Sunteți pe pagina 1din 6

C:\Documents and Settings\Administrator\Local Settings\Temp\1jz_6_1_10_uma_percep_o_uo_espiritual_da_vida.

doc 1

UMA PERCEPÇÃO ESPIRITUAL DA VIDA


Jz 6
1 De novo os israelitas fizeram o que o SENHOR reprova, e durante sete anos ele os
entregou nas mãos dos midianitas.
2 "Os midianitas dominaram Israel; por isso os israelitas fizeram para si esconderijos
nas montanhas, nas cavernas e nas fortalezas."
3 Sempre que os israelitas faziam as suas plantações, os midianitas, os amalequitas e
outros povos da região a leste deles as invadiam.
4 Acampavam na terra e destruíam as plantações ao longo de todo o caminho, até
Gaza, e não deixavam nada vivo em Israel, nem ovelhas nem gado nem jumentos.
5 "Eles subiam trazendo os seus animais e suas tendas, e vinham como enxames de
gafanhotos; era impossível contar os homens e os seus camelos. Invadiam a terra
para devastá-la."
6 Por causa de Midiã, Israel empobreceu tanto que os israelitas clamaram por socorro
ao SENHOR.
7 Quando os israelitas clamaram ao SENHOR por causa de Midiã,
8 ele lhes enviou um profeta, que disse: "Assim diz o SENHOR, o Deus de Israel: 'Tirei
vocês do Egito, da terra da escravidão.
9 Eu os livrei do poder do Egito e das mãos de todos os seus opressores. Expulseios
e dei a vocês a terra deles.
10 "E também disse a vocês: Eu sou o SENHOR, o seu Deus; não adorem os deuses
dos amorreus, em cuja terra vivem, mas vocês não me deram ouvidos' "."

INTRODUÇÃO
1. É interessante perceber como cada um de nós lemos a realidade que nos
cerca sob prismas diferentes .
2. Alguns a lêem :
a. Do ponto de vista econômico  PIB Brasileiro publicado , resultado
das exportações, juros , etc... Mas será que esta leitura nos ajudará
a solucionar a angústia da nação e do coração ?
b. Do ponto de vista político  Posições e ações dos nossos
governantes e seus efeitos sobre nossas vidas
c. Do ponto de vista ético  corrupção etc..
3. Mas o livro de Juízes nos apresenta uma leitura espiritual da vida tanto
pessoal quanto social .
4. Nestes versículos podemos ver 3 quadros (caricatos) da realidade espiritual
e seu efeito no dia a dia do indivíduo e da nação .
5. Nosso objetivo é descrever estes quadros para que possamos percebê-los
em nossas vidas.

I A TELA DANIFICADA
1 De novo os israelitas fizeram o que o SENHOR reprova, e durante sete anos ele os
entregou nas mãos dos midianitas.

Paschoal Piragine Jr -1- 30/9/2011


C:\Documents and Settings\Administrator\Local Settings\Temp\1jz_6_1_10_uma_percep_o_uo_espiritual_da_vida.doc 2

2 "Os midianitas dominaram Israel; por isso os israelitas fizeram para si esconderijos
nas montanhas, nas cavernas e nas fortalezas."
3 Sempre que os israelitas faziam as suas plantações, os midianitas, os amalequitas e
outros povos da região a leste deles as invadiam.
4 Acampavam na terra e destruíam as plantações ao longo de todo o caminho, até
Gaza, e não deixavam nada vivo em Israel, nem ovelhas nem gado nem jumentos.
5 "Eles subiam trazendo os seus animais e suas tendas, e vinham como enxames de
gafanhotos; era impossível contar os homens e os seus camelos. Invadiam a terra
para devastá-la."
1. O primeiro quadro que este texto nos apresenta é de uma pintura que foi
danificada
2. O propósito de Deus era que o seu povo estivesse em uma terra que
manasse leite e mel , como símbolo de prosperidade e benção
3. Mas a descrição das cenas nos apresentam uma realidade muito diferente
do quadro original.
4. E o texto nos apresenta a leitura de que esta pintura foi danificada porque,
novamente o povo optou em viver e fazer o que Deus não desejava para
eles .
5. As vezes não entendemos os fatos da nossa vida a luz das nossas
realidades espirituais e nem tão pouco a luz das conseqüências das nossas
decisões que mesmo sendo tão humanas , concretas , terrenas , são
espirituais e têm conseqüências funestas em nossas vidas .
6. A opção voluntária pelo pecado gerou uma pintura de sombras :
a. Tempos de angústia 
7 anos de opressão pelos midianitas  Os inimigos do povo de
Deus
i. Lembrar do ataque deles nos tempos de Moisés Nm 25 
prostituição e pecado que geraram uma praga sobre o povo
que deveria ser santo
ii. Um símbolo da ação do inimigo a corromper para que Deus
tenha que julgar a sua casa
iii. Eles foram colocados sobre o domínio do inimigo para serem
oprimidos
iv. A figura Que Paulo usou do pecador que não quer se
arrepender e mudar de vida
1 Co 5
2 E vós estais inchados? e nem ao menos pranteastes para que fosse tirado do vosso
meio quem praticou esse mal?
3 Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já julguei,
como se estivesse presente, aquele que cometeu este ultraje.
4 Em nome de nosso Senhor Jesus, congregados vós e o meu espírito, pelo poder de
nosso Senhor Jesus,
5 seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no
dia do Senhor Jesus.

Paschoal Piragine Jr -2- 30/9/2011


C:\Documents and Settings\Administrator\Local Settings\Temp\1jz_6_1_10_uma_percep_o_uo_espiritual_da_vida.doc 3

v. O que a bíblia nos ensina é que o nosso pecado voluntário,


determinado, nos coloca sob a opressão do nosso inimigo
vi. Tempos de angústia vem sobre nós
b. Tempos em que buscamos desesperadamente um refúgio
i. O povo procurava refúgio nas montanhas, cavernas e
fortalezas que tentavam construir para si
ii. Mas a cena descrito faz-nos entender que estes refúgios não
efetivos, nem salvadores, pois continuavam debaixo da
opressão do inimigo
iii. Quando olho para este retrato , posso vê-lo nos contextos da
vida de tantas pessoas
1. Desesperadamente buscando refúgio
2. Lenitivo para a vida
3. Escondidas nas cavernas da vida
4. Mas desesperadamente oprimidas
5. Pois para a proteção do Senhor não há substituto
6. Para a salvação e bênção que vem dele , não há
alternativa
c. tempos de destruição e desolação
i. O inimigo invadia tudo
ii. Arrebatava o que queria
iii. Destruía o que sobrava
iv. Não deixava nada vivo pelo caminho
v. Era uma cena de total devastação
1. a bíblia nos diz que o inimigo veio matar , roubar e
destruir
2. E quando optamos pelo pecado
3. Quando decidimos “de novo” fazer o que Deus reprova,
abrimos a porta da vida para o inimigo
4. Mas o pior é que não somente nós sofremos mas as
pessoas que estão ao nosso redor sofrem conosco a
opressão do inimigo
7. Olhe para esta tela danificada  talvez ela seja o retrato da sua vida .

Paschoal Piragine Jr -3- 30/9/2011


C:\Documents and Settings\Administrator\Local Settings\Temp\1jz_6_1_10_uma_percep_o_uo_espiritual_da_vida.doc 4

II O OLHAR PARA CIMA


6 Por causa de Midiã, Israel empobreceu tanto que os israelitas clamaram por socorro
ao SENHOR.
1. A segunda pintura descrita aqui é de um povo que olha para cima
2. O v. 6 nos revela esta visão
3. Porém o que me chama a atenção é a expressão : “Israel empobreceu
tanto”1
a. Ela nos dá a idéia de que só olharam para cima quando chegaram
ao fundo do poço
i. (O verbo hebraico fala de pobreza absoluta , ser um mendigo
nesta vida, desprovimento total.)
b. Quando as cavernas não eram mais refúgio e as fortalezas caíram
c. E a dor e a pobreza chegaram ao ponto extremo da vida
d. Só então eles se lembraram de Deus .
e. Do Deus que os tirara do Egito
f. Do seu redentor e salvador
g. Somente quando toda a esperança se esgotou tiveram se lembraram
daquele que sempre fora a sua única esperança
4. Por que será que muitos de nós somos assim, só olhamos para cima
quando toda a esperança se esgotou ?
5. Este quadro é um apelo , veemente a que não esperemos a penúria da
nossa dor nos alcançar para que olhemos para cima.
6. Olhe hoje para o Senhor

1
llD verb qal waw consec imperfect 3rd person masculine singular
0433.0 ll;D' (d¹lal) to be low, hang down. The RSV and ASV translate the same except when rendering the verbal form.
(433a) lD; (dal) one who is low.
(433b) hL'D; (dallâ) I, thrum.
(433c) hL'D; (dallâ) II, poorest, lowest.
This root connotes lowness as a state or a goal. It occurs sixty-two times. Used metaphorically, the verb describe s a state of
deprivation which in its extremity issues in a cry to God. It sometimes refers to physical distress (Jud 6:6). The noun dallâ I
describes hair (Song 7:5 [H 6]) and thread hanging from a loom (Isa 38:12). d¹lal is apparently applied to miners suspended
by ropes (Job 28:4) and the legs of the lame (Prov 26:7) which "hang down (and nothing more)." It also describes dried up
streams (Isa 19:6).
dal. One who is low. This root occurs most frequently in the adjectival form. Unlike ±¹nî, dal does not emphasize pain or
oppression; unlike °ebyôn, it does not primarily emphasize need, and unlike r¹sh, it represents those who lack rather than
the destitute. We might consider dal as referring to one of the lower classes in Israel (cf. 2Kings 24:14; 2Kings 25:12). In dal
the idea of physical (material) deprivation predominates. Compare, also, dallâ denoting the opposite of fatness (Gen 41:19),
and the poorest and lowest of Israel whom the Babylonians left behind (2Kings 24:14). Gideon cites the weakness (dal) of
his clan when he questioned God's call to him to deliver Israel (Jud 6:15, cf. 2Sam 3:1). dal describes the appearance of
Amnon as he pined for Tamar (2Sam 13:4).
d¹l denotes the lack of material wealth (Prov 10:15) and social strength (Amos 2:7). Such people are contrasted with the rich
(Exo 30:15; Ruth 3:10) and the great (Lev 19:5). God enjoins their protection (Exo 23:3; Lev 14:21; Isa 10:2), and promises
to them justice (Isa 11:4). Only infrequently is d¹l used of spiritual poverty (cf. Jer 5:4), and in most cases such usages
parallel °ebyôn, needy (Isa 14:30). L.J.C.

Paschoal Piragine Jr -4- 30/9/2011


C:\Documents and Settings\Administrator\Local Settings\Temp\1jz_6_1_10_uma_percep_o_uo_espiritual_da_vida.doc 5

7. Grite por socorro


8. Deseje que Deus lhe ensine a viver
9. Seja o seu refúgio e fortaleza na hora da angústia e antes dela chegar .
10. Olhe para cima .

III O DEUS QUE SE INCLINA


7 Quando os israelitas clamaram ao SENHOR por causa de Mídiã,
8 ele lhes enviou um profeta, que disse: “Assim diz o SENHOR, o Deus de Israel: ‘Tirei
vocês do Egito, da terra da escravidão”.
9 Eu os livrei do poder do Egito e das mãos de todos os seus opressores. Expulsei-os
e dei a vocês a terra deles.
10 “E também disse a vocês: Eu sou o SENHOR, o seu Deus; não adorem os deuses
dos amorreus, em cuja terra vivem, mas vocês não me deram ouvidos’ “.”
1. A terceira tela aqui retratada é do Deus que se inclina para o ouvir o clamor
do Seu povo
2. Ele ouviu o clamor do oprimido
3. E imediatamente , enviou o seu profeta para que a venda lhes fosse tirada
dos olhos
4. Talvez , você esteja pensando, por que ele não mudou a sorte deles de
imediato?
5. Por que teve de enviar um profeta , posteriormente levantar um líder e
ensiná-los a lutar as batalhas do Senhor ?
6. Por que , como que num passe de mágica o livramento não chegou?
7. A resposta a todas estas perguntas é porque eles precisavam entender o
que os havia levado à aquela condição .
8. Elas estavam na condição em que se encontravam por abandonarem o
salvador de suas vidas .
9. Por não ouvirem mais a voz do seu salvador
10. Por terem escolhido confiar em deuses que não deuses , em salvações que
não eram salvação
11. Hoje o Senhor está se inclinando para você .
12. Mas antes do milagre ele quer abrir a sua mente para entender o que se
passa no seu coração :
a. Qual tem sido o lugar do senhor em sua vida ?
b. Que vozes você tem ouvido ?
c. Quem são os seus deuses
i. Pau ?
ii. Pedra ?
iii. Status ?
Paschoal Piragine Jr -5- 30/9/2011
C:\Documents and Settings\Administrator\Local Settings\Temp\1jz_6_1_10_uma_percep_o_uo_espiritual_da_vida.doc 6

iv. Papel ?
v. Carne ?
13. os tempos de refrigério chegam quando voltamos para aquele que se
inclinou em amor para nós .
14. O que você está esperando para voltar ?

Paschoal Piragine Jr -6- 30/9/2011