Sunteți pe pagina 1din 49

Revista Dataprev Ano 5 • Nº 10

40 anos: conquistas, desafios e perspectivas

ESPECIAL
DATAPREV
40 ANOS
TENDÊNCIAS
E NOVAS TECNOLOGIAS
PARA APLICAÇÕES SOCIAIS
40 ANOS
DE ORGULHO
Dizem que a vida começa aos 40. Para a
Dataprev, este momento é de consolidação das
conquistas e de planejamento para seguir os
próximos anos evoluindo e trabalhando, cada
vez mais, para tornar o Brasil uma sociedade
com oportunidades para tod@s.

Dataprev.
Tecnologia a serviço
da cidadania.

os
an
SUMÁRIO
ESPECIAL 40 ANOS

7 12 22 17
Editorial 40 anos Mais capacidade INSS
Mesma missão, novos desafios Os novos data centers Novo salto de qualidade
na Previdência

13 Finanças
Gestão financeira afinada e precisa
18 Ministério
do Trabalho e Emprego
Parceria de excelência

14 Pessoas
Política de valorização
19 Receita Federal
Ações buscam simplificar processos

20
dos empregados

Novos projetos
Inovação nas fábricas de software
15 Infraestrutura de TIC
Um ciclo completo de renovação
16 Desenvolvimento
Unidades promovem
novo padrão de atendimento 24 Linha do tempo
Quatro décadas de compromisso
com a sociedade

40 ANOS: O FUTURO

34 Dados abertos
A inteligência coletiva em ação
36 A Internet das Coisas
E uma onda de aplicações sociais

32 Modernização
Uma alavanca para
a gestão dos serviços
39 Mobilidade
Serviços da Previdência no celular
40 Big Data
Qualidade na quantidade

40 ANOS: RESULTADOS 2014

46 Investimentos
Execução tem novo recorde
48 Portal CNIS–SIBE
Processo único para solicitar benefícios
54 Nova sede
Tecnologia e bem-estar
50 Responsabilidade
socioambiental
Combater as desigualdades

47 Desempenho
Publicações especializadas
destacam atuação da empresa 49 Migração
Mainframe é desligado em São Paulo
52 Nova identidade
A marca da mudança

Revista Dataprev Resultados


5
6 Revista Dataprev Resultados
editorial
A Dataprev celebra seus 40 anos renovada: novos centros
de processamento, equipamentos atualizados, processos e
ferramentas de gestão aprimorados, uma sede totalmente
reformada e uma nova marca. Todas essas transformações
foram possíveis com a colaboração de seus empregados
e vieram garantir a consolidação de seu principal papel,
oferecer tecnologia para aprimorar as políticas sociais.
Ao longo dessa trajetória, a Dataprev reverteu um quadro
de endividamento e de quase privatização para se tornar uma
empresa fornecedora de soluções não só para a Previdência
Social, como para várias outras entidades do governo federal.
Seu foco agora é aprofundar os investimentos nos
processos de trabalho e nas tecnologias de produção para
dar conta do aumento constante de demandas. As inicia-
tivas na infraestrutura de TIC buscam assegurar uma alta
disponibilidade de sistemas e agilidade para responder à
pressão dos clientes e da sociedade por tempos cada vez
menores de entrega de resultados.
Nesta edição especial da Revista Dataprev Resultados,
apresentamos alguns desses desafios. Também convi-
damos especialistas e formuladores de políticas para
apontar tendências na aplicação da Tecnologia da Infor-
mação na área social, como Internet das Coisas, Big Data e
Dados Abertos.
Democracia e tecnologia têm uma dinâmica acelerada de
transformações. Os resultados de 2014, quando a empresa
recebeu várias premiações de publicações especializadas,
mostram que a Dataprev investiu e se preparou para acom-
panhar o ritmo das mudanças e das necessidades do país.
Por exemplo, com o projeto que pretende levar para a
internet todos os serviços hoje disponíveis nas Agências da
Previdência Social.
Nosso objetivo é evoluir sempre e ajudar a avançar, com
a contribuição de seus parceiros, as conquistas sociais. Na
direção da igualdade e da cidadania.

Boa leitura.

Rodrigo Assumpção
Presidente

Revista Dataprev Resultados


7
40 ANOS ESPECIAL

40 ANOS
DE DEDICAÇÃO
Há 40 anos, a Dataprev está presente na vida
de milhões de pessoas. Os serviços
desenvolvidos pela empresa e oferecidos
pelos seus clientes à sociedade garantem o
pleno exercício da cidadania no Brasil. Tudo
isso é resultado da dedicação de
empregad@s que escreveram e continuam
escrevendo uma história de sucesso.

Dataprev.
Tecnologia a serviço
da cidadania.

os
an
8 Revista Dataprev Resultados Revista Dataprev Resultados
9
especial 40 anos

10 Revista Dataprev Resultados


A Dataprev foi criada em 4 de novembro de 1974, para atender à Previdência Social.
Em 40 anos, atravessou a chegada da microinformática, da interface gráfica dos
programas, da internet, do telefone celular. Viu o fim da ditadura militar, a campanha
por eleições diretas e a retomada do regime democrático. Chegou até aqui porque
conseguiu superar desafios cruciais. Entre eles, a migração para plataforma baixa
dos sistemas legados, a modernização de seu processo de desenvolvimento e da
infraestrutura tecnológica dos seus data centers, e a recuperação da credibilidade
financeira e administrativa.

Hoje, a Dataprev é uma empresa com vocação consolidada para atender à sociedade
brasileira. Oferece soluções de tecnologia da informação e comunicação para apoiar,
aperfeiçoar e ajudar a expandir direitos, políticas e programas sociais. É o que
testemunham, nesta Revista Dataprev Resultados – Especial 40 Anos, gestores,
clientes e equipes envolvidas nos projetos da empresa, dentro das Unidades de
Desenvolvimento, nos Centros de Processamento ou no suporte administrativo,
logístico e financeiro de suas operações. Concluído em 2014 um longo ciclo de
modernização, o momento, agora, é de avançar.

Revista Dataprev Resultados


11
40 anos

MeSMa MiSSão,
NovoS DeSaFioS a Dataprev completou 40 anos no dia 4 de em linguagens abertas; mudou a metodologia
novembro com uma carteira diversificada de trabalho, cada vez mais afinada a siste-
de serviços e clientes, equilibrada finan- máticas que articulam planejamento estraté-
ceiramente, equipada com uma infraestru- gico, acompanhamento de metas e remune-
tura logística e de ti moderna, alinhada a ração variável; e mudou o escopo de atuação,
processos consistentes de planejamento e com projetos relevantes em muitos órgãos de
gestão. com credibilidade reconhecida pelo governo, sem deixar de ser a principal parceira
mercado. “uma conquista digna de celebração da Previdência Social.”
e orgulho, empreendida por todos os empre- as conquistas projetam novas metas, diz
gados”, afirma Rodrigo assumpção, presidente assumpção. “a Dataprev terá que enfrentar
da Dataprev. segundo ele, a missão e visão da dois fatores desafiadores: o ritmo cada vez
empresa continuam bastante atuais: fornecer mais intenso da tecnologia e a pressão dos
soluções de tecnologia da informação e comu- clientes e da sociedade por tempos cada vez
nicação para a execução e o aprimoramento menores de entrega de resultados. Sem deixar
das políticas sociais do estado brasileiro; e ser de avançar na modernização e na atualização
o principal provedor de soluções tecnológicas constante dos seus sistemas e processos.”
para a gestão das informações previdenciá- No novo ciclo de investimentos, a Dataprev
rias, trabalhistas, sociais e de registros civis vai equipar com mais máquinas os centros de
da população brasileira. processamento e também antecipar soluções
a Dataprev, diz assumpção, preparou-se e serviços que possam resolver problemas
para o ritmo acelerado da evolução da tecno- concretos dos clientes. Com a aproximação cada
logia, que vai continuar exigindo investimentos vez maior entre a ti e o negócio – o que signi-
constantes na atualização de seus sistemas fica, no caso da Dataprev, o apoio tecnológico
e na estruturação de seus processos para às políticas públicas, sobretudo na área social
enfrentar os desafios das próximas décadas, –, as demandas crescem e, para atendê-las, o
sobretudo na área social. Na opinião do execu- executivo destaca que é preciso atualização de
tivo, o conjunto dos empregados da Dataprev infraestrutura, de tecnologia, e de processos.
venceu desafios significativos para pôr em “eu espero que a Dataprev daqui a 40 anos
andamento uma transformação importante continue contribuindo com as políticas sociais do
de paradigma, que, ressalta, está apenas no país ao promover o uso cada vez mais intenso e
começo. “Nos últimos anos, a empresa mudou responsável do gigantesco tesouro que são os
sua plataforma tecnológica, agora baseada dados sociais que administramos.”

12 Revista Dataprev Resultados


GeStão FiNaNCeiRa
aFiNaDa e PReCiSa
a melhoria do planejamento, somada ao o sistema de gestão integrada (eRP), em uso
aprimoramento dos processos e à gestão na empresa desde 2010, e o incremento das
de custos e despesas, produziu, nos últimos receitas, impulsionado pela ampliação da base
anos, o equilíbrio financeiro da Dataprev de clientes.
e resultados econômicos que renderam à Saudável financeiramente, a empresa
empresa o reconhecimento das principais pôde realizar investimentos em hardware e
publicações especializadas do país. uma software, além de reformas e modernização de
transformação de grande alcance, que contri- instalações, que alavancaram seu crescimento
buiu de forma decisiva para a recuperação da e ampliaram sua capacidade. esse trabalho
imagem da empresa, que havia sido desgas- de recuperação gerou recordes de execução
tada ao longo dos anos. de investimentos em 2012 (94,6%) e 2013
“Quando chegamos na Dataprev, em 2006, (97,85%), ano em que apresentou uma das
a imagem da empresa junto ao mercado forne- melhores performances nesse sentido entre as
cedor era muito ruim, em razão da crônica estatais federais.
inadimplência. Poucas empresas se dispu- “estamos avançando nos processos e
nham a participar dos processos licitatórios métodos de gestão para permitir a contínua
promovidos pela Dataprev”, lembra o diretor de evolução da empresa, de forma mais ágil,
Finanças e Serviços logísticos, Álvaro Botelho. racional, equilibrada e competitiva”, reafirma
“Colocamos as contas em dia, avançamos o executivo.
o planejamento da empresa, aperfeiçoamos os avanços e investimentos dos últimos
nossos processos e métodos de aquisições, e anos pavimentam um percurso promissor para
fizemos uma forte gestão de custos e despesas”, a Dataprev nas próximas décadas. “Claro que
diz ele. os resultados atraíram mais fornece- os desafios são crescentes, ainda mais no setor
dores aos processos de contratação, com preços de tecnologia da informação”, diz. “a Dataprev
mais competitivos e redução de custos. precisará continuar se reinventando a cada dia,
Para Botelho, esse resultado reflete, ainda, aumentando sua produtividade, a qualidade de
a implementação de novas ferramentas, como seus produtos e a satisfação dos clientes.”

Revista Dataprev Resultados


13
40 anos

UMa PolÍtiCa De
valoRiZação De PeSSoaS
no ano em que a Dataprev completa quatro o objetivo era, principalmente, contratar desen-
décadas de história, as ações na área de gestão volvedores que trabalhariam nas primeiras
de pessoas miram no futuro. com um novo Unidades de Desenvolvimento de Software
concurso público em andamento, que reafirma da empresa, instaladas nos estados de Santa
uma política de renovação de seu cadastro de Catarina, Ceará e Paraíba.
reserva a cada dois anos, a empresa iniciou a o marco seguinte foi a implantação de um
implantação de um sistema integrado (eRp), novo Plano de Cargos e Salários, que entrou
baseado na computação em nuvem, que inte- em vigor em 1º de março de 2009, com a
Plano de cargos e grará as áreas de administração de pessoas, inserção do adicional de atividade. ao final do
salários, gratificação educação corporativa, saúde e qualidade de processo, 1.250 empregados — ou 41% do
variável, programas vida, relações de trabalho e responsabilidade corpo funcional — tiveram variação salarial em
de saúde socioambiental. razão dos enquadramentos nos respectivos
e qualidade de vida, Um quadro bem diferente do encontrado módulos. além disso, desde 2011, a empresa
por Janice Brutto, em setembro de 2005, realiza anualmente processos de progressão,
responsabilidade
quando assumiu a Diretoria de Pessoas da em que empregados são contemplados por
ambiental e relações
Dataprev. “Nos últimos nove anos, pude ver mérito e por antiguidade.
de trabalho se
a evolução da empresa; a própria linguagem os salários mais competitivos com o
articulam para interna mudou”, conta. mercado aumentaram as inscrições para os
valorizar o trabalho Um dos primeiros passos dessa mudança foi concursos seguintes: o de 2008 atraiu 11.844
dos empregados a reorganização da própria diretoria. a área de inscritos, número que chegou a 57.404 em
recursos humanos, que contava com um único 2011 e a 61.053 em 2012. atualmente, o
departamento de administração de pessoal, quadro funcional é composto por cerca de
deu lugar a uma nova estrutura, para abranger 3.900 pessoas, que atuam em unidades espa-
também as atividades de desenvolvimento lhadas por todo o país.
de pessoas, responsabilidade socioambiental, a política de remuneração inclui ainda uma
qualidade de vida e relações de trabalho. Gratificação variável por Resultado (GvR), que
em 2006, o primeiro concurso público após tem como objetivo engajar o empregado no
seis anos sem seleções obteve 3 mil inscritos. alcance de resultados específicos, definidos no
planejamento estratégico da empresa. “a GvR
foi uma inovação e funciona como um alavan-
cador de resultados”, diz Janice.
Para o futuro, a aposta é nas ações de capa-
citação e também na análise de informações
sobre o corpo funcional, de forma a subsidiar
a tomada de decisão por parte dos gestores.
“Cada vez mais a DPe vai ter que apresentar
dados para olhar para o passado, analisar, e
propor o futuro”, diz Janice. “a grande locomo-
tiva da Diretoria de Pessoas são as demandas
e o planejamento da empresa.”

14 Revista Dataprev Resultados


iNFRaeStRUtURa De tiC
UM CiClo CoMPleto De

ReNovação
a Dataprev completa, neste final de ano, um visando ambientes seguros, disponíveis e O final de 2014
longo ciclo de modernização de sua infraestru- modernos. Foram investidos cerca de R$ 200 marca a entrega
tura tecnológica, com a entrega das obras do milhões para obter estruturas com disponibi- da modernização
centro de processamento Rio de janeiro (cpRJ). lidade próxima a 100%, redundância elétrica,
completa dos
iniciado em 2008, o programa de moder- refrigeração de precisão e controle rigoroso de
data centers,
nização incluiu a reforma dos três centros acesso. Hoje, os CPs da Dataprev estão entre
investimento que
de processamento (no Rio, em Brasília e em os mais modernos do país, em conformidade
são paulo), e a renovação de todo o parque com as práticas de data center reconhecidas no
foi acompanhado
de hardware e software. para os clientes e mercado. o ritmo desse programa foi intenso. de mudanças
para os serviços que atendem aos cidadãos, a a cada ano um novo data center foi entregue, de processos e
consequência é maior estabilidade, disponibi- com a conclusão do CPDF ainda em 2012, do atualizaçãos das
lidade e rapidez para responder às demandas. CPSP em 2013 e agora, em 2014, do CPRJ. bases de software
“os centros de processamento (CPs) são Darlen também destaca os aperfeiçoa- e hardware
a essência da infraestrutura tecnológica da mentos na área de processos. “Definimos duas
Dataprev”, diz o diretor de infraestrutura de tiC, estratégias para a gestão da infraestrutura de
Daniel Darlen. “De 2008 para cá, demos um software: estruturar uma solução de monitora-
salto significativo, com mais de R$ 400 milhões mento e gestão de ativos e de processos de ti;
investidos. a modernização cobriu várias ações, e a oferta de recursos e serviços por meio de
iniciando com a atualização de todos os equi- virtualização e nuvem.” Neste contexto é que
pamentos dos CPs, incluindo máquinas Risc e se insere a implantação de uma ferramenta
x86, e a expansão da capacidade de armaze- de gestão integrada do ambiente de tiC. “É um
namento de 1 Petabyte para 6 Petabytes, além grande marco, pois possibilitou padronizar a
da ampliação das velocidades da rede interna gestão de toda a infraestrutura distribuída entre
para 10 Gbps, e do backbone de internet para os CPs. Junto com as novas ferramentas, todos
até 3 Gbps. Para aproveitar toda a nova capa- os processos de trabalho foram revistos.”
cidade computacional disponível, investiu-se Segundo o executivo, os próximos passos
também no chamado software básico, com a apontam para a modernização da arquitetura
atualização de sistemas operacionais, bancos de software. “Queremos promover a auto-
de dados e estrutura de virtualização. mação cada vez maior de serviços, trabalhar
Como efeito direto dessas ações, a área de com processamento distribuído, dados não
infraestrutura da empresa passou a ofertar estruturados, e nos colocarmos como uma
máquinas como serviço, através de modelos empresa com poder crescente para oferecer
de hosting e nuvem, com um cardápio de soluções rápidas e eficientes.” isso significa
ambientes que organiza os serviços prestados, que projetos baseados em arquitetura orien-
facilitando e padronizando as requisições de tada a Serviços (Soa), Big Data, novas ferra-
ambiente operacional. mentas para potencializar o cruzamento das
em 2012, iniciou-se o ciclo de reforma informações dos cidadãos, estarão na agenda
da infraestrutura dos CPs (veja a página 22), de prioridades.

Revista Dataprev Resultados


15
40 anos

QUaliDaDe
No DeSeNvolviMeNto
O surgimento com sua carteira de clientes ampliada e padrão de desenvolvimento que nos permi-
das Unidades de processos estruturados de desenvolvimento, tisse reverter o quadro de certo descrédito
Desenvolvimento a Dataprev celebra em 2014 a reconquista do dos clientes. Hoje, as unidades contam com
reconhecimento da qualidade de seus serviços mais de 600 pessoas e são o elo fundamental
promoveu um
junto aos clientes. “a Dataprev é vista hoje nesse processo de mudança, para podermos
novo padrão de
como uma empresa que de fato provê solu- superar os nossos desafios.”
atendimento
ções para o governo federal”, diz o diretor de Na estrutura tecnológica, o processo de
Relacionamento, Desenvolvimento e infor- migração de dados e sistemas abrigados em
mações, Rogério Mascarenhas. mainframes para plataforma baixa repre-
Se há pouco mais de dez anos os serviços sentou um passo decisivo para o fim da depen-
eram prestados apenas ao Ministério da dência desses computadores de grande porte,
Previdência Social e ao instituto Nacional do baseados em linguagens e ambientes proprie-
Seguro Social (iNSS), a empresa atende agora tários. “Quando olhamos para esse estigma da
nove clientes, além de dezenas de instituições empresa que não entregava e para a plataforma
financeiras, e caminha para ampliar ainda tecnológica que dominava o nosso negócio, em
mais sua carteira de contratos. “a Dataprev que tudo era baseado no mainframe, identifi-
possui processos estruturados de desenvol- camos que vencer este desafio da tecnologia
vimento e uma organização que nos permite era vencer o desafio de construir a nova Data-
dar conta da amplitude da carteira de clientes prev: uma empresa que deixa para trás a sua
que temos”, completa. baixa capacidade de responder às necessidades
Segundo ele, as Unidades de Desenvol- do negócio”, ressalta o diretor da Dataprev.
vimento de Software (UDs), criadas a par- Na onda desta mudança do paradigma
tir de 2006, tiveram papel fundamental ao tecnológico, a Dataprev investiu em ferra-
longo dos anos para um aumento da capaci- mentas de desenvolvimento, testes e monito-
dade produtiva da empresa, no atendimento a ramento para melhoria da qualidade das solu-
essas novas demandas e a esses novos clien- ções disponibilizadas para os clientes. “além da
tes. estão localizadas em Natal (RN), no Rio maior flexibilidade que as UDs têm na cons-
de Janeiro (RJ), em Fortaleza (Ce), João Pessoa trução das soluções de ti, também pudemos
(PB), e Florianópolis (SC). adquirir ferramentas para melhorar a produti-
“o advento das UDs trouxe para a Dataprev vidade e a qualidade que não estavam dispo-
um novo paradigma de atendimento”, afirma níveis no mundo dos mainframes”, destaca
Mascarenhas. “Procuramos estabelecer um Mascarenhas.

16 Revista Dataprev Resultados


UM Novo Salto
PaRa oS SeRviçoS Da PReviDêNCia
principal cliente da Dataprev, o instituto talizar sua documentação e enviar diretamente
nacional do seguro social (inss) iniciou este para o sistema”, explica o presidente do iNSS.
ano uma ampla transformação dos processos “teremos, efetivamente, uma aPS virtual.”
que atendem aos segurados brasileiros. “com o CNiS e os sistemas de benefícios desenvol-
a conclusão deste trabalho, prevista para vidos e mantidos na Dataprev (veja a página 48)
2016, teremos um novo salto de qualidade atendem ao iNSS, que trabalha com cerca de 40
nos serviços da previdência”, afirma o presi- mil servidores públicos e com uma folha de paga-
dente do inss, lindolfo sales neto. mento de 31 milhões de benefícios por mês. o
Segundo ele, a iniciativa envolve duas prin- instituto completa 25 anos em 2015, com uma
cipais frentes: o aprimoramento do Cadastro rede que faz, atualmente, mais de 4 milhões de
Nacional de informações Sociais (CNiS), a atendimentos presenciais por mês, em cerca de
base de dados que permite o reconhecimento 1.500 agências da Previdência Social, a que vão
dos direitos a serem pagos às pessoas; e a se somar mais 720, já programadas.
ampliação dos canais remotos para pres- “Há aspectos dos processos que tornam as
tação dos serviços, principalmente dispo- empresas públicas do setor de ti cruciais para a
sitivos móveis, como telefones celulares, e segurança da própria Nação”, diz o presidente do
internet. Com novos recursos de segurança iNSS. Para ele, a Dataprev “está se mostrando
na identificação dos acessos, diz Sales Neto, competitiva e se firmando como referência no
será possível fazer várias operações que hoje mercado de ti”. Dentro da Previdência Social, ele
não estão disponíveis on-line, para as quais o lembra que a empresa atende aos processos
segurado precisa marcar uma ida à agência da do próprio iNSS, do Ministério da Previdência Com novas senhas
Previdência Social (aPS). a curto prazo, prati- Social e da Superintendência Nacional de Previ- de autenticação, os
camente todos os serviços estarão disponíveis dência Complementar (Previc)”. segurados poderão
na internet, com exceção apenas daqueles que Nesse sentido, Sales Neto faz questão de fazer todas as
exijam perícia médica. mencionar o papel do MPS na integração das operações pela
Para isso, o iNSS vai contar com uma auten- entidades vinculadas ao ministério. e ressalta, internet, com exceção
ticação eletrônica previdenciária, que será ainda, a reestruturação da Dataprev, realizada das que exijam
desenvolvida em parceria com bancos públicos nos últimos oito anos, ao lado da implantação, perícia médica
e privados. as instituições financeiras licen- a partir de 2014, dos novos processos de
ciadas para atuarem como entidades paga- trabalho. “a empresa migrou dos mainframes
doras de benefícios terão, em contrapartida, para a plataforma baixa, um salto grande na
que oferecer uma senha aos clientes, dentro segurança. Hoje, estamos em uma reenge-
do seu ambiente de certificação bancária, para nharia de processos, com proximidade cada vez
acesso ao portal de serviços da Previdência. maior entre as equipes do iNSS e da Dataprev.”
“o segurado vai poder conferir seus dados de o resultado, diz ele, será um novo incremento
casa e, se encontrar alguma discrepância, digi- significativo na qualidade dos serviços.

Revista Dataprev Resultados


17
40 anos

PaRCeRia De
eXCelêNCia
No aPoio ao tRaBalHaDoR
para o ministro do trabalho e emprego, Manoel cursos de capacitação e receber os currículos
Dias, “o uso frequente das ferramentas dos interessados em suas vagas de emprego.
tecnológicas no serviço público deve ser um “Um conquista e tanto”, diz.
Portal MTE caminho sem volta.” Destaca, nesse sentido, “Não temos dúvidas de que o trabalho
a importância do portal Mte Mais emprego, conjunto com a Dataprev ajudará o Mte a
Mais Emprego
que, de forma ágil e descentralizada, permite alcançar sua meta de modernização dos serviços
desburocratizou
ao trabalhador a sua recolocação no mercado essenciais ao trabalhador, que já mostra resul-
os programas
de trabalho sem burocracias, nem intermedi- tados: o cidadão é atendido com padrões mais
de recolocação ários. “o cidadão não precisa mais ir o sistema elevados que os ofertados pela rede de serviços
no mercado de nacional de empregos (sine) em busca das privados, e os recursos humanos e técnicos são
trabalho vagas. ele pode se candidatar on-line, enviar otimizados, motivando o servidor público e
seu currículo e marcar a entrevista. inclusive fortalecendo nossas instituições.”
para outras cidades do país.” Na opinião do ministro, o trabalho da Data-
o ministro observa que, no mesmo portal e prev é um case de sucesso. “Seu apoio às polí-
no site do ministério, o cidadão ainda dispõe de ticas públicas nacionais é incondicional e faz jus à
acesso a informações sobre PiS, abono Salarial sua missão como empresa pública e patrimônio
e Seguro-Desemprego. e pode se inscrever e brasileiro. No Ministério do trabalho e emprego,
ter acesso às vagas do Programa Nacional de a parceria é sinônimo permanente de excelência.
acesso ao ensino técnico e emprego (Pronatec). o empenho de seus funcionários em encontrar
o empresário, de outro lado, ressalta Dias, pode soluções eficientes para prestar o melhor serviço
usar o portal para transmitir informações obri- ao cidadão impressiona.” ele espera, assim, que
gatórias ao governo, cadastrar vagas, solicitar a parceria tenha vida longa.

18 Revista Dataprev Resultados


ReCeita FeDeRal QUeR
SiMPliFiCaR PRoCeSSoS
os investimentos recentes realizados pela um projeto de grande complexidade e que gerou
Dataprev nos seus data centers, em novas muita expectativa. o que esperamos é que, cada
tecnologias de desenvolvimento e nas equipes dia mais, novos produtos demonstrem essa
vão promover um salto de qualidade nas suas parceria para a sociedade.”
entregas de serviços. essa é a expectativa de a coordenadora-geral de ti afirma que estão
cláudia Maria de andrade, coordenadora-geral sendo consideradas duas linhas de trabalho na
de tecnologia da informação da subsecretaria Receita, ambas convergentes com ações em
de Gestão corporativa da Receita federal do curso na Dataprev. a primeira abrange mobili-
Brasil, para o futuro da Dataprev. “os inves- dade (tablets e smartphones), computação em
timentos vão permitir que a empresa seja nuvem, mineração de dados. e a outra é a diretriz
uma fomentadora de soluções tecnológicas de atuar com data centers no padrão tier 3, clas-
A Certidão
para todo o setor público. a Dataprev ingressa sificação internacional do Uptime institute, que
Negativa de
muito estruturada num processo de cresci- identifica o nível de adesão desses ambientes
mento.” para a Receita, o foco é simplificar a a melhores práticas. “Como são dados críticos
Débito Unificada,
vida do contribuinte. para o estado, o tier 3 assegura a redundância lançada este
os resultados, segundo ela, já começam para um plano de contingência.” mês, é uma
a ser percebidos. Cláudia destaca, em espe- o relacionamento entre a Receita Federal do das ações de
cial, a Certidão Negativa de Débito Unifi- Brasil e a Dataprev começou em 2008, com a desburocratização
cada, disponível desde novembro. até então, união da fiscalização tributária fazendária com a
para provar sua regularidade fiscal perante previdenciária. Um marco para a modernização
a Fazenda Nacional, o contribuinte precisava da empresa, na opinião de Cláudia, foi a migração
apresentar duas certidões: uma relativa às para plataforma baixa dos dados previdenciários
contribuições previdenciárias, outra, para os da Receita Federal e da Procuradoria-Geral da
demais tributos, a fazendária. agora, emite Fazenda Nacional, que estavam em mainframes
um único documento. (veja a página 49). “Quando foi feito o termo de
“Para o cidadão, é um processo desburo- ajustamento de Conduta com o Ministério Público
cratizado”, avalia a coordenadora. e que só foi para a migração dos dados, as pessoas não tinham
possível, diz ela, devido aos investimentos e a dimensão da complexidade da operação. o que
à participação do Serpro e da Dataprev. “esse se pensou que fosse uma ‘virada de chave’, exigiu
projeto envolveu não só o desenvolvimento investimento muito maior de tempo e recursos,
da aplicação, mas a transmissão dos dados. a da empresa e dos clientes, para que acontecesse
pessoa dá um comando, a informação passa sem impactar a qualidade do serviço.”
pelos centros de processamento das duas também foi necessário firmar um pacto para
instituições, de forma on-line e com tempo de suspender qualquer atualização nos sistemas
entrega bem reduzido. o cidadão não sabe que até que os dados fossem migrados. agora,
por trás do serviço há uma transmissão entre observa Cláudia, esses processos represados
bancos de dados de empresas distintas, em puderam ser retomados. “esperamos que esses
municípios distintos (o Serpro, no data center projetos possam avançar, para entregarmos
de Brasília; e a Dataprev, no Centro de Proces- uma série de produtos para simplificar o relacio-
samento São Paulo), sem impacto para ele. Foi namento com o Fisco.”

Revista Dataprev Resultados


19
40 anos

iNovação
NaS FÁBRiCaS
De SoFtWaRe
com 550 desenvolvedores distribuídos entre as suas cinco toramento dos benefícios do SiBe, revela o gerente inte-
unidades de Desenvolvimento de software, a Dataprev rino da UDCe, Francisco Newton Gomes. em Santa Cata-
reúne hoje uma carteira significativa de projetos voltados rina, metade dos 120 empregados da unidade trabalha
à modernização de diversos serviços públicos no Brasil. a em versões e módulos do SiBe, particularmente os que
partir da mudança de paradigma tecnológico na empresa, envolvem benefícios baseados na lei orgânica de assis-
que adotou uma infraestrutura de ti baseada em plata- tência Social (loas), diz Helder Rocha Figueiredo, gerente
formas abertas, as fábricas de software passaram a se da UDSC. Na mesma UD, está o Sistema de atendimento
dedicar ao desenvolvimento de soluções para apoiar seus (Sat) do novo Portal de atendimento da Previdência, que
clientes na melhoria e na ampliação dos canais de acesso também tem a participação da UDCe, diz Jocimar Farias,
a direitos e a serviços. gestor do projeto de agendamento.
o superintendente de Desenvolvimento de Software da
Dataprev, edgard Prates, revela que, do total de empre- e-aps
gados nas Unidades de Desenvolvimento do Rio de Janeiro Um novo aplicativo dará acesso a serviços da Previdência
(UDRJ), de Santa Catarina (UDSC), do Ceará (UDCe), da Social por telefones celulares e tablets (veja página 39), em
Paraíba (UDPB) e do Rio Grande do Norte (UDRN), 60% desenvolvimento na UDRJ.
estão alocados na geração de inovação e soluções novas
para os clientes. os outros 40% trabalham na manutenção e sisteMas MiGRaDos Da Receita
em projetos para uso interno. feDeRal e pGfn
Confira alguns dos principais projetos em desen- a UDRJ também faz a manutenção de todo o código Cobol
volvimento: migrado dos mainframes para a linguagem Java. esses
sistemas atendem a Receita Federal do Brasil e a Procura-
noVa VeRsÃo Do poRtal cnis-siBe doria-Geral da Fazenda Nacional. este processo envolve, de
além de prover maior segurança e estabilidade ao sistema acordo com eveli Gleizer, assessora na UDRJ, o desenvolvi-
que reúne o Cadastro Nacional de informações Sociais mento constante de novos módulos.
(CNiS) e as aplicações para processar benefícios, a nova
versão do Portal tornou mais ágeis as consultas e operações consiGnaDo on-line
pelos empregados do instituto Nacional do Seguro Social o eCo é o futuro sistema on-line para consultas relativas a
(iNSS). até o fim de 2014, a Dataprev também implanta a empréstimo consignado, que permitirá aos beneficiários da
versão 4.0 do Sistema integrado de Benefícios (SiBe), que Previdência fazer operações com esse tipo de crédito dire-
vai compor a totalidade do novo Portal CNiS-SiBe. Parte tamente no terminal eletrônico de sua agência pagadora
do desenvolvimento e manutenção do sistema vem sendo ou mesmo pela internet. em desenvolvimento, na UDSC,
feita por equipes da UDRJ e da UDCe, e os testes integrados o módulo para processar a realização do empréstimo com
são gerenciados pelas equipes da UDSC. cartões magnéticos nos terminais de atendimento bancário
No Ceará, estão sendo construídos os novos módulos já foi entregue ao cliente. essa versão permite a emissão
de agendamento, avaliação pericial, atualização e moni- nos terminais bancários do extrato do empréstimo e da

20 Revista Dataprev Resultados


margem consignada disponível ao beneficiário. o sistema Business intelliGence (Bi)
estará disponível para empréstimos em 17 instituições as UDs também têm sido o berço dos projetos de Busi-
financeiras pagadoras dos benefícios da Previdência. Para ness intelligence (Bi) ou do seu conceito ampliado e mais
2015, está prevista a entrega do módulo que vai possibi- moderno: analytics. a empresa começa a desenvolver
litar aos beneficiários da Previdência fazer os empréstimos em novas e poderosas ferramentas, como no projeto do
consignados pela internet. BG-SiBe-Monitor, em curso na UDRN. voltado à Previ-
dência Social, o projeto pretende agregar a funcionalidade
siaci de controle de fraudes ao sistema de monitoramento do
o Sistema de acordo internacionais (Siaci) foi idealizado pagamento dos benefícios, de acordo com Solon Ferreira de
no âmbito do acordo Multilateral de Seguridade Social do lucena Junior, gerente da unidade.
Mercosul. Permite a troca de documentos que comprovam
os eventos previdenciários dos imigrantes, assim como de poRtal Mte Mais eMpReGo
brasileiros residentes no exterior, a fim de subsidiar o reco- Segundo Mário Henrique alves, gerente da UDPB, a unidade
nhecimento do direito, a concessão de benefícios e o deslo- esteve sempre envolvida na criação de novas soluções para
camento temporário de trabalhadores entre os países do o Portal Mte Mais emprego, que atende ao Ministério do
Mercosul. Uma nova versão, incluindo um Módulo de Paga- trabalho e emprego. em agosto, a Dataprev implantou um
mento de Benefícios, criado na argentina, está em fase de aplicativo, acessível pela internet, para facilitar o envio de
testes e homologação, sendo sustentado na infraestru- requerimentos do Seguro-Desemprego pelas empresas. o
tura da Dataprev. Uma funcionalidade adicional do sistema Portal Mte Mais emprego traz informações sobre emprego
se encontra em desenvolvimento também na UDSC, para e desemprego, através das bases de dados do Cadastro
integrar o Siaci às bases de dados previdenciários de 22 Geral de empregados e Desempregados (Caged), e integra
países ibero-americanos. o pagamento do Seguro-Desemprego ao sistema de inter-
mediação de Mão de obra (iMo) e ao Programa Nacional de
siRc acesso ao ensino técnico e emprego (Pronatec).
o Sistema de Registro Civil (Sirc) vai unificar os registros de
nascimento, casamento e óbitos em todo o país. está na noVa folha De paGaMento
pauta de projetos da UDSC, e em piloto junto a 11 cartórios De BenefÍcios
de Santa Catarina, que já enviam essas informações para o a atual folha de pagamentos de benefícios previdenciários,
tribunal de Justiça do estado. que ainda é processada no mainframe, está com os dias
contados. Conhecida como “Maciça”, gera créditos mensais
siGepe a 31 milhões de beneficiários em todo o Brasil. o projeto
a UDRN reúne cem desenvolvedores, dos quais mais da para sua modernização (SiBe ii) está em desenvolvimento
metade envolvidos com o Sistema de Gestão de Pessoas há dois anos na UDCe, na UDSC e na UDRN, e já começa
(Sigepe), que está sendo construído para o Ministério do Pla- a dar frutos. Segundo Haroldo Máximo, gerente da UDCe,
nejamento, orçamento e Gestão (MPoG), em consórcio com até meados de 2015 a nova folha, desenvolvida em Java,
o Serpro. o primeiro módulo do sistema – de avaliação de estará sendo processada, paralelamente, no mainframe e
Desempenho – foi criado nesta unidade, onde os desenvol- na plataforma baixa, com 100% das rubricas.
vedores dedicam-se agora à elaboração de quatro outros além da nova folha, na UDSC os desenvolvedores traba-
módulos: os de gestão de políticas administrativas; gestão de lham no Sispagben, que faz a gestão orçamentária, finan-
integração de projetos; seleção e concursos públicos; e desen- ceira e contábil dos recursos enviados aos bancos para
volvimento de pessoal. o Sigepe vai atender mais de 1 milhão pagamento dos benefícios da Previdência Social.
de pessoas, entre servidores, aposentados e pensionistas da
administração pública federal. até 2017, substitui o atual Sis-
tema de administração de Pessoal (Siape), responsável pela
produção das folhas de pagamento de mais de 200 órgãos.

Revista Dataprev Resultados


21
40 anos

os novos
data centers
A Dataprev conclui em 2014 a modernização dos seus três Pelos cálculos do superintendente de Operações da Data-
centros de processamento de dados, com a remodelagem prev, Elias Mussi, a capacidade de processamento e de oferta
do último e maior de seus data centers, no Rio de Janeiro. de serviços da empresa mais do que duplica, resultado da
Os investimentos nos três CPs somaram cerca de R$ 220 expansão dos três centros de processamento. Na área de
milhões nos últimos três anos, e incrementaram a segu- storage, o incremento pode chegar a cinco vezes. A versão
rança, a capacidade energética e a disponibilidade dos atualizada do sistema passou de 1 Petabyte para 6 Peta-
ambientes de produção, hoje de quase 100%. Com isso, a bytes o espaço disponível para armazenamento de dados.
empresa mais do que dobrou a sua infraestrutura tecno- “Teremos segurança e capacidade para suportar mais
lógica. Está pronta para responder a novas demandas e serviços, mais demanda, mais interação. Poderemos
ampliar a oferta aos seus clientes de soluções para a pres- absorver todas as inovações e tecnologias de ponta que
tação de serviços públicos cada vez melhores à população. chegam ao mercado sem limitações de infraestrutura”,

22 Revista Dataprev Resultados


afirma o gerente do Centro de Processamento Rio de Janeiro empresa a um novo papel, o de fornecedor de infraestrutura
(CPRJ), Carlos Henrique Bandeira. de tecnologia: o serviço de hosting foi lançado em 2013.
As mudanças efetivadas nos três ambientes incluíram A consolidação de muitas máquinas virtuais num servidor
desde uma atualização geral na base de computadores, único requer capacidade de transmissão de dados robusta.
dispositivos de rede e outros componentes de TI, até a Para atender a essa demanda, a rede interna dos centros de
duplicação da infraestrutura – espaço físico, rede elétrica e processamento foi ampliada para 10 Gbps de capacidade.
lógica, sistema de refrigeração. A comunicação entre centros de processamento (backbone)
Os novos centros de processamento foram desenhados também prevê ampliação para até 3 Gbps, mesma veloci-
de acordo com o padrão TIA 942, classificação Tier 3, dade a que pode chegar a comunicação com a internet.
do consórcio internacional Uptime Institute, que conso- Todas essas iniciativas permitem abrir frentes de
lida melhores práticas relacionadas a data centers. Com a pesquisas e desenvolvimento na área de alta tecnologia,
topologia de rede elétrica Tier 3, não são mais necessárias como Big Data e mineração de dados. 
as paradas programadas para manutenção dos equipa- Inicialmente, os CPs vão operar com cerca de 40% a
mentos, que interrompiam as atividades do CP em geral de 50% da capacidade máxima. Mas uma das características
três a quatro vezes por ano, destaca Cesar Cinelli, gerente importantes dos novos sites é exatamente possibilitar o
da Divisão de Manutenção da Dataprev. crescimento gradual e de forma modular, para acompa-
Toda a infraestrutura dos centros de processamento é nhar o aumento da demanda, a chegada de novos projetos
redundante. Além disso, as informações de monitoramento e clientes. “Sem obras nem muito custo, posso passar de
dos ambientes, geradas por diferentes sistemas, passaram 1.200 kVA para 1.500 kVA ou para 1.800 kVA, e assim por
a ser centralizadas em um grande painel eletrônico, com diante”, diz Mussi. “Não é mais preciso mexer nos circuitos
alertas e indicadores de desempenho. O objetivo, agora, é nem nos quadros elétricos, na central de distribuição de
iniciar os procedimentos formais para obter a certificação água, nem nas tubulações, no encanamento. Basta instalar
internacional Tier 3, que, além dos requisitos de infraestru- os novos no-breaks ou chillers de refrigeração.”
tura, envolve aperfeiçoamentos nos processos.
Os equipamentos (circuitos de energia elétrica, transfor- Salas-cofre
madores, geradores, no-breaks, chillers, etc) e os projetos Uma sala-cofre é um ambiente estanque, protegido contra
mais modernos dos CPs resultam também em um ambiente água, gases, vapor, fumaça, fogo e radiação eletromagné-
mais sustentável, com menor consumo de recursos. tica. “O que estiver dentro dela, está a salvo”, garante Cinelli.
Junto com a infraestrutura, estão sendo atualizados os Até as passagens dos cabos elétricos são blindadas. No
servidores Risc e os modelos x86. A modernização dos CPDF, a sala-cofre tem 115 m². A do CPSP passou a contar
computadores facilita a forte tendência à virtualização com instalação de 201 m² (além da já existente, com 77
— quando sistema operacional e aplicações da máquina m²). O Rio de Janeiro ganhou uma nova sala-cofre, com
passam a rodar de forma independente do hardware hospe- 488 m², que se somou à anterior, de 114 m². O processo
deiro  (estrutura física) do servidor. “Os principais benefícios de contratação da reforma exigiu uma empresa capaci-
da virtualização são a sua grande eficiência e flexibilidade. É tada a implantar ambientes de sala-cofre com aderência às
possível disponibilizar ambientes para atender a demandas exigências das normas NBR 15247 e NBR 11515, da Asso-
internas – para  homologação, testes, treinamento –, ou de ciação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), para os limites
clientes, de forma bem mais rápida”, compara Mussi. críticos de temperatura e umidade para hardware e discos.
Segundo ele, se uma máquina física ficar indisponível, As novas instalações dos centros de processamento de
o ambiente virtualizado migra, automaticamente, para São Paulo e Brasília (CPSP e CPDF) foram inauguradas em
outra. A experiência que os técnicos adquiriram operando 2013 e 2012, respectivamente. A do Rio está sendo concluída
ambientes virtualizados e a renovação do parque tecno- no final deste ano. Os centros de processamento da Data-
lógico dos três centros de processamento credenciaram a prev funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana.

Revista Dataprev Resultados


23
40 anos • LInHa Do tEMPo

40 ANOS DE
COMPROMISSO Lançamento da Central de
Atendimento 135 do INSS

COM A SOCIEDADE
e fim das filas nas APSs.

Criadas as Unidades de
Desenvolvimento de
Software (UDs) em João
Pessoa (UDPB), Fortaleza
Primeiro concurso público da (UDCE), Florianópolis
Dataprev. A medida atende ao No CPRJ, é instalado o conjunto de (UDSC) e Rio de Janeiro
artigo 37 da Constituição Federal Servidores de Correio Eletrônico (UDRJ)
O presidente Ernesto Geisel promulgada em 1988, que em conhecido como “sorveteria”,
sanciona a Lei 6.125, que seu inciso II determina que “a responsável pelos acessos Primeiro sistema de Retomada, na Dataprev,
constitui a Empresa de investidura em cargo ou emprego do segurado às informações videoconferência na Dataprev, dos concursos públicos,
Processamento de Dados da público depende da aprovação corporativas, via web, da interligando a unidade de que agora têm
Previdência Social – Dataprev. prévia em concurso público (….).” Previdência Social. Brasília à do Rio de Janeiro. periodicidade bianual

1938 1974 1975 1989 1991 1999 2000 2002 2005 2006
José Gomes de Pinho Neves, que O contrato entre o INPS e Implantado, no Distrito Equipes da Dataprev dão A Dataprev ganha a
viria a ser o fundador e primeiro a Burroughs Eletrônica é Federal, o Prisma, plantão nos dias 1º e 2 de atribuição de liderar o esforço
presidente da Dataprev, instala no transferido para a Dataprev, sistema responsável janeiro de 2000 para minimizar tecnológico do Ministério da
IAPI (Instituto de Aposentadorias que passa a gerir o parque de pelas funcionalidades os riscos e solucionar eventuais Previdência Social para dar
e Pensões dos Industriários), computadores instalados no Rio relacionadas a benefícios problemas gerados pelo “bug um “salto de qualidade” nos
com o maior equipamento de de Janeiro e em São Paulo. nas Agências da do milênio”, conforme “Plano serviços, com destaque para o
processamento de dados do país, que Previdência Social. de Atuação da Dataprev na fim das filas das Agências da
utiliza cartões Hollerith (perfurados) Passagem para o Ano 2000”. Previdência Social, atendendo
para definição da sistemática ao Novo Modelo de Gestão
de concessão e manutenção de (NMG) do INSS.
benefícios da então autarquia.
O Cacic (Configurador
Automático e Coletor de
Informações Computacionais),
desenvolvido pela Dataprev,
é o primeiro software público
adotado pela administração
pública federal.

24 Revista Dataprev Resultados Revista Dataprev Resultados


25
40 anos • LInHa Do tEMPo

40 anos da Dataprev

Lançamento da nova marca.


Dataprev conclui a
migração para plataforma A empresa recebe os prêmios de
A Dataprev assume o baixa dos dados da Receita Melhor Empresa de TI e Telecom
desenvolvimento dos Federal e da Procuradoria- do Valor 1000; Melhor Empresa
novos sistemas de Concluída modernização Geral da Fazenda do setor de Indústria Digital da
benefícios (SIBE I e II) e do CPDF. Nacional que estavam Melhores e Maiores de Exame (pelo
os do novo CNIS. Assina, no mainframe MV2. A segundo ano consecutivo); e
com MPS e INSS, TAC do Implantação da primeira versão Formado o consórcio entre operação envolveu dez Melhores da Dinheiro, no segmento
Ministério Público Federal do Portal CNIS–SIBE a Dataprev e o Serpro para grandes bancos de dados Serviço Público.
comprometendo-se com desenvolver o Sistema e 8,5 bilhões de registros,
a desmobilização dos Dataprev compra os mainframes de Gestão de Pessoas além da implantação Em reconhecimento por boas
mainframes. É o início de Investimento recorde da Unisys, e deixa de pagar aluguel (Sigepe), uma demanda do simultânea de 12 grandes práticas de gestão do seu
um dos maiores processos de R$ 183 milhões. mensal à fabricante. Primeira Ministério do Planejamento, aplicações e a conversão Programa de Qualidade de Vida,
de migração de dados e O programa de operação desse tipo feita pela Orçamento e Gestão. para Java de 3,4 milhões a Dataprev ganha o XVII Prêmio
sistemas para plataformas modernização iria fornecedora no mercado brasileiro. de linhas de código escritas Nacional de Qualidade de Vida
baixas e abertas no mundo. mobilizar cerca de R$ 700 Início do projeto piloto do em Cobol (linguagem de 2014.
milhões até 2013. Instituída a Gratificação Variável SIBE-Loas em Anápolis (GO). própria dos mainframes).
Começa o programa por Resultado (GVR). Inauguração das novas instalações
de modernização da Nova infraestrutura de Implantação de software de Inaugurado o novo CPSP e do edifício-sede, em Brasília, após
infraestrutura de TIC. banco de dados. Primeiro projeto x86. gestão de serviços de TI. início das obras do CPRJ. obras de modernização.

2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014


Dataprev assume a migração e O INSS passa a conceder Dataprev entrega o Portal MTE Mais Primeira experiência Novo Sistema de Gestão de
modernização de sistemas do aposentadorias em até 30 Emprego, com serviços integrados. de computação em Pessoas (Sigepe), do consórcio
Ministério do Trabalho e Emprego. minutos: reconhecimento nuvem, disponível para Serpro/Dataprev, entra em
automático de direitos a partir dos Adoção do Sistema Integrado de equipes internas de operação. Novos módulos
Começam a chegar aos Centros de dados geridos pela Dataprev. Gestão (ERP), para a área financeira, desenvolvimento. serão desenvolvidos até 2017.
Processamento (CPs) da Dataprev comercial e logística. A solução substitui o atual
os primeiros equipamentos em A Dataprev cria Central Única Novo recorde Sistema de Administração de
plataforma baixa. de Serviços para atender seus Inauguração da Sala de de realização de Pessoas (Siape), responsável
usuários: mais de 200 mil Monitoramento do Rio de Janeiro. investimentos: 97,8%. pela produção das folhas de
chamados/mês. pagamento de 1,2 milhão de
Projeto Petabyte: a capacidade de Inaugurada a Unidade servidores públicos federais da
Novo Plano de Cargos e Salários armazenamento dos centros de de Desenvolvimento ativa, aposentados e pensionistas
da empresa. processamento atinge 1 Petabyte. Rio Grande do Norte, de 219 órgãos federais e 126
em Natal. unidades pagadoras.
Lançados o Extrato Previdenciário Começa programa de modernização
e a Carta Pré-Aposentadoria: dos data centers. Serviço de hosting.
foco no cidadão.

26 Revista Dataprev Resultados Revista Dataprev Resultados


27
40 anos: futuro

28 Revista Dataprev Resultados Revista Dataprev Resultados


29
40 anos: o futuro

30 Revista Dataprev Resultados


O desenvolvimento de sistemas para apoiar serviços públicos deve contar, nos
próximos anos, com o aumento gradativo da colaboração direta da sociedade
civil. O acesso a dados abertos, como são chamados os dados que podem ser
reutilizados e distribuídos, está permitindo a diferentes agentes sociais se apropriar
das informações sobre a realidade brasileira e utilizá-las, em formato livre, para a
criação de aplicativos para resolver problemas de suas comunidades.

Nas páginas a seguir, especialistas ouvidos pela Revista Dataprev Resultados –


Especial 40 Anos, mostram que este movimento já acontece e a tendência é se
multiplicar. Poderá produzir muitas inovações, inclusive nos cenários previstos para
a Internet das Coisas, quando objetos do cotidiano – de canetas a postes de luz –
estarão conectados em rede, recebendo e enviando informações.

O Portal Brasileiro de Dados Abertos, que integra o programa federal de Governo


Digital, reunia, em novembro deste ano, 4.213 recursos, como são chamadas
as fontes de informação dos dados (planilhas, documentos, etc.), originadas por
479 diferentes bases. Essa iniciativa se articula com outros projetos do mesmo
programa, entre eles a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (Inde), que agrega
geolocalização às aplicações.

São alguns dos caminhos para o futuro das Tecnologias da Informação e Comunicações
(TIC) que poderão contribuir para qualificar, aperfeiçoar e democratizar o acesso dos
cidadãos aos serviços públicos, especialmente por meio da internet e a partir de
plataformas móveis. Trata-se de uma demanda coletiva, como se pode verificar
pela evolução do total de visitantes diários do Guia de Serviços Públicos do governo
federal; entre 2013 e 2014, esse número passou de 2.400 para 10 mil, um aumento
de mais de 300%.

Revista Dataprev Resultados


31
40 anos: o futuro

“Não vejo outra maneira de melhorar a pres- macroações. Entre elas, o Guia de Serviços
tação de serviços, a não ser com o uso inten- Públicos do Governo Federal (www.servicos.
sivo de tecnologia”, afirma Valter Correia da gov.br), o programa de Dados Abertos (veja
Silva, chefe da Assessoria Especial para Moder- a página 34) e a formação de uma base de
nização da Gestão (Asege) no Ministério do dados espaciais (INDE-Infraestrutura Nacional
Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A de Dados Espaciais), projeto coordenado pelo
prioridade para o futuro, diz ele, é aumentar a IBGE, que engloba informações de estados e
disponibilidade de serviços públicos on-line. E municípios e se articula ao acervo de dados
o “grande sonho”, unificar as informações das abertos para permitir a criação livre de aplica-
três esferas de governo, de modo que o cidadão tivos com recursos de geolocalização.
possa encontrar tudo o que procura, indepen- Para o setor corporativo, os esforços se
dentemente de quem oferece o serviço. concentram na desburocratização, por exemplo,
para abertura e encerramento das empresas,

Uma alavanca na universalização do Simples (regime tributário


simplificado), no fomento das compras públicas
e no projeto do Cadastro Único Nacional, em

para a gestão
fase de estruturação, que vai juntar todos os
dados sobre pessoas jurídicas atualmente
dispersos em bases federais, estaduais e muni-

dos serviços
cipais. Para apoiar operações de exportação, a
assessoria trabalha, ainda, com o projeto do
Porto Sem Papel, cujos sistemas estão sendo
integrados ao Portal Único de Comércio Exte-
Na opinião de Correia, as Tecnologias da Infor- rior. “Atualmente, importadores e exporta-
mação e Comunicações (TIC) estão entre as prin- dores precisam fornecer informações a mais de
cipais “alavancas estruturadoras” das iniciativas 20 órgãos, algumas redundantes”, diz Correia.
da Agenda de Modernização da Gestão, criada “Queremos simplificar os processos e migrar o
Os projetos para
pela Câmara de Gestão e Competitividade do maior número de transações para a internet ou
modernizar a
Governo Federal, e coordenada pelo MPOG. São para plataformas amigáveis via web.”
admnistração
projetos baseados em três pilares: a melhoria Nesse movimento, ele acredita que as
pública, coordenados de prestação de serviços para o cidadão e para empresas públicas de TI têm um papel indis-
pelo MPOG, vão as empresas (desburocratizar e aumentar a pensável. “A Dataprev se modernizou muito
usar cada vez mais competitividade); gestão de gastos do governo nos últimos anos e não é à toa que tem ganho
ferramentas de TIC federal; e aperfeiçoamento da governança e de tantos prêmios pela qualidade do seu trabalho”,
processos nos ministérios, para incrementar o diz. Além disso, ressalta que a empresa parti-
desenvolvimento das políticas públicas e atender cipa de um projeto de grande relevância
as demandas da população. para o próprio MPOG: o desenvolvimento do
O MPOG também está finalizando a contra- Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe), em
tação de três consultorias para apoiar uma um consórcio firmado com o Serviço Federal de
revisão de processos críticos em todos os Processamento de Dados (Serpro).
ministérios. “São processos que envolvem “Já estamos trabalhando há cerca de dois
vários órgãos e que consideramos importante anos com esse consórcio e vamos precisar de
serem melhorados, desburocratizados, para mais uns quatro para concluir o Sigepe. Trata-se
dar maior racionalidade aos serviços.” de um sistema complexo, sem nada similar no
Da agenda de modernização, Correia destaca mercado e com muitos recursos. Essa forma
o programa de Governo Digital, lançado em inovadora de trabalhar, com as duas empresas,
2013, que também se desdobra em várias tem nos dado resultados gratificantes.”

32 Revista Dataprev Resultados


Para dar conta da demanda crescente do
Estado, Correia defende o fortalecimento tanto
da Dataprev quanto do Serpro. “Inversamente
à situação anterior, quando ia-se ao mercado
para conseguir sistemas que, em geral, não se
falam, Serpro e Dataprev oferecem a qualidade
de que o Estado necessita. Precisamos cada
vez mais que essas empresas estejam fortes,
modernizadas e com projetos inovadores que
nos façam avançar na área de gestão.”

Melhorias de processos
Na lista de processos que farão parte do
trabalho de revisão, com o apoio das consul-
torias, o chefe da Asege indica aqueles rela-
cionados a portos, ou, na Previdência, à perícia
médica e aos Regimes Próprios de Previdência
dos estados e municípios. Também menciona a
área de aquisições, que, segundo ele, já experi-
mentou melhorias com a implantação de uma
Central de Compras e Contratação do governo
federal – totalmente eletrônica, sem papel. Os
resultados são significativos.
“Houve uma mudança de paradigma de
contratação de passagens aéreas, agora feita
diretamente das companhias aéreas, sem
intermediação da agência, o que trouxe melhor
gestão e menor preço”, diz. Na telefonia fixa,
a licitação centralizada permitiu redução de
47,5% em relação aos valores que vinham
sendo praticados há dois anos em contratos
fechados de forma separada entre os órgãos.
Em outro caso de economia brutal, o orça-
mento para uma compra compartilhada de
equipamentos de videoconferência caiu de R$ Valter Correia, do MPOG: “Queremos migrar os processos para a web”
800 milhões para R$ 100 milhões, após todos
os órgãos demandantes pactuarem um padrão que alinhe Dataprev, Serpro e a Secretaria de
comum de especificação. Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), do
Todos esses exemplos, diz Correia, repre- MPOG. “Já conseguimos criar essa sintonia, que
sentam formas de “resolver problemas crônicos torna o planejamento mais fácil de ser realizado
da administração pública utilizando a alavanca e cumprido. E, por outro lado, políticas como
das TICs.” E também revelam que a demanda as do Marco Civil, da banda larga, das Cidades
por tecnologia vai crescer. “A Dataprev vai ter Digitais, promovem o acesso à internet cada
que aumentar muito sua oferta de serviços para vez maior da sociedade.” Entre 2013 e 2014, o
a Esplanada, frente ao que está por vir”, adianta. total de visitantes diários ao Guia de Serviços
O importante, na avaliação dele, é asse- Públicos, por exemplo, passou de 2.400 para
gurar uma política de utilização de tecnologia 10 mil, um aumento de mais de 300%.

Revista Dataprev Resultados


33
40 anos: o futuro

Dados abertos
a inteligência coletiva em ação
Uma tendência nítida na tecnologia da infor- Dados Abertos W3C/Ministério da Justiça. Ou,
mação aplicada a serviços públicos é o acesso ainda, a criação colaborativa de leis e planos,
crescente dos cidadãos aos chamados dados como o Marco Civil da Internet, a Lei Ficha Limpa
abertos, ou seja, aos dados mantidos por insti- (de iniciativa popular) e a Lei de Acesso à Infor-
tuições vinculadas ao governo, que podem ser mação. Ele observa que há cada vez mais hacka-
reutilizados, distribuídos e recombinados, thons (maratonas em que hackers se dedicam
sem restrição de licenças, patentes ou meca- ao desenvolvimento de soluções) e concursos
nismos de controle. Essa matéria-prima, na de aplicativos. Para que eles se multipliquem,
opinião do assessor de TI do Ministério do basta que os dados estejam disponíveis.
Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Para facilitar a localização e o uso desses
Nitai Bezerra da Silva, deve provocar a criação dados, o Portal Brasileiro de Dados Abertos
descentralizada e crescente de novos apli- (dados.gov.br), criado pela Secretaria de Logís-
cativos e soluções para demandas sociais. A tica e Tecnologia da Informação (SLTI) em
possibilidade de ação colaborativa deve então abril de 2012, reunia, em novembro deste
potencializar o que os especialistas vêm ano, 4.213 recursos, como são chamadas as
chamando de inteligência coletiva. fontes de informação (planilhas, documentos,
Uma inteligência que nasceria da confluência etc.), originadas por 479 diferentes bases
de diversos esforços, produzindo soluções para de dados. “O Portal é focado no público que
problemas coletivos. Entre aplicativos criados tem interesse no tratamento de dados, pois
a partir do uso de dados abertos, o assessor fornece todo o aparato necessário para que
cita, por exemplo, o DPRF.Info, que reúne esta- uma pessoa possa conhecer os padrões e
tísticas de ocorrências e acidentes em rodo- aplicativos desenvolvidos com aquele dado”,
vias federais, e foi vencedor do 2º Concurso de diz Silva. “Acreditamos que essa combinação

34 Revista Dataprev Resultados


permite ao desenvolvedor não só compre- dados abertos, inclusive com a página da Data-
ender melhor aqueles dados como também prev para dados abertos, que traz estatísticas
criar serviços e negócios com eles.” relacionadas a acidentes de trabalho. “Com os
Ao longo de 2013, mais de 210 mil pessoas sistemas mais conectados, todo o governo se
visitaram o Portal, um crescimento de 90% beneficia do aumento da qualidade da infor-
nas visitas únicas, em relação a 2012. O con- mação de cunho estratégico e da redução do
junto de dados mais acessado no período foi tempo de tomada de decisão”, diz o assessor.
o do Portal de Convênios do Governo Federal Miranda observa, ainda, que a informação tem
(Siconv), que gerencia as transferências volun- seu valor potencializado quando é compar-
tárias da União para Estados, Municípios, Dis- tilhada. “É o conceito de inteligência coletiva
trito Federal e entidades privadas sem fins e aberta beneficiando o Estado. Apesar de a
lucrativos. Somente os dados do sistema participação social ser pré-requisito para qual-
foram baixados 49.502 vezes. quer governo atualmente, o conceito da cola-
Do ponto de vista operacional, o portal boração acaba sendo praticado pelos gestores
funciona como um grande catálogo que facilita públicos no momento da abertura de dados. O
a busca e o uso de uma parcela de dados publi- que se percebe é que são criadas novas redes
cados pelos órgãos do governo. A expectativa é e grupos de interesse, tanto entre os gestores A publicação de
que nos próximos três anos o portal disponibi- como com a sociedade.” dados abertos
lize acesso aos dados de todo o governo federal A política de dados abertos também tem provoca a
e também das esferas estaduais e munici- sido vista como um caminho para que as insti-
participação
pais. “Trabalhamos para que a publicação de tuições públicas aproveitem tecnologias já exis-
crescente da
dados abertos passe a ser tratada cada vez tentes no desenvolvimento de suas soluções. O
sociedade civil
mais como um serviço público, que necessita Twitter, por exemplo, abriu a API (Interface de
de orçamento e alinhamento entre os órgãos Programação de Aplicativos) de acesso ao seu
na criação de
envolvidos, sendo feita de maneira plane- ambiente e provocou o surgimento de diversos soluções para
jada e prevista até na contratação de serviços aplicativos especializados para sua plataforma. problemas do país
e produtos do mercado, o que implica que os “As pessoas ganharam centenas de opções
sistemas já sejam concebidos sabendo-se que alternativas ao aplicativo oficial, o que contribuiu
eles também publicarão os dados que arma- para o sucesso da rede social”, diz o analista.
zenam”, conta o assessor de TI da SLTI, Chris- Um dos pilares da política de governo aberto
tian Miranda. é a participação social, conta Nitai. “É intera-
Ao expor dados brutos sobre temas como gindo com quem usufrui de serviços públicos
educação, orçamento, compras governa- que o governo pode fazer com que estes sejam
mentais, acompanhamento de programas de mais focados nas necessidades do cidadão.
governo, indicadores de gestão, entre outros, O governo, desenhado assim, funciona como
o Portal Brasileiro de Dados Abertos tem, na uma plataforma, na qual é possível cons-
avaliação de Miranda, uma importância singular truir serviços novos em cima dos já exis-
para a transparência da gestão. “Os dados são tentes”. A publicação de dados abertos está
publicados de forma a maximizar sua reuti- prevista na Lei de Acesso à Informação (Lei nº
lização e permitir que qualquer interessado 12.527/2011) e também faz parte das ações
possa fazer a sua análise; formar sua própria do governo brasileiro para a implementação da
opinião sobre a gestão pública e compartilhá-la Parceria para Governo Aberto (Open Govern-
livremente; realizar controle social ou mesmo ment Partnership), iniciativa internacional para
comparar a atuação de gestões diferentes.” incentivar práticas governamentais relacio-
O Portal é integrado a diversos sistemas nadas à transparência e à participação social,
governamentais compatíveis com soluções de atualmente com 63 países integrantes.

Revista Dataprev Resultados


35
40 anos: o futuro

A Internet das Coisas


e uma onda de aplicações sociais
O acesso a dados abertos e a chamada por exemplo, computadores –, com benefícios
“Internet das Coisas”, que conecta aparelhos e aplicações em diferentes áreas.
domésticos e objetos do cotidiano à rede, vão Diniz propõe, por exemplo, imaginar que
injetar uma nova força ao campo do governo cada poste de luz da rua tivesse um ende-
eletrônico, promovendo a criação de aplicações reço IP (Internet Protocol), que é um número
relevantes e capazes de melhorar em grande exclusivo para identificar cada dispositivo ou
medida a vida das pessoas. A avaliação é de serviço ligado à rede. “Com isso, seria possível
Vagner Diniz, gerente do escritório brasileiro controlar o poste para que oferecesse a melhor
do W3C (WWW Consortium), consórcio inter- performance, em função do movimento das
nacional e principal responsável pela organi- pessoas na rua ou da luminosidade nos dife-
zação e padronização da World Wide Web. rentes horários, entre outras características do
Entre outras tendências tecnológicas para o contexto daquele poste.”
futuro, como Big Data, computação em nuvem As aplicações mais significativas na Internet
e mobilidade, Diniz destaca o amplo espectro das Coisas, na opinião de Diniz, serão produ-
de possibilidades da “Internet das Coisas” ou zidas pela própria sociedade. Em especial,
IoT (do inglês Internet of Things). Segundo a devido ao acesso aos dados abertos (veja a
Wikipedia, o conceito foi proposto por Kevin página 34) – informações públicas que qual-
Ashton no Massachusetts Institute of Techono- quer pessoa pode utilizar e redistribuir livre-
logy (MIT) em 1999, como parte de pesquisas mente, disponíveis em formatos abertos, ou
com sensores e sistemas de identificação por seja, compreensíveis por diferentes linguagens
radiofrequência (sem fio). Atualmente, indica e padrões de máquinas.
o conjunto de tecnologias necessárias para “Com esses dados, o cidadão consegue gerar
interligar e fazer a comunicação de dados entre aplicações de seu interesse”, analisa o gerente
coisas: livros, relógios, geladeiras, lâmpadas, do escritório do W3C. Assim, uma comunidade
automóveis, alarmes, televisores, virtual- pode se apropriar da informação de governo
mente tudo. Uma vez conectadas, as coisas e prestar serviços para ela própria, a partir
poderão ser operadas e administradas remo- do entendimento dos dados referentes à sua
tamente, por pessoas ou por outras coisas – realidade. “Há uma mudança de centralidade

36 Revista Dataprev Resultados


de atores”, destaca Diniz. Um movimento que às vezes de alta complexidade.” Os protocolos
ele acredita ser capaz de provocar o “ressurgi- precisam trocar dados e ser rápidos, para dar
mento do governo eletrônico”. conta do grande volume de informação.
Para o gerente do
Para Diniz, o cidadão poderá participar das Aliás, tal quantidade de dados associa a
escritório brasileiro
decisões de governo sobre os serviços que Internet das Coisas diretamente à tecnologia
do W3C, Vagner Diniz, devem ser prioritários para atendimento por de Big Data (veja a pág. 40), que deve atuar no
aplicações futuras meio eletrônico. seu cruzamento, seleção e tratamento. Conse-
vão usar dados Ainda que timidamente, algumas soluções guir um serviço de comunicação de dados de
dos sensores de já começam a surgir. Para moradores de São qualidade, com banda larga consistente, com
objetos do cotidiano Paulo, há aplicativos para localizar feiras livres, capacidades bem superiores às atuais ofere-
conectados à rede para mostrar no celular o funcionamento das cidas pelos telefones celulares, principal meio
linhas de metrô em tempo real, ou, no site de acesso da população, também é um dos pré-
Catraca Livre, consultar a programação dos requisitos fundamentais apontados por Diniz
eventos gratuitos na cidade. No “Hackathon para este futuro. Outro é a atualização para a
USP Cidades: desafios urbanos em Firefox versão 6 do protocolo de comunicação usado
OS”, realizado pela universidade em 2013, um na Internet (o IP), atualmente na versão 4.
dos aplicativos vencedores permitia encontrar O IP possui um modelo de endereçamento
os pontos de venda de cartões da Zona Azul parecido com o do telefone, atribuindo um
(para estacionamento urbano) mais próximos número a cada equipamento, para que se
do usuário, incluindo, ainda, um sistema para conecte à internet. O gerente do escritório
compra virtual do bilhete e uma versão com brasileiro do W3C afirma que os números do
recursos de fiscalização para o gestor público. IPV4 estão acabando. “Os técnicos estimam
A IoT viabilizará, nesse sentido, várias apli- que a versão atual suporte mais dois ou três
cações que trabalham com sensores, por anos, por meio de algumas técnicas, mas o
exemplo, em serviços de rastreamento, diz problema só será resolvido com o IPV6”. Nesse
Diniz. “Sensores conectados a ônibus públicos, sentido, lembrou que, a partir de 2015, a Anatel
a caminhões de lixo ou a outros veículos vão vai passar a exigir compatibilidade com a nova
permitir gerenciar melhor as frotas.” Solução versão para homologar equipamentos de rede
parecida com isso já foi implantada em Barce- que serão vendidos no mercado.
lona, na Espanha. Sensores nas caixas coletoras Em outubro deste ano, a IDC estimou uma
detectam o volume de lixo acumulado e avisam base instalada mundial de aproximadamente
a uma central quando é hora de fazer o recolhi- 212 bilhões de “coisas” conectadas na IoT no
mento, otimizando o uso dos caminhões. final de 2020. Considerando componentes,
Para alcançar esse cenário, contudo, há desa- processos e a estrutura de TI e de conectivi-
fios de grande porte no caminho. Entre eles, o dade, a Internet das Coisas e seus serviços
gerente do W3C no Brasil assinala a necessi- prometem gerar, segundo a IDC, uma receita
dade de padronização e de adoção de proto- global de US$ 8,9 trilhões em 2020. Fatores
colos interoperáveis, além da superação das para o avanço do conceito seriam o desen-
restrições de banda (para melhor comunicação volvimento de cidades, carros e casas inteli-
de dados). “Há vários aspectos vinculados ao gentes; aprimoramento da infraestrutura de
hardware, porque, dependendo do disposi- rede; e uma cultura cada vez mais baseada na
tivo, a IoT envolve às vezes conexões de baixa, ideia de conectividade.

Revista Dataprev Resultados


37
40 anos: futuro

38 Revista Dataprev Resultados


40 anos: o futuro

Serviços da Previdência
no celular
Extratos, informações de perícias agendadas e localização de agências, entre outras dados, poderão ser
consultadas no telefone ou no tablet

A Dataprev está desenvolvendo um usam o celular com fins de trabalho,


aplicativo, previsto para 2015, que e 90% das organizações disponibi-
vai permitir aos usuários de dis- lizam suas informações nos aplica-
positivos móveis acessarem ser- tivos móveis”, diz. “Exatamente por
viços da Previdência Social. Con- isso, a Dataprev vem procurando
sulta ao benefício, extrato mensal reunir simplicidade, objetividade e
de pagamento e extrato anual do segurança em seus aplicativos.”
IR, informações de perícias agen- O gerente do projeto eAPS-Mo-
dadas e localização de agências são bile-Internet-Agência Eletrônica da
algumas das funcionalidades que Previdência, da UDRJ, Rafael Maia,
estarão disponíveis por meio de lembra que o mercado de smart-
smartphones ou tablets, de acordo phone está aquecido no Brasil. Em
o gerente da Unidade de Desen- 2014, estão previstas vendas de 47
volvimento da empresa no Rio de milhões de aparelhos com acesso à
Janeiro, Nelson Simabuguro. internet e a aplicativos. E há cerca de
O aplicativo é multidispositivo e 11 milhões tablets em uso no país.
responsivo, ou seja, roda em dife- O aplicativo da Dataprev para
rentes equipamentos móveis e os equipamentos móveis foi cons-
oferece uma experiência de visu- truído em HTML5, linguagem já
alização, leitura e navegação de Tela da versão beta da aplicação adotada em milhares de multidispo-
boa qualidade em diferentes tama- sitivos. Para seu desenvolvimento,
nhos e formatos de tela. E poderá ser implantado também os técnicos se basearam nos conceitos de responsividade,
em totens de autoatendimento. Segundo Simabuguro, a usabilidade, acessibilidade. Também aproveitam, sempre
solução está sendo desenhada sob medida para o Instituto que possível, ferramentas que sejam familiares aos usuá-
Nacional do Seguro Social (INSS) por uma equipe que inclui, rios. “Poderíamos desenvolver um sistema de georrefe-
além da UDRJ, empregados de outras unidades. O objetivo renciamento próprio, por exemplo, mas usamos aplica-
é montar uma infraestrutura de qualidade na Dataprev, tivos de acesso a mapas já existentes nos aparelhos móveis
para expandir a oferta de cada vez mais serviços voltados dos usuários”, afirma Maia. “Para localizar uma agência, o
a dispositivos móveis. usuário vai acessar o mapa existente no seu aparelho, sem
Yúri Feitosa, gerente do Serviço de Segurança no Desen- sair do aplicativo da Previdência.”
volvimento de Sistemas da Dataprev, explica que a ênfase Nelson Simabuguro lembra que a intenção é atender não
nos aspectos de segurança busca não só atender às normas a um nicho de mercado, mas a toda a sociedade. “Por sua
do Governo Federal, mas também garantir a privacidade dos importância social, a Dataprev vai atender, com esses aplica-
dados dos usuários desses aparelhos. “O risco aumenta, tivos, tanto o cidadão que possui smartphone de luxo, quanto
quando se sabe que 60% dos empregados das empresas já o que usa o mais simples, com serviços pré-pagos”.

Revista Dataprev Resultados


39
40 anos: o futuro

Big Data
qualidade na quantidade

40 Revista Dataprev Resultados


A expansão das redes sociais e a onipresença ração dos dados armazenados passam também
da tecnologia digital na vida das pessoas a ser um gerador de riqueza. E a rapidez de obter
provocaram a geração de uma quantidade informação também vira riqueza.
imensa de dados, em grande velocidade, Temos longo caminho a percorrer no
variedade e volume, que se convencionou sentido de explorar economicamente a infor-
chamar Big Data. Para o professor Wagner mação. Na lógica do Big Data, estamos no
Meira, titular do Departamento de Ciência início do processo. O que os pesquisadores
da Computação da Universidade Federal de chamam de ciência de dados pode provocar
Minas Gerais (UFMG), a exploração do Big uma outra revolução, porque temos as condi-
Data, manancial de dados à disposição de ções para as pessoas se habilitarem a tomar
todos, ainda está no início mas, no futuro, decisões baseadas em dados.
deve repercutir no modelo de prestação dos
serviços de TIC. O papel de uma empresa de Resultados – Qual é, então, o grande desafio
tecnologia como a Dataprev, segundo ele, será das empresas de tecnologia?
menos o de fazer os serviços pelas pessoas Wagner Meira – Acredito que seja definir qual O professor
e mais o de construir artefatos para que as será a planilha eletrônica daqui a 40 anos. A Wagner Meira, da
pessoas façam suas coisas. “Elas terão uma planilha é a segunda plataforma mais popular UFMG, acredita
demanda tão diversificada que não vai caber do mundo, executando desde o controle de que os cidadãos
na nossa lógica tradicional de construção de finanças pessoais até tarefas de mineração de usarão cada
sistemas padronizados”. dados e inteligência de negócios. Quais serão vez mais as
Meira lidera uma equipe de 20 estudantes as atividades da nova planilha, em termos de informações das
que, juntos com outros 20 analistas de TI da prover a capacidade de investigar dados, fazer redes para tomar
Dataprev, faz um intercâmbio de conheci- comparações e análises, estabelecer tendên-
decisões
mento sobre Big Data, para prospectar solu- cias e, ao mesmo tempo, ajudar em necessi-
ções para os clientes públicos. Um exemplo dades cotidianas como planejar férias com
de aplicação das tecnologias capazes de mais embasamento e menos intuição? Essa é
tratar esses conjuntos de informações é a a tarefa das empresas de tecnologia.
prevenção de fraudes.
Resultados – O que falta para chegarmos a isso?
Resultados – O que levou a essa explosão de Wagner Meira – Teremos que incluir mais
dados que se conceituou como Big Data? elementos, a começar pela educação de
Wagner Meira – Há uma diversidade e um nossas crianças, no sentido de serem mais
volume de dispositivos capazes de gerar dados investigativas, com efetivo senso crítico. Ainda
em ritmo crescente, com a tendência de real- temos uma lógica de registro e muito pouco de
mente haver a Internet das Coisas (veja a página entender os mecanismos bidirecionais, como a
36). Um aspecto embrionário do Big Data é o web e as redes sociais. Essa é a oportunidade
anseio das pessoas de aprender com os dados, da tecnologia de ajudar a sociedade a evoluir,
e não mais recebê-los de forma passiva. dando, em troca do que vem tirando (a exemplo
Já é um primeiro mecanismo de interação o da privacidade), condições de melhorias da
navegar na internet em uma imensidão de dados, qualidade de vida.
utilizando ainda recursos espartanos, que são
os de cunhar e refinar um conjunto de palavras, Resultados – Como a tecnologia aplicada a Big
para encontrar informações do seu interesse. A Data pode contribuir para melhorar a vida das
lógica do Big Data é uma conjunção disso tudo, pessoas e a qualidade dos serviços públicos?
associada principalmente a uma oportunidade Wagner Meira – Há algumas tendências, no
de negócios, que é quando a extração e a explo- caso do Brasil, que são irreversíveis, como

Revista Dataprev Resultados


41
40 anos: o futuro • Big Data: qualidade na quantidade

UFMG e Dataprev desenvolvem projeto piloto


A Dataprev e a UFMG firmaram um convênio, voltado ao agendamento de perícias médicas
no fim de 2013, para trabalhar em dados não do INSS, e outro, para o Seguro-Desemprego.
estruturados, não formatados e dispersos “A Dataprev tem um mundo de informações.
no tráfego de redes sociais e outros canais. Já sabemos que é possível criar alguns ser-
Simone Hauch, coordenadora de Inteligência da viços a partir do cruzamento com os dados
Informação da Dataprev, revela que o notório abertos”, diz Simone.
saber da UFMG no assunto permite produzir Ou seja, o projeto da parceria com a UFMG
conhecimentos sobre as formas de reciclar e busca propor soluções para extrair informações
tratar os dados que circulam de forma rápida e dos bancos de dados da empresa e de fontes
dispersa: “Podemos oferecer novos serviços e externas, adotando conceitos como Mineração
ferramentas que vão incrementar a tomada de de Dados (a procura por padrões em grandes
decisão na esfera pública.” quantidades de dados). “A UFMG tem o conhe-
O convênio objetiva, na fase que vai até julho cimento necessário à produção de algoritmos,
de 2015, o desenvolvimento de pesquisas técnicas e tecnologias que ainda não foram
científico-tecnológica de modelos e sistemas criados acadêmica e industrialmente. Já a
de inteligência para grandes volumes de Dataprev detém a produção de sistemas, com
dados estruturados e não estruturados. Dois grandes bases de dados, para serviços da área
projetos piloto estão em desenvolvimento: um social do governo”, revela Simone.

a da transparência. Uma questão a ser traba- pessoas estarão mais habilitadas a fiscalizar. A
lhada é a do compromisso com a transparência, partir de uma transparência total, você vai ter
mas também com a privacidade e o uso ético que permitir que os usuários encontrem aquilo
dos dados. Isso é muito bem trabalhado na que desejem. Os servidores públicos terão, a
parte de segurança, integridade e preservação seu favor, mais ferramentas para auxiliar na
dos dados. Mas eu posso usar as informações decisão. O papel de uma empresa de tecno-
das pessoas para fazer determinadas coisas ou logia como a Dataprev vai ser menos de fazer
não? Já há o temor, em grande parte do mundo, os serviços pelas pessoas e mais de cons-
do uso de dados que possam, por exemplo, levar truir artefatos para que as pessoas façam as
à exclusão de pessoas de seguros-saúde, por coisas, porque elas vão ter uma demanda tão
conta de diagnósticos que sugerem que ficarão diversificada que não vai caber na nossa lógica
doentes. Mas há um lado extremamente posi- tradicional de construção de sistemas padroni-
tivo, que é o de prevenção de doenças. zados. É onde entra a lógica da planilha. Ela não
Do ponto de vista do gestor público, cada diz se você vai usar a ferramenta para controlar
vez mais, ele vai ter que se explicar, porque as gastos domésticos ou lançar nota de aluno.

42 Revista Dataprev Resultados


Revista Dataprev Resultados
43
40 anos: futuro

40 ANOS
DE CIDADANIA
Os resultados alcançados pela Dataprev
nestes 40 anos são consequência dos
serviços oferecidos aos seus clientes, que
trabalham em busca de um Brasil mais justo
e igualitário. Garantir o acesso de milhões de
cidadãos aos seus direitos é assegurar o
exercício da cidadania.

Dataprev.
Tecnologia a serviço
da cidadania.

os
an
44 Revista Dataprev Resultados Revista Dataprev Resultados
45
40 anos: ResultaDos 2014

a combinação de aumento de receita e de


investimentos, que permitiu ampliar a capa-
cidade de oferta de serviços, e uma gestão
eficaz de custos deram à Dataprev em 2013
um desempenho econômico e financeiro equi-
librado e o maior índice de execução de inves-
timentos da sua história: 97,9% do orçamento
previsto para o ano, equivalente a R$ 228,5
milhões realizados no período. os números
superam o recorde de 2012, quando a taxa
de realização de investimentos alcançou
94,6%. “nesse processo, já expandimos em
mais de 200% a capacidade computacional
dos centros de processamento e a oferta de
recursos de tecnologia da informação”, afirma
Álvaro Botelho, diretor de finanças e serviços
logísticos da Dataprev.
a empresa também obteve em 2013 um eXeCUção De
iNveStiMeNtoS
lucro líquido de R$ 177,6 milhões, o que
corresponde a um crescimento de 15,59%, em
comparação ao exercício de 2012. e aumento

teM Novo ReCoRDe


de 10,52% na receita operacional bruta (R$
1,206 bilhão) e de 10,92% na receita líquida
(R$ 1,011 bilhão). Resultados que conferiram à
empresa vários prêmios de publicações espe- e consistência na gestão financeira. “Houve
cializadas (veja a página 47). grande avanço do planejamento, um trabalho
No primeiro semestre de 2014, quando a integrado das diversas áreas e o aperfeiçoa-
Dataprev registrou uma receita bruta de R$ mento de processos, como os que envolvem Indicadores
618,2 milhões, aumento de 5,8% em compa- compras e contratações.” apontam
ração ao mesmo período de 2013, os principais ele aponta, ainda, a credibilidade junto ao combinação eficaz
indicadores econômicos da Dataprev continu- mercado, o incremento da produtividade, a
de aumento de
avam relativamente estáveis em relação ao ano parceria com os clientes e o apoio do Governo
receita e gestão
passado. Mas, de acordo com Botelho, têm se Federal por meio dos acionistas da Dataprev,
de custos
mantido assim em grande parte devido à conti- empresa pública vinculada ao Ministério da
nuidade da contenção de despesas, ou seja, a Previdência Social.
ações que minimizaram a irregularidade no fluxo a Dataprev apurou em 2013 eBitDa (lucro
de recebimento dos clientes, a desaceleração no antes dos juros, impostos depreciações e amor-
ritmo de aumento da receita, e o crescimento tizações) de R$ 331,8 milhões, com variação
das despesas. Um dos efeitos dessa gestão tem positiva de 20,18% ante ao apurado em 2012
sido a redução de custos com viagens. (R$ 276,1 milhões). a margem do eBtiDa sobre
Na opinião de Botelho, investimentos a receita líquida foi de 32,80%, em comparação a
recentes realizados em melhorias de processos 30,28% do ano anterior. e a Rentabilidade sobre
nas áreas de compras, avaliação de cadeia de o Patrimônio líquido (RPl) alcançou 26,46%,
suprimentos, análise financeira, inclusive com ante 33,82% em 2012, com Margem opera-
novas ferramentas de simulação de cenários, cional de 24,89%, em comparação a 23,56%
asseguram à Dataprev, atualmente, agilidade apurados no período anterior.

46 Revista Dataprev Resultados


PRêMioS ReCoNHeCeM DeSeMPeNHo
FiNaNCeiRo e De GeStão BeM-SUCeDiDoS
ao longo de 2014, a Dataprev foi premiada na rior. Para isso, a Melhores e Maiores de Exame Valor 1000,
edição Valor 1000, do jornal Valor Econômico, compara e pontua indicadores de crescimento, Melhores e
pelas revistas Melhores e Maiores de Exame rentabilidade, saúde financeira, participação de Maiores de Exame,
e As Melhores da Dinheiro, e pela associação mercado e produtividade do empregado.
As Melhores
Brasileira de qualidade de Vida (aBqV). uma As melhores da Dinheiro, premiação promo-
da Dinheiro e a
série de reconhecimentos que se explicam vida pela publicação IstoÉ Dinheiro, da editora
Associação Nacional
pelos avanços realizados pela Dataprev nos três, deu à Dataprev o título de melhor no
últimos anos na área de gestão financeira e setor de Serviços Públicos na edição de 2014.
de Qualidade de
de pessoas, planejamento, processos, além Para construção do ranking, que envolveu mais Vida destacaram a
dos investimentos para a modernização do de mil das maiores empresas do país, em 28 atuação da empresa
seu parque tecnológico. segmentos, consultores analisaram dados
No Prêmio Valor 1000, que avalia o desem- financeiros e operacionais de 2013, em uma
penho econômico e financeiro das empresas parceria da revista com a economática e a Boa
em 26 segmentos de atuação, a Dataprev foi vista Serviços.
escolhida a melhor no setor de ti e telecomu-
nicações, com base em oito critérios: cresci-
mento sustentável, rentabilidade do patrimônio
líquido, margem da atividade, liquidez corrente,
giro do ativo e cobertura de juros, receita
líquida e margem eBitDa (lucro antes de juros,
impostos, depreciação e amortização).
a melhor empresa do setor de indústria
Digital da Melhores e Maiores de Exame, prêmio
concedido pela editora abril, foi conquistado
pelo segundo ano consecutivo. Neste caso, a Rodrigo Assumpção, presidente da Dataprev, e Carlos Eduardo Gabas, secretário-
Dataprev foi selecionada entre as empresas executivo do Ministério da Previdência Social, na premiação da IstoÉ Dinheiro
que se destacaram em 2013 por seu desem-
penho em 18 segmentos da indústria, comércio QUAliDADe De viDA
e serviços, além do agronegócio. além das conquistas por seu desempenho
a edição especial das Melhores e Maiores econômico e financeiro, a Dataprev ganhou o
de Exame analisa dados de cerca de 3 mil Xvii Prêmio Nacional de Qualidade de vida de
empresas, além dos maiores grupos privados 2014, na categoria boas práticas de gestão
do país, com apoio da Fundação instituto de do seu Programa de Qualidade de vida. Reali-
Pesquisas Contábeis, atuariais e Financeiras zada durante o Xiv Congresso Brasileiro de
da Universidade de São Paulo (Fipecafi/USP). o Qualidade de vida, promovido pela asso-
critério de classificação das 500 maiores foi o ciação Brasileira de Qualidade de vida (aBQv),
de receita de vendas (faturamento líquido). a premiação destacou, entre outras iniciativas,
Já a escolha das melhores empresas consi- o Programa de apoio ao empregado da Data-
dera o sucesso obtido na condução de seus prev (Paed), a ginástica laboral, as campanhas
negócios e na disputa de mercado no ano que de prevenção e o conjunto de benefícios dispo-
passou, em comparação ao exercício ante- níveis aos empregados.

Revista Dataprev Resultados


47
40 anos: ResultaDos 2014

UM PRoCeSSo ÚNiCo
PaRa SoliCitaR BeNeFÍCioS
a Dataprev e o inss começaram a desenvolver pessoa, acessando diretamente as bases do
em conjunto um processo que vai simplificar e CNiS e as regras e dados para cada benefício.
tornar on-line praticamente todas as opera- outra novidade, diz Márcia, será a possibi-
ções relacionadas a benefícios previdenciá- lidade de o próprio segurado ou o servidor da
Novo painel de rios. o processo Único de Reconhecimento agência enviar documentos digitalizados para
de Direitos vai contar com um novo painel o sistema, caso seja preciso comprovar alguma
atendimento
de atendimento, reunindo o conjunto das informação durante o atendimento. No mesmo
simplifica
funcionalidades que o atendente da agência painel, estarão disponíveis, por exemplo, as
operações e dá
da previdência social precisa atualmente para funcionalidades do sistema de agendamento
acesso às bases do responder às demandas do segurado, tanto (Sisagen), a Sala de Monitoramento e o SGa
Portal CNIS-SIBE dos aplicativos do sistema integrado de Bene- (que faz o controle do fluxo de atendimento).
fícios (siBe), quanto dos sistema do cadastro Para ampliar o escopo de operações que
nacional de informações sociais (cnis). podem ser realizadas no portal, os usuá-
“trata-se de uma prioridade para 2015”, rios terão uma senha de acesso exclusiva
explica Márcia Bezerra, gerente de contas da para a Previdência Social, gerada dentro dos
Dataprev para a área de benefícios previden- ambientes de autenticação dos bancos que
ciários. “tanto o cidadão quanto o servidor trabalham como agentes pagadores de bene-
da agência poderão realizar operações que fícios. É o que permitirá ao segurado, diz
envolvem o CNiS ou o SiBe a partir de um Márcia, transmitir pela internet seus docu-
único local e de forma bem intuitiva, com uma mentos digitalizados. o processo de cons-
interface bastante clara.” Para se ter ideia dos trução do Portal de atendimento começou
ganhos proporcionados ao segurado, o simu- a ser criado pelo e-requerimento, para soli-
lador do valor de aposentadoria, por exemplo, citação on-line de alguns serviços, que está
passará a trabalhar com dados reais de cada sendo utilizado, em experiência piloto, inicial-
mente, por entidades conveniadas do iNSS.
ao mesmo tempo, a nova versão do Portal
CNiS-SiBe está ficando mais leve, estável e
fácil de usar, já em plataforma baixa. esse
avanço no fornecimento dos serviços é possível
em função da migração do CNiS do mainframe.
Considerada a maior base de dados da américa
latina, com 22,5 bilhões de registros de remu-
nerações mensais e dados de recolhimentos
individuais dos contribuintes, o CNiS reúne,
ainda, 230 milhões de registros de pessoas
físicas; 5,5 milhões de dados de óbitos; 35
milhões de registros de pessoas jurídicas; e
700 milhões de vínculos empregatícios.

48 Revista Dataprev Resultados


PoNto FiNal Na

MiGRação
o desligamento do mainframe que abrigava dados e equipes de infraestrutura da Dataprev realizaram a limpeza
sistemas da Receita federal do Brasil (RfB) e da procura- do ambiente, o que incluiu a remoção de programas e
doria-Geral da fazenda nacional (pGfn), em 14 de maio de arquivos armazenados nos discos e das rotinas de produção
2014, representou a última etapa de uma das maiores e mais cadastradas e que não estavam mais sendo executadas.
complexas migrações de sistemas de plataforma alta para todos os arquivos e rotinas estão agora salvos em fita
aberta já realizadas no país. “foi um marco final do trabalho e permanecerão guardados para consulta por 16 anos,
de migração de dados e aplicações para uma nova plata- período determinado pelos clientes.
forma tecnológica”, ressalta o gerente do centro de proces- “ao longo da vida do Mv2, foram feitas cópias de segu-
samento da Dataprev em são paulo (cpsp), luiz Bellotti. rança. São fitas que precisam ficar guardadas com a empresa
a migração envolveu dez grandes bancos de dados e 8,5 e é necessário fazer o gerenciamento dessas informações.
bilhões de registros, além da implantação simultânea de 12 tudo é controlado por um sistema e foi copiado para um dos
grandes aplicações e a conversão para Java de 3,4 milhões mainframes abrigados no CPRJ”, explica Bellotti.
de linhas de código escritas em Cobol (linguagem própria De acordo com o diretor de Relacionamento, Desenvol-
dos computadores de grande porte). vimento e informações da Dataprev, Rogério Mascarenhas,
o processo culminou com a desativação dos ambientes após o sucesso com o mainframe de São Paulo, o próximo
que operavam no mainframe localizado no Centro de desafio, para 2015, é a migração para a plataforma baixa da
Processamento da Dataprev em São Paulo, onde estavam folha de pagamentos de Previdência Social, conhecida como
hospedados os sistemas relativos aos créditos previden- “Maciça”, no projeto SiBe ii.
ciários. após a virada, em dezembro de 2013, o processa- “em 2015, vamos enfrentar o maior desafio de todos, que
mento realizado na plataforma baixa ainda ficou disponível é o da folha de pagamentos e todo seu entorno. Pagamos,
por pouco mais de dois meses para replicação no main- mensalmente, quase R$ 30 bilhões a mais de 31 milhões
frame, em caso de necessidade de retorno. Durante esse de beneficiários.”
período, foram realizadas análises dos resultados obtidos o projeto SiBe ii proporcionará o desligamento do último
na plataforma baixa e, ao final, em 10 de março de 2014, mainframe que opera na casa. “vencido este desafio, a
tanto a RFB como a PGFN deram o aval ao processo de Dataprev se tornará provavelmente a primeira empresa
migração do mainframe denominado Mv2. desse porte de processamento a prescindir de mainframes”,
Para que o desligamento do mainframe fosse possível, afirma Mascarenhas.

Revista Dataprev Resultados


49
40 anos: resultados 2014

Responsabilidade Socioambiental
combater as desigualdades
Cinco diferentes Cerca de 15 mil itens foram doados entre que tem como objetivo contribuir para quali-
programas visam os anos de 2013 e 2014 a entidades que ficar a primeira experiência de quem ingressa
consolidar práticas desenvolvem projetos sociais, como parte do no mercado de trabalho. “Em 2013, 65 jovens
Programa de Apoio Material à Inclusão Digital aprendizes, distribuídos por 18 unidades da
ambientalmente
da Dataprev, uma das iniciativas da Polí- federação, foram contratados pela Dataprev,
responsáveis
tica de Responsabilidade Socioambiental da de acordo com critérios que contemplam igual-
e promover o
empresa. Concebida em alinhamento estra- dade de gênero, de raça e a política de atendi-
exercício da tégico com as Diretrizes do Governo Federal, mento à diversidade”.
cidadania a política está estruturada em cinco grandes Por meio de um convênio com o Instituto
eixos, que também incluem Jovem Aprendiz; Benjamin Constant, no Rio de janeiro, jovens
Atendimento a Diversidade; Responsabili- cegos ou com deficiência visual severa parti-
dade Ambiental; Compras Sustentáveis e cipam do programa. Em Pernambuco, com
Compartilhadas. o apoio da Superintendência de Regional de
Cada um desses eixos é atendido por um Trabalho e Emprego, foram contratados jovens
programa específico, executado pela Dataprev, egressos do trabalho infantil. No Rio Grande do
em parceria com diversas áreas da empresa ou Sul, em parceria com o Centro Marista e com
com outras instituições. “A Política de Respon- o Centro de Recondicionamento de Compu-
sabilidade Socioambiental visa consolidar tadores local, jovens são capacitados para a
valores, práticas e comportamentos empre- manutenção e recondicionamento de compu-
sariais ambientalmente responsáveis, promo- tadores, que depois serão usados em telecen-
vendo o exercício da cidadania e contribuindo tros comunitários.
para o combate à desigualdade e à exclusão “Ao inserir o jovem que está trabalhando em
social”, explica o coordenador-geral de Relações um processo de aprendizagem, o programa
do Trabalho e Responsabilidade Socioambiental, articula em uma única ação diversas políticas de
Sergio Basile. “Nosso objetivo é promover a inclusão social e digital, de equidade de gênero
garantia dos direitos humanos, com redução e de diversidade. O investimento na formação
das desigualdades sociais, regionais, étnico- técnico-profissional de adolescentes amplia as
raciais e de gênero. Buscamos a ampliação da possibilidades de inserção no mercado formal
participação social, a promoção da sustentabi- de trabalho e torna mais promissor o futuro
lidade ambiental, a valorização da diversidade da nova geração”, avalia o coordenador de
cultural e da identidade nacional, a excelência Responsabilidade Socioambiental da Dataprev,
na gestão para garantir o provimento de bens Marco Aurélio Guilherme da Silva. “A aprendi-
e serviços à sociedade, o crescimento econô- zagem profissional é uma ação de responsabi-
mico sustentável e o estímulo e a valorização lidade socioambiental e um importante vetor
da educação, da ciência e da tecnologia.” de promoção da cidadania.”
A Responsabilidade Socioambiental na Em outra frente, o Programa de Apoio Mate-
Dataprev faz parte do Planejamento Estra- rial à Inclusão Digital fortalece projetos relacio-
tégico da empresa, com ações que se arti- nados a direitos. “Com a frequente atualização
culam à atuação corporativa. Basile destaca, tecnológica da base de sistemas da Dataprev,
como exemplo, o Programa Jovem Aprendiz, muitas vezes equipamentos são dispensados

50 Revista Dataprev Resultados


ainda em condições de uso para outras fina- e contratações feitas de forma conjunta por
lidades”, afirma Basile. “As doações realizadas várias empresas, levando em conta aspectos
pelo Programa de Inclusão Digital possibi- sociais e ambientais. A Dataprev participa
litam que esses bens retornem à sociedade, dessas iniciativas, no âmbito do Fórum de
seguindo o critério de uso em projetos sociais Gestores Públicos de Órgãos Federais do Rio
ou para equipar prefeituras e outros órgãos de Janeiro (GesRio).
governamentais.” Os 15 mil itens doados Para promover ações que contribuam para a
entre 2013 e 2014 incluíram, por exemplo, inclusão social e a qualificação profissional de
4.671 móveis, 3.288 CPUs, 3.241 monitores, pessoa com deficiência, o Programa Diversi-
389 impressoras, além de geradores a diesel, dade, por sua vez, se subdivide em duas prin-
transformadores, aparelhos de ar-condicio- cipais iniciativas: os cursos de Língua Brasileira
nado, entre outros equipamentos. de Sinais (Libras) e campanhas de orientação.
No caso do Programa Dataprev de Respon- Em 2013, foram realizadas quatro capacitações
sabilidade Ambiental, os benefícios abrangem em Libras nos estados do Paraná, Rio Grande
geração de renda para associações e coopera- do Norte, Santa Catarina e Rio de Janeiro. No
tivas de catadores de materiais recicláveis. Para primeiro semestre de 2014, mais 33 empre-
o desenvolvimento do programa, a Dataprev gados frequentaram os cursos, que têm carga
formou Comissões de Coleta Seletiva Solidária horária de 42 horas-aula, divididas entre
nas 27 unidades da empresa. E uma equipe foi presenciais e por videoconferência. O objetivo
capacitada para fazer o gerenciamento de resí- da Dataprev é capacitar pelo menos 5% do corpo
duos sólidos e estruturar a coleta. funcional em Libras. Além disso, a empresa
A preocupação ambiental também é uma das divulga regularmente orientações básicas sobre
ênfases do Programa “Compras Sustentáveis como proceder e se relacionar com a diversi-
e Compartilhadas”. A ação envolve aquisições dade, no sentido de promover a integração.

Revista Dataprev Resultados


51
40 anos: resultados 2014

a marca da
mudança No ano em que completou 40 anos, a Data- trata-se de um investimento estratégico que
prev ganhou uma nova identidade visual, que pretende potencializar os objetivos corpo-
traduz as perspectivas futuras e os principais rativos e fortalecer a imagem da Dataprev
atributos da empresa. A marca corporativa foi como provedora de soluções tecnológicas
lançada em 25 de março de 2014, após um para a gestão das informações previdenciá-
processo de branding que mapeou os valores rias, trabalhistas, sociais e de registros civis
e os aspectos que mais representam a atuação da população brasileira.
da Dataprev, comparando-os à percepção que A nova marca traduz visualmente conceitos
diferentes públicos tinham da empresa. da identidade corporativa, indicando, entre
“Esta marca reflete os valores que inspiram outros valores, capacidade de processamento,
e guiam nosso compromisso público. Consoli- sistemas de inteligência e de análise de dados
damos de uma forma gráfica todo um trabalho e o compromisso de atuar no apoio ao exercício
de vários anos”, disse o presidente da Data- da cidadania e às políticas públicas.
prev, Rodrigo Assumpção, durante a ceri- A ênfase dada às demandas sociais está
mônia de lançamento, realizada em Brasília, presente na imagem estilizada do mapa do
com a presença do ministro da Previdência Brasil, construída com triângulos nas cores
Social, Garibaldi Alves Filho, do secretário-exe- da bandeira, sobrepostos a exemplo das
cutivo do ministério, Carlos Eduardo Gabas, e camadas modulares presentes no logotipo. “É
do presidente do Instituto Nacional do Seguro uma marca que nasce da convergência entre
Social (INSS), Lindolfo Sales Neto. evolução, inovação e compromisso com as
A elaboração da nova marca começou ainda pessoas, destacado também na nova assina-
em outubro de 2011. O processo incluiu entre- tura da empresa: tecnologia a serviço da cida-
vistas com gestores e empregados, pesquisa dania”, explica Marjorie.
on-line aberta a todo o corpo funcional e audi- Conceitos cromáticos foram trabalhados
toria visual nas instalações em diferentes em um estudo de tons e escalas para chegar
estados. Foi realizada, ainda, uma análise do às cores próprias da marca. No seu conjunto,
cenário econômico, das tendências e das refe- a marca expressa a integração entre o país,
rências de design aplicáveis ao contexto da representado pelas cores da bandeira, e a
empresa e do mercado de tecnologia da infor- tecnologia avançada das soluções desenvol-
mação e comunicação. Na última etapa do vidas para resolver demandas enfrentadas
processo, três opções para o redesenho da pelas políticas públicas.
marca foram publicadas na rede social corpo- “A nova marca representa um grande
rativa da Dataprev, a ond@, onde os empre- momento de mudanças: a Dataprev se
gados puderam escolher a sua favorita. renovou, ganhou eficiência e importância
De acordo com a coordenadora-geral estratégica”, avaliou o presidente da empresa,
de Comunicação Social, Marjorie Bastos, Rodrigo Assumpção.

52 Revista Dataprev Resultados


2014

1975 1988

2000 2009

Revista Dataprev Resultados


53
40 anos: resultados 2014

Nova sede
tecnologia
e bem-estar
A Dataprev celebra seus 40 anos em novas instalações,
resultado de um investimento de cerca de R$ 25 milhões
na modernização do seu edifício-sede, em Brasília. O novo
ambiente, inaugurado junto com as comemorações oficiais
de aniversário, oferece 11 novas salas de videoconferência,
uma por andar, e foi projetado de acordo com requisitos de
sustentabilidade ambiental e acessibilidade, para abrigar
389 empregados, ou 10% do total da empresa.
O edifício-sede, onde também se localiza o Centro de
Processamento Distrito Federal (CPDF), ganhou uma sala
de telepresença imersiva, solução de comunicação remota
por vídeo em alta definição que produz a sensação de
que os participantes, embora distantes, estão no mesmo
ambiente. Além de recursos sonoros e visuais de grande
O edifício-sede da Dataprev conta
qualidade, as salas de reunião conectadas – em Brasília agora com sala de telepresença,
e no Rio de Janeiro – são basicamente idênticas, com os acessibilidade e aproveitamento
mesmos móveis e equipamentos. O efeito é uma experi- sustentável dos recursos ambientais
ência de comunicação direta entre os participantes, que se
reflete na produtividade das reuniões. até 85% no consumo, em comparação aos convencionais.
O superintendente de Serviços Logísticos da Dataprev, Já as descargas e as torneiras da área de paisagismo são
Roberto Villano, acredita que a possibilidade de realizar abastecidas por água da chuva reaproveitada. Na fachada,
reuniões remotas, com boa qualidade de imagem e som, películas dos vidros atuam no controle térmico e no máximo
vá reduzir de forma significativa o número de viagens para aproveitamento de luz. Assim, reduzem o consumo de
encontros de trabalho, com economia de tempo e dinheiro. energia e protegem do sol o mobiliário, que foi renovado e
Outro aspecto marcante do projeto, iniciado em 2013, foi padronizado em todos os andares de escritório.
o uso inteligente dos recursos naturais. “Todas as reformas A reforma do edifício-sede buscou a aderência plena à Lei
recentes da empresa foram feitas com foco em eficiência nº 10.098/2000, que estabelece normas e promove a aces-
energética e ações de sustentabilidade”, destaca o titular da sibilidade dos Portadores de Necessidades Especiais (PNE),
Coordenação de Responsabilidade Socioambiental, Marco diz o gerente do Departamento de Engenharia da Dataprev,
Aurélio Guilherme da Silva. Marcelo Argento. Previu, por exemplo, vagas de estaciona-
A iluminação do prédio usa lâmpadas LEDs, que oferecem mento exclusivas, banheiros com especificações adequadas
baixo consumo de energia e podem ser recicladas, e luminá- e portas com dimensões para circulação de cadeirantes,
rias com sensores capazes de detectar e aproveitar a luz além de elevadores com sinalização em braile e sistema
natural, principalmente nas áreas próximas às janelas. Nos de voz para indicar o andar. No auditório do edifício-sede
banheiros, as torneiras também têm sensores para aciona- haverá uma plataforma de acessibilidade, rampas e área de
mento automático, modelo que gera uma redução média de manobra para cadeirantes.

54 Revista Dataprev Resultados


eXPeDieNte

Dilma vana Rousseff Conselho Fiscal


Presidenta da República
Mauro iunes okamoto
Garibaldi Alves Filho Presidente do Conselho
Ministro de estado
da Previdência Social Alessandro Antonio stefanutto
Conselheiro titular
joseilton Gonçalves dos santos
Dataprev Conselheiro titular
Rodrigo ortiz Assumpção Caio César sales nogueira
Presidente Conselheiro suplente
Álvaro luis Pereira Botelho tatiana Mesquita nunes sachs
Diretor de Finanças e Serviços Conselheira suplente
logísticos
valderir Claudino de souza
Daniel Darlen Corrêa Ribeiro Conselheiro suplente
Diretor de infraestrutura de tiC
janice Fagundes Brutto
Diretora de Pessoas Coordenação-Geral
de Comunicação social
Rogério souza Mascarenhas
Diretor de Relacionamento, Marjorie Bastos
Desenvolvimento e informações Coordenação-geral
verônica Couto
Coordenação editorial
Conselho de Administração
Daniella Clark
Carlos eduardo Gabas verônica Couto
Presidente do Conselho edição
Rodrigo ortiz Assumpção Aline Pessotti
Conselheiro titular Rodrigo Bruno
apuração e pesquisa
jaime Mariz de Faria junior
Conselheiro titular Daniella Clark
Rosane de souza
lindolfo neto de oliveira sales verônica Couto
Conselheiro titular textos
Miriam Barbuda David Macedo
Fernandes Chaves Projeto gráfico,
Conselheira titular diagramação e capa
nilton Fraiberg Machado imagens
Conselheiro titular arquivo CGCo
thinkstock
elisete Berchiol da silva iwai Mirian Fichtner (capa e págs. 2-3,
Conselheira suplente 6 a 11, 12, 14, 25 (embaixo), 26 e
27 (no alto), 28 a 31, 34, 38, 40,
josé edson da Cunha júnior 43 e 49.
Conselheiro suplente
iSSN 2177-8078
Cinara Wagner Fredo
Conselheira suplente licença Creative atribuição-Uso
Não-Comercial — vedada a
Ana Maria vieira Criação de obras Derivadas 2.5
dos santos neto Xavier Brasil Commons.
Conselheira suplente
novembro / 2014

Coordenação-Geral de Comunicação social da Dataprev


Tel: 55 (61) 3262-7173 • E-mail: comunicacaodtp@dataprev.gov.br
www.dataprev.gov.br

Ministério da
Dataprev
Previdência Social