. — 4. Que diferença há entre "un an" e "une an­
née"? — 5. Trabalhou durante trinta anos. — 6. 0 vinho será (vai ser) bom,
no ano que vem.

5 lis ................ toujours ........................

Falam sempre sem refletir (pensar).

Correção do exercício
1. temps-chien - année prochaine . — 2 - elle - dur . — 3 - à
m oitié pleine. — 4 de moins. — 5 -parlent - sans réfléchir.

Segunda onda: Dix-huitième Leçon

67ème Leçon
257 deux cent cinquante-sept

SO IXANTE-HUITIEM E (68ème) LEÇON

Le corps humain

1 Le corps de l'homme et de la femme est


composé de trois parties :
2 la tête, le tronc et les membres.
3 La tête est d'habitude (1) couverte de
cheveux (2), sinon on est chauve.
4 Les,_, yeux (3), les sourcils, le nez, la
bouche et le menton
5 form ent le visage, beau ou laid !
6 Entre la tête et le tronc, il y a le cou.
7 Le tronc porte généralement deux
bras et deux jambes.
8 II y a d'autres,_^usages pour ces mots
que nous venons de voir.
9 Par exemple on parle d'un tronc d'arbre
ou des membres d'un gouvernement.

Prononciation
kôr ümèn
2 ... tron ... mambr'
3 ... ch'vë ... chôv'
4 ... lézië ... surci ... manton
5 ... bô u lê
deux cent cinquante-huit 258

LIÇÃO 68

O corpo humano

1 O corpo do homem e da mulher é composto de très


partes:
2 a cabeça, o tronco e os membros.
3 A cabeça é geralmente coberta de cabelos, senão a
pessoa é calva.
4 Os olhos, as sobrancelhas, o nariz, a boca e o queixo
5 formam o rosto, bonito ou feio!
6 Entre a cabeça e o tronco, há o pescoço.
7 O tronco tem (carrega), em geral, dois braços e duas
pernas.
8 Há outros empregos para estas palavras que acabamos
de ver.
9 Por exemplo, fala-se de um tronco de árvore ou dos
membros de um governo.

NOTAS

(1) Une habitude', um hábito, um costume; s 'h a b itu e r à: acostumar-se a,


habituar-se a. Je ne m 'h a b itu e pas à m e le ver tôt', não me acostumo
a levantar-me cedo. A v o ir l'habitude-, ter costume de, ter o hábito de.
// a l'h a b itu d e de se co u ch e r tô t: tem o hábito de se deitar cedo. D ’habi­
tu d e : geralmente, habitualmente.
(2) Uncheveu: um cabelo (da cabeça); des cheveux: cabelos. T uaslesch e-
veux longs: você tem cabelos compridos (longos). Se couper les che­
veux: cortar o(s) cabelo(s). Poil: pêlo (aplicado para outras partes do
corpo). Poilu: peludo, cabeludo.
(3) Un oe il [ëyi]: um olho; les yeux [lezië]: os olhos. Este é um dos plurais
irregulares em francês. Um outro plural irregular: un ciel: um céu; des
d e u x : céus. Alguns substantivos têm pronúncia especial para o plural:
un os [énosl: um osso; des os [dezô]: ossos.

68ème Leçon
259 deux cent cinquante-neuf

10 La Bible nous,_apprend (4) : oeil pour


oeil, dent pour dent (5) —
11 et si vous n'aimez pas ça, vous pouvez
toujours faire la tête (6) !

Prononciation
10 ... bibl' ... dan

Exercices

1. Il n 'a pas e n v ie d 'y a lle r ; r e g a r d e z sa t e t e ! — 2.


D 'h a b i t u d e , je b o is d u c a fé le m a t i n . — 3 . J 'a p p r e n d s m a
le ç o n to u s les s o irs . — 4 . Il n 'a p as l' h a b i t u d e d e c e t t e
m a c h in e . — 5 . E lle e s t g r a n d e , b e lle e t e lle a d es c h e v e u x
b lo n d s .

Mettez les mots qui manquent :

1 Le comité .................... de vingt ............

O comitê é composto de 20 membros.

2 C'est notre professeur ; il ......................... l'histoire.

É nosso professor; ensina-nos (a) história.

3 Au Canada, .. parle .. français et . 'anglais.

No Canadá, faia-se francês e ing/ês.

4 . ' ................ la tête est .............. de ............

Em geral, a cabeça é coberta de cabelos.


deux cent soixante 260

10 A B íb lia n o s e n s in a : o lh o p o r o lh o , d e n t e p o r d e n t e ,
11 e s e is to n ã o o a g r a d a (e se v o c ê n ã o g o s ta d is to ), v o c ê
p o d e f a z e r c a ra fe ia (p o d e s e m p r e f a z e r a c a b e ç a ).

NOTAS (continuação)

(4) A p p re n d re : aprender. Este verbo significa tam bém ensinar. A pprendre


qu elque chose à quelque u n : ensinar alguma coisa a alguém. / / m 'a p ­
p re n d a jo u e r du p la n o : ensina-me a tocar piano.
(5) O eil p o u r... — Esta frase é do Antigo Testamento e não deve ser inter­
pretada fora de seu contexto ou isolada do Novo Testamento." Aqui ela
é oportuna apenas para ilustrar um vocabulário.
(6) Faire ia tê te : estar emburrado, fazer cara feia. Elle a une bonne tête:
tem uma cara simpática. Faire une tê te de: fazer cara de. Il en fa it à sa
tête: faz o que lhe dá na cabeça. Em muitas expressões, tête toma o
significado de ro sto , cara.

EXERCÍCIOS
1. Não tem vontade de ir: olhe sua cara! — 2. Geralmente, de manhã, be­
bo café. — 3. Aprendo (estudo) minha lição todas as noites. — 4. Não es­
tá acostumado com esta máquina. — 5. Ela é alta, bela e tem cabelos loiros.

5 II . . d' ............. mots pour dire cela.

Há outras palavras para se dizer isto.

Correção do exercício
1 est composé - membres. — 2 - nous apprend - . — 3 on - le -
T - — 4 D’habitude • couverte - cheveux. — 5 - y a - autres -

* * *

Segunda onda: Dix-neuvième Leçon

68ème Leçon
261 deux cent soixante et un

SOIXANTE-NEUVIEME (69èm e) LEÇON

Le corps humain (suite et fin)

1 Les bras se plient aux coudes et aux poi­


gnets.
2 Ils sont terminés par les mains, formées
de cinq doigts dont le pouce
3 est^_^,un des plus^_^utiles. Les doigts se
term inent par les ongles.
4 Les jambes se plient aux genoux et aux
chevilles.
5 D'habitude, on (1) se tient debout (2)
sur ses pieds,
6 et on dort couché sur le dos (3).
7 Les gens peuvent_être grands ou petits,
gros ou maigres.
8 Nous , espérons en tous cas que
vous êtes en bonne santé.
9 Si vous avez faim et que v o u ^ ^ te s très
pressé,

Prononciation
1 ... kud' ... puanhé
2 ... duà ... pus
4 ... pli ... j'nu ... cheviyë
6 ... dor ... dô
7 ... grô ... mégr'
8 ... santé
■M M

deux cent soixante-deux 26 2

LIÇÃO 69

O corpo humano (continuação e fim)

1 Os braços artiçulam-se (dobram-se) nos cotovelos e nos


pulsos.
2 Terminam (são terminados) pelas mãos, formadas de
cinco dedos, dos quais o polegar
3 é um dos mais úteis. Os dedos terminam(se) pelas
unhas.
4 As pernas articulam-se nos joelhos e nos tornozelos.
5 Em geral as pessoas (mantêm-se) ficam de pé sobre (os)
pés
6 e dormem, deitadas de costas (sobre as costas).
7 As pessoas podem ser altas ou baixas, gordas ou
magras.
8 Em todo caso, esperamos que você esteja bem de saú­
de (esteja em boa saúde).
9 Se você tem fome e está com pressa,

NOTAS

(1) On se tie n t: fica-se, mantêm-se. Na Lição 28 já assinalamos a dificul­


dade em se traduzir o pronome on. Dissemos que pode ser traduzido
pelo "s e 1': ic i on m ange bien: aqui se come bem. Outras vezes, sobre­
tudo no francês coloquial, on é usado no sentido de nous. On e st p a rti
très ta rd : fomos embora muito tarde. Ou, como no caso desta frase:
as pessoas. Qualquer que seja o caso, em francês on é sempre 3 ’ pes­
soa do singular.
(2) Debout: em pé, de pé. Ne pas ten ir d e b o u t: não poder manter-se em
pé (para uma pessoa); não ter fundamento (para um argumento). Il est
toujours debout très tô t: está de pé (levanta-se) sempre muito cedo.
(3) Sur le dos: de costas. Esta palavra tem vários significados, conforme
a frase: Le dos de la chaise: o encosto da cadeira. Le dos de ia m ain:
o dorso da mão. De d o s: por trás. En a vo ir plein le dos: estar saturado
(de alguém ou de alguma coisa). Faire fro id dans le dos: dar medo. Ne
rien avoir à se m e ttre sur le dos: não ter nada para vestir.

69ème Leçon
263 deux cent soixante-trois

10 vous pouvez manger sur le pouce (4) et


si v o u îj^ v e z besoin d'aide
11 vous pouvez demander un coup (5) de
main — et si on vous le refuse
12 on dit qu'on vous, ^a tourné le dos.

Prononciation
11 ... kud' mèn

Exercices
1. Elle est assise là-bas. - 2. Nous espérons que vous
êtes en bonne santé. — 3. Je n'ai pas le temps ; je suis
très pressé. — 4. Vous avez cinq doigts dont un qui
s'appelle "le pouce". — 5. Donne-moi un coup de main,
s'il te plaît. — 6. Je lui ai demandé de l'argent et il m'a
tourné le dos.

Mettez les mots qui manquent :

1 T ro is personnes . . . . deux en fan ts é ta ie n t blessées.

Três pessoas, das quais duas crianças, estavam feridas.

2 J'ai reçu six lettres .... trois de I' ...................

Recebi seis cartas, das quais três eram do estrangeiro.

3 C 'est l'h o m m e .... je vous .....................

É o homem do quai lhe falei.

4 Les m ains .................................. .. par les doigts.

/4s mãos terminam pelos dedos.


deux cent soixante-quatre 264

10 pode comer de pé (sobre o polegar) e se você tem ne­


cessidade de ajuda
11 pode pedir que lhedêem uma mãozinha (golpe de mão)
— e se se recusarem (a fazê-lo)
12 diz-se (diga) que lhe viraram as costas.

NOTAS (continuação)

(4) M anger sur le pouce é um modismo que significa corner de pé e depressa.


(5) D o nn er un coup de main-, dar uma ajuda, dar uma mãozinha. Un coup'.
um golpe. A palavra coup entra em numerosas expressões, em fran­
cês. Ça vau t le c o u p : isto vale a pena. Boire un coup-, beber um trago.
Coup de foudre', raio ou amor à primeira vista. Coup de maître', golpe
de mestre (magistral). Coup de couteau: facada. Coup de pied: ponta­
pé. Coup de pierre: pedrada. Coup d 'o e il: olhada. C oupde fit: telefone­
ma. Na maior parte das vezes, coup é traduzido pelo substantivo + ter­
minação -ado (-ada).

EXERCÍCIOS
1. Está sentada ali. — 2. Esperamos que esteja bem de saúde. — 3. Não
tenho tempo, estou com muita pressa. — 4. Você tem dez dedos dos quais
um se chama "polegar". — 5. Dê-me uma ajudazinha (mãozinha), por fa ­
vor. — 6. Pedi-lhe dinheiro e ele virou-me as costas.

5 Elle dort ................ sur . . dos.

Dorme de costas.

Correção do exercício
1 - d o n t - — 2 - d o n t - étran ger. — 3 - d o n t - ai parlé. — 4 - sont
term inées - — 5 - couchée - le - —

Segunda onda: Vingtième Leçon

69ème Leçon
265 deux cent soixante-cinq

SO IXANTE-DIXIEM E (70ème) LEÇON

Révision et notes

1 Ao longo das últimas lições, tivemos a ocasião de nos fami­


liarizarmos um pouco mais com os verbos, cujos tempos com­
postos se formam com o auxiliar être.

Eis aqui alguns deles: aller, ir; venir: vir; arriver, chegar; par­
tir. partir, ir-se; entrer, entrar; sortir, sair; monter, subir; des­
cendre: descer; tomber: cair. São todos verbos de movimen­
to. Igualmente são conjugados com o auxiliar être todos os
compostos desses verbos que, em sua maioria, são forma­
dos pelo prefixo -re (revenir, repartir, ressortir etc.). O prefixo
-re, já dissemos, traduz-se com o verbo tornar (tornar a vir,
tornar a ir-se, tornar a sair).

Vejamos, agora, alguns que indicam mudança de estado: naî­


tre: nascer; devenir: tornar-se; e, embora pareça contraditó­
rio, rester: permanecer.

Leia agora a passagem abaixo e, em seguida, passe-a para


o francês:

Alain e Robert chegaram a casa às nove horas. Foram direta-


mente’à porta principal. Entraram e subiram ao primeiro an­
dar. Ninguém. Desceram e saíram pela porta de trás. Uma fo­
lha da árvore caiu. Entraram de novo. Seu pai (o pai deles) nas­
ceu e morreu nesta casa. Tornou-se célebre. Alain e Robert
ficaram dez minutos e depois partiram.

Aqui está a tradução:

Alain et Robert sont arrivés à ia maison à neuf heures, lis sont


ailés directement à ia porte principale. Ils sont entrés et ils sont
montés au premier étage. Personne, lis sont descendus et ils
sont sortis par ia porte de derrière. Une feuille de l'arbre est
deux cent soixante-six 2 6 6 ?
LIÇAO 70

tombée. Ils sont entrés de nouveau. Leur père est né et il est


mort dans cette maison. Hest devenu un écrivain célèbre. Alain
et Robert sont restés dix minutes et puis ils sont partis.

A história é um pouco forçada mas ajuda a recordar os ver­


bos. Note que os particípios concordam com o sujeito (ils e
il). Se os sujeitos forem de gêneros diferentes, o particípio vai
para o masculino plural.

2. O pronome possessivo (Ver Lição 66)


Como o adjetivo possessivo (Lição 14, nota 1), o pronome
possessivo concorda em gênero e número com o objeto
possuído.

Um objeto Vários objetos Um objeto Vários objetos


possuído possuidos possuído possuidos

Masc. Sing. Masc. Plural Fem. Sing. Fem. Plural

Possuidor
Je le m ie n \ les m ie n s : la m ie n n e : les m ie nn e s:
o meu os meus a minha as minhas
Tu le lie n : les tiens: la tie n n e : les tie n n es:
o teu os teus a tua as tuas
It/Elle le s ie n : les siens: la s ie n n e : les siennes:
o seu os seus a sua as suas
Nous le n ô tre : les n ô tre s : la n ô tre : les n ô tre s :
o nosso os nossos a nossa as nossas
Vous le v ô tre : les v ô tre s : la v ô tre : les v ô tre s :
o vosso os vossos a vossa as vossas
lls/Elles le le u r: les le u rs : la le u r: les le u rs :
o seu (dele) os seus (deles) a sua (delà) as suas (delas)

70ème Leçon
267 deux cent soixante-sept

Queremos lembrar-lhe que os quadros oferecidos devem ser­


vir como ponto de referência e não para serem memorizados.

3 Pronomes relativos
Na lição 28 vimos os pronomes relativos simples e invariáveis:
qui e que) nas últimas lições deparamo-nos com dont e où,
também simples e invariáveis. Na Lição 29 vimos alguns rela­
tivos compostos e variáveis (laquelle).

Où (advérbio de lugar) é pronome se tem antecedente (frase


5, Lição 65). L 'année où j'a i visité la France-, o ano em que vi­
sitei a França. Com idéia de tempo sempre se traduz por em
que. Quando dá idéia de movimento, é traduzido por:
para onde. La ville où je vais demain-, a cidade para onde vou
amanhã.

SOIXANTE ET ONZIEME (71ème) LEÇON

Une déception

1 — Anne, est-ce que c'est vrai que les Fran­


çais aiment bien manger ?
2 — Mais oui. Cela fa it partie (1) de nos
qualités (ou de nos défauts !) ;
3 mais pourquoi tu me poses cette ques­
tion ?
4 — Avant de venir en France, to u t le monde
m'a d it :

Prononciation
'2 ... kaütê ... défô
deux cent soixante-huit 268

Dont. Quando vem seguido de um substantivo traduz-se por:


do qual, das quais etc. (ver frase 2, Lição 69).

Dont — pode ser complemento do verbo ou do adjetivo. Le


livre dont il parle-, o livro do qual fala. La mémoire de son père
dont il est fier: a memória de seu pai da qual é orgulhoso. Quan­
do o antecedente for pessoa, é traduzido pela preposição de
+ quem ou do qual, da qual etc. Se for coisa é traduzido por
de + que ou do qual, da qual etc.
«

Para os pronomes relativos compostos, ver Lição 84, item 4.

« * *

Segunda onda: Vingt et unième Leçon

LIÇÃO 71

Uma decepção

1 — Ana, é verdade que os franceses gostam de comer bem?


2 — É. Isto faz parte de nossas qualidades (ou de nossos de­
feitos);
3 mas por que me faz (põe) esta pergunta?
4 — Antes de vir para a França (a França), todos me diziam:

NOTAS
(1 ) Cela tça) fa it p a rtie de: isto faz parte de. Une p a rtie des gens: uma parte
des pessoas. Une pa rtie de gâteau: um pedaço íuma parte) de bolo. Une
m a , -t;d: 3 cartas. Ç • ' ' o :o r s:
:. ■ - : porte aas :rad:ções.

71èn.<í ueçon
269 deux cent soixante-neuf

5 "A h , vous verrez (2) , en France, on


mange bien ;
6 vous mangerez des spécialités, des pro­
duits frais,
7 vous goûterez à des "petits vins de pays"
et to u t et to u t (3)".
8 Mais ça fait trois jours que je suiç^Jci (4)
9 et, aux Champs_£lysées, par exemple, je
n'ai vu que (5)
10 des restaurants à hamburgers ou des
pizzerias ... pas très typiques !
11 — Oui, mais le prix du mètre carré est
tellement élevé (6) là
12 que seuls les restaurants "industriels"
sont rentables.
13 Mais ne t'en fais pas (7), mon touriste
affamé.
14 Demain, je t'emmènerai dans un vrai
restaurant français.

Prononciation
5 ... verre
6 ... mangerê ... fré
7 ... gut'rê ... tu e tu
10 ... amburguër
11 ... èl've
14 ... tam m èn'rê

Exercices
1. La cravate fait partie de l'uniform e. — 2. En France,
on mange bien. — 3. Ça fa it deux semaines que je travail­
le très dur. — 4. Les prix en Suisse sont très élevés,
mais les salaires sont élevés aussi. —5. Il n'a vu que des
restaurants industriels.
deux cent soixante-dix Z /u V
5 "A h ” , você vai ver (verá), na França come-se bem;
6 você comerá especialidades, produtos frescos,
7 saboreará (provará) "aquele vinhozinho da região" e
tudo o mais (e tudo e tudo).
8 Mas já faz três dias que estou aqui
9 e nos Campos Elíseos, por exemplo, só vi
10 restaurantes (que vendem) de "hamburgers” ou piz-
zarias... nada típico.
11 — É, mas o preço do metro quadrado é tão alto (elevado) ali
12 que só os restaurantes "industriais" são rentáveis.
13 Mas, não se preocupe, (meu) turista faminto.
14 Amanhã o levarei a um verdadeiro restaurante francês.

NOTAS (continuação)

(2) Vous verrez, tu verras — O futuro aqui, com o verbo voir (ver), tem o
sentido quase de uma expressão: espere que você vai ver.
Note que muitos verbos da lição estão no futuro: vous m angerez (m an­
g e r: comer): vous goûterez (g o û te r: saborear). Traduzimos literalmen­
te, embora em português empreguemos muito mais o presente de ir +
in fin itivo .
(3) ... et to u t e t to u t é sinônimo de e t cetera (etc.), ou ainsi de suite', e as­
sim por diante.
(4) Ça fa it é uma expressão idiomática. Ça fa it deux ans que je ne le vois
p a s: faz dois anos que não o vejo. Ça fa it un m ois que je suis en France'.
faz um mês que estou na França.
(5) Je n 'a i vu que — Ver item 1, Lição 42.
(6) Elevé', elevado. Un niveau élevé', um nível elevado. Bas (basse): baixo(a).
Un p rix bas: um preço baixo. Haut(e): alto(a), grandie): alto(a) (para pes­
soas). P etit(e): baixo(a) (para pessoas).
(7) Ne t'e n fa it pas — Verbo s'e n faire (fam.): s'in q u ié te r: inquietar-se,
preocupar-se. Ne vous inquiétez pas: ne vous en faite s pas: não se
preocupe.

EXERCÍCIOS
1. A gravata faz parte do uniforme. — 2. Na França, come-se bem. — 3. Faz
duas semanas que trabalho firme (duro, muito). — 4. Os preços na Su(ça
são muito elevados, mas os salários são elevados, também. — 5. Ele só
viu restaurantes industriais.

71ème Leçon
271 deux cent soixante et onze

Mettez les mots qui manquent :

1 Ne vous ................................... ; ce n'est pas d ur.

Não se preocupe, não é difícil (duro).

2 Nous ................................... à Paris e t nous . ' avons vu

... des touristes.

Fomos a Paris e não vimos a não ser turistas.

3 Ça ...................................... ses défauts, tu sais.

Isto faz parte de seus defeitos, sabe.

4 ........... les restaurants industriels sont ......................

SÓ os restaurantes industriais são rentáveis.

SOIXANTE-DOUZIEME (72ème) LEÇON

Le lendemain, au grand (1) restaurant

1 — Cette carte ! (2) Quelle men/eille ! Je


n'ai jamais vu une chose pareille ! (3)

Prononciation
1 ... mérvéiyë ... paréiyë
deux cent soixante-douze 272

5 Ça .... deux semaines qu'il essaye de le faire.

Faz duas semanas que ele tenta fazê-lo.

Correção do exercício
1 - en faites pas - — 2 - sommes allés - n' - que - — 3 - fa it p artie
de — 4 Seuls - rentables. — 5 - fa it -

* * *

Segunda onda: Vingt-deuxième Leçon

LIÇÃO 72

No dia seguinte, em um grande restaurante

1 — Este cardápio! Que maravilha! Jamais vi coisa igual (pa­


recida)!

NOTAS

(1 ) G rand — Já vimos, com muita frequência, o adjetivo gra nd ie). Aqui es­
tão mais alguns exemplos: Ia grande m a jo rité des g e n s: a maioria das
pessoas; ça ne vau t pas g ra n d chose, isto não vale grande coisa.
(2) Carte — Esta palavra tem vários significados. La carte de France-, o m a­
pa da França. Une carte de visite-, um cartão de visita. M an ge r à ta car­
te: comer o que se quer (e não o cardápio estabelecido).
(3) Pareil — Nota na página 27 4.

72ème Leçon
273 deux cent soixante-treize

2 — Oui, c'est impressionnant ... et ce


cadre (4). Quel luxe !
3 — Dis-moi, Anne, qu'est-ce que c'est que ce
machin-là (5) ?
4 ''Cardinal de l'océan avec son accompa­
gnement de diaments du Périgord" (6) ?
5 — Je suppose que c'est to u t simplement un
homard avec des truffes.
6 — Ah bon ... ? Heu, dis-moi Anne : tu es
bien (7) une fille moderne ?
7 Tu me dis toujours que tu vis avec
toq^époque (8), n'est-ce pas ?
8 — Mais oui, et j'en suis fière ; mais où
veux-tu en venir (9) ?

Prononciation
2 ... lüks
4 ... losean ... diaman ... perigôr
5 ... o m a r... trüf
8 ... fier
deux cent soixante-quatorze 274

2 — É, é impressionante... e este ambiente. Que luxo!


3 — Diga-me, Ana, o que é isso aqui? (essa coisa?)
4 "Cardeal do oceano com seu acompanhamento de dia­
mantes do Périgord".
5 — Suponho que seja simplesmente (uma) lagosta com
trufas.
6 — Ah sim...? Eh, diga-me Ana: você é mesmo uma jovem
moderna?
7 Você sempre me diz que você vive de acordo com seu
tempo, não é?
8 — Claro que sim, e sou orgulhosa disso: mas onde você
quer chegar?

NOTAS (continuação)

(3) Une chose pareille — A palavra p a re il (p a re ille ) tem um significado dife­


rente de acordo com o contexto. C 'e st toujours pareil', c 'e s t toujours
la m êm e chose. Pareil pode ser adjetivo (variável) ou advérbio (inv.).
É adjetivo quando equivale a com m e ça. Je n 'aijam ais entendu une ch o ­
se com m e ça: nunca ouvi uma coisa assim (como essa). Como advér­
bio, modifica o verbo: Ils s 'h a b ille n t pareil: vestem-se igual.
(4) Une cadre luxueux: um ambiente luxuoso (boa decoração, construção
etc.). Le cadre e st en bois: a moldura (de um quadro) é de madeira. Tam ­
bém já vimos que un cadre é um membro da diretoria (administrativa
ou técnica).
(5) Ce m achin-là: esse negócio, essa coisa, isso etc. V er Lição 48, nota 2.
(6) P é r ig o rd é uma região no sul da França.
(7) Tu es bien ... — Dissemos na Lição 41, nota 1, que o advérbio bien ser­
via, em certas ocasiões, para dar ênfase à pergunta. É usado quando
esperamos uma resposta afirmativa. Nesta frase, introduzimos outra
possibilidade de tradução.
(8) Ton époque — Époque é feminino, mas como se inicia com uma vogal,
usamos o possessivo masculino e não feminino, por questão de eufo-
nia. Ton époque (e não ta époque). Lembre-se de que dizemos m on amie:
minha amiga, em lugar de m a amie (Ver Lição 14, item 1).
(9) Où v e u x -tu en v e n ir? — Construção típica. Où vou le z vous en
venir? : onde você quer chegar? Que quer dizer?

72èm e Leçon
275 deux cent soixante-quinze

9 — Heu, voilà...je propose que chacun (10)


paye sa part de l'addition. D'accord ?
10 — Mais bien sûr ! Maintenant, tu pourras
manger tranquillement !

Prononciation
10 ... purrâ... trankil'man

Exercices
1 . J e n e v o is p as o ù v o u s v o u le z e n v e n ir . — 2 . T o n a m ie
e s t trè s b e lle ! - L a tie n n e aussi ! — 3 . C h a c u n s a it q u e ce
n 'e s t pas v r a i. — 4. J e n 'a i ja m a is e n t e n d u u n e chose
p a r e il le . — 5 . C 'e s t u n e f i l l e m o d e r n e e t e lle e n e s t fiè r e .
— 6 . T u p r e n d s le m e n u o u t u m a n g e s à la c a r t e ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Ta bague est jolie ; j’ .. ai une ..............

Teu anel é bonito: tenho um igual.

2 ...... paye sa part, d' .......... 7

Cada um paga sua parte, está bem? (de acordo?)

3 Elle ... ........ à l'Opéra mais elle n'a pas ..............

Foi à Ópera mas não viu grande coisa.

4 Demain, c'est ......... ; tu ............ aller à la banque.

Amanhã é segunda-feira; poderei ir ao banco.


deux cent soixante-seize 276

9 — Hum, escute... proponho que cada um pague sua par­


te da conta. Está bem?
10 — Mas claro! Agora você poderá comer tranquilamente!

NOTAS (continuação)

(10) Chacun (fem.: chacune)-, cada um, cada uma. Ils m 'o n t fa it chacun
un cadeau-, cada um me deu um presente. Chacun avec sa chacune-,
cada um com sua parceira. Chacun significa também: cada qual, to ­
dos (as). Com m e chacun s a it: como todos sabem (ou sabemos). Cha­
cun son tour, cada um por sua vez.

EXERCÍCIOS
1. Não vejo onde quer chegar. — 2. Tua amiga é muito bonita. A tua tam ­
bém! — 3. Todos sabem que não é verdade. — 4. Jamais ouvi coisa igual.
— 5. É uma jovem moderna e orgulha-se disso. — 6. Você vai pedir o car­
dápio feito ou var pedir "á la c a rte ” ?

5 Q u’ ... - . . que c'est . . . . ce

Que negócio é aquilo lá?

Correção do exercício
1 - en - pareille - — 2 Chacun -a c c o rd ? — 3 - est allée - vu grand-
chose. — 4 - lundi - pourras - — 5 -est-ce - que - machin - ?

S e g u n d a o n d a : V in g t - t r o is iè m e L e ç o n

72àme Leçon
277 deux cent soixante-dix-sept

SO IXANTE-TREIZIEM E (73ème) LEÇON

Les souvenirs »

1 — C'était comment la France avant la


guerre, grand-père ?
2 — Ah tu sais, c'était bien différent de main­
tenant !
3 — Nous n'étions pas aussi (1) riches et
nous n'avions pas autant de (2) belles
(3) choses,
4 mais je pense que nous vivions mieux
qu'aujourd'hui (4).
5 Mon père avait un grand jardin et il
cultivait tous nos légumes (5),
6 et moi et mes copains (6) travaillions
pour un fermier
7 qui nous donnait des,_peufs frais et du
lait qui était encore tiède (7).
8 On ne mangeait pas beaucoup de viande
à cette époque.
9 Mais il y avait autre chose : les gens
étaient plus aimables.

Prononciation
1 seté ... guér', gran pér'
2 ... diferan
3 ... netion ... pazotan
4 ... vivion
5 ... kultivé
6 ... kopèn travaiyôn ... fermiê
7 ... dezë ... tiéd'
8 ... mangé
deux cent soixante-dix-huit 278 V
LIÇÃO 73

As lembranças

1 — Como era a França antes da guerra, vovô?


2 — Sabe, era bem diferente de agora.
3 — Não éramos tão ricos e não tínhamos tantas coisas
boas.
4 Mas acho (penso) que vivíamos melhor do que hoje.
5 Meu pai tinha um grande jardim e cultivava todos nos­
sos legumes,
6 enquanto eu e meus amigos trabalhávamos para um fa­
zendeiro
7 que nos dava ovos frescos e leite que estava ainda
morno.
8 Não se comia muita carne, naquele tempo (época).
9 Mas havia outra coisa: as pessoas eram mais amáveis.

NOTAS

(1) A u ssi normalmente vem depois de um verbo e significa tam bém . Dian­
te de um adjetivo, formão comparativo de igualdade (ver Lição 35, item
1 ). lin 'é ta it pas aussi fa tig u é que je le cro ya is : não estava tão cansado
como eu supunha.
(2) A u ta n t de ...: tanto(a), tantos(as). H n 'y a pas a u ta n t de neige que l'a n - ,
née dernière: não há tanta neve como no ano passado. // a a u ta n t de
frères que m o i: tem tantos irmãos quanto (como) eu. Elle a a u ta n t que
lu i: ela tem tanto quanto ele.
(3) Belles cho ses: (no texto) coisas boas. Lembre-se de que os adjetivos
beau (belo, bonito) e belle (bela, bonita) muitas vezes são traduzidos
por bom, boa. // fa it beau: o tempo está bom.
(4) Nous vivions — Imperfeito do verbo vivre. Este é o tempo novo que apa­
rece nesta lição. Vamos vê-lo com detalhe na próxima lição de revisão.
(5) Les légum es — Esta palavra, em francês, na maioria das vezes signifi­
ca verduras e legumes. M a rch a n d de lé gu m es: vendedor de verduras
e legumes.
(6) Copain (fem.: c o p in e ). Palavra familiar para dizer; companheiro, ami­
go, camarada.
(7) Tiède: morno. Une boisson fraîche, chaude ou tiède: uma bebida fres­
ca, quente ou morna. Eau tiède: água morna.

73ème Leçon
279 deux cent soixante-dix-neuf

10 Ils se parlaient, ils se connaissaient


tous et nous demandaient toujours des
nouvelles (7).
11 Puis, il y a eu la guerre et les hommes
sont partis (8).
12 Et les^^enfants étaient mieux^_^élevés
que de nos jours (9) !
13 Ils ne s'endormaient pas pendant que
leur grand-père leur (10) parlait (11) !

Prononciation
10 tus ... nuvél'
13 ... sandormé

Exercices

1. Nous é tio n s p lu s h e u re u x m a is nous n 'a v io n s pas


g r a n d -c h o s e . — 2 . N o u s v iv io n s m i e u x q u ' a u j o u r d 'h u i . -
3 . J e c ro is q u 'ils se c o n n a is s e n t b ie n . — 4. M e s c o p a in s e t
m o i pouvons vous d o n n e r un c o u p d e m a in . — 5 . C e t
e n f a n t e s t trè s b ie n é le v é . — 6 . L a b iè r e e n A n g le t e r r e
est tiè d e !

Mettez les mots qui manquent :

1 .. .. père .. .. a dit de prendre ............ affaires.

Seu pai disse-lhes para pegar (recolher) suas coisas.


deux cent quatre-vingts 280

10 Falavam umas com as outras, todos se conheciam e


pediam-nos sempre notícias.
11 Depois, veio (houve) a guerra e os homens partiram
(foram-se).
12 Eas crianças eram mais bem educadas que hoje em dia!
13 Elas não adormeciam quando o avô falava com elas (o
avô delas lhes falava).

NOTAS (continuação)

(7) D em ander des nouvelles de quelqu'un-, pedir notícias de alguém, per­


guntar por alguém. Une bonne n o u ve lle : uma boa notícia. I l m 'a de­
m andé de tes nouvelles-, ele me perguntou por você. Je lu i a i donné
de vos nouvelles: dei-lhe notícias suas.
(8) Ils s o n t p a rtis: foram-se. É importante observar o emprego constante
do verbo p a rtir no sentido de ir-se. Hier, je suis p a rti très tard-, ontem,
fui-me (fui embora) muito tarde. Est-elle partie?-, ela se foi? A quelle
heure pars-tu?-, a que horas você se vai?
(9) De nos jo u rs : hoje em dia (em nossos dias). De no s jo u rs on ne tra va il­
le p lu s p a re il: hoje em dia não se trabalha mais igual.
(10) Leur grand-père le u r p a rla it: seu avô lhes falava. 0 primeiro ie u rè ad­
jetivo possessivo e o segundo é pronome pessoal e nunca têm s (o
singular é lu i). Como adjetivo, pode aparecer na forma leurs (vários
possuidores e vários objetos possuídos) (ver item 1, Lição 4). Leurs
e n fa n ts é ta ie n t p e tits : seus filhos (os filhos deles) eram pequenos. Ce
s o n t les leurs: são os deles. A pronúncia é sempre a mesma.
(11) //p a rla it — Para terminar a lição vejamos as terminações do im p e rfe i­
to: -ais, -ais, -ait, -ions, -iez, -aient. Je mangeais, tu buvais, il venait, nous
p a rtion s, vous alliez, ils disaient. Elas são válidas para todos os verbos.

EXERCÍCIOS
1. Éramosm aisfelizesm asnãotínham osgrandecoisa. — 2. Vivíamosme-
Ihor do que hoje. — 3. Creio que eles se conhecem bem. — 4. Meus ami­
gos e eu podemos dar-lhe uma ajuda. — 5. Esta criança é muito bem edu­
cada. — 6. A cerveja na Inglaterra é morna.

73ème Leçon
281 deux cent quatre-vingt-un

2 II ...................... des légum es mais il ne .................... pas de

via n d e.

Cultivava verduras e legumes, mas não comia carne.

3 Ils ..................... regardés p e n d a n t dix m in utes avant de

re c o n n a ître .

Oiharam-se durante dez minutos antes de se reco­


nhecerem.

4 Q u an d je .......................... , il lisait un livre.

Quando entrei, ele lia um livro.

SOIXANTE-QUATORZIEME (74ème) LEÇON

1 — Madame, mademoiselle, monsieur,


bonsoir et bienvenue (1) à "M ardi-
Cinéma” .
2 A ujourd'hui, nous avons le plaisir d'ac­
cueillir (2) l'acteur Jean Belmont.
3 Merci d'être venu (3), Jean. Alors
vous avez eu une vie fabuleuse, n'est-
ce pas"?
4 - Oui, en effet. Très variée. Mais j'ai
toujours été très_apprécié.

Prononciation
3 ... fabulez'
deux cent quatre-vingt-deux 282

5 II y ............. au tre chose, les gens ................. plus aim ables.

Havia outra coisa, as pessoas eram mais amáveis.

Correção do exercício
1 Leur • leur - leurs - — 2 - c u ltiv a it - m angeait — 3 - se sont -
se— 4 - suis entré - — 5 - avait - éta ie n t.

Segunda onda: Vingt-cinquième Leçon


■-

LIÇÃO 74

1 — Senhoras e senhores (Senhora, senhorita, senhor) boa-


noite e bem-vindos ao Mardi-Cinéma (Terça-Feira-Cine).
2 Hoje temos o prazer de receber (acolher) o ator Jean
Belmont.
3 Obrigado por ter vindo, Jean. Então, você teve uma vi­
da fabulosa, não é?
4 — Tive (sim), de fato (com efeito). Muito variada. Mas,
sempre fui muito admirado.

NOTAS

(1) Bienvenue', a boa-vinda (dar a boa-vinda). Em francês, dá-se a boa-vinda


a alguém, em geral.
(2) A ccue illir qu elqu'u n: (acolher) receberalguém. Ver nota 1 da Lição 44.
(3) M erci de... : obrigado por... M e rc i d 'a v o ir pensé à m oi: obrigado porter
pensado em mim. M e rc i de l'a v o ir acheté: obrigado por tê-lo compra­
do. M e rci d 'ê tre ven u: obrigado por ter vindo. Lembra-se dos verbos
que se conjugam com o auxiliar ê tre ! (Ver item 1, Lição 70.)

74èm e Leçon
283 deux cent quatre-vingt-trois

5Quand j étai$_à l'école, to u t le monde


m'aimait énormément.
6 II faut dire que j'étais très doué (4) et
j'avais la cote (5) avec les filles.
7 Puis, à l'armée, les,_,autresgars (6) me
respectaient.
8 J'ai quitté l'armée après la guerre — ils
m 'ont demandé de rester —
9 et là, j'ai rencontré Brigitte Chariot, avec
qui j'a i commencé ma brillante carrière.
10 J'étais, d'abord cascadeur (7), mais
ensuite, comme je suis si beau,
11 Jules Bassin m'a sorti (8) des figurants
et... me voilà aujourd'hui.
12 — Et quelle est la qualité que vous préférez
chez (9) les gens ?
13 — La modestie.
Prononciation
6 ... duê ... kôt
7 ... gà
9 ... briyan'

Q U U lt Q U A LITE
AiMEZ-VOUô CHEZ
MOTRÍ. MARÍ 7

Exercices
1. Vous avez eu une carrière très intéressante, n'est-
ce pas 7 — 2. Elle a sorti toutes les vieilles lettres. — 3.
Jean est un pianiste très doué. — 4. Il a toujours été
comme ça. — 5. Quelle qualité aimez-vous chez votre
mari ? - 6. Il faut dire que ce n'était pas à moi.
deux cent quatre-vingt-quatre 2 8 4

5 Quando estava na escola todo o mundo gostava muito


(enormemente) de mim.
6 Aliás, devo dizer (é preciso dizer) que tinha muita capa­
cidade (era muito dotado) e fazia sucesso com as
garotas.
7 Depois, no exército, os outros caras (rapazes) me res­
peitavam.
8 Deixei o exército depois da guerra — eles me pediram
para ficar —
9 e então encontrei Brigitte Chariot, com quem come­
cei minha brilhante carreira.
10 No início, era "d u b lê " (substituto do ator), mas depois,
como sou bonito,
11 Jules Bassin me tirou dos figurantes e... eis-me hoje
aqui.
12 — E qual é a qualidade que você prefere nas pessoas?
13 — A modéstia.

NOTAS (continuação)

(4) Etre doué: ser dotado, capaz, hábil. Etre doué pour: ter facilidade ou
habilidade para. Elle e st très douée p o u r ça: tem muita habilidade para
isso.
(5) A v o ir la cote : gozar da maior consideração, do maior crédito, ter êxito
com. Um diplôm e très coté : um diploma muito valioso, apreciado.
(6) Garis): rapaz, tipo, cara, indivíduo. É uma palavra de nível popular. Je
n 'a im e pas ce gars-là. Não gosto daquele cara.
(7) Cascadeur: acrobata de circo, dublê (substituto do ator em cenas peri­
gosas) no cinema.
(8) S ortir: sair (intr.). Il e st sorti: ele saiu. Mas s o rtir pode ser um verbo tran­
sitivo (com complemento direto) e então é conjugado com avoir. II a
s o rti la voiture du garage: tirou o carro da garagem. O mesmo fato acon­
tece com o verbo descendre. Elle e st descendue: ela desceu. Elle a des­
cen du les valises: desceu as malas.
(9) Chez les gens: nas pessoas. Chez é empregado para pessoas, nunca
para coisas. Je vais chez lui: vou à casa dele. Ce que j'a im e chez lu i
c 'e s t son ho nn êteté: o que eu gosto nele é sua honestidade.

EXERCÍCIOS

1. Você teve uma carreira muito interessante, não é? — 2. Ela retirou to ­


das as velhas cartas. — 3. Jean é um pianista muito dotado. — 4. Ele sem­
pre foi assim. — 5. De que qualidade você gosta no seu marido? — 6. É
preciso dizer que não era meu.

74èm e Leçon
2 8 5 deux cent quatre-vingt-cinq

Mettez les mots qui manquent :

1 Merci d' ........................ ; je veux vous parler.

Obrigado por ter ficado; quero lhe faiar.

2 Nous .................................. les trois boîtes ....

Descemos as três caixas ontem.

3 Nous ................... une journée ............................

Tivemos um dia (uma jornada) maravilhoso.

SO IXANTE-QUINZIEME (75ème) LEÇON

Une consultation efficace

1 Le docteur Leblond est non seulement


médecin, mais un peu psychiatre
aussi (1).
2 Un jour, un homme entre dans son
cabinet
3 en se plaignant de maux de tête (2)
affreux.

Prononciation
1 ... piskiâtr'
CM CO

... cabiné
... plénhâ ... tét, afrë
deux cent quatre-vingt-six 2 8 6

4 II . ’ ...................... de

Pediu-me para ir.

5 Les autres .. .. me ................................. énorm ém ent.

Os outros rapazes me respeitavam muito.

Correção dos exercícios


1 - être resté - — 2 - avons descendu • hier. — 3 - avons eu -
merveilleuse. — 4 - m 'a demandé - partir. — 5 - gars - respectaient.

* * *

Segunda onda: Vingt-cinquième Leçon

LIÇÃO 75

Uma consulta eficaz

1 0 doutor Leblond não é somente médico, mas também


um pouco psiquiatra.
2 Um dia, um homem entra em seu consultório
3 queixando-se de dores de cabeça horrorosas.

NOTAS

(1) Non seulem ent... m ais au ssi: não somente... mas também.
(2) M aux de tête (pl.): dores de cabeça. Un m ai de tête: dor de cabeça .A v o ir
m a i: sentir dor, estar com dor. J 'a im a i à ia tê te : estou com dor de cabe­
ça. Est-ce que vous avez m al?: está sentindo dor? (está doendo?) Faire
mai: machucar, doer. Le dentiste m 'a fa it mai. o dentista machucou-me.

75ème Leçon
2 8 7 deux cent quatre-vingt-sept

4 - Alors, d it le docteur, ça dure depuis


combien de temps (2) ?
5 - Oh, depuis que je suis ___ au monde.
Enfin, depuis quelques^nnées.
6 - Et vous avez mal maintenant ? -Oh
que oui, docteur.
7 J'ai bigrement (3) mal depuis . . oh,
depuis dix minutes.
8 - Qu'est-ce que vous faites comme travail
(4) ? -Je suis guitariste de rock.
9 - Et où habitez-vous ?
10 - J'habite à côté de l'aéroport d'Orly
depuis cinq ou six^jm s (5).
11 Le docteur a compris depuis longtemps.
Il se lève
12 et va à un placard d'où il sort une
énorme scie.
13 - Bon, on va examiner votre cerveau,
pour voir. .

Prononciation
7 ... b ig ra m a n
9 abitê ... laeropôr
12 ...s i
13 .. .•■?n, ■'
deux cent quatre-vingt-huit 288

4 — Então, diz o doutor, há quanto tempo? (Isso dura há


quanto tempo?)
5 — Oh, desde que vim (estou no) ao mundo. Enfim, faz al­
guns anos (desde, há).
6 — Evocê está sentindo dor agora? —Ai (que) sim, doutor.
7 Estou com uma tremenda dor... oh, faz dez minutos.
8 — Em que você trabalha? (Que faz como trabalho?) —Sou
guitarrista de rock.
9 — E onde você mora?
10 — Moro ao lado do aeroporto de Orly, faz cinco ou seis
anos.
1 1 — 0 médico (já) compreendeu, faz muito tempo.
Levanta-se
12 e vai até um armário de onde tira uma enorme serra.
13 — Bem, vamos examinar seu cérebro para ver...

NOTAS (continuação)

(2) Depuis com bien de temps?'. Desde quanto tempo? Depuis pode dar idéia
de lugar: a partir de, desde. Depuis la fenêtre-, a partir da janela, desde
a janela.
Idéia de tempo:
— ponto de saída, data de origem: D e pu is: desde. Depuis q u 'il e st né:
desde que nasceu.
— duração. Depuis: faz, há. Je suis ic i depuis d ix m in utes: Estou aqui
há dez minutos.
(3) B ig re m e n t — É um advérbio familiar que, como vachem ent, quer di­
zer: muito, muitíssimo, extremamente.
(4) Q u ’e st-ce que vous fa ite s com m e travail?: em que trabalha? Expres­
são muito corrente. Q u 'e st-ce q u 'il y a com m e dessert?: o que há de
sobremesa?
!5 ‘ J 'h a b ite . depuis cin q ans: moro há cinco anos. Hl'a perdu depuis deux
- de. há (faz' d - L- di?
; m , . îd e ser sinô- — - de il y

7 Sème Leçon
289 deux cent quatre-vingt-neuf

14 — Ce n'est pas la peine, docteur, je me sens


(6) mieux depuis deux minutes. Au
revoir !

Exercices

1. Qu'est-ce que vous faites comme travail ? — 2. Vous


sentez-vous mieux ? -Oui, depuis hier, merci. — 3.
Il aime ça depuis qu'il est au monde. - 4. Vous avez mal
maintenant ? -Oh que oui ! — 5. Il est non seulement
psychiatre mais aussi psychologue.

Mettez les mots qui manquent :

1 Je ...................... chez M ic h e lin ................ deux ans.

Trabalho na empresa Michelin há dois anos.

2 L 'a p p a rte m e n t . . . vide ................ le mois dernier.

O apartamento está vazio faz dois meses.

3 E lle ..................... son ch ien .............. q uatre jours.

Perdeu seu cachorro faz quatro dias.

SOIXANTE-SEIZIEME (76ème) LEÇON

1 Après un concert donné par l'orchestre


de Paris, un spectateur -
2 sans doute pas très futé (1) - passe un
petit m ot au chef d'orchestre :
Prononciation
2 ... fütê ... orkestr'
deux cent quatre-vingt-dix 290

14 — Não é preciso (não vale a pena), doutor, sinto-me me­


lhor faz dois minutos. Até logo.

NOTAS (continuação)

(6) Je m e sen s: sinto-me. Verbo se sentir. Elle se se n t malade', sente-se


doente. Je me sens m ieux: sinto-me (estou me sentindo) melhor.

EXERCÍCIOS
1. Em que trabalha? — 2. Você se sente melhor? — Ah, desde ontem, obri­
gado. — 3. Ele gosta disso desde que veio ao mundo. — 4. Você está sen­
tindo dor, agora? Ai (que) siml — 5. Ele é nêo somente psiquiatra mas tam ­
bém psicólogo.

4 Ça .... depuis ............... de ........... ?

Faz quanto tempo que isto acontece?

5 II ..................................... se plaignant de . . . . de tête.

Entrou queixando-se de dores de cabeça.

Correção do exercido
1 - travaille - depuis - — 2 - est - depuis - — 3 - a perdu - depuis -
— 4 - dure combien - temps ?— 5 - est entré en - maux -

• # •

Segunda onda: Vingt-sixième Leçon

LIÇÃO 76

1 Após um concerto, dado pela orquestra de Paris, um


espectador,
2 sem dúvida não muito astuto, manda um recado (pe­
quena palavra) ao diretor da orquestra:

NOTAS

(1) Futé: astuto, sagaz. Futé com m e un re n a rd : astuto como uma raposa.
Sinônimo: rusé.

76ème Leçon
291 deux cent quatre-vingt-onze

3 - "Je ne veux pas paraître rapporteur


cher monsieur,
4 mais je crois utile de vous signaler que
l'homme qui joue de la grosse caisse (2)
5 ne frappe que lorsque (3) vous le
regardez".

6 Ma femme voulait une nouvelle voiture


pour Noël
7 alors je lui ai offert (4) un collier de
perles.
8 Je sais ce que tu vas dire, mais tu
comprends (5)...
9 on ne fabrique pas^^encore de fausses
Citroën.

10 Jean-Michel Dupont étaitL_arriviste à tel


point que
11 lorsqu'il entrait derrière vous dans une
porte à tambour
12 il réussissait (6) quand même à en sortir
le premier !

13 — Méfie-toi de ce dragueur ! C'est un


vrai nouveau riche ;
14 et je té préviens qu'il est beaucoup plus
nouveau que riche !

Prononciation
4 ... gros kès'
5 ... lorskë
7 ... ofér ... koliê ... d'pérl'
9 ... fos'
11 ... tambur
12 ... reussissé
deux cent quatre vingt-douze 292

3 — Não quero ser “ dedo duro” , caro senhor,


4 mas acho bom (útil) dizer-lhe (assinalar para o senhor)
que o homem que toca o bumbo (a grande caixa)
5 só bate (toca) quando o senhor olha para ele.

6 Minha mulher queria um carro novo no (para) Natal,


7 então lhe dei (ofereci-lhe) um colar de pérolas.
8 Sei o que você vai dizer, mas você sabe (compreende),
9 não se fabricam ainda falsos Citroën.

10 Jean-Michel Dupont era arrivista (pessoa inescrupulo-


sa) a tal ponto que
11 quando entrava atrás de você em uma porta giratória
(a tambor)
12 conseguia, apesar de tudo (quando mesmo), ser o pri­
meiro a sair.

13 — Desconfie desse conquistador! É um verdadeiro


novo-rico;
14 e eu o previno que é muito mais novo que rico!

NOTAS (continuação)

(2) Une caisse: uma caixa. Payer à la caisse: pague na caixa. La grosse cais­
se: o bumbo, o tambor.
(3) Lo rsqu e: significa o mesmo que quand.
(4) Je lu i a i o ffe rt. — Verbo o ffrir. J 'o ffre , tu o ffre s, il o ffre , nous offro n s,
vous o ffre z , ils o ffre n t. Particípio passado: o ffe rt. Este verbo significa
oferecer e também dar um presente.
(5) M ais tu com prends — Com muita freqüênciaé traduzido por: mas você
sabe. Em certas ocasiões indica uma certa cumplicidade e em outra dá
uma idéia de desculpa. Nesse último caso pode ser traduzido por en­
tender.
(6) Réussir: conseguir, ter êxito. Je réussis, tu réussis, H réussit, nous réus­
sissons, vous réussissez, islréussissent. Particípio passado: réussi. J 'a i
ré u ssi a le trouve r, consegui encontrá-lo. O contrário de réu ssir é
echouer (fracasser) Une réussite: Um Sx co v.
76ème Leçon
293 deux cent quatre-vingt-treize

Exercices
1. Il ne frappe que lorsque vous le regardez. — 2. Je lui ai
offert un beau cadeau. — 3. Il en sort toujours le dernier.
— 4. Méfiez-vous de cet homme ! C'est un dragueur !— 5
Je vous préviens que c'est très difficile.

Mettez les mots qui manquent :

1 Je sais .............. tu .................... , mais c'est faux.

Sei o que você vai dizer, mas não é verdade (é falso).

2 II n'est ....................... pas très ....

Na verdade, não é muito astuto.

3 Ils n' ... pas ................... l'ouvrir.

Não conseguiram abri-lo.

4 II est riche .............................................'il a quatre maisons.

Ele é tão rico que tem quatro casas.

5 Ils sont beaucoup .... nouveaux ... riches.

São muito mais novos que ricos.

SOIXANTE-DIX-SEPTIEME (77ème) LEÇON

Révision et notes

1 0 pretérito imperfeito do indicativo (ver lição 73). Embo­


ra, no momento, peçamos que se limite ao estudo do pre-
deux cent quatre-vingt-quatorze 294

EXERCÍCIOS

1. Só toca quando você olha para ele. — 2. Dei-lhe um belo presente. —


3. É sempre o último a sair. — 4. Desconfie deste homem. É um conquista­
dor! — 5. Previno-o (de) que é muito difícil.

Correção do exercício

1 - ce que • vas dire - — 2 - sans d ou te - fu té — 3 - o n t réussi -


- 4 à tel p o in t qu ■—5 ■plus - que • .

Segunda onda: Vingt-septième Leçon

LIÇÃO 77

térito imperfeito, tal qual aparece nos textos propostos,


parece-nos importante tornar a examinar as terminações.

Je buvais souvent avec lui: bebia frequentemente com ele.


77ème Leçon
295 deux cent quatre-vingt-quinze

Tu venais nous voir tous lesjours: vinhas nos ver todos os dias.
Elle était content: ela estava contente. Nous venions d'arri­
ver: acabávamos de chegar. Vous alliez vous promener: vo­
cês iam passear. Ils ne fumaient pas: eles não fumavam.

O imperfeito do indicativo forma-se acrescentando as termi- *


nações: -ais, -ais, -ait, -ions, -iez, -aient ao radical da primeira
pessoa do plural do presente do indicativo. Este radical é con- j
seguido suprimindo-se a terminação -ons: vivre-viv(ons) —vi­
vais, vivais, vivait, vivions, viviez, vivaient. Esta regra é váli- »
da para todos os verbos. O verbo être é a única exceção, em- ]
bora as terminações sejam as mesmas: j'étais, tu étais, il était,
nous étions, vous étiez, ils étaient. Hétait heureux: ele era fe­
liz. J'étais en train de manger: estava comendo.

2 O futuro do indicativo
Vimos que podemos expressar idéia de futuro com al­
ler + infinitivo (je vais faire...). Mas, é preciso (il faut) abor­
dar o futuro e vamos tratar de ver aqui as terminações desse
tempo. Em geral, forma-se o futuro acrescentando as termi­
nações do presente do verbo avoir (-ai, -as, -a, ons, -ez, -ent)
ao infinitivo. Se o verbo terminar em e (como alguns do 3?
grupo: attendre, mettre), tira-se o e e acrescenta-se a termi­
nação, que é a mesma para todos. Aimer: j'aimerai, tu aime­
ras etc. Finir: je finirai, tu finiras. Mettre: je mettrai, tu met­
tras, H mettra, nous mettrons, vous mettrez, ils mettront.
No entanto, alguns verbos, muito usados, têm um futuro ir­
regular:
aller: j'ira i etc. faire: je ferai etc.
avoir: j'aurai etc. pouvoir: je pourrai etc.
être: je serai etc. vouloir: je voudrai etc.
savoir: je saurai etc.
Exemplos:
Je finirai dans dix minutes: acabarei dentro de dez minutos.
Tu mangeras avec nous: comerás conosco. Elle prendra la voi­
ture demain: ela pegará o carro amanhã. Nous serons à la mai­
son à partir de sept heures: estaremos em casa, a partir das
Si h as. V\. .c - -ez le résultat ce soir: você saberá o re-
ï esta r ■ rèron: a le^ s parents: elestele-
■ ~ a set ? . ;£ s.
deux cent quatre-vingt-seize 296

3 A numeração
Lembramos que é importante 1er os números das páginas, à
medida que você avança. Observe também que a partir da Li­
ção 11 passamos a usar, em português, a numeração cardi­
nal, no lugar da ordinal, enquanto em francês continuamos
com a ordinal; assim, dizemos: lição 22, em vez de vigésima
segunda lição, que seria a tradução de vingt-deuxième (22ème).
Com exceção de premier e second, os numerais ordinais
formam-se acrescentando o sufixo ième aos ordinais: troisiè­
me, vingtième etc. Antes de acrescentar -ième, deve-se su­
primir o -e final de quatre, trente, quarante etc.; e muda-se
o -f em -v, em neuf.
Lepremier, o primeiro, mas vingt-et-unième: vigésimo primei­
ro. Le second: o segundo, mas vingt-deuxième: vigésimo
segundo.
Se nos detemos nesse ponto, é para indicar-lhe que em portu­
guês passamos da numeração ordinal à cardinal a partir de on­
ze, enquanto em francês continuamos a empregar os ordinais;
assim se diz au dix-huitième siècle: no século XVIII (dezoito);
nous sommes au vingtième siècle: estamos no século XX (vin­
te) etc. De um a cem usamos um traço de união entre os nú­
meros que são menores de cem (os dois devem sê-lo): quatre-
vingt-un francs: 80 francos; nous étions six cent douze: éra­
mos 61 2.
Vingt e cent têm um -s quando são multiplicados e não são
seguidos de outro número: quatre-vingts personnes: 80 pes­
soas, mas quatre-vingt-cinq: 85; deux cents arbres: 200 ár­
vores, mas cinq cent deux: 502.
Entre o decimal e a unidade, em francês, não se usa a preposi­
ção et, a não ser com: vingt et un (21 ), trente etu n(31 ), qua­
rante et un (41 ), cinquante et un (51 ), soixante et un (61 ), soi­
xante et onze (71 ). Mille: mil. Mas para indicar datas que co­
mecem por mil, seguido por um ou vários numéros, a forma
mais empregada é mil: l'an mil neuf cent trente: o ano de 1930;
l'an deux mille: o ano 2000 (a pronúncia não muda).

Un million [milion] : um milhão. Un milliard: um bilhão. MH sept


cent quatre-vingt-huit: 1788. Mil neuf cent soixante-huit:
1968 Un million neuf cent mille: 1.900.000. Cinq mille trois
- sonnes: 5.300 pessoas DeuxmUU n er
. pessoas.
77èm* L#çen
297 deux cent quatre-vingt-dix-sept

Agora, sem olhar as explicações, escreva por extenso os nú­


meros abaixo:
1492 1700 1880 1969 1986 2000
Resposta:
1492: mil (ou mille) quatre cent quatre-vingt-douze
1700: mil (ou mille) sept cents
1880: mil (ou mille) huit cent quatre-vingts
1969: mi! (ou mille) neuf cent soixante-neuf

SO IXANTE-DIX-HUITIEM E (78ème) LEÇON

La femme est la patronne


1 Jean et Mireille fo n t l'inventaire de leur j


magasin de vêtements :
2 — M. : Bon, ici, j'ai vingt-deux jupes gris
clair (1), taille trente-trois. . .
3 — J. : Oui, mais attends. Michelle en (2) a '
commandé une, n'est-ce pas ?
4 — M. : Je la lui ai donnée (3) la semaine
dernière. On peut continuer ?
5 — J. : D'accord. M. : Après, n o u ^ ^ v o n s I
dix chemisiers en soie, d i* _écharpes. .
6 — J. : Stop ! (4) Dix ? J'en. _ . ai douze.
Où sont les deux_autres ?

Prononciation
1 ... mireiyë
2 ... jüp' ... taiyë
5 ... sué ... dizecharp'

Í
t
deux cent quatre-vingt-dix-huit 298

1986: mil (ou mille) neuf cent quatre-vingt-six


2000: deux mille

» » »

Segunda onda: Vingt-huitième Leçon

LIÇÃO 78

A mulher é a patroa

1 Jean e Mireille fazem o inventário de sua loja de roupas:


2 — M.: Bem, aqui tenho 22 saias cinza-claro, tamanho (nú­
mero) 33...
3 — J.: Está bem (sim), mas espere. Michelle encomendou
uma, não é?
4 - M.: (Já) lhe entreguei a semana passada. Podemos con­
tinuar?
5 — J.: Podemos (de acordo). M.: Depois, temos dez cami­
sas de seda, dez echarpes.
6 — J.: Pare! Dez? Tenho 12. Onde estão as duas outras?
NOTAS

(1) Gris clair — Os adjetivos de cores compostos, quer dizer, formados


por dois adjetivos ou um adjetivo e um substantivo, permanecem inva­
riáveis. Une voitu re vert froncé', um carro verde-escuro. Une ju p e gris
perle: uma saia cinza-pérola.
(2) ... En a com m andé u n e : ... encomendou uma (saia). Observe o empre­
go de en nesse texto. En substitui a palavra saia.
(3) Je ia lu i a i donnée-, literalmente, dei-a a ela. Observe que o francês em ­
prega todos os pronomes complementos do verbo, enquanto a estru­
tura portuguesa nem sempre requer os pronomes na resposta. Tu lu i
as acheté ie liv re ? — Oui, je le lu i a i acheté', você comprou o livro para
ele? — Comprei. Em francês, quando os dois pronomes aparecem, a
ordem é sempre esta: primeiro le {la, les) e depois lu i {leur). Quanto ao
participio donnée, está concordando com o objeto direto que vem an­
tes: Ia (ver item 2, Lição 49).
(4) Stopper: arrêter, parar. Este verbo veio do inglês stop. Tem sentido mais
forte e é utilizado em exclamações para se obter mais ênfase.

78ème Leçon
299 deux cent quatre-vingt-dix-neuf

7 - M. : Mais tu ne te souviens de rien !


Les deux Japonais ! Je leur en_çMvendu
deux hier !
8 - J. : Ça va alors. Ensuite il y a quarante
paires de bas (5) et...
9 - M. : Qu'est-ce qu'il y a ? J. : Je ne trouve
pas mon crayon.
10 - M. : Mais je te l'ai passé to u t_£ l'heure.
(6) (7). Le voilà, sous l'escabeau (8).
11 - J. : Tu sais je suis,_^un peu fatigué ;
on peut s'arrêter deux minutes, s'il te
plaft ?
12 - M.: Je te l'ai déjà d it : on s'arrêtera
quand oq_^ura (9) fini, et pas avant.
13 - J. : Qu'est-ce que tu es dure comme
patronne alors (10) !

Prononciation
8 ... ba
10 ... eskabô
... patron'

Exercices

1. Qu'est-ce que vous êtes gentil, alors ! — 2. L'échelle ?


Je la lui ai prêtée hier. - 3. Mais tu ne te souviens de
rien ! - 4. Stop ! Il y a une voiture qui vient ! - 5.
Il en a commandé un avant-hier. —6 Zut alors !
trois cents 300

7 — M.: Mas você não se lembra de nada! Os dois japone­


ses! Vendi-lhes dois ontem.
8 — J.: Está bem, então. Em seguida há quarenta pares de
meias e...
9 — M.: 0 que está acontecendo? J.: Não encontro meu
lápis.
10 — M.: Mas dei para você, agora mesmo. Lá está ele, de­
baixo da escada.
11 — J.: Sabe, estou um pouco cansado; podemos parar dois
minutos (por favor)?
12 — M.: Já lhe disse (isso); vamos parar (pararemos) quan­
do tivermos acabado, e não antes.
13 — J.: Como você é dura como patroa, credo!

NOTAS (continuação)

(5) Des b a s : meias (longas, para mulher). Não confundir com o adjetivo
bas (fem. basse): baixo. Une paire (fem.): um par.
(6) Je te l'a i passé: dei-lhe (o lápis).
(7) T out à T heu re: na frase Je te l'a i passé to u t à l'h e u re : dei-lhe agora
mesmo (há um minuto atrás). // e st venu to u t à T heu re: ele veio há
pouco. J 'ir a i to u t à l'h e u re : irei agora mesmo, logo. Tout à l'h e u re sig­
nifica; há pouco (passado) ou daqui a pouco (futuro), dependendo se
o verbo está no passado ou no futuro. À to u t à l'he ure : até logo.
(8) Escabeau: escada pequena, escada de mão, para ser usada em inte­
rior (armazém, biblioteca etc.). L 'échelle: a escada. Les m arches: os
degraus.
(9) Q uand on aura fin i — T emos aqui uma estrutura bem diferente em fran­
cês e em português. Em francês; quan d + fu tu ro do in d ica tivo . Em
português: quando + futuro do subjuntivo. Q uand tu viendras: quan­
do você vier.
(10) A lo rs — É uma palavra que vimos muitas vezes. No fim da frase dá
ênfase e pode ser traduzida por uma exclamação popular do tipo: cre­
do!, nossa! ou não ser traduzida. Z u t alors: que droga! (Imagine ou­
tras expressões.)

EXERCÍCIOS
1. Como você é gentil! — 2. A escada? Emprestei-lhe ontem. — 3. Mas,
você não se lembra de nada! — 4 . Pare! A í vem um carro (há um carro que
vem). — 5. Ele encomendou um anteontem. — 6. Droga!

78ème Leçon
301 trois cent un

Mettez les mots qui manquent :

1 O n s' ................... quand on ........................

Pararemos (vamos parar) quando tivermos acabado.

2 U n e écharp e ? Je ......................... vendu une hier.


%
Uma echarpe? Vendida) ontem.

3 T o n cray o n ? Je .. . ' .. passé ............... I' ..

Seu lápis? Dei-lhe agorinha mesmo.

SO IXANTE-DIX-NEUVIEM E (79ème) LEÇON

La politique

1 La semaine prochaine, les Français


voteront pour élire un nouveau prési­
dent.
2 Ces élections présidentielles ont lieu
tous les sept ans (1).
3 Tous ceux qui ont plus de dix-huit_ans
ont le d ro it de voter.

Prononciation
2 ... lie
3 ... drué
trois cent deux 302

4 J' .. .. douze. Où sont les deux ............. ?

Tenho doze. Onde estão os outros dois?

5 Quand il me .................... je vous le ...........

Quando e/e (me) telefonar, eu lhe direi.

Correção do exercfcio
1 -arrêtera - aura fini. — 2 - lui en ai — 3 - te l'ai - to u t à -
heure. - 4 - en ai- autres ? - 5 - téléphonera - dirai.

• • «

Segunda onda: Vingt-neuvième Leçon

LIÇÃO 79

A política

1 Na próxima semana, os franceses votarão para eleger


um novo presidente.
2 Estas eleições presidenciais acontecem (têm lugar) de
sete em sete anos.
3 Todos os (aqueles) que têm mais de dezoito anos têm
o direito de votar.

NOTAS

(1) Tous les sep t ans: cada sete anos. Tous les trois m ois: cada três meses
ou de três em três meses. Toutes les dix m in utes: de dez em dez minu­
tos (cada dez minutos). Tous les jo u rs: todos os dias. Un su r deux: um
sobre dois, um sim, um não.

79ème Leçon
303 trois cent trois

4 L'élection se passe en deux temps (2)


ou "to u rs” , comme on les^_^appelle.
5 Au premier tour il y a souvent une
dizaine (3) de candidats,
6 mais ce sont les deux qui ont,_pbtenu
le plus de voix (4)
7 qui peuvent se présenter au deuxième
tour.
8 Donc il y a deux semaines, les candidats
se sont présentés
9 et les^lecteurs leur ont donné leurs voix.
10 Maintenant il ne reste qu'un candidat
de droite et un de gauche.
11 . Lequel va être choisi ? Nous n'en savons
rien (5),
12 mais nous vous rappelons ce dicton, qui
dit :
13 "L e capitalisme est l'exploitation de
l'homme par l'homme
14 alors que (6) le socialisme, c'est le
contraire” !

Prononciation
5 ... dizén ... kandidà
6 ... plus ... vuà
12 ... diktôn

Exercices
1. C'est lui qui a le plus de succès. — 2. Ceux qui ont
plus de soixante ans ne doivent pas travailler. — 3.
Le débat a eu lieu à dix heures et demie. — 4. Je leur
ai donné mon opinion. — 5. Nous vous rappelons qu'il
est interdit de fumer.
trois cent quatre 304

4 A eleição é feita (passa-se) em dois turnos ou em duas


"voltas” , como a chamahnos.
5 Na primeira "vo lta ", há frequentemente (sempre) uma
dezena de candidatos,
6 mas só os dois que obtiveram maior número de votos
(vozes)
7 é que podem se apresentar na segunda "vo lta ".
8 Assim, os candidatos apresentaram-se há duas
semanas
9 e os eleitores votaram neles (deram-lhe seus votos).
10 Agora, só resta um candidato de direita e um de es­
querda.
11 Quem será eleito? (Qual será escolhido?) Não sabemos
de nada,
12 mas lembramos-lhe o ditado que diz:
13 "O capitalismo é a exploração do homem pelo homem
14 enquanto o socialismo é o contrário."

NOTAS (continuação)

(2) En deux (tro is ...) te m p s : em dois (três) tempos, fases, turnos. Dans un
p re m ie r tem ps no us ferons ceci, après...-, primeiro, de início, faremos
isto, depois...
(3) Une dizaine-, uma dezena. D ix : dez. Vingt-, vinte. Une vingtaine-, uma
vintena. L 'hom m e a v a it la tre n ta in e : o homem estava na casa dos trin­
ta. Une douzaine: uma dúzia. Une quinzaine: uma quinzena.
(4) La v o ix : a voz. Une voix (fem.): um voto, uma vez. Une voix grave: Uma
voz grave. Une voix a ig ü e : uma voz aguda.
(5) J e n 'e n sais rie n : é o mesmo que j e n ’en a i aucune id é e : não tenho ne­
nhuma (a menor) idéia. Nous n'en savons rien-, não temos nenhuma idéia.
(6) Recorde — A lo rs que: enquanto que.

EXERCÍCIOS
1. É ele que tem mais sucesso. — 2. Os que têm mais de sessenta anos
não devem trabalhar. — 3 . 0 debate teve lugar às dez e meia. — 4. Dei-lhe
minha opinião. — 5. Lembramos-lhe que é proibido fumar.

79ème Leçon
305 trois cent cinq

Mettez les mots qui manquent :

1 .................... veux-tu ? Je n ' .................................

Quais você quer? — Não tenho a mínima idéia.

2 L 'e x p o s itio n ............... tous ..............................

A exposição tem lugar cada seis anos.

3 ........... qui o b tie n t ............................ vo ix gagne.

0 que tiver o maior número de votos, ganha.

4 Une ............................... cand idats ...............................................

Uma dezena de candidatos se apresentaram.

5 ... artic le est cher ....................... celui-ci est bon m arché.

Este artigo é caro, enquanto que aquele é barato.

QUATRE-VINGTIEME (80ème) LEÇON

Les sondages

1 Pendant la période des>_.élections, il y


a beaucoup de sondages
2 qui donnent parfois des résultats
curieux . . .
3 — Pardon, Monsieur, voulez-vous répondre
à quelques questions, s'il vous plaft ?
trois cent six 30 6

Correção do exercício
1 Lesquels - ' en sais rien. - 2 - a lieu - les six ans - 3 C e lu i •
le plus de - - 4 - dizaine de - se sont présentés. - 5 C e t - alors
que- .

- 43
LA SEMAINE PROCHAlNE.LES FRANÇAIS VOTERONT FOUR ELIRE UN
NOUVEAU PRÉSIDENT.

Segunda onda: Trentième Leçon

LIÇÃO 80

As sondagens

1 Durante o período das eleições, há muitas sondagens


2 que têm (dão) algumas vezes resultados curiosos...
3 — Desculpe, senhor, gostaria de (quer) responder algumas
questões, por favor?
80èm e Leçon
307 trois cent sept

4 Pour.qui avez-vous l'intention de voter ?


-Aucune (1) idée.
5 — Y a-t-il un candidat dont (2) vous avez
entendu parler davantage (3) ?
-Non.
6 — A qui (4) pensez-vous quand on vous dit
''Président'' ? -A personne.
7 — De quoi (4) parlez-vous avec vos amis ?
-Je n'en ai pas.
8 — Y a-t-il un meeting auquel vous_ .avez
l'intention d'assister ? -Aucun.
9 — Bon. Je dois noter que vous n'avez
aucune opinion politique. Au revoir,
10 d it le sondeur, qui écrit sur ses papiers
et s'en va.
11 Derrière lui, il entend la voix de l'homme
qui marmonne :

Prononciation
4 ... okün'
8 ... m ftin .. o k é l ... o k ë n
trois cent huit 308

4 Em quem o senhor tem intenção de votar? — Não te­


nho a menor idéia (nenhuma idéia).
5 — Há um (algum) candidato do qual ouviu falar mais? —
Não.
6 — Em quem o senhor pensa quando lhe dizem:''Presiden­
te''? — Em ninguém.
7 — De que fala com seus amigos? — Não tenho amigos.
8 — Há alguma reunião à qual o senhor tem a intenção de
assistir? — Nenhuma.
9 — Bem. Tenho que admitir que o senhor não tem nenhu­
ma opinião política. Até logo,
10 diz o pesquisador, que escreve em seus papéis e se vai.
11 Atrás dele, ouve a voz do homem que resmunga:

NOTAS

(1) A ucu n (aucune-iem .): nenhum, nenhuma. Vous n 'ave z aucune opinion'.
o senhor não tem nenhuma opinião. A ucune idée (subentendido: Je n'ai):
não tenho a mínima idéia. Je n 'a ia u cu n am i: não tenho nenhum amigo.
(2) D o n t — V er item 3 da Lição 70.
(3) D avantage, mais. Quase sempre indica uma idéia de comparação (mais
que). Je l ’aim e plus que l'a u tre : gosto dele mais do que do outro. Je
l ’aim e d a va n ta g e : gosto mais dele.
(4) De qui, de quoi, à qui, à q u o i e tc. — Na Lição 28, item 4, vimos os relati­
vos q u ie que e dissemos, então, que o pronome relativo, quando com ­
plemento indireto, vem sempre precedido de uma preposição. L 'h o m ­
m e à q u i je parle: o homem a (com) quem falo. D e q u o is 'a g it'iP : do que
se trata?

80ème Leçon
309 trois cent neuf

12 — Qu'est-ce qu'ils sont bêtes (5), ces


sondages !

Exercices

1. Est-ce que tu as des idées ? -Aucune ! — 2. Ils me


donnent les résultats demain. — 3. A qui pensez-vous ?
-A mon ami Georges. — 4. C'est une chose à laquelle je
ne pense jamais. — 5. Qu'est-ce que vous êtes bête !
—6. Y a-t-il quelque chose que vous voulez ?

Mettez les mots qui manquent :

1 ..................... allez-vous v o te r ? ...................... idée.

Em quem você vai votar? — Não tenho nenhuma idéia.

2 parlez-vous avec .. • am is ?

De que faia com seus amigos?

3 Ce sont des idées .... j'a i ...................................

São idéias das quais ouvi (tenho ouvido) falar.

QUATRE-VINGT-UNIEME (81ème) LEÇON

L'argot
1 — Ah ! la ! la! Que c'est dur de trouver
un appartement !
2 Je fais les petites^^annonces depuis un
mois et je n'ai rien trouvé
trois cent dix 31 0 V
12 — Como estas sondagens são estúpidas!

NOTAS (continuação)

(5) Q u'est-ce q u 'il fa it chaud'.: como faz calor! Que calor que está fazen­
do! Q u'est-ce que j'a i soif'.: que sede que estou (tenho)! A utilização
de q u 'e st-ce que...', nas frases exclamativas, embora gramaticalmen­
te incorreta, é muito comum.

EXERCÍCIOS
I.Tem idéias? — Nenhuma. — 2.Dão-m eoresultadoam anhã(vãom edar).
— 3. Em quem você está pensando? — No meu amigo Georges. — 4 . É
uma coisa (algo) em que não penso nunca. — 5. Como você é idiota! —
6. Há alguma coisa que você queira?

4 C'est le genre de réunion à ..................... je n' ................

jamais.

É o tipo de reunião à qual não assisto nunca.

5 Est-ce que vous .... I' .................... d'y aller ?

Você tem intenção de ir?

Correção do exercício
1 Pour qui - - Aucune - — 2 De quoi - vos - ? — 3 - dont - entendu
parler. — 4 - laquelle - assiste - — 5 - avez - intention - ?

» « *

Segunda onda: Trente et unième Leçon

LIÇÃO 81

Gíria

1 — Que coisa! Como é difícil encontrar apartamento!


2 Percorro (leio) os (pequenos) anúncios classificados faz
um mês e não encontro nada
81èm e Leçon
311 trois cent onze

3 jusqu'à (1) présent. C'est désolant, non ?


4 - Qu est-ce que tu cherches ? -Oh, un
grand studio ou un truc (2) comme ça,
b ™ais t o u t >__ * est vachement cher (3)
Bon, tu aston loyer ( 4 ),
6 mettons (5) deux mille balles (6)
mais en plus, il faut payer une caution
' et si tu passes par une agence, il faut
compter les frais d'agence en plus !
J ' e n t a i vu un qui était chouette (7)
maisje n'avais pas lefric ( 8 ).

Prononciation
4 ... trüc
5 ... vachemân ... luaiô
6 ... kociôn
7 ... ajance
8 ... chuét'
trois cent douze 3 1 2

3 até agora (o presente). É de desanimar, não é?


4 — 0 que voce procura (quer)? — Ah! um grande estúdio
ou um negócio (algo) parecido,
5 mas tudo é terrivelmente caro. Bem, você tem o aluguel,
6 digamos, dois mil francos, mas, além disso, é preciso
fazer um depósito
7 e se você aluga através de uma agência, precisa (é pre­
ciso) considerar mais as despesas da agência!
8 Vi um que era legal mas eu não tinha grana (dinheiro).

NOTAS

(1) Ju sq u 'à : até. J u s q u 'à dix heures: até às dez horas. J u s q u 'a u b o u t de
la rue: até o fim da rua. A to u t à l'h e u re : até logo.
(2) Un tru c com m e ça: um negócio assim, uma coisa assim. Neste diálogo,
aparentemente entre dois jovens, aparecem expressões de gfria, usa­
das com freqüência nas conversas informais e que passaram a fazer
parte da linguagem coloquial. Un truc: un m achin (este negócio, esta
coisa).
(3) V achem ent cher: terrivelmente caro (caro à beça). V achem ent é outra
dessas expressões de gfria, muito popular. Vachem ent bien: genial, fan­
tástico.
(4) Un lo yer: um aluguel. Louer: alugar. Un lo cataire: um inquilino. Une voi­
ture de lo ca tio n : um carro de aluguel.
(5) M e tto n s : (ponhamos) digamos. Expressão muito usada na linguagem
coloquial para introduzir um exemplo, no lugar de expressão própria:
p a r exem ple: por exemplo.
(6) Baile: uma bola, mas na gíria quer dizer: um franco. Un ballon: um balão
(de borracha para encher).
'?) C h o a tt e : íegal, bacana. Un type c h o u e tte : uma pessoa gentil, legal.
u v d s i uma interjeição significa: Que ótimo! Q ue bom! Formidável!
Fr!' * çrana etc.

Sléma Leçon
3 1 3 trois cent treize

9 — En plus ce n'est pas le bon moment (9).


Il vaut mieux attendre
10 les grandes vacances (10), quand tout le
monde s'en va ,
11 et là, avec un peu de veine (11), tu trou­
veras quelques chose.
12 — Oh, et puis j'en_ai marre (12) ! Allez,
on va boire un pot (13) et parler d'autre
chose.

Prononciation
11 ... vèn'
12 ... pô ... dotr’

Exercices

1 . Il n 'a ja m a is d e f r i c , c e lu i - là ! — 2 . S o n a p p a rte m e n t
est c h o u e tte m a is il est vachem ent c h e r. — 3. J 'e n
ai m a r r e d 'é c o u t e r la m ê m e c h a n s o n ! — 4 . Ça c o û te ,
m e tto n s , m i ll e b a lle s , m a is il y a la c a u t i o n e n p lu s . — 5 .
Il n 'e s t p a s là p o u r le m o m e n t . Il e s t a llé b o ir e u n p o t
avec Jea n .

Mettez les mots qui manquent :

1 II ............................. les frais d'agence ................. !

Além disso, é preciso acrescentar a comissão da agência.

2 Vous n'avez pas une autre clef ? . . . . . - là n'est pas

la ...........

Você não tem outra chave? Esta não serve (não é boa).
trois cent quatorze 314

9 — Além disso (além do mais) agora não é o momento opor­


tuno. É melhor esperar
10 as férias de verão (grandes férias), quando todos tive­
rem partido,
11 e então, com um pouco de sorte, você encontrará al­
guma coisa.
12 — Ah! e depois estou farto! Vamos, vamos beber (um co­
po) e falar de outra coisa.

NOTAS (continuação)

(9) Le bon m o m e n t: o bom momento, o momento oportuno.


U 0 | Les grandes vacances: as grandes férias. É o mesmo que dizer: les
vacances d 'é té : as férias de verão.
(11) Z.» veine: a veia (em anatomia), o veio (de uma mina). Na gfria quer
dlzer sorte.
(12) En avo ir marre de\ estar farto de, estar até o nariz de. // en a m arre
de son tra v a il: ele esté até o nariz do seu trabalho.
(13) Boire ou prendre un p o t. beber ou tomar um copo. Todas as palavras
em gíria desta lição sâo muito empregadas entre os jovens. Natural­
mente nâo devemos usá-las em determinadas situações.

EXERCÍCIOS
1. Este a( nunca tem granai — 2. Seu apartamento é bacana mas caro à
beçal — 3. Estou farto de escutar a mesma música! — 4. Isto custa, diga­
mos, mil francos, mas há ainda o depósito, a mais. — 5. No momento, ele
não está. Foi beber (um copo) com Jean.

3 Nous ........... cet exercice .......... un ........

d'heure.

Estamos fazendo este exercício há um quarto de hora (há


quinze minutos).
81ème Leçon
315 trois cent quinze

4 II ....................... a tte n d re dem ain p o u r être sûr.

É melhor esperar (até) amanhã para estar seguro.

5 ........................... s' . . . . en vacances.

Todos saem de férias.

QUATRE-VINGT-DEUXIEME (82ème) LEÇON

Un voyage à Beaune

1 — Je veux partir ce week-end - d it un


jour Mme Martin à son mari.
2 N'im porte où (1), mais je veux partir !
J'en_jii marre de Paris !
3 — Tiens ! On peut aller à Beaune. Comme
ça, les enfants verront (2) les Hospices,
(3)
4 et nous pourrons acheter du vin pour
notre cave. Qu'en penses-tu ?
5 — Superbe ! Je veux partir maintenant !
Tout de suite !
6 — Ne sois (4) pas bête ! Tu sais bien qu'en­
tre huit,_Jieures et neuf_heures, c'est
l'heure de pointe,
7 et les routes sont bloquées. Prépare-nous
un pique-nique (5)

Prononciation
bôn'
CM CO V

n'èm pôrt'
ezc s'
' ksmpans
CD

• sué ... puant


trois cent seize 3 1 6

Correção do exercício
1. - fa u t c o m p te r - e n p l u s - ! — 2 C elle- - b o n n e.— 3 - faisons -
depuis - q u a rt — 4 - va u t m ieu x - . — 5 T o u t le m o n de - en va

* * *

Segunda onda: Trente-deuxième Leçon

LIÇÃO 82

Uma viagem a Beaune

1 — Quero sair neste fim de semana —diz um dia a Sra. Mar­


tin a seu marido.
2 Para qualquer lugar (não importa onde), mas quero ir.
Estou saturada de Paris!
3 — Olhe! Podemos ir a Beaune. Assim, as crianças pode­
rão ver (verão) os Hospícios,
4 e nós poderemos comprar vinho para nossa adega. O
que acha disso?
5 — Ótimo! Quero partir agora! Imediatamente!
6 — Não seja boba. Você sabe muito bem que entre oito e
nove horas é a hora do movimento (de ponta),
7 e as estradas estão congestionadas (bloqueadas).
Prepare-nos um lanche (tipo piquenique).

NOTAS

(11 N 'im p o rte o ù : para qualquer lugar, não importa onde. N 'im p o rte quan d:
a qualquer momento, não importa quando. N 'im p o rte com m ent: de qual­
quer modo, não importa como. N 'im p o rte qui: qualquer um. N 'im p o rte
quel jo u r: qualquer dia.
(2) Ils v e rro n t — Futuro do verbo voir: ver. Je verrai, tu verras, H verra, nous
verrons, vous verrez, ils verront. N ous allons p a rtir en vacances? — On
verra: Vam os viajar nas férias? — Veremos.
(3) Un hospice: um hospício. No texto, H ospices está com letra maiuscula
porque se refere aos Hospícios de Beaune que se conservaram com suas
pinturas e mobiliário antigo, hoje museus.
(4í Nes s o is ...: Não seja. Sois aim able: seia amável.
: niqt ~ u i piq lenique. Em francês existe a expressão pito-
■esce aller pique-niquer, taze; piquenique.

82 ô r m ? l e ç o n
317 trois cent dix-sept

8et on partira vers onzç_^heures. Comme


ça on évitera le^pm bouteiliages (6).
9 — Où est-ce qu'on va coucher ? (7)
T e ^ ^ m is s o n t toujours là-bas ?
10 — Non, mais on choisira un hôtel dans le
guide Michelin.
11 N'im porte lequel - ils sont tous bons.
Et si on ne trouve rien à Beaune même
12 on ira ailleurs (8). Allez ! Appelle
le ^ p n fa n ts et o n ^jy va !

Prononciation
8 ... ambuteiyag'
9 ... chuazirá ... mich'lèn

Exercices

1. Ne sois pas si pressé ! — 2. Tu sais bien que c'est


l'heure de pointe. — 3. On pourra éviter les embouteil­
lages si on part maintenant. —4. Je veux lire un journal.
N'importe lequel. — 5. Si on ne trouve rien on ira
ailleurs.

Mettez les mots qui manquent :

1 N' ........ . ... a le ........ d'entrer.

Qualquer um tem direito de entrar.


trois cent diz-huit 3 1 8

8 e sairemos por volta das onze horas. Assim, vamos evi­


tar (evitaremos) os engarrafamentos.
9 Onde vamos dormir? Seus amigos estão ainda (sem­
pre) lá?
10 Não, mas escolheremos um hotel no guia Michelin.
11 Qualquer um —todos são bons. Ese não encontrarmos
nada em Beaune mesmo,
12 iremos para outro lugar. Ande logo. Chame as crianças
e vamos.

NOTAS (continuação)

(6) O npartira, observe que nesta lição on equivale a nós. Releia a Lição 28,
item 1,
(7) Coucher, dormir. Se coucher', deitar-se. Je vais me coucher, vou deitar-
me. Ils o n t couché chez des omis: eles dormiram (passaram a noite) em
casa dos amigos. Cham bre à coucher, quarto de dormir.
(8) Ailleurs om outro lugar (alhures). D 'ailleurs: aliás. Par ailleurs: por ou­
tro lado.

EXERCÍCIOS
1. Não soja tão apressado! 2. Você sabe muito bem que é a hora de mo­
vimento (do pique). 3. Poderemos evitar os engarrafamentos se sair­
mos agora 4. Quoro 1er um jornal. Qualquer um. — 5. Se não encon­
trarmos nada, iremos para outro lugar.

2 II en ............ m a rre de Paris donc il ... p arti ...........

Está saturado de Paris, por isso foi para outro lugar.

3 Nous .................... les parents e t les enfants ................

jouer.

Nós vamos ver os pais e as crianças poderão brincar.


82ème Leçon
319 trois cent dix-neuf

4 Je veux vous v o ir. D ites-m o i un jo u r. N ' . ...... ...........

Quero vê-lo. Diga-me o dia. Qualquer um.

5 Qu' .............................. - . . ? - Ne .... pas bête !

0 que ach a disso? — Não seja bobo.

QUATRE-VINGT-TROISIEME (83ème) LEÇON

Voyage à Beaune (II)

1 A onze^ _ ^heures. la voiture chargée


d'enfants, de nourriture et d'essence (1),
2 les Martin s'en vont pour Beaune. A la
Porte d'Orléans (2)
3 ils prennent l'autoroute du Sud. Il n'y
a pas trop de monde.
4 II fait un temps magnifique et tout le
monde e s^jie u re u x.
5 Ils ne s'arrêtent pas mais ils mangent
les sandwichs, que Mme Martin a pré­
parés, dans la voiture.
6 Bientôt, ils arrivent en Bourgogne.
7 C'est facile à reconnaître à cause des
vignobles qui couvrent toutes les collines.

Prononciation
6 ... burgonh'
IIU IC 5 O C IU V lll^ t w a .v

Correção do exercício
1 N 'im p o r te qui - d r o i t - 2 - avait - est a i l l e u r s - 3 - verrons-
p o u rro n t — 4 • 'im p o rte q u a n d -. — 5 'en penses-tu - sois —

* * *

Segunda onda: Trente-troisième Leçon

LIÇÃO 83

Viagem a Beaune (II)

1 Às onze horas, com o carro cheio de crianças, de comi­


da e de gasolina,
2 os Martin partem para Beaune. Na porta de Orléans
3 pegam a autopista do Sul. Não há muita gente.
4 O tempo está lindo (faz um tempo magnífico) e todo o
mundo está feliz.
5 Eles não param, mas comem, no carro, os sanduíches
que a Sra. Martin preparou.
6 Logo chegam na Bourgogne (Borgonha).
7 É fácil saber (reconhecer) por causa dos vinhedos que
cobrem todas as colinas.

NOTAS
(1) £ 'essence-, gasolina. Pompe à essence ou S ta tio n service: postode ga­
solina. Le pé tro le : o petróleo. Gas-oil: óleo diesel. L 'h u ile : o óleo (de car­
ro, de cozinha etc.). Faire le plein : encher o tanque. Le plein, s 'il vous
p laît: encha o tanque por favor.
(2) Porte d ’O rléans — em Paris, há 22 entradas para a cidade, chamadas
Portes (portas). Todas elas se caracterizam por estarem situadas em
um ponto do b o u le va rd périphérique (espécie de autopista que rodeia
Paris).

83ème Leçon
321 trois cent vingt et un

8 Ils prennent la sortie de Beaune et M.


Martin s'arrête au péage (3).
9 Ils passent quelques minutes à chercher
(4) des pièces dans leurs poches
10 et, le^ ^ayant (5) trouvées, M. Martin
paie.
11 La fam ille continue son chemin (6)
vers le centre ville.
Prononciation
9 ... pôch'

Exercices
1. Ayant fait un peu de chemin, il s'est arrêté. — 2.
Elle s'en va demain pour la Bourgogne. — 3. Il est très
facile à reconnaître. — 4. On a passé dix minutes à
chercher la sortie. — 5. Il n'y a jamais trop de monde à
cette heure. — 6. Faites le plein s'il vous plaît.

Mettez les mots qui manquent :

1 Us ............................ les sandwichs q u 'e lle .............................

Comeram os sanduíches que ela preparou.

2 N ous nous ......................... avan t d' .................

Vamos parar (pararemos) antes de chegar.


trois cent vingt-deux 322

8 Pegam a saída de Beaune e o sr. Martin pára no pedágio.


9 Demoram (passam) alguns minutos a procurar troca­
do (moedas) nos (seus) bolsos,
10 e, tendo-as encontrado, o sr. Martin paga.
11 A família continua seu caminho em direção ao centro
da cidade.

. . . .

NOTAS (continuação)

(3) Payer au pé a g e : pagar o pedágio. Na França, também se paga nas au-


topistas.
(4) Passer, passar. Este verbo, como em português, entra em muitas cons­
truções. J 'a i passé la m atinée à étudier, passei a manhã estudando. //
a passé trois heures à chercher, passou três horas procurando.
(5) A yant, tendo (verbo avoir). A y a n t d it ce c i il est p a rti: tendo dito isso,
foi embora.
(6) Un chemin', um caminho. Je vais lu i dem ander te chem in: vou perguntar-
Ihe o caminho. Ce chem in m ène à la gare: este caminho vai dar (con­
duz à) na estação. Le chem in de fer: a estrada de ferro. A m i-chem in:
no meio do caminho. C 'e s t sur m on chem in: fica no meu caminho. Le
chemin des écoliers: o trajeto mais longo (o caminho dos estudantes).

EXERCÍCIOS
1. Tendo andado um pouco, parou. — 2. Ela vai amanhã para a Borgonha.
- 3. É fácil reconhecer. — 4. Levamos dez minutos procurando a saída.
— 5. Nunca há muita gente a esta hora. — 6. Encha o tanque, por favor.

3 J'ai ............ d ix ans à ......................... p o u r lui.

Passei dez anos trabalhando para ele.


83ème Leçon
323 trois cent vingt-trois

.... m 'in d iq u e r le .............. p o u r le

Pode me indicar o caminho para o centro da cidade?

5 Ils o n t cherché des ......................Les .................................

ils o n t payé.

Procuraram trocado. Tendo encontrado, pagaram.

QUATRE-VINGT-QUATRIEME (84ème) LEÇON

Révision et notes

1 Os pronomes pessoais. Através do que vimos até aqui, po­


demos dizer que já temos uma boa noção dos pronomes pes­
soais, em francês. Primeiramente, observamos que o prono-
me-sujeito é sempre empregado com o verbo, mesmo quando
sabemos de quem se trata. Assim, vejamos esta passagem:
Henri arrive à ia maison, il allume et il se dirige vers ia cham­
bre: Henri chega à casa, acende a luz e dirige-se ao quarto.
Em francês usamos obrigatoriamente o pronome-sujeito, mas
em português não.
Já vimos, igualmente, desde o princípio, o emprego do pro­
nome vous que, segundo o contexto, significa, você, vocês,
o senhor, os senhores.
Quanto à colocação dos pronomes-complementos, sabemos
que vêm sempre antes do verbo, salvo com o imperativo afir­
mativo. Neste caso, o pronome vem depois do verbo, ligado
a ele por um hífen. Portanto: je le comprends: compreen-
trois cent vingt-quatre 324

Correção do exercício
1 - o n t m angé - a préparés. - 2 - arrêtero n s - arriver. - 3 - passé -
tra v a ille r-.— 4 Pouvez-vous - ch em in -c e n tr e -v ille ? — 5 - pièces
ayant trouvées -.

Segunda onda: Trente-quatrième Leçon

LIÇÃO 84

do-o; mas, comprenez-le: compreenda-o. Quando há dois pro­


nomes na frase, a colocação obedece a uma ordem precisa,
de acordo com sua função. Damos abaixo um quadro que po­
derá ajudá-lo a memorizar a colocação dos pronomes:

Compl. Compl. Compl. Compl.


Su)eito Verbo
indireto direto indireto indireto/direto

Je (eu) me (me) le loi


tu (tu) te (te) la (a) lui (Ihe) y (disso) ou
il (ele) se (se) /' (o, al leur (lhes) en (nisso, isso) auxi­
nous (nós) nous (nos) les (os, as) liar
vous (vós. você, vocês) vous (vos)
ils (eles)

Lendo-o com atenção não lhe será difícil conhecer a ordem


dos pronomes: Exemplo: je le lui donne: eu (o) dou a ele. Nous
leur en achetons: nós lhes compramos (isso) — a tradução em
português é forçada porque normalmente não empregamos
todos os pronomes-complementos com o verbo.
0 ponto de referência é sempre o verbo e os pronomes vêm
perto ou longe dele, nessa ordem: y e en têm a preferência;
em seguida estão lui/leur, se não houver nenhum deles, os
84ème Leçon
3 2 5 trois cent vingt-cinq

pronomes le/la/l'/les vêm junto ao verbo e f inalmente: me, te...


Em geral, o complemento indireto vem junto ao verbo. Quan­
to às regras de concordância do particípio passado, releia o
que já foi explicado nas lições 49, 63 e 70 (concordância com
os verbos avoir e être).

Hm'a donné la clé: ele me deu a chave — o particípio perma­


nece invariável porque o objeto direto, a chave, vem depois
dele. //me l'a donnée: ele a deu (a mim) — o particípio concor­
da com o objeto direto /' (a chave) colocado antes dele. Para
nós, este detalhe pode passar desapercebido porque muitas
vezes esse objeto direto vem sob a forma de /' (e não Ia) e,
além disso, a frase brasileira nem sempre emprega todos os
pronomes-complementos, como já dissemos. Por isso é fre­
quente "esquecermos" a concordância.
Lembre-se de que, com o auxiliar être, o particípio concorda
com o sujeito, quer este esteja antes ou depois dele.

2 Quan il viendra...: quando + futuro (VerLição 78, nota 9).


Quand H viendra je vous le dirai: quando ele vier eu lhe direi.
Em francês: quand + futuro + futuro = quando + futuro do
subjuntivo -I- futuro.
Em francês, as orações subordinadas que começam por uma
conjunção de tempo ou de modo (lorsque, quand: quando; dès
que, aussitôt que: assim que; tandis que: enquanto; comme:
como) com idéia de futuro, são construídas com o futuro do
indicativo, enquanto que em português são com o futuro do
subjuntivo. Dès que tu arriveras, nous partirons: assim que
você chegar, partiremos.
Ser capaz de empregar este tipo de construção de maneira
rápida é uma questão de reflexo e para isto é necessária uma
certa prática. Memorize um ou dois modelos e invente outros,
como quiser. Este exercício criará automatismo que lhe per­
mitirá construir frases de maneira natural.
trois cent vingt-six jzk>

3 Verbos reflexivos. Como em português, o infinitivo dos ver­


bos reflexivos vem com o pronome se. Em francês, este pro­
nome é colocado antes do verbo e, se este começa por vogal
ouõmudo, há elisão do e: s'étonner-, espantar-se, s'habilher.
vestir-se.

4 Os interrogativos e exclamativos: quel, lequel... etc.


Já conhecemos o uso de: que, quels, lequel, laquelle... etc.
(Ver notas 2 das Lições 17 e 29).
Quel, quelle, quels e quelles são adjetivos interrogativos ou
exclamativos.
Lequel, laquelle, lesquesle lesquelles podem ser adjetivos in­
terrogativos ou exclamativos e pronomes interrogativos ou
relativos. Como relativos, são chamados "relativos com­
postos".
Podem ser sujeito ou complemento. Porém, levando-se em
conta que na linguagem corrente são utilizados, sobretudo,
como complemento, vamos nos limitar ao estudo deste ca­
so. Em geral, pois, como complemento, vêm sempre precedi­
dos de uma preposição:
La personne avec laquelle je travaille...: a pessoa com a quai
(com quem) trabalho...
Le bateau sur lequel Hnavigue...: o navio no quai (sotyeo quai)
navega...
Se o verbo pede a preposição à (ex. pensera: pensarem) dire­
mos: auquel à laquelle (auxquels, auxquelles).
C'est un problème auquel j'a i déjà pensé: é um problema no
qual já pensei.

QUADRO DOS PRONOMES RELATIVOS

SIMPLES COMPOSTOS
Invariáveis Variáveis

qui Masculino Feminino


que (qu ') Singular Plural Singular Plural
quoi lequel lesquels laquelle lesquelles
dont duquel desquels de laquelle desquelles
où auquel auxquels à laquelle auxquelles

84ème Leçon
3 2 7 trois cent vingt-sept

Algumas vezes podemos encontrá-los com a preposição de:


duquel de laquelle (desquels, desquelles).
La maison de laquelle tu m'as parlé... : a casa da qual você me
falou..., mas, em geral, esta forma do relativo é substituída
por dont ou de qui (se for pessoa), se há a preposição de dian­
te do pronome.
C 'e s t un hom m e duquel on parle beaucoup
C 'e s t un hom m e d o n t on parle beaucoup É um hom em de quem se fala muito.
C 'e s t un hom m e de q u i on parle beaucoup

QUATRE-VINGT-CINQUIEME (85ème) LEÇON

Une visite à Beaune (fin)

1 Les Martin sont,_„ arrivés à Beaune à


trois_heures dix,
2 et ils se sont précipités (1) pour voir
les Hospices,
3 ces bâtiments, aux toits polychromes (2),
datent du quizième siècle,
4 Ils sont toujours habités (3) mais au­
jourd'hui il n'y a ni malades ni men­
diants (4)

Prononciation

3 ... tuâ poiikrom' dat'


trois cent vingt-huit 328

Lembramos mais uma vez que um quadro não é algo que se


deva decorar. Trata-se, evidentemente, de uma ajuda, de uma
referência, à qual você recorre quando tiver um problema.

* * *

Segunda onda: Trente-cinquième Leçon

LIÇÃO 85

Uma visita a Beaune (fim)

1 Os Martin chegam a Beaune às três e dez,


2 e correm (precipitam-se para) ver os Hospícios;
3 estes edifícios de telhados policromados datam do sé­
culo XV (décimo quinto).
4 São ainda habitados, mas hoje não há nem doentes nem
mendigos.

NOTAS
i
(1) lis s e s o n t p ré cip ité s: apressaram-se, correram, precipitaram-se. Ob­
j
serve que o particlpio tem um s porque concorda com o sujeito plural:
ils. Se p ré cip ite r: precipitar-se, apressar-se. Elle s 'e s t pré cip ité dans ses
bras: ela se precipitou em seus braços. Je suis pressé: estou com pressa.
|2) A u x to its p o lych ro m e s: de telhados policromados. La fille aux cheveux
j
blonds: a jovem de cabelos loiros. Em geral, à, au introduzem uma pro­
priedade física.
(3) Habiter: viver, morar em. J 'h a b ite à Bordeaux: moro em Bordeaux. Une
m aison ha bité e: uma casa habitada. Un château in ha bité: um castelo
inabitado. Un h a b ita n t: um habitante.
(4) H n ’y a n i m alades n i m en diants — T rata-se de duas negações equiva­
lentes em português a: nem ... nem, ou não... nem ... nem. Em francês
a fórmula é: n e... ni... ni: Je n 'a i n i m aison n i am is: não tenho nem casa
nem amigos. H ne ve u t n i m anger n i boire: não quer comer nem beber.
A construção: vous p o uve z ach e te r s o it du cuir, s o it du p lastiq ue eq ui­
vale a: vous p o u ve z ach e te r ou du cu ir ou du plastique.

85ème Leçon
329 trois cent vingt-neuf

5 mais des personnes du troisième âge.


6 Une fois la visite finie ils se sont rendus
(5) dans_une cave
7 pour déguster du vin et pour en_^cheter.
8 — Qu'est-ce que tu penses de celui-ci ?
-Il est franchement mauvais.
9 — Et celui-là n'est pas fameux (6) non plus.
-Et ce Côtes du Rhône (7) ?
10 — Beurk ! C'est le pire de tous ! -Moi
même (8), je trouve qu'il n'est pas
mauvais.
11 — D'accord. Commande-le et moi, comme
d'habitude, je le paierai (9).
12 Après cet^_^épisode hautement culturel,
M. Martin a décidé
13 de chercher un petit_hôtel sympathique
pour y coucher.
14 Mais, n'ayant rien trouvé ni à Beaune,
ni dans le$_environs,
15 ils sont repartis (10) pour Paris à
hujt heures.

Prononciation

6. ... randü
8 ... franch'man mové
10 ... pir' ... tus
13 ... sampatik'
trois cent trente 330



5 só pessoas de terceira idade (idosas).


6 Uma vez acabada a visita, foram a uma adega
7 para degustar e comprar vinho.


8 — 0 que você acha (pensa) deste? — É decididamente


(francamente) ruim.
9 — Eaquele ali também não é bom? Eeste Côtes du Rhône?


10 — Puf! Éo piorde todos. Quanto a mim (eu mesmo), acho


que ele não é ruim.


11 — Está bem. Faça o pedido e eu, como sempre (de hábi­
to), pagarei.


12 Depois deste episódio altamente cultural, o Sr. Martin


decidiu
13 procurar um hotelzinho simpático para passar a noite
(dormir).
14 Mas não encontrando (tendo encontrado) nada nem em
Beaune nem nos arredores,
15 voltaram para Paris às oito horas.

NOTAS (continuação)

(5| Se rendre Este verbo tem muitos significados. No texto: ir, dirigir-
se a. Literalmente: render-se. La ville s 'e s t ren du e: a cidade rendeu-
se. Também quer dizer: tornar-se. H s 'e s t rendu u tile : tornou-se útil
(6) // n 'e s t pas fam eux — A palavra fam eux (-euse): famoso (a). Mas fa ­
m eux também é a maneira familiar de dizer: excelente, muito bom,
ótimo. // est fam eux, ton vin!: Seu vinho é ótimo. Je ne suis pas fa ­
m eux en m aths: não sou muito bom em matemática (m aths é abre­
viação familiar para matem ática).
(7) Côte (fem.): a costa. Une côte: uma costela. La Côte d 'iv o ire : a Costa
do Marfim. La Côte d'A zu r: a Costa Azul. Les Côtes du Rhône: (as Cos-
tas do Ródano) como é a marca de um vinho, não traduzimos.
(8) M oi-m êm e: eu mesmo. Esta construção dá ênfase à opinião que se
vai emitir. Paul lui-m êm e: o próprio Paulo, Paulo em pessoa.
(9) Payer q u e lq u ’un ou quelque chose: pagar alguém ou alguma coisa.
Este verbo pode ser escrito de duas formas: Je paie, tu paies, Hpaie,
nous payons, vous payez, Us p a ie n t ou je paye, tu payes, ilp a y e , nous
payons, vous payez, ils payent. Os verbos em -ayer conjugam-se co­
mo a primeira forma.
(10) Ils se s o n t repartis: voltaram para. Lembre-se de que o verbo p a rtir
com o prefixo re quer dizer voltar.

85ème Leçon
331 trois cent trente et un

Exercices
1. J'habite à Paris -Paris même ou les environs ? — 2.
C'est un Bourgogne ou un Bordeaux ? -Ni l'un ni l'au­
tre. — 3. Ce roman est franchement mauvais. -Celui-
ci est pire. — 4. Regarde ! là-bas, c'est le Président lui-
même ! — 5. Une fois le repas fin i, il est reparti chez
lui. —6. Beurk ! Pas fameux, ton vin !

Mettez les mots qui manquent :

1 .. m a fem m e .. m oi .. p ou rron s venir.

Nem minha mulher nem eu poderemos vir.

2 II les ............................... d' .................... avec deux mois de

retard.

Eie os paga, como de costume, com dois meses de atraso.

3 E lle s ’ ..................................... p o u r le voir.

Apressou-se para vê-lo.

QUATRE-VINGT SIXIEME (86ème) LEÇON

A l'école primaire

1 L'institutrice (1) s'adresse à ses élèves


à la fin de la leçon :

Prononciation

1 èt -'♦•"'tris' sadre:
trois cent trente-deux 332

EXERCÍCIOS
1. Vivo em Paris. — Em Paris mesmo ou nos arredores? — 2. É um Bour­
gogne ou um Bordeaux? — Nem um nem outro. — 3. Este romance é posi-
tivamente ruim. Este aqui é pior. — 4. Olhe! Ali! É o presidente em pessoa.
— 5. Uma vez acabada a refeição, ele voltou para casa. — 6. Puf! Seu vi­
nho não é muito bom!

4 Les hospices ac cu eilla ie n t . . . . des m end ian ts . . . .

des .................

Os hospícios acolhiam mendigos e enfermos.

5 Ils ............... ' o n t d it ... - ...........

Eles mesmos nos disseram.

Correção do exercício
1 Ni - ni - n e - . — 2 -p aie/p a ye - c o m m e - h a b itu d e -, — 3 - est
précipitée — 4 - soit - soit - malades. — 5 - nous - I' - e u x-
mêmes.

* * *

Segunda onda: Trente-sixième Leçon

LIÇÃO 86

Na escola primária

1 — A professora dirige-se aos seus alunos no fim da lição


(da explicação).

NOTAS

(1) Un in s titu te u r (une institutrice)-, professor(a) primário(a). U nélève: um


aluno (do 1 ° Grau). Un pro fe sseu r (sempre masc.): professor(a) secun-
dário(a). Un étudiant-, um estudante.

86ème Leçon
333 trois cent trente-trois

2 — Allons, mes petits (2) je vous ai appris


(3) les temps de tous les verbes.
3 Vous connaissez le présent, le passé,
le fu tu r et l'im parfait.
4 J'espère que vous avez (4) bien compris.
Voyons voir. . .
5 Yvon, si je te dis "Je me suis lavé,
tu t'es lavé, il s'est lavé,
6 nous nous sommes lavés, vous vous^ftes
lavés, ils se sont lavés; qu'est-ce que
c'est ?
7 — Ben, Mademoiselle, c'est dimanche !

8 — Passons^^à autre chose. Laurence,


nous^^avons parlé de sens (5) civique :
9 alors, qu'est-ce qu'on fait d'une voiture
qui est trop vieille,
10 qui est rouillée et dont on ne veut plus ?
11 — On la vend à mon père, Mademoiselle !

12 — -Aie ! Qu'est-ce que j'ai mal au genou !


d it le cancre (6).
13 _ -Ah, un peu de migraine, répond son
professeur.

Prononciation
2 ... apri ... tu
4 ... vuayôn
8 ... lorans' ... sans
10 ... ruyé
13 ... migrèn'
trois cent trente-quatre 334

2 — Vamos (crianças), eu lhes ensinei os tempos de todos


os verbos.
3 Vocês conhecem o presente, o passado, o futuro e o
imperfeito.
4 Espero que vocês tenham compreendido bem. Vamos
ver...
5 Yvon, se lhe digo: “ Eu me lavei, tu te lavaste, ele se
lavou,
6 nós nos lavamos, vós vos lavastes, eles se lavaram” ;
o que é?
7 — Bem, senhorita, é domingo!

8 — Passemos a outra coisa. Laurence, falemos de senti­


mento cívico:
9 então, o que se faz com um carro que é muito velho,
10 que está enferrujado e que não se quer mais?
11 — Vende-se a meu pai, senhorita!

12 — Ai! Como me dói o joelho, diz o mau estudante.


13 — Ah! Um pouco de enxaqueca, responde (seu) professor.

NOTAS (continuação)

(2) Mes p e tits — Nesta lição, vamos encontrar algumas construções que
são expressões próprias do francês falado e que não podem ser tradu­
zidas literalmente. As traduções que propomos não deixam de ser arbi­
trárias.
(3) Appris', ensinado e aprendido (ver nota 4, Lição 68).
(4) J'espère que + indicativo (em francês): espero + subjuntivo (port.).
(5) Les sens: os .sentidos. Il n 'a pas le sens de l'h u m o u r: não tem senso
de humor. Sens in te rd it: direção proibida (contra-mão). Bon sens: sen­
satez, bom senso. A m on sens: no meu entender.
(6) Lecancre — NaFrança.defineoestudantedistraído,esquecido,om au
aluno, o aluno que sempre encontra pretexto para não trabalhar.

86èm e Leçon
335 trois cent trente-cinq

Exercices
1. Passons à autre chose, si vous voulez bien. — 2. Quel
jour sommes-nous ? -C'est mardi. — 3. Qu'est-ce que j'ai
mal à la tête ! — 4. Je me suis adressé au bureau de
renseignements. — 5. Qu'est-ce qu'on fait de ce vieux
meuble ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Q u'est-ce qu' . . d it .. français quand . . est mal­

h eu reu x ?

O que se diz em francês quando se é infeliz?

2 E lle ' . e x p liq u é , mais je n'ai pas ....

com pris.

E!a me explicou mas não compreendí muito bem.

3 U ne v o itu re qui est vie ille e t ...................... ne veut

Um carro que é velho e não se quer mais.

4 II ............ ' a appris la semaine dernière.

Ensinou-nos na semana passada.


_________________________________________________

QUATRE-VINGT-SEPTIEME (87ème) LEÇON

Faites attention à "fa ire "

1 Voici quelques^.^.exemples de l'emploi


du verbe "fa ire " :
trois cent trente-six 336

EXERCÍCIOS
1. Passemos a outra coisa, se você estiver de acordo (quiser bem). — 2. Em
que dia estamos? — É terça-feira. — 3. Como me dói a cabeça! — 4. Dirigi-
me à repartição (escritório) de informações. — 5 . 0 que vamos fazer com
este móvel velho?

5 Nous en l'ann ée p ro ch ain e .

Falaremos disso no próximo ano.

Correção do exercício
1 - on - en -o n -? — 2 - m e l’ a - bien 3 - d o n t - on - plus. —
4 - nous I' 5 - parlerons - .

Segunda onda: Trente-septième Leçon

LIÇÃO 87

Preste atenção em "fazer"


(Faça atenção em "fazer")

1 Eis alguns exemplos do emprego do verbo "fazer":


87èn,a Leçon
337 trois cent trente-sept

2 II fait bon ici. Il ne fa it ni trop chaud, ni


trop froid.
3 Je crois que je vais faire une petite pro­
menade (1).
4 Excusez-moi de vous faire attendre.
5 Si je rentre trop tard, mon mari va faire
des histoires (2).
6 Ne fais pas l'id io t ! Tu m'as fait peur
(3) avec tes bêtises.
7 Le fromage n'était pas,_.assez " fa it" ;
en revanche, le poisson l'était trop.
8 J'ai fa it une gaffe (4) monumentale ! Je
croyais que c'était sa femme !
9 Ce tableau faisait deux cents francs (5) au
marché. Je l'ai payé cent francs. -On
vou^^a refait (6) !
10 Si tu leur téléphones maintenant, tu
feras d'une pierre deux coups.
11 L'habit ne fait pas le moine.
12 II a gagné au loto mais il a perdu son
ticket ! Faut le faire (7) !

Prononciation
7 ... rëvanch'
10 ... pier' ... ku
11 labi ... muan'

Exercices
1. Il a fait d'une pierre deux coups. — 2. Elle est partie
faire une petite promenade. — 3. Excuse-nous de te faire
attendre. — 4. Quelle gaffe ! Tu ne fais que des bê­
tises ! — 5. Combien fa it ce tableau ? — 6. On t'a eu,
mon pauvre ami.
iro is u trn i u c m c - iiu ii www

2 0 tempo está bom aqui (faz bom aqui). Não está (fa­
zendo) nem muito calor, nem muito frio.
3 Creio que vou dar (fazer) um passeio (um pequeno
passeio).
4 Desculpe-me fazê-lo esperar.
5 Se eu voltar para casa muito tarde, meu marido "vai
criar caso" (fará escândalo).
6 Não se faça de bobo (não banque o idiota). Você me
amedrontou com suas bobagens.
7 O queijo não estava no ponto (suficientemente "feito"),
em compensação, o peixe estava "passado".
8 Cometi (fiz) uma tremenda gafe! Pensei que fosse sua
mulher.
9 Este quadro custava (fazia) duzentos francos no mer­
cado. Paguei cem francos (por ele). — Você foi en­
ganado!
10 Se você lhes telefonar agora, matará dois coelhos com
uma cajadada só (fará com uma pedra dois golpes).
11 O hábito não faz o monge.
12 Ele ganhou na loto mas perdeu o (seu) bilhete! Puxa vi­
da, que azar! (É preciso fazê-lo!).

NOTAS

(1) Faire une p ro m en ade: d a r um p a sse io . Faire un tour, d a r um a v o lta .


(2) Faire des h is to ire s : a rm a r c o n fu s ã o , fa ze r e sc â n d a lo , d is c u tir e tc .
(3) Faire peur, d a r m e d o a a lg u é m , a s s u s ta r.
(4) Faire une g a ffe : d a r ''u m fo r a ” , d ize r o q ue não d e ve em h o ra e rra d a .
Faire g a ffe : p re s ta r a te n ç ã o (fa m .) Une ga ffe : um a in c o n v e n iê n c ia , um a
in d is c riç ã o , " u m a m a n c a d a " .
(5) Faire ta n t: c u s ta r ta n to . Com bien ça fa it. Q u a n to é, q u a n to cu sta ?
(6) R efaire: re fa z e r. On vous a en: e n g a ra m -n o .
(7) // fa u t le faire: P uxa vid a ! (s e n tid o c o lo q u ia l)

EXERCÍCIOS
1. Ele m a to u d o is c o e lh o s c o m u m a c a ja d a d a só. — 2 . Ela sa iu para d a r
um p a s s e io . — 3 . D e s c u lp e -n o s p o r fa z ê -lo e sp e ra r. — 4 . Q ue m a n c a d a !
V o c ê só fa z b e s te ira ! — 5 . Q u a n to c u s ta e s te q u a d ro ? — 6 . E n g a n a ra m -
no, (m eu) p o b re a m ig o .

87ème Leçon
339 tr o is c e n t tre n te -n e u t

Mettez les mots qui manquent :

* 11 .......... très chaud en Inde.

Fazia muito ca/or na india.

^ Il ■ ........... peur !

Assustou-me!

3 On .............. une petite

Vamos dar um passeio.

4 Us ................ quatre fois.............................. j

Ganharam quatro vezes. Ver para crer.

QUATRE-VINGT-HUITIEME (88ème) LEÇON

La télévision

Le "p e tit^ é c ra n " devient de plus e


plus (1) répandu (2). w
5 Ils . ' ont

Fizeram-me esperar.

6 Ce n'est pas très grand mais .................... c'est très fort.

Não é muito alto, mas em compensação é muito forte.

Correção do exercfcio
1 - faisait --2 - m'a fait -! —3 • va faire • promenade-— 4 - ont
gagné - Faut le faire ! - 5 - m'- fait attendre— 6 - en revanche -

* * «

Segunda onda: Trente-huitième Leçon

LIÇÃO 88

A televisão

1 A televisão (pequena tela) está cada vez mais popular


(difundida).

NOTAS

(1) De p lus en p lus — A p ro n ú n c ia de p lus d e p e n d e da fu n ç ã o que te m na


fra s e . Se fo rm a p a rte na n e g a ç ã o ne ... plus (não m a is ), p ro n u n c ia -s e
[p lü ], Se s ig n ific a m ais, p ro n u n c ia -s e Ip lü s ). Na e x p re s s ã o de p lu s en
plus (cada ve z m ais), fa z-se a liaison [de plüzan p lü s]. De m oins en moins
(cada v e z m e n o s ), p ro n u n c ia -s e [de m u ã n z e n m u ã n ).
(2) Répandre-, d iv u lg a r, d ifu n d ir, esp a lh ar, d e rra m a r. C o n ju g a -se c o m o ven­
dre. J 'a i répandu du sel su r la tache de v in : d e s p e je i u m p o u c o de sal
na m a n c h a de v in h o . La nouvelle s 'e s t répandue-, a n o tíc ia d ifu n d iu -s e .

88ème Leçon
341 trois cent quarante et un

2 Presque tous les foyers en possèdent


au moins un.
3 Très souvent, on l'allume et on y passe
(3) d e ^ ^e u re s
4 sans vraiment regarder ni y faire atten­
tion.
5 La télévision en France est un mono­
pole d'état.
6 Il y a trois chaînes dont deux passent
de la publicité.
7 (Les trois chaînes s o n t ^ e n couleur)
8 "L a télé"-com m e on d it - est financée
par la publicité
9 et une partie de l'argent versé pour
les redevances (4). .
10 Mais il y en a qui (5) ne sont pas très
"chauds" pour la télévision,
11 entre autres les>_Jnstituteurs et les pro­
ducteurs de cinéma.
12 Et aussi ceL ^ acteur célèbre qui a d it :
-Je hais (6) la télévision :
13 je la hais autant que (7) les cacahuètes,
14 mais je ne peux pas m'empêcher (8)
de manger des cacahuètes !

2 ... fu a y ê
6 ... c h é n '
12 ...jëé
13 ... k a k a u è t'
trois cent quarante-deux 3 4 2

2 Quase todos os lares possuem ao menos uma.


3 Muitas vezes, ligamos a televisão e passamos horas
4 sem realmente ver (olhar) ou prestar atenção.
5 A televisão, na França, é um monopólio do (de) Estado.
6 Há três canais, dos quais dois passam propaganda (pu­
blicidade).
7 (Os três canais são em cores).
8 A telê — como se diz — é financiada pela publicidade
9 e por uma parte da renda (taxa) paga ao Estado.
10 Mas, existem (há) os que não são muito fanáticos (quen­
tes) pela televisão,
11 entre outros os professores e os produtores de cinema.
12 E também aquele ator célebre que disse: Odeio a te­
levisão:
13 eu a odeio tanto quanto o amendoim,
14 mas não posso deixar de (impedir-me) comer amendoim.

NOTAS

(3) On y passe des heures : o v e rb o passer te m v á rio s s e n tid o s . // a passé


une sem aine en Hollande', p a sso u um a se m a n a na H o la n d a . J 'a i passé
une annonce dans le jo u rn a l : pus um a n ú n c io no jo rn a l. Passez-m oi le
sel: p a s s e -m e (dê-m e) o s a i. Ils pa ssen t beaucoup de p u b licité : p a ssa m
(põem ) m u ita p ro p a g a n d a .
(4) Versé p o u r les redevances — A p a la vra redevance o fe re c e a lg u m a d if i­
c u ld a d e para a tra d u ç ã o . S ig n ific a o d in h e iro para p a g a r o que se a rre n ­
d o u . A q u i, te m o s e n tid o ta m b é m de ta x a , im p o s to , p o is te m q ue se
p a g ar ao E sta d o para se u sa r a te le v is ã o .
(5) Nés pas être cha ud pour: não ser p a rtid á rio de.
(6) Haïr: o d ia r. Je hais [é], tu hais, ils hait, nous haïssons l aisons], vous
haïssez, ils haïssent. Particípio passado: haï:
(7) A u ta n t que: ta n to q u a n to .
(8) Empêcher: im p e d ir. S 'em pê che r de: p o d e r d e ix a r de. Tu ne pe ux pas
t ’em pêcher de parler: v o c ê não p ode d e ix a r de fa la r.

88ème Leçon
343 trois cent-quarante-trois

Exercices

1. Est-ce que vous le hai'ssez vraiment ? — 2. Les gens


deviennent de plus en plus paresseuxi. :— 13. La télévision
ou "la télé" - comme on d it - est un monopole d'état.
— 4. Il y a trois journaux dont deux sont à moi. — 5.
Je l'aime autant que j'aime les impôts. — 6. Allumez
la radio, s'il vous plaît.

Mettez les mots qui manquent :

1 J' . . . . en ten d u parler, il p a ra ît qu' .. . mange

très bien.

Ouvi falar (do lugar), parece que se corne muito bem ali.

2 Ce n'est pas bon m a i s ...............................qui ................... ça.

Não é bom, mas há os que gostam.

3 Je suis ........................................................ ch au d p o u r cette idée.

Sou cada vez menos adepto da idéia.

QUATRE-VINGT-NEUVIEME (89ème) LEÇON

Le Tour de France

1 Cette course cycliste célèbre a beaucoup


changé depuis sa création en mil neuf
cent trois.
2 A cette époque,le Tour ne com ptait que
si)^étapes.
trois cent quarante-quatre 3 4 4

EXERCÍCIOS
1. Você o odeia realmente (verdadeiramente?) — 2. As pessoas tornam-
se cada vez mais preguiçosas. — 3. A-televisão ou a telê — como se diz
— é um monopólio do Estado. — 4 . Há três jornais, dois dos quais são meus.
— 5. Eu a amo tanto quanto amo os impostos. — 6. Ligue o rádio, por favor.

4 II ......................deux semaines à a tte n d re puis il ........................

une annonce.

Passou duas semanas esperando, depois pôs um anúncio.

5 tous les fo yers . . possèdent ........................

u n (e ).

Quase todos os lares possuem ao menos um(a).

Correção do exercício
1 • 'en ai - on y -. — 2 - il y en a - a im e n t — 3 - de m oins eh
moins — 4 - a passé - a passé — 5 Presque - en - au m oins -.

« * *

Segunda onda: Trente-neuvième Leçon

LIÇÃO 89

A volta (o "Tour") de França

1 Esta célebre corrida de bicicleta mudou muito desde sua


criação em 1 903.
2 Naquela época, a volta (Tour) só tinha seis etapas.
89èm e Leçon
3 4 5 trois cent quarante-cinq

3 tandis qu'aujourd'hui, il en compte plus


de vingt.
4 Aussi, à son_^origine, le Tour ne q u itta it
(1) pas la France alors que
5 de nos jours, les coureurs, se rendent en
Espagne, en Belgique et aux Pays-Bas
(2) .
6 L'année dernière, cent cinquante par­
ticipants venus de partout (3) ont couru.
7 Le Belge, Robet, a porté le m aillot
jaune ( 4 ) pendant dix jours de suite,
8 et le Français Moutet l'a porté pendant
quinze jours (4) ;
9 il ne l'a perdu qu'une fois, lors d'(5)
une étape contre la montre.
10 La dernière étape - l'entrée triomphale
dans Paris - était très_excitante :
11 le Français et le Belge se sont disputés
(6) la première place pendant douze
kilomètres ;

Prononciation
3 ... tandi ... kont'
5 ... pef ba
7 ... maiô
trois cent quarante-six 3 4 6

3 enquanto que hoje, conta com mais de vinte.


4 Também, originalmente (na sua origem), o Tour não saía
da França, enquanto que
5 hoje (em nossos dias), os corredores vão à Espanha,
à Bélgica e aos Países-Baixos.
6 No ano passado (último) correram cento e cinquenta
participantes, vindos de todas as partes.
7 O belga, Robert, usou a camiseta amarela durante dez
dias seguidos,
8 e o francês, M outet, usou-a durante quinze dias;
9 ele só a perdeu uma vez, por ocasião de uma etapa con­
tra o relógio.
10 A última etapa — a entrada triunfal em Paris — foi m ui­
to excitante.
11 O francês e o belga disputaram o primeiro lugar duran­
te doze quilôm etros.

NOTAS

(1) Q uitter, deixar, abandonar, sair. Q u itte r un ch e m in : deixar um cami­


nho. H a q u itté sa m a iso n : abandonou sua casa (foi-se embora).
(2) En Espagne, en Belgique — Nous allons en Italie, en Grèce {en + pais
fem .): vamos à Itália, à Grécia. M as: au Brésil, au Portugal (masc.) e aux
Pays-Bas, aux E tats-U nis (pl.): ao Brasil, a Portugal, aosPatses-Baixos,
aos Estados Unidos.
(3) P a rto u t: por toda parte. H y a d e s a ffic h e s p a rto u t: há cartazes por toda
parte. Nulle p a rt: em nenhum lugar. Je n 'e n a i trouvé nulle p a rt: não
encontrei em lugar nenhum.
(4) Un m a illo t de bain: um maiô de banho. A palavra foi aportuguesada.
Un m aillo t de corps: uma camiseta (roupa interior). Otitulo Tour de Fran­
ce é muito conhecido, de forma que, geralmente, não é traduzido. Le
m a illo t ja un e: no Brasil, usamos o termo camiseta, camisa, para identi­
ficar o time e então traduzimos para: camiseta amarela (a cor do ga­
nhador) para indicar o Kder da corrida.
(5) Lors de: pendant: durante, por ocasião de. Lors d 'u n séjour aux Etats-
Unis: por ocasião de uma estada nos Estados Unidos.
(6) Se disputer: disputar. Ils se s o n t disputés le trophée: disputaram o tro­
féu. Este verbo significa também: brigar, discutir. Les deux cha uffeurs
se s o n t disputés: os dois motoristas discutiram.

89ème Leçon
3 4 7 trois cent quarante-sept

12 quand le Français a crevé (7) et a dû


s'arrêter.
13 Ainsi, le Tour de France a été gagné par
un Belge.

Exercices

1. Il vie n t de rentrer d 'u n séjour aux Pays-Bas et il est


crevé. — 2. Ils o n t dû vendre leur vo iture. — 3. Il a porté
le m a illo t jaune pendant quinze jours de suite. - 4.
Ne nous disputons pas ; ça n'en vaut pas la peine. — 5.
Lors d 'u n séjour en Europe, il s'est rendu deux fois
en Espagne. — 6. Il l'a perdu en m il neuf cent neuf.

Mettez les mots qui manquent :

1 Ils .......................... de ................. p o u r co u rir.

Vieram de todos os lugares para correr.

2 Nous avons ........... trois fois .....................

Ganhamos três vezes seguidas.

3 E lle a beaucoup changé .............. la dernière fois ... je

I' .. vue.

Ela mudou muito desde a última vez que a vi.

4 II a gagné l'é tap e ; il ....................le m a illo t jau ne demain.

Ganhou a etapa. Usará a camiseta amarela amanhã.


trois cent quarante-huit 3 4 8

12 quando então o francês não agüentou mais (baqueou)


e teve de parar.
13 Assim , o Tour de França foi ganho por um belga.

NOTAS (continuação)
(7) Crever, estourar (para coisas). Un pn eu crevé: um pneu furado. // a cre­
vé s u r l'a u to ro u te : furou na autopista. Na linguagem familiar crevé tem
o sentido de estar muito cansado, esgotado, "p regado". Je suis cre­
vé: estou "p regado", não aguento mais. Crever de rire: morrer de rir.
Ceia crève les yeux: isto salta aos olhos. Tu vas crever: você vai
arrebentar-se.

EXERCÍCIOS
1. Acaba de chegar de uma estada nos Países-Baixos e está "quebrado".
— 2. Tiveram de vender seu carro. — 3. Usou a camiseta amarela durante
1 5 dias seguidos. — 4. Não vamos discutir (discutamos); não vale a pena.
— 5. Durante uma estada na Europa, foi duas vezes à Espanha. — 6. Ele
o perdeu em 1909.

5 Ils l'o n t cherché mais ils .. . ’ ... trouvé

Eles o procuraram mas não o encontraram em parte


nenhuma.

Correção do exercício
1 - sont venus - p a rto u t - 2 - gagné - de suite — 3 - depuis - que -
ai — 4 - p o rte ra - 5 - ne l'o n t - n u lle p art.

* * *

Segunda onda; Quarantième Leçon

S9ème Leçon
3 4 9 trois cent quarante-neuf

QUATRE-VINGT-DIXIEME (90ème) LEÇON

Avez-vous bien lu ?

1 Quand le Tour de France, a-t-il été


créé (1) ?
2 Combieny avait-il d'étapes à l'origine (2)?
3 Combien y ep _ a ,(3)t-il aujourd'hui ?
4 Dans quels pays les coureurs se
rendent^Jls (3) ?
5 Pendant combien de temps le Français
a-t-il porté le m aillot jaune ?
6 Quand l'a-t-il perdu ? Comment s'appe­
l a it ^ j l ?
7 Pourquoi le Français s 'e s t^ jl arrêté ?

8 — Ma chère, je suis,_,en train de lire un


bouquin (4) passionnant !
9 II y a un tel suspense ! On ne sait pas s'il
va fin ir bien
10 ou en catastrophe !
11 — J'espère que vous me le prêterez quand
vous l'aurez fini.
12 Je suppose que c'est un roman policier ?
13 — Pas du tout. C'est ^ u n livre de cuisine !

Prononciation
1 ... créé
4 ... randetil
6 ... sapëletil
8 ... bukèn pasionan
9 ... süspans'
10 ... katastrôf'
12 ... polisiê
trois cent cinquante 35 0

LIÇÃO 90

Leu c o m a te n ç ã o ?
( V o c ê le u b e m ? )

1 Quando foi criado o Tour de France?


2 Quantas etapas havia, a princípio?
3 Quantas há hoje?
4 Que países percorrem os corredores? (Para que países
vão os corredores?)
5 Durante quanto tempo o francês usou a camiseta
amarela?
6 Quando a perdeu? Como se chamava?
7 Por que o francês parou?

8 — Minha querida, estou lendo um livro fascinante.


9 Há um (tal) suspense! Não se sabe se vai acabar bem
#
10 ou em catástrofe!
11 — Esperoque vocêmeemprestequandootiveracabado. »
12 Suponho que seja um romance policial. #
13 — Em absoluto. É um livro de cozinha.

NOTAS

(1 ) Créer, criar. Je crée, tu crées, iicrée, nous créons, vous créez, ils créent.
Particípio passado: créé. Un créateur, um criador.
(2) L'origine: a origem. D 'o rig in e : de origem. A l'o rig in e : no princípio.
(3) Y en a-t-iP. 0 pronome en substitui a palavra étape. #
(4) Etre en train de + in fin itiv o : estar + part, presente. Je suis en train de
déjeuner: estou almoçando.
(5) Un bouquin — Lembre-se que na linguagem "fam iliar” quer dizer livro.

90ème Leçon
351 trois cent cinquante et un

E x e rc ic e s

1. Je vous le prêterai dès que je l'aurai fin i. — 2. L'année


dernière, il y avait trois employés , aujourd'hui il y
en a vingt. — 3. Ce bouquin est vraiment passionnant. -
4. Qu'est-ce que vous êtes en train de lire là ? — 5.
Comment s'appelait ton ami allemand ?

E screva as p e rg u n ta s c o rre s p o n d e n te s à s f r a s e s que


p ro po m o s:

1 L e T o u r de F ra n c e a é té créé en 19 03 .

Q u a n d le T o u r de France . - . - .. été .... ?

2 H y a v a it v in g t étapes.

C o m b ien y ........... - ... d'étapes ?

3 / / 'a p o r té p e n d a n t d e u x jo u rs .

Pendant ................ de tem ps . ' . . - .. p orté ?

4 I I l'a p e rd u lo rs d 'u n e é ta p e c o n tre la m o n tre .

Q u an d I' p e rd u ?

QUATRE-VINGT-ONZIEME (91ème) LEÇON

R é v is io n e t N o t e s

1 m oi-m êm e : eu mesmo(a)
r r fs : nós mesmos(as).
trois cent cinquante-deux 352

EXERCÍCIOS
1. Eu lhe emprestarei assim que o tiver acabado. — 2. No ano passado ha­
via três empregados, hoje há 20. — 3. Este livro é realmente apaixonante.
— 4. O que você está lendo aí? — 5. Como se chamava seu amigo alemão?

5 L e F ra n ç a is s 'e s t a rrê té p a rc e q u 'i l a cre vé .

P o urqu o i le Français s' ...

Correção do exercício
1 - a-t-il - créé ? — 2 -avait-il - ? — 3 - combien - l'a-t-il - ? — 4 -
'a-t-il -? — 5 à 'est-il arrêté ?

Segunda onda: Quarante-et-unième Leçon

LIÇÃO 91

toi-même: tu mesmo (a)


vous-même(s): -vós mesmo(s)/vós mesma(as)
-você mesmo (a)
-vocês mesmos (as)
il/elle-même: ele/ela mesmo (a)
eux/elles mêmes: eles/eias
mesmos(as)
91ème Leçon
353 trois cent cinquante-trois

Como já dissemos anteriormente, estes pronomes seguidos


do adjetivo même dão ênfase ao verbo.
Je le ferai: eu o farei.
Je le ferai moi-même: (eu o) farei eu mesmo.
Faites-le vous-même: faço-o você mesmo.
Soi-même é usado quando o sujeito for um pronome indefini­
do, como, por exemplo: on.
On ne doit pas penser à soi-même: não se deve pensar em si
mesmo. Même pode também acompanhar um substantivo
próprio.
Nous allons à Marseille même: vamos a Marselha mesmo.

2 Na lição 84, item 1, vimos uma lista de pronomes e o lugar


que ocupam na frase, antes do verbo. Damos, abaixo, um re­
sumo do quadro, sem os pronomes-sujeitos, porque você já
sabe que em francês são os primeiros colocados:

Me

Te
le
Se lui
Ia y en + verbo
Nous leur
les
Vous

Vejamos alguns exemplos, mas lembre-se de que a situação


em português é artificial porque nossa fala não exige o em­
prego rigoroso dos pronomes.

Eu lhe compro (isso): je lui en achète.


Ele os levará lá: H vous y conduira.
Mostro-lhe mais amanhã: je t'en montrerai davantage demain.
Você quer pensar nisso?: Veux-tu y penser! (penser à)

Rode ser que o emprego de en e / ofereça alguma dificuldade


a princípio, mas com o tempo eles ficarão familiares.
trois cent cinquante-quatre 354

Ambos podem ser pronomes e advérbios.


Como advérbio, en substitui palavras precedidas da preposi­
ção de e indica o lugar de onde se vem. Como pronome pes­
soal substitui uma pessoa, coisa ou animal precedidos da pre­
posição de. Substitui também o complemento direto.
Como advérbio, y substitui a palavra que indica o lugar para
onde se vai, com a preposição à.
Como complemento indireto substitui o substantivo precedi­
do igualmente da preposição à.

Vejamos alguns exemplos, como advérbios:

Vous allez à Paris? Oui, j'y vais: Você vai a Paris? —Vou sim.
Je dois y rester longtemps: devo permanecer ali muito tempo.
Le train s'arrête et les passagers en descendent: o trem pára
e os passageiros descem (de lá).
Je viens d'en s'arriver: acabo de chegar (de lá).

Expressões idiomáticas:
On y val: Vamosl Comecemos! (etc.)
Ça y est!: Consegui! Enfim! (etc.)
Y compris...: Incluindo, compreendido...

Como advérbio, y responde à pergunta où? (onde?) e en à per­


gunta d'où? (de onde?)

Como pronomes pessoais:


J'en connais plusieurs: conheço vários.
Combien de cigarettes fumez-vous? — J'en fume deux par
jour: Quantos cigarros você fuma? — Fumo dois por dia.
Avez-vous déjà pensé à ma proposition? — Je vais y penser:
Você já pensou na minha proposta? — Vou pensar (nela).
Avez-vous de l'argent? —J'en ai un peu: Você tem dinheiro?
— Tenho um pouco.
Mon fils travaille bien. J'en suis fier: Meu filho trabalha bem.
— Estou orgulhoso (dele).
J'aime la France. J ’en admire l'histoire: Amo a França. Admi­
ro sua história.

Ha des idées étranges, mais H y croit: Tem idéias estranhas


mas acredita nelas.
91ème Leçon
355 trois cent cinquante-cinq

Concordância do particípio passado: com o auxiliar être con­


corda sempre com o sujeito. Com o auxiliar avoir concorda
com o complemento direto apenas se ele vier antes do verbo.
Ex.: J'ai acheté des pommes (sem concordância). Les pom­
mes que j'a i achetées (concordância com que). J'ai trouvé les
livres (sem concordância). Ces livres, je les ai trouvés (con­
cordância com les).

QUATRE-VINGT-DOUZIEME (92ème) LEÇON

1 Voilà que nous,_„ arrivons à la dernière


semaine de notre étude ;
2 bien sûr, en quatre-vingt-dix-neuf leçons
vous ne pouvez pas connaftre à fond
une langue ;
3 ce serait trop demander ! Mais ce qu'on
peut faire,
4 c'est,_.apprendre à manier la langue et
se familiariser avec ses mécanismes ;
5 apprendre ses particularités (1) et
ses,_.idiotismes à travers des conversa­
tions réelles.
6 (Si vous, i coutiez (2) deux - ou plu­
sieurs - Trançais parler maintenant

Continuez-vous avec la deuxième vague? Você continua fa­


zendo a segunda onda?

Prononciation
4 ... manié ... mekanism'
5 ? ♦raver
trois cent cinquante-six 356

De qualquer modo, não se preocupe tanto com esta regra. Nos­


sa intenção maior é a de falar o francês e não a de escrevê-lo.

* * *

Segunda onda: Quarante-deuxième Leçon

LIÇÃO 92

1 Eis que chegamos à última semana de nossos estudos.


2 Evidentemente que em noventa lições não se pode co­
nhecer a fundo uma língua,
3 seria pedir demais! Mas o que se pode fazer
4 é aprender a manejar a língua e familiarizar-se com seus
mecanismos;
5 aprender suas particularidades e seus idiomatismos
através de conversações reais.
6 Se você escutasse dois —ou vários —franceses falan­
do agora

NOTAS

(1) Une particularité-, uma particularidade, peculiaridade, característica. Par­


ticulier. particular, próprio, especial. C ette fille a un g o û t particulier, esta
jovem tem um gosto particular (no sentido de p ró prio ). Je n 'a i rien de
p a rtic u lie r à vous dire-, não tenho nada de especial a lhe dizer. Un p a rti­
culier. um particular. Un cours pa rticu lie r, um curso particular.
(2) S i vous écoutiez-, se você escutasse. Temos aqui uma outra constru­
ção própria do francês que difere da portuguesa: si + imperfeito do in­
dicativo, em português = se + imperfeito do subjuntivo. A oração prin­
cipal fica no condicional (futuro do pretérito): S ’il é ta it m alade, U serait
au lit: se estivesse doente, estaria de cama.

92ème Leçon
357 trois cent cinquante-sept

7 vous n'auriez pas trop de mal (3) à les


comprendre).
8 Et surtout, essayez de comprendre
l'esprit (4) des gens qui parlent la langue.
9 Par exemple, ces deux dames d'un
certain âge (5) qui, pour la première
fois,
10 v o n t^ ^ à Longchamp (6) pour savoir ce
qu'est une course de chevaux.
11 N'ayant jamais parié, elles misent sur
des chevaux tocards
12 et perdent leur argent ; mais elles sont
contentes de l'expérience.
13 Après, dans le taxi qui les ramène
che^_plles, l'une d it à l'autre :
14 — C'est bien de ne p a s ^ a v o ir (7) gagné.
15 Qu'est-ce que nous ferions d'un cheval ?

Prononciation
10 ... loncham
11 ... parié ... mis' ... tokar

Exercices

1. Si vous l'écoutiez, vous ne seriez jamais riche ! — 2.


Ils ne devraient pas avoir trop de mal à trouver du
travail. — 3. Je veux savoir ce qu'est un "particulier". —
4. Ce que j'aime le plus, c'est de ne pas me lever le
matin. - 5. Qu'est-ce que vous feriez d'un chien si vous
en aviez un ?

Mettez les mots qui manquent :

1 Pouvez-vous me dire . . . . ' . . . un idiotisme ?

Pode-me dizer o que é um idiomatismo?


trois cent cinquante-huit 358

7 não teria muita dificuldade em compreendê-los.


8 Esobretudo, tente compreender o espírito das pessoas
que falam a língua.
9 Por exemplo, estas duas senhoras de uma certa idade
que, pela primeira vez,
10 vão a Longchamp para saber o que é uma corrida de
cavalos.
11 Como nunca apostaram (não havendo nunca aposta­
do), apostam em (sobre) dois cavalos mal cotados
12 e perdem (seu) dinheiro; mas elas estão contentes com
a experiência.
13 Depois, no táxi que as leva de volta para casa, uma diz
à outra:
14 — Foi bom não haver ganho,
15 o que faríamos com um cavalo?

NOTAS (continuaçSo)

(3) A v o ir du mal: ter dificuldade.


|4) L 'e sp rit É uma palavra cuja tradução nem sempre é fácil. A tendên­
cia é traduzir sistematicamente por espirito, mas este é somente um
dos significados. Croire aux esprits: acreditar nos espíritos. Esprit fre-
qüentemente refere-se à mentalidade, ao caráter, à intenção, à idéia,
à compreensão, á inteligência, à agudeza, à mente etc. Vejamos alguns
exemplos: Un e sp rit tim ide: um caráter tímido. Dans un e sp rit de ju s ti­
ce: com idéia de justiça. Un esprit borné: uma mentalidade limitada.
Perdre l'e s p rit: perder o juízo. A v o ir de l ’esprit: ter vivacidade, inteli­
gência viva. A v o ir l ’esp rit ouvert: ter mentalidade aberta. L 'é ta t d ’es­
p rit: estado de ânimo. Une idée vient de me venir à l'e s p rit: uma idéia
acaba de me vir à cabeça.
(5) D 'u n certain âge: de certa idade. Eufemismo para evitar a expressão:
senhoras idosas.
(6) Lo ngcham p: célebre hipódromo de Paris. Longcham p é palavra com­
posta de long (comprido) e cham p (campo).
(7) C 'e s t bien de ne pas avo ir gagné — Com o infinitivo, os dois elementos
da negação ne e pas vêm antes do verbo. C 'e s t dom m age de ne pas
y aller: pena não ir.

EXERCÍCIOS

1. Se você o escutasse, não seria nunca rico. — 2. Eles não deveriam ter
dificuldade em encontrar trabalho. — 3. Quero saber o que é um caso "p ar­
ticular” . — 4. Do que mais gosto é de não me levantar cedo (de manhã).
— 5 . 0 que você faria com um cachorro se tivesse um?

92ème Leçon
359 trois cent cinquante-neuf

2 Je m 'excuse de ................................. venu plus tô t.

Desculpe não ter vindo mais cedo.

3 Si vous I' ......................... vous .................. du mal à

c o m p re n d re .

Se você o escutasse, teria dificuldade em compreendê-lo.

4 O n ne p e u t pas le /la c o n n a ître ............... ; mais .. ..

.................. faire , . ’ ... essayer.

Não se pode conhecê-lo a fundo, mas o que se pode fazer


é tentar.

5 Q u'est-ce que vous ........... . . vos vieux vêtements ?

0 que você fará com suas roupas velhas?

QUATRE-VINGT-TREIZIEME (93ème) LEÇON

Le Savoir-faire (1)

1 Dans son compartiment de chemin de


fer, M. Cachan attend le départ.
2 Dès que le train démarre, il sort un ci­
gare et il l'allume.

Prononciation
2 ... dékë ... cigar' ... lalüm'
trois cent soixante 360

ce006 3ÀiM£i.ea(/s,c'£STD£ ne.

Correção do exercício

1 • ce qu'est -? — 2 - ne pas être - 3 - écoutiez - auriez - 4


- à fond - ce qu'on peut - c 'e s t-.- 5 -ferez de - ?

Segunda onda: Quarante-troisième Leçon

LIÇÃO 93

Habilidade e astúcia
(0 saber fazer)

1 No seu compartimento do trem (estrada de ferro), o Sr.


Cachan espera a partida.
2 Assim que o trem arranca, ele tira um charuto e o
acende.

NOTAS

(1) Le savoir-faire-, define tanto a capacidade de se comportar em situa­


ções delicadas como o tato, a diplomacia que se utiliza para conseguir
o que se propõe. Fala-se tam bém em savo ir-faire em certos casos que
em português se diria "láb ia".

93ème Leçon
361 trois cent soixante et un

3 Un des passagers dans le compartiment


lui d it : — Je vous prie (2) d'éteindre (3)
ce cigare.
4 Vous êtes d a n s ^ ^ u n compartiment
non-fumeurs. Sinon, j'appellerai le
contrôleur.
5 — Appelez qui vous voudrez (4), répond Mr
Cachan. Fâché, l'homme part à la
recherche du contrôleur.
6 II le trouve, et les deux reviennent dans
le compartiment.
7 Le contrôleur est sur le point de parler,
quand Mr Cachan lui coupe la parole(5).
8 — Je vous prie de demander son billet à
Monsieur.
9 Le voyageur tend son billet et le contrô­
leur s'exclame :
10 — Mais vous voyagez en première classe
avec un billet de seconde !

Prononciation
3 ... etèndr'
9 ... tan
10 ... sego/rd'
Trois cem soixame-ueux ou<t

3 Um dos passageiros do (no) compartimento lhe diz: —


Peço que apague (peço-lhe para apagar) este charuto.
4 O senhor está em compartimento para não-fumantes.
Senão, chamarei o fiscal (controlador).
5 — Chame quem o senhor quiser, responde o Sr. Cachan.
Furioso (ofendido) o homem vai (parte) à procura do
fiscal.
6 Ele o encontra e os dois voltam ao compartimento.
7 O fiscal vai começar (está a ponto de) a falar, quando o
Sr. Cachan corta-lhe a palavra.
8 — Faça o favor de pedir o (seu) bilhete ao senhor.
9 O viajante estende seu bilhete e o fiscal exclama:
10 — Mas o senhor viaja na primeira classe com um bilhete
de segundai

NOTAS (continuação)

(2) Je vous prie de: é uma fórmula de cortesia que significa: peço que...
Em francês a frase continua com um infinitivo, mas em português é cons­
truída com um subjuntivo.
(3) Eteindre: apagar. J'étein s, tu éteins, il éteint, nous éteignons, vous éteig­
nez, ils éte ign en t. Particípio passado: éte int. O verbo peindre (pintar)
conjuga-se como éteindre. Eteins la lum ière: apague a luz.
(4) Vous voudrez: futuro do verbo vouloir (querer). Venez quand vous vou­
drez: venha quando quiser (quand + futuro = quando + futuro do sub­
juntivo).
(5) La parole: uma palavra. Un m ot: uma palavra. M o t é usado como refe­
rência à unidade gramatical. Parole refere-se ao que a palavra suben­
tende. J 'a i donné ma parole: dei minha palavra. M. Cachan a p ris la p a ­
role: M. Cachan tomou a palavra. Ne dis pas un m o t: não diga uma pala­
vra. Atenção: les paroles d 'u n e chanson: a letra de uma canção.

93ème Leçon
363 trois cent soixante-trois

11 Venez avec moi. Vous aurez une


amende (6) !
12 Quand_jls sont partis, un autre passager
demande à Mr C. :
13 — Dites-moi, comment avez-vous su que
l'autre n'était pasj,n règle (7) ?
14 - C'était facile. Son billet dépassait de sa
poche
15 et j'ai vu qu'il avait la même couleur que
le mien !
Exercices

1. Dès qu'il sera parti, j'éteindrai la lumière. — 2. Ma


voiture jne démarre pas quand il fait froid. — 3. Venez
quand vous voudrez ; nous vous attendrons. — 4. Il
m'a tendu la main et m'a d it : Bonjour ! — 5. Quand
l'avez-vous su ? -Hier soir.

Mettez les mots qui manquent :

1 Les deux fem m es ................................................ le salon.

As duas mulheres voltaram para o salão.

2 II ... ........... à-la ................................ c o n trô le u r.

Ele foi à procura do fiscal.

3 E lle lui ..... to u jo u rs .. ..............

Ela lhe corta sempre a palavra.

4 D épêch e-to i ! Nous sommes .............................................partir.

Apresse-se! Estamos de saída (a ponto de sair).


trois cent soixante-quatre 364

11 Venha comigo. O senhor será multado (o senhor terá


uma multa).
12 Quando saíram, outro passageiro pergunta ao Sr.
Cachan:
13 — Diga-me, como soube que o outro não estava em or­
dem? (em regra).
14 — Foi (era) fácil. Sua passagem (seu bilhete) sobressaía
de (ultrapassava) seu bolso
15 e eu vi que era da mesma cor do meu.

NOTAS (continuação)

(6) Une amende-, uma multa. Une contravention-, uma multa (ern geral de
trânsito).
(7) Une règle-, uma regra. Un règlement-, um regulamento. Un règ le m e nt
de comptes-, um ajuste de contas. Réglez à la caisse: pague na caixa.
Régler une fa c tu re : pagar uma fatura. Régler une montre-, acertar o
relógio.

EXERCÍCIOS

1. Logo que ele partir, apagarei a luz. — 2. Meu carro não dá partida quan­
do faz frio. — 3. Venha quando você quiser, nós o esperaremos. —
4. Estendeu-me a mão e disse-me: Bom-dia! — 5. Quando o soube? — On­
tem à noite.

5 Nous vous .............. d' ................... vos cigarettes.

Pedimos para apagar os (seus) cigarros.

Correção do exercício
1 - sont revenues dans 2 - est p a rti - recherche du 3
- coupe - la p aro le. 4 - sur le p o in t de 5 -p rio n s -é te in d re -

* * *

Segunda onda: Quarante-quatrième Leçon

93ème Leçon
365 trois cent soixante-cinq

QUATRE-VINGT-QUATORZIEME (94ème) LEÇON

1 Les Français — selon eux — sont des gens


débrouillards (1), indisciplinés, cultivés.
2 L e s A n g l a i s sont "fair-pla y” (2), un peu
froicTs et pragmatiques.
3 Les,_.Allemands sont disciplinés, mélo­
manes, martiaux.
4 Ce sont là des stéréotypes qui influen­
cent notre façon de penser,
5 m ais^aussi notre façon de parler. Nous
disons, par exemple,
6 "file r à l'anglaise” (3) pour "p a rtir
discrètement” .
7 Quelqu'un qui a trop bu est "saoul
comme un Polonais".
8 Une personne que l'on,_.attaque systé­
matiquement est "une tête de T u rc"!
9 Si l'on ne gagne pas beaucoup d'argent
on d it "ce n'est pas le Pérou"(4) !

Prononciation
1 ... debruyar èndisiplinê
N ) O ) CO

... marsiô
... filé
... su
trois cent soixante-six 366

LIÇÃO 94

1 Os franceses — segundo eles — são pessoas desem­


baraçadas, indisciplinadas, cultas.
2 Os ingleses são "fair-play", um pouco frios e prag­
máticos.
3 Os alemães são disciplinados, melômanos, marciais.
4 São estereótipos que influenciam nossa maneira de
pensar,
(mas) e também nossa maneira de falar. Dizemos, por
exemplo,
6 "sair à francesa (inglesa)" por "sair discretamente".
7 Alguém que bebeu muito está "bêbado como um pola­
co" (polonês).
8 Uma pessoa a quem se ataca sistematicamente é "uma
cabeça de turco".
9 Se não se ganha muito dinheiro dizemos: "não é o El­
dorado".

NOTAS

(1) D é b r o u illa r d : d ese m b araç ad o , d ese n vo lto . Se d é b ro u ille r-,


desembaraçar-se, sair-se bem da situação. Hse débrouille bien en fra n ­
çais: defende-se bem em francês. Un débrouillard (fam.): esperto, "sabe
se virar". Le bro u illa rd : neblina.
(2) Fair-play — Em francês, muitas vezes, utiliza-se a expressão inglesa
para fazer alusão a uma certa elegância, jogo limpo.
(3) Filer à l'an glaise — Observe que, para se sair discretamente, no Brasil
"saímos à francesa", enquanto que na França "se sai à inglesa".
(4) Ce n 'e s t pas le Pérou: "Não é o país do Eldorado". O lendário país do
Eldorado corresponde ao fabuloso país do Peru, no tempo que possuía
imensas riquezas

94ème Leçon
367 trois cent soixante-sept

10 Et si I 'on parle mal le Français — ce qui


n'est point (5) votre cas —
11 on dit qu'on parle comme une "vache
espagnole" (6).

12 "L'Allem agne est faite pour y voyager ;


l'Italie pour y séjourner,
13 L'Angleterre pour y penser
14 et la France pour y vivre" (D'Alembert)

Exercices
1. Elle se débrouille en quatre langues : l'italien, l'alle­
mand, l'anglais et le polonais. — 2. Il a beaucoup trop
bu. — 3. Ce n'est point intéressant comme film . — 4.
Il a été beaucoup influencé par son père. — 5. Vous
gagneriez deux fois plus si vous preniez cet emploi. -
6. C'est pas le Pérou !
Mettez les mots qui manquent :
1 Ce . ' ...................... d iffic ile à ap p ren d re. Il fau t essayer.

Não é difícil aprender. É preciso tentar.

2 - vous l'Ita lie ? J' . .. séjourné.

Você conhecia a ItáliaP Passei uma temporada iá.

3 J’aim e beaucoup sa ......................................

Gosto muito de sua maneira de falar.

4 l*s .............................. très discrètement ; ils ................... à

Safr m ‘m uito cretamente; saíram à francesaf


U W to V /C I I V. J U I

10 E se se fala mal o francês —o que não é absolutamente


seu caso —
11 dizemos que se fala como uma "vaca espanhola".

12 "A Alemanha foi (é) feita para viajar (por ela);


a Itália para se passar uma temporada;
13 a Inglaterra para se pensar nela
14 e a França para se viver" (D'Alembert).

NOTAS (continuação)

(5) N e ...p o in t — Em francês mais estrito, é uma negação mais enfática que
ne ...pa s. Je n 'a im e p o in t les caro tte s, não gosto em absoluto de
cenoura.
(6) Une vache espagnole — A origem desta expressão é a seguinte: anti­
gamente se dizia de quem falava mal o francês: H parle m a l com m e un
basque espagnol. Com o tem po, a palavra basque transformou-se em
vache e assim hoje se diz: p a rle r com m e une vache espagnole.

EXERCÍCIOS
1. Ela se defende em quatro línguas: em italiano, alemão, inglês e polonês.
- 2 . Ele bebeu demais. — 3. Não é absolutamente interessante como fil­
me. — 4. Foi muito influenciado pelo pai. — 5. Você ganharia duas vezes
mais se aceitasse este emprego. — 6. Não é o Eldorado!

5 ........................ , c'est un co m p o siteu r ....................

Segundo eles, é um compositor polonês.

Correção do exercício
1 - n'est p o in t - — 2 - Connaissiez - y ai - —3 - façon de p arle r -
— 4 - so n t partis - o n t filé - l'anglaise ! — 5 - Selon eu x - polonais.

* « »

Segunda onda: Quarante-cinquième Leçon

34ème leçon
369 trois cent soixante-neuf
trois cent soixante-dix 370

QUATRE-VINGT-QUINZIEME (95ème) LEÇON


LIÇÃO 95

Joindre l'u tile à l'agréable Unir o útil ao agradável

1 Aujourd'hui et demain nous verrons 1 Hoje e amanhã veremos expressões práticas que o aju­
des _ e xpressions pratiques qui vous §j- darão para viajar (em viagem).
deront en voyage. 2 Primeiro, expressões de cortesia (das quais você já co­
2 D'abord, des._.expressions de politesse nhece um bom número):
(dont vous connaissez déjà un bon 3 — Desculpe incomodá-lo ... Poderia (podia) me dizer...?
nombre) : 4 Queria saber (gostaria de)... Poderia me ajudar...?
3 — Excusez-moi de vous déranger ... Pouvez- 5 É muito gentil... Você é muito amável...
vous me dire .. ? 6 — Muito obrigado. — De nada (peço-lhe).
4 Je voudrais savoir ... Pourriez-vous 7 — Este lugar está ocupado (tomado?) — Por acaso
m'aider ... ? incomodo-lhe se...
5 C'est très gentil ... Vous __„ êtes bien 8 Coragem (ande). — Não é nada. Não tem importância.
aimable ... Não é grave.
6 — Merci beaucoup — Je vous en prie ( ou 9 Não fiz de propósito. Sinto muito (estou desolado). Des-
— De rien). culpe(me).
7 — Est-ce que cette place est prise ? Est-ce 10 Bom apetite. Tem jeito de ser bom. Estava delicioso.
que ça vous gêne si ... ?
8 A lle z ^ y . Ça ne fait rien. C'est sans_Jm-
portance. Ce n'est pas grave.
9 Je ne l'ai pas fait exprès (1). Je suis
désolé. Excusez-moi.
10 Boq ^ a ppétit ! Ça a l'air très bon (2).
C'était délicieux.

NOTAS
(1) Express — Esta palavra entra em muitas expressões. Un train express:
um trem expresso. Deux express, s 'il vous plaît: dois (cafés) expres­
sos, por favor. C ourrier exprès: correio expresso. Exprès: de propósi­
to, especialmente para isto. Elle est venue exprès p o u r m e voir: ela veio
especialmente para me ver. Sans le faire exprès: sem querer.
(2) Ça a l'a ir très bon: tem jeito muito bom, parece bom. A v o ir m auvais
9 ... ekspré
10 ... delisië air: parecer ruim. Sans a vo ir l'a ir de rien: como quem não quer nada. Ce­
la en a to u t l'a ir: tem todo o jeito de ser.

95ème Leçon
371 trois cent soixante et onze

11 Pardon ? Voulez-vous répéter s'il vous


plaft(3) ? Je n'ai pgs_^ntendu.
12 Mes._„ amitiés à votre femme / votre
mari. Au revoir. Bon retour.

13 On ne peut pas,_être poli to u t le temps


cependant ...
14 Allez-vous._.en ! Fichez-moi la paix !
Taisez-vous !

Prononciation
14 ... fisch 'm u â la pé! tesê

Exercices

1 . Parlez plus fort, s'il vous plaît. Je ne vous entends


pas. — 2. Est-ce que ça vous dérange si j'ouvre la
fenêtre ? -Allez-y. - 3. Pourriez-vous m'aider à tra­
duire le menu ? — 4. Au revoir et bon retour. -Au re­
voir et mes amitiés à votre femme. — 5. Pouvez-vous,
me dire où se trouve la rue Cambon ? — 6. -Désolé,
je ne sais pas. -Ce n'est pas grave.

Mettez les mots qui manquent :

1 Je .............. si ça m ’ ..............

Verei se isto me ajudará.

2 Des expressions . . . . vous ........................... un ...

Expr ~::s das .. você c ~hace urr, o an nùm


trois cent soixante-douze 372

11 Desculpe! O senhor pode repetir, por favor? Não ouvi


(bem).
12 Lembranças (minhas amizades) à sua mulher, ao seu
marido. Até logo. Bom regresso.

13 Não se pode ser gentil (polido) todo o tempo, no


entanto...
14 Vá embora! Deixe-me em paz! Cale a boca!

NOTAS (continuação)

(3) V oulez-vous ré p é te r... — Usando esta frase, provavelmente vai moti­


var a pessoa com quem esteja falando a repetir, ir mais devagar, inclu­
sive a usar palavras diferentes para lhe dizer a mesma coisa. Uma frase
do tipo: D ites-le autrement*, (diga-o de outra forma), embora mais con­
vencional, tam bém pode ser útil. Frases como: Parlez plus le n te m e n t
(fale mais devagar) ou Parlez p lus fo rt (fale mais alto), acompanhadas
de s 'il vous p laît, a rigor, podem tirá-lo de apuros.
Também , quando alguém começa a dar seus primeiros passos em lín­
gua estrangeira, vacila e tem tendência a falar baixo. Não precisa gri­
tar, mas tente expressar-se no tom de voz como se falasse português.
Desta forma, vai adquirindo segurança e as pessoas que o ouvem po­
derão corrigi-lo.

EXERCÍCIOS
1. Fale mais alto, por favor. Não o ouço. — 2. Será que o incomodo, se
abro a janela? — Pode abrir. — 3 . 0 senhor poderia me ajudar a traduzir
o cardápio? — 4. A té logo e bom regresso. — Até logo e lembranças à sua
mulher. — 5. Pode me dizer onde se encontra a rua Cambon? — 6. — Sinto
muito, não sei. — Não tem importância (não é grave).

3 Mangez- ; je l'ai acheté ............. pour vous.

? -o rr ' : :e s o ): comprei(o) e s /,^ -à " ara oc A


3 Sème Leçon
373 trois cent soixante-treize

4 .................. - .... me dire l'heure, s'il vous p la ît ?

Poderia me dizer as horas, por favor?

5 Nous ..................... savoir combien ça coûte.

Queríamos saber quanto custa.

QUATRE-VINGT-SEIZIEME (96ème) LEÇON

Dans un bureau de poste


1 — Je voudrais un tim bre pour l'Amérique.
Combien je vous dois (1) ?
2 Où puis-je (2) trouver un téléphone ?
Avez-vous de la monnaie ?

Au magasin
3 - Il faut que j'achète (3) des chaussures.
J'ai mal aux pieds !
4 — Vous chaussez du combien ? — Ah, je ne
connais pas ma pointure (4) en français.
5 — Payez à la caisse. — Acceptez - vous des
travellers-chèques ?
6 — Avec une pièce d'identité. — Voici mon
permis de conduire.

Prononciation
2 ... püijë
3 ... il fô kë ... chosür'
4’ ... puantür'
trois cent soixante-quatorze 374

Correção do exercício
1 - verrai - aidera . — 2 - dont - connaissez - bon nombre . —3
en -exprès 4 Pourriez-vous - ? — 5 - voudrions -.

* « •

Segunda onda: Quarante-sixième Leçon

LIÇÃO 96

No Correio (em uma agôncia de Correio)

1 — Queria um selo para a América. Quanto lhe devo?


2 Onde posso encontrar um telefone? 0 senhor tem uma
ficha (moeda)?

Na loja

3 — Preciso comprar (é preciso queeu compre) sapatos. Es­


tou com dor nos pés!
4 — 0 senhor calça que número? (o senhor calça quanto?)
— Ah! não sei (conheço) meu número em francês.
5 — Pague na caixa. — 0 senhor aceita cheque de viagem?
6 — Com um documento de identidade. — Eis minha carta
de motorista (permissão para conduzir).

NOTAS

(1) Je dois — Lembre-se de que o verbo de voir pode sertraduzido por dever
ou ter de. C om bien je vous dois?: quanto lhe devo? Je dois lu i télé ph o­
n e r: tenho de telefonar-lhe.
(2) Où puis-je? — É uma construção muito mais elegante que Où est-ce
que je peux...? Ambas significam o mesmo: onde posso...? 0 verbo p o u ­
voir tem duas formas para a 1 ‘ pessoa do singular. A forma p u is é em­
pregada na interrogação, com inversão do sujeito: puis-je: Não se pode
dizer: peux-je.
(3) H fa u t que + subjuntivo — Ver Lição 98, nota 2.
(4) La taille: o tamanho (para roupas). La po in tu re: o número ou medida
(do calçado).

96èm e Leçon
A l'hôtel

7 — Je voudrais une chambre simple.


— Il ne reste que (5) des doubles.
8 — Je la veux avec douche et W.C. Est-ce
que le petit déjeuner est compris ?
9 Voulez-vous me préparer la note ? Je
pars demain matin.

Enseignes
10 Entrée. Entrée interdite. Sortie. Sortie
de secours.
11 Stationnement gênant (6 ). Défense d 'a f­
ficher. Complet.
12 Lavabos (7). Vestiaire . Service en sus (8 ).
Pourboire interdit.
13 (Propos entendu dans^ , un piège à
touristes à Paris :)
14 — Garçon ! Est-ce que le service est com­
pris ? — Oui Monsieur,
15 mais le pourboire ne l'est pas !

Prononciation
11 ... stacioneman gënan
12 ... vestiér

NOTAS (continuação)

(5) H ne m e reste que d ix m in u te s : só me restam dez minutos. Ne... que


(ver Lição 4 2 , item 1 ). Prenez ça; m oi, je p re n d ra i le reste : pegue isto;
quanto a mim, pegarei o resto.

Exercices

1. Il faut que je trouve un nouveau sac à main ; celui-ci


est trop petit. — 2. Il ne faut pas que vous ^oubliiezde
demander la note. — 3. Est-ce qu'il l'acceptera ? -Je l'es­
père. — 4. Où puis-je trouver une banque ? — -Par là. —
5. Il nous reste deux leçons à étudier. — 6. Voici mon
permis de conduire.
No hotel

7 — Queria um quarto individual (sim ples).— Sobram somen­


te duplos.
8 — Quero-(o) com chuveiro (ducha) e W .C. 0 café de m a­
nhã está incluído?
9 Pode me preparar a conta (a nota)? Parto amanhã de
manhã.
Letreiros

10 Entrada. Entrada proibida. Saída. Saída de emergência


(de socorro).
11 Estacionamento proibido (que incomoda). Proibido co­
locar cartazes. Esgotado (completo).
12 Lavabo. Vestiário. Serviço não incluso. Gorjeta proibida.
13 (Conversa ouvida em uma arapuca para turistas em
Paris):
14 — Garçon, o serviço está incluso? — Sim, senhor,
15 mas a gorjeta não.

NOTAS (continuação)

(6) S ta tio n n e m e n t g ê n a n t : e s ta c io n a m e n to q ue p e rtu rb a o tr â n s ito . S ta ­


tion ne m ent in te rd it: e s ta c io n a m e n to p ro ib id o . Se garer e statio nne r: e s­
ta c io n a r.
(7) Lavabos: é o u tra m a n e ira de d ize r to ille tte s. Em p o rtu g u ê s , c o n s e rv a ­
m o s e s ta s m e s m a s p a la v ra s .
(8) Service com pris: na F ra n ça , os p ro d u to s q u e e s tã o à v e n d a em q u a l­
q u e r lo ja , s u p e rm e rc a d o e tc . d e v e m te r o p re ç o m a rc a d o , para q ue o
c o n s u m id o r s a ib a , de a n te m ã o , q u a n to c u s ta o o b je to q ue se d is p õ e
a c o m p ra r. N os b a re s, c a fé s e re s ta u ra n te s , o p re ç o das b e b id a s, do
c a rd á p io , d e v e e s ta r à v is ta . N e ste s lu g a re s, p a g a -se o q ue se c o n s o ­
m e m a is 1 5 % , a p ro x im a d a m e n te , para o q ue se ch a m a ''s e r v iç o ” . Se
v o c ê fo r a u m re s ta u ra n te , o b s e rv e se no c a rd á p io c o n s ta Service co m ­
p ris ou Service non com pris ou en sus, ou ain d a en plus. S a lv o para o
p rim e iro c a s o , v o c ê d e v e rá , e n tã o , p a g a r a c o n ta e m a is a q u e le s 1 5 %
(en sus de: en p lu s de).

EXERCICES
1 . P re c is o e n c o n tra r u m a bo lsa n o v a ;e s ta é m u ito p e q u e n a . — 2. É p re c i­
so q u e v o c ê n ã o se e s q u e ç a de p e d ir a c o n ta . — 3 . Ele a c e ita rá ? - Eu (o)
e s p e ro . — 4. O n d e p o s s o e n c o n tra r u m b a n co ? - Por ali. — 5. F a lta m -n o s
d u a s liç õ e s para e s tu d a r. — 6 . Eis m in h a c a rta de m o to ris ta .

96ème Leçon
3 7 7 trois cent soixante dix-sept

Mettez les mots qui manquent :

1 lin * a ■• • ■ de riz f il •• •••«• ••• des frites.

Não há mais arroz, só sobraram batatas fritas.

2 Vous ............................. cent francs. Je .................. par

chèque.

Voce nos deve cem francos. Pagarei com cheque.

3 ............................ je téléphone ; avez-vous de ........................ ?

Tenho que telefonar; tem ficha (moeda)?


r*

4 J • • ■• • • • • cin q , combien •• •••• •••• ?

Queria cinco. Quanto lhe devo?

QUATRE-VINGT-DIX-SEPTIEME (97ème) LEÇON

Un pot-pourri d'expressions idiomatiques


1 — Ça y est ! Elle pleure. Tu as encore mis
les pieds dans le plat !
2 — S'il continue à étudier comme ça, il
risque ( 1 ) de réussir (2 ) son examen.

Prononciation

1 ... saié ... plër' ... pla


trois cent soixante-dix-huit 3 7 8

5 E n France, je ............. partout avec des travellers chèques.

Na França, eu pagava em todos os lugares com cheque de


viagem.

I - y - plus - ne reste que 2 - nous devez - p ayerai 3


II fa u t que - la m o n naie ? — 4 - 'en voudrais - je vous dois ? —
5 - payais —

««•
Segunda onda: Quarante-septième Leçon

LIÇÃO 97

Popurri de expressões idiomáticas

1 — Olhe aí! Ela está chorando (ela chora). Mais uma vez vo­
ce enfiou os pés pelas mãos (pôs os pés no prato).
2 — Se ele continuar a estudar assim, arrisca-se a passar
no exame.

NOTA

(1) Risquer, a rris c a r. N em se m p re in d ica u m a idéia de p e rig o . F re q ü e n te -


m e n te é e m p re g a d o para e x p re s s a r a lg o q u e p o d e o c o rre r. Ils risq ue nt
de pa sser to u t à l'he ure : é p o ssíve l q ue p a sse m lo g o . H risque de p le u ­
voir: é p o s s ív e l q ue c h o v a . Est-ce que vous risquez de la vo ir ?: v o c ê
te m p ro b a b ilid a d e de vê-la?
(2) Réussir un exam en: se r a p ro v a d o no e xa m e . J 'a i réu ssi à le faire: c o n ­
se g u i fa z ê -lo .

97ème Leçon
379 trois cent soixante-dix-neuf

3 — Mai$_Jl ne travaille pas du to u t ! Il fait


semblant (3).
4 — Je ne peux pas continuer. J ' e q ^ i ras le
b o l(4) !
5 — Ce type-là, je ne peux pas le voir en
peinture — Moi non plus (5).
6 — Au moins, elle d it ce qu'elle pense. Elle
ne tourne pas autour du pot (6 ).
7 — Jeudi étant férié, je vais faire le pont.
A lundi !
8 — On n'arrive pas à le joindre (7). Tu crois
qu'il est sorti ?
9 — Vous êtes au courant ? Ils^ j ant pu
vendrëleur maison.
10 — On a eu son message ( 8 ), mais on ne sait
pas ce qu'il veut dire.

Prononciation
4 ... ral'bol
8 ... juandr'
trois cent quatre-vingt 380

3 — Mas ele não trabalha em absoluto! Apenas finge.


4 — Não posso continuar. Estou até o nariz!
5 — Aquele cara, não posso vê-lo nem pintado (em pintu­
ra). — Eu também não.
6 — Pelo menos, ela diz o que pensa. Não fica com rodeios
(não dá voltas em torno do pote).
7 — Como quinta-feira é feriado, vou emendar (vou fazer
ponte). Até segunda-feira.
8 — Não se consegue encontrá-lo. Você acha que ele saiu?
9 — Você está a par? Puderam vender a (sua) casa.
10 — Recebemos o recado deles, mas não sabemos o que
quer dizer.

NOTAS (continuação)

(3) Faire s e m b la n t: fingir, dissimular, fazer de conta. Ne fa ite s pas sem ­


b la n t: não faça de conta que.
(4) L e ra s : a borda. A u ras du soi: rasteiro. C ouper les c he veu x ras: cortar
os cabelos bem curtos. En a v o ir ras le bol: estar farto, estar até e s ta m ­
pas, as narinas.
(5) Je l'a im e beaucoup — M o i a u ssi (eu tam bém). // n 'e n v eu t pas. M o i non
p lu s (eu tam bém não).
(6) Tourner a u to u r du p o t: dar voltas em torno do pote. Fazer rodeios, dar
voltas etc.
(7) Joindre-, juntar, reunir-se, alcançar alguém, pôr-se em contato com. Je
ne réussis pas à le joindre-, não consigo encontrá-lo. Veuillez tro u ve r
c i-jo in t le d o c u m e n t... : segue em anexo o docum ento... H fa u t le jo in ­
dre: é preciso pôr-se em contato com ele. Ne pas jo in d re les deux bouts:
não conseguir controlar o dinheiro para as despesas.
(8) On a eu son message: recebemos seu recado. Lembre-se (Lição 28, item
1): on é traduzido frequentemente por nós.

97ème Leçon
381 trois cent quatre-vingt-un

Exercices
1 . A r r ê te d e c h a n te r c o m m e ça ! J 'e n ai ras le b o l ! —
2 . N e to u r n e z pas a u to u r d u p o t c o m m e ç a . — 3 . D ite s -
n o u s ce q u e v o u s v o u le z d ire ! — 4 . Je n e sais pas p o u r ­
q u o i, m ais il ne p e u t pas m e v o ir en p e in tu r e . — 5.
J 'a i p u le jo in d r e h ie r . — 6 . A lle z , à lu n d i !

Mettez les mots qui manquent :

1 Ils ............................................. de ne rien savoir.

Fizeram de conta que não sabiam de nada.

2 Tu ........................................... ? Nous n'avons ................ le

tro u ver.

Você está a par? Não pudemos encontrá-lo.

3 V o us savez .. ■■ .... .... .... ?

Você sabe o que eia quer dizer?

QUATRE-VINGT-DIX-HUITIEME (98ème) LEÇON

Révision et notes

1 Antes de conc.L rmos esta primeira abordagem do francês,


queremos fazer ainda algumas observações sobre os verbos.
Nas últimas lições vimos um pouco mais sobre o conditionnel
(futuro do pretérito). Aqui estão outros detalhes.
0 conditionnel se forma acrescentando ao infinito as ter-
trois cent quatre-vingt-deux 3 8 2

EXERCÍCIOS
1. Pare de cantar assim! Estou até as narinas. — 2. Não faça rodeios des­
sa maneira. — 3. Diga-nos o que você quer dizer! — 4. Não sei por que,
mas ele não pode me ver nem pintado. — 5. Pude contactá-lo ontem. —
6. Bem, até segunda-feira!

4 Je ........... le p o n t si jeu d i est ...........

Vou emendar, se quinta-feira for feriado.

5 J ’aim e c e c i . - ............................. Mais pas ça, - .................................

Gosto disto. —Eu também. Mas não disso. —Eu também não.

C o rre ç ã o do e x e rc íc io

1 - o n t fa it sem b lan t 2 -es au c o u ra n t • pas pu 3 - ce


qu'elle ve u t d ire ?— 4 - ferai • férié - — 5 M o i aussi - M o i non
plus.

• • •

S e g u n d a o n d a: Q u a ra n te -h u itiè m e Leço n

LIÇÃO 98
minações do pretérito imperfeito do indicativo: -ais, -ais, -ait,
-ions, -iez, -aient.

Donner (dar) Finir (a c a b a r, te rm in a r)

je donner-ais je finir-ais
tu donner-ais tu finir-ais
H donner-ait il finir-ait
nous donner-ions nous finir-ions
vous donner-iez vous finir-iez
ils donner-aient ils finir-aient
98èm e Leçon
383 trois cent quatre-vingt-trois

O conditionnelé empregado, correntemente, em francês, pa­


ra expressar-se com cortesia.
Pouvoir.
Pourriez-vous me donner son adresse! : poderia dar-me
o endereço dele?
Pourrait-il venir demain?: poderia vir amanhã?

Em francês, usa-se normalmente o conditionnel com o verbo


querer:
Vouloir.
Voudrais-tu me rendre un service!: quer (queria) me fa­
zer um favor?
Je voudrais savoir, queria saber.

Um exemplo para cada auxiliar:


A voir.
Je lui aurais téléphoné: teria lhe telefonado.

Etre:
H serait content: ele estaria contente.

No entanto, na Lição 92 (nota 2) fizemos referência a uma mu­


dança importante, em português, com relação ao futuro do
pretérito. Trata-se do caso da frase condicional. Esta frase é
introduzida pela conjunção se, em português (si —em francês).

Se você viesse, daríamos uma volta: si tu venais, nous


ferions un tour.
Se + imperfeito do subjuntivo + futuro do pretérito:
si + imperfeito do indicativo + condicional.

Vejamos alguns exemplos:


S'il n'était pas fatigué, il serait venu: se não estivesse
cansado teria vindo.
Si je n'avais pas mangé, j'aurais faim: se não tivesse
comido, teria fome.
S'il faisait beau, nous irions nous baigner, se fizesse bom
tempo, iríamos tomar um banho de mar.
trois cent quatre-vingt-quatre 384

Este aspecto do francês não é fácil e sua aprendizagem requer


muita prática antes de converter-se em reflexo. Procure
exercitar-se com exemplos simples e pouco a pouco poderá
dominá-lo. Há, ainda, algumas diferenças de emprego com o
português, mas no momento não vamos abordá-las.
Provavelmente você já percebeu que a única diferença entre
a primeira pessoa do futuro do pretérito e do futuro do indica­
tivo é os final (que não é pronunciado). Levando em conside­
ração que, por agora, não abordaremos os problemas da es­
crita, isto não deve constituir dificuldade. Podemos mesmo
dizer que a semelhança da pronúncia desses dois tempos po­
de, a princípio, facilitar a tarefa.

2 // faut que j'achète... : tenho que comprar... é preciso que


eu compre...; achète é presente do subjuntivo.
O modo subjuntivo é muito mais empregado em português do
que em francês. O francês limita-se a empregar o presente.
O imperfeito é da linguagem literária e o futuro não existe. O
subjuntivo é empregado em frases subordinadas e depende
de verbos que exprimem dúvida, sentimento, ordem... Estes
verbos não vão para o subjuntivo.

O subjuntivo pode vir também depois de certas conjunções;


em outras situações serve para dar certo matiz e profundida­
de à frase.
Neste primeiro tomo, preocupamo-nos em abordar a forma­
ção dos tempos.
Voltemos, pois, a ela:
O presente do subjuntivo forma-se a partir do radical da ter­
ceira pessoa do plural do presente do indicativo com as termi­
nações: -e, -es, -e, -ions, -iez, -ient.

Finir finiss-ent Que je finiss-e


Que tu finiss-es
Qu 77 finiss-e
Que nous finiss-ions
Que vous finiss-iez
Qu'ils finiss-ent
98èm e Leçon
385 trois cent quatre-vingt-cinq

Consulte o apêndice gramatical para observar a pequena di­


ferença existente nos verbos: boire, devoir, prendre, recevoir,
tenir e venir para a primeira e segunda pessoas do plural [nous,
vous) do imperfeito do indicativo.
Você deve também prestar atenção aos verbos que têm o sub-
juntivo irregular: aller, faire, pouvoir, vouloir, savoir.

0 presente do subjuntivo dos verbos avoir e être é particular­


mente importante:

Avoir: Être:

Que / ' aie Que je sois


Que tu aies Que tu sois
Qu’il ait Qu'il soit
Que nous ayons Que nous soyons
Que vous a yes Que vous soyez
Qu'ils aient Qu'ils soient

Algumas construções que exigem o subjuntivo:

H faut que tu viennes: Você tem que vir.


É preciso que venha
É necessário que venha.

QUATRE-VINGT-DIX-NEUVIEME (99ème) LEÇON

Au revoir ... et à bientôt

1 Nous voici à la fin de notre livre, mais


non pas à la fin du voyage.
2 II ne faut pas que vous v o u s n_arrêtiez
( 1 ) maintenant.
trois cent quatre-vingt-six 3 8 6

A expressão de desejo, em forma imperativa, exige também


o subjuntivo.
Je veux que :
Je veux que tu y ailles: quero que você vá.
Uma expressão de sentimento: Je regrette que:
Je regrette qu'ils soient partis-, sinto que tenham partido.
Uma dúvida: Je doute que:
Je doute qu'il vienne nous voir.

Por ora é suficiente. Nosso propósito é de apenas introduzi-lo


à conversação cotidiana, bem como fornecer-lhe determina­
dos elementos que lhe permitam expressar-se com um míni­
mo de correção e facilidade.
Omitimos, deliberadamente, explicações complexas e mais
profundas sobre o subjuntivo. Consideramos que no momen­
to basta reconhecer o presente e ter umas idéias gerais so­
bre seu emprego.

S e g u n d a o n d a: Q u a ra n te -n e u v iè m e Leço n

LIÇÃO 99

A d e u s ... e a té b re v e
(a té logo)

1 Chegamos (eis-nos no final do) ao fim do (nosso) livro,


mas não ao fim da viagem.
2 Você não deve parar agora (é preciso que não pare
agora).

NOTES

(1) H fa u t que + subjuntivo — Ver lição 98, item 2. H ne fa u t pas s'a rrê te r
(impessoal): é preciso não parar, lin e fa u t pas que vous arrêtiez: é pre­
ciso que não pare (você não deve parar).

99èm e Leçon
387 trois cent quatre-vingt-sept

3 Bien._.entendu, vous ne parlez pas>-jen-


core le français comme un Parisien-né(2),
4 mais vous_êtes capables de comprendre
une conversation
5 et de vous faire comprendre (3) dans
les circonstances usuelles de la vie
quotidienne.
6 Reprenez le livre tous les jours et feuil-
letez-le. Choisissez une leçon,
7 réécoutez (4) les^ ^enregistrements et
continuez à faireTa deuxième vague.
8 II y a des points de grammaire, d'expres­
sion et de vocabulaire que nous n'avons
p a ^p n co re vus.
9 Ainsi nous vous donnons rendez-vous (5)
dans notre deuxième tome :
"L a Pratique du français",
10 où nous continuerons ensemble notre
découverte de cette langue française
11 que vou$ ^avez apprise (6 ) "sans peine".

12 "Ce qui n'est pas clair n'est pas français"


( Rivarol )
trois cent quatre-vingt-huit ja o

3 Bem entendido, você não fala ainda o francês como um


parisiense nato,
4 mas você é capaz de compreender uma conversação
5 e de se fazer compreender nas circunstâncias usuais
da vida cotidiana.
6 Retome o livro todos os dias e folheie-o. Escolha uma
lição,
7 escute de novo as gravações e continue fazendo (a fa­
zer) a segunda onda.
8 Há pontos de gramática, de expressão e de vocabulá­
rio que ainda não vimos.
9 Assim, marcamos encontro com você no nosso segun­
do tomo:

"A prática do francês”

10 onde continuaremos juntos a (nossa) descoberta des­


ta língua francesa
11 que você aprendeu ” sem esforço” .

12 ” 0 que não é claro não é francês” (Rivarol).

NOTAS (continuação)

(2) U n com édien-né\ um ator (com é dien) nato. Un Parisien-né: um parisien­


se nato é alguém nascido em Paris. Se optamos por esta segunda tra­
dução, queremos dizer que a pessoa conserva os traços de caráter típi­
co do parisiense. C 'e s t une Parisienne-née: é uma parisiense nata.
(3) Se faire co m p re n d re : fazer-se compreender. Je m e fais co m p re n d re :
faço-me entender. Vous m e fa ite s rire: você me faz rir. Faites-ie entrer.
faça-o entrar. 0 verbo faire tem , em francês, múltiplos empregos. Dê
uma olhada na Lição 87.
(4) R eécoutez: tome a escutar. Lembre-se de que o prefixo re indica repeti­
ção e muitas vezes é traduzido por: tornar a...
(5) Je vous donne rendez-vous: marcamos encontro. Un rendez-vous: um
encontro. Prendre rendez-vous: marcar hora.
(6) ... que vous avez apprise — 0 particípio está no feminino porque con­
corda com o objeto direto que (langue frança ise).

99ème Leçon
3 8 9 trois cent quatre-vingt-neuf

Exercices
1. Ecoutez-la ; c'est une vendeuse-née ! — 2. Non, je
ne le lis pas ; je le feuillette. — 3. Je voudrais prendre
rendez-vous avec le docteur, s'il vous plaît. — 4. Il se
fait comprendre partout. — 5. C'est la fin de l'exercice
mais non pas de la leçon. — 6. Au revoir et à bientôt.

Mettez les mots qui manquent :

1 il faut ... vous vous .................. to u t de suite.

É preciso que parem imediatamente.

2 J'ai ........................ le livre et j'ai ............. une leçon.

Folheei o iivro e esco/hi uma lição.

3 II ..................................... que c'est très dur.

É preciso compreender que é muito difícil (duro).


trois cent quatre-vingt-dix 390

EXERCÍCIOS
1. Escute-(a), é uma vendedora nata! — 2. Não, não (o) leio; (só) o folheio.
— 3. Queria marcar hora com o médico, por favor. — 4. Ele se faz com­
preender por toda parte. — 5. É o fim do exercício, mas não da lição. —
6. Adeus (até logo) e até breve.

4 II ........................ un nouveau costume.

Ele mandou (manda) fazer um novo traje.

5 •• ... . ... ... ..... . ... ...

O que não é claro não é francês.

Correção do exercício
1 - que - arrêtiez-— 2 - feuilleté - choisi — 3 - fau t comprendre -
— 4 - fait faire 5 Ce qui n'est pas clair n'est pas français.

• *•

Segunda onda: Cinquantième Leçon

AU REVOIR ET A Ô ÍENTÔT/

99ème Leçon
trois cent quatre-vingt-douze

APÊNDICE GRAMATICAL

Este breve apêndice gramatical não constitui, de nenhum mo­


do, uma exposição completa da gramática francesa.
Nosso único objetivo é pôr à sua disposição uma série de no­
tas que podem servir-lhe como ponto de referência no caso
de precisar de alguma explicação, durante seus estudos, so­
bre os aspectos aqui tratados.
Longe de constituir uma exposição detalhada — que exigiría
de sua parte um exforço de aprendizagem —, este apêndice
nada mais faz do que colocar ao seu alcance um pequeno anexo
informativo para consulta.
o a j uuis ubiii quatre-vingt-treize

0 ARTIGO

0 artigo definido:
— simple:
le (para o masculino): Le pain: o pão.
Ia (para o feminino): la maison: a casa.
les (plural para ambos os gêneros): les livres: os livros; les
rues: as ruas.
— elidé:
r (diante de uma palavra masculina ou feminina que come­
ce por vogal ou h mudo): l'océan: o oceano; l'anarchie: a
anarquia.
— contracté: é o resultado do encontro das preposições a e
de com os artigos le e /es; a + le: au: Je vais au cinéma: vou
ao cinema; a + les: aux: Nous allons aux Pays-Bas: vamos
aos Países Baixos. De + le: du: Je viens du café: venho do
café; de 4 les: des: Le fruit des arbres: a fruta das árvores.
-

O artigo indefinido:
un (para o masculino): un jour: um dia.
une (para o feminino): une femme: uma mulher
des (para o plural de ambos os gêneros): des livres: (uns)
livros e des tables: (umas) mesas.

0 artigo partitivo: tem o sentido de un peu de, une partie de,


une quantité de. É usado antes dos substantivos que indicam
quantidade imprecisa, uma parte do todo. Os artigos partiti-
vos são: du (para o masculino): du sel (um pouco de) sal; de
Ia (para o feminino): de la viande (um pouco.de) carne; de /'
(para o masculino e feminino que comecem por vogal ou h mu­
do): del'huile: (um pouco de) óleo; del'ead (um pouco de) água;
des (para o plural): des tomates: (alguns) tomates.
Os artigos partitivos e indefinidos são substituídos por de:
1 — com um verbo na forma negativa: Je ne bois pas de biè­
re: não bebo cerveja.
2 — diante de um adjetivo qualificativo plural (des — de):j'ai
mangé de bonnes cerises: comi boas cerejas: de larges -jes:
ruas largas.
trois cent quatre-vingt-quatorze 394

O ADJETIVO QUALIFICATIVO

O adjetivo qualificativo é uma palavra que, essencialmente,


expressa uma qualidade (boa ou má) das pessoas ou coisas
designadas pelo substantivo.

Os adjetivos qualificativos vêm, geralmente, depois do subs­


tantivo que acompanham e devem concordar com ele, quer
dizer, ter o mesmo gênero e número.

De modo geral, podemos dizer que, como no caso do subs­


tantivo, o feminino forma-se acrescentando um e ao mascu­
lino. grand, grande;petit, petite, mauvais, mauvaise (mau-má).

No entanto, há outras regras para o feminino:


— Os adjetivos que terminam em -ei e -e/7, dobram o t antes
no feminino: utile (útil); mince (magro) etc.
— Os adjetivos que terminam em -ei e -e/7, dobram o / antes
do -edo feminino: cruel, cruelle (cruel). Seguem a mesma re­
gra: nul e gentil (nulo e gentil).
— Os adjetivos terminados em -en e -on dobram o -n antes
do -e do feminino: bom, bonne (bom, boa).
— Quase todos os adjetivos que terminam em -et dobram o
t diante do e do feminino: muet, muette (mudo, muda).
— Os adjetivos que terminam em -eux fazem o feminino em
-euse: heureux, heureuse (feliz).
395 trois cent quatre-vingt-quinze

— Os adjetivos que terminam em -er fazem o feminino em


-ère (acento grave sobre o e que precede o -r ).
— Os adjetivos que terminam em -/mudam o -/em -v diante
do -e do feminino: neuf, neuve (novo, nova).

Para o plural, em geral, acrescenta-se um -s na forma do sin­


gular: sale, sales (sujo, a, sujos, as).
— Os adjetivos terminados em -s ou -x não mudam no plural.
—A maioria dos adjetivos que terminam em -a/f azem o plural
em aux: loyal, loyaux (leal, leais).

Adjetivos como: bon (bom); mauvais (mau); beau (belo); grand


(grande); petit (pequeno); autre (outro); long (longo); nouveau
(novo); vieux (velho) etc. vêm, frequentemente, antes do subs­
tantivo.
Alguns adjetivos masculinos que terminam por vogal têm uma
segunda forma que se emprega diante de um substantivo que
comece por vogal ou h mudo. Un bel appartement: um belo
apartamento; un nouvel ami: um novo amigo.
Isto evita a dificuldade de pronúncia de duas vogais seguidas.
Os adjetivos de nacionalidade escrevem-se sempre com mi­
núscula: une voiture allemande: um carro alemão; un livre fran­
çais: um livro francês. 0 substantivo vem sempre com maiús-
cula: l'Allemand (o alemão); le Français: (o francês).
trois cent quatre-vingt-seize 396

0 SUBSTANTIVO

Em francês, todos os substantivos são ou masculinos ou fe­


mininos. Se bem que na maioria dos casos exista coincidên­
cia de gênero com o português, convém assinalar que certas
palavras de uso cotidiano da voiture: o carro; une tomate', um
tomate) são de gênero diferente.
De modo geral, podemos dizer que os substantivos que aca­
bam por um -emudosão femininos. Da mesma forma, em ge­
ral, o feminino forma-se acrescentando um -e ao masculino.
Quase todos os substantivos terminados em ée são femininos.
Deve-se levar em conta que muitas das regras para a forma­
ção do feminino do adjetivo são as mesmas para o substanti­
vo: lion, lionne: leão, leoa; époux, épouse-, esposo, esposa;
berger, bergère: pastor, pastora; veuf, veuve: viúvo, viúva.

O plural dos substantivos forma-se, em geral, acrescentan­


do um -s (que não se pronuncia) ao singular: une fleur, des
fleurs: uma flor, umas flores.

— Os substantivos terminados em: -eau, -au, -eu, salvo bleu


(azul) e pneuXpneu) formam o plural com um -x: l'eau — les
eaux: a água, as águas; un tuyau, des tuyaux', um tubo, uns
tubos; un cheveu, des cheveux', um cabelo, uns cabelos. Igual­
mente, fazem o plural com o acréscimo de -x sete palavras ter­
minadas em ou, das quais damos as quatro principais: bijou(x):
jóia(s); caiHou(x): pedregulho(s); chou(x): repolho(s); genou(x):
joelho(s).
397 trois cent quatre-vingt-dix-sept

— Os substantivos terminados em -a/ (exceto 8), formam o


plural em -aux: un local, des locaux: um local, uns locais; le
journal, les journaux: o jornal, os jornais.
Há 7 substantivos terminados em -ailque fazem o plural em:
aux. Os mais importantes são: travail, travaux: trabalho (s);
vitrail, vitraux: vitrai, vitrais (ou vitrôs). Os substantivos em ail
têm o plural regular em -s: détail, détails: detalhe(s).

— Os substantivos cujosingularterminaem: -s, -x, -znâomu-


dam no plural: repas (refeição), prix (preço), nez (nariz) etc.

Poderiamos continuar com mais alguns aspectos particulares


do substantivo, bem como com outras exceções (não muito
numerosas).
Lembre-se porém que aqui queremos somente tratar de dar-
lhe algumas précisées, sem pretender sermos exaustivos.
trois cent quatre-vingt-dix-huit j »o

OS VERBOS

Ao longo de nosso estudo, distinguimos três grupos de ver­


bos (ver Lição 20, nota 4).
Como continuação, daremos os modelos daqueles aos quais
podemos nos referir para aprendermos a conjugação francesa.
Nossa exposição não será exaustiva. Vamos nos limitar aos
tempos mais usuais, e faremos referência a alguns dos pon­
tos mais importantes dentro dos que já foram examinados nas
lições deste método.
Lembramos que se trata de uma introdução ao francês e que,
portanto, todas as particularidades da conjugação não foram
abordadas aqui.

Verbos em ER: AIMER (amar e gostar)

PRESENTE
r aime
tu aimes
H aime
nous aimons
vous aimez
ils aiment

Pronúncia: lembre-se de que o -s final e -ent não se pronun­


ciam. Je, tu, il, ils têm a mesma pronúncia.
Há liaison entre o -s final do pronome e a vogal inicial do verbo
quando este começa por vogal ou h mudo.

PRETÉRITO IMPERFEITO
r aimais
tu aimais
il aimait
nous aimions
vous aimiez
ils aimaient
399 trois cent quatre-vingt-dix-neuf

O uso do imperfeito em francês é o mesmo que do português,


com exceção da frase condicional.
Se você viesse, iríamos passear.
Se + imperfeito do subjuntivo + futuro do pretérito.
Si tu venais, nous irions nous promener.
Si + imperfeito do indicativo + condicional.

FUTURO DO PRESENTE
r aimerai
tu aimeras
il aimera
nous aimerons
vous aimerez
ils aimeront

O futuro forma-se acrescentando ao infinitivo as terminações


do presente do verbo avoir.

Seu emprego coincide, em gerai, com o do português, salvo


quando é empregado com uma conjunção de tempo em uma
oração subordinada:
Quando você vier, comeremos.
Quando + futuro do subjuntivo + futuro
Quand tu viendras, nous mangerons.
Quand + futur + futur.

PRETÉRITO PERFEITO
J'ai aimé
tu as aimé
il a aimé
n. avons aimé
v. avez aimé
ils ont aimé

Este tempo chama-se passé composé em francês e é um tem­


po composto, formado pelo presente do verbo auxiliar + o
particípio passado do verbo que se conjuga.

O particípio passado dos verbos em -er forma-se suprimindo


o -rdo infinitivo e pondo-se um acento agudo sobre o -e: acheter
— acheté.
quatre cent 400

Certos verbos — principalmente a maioria daqueles que ex­


pressam movimento —, e todos os verbos reflexivos
conjugam-se com o auxiliar être.

Lembre-se de que o francês utiliza esse tempo continuamen­


te, na linguagem oral e escrita (passé simple é estritamente
literário).

O particípio passado: a concordância.

A regra que expomos a seguir não modifica a pronúncia, sal­


vo para alguns verbos em -re: a) com verbo avoir, o particípio
concorda com o complemento direto mas SOMENTE se vier
antes do verbo.
Comprei alguns livros: J'ai acheté quelques livres (não há con­
cordância: livres —complemento direto —vem depois do ver­
bo). Mas: os livros que comprei: les livres que j ' ai achetés.
Com o verbo être-, o particípio concorda com o sujeito, não
importando se vem antes ou depois do verbo.

FUTURO DO PRETÉRITO (condicional)


r aimerais
tu aimerais
il aimerait
nous aimerions
vous aimeriez
ils aimeraient

Este tempo forma-se acrescentando-se as terminações do pre­


térito imperfeito do indicativo ao infinitivo.

PRESENTE DO SUBJUNTIVO
Neste volume fizemos alusão ao modo subjuntivo de forma
breve.
Recapitulemos aqui alguns dos aspectos examinados:
que j ' aime q u nous aimions
que tu aimes que vous aimiez
qu'il aime qu'ils aiment
401 quatre cent un

Um dos usos mais correntes deste tempo é empregá-lo de­


pois de uma forma impessoal, como: H faut.
Hfaut que tu viennes: é preciso que venha (você tem que vir).

Como em português, é usado depois dos verbos: vouloir (que­


rer), souhaiter (desejar), être content que (estar contente que),
defendre que (proibir que) etc.

Eis algumas conjunções depois das quais se usa o subjuntivo:


avant que: antes que;
jusqu'à ce que: até que;
bien que, quoique: se bem que, embora;
pourvu que: contanto que;
à moins que: a menos que;
à fin que, pour que: a fim de que, para que.
quatre cent deux 402 r
Verbos en IR FINIR (acabar, terminar)

INDICATIVO
Presente P. Perfeito
je finis r ai fini
tu finis tu as fini
il finit il a fini
nous finissons nous avons fini
vous finissez vous avez fini
ils finissent ils ont fini

P. Imperfeito Futuro do Presente


je finissais je finirai
tu finissais tu finiras
il finissait il finira
nous finissions nous finirons
vous finissiez vous finirez
ils finissaient ils finiront

SUBJUNTIVO
Presente
je finirais
tu finirais
il finirait
nous finirions
vous finiriez
ils finiraient

FUTURO DO PRETÉRITO
Simples
que je finisse
que tu finisses
qu’il finisse
que nous finissions
que vous finissiez
qu’ils finissent
405 quatre cent cinq

Se o imperativo estiver na forma negativa, o pronome vem


antes:

Ne le faites pas: não o faça.


Ne le lui donnez pas: não o dê (a ele).

O pronome on substitui com freqüência o pronome nous (pri­


meira pessoa do plural). Veja outros usos na Lição 28, item 1.

Não se esqueça de que a segunda pessoa do plural {vous) ser­


ve para se dirigir a uma ou a várias pessoas de mais cerimô­
nia: o senhor, a senhora, os senhores, as senhoras; bem co­
mo a uma ou várias pessoas, no trato comum: você, vocês.

0 português, não usando a forma tu, perdeu a nuance entre


o emprego de tu e vous.

Vous êtes contents: vocês estão contentes.


Vous êtes content: o senhor (você) está contente.
Vous êtes contents: os senhores (vocês) estão contentes.
quatre cent six 4 0 6

VERBOS AUXILIARES A V O IR E ETRE

AVOIR: ter - haver

INDICATIVO
Presente P- Perfeito
ai ï ai eu
/■’
tu as tu as eu
il a il a eu
nous avo n s nous avo n s eu
vous avez vous avez eu
ils ont ils ont eu

P. Imperfeito P. Mais que perfeito


a v a is y” a v a is eu
ï
tu a va is tu a v a is eu
il a v a it il a v a it eu
nous avio n s nous avio n s eu
vous a v ie z vous a v ie z eu
ils a v a ie n t ils a v a ie n t eu

Futuro do Presente
Simples Composto
a u ra i ï a u ra i eu
ï
tu a u ras tu a u ra s eu
il a u ra il a u ra eu
nous auron s nous a u ro n s eu
vous a u re z vous a u re z eu
ils a u ro n t ils a u ro n t eu

Futuro do Pretérito
Simples Composto
a u rais ï a u ra is eu
ï
tu au rais tu a u ra is eu
il a u ra it il a u ra it eu
nous aurio ns nous aurio n s eu
vous a u rie z vous a u rie z eu
ils a u ra ie n t ils a u ra ie n t eu
407 quatre cent sept

SUBJUNTIVO
Presente P. Imperfeito
q u e j’ a ie q u e j’ a ie eu
q u e tu a ie s q u e tu a ie s eu
q u ’il a it q u ’il a it eu
q u e nous a yo n s q u e nous ayons eu
q u e vous ayez q u e vous ayez eu
q u ’ils a ie n t q u ’ils a ie n t eu

IMPERATIVO

a ie
ayons
ayez

O verbo avoir significa ter ou haver.

Nos tempos simples indica posse (ter) e tem a função de um


verbo ativo: j'a i un ami: tenho um amigo.
Quando acompanha um particípio passado tem o valor de au­
xiliar (ter ou haver).

Lembre-se: o particípio passado dos verbos que têm avoir co­


mo auxiliar concorda com o complemento direto, SE este vem
antes do verbo: les pommes que nous avons mangées étaient
bonnes: as maçãs que comemos estavam boas. Mangé, par­
ticípio passado de manger (comer) está no feminino plural por­
que concorda com o complemento direto que (pommes), co­
locado antes do verbo.
quatre cent huit 408

ETRE: ser — estar

INDICATIVO
Presente P- Perfeito
je suis ï ai é té
tu es tu as é té
il est il a é té
nous som m es nous avons é té
vous ê te s vous avez é té
ils son t ils ont é té

P. Imperfeito P. Mais que Perfeito


Simples Composto
ï é ta is ï a v a is é té
tu é ta is tu a v a is é té
il é ta it il a v a it é té
nous étio n s nous avio n s é té
vous é tie z vous a v ie z é té
ils é ta ie n t ils a v a ie n t é té
Futuro do Presente
Simples Composto
je s e ra i ï a u ra i é té
tu s e ra s tu a u ra s é té
il s e ra il a u ra é té
nous s ero n s nous a u ro n s é té
vous s e re z vous a u re z é té
ils s e ro n t ils a u ro n t é té

Futuro do Pretérito
Simples Composto
je s e ra is ï a u ra is é té
tu s e ra is tu a u ra is é té
il s e ra it il a u ra it é té
nous serio n s nous a u rio n s é té
vous s e rie z vous a u rie z é té
ils s e ra ie n t ils a u ra ie n t é té
409 quatre cent neuf

SUBJUNTIVO
Presente P. Perfeito
q u e je sois q u e j' a ie é té
q u e tu sois q u e tu a ie s é té
qu 'il s o it q u ’il a it é té
q u e nous so y o n s q u e nous ayons é té
q u e vous soyez q u e vous ayez é té
q u ’ils s o ie n t qu'ils a ie n t é té

IMPERATIVO
sois
so yo n s
soyez

0 vervo être significa ser ou estar.

O sentido da frase indica qual dos dois devemos empregar.


Em francês, o verbo être é, às vezes, um autêntico auxiliar.

Serve de auxiliar para conjugar:


— A voz passiva: tu es aimé: você é amado;
— Os tempos compostos dos verbos pronominais: je me suis
trompé: enganei-me.
— Os tempos compostos de alguns verbos intransitivos, al­
guns verbos de movimento ou que indicam mudança de
estado:
H est allé: foi
ils sont morts: morreram
quatre cent dix 410

VERBOS IRREGULARES

Nesta breve lista de verbos irregulares só fazemos referência


aos tempos examinados ao longo de nosso estudo.
Os tempos que não foram incluídos são regulares.
Em alguns tempos não indicamos todas as pessoas; isto quer
dizer que as que faltam são regulares se tomarmos por base
as primeiras pessoas indicadas.

O pretérito perfeito (passé composé) forma-se, normalmen­


te, com o verbo avoir e o particípio passado do verbo que se
conjuga. O pretérito perfeito dos verbos reflexivos e da maio­
ria dos verbos de movimento conjuga-se com o auxiliar être
(ver Lição 70).
412

VERBOS IRREGULARES

Aller (ir).
Ind. prés. : je vais, tu vas, il va, nous allons, vous allez, ils v o n t.
F u tu r : j'ir a i, tu iras, il ira, n. irons, v. irez, ils iro n t.
Condit. : j'ira is , tu irais, il i r a i t n. irions, v. irie z , ils ira ie n t.
Subj. prés. : que j'a ille , q u e tu ailles, q u 'il aille , q u e n. allions,
q u e v. a llie z, q u 'ils a ille n t.

Envoyer (enviar).
F u tu r : j'e n v e rra i, tu enverras, il enverra, n. enverrons, v.
en verrez, ils en v e rro n t.

il

A pprendre (aprender) — Ver prendre.


A tte in d re (alcançar, chegar a, lograr) - Mer peindre.
B attre (bater). ,
Ind. prés : je bats, tu bats, il bat, n. battons, v. battez, ils
battent.

Ind. prés. :. je bois, tu bois, il boit, n. buvons, v. buvez, ils

im p a rt: je buvais, tu buvais, il buvait, n. buvions, v. buviez,


ils buvaient. , .
Futur : je boirai, tu boiras, il boira, n. boirons, v. boirez, ils

Cbndft*' je boirais,tu boirais, il boirait, n. boirions, v. boiriez,


ils boiraient. , .
Subj. prés. : que e boive, que tu boives, qu il boive, que n.
buvions, que vous buviez, qu'ils boivent.
Im pératif : bois, buvons, buvez.
~x: 3 : bu —■Part prés. : buvant.
C o m p re n d re (compreender) — Ver prendre.
(conduzir).
C o n d u ir e
Ind. près. : je conduis, tu conduis, il conduit, n. conduisons,
v. conduisez, ils conduisent.
Impart. : je conduisais, tu conduisais, il conduisait, n. condui­
sions, v. conduisiez, ils conduisaient.
Futur : je conduirai, tu conduiras, etc.
Condit. : je conduirais, tu conduirais, etc.
Subj. prés. : que je conduise, que tu conduises, etc.
Part:passé : conduit. —Part. prés, / conduisant.
(conhecer).
C o n n a îtr e
Ind. prés. : je connais, tu connais, il connaît, n. connaissons,
v. connaissez, ils connaissent.
Impart. : je connaissais, tu connaissais, il connaissait, n.
connaissions, v. connaissiez, ils connaissaient.
Subj. prés. : que je connaisse, que tu connaisses, qu'il connais­
se, que n. connaissions, que v. connaissiez, qu'ils connais­
sent.
Part, passé : connu —Part. prés. : connaissant.
C o n s tr u ir e (construir) — Ver conduire.
C o u d re (costurar, coser).
Ind. prés. : je couds, tu couds, il coud, n. cousons, v. cousez,
ils cousent.
Impart. : je cousais, tu cousais, etc.
Subj. prés. : que je couse, que tu couses, etc.
Part, passé : cousu. —Part. prés. : cousant.
(temer).
C r a in d r e
Ind. prés. : je crains, tu crains, il craint, n. craignons, v. crai­
gnez, ils craignent.
Impart. : je craignais, tu craignais, etc.
Subj. prés. : que je craigne, que tu craignes, etc.
Part, passé : craint. —Part. prés, craignant.
C r o ir e(crer).
Ind. prés. : je crois, tu crois, il croit, n. croyons, v. croyez,
ils croient.
Impart. : je croyais, tu croyais, il croyait, n. croyions, v.
croyiez, ils croyaient.
Futur : je croirai, tu croiras, etc.
Condit. : je croirais, tu croirais, etc.
Subj. prés. : que je croie, que tu croies, qu'il croie, que n.
croyions, que v. croyiez, qu'ils croient.
Impératif : crois, croyons, croyez.
Part, passé / cru —Part. prés, /croyant.
414

Croître (crescer) — Intransitivo.


Ind. prés. : je croîs, tu croîs, il c r o ît, n. croissons, v. crois­
sez, ils croissent.
Impart. : je croissais, tu croissais, etc.
Subj. prés. : q u e je croisse, q u e tu croisses, etc.
Part, passé : c rû . — Part. prés. : croissant.
Détruire (destruir) — Ver conduire.
Dire (dizer).
Ind. prés. : je dis, tu dis, il d it, n. disons, v. d ites, ils disent.
Impart. : je disais, tu disais, il d isait, n. disions, v. disiez, ils
disaient.
Futur : je d ira i, tu diras, il d ira , n. diro n s, v. d ire z, ils d iro n t.
Condit. : je dirais, tu dirais, il d ira it, n. d irio n s , v. d irie z, ils
d ira ie n t.
Subj. prés. : q u e je dise, q u e tu dises, q u 'il dise, q u e n. disions,
q u e v. disiez, q u 'ils disent.
Impératif : dis, disons, dites.
Part, passé. : d it. — Part, présent : disant.
Ecrire (escrever).
Ind. prés. : j'écris, tu écris, il é c rit, n. écrivons, v. écrivez,
ils écriv e n t.
Impart. : j'écrivais, tu écrivais, il é c riv a it, n . écrivions, v. é c ri­
viez, ils écrivaien t.
Futur : j'ô c rira i, tu écriras, il écrira, n. écrirons, v. écrirez, ils
é c riro n t.
Condit. : j'écrirais, tu écrirais, il é c rira it, n. écririo n s, v. é c ri­
riez, ils é c rira ie n t.
Subj. prés. : q u e j'éc riv e , que tu écrives, q u 'il écrive, q u e n.
écrivions, q u e v. écriviez, q u 'ils écriv e n t.
Impératif : écris, écrivons, écrivez.
Part, passé : écri t. - Part. prés. : é criv a n t.
Eteindre (apagar) — Ver peindre.
Faire (fazer).
Ind. prés. : je fais, tu fais, il fa it, n. faisons, v. fa ite s , ils fo n t.
Impart. : je faisais, tu faisais, il fa is a it, n. faisions, v. faisiez,
ils fais a ie n t.
Futur : je fe ra i, tu feras, il fe ra , n. ferons, v. fe re z, ils fe ro n t.
Condit. : je ferais, tu ferais, il fe r a it, n. ferio n s, v. fe rie z , ils
feraient.
S ub j. prés. : q u e je fasse, q u e tu fasses, q u 'il fasse, q u e n.
fassions, que v. fassiez, q u 'ils fassent.
Impératif : fais, faisons, faites.
Part, passé : fa it —Part. prés. : faisant.
415

Frire (fritar) — Só se usa nas seguintes formas:


tnd. prés.: je fris, tu fris, il frit.
Futur: je frirai, tu friras, il frira, nous frirons, vous frirez, ils
friront.
Part, passé: frit (para os outros tempos utiliza-se: faire fri­
re em lugar de frire).
In s tru ire (instruir) — Ver conduire.
J o in d re (juntar, unir, pôr em comunicação).
ind. prés. : je jo ins, tu jo ins, il jo in t, n . jo ign o n s, v . jo ign ez,
ils jo ig n e n t.
Impart. : je joignais, tu joignais, etc.
Futur : je jo in d ra i, tu jo in d ras, e tc .
Condit. : je jo in d ra is , tu jo in d ra is , e tc .
Subj. prés. : que je jo ign e, q u e tu joignes, etc.
Part, passé : jo in t. —Part. prés. : jo ig n a n t.
Lire (1er).
Ind. prés. ; je lis, tu lis, il lit, n. lisons, v. lisez, ils lisent.
Impart. : je lisais, tu lisais, il lisait, n. lisions, v. lisiez, ils lisaient.
Futur : je lira i, tu liras, il lira, n. lirons, v. lirez, ils liro n t.
Condit. : je lirais, tu lirais, il lira it, n. lirion s, v. lirie z, ils liraien t.
Subj. prés. : q u e je lise, q u e tu lises, q u 'il lise, q u e n. lisions,
q u e v. lisiez, q u 'ils lisent.
Impératif : lis, lisons, lisez.
Part, passé : lu —Part prés. : lisant.

M e ttr e (pôr).
Ind. prés. : je m ets, tu m ets, il m e t, n. m etto n s , v. m e tte z , ils
m e tte n t.
Impart. : je m ettais, tu m ettais, il m e tta it, n. m e ttio n s , v.
m e ttie z , ils m e tta ie n t.
Futur : je m e ttra i, tu m ettras, e tc.
Condit. : je m ettra is , tu m ettrais, etc.
Subj. prés. : q u e je m e tte , q u e tu m ettes, q u 'il m e tte , q u e
n. m e ttio n s , q u e vous m e ttie z , q u 'ils m e tte n t.
Impératif : m ets, m e tto n s , m e tte z .
Part, passé : m is. —Part. prés. : m e tta n t.

N a ître (nascer).
Ind. prés. : je nais, tu nais, il n a ît, n. naissons, v . naissez, ils
naissent.
Impart. : je naissais, tu naissais, e tc.
Subj. prés. : q u e je naisse, q u e tu naisses, e tc .
P a rt passé : né. — P a rt prés. : naissant.

P a ra ître (parecer) — Ver connaître.


416

Peindre (pintar).
Ind. prés. : je peins, tu peins, il peint, n. peignons, v. peignez,
ils peignent.
Impart. : je peignais, tu peignais, il peignait, n. peignions,
v. peigniez, ils peignaient.
Subj. prés. : que je peigne, que tu peignes, etc.
Part, passé : peint. —Part. prés. : peignant.
Permettre (permitir) — Ver mettre.
Plaindre (lamentar, compadecer). Se plaindre lamentar-se) —
Ver craindre.
Plaire (agradar)
Ind. prés. : je plais, tu plais, il plaît, n. plaisons, v. plaisez, ils
plaisent.
Impart. : je plaisais, tu plaisais, il plaisait, n. plaisions, v.
plaisiez, ils plaisaient.
Subj. prés. : que je plaise, que tu plaises, qu'il plaise, que
n. plaisions, que v. plaisiez, qu'ils plaisent.
Part, passé : plu. —Part. prés. : plaisant.
Prendre (pegar).
Ind. prés. : je prends,tu prends, il prend, n. prenons, v. prenez,
ils prennent.
Impart. : je prenais, tu prenais, il prenait, n. prenions, v.
preniez, ils prenaient.
Subj. prés. : que je prenne, que tu prennes, qu'il prenne, que
n. prenions, que v. preniez, qu'ils prennent.
Impératif : prends, prenons, prenez.
Part, passé : pris. —Part. prés. : prenant.
Produire (produzir) — Ver conduire.
Promettre (prometer) — Ver mettre.
Remettre (tornar a pôr, restabelecer, adiar) — Ver mettre.
Rire (rir).
Ind. prés. ; je ris, tu ris, il rit, n. rions, v. riez, ils rient.
Impart. : je riais, tu riais, il riait, n. riions, v. riiez, ils riaient.
Futur : je rirai, tu riras, etc.
Condit. : je rirais, tu rirais, etc.
Subj. prés. : que je rie, que tu ries, qu'il rie, que n. riions,
que vous riiez, qu'ils rient.
Impératif : ris, rions, riez.
Part passé : ri. —Part. prés. : riant.
417

Suivre (seguir).
Ind. prés. : je suis, tu suis, il suit, n. suivons, v. suivez, ils
suivent.
Imparf. : je suivais, tu suivais, il suivait, n. suivions, v. suiviez
ils suivaient.
Sub. prés. : que je suive, que tu suives, qu'il suive, que n.
suivions, que v. suiviez, qu'ils suivent.
Impératif : suis, suivons, suivez.
Part, passé : suivi. —Part. prés. : suivant.
Surprendre (surpreender) — Ver prendre.
Se taire (calar-se) — Ver plaire.
Vivre (viver).
Ind. prés. : je vis, tu vis, il vit, n. vivons, v. vivez, ils vivent.
Imparf. : je vivais, tu vivais, il vivait, n. vivions, v. viviez, ils
vivaient.
Subj. prés. : que je vive, que tu vives, qu'il vive, que n. vivions,
que vous viviez, qu'ils vivent.
Impératif : vis,vivons, vivez.
Part, passé : vécu. —Part. prés. : vivant.

III

Acquérir (adquirir).
Ind. prés. : j'acquiers, tu acquiers, il acquiert, n. acquérons,
v. acquérez, ils acquièrent.
Impart. : j'acquérais, tu acquérais, il acquérait, n. acquérions,
v. acquériez, ils acquéraient.
Futur : j'acquerrai, tu acquerras, etc.
Condit : j'acquerrais, tu acquerrais, il acquerrait, n. acquerrions,
v. acquerriez, ils acquerraient
Subj. prés. ; que j'acquière, que tu acquières, qu'il acquière,
que n. acquiérions, que v. acquériez, qu'ils acquièrent.
Part, passé : acquis. —Part. prés. : acquérant.
Bouillir (ferver).
Ind. prés. : je bous, tu bous, il bout, n. bouillons, v. bouillez,
ils bouillent.
Imparf. : je bouillais, tu bouillais, etc.
Subj. prés. : que je bouille, que tu bouilles, etc.
Part, passé : bouilli. —Part. prés. : bouillant
418

Conquérir (conquistar) — Ver acquérir.


Courir (correr).
Ind. prés. : je cours, tu cours, il court, n. courons, v. courez,
ils courent.
Imparf. : je courais, tu courais, etc.
Futur : je courrai, tu courras, etc.
Condit. : je courrais, tu courrais, etc.
Subj. prés. : que je coure, que tu coures, etc.
Part, passé : couru. Part prés. : courant
Couvrir (cobrir) — Ver ouvrir.
Cueillir (colher).
Ind. prés. : je cueille, tu cueilles, etc.
Imparf. : je cueillais, tu cueillais, etc.
Futur : je cueillerai, tu cueilleras, etc
Condit. : je cueillerais, tu cueillerais, etc.
Subj. prés. : que je cueille, etc. —Part. prés. : cueillant.
Découvrir (descobrir) — Ver couvrir.
Dormir (dormir)
Ind. prés. : je dors, tu dors, il dort, n. dormons, v. dormez,
ils dorment.
Imparf. : je dormais, tu dormais, etc.
Subj. prés. : que je dorme, que tu dormes, etc.
Part passé : dormi. Part. prés. : dormant.
Fuir (fugir).
Ind. prés. : je fuis, tu fuis, il fuit, n.fuyons, v. fuyez, ils fuient.
Imparf. : je fuyais, tu fuyais, etc.
Subj. prés. : que je fuie, que tu fuies, qu'il fuie, que n. fuyions,
que v. fuyiez, qu'ils fuient.
Part, passé : fui. —Part. prés. : fuyant.
Mentir (mentir).
Ind. prés. : je mens, tu mens, il ment, n. mentons, v. mentez,
ils mentent.
Imparf. : je mentais, tu mentais, etc.
Subj. prés. : que je mente, que tu mentes, qu'il mente, que n.
mentions, que v. mentiez, qu'ils mentent.
Mourir (morrer).
Ind. prés. : je meurs, tu meurs, il meurt, n. mourons, v. mourez,
ils meurent.
Imparf. : je mourais, tu mourais, etc.
Futur : je mourrai, tu mourras, etc.
Condit. : je mourrais,tu mourrais, etc.
Subj. prés. : que je meure, que tu meures, qu'il meure, que n.
mourions, que v. mouriez, qu'ils meurent.
Part, passé : mort. —Part. prés. : mourant.
<ns

Offrir (oferecer).
Ind. prés. : j'offre, tu offres, etc.
Impart. : j'offrais, tu offrais, etc.
Subj. prés. : que j'offre, que tu offres, etc
Part, passé : offert —Part. prés. : offrant.
Ouvrir (abrir) — Ver offrir.
Partir (partir) — Ver mentir.
Repentir (se) arrepender (se) — Ver mentir.
Secourir (socorrer) — Ver courir.
Sentir (sentir, cheirar) — Ver mentir.
Servir (servir).
Ind. prés. : je sers, tu sers, il sert, n. servons, v. servez, ils servent.
Imparf. : je servais, tu servais, etc.
Impératif. : sers, servons, servez.
Part, passé : servi. —Part. prés. : servant.
Souffrir (sofrer) — Ver offrir.
Tenir (ter, reter, segurar).
Ind. prés. : je tiens, tu tiens, il tient, n. tenons, v. tenez, ils
tiennent.
Impart. : je tenais, tu tenais, etc.
Futur : je tiendrai, tu tiendras, etc.
Condit : je tiendrais, tu tiendrais, etc.
Subj. prés. : que je tienne, que tu tiennes, qu’il tienne, que n.
tenions, que v. teniez, qu'ils tiennent.
Impératif : tiens, tenons, tenez.
Part, passé : tenu. —Part. prés. : tenant.
Venir (vir) — Ver tenir.
Asseoir(s') (sentar-(se)).
Ind. prés. : je m'assieds, tu t'assieds, il s'assied, n.n. asseyons,
v.v. asseyez, ils s'asseyent o : je m'assois, tu t'assois, il s'assoit,
n.n. assoyons, v.v. assoyez, ils s'assoient.
Imparf. : je m'asseyais, tu t'asseyais,
Futur : je m'assiérai, tu t'assiéras, etc.
Condit. : je m'assiérais, tu t'assiérais, etc.
Subj. prés : que je m'asseye, que tu fassayes, etc.
Impératif : assieds-toi, asseyons-nous, asseyez-vous.
Partici. passé : assis. —Part, prés: s'asseyant.

NOTA

Aqui estamos propondo unicamente as duas formas possíveis para o pre­


sente do indicativo. Há também outra forma possível para o imperfeito, o
futuro do pretérito, o presente do subjuntivo, o imperativo e o part, presente.
420

Devoir (dever).
Ind. prés. : je dois, tu dois, il doit, n. devons, v. devez, ils doivent.
Imparf. : je devais, tu devais, etc.
Subj. prés : que je doive, que tu doives, qu'il doive, que n.
devions, que v. deviez, qu'ils doivent.
Part, passé. : dû. -Part. prés. : devant.
Falloir (ser preciso, ser necessário) (impessoal).
Ind. prés. : il faut. —Imparf. : il fallait.
Futur : il faudra. —Condit. : il faudrait.
Subj. prés. : qu'il faille. —Part, passé . fallu.

Pleuvoir (chover) (semi-impessoal — às vezes tem sujeito real).


Ind. prés : il pleut, ils pleuvent.
Imparf. : il pleuvait, ils pleuvaient.
Futur : il pleuvra, ils pleuvront.
Condit. : il pleuvrait, ils pleuvraient.
Subj. prés. : qu'il pleuve, qu'ils pleuvent.
Part, passé : plu. —Part. prés. : pleuvant.
Pouvoir (poder).
Ind. prés. : je peux, tu peux, il peut, n. pouvons, v. pouvez,
ils peuvent.
Futur : je pourrai, tu pourras, il pourra, n. pourrons, v. pour­
rez, ils pourront.
Condit. : je pourrais, tu pourrais, il pourrait, n. pourrions,
v. pourriez, ils pourraient.
Subj. prés. : que je puisse, que tu puisses, qu'il puisse, que n.
puissions, que v. puissiez, qu'ils puissent.
Part, passé : pu. —Part. prés. : pouvant.
Savoir (saber).
Ind. prés : je sais, tu sais, il sait, n. savons, v. savez, ijs savent.
Futur : je saurai, tu sauras, il saura, n.saurons, v. saurez, ils
sauront.
Condit. : je saurais, tu saurais, il saurait, n. saurions, v. sauriez,
ils sauraient.
Subj. prés. : que je sache, que tu saches, qu'il sache, que n.
sachions, que v. sachiez, qu'il sachent.
Impératif : sache, sachons, sachez.
Part, passé : su. —Part. prés. : sachant.
Valoir (valer).
Ind. prés. : je vaux, tu vaux, il vaut, n.valons, v. valez, ils
valent.
Imparf. : je valais, tu valais, il valait, n. valions, v. valiez, ils
valaient.
Futur : je vaudrai, tu vaudras, etc.
421

Condit. : je vaudrais, tu vaudrais, il vaudrait, n. vaudrions,


v. vaudriez, ils vaudraient.
Subj. prés. : que je vaille, que tu vailles, qu'il vaille, que n.
valions, que v. valiez, qu'ils vaillent
Part, passé : valu. —Part. prés. : valant.
Voir (ver}.
Ind. prés : jè vois, tu vois, il voit, n. voyons, v. voyez, ils
voient.
Impart. : je voyais, tu voyais, il voyait, n. voyions, v. voyiez,
ils voyaient.
Futur : je verrai, tu verras, il verra, n. verrons, v. verrez, ils
verront.
Condit. : je verrais, tu verrais, il verrait, n. verrions, v. verriez,
ils verraient.
Subj. prés. : que je voie, que tu voies, qu'il voie, que n. voyions,
que v. voyiez, qu'ils voient.
Impératif : vois, voyons, voyez.
Part, passé : vu. —Part. prés, . voyant.
Vouloir (querer).
Ind. prés. : je veux, tu veux, il veut, n. voulons, v. voulez,
ils veulent.
Impart. : je voulais, tu voulais, il voulait, n. voulions, v. vouliez,
ils voulaient.
Futur : je voudrais, tu voudras, il voudra, n. voudrons, v.
voudrez, ils voudront.
Condit. : je voudrais, tu voudrais, il voudrait, n. voudrions,
v. voudriez, ils voudraient.
Subj. prés. : que je veuille, que tu veuilles, qu'il veuille, que
n. voulions, que v. vouliez, qu'ils veuillent.
Impératif : veuille, veuillons, veuillez.
Part, passé : voulu. —Part. prés. : voulant.