Sunteți pe pagina 1din 1

Extração de DNA a partir de sementes

‘ de sucupira-branca
Stefany Lorrayny Lima1, Priscila Zei Melo1, Marcos Vinícius Pereira Pinto1, Jordana Gontijo Fernandes1,2 (Apresentadora) e Thannya Nascimento Soares1
1Laboratório de Genética & Biodiversidade, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Goiás; 2Escola de Ciências agrárias e biológicas,

Pontifícia Universidade Católica de Goiás. E-mail: stefany_sll@hotmail.com

INTRODUÇÃO RESULTADOS E DISCUSSÃO


Em estudos genéticos, quando o objetivo é avaliar progênies, é No teste 1 não houve DNA com qualidade, verificou-se apenas
necessário germinar a semente para a obtenção de tecido foliar das material com “arraste” em algumas sementes e algumas amostras não
plântulas geradas, tecido que usualmente é usado para extração de DNA. migraram pelo gel, ficando retidas no “poço” (Figura 2). O teste 2 se
No entanto, algumas espécies exibem problemas de formação de mostrou o mais eficiente, apresentando o DNA com melhor integridade.
sementes viáveis e baixa taxa de germinação e desenvolvimento inicial, O teste 3 produziu boa quantidade de DNA, mas com baixa integridade,
o que dificulta a obtenção de plântulas para os estudos genéticos, como visto que estavam degradadas. A lavagem com NaCl não melhorou a
é o caso da espécie Pterodon emarginatus Vogel (sucupira-branca). qualidade do DNA extraído, pois mostrou o mesmo padrão das amostras
Pterodon emarginatus Vogel é uma espécie arbórea do Cerrado não lavadas. Houve amplificação do DNA de 3 sementes, apenas do
brasileiro com potencial de uso, principalmente na construção civil e teste 2 (Figura 3).
medicina popular (Figura 1).

200 ng/ul
100 ng/ul
10 ng/ul

20 ng/ul

50 ng/ul
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17

Figura 01. A espécie Pterodon emarginatus: Árvore (A e B); Folhas e frutos (C);
Floração (D); Fruto (E); Semente madura e abortada (F). Foto: Lima, S.L.

OBJETIVO Figura 02. Concentração e integridade do DNA de Pterodon emarginatus extraído


pelo Teste 1 (A), Teste 2 (B) e Teste 3 (C) com o uso da técnica de eletroforese
O objetivo deste estudo foi testar a extração de DNA a partir de horizontal em gel de agarose (1%). Padrões morfológicos de sementes usadas nos
testes de extração de DNA (D). Foto: Lima, S.L.
sementes da espécie Pterodon emarginatus, com tempos diferentes de
macerações e lavagem com NaCl.

MATERIAL E MÉTODOS
Foram realizados três testes de extração com 15 sementes cada,
baseados no protocolo “CTAB 2%”. No 1° teste, o endosperma foi
mantido em todas as sementes, estas foram cortadas e maceradas em
macerador automático por dez segundos. No 2° teste, o endosperma foi Figura 03. Qualidade do DNA de Pterodon emarginatus nos 3 testes de extração,
retirado em todas as sementes, estas foram apenas maceradas, em amplificados via PCR com o marcador microssatélite DaE12 e visualizados pela
técnica de eletroforese horizontal em gel de agarose (3%). Foto: Lima, S.L.
macerador automático por dois minutos, ou até completa degradação.
No 3° teste, as sementes foram cortadas e maceradas por cerca de dois CONCLUSÃO
minutos e testou-se a lavagem com NaCl em uma amostra de oito É possível realizar a extração de DNA a partir de sementes de Pterodon
sementes. A concentração e integridade do DNA extraído foram emarginatus. A melhor forma de tratar as sementes para a extração de
avaliadas com o uso da técnica de eletroforese horizontal em gel de DNA é retirar o endosperma e macerar diretamente até completa
agarose (1%), utilizando-se marcadores de massa molecular conhecida deterioração, sem cortar previamente. Outras técnicas de purificação do
como padrões. A qualidade do DNA extraído foi avaliada, com uma DNA podem ser empregadas, pois as sementes apresentam substâncias,
amostra de oito dos melhores DNA de cada teste, pela amplificação, via como lipídeos, que podem interferir na amplificação do DNA.
PCR, utilizando-se o marcador microssatélite DaE12, para o qual é APOIO FINANCEIRO
relatado sucesso de amplificação do DNA na sucupira-branca. Os
produtos de amplificação foram submetidos à eletroforese horizontal em
gel de agarose (3%).