Sunteți pe pagina 1din 4

MATILDE PACHECO E LARA SEABRA

3 DE JANEIRO DE 2019
CONTO

Os três A’s

Matilde acordou naquele dia cheia de coragem e de felicidade, dava para ver na
sua cara, não acham? Ouviu o relógio a dar as duas badaladas e isso relembrou-lhe que
dali a pouco tempo seria noite de Natal.

Arranjou-se à pressa e foi juntar-se com a sua amiga Lara com quem iria patinar,
para ela a melhor maneira de passar a tarde na melhor companhia. Às escondidas,
Matilde, guardava o dinheiro das suas prendas de Natal para comprar uns patins já que os
seus pais não podiam dar-lhe esse presente.

As crianças riam e brincavam quando, no virar da esquina, depararam-se com uma


mulher triste com um filho bébé nos braços e uma filha diante dela a dançar sapateado.

Lara parou e perguntou:

- Tu sabes dançar?

- Sei, mas não danço muito pois não tenho sapatos próprios... - lamenta a menina
suspirando.

Nisto, Matilde chama Lara e para tristeza desta, despede -se :

-Até logo! Boa sorte para a tua carreira e espero voltar a ver-te em breve !

Lara estava muito calada a patinar de regresso a casa e a sua amiga estranhou:

-Está tudo bem ?

-Sim, apenas estou pensativa por causa daquela rapariga.

-Ela mora aqui perto com certeza. Havemos de nos encontrar outra vez e
começaremos a guardar para ela o nosso dinheiro das prendas.

-Ótima ideia!

1
MATILDE PACHECO E LARA SEABRA
3 DE JANEIRO DE 2019
CONTO

Assim o fizeram, todo o dinheiro recebido fora guardado. Mas tinham um pequeno
problema, como haveriam de encontrar a rapariga assim tão facilmente?

Lara e Matilde queriam mesmo ajudá-la. Lara não conseguia parar de pensar o
quão triste seria ter uma família pobre com poucas ou nenhumas possibilidades de ter o
essencial.

-Como fazemos para a encontrar?- questionou Lara

-É muito simples. Em vez de a procurarmos temos de procurar a família dela de


certo que estará com a ...Como é que ela se chamava ?

-Não sei, acho que não lhe perguntamos. - respondeu Lara

As crianças andaram e andaram em busca da pobre família, até que a


encontraram. Não estavam no sítio habitual . Estavam na outra ponta da rua de sentido
contrário.

-Olá! Lembra-se de nós?

-Claro que me lembro. São aquelas meninas muito simpáticas de


ontem.Procuram a Luna?

(Ahhh, então é Luna que se chama, pensou a Matilde).

-Sim, é mesmo ela que procuramos.

-Bem, ela saiu à pouco para comprar meia dúzia de pães, mas já foi há muito
tempo estou a ficar preocupada !

-Não se preocupe, nós vamos ver onde é que ela anda.

E assim foram. Passada 1 hora desistiram de tanto procurar.

-Temos de ir à polícia agora.

2
MATILDE PACHECO E LARA SEABRA
3 DE JANEIRO DE 2019
CONTO

-Concordo, corre, não estamos longe e já não temos muito tempo até a hora de
estar em casa!

Depois de falarem com a polícia deixaram os seus números de telemóvel para o


caso de Luna ser encontrada.

Lara e Matilde estavam desesperadas. Cada uma em sua casa ansiava por uma
chamada muito importante, mas o telemóvel de ambas estava imóvel.

As meninas passaram a noite toda acordadas, até que, de manhã, já juntas, um


sorriso surgiu na cara de Matilde.

- O que foi? Porque é que estás a sorrir?

-Shhh!!!Estou? Sim, é a Matilde Pacheco.

-Encontrámo-la! Mal possa, venha à esquadra da polícia, ela está à sua espera e da
sua amiga. – informou um polícia local com voz autoritária.

-Yeiiii!!!! Vamos já para aí ! - gritou a menina

Quando as três amigas se juntaram deram um grande abraço e Luna começou a


explicar:

- Estava na padaria, sozinha, e uma senhora disse que me podia dar de comer. Ela
não me queria fazer mal, e cumpriu com o que disse, ofereceu-me muito pão e leite para
levar para a minha família e de graça, não podia recusar! Depois, questionou-me se queria
dormir aconchegada em sua casa. Na manhã seguinte, viu que andavam à minha procura
e trouxe-me até aqui. De qualquer das formas, não devia ter ido com estranhos e muito
menos sem avisar a minha mãe que deve ter ficado preocupada.

As três amigas voltaram para junto da família de Luna e deram-lhe uns sapatos de
sapateado novos.

3
MATILDE PACHECO E LARA SEABRA
3 DE JANEIRO DE 2019
CONTO

-Não era preciso muito obrigado, vou experimentar. – referiu a menina


emocionada.

Ficavam perfeitos. Com aqueles sapatos Luna ganhou mais dinheiro na rua porque
a sua dança tinha mais qualidade. Querem saber o que aconteceu? Luna tornou-se uma
dançarina de sapateado muito famosa e as duas amigas ficaram muito felizes por terem
conseguido tirar aquela família da rua, já que com o dinheiro da fama da pequena Luna
alugaram um apartamento.

E agora estão a pensar no facto de as meninas não terem tido prendas de Natal
pois gastaram o seu dinheiro todo nuns sapatos para a outra menina, mas não se
questionem durante muito tempo, pois mais tarde, Luna retribuiu às amigas com algo
muito mais valioso. Por isso não se esqueçam, ajudar, apoiar e amar são as três palavras
chave desta história, isto é, os 3 A’s!