Sunteți pe pagina 1din 4

Yin-yang o corpo em equilíbrio

Na filosofia chinesa os opostos se complementam: escuro e claro,


frio e calor, branco e preto. Um não existe sem o outro. Assim
funciona a dieta do yin-yang. Desvende esse ensinamento e saiba
como viver mais, melhor e... magra

Um pensamento profundo sobre a existência de coisas, seres e ações


contrárias ou opostas, que formam a realidade, foi desenvolvido pelos
chineses. Eles deram às oposições o nome de dois princípios: yin e yang. Yin é o princípio feminino
passivo na natureza, representado pela escuridão, o frio e a umidade. Yang é o princípio masculino
ativo na natureza, representado pela luz, pelo calor e pelo ar seco. Os dois se combinam e formam
todas as coisas, que são feitas de contrários ou de oposições. O mundo, portanto, seria fruto da
atividade masculina e da “passividade” feminina.

Todos nós somos yin e yang ao mesmo tempo e devemos manter esses dois pólos em constante
equilíbrio. “O homem é yang, mas possui algo de yin em sua essência. E a mulher é mais yin, mas
também guarda algo de yang. Caso um dos dois tenha um elemento mais presente é possível
corrigi-lo através de uma dieta reforçada, repondo o que está carente”, explica Fernando Nallin,
terapeuta holístico e especialista em medicina oriental. Segundo estudiosos, essa filosofia é
infalível para quem está acima do peso. Eles acreditam que basta diminuir a quantidade de
alimentos yin e aumentar a de yang para termos um metabolismo mais rápido e, assim, menos
quilos na balança.

O dia-a-dia corrido, a alimentação errada e a vida em desequilíbrio nem sempre nos permite
manter os nossos dois lados em harmonia. Por isso, muitas vezes engordamos. Uma das maneiras
de nos mantermos em forma é buscar o equilíbrio através de um cardápio direcionado. “Se a
alimentação não é harmoniosa iremos contaminar nossa essência e ficaremos doentes”, diz o
médico Alex Botsaris, clínico geral e autor do livro Fórmulas Mágicas, da Editora Nova Era.

Foco na essência
Portanto, comer bem é essencial para nos mantermos bonitos, saudáveis e magros. Segundo
Fernando Nallin, uma forma de conquistarmos uma boa silhueta é adicionarmos em nosso cardápio
elementos integrais, legumes como cenoura, nabo, escarola, bardana. E prepará-los com cuidado,
usando apenas sal marinho, shoyo, óleo de gergelim, cremes de cereais, aveias, arroz, cevada,
trigo banhados em uma xícara de chá verde. O feijão ideal é o azuki, que pode ser cozido com
arroz integral na panela de pressão.

“Lembre-se sempre de mastigar tudo demoradamente, não beber muita água durante as refeições
e evitar conservantes”, conta Nallin. Com essas pequenas mudanças iniciais já começamos a
perder peso e a ter mais disposição para as tarefas diárias. Outro fator importante é descobrirmos
se somos mais yin ou yang.

Pessoas com predominância yin são friorentas, pálidas, gostam de dormir, têm pouca sede e
urinam muito. Já as com predominância yang são agitadas, calorentas, exibem rosto avermelhado,
suam muito, urinam pouco e têm bastante sede. “As yang devem dar preferência a alimentos
frios, enquanto pessoas yin precisam consumir mais comidas quentes”, indica Fabiana Case, da
Clínica Terapêutica Harmonya.

1
Caso você sinta muito calor, dor de cabeça pulsante, irritação, gosto aquecido na boca e suor,
fique atenta: nesse caso é preciso incluir na dieta mais alimentos yin. “Geralmente qualquer um
pode comer opções dos dois grupos, sem muitos problemas. Mas se uma pessoa yang ingerir
muitos alimentos do seu tipo é provável ocorrer um desequilíbrio orgânico

2
A dieta do yin-yang é baseada em princípios milenares chineses, que propõem um equilíbrio entre
as forças opostas. Na prática, o cardápio diário revezaria um prato doce (yin) e o outro salgado
(yang); um frio (yin) e o outro quente (yang); um macio (yin) e outro crocante (yang). Em uma
dieta de emagrecimento é preciso ter 25% de alimentos yin e 75% de yang.

“Em geral, os alimentos yang são altamente energéticos, ricos em energia proveniente das
gorduras. Já os do grupo yin costumam ter uma porcentagem maior de água”, esclarece Cenira
Barros.

A base da macrobiótica é a mais adequada à filosofia e opta por não utilizar comidas congeladas
ou enlatadas. Os alimentos devem ser preparados em panelas de cobre ou alumínio, com a
utilização de colher de madeira ou bambu. No regime macrobiótico, raízes, verduras, legumes,
sopas e chás também são consumidos num equilíbrio dinâmico. Grãos, vegetais e frutas
representam a maior parte da dieta.

Cardápios pró-emagrecimento
Para pessoas yin

Café da manhã
1 xíc. (chá) com duas colheres de granola ou musli Chás que aquecem, como de maçã com canela,
cravo, gengibre, catuaba, dente-de-leão, cebolinha, à vontade, ou
1 copo de suco de pêssego, mamão ou maçã
2 fatias de pão integral com peito de peru ou queijo branco ou pasta de grão-de-bico

Lanche
1 barrinha de cereal ou duas colheres (sopa) de granola ou 1 pacotinho de biscoito diet de fibras

Almoço
2 a 3 colheres (sopa) de arroz integral 1 colher (sopa) de feijão azuki ou soja 1 pedaço pequeno
de peixe, de peito de peru ou de frango Vegetais cozidos à vontade e preparados com temperos
picantes 1 colher (sobremesa) de raízes

Lanche
1 barrinha de cereal 1 fruta grelhada com canela Chás que aquecem, como maçã com canela,
cravo, gengibre, catuaba, dente-de-leão e cebolinha, à vontade

Jantar
Sopa de vegetais ou hortaliças com torradas

Lanche
Chá de camomila, erva-doce ou capim-limão 1 maçã assada ou cozida com canela

3
Para pessoas yang

Café da manhã
1 a 2 fatias de pão integral light com queijo branco magro ou geléia de fruta 1 iogurte desnatado
ou uma fruta: mamão, abacaxi, manga Chás que refrescam, como hortelã, melissa, carqueja,
chapéu-de-couro, casca de abacaxi com hortelã, à vontade

Lanche
Suco de fruta com melancia, melão ou abacaxi 1 barrinha de cereais

Almoço
Salada crua de folhas à vontade 2 a 3 colheres (sopa) de arroz com vegetais 1 colher (sopa) de
soja ou feijão azuki 1 pedaço pequeno de peixe ou outro fruto do mar

Lanche
1 fruta ou suco de mamão, abacaxi, manga, melancia ou tangerina

Jantar
Salada crua com legumes e vegetais à vontade (escolha entre abobrinha, agrião, rúcula, palmito,
tomate, beterraba)

Lanche
1 fruta (mamão, abacaxi, melancia, melão, maçã, tangerina) e 1 chá digestivo, como o de
carqueja. *Para adoçar, use açúcar mascavo, mel ou adoçante de estévia.

Nos outros dias monte o seu cardápio com base nesses dois, variando os alimentos.