Sunteți pe pagina 1din 84

O jor nalista Paiva Netto saúda 2007 com o artigo: Ano-Novo! Ano-Bom?

Saudades de Tributo a
Adoniran Barbosa Tom Jobim

Pontos de vista
de duas
gerações
do jornalismo

Guilherme Fiuza e Carlos Chagas


opinam sobre o papel da mídia,
analisam fatos históricos
do País e revelam um
pouco de suas vidas.

Um coração que pulsa pelo Brasil


• Após distribuir 410 toneladas de alimentos no Natal, a Legião da Boa Vontade já iniciou,
em 2007, a campanha de arrecadação para a entrega de milhares de kits escolares às
crianças carentes de nosso País.

57- anos • LBV supera metas socioeducacionais em 2006 e celebra 57 anos de permanentes
realizações em benefício de milhões de brasileiros em situação de risco social.
Coelce: A Melhor Distribuidora
de Energia Elétrica do Nordeste.

Prêmio ABRADEE 2006


Melhor Distribuidora Guia Você S/A
de Energia Elétrica do Nordeste. e Revista Exame
Prêmio Associação Brasileira das 150 melhores Clientes e Colaboradores: estes prêmios também são seus.
de Distribuidores de Energia empresas do Brasil
Elétrica / Vox Populi. para trabalhar.
E uma das 150 Melhores Empresas
do Brasil para Trabalhar.

Por isso, fazemos questão de bater palmas pra vocês. Parabéns e Obrigado.
Sumário Ao Leitor
8 Editorial A primeira edição do amadurecimento. E esse fato
12 Cartas ano de 2007 da BOAVON- aumenta a nossa garra, por-
18 Esporte é Vida! TADE abre com o expres- que estamos acostumados a
19 Coluna Esportiva sivo editorial do jornalista e sobrepujar grandes e dificul-
escritor Paiva Netto: Ano- tosas marchas nos não sempre
20 Política e Economia
Novo! Ano-Bom? previsíveis caminhos da Alma
22 Perfil Não foi por acaso que, humana. Em nosso incentivo,
26 Frases no raiar de um 1º de ja- vem o conhecido ensinamento
28 Entrevista neiro, Dia Mundial da de Rui Barbosa (1849-1923),
33 Acontece Paz, há 57 anos nascia a a respeito do plantio da couve
34 Samba e História Legião da Boa Vontade, com o ob- para a alimentação imediata, e do car-
36 Abrindo o Coração jetivo de lutar por um Brasil melhor valho, para a segurança da civilização
40 Destaque e uma Humanidade mais feliz. E desde futura”.
42 In memoriam seus primórdios até hoje, a Obra voltou A história da mídia, o amor à arte de
44 Memória suas ações para os sofrimentos do corpo comunicar e a revolução que a internet
46 Opinião — Mídia e da Alma, superando metas, como a tem provocado nessa área são as pautas
entrega no último mês de dezembro de desenvolvidas nas entrevistas com os
Alternativa
410 toneladas de alimentos, organiza- jornalistas Guilherme Fiuza e Carlos
49 Esperanto das em cestas, resultado da Campanha Chagas; ambos com longa experiência
50 Saúde Natal Permanente da LBV — Jesus, o em diversos meios de comunicação,
55 Melhor Idade Pão Nosso de cada dia!, realizada em também falam dos bastidores da pro-
56 Gastronomia dezenas de cidades brasileiras e regis- fissão.
58 Espírito e Ciência trada aqui na seção “Especial”. Este Em “Samba e História”, o leitor co-
62 Atualidades heróico trabalho de soerguimento das nhecerá um pouco da biografia de um
63 Meio Ambiente populações vem demonstrar o sentido patrimônio do samba, o saudoso Ado-
66 Arte na Tela prático do que registrou Paiva Netto niran Barbosa (1910-1982). Ainda no
69 Ação Jovem LBV em sua palestra “Administrar Sob a âmbito cultural, a homenagem ao grande
70 Soldadinhos de Deus Proteção de Deus”: “A empreitada a maestro, cantor e compositor Antonio
que se dispõe a LBV é um desafio inco- Carlos Jobim (1927-1994), que se es-
72 Especial
mensurável e os seus resultados sempre tivesse entre nós completaria, em 25 de
82 Notícias exigem, pelo menos, uma geração para janeiro, 80 anos. Boa leitura!

8 19 20 22 28
Editorial Coluna Esportiva Política e Perfil Entrevista
Paiva Netto escreve: O Brasil de olho na Economia Homenagem a Tom Jornalista Carlos
Ano-Novo! Ano- Copa da África do Lula lança o PAC Jobim, sinônimo de Chagas
Bom? Sul — Programa de Bossa Nova.
Aceleração do
Crescimento
Reflexão de BOA VONTADE:
BOA VONTADE
ANO 51 • N 216 • dezembro de 2006/ janeiro de 2007
º
Disse o Cristo Ecumênico*: “Novo Mandamento
BOA VONTADE é uma publicação mensal das IBVs, editada pela Editora Elevação.
Registrada sob o nº 18166, em 16/03/2006, no livro “B” do 9º Cartório de Registro de
vos dou: Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim
Títulos e Documentos de São Paulo. podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se
Diretor e Editor-responsável tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros. (...) O meu
Francisco de Assis Periotto
MTE/DRTE/RJ 19.916 JP
Mandamento é este: que vos ameis uns aos outros
como Eu vos tenho amado. Não há maior Amor do
Coordenador Geral
Gerdeilson Botelho que este: dar a sua própria Vida pelos seus amigos.
Repórteres Especiais
E vós sereis meus amigos se fizerdes o que Eu vos
Carlos Arthur Pitombeira, Hilton Abi-Rihan, José Carlos Araújo e mando. E Eu vos mando isto: amai-vos como Eu vos
Mario de Moraes. amei. Já não mais vos chamo servos, porque o servo
Repórter-Fotográfico não sabe o que faz o seu senhor. Mas tenho-vos cha-
Jurivelson Salomão Santana mado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai
Equipe Elevação vos tenho dado a conhecer. Não fostes vós que me
Adriane Schirmer, Alexandre Rueda, Ana Paula de Oliveira, Angélica Beck, escolhestes; pelo contrário, fui Eu que vos escolhi
Cristina de Fátima Fernandes, Daniel Trevisan, Débora Verdan, Flávio de Oliveira,
Isabela Ribeiro, João Miguel Neto, Joilson Nogueira, Leila Marco, Leilla Tonin, e vos designei para que vades e deis bons frutos,
Lícia Curvello, Maria Aparecida da Silva, Neuza Alves, Nino Santos, Rita Silvestre, de modo que o vosso fruto permaneça, a fim de que
Rodrigo Oliveira, Simone Barreto, Sônia Sabatine, Stella Souza, Walter Periotto, tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vos
Wanderly Albieri Baptista e William Luz.
conceda. E isto Eu vos mando: que vos ameis uns aos
Projeto Gráfico
Alziro Braga, Felipe Tonin e Helen Winkler
outros como Eu vos tenho amado. (...) Porquanto,
da mesma forma como o Pai me ama, Eu também
Fotos de Capa
Tom Jobim: Ana Jobim/ Guilherme Fiuza: Divulgação/ Carlos Chagas: Domingos vos amo. Permanecei no meu Amor”.
Tadeu (Palácio do Planalto)/ Adoniran Barbosa: Acervo da família (Evangelho de Jesus, segundo João, 13:34 e
Produção 35; 15:12 a 17 e 9).
Endereço para correspondência: *Jesus, o Cristo Ecumênico — Esta definição nasceu durante entrevista concedida
Rua Doraci, 90 — Bom Retiro — CEP 01134-050 — São Paulo/SP Tel.: (11) por Paiva Netto ao jornalista e produtor de documentários da TV polonesa, então Vice-
3358-6868 — Caixa Postal 13.833-9 — CEP 01216-970 Presidente da Associação Universal de Esperanto, Roman Dobrzyński, ao ser perguntado
Internet: www.boavontade.com / E-mail: info@boavontade.com como podia pregar o Ecumenismo Irrestrito falando em Jesus. Ao que o líder da Instituição
Impressão: Editora Parma respondeu ser a grande tarefa da LBV e da Religião Divina dessectarizá-Lo e concluiu:
A revista BOA VONTADE não se responsabiliza por conceitos emitidos
“O Divino Mestre não é sectarismo. Ele é uma idéia extraordinária de
em seus artigos assinados.
Humanidade, Amor, Fraternidade e Justiça”.

36 58 63 72
Abrindo o Coração Espírito e Ciência Meio Ambiente Especial
Guilherme Estudos científicos regis- As conseqüências LBV supera metas
Fiuza tram a energia humana do aquecimento socioeducacionais em 2006 e
global celebra 57 anos
Editorial

Nada melhor do que


falar com Deus. Quem
não sofre ou padece
da privação de alguma
coisa que as satisfações
terrenas mais sofisticadas
não suprem a falta?

Ano-Novo!
Ano-Bom?
É
costume exclamarem ao raiar da compreensão de que — sem a
João Preda

de cada primeiro de janeiro: consciência de ser a Vida Espiritual


“Ano-Novo! Ano-Bom!”. Não uma realidade — a material poderá
sou nenhum Catão, mas há tornar-se um transtorno, se não sou-
quem o faça movido por cosas que bermos de fato fazer uso acertado
no se hablan... Depois vem a ressaca. do livre-arbítrio, principalmente
E depois do depois, quando o fígado na Democracia, que é o regime da
reclama, a turma põe a culpa em responsabilidade.
Deus, no diabo e no mundo... E, azar
dos que estiverem perto... Enquanto Orar é amar e agir
isso, cerca de um bilhão de pessoas A Prece não é o refúgio dos
diariamente vão dormir com fome. covardes nem dos ociosos. Ela nos
Daí a necessidade do Natal Perma- eleva, o trabalho nos realiza. O Papa
José de Paiva Netto, jornalista, radialista nente de Jesus, como a expansão reza, o Dalai-Lama medita, Chico
e escritor. É Diretor-Presidente da LBV. da Fraternidade, o Ecumenismo Xavier orava, os rabinos entoam
que se comove com a dor alheia e suas súplicas, os evangélicos cantam
atua pelo fim dela. seus louvores a Deus, os islâmicos
Ano-Bom? Depende de nós! E recitam o Corão Sagrado... O que é

 | BOA VONTADE
RioTur

Mais de dois milhões presenciaram


a tradicional queima de fogos no
Réveillon de Copacabana, no Rio de
Janeiro/RJ. O espetáculo coloriu o céu
durante 22 minutos.

a Prece senão o Amor que se dispõe Para evitar o vômito das


para grandes feitos? Um irmão ateu, nações
quando medita e pratica um ato que Nestes tempos de mundiali- A Prece não é
beneficia a coletividade, está orando. zação, em que muitas fronteiras
Em Crônicas e Entrevistas, escrevi caem preferentemente sobre as o refúgio dos
que orar e meditar se assemelham. cabeças das populações mais
Rezar não é uma ação simplesmente pobres, o Povo procura um rumo
covardes nem dos
figurativa. É o mais forte instrumen- seguro para a existência, até
tal que a essência humana, o Capital
ociosos. Ela nos
agora essencialmente regida por
Divino, possui. O forças discrepantes. Nem sempre eleva, o trabalho
monge alemão é o melhor de todos o destino
Arquivo BV

Tomás de Kem- que lhe oferecem. E a História se nos realiza.


pis (1380-1471) repete no somatório de enganos
grafou, em Imi- que podem desembocar num mo-
tação de Cristo: vimento incontrolável de massas.
“Sublime é a arte
Photos.com

As nações também vomitam.


de conversar com Buscam, então, alento para
Tomás de Kempis Deus”. suas dores na violência ou no

BOA VONTADE | 
Editorial

Invisível. No entanto, como diver- tância, porque Jesus ensina que “o em subsistir, apesar das muitas
sos se acostumaram a uma visão Reino de Deus está dentro de vós”. ciladas que lhe são dispostas no
restritiva do Poder Espiritual, (Evangelho de Jesus, segundo Lu- caminho.
muita vez erguem sua prece a um cas, capítulo 17:21). Esta é a minha Fé Realizante,
deus antropomórfico, que não lhes que vive em Paz com as outras; o
responde, pois nem existe. E aí se A Prece meu ideal ecumênico de Boa Von-
frustram. Ó Deus, que sois o meu refú- tade, que se esforça pela confraterni-
gio, a Vós, outra vez, ergo o meu zação de todas as nações, por serem
Orar fortalece pensamento e encontro resposta formadas por criaturas Vossas, ó
Ao deitar-me, no amanhecer de aos meus propósitos. Criador Único de Céus e Terra!
um 1o de janeiro longínquo, data Longe de mim as cassandras Sois a Fraternidade Suprema, o
aniversária da LBV, elevei uma do desânimo, que proclamam um abrigo dos corações. (...) Achei-

Busquemos na Fé a Esperança

para nossa sustentação física,

mental e espiritual. Que Fé?!

Escolha a sua. O espírito

democrático deve também

imperar no campo religioso

oração a Deus, na esperança filial Juízo Final sem remissão, quando me a mim porque me identifiquei
de merecer Sua piedosa atenção. sois Vós — em tudo — o Princí- no Vosso Amor. Sois o auxílio
Lembrei-me, naquele momento, do pio Eterno da permanência pujan- conclusivo à minha Alma.
grande esforço empreendido por te de vida. De Vós não escuto o Sinto o meu ser transbordar
Alziro Zarur (1914-1979) pela vi- abismo; todavia, a redenção. de alegria. Em Vosso Espírito,
tória da Boa Vontade; do bom senso Creio no Amor Universal, reconheço-me como irmão dos
de Melanchton (1497-1560), e do que conduz à sobrevivência o meus irmãos em Humanidade.
notável pontificado de João XXIII gênero humano, que é teimoso Nesse Éden, que é o Vosso Su-
(1881-1963). Ao ele- blime Afeto, não
Arquivo BV
Arquivo BV

Arquivo BV

var minha Alma ao me vejo como ex-


Pai Celeste, senti patriado, abatido
Sua compassiva in- pelas procelas do
fluência vibrando desalento. Enfim,
em meu Espírito. me encontrei, ó
E não há nesta afir- Deus!, porque Vos
mativa qualquer jac- Alziro Zarur Melanchton João XXIII encontrei.

10 | BOA VONTADE
(...) No Vosso Divino Seio, achei Vossa Majestosa Luz, que baixa a Deus. Quem não sofre ou padece
guarida; sob Vosso Amor, meu se- nós indistintamente, mesmo que não da privação de alguma coisa que as
guro teto; no Vosso Colo, descanso o percebamos. satisfações terrenas mais sofisticadas
para a Alma. Confiante em Vosso Critério não suprem a falta? Busquemos
Graças Vos dou, Pai Magnânimo, Sobrenatural, entrego-Vos meu na Fé a Esperança para nossa sus-
por me ouvirdes! destino, porque a minha segurança tentação física, mental e espiritual.
Sois integralmente Amor; por- de filho consiste na Vossa Sabedoria Que Fé?! Escolha a sua. O espírito
tanto, Caridade, Mãe e Pai da ver- de Pai! democrático deve também imperar
dadeira Justiça. Que assim seja! no campo religioso.
Em Vós habita, com fartura, a Que o Ano-Novo seja um Ano-
genialidade pela qual tantos alme- Fé e espírito democrático Bom, realmente. Contudo, isso
jam, pois dela o Planeta carece: a Nada melhor do que falar com depende de nós. Todos nós.

Lucian Fagundes
Ao centro, o Presidente da Rede Pampa
de Comunicação, Dr. Otávio Gadret, e o
Diretor-Presidente da LBV, o jornalista
Paiva Netto, com alguns dos guris do
Lar e Parque Alziro Zarur, da LBV, em
Glorinha/RS. Na ocasião, registrou seu
apreço pela Obra: “É um privilégio
para o Rio Grande do Sul contar
com o exemplo da LBV. Sem dúvida,
precisamos que ela se expanda ainda
mais, não só aqui, mas em todo o Brasil.
A LBV é uma entidade modelar, um
exemplo para todos os brasileiros!”.

Escritos que enriquecem a Vida Da Redação

Com o artigo Ano-Novo! Ano- e radialista Beatriz Fagundes, palavra amiga, de


Bom?, republicado neste espaço apresentadora do programa que incentivo, Amor, Fé, Arquivo BV

pela revista BOA VONTADE, leva seu nome na Rádio Pampa do grande líder espi-
o jornalista Paiva Netto iniciou, AM e também colunista do O Sul, ritual José de Paiva
no último 1o de janeiro, a série foi uma das primeiras a saudar a Netto.  Fiquei muito
de artigos que estará escrevendo presença do dirigente da LBV na feliz!  Quero mandar
para o conceituado jornal O Sul, publicação, sempre às segundas- um grande abraço Beatriz Fagundes
de Porto Alegre/RS. O gentil feiras. Disse ela: “Sou grande especialmente para
convite para integrar a equipe admiradora do trabalho de Paiva ele e agradecer a Deus pela
de articulistas veio do Dr. Otá- Netto. Considero-me uma ami- existência de pessoas como as
vio Gadret, Presidente da Rede ga da Legião da Boa Vontade e que trabalham na LBV, que estão
Pampa de Comunicação, da qual com muito prazer, alegria mes- construindo um mundo melhor.
faz parte o periódico. A escritora mo, sei que teremos no O Sul  a Bem-vindo!”.

BOA VONTADE | 11
Cartas, e-mails e literatura
Destaque De A-ha a U2,
@

Daniel Trevisan
.............................................................................................................................................................................................................................
internacional experiências musicais
Portugal de Zeca Camargo
Ricardo Oliveira

Chega às livrarias um novo


título que se destaca pela maneira
original de abordar a música num
todo. Falamos De A-ha a U2, do
jornalista, crítico musical, editor-
chefe, repórter e apresentador do
Fantástico, Zeca Camargo.
A obra privilegia o leitor com um se encontrar com a equipe da
olhar diferenciado sobre o universo BOA VONTADE, que repre-
Agradecemos ao Primeiro-Minis- pop brasileiro e internacional. sentava o jornalista Paiva Netto,
tro de Portugal, o Excelentíssimo Para o trabalho, o autor usou foi logo dizendo: “Eu adoro
senhor José Sócrates (foto), que, 53 entrevistas colhidas por ele em ele. É uma honra mandar um
por ocasião dos festejos de fim de suas reportagens, mostrando os livro meu. Fico muito feliz”. E
ano, encaminhou a Paiva Netto bastidores, a criatividade e — por relembrando outra obra, A Fan-
um belo postal com os votos de que não — a emoção, o frisson tástica volta ao mundo: Registros
festas felizes. que um repórter-fã passa também, e bastidores de viagem (2004),
...................................................... a exemplo do que o próprio Zeca que havia também encaminhado
experimentou ao conversar com a ao dirigente da LBV, arrematou
A revista BOA VONTADE foi Banda U2 e, até por isso, a escolha na dedicatória: “Paiva Netto,
destaque internacional, na edição do nome do grupo para figurar no embarque comigo nessa outra
de 13 de dezembro, pelo Jornal título. viagem... pelo mundo da música!
Luso-Americano, um dos mais Aliás, o autor não esconde a Abraço forte. Paz. Zeca”.
conceituados veículos de comu- admiração por outras áreas. Ao [L.S.M.]
nicação de língua portuguesa
nos Estados Unidos. O repór- blicação. (Chico
Daniel Trevisan

ter fotográfi- Audi, fotógrafo,


co Orlando São Paulo/SP)
Norberto
Kessler, Di- Sou jorna-
retor do ca- lista e radialis-
ta em Brasília,
derno Brasil,
também faço
ressaltou a
parte das ações
capa da re- Chico Audi, fotógrafo
da LBV como Reprodução da capa da
vista, com o BOA VONTADE: BOA VONTADE, edição
voluntário, es- no 214, que trouxe
seguinte co- Bem-editada! p e c i a l m e n t e matéria sobre os males da
mentário: Li a edição da revista BOA através das on- gordura trans.
“Esta edição VONTADE número 214. Vocês das da Super
(nº 214) fala sobre Esporte, a estão de parabéns! Ela está bem Rede Boa Vontade. É um orgulho
festa do Brazilian Day, de Nova editada, bem formatada, bem es- colocar minha voz a serviço da
York, culinária, o futuro da apo- crita; e o conteúdo é muito rico. Só LBV, essa entidade que, por inter-
sentadoria e outras importantes tenho de parabenizar. Eu me orgu- médio de seu líder, vem semeando,
informações”.  lho muito de participar dessa pu- ao longo de mais de meio século,

12 | BOA VONTADE
João Preda
Armando Kitamura
Lar e Parque Alziro Zarur, da LBV, Vice-Presidente da República recebe o
RS 030, km 19, parada 119, Glorinha/RS
carinho das crianças da LBV Carolina Dutra
Sebastião Nery: O Vice-Presidente da Repú- Em entrevista à Super Rede
Obra social das mais blica, o Excelentíssimo senhor Boa Vontade de Comunicação
belas do País. José Alencar, emocionou-se com (rádio, TV, internet e revista),
a visita das crianças atendidas comentou: “É com a maior sa-
O jornalista pela Escola de Educação Infan- tisfação que transmito a vocês da
Arquivo pessoal

Sebastião Nery, til Alziro Zarur (QSD 08, Área LBV os votos de que tenham muito
veterano amigo Especial 11, Taguatinga/DF), da sucesso e os parabenizo pela forma
da Legião da LBV, em seu gabinete no Palácio como têm educado essas crianças.
Boa Vontade, do Planalto, em Brasília, no dia É muito bonito ver um trabalho
publicou em sua 14 de dezembro. Recebeu flores dessa natureza. Aproveito para de-
coluna, de 23 de e um cartão confeccionado pelos sejar a todos um Feliz Natal e um
novembro, no pequenos que desejaram a ele o próspero Ano-Novo, próspero em
jornal Tribuna pleno restabelecimento da cirurgia todo sentido, para que possamos
da Imprensa, do
à qual se submetera dias antes. fazer do Brasil um país melhor.
RJ, nota sobre o Lar e Parque
Na ocasião, agradeceu a pre- Pela fisionomia das crianças que
Alziro Zarur, da LBV, no Rio
sença da Legião da Boa Vontade, estão aqui, a gente só pode fazer
Grande do Sul, e do dirigente
da Instituição: as preces e as manifestações de ca- crescer o entusiasmo em relação
LBV rinho de todo o Povo brasileiro. ao futuro de nossa nação”.
“(...) Há uma obra social
das mais belas do País: um lar- Olá, Anjos Protetores tas de Natal da LBV, em
escola onde entram crianças do mundo! Feliz Natal e São Paulo/SP, e também
desamparadas e saem jovens continuem trabalhando em Teresina/PI. Na repor-
formados prontos para enfren- pelas Almas que preci- tagem, vi uma senhora
tar a vida, que ali funciona há sam ser protegidas. Fe- chamada Rita Maria que
46 anos, fundado, mantido e licidades! (Ionara Alves estava levando sua cesta
dirigido pela LBV, sob a lide- Sousa, colaboradora da para casa. Ela falou com
rança generosa do jornalista e LBV, via e-mail) tanta força e alegria que
escritor Paiva Netto (...)”. me alimentou o coração.
Todos os dias assisto ao Progra- O povo do Nordeste é um
Paz e Esperança. Desejo a todos ma Vida Plena, da Boa Vontade TV, povo forte mesmo. Abençoada LBV
um Feliz Ano-Novo, de Saúde e pela RBTI Internacional, às 7 horas por promover um Natal feliz para
Paz com o Cristo. (Nilson Gon- da manhã. Estou escrevendo porque tantas famílias em todo o Brasil e no
çalves, jornalista e radialista, me senti muito emocionada ao ver Exterior. (Conceição de Albuquer-
Brasília/DF) no programa a distribuição das ces- que, educadora, Nova York/EUA)

BOA VONTADE | 13
Ricardo Stricher

Cartas, e-mails e literatura


Ozires Silva traz um pouco
@
.............................................................................................................................................................................................................................

Clayton Ferreira
da trajetória da aviação
Ozires Silva, ex-Engenheiro
Aeronáutico do ITA (Instituto Ozires
Tecnológico de Aeronáutica), ex- Silva com
as revistas
Presidente da Embraer (Empresa BOA
Brasileira de Aeronáutica), membro VONTADE
da equipe do CTA (Comando-Ge-
ral de Tecnologia Aeroespacial) e aprovado pelo DNER, de forma
escritor, conta a história de um vi- que a via não mais dividisse o CTA
sionário brasileiro que viveu muito em duas áreas.
à frente de seu tempo. O livro Ca- Durante o lançamento do título,
simiro Montenegro Filho nasceu em São José dos Campos/SP, Ozi-
da parceria com Décio Fischetti res, ao se encontrar com represen-
(Engenheiro também graduado tantes da LBV, logo disse: “Dê um
Pedro Simon e a pelo ITA). A obra mergulha na his- grande abraço meu a Paiva Netto.
história política do Brasil tória de um homem que marcou a (...) Eu tenho uma grande admira-
aviação brasileira e também conta ção por ele”. Em sua dedicatória,
O Senador Pedro Simon lançou, curiosidades sobre aquele que idea- anotou: “Ao admirado Paiva
recentemente, a obra literária Do lizou a criação do ITA e do CTA, o Netto, um grande abraço. (a.)
Regime Militar ao Mensalão — Mi- Marechal Montenegro Filho. Uma Ozires Silva”. E Décio escreveu:
nhas lutas pela dignidade humana, dessas curiosidades é o fato de o “Ao Paiva Netto, oferecemos uma
em que retoma o último quarto do Marechal ter conseguido alterar o história de um grande brasileiro.
século da História do Brasil. Enfoca traçado original da via Dutra, já (a.) Décio Fischetti”. [A.R.]
também sua produção legislativa,
desde a chegada ao Senado Federal,
em 1979. Como é que chama o nome disso, por Arnaldo Antunes
Em entrevista, falou da amizade
Quem já se apaixonou pelas escolhidos pelo próprio autor.
que tem pela LBV: “Meus amigos da
letras e composições do músico Além disso, há no trabalho o
Legião da Boa Vontade, por quem te-
Arnaldo Antunes tem agora livro inédito de poemas Nada de
nho tanto carinho, respeito, e, de um
uma oportunidade incrível de DNA, uma entrevista (com Arthur
modo muito especial, ao Paiva Netto
navegar por estes e outros gê- Nestrovski, Francisco Bosco e
que tem uma atividade tão intensa e
positiva. Meu abraço, meu afeto, por neros criativos vi- José Miguel Wisnik)
estarem aqui neste momento. Muito sitados por ele com e o ensaio introdutório
Arquivo pessoal

obrigado, meu carinho de sempre maestria. Em todas assinado por Antonio


ao Paiva Netto”. Em seguida, o as livrarias do País, Medina Rodrigues.
Senador Pedro Simon escreveu em os fãs de seu texto O artista, que re-
um exemplar ao líder da Instituição: leve e irreverente cebeu com simpatia a
“Ao Irmão Paiva Netto, o abraço e podem encontrar reportagem da revista
a lembrança do Pedro Simon”. sua mais recente BOA VONTADE, au-
Parabéns — Vale ainda registrar obra Como é que tografou o título para o
o aniversário do ilustre Senador, chama o nome dis- dirigente da LBV, com
completado no último dia 31 de so, uma antologia as seguintes palavras:
janeiro, e o desejo de que sua exis- que reúne poemas, “Para o José de Paiva
tência seja sempre iluminada pela ensaios, letras de música, dese- Netto, com o abraço do Arnaldo
Paz e o Amor de Deus. nhos e caligrafias do músico, Antunes”. [L.S.M.]

14 | BOA VONTADE
felicitando-a também
Daniel Trevisan

pela passagem de seu


aniversário, quatro
dias antes. “A LBV
sempre me acompa-
nha”, agradeceu Eva
Wilma, emocionada,
em ocasião especial,
na qual ela e seu sau- Capaoda BOA VONTA-
Tânia Carvalho (E) e Eva Wilma (C) ao lado da jovem Letícia e de Leilla Tonin, da LBV. DE, n 190, que home-
doso esposo foram nageou a talentosa Eva
Livro registra a carreira do saudoso Carlos Zara homenageados.
Tânia e a atriz re-
e seu saudoso marido.

Carlos Zara: paixão em qua- exemplo da Record, Excelsior, Tupi gistraram ainda em
tro atos é o título da biografia e Globo. um dos exemplares da obra:
lançada ao público pela jornalista A escritora contou com a ajuda “Paiva Netto, seu trabalho é
Tânia Carvalho, que mostra da companheira de 25 anos de Zara, sempre essencial para a Huma-
como o teatro, a televisão, a arte a atriz Eva Wilma, que esteve pre- nidade. Toda minha admiração
de encenar e dirigir fizeram parte sente na noite de autógrafos, em 18 e meus agradecimentos pelas
da vida do brasileiro Antônio de dezembro, na capital paulista. flores. Eva Wilma (P.S.: A neta
Carlos Zarattini (1930-2002). Fo- A atriz foi homenageada pela neta é linda!)”.
ram 50 anos de profícua carreira: do dirigente da LBV, Letícia de “José de Paiva Netto, es-
grandes sucessos nos palcos e na Paiva Tonin, que entregou em pero que você goste! Tânia
telinha, percorrendo emissoras a nome do avô um buquê de flores, Carvalho”. [L.S.M.]
Simone Barreto

Nova obra de Marcel Souto Maior


no momento: “Que bom que vocês a presença da LBV. Eu até espero
estão aqui hoje! Eu gosto muito que venham, pois me dá sorte.
do Paiva Netto, admiro o traba- Muito obrigado, um forte abraço
lho da LBV, adoro o Templo da a todos”, concluiu. Ele aproveitou
Boa Vontade. Sempre que vou a para autografar um exemplar de
Brasília, passo lá para recarregar seu livro ao amigo: “Ao preza-
as baterias”. díssimo Paiva Netto, que faz este
Marcel falou um pou- trabalho tão importante
co de sua nova obra lite- à frente da LBV, o abra-
Alexandre Avelino

rária: “Esse livro é um ço e a admiração do


O jornalista, escritor e produtor painel histórico, organi- Marcel”.
de TV Marcel Souto Maior lan- zado em décadas, ano a Silvio de Abreu, au-
çou o Almanaque da TV Globo, ano, desde a estréia da tor de novelas, ao ser
no último 13 de dezembro, na emissora (em 1965) até cumprimentado pela
capital fluminense. Antigo amigo hoje”. equipe da LBV assim se
da Legião da Boa Vontade e de O autor ainda saudou, expressou: “É um prazer
seu dirigente, além de Conselheiro mais uma vez, a presença falar com vocês! (...)
do Fórum Mundial Permanente da Instituição. “Muito obrigado e Obrigado, Paiva Netto, um grande
Espírito e Ciência (FOMPEC), da parabéns pelo trabalho. Em geral, abraço e um ano bom para todos
LBV, deixou gravada sua emoção nos eventos que faço sempre tem nós”. [S.B.]

BOA VONTADE | 15
Cartas, e-mails e literatura @

Divulgação

Euler F. Dias
Boa Vontade em alta
A Legião da Boa Vontade e seu
dirigente agradecem aos inúmeros
cartões, e-mails e cartas recebidos
do Brasil e Exterior por ocasião das
festividades de fim de ano, com ma-
nifestações de carinho e apreço pelo
trabalho desenvolvido pela Obra. A
revista BOA VONTADE publicará, A Senhora das Velas, por Percival de Souza
na medida do possível, a lista dos Walcyr Carrasco analisa a criminalidade
nomes desses caros amigos, colabo-
radores e voluntários da Instituição. Conhecido do público pelas em livro
Entre eles estão: novelas de grande sucesso, o
jornalista, cronista e dramaturgo O Sindicato do Crime — PCC
Walcyr Carrasco lançou recente- e outros grupos é uma contun-
Aguaí/SP – Rafael Alves Mora, Equi- dente obra literária do escritor
pe Legionária Solidária de Aguaí; mente seu primeiro romance: A
Senhora das Velas, no qual ele e jornalista Percival de Souza,
Americana/SP – Judite Inácio Tava-
res; Aracaju/SE – José Claudinei Pra- conta a história de Felipe, um me- que trata de um dos maiores
na, Rosane Rodrigues e família; Ara- nino que realiza uma comovente problemas vividos em nosso
raquara/SP – Ataíde Alves e família, viagem em busca da guardiã da País na atualidade: a violência.
Paulo Roberto Furtado; Araruama/ vida. Há na trama, que mistura Graças a entrevistas, pesquisas
RJ – Lúcia Silveira, Maria Marlene elementos mitológicos e da reali- e um trabalho investigativo-
de Moura Soares; Arceburgo/MG dade, sobretudo uma intenção de policial que fez em São Paulo,
– Alziro de Castro Silva, Isaías Ca- levar ao leitor uma mensagem de
gnoni Luz e família; Atalaia/PR – Au- em outros Estados brasileiros e
confiança e amor. no Paraguai, o autor explica a
rani de Oliveira, Francisco Raposo de Durante a sessão de autógra-
Medeiros; Batatais/SP – Maria José hierarquia do crime organiza-
fos, o autor deixou registrado seu
Anhenzini e família; Belém/PA – Rai- do, de que maneira surge e se
munda Nonata de Melo; Belo Hori- carinho à causa da LBV e de seu
dirigente nesta mensagem: “José movimenta.
zonte/MG – Alex Salvador Prates, Em sua dedicatória ao diri-
Edison Geraldo da Silva, Helen Sueli de Paiva Netto, que a chama que
Araújo Silveira, Helena Sueli Araújo, você acendeu para o próximo gente da LBV, escreveu: “Para
Isabel da Conceição e família, Jaque- brilhe sempre mais! Sucesso! José de Paiva Netto, com as ho-
line Piedade Silva; Belford Roxo/RJ Walcyr Carrasco”. menagens do Percival”.
– Iara Rodrigues; Blumenau/SC
– Rosemeri de Oliveira; Brasília/DF landa Risolfi de Toledo, Marco Auré- son Aquino de Lima; Fortaleza/CE –
– Andréia Aparecida Carvalho Rossi, lio Santos, Paulo Esgalha, Waldemar Cristiani Ranolfi e família; Franca/SP
Alexandre Herculano Cruzeiro Rueda Domingues Alonso; Campo Grande/ – Luiz Antônio Tardivo, Luiz Carlos
e família, Armando Colli, Carmelita de MT – Mário de Paula; Carapicuíba/ Goulart e família, Margarida Cândido
Oliveira Dourado, Enaildo Viana, Es- SP – Aparecida Tereza do Vale, João Rosa, Nilva Goulart Tardivo e famí-
pedita Pereira, Iara Braga, Deputado Felício Câner, José Maria de Oliveira, lia; Glorinha/RS – Edivaldo, Helena
Federal Lobbe Neto, Neide Lira, Paulo Waldemar Alonso e família; Castro/ Caetano e família, Henrique Nonnem-
Medeiros, Sônia Sabatine, Zinaldo PR – Adriane Betim de Almeida; Cax- acher, José Marcos Franqui, Mário
Rezende; Biguaçu/SC – Divino João ias do Sul/RS – Maria do Carmo Car- Augusto Brandão e Santos; Goiâ-
Dias; Buenos Aires/Argentina – Luci valho Bonela; Cravinhos/SP – Isailda nia/GO – Maria Helena de Almeida
Teixeira e família; Cachoeirinha/RS – Campos Zílio; Cuiabá/MT – Paulo Santos, Mauro Rodrigues e família;
Dielca Magali Silva, Lucian Fagundes Bitencourt; Edealina/GO – Cleide Gravataí/RS – Gloreci Furtado de Al-
e família; Campinas/SP – Arilene Aparecida Francisco, Robson Rosa da meida, Maria Lúcia do Nascimento e
Rodrigues e família, Azarias Carv- Silva e família; Esteio/RS – Terezinha família; Guaranésia/MG – Carlos Ja-
alho Bento e família, Daniel Alonso, Medeiros Peazambuja; Florianópolis/ cinto de Oliveira; Guarujá/SP – José
Elisa Helena Alonso e família, Io- SC – Cenira Marquiza Moreno, Rob- Carlos; Guarulhos/SP – Geni Bertolin

16 | BOA VONTADE
Agenda:
Cultura paulista Congresso
na visão de grandes discute os rumos
escritores e literatos e desafios das
Leilla Tonin
fundações
Dr. Ives Gandra Martins
No dia 7 de dezembro, a Aca- O movimento fundacional
Professor-Doutor em Direito e
reúne-se na capital paulista para
demia Paulista de Letras (APL) foi Economia, músico e autor de mais refletir o caminho percorrido e
palco do lançamento de mais um de cem livros, ao se encontrar com os novos rumos a serem abra-
bom título: o livro Cultura Paulis- representantes da Legião da çados. A iniciativa visa trazer
ta. A obra reúne o pensamento dos Boa Vontade no evento recordou mais bem-estar à sociedade,
ocupantes das 40 cadeiras da APL, as grandes batalhas enfrentadas especialmente à parcela mais
sob a coordenação dos acadêmicos por defender o direito à vida e o carente em benefícios, em cul-
Célio Debes (advogado e Mestre apoio que recebeu do dirigente da tura, em ensino com qualidade
em História), Hernâni Donato LBV: “Todos sabem da amizade e em facilidades, fruto do de-
(escritor) e do jurista e Presidente de nós dois há muitos anos. Temos senvolvimento tecnológico. Por
da APL, Ives Gandra da Silva uma bandeira contra o aborto, pelo isso, no próximo 9 de março,
Martins. direito à Vida, desde a concepção. sexta-feira, das 8 às 18 horas,
Para o Dr. Ives Gandra, “é uma Eu tenho um querer-bem, a melhor realizam-se o “I Congresso
visão do que é a cultura paulista expressão que se pode usar para Brasileiro de Fundações em
atual, porque é a casa de cultura Paiva Netto, que vem de priscas São Paulo” e o “II Encontro
por excelência em São Paulo. É a eras, razão pela qual quero man- Nacional Confies-Profis”, no
primeira vez em 97 anos de história dar para ele um grande abraço, auditório da Fundação Cásper
que todos os acadêmicos, de acordo um abraço de fraterna amizade”, Líbero (Av. Paulista, 900, 3o
com a sua especialidade cultural, afirmou. andar).
escrevem. Temos um livro de 40 Em um exemplar do trabalho re- O evento contará com a
cadeiras expondo”. gistrou seu sentimento: “Ao querido presença de autoridades, for-
O Presidente da Academia Pau- amigo e mestre Paiva Netto, com o madores de opinião, dirigentes
lista de Letras, que também é carinho do Ives”. e colaboradores de fundações e
de entidades de interesse social,
e família, Maria Maximiano da Silva; Odete Miranda e família; Manaus/ além de estudiosos da matéria
Itaquaquecetuba/SP – Guiomar Ra- AM – Elisene de Oliveira Santos, para debater temas de grande
mos de Macedo; Iturama/MG – Lin- Penha de Oliveira Gonçalves; interesse nacional. Entre os con-
domar Mathias Silva e família; José Marabá/PA – Sérgio Donizeti Farias; ferencistas estão a antropóloga
Bonifácio/SP – Neusa Maria de Je- Maricá/RJ – Luiz Otávio Silva; Ruth Cardoso, o jurista Ives
sus Carrasco e família; Jundiaí/SP Marília/SP – Adriano Alves
Gandra da Silva Martins, o
­– Albis Silvestre Junior, Archanjo Pereira, Esmeralda Sabatine
Pereira Jorge, Ana Paula Silvestre, Sales, Roberto Escobosa e famí- advogado Francisco de Assis
Deise Raquel Rosa, Douglas Ri- lia; Maringá/PR – Aurora Barbosa Alves (especializado em Di-
cardo Lopes Moreira, Lucí Andréa, Verdan e família, Equipe Legionária reito Público), Belchior Melo
Rafael Odone, Rita de Cás- Solidária de Maringá/PR, Genésio de Souza (Representante da
sia Picchi Silvestre; Leme/SP Braga e família, Nilton Bortolin e Receita Federal em Alagoas) e
– Alessandra Beck e família, família; Matinhos/PR – Ivo José o Promotor de Justiça Cível de
Moacir Beck e família; Lon- da Silva; Natal/RN – Dilma Pinto Fundações da cidade de São
drina/PR – Fernando Sales, Bezerra de Medeiros, Wilma Be- Paulo, Airton Grazzioli.
Marlene Pereira Batista e família, zerra de Medeiros.

BOA VONTADE | 17
Esporte é Vida!

Rumo ao
Pan
Maior evento do Pré-Pan, a Travessia dos Fortes movimenta o Rio de Janeiro e o Coral Ecumênico
Infantil LBV (de azul nos lados do palco) abre a cerimônia.
Aneliése de Oliveira
Fotos: Felipe Freitas

E
m meados de 2007, a Ci- vemos momentos de muita emo- dos Fortes receber a LBV aqui.
dade Maravilhosa ficará ção. A LBV soube somar, apoiar Sinceramente, é uma congrega-
ainda mais bela e movi- e aparecer de forma impactante, ção maravilhosa que orgulha o
mentada, com a presença emocionante, com a meninada Brasil. Vocês estão de parabéns.
de diversos esportistas que par- muito bem preparada e essa Esse trabalho é maravilhoso”,
ticiparão dos Jogos Pan-Ameri- música que realmente soube finalizou Nunes.
canos, de 13 a 29 de junho. Um contagiar o pessoal que estava A Secretária Estadual de Es-
calendário de atividades antecipa presente”, pontuou Vitório. portes, Denise Mattioli, regis-
essa festa esportiva das Américas O Presidente da Confederação trou: “Fico muito feliz com a
e um de seus maiores eventos Brasileira de Desportos Aquáti- receptividade que eu tive com
ocorreu no fim do ano, a Traves- cos (CBDA), Coaracy Nunes, vocês da LBV e esse Coral ma-
sia dos Fortes, edição 2006. também comentou a apresenta- ravilhoso”. O pentacampeão
Na ocasião, o Coral Ecumê- ção: “Tenho um prazer e uma da prova Luiz Lima elogiou o
nico Infantil LBV interpretou a honra muito grande em falar da canto das crianças da LBV: “É
música Tema Olímpico, saudando LBV, esse movimento universal um trabalho maravilhoso que a
os atletas, o público e as autori- pela Paz e harmonia entre todos. Legião da Boa Von­tade faz há 57
dades presentes. Estou muito feliz, principalmen- anos servindo o nosso País. É um
A performance da garotada te pela presença do Coral. Esses exemplo! Eu já estive na Super-
ganhou destaque nas palavras meninos maravilhosos vieram creche Jesus em São Paulo, o que
do Gerente Geral de Marketing emoldurar a nossa festa”. Sobre para mim foi um grande prazer.
do Comitê Olímpico Brasileiro o consistente trabalho que a Le- Muito obrigado por essa home-
(COB), Vitório Moraes. “Ti- gião da Boa Vontade realiza com nagem”, disse o maratonista.
a comunidade, Coaracy disse:
“O Doutor Paiva Netto é um
grande benemérito do Brasil. E
a Legião da Boa Vontade é uma
Entidade que faz bem às pessoas
e muitas vezes anonimamente, o
que é muito importante. Quero
ressaltar que é excelente para a
Vitório Moraes Denise Mattioli
Confederação e para a Travessia Coaracy Nunes Luiz Lima

18 | BOA VONTADE
Felipe Freitas
Coluna do Garotinho

José Carlos Araújo é comunicador


esportivo da Rádio Globo do Rio de
Janeiro/RJ.
2010
é agora
O
ano de 2006 ficou para trás ga, que começou uma renovação revelará os craques necessários,
e, com ele, a frustração da na Seleção Brasileira, convocando como sempre fez, e terá uma repre-
perda da Copa do Mundo. jogadores que estavam esquecidos sentação bastante forte para apagar
Com certeza, tínhamos a em países de pouca tradição no o fiasco de 2006 e trazer o sonhado
seleção mais forte, a mais espeta- futebol. hexacampeonato mundial.
cular, e o título parecia uma questão Porém, creio que não devemos Não podemos apenas ficar con-
de tempo. Só que, como todos sabe- formar uma nova seleção a cada vencidos de que somos os melhores.
mos, o desfecho não foi bem assim. jogo. É importante ter uma base Ter os jogadores mais talentosos não
Doeu, mas ficou — mais uma vez e insistir com ela até a Copa do é tudo. É fundamental que mostrem
— a lição de que, no futebol, nem Mundo de 2010, para que chegue- a genialidade em campo, que se-
sempre ganha quem tem os melho- mos à competição com uma equipe jam humildes a ponto de colocar a
res jogadores, mas, sim, quem tem entrosada e não como a do último equipe acima do brilho individual.
a melhor equipe. mundial, cheia de grandes talentos Aí, sim, estaremos prontos para
Prova disso foi o título de cam- individuais, mas longe de mostrar conquistar para o Brasil a sua sexta
peão mundial interclubes conquis- conjunto em campo. Copa do Mundo.
tado brilhantemente pelo Interna- Não será um trabalho fácil para o Feliz 2007
cional. O favorito era o Barcelona, Dunga, já que o Brasil não revelou, para todos!
de Ronaldinho. Mas, novamente, nos últimos anos, jogadores fora de Que seja um
a seleção de estrelas foi batida pelo série, capazes de substituir os cra- ano de paz,
time de mais conjunto, de mais ques que já não estarão na próxima de harmonia
obediência tática e de mais vontade Copa do Mundo. Temos tido algu- e vitórias para
de vencer. mas promessas, como Alexandre nós, brasileiros,
O ano de 2006 já é passado, mas Pato, alguns outros bons profissio- em todos os se-
Fotomontagem

não podemos tirar da cabeça as li- nais, mas nenhum que entusiasme a tores, na família,
ções que nos deixou. Especialmente ponto de apostarmos que chegará ao no Esporte, na
em 2007, quando teremos os Jogos nível dos Ronaldinhos, do Kaká ou política e na socie-
Pan-americanos do Rio de Janeiro do Roberto Carlos e do Cafu dos dade!
e o início das eliminatórias para a bons tempos.
Copa de 2010, na África do Sul. Por sorte, o tempo está a nosso
Precisamos analisar tudo o que favor. As eliminatórias começam
foi feito para a Copa de 2006, prin- este ano e, na longa cami-
cipalmente o que deu errado, para nhada até a Copa do
que não nos reencontremos com o 2010 na África do
fracasso. Por sinal, esse trabalho já Sul, não tenho dú-
teve início, com o comando de Dun- vida de que o Brasil

BOA VONTADE | 19
Política e Economia

PAC prevê
crescimento
de 4,5% neste ano e 5% a partir de 2008
Julio Cruz Neto e André Deak
Fonte: Agência Brasil

O
Programa de Acelera-
Ricardo Stuckert/PR

ção do Crescimento
(PAC), anunciado no
último 22 de janeiro,
pelo governo federal, prevê que a
economia vai crescer 5% a partir
do ano que vem e manter o ritmo
até 2010, no final do segundo
mandato do Presidente Luiz Iná-
cio Lula da Silva.
De acordo com o cenário pre-
visto no PAC, a taxa de cresci-
mento real do Produto Interno
Bruto (PIB) será de 4,5% ao
ano em 2007 e de 5% em 2008,
2009 e 2010. O crescimento es-
timado de 2006 é 2,8%, segundo
a Comissão Econômica para
América Latina e Caribe (Cepal),
contra 5,3% de toda esta região.
Para a taxa de inflação, o plano
também espera uma estabilização
a partir de 2008, em 4,5% — con-
tra 4,1% em 2007. Em relação à
taxa básica de juros (Selic), deter- O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa durante cerimônia de apresentação do
minada pelo Comitê de Política Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

20 | BOA VONTADE
Ricardo Stuckert/PR
Brasília — O Presiden-
te Luiz Inácio Lula da
Silva, a Primeira-Dama,
Marisa Letícia, o Vice-
Presidente, José Alencar
(à direita da foto); a
Ministra-Chefe da Casa
Civil, Dilma Rousseff; o

Foto: Ricardo Stuckert/PR


Presidente do Senado,
Renan Calheiros; e o
Ministro da Fazenda,
Guido Mantega (à
frente), durante o
lançamento do Progra-
ma de Aceleração do
Crescimento (PAC).

Frentes do Programa

Transporte
Os investimentos serão pesados em infra-estrutura logística,
que engloba as rodovias, portos, ferrovias, aeroportos e hidro-
Monetária (Copom), a expectativa vias, facilitando o transporte de cargas e mercadorias, de forma
é de que seja de 12,2% no final de a ter um impacto positivo no custo dos produtos.
2007, 11,4% em 2008, 10,5% em
2009 e 10,1% em 2010.
O PAC se divide em duas Saneamento e habitação
partes. Uma se refere à infra-es- O pacote prevê o fornecimento de água, esgoto tratado
trutura para o desenvolvimento e destinação adequada de lixo a 23,2 milhões de domicílios
propriamente dita e destrincha neste e nos próximos três anos. Para a habitação, o objetivo é
a previsão de investimento de atender pelo menos quatro milhões de famílias com recursos
R$ 503,9 bilhões, ao longo dos
públicos e da caderneta de poupança.
próximos quatro anos. Do total,
86,54%, ou seja, R$ 436,1 bi-
lhões, virão de estatais federais e Recursos hídricos
do setor privado, enquanto os res- Os programas contemplados são a integração da bacia do
tantes R$ 67,8 bilhões sairão do Rio São Francisco, a revitalização das bacias dos rios São Fran-
orçamento do governo central.
cisco e Parnaíba, os sistemas de abastecimento de água bruta
A outra apresenta uma série
de medidas econômicas para o e projetos de irrigação. O Nordeste vai receber a maior parte
crescimento, em que se encontram dos investimentos.
os dados acima e ainda 37 itens
referentes a crédito, investimento, Energia
impostos, gestão e outros pontos. Os sete Estados da Região Norte receberão, de 2007 a 2010,
Destes, 16 se referem a matérias
investimentos de R$ 32,7 bilhões em infra-estrutura energéti-
que já foram implementadas ou
estão em fase de implementação/ ca. Em todo o país, serão aplicados R$ 274,8 bilhões no setor e
tramitação no Congresso. R$ 65,9 bilhões em energia elétrica.

BOA VONTADE | 21
Perfil

Bossa Nova
emTOM
maior Mario de Moraes
(especial para a revista BOA VONTADE)

“Não pensei em trote porque ninguém ia fazer


uma brincadeira cara dessas, ligando dos Estados
Ana Jobim

Unidos pra mim. Meus ouvidos conheciam bem


as vozes das ligações internacionais, como eram
feitas naquele tempo. Sinatra foi falando, depois
de se identificar com simplicidade: ‘Quero fazer
um disco com você e quero saber se você acha
isso interessante’. Acrescentou que pagaria todas
as despesas e que eu ficaria hospedado com ele.
Soube depois que esse tipo de convite, de interesse
profissional, ele sempre faz pessoalmente. Pega
o telefone e vai direto ao assunto. No meu inglês
precário, lembro que respondi: ‘Perfeitamente,
é uma honra’. Sinatra me perguntou: ‘Você me
acompanha no violão?’. Respondi que não era
violonista, mas que aceitava. O fato é que me
sentiria mais à vontade no piano.” Esse depoi-
mento se encontra no livro Cancioneiro Jobim e
descreve o início da parceria de Antonio Carlos
Jobim com Francis Albert Sinatra, que resultou
num álbum de muito sucesso, gravado em 1967,
nos Estados Unidos.

Só perdeu para os Beatles


O álbum da famosa dupla agradou ao pú-
A notável carreira conferiu a Jobim inúmeras homenagens, entre blico, sendo eleito o melhor do ano pela crítica
elas, os títulos de doutor honoris causa, da Universidade do Rio de
Janeiro (1990) e da Universidade Nova de Lisboa (1993).
norte-americana. Ele só perdeu em vendas para

22 | BOA VONTADE
Tom perdeu o pai, Jorge de Olivei-

Arquivo pessoal
ra Jobim, e, dois anos depois, sua
mãe, Nilza Brasileiro de Almeida

Photos.com
Jobim, casou-se com Celso Frota
Pessoa.
Tom Jobim, um gênio musical,
não estava entre os alunos mais
aplicados. Só a música o interessa- João Francisco (1979), morto aos
va. Em 1941, aos 14 anos, iniciou 18 anos num acidente no Rio de
os estudos de piano com o maestro Janeiro, e Maria Luiza Helena
alemão radicado na Bahia, Hans- (1987).
Mario de Moraes,
jornalista. Joachim Koellreuter, de quem
era amigo, e com a professora Lúcia Amizades de veia musical
o álbum dos Beatles, Sgt. Pepper’s Branco. Violão aprendeu a tocar Maestro, arranjador, compositor,
Lonely Hearts Club Band. A pri- com Tomás Terán. Aos 22 anos, pianista, cantor, para ganhar a vida
meira música de Tom, gravada por no dia 15 de outubro de 1949, Tom Tom Jobim chegou a tocar em casas
Sinatra, foi Dindi. Sobre a perfeição casou-se com Theresa Hermanny. noturnas. Amigo de maestros como
com que Sinatra gravou essa faixa, Da união nasceram dois filhos: Pau- Lirio Panicali, Radamés Gnatali
disse Will Friedwald, seu biógrafo: lo, em 1950, e Elizabeth (Betinha), e Leo Peracchi, Tom freqüentava
“Com tamanha delicadeza que a po- em 1957. Em 1978 Tom casou-se as boates da Zona Sul e, por coin-
deriam ter posto num comercial de pela segunda vez com Ana Beatriz cidência, foi numa delas que ouviu
lenço de papel”. O próprio Sinatra Lontra, com quem teve mais o violonista João Gilberto apre-
reconheceu que nunca tinha cantado dois filhos: sentar sua batida diferente, que se
tão macio em sua vida. E pilheriou: tornaria marca registrada da Bossa
“A última vez em que cantei assim Nova, um dos movimentos mais
foi quando tive uma laringite”. importantes da música popular
Embora já conhecido e famoso brasileira.
internacionalmente, é inegável que As primeiras músicas com-
o álbum Francis Albert Sinatra & postas por Tom Jobim foram
Antonio Carlos Jobim foi um marco
na vida do compositor brasileiro.
Nos últimos tempos Tom Jobim Vinícius, Dorival e Tom: Caymmi e Tom Jobim,
vem sendo muito justamente lem- os amigos se encon- durante a entrevista
tram em julho de 1967. para o Jornal do Brasil,
brado, principalmente porque, se Estreitos laços uniam em 1994. A matéria era
vivo fosse, ele teria comemorado 80 Caymmi à mais famosa uma homenagem aos
anos no último dia 25 de janeiro. dupla de compositores 80 anos do compositor
da Bossa Nova. baiano.
Um mau estudante
Antonio Carlos Brasileiro de Al-
meida Jobim nasceu na Rua Conde
de Bonfim, 634, no bairro carioca da
Caymmi visita Tom e
Tijuca, na noite do dia 25 de janeiro leva seus filhos Nana,
de 1927. Sua única irmã, Helena, Dori e Danilo. Neste LP,
veio ao mundo quatro anos mais Tom e Dorival oferecem
tarde. Ela viria a ser professora e ao público um dos mais
belos momentos da nossa
autora de diversos livros, entre os música.
quais Antonio Carlos Jobim, Um
Homem Iluminado. Aos 8 anos, *As fotos acima são do interessante livro biográfico Dorival
Caymmi — O mar e o tempo, da jornalista Stella Caymmi.

BOA VONTADE | 23
Cultura
Perfil

gravadas em 1953 pelo cantor Er- Canção, no Rio de Janeiro.

Leilla Tonin
nani Filho: Pensando em você e Faz Em agosto de 1962, aconteceu
uma Semana (em parceria com João o histórico show no restaurante Au
Stockler). Em 1954 Tom lançou Bon Gourmet, em Copacabana, com
um LP, Sinfonia do Rio de Janeiro, Tom, Vinícius, João Gilberto e Os
com Billy Blanco. No mesmo ano, Cariocas. Foi um tremendo sucesso,
o primeiro e grande sucesso veio com o acompanhamento de Otávio
com Teresa da praia (samba-canção Bailly, no baixo, e Milton Banana,
cuja autoria também fez com Billy na bateria. Algumas músicas que se
Blanco), gravado pela dupla Dick tornariam famosas internacional-
Farney — Lúcio Alves. Ainda em mente, como Só danço samba (Tom
1954 conheceu o poeta Vinícius de e Vinícius), Samba do avião e Ga-
Tom Jobim em cena de um clipe gravado
Moraes, com o qual formaria uma rota de Ipanema (Tom e Vinícius),
para a TV, em sua última aparição pública, parceria de sucesso. Em 1956, Tom foram apresentadas pela primeira
no qual registrava seu apoio à construção musicou a peça Orfeu da Conceição, vez nesse espetáculo. Garota de
do Parlamento da Legião da Boa Vontade. de Vinícius, apresentada no Teatro Ipanema, inclusive, ganhou uma
Municipal do Rio de Janeiro, e lan- introdução especial, em forma de
Jobim: “O ParlaMundi çou um LP com o mesmo nome. diálogo cantado por Tom, Vinícius
da LBV é a Sinfonia São dessa época algumas can- e João Gilberto.
ções que compôs com Dolores
da Solidariedade Duran (Estrada do sol e Por causa Bossa Nova nos EUA
Universal.” de você) e com Vinícius de Moraes Em 22 de novembro de 1962,
______________ (Eu não existo sem você, Eu sei que Tom Jobim viajou para os Estados
Alexandre Rueda vou te amar e Chega de saudade). Unidos, para participar do show de
Tom Jobim, grande amigo Ainda em 1958, Tom compôs sua Bossa Nova no Carnegie Hall, de
da LBV, sempre apoiou as ini- primeira trilha sonora para o filme Nova York. Após sua apresentação
ciativas da Instituição. Em certa Pista de Grama, de Haroldo Costa. e posterior lançamento do álbum
ocasião, o genial músico regis- A música Eu não existo sem você, com Frank Sinatra, Tom passou
trou seu carinho pela causa da ainda inédita, foi cantada por Elizete a ser solicitado para gravar com
Boa Vontade ao gravar um clipe Cardoso, com acompanhamento de vários e importantes músicos norte-
para a TV (sua última aparição João Gilberto no violão e Tom Jobim americanos, como Stan Getz, Andy
pública), que foi especialmente no piano. Williams, Nelson Riddle e Claus
produzido para a inauguração Ogermann.
do ParlaMundi da LBV em Década de muitos sucessos Em 1971, Frank Sinatra gravou
Brasília/DF, ocorrida em 25 de A década de 1960 foi, possivel- o LP “Sinatra & Cia”, com cinco
dezembro de 1994: “Eu acredito mente, a mais profícua e importante músicas de Tom Jobim e arranjos de
na Vida e gosto de viver. Isso apa- na vida do maestro. Nela ele com- Eumir Deodato. Além disso, Tom
rece nas minhas composições. pôs, entre outros e diversos sucessos, compôs músicas para concertos e
Mas agora eu quero convidar Corcovado, Desafinado, Samba de trilhas para o cinema.
Você para cantar uma canção uma nota só (as duas últimas com Em 1984, Tom Jobim criou Nova
diferente. O Parlamento Mun- Newton Mendonça), Dindi, Água Banda, com o filho Paulo (violão),
dial da Fraternidade Ecumênica de beber, Insensatez, Ela é carioca, Danilo Caymmi (flauta e voz),
é a Sinfonia da Solidariedade a antológica Garota de Ipanema Jacques Morelenbaum (violon-
Universal”. E o querido Tom (com Vinícius de Moraes), Retrato celo), Tião Neto (baixo), Paulo
finalizou fazendo um convite em branco e preto e Sabiá (com Braga (bateria) e coro, formado
às pessoas a colaborarem com Chico Buarque de Holanda). Esta por Ana Jobim, Elizabeth Jobim,
a LBV dizendo: “Eu conto com última ganhou, em 1968, o primeiro Paula Morelenbaum, Maúcha
Você!”. lugar no III Festival Internacional da Adnet e Simone Caymmi. Nos dias

24 | BOA VONTADE
29 e 30 de março de 1985, a banda uma música de cada lado. Depois e um ritmo. Só um indivíduo como
apresentou-se no Carnegie Hall, passou para o LP, de 33 1/3 RPM, Vinícius, que conhece a música da
de Nova York. E em 7 de julho do participando dos discos não só como palavra, que poderia ter sido um
mesmo ano, com João Gilberto, na artista principal, mas como com- músico profissional, poderia ter feito
abertura do Festival de Montreux, positor, orquestrador e arranjador as letras que fez. (...).
na Suíça. de LPs de inúmeros cantores. As “A versatilidade do meu amigo é
edições internacionais, as reedições espantosa: tanto compõe um samba
Destaque do Grammy — inclusive em forma de coletâneas de morro (Eu e o meu amor) como
Tom Jobim escreveu dois livros: — e as inúmeras e novas gravações uma valsa romântica e sinfônica
Ensaio poético (1988) e Visão do em CD têm de ser levadas em conta (Eurídice) ou ainda uma Serenata do
paraíso — A Mata Atlântica (con- para se ter uma idéia ainda maior da Adeus, tanto escreve um soneto (de
cluído em 1994 e publicado após fabulosa bagagem musical de Tom fidelidade ou de separação) como
seu falecimento). Os textos são de Jobim. uma História Passional, Hollywood,
Tom; as fotos, de sua esposa, Ana Em agosto de 2001, a Academia Califórnia. Faz cinema, faz teatro
Jobim. Da imensa discografia do de Gravações Latinas (Latin Recor- e escreve crônicas deliciosas. Tem
consagrado músico, devem ser ding Academy, em inglês) anunciou o sentimento nato da forma que
citados Wave (1968); Matita Perê as 17 gravações selecionadas para transcende o que possa ser ou foi
(1973); Elis e Tom (1974); Urubu inaugurar a Galeria da Fama do aprendido.
(1976); Tom Jobim (1987) e An- Grammy Latino. Entre elas, Garota “Estas são umas poucas facetas
tonio Brasileiro, seu último disco, de Ipanema, a música brasileira do poliedro cujo número de faces
lançado em 1994, que recebeu mais popular de todos os tempos. A tende para o infinito e que se chama

É praticamente impossível registrar


toda a discografia de Tom Jobim.
Em 45 anos de carreira ele compôs
mais de 500 músicas.
Photos.com

postumamente o Prêmio Grammy, galeria foi criada para prestigiar as Marcus Vinícius da Cruz de Mello
como destaque na categoria Jazz gravações de qualidade e relevân- Moraes”.
Latino. cia duradouras, ou de significado
Em 1993, Tom gravou um es- histórico. O avô que se foi
pecial com Milton Nascimento Em 23 de fevereiro de 1973,
e em abril de 1994 apresentou-se Eterno Vinícius Tom Jobim teve a felicidade de
novamente no Carnegie Hall. Em Na apresentação do histórico ver nascer seu primeiro neto,
maio viajou para Paris e da capital disco Por toda minha vida, com Daniel, filho de Paulo Jobim,
francesa foi para Jerusalém, onde fez músicas de Tom Jobim e letras de atualmente um excelente pianis-
um show com a Nova Banda. Vinícius de Moraes, Tom faz uma ta como o avô. A segunda neta,
É praticamente impossível re- verdadeira apologia ao seu maior Dora, nasceu no dia 6 de maio
gistrar toda a discografia de Tom parceiro: “Vinícius de Moraes é de 1976. Tom Jobim faleceu na
Jobim. Em 45 anos de carreira ele um grande poeta. No entanto, isto manhã do dia 8 de dezembro
compôs mais de 500 músicas. Tom não é condição para se fazer uma de 1994, de parada cardíaca, no
iniciou gravando no formato 78 bela letra. Uma palavra, além do Mount Sinai Center Medical, em
RPM, nas chamadas bolachas, com sentido verbal, tem uma sonoridade Nova York.

BOA VONTADE | 25
F R A S E S

Amigos da Boa Vontade

Visite, apaixone-se e ajude a LBV!


Divulgação/cacodetelha.com.br
“A LBV é o “A LBV é uma obra muito
especial, principalmente,
máximo! E
na ajuda à sociedade, aos
sempre tem necessitados e aos órfãos.
meu carinho É um trabalho fantástico,
e atenção exemplar para o Brasil.”

João Preda
especial.” Emerson Fittipaldi, bicampeão
mundial de Fórmula I e
campeão mundial de Fórmula Indy, durante visita ao Parlamento
Mundial da Fraternidade Ecumênica, o ParlaMundi da LBV.
Comentário da
cantora Ivete
Sangalo¸ ao
“O que a LBV faz é de
Clayton Ferreira

receber flores e
um quadro com a
tirar o chapéu. Eu tenho
estampa do Cristo certeza de que quanto
Ecumênico das mais o Brasil conhecer a
crianças atendidas Legião da Boa Vontade,
pela LBV em mais o Brasil vai querer
Salvador/BA. participar dela.”
Cristina Carvalho, Presidente do
grupo Full Jazz, de São Paulo/SP.

“Tenho um relacionamento muito bom e velho com a


LBV. É muito bom você participar de uma coisa que dá
certo (...) e poder ceder aquilo que tem de mais precioso.
Chico Audi

No meu caso é a minha imagem que construí com a


minha carreira. Cedo minha imagem para que a gente
possa fazer, ajudar para que a LBV seja cada vez maior.”
Oscar Schmidt, o segundo cestinha da história do basquete mundial
e campeão Pan-Americano pela Seleção Brasileira, considerado uma
das maiores estrelas desse esporte de todos os tempos.

26 | BOA VONTADE
Turismo

“Que a LBV prossiga, porque é


um trabalho sem fronteiras e sem
calendários.”
Marcos Vilaça, Presidente reeleito da

Liliane Cardoso
Academia Brasileira de Letras — ABL, durante
a solenidade que o empossou na nova diretoria
Simone Barreto

da Casa da Cultura para o ano de 2007.


“É sempre um prazer estar
com as crianças e parabenizar
Um beijo às crianças da a LBV pelo trabalho que
Divulgação Rede Record

LBV, adoro vocês. Podem realiza. (...) É um ótimo


me convidar mais vezes trabalho o da Legião da
que eu vou aí, tá? Boa Vontade, basta ver a
postura desses meninos.”
Frase da apresentadora de TV
Eliana, durante lançamento Depoimento do técnico da Seleção
de seu livro Os segredos dos Brasileira de Futebol, Dunga,
golfinhos. ao receber, em Gravataí/RS, a
homenagem das crianças atendidas
pela LBV.

Alô, Paiva Netto, sabe que eu sou seu amigo. Você faz
um trabalho inteligente, que eu respeito, e que me
encanta, à frente da LBV. Espero que seja muito feliz
e continue a ajudar a construir um século, um milênio
melhor, para esta nação.
Simone Barreto

Registro do cartunista e escritor Ziraldo. Clayton Ferreira

“Eu, meu pai, meu irmão e minha mãe ajudamos a LBV


há muitos anos. Fiquei feliz em saber o que a Legião da
Boa Vontade faz em conjunto com as Nações Unidas.
(...) A LBV é uma Instituição séria! (...) É sempre um
prazer trabalhar com esse pessoal maravilhoso daqui e
com as crianças da LBV.”
Cantora Luciana Mello, durante gravação de vídeo institucional da
Legião da Boa Vontade, para a qual ela doou os direitos e cachês.

BOA VONTADE | 27
Entrevista

Carlos Chagas

Aula de
fala da
experiência
acumulada em
décadas de
profissão

jornalismo Enaildo Viana

A
pós conhecer mais de perto fatos relevantes da história recente No gabinete, o número de aparelhos
um pouco de sua vida e de do Brasil. de TV, todos ligados em telejornais,
sua dedicação ao trabalho Casado com a advogada e psi- além dos vários jornais impressos,
é que se entende o porquê cóloga Enila Chagas, que foi sua dão uma noção de como este vete-
da carreira de sucesso do jornalista colega na Faculdade de Direito, jus- rano está sempre bem informado e
Carlos Chagas. Este mineiro de tificou o velho ditado de que “filho atento, e foi desta central de notícias
Três Pontas participa ativamente da de peixe, peixinho é”, transmitindo que ele nos concedeu a entrevista a
mídia impressa e da televisão por para as duas filhas talvez a maior seguir:
quase cinco décadas, atuando duran- herança que os pais podem deixar:
te 12 anos no jornal O Globo, em que a correção de caráter. A primogênita, BOA VONTADE: Professor, obri-
foi editor político, 16 como Diretor Helena Chagas, é Diretora do SBT gado por ter aceitado o nosso
da Sucursal do jornal O Estado de S. de Brasília e colunista política do convite.
Paulo no Distrito Federal e mais 12 Jornal do Brasil; a caçula, a advoga- Carlos Chagas — O prazer
na direção do antigo Grupo Manche- da Cláudia Chagas, seguiu a outra é meu, principalmente porque eu
te, também na capital vertente da família, tornando-se tenho também a honra de ser do
Arlindo Filho

brasileira, a convite do promotora pública, com brilhante Conselho da Ordem do Mérito da


saudoso Adolfo Bloch passagem pelo Ministério da Justiça. Fraternidade Ecumênica do Parla-
(1908-1995). Além dis- E quatro netos completam a família Mundi da LBV.
so, lecionou Ética e His- mineira, carioca e candanga.
tória do Jornalismo, por Em seu escritório no prédio do BV — O senhor é de uma família
Adolfo Bloch 25 anos, na Universida- setor comercial sul, o professor Car- de médicos, mas decidiu-se pela
Adolfo Bloch de de Brasília (UnB), da los Chagas recebeu nossa equipe, em imprensa. Como foi essa história?
qual se aposentou em 2005. meio aos afazeres que incluem qua- Carlos Chagas — Eu sou de
O longo tempo na capital do País tro comentários políticos na Rádio Três Pontas. A família dos médicos
permitiu a ele um convívio estreito Jovem Pan e um artigo diário, que é da parte dos Oliveiras, um pouco
com os bastidores do poder e com é publicado em 18 jornais do País. afastada, ainda porque tudo é assim

28 | BOA VONTADE
em Minas Gerais. Eu detesto esse “A nossa função é
negócio de hospital, operação, tudo.
Além disso, saí pequeno de Minas, comunicar tudo o
meus pais mudaram-se para o Rio que se passa de bom,
de Janeiro quando tinha 4 ou 5
anos, e lá fui encaminhado para o de mal, de feio, de
que era minha tendência. Estudei bonito, de certo, de
em colégio de padres durante pra-
ticamente a vida inteira e fui para a errado, eu sou da
Pontifícia Universidade Católica de escola da humildade.”
Direito-RJ, mas tinha de trabalhar,
jovem, com 18 anos, para ajudar a
família e pagar os estudos. Metade
do dia era na faculdade, a outra
ficava livre. Qual a ocupação
que podia ser compa-
tibilizada? Era a de
repórter de jornal.
Então, pedi em-
prego no O Glo-
bo e consegui.
Comecei como
repórter ainda
no segundo ano
da faculdade.
Formei-me
afinal. Digo
isso, pois foi
interessan-
te: acon-
teceu
Domingos Tadeu/
Palácio do Planalto

BOA VONTADE | 29
Entrevista

O jornalista Carlos Chagas no “Vim ser porta-voz do Presidente Costa

Arquivo pessoal
Palácio das Laranjeiras, no Rio
de Janeiro/RJ, antiga sede do e Silva (1902-1969), que já estava no
Governo Federal, onde costu-
mava falar à imprensa. Governo e tinha assinado o AI-5. Ele
me conhecia como jornalista, e em um
belo dia me chama e diz: ‘Eu quero que
você seja o meu porta-voz, porque vou
acabar com o AI-5, não passo à história
como ditador’.”
pessoal

três, quatro, cinco cidades por dia na CNT, fiquei cinco anos lá como
Arquivo

e sempre terminando na capital. comentarista político. Escrevo um


Em Paris/França, no Candidatei-me e fui escolhido. Tive artigo diário, de cem linhas, que
canto esquerdo, o jornalista uma grata surpresa, pois apesar de ir está sendo publicado hoje em 18
Paulo César Ferreira (na época da TV Con- ao Rio de Janeiro de mês em mês, jornais do País. E trabalho também
tinental), ao centro Carlos Chagas, então
Secretário de Imprensa da Presidência da
quando Jânio parava a campanha ou na emissora de rádio Jovem Pan, na
República, o Presidente Costa e Silva e sua viajava mesmo ao Rio, aproveitava qual faço quatro comentários políti-
esposa, Iolanda, durante viagem empre- para estar na faculdade. Chegou cos diários.
endida pelo chefe do governo brasileiro a
diversos países.
o fim do ano e eu tive a presença
necessária. Todos os meus profes- BV — Como fica a família nesse
sores eram janistas e viam as mi- contexto de tantas atividades?
nhas reportagens: “Carlos Chagas, Carlos Chagas — A minha
no ano em que Jânio especial para O Globo, de Casco mulher tem um laço interessante
Quadros (1917-1992) Bobó das Farinhas...”. Consegui comigo, ela era minha colega na
fez a campanha para ser aprovado, entrei na reportagem Faculdade de Direito, na PUC Rio,
Presidente da Repú- política, que era o que gostava. Já e era a primeira da sala. Nós nos
blica. formado, fiz um concurso, fui Pro- conhecemos durante um período em
motor Público durante um ano numa que eu trabalhava no O Globo até as
BV — Em 1960? pequena cidade, Mendes, no Rio de 23 horas, meia-noite, e a aula come-
Jânio Quadros
Carlos Chagas Janeiro, ia de manhã e voltava à noite çava na PUC às 7h30. Ninguém é de
— Sim. O chefe de reportagem e ainda trabalhava para o jornal. ferro, eu chegava atrasado, às vezes
disse: “Preciso de um repórter para Em 1962, O Globo ofereceu-me a não ia. E um dia havia uma prova
viajar com Jânio Quadros, mas é oportunidade de ser editor político, dificílima, creio de Filosofia do
viajar mesmo, passar meses fora do então larguei da advocacia e estou Direito, alguma coisa que devia ter
Rio”. Eu já era noivo, pensando em na imprensa até hoje. estudado muito e não fiz. Perguntei
casamento, mas tudo bem. Estava a um colega: “Olha, eu estou ruim.
no quinto ano da faculdade, e fiquei BV — Como foi sua ida para a Quem é um bom aluno, que eu vou
naquela dúvida: “Será que eu perco Manchete? sentar atrás”. E era ela! Falei para
um ano por causa da presença? Mas Carlos Chagas — Quando eu Enila: “Deixe-me olhar a sua pro-
vou conhecer o Brasil inteiro com saí do Estadão, no dia seguinte o va”. Ela deixou, e eu fui colando,
o Jânio, que é uma belíssima expe­ Adolfo Bloch soube e disse: “Você colando, e colou! Ficamos noivos e
riência”. Ele viajava em um DC-3, é meu diretor em Brasília”. Viajei casamos (risos). Tive duas filhas e,
alugado da Varig, e os jornalistas iam para o Rio, acertei as coisas e fiquei por incrível que pareça, uma delas é
no mesmo avião dele, e descia em na Manchete 12 anos, até ela acabar. Promotora Pública e a outra, jorna-
qualquer campo de futebol. Eram E até algumas semanas atrás estava lista. As duas profissões que escolhi.

30 | BOA VONTADE
“Eu vejo, dentro de todas essas atividades da LBV, uma que, como
jornalista, me parece a principal: a LBV debate os problemas

Arquivo pessoal
nacionais, tenta conscientizar o cidadão para os seus deveres.
Outras entidades depois vieram, (...) mas quem começou foi a
Legião da Boa Vontade, e afirma aquele provérbio árabe:

soal
‘Bebe água limpa quem chega primeiro à fonte’. Vocês, ou

pes
Arquivo
melhor, nós, porque eu sou Conselheiro da LBV, chegamos
primeiro à fonte. Ótimo, tomara que isso se multiplique.”

São quatro netos. A mais velha está AI-5, não passo à história
com 24 anos, formou-se na UnB como ditador”. Fiquei naquela
em Psicologia, a profissão da avó. dúvida terrível, gosto demais
A minha mulher, depois de muito do mar, sempre morei no Rio,
tempo no Direito, quando viemos desde pequenininho, nunca
para Brasília, entrou na faculdade de pensei em sair de lá, mas quando ele
Chagas aparece em duas fotos
Psicologia, formou-se e hoje tem um falou: “Venha ser o meu porta-voz, históricas. Na segunda imagem, durante
belo consultório. Os outros três estão porque os políticos o conhecem e posse na Secretaria de Imprensa da Presi-
estudando, um entrou na UnB este você poderá dar a notícia lenta- dência da República, em maio de 1969.
ano. Imagina para que curso! Co- mente para não assustar ninguém,
municação. E os outros dois acredito de que vai acabar o AI-5 e começar o João Figueiredo (1918-1999),
que um vá ser advogado e a outra a constitucionalização, o primeiro justiça se faça a ele.
também jornalista. passo da democratização”, eu
aceitei, não me arrependo até hoje. BV — O Presidente João Figueire-
BV — Há quanto Quando faltava uma semana para do tinha essa índole?
tempo o senhor está ele terminar com o Ato Institucio- Carlos Chagas — O Figueire-
em Brasília? nal nº 5, reabrir o Congresso que do tinha essa índole, afinal, o pai
Carlos Chagas estava fechado e dar o primeiro dele, o General Euclides Figuei-
— Estou em Brasília passo para a democratização, redo (1883-1963), foi perseguido
Pedro Aleixo
desde 1969, porque cai doente, tem uma trombose, e teve de se exilar em Portugal e
nessa época me licen- gerada por aquela pressão em na Argentina, passou mal, aper-
ciei por quatro meses cima dele. Em vez de assumir tado financeiramente. E ele viveu
de O Globo e vim ser o Vice-Presidente da República, aquilo tudo como menino. Então,
porta-voz do Presi- Pedro Aleixo (1901-1975), toma tinha a índole democrática. Afinal,
dente Costa e Silva posse uma junta militar; nessa deu a anistia ampla, geral, irres-
(1902-1969), que já hora pedi demissão e voltei para trita, levantou essa censura total
João Figueiredo estava no Governo e o jornal, mas retornei comple- da imprensa escrita, da televisão
tinha assinado o AI- tamente destroçado. “Esse aí é e do rádio, que era o principal,
5. Ele me conhecia porta-voz da ditadura”, porque permitiu o aparecimento de mais
como jornalista, e em afinal não se consumou a volta partidos, não apenas a Arena e o
um belo dia me cha- da democracia. Eu pensei: só tem MDB.
ma e diz: “Eu quero uma saída, vou escrever tudo o
que você seja o meu que vi. Em seguida, vim para o BV — Voltando à questão profis-
porta-voz, porque Estadão, em Brasília. (...) Só que sional, o senhor aconselharia os
General Euclides vou acabar com o quem acabou com a ditadura foi jovens a cursar Jornalismo?
Figueiredo

BOA VONTADE | 31
Entrevista
Melhor Idade

Carlos Chagas — Dinheiro não foi apenas um fenômeno brasileiro, BV — O jornalista Paiva Netto,
dá. Estou com 69 anos e tenho de mas mundial. O que é mais impor- há 50 anos, luta para desen-
trabalhar até hoje duro, pesado, mas tante ler no dia seguinte? O que os volver as atividades da LBV
depende da inclinação. O jornalismo grandes jornais fizeram? Pararam em prol dos mais necessita-
será um negócio, um trampolim ou para pensar: o jornal tem de se reci- dos. Outro destaque é que a
uma profissão. Um negócio para clar, precisa oferecer algo a mais que Instituição tem representado o
muitos que querem enriquecer e, às a televisão não dá, ser diferente, dar Brasil nas Nações Unidas desde
vezes, ganham dinheiro travestindo o background da notícia, o que pode 1994. Como o senhor vê esse
a notícia, omitindo, inventando-a, acontecer. No planeta todo, começa- trabalho?
isso existe infelizmente. Será uma ram a seguir essa linha, a contratar Carlos Chagas — Olha, a
ocupação, trampolim, para outros. grandes professores, literatos, histo- LBV saiu na frente. Desde os
Quantos políticos nós vemos que co- riadores, tê-los à sua disposição, para tempos do saudoso Alziro Za-
meçaram como jornalistas? Há uma melhorar a qualidade. No Brasil, por rur (1914-1979), que a gente
terceira vertente, o jornalis- escutava muito na Rádio
mo é uma profissão impor- Mundial, que foi tão
tante, nobre, que ensina que bem sucedido pelo meu
quem não tiver aquela con- amigo Paiva Netto. Para
cepção de que ser jornalista quê? Para fazer o bem,
não é ser, com o perdão da levar comida a quem
palavra, formador de opi- não tem, levar educa-

João Preda
nião, como grandes amigos ção aos meninos que
nossos: “Eu sou formador não podiam freqüentar
de opinião”, de nariz em a escola, ensinar o tra-
pé. Somos informadores, balho principalmente.
quem se forma é a própria Mas eu vejo, dentro de
sociedade estando bem todas essas atividades
informada. A nossa função Enaildo Viana, apresentador da Boa Vontade TV, no bate-papo da LBV, uma que, como
é comunicar tudo o que se com o jornalista Carlos Chagas. jornalista, me parece a
passa de bom, de mal, de principal: a LBV debate
feio, de bonito, de certo, de errado, dificuldades financeiras, apelaram os problemas nacionais, tenta
eu sou da escola da humildade. para derivativos que não eram éticos conscientizar o cidadão para os
como gostaríamos que fossem. Um seus deveres. Outras entidades
BV — Fala-se muito no denuncis- deles foi o denuncismo: todo político depois vieram, tem muitas aí,
mo. O senhor acredita que isso é ladrão, todo funcionário público é mas quem começou foi a Legião
tem sido utilizado pela impren- preguiçoso. Muita honra foi enxo- da Boa Vontade, e afirma aquele
sa? valhada, sem que houvesse motivo provérbio árabe: “Bebe água lim-
Carlos Chagas — Continua para aquilo. Para quê? Para vender pa quem chega primeiro à fonte”.
sendo usado, agora menos do que jornal, captar leitores. Isso melhorou Vocês, ou melhor, nós, porque eu
era no passado. (...) Quando volta bastante, mas ainda existe. sou Conselheiro da LBV, che-
a democracia no Brasil, os jornais gamos primeiro à fonte. Ótimo,
começam a se recuperar, porém BV — E às vezes não há o direito tomara que isso se multiplique,
numa época difícil, no fim da década de resposta adequadamente. porque muitas vezes o Poder Pú-
de 1970, começo de 1980, quando Carlos Chagas — Ou publicam blico, quando se omite, tem de ser
a televisão passou, formalmente, a na seção carta dos leitores um pe- substituído pela sociedade e eis aí
substituir o meio impresso como dacinho de resposta e todo mundo um exemplo fundamental disso!
veículo transmissor de notícia. Até fica com medo dos jornais ou das E o Paiva Netto está na LBV há
então, o cidadão escutava no rádio, revistas, e afirmam: “Não, deixa por 50 anos. Que ele renove isso por
mas queria ver nos jornais. Isso não isso mesmo”. vários outros 50 anos!

32 | BOA VONTADE
Acontece

Criança Nota 10
LBV — Sem Educação não há Futuro!
Marta Trigueiro

A
Legião da Boa Vontade família, beneficiando economi- ma LBV — Criança: Futuro no
iniciou no dia dois de ja- camente os pais que não têm Presente!.
neiro, em todo o Brasil, recursos para a compra do ma- Para colaborar com a campa-
uma grande mobilização terial; proporcionar às crianças nha pode-se fazer donativo por
social em prol da edição 2007 motivação para o estudo; e redu- intermédio do Banco Itaú, agência
da Campanha Criança Nota 10 zir os índices de evasão escolar e 0237, conta corrente 73.700-2. Em
— Sem Educação não há Futuro!, de analfabetismo. São Paulo, o endereço da LBV é
que distribuirá material escolar a As doações serão entregues no Av. Rudge, 908, Bom Retiro. Para
milhares de crianças provenien- começo do ano letivo a meninos mais informações, basta entrar em
tes de famílias em situação de e meninas que estudam da 1a à 4a contato pelo tel. (11) 3225-4500 ou
pobreza. série do ensino fundamental em acessar o site www.lbv.org.br. Na
A iniciativa da LBV visa pro­ estabelecimentos da rede pública próxima edição da BOA VONTA-
mover a melhoria de vida e a as quais participam, no período DE, a cobertura completa da entrega
auto-estima da criança e de sua inverso ao da escola, do progra- dos kits escolares pelo Brasil.
Fotos: Arquivo BV

O que os alunos encontram


no kit escolar da LBV?
Uma mochila, com oito ca-
dernos (cinco de brochura, dois
de desenho e um de recados),
seis lápis pretos, uma caixa de
lápis de cor com 12 unidades e
uma de giz de cera, duas canetas
esferográficas, duas borrachas,
um apontador com depósito,
dois tubos de cola,
uma tesoura sem
ponta, uma ré-
gua de 30 cm,
um estojo e
um jogo pe-
dagógico.

BOA VONTADE | 33
Samba e História

Adoniran
Barbosa
a voz que canta São Paulo
Hilton Abi-Rihan

“Não posso ficar nem mais um realidade de sua gente nos versos.
Francisco Trombino

minuto com você/ sinto muito, amor, O escritor, historiador e biógrafo de


mas não pode ser./ Moro em Jaça- cantores de samba, choro e chorões,
nã,/ se eu perder esse trem,/ que sai André Diniz, entrevistado pelo pro-
agora às onze horas,/ só amanhã grama Samba e História, afirma que
de manhã (...)”. Com esses versos, “a obra do Adoniran sintetiza três
a coluna “Samba e História” presta aspectos importantes na história da
uma homenagem dupla: primeira- música de São Paulo: a geografia da
mente aos 453 anos de São Paulo/SP cidade, a linguagem do paulistano
(comemorados em 25 de janeiro); e pobre e a fixação desse gênero mu-
também ao autor dessa canção (Trem sical riquíssimo”.
O radialista e jornalista Hilton Abi-Rihan das onze) e de tantas outras que eter- O bom humor e o forte sotaque
entrevista grandes nomes da cultura na-
cional no programa Samba e História. Na
nizam o samba paulistano. italiano também são característi-
Super Rede Boa Vontade de Rádio (Super Estamos falando de Adoniran cas marcantes nos sambas dele.
RBV), você pode acompanhar essas entre- Barbosa (1910-1982), o paulista Em suas obras há alguns detalhes
vistas aos domingos, às 5, 14 e 20 horas. de Valinhos, nascido em 6 de agos- curiosos e engraçados. Na música
Pela Boa Vontade TV, o telespectador pode
assisti-las aos sábados, às 23 horas. Outra
to de 1910 e sétimo filho do casal Prova de carinho, por exemplo,
opção para acompanhar o programa é aos de imigrantes italianos Fernando que compôs para Matilde, sua
domingos, às 15 ou 23 horas. Pela Rede e Ema Rubinato. Seu nome ver- segunda esposa e com quem
Mundial de Televisão, confira o bate-papo dadeiro é João. Mas em 1933, em viveu até o falecimento, escre-
aos domingos, às 12 horas.
homenagem a um amigo, adotou o veu: “Com a corda mi,/ Do meu
primeiro nome; o sobrenome foi um cavaquinho/ Fiz uma aliança pra
reconhecimento ao sambista Luiz ela,/ Prova de carinho (...)”. O
Barbosa. Dessa mistura, surge o artista, para encaixar seus versos,
nome que o consagrou. usou de uma característica que lhe
Morador do Bixiga, tradicional era bem peculiar: a brincadeira,
bairro italiano da capital, Adoniran uma vez que cavaquinho não tem
sabia como ninguém expressar a corda mi.

Vista do bairro do Bixiga, no


fim do século XIX.

34 | BOA VONTADE
Teatro, cinema, Jaçanã e “Adoniran foi
Arnesto
Pouca gente sabe, mas o músi-
inovador com
co paulistano, antes de iniciar sua suas construções
carreira no samba, trabalhava como
radioator. Em 1941, foi para a Rá- lingüísticas,
dio Record, onde fez humorismo uma pontuação
e radioteatro. Nessa época, criou
tipos inesquecíveis como Pernafina que imitava
e Jean Rubinet. Foi no programa exatamente o
de rádio História das Malocas que
criou Charutinho, um de seus per- ritmo da fala
sonagens mais famosos. Atuou nas paulistana.”
primeiras telenovelas da TV Tupi,
como A pensão de Dona Isaura. O
talento do artista também pôde ser
visto no cinema. Iniciou nas telas em
1945 com o filme Pif-Paf. Seu me-
Acervo da família

lhor desempenho no cinema foi em


O Cangaceiro (1953), com a direção
e roteiro de Lima Barreto.
Trabalhando como radioator,
Adoniran, que já escrevera vários o oposto do que se via na história compositores de grande expressão
sambas, sonhava mesmo em fazer do samba. Tal inovação lingüística como Zé Keti, Tom Zé, Luiz Viei-
sucesso como cantor e compositor. é observada também em Samba ra, Paulinho Nogueira, Mario
A grande chance surgiu no programa do Arnesto, composição que, em Albaneze e outros. Não há dúvida
de calouros de Jorge Amaral, na 1973, deu nome ao seu primeiro de que o samba de Adoniran é a
Rádio Cruzeiro do Sul. Após muitos LP. Entretanto, a canção foi vetada fotografia de uma São Paulo que
gongos, apresentou Filosofia, de pela censura, sob o pretexto de começava a despontar neste estilo
Noel Rosa (1910-1937), e acabou não ser gramaticalmente correta. musical.
ganhando o prêmio do dia. “Mas No entanto, no mesmo ano, com a Nossos agradecimentos aos fa-
seus sambas só fizeram sucesso interpretação do grupo Originais do miliares do cantor e ao Museu da
nacional a partir das gravações dos Samba, a composição passou des- Imagem e do Som (MIS) por ceder
Demônios da Garoa, em 1955. Na percebida pela censura. Isso fez com a foto do saudoso sambista para a
época, ele já tinha mais ou menos que a música voltasse às paradas de publicação. Vale dizer que o MIS
uns 50 anos”, conta o historiador sucesso. abriga uma exposição permanen-
Diniz. Apesar da paixão pela cidade Colaborando de forma expressi- te com filmes, discos, fotografias,
de São Paulo, é no Rio de Janeiro va para que o samba se fixasse em partituras e scripts de programas
que começa a despontar para o São Paulo, a lembrança do saudoso de rádio do artista e compositor
sucesso. Com um jeito especial de artista não ficou somente em suas brasileiro Adoniran Barbosa.
compor sambas paulistas, projeta- músicas. No bairro do Bixiga, Ado- Colaboração: Isabela Ribeiro
se no Brasil inteiro com Trem das niran também é uma rua famosa; em
onze, cantado até hoje nas rodas de Jaçanã encontramos uma ruazinha Serviço — Espaço Expositivo
samba. que, como não poderia deixar de ser, Adoniran Barbosa
O sétimo filho da família Rubina- leva o nome de Trem das onze. Museu da Imagem e do Som
to foi inovador com suas construções Adoniran deixou cerca de no- Av. Europa, 158, Jd. Europa, São Paulo/SP
lingüísticas, uma pontuação que venta letras inéditas. Graças ao Tels.: (11) 3085-1498/ 3062-9197
imitava exatamente o ritmo da fala amigo e estudioso da MPB, Juvenal Funcionamento: de 3a a domingo, das 10 às
paulistana, o que era exatamente Fernandes, foram musicadas por 18 horas.

BOA VONTADE | 35
Abrindo o Coração

Mídia em
evolução
O talentoso jornalista Guilherme
Fiuza alça vôo como escritor e fala da
revolução que a internet tem provocado
Divulgação

Leila Marco e Simone Barreto

G
uilherme Fiuza tem mas no final consegue se regene-
se mostrado cada vez rar. Esse filme, no qual eu tenho
mais um autor literário contribuído para a realização do
diverso, o que o notabi- roteiro, está sendo rodado com
liza — além de jornalista, crítico e Selton Mello como protagonista e
polêmico. De sua lavra, destaque será lançado em 2007. E neste ano
para dois livros: Meu nome não é de 2006, publiquei outro livro, de
Johnny (transformado em filme) e reportagem sobre política, chama-
3.000 dias no bunker. do 3.000 dias no bunker, que vem
Este carioca trabalhou como re- a ser a história da equipe que fez
pórter, redator e editor em veículos o Plano Real e outras reformas.
como Jornal do Brasil, O Globo Ele mostra todo um aspecto de
e No.com, passando ainda por desafio aventureiro no exercício
assessorias políticas. Atualmente do poder. Esse título caminha
é colunista do site jornalístico para a segunda edição e mostra
NoMínimo. Sobre a experiência no bastante os bastidores do poder
mercado editorial conta: “Lancei no Brasil”.
Meu nome não é Johnny há dois
anos: é a história de um filho da Nascia o jornalista
classe média brasileira que se A facilidade para escrever como
torna traficante de drogas e tem que nasceu com ele; bem novo,
toda uma trajetória no submundo, ainda na infância, já demonstrava

36 | BOA VONTADE
ão
Divulgaç
Arquivo BV

Fiuza na noite de autógrafos de seu livro 3.000 mil dias no bunker

o pendor, mas a grande descoberta que dizer que você


do talento veio por acaso. “Desde está no curso erra-
a escola, das primeiras classes do. Seu lugar é no
no curso primário, tive bastantes Jornalismo’”.
sinais e reconhecimentos por Essas palavras lhe
parte dos professores sobre esta causaram um certo impacto e
vocação, mas eu não prestei muita Fiuza começou a pensar que o pro- Imagem do setting de gravação do filme
atenção. Na época de escolher a fessor poderia ter razão. “Aquele “Meu nome não é Johnny”. Na foto,
Selton Mello, ao lado da atriz Cléo Pires.
carreira fiz vestibular para a área gosto pela escrita seria um meio
de administração de empresas, de vida, de sobrevivência?”. E
cheguei a cursá-la quase por com- assim a idéia foi amadurecendo: mais variadas formas e em dife-
pleto. Num dado momento, fazia “Já quase me formando em Ad- rentes veículos. Nestes quase 20
Administração e havia uma cadei- ministração de Empresas, iniciei anos, adquiriu a experiência que
ra de Comunicação Empresarial; o curso de Jornalismo na mesma lhe confere uma análise dos gê-
nela uma série de exercícios sobre faculdade e me senti muito mais à neros midiáticos. “A informação
comunicar, passar mensagem ao vontade, não só no ambiente como é uma indústria, mas isso não sig-
público por texto. Um professor na atividade em si”. nifica um sentido pejorativo como
desse curso, na PUC do Rio de um todo. Indústria porque é um
Janeiro, era o jornalista chamado Um produto chamado produto que se vende, que precisa
Vitor Iorio, que depois de ler o notícia de uma linha de montagem.” Ele
meu terceiro trabalho, me chamou Em 1987, entra definitivamente explica que várias fontes formam
em particular e falou: ‘Olha, tenho para a profissão, exercendo-a nas a cultura de massa, na qual estão

BOA VONTADE | 37
Abrindo o Coração

Simone Barreto
“A informação deve ser
consumida como uma
matéria-prima para formar
o seu julgamento, sua
cultura. O espectador,
o leitor, tem de olhar
de forma crítica para
a informação que
recebe, até para poder
desconfiar e filtrar as que
eventualmente sejam
tendenciosas.”
Guilherme Fiuza folheia a revista BOA VONTADE

incluídas, “não só a grande mídia Quanto à postura dos meios de Ciência e Tecnologia, 30 milhões
como outras formas também de comunicação em nosso País, para de pessoas possuem computador
comunicação, os livros, os meios ele houve um avanço considerável em casa, e isso é apenas o início
familiares, espetáculos artísticos, e, hoje, eles são “bastante areja- de uma revolução que está em
os meios impressos”. dos, livres”. Guilherme considera andamento, um dos negócios que
que há, claro, os interesses, afinal mais crescem no mundo. O que
Notícia não é uma verdade são empresas, “mas dentro da altera a vida dos jornais, revistas e
pronta reserva que precisa haver de liber- livros publicados. Fiuza diz que já
Outra análise que faz é do pon- dade no trato da informação, de conhece “jovens que não lêem jor-
to de vista do público, lembrando responsabilidade com a verdade, nal em papel, só na internet”. Para
que a notícia não é um produto com o rigor, com a busca de isen- ele, o maior desafio neste mercado
acabado, portanto, “não deve ser ção, que nunca é completa, mas é o financeiro: “A venda de assi-
absorvida pelo leitor, pelo espec- se há a busca severa, cumpre-se a natura, esse negócio é assustador.
tador como uma verdade pronta finalidade de informar. No Brasil, Porque o público consumidor do
para ele instalar na consciência. há uma razoável credibilidade veículo impresso, que paga por
Ela é um instrumento. A informa- e um exercício da liberdade de aquilo, ele certamente tem se re-
ção deve ser consumida como uma maneira satisfatória. Tem de me- duzido. A internet é um meio que
matéria-prima para formar o seu lhorar, sempre melhorar”. não se sabe direito o impacto que
julgamento, sua cultura. O espec- terá e como se venderá. Tem de se
tador, o leitor, tem de olhar de for- Revolução digital aprender, viabilizar como vende-
ma crítica para a informação que O jornalista falou ainda da dor de publicidade, atrair anun-
recebe, até para poder desconfiar concorrência crescente dos meios ciantes para se financiar. É muito
e filtrar as que eventualmente impressos e os virtuais. Segundo bonita a idéia de gratuidade total,
sejam tendenciosas”. levantamento do Ministério da mas é inviável. Já dizia Newton

38 | BOA VONTADE
Freedman: ‘Não existe almoço empresa. Algum repórter consegue falando com vocês e devo dizer
grátis’, alguém tem de pagar. Essa um furo de reportagem, e aí? Esse que estou sempre à disposição
cultura de que na internet tudo furo vai para o noticiário on-line, para conversar, para contribuir
pode ser replicado, cita a fonte e tempo real, ou é guardado para o no que for possível”.
cola, recorta e copia, isso não tem jornal impresso no dia seguinte? E finalizou deixando sua men-
futuro, porque o conteúdo precisa Há grandes discussões dentro das sagem para 2007. “Vamos acredi-
vir de algum lugar. Tem de existir redações. Esse é um terreno onde tar na força do indivíduo. Muitas
gente paga para fazer isso direito, as pessoas ainda estão tateando vezes o que o noticiário nos traz
senão é fechar a birosca e sair e sem saber exatamente o que — as guerras, os flagelos, a cor-
para vender sanduíche”. fazer”. rupção, os males da sociedade
Guilherme, que acredita na — nos assusta, nos impressiona
Demarcando o território força da emulação das boas coi- e pode nos tirar o ânimo, mas é
virtual sas para a melhoria da qualidade importante pensar que a solução
No caminho para sobreviver a de vida das pessoas, manifestou está sempre na força amorosa do
essa tecnologia, os veículos im- sua alegria pela oportunidade de indivíduo, na possibilidade inco-
pressos demarcam seu território expor suas idéias aos leitores da mum que cada um tem de realizar,
na internet. “Todos os grandes BOA VONTADE: “Eu agra- de fazer o Bem, de construir. Cada
jornais têm os seus portais nos deço ao Paiva Netto, que é um um tem muito poder para isso se
quais tentam usar a marca que é brasileiro batalhador, como todo não se deixar anular, nem abater
popular no meio digital, tentando mundo sabe, um realizador. É pelas adversidades cotidianas.
que ela resulte na formação de um muito importante esse aspecto de Minha mensagem é de fé no tra-
público. Tem até aquela briga do circulação de informações. Para balho, na capacidade de ser feliz”,
impresso com o digital na mesma mim, é um grande prazer estar conclui.
Destaque

Entusiasmado, o
Diretor Financeiro
da ABI, jornalista
Domingos Meirelles,
saudou, juntamente
com a comitiva do
Órgão, os idosos
amparados pelo Lar
da LBV.

Comitiva da ABI
visita Lar da LBV
Simone Barreto
Fonte: ABI On-line
Fotos: Jurivelson Salomão Santana

Com este título a Associação Bra- Os diretores e a conselheira da ao Lar da LBV, participam de todas
sileira de Imprensa (ABI) saudou na ABI conheceram todas as depen- as refeições oferecidas (café da
página principal de seu site (www. dências da Casa, construídas de manhã, almoço, lanche da tarde e
abi.org.br) a visita de destacados forma a oferecer as condições ne- jantar) e das atividades: trabalhos
membros da Associação — Domin- cessárias a uma velhice sadia. São manuais, curso de alfabetização,
gos Meirelles, Diretor Financeiro; elas: a sala de fisioterapia, serviço incentivo à leitura, além de momen-
Paulo Jerônimo de Sousa, Diretor social, terapia ocupacional, enfer- tos de interação com os voluntários
de Assistência Social; Maria Vita- maria, solário, Espaço Ecumênico e profissionais.
relli, médica e Conselheira da Casa (onde são realizadas as orações), A cada ambiente percorrido, os
do Jornalista — ao Lar da Legião da a ala do regime de Longa Perma- convidados observavam os cui-
Boa Vontade para a Terceira Idade nência e do atendimento Centro- dados com os Irmãos da Melhor
em Volta Redonda/RJ (Av. Nossa Dia. Este último foi estabelecido, Idade, com a integridade física
Senhora do Amparo, 5.079, Santa atendendo à proposta do Estatuto do deles, a exemplo dos corrimões
Rita do Zarur), em 12 de janeiro. Idoso, que prioriza o fortalecimento colocados em banheiros, corredores
O local dispõe 33 mil m² de muito dos vínculos familiares dos mais e rampas de acesso e o plantão de
verde, paz e harmonia. velhos. Eles chegam pela manhã enfermeiros 24 horas, atendendo,

40 | BOA VONTADE
assim, às determinações do Presi- o que a Instituição faz é ímpar: “Eu meus parabéns à LBV, a todos
dente da Instituição quanto ao trato fiquei muito impressionado com os funcionários pela dedicação
dos idosos, tanto os que ficam no o padrão de atendimento, com a e por tudo o que vi. Eu almocei
regime Longa Permanência quanto maneira com que a LBV acolhe aqui, a comidinha caseira, bem
aqueles que recebem o atendimento as pessoas na Terceira Idade, as temperada, os produtos da horta,
Centro-Dia. instalações. (...) As pessoas quando uma maravilha. Saio impressio-
No livro de depoimentos, a co- atingem uma faixa etária ficam nado e vou propor à diretoria
mitiva da ABI deixou registradas as muito esquecidas pelos homens e que firmemos um convênio com a
seguintes mensagens: um trabalho dessa natureza e com LBV para que possamos encami-
“Que Obra maravilhosa, inspi- essa dimensão é digno de elogios e nhar os velhos companheiros que
rada na suprema caridade cristã, da nossa admiração e respeito”. necessitam de internação para
no verdadeiro Amor ao próximo. Ao tomar conhecimento dos re- cá. (...) A LBV colabora muito
Este é o único sentido para nossa gimes de Longa Permanência e do com a nossa Diretoria, atende
vida. Somos todos irmãos e ami- Centro-Dia, Meirelles destacou: “Os mais de 50 jornalistas carentes,
gos. As bênçãos de Deus perma- idosos que não são internos chegam idosos, aposentados, com renda
neçam neste Lar”. de manhã, passam o dia aqui e re- pequena, com cestas básicas por
Maria Vitarelli tornam para a família na parte da mês, consultório dentário, é uma
contribuição inestimável. A ABI
tem uma dívida de gratidão muito
grande com a Instituição”.

Antiga parceria
A LBV e a ABI são antigas
parceiras, desde a década de 1950,
quando o saudoso Fundador da
Obra, Alziro Zarur (1914-1979),
realizou a primeira Reunião Ecumê-
nica, em sua Cruzada de Religiões
Irmanadas, no Salão Nobre da Casa
do Jornalista. “Nós temos muito or-
Os Diretores da ABI Paulo Jerônimo (E) Paulo Jerônimo, durante a visita: “Eu almo-
e Domingos Meirelles conversam com cei aqui, a comidinha caseira, bem tempera-
gulho porque a LBV nasceu dentro
idosa amparada pelo Lar da LBV. da, os produtos da horta, uma maravilha”. da ABI. A Associação Brasileira de
Imprensa é uma entidade histórica
“Saio daqui profundamente tarde. Isso foi uma solução muito e esse fato engrandece ainda mais
impressionado com tudo que vi e criativa e não há distinção entre os a nossa história, que completa 100
ouvi. Meus parabéns à LBV, aos que moram na Casa e esses que se anos em 2007. Paiva Netto tem
diretores e funcionários pela Obra hospedam por um período”. nossa eterna gratidão”, finalizou
maravilhosa que mantêm em Santa O jornalista recebeu ainda o Paulo Sousa.
Rita do Zarur. Em meu nome, do abraço fraterno do líder da LBV, A geriatra e jornalista Maria
Domingos Meirelles e de toda a ABI, colega seu do tempo do Colégio Vitarelli, encantada com tudo o que
nossos agradecimentos por tudo que Pedro II, por meio dos represen- viu, concluiu pelos colegas: “Estou
a LBV tem feito pela entidade dos tantes da Obra. “Eu é que agra- impressionadíssima com a beleza
jornalistas”. deço e ao nosso Presidente as mi- da Organização. É verdadeiramente
Paulo Jerônimo de Sousa nhas homenagens mais uma vez”. um Lar, um centro de Paz, alegria,
A exemplo de Domingos Mei- Solidariedade Humana, um exemplo
Para o jornalista e escritor Do- relles, o Diretor Social da ABI, para todos nós. Diante de tudo o que
mingos Meirelles, apresentador do Paulo Jerônimo, também falou da vi, vale a pena envelhecer, envelhe-
programa Linha Direta (TV Globo), excelência do lugar: “Quero dar cer sorrindo”.

BOA VONTADE | 41
In memoriam

Homenagem a
Nehemias
Marien
João Preda

Leila Marco

Filho
P Arlindo
olêmico, sensível, caris- Sempre presente às iniciativas
mático, estas são algumas da Organização, Marien também
das características do sau- se juntou ao grupo de artistas e
doso Pastor presbiteriano personalidades que estiveram,
Nehemias Marien (1933-2007). em 6 de julho de 1994, no ter-
Mas para falar de Nehemias, que reno das futuras instalações do
faleceu no último 18 de janeiro, é Centro Educacional, Cultural e
preciso destacar que era, acima de Comunitário da LBV, na capi-
tudo, um homem temente a Deus, tal fluminense. Neste dia, Paiva
estudioso da Bíblia Sagrada, não Netto, em um ato simbólico, ligou a Os veteranos
amigos Nehemias Marien
aceitava a intolerância e o precon- máquina de terraplanagem que daria e Paiva Netto nas obras da unidade
ceito, de qualquer natureza. É fácil início às obras. educacional da LBV, do Rio de Janeiro,
em 7 de julho de 1995.
entender por que, ao tomar conhe- Impressionado com o empreen-
cimento do Ecumenismo Irrestrito dimento que surgia, ele diria àquela grande homem público ao pisarmos
e Total pregado e exemplificado data: “Juscelino Kubitschek (1902- esta terra sagrada, o bom mesmo
pela Legião da Boa Vontade e de 1976)*1, um dos maiores estadistas seria fazermos como lá no nosso
seu trabalho solidário, apaixonou- do Brasil e grande amigo da LBV, Templo*2, em Brasília, com os pés
se de imediato pela causa e cerrou quando Brasília era apenas um descalços, como Moisés, o grande
fileira com seus ideais. ermo, um descampado, um cerrado, líder hebreu, ao subir o Monte Ho-
Uma das obras que aprendeu a disse uma frase que está hoje em um rebe, como fazemos aqui, subindo
amar foi o Templo da Boa Vontade lugar privilegiado da capital fede- este monte Horebe, para visualizar
(TBV), em Brasília/DF, e quando ral, numa placa de bronze: ‘no alto o futuro grandioso que antevemos
Paiva Netto anunciou a construção, desta planície ergo os meus olhos e nessa hora. Como afirmou Bertolt
ao lado do TBV, do Parlamento antevejo o futuro desse País’”. Brecht (1898-1956)*3: ‘Há homens
Mundial da Fraternidade Ecumêni- Após a recordação, fez uma que lutam um dia, e são bons. Há
ca, o ParlaMundi da LBV, tornou- analogia com aquele terreno bruto, outros que lutam um ano, e são
se Conselheiro deste Parlamento, onde se começava a erguer o Centro melhores. Há os que lutam muitos
inaugurado em 25 de dezembro Comunitário da Instituição, na zona anos, e são muito bons. Mas somente
de 1994. Norte do Rio: “Parafraseando esse aqueles que lutam toda a sua vida,

42 | BOA VONTADE
esses são imprescindíveis’. Eu o vejo esse elemento aglutinador que próprias decisões, mas ele estava
assim, meu querido Paiva Netto. se pôde ver presentes no Culto iluminado quando as tomou”.
Plantamos essa semente, que logo Ecumênico em sua homenagem, Simone Barreto falou em nome
será acionada por esta máquina de na sede da Igreja Presbiteriana do dirigente da LBV, afirmando que
terraplanagem. Pedimos a Deus que Bethesda, em Copacabana, tantas o Espírito eterno do Pastor Nehemias
abençoe a todos nós, aqueles que crenças ali representadas. O ato, Marien certamente estava receben-
somarão na mesma convergência, e
especialmente às centenas de crian-
“A LBV está dando os instrumentos
ças carentes que serão acolhidas
nesse jardim”. para a democracia nas religiões
E completou: “Como Ministro
e nas diferentes tradições no

Arquivo BV
de Deus, pastoreando Igrejas há
mais de 35 anos, conheço desde a mundo inteiro, rompendo
origem a Legião da Boa Vontade
os guetos, os privilégios,
com o nosso sempre lembrado
Alziro Zarur. A LBV hoje é a as discriminações e os
expressão mais autêntica do Cris-
preconceitos. O que se vê
tianismo e o testemunho mais fiel
dos Santos Evangelhos de Jesus aqui é a chama de um novo
Cristo. Por isto, eu me converto
Pentecostes. É a boa semente
assim num Legionário e, onde eu
estiver, serei um agente multipli- caída na mais fértil das terras deste
cador da Boa Vontade que todos
Planeta: o coração humano.”
nós aqui representamos. (...) Deus
o abençoe dando saúde física e
espiritual, líder Paiva Netto”. que ocorreu em 21 de janeiro, Dia do, naquele momento, as melhores
E ele tinha razão. Aquele cen- Mundial da Religião, contou com a vibrações de Paz e Amor, ele que
tro de excelência para a Educação participação do Pastor Emérito da era um antigo e querido amigo da
nasceria, em 2 de março de 1996, Comunidade Cristã de Ipanema, Instituição, de todos os Legionários
atendendo, diariamente, centenas de escritor e professor de Sociolo- da Boa Vontade. Sentimentos esses
alunos e milhares de adultos com os gia Jonas Rezende; do Ministro extensivos a todos os seus queridos
seus cursos profissionalizantes, mu- Carlos Cruz, da Igreja Messiânica familiares — especialmente aos
dando para melhor a vida de tantos Mundial; de Sandro da Costa, filhos Inaye Christiane, Deborah
brasileiros. líder espírita; do Pastor Alexandre e Jonas André e à esposa Egle. E
Tantas coisas poderiam ser ditas Marques Cabral, discípulo de reproduziu aos presentes as seguin-
ainda deste valoroso sacerdote, Nehemias; da Legião da Boa Von- tes palavras de Paiva Netto: “O
que se destacou como teólogo, tade, representada na ocasião por grande segredo da Vida é: amando
conferencista, integrou vários Simone Barreto, entre outros. a Vida, saber preparar-se para a
eventos ecumênicos promovidos O Pastor Jonas Rezende des- morte ou vida eterna. Os mortos
pelas Instituições da Boa Vonta- tacou em seu discurso o caráter não morrem”.
de, a exemplo do Fórum Mundial do ilustre reverendo: “Nehemias __________________
*¹Juscelino Kubitschek de Oliveira — foi médico,
Permanente Espírito e Ciência. foi ele mesmo, não tinha medo militar e político brasileiro. Presidente do Brasil entre 1956 e
Rememorar que representou a cor- de nada e caminhou sem recla- 1961. Foi o construtor de Brasília, a capital do Brasil.
rente presbiteriana em colóquios mar. Foi chamado muitas vezes *² Templo em Brasília — Templo da Boa Vontade, a
Pirâmide das Almas Benditas (localizado no SGAS 915, Lotes
internacionais, especialmente na de herege, que na etimologia da 75 e76). No local o povo criou, espontaneamente, o ritual de
Europa e Estados Unidos. Mas palavra quer dizer aquele que percorrer descalço a espiral na Nave principal do TBV.
é de seu legado fraterno a mais escolhe. Eu também quero ser um *³ Bertolt Brecht — Influente dramaturgo, poeta e
forte lembrança, e foi graças a herege. Nehemias escolheu suas encenador alemão do século XX.

BOA VONTADE | 43
Memória

Gabriela
Mistral
poetisa do Amor Alexandre Rueda

Uma homenagem à primeira latino-


Arquivo BV

americana a ganhar o Nobel de


Literatura

E
scritos encantadores com Alma de poeta. Em
resumo, esta é a característica que elevou
Gabriela Mistral (1889-1957) ao patamar
de uma das mais consagradas poetisas de
todos os tempos. Lucila Godoi de Alcayaga — nome
de batismo desta educadora, escritora, diplomata e
feminista — nasceu no dia 7 de abril de 1889, na
cidade de Vicuña (Chile). O pseudônimo Gabriela foi
adotado em homenagem ao poeta italiano Gabriele
D’Annunzio, e o Mistral veio de Frederic Mistral,
um poeta provençal, o qual admirava bastante.
Gabriela diplomou-se professora aos 18 anos e
lecionou no ensino básico e fundamental durante
longo período. Nessa época, quando foi transferida
para a cidade de La Cantera, apaixonou-se por um
modesto empregado da Estrada de Ferro, a quem
endereçou seus primeiros versos. Mais tarde, o rapaz
viria a suicidar-se. Com o coração brutalmente ferido,
a poetisa aprendeu a transformar as tragédias da vida
— que não foram poucas (como exemplo, abandono
do pai aos 3 anos de idade e o falecimento da mãe

44 | BOA VONTADE
Sua poesia foi traduzida para diversos idiomas
e influenciou o trabalho de muitos escritores
latino-americanos.

em 1929) — em poemas, cantando sempre em seu coração uma ternura


versos de um amor sublimado a seus comovedora, tanto pela terra como
leitores. pela gente brasileira. A revista BOA VONTADE no 9, de março
Em 1945, tornou-se a primeira O ano de 1923 foi marcante em de 1957, prestou homenagem à querida
escritora latino-americana a ganhar sua vida como educadora, ao desem- Mistral, detalhando sua biografia e re-
o Prêmio Nobel de Literatura — atu- penhar importante papel no sistema produzindo o poema O prazer de servir.
almente, são cinco os ganhadores na educacional do Chile, pois, além
categoria, que representam a região. da publicação de seu primeiro livro College, Vassar College e na Uni-
Contudo, Mistral até hoje ostenta o de poesias (Desolación), recebeu o versity of Puerto Rico.
título de ser a única mulher premiada convite do governo do México para Além de prêmios, a pensadora
com tal honraria na América Latina. elaborar o plano de reforma educa- chilena recebeu inúmeras home-
Sua poesia foi traduzida para diver- cional do País. A partir da exposição nagens pelo legado que deixou nas
sos idiomas e influenciou o trabalho de sua obra pelo mundo e da proje- áreas do conhecimento. A revista
de muitos escritores latino-america- ção internacional que favoreceu seu BOA VONTADE no 9, de março de
nos, inclusive do igualmente chileno reconhecimento em vários países, a 1957, prestou homenagem à querida
Pablo Neruda e do mexicano Octa- diplomata chegou a atuar na Liga das Mistral, detalhando sua biografia
vio Paz, ambos ganhadores do No- Nações, em Genebra, Suíça, e em di- e reproduzindo o poema O prazer
bel de Literatura, respectivamente versas instituições de ensino superior de servir.
em 1971 e 1990. na Europa e na América Latina, além Gabriela Mistral faleceu em 10
Durante um período de vinte de ser membro honorário de várias de janeiro de 1957, em Nova York, e
anos, a partir de 1933, atuou como sociedades culturais no Chile, bem foi, conforme sua vontade, sepultada
consulesa de seu País, em cidades como Estados Unidos, Espanha e em Montegrande, no Chile. Con-
como Lisboa, Madrid, Nápoles, Cuba. Também lecionou Literatura tudo, seu Espírito de humanidade
Los Angeles, entre outras. Também Espanhola nos Estados Unidos na continua vivo, enchendo de vida
no Brasil nos anos 1940, guardando Columbia University, Middlebury sua obra.

O prazer de servir (por Gabriela Mistral)

Toda a natureza é um anelo de a formosa, a imensa alegria de arrumar uns livros, pentear uma
“serviço”. servir. criança.
Serve a nuvem, serve o vento, Como seria triste o mundo Aquele critica; este destrói: sê
serve o mar. se tudo já estivesse feito, se não tu quem serve.
Onde houver uma árvore para houvesse uma roseira para plantar, O servir não é próprio de seres
plantar, planta-a tu; onde houver uma iniciativa para tomar! inferiores. Deus, que nos dá o fruto
um erro para corrigir, corrige-o tu; Não te seduzam as obras fáceis. e a luz, serve. Poderia chamar-se:
onde houver uma tarefa que todos É belo fazer tudo o que os outros O Servidor.
recusam, aceita-a tu. se recusam a executar. E tem Seus olhos fixos em
Sê quem tira a pedra do Não cometas, porém, o erro de nossas mãos; pergunta to-
caminho, o ódio dos corações e as pensar que só tem merecimento dos os dias: Serviste hoje? A
dificuldades dos problemas. o executar as grandes obras; há quem?
Há alegria de ser sincero e de pequenos préstimos que são bons À árvore, ao teu Amigo, à tua
ser justo; há, porém, mais que isso, serviços: enfeitar uma mesa; Mãe?

BOA VONTADE | 45
Opinião — Mídia Alternativa

TVs comunitária e pública


mostrarão o que a
Carlos Arthur Pitombeira
(especial para a BOA VONTADE)

O
decreto assinado pelo
gente ainda não vê no Presidente Luiz Inácio

Brasil
Lula da Silva colocando o
Brasil na era da TV digital
reabre o debate sobre a relação dessa
mídia com o poder e a sociedade e
das novas articulações que deverão
prevalecer entre a imprensa, a políti-
ca e as comunidades. Nesse contex-
to há que se ressaltar a importância
das TVs comunitárias e públicas,
principalmente as legislativas e
Photos.com

educativas que poderão capacitar


os telespectadores a escolhas dife-
rentes daquelas apresentadas na TV
comercial.
Presente em cerca de 90% dos la-
res brasileiros, a televisão é o veículo
de comunicação de maior influência
sobre as pessoas. A qualidade de sua
programação, entretanto, é discutí-
vel. Crianças e adolescentes passam
em média mais de três horas diárias
diante da telinha. A TV comercial,
antes de tratar os espectadores como
cidadãos, trata-os como consumido-
res, ditando o ritmo de videoclipes
que predominam, inclusive, nos
telejornais.
Agora, na era da digitalização,
precisamos debater mais a serviço
de quem estarão os canais resultan-
tes dessa nova tecnologia, uma vez
existirem condições para a criação
de uma rede pública nacional de
TV operando com sinal aberto e
contemplando a rede comunitária,
universitária, legislativa e educativa,
privilegiando a educação a distância
e a formação cidadã.

46 | BOA VONTADE
É dever do Estado manter a TV crianças passam 50% mais tempo
pública, elevando com ela o grau vendo TV do que fazendo qualquer
de participação do povo na vida outra atividade fora da escola, como
democrática do país, fornecendo leitura, Esporte, dever de casa ou
instrumentos capazes de melhorar conversar com a família.
o nível do cidadão, possibilitando- A banalização da violência por
lhe fazer melhores escolhas. Essa essa mídia eletrônica não tem ende-
televisão, fortalecida, animará a reço, classe social, raça, crença reli-
vida de um país que a gente não giosa ou modelo cultural específico.

Felipe Freitas
vê na TV comercial, disseminará a O mesmo ocorre com o sexo, que a
riqueza artística, lingüística e étnica cada dia ganha mais espaço na pauta
do nosso povo e, ao contrário do que Carlos Arthur Pitombeira, jornalista e dos programas de televisão, seja nas
conselheiro da ABI
ocorre hoje, determinará o padrão de novelas, nos seriados, humorísticos,
qualidade das TVs comerciais. shows ou filmes. Há, com esse apelo,
Os canais de televisão são um A TV ocupa hoje para as uma disputa interminável dos pon-
serviço público. As emissoras não tos de audiência. Nos programas
são donas deles, tendo apenas per- crianças, desde a tenra de auditório, rebolados e danças
missão para explorá-los a cada 15 idade — sem que os pais eróticas são a tônica. Nas novelas e
anos, fim dos quais essas concessões minisséries são as cenas de nudez e
serão ou não renovadas. Determina possam evitar —, o lugar as lições variadas que abordam da
a Constituição que a programação do professor transmitindo conquista até o ato sexual em si, das
dessas televisões deve priorizar a mais variadas formas.
educação, a arte e a informação, a cada uma delas, na visão Programas infantis incitam crian-
promovendo a cultura nacional e ças de 4, 5 anos a imitarem seus
regional e respeitando valores éticos
poética dos mais antigos, ídolos nas danças da garrafa.
e sociais da pessoa e da família. os primeiros ensinamentos, O resultado de tanta erotização
A TV ocupa hoje para as crian- está traduzido no elevado número
ças, desde a tenra idade — sem que
valores e limites. de jovens que tiveram sua primeira
os pais possam evitar — o lugar do relação sexual na faixa dos 15 anos
professor transmitindo a cada uma de idade e no daqueles que entre 15 e
delas, na visão poética dos mais Números fornecidos pela Just 24 anos são responsáveis por mais de
antigos, os primeiros ensinamentos, Think Foundation, organização 50% dos casos de aids. E as meninas
valores e limites. Entre os male- não-governamental norte-ame- são infectadas com HIV duas vezes
fícios causados a esses pequenos ricana que cuida da educação de mais do que os meninos.
telespectadores pela TV comercial jovens, indicam que até os 12 anos As discussões em torno da qua-
sem regulação, como a nossa, está o uma criança vai assistir em média lidade da programação da TV e
amadurecimento precoce por conta a oito mil assassinatos na TV; que seus efeitos para a sociedade têm
da banalização da violência, por 75% das cenas de violência mos- encontrado adversários que, em
exemplo. Mas há outras imagens tradas pela televisão não têm como nome da volta à censura, se recusam
que também fazem parte do seu conseqüência a punição pelo ato a debater a necessidade de regulação
cotidiano e que vêm embutidas em violento; e que em cada hora de TV e controle externo para as emissoras,
diferentes programas, recheados os americanos presenciam 27 atos prática comum na maioria dos países
principalmente de sexo e violência, sexuais. Pesquisa realizada em 23 desenvolvidos e que vai muito além
impróprios à sua idade, passando, países pelo professor Jo Grobel, da das questões que envolvem tecnolo-
portanto, a interferir na formação Universidade de Utrecht, na Holan- gia e mercado.
de sua personalidade, do seu caráter da, atestou que 44% das crianças não Uma das variáveis equacionadas
e na forma de entender o mundo à conseguem diferenciar a realidade pela lei de regulação norte-america-
sua volta. do que vêem na telinha. E mais: as na é o limite de audiência nacional

BOA VONTADE | 47
Opinião — Mídia Alternativa

das emissoras. Se uma emissora

Photos.com
local ultrapassar o limite de audiên-
cia estipulado, a lei prevê licitação
e abertura de concorrência pública
para credenciar novos concessioná-
rios, visando equilibrar o mercado.
No Canadá, França, Alemanha e
Inglaterra existem Conselhos forma-
dos por representantes da sociedade
exercendo o controle externo sobre a
política de radiodifusão e de teleco-
municações daqueles países.
A TV digital vai revolucionar
não apenas a TV brasileira, mas a para a cultura. As emissoras de vai ficar uma única comunidade
relação da sociedade com a infor- televisão aberta receberão automa- sem ter canal de televisão. Com
mação, no sentido mais amplo. O ticamente um canal digital e terão a digitalização, segundo ele, mais
decreto estabelecendo que o Brasil prazo de 18 meses para iniciar as espaços serão reservados para o sis-
adotará o sistema japonês criou transmissões com essa tecnologia, tema público brasileiro de televisão,
quatro novos canais digitais públi- e em sete anos terão de estender que passa pelas TVs do Executivo,
cos, um do Poder Executivo, outro esse serviço a todo o território Senado, Câmara e Justiça, em que
da área de educação, um terceiro de nacional. Segundo o Ministro das estará a TV da comunidade. É es-
cidadania e o quarto canal voltado Comunicações, Hélio Costa, não perar pra ver.

pessoas com deficiência que fazem


Parceria entre LBV e Avape parte de famílias e comunidades em
situação de vulnerabilidade social. O
Daniel Guimarães
contrato vem coroar uma parceria
de sucesso: em 2006, dezenas de
No Brasil, de acordo com o sáveis, anualmente, por mais de 6 entidades sem fins lucrativos do
último censo do Instituto Brasileiro milhões de atendimentos — passa- Estado de São Paulo foram capaci-
de Geografia e Estatística (IBGE), ram a somar esforços em prol de um tadas graças ao trabalho conjunto da
14,5% da população do País pos- segmento duplamente excluído: as Avape e da LBV.
suem algum tipo de deficiência.
Grande parte do contingente encon-
Diego Basso
tra-se sem o acompanhamento clíni-
co adequado, afastada das escolas e
dos postos de trabalho.
Com o intuito de promover a
inclusão desse público, as organiza-
ções do Terceiro Setor vêm desen-
volvendo um expressivo trabalho.
Exemplo disso é o contrato de coo-
peração e parceria entre a Legião da
Boa Vontade (LBV) e a Associação
para Valorização e Promoção de
Excepcionais (Avape), firmado
Da esquerda para a direita, Jorge Gonçalves (Avape), Paulo Duarte Pereira (Diretor Executivo
recentemente. da LBV), Sylvia Helena Moraes Cury (Superintendente da Avape), Marcos Antônio Gonçal-
Com a subscrição do documento, ves (Presidente Conselheiro Gestor Avape), Antonio Paulo Espeleta e Sérgio Henrique de
as duas organizações — respon- Paiva (LBV).

48 | BOA VONTADE
Esperanto

Cineasta e esperantista
polonês visita a LBV Maria Aparecida da Silva

Daniel Trevisan
Daniel Trevisan

“Fico admirado ao ver


que a LBV continua
evoluindo e se faz
cada vez maior em seu
nobre trabalho.”
Roman Dobrzyński, que tam-
bém é cineasta e jornalista. Amigo da LBV há duas décadas, Roman foi recebido com festa pela criançada que
estuda na escola da Instituição, em São Paulo/SP.

O
Conjunto Educacional da aqui e é meu amigo há 20. Admiro quantos têm meditado na arte de
LBV, onde estudam mais o Irmão Paiva e o parabenizo, pois governar o gênero humano acabam
de mil alunos, e seu Centro teve sucesso ao formar essa equipe por se convencer de que a sorte
Comunitário, no Bom Re- de pessoas de Boa Vontade”, disse. dos impérios depende da educação
tiro, centro de São Paulo/SP, foram Admirado com a qualidade da estru- da mocidade”. A outra é de Paiva
visitados, no dia 7 de dezembro, pelo tura da Instituição, o jornalista lem- Netto: “Enquanto não prevalecer
jornalista, produtor de documen- brou da visita que fez ao Templo da o ensino eficaz por todos os de bom
tários da TV Polonesa e entusiasta Boa Vontade, e arrematou: “A LBV senso almejado, qualquer nação
militante do movimento esperantis- não somente trabalha em favor das padecerá o cativeiro das limitações
ta, Roman Dobrzyński. pessoas, em especial os pobres, mas que o despreparo lhe impõe”.
Muito entusiasmado com as também contribui para o significado Ao falar de suas passagens por
vibrantes canções interpretadas em histórico de Brasília”. São Paulo e Brasília, ele lembrou que
Esperanto e Português, o jornalista Já no pátio do Instituto de Edu- em 1989 produziu um do­cumentário
também recebeu um cartão perso- cação José de Paiva Netto (IEJPN), sobre os 100 anos do Esperanto, no
nalizado. “Fico admirado ao ver curioso, Dobrzyński pediu que qual incluiu uma extensa reportagem
que a LBV continua evoluindo e se fossem lidas para ele em Esperanto sobre o trabalho realizado nesta área
faz cada vez maior em seu nobre duas frases em destaque, na entrada pela LBV e a inauguração do Tem-
trabalho. O Diretor-Presidente da Escola — uma de Aristóteles plo da Boa Vontade (TBV), em 21
Paiva Netto trabalha há 50 anos (384-322 a.C.) que diz: “Todos de outubro do mesmo ano.

BOA VONTADE | 49
Saúde

Asma
Clayton Ferreira

Brônquica
Faça o teste e saiba que medidas tomar para se
proteger dessa doença crônica

50 | BOA VONTADE
músculos que envolvem os brôn- tores endócrinos (ciclo menstrual,
quios, estreitando a sua luz e cau- gravidez, doença tireoideana).
sando a dificuldade na respiração. A asma não tem cura, porém o
O estreitamento das vias aéreas tratamento atual de que dispomos
Photos.com

(broncoconstrição) é geralmente permite um controle eficiente


reversível, porém, em pacientes dela, com períodos de remissão,
com asma crônica, a inflamação permitindo uma vida normal. Em
pode determinar obstrução irrever- certos pacientes em que se mani-
sível ao fluxo aéreo. festa antes dos 16 anos de idade a
doença pode regredir completa-
* Dr. Pierre d’Almeida Telles Filho — Ex- Causas e tratamento mente. A asma não é hereditária,
Médecin Attaché estrangeiro do Serviço A asma pode ser desencadeada ocorrendo, entretanto, uma pre-
de Insuficiência Respiratória do Centro
Hospitalar da Universidade de Nancy/França pela inalação de poeira doméstica disposição genética. Os principais
e ex-pesquisador da Unidade de Pesquisas
em Fisiopatologia Respiratória (Unidade 14)
Photos.com
do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisas
Médicas da França; Chefe do Serviço de Como saber se você tem
Pneumologia do Hospital Evangélico do Rio
de Janeiro. asma brônquica?

A
Os sintomas principais da doença
asma brônquica é uma são: tosse, principalmente na metade
doença crônica fre-
da noite e no início da manhã,
qüente cuja prevalên-
cia vem aumentando aperto no peito (sensação de “peito
nas últimas décadas. Sob o ponto preso”) e falta de ar (respiração
de vista clínico, pode manifestar- incompleta) com chiado no peito.
se por meio de simples episódios
de tosse até acessos recorrentes
de severa dispnéia*1, podendo,
inclusive, determinar a morte. Esta (ácaros), pólens, pêlos, substâncias fatores de risco são a exposição a
doença acomete pessoas de qualquer excretadas por animais, irritantes alérgenos*3, particularmente nos
faixa etária, todas etnias e classes (fumaça de cigarro, poluição primeiros anos de vida, que pode
sociais em todos os países. Embo- ambiental, smog*2, gás natural, determinar inflamação crônica
ra as informações sobre muitos as- propano), pó de giz, odores fortes, alérgica nas vias aéreas de indiví-
pectos da asma tenham aumentado aerossóis químicos, além de mu- duos geneticamente suscetíveis.
nas últimas duas décadas, as suas danças de temperatura e pressão Outros fatores de risco para o
causas fundamentais ainda não são do ambiente, distúrbios emocio- desenvolvimento de resposta in-
totalmente conhecidas. nais, hiperventilação (riso, choro, flamatória são: infecções virais na
A asma é um mal que determi- grito), exercício, infecções virais,
na crises de falta de ar, ocorrendo refluxo gastresofagiano (refluxo GLOSSÁRIO
*1
Dispnéia — Dificuldade de respirar
dificuldade na entrada do ar nos pul- ácido anormal do estômago para caracterizada por respiração rápida e
mões, e principalmente na sua saída. o esôfago), uso de betabloquea- curta, geralmente associada à doença
Esta dificuldade é conseqüência de dores por via sistêmica ou tópica cardíaca ou pulmonar.
*2
Smog — Mistura de fumaça e nevoei-
um processo inflamatório crônico (colírios para glaucoma), uso de ro que ocorre por vezes sobre concentra-
das vias aéreas, tendo como resulta- aspirina e outros antiinflamatórios ções urbanas.
do a liberação de certas substâncias não-hormonais, aditivos de ali- Alérgenos — Substâncias que pro-
*3

vocam uma reação alérgica em certos


que determinam a contração dos mentos (sulfitos, tartrazina) e fa- indivíduos.

BOA VONTADE | 51
Saúde

infância, ausência de amamenta- contrário do que acontece quando noturna), porém sempre associa-
ção com leite materno, exposição os corticóides são administrados das ao corticóide por inalação,
ambiental domiciliar à fumaça do por via oral ou injeções. na asma crônica, nos estágios
cigarro de pais fumantes, poluição Outro grupo de medicamentos moderadamente persistente e
atmosférica e dietas com baixos indicado é aquele produzido com severamente persistente. Jamais
teores de antioxidantes (vitaminas cromona, muito utilizado em crian- são utilizadas para tratamento
C, E) ou ácidos graxos poliinsatu- ças, também por inalação, empre- meramente sintomático. Para a
rados (ácido linolêico, ou ácidos gado principalmente na asma leve. inalação dos broncodilatadores e
graxos ômega-3). Há também a medicação preparada antiinflamatórios existem vários
O tratamento da doença tem com modificadores de leucotrienos, dispositivos cuja escolha do mais
dois enfoques: controlar a crise já liberada para crianças maiores adequado é efetuada pelo médico
aguda e tratar das intercrises. Na de 6 meses, sempre utilizada por assistente.
crise aguda, empregamos medica- via oral, podendo ser ministrada
mentos que abrem rapidamente os em associação com os corticóides Fique de olho ao seu redor
brônquios. São os broncodilata- inalados, quando estes sozinhos Os cuidados ambientais são
dores. Podem ser veiculados por não controlam a doença. muito importantes. Vários são
bombinhas pressurizadas ou por Além dos broncodilatadores de os desencadeantes da asma alér-
nebulizações. Estes medicamentos curta duração de ação, utilizados gica, também chamada de asma
só devem ser utilizados como dro- nas crises agudas de asma, dispo- extrínseca: os ácaros da poeira
gas de resgate, ou seja, quando há mos de um grupo composto por doméstica, os pêlos e escamas de
crises agudas de falta de ar. duas substâncias de longa duração animais domésticos (gatos, cães),
Como a asma é considerada de ação. São prescritas a cada doze os alérgenos liberados pelas bara-
uma doença inflamatória, deve ser horas, às vezes só à noite (asma tas, pólens etc...
tratada, portanto, com antiinflama-
tórios. É classificada em quatro
estágios, de acordo com a gra-
vidade (veja quadro “os estágios Veja se a sua asma
da asma”, página 54). Usamos os
antiinflamatórios a partir da asma Responda às questões abaixo, marcando SIM ou NÃO.
leve persistente, de forma contí-
nua, mesmo quando o paciente Nas duas semanas:
encontra-se fora de crise (sem falta
Você apresentou tosse, chiado, teve falta de ar ou sensação de aperto no peito?
de ar), pois mesmo assim sabe-se
que existe inflamação. Durante o dia? SIM NÃO
Existem pelo menos três gru-
À noite, acordando-o? SIM NÃO
pos de medicamentos antiinfla-
matórios utilizados na asma. O Durante ou em seguida a um esforço? SIM NÃO
primeiro deles é o de corticóides,
Você necessitou utilizar medicação para
grupo que apresenta melhor re- alívio com maior freqüência do que o habitual? SIM NÃO
sultado, utilizados sempre por via
inalatória (tipo bombinhas), apre- A asma o impediu de executar alguma
atividade habitual? SIM NÃO
sentam biodisponibilidade baixa,
ou seja, sem efeitos sistêmicos Os medicamentos em uso causam algum
importantes (não altera o cresci- problema, como tremores, dor de garganta ou SIM NÃO
transtornos digestivos?
mento das crianças, causa menos
osteoporose, catarata etc.) ao

52 | BOA VONTADE
Combater o ácaro da poeira do- alérgenos para que colchões se- do isto não for possível torna-se
méstica não é tarefa fácil, principal- jam reinfestados. Os tapetes que necessário dar banho pelo menos
mente em ambientes úmidos cuja possam ser removidos devem ser duas vezes por semana, pois a redu-
concentração alcança mil ácaros lavados em ambientes externos, ção na concentração de alérgenos
por grama de poeira. O colchão, batidos e colocados sob os raios só é observada por alguns dias.
por exemplo, deve estar envolvido solares por pelo menos três horas, Grandes quantidades de alérgenos
em tecido impermeável ou plástico o que é letal para os ácaros. Além podem ser removidas de gatos pela
e ser lavado semanalmente com destas dicas, é imprescindível tam- simples imersão do animal em
água quente para remoção do ácaro bém tomar esses cuidados: água, reduzindo-se a concentração
e alérgenos. Quanto aos travessei- alergênica também no ambiente. A
ros, evitar os que contenham penas — Limpar diariamente, ou redução pode ser obtida em cães
ou espuma dando-se preferência mesmo mais de uma vez, o quarto com banhos, utilizando-se, porém,
aos de fibra sintética. Lençóis de- de dormir, utilizando aspiradores xampu. O banho semanal tende a
vem ser trocados semanalmente e de pó. Estes aparelhos, os mais reduzir a quantidade de escamas e
lavados em água a 60ºC. recentes, contêm o filtro integral saliva seca que se desprendem dos
Evitar também os cobertores de micropartículas HEPA (High pêlos dos animais e se espalham
feitos com pêlos. Os melhores Efficiency Particulate Air-Filter) e pelo ambiente, permanecendo em
para o uso são os de fibra sintética, combinam alta e constante capaci- suspensão. Mesmo quando se retira
os laváveis. Estofados, cortinas e dade de filtração do ar (removem definitivamente o animal do am-
tapetes não são recomendados, 99% dos aeroalérgenos) com bai- biente, a redução do reservatório de
pois tapetes são um importante xa turbulência. alérgenos pode demorar meses.
micro-habitat para a colonização — Os animais não são permi- — Outro fator ambiental a
do ácaro e constituem fonte de tidos no interior das casas, e quan- ser considerado é a umidade no
interior das casas, que favorece o
crescimento de bolor ou fungos.
A umidade geralmente está rela-
está sob controle cionada à insuficiente ventilação
que é necessária para a adequada
Nos últimos meses: remoção de vapor d’água ou ao
Você deixou de ir à escola ou ao trabalho em insuficiente isolamento térmico,
decorrência de crises de asma? SIM NÃO aos vazamentos, a goteiras e
Você necessitou recorrer a serviços de emergência
à inundação, os quais devem ser
ou de hospitalização em virtude da asma? SIM NÃO reparados.

Medicina moderna
O que as suas respostas demonstram:
A imunoterapia específica
• Se você respondeu “NÃO” a todas as perguntas - A sua (ITE) por meio de vacinas é uti-
asma está sob controle lizada há mais de 90 anos, porém

• Se você respondeu “SIM” a uma ou mais perguntas sua utilização atual é controversa,
- Algo necessita ser feito. pois a moderna terapêutica dis-
ponível para a asma é altamente
Procure seu médico! eficaz e capaz de controlar a
grande maioria dos pacientes,
Baseado no “Facts about Asthma” possibilitando-lhes manter uma
Controlling Your Asthma do National Institutes of Health vida normal. 
National Heart, Lung and Blood Institute - NIH Publication nº 97.2339
São três as indicações para

BOA VONTADE | 53
Saúde

Os estágios da asma
Leve intermitente leve persistente moderadamente persistente severamente persistente

esta forma de terapêutica antia- e aqueles que controlam as crises; minimizando as preocupações. O
lérgica: quando múltiplos medicamentos se paciente deve ser informado da
fazem necessários; ou quando da natureza crônica da doença; ser
1) Relação indiscutível entre os não-aceitação pelo paciente da te- capaz de identificar os fatores que
sintomas e a exposição a somente rapêutica farmacológica prescrita. pioram a sua asma; ser instruído
um determinado alérgeno ao qual a tomar regularmente os medica-
o paciente seja sensível, sem que A educação do paciente acerca mentos prescritos, manuseando
ocorra a possibilidade de um com- de sua doença é essencial, tendo corretamente os dispositivos para
pleto isolamento de contato; como objetivos conseguir que co- inalação de antiinflamatórios e
2) Manifestação dos sintomas opere com o tratamento e reduza broncodilatadores; compreender
durante todo o ano ou na maior a ansiedade pela recuperação. A o porquê da necessária adesão
parte dele; informação por si só não modi- ao tratamento profilático antiin-
3) Dificuldade no controle da fica o comportamento. Torna-se flamatório; saber como e quando
doença com a medicação habitual, necessário estabelecer uma boa utilizar a medicação sintomática
incluindo os medicamentos an- relação médico-paciente, determi- de alívio e evitar os agentes que
tiinflamatórios de uso profilático nando os objetivos do tratamento, desencadeiam suas crises.
Mais informações: Dr. Pierre d’Almeida Telles Filho — Rua Soriano de Souza, 115/408 — Tijuca — Rio de Janeiro/RJ
CEP 20511-180 — Telefones: (21) 2568-4593 / 2567-1169 — Fax: (21) 2254-6802

54 | BOA VONTADE
Melhor Idade

Osteoporose
Risco de acidentes e fraturas
PhotoDisc

Walter Periotto

do esta se encontra em estágio são escorregadios. Nos banheiros,


Daniel Trevisan

mais avançado. Há uma tendên- é fundamental instalar barras de


cia de diminuição do tamanho da segurança nas paredes, colocar
pessoa com o passar dos anos. pisos antiderrapantes e evitar o
Outro sintoma desagradável é sobe e desce das escadas.
a fragilidade do esqueleto, e
pequenas quedas podem repre- Características de risco
sentar sérias fraturas. Nesta fase,
a osteoporose preocupa pelos É muito importante seguir os
riscos e é preciso muito cuidado conselhos e determinações mé-
Walter Periotto para evitar os tombos. dicas; saiba onde a osteoporose
Alimentos recomendados para encontra campo fácil:
a prevenção: • Fumo;
A osteoporose, que se caracte- Leite (de preferência o des- • Bebida alcoólica,
riza como uma rarefação anormal natado), queijo tipo minas, prato
do osso, provoca uma série de e parmesão, requeijão, iogurte, • Baixo peso e baixa estatura
problemas, já que ele é a base sardinha, ostra, cenoura crua, com ossatura delicada,
firme do organismo. O osso é um laranja, mexerica, orégano, feijão • Idade avançada,
tecido vivo que se renova durante branco, tremoço, amendoim, cas- • Sedentarismo,
toda a vida. E se não tivermos tanha de caju, avelã, amêndoas, • Pouca ingestão de cálcio,
atividade física e pouca ingestão semente de gergelim, couve, bró- • Raça branca ou asiática,
de cálcio durante as primeiras colis, folha de beterraba, repolho
décadas de nossa existência, • Menopausa (que com ajuda
e espinafre.
a osteoporose pode nos atacar médica pode se corrigir),
Repetindo que é fundamental
seriamente, diminuindo a massa aos idosos seguir as determinações • Falta de exercícios físicos,
óssea. médicas, alimentar-se convenien- • Alimentação inadequada.
O mal é silencioso, não dói, temente e fazer caminhadas diaria-
por isso, em boa parte dos casos mente. Em casa, os mais velhos Fonte: www.saudeonline.com.
só atentamos para a doença quan- não devem usar tapetes, porque br/osteo.htm

BOA VONTADE | 55
Gastronomia

Os
benefícios

Azeite do

Cristiane Dantas

S
aboroso, saudável e terol e um dos responsáveis por
Ele é reconhecido muito mais do que você evitar o acúmulo do LDL (o mau
como um excelente imagina. Quantos ali- colesterol) no organismo.
mentos gostaríamos que Em outras palavras, ajuda
aliado da boa mesa e tivessem essas características? a controlar a taxa de colesterol,
seu uso auxilia numa Contudo, essas propriedades tipo de gordura presente em al-
vida saudável são privilégio para poucos. Na guns alimentos (principalmente
seleta lista, certamente, está o os de origem animal), que é
azeite de oliva, que tem motivos nociva ao nosso corpo e pode
de sobra para fazer parte do seu levar à obstrução progressiva
cardápio. Um deles deve-se ao dos vasos sanguíneos. Além disso,
fato de ter, em sua composição, o consumo do azeite protege o
a gordura monoinsaturada. A nosso corpo do desenvolvimento
substância — mesmo tendo 9 de doenças, principalmente as
calorias por grama — é benéfica cardiovasculares e o câncer. Pes-
ao organismo por aumentar o quisas recentes comprovam esse
HDL, o considerado bom coles- dado ao atestar que em países

56 | BOA VONTADE
onde a população consome uma
dieta típica mediterrânea, na qual o
óleo de oliva é a principal fonte de Em média, são necessárias de
gordura (a exemplo da Espanha e
da Itália) há menos casos de morte
1.300 a 2.000 azeitonas para a
em decorrência de câncer do que
produção de 250 ml de azeite.
em nações do norte europeu.
Os médicos indicam o consumo
do óleo de oliva para os diabéticos,
pois ele aumenta a sensibilidade à para reconhecer um bom azeite é margarina no preparo de doces,
insulina e baixa a pressão sanguí- consultar o teor de acidez. Quanto como a calda de pudim de coco
nea. Diminuir o risco de apareci- mais baixo o índice, melhor. Os que, se preparada com azeite, fica
mento e agravamento da artrite que têm o grau de acidez medido mais brilhante, despertando ainda
reumatóide é outra propriedade em no máximo 1% são chamados mais o apetite. Os bolos, com o
que engrossa a lista de vantagens de extravirgem. Na embalagem dos óleo de oliva, ficam úmidos e sabo-
desse alimento. mais caros é possível ver o registro rosos por mais tempo; os biscoitos,
De origem vegetal, o óleo de oli- de acidez em até 0,2%. mais crocantes.
va distingue-se dos demais por ser Outra dica da nutricionista para
o único comestível que é extraído Culinária e beleza diminuir ainda mais o nível de
do próprio fruto. A oliva é prensa- Entretanto, engana-se quem colesterol dessas receitas é utilizar
da, o que faz com que mantenha os pensa que o azeite de oliva é in- quantidade maior de claras do ovo
antioxidantes naturais, que ajudam grediente apenas para o preparo do que as gemas e optar pelo leite
a limpar os resíduos do organismo. de pratos salgados. “Isso não é desnatado, pois, deste modo, as
Por isso, ao contrário de alguns tudo que ele pode render de sabor massas ficam mais lisas e menos
vinhos, o melhor azeite de para você e sua família. Ele quebradiças, facilitando seu manu-
oliva é aquele que há pouco combina com doces, bolos e seio. Mas como em tudo na vida,
tempo foi produzido. biscoitos”, esclarece a nutri- é preciso equilíbrio: exagerar na
Além da data de produ- cionista Maria da Penha dose do óleo de oliva também não
ção, outra dica importante Pedro, da LBV, em São é saudável.
Paulo/SP. Na indústria cosmética, a oliva
Ela sugere o azeite de também tem se destacado. Por
oliva como alternativa possuir as vitaminas A,
à manteiga ou D, K e E, os produtos
que usam como base
o fruto da oliveira
aju­dam a retardar o
envelhecimento da
Photos.com

pele, hidratan­­­do-
a. São sabonetes,
hidratantes e até
mesmo xampus e
condicionadores,
que já contêm
em suas fórmu-
las a substância à
base do azeite.

BOA VONTADE | 57
Espírito e Ciência

A
palestra do Dr. Edward
Krizhanovsky, Ph.D. em Fí-
sica e chefe do laboratório
de pesquisa da Kirlionics
Tecnologia Internacional, foi uma

estudos científicos registram a das mais esperadas durante a Se-


gunda Sessão Plenária do Fórum
Mundial Espírito e Ciência, da
LBV (FMPEC), em outubro/2004,
em Brasília/DF. Krizhanovsky
fundamentou-se em estudos que
tem realizado sobre a energia
humana, com base no fenômeno
da consciência que se manifesta

Humana
Palestra do Dr.
Edward Krizhanovsky,
Ph.D. em Física e
chefe do laboratório
de pesquisa da
Kirlionics Tecnologia
Internacional, da
Rússia.
Photos.com

58 | BOA VONTADE
em diferentes níveis de existência emissão explosiva de elétrons e
e funcionamento do corpo. Por fótons aparecerá no espaço gasoso
meio de um modelo físico-matemá- em volta do dedo.
tico: a técnica de DGV (Descarga De uma câmera de vídeo ou
Gasosa com Visualização — (Gas digital, essa imagem de descarga
Discharge Visualization — GDV), gasosa pode ser transferida para

Arquivo pessoal
ele consegue qualificar, quantificar o computador e, por meio des-
e medir cientificamente os campos se equipamento, podemos
energéticos humanos, permitindo analisar as imagens, di-
sua análise e documentação. E versas representações
foi sobre esta tecnologia, pouco de GDV(DGV) ou
conhecida no Brasil, que Edward BEO (objetos bio-
Krizhanovsky, com a ajuda dos energéticos) dos
participantes do FMPEC, mostrou nossos dedos. Estão
ligados a diferentes
estados de consciên-
João Periotto

cia, estados humanos


psicofisiológicos.
Foram produzidas tabelas de Há parâmetros DGV para vá-
diagnóstico pelo Dr. Mandel e Dr. rias doenças. Podemos constatar
Korotkov. De acordo com essa diferente valor de entropia* (pelo
concepção, cada setor da imagem brilho) para mulheres grávidas, para
é ligado a um certo órgão. (...) pessoas saudáveis, com câncer no
Desenvolvemos uma série de pro- pulmão e no cérebro. Temos esta-
gramas, de softwares, com os quais tísticas envolvendo mais de 6.000
Dr. Edward Krizhanovsky, Ph.D. em podemos calcular variados tipos de pacientes.
Física. parâmetros do brilho produzido pela No Esporte, realizou-se um
como a energia das pessoas fica descarga gasosa e ter conclusões experimento interessante, observan-
mais intensa e forte à medida que diagnósticas significativas. do-se cerca de 300 atletas e mais a
recebe bons estímulos, a exemplo Na técnica de DGV há quatro opinião especializada de diversos
do que ocorreu naquela ocasião principais direções de exploração, técnicos esportivos. Analisamos a
quando ele pediu que voluntários que podem se dar na medicina, no DGV e depois comparamos com as
fossem levados ao Templo da Boa esporte, em testes de materiais e opiniões dos profissionais. Na DGV,
Vontade e que bebessem da Água água e estudos da consciência. pôde-se ver três grupos. Cada um
Fluidificada. Quanto à aplicação na medici- deles correspondeu a uma amostra
na, trabalhamos com a bronquite
Apresento os principais pontos asmática e a alergia. Também na
da nossa técnica de exploração área da osteopatia, da gastrologia
do campo energético humano: os e, inclusive, pesquisas com câncer
princípios da técnica de Descarga e terapias psíquicas. O método, bem
Gasosa com Visualização ou Téc- conhecido, é usado na Academia
nica DGV. O dedo ou qualquer Militar Russa e no Instituto Nacio-
outra parte do corpo podem ser nal Americano de Saúde. Estamos Câmera de sistema
colocados no prato dielétrico sob também mostrando a análise do ní- Eletrônicos ótico
Conversor de vídeo Computador
uma alta freqüência produzida por vel de estresse e medição da energia Câmera de DGV Sinal de vídeo
um campo eletromagnético. Uma de homeostase.

BOA VONTADE | 59
Espírito e Ciência

ultravioleta. Realizamos um ex-


perimento com uma pessoa leiga
meditando. Posteriormente, fizemos
outra imagem do mesmo indivíduo
após um processo de energização,
com ajuda de um curandeiro e/ou
sensitivo, vimos a grande influência
deste agente sobre quem meditava.
Foi pedido ainda a um famoso
Lado direito Lado esquerdo Lado direito Lado esquerdo curandeiro europeu que constatasse
A B a influência na água. Deixamos
o líquido simples em exposição
durante uns cinco minutos, depois,
“Numa experiência solicitamos que uma pessoa solicitamos ao curandeiro que
pensasse na outra com Amor, mandando o melhor de seu energizasse a água e vimos uma
influência mental que foi fixada
afeto. Interessante é que foi possível ver o momento do pela DGV, diagnosticando uma
envio e da aceitação desse sentimento. Foi um exemplo variação.
Numa nova experiência soli-
contundente de como os nossos pensamentos podem citamos que uma pessoa pensasse
afetar o campo energético do outro.” em outra com Amor, mandando o
melhor de seu afeto. Interessante é
que foi possível ver o momento do
distinta de pessoas. Tivemos os Einstein (1879-1955): “Eu quero envio e da aceitação desse sentimen-
esportistas com alto nível de trei- conhecer o pensamento de Deus. to. Foi um exemplo contundente
namento, outros com médio e um Tudo o mais são detalhes”. O que de como os nossos pensamentos
terceiro com baixo. E houve uma tem sido feito é tentar entender a podem afetar o campo energético
correlação de 100% com a opinião Vontade Divina, Seu pensamento, do outro.
dos técnicos. e todos têm uma abordagem para Um exemplo peculiar foi o do
Além de medirmos qualquer essa tarefa. A técnica DGV também Xamã siberiano Valentim. Ele vivia
um dos órgãos humanos, podemos oferece a sua. na Sibéria e possuía uma habilidade
fazer isso também com os líquidos. Por que dizemos que estamos específica de entrar em contato com
O princípio é o mesmo. Quando medindo a consciência? Acredita-se espíritos. Durante o processo de
analisamos vários tipos de líquidos, que a consciência é conectada à ati-
observam-se muitos dados interes- vidade cerebral, e essa à terminação
Xamã siberiano Valentim
santes. Um deles é que distingue periférica nervosa das pontas dos
a diferença entre óleos naturais e dedos.
sintéticos. Esse é complicado de se Uma maneira pela qual se ob-
obter por métodos científicos clás- servam as imagens DGV é por
sicos, porque tais substâncias têm meio dos processos de meditação e
a mesma estrutura físico-química. concentração. Há uma modificação
Mas mostramos que eles têm um do campo energético (do brilho
brilho de descarga gasosa distinto. energético do indivíduo) nestes atos.
Agora me deterei na aplicação Este campo não pode ser visto, ma-
de DGV no estudo da consciência. terialmente falando, mas é possível
Primeiramente, esse provérbio de constatar uma variação no espectro

60 | BOA VONTADE
João Periotto

Energia do TBV é destacada


pelo físico russo
Durante a palestra, o físico do TBV. Os voluntários tiveram Outros tiveram sua vida material
russo Edward Krizhanovsky suas energias fortalecidas e dis- interrompida de forma inesperada,
pediu a colaboração dos par- tribuídas, além de ficarem muito como em um acidente de carro,
ticipantes do Fórum Mundial mais claras”, ressaltou. nestes existe uma grande amplitude
Permanente Espírito e Ciência, O físico justificou sua escolha do pico energético e, após um certo
da LBV, que exemplificassem do local, alegando que “sabia que tempo, obtivemos uma imagem
a teoria por ele apresentada. A as pessoas amavam o Templo do igual ao caso anterior, com variação
mesma experiência foi repetida, Ecumenismo Irrestrito e queria pequena.
com sucesso, com mais seis vo- comprovar no campo da Física Quanto ao terceiro grupo, os
luntários que foram ao Templo por que existia esse Amor. Percebi que cometeram suicídio, parece-
da Boa Vontade (monumento ao que a energia ficou mais forte, nos que a Alma da pessoa quer
lado do ParlaMundi da LBV) e intensa, mais bem distribuída e voltar para consertar essa situação.
beberam, no local, da Água Flui- com maior brilho depois da visita Observou-se uma grande oscilação
dificada. A primeira medição foi ao TBV. Elas gostam de se sentir que dura até uns cinco dias após
comparada com a última, após mais fortalecidas e por isso vão o falecimento. Nos outros dois
a visita ao Templo, e o resultado ao Templo. Eu também fui lá e casos estudados, a oscilação dura
foi surpreendente. “A principal me senti dessa maneira. O Tem- três dias.
e mais interessante conclusão é plo da Boa Vontade trouxe um Em geral, nosso objetivo é cons-
que houve uma diferença muita melhoramento na condição de truir, a partir das imagens desses
perceptiva antes e após voltarem vida delas.” grupos, um modelo de consciência
antes e depois da morte, para enten-
contato com um espírito, vimos uma dedos delas e observaram-se vários dermos como se dá a interação entre
abertura energética muito grande na dados. (...) O que constatamos em a criatura e seu Criador, que é Deus.
região da cabeça. Foi algo muito geral foi dividido em três grupos. Ao fazer isso poderemos descrever
raro que não havíamos visto em Um contém os que faleceram de fenômenos religiosos, baseados nas
nenhuma outra imagem. maneira natural, serena. Estes apre- imagens DGV.
O professor Korotkov, que inven- sentaram uma distribuição energéti- *A entropia é uma grandeza termodinâmica geral-
tou com sua equipe o equipamento, ca suave, tendo apenas um pequeno mente associada ao grau de desordem. Ela mede a
parte da energia que não pode ser transformada em
fez essa pesquisa com pessoas mor- pico energético. Após 8 horas da trabalho. É uma função de estado cujo valor cresce du-
tas. Foram medidas as pontas dos morte, houve uma variação branda. rante um processo natural em um sistema fechado.

BOA VONTADE | 61
Atualidades

Marco Teobaldo/Rio Voluntário


LBV recebe o Selo
Instituição Parceira
do Rio Voluntário

“Eu já viajei tanto Entrega do


Troféu Beija-Flor
por esse País,
Gustavo Oliveira

pelo mundo e
pela Legião da
Boa Vontade...
É uma ação que reúne artistas e personalidades Simone Barreto
visa à educação das
crianças, de toda a parte O RioVoluntário, desde a sua empresas, dos órgãos da mídia e
fundação em 1997, tem incentivado eventos especiais que promovam
social delas, todo entorno que as pessoas a se tornarem amigas essa cultura. (...) São 29 instituições
envolve uma criança. Não só das organizações do Terceiro Setor parceiras que receberam o selo, elas
e, dessa forma, darem sua parcela são essenciais no nosso trabalho,
na educação, mas cuidando de contribuição para um país mais porque acolhem os voluntários em
da família, dando o que ela justo e solidário. Em 6 de dezem- suas diversas atividades. A Legião
precisa. É um trabalho muito bro, realizou a 10ª edição do Troféu da Boa Vontade, há anos e anos,
Beija-Flor, no Teatro Sesi, no Rio é exemplo, referência de trabalho
rico, amplo, feito há bastante de Janeiro/RJ, durante a semana voluntário. Por isso ela merece, sem
tempo”, finalizou Isabel. que comemora o Dia Internacional dúvida, esse título”.
do Voluntariado. Além dos seis ho- A também atriz Bianca Ri-
Isabel Fillardis, atriz e uma
menageados especiais e de dez vo- naldi, que recebeu o Troféu em
das mestres-de-cerimônia do luntários mais destacados durante o reconhecimento pela ajuda ao Dia
evento. ano de 2006 (indicados pelas ONGs de Fazer a Diferença (27 de agosto
parceiras da organização), foram de 2006), da Record, ressaltou que
saudadas também as instituições “o Brasil vem de uma dificuldade
“A LBV é um muito grande, e se está melhor
parceiras que acolhem os voluntários
exemplo encaminhados pelo RioVoluntário. em alguns pontos, é graças ao
Divulgação Rede Record

para muitas Nesta categoria, entre as escolhidas, voluntariado”. A representante da


instituições. estava a Legião da Boa Vontade que Associação Educacional Francisca
recebeu o Selo de Instituição Parcei- Nubiana da Silva, Núbia da Silva,
A gente torce ra pelo serviço realizado no Centro deixou registrado o seu apreço tam-
para que esse Educacional, Cultural e Comunitário bém: “Fiquei muito feliz em saber
trabalho ressoe cada José de Paiva Netto, na capital flu- que a Legião da Boa Vontade está
minense, e no Centro Comunitário recebendo o Selo de Organização
vez mais mundo afora Parceira do Rio Voluntário, por-
e Educacional de Niterói/RJ.
e que contagie o coração Em entrevista, a idealizadora que quando eu cheguei no Rio de
das pessoas, para que se do evento, Heloísa Coelho, disse Janeiro, tive o prazer de conhecer
mobilizem para ajudar ao que o ato era uma das formas de o trabalho de Alziro Zarur. Foi a
se valorizar essa mão de obra soli- partir disso que me interessei pela
próximo. Parabéns à LBV!.” dária: “O RioVoluntário acha que ação voluntária. Acho muito profí-
Bianca Rinaldi, atriz. é muito importante o trabalho das cuo o trabalho da LBV”.

62 | BOA VONTADE
Meio Ambiente

Aquecimento
global
mantém as temperaturas médias uma atividade oposta), de forma
Daniel Trevisan

do Planeta, que seria muito mais que tende a estabilizar-se depois


frio do que o suportável para a vida de alguma perturbação ocasional,
como conhecemos. como a erupção de um vulcão, a
Dr. Eng.
O efeito estufa permite que a ocorrência de um terremoto, tsu-
Marco temperatura média do Planeta seja nami, furacão etc.
Antonio próxima de 15ºC. Sem ele, a maior Ao longo da história geológica
Palermo, da parte do calor escaparia para o da Terra, intercalam-se períodos
Associação
Brasileira
espaço fazendo com que a tempe- glaciais e interglaciais (período
de Recursos ratura média estivesse em torno de entre duas glaciações). O atual
Hídricos. –15ºC. Nosso Planeta já passou por período interglacial já dura cerca

O
diversas modificações climáticas, e de 10 mil anos, sendo um processo
que é aquecimento global? algumas delas causaram a extinção cíclico normal. O problema atual
Em termos mais genéricos de várias espécies. está no fato de que a ação humana
podemos dizer que é o Em outras palavras, o Orbe vem aumentando os chamados
aumento do efeito estufa terrestre, em longos períodos de gases estufa, acelerando um pro-
pela ação humana. O efeito estufa tempo, mantém todo o seu sistema cesso de mudanças climáticas que
— aquecimento da atmosfera ter- em equilíbrio dinâmico (equilíbrio pode alterar gravemente todos os
restre em razão de gases que retêm alcançado num sistema não estáti- ecossistemas do Planeta.
os raios infravermelhos da luz solar co, no qual um tipo de atividade é Os gases estufa (CO2, gás car-
— é um fenômeno natural que neutralizado ou compensado por bônico, metano, diversos CFCs

BOA VONTADE | 63
Meio Ambiente

Rastro do aumento de temperatura no planeta


As inúmeras pesquisas realizadas parecem avaliar as possíveis conse-
qüências do aquecimento global nas mudanças climáticas e indicam que
podem ocorrer:
• Evolução no derretimento das geleiras e dos pólos, aumentando o nível dos
oceanos, o que potencializa maior risco de ocorrência de inundações;
• Aumento da temperatura dos oceanos, gerando o aumento da freqüência e
intensidade das tempestades, ciclones e furacões, além de agravar os efeitos
de fenômenos como o El Niño (mudança das correntes marítimas do Pací-
fico Equatorial, notadamente na época próxima ao Natal, provocando em
diversos países eventos climáticos extremos, como secas, trombas d’água
no Pacífico, inundações na América do Sul).

Photos.com
• Expansão de doenças tropicais para outras regiões antes pouco afetadas.

— clorofluorcarbonos — e óxido também acumula carbono, e a partir tivo agrícola e na pecuária.


nitroso, dentre outros) são assim de sua maturidade passa a mantê-lo Usando a escala de Potencial
chamados porque permitem que estocado, porque se mantém em de Aquecimento Global (em in-
a luz solar atravesse a atmosfera e equilíbrio dinâmico na absorção e glês Global Warming Potential
impedem que o calor escape para o liberação de CO2. O processo de — GWP), o metano possui uma
espaço, da mesma forma que uma acumulação de carbono pelas plantas propriedade de aquecimento 21
estufa. A capacidade de impedir a em crescimento é o que se chama de vezes maior do que o dióxido de
dispersão do calor depende da con- seqüestro de carbono (a capacidade carbono, o qual possui valor 1 na
centração destes gases; logo, quanto de as plantas absorverem o carbono citada escala. Sua concentração na
maior sua concentração maior o atmosférico, principalmente na for- atmosfera aumentou de 700 ppbv
aquecimento. ma de dióxido de carbono — CO2 para 1.720 ppbv, desde o início da
O vapor de água é um impor- — e convertê-lo em substâncias era industrial.
tante fator de efeito estufa, mas, úteis ao seu crescimento e metabo- O óxido nitroso (N2O) teve um
até este momento, a ação antro- lismo). É por isto que as florestas e aumento de 13%. Embora tenha
pogênica não possui interferência os oceanos são importantes, pois têm uma aparente pequena participação
significativa em seu volume total. O a propriedade de remover e estocar nos gases estufa (6%), devemos
mesmo não ocorre com os demais gases de efeito estufa, aerossóis ou destacar que ele possui um tempo
gases estufa. precursores de gases de efeito estufa de vida (isto é, o tempo em que
O aumento da utilização de na atmosfera. permanece na atmosfera) de 120
combustíveis fósseis (derivados de Em relação à época pré-indus- anos e possui um potencial de
petróleo, carvão, turfa, gás natural trial, estima-se que a atmosfera teve aquecimento global (GWP) 310
etc.) libera CO2, aumentando a sua um aumento de 28% na concentra- vezes maior que o CO2. Este é um
concentração na atmosfera. As quei- ção de CO2, saltando de 280 ppbv gás estufa predominantemente
madas e a destruição das florestas (parte por bilhão por volume) para emitido por fontes biológicas no
também contribuem para o aumento 358 ppbv. solo e na água, sendo naturalmente
do CO2 na atmosfera. Na prática, removido da alta atmosfera por
pela queima dos combustíveis Era industrial reações fotoquímicas. Estas rea-
fósseis e das florestas, estamos libe- No caso do metano, o aumento ções, no entanto, não são suficientes
rando carbono que a natureza havia de sua concentração ocorre em para eliminar as concentrações cada
estocado ao longo do tempo. razão da exploração e queima de vez maiores. A maior fonte natural
Uma planta, durante o seu pro- combustíveis fósseis, bem como da de óxido nitroso é o solo tropical,
cesso de crescimento, captura CO2 decomposição de matéria orgânica, seguido das florestas úmidas e das
da atmosfera pela fotossíntese e principalmente nos esgotos, no cul- savanas. Em termos antropogê-

64 | BOA VONTADE
Principais gases do efeito
estufa
Dióxido de Carbono (CO2 ) — 76%
Metano (CH4) — 13%
Óxido Nitroso (N2O) — 6%
CFCs (CCI2F2) — 5%

nicos, os destaques são os solos


cultivados, a queima de biomassa Contribuições para o efeito estufa

Ilustração BV
e fontes industriais, tais como a
produção de nylon. 14% 9%
O que pode ser feito para reduzir Agricultura Desmatamento
os efeitos da emissão de gases es-
tufa? Em 1992, quando se realizou
a conferência Rio 92, deu-se um
importante avanço com a aprova- 4% 57%
Indústria
ção da Convenção sobre Mudan- Produção
ças Climáticas, que estabeleceu de energia
o compromisso dos países mais 17%
CFCs
desenvolvidos em reduzir as suas
emissões de gases estufa.
Em dezembro de 1997, repre-
sentantes de 160 países reuniram-se percorrida pela Humanidade nessa seja mantido em níveis aceitáveis.
em Kyoto, Japão, para negociar um luta pela diminuição do aquecimento Trata-se de um grande desafio que
novo tratado visando diminuir o global. Os cientistas da área climá- requererá a união global.
aquecimento global. Alguns espe- tica estimam ser necessário baixar
Fontes: EPA (Environmental Protection Agency),
cialistas consideram esse fato uma as emissões dos gases estufa em WMO (World Meteorological Organization),
iniciativa modesta, mas promissora. 60% do nível de gases emitidos em EPUSP (Notas do curso de Engenharia
Ainda há uma grande jornada a ser 1990 para que o aquecimento global Ambiental).
Arte na Tela

Divulgação
Fotos dos amplos ambientes que abrigaram a maior Exposição de Arte
Contemporânea das Américas, na 27a Bienal de São Paulo/SP.

Um olhar
contemporâneo Como Viver Junto foi o tema sentaram vídeos, 57 participaram
Arquivo pessoal

explorado em 2006 por um dos de instalação ou escultura e 20


mais importantes eventos no com pinturas ou desenhos.
mundo das artes, a 27ª Bienal de A curadoria geral foi de Lisette
São Paulo, que apresentou, em 64 Lagnado e teve como co-curado-
dias, a maior Exposição de Arte res a espanhola Rosa Martínez, o
Contemporânea das Américas, colombiano José Roca, os brasi-
na qual se refletiram os ideais e leiros Cristina Freire e Adriano
conflitos da convivência humana Pedrosa e o curador convidado, o
nos espaços partilhados. alemão Jochen Volz.
Marta Jabuonsky, curadora da O vigor, a criatividade, a ousa- Para que o público tivesse uma
Galeria de Arte do Templo da dia de artistas brasileiros e estran- melhor compreensão das obras
Boa Vontade.
geiros revezam-se nos três andares apresentadas — em uma clara
do Pavilhão Cicillo Matarazzo, no preocupação com a democratiza-
Parque do Ibirapuera, obra do ção da cultura —, os organizado-
arquiteto Oscar Niemeyer. res criaram um projeto educativo
Nesta edição, 32 artistas apre- comandado pela arte-educadora e

66 | BOA VONTADE
Diretora do Museu Lasar Segall, permitindo que tenhamos voz,
Denise Grinspum, que consiste em possamos falar, curtir e passar
capacitar professores e alunos por adiante o que aprendemos.
meio de material didático. Questões instigantes como a
Líderes comunitários do Cen- relação entre pessoas e espaços,
tro e da periferia foram envolvidos políticas, assimilação dos imigran-
no projeto, o que permitiu uma tes, conflitos no Oriente Médio, a ginação. Provocativa, levantava
aproximação maior com as obras igualdade de direitos, distribuição questões arquitetônicas. Se não
de arte apresentadas no pavilhão. de poder entre homens e mulheres, olhássemos atentos poderíamos
Monitores e educadores sele- linguagem das ruas, põem à prova passar pela revistaria sem nos
cionados para o acontecimento a possibilidade de esperança a que atermos que ela fazia parte de
também conduziram os questio- o título aspira. E por intermédio todo esse conjunto.
namentos, suscitaram a reflexão do trabalho dos artistas o visitante O olhar curioso se detinha
e estimularam a participação dos é chamado a pensar, a atuar em nos guarda-chuvas de Meschac
presentes. situações cotidianas, ir além das Goba, de Benim. Os conflitos en-
Foi quase impossível ficar aparências, ler nas entrelinhas, tre Israel e Herbollsh, no Líbano,
imune a tantas mensagens e con- deixando para trás a indiferença, podiam ser vistos nos trabalhos
seguiu-se vencer um desafio: um a distração ou as justificativas. de Marwan Rech Maoui e Miki
público não-familiarizado com a Viver junto foi vista na Bienal por Krastsmam.
criação contemporânea nacional meio das imagens visuais desses Francesco Jódice apresentou
e internacional aproximou-se 118 artistas e revelar as dificulda- documentários nos quais picha-
do evento. Afinal, ao romper o des que a proposta contém. dores combatiam a invisibilidade
bloqueio da desinformação, pro- Na verdade, a exposição já co- social, assinando fachadas de
paga-se o conhecimento, como meçava na entrada, pois paredes prédios em São Paulo. A árvore
diria o educador Paulo Freire de vidros nos revelavam o que se construída nos remete ao trabalho
(1921-1997). Pois a relação com a passava no interior e nos permitia dos seringueiros e aos conflitos que
obra de arte só acontece quando observar cada obra individual- permeiam a atividade. Na verda-
possuímos uma bagagem cultural, mente. Este projeto é da arquiteta de era difícil tentar explicar o que
ou seja, algo que nos possibilita Marta Bogea. se via na 27ª Bienal que ficou em
estabelecer o diálogo com as A escada de Marcelo Cidade cartaz até o dia 17 de dezembro.
questões artísticas apresentadas, parecia brincar com a nossa ima- Foi uma vivência única.

BOA VONTADE | 67
Ação Jovem LBV

Vencendo

.............................................................................................................................................................................................................................
OPINIÃO JOVEM
o preconceito por
O mundo precisa de pontes respeito e amor
às diferenças
de receber recompensa, pois sabem No mês de julho, jovens Mi-
Daniel Trevisan

que o importante não é agradar a litantes da LBV do Brasil e do


um público que ora aplaude, ora mundo se reunirão no Congresso
não! Todavia, quando os aplausos Internacional do Jovem da Boa
emudecem, a motivação não pode Vontade de Deus, que chega à sua
acabar. É preciso ter a convicção 32a edição, para abordar o assun-
de que há um sentimento maior, to: “Vencendo o preconceito, por
que sempre nos impulsiona à satis- respeito e amor às diferenças”.
fação de termos feito algo de bom É um evento formado exclusi-
a alguém, de nos sentirmos úteis, vamente por jovens e o tema foi
de sermos parte da construção de escolhido por meio de uma vota-
Eduardo Izaias, Militante da Juventude um mundo melhor, e percebermos ção no site do Movimento (www.
Ecumênica da LBV que na transformação das pequenas acaojovemlbv.com.br).
coisas encontra-se a mudança plena. Para melhor desempenho do
Nós, Seres Humanos, muitas A esse sentimento dá-se o nome de Congresso, os Militantes orga-
vezes, priorizamos encontrar a feli- Caridade, que, por menos que seja nizaram cinco eixos temáticos
cidade ao lado de alguém perfeito. lembrada, faz-se indispensável em (leia abaixo), os quais norteiam as
Esquecemos que a felicidade está no nossas vidas, sendo os elos desta atividades e debates da militância
nosso dia-a-dia, nos valores éticos e rede que nos une, pois, como bem desde junho do ano passado até
espirituais que devemos interiorizar, define o escritor Paiva Netto, “Ca- julho de 2007, quando ocorre a
como aprendemos com a dialética da ridade é a energia que nos mantém conclusão do evento.
Boa Vontade. vivos. Ela constitui uma estratégia O encerramento das atividades
Nesse contexto, é importante de Deus para que não percamos o será no dia 14 de julho. Para parti-
fundamentar todo um trabalho para sentido de humanidade”. cipar e saber de outras informações
que sirva de instrumento na vivência Desse modo, percebemos sobre a agenda de atividades da
diária, de modo que todos doem e que o sustentáculo da Caridade Juventude Ecumênica da LBV,
recebam, em benefício da coletivida- provém da Misericórdia Divina, ligue: (11) 3358-6800.
de. Essa idéia se assemelha à de uma de um Poder Superior. Alziro
rede: estamos interligados numa Zarur (1914-1979), saudoso O que a juventude está debatendo:
mesma sociedade. Se falharmos em Proclamador da Religião de Deus,
nossa parte (como integrantes dessa costumava advertir: “Faze a tua — O que é preconceito e onde
rede), por exemplo, igualamo-nos parte, e Deus fará a parte Dele”. ele nasce?;
a um cano entupido, que acumula Por haver uma força ainda invisí- — Sentinelas da Igualdade: nossa
em si as impurezas, não tendo mais vel aos olhos humanos regendo a herança histórica na luta contra o
serventia para o fluxo de água, isto é, vida na Terra, estamos certos de preconceito;
para aquilo que foi criado. Portanto, que ninguém está abandonado ou — Expondo a ferida: por que é
devemos ter o discernimento disso abandonada. Tal apoio, às vezes, preciso encontrar o preconceito
para não sermos empecilhos nessa manifesta-se de forma surpre- que existe em cada um?;
grande experiência chamada Vida. endente. Basta haver disposição — Lição do lobo, interesses eco-
Apesar de existir muita maldade para tanto, pois esta força está em nômicos e dominação;
no Planeta, ainda assim há aqueles todos os lugares, porque a rede é — Inclusão Ecumênica: um cami-
que praticam o Bem sem a pretensão universal. nho sem volta.

BOA VONTADE | 69
Soldadinhos de Deus

Fotos: Arquivo pessoal


(1) Adrian e Bryan Fernandes, EUA (2)
Leonardo Henrique de Castro Barduzzi,
3 meses, Portugal (3) Amanda Nataly
Vitorino dos Santos, 5 anos, São
Paulo/SP (4) Bianca Ferreira Alonso, 2
anos, Leme/SP e (5) Mariana Miranda
Teixeira, 5 meses, São Paulo/SP.
Evangelho de Jesus para os Soldadinhos de Deus!
O Nascimento de Jesus*
José viajou com sua esposa, Maria, que estava grávida, quase para dar à luz, em direção à
cidade de Belém, porque o imperador César Augusto ordenou que todas as pessoas do império
se inscrevessem a fim de que fosse feita a contagem da população.
Quando chegaram à cidade, procuraram um quarto para se hospedar, porém todos
estavam ocupados, e por causa disso tiveram de ficar em uma estrebaria, que é o local onde
ficam os animais.
Chegou então o momento do nascimento do filho de Maria, e ela deu à luz um menino,
Jesus, que enrolou em panos e deitou na manjedoura.
Nessa mesma noite, os Anjos cantaram em homenagem ao nascimento do Salvador do mundo:
“Glória a Deus nas Alturas, Paz na Terra aos Homens e Mulheres da Boa Vontade de Deus”.

* Adaptação do Evangelho de Jesus, segundo Lucas, 2:1 a 7 e 14.

70 | BOA VONTADE
Um mundo de Paz, por Amanda Vieira
(direto dos Estados Unidos)
Agradecemos a carta do Soldadinho de Deus Amanda Cecília Teixeira
Vieira, 10 anos, de Newark/Nova Jersey (EUA), que escreve desejando
um Feliz Natal ao Irmão Paiva. Abaixo, a mensagem de Amanda,
traduzida por Raquel Bertolin:
Querido Irmão Paiva, quero desejar

Arquivo pessoal
um Feliz Natal e lhe agradecer por
tudo! Espero que o senhor venha
para cá e fique conosco... Eu gos-
taria de lhe mostrar o poema que
escrevi para a escola Oliver Street
sobre o Good Will Garden (Jardim
Boa Vontade). Fiquei em segundo
lugar e assim imagino o Jardim da
Paz e Boa Vontade. Aqui está:

Como eu imagino o Professora e parte dos alunos


da Oliver Street School
Jardim da Paz e da Boa (Nova Jersey/EUA) assistem à
Vontade: apresentação do Soldadinho
de Deus, Amanda Cecília
Flores por toda parte. Teixeira Vieira, 10 anos.
Com coisas boas aqui,
Paz no mundo,
Ninguém mais passando frio.
Jardim tem muita borboleta,
Também é muito bonito.
Boa Vontade é o melhor:
Eles cuidam e nunca descansam.
Olho para fora e vejo muitas pessoas felizes,
Sem armas e agradáveis com todos.
Quando vejo o sol brilhar,
Penso que a paz é possível pelo mundo.
Fac-símile da carta Branco e negro,
em inglês Amarelo e vermelho estão juntos,
No Planeta Terra
Onde estão para formar a pura família universal.
Labirinto

Está chegando
o 4o Fórum
Internacional dos
Soldadinhos de
Deus, da LBV,
com o tema
Família, o princípio
da Paz.
Venha participar!
BOA VONTADE | 71
Especial

Um
Coração que
pulsa Joinville/SC

Thiago Morello
Rosana Serri

Robson Meireles
Uberlândia/MG
Sebastião Reis

Ventania/PR Foz do Iguaçu/PR


Brasília/DF Belford
Thiago Morello

Roxo/RJ
Vinícius Ramão
João Preda

Lícia Curvello

Curitiba/PR Criciúma/SC
Anápolis/GO Atalaia/PR Blumenau/SC Cabo
Frio/RJ
Derli Francisco
Paulo Araújo

Rafael Guedes
João Preda

72 | BOA VONTADE
LBV supera meta de atendimentos socioeducacionais em
2006 e celebra o sucesso de seus 57 anos de constantes

Brasil
realizações em benefício de milhões de brasileiros

p e l o
Poços de

Zora Gimenes
Caldas/MG
Vânia Besse

Arquivo BV
Maceió/AL

Recorde de cestas de
Arquivo BV

alimentos superado a
cada ano

410
toneladas

Recife/PE Aracaju/SE 370


toneladas
Cachoeiro do
Ângela Alves

João Miguel Neto

Arquivo BV

Campinas/SP
Itapemirim/ES
350
toneladas

Campo
Grande/MS

2004 2005 2006

BOA VONTADE | 73
Rodrigo Oliveira

Alexandre Salles

Arquivo BV
N
o Ano-Novo de 1950, o 1979, programas de
Brasil testemunhava o atendimentos visando
São José dos
Campos/SP nascimento daquela que, sempre à valorização
mais tarde, se consolidaria do capital mais valio-
como uma das mais tradicionais Ins- so: o Capital de Deus,
tituições do País. Dos microfones ou seja, o próprio Ser
da Rádio Globo, do Rio de Humano, conforme ele Pietro Ubaldi, filósofo,
Janeiro/RJ, o radialista, jorna- mesmo define. Com sociólogo e escritor
lista e poeta Alziro Zarur essa finalidade, a Obra italiano
(1914-1979) — em 4 de desenvolve dezenas de programas
março de 1949 — anun- socioeducacionais (em plenitude),
Arquivo BV
ciava as bases da LBV, amparando, assim, milhões de pes-
durante as transmissões soas em situação de carência, isto
João do programa Hora da Boa é, em risco social, principalmente
Pessoa/PB
Vontade. Ainda na década de crianças, jovens, adultos desempre-
1950, ao tomar conhecimento gados e idosos.
da Obra que se desenvolvia no É um labor que não tem fron-
Brasil, Pietro Ubaldi (1886-1972), teiras e empolga outras nações.
renomado sociólogo, filósofo e es- Atualmente, essa iniciativa solidária
critor italiano, asseverou: “A Legião é desenvolvida pela Legião da Boa
da Boa Vontade é um movimento Vontade da Argentina, do Paraguai,
Roberto Rivelino

novo na História da Humanidade. do Uruguai, da Bolívia, de Portugal


Colocará o Brasil na vanguarda do e dos Estados Unidos e em diversas
mundo”. regiões do mundo. A LBV também
E, realmente, Ubaldi estava cer- foi a primeira Organização genui-
Juiz de to. De uma pequena sala, do prédio namente brasileira reconhecida
Fora/MG no 43, na Rua do Acre, no centro da em caráter oficial pelas Nações
capital fluminense, o Fundador da Unidas (ONU); tem participação
LBV logo expandiu suas frentes no Conselho Social e Econômico
de atuação — iniciadas com a tra- das Nações Unidas (Ecosoc), com
dicional Campanha Permanente status consultivo geral, o que lhe
contra a Fome e a Miséria, com dá o direito de participar de todas
a distribuição da Sopa dos Pobres as reuniões desse Conselho.
(a famosa Sopa do Zarur), além de
sua pioneira campanha de evange- Campanha do Natal
lização e apocaliptização. Dando Permanente da LBV
continuidade e prosseguindo esse Um rápido olhar pelas grandes
trabalho de conforto material e filas que se formaram durante o mês
espiritual dos povos, o Diretor- de dezembro, nas unidades de aten-
Davi Alves

Presidente da LBV, José de Paiva dimento da Legião da Boa Vontade,


Teófilo Netto, ampliou e promove, desde em todo o País, dá a garantia de que
Otoni/MG

Cascavel/PR
João Muniz

Arquivo BV

Araraquara/SP Bauru/SP
Arquivo BV
Ataíde Alves

Teresina/PI

74 | BOA VONTADE
Lucian Fagundes
Arquivo BV
Solidariedade e União são idéias
práticas e que ajudam a construir Porto
um Brasil melhor. Imagine ainda Alegre/RS
quando se tem o apoio de famosos, Ribeirão

Simone Barreto
empresários e, principalmente, do Preto/SP
Povo. Em suma, essas palavras dão
uma idéia do êxito da Campanha
Natal Permanente da LBV — Jesus,
o Pão Nosso de cada dia!
A tradicional maratona da Solida-
riedade teve início já no mês de ou- Arquivo BV

tubro, quando o renomado fotógrafo


Niterói/RJ
Chico Audi, mais uma vez, colocou
à disposição seu profissionalismo ao Glorinha/RS
realizar sessão especial de fotos com
artistas, personalidades, cantores e

Wilson Bigas
empresários que literalmente vesti- Manaus/AM
ram a camisa da campanha fraterna
da LBV.
Esse ideal aliado à indispensá-
vel ajuda do Povo fez com que a
edição de 2006 registrasse recorde
nas doações. O desafio de angariar
400 toneladas foi superado e o
Thiago Morello

balanço final contabilizou mais de


410 mil quilos de mantimentos que
garantiram um Natal digno a todos
aqueles que foram atendidos pela
Legião da Boa Vontade ao longo do Lages/SC
ano em suas unidades educacionais
e centros comunitários e culturais.
Álida Santos

Assim, com a entrega das cestas de


alimentos, entre 5 e 22 de dezembro, Ipatinga/MG
a LBV promoveu uma maratona nas
Paulo Araújo

cinco regiões do País e do Exterior.


É o que ilustram as imagens destas
oito páginas da reportagem. Maringá/PR

São Paulo/SP
A Avenida Rudge, no centro da
capital paulista, acostumada a parar

Belém/PA Belo Horizonte/MG


Goiânia/GO
Joílson Nogueira
Rui Portugal

João Muniz

BOA VONTADE | 75
Bruno César
Especial

Clayton Ferrreira

Daniel Trevisan
São Paulo/SP Petrópolis/RJ

Daniel Trevisan
pelo trânsito inten- cidade, com os
Multidão so, viu na manhã do filhos e marido
aguarda a dia 20 uma fila do- desempregado,
entrega das brar o quarteirão do não esconde a fe-
cestas da LBV Conjunto Educacio- licidade em receber
em SP. nal da Instituição, com a ajuda: “O Natal na
A fila iniciou os atendidos que aguarda- minha família vai ser óti-
na Av. Rudge... vam as cestas de alimentos da LBV. mo, graças à LBV”. E ainda brinca:
Colaboradores e personalidades “Essa cesta tem muito alimento!
voluntários também apareceram Parece até chumbo, porque eu não
“Quando vi essa fila enorme,
por lá para participar do evento, estou conseguindo nem carregar
dobrando o quarteirão, entre eles, o fotógrafo Chico Audi, ela!”.
fiquei muito emocionado.” a cantora Izzy Gordon, o ator Tai-
guara Nazaré e a sensitiva Luy Interior paulista
Adriano Costa, assessor de Vieira. A classe empresarial, que Além da capital bandeirante,
imprensa da Eurodata. ao longo da campanha foi grande outras cidades foram benefi-
aliada da LBV, também esteve ciadas com a Campanha Natal
representada na ocasião. Adriano Permanente da LBV — Jesus,
Costa (Eurodata), Odete Loch o Pão Nosso de cada dia! No
(Conab), Rose Reis (Universidade maior município do interior do
Clayton Ferrreira

Paulista — UNIP) e Guto Campos Estado, Campinas, mais de cinco


(empresário do grupo Inimigos toneladas de alimentos foram
HP) auxiliaram na entrega dos entregues aos que residem nos
... dobrou a alimentos. bolsões de pobreza da região.
esquina e se- Simpática, Ana Cristina de Ainda no interior, famílias de
guiu pela Rua Souza Aranha, 36 anos, que reside São José do Rio Preto, Santos, São
Sérgio Tomás. em uma favela da região central da José dos Campos, Leme, Franca,

“O trabalho que a LBV e o senhor Paiva Netto fazem é um trabalho ímpar no mundo.
(...) É aquilo que sempre falo: é tão pouco que a gente pode dar, dizendo um sim
à LBV quando ela liga! (...) A LBV é séria demais, gente! Aqui não tem conversa
mole, não. Aqui faz e mostra; aqui tem atitude. Não fica com conversa, aprovação
Daniel Trevisan

aqui, desaprovação ali, não!


(...) Paiva Netto é um ícone no mundo. (...) Eu parabenizo a LBV porque esse
trabalho é primordial para o Brasil que queremos. Por isso, você também tem que
ajudar a LBV.”
Chico Audi, fotógrafo, durante a entrega de cestas de alimentos em São
Paulo/SP.

76 | BOA VONTADE
Thiago Morello

Lucian Fagundes
Leontina Maciel
Fortaleza/CE

Araçatuba, Presidente Prudente,


Araraquara, Mogi das Cruzes, Florianópolis/SC
Bauru e Piracicaba igualmente
Guaíba/RS
foram contempladas pela Legião
da Boa Vontade.

Rio de Janeiro
Sucesso também na campanha
Balanço social
natalina promovida pela LBV no O gráfico abaixo mostra o expressivo número
Rio. Na capital, milhares de famí- de atendimentos socioeducacionais realizados
pela Legião da Boa Vontade nos últimos
lias que residem nas comunidades 5 anos:
em situação de carência formaram
uma fila imensa do lado de fora da
unidade educacional, no dia 12.
Uma das agraciadas pela iniciati-
va é Maria Helena de Oliveira,
que, aos 68 anos, tem oito pessoas
2.609.145

3.503.908

4.188.946

5.717.554
2.855.614

para sustentar. “A ajuda da LBV


chegou no momento certo. Muito
obrigada a Jesus e à LBV por esse
alimento”, disse. Ainda no Rio,
artistas, voluntários e colabo-
radores prestigiaram a cerimô-
nia. Pelo interior do Estado, as
2002 2003 2004 2005 2006
famílias em risco social, que
residem em Petrópolis, Belford • A LBV foi a primeira instituição filantrópica no País a ter seu balanço geral audi-
Roxo, São Gonçalo, Niterói, tado por Auditores Externos Independentes (Walter Heuer), por iniciativa de Paiva
Netto, muito antes de a legislação, que exige essa medida, entrar em vigor.

“Nestes 28 anos de carreira como colunista social aqui em Santa Catarina, levamos a bandeira da Legião
da Boa Vontade principalmente nas grandes campanhas. (...) A Legião da Boa Vontade me foi sempre
muito grata por eu desenvolver na minha coluna as ações que vocês nos trazem em prol de uma
sociedade melhor. Eu sempre acompanho o trabalho da LBV desde o tempo de Zarur. E acho que
é uma obrigação, não só minha, como de todos os colunistas brasileiros, diariamente, dar apoio
Arquivo BV

a entidades que mereçam a nossa consideração e, através do trabalho delas, a gente melhorar a
sociedade brasileira. E a Legião da Boa Vontade tem que estar sempre em primeiro lugar!”
Moacir Benvenutti, jornalista, Presidente da Associação Brasileira de Jornalista de Turismo
(Abrajet/SC) e Presidente Executivo da Federação Brasileira de Colunistas Sociais (Febracos).

BOA VONTADE | 77
Maricá e Cabo Frio, também Patos de Minas, Montes Claros, Ipa-
foram amparadas. tinga e Poços de Caldas receberam
a ajuda da Legião da Boa Vontade.
Minas Gerais e Espírito No Estado vizinho, Espírito Santo,
Santo a Instituição contemplou famílias
Nesses outros dois Estados da em situação de carência residentes
região Sudeste, a Legião da Boa em Cachoeiro do Itapemirim e na
Ventania/PR
Von­tade amparou as famílias em capital, Vitória.
situação de risco social e pessoal
com a entrega das cestas entre Sul
os dias 11 e 20 de dezembro. Na O Sul brasileiro é outra região
capital mineira, uma fila imensa se na qual a LBV realiza amplo aten-
formou diante da unidade de aten- dimento. Nos seus três Estados,
dimento da Obra. Famílias como milhares de famílias que residem
a da senhora Fabiana Correia da nos bolsões de pobreza receberam
Silva, que tem seus filhos atendidos os mantimentos distribuídos pela
pelo Centro Educacional da LBV, Instituição. No Paraná, por exemplo,
receberam a ajuda. “Com esta além da capital, Curitiba, as cidades
cesta, passarei um Natal mais feliz de Ponta Grossa, Londrina, Maringá,
com meus filhos. (...) É por isso que Cascavel, Foz do Iguaçu, Ventania e
estou chorando, de alegria”, frisou. Telêmaco Borba foram responsáveis
Rosana Serri

Mineiros de Uberaba, Uberlândia, pela entrega de toneladas de alimen-


Arquivo BV

Elionai Mendes

“Tem dias que não temos nem


o dinheiro do pão para tomar
café. Deus abriu os caminhos
da gente para pegar essa
cesta da LBV e agora terei um
Natal muito feliz.”
Carmem Maria Vieira Aleixo, 73
anos, aposentada, Rio de Janeiro/RJ.
Ponta Grossa/PR Montes Claros/MG
Arquivo BV

Arquivo BV

Pelotas/RS São Sebastião Vitória/ES


do Paraíso/MG
Adriana Lima

78 | BOA VONTADE
tos. Igualmente em seis municípios, a “É muito difícil, num país como o nosso, uma

Divulgação
LBV amparou os catarinenses de La- Instituição passar de meio século, mais difícil
ges, Joinville, Criciúma, Blumenau, ainda quando é a mais importante, a mais séria
Florianópolis e Itajaí. A tradicional e a mais prestigiada e benquista da população,
cerimônia agitou o bairro São Ge- entre todas as Instituições de assistência social do
raldo, em Porto Alegre/RS. Outras País. (...) A ONU reconhece a Legião da Boa Vontade
cidades gaúchas contempladas com como a grande Instituição de Assistência Social (possui
a ação da Legião da Boa Vontade status consultivo geral no Ecosoc). Esta é a prova definitiva da importância
foram Pelotas, Guaíba, Sapiranga e fundamental que a LBV tem. Por isso, quero nesses 57 anos saudar o meu
São Bento do Sul. amigo Paiva Netto, brilhante jornalista e escritor! Um homem com uma visão
extraordinária que continuou a Obra criada pelo saudoso Alziro Zarur, com o
Nordeste qual trabalhei muitos anos.”
Municípios da região nordestina
também foram ajudados pela Le- Sebastião Nery, jornalista e colunista da Tribuna da Imprensa, do Rio de
gião da Boa Vontade. Famílias que Janeiro/RJ.
residem nos bolsões de pobreza de Telêmaco Borba/PR
Maceió/AL, Campina Grande/PB,
João Pessoa/PB, Teresina/PI, Forta-
leza/CE, Recife/PE, Salvador/BA,
Itabuna/BA, São Luís/MA, Natal/ São José dos
RN e Aracaju/SE foram amparadas Campos/SP
pela Instituição. Alexandre Salles

São Bento do Sul/SC

Jorge Alexandre

Ataíde Alves
Rosana Serri

Maricá/RJ
Arquivo BV

Arquivo BV

Santos/SP
Clayton Ferreira

Nizete Souza

Araguari/MG
São Carlos/SP
Arquivo BV

Patos de Minas/MG
Roberto Rivelino

Salvador/BA
Lucian Fagundes
Arquivo BV

São São José do Rio Preto/SP


Gonçalo/RJ
Juiz de Fora/MG
Simone Barreto

Sapiranga/RS
Simone Barreto

Rio de
Janeiro/RJ
BOA VONTADE | 79
Especial

Centro-Oeste e Norte beneficiadas pela iniciativa em que trabalham diariamente para


Também nestas duas regiões Manaus. “Essa cesta veio numa ajudar a quem precisa”, disse, fe-
brasileiras a Legião da Boa Von- boa hora. Quero agradecer do liz, Antônia. Além do Amazonas,
tade entregou toneladas de alimen- fundo do coração primeiramente crianças, adultos e idosos do Pará,
tos a milhares de famílias por meio a Deus e à LBV que me presen- Mato Grosso do Sul, Mato Gros-
de sua ação social natalina. A dona teou com esses alimentos. Estou so, Goiânia e do Distrito Federal
de casa Antônia de Souza Silva, muito feliz! Parabéns aos cola- receberam o amparo
grávida de 4 meses, foi uma das boradores e a todas as pessoas da LBV.

Arquivo pessoal
Rosangela Guedes

Viviane Souza

Araxá/MG
“Não poderia ficar de fora
quando a querida Legião da Boa
Vontade completa a marca gloriosa
de 57 anos. Parece que foi ontem, mas
eu ouvi a primeira notícia a respeito da
LBV quando era bastante jovem e morava em
Casa Branca/SP. (...) No seminário, fazendo meu curso de
Pastor, os professores recomendavam que ouvíssemos a
forma de leitura que Alziro Zarur fazia porque só a leitura
dele do Evangelho já era uma mensagem maravilhosa. Ele
Londrina/PR se foi, mas foi substituído à altura pelo meu querido amigo
Inhumas/GO Paiva Netto, que veio num tempo desafiador — assim como
Arivaldo Oliveira

Arquivo BV

Josué, depois de Moisés — e correspondeu aos desafios. A


LBV, sob o seu comando firme, nas mãos desse timoneiro
forte, justo e equilibrado, chega agora a completar 57
anos. Que a Legião da Boa Vontade, assim como o Presi-
dente Paiva Netto e todos aqueles que o auxiliam nessa
travessia, continuem os mesmos, trabalhando, criando essa
obra magnífica de atendimento integral do Ser Humano
como corpo, mente, como um Ser Espiritual. Que o grande
Deus do Amor abençoe a todos vocês, especialmente ao
mestre Paiva Netto.”
Jonas Rezende, Pastor e sociólogo
Natal/RN

Porto Alegre/RS Uberaba//MG


Arquivo BV
Lucian Fagundes

Arquivo BV

Cuiabá/MT

80 | BOA VONTADE
Arquivo BV

Arquivo BV

Arquivo BV
Portugal Uruguai Bolívia

Boa Vontade
na Europa e na América do Sul

Delfin Vieira
L
onge das fronteiras brasilei- Milton Sánchez, que já co- “Parabéns
ras, as obras sociais da LBV nhece bem o trabalho da LBV do à LBV e ao Paiva
da Europa e da América do Uruguai — é voluntário há quatro Netto. Quero dese-
Sul também realizam um anos —, não deixou de participar jar, de coração, à Legião da Boa Vontade
amplo trabalho direcionado aos que da entrega das cestas, como faz a repetição dessa data, 57 anos, que
vivem em situação de risco social. toda vez. “Estou aqui com grande tudo decorra neste tempo com gran-
Com a pioneira campanha natalina felicidade por ter podido entregar deza. Não me esqueço da fundação da
não poderia ser diferente. A iniciativa cestas de Natal a pessoas que não LBV, tenho boa lembrança. Quero que a
empolgou autoridades, empresários, têm em sua mesa um prato de co- felicidade permaneça a instruir ao Povo
personalidades e, principalmente, o mida para passar uma ceia mais Solidariedade, amizade, companheiris-
Povo de nações européias e latino- digna, que é o que todo Ser Hu- mo, boa cultura e bom entendimento.
americanas a arrecadarem alimentos mano merece”, comentou. A LBV Saúdo o Ano-Novo do Paiva Netto e da
para, desta forma, proporcionar um do Paraguai entregou dezoito mil Legião da Boa Vontade.
Natal mais feliz a famílias em vul- quilos de alimentos aos atendidos Dorival Caymmi, renomado can-
nerabilidade social. durante o ano pela Instituição, nos tor e compositor
Com isso, a Legião da Boa programas socioeducativos. baiano.
Vontade da Bolívia, por exemplo,
amparou milhares que residem Paraguai
nos bolsões de pobreza de Ciudad
Arquivo BV

de El Alto. Em Portugal, a entrega


das cestas de alimentos (chama-
das por lá de cabazes natalícios)
garantiu uma ceia farta a famílias Bolívia
que residem em Coimbra, Maia,
Valença, Fafe, Braga, Porto e na
capital, Lisboa. Um total de 25 mil
quilos foram distribuídos nas terras
Arquivo BV

lusitanas.

BOA VONTADE | 81
Notícia

Abrigar é mais que proteger,


é resgatar o valor da família
Mário Augusto Brandão

N
um ambiente em que Es- endimento: “Temos algumas ra Maristela da Ré, Assistente
piritualidade Ecumênica crianças que estão sendo assis- Social do Fórum de Justiça de
e a natureza se confun- tidas aqui e os resultados têm Gravataí/RS, ressaltou: “O tra-
dem; onde o cântico dos sido muito bons. Observamos a balho aqui é muito diferenciado.
pássaros alia-se à garrulice das mudança para melhor, não só no Ele contempla o resgate da fa-
crianças, tivemos no último dia comportamento como na aparên- mília. Contem com o nosso total
15/12/2006, no Lar e Parque cia deles”. apoio”. No que foi acompanhada
Alziro Zarur, da Legião da Boa A fonoaudióloga Marileuza por sua colega, Mirian de Souza,
Vontade, em Glorinha/RS, uma Zorzetto expressou o espírito que afirmou: “Nós do Fórum de
Ceia Natalina que contou com a que norteou o encontro: “A Gravataí, tanto da parte da Pro-
participação alegre dos guris ali união, a Paz, o Amor e a alegria, motoria quanto dos Assistentes
abrigados, de meninos e meninas sentimentos que realçamos nesta Sociais e das Juízas, especial-
da comunidade, atendidos pelo época natalina, são transmitidos mente a doutora Ivortiz Marques
Programa LBV — Criança: Futu- diariamente a essas crianças, por Fernandes, sempre fazemos
ro no Presente!, de funcionários, intermédio dos ensinamentos de questão de estar presentes nas
voluntários e do Povo. Paiva Netto. É uma maravilha atividades que a LBV promove. E,
Durante a ceia, muitos convi- poder estar hoje aqui, partici- especialmente hoje, porque é um
dados exaltaram a excelência do pando”. coroamento de todo um trabalho
trabalho de Promoção Humana e Durante a festividade, a senho- diferenciado e qualificado”.
Social desenvolvido pelo Lar e
Parque da LBV. Para o psicólo-
go Hector Mota, da Secretaria
de Bem-Estar Social, de Capão
das Canoas/RS, a mudança para
melhor na conduta dos pequenos
demonstra o sucesso do empre- Hector Mota Marileuza Zorzetto Maristela da Ré Mirian de Souza

82 | BOA VONTADE
´
Novo CR-V
Liberdade é ser você mesmo