Sunteți pe pagina 1din 2
Celebração Pascal, 30 de março de 2008 LITURGIA DE ENTRADA Prelúdio: Saudação e acolhida: ♫

Celebração Pascal, 30 de março de 2008

LITURGIA DE ENTRADA Prelúdio:

Saudação e acolhida:

Doxologia:

LITURGIA DA PALAVRA Leitura do

Primeiro Testamento:

Salmo responsorial:

Leitura da Epístola:

Aclamação:

Leitura do Evangelho:

Aclamação:

Reflexão partilhada:

[A comunidade permanece em oração]

[Boas-vindas aos/às presentes e apresentação do tema da celebração]

A Deus, supremo benfeitor, / A Deus o Filho, a Deus o Pai,

A Deus Espírito, entoai, / Ó céus e terra, o seu louvor. Amém. 1

[Oração de invocação]

Êxodo 6.1-8: As quatro promessas da libertação

Salmo 136: Grande Alel: Porque a sua misericórdia dura para sempre! 2

1 Coríntios 11.23-26: O memorial eucarístico

Oh, Aleluia! Oh, Aleluia! Oh, alelu, aleluia! Porque o Senhor é bom! 3

Mateus 26.1-19; 26-30: A “última” Ceia

Ele ampara os pobres

e a cada dia sobre a mesa dá o pão

Porque o Senhor é bom Oh, Aleluia! Oh, Aleluia! Oh, alelu, aleluia! Porque o Senhor é bom! E aos que sofrem dores Traz esperança e com ternura dá a paz Porque o Senhor é bom Oh, Aleluia! Oh, Aleluia! Oh, alelu, aleluia! Porque o Senhor é bom! 4

Uma casa comum, uma mesa comunal e hóspedes muito incomuns. Pode (com)provar!)

Cântico:

Na ceia do Senhor nós celebramos / A esperança de um mundo de fartura,

Ação de Graças

E

no partir do pão nós proclamamos / Que já podemos ter a paz futura.

Assim como no altar nós somos um, / Vamos ser também um no mundo afora,

E que, na promoção do bem comum, / Possamos já viver no Reino, agora.

Unidos neste vinho e neste pão / Nós seremos, alegres, o teu povo, Inconformados com a escravidão, / na construção feliz de um mundo novo. 5

LITURGIA DA MESA Sursum corda:

Sanctus:

O Senhor seja com vocês.

E com você também. Elevemos os nossos corações. Ao Senhor os elevamos. Rendamos graças ao Senhor. Sim, é digno e justo render graças a Deus. Nós te rendemos graças, ó Deus, por teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, por quem temos a vida eterna e o acesso à mesa do banquete do Reino. Por essa razão, exaltamos-te e louvamos-te, cantando:

Santo! Santo! Santo! Deus onipotente!/ Cantam de manhã nossas vozes com fervor. Santo, Santo, Santo! Bom e verdadeiro! / És Deus triúno, excelso Criador!

Santo! Santo! Santo! Todos os remidos, / Juntos com os anjos, proclamam teu louvor. Antes de formar-se o firmamento e a terra, / Eras, e sempre és, e hás de ser, Senhor!

Santo! Santo! Santo! Nós, os pecadores, / Não podemos ver tua glória sem tremor. Tu somente és santo; só tu és perfeito, / Deus soberano, imenso em teu amor.

Oração eucarística:

(Cf. Didachè, I séc)

Santo! Santo! Santo! Deus onipotente! / Tuas obras louvam teu nome com fervor. Santo! Santo! Santo! Justo e compassivo! / És Deus triúno, excelso Criador! Amém. 6

No que se refere à eucaristia, dai graças assim; Primeiramente, sobre o cálice:

Nós te damos graças, ó Pai nosso, pela santa vinha de Davi, teu servo; tu no-la fizeste conhecer por Jesus, teu filho. Glória a ti pelos séculos! Depois, sobre o pão partido:

Nós te damos graças, ó Pai nosso, pela vida e pelo conhecimento que nos concedeste por Jesus, teu filho. Glória a ti pelos séculos! Como esse pão partido, antes disseminado sobre as montanhas, foi reunido para ser apenas um, reúne do mesmo modo tua igreja das extremidades terra em teu reino. Sim, a ti são a glória e o poder por Jesus Cristo, pelos séculos!

[Oração do Senhor seguida do gesto da paz, cf. costume do séc. IV] [Fração e partilha eucarística] Cântico eucarístico:

Ó

Cristo! Pão da vida, descido lá do céu

O

pão de nossas almas, que o Pai de amor nos deu!

Em ti nos alegramos, gozando mesmo aqui Do alento e da doçura, que achamos sempre em ti. Da eterna e santa vida da qual tu és o Autor, Sustento e fortaleza És tu também, Senhor. Sem ti não nos assistem nem forças nem poder; De ti, nosso alimento, queremos nós viver. Amém. 7

Depois de terdes comido o pão, agradecei assim:

Nós te damos graças, ó Pai santo, por teu santo nome, que abrigaste em nosso coração, pelo conhecimento, pela fé e pela imortalidade que nos concedeste por Jesus, teu filho. Glória a ti pelos séculos!

Tu, Senhor todo-poderoso, criaste o universo para louvor de teu nome e deste aos homens a comida e a bebida para regozijo,

a fim de que eles te dêem graças;

mas a nós, tu nos deste um alimento e uma bebida espirituais

e a vida eterna por teu filho.

Antes de tudo nós te damos graças porque és poderoso:

Glória a ti pelos séculos! Lembra-te, Senhor, de livrar tua igreja de todo mal

e de completá-la em teu amor.

Reúne, dos quatro ventos a Igreja, que santificaste, no reino que preparaste para ela. Porque a ti pertencem o poder e a glória pelos séculos!

Venha a tua graça e passe este mundo! Hosana ao Deus de Davi! Quem é santo venha; quem não é faça penitência. Marana tha! Amém.

LITURGIA DE ENVIO Despedida:

Bênção:

Oremos. Graças te damos, ó Deus, porque vieste comungar conosco nesta Páscoa, ofere- cendo-nos teu corpo e sangue e a tua vida ressurreta. Que esta comunhão nos ajude a crescer na fé e no amor solidário. Que possamos, também nós, sair daqui animados e animadas a partilhar a vida do teu Reino com todos aqueles e aque- las que de nós necessitam. Por Cristo, teu Filho amado. Amém.

Meu Jesus querido, guarda minha vida, hoje e para sempre. Amém. 8 [Partilha do chocolate]

Liturgia preparada pelo Rev. Luiz Carlos Ramos (Creative Commons, Non Commercial License)

Carlos Ramos ( Creative Commons, Non Commercial License ) 1 Salmo 134 , Saltério de Genebra;

1 Salmo 134, Saltério de Genebra; Mus.: Louis Bourgeois (1510-1561); Letra: Bispo Thomas Ken (1692); Trad.: Sarah Poulton Kalley (1825-1907) — HE 83.

2 Liséte Espíndola.

3 Letra e Música: Liséte Espíndola.

4 Letra e Música: Liséte Espíndola.

5 Jaci Maraschin.

6 Louvor ao Trino Deus — Nicaea; M: Rev. John VBacchus Dykes (1823-1876); L: Bispo Reginald Heber (1783-1826); Trad.: João Gomes da Rocha (1861-1947) — HE 104

7 Herzlich Tut Mich Verlangen; Mel.: Hans Leo Hassler (1564-1612); Harm.: Johann Sebastian Bach (1685-1750); Trad.: Rev. Ricardo Holden (1828-1886) — HE 190.

8 Liséte Espíndola.