Sunteți pe pagina 1din 11

W W W . C U R A N D E I R A S D E S I . C O M .

B R

BANHOS DE ASSENTO
O RESGATE DA SABEDORIA ANCESTRAL
Introdução
A Ginecologia Natural é um movimento que vem crescendo cada dia mais.
Muito mais do que se tratar com plantas, a Ginecologia Natural é reconectar-
se com você mesma e com a sabedoria ancestral.

Ela permite que a mulher retome seu poder pessoal, seja dona de todas as
decisões sobre o seu corpo e seja especialista de si mesma. É um trabalho de
autopercepção, de auto entendimento e de muito autoconhecimento. Nosso
corpo é nossa maior ferramenta nessa jornada de cura e conscientização.

Traz de volta o conhecimento ancestral das bruxas, das mulheres sábias que
tinham em sua menstruação um momento sagrado de recolhimento e
conexão. Das mulheres que se reuniam e sabiam de sua força. Fortalece a
conexão com nós mesmas, com nossos ciclos internos, com nosso sangue e
com nossas ancestrais. É uma forma de ver a mulher como um todo. Não se
trata os sintomas apenas, mas a pessoa por completo. É uma terapia que vai
tratar os corpos sutis e os chakras também.

As ervas, os chás e as tinturas são um complemento num tratamento natural


que antes de tudo pede auto observação, amor próprio e um cuidado consigo
mesma. Um complemento muito importante para nos ajudar nessa jornada
de autocura. Dessa maneira a Mãe Terra em toda sua perfeição e
generosidade nos forneceu milhares de ervas. Afim de nos beneficiar
fisiologicamente e energeticamente.
Demanda paciência, os resultados não são imediatos, mas vão
direto na raíz.

Se conhecer, se cuidar, se respeitar, se


tratar e se curar esta é a verdadeira
Ginecologia Natural.
Flora Vaginal
A flora vaginal nada mais é do que o conjunto de micro-organismos que
vivem em equilíbrio na vagina. É parte do nosso organismo que possui uma
alta concentração de bactérias e fungos. Esses microorganismos são muito
importantes para o equilíbrio da saúde íntima, pois  protegem a região íntima
contra as bactérias patogênicas, aquelas que fazem mal.

A A sigla pH significa “potencial hidrogeniônico”, é uma escala que mede a


acidez de uma solução. O grau pode variar de 0 a 14, sendo o 7 considerado
como neutro. De 0 a 7, a substância é classificada como ácidas, e de 7 a 14
como alcalinas (ou básicas). No caso da vagina, o valor de pH saudável é
entre 3,8 a 4,5, ou seja, é ácido.

O termômetro da saúde vaginal é o valor do pH.


Naturalmente, a vagina possui bactérias e fungos sem causar danos.
Elas produzem ácido láctico que reduz o valor do pH.
Por conta desses habitantes, o pH da vagina é ácido.
Assim, ele funciona como uma barreira de proteção
da região íntima contra infecções e irritação,
não permitindo que bactérias nocivas sobrevivam.

Quando há um desequilíbrio da flora vaginal, o pH


da região é modificado. Consequentemente,
poderá ocorrer a proliferação de microrganismos nocivos,
que resultam em alguma doença. Caso ele esteja ácido, existe o risco de
infecções por fungos, a mais comum é a candidíase. Se o pH ficar alcalino, a
mulher pode ter vaginose, por exemplo.

Ter uma vida saudável é o primeiro passo para preservar o equilíbrio da flora
vaginal. Por isso alguns cuidados básicos são essenciais para manter a flora
vaginal equilibrada evitando a proliferação de bactérias patogênicas. Por
exemplo: 
Equilíbrio é fundamental!

Evitar calças e calcinhas muito apertadas.

Use calcinhas de algodão.

Lave a vulva apenas com água. 

Deixe a vulva tomar banho de sol. 

Durma sem calcinha.

Lave as calcinhas com sabonete neutro.

Uma observação importante é que nossa vulva possui um cheiro


característico e normal dela, cada mulher tem o seu cheiro pessoal, por isso
se conhecer é muito importante, assim quando um desequilíbrio se
manifestar, mais rápido iremos perceber.  

Você sabe qual o seu


aroma natural?
Banho de Assento

O Banho de assento é uma técnica milenar, usada por todas as nossas


ancestrais para manter a saúde íntima equilibrada. As ervas possuem
propriedades de cura incríveis e com apenas um pouco de água podemos
fazer uma receita poderosa que irá ajudar a manter a harmonia entre as
bactérias que habitam em nossa região íntima, evitando assim corrimentos,
coceiras e aquele cheirinho desagradável.

A medicina tradicional avança diariamente em sentidos de tecnologias e


modernidade, mas os conhecimentos ancestrais de cura estão sendo cada
vez mais resgatados e relembrados.

Os banhos de assento são uma técnica simples, mas muito eficaz de


combater e prevenir desequilíbrios da flora vaginal. Podem ser quentes ou
frios, e podemos utilizar das mais diversas ervas para direcionar o
tratamento.

Antes de fazê-lo é preciso saber qual substância diluir na água para cada
doença íntima. Por exemplo, o banho de assento para candidíase deve ser à
base de substâncias de pH alcalino, já que o fungo causador da infecção
gosta de acidez e não consegue sobreviver aos ambientes de fundo básico.

O oposto deve ser feito em caso de vaginose bacteriana, pois esse


acometimento prefere ambientes alcalinos, sendo recomendado um banho
de assento ácido.
Modo de preparo

Lista

1 Bacia grande 
Agua morna ou fria
Ervas secas ou frescas 
Lugar silencioso 
Mínimo 20 minutos disponíveis 

Para um bom banho de assento é necessário água em abundância, o ideal é


que a água cubra até o umbigo.

Para cada litro de água usamos 2 colheres de sopa da erva. Primeiro faça um
chá da erva bem forte e dilua com o restante de água em uma bacia grande.

Sente-se confortavelmente dentro da bacia e permaneça por no mínimo 20


minutos. 

O banho de assento é um momento íntimo e sagrado,


procure um espaço silencioso, uma música tranquilizante
e relaxe.

Deixe as ervas agirem no seu corpo e silencie sua mente.


Tipos de banhos de assento

Existem banhos de assento para todos os gostos e necessidades.

Os banhos de assento frios devem ser feitos em casos de  queimaduras,


inchaços e inflamações. É o mais recomendado nos casos de candidíase, já
que o fungo da cândida sobrevive melhor em ambientes mornos e úmidos. 

Os banhos quentes ajudam a melhorar circulação sanguínea, aliviar cólicas


menstruais e prisão de ventre.

Banho de assento com Camomila

A camomila é calmante dos tecidos vaginais e ajuda na assepsia do local.


Possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antissépticas. Ajuda a
diminuir as cólicas menstruais e a trazer bom humor e doçura durante o
período pré menstrual e a menstruação.

Seu banho de assento ajuda no tratamento de candidíases e em casos de


proliferação exagerada de micro-organismos que fazem parte da flora
vaginal, levando à vaginose.

Nos casos de candidíase recomenda-se o banho


de assento frio.

O banho de assento morno com a Camomila ajuda


no alívio das cólicas menstruais.
Tipos de banhos de assento

Banho de assento com barbatimão

Por ser muito adstringente acaba por "secar" a


flora vaginal, deixando em alguns casos o canal
vaginal mais "apertadinho".

O banho de assento com barbatimão ajuda a


reduzir os sintomas de candidíase, vaginose
bacteriana, verrugas vulvares provocadas pelo
HPV, inflamações das glândulas de Bartholin e
úlceras como Herpes. 

Banho de assento com Bicarbonato

Um dos banhos de assento mais comuns é o banho com bicarbonato, receita


já usada por nossas avós ele ajuda  a reduzir a acidez da vagina e a deixa
imprópria para o fungo Candida Albicans, causador da candidíase.

Seu uso não é indicado em casos de Vaginose bacteriana,


pois este ao contrário da Candida prefere o pH alcalino.

Uma colher de sopa para um litro de água filtrada é uma


boa medida.
Tipos de banhos de assento

Banho de Assento com Vinagre de maçã

Elemento polêmico dos banhos de assento é o vinagre de maçã, apesar de


ajudar a reequilibrar o pH vaginal ele é ácido fazendo com que em casos de
candidiase em algumas mulheres o fungo se prolifere ainda mais, piorando a
situação.

A acidez do vinagre, principalmente o de maçã, pode aliviar


corrimentos diversos, vaginose bacteriana e também
reduzir a intensidade e a frequência das crises de infecção
 urinária recorrente.

Seu uso é muito recomendado na prevenção de doenças. 

Outras Ervas indicadas para banhos de assento

Calêndula: possui propriedades antissépticas, antibacterianas e antivirais.


Seu uso é indicado nos tratamentos de hemorroidas, micoses vaginais,
candidíase, coceira e pruridos vaginais, cicatrização pós parto e até mesmo
prevenir a incontinência urinária.

Agoniada: possui propriedades anti-inflamatórias, alivia cólicas menstruais,


ajuda a regularizar a menstruação e ajuda a combater corrimentos.

Equinacea: possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e


desintoxicantes que ajudam a combater infecção urinária, candidíase e
herpes.  

Cajazeira: efeitos anti-inflamatório, anti-hemorroidal, antidiarreico,


antileucorreico, antimicrobiano, antiviral, diurético. Ajuda a aliviar as
hemorroídas, combate a diarréia e ajuda nos corrimentos vaginais. 
Contraindicações

Os banhos de assento não são recomendados para grávidas.

Plantas muitas vezes podem causar alergias ou irritações, a região da


genitália é sensível por isso é importante ficar atenta e em casos de alergia
suspender imediatamente o tratamento. 

Como fazer o tratamento

O tratamento com banhos de assento requer uma disciplina para que os


resultados sejam realmente os melhores.

Os banhos de assento devem ser feitos diariamente, em alguns casos de 2 a 3


vezes por dia, durante um período de 7 a 10 dias ou enquanto persistirem os
sintomas.

Podem ser feitos também com o intuito de prevenir doenças.

AVISO LEGAL

Este Ebook NÃO SUBSTITUI o atendimento médico.


Estimula a autonomia e autorresponsabilidade por
meio de informações que buscam conscientizar e
ampliar as opções que antecedem o atendimento
médico especializado.

Sobre qualquer hipótese este material substitui o


atendimento médico. 
Curandeiras de Si
O Projeto Curandeiras de Si por Carolina Lana surgiu através da própria
busca pela cura do Feminino Sagrado. Cada mulher é uma curandeira e
possui dentro de seu próprio corpo o poder de curar a si mesma e suas
irmãs. Nós estamos conectadas através da energia do Sagrado Feminino,
somos uma e todas ao mesmo tempo. Nesta corrente de amor e união
podemos juntas nos curar.

Carolina Lana é Doula, Terapeuta  em Homeopatia, Ginecologia Natural,


Iridologia Orgânica, comportamental e identificação de eventos traumáticos
na Íris, Aromaterapia para Mulheres, Master Reiki no Sistema Usuí,
Orixá Reiki Magnificado, Cromoterapia,
Tarô terapêutico, Terapia Xamânica,
Massoterapia, iniciada em Magia Divina do Fogo
e Ervas, Terapeuta Sistêmica Fenomenológica
(Consteladora Familiar Xamânica)
e Womb Keeper Registrada.

Cada mulher é uma curandeira e possui dentro de seu


próprio corpo o Poder de curar a si mesma e suas irmãs.
Nós estamos conectadas através da energia do Sagrado
Feminino, somos uma e todas ao mesmo tempo.

O útero de uma é o útero de todas!